SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 44
Baixar para ler offline
Anos 20 A Pintura
Anos 20 – Os anos loucos
Loucos Anos 20 As saias sobem, as cinturas descem, a marcar a elegância feminina. Os homens trocam a casaca pelo fato, todos a acertar o passo pelo ritmo acelerado e frenético da vida moderna. Os teatros esvaziam-se. Os cinemas enchem-se com um público, cada vez maior, rendido ao fascínio da sétima arte. Começam também “os dias da rádio”. Proliferam as casas de chá, os clubes, os cocktails, as reuniões mundanas. No cabaret, o mundo elegante acotovela-se, ouve jazz, dança o charleston e bebe champagne, de preferência francês. Rumos da História 9º ano – cad. actividades
La Belle Époque Loucos Anos 20
A Pintura
O quadro moderno O que choca o público em geral é a liberdade da composição que se observa nos quadros da pintura actual. Esta liberdade de composição não respeita o objecto, o tema que, durante séculos, foi uma autêntica armadura dos pintores. (…) Hoje, a pintura moderna rejeita o objecto ou o tema sem ter em conta as suas proporções actuais. Aí reside a revolução actual. Fernand Léger, Fonctions de la peinture
Principais movimentos artísticos entre 1900 e 1914 ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Arte Nova Arte Nova é uma arte essencialmente decorativa, que rejeitava a ordem da linha recta e do ângulo recto, a favor de um movimento mais natural – rejeição do emprego abusivo dos motivos clássicos ou tradicionais, sendo as flores, os animais e a mulher os mais representados. Estes motivos eram normalmente exprimidos nas fachadas dos edifícios, no mobiliário, nos objectos de enfeites, nos vitrais e nos azulejos.
Características: ~> Utilização da linha curva, sinuosa; ~> A assimetria; ~> Formas orgânicas inspiradas na natureza (fauna e flora).
Os Principais símbolos da Arte Nova, foram : ~> António Gaudi  ~> Vítor Horta
Azulejos Arte Nova de uma fábrica inglesa Cartaz publicitário de um perfume, Arte Nova
Fauvismo Os princípios deste movimento eram: ~> Criar, seguindo os impulsos do instinto, as sensações primárias. ~> A cor pura deve ser exaltada; ~> As linhas e as cores devem nascer impulsivamente e traduzir as sensações elementares, no mesmo estado de graça das crianças e dos selvagens.
Características: ~> Selvagem; ~> Cores muito vivas; ~> Colocação aleatória da cor; ~> Perspectiva exagerada;  ~> Formas simples; ~> Planos lisos; ~> Acabamento espontâneo; ~> Leitura fácil.
Os principais pintores do Fauvismo, foram: ~> Henri Matisse  ~> Maurice Vlaminck  "Quero incendiar a Escola de Belas Artes com meus vermelhos e azuis.“ ~> André Derain  "As cores chegaram a ser para nós cartuchos de dinamite."
Aula de música, Matisse Pont de Charing Cross, André Derain   Restaurant à Marly-Le Roi, Maurice Vlamink
Cubismo O Cubismo originou-se na obra de Cézanne, pois para ela a pintura deveria tratar as formas da natureza como se fossem cones, esferas e cilindros. Entretanto, os cubistas foram mais longe que Cézanne, este apresentava os objectos com todos os seus lados no plano frontal em relação ao espectador, ou seja, não apresentava uma aparência real das coisas. Então, o pintor cubista inovou, tentou representar os objectos em três dimensões, numa superfície plana, sob formas geométricas, com o predomínio de linhas rectas, representando-as de múltiplos pontos de vista.
Características: ~> Geometrização das formas e volumes; ~> Renúncia à perspectiva; ~> Representação do volume colorido sobre superfícies planas; ~> Sensação de pintura escultórica; ~> Cores rigorosas.
Principais pintores do Cubismo, foram: ~> Pablo Picasso  “ A arte não é a verdade. A arte é uma mentira que nos ensina a compreender a verdade.” ~> Georges Braque ~> Juan Gris
"Les demoiselles d'Avignon", Pablo Picasso   Guitar on a Chair, Juan Gris Casas de l’Estaque, Georges Braque
Futurismo A pintura futurista foi influenciada pelo cubismo e pelo abstraccionismo. Este estilo procura expressar o movimento real, transmitindo sensações de velocidade, de luz e de ruído. O Futurista não está interessado em pintar um automóvel, mas sim, captar a forma da velocidade descrita por ele no espaço.
Características: ~> Sobreposição de imagens; ~> Cores contrastantes; ~> Alternância do plano; ~> Dinâmica; ~> Captação do movimento real.
Os Principais Pintores do Futurismo, foram: ~> Umberto Boccioni ~> Almada Negreiros ~> Guilherme de Santa - Rita
Cabeça, Santa - Rita pintor   Dinamismo de um corpo humano, Umberto Boccioni   Ingenuidade, Almada Negreiros
