Relatório Mensal
Dívida Pública Federal
Outubro
2015
MINISTRO DA FAZENDA
Joaquim Vieira Ferreira Levy
SECRETÁRIO–EXECUTIVO DO MINISTÉRIO DA FAZENDA
Tarcísio José Massote de Go...
ÍNDICE
1. OPERAÇÕES NO MERCADO PRIMÁRIO....................................................5
1.1 Emissões e Resgastes da D...
TABELAS
Tabela 1.1 – Emissões e resgates da DPF .............................................................................
5
1. Operações no Mercado Primário
1.1 Emissões e Resgates da DPF
No mês de outubro, as emissões da Dívida Pública Federal...
6
1.2 Dívida Pública Mobiliária Federal interna—DPMFi
Emissões e Resgates da DPMFi
As emissões de títulos da DPMFi alcança...
7
Nos leilões de LTN foram emitidos R$ 21,26 bilhões, com vencimentos entre outubro de 2016 e
julho de 2019, mediante paga...
8
Em relação ao número de investidores, 17.217 novos participantes se cadastraram no
Tesouro Direto em outubro. Desta form...
9
1.3 Dívida Pública Federal externa—DPFe
No mês de outubro, os ingressos na DPFe totalizaram R$ 0,13 bilhão, referente a ...
10
1.4 Programa de Recompra da Dívida Pública Federal Externa - DPFe
Durante os meses de setembro e outubro de 2015, foram...
11
Tabela 2.1
Estoque da DPF
2. Estoque da Dívida Pública Federal—DPF
2.1 Evolução
O estoque da DPF apresentou redução, em...
12
2.2 Fatores de Variação
Conforme mencionado no item anterior, a Dívida Pública Federal - DPF apresentou
redução, em ter...
13
2.3 Composição
Indexadores
Em relação à composição da DPF, houve leve redução na participação da DPMFi,
passando de 94,...
14
Detentores
A categoria Instituições Financeiras apresentou queda em seu estoque, passando de
R$ 656,54 bilhões para R$ ...
15
3. Perfil de Vencimentos da Dívida Pública Fede-
ral—DPF
3.1 Composição dos Vencimentos
O percentual de vencimentos da ...
16
3.2 Prazo Médio
O prazo médio da DPF apresentou aumento, passando de 4,62 anos, em setembro,
para 4,78 anos, em outubro...
17
3.3 Vida média (Average Term to Maturity—ATM)
O Tesouro Nacional divulga os dados de vida média utilizando metodologia ...
18
4. Custo médio da Dívida Pública Federal—DPF
4.1 Custo Médio do Estoque
O custo médio acumulado nos últimos doze meses ...
19
4.2 Custo médio das emissões em oferta pública da DPMFi
O custo médio de emissão em oferta pública da DPMFi é um indica...
20
5. Mercado Secundário de Títulos Públicos
Federais
5.1 Volume Negociado
O volume financeiro médio diário de títulos neg...
21
As LTN com vencimento em janeiro de 2016 foram as mais negociadas neste mês,
ganhando duas posições em relação a setemb...