Abstraccionismo Abstraccionismo, é um estilo de pintura que consiste na representação de coisas inexistentes, ou deformados, mas que transmitem sentimentos. Essa representação é feita de uma maneira não figurativa que se exprime através de linhas e manchas de cor. No início do século XX, antes de ser atingida a fase de abstracção absoluta, o termo teria já sido usado anteriormente para se referir a outros dois movimentos artísticos, o Cubismo e o Futurismo que apesar de serem movimentos representativos e figurativos procuravam abreviar os elementos da realidade natural, resultando em obras que se opunham à simples imitação do que era concreto.
Características: ~> Oposição à realidade; ~> Não figurativa; ~> Desaparecimento do objecto; ~> Expressão através de linhas e manchas de cor; ~> Sentimental.
Os Principais Pintores do Abstraccionismo, foram: ~> Jackson Pollock ~> Wassili Kandinsky ~> Piet Mondrian
“ Sem Título”, Vassili Kandinsky   The Key, Jackson Pollock   Evening ,  Piet Mondrian
Alguns destes movimentos artísticos, como o Cubismo e o Abstraccionismo, continuaram a manifestar-se além de 1914. Mas, a partir desse ano surgem outros movimentos artísticos. Nesta altura surgiram algumas correntes artísticas, resultantes da inquietação e da angústia causada pela 1ª Guerra Mundial.
Os principais movimentos artísticos entre 1914 e 1939 ,[object Object],[object Object],[object Object]
Expressionismo O Expressionismo é a arte do instinto, trata-se de uma pintura dramática, subjectiva, que expressa sentimentos humanos. Utiliza normalmente cores irreais, dá forma plástica ao amor, ao ciúme, ao medo, à solidão, à melancolia, à miséria humana, à prostituição. Em poucas palavras pode dizer-se que se deforma a figura, para ressaltar o sentimento.
Características: ~> Pesquisa no domínio psicológico; ~> Cores brilhantes, vibrantes e fundidas; ~> Dinamismo improvisado, abrupto e inesperado; ~> Pasta grossa, martelada, áspera; ~> Técnica violenta (O pincel vai e vem, fazendo e refazendo, empastando ou provocando explosões); ~> Preferência pelo patético, trágico e sombrio.
Os Principais Pintores do Expressionismo, foram: ~> Edvard Munch ~> Otto Dix ~> Ernst Kirchner
Ansiedade, Edvard Munch   Invalides de Guerre Jouant aux Cartes, Otto Dix  Stilleven met plastieken, Kirchner
Dadaísmo Pegue num jornal. Pegue numa tesoura. Escolha no jornal um artigo do tamanho que deseja dar a seu poema. Recorte o artigo. Recorte em seguida com atenção algumas palavras que formam esse artigo e meta-as num saco. Agite suavemente. Tire em seguida cada pedaço um após o outro. Copie conscienciosamente na ordem em que elas são tiradas do saco. O poema parecer-se-á com você. E ei-lo um escritor infinitamente original e de uma sensibilidade graciosa, ainda que incompreendido do público. (Receita dadaísta – ultimo manifesto, Tristan Tzara)
O Dadaísmo foi fundado por um grupo de escritores e artistas plásticos em Zurique, 1916. Embora a palavra ‘dada’ em francês signifique cavalo de brincar, a sua utilização indica a falta de sentido que pode ter a palavra (como a linguagem de um bebé). Ao contrário de outras correntes artísticas, o Dadaísmo apresenta-se como um movimento crítico cultural, mas amplo, que interroga não só as artes, mas também modelos culturais, passados e presentes.
Características: ~> Contra o progresso cientifico; ~> Não é racional; ~> É lúdica, intuitiva, espantosa;  ~> Absurdo; ~> Anti – arte; ~> Imaginação inventiva e inesgotável; ~> Arte sem compromisso nem mercado; ~> Fotomontagem; ~> Colagem; ~> Objectos retirados do contexto normal e transformados em arte.
Os Principais Pintores do Dadaísmo, foram: ~> Marcel Duchamp ~> Picabia ~> Man Ray
A noiva, Marcel Duchamp Le Violon d’Ingres, Man Ray Fountain ,   Marcel Duchamp
Surrealismo “ O sonho não pode ser também aplicado à solução das questões fundamentais da vida?” “ Automatismo psíquico pelo qual alguém se propõe a exprimir, seja verbalmente, seja por escrito, seja por qualquer outra maneira, o funcionamento real do pensamento” (Manifesto do Surrealismo, André Breton)
O Surrealismo foi um movimento artístico e literário que surgiu em 1920 e que dominou os anos 30. Influenciado pela psicanálise, o surrealismo explorou o mundo dos sonhos, da alucinação e do subconsciente, pelo que as suas telas expressam. Um mundo imaginário de angústias e obsessões. Os artistas expressavam os seus sonhos nas telas, porém, não bastavam ser sonhos comuns, deveriam de ser aqueles que têm formas variadas e confusas, como por exemplo, um boi com asas ou peixes a andar nas nuvens. As raízes do surrealismo nas artes visuais emprestam características, ambas do Dadaísmo e do Cubismo, assim como da abstracção de Wassili Kandinsky e do Expressionismo.
Os Principais Pintores do Surrealismo, foram: ~>Salvador Dali ~> René Magritte ~> Max Ernest
O barco, Salvador Dali   Corde sensible, Rene Magritte             L'Ange du foyer,  Max Ernst
Música – St. Louis Blues March
Trabalho Realizado por Helena Santos Brites Helena Moura