22
5.2 Rentabilidade dos Títulos Públicos Federais
O Índice de Mercado Anbima3 - IMA, criado pela Anbima4 em parceria com ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Relatório Mensal da Dívida Pública - Outubro_2015

330 visualizações

Publicada em

Íntegra do Relatório Mensal da Dívida Pública referente a Outubro de 2015

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
330
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Relatório Mensal da Dívida Pública - Outubro_2015

  1. 1. Relatório Mensal Dívida Pública Federal Outubro 2015
  2. 2. MINISTRO DA FAZENDA Joaquim Vieira Ferreira Levy SECRETÁRIO–EXECUTIVO DO MINISTÉRIO DA FAZENDA Tarcísio José Massote de Godoy SECRETÁRIO DO TESOURO NACIONAL Marcelo Barbosa Saintive SUBSECRETÁRIOS DO TESOURO NACIONAL Gildenora Batista Dantas Milhomem Líscio Fábio de Brasil Camargo Otávio Ladeira de Medeiros Paulo Fontoura Valle Paulo Jose dos Reis Souza Pricilla Maria Santana EQUIPE TÉCNICA Subsecretário da Dívida Pública Paulo Fontoura Valle Coordenador-Geral de Operações da Dívida Pública Jose Franco Medeiros de Morais Coordenador-Geral de Planejamento Estratégico da Dívida Pública Luiz Fernando Alves Coordenador-Geral de Controle da Dívida Pública Antônio de Pádua Ferreira Passos Informações: Gerência de Relacionamento Institucional - GERIN Tel: (61) 3412-3188; Fax: (61) 3412-1565 Secretaria do Tesouro Nacional Edifício Sede do Ministério da Fazenda, Esplanada dos Ministérios, Bloco P, 2° andar 70048-900 - Brasília – DF Correio Eletrônico: stndivida@fazenda.gov.br Home Page: http://www.tesouro.fazenda.gov.br Relatório Mensal da Dívida Pública Federal é uma publicação da Secretaria do Tesouro Nacional. É permitida a sua reprodução total ou parcial, desde que mencionada a fonte.
  3. 3. ÍNDICE 1. OPERAÇÕES NO MERCADO PRIMÁRIO....................................................5 1.1 Emissões e Resgastes da DPF............................................................................................. 5 1.2 Dívida Pública Mobiliária Federal interna—DPMFi........................................................... 6 Emissões e Resgastes da DPMFi ................................................................................................................................6 Programa Tesouro Direto............................................................................................................................................7 Emissões Diretas e Cancelamentos.........................................................................................................................8 1.3 Dívida Pública Federal externa—DPFe ............................................................................. 9 1.4 Programa de Recompra da Dívida Pública Federal Externa - DPFe ............................. 10 2. ESTOQUE DA DÍVIDA PÚBLICA FEDERAL—DPF..........................................11 2.1 Evolução .............................................................................................................................. 11 2.2 Fatores de Variação ........................................................................................................... 12 2.3 Composição........................................................................................................................ 13 Indexadores...................................................................................................................................................................13 Detentores......................................................................................................................................................................14 3. PERFIL DE VENCIMENTOS DA DÍVIDA PÚBLICA FEDERAL—DPF ................15 3.1 Composição dos Vencimentos......................................................................................... 15 3.2 Prazo Médio......................................................................................................................... 16 3.3 Vida Média (Average Term to Maturity—ATM)................................................................ 17 4. CUSTO MÉDIO DA DÍVIDA PÚBLICA FEDERAL—DPF .................................18 4.1 Custo Médio do Estoque .................................................................................................... 18 4.2 Custo Médio das Emissões em Oferta Pública da DPMFi................................................ 19 5. MERCADO SECUNDÁRIO DE TÍTULOS PÚBLICOS FEDERAIS ......................20 5.1 Volume Negociado ............................................................................................................ 20 5.2 Rentabilidade dos Títulos Públicos Federais..................................................................... 22 6. ANEXOS