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismo
Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismoImpressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismo
Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismoCarlos Pinheiro
 
Principais Movimentos Artísticos do Séc. XX
Principais Movimentos Artísticos do Séc. XXPrincipais Movimentos Artísticos do Séc. XX
Principais Movimentos Artísticos do Séc. XXCinthya Nascimento
 
Modernismo em Portugal
Modernismo em PortugalModernismo em Portugal
Modernismo em PortugalCarlos Vieira
 
MODERNISMO EM PORTUGAL
MODERNISMO EM PORTUGALMODERNISMO EM PORTUGAL
MODERNISMO EM PORTUGALluisant
 
Cultura de massas .
Cultura de massas .Cultura de massas .
Cultura de massas .TavaresJoana
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesvermar2010
 
6 05 os caminhos da cultura
6 05 os caminhos da cultura6 05 os caminhos da cultura
6 05 os caminhos da culturaVítor Santos
 
AMOR DE PERDIÇÃO análise capítulo IV
AMOR DE PERDIÇÃO análise capítulo IVAMOR DE PERDIÇÃO análise capítulo IV
AMOR DE PERDIÇÃO análise capítulo IVEmília Maij
 
Movimentos Artísticos
Movimentos ArtísticosMovimentos Artísticos
Movimentos Artísticos713773
 
A regressão do demoliberalismo
A regressão do demoliberalismoA regressão do demoliberalismo
A regressão do demoliberalismohome
 
Emancipação feminina - Anos 20
Emancipação feminina - Anos 20Emancipação feminina - Anos 20
Emancipação feminina - Anos 2000199600
 

Mais procurados (20)

Expressionismo
ExpressionismoExpressionismo
Expressionismo
 
Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismo
Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismoImpressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismo
Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismo
 
Principais Movimentos Artísticos do Séc. XX
Principais Movimentos Artísticos do Séc. XXPrincipais Movimentos Artísticos do Séc. XX
Principais Movimentos Artísticos do Séc. XX
 
Modernismo em Portugal
Modernismo em PortugalModernismo em Portugal
Modernismo em Portugal
 
A mulher nos anos 20
A mulher  nos anos 20A mulher  nos anos 20
A mulher nos anos 20
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
MODERNISMO EM PORTUGAL
MODERNISMO EM PORTUGALMODERNISMO EM PORTUGAL
MODERNISMO EM PORTUGAL
 
Cultura de massas .
Cultura de massas .Cultura de massas .
Cultura de massas .
 
Cesário verde
Cesário verdeCesário verde
Cesário verde
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
Trabalho expressionismo
Trabalho expressionismoTrabalho expressionismo
Trabalho expressionismo
 
Texto de opinião
Texto de opiniãoTexto de opinião
Texto de opinião
 
Os loucos anos 20
Os loucos anos 20Os loucos anos 20
Os loucos anos 20
 
6 05 os caminhos da cultura
6 05 os caminhos da cultura6 05 os caminhos da cultura
6 05 os caminhos da cultura
 
AMOR DE PERDIÇÃO análise capítulo IV
AMOR DE PERDIÇÃO análise capítulo IVAMOR DE PERDIÇÃO análise capítulo IV
AMOR DE PERDIÇÃO análise capítulo IV
 
Movimentos Artísticos
Movimentos ArtísticosMovimentos Artísticos
Movimentos Artísticos
 
Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
 
A regressão do demoliberalismo
A regressão do demoliberalismoA regressão do demoliberalismo
A regressão do demoliberalismo
 
Emancipação feminina - Anos 20
Emancipação feminina - Anos 20Emancipação feminina - Anos 20
Emancipação feminina - Anos 20
 

Semelhante a Anos 20

Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e SurrealismoCubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e SurrealismoJorge Almeida
 
Aula 08 fauvismo-expressionismo_futurismo_cubismo
Aula 08 fauvismo-expressionismo_futurismo_cubismoAula 08 fauvismo-expressionismo_futurismo_cubismo
Aula 08 fauvismo-expressionismo_futurismo_cubismoMarcio Duarte
 
A arte da 1ª metade do séc beatriz
A arte da 1ª metade do séc   beatrizA arte da 1ª metade do séc   beatriz
A arte da 1ª metade do séc beatrizBioquinha
 
Seminários história da arte 04
Seminários história da arte   04Seminários história da arte   04
Seminários história da arte 04Gabriela Lemos
 
Naturalismo e Realismo na Pintura
Naturalismo e Realismo na PinturaNaturalismo e Realismo na Pintura
Naturalismo e Realismo na PinturaCarlos Pinheiro
 
Os finais do século xix
Os finais do século xixOs finais do século xix
Os finais do século xixCarla Teixeira
 
Artes - Trabalho de história e EV
Artes - Trabalho de história e EVArtes - Trabalho de história e EV
Artes - Trabalho de história e EVammarahmonteiro
 

Semelhante a Anos 20 (20)

Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
 
Vanguardas CBG
Vanguardas CBGVanguardas CBG
Vanguardas CBG
 
Vanguardas Européias
Vanguardas EuropéiasVanguardas Européias
Vanguardas Européias
 
Fauvismo
FauvismoFauvismo
Fauvismo
 
Impressionismo
Impressionismo Impressionismo
Impressionismo
 
Impressionismo
Impressionismo Impressionismo
Impressionismo
 
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e SurrealismoCubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
 
A Arte e a Ciência no Séc.XX
A Arte e a Ciência no Séc.XXA Arte e a Ciência no Séc.XX
A Arte e a Ciência no Séc.XX
 
Cursinho novo1
Cursinho novo1Cursinho novo1
Cursinho novo1
 
Aula 08 fauvismo-expressionismo_futurismo_cubismo
Aula 08 fauvismo-expressionismo_futurismo_cubismoAula 08 fauvismo-expressionismo_futurismo_cubismo
Aula 08 fauvismo-expressionismo_futurismo_cubismo
 