  4. 4. TABELAS Tabela 1.1 – Emissões e resgates da DPF ..................................................................................................5 Tabela 1.2 – Emissões e resgates da DPF, por indexador .....................................................................5 Tabela 1.3 – Emissões e resgates de títulos públicos federais da DPMFi ...........................................6 Tabela 1.4 – Programa Tesouro Direto .......................................................................................................7 Tabela 1.5 – Perfil dos investidores cadastrados .....................................................................................8 Tabela 1.6 – Emissões diretas e cancelamentos de títulos da DPMFi ...........................................................8 Tabela 1.7 – Emissões e resgates da DPFe ................................................................................................9 Tabela 1.8 – Programa de recompra da DPFe .......................................................................................10 Tabela 2.1 – Estoque da DPF .........................................................................................................................11 Tabela 2.2 – Fatores de variação da DPF .................................................................................................12 Tabela 2.3 – Composição da DPF ...............................................................................................................13 Tabela 2.4 – Detentores dos títulos públicos – DPMFi..............................................................................14 Tabela 3.1 – Vencimentos da DPF..............................................................................................................15 Tabela 3.2 – Dívida pública federal a vencer em 12 meses, por indexador....................................15 Tabela 3.3 – Prazo médio da DPF.................................................................................................................16 Tabela 3.4 – Prazo médio das emissões da DPMFi em oferta pública...............................................16 Tabela 3.5 – Vida média da DPF..................................................................................................................17 Tabela 4.1 – Custo médio do estoque da DPF.........................................................................................18 Tabela 4.2 – Custo médio das emissões em oferta pública da DPMFi..............................................19 Tabela 5.1 – Volume negociado no mercado secundário, por título...............................................20 Tabela 5.2 – Vencimentos mais negociados por volume financeiro no mercado secundário, por indexador ...................................................................................................................................................21 GRÁFICOS Gráfico 1.1 – Emissões e resgates dos principais títulos da DPMFi – Junho/2015.............................7 Gráfico 1.2 – Emissões e resgates da DPFe – Junho/2015 .....................................................................9 Gráfico 1.3 – Programa de recompra da DPFe – Redução no fluxo de pagamento de juros..10 Gráfico 2.1 – Composição da DPF por indexador – Junho/2015........................................................13 Gráfico 2.2 – Composição da carteira de títulos públicos, por detentor – DPMFi Junho/2015..14 Gráfico 2.3 – Distribuição por prazo de vencimento, por detentor – DPMFi Junho/2015.............14 Gráfico 3.1 – Prazo médio das emissões da DPMFi em ofertas públicas x prazo médio do estoque da DPMFi............................................................................................................................................16 Gráfico 4.1– Custo médio acumulado em 12 meses da DPF, DPMFi, DPFe e TAXASELIC.....................18 Gráfico 4.2 – Custo médio do estoque e custo médio das emissões da DPMFi.............................19 Gráfico 4.3 – Custo médio das emissões dos títulos da DPMFi.............................................................19 Gráfico 5.1 – Volume diário negociado no mercado secundário de títulos públicos como % dos respectivos estoques...............................................................................................................................20 Gráfico 5.2 – Rentabilidade dos títulos públicos – Junho/2015 (% acumulado em 12 meses) ...22 Gráfico 5.3 – evolução da rentabilidade dos títulos públicos – IMA geral (% acumulado em 12 meses) .................................................................................................................................................................22