A arte da 1ª metade do séc beatriz
A arte da 1ª metade do séc   beatrizA arte da 1ª metade do séc   beatriz
A arte da 1ª metade do séc beatriz
 
Surrealismo
SurrealismoSurrealismo
Surrealismo
 
Seminários história da arte 04
Seminários história da arte   04Seminários história da arte   04
Seminários história da arte 04
 
Naturalismo e Realismo na Pintura
Naturalismo e Realismo na PinturaNaturalismo e Realismo na Pintura
Naturalismo e Realismo na Pintura
 
Apostila de arte
Apostila de arteApostila de arte
Apostila de arte
 
Apostila vanguardas2
Apostila vanguardas2Apostila vanguardas2
Apostila vanguardas2
 
Apostila vanguardas2
Apostila vanguardas2Apostila vanguardas2
Apostila vanguardas2
 
A Arte
A ArteA Arte
A Arte
 
Os finais do século xix
Os finais do século xixOs finais do século xix
Os finais do século xix
 
Artes - Trabalho de história e EV
Artes - Trabalho de história e EVArtes - Trabalho de história e EV
Artes - Trabalho de história e EV
 

Mais de Helena

Biblioteca valter
Biblioteca   valterBiblioteca   valter
Biblioteca valterHelena
 
Maiakovski
MaiakovskiMaiakovski
MaiakovskiHelena
 
OraçãO De Ghandi
OraçãO De GhandiOraçãO De Ghandi
OraçãO De GhandiHelena
 
Dora, De Picasso
Dora, De PicassoDora, De Picasso
Dora, De PicassoHelena
 
Holocausto
HolocaustoHolocausto
HolocaustoHelena
 
Mapa 2ªGuerra Mundial
Mapa 2ªGuerra MundialMapa 2ªGuerra Mundial
Mapa 2ªGuerra MundialHelena
 
OBRIGADA MÃE
OBRIGADA MÃEOBRIGADA MÃE
OBRIGADA MÃEHelena
 
Mozart E O Seu Fiel Amigo
Mozart E O Seu Fiel AmigoMozart E O Seu Fiel Amigo
Mozart E O Seu Fiel AmigoHelena
 
Portugal Antigo Livros Escolares
Portugal   Antigo   Livros EscolaresPortugal   Antigo   Livros Escolares
Portugal Antigo Livros EscolaresHelena
 
Saudade1
Saudade1Saudade1
Saudade1Helena
 
Obrigado
ObrigadoObrigado
ObrigadoHelena
 
Os Conselhosde Bill Gates
Os Conselhosde Bill GatesOs Conselhosde Bill Gates
Os Conselhosde Bill GatesHelena
 
Luanda ... Em Tempos
Luanda ... Em TemposLuanda ... Em Tempos
Luanda ... Em TemposHelena
 
Eugenio Andrade 4
Eugenio Andrade 4Eugenio Andrade 4
Eugenio Andrade 4Helena
 
Amizadess Ofeitasdepedacinhos
Amizadess OfeitasdepedacinhosAmizadess Ofeitasdepedacinhos
Amizadess OfeitasdepedacinhosHelena
 
A Amizade
A AmizadeA Amizade
A AmizadeHelena
 
A Nobreza Humana
A Nobreza HumanaA Nobreza Humana
A Nobreza HumanaHelena
 
3 Profeciade F Tima
3 Profeciade F Tima3 Profeciade F Tima
3 Profeciade F TimaHelena
 
Salarios Humor
Salarios HumorSalarios Humor
Salarios HumorHelena
 

Mais de Helena (20)

Biblioteca valter
Biblioteca   valterBiblioteca   valter
Biblioteca valter
 
Maiakovski
MaiakovskiMaiakovski
Maiakovski
 
OraçãO De Ghandi
OraçãO De GhandiOraçãO De Ghandi
OraçãO De Ghandi
 
Dora, De Picasso
Dora, De PicassoDora, De Picasso
Dora, De Picasso
 
Holocausto
HolocaustoHolocausto
Holocausto
 
Mapa 2ªGuerra Mundial
Mapa 2ªGuerra MundialMapa 2ªGuerra Mundial
Mapa 2ªGuerra Mundial
 
Poetas
PoetasPoetas
Poetas
 
OBRIGADA MÃE
OBRIGADA MÃEOBRIGADA MÃE
OBRIGADA MÃE
 
Mozart E O Seu Fiel Amigo
Mozart E O Seu Fiel AmigoMozart E O Seu Fiel Amigo
Mozart E O Seu Fiel Amigo
 
Portugal Antigo Livros Escolares
Portugal   Antigo   Livros EscolaresPortugal   Antigo   Livros Escolares
Portugal Antigo Livros Escolares
 
Saudade1
Saudade1Saudade1
Saudade1
 
Obrigado
ObrigadoObrigado
Obrigado
 
Os Conselhosde Bill Gates
Os Conselhosde Bill GatesOs Conselhosde Bill Gates
Os Conselhosde Bill Gates
 
Luanda ... Em Tempos
Luanda ... Em TemposLuanda ... Em Tempos
Luanda ... Em Tempos
 
Eugenio Andrade 4
Eugenio Andrade 4Eugenio Andrade 4
Eugenio Andrade 4
 
Amizadess Ofeitasdepedacinhos
Amizadess OfeitasdepedacinhosAmizadess Ofeitasdepedacinhos
Amizadess Ofeitasdepedacinhos
 
A Amizade
A AmizadeA Amizade
A Amizade
 
A Nobreza Humana
A Nobreza HumanaA Nobreza Humana
A Nobreza Humana
 
3 Profeciade F Tima
3 Profeciade F Tima3 Profeciade F Tima
3 Profeciade F Tima
 
Salarios Humor
Salarios HumorSalarios Humor
Salarios Humor
 

Anos 20

  • 1. Anos 20 A Pintura
  • 2. Anos 20 – Os anos loucos
  • 3. Loucos Anos 20 As saias sobem, as cinturas descem, a marcar a elegância feminina. Os homens trocam a casaca pelo fato, todos a acertar o passo pelo ritmo acelerado e frenético da vida moderna. Os teatros esvaziam-se. Os cinemas enchem-se com um público, cada vez maior, rendido ao fascínio da sétima arte. Começam também “os dias da rádio”. Proliferam as casas de chá, os clubes, os cocktails, as reuniões mundanas. No cabaret, o mundo elegante acotovela-se, ouve jazz, dança o charleston e bebe champagne, de preferência francês. Rumos da História 9º ano – cad. actividades
  • 4. La Belle Époque Loucos Anos 20
  • 6. O quadro moderno O que choca o público em geral é a liberdade da composição que se observa nos quadros da pintura actual. Esta liberdade de composição não respeita o objecto, o tema que, durante séculos, foi uma autêntica armadura dos pintores. (…) Hoje, a pintura moderna rejeita o objecto ou o tema sem ter em conta as suas proporções actuais. Aí reside a revolução actual. Fernand Léger, Fonctions de la peinture
  • 7.
  • 8. Arte Nova Arte Nova é uma arte essencialmente decorativa, que rejeitava a ordem da linha recta e do ângulo recto, a favor de um movimento mais natural – rejeição do emprego abusivo dos motivos clássicos ou tradicionais, sendo as flores, os animais e a mulher os mais representados. Estes motivos eram normalmente exprimidos nas fachadas dos edifícios, no mobiliário, nos objectos de enfeites, nos vitrais e nos azulejos.
  • 9. Características: ~> Utilização da linha curva, sinuosa; ~> A assimetria; ~> Formas orgânicas inspiradas na natureza (fauna e flora).
  • 10. Os Principais símbolos da Arte Nova, foram : ~> António Gaudi ~> Vítor Horta
  • 11. Azulejos Arte Nova de uma fábrica inglesa Cartaz publicitário de um perfume, Arte Nova
  • 12. Fauvismo Os princípios deste movimento eram: ~> Criar, seguindo os impulsos do instinto, as sensações primárias. ~> A cor pura deve ser exaltada; ~> As linhas e as cores devem nascer impulsivamente e traduzir as sensações elementares, no mesmo estado de graça das crianças e dos selvagens.
  • 13. Características: ~> Selvagem; ~> Cores muito vivas; ~> Colocação aleatória da cor; ~> Perspectiva exagerada; ~> Formas simples; ~> Planos lisos; ~> Acabamento espontâneo; ~> Leitura fácil.
  • 14. Os principais pintores do Fauvismo, foram: ~> Henri Matisse ~> Maurice Vlaminck "Quero incendiar a Escola de Belas Artes com meus vermelhos e azuis.“ ~> André Derain "As cores chegaram a ser para nós cartuchos de dinamite."
  • 15. Aula de música, Matisse Pont de Charing Cross, André Derain Restaurant à Marly-Le Roi, Maurice Vlamink
  • 16. Cubismo O Cubismo originou-se na obra de Cézanne, pois para ela a pintura deveria tratar as formas da natureza como se fossem cones, esferas e cilindros. Entretanto, os cubistas foram mais longe que Cézanne, este apresentava os objectos com todos os seus lados no plano frontal em relação ao espectador, ou seja, não apresentava uma aparência real das coisas. Então, o pintor cubista inovou, tentou representar os objectos em três dimensões, numa superfície plana, sob formas geométricas, com o predomínio de linhas rectas, representando-as de múltiplos pontos de vista.
  • 17. Características: ~> Geometrização das formas e volumes; ~> Renúncia à perspectiva; ~> Representação do volume colorido sobre superfícies planas; ~> Sensação de pintura escultórica; ~> Cores rigorosas.
  • 18. Principais pintores do Cubismo, foram: ~> Pablo Picasso “ A arte não é a verdade. A arte é uma mentira que nos ensina a compreender a verdade.” ~> Georges Braque ~> Juan Gris
  • 19. "Les demoiselles d'Avignon", Pablo Picasso Guitar on a Chair, Juan Gris Casas de l’Estaque, Georges Braque
  • 20. Futurismo A pintura futurista foi influenciada pelo cubismo e pelo abstraccionismo. Este estilo procura expressar o movimento real, transmitindo sensações de velocidade, de luz e de ruído. O Futurista não está interessado em pintar um automóvel, mas sim, captar a forma da velocidade descrita por ele no espaço.
  • 21. Características: ~> Sobreposição de imagens; ~> Cores contrastantes; ~> Alternância do plano; ~> Dinâmica; ~> Captação do movimento real.
  • 22. Os Principais Pintores do Futurismo, foram: ~> Umberto Boccioni ~> Almada Negreiros ~> Guilherme de Santa - Rita
  • 23. Cabeça, Santa - Rita pintor Dinamismo de um corpo humano, Umberto Boccioni Ingenuidade, Almada Negreiros
  • 24. Abstraccionismo Abstraccionismo, é um estilo de pintura que consiste na representação de coisas inexistentes, ou deformados, mas que transmitem sentimentos. Essa representação é feita de uma maneira não figurativa que se exprime através de linhas e manchas de cor. No início do século XX, antes de ser atingida a fase de abstracção absoluta, o termo teria já sido usado anteriormente para se referir a outros dois movimentos artísticos, o Cubismo e o Futurismo que apesar de serem movimentos representativos e figurativos procuravam abreviar os elementos da realidade natural, resultando em obras que se opunham à simples imitação do que era concreto.
  • 25. Características: ~> Oposição à realidade; ~> Não figurativa; ~> Desaparecimento do objecto; ~> Expressão através de linhas e manchas de cor; ~> Sentimental.
  • 26. Os Principais Pintores do Abstraccionismo, foram: ~> Jackson Pollock ~> Wassili Kandinsky ~> Piet Mondrian
  • 27. “ Sem Título”, Vassili Kandinsky The Key, Jackson Pollock Evening , Piet Mondrian
  • 28. Alguns destes movimentos artísticos, como o Cubismo e o Abstraccionismo, continuaram a manifestar-se além de 1914. Mas, a partir desse ano surgem outros movimentos artísticos. Nesta altura surgiram algumas correntes artísticas, resultantes da inquietação e da angústia causada pela 1ª Guerra Mundial.
  • 29.
  • 30. Expressionismo O Expressionismo é a arte do instinto, trata-se de uma pintura dramática, subjectiva, que expressa sentimentos humanos. Utiliza normalmente cores irreais, dá forma plástica ao amor, ao ciúme, ao medo, à solidão, à melancolia, à miséria humana, à prostituição. Em poucas palavras pode dizer-se que se deforma a figura, para ressaltar o sentimento.
  • 31. Características: ~> Pesquisa no domínio psicológico; ~> Cores brilhantes, vibrantes e fundidas; ~> Dinamismo improvisado, abrupto e inesperado; ~> Pasta grossa, martelada, áspera; ~> Técnica violenta (O pincel vai e vem, fazendo e refazendo, empastando ou provocando explosões); ~> Preferência pelo patético, trágico e sombrio.
  • 32. Os Principais Pintores do Expressionismo, foram: ~> Edvard Munch ~> Otto Dix ~> Ernst Kirchner
  • 33. Ansiedade, Edvard Munch Invalides de Guerre Jouant aux Cartes, Otto Dix Stilleven met plastieken, Kirchner
  • 34. Dadaísmo Pegue num jornal. Pegue numa tesoura. Escolha no jornal um artigo do tamanho que deseja dar a seu poema. Recorte o artigo. Recorte em seguida com atenção algumas palavras que formam esse artigo e meta-as num saco. Agite suavemente. Tire em seguida cada pedaço um após o outro. Copie conscienciosamente na ordem em que elas são tiradas do saco. O poema parecer-se-á com você. E ei-lo um escritor infinitamente original e de uma sensibilidade graciosa, ainda que incompreendido do público. (Receita dadaísta – ultimo manifesto, Tristan Tzara)
  • 35. O Dadaísmo foi fundado por um grupo de escritores e artistas plásticos em Zurique, 1916. Embora a palavra ‘dada’ em francês signifique cavalo de brincar, a sua utilização indica a falta de sentido que pode ter a palavra (como a linguagem de um bebé). Ao contrário de outras correntes artísticas, o Dadaísmo apresenta-se como um movimento crítico cultural, mas amplo, que interroga não só as artes, mas também modelos culturais, passados e presentes.
  • 36. Características: ~> Contra o progresso cientifico; ~> Não é racional; ~> É lúdica, intuitiva, espantosa; ~> Absurdo; ~> Anti – arte; ~> Imaginação inventiva e inesgotável; ~> Arte sem compromisso nem mercado; ~> Fotomontagem; ~> Colagem; ~> Objectos retirados do contexto normal e transformados em arte.
  • 37. Os Principais Pintores do Dadaísmo, foram: ~> Marcel Duchamp ~> Picabia ~> Man Ray
  • 38. A noiva, Marcel Duchamp Le Violon d’Ingres, Man Ray Fountain , Marcel Duchamp
  • 39. Surrealismo “ O sonho não pode ser também aplicado à solução das questões fundamentais da vida?” “ Automatismo psíquico pelo qual alguém se propõe a exprimir, seja verbalmente, seja por escrito, seja por qualquer outra maneira, o funcionamento real do pensamento” (Manifesto do Surrealismo, André Breton)
  • 40. O Surrealismo foi um movimento artístico e literário que surgiu em 1920 e que dominou os anos 30. Influenciado pela psicanálise, o surrealismo explorou o mundo dos sonhos, da alucinação e do subconsciente, pelo que as suas telas expressam. Um mundo imaginário de angústias e obsessões. Os artistas expressavam os seus sonhos nas telas, porém, não bastavam ser sonhos comuns, deveriam de ser aqueles que têm formas variadas e confusas, como por exemplo, um boi com asas ou peixes a andar nas nuvens. As raízes do surrealismo nas artes visuais emprestam características, ambas do Dadaísmo e do Cubismo, assim como da abstracção de Wassili Kandinsky e do Expressionismo.
  • 41. Os Principais Pintores do Surrealismo, foram: ~>Salvador Dali ~> René Magritte ~> Max Ernest
  • 42. O barco, Salvador Dali Corde sensible, Rene Magritte L'Ange du foyer, Max Ernst
  • 43. Música – St. Louis Blues March
  • 44. Trabalho Realizado por Helena Santos Brites Helena Moura