  5. 5. 5 1. Operações no Mercado Primário 1.1 Emissões e Resgates da DPF No mês de outubro, as emissões da Dívida Pública Federal – DPF1 corresponderam a R$ 37,79 bilhões, enquanto os resgates alcançaram R$ 148,74 bilhões, resultando em resgate líquido de R$ 110,95 bilhões, sendo R$ 110,64 bilhões referentes ao resgate líquido da Dívida Pública Mobiliária Federal interna - DPMFi e R$ 0,30 bilhão referente ao resgate líquido da Dívida Pública Federal externa - DPFe. 1 Neste relatório, todas as estatísticas referem-se à DPF em poder do público. Tabela 1.1 Emissões e resgates da DPF Outubro/2015 Tabela 1.2 Emissões e resgates da DPF, por indexador Outubro/2015 (R$ Milhões) Emissões Resgates Emissão Líquida DPF 37.791,71 148.739,17 -110.947,47 DPMFi 37.665,32 100,00% 148.308,89 100,00% -110.643,57 Prefixado 22.790,26 60,51% 146.145,41 98,54% -123.355,14 Índice de Preços 4.708,85 12,50% 1.378,78 0,93% 3.330,07 Taxa Flutuante 10.141,61 26,93% 267,36 0,18% 9.874,25 Câmbio 24,60 0,07% 517,35 0,35% -492,75 DPFe 126,39 100,00% 430,28 100,00% -303,89 Dólar 20,34 16,09% 425,43 98,87% -405,09 Euro 106,05 83,91% 0,00 0,00% 106,05 Real 0,00 0,00% 0,00 0,00% 0,00 Demais 0,00 0,00% 4,85 1,13% -4,85 Obs: Nos meses em que há transferência de carteira entre Banco Central e Tesouro Nacional, quando posi:va, os valores são somados no campo de emissões no indexador correspondente. Se nega:va, os valores são subtraídos. Série histórica: Anexo 1.2 (R$ Milhões) 1ª Sem 2ª Sem 3ª Sem 4ª Sem 5ª Sem Total 01 a 02/Out 05 a 09/Out 13 a 16/Out 19 a 23/Out 26 a 30/Out Out/15 EMISSÕES DPF 402,23 14.474,37 4.605,08 8.933,99 9.376,03 37.791,71 I - DPMFi 397,40 14.474,37 4.599,82 8.923,74 9.269,98 37.665,32 Oferta Pública 232,62 13.137,89 4.360,32 8.662,78 6.548,63 32.942,24 Emissão Direta com Financeiro1 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 Emissão Direta sem Financeiro2 24,60 1.041,84 0,11 44,56 2.488,30 3.599,41 Trocas Oferta Pública 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 Tesouro Direto 140,18 294,65 239,39 216,40 233,05 1.123,67 Transferência de Carteira3 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 II - DPFe 4,83 0,00 5,26 10,25 106,05 126,39 Dívida Mobiliária 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 Dívida Contratual 4,83 0,00 5,26 10,25 106,05 126,39 RESGATES DPF 146.884,02 317,35 1.329,01 110,17 98,62 148.739,17 III - DPMFi 146.883,59 276,23 984,28 88,95 75,84 148.308,89 Vencimentos 146.754,54 0,00 537,03 0,00 0,00 147.291,56 Compras 96,08 189,26 397,60 21,30 0,00 704,24 Trocas Oferta Pública 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 Tesouro Direto 32,97 70,07 48,60 52,56 73,97 278,16 Pagamento de Dividendos4 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 Cancelamentos 0,00 16,90 1,05 15,10 1,87 34,93 IV - DPFe 0,44 41,12 344,73 21,21 22,78 430,28 Dívida Mobiliária 0,00 41,12 342,27 0,00 22,78 406,17 Dívida Contratual 0,44 0,00 2,46 21,21 0,00 24,11 EMISSÃO LÍQUIDA -146.481,79 14.157,02 3.276,07 8.823,82 9.277,41 -110.947,47 DPMFi (I - III) -146.486,19 14.198,15 3.615,54 8.834,79 9.194,14 -110.643,57 DPFe (II - IV) 4,40 -41,12 -339,47 -10,96 83,27 -303,89 1 Emissões diretas que envolvem o recebimento de recursos financeiros do mercado como contrapar:da pela operação; 2 Emissões diretas que não envolvem o recebimento de recursos financeiros do mercado como contrapar:da pela operação; 3 Referente a operações de compra ou venda defini:va de Ftulos do Tesouro Nacional pelo Banco Central em mercado. Valores posi:vos significam que as vendas superaram as compras. 4 Refere-se a resgates de Ftulos para pagamento de dividendos e/ou juros sobre o capital próprio da en:dade em que a União possui par:cipação, rela:vo ao lucro do exercício. Série histórica: Anexo 1.1
  6. 6. 6 1.2 Dívida Pública Mobiliária Federal interna—DPMFi Emissões e Resgates da DPMFi As emissões de títulos da DPMFi alcançaram R$ 37,67 bilhões: R$ 22,79 bilhões (60,51%) em títulos com remuneração prefixada; R$ 10,14 bilhões (26,93%) em títulos indexados a taxa flutuante e R$ 4,71 bilhões (12,50%) remunerados por índice de preços. Do total das emissões, R$ 32,94 bilhões foram emitidos nos leilões tradicionais, além de R$ 1,12 bilhão relativo às vendas de títulos do Programa Tesouro Direto (p. 7) e R$ 3,60 bilhões relativos às emissões diretas (p. 8). Tabela 1.3 Emissões e resgates de títulos públicos federais da DPMFi Outubro/2015 (R$ Milhões) 1ª Semana 2ª Semana 3ª Semana 4ª Semana 5ª Semana Total 01 a 02/Out 05 a 09/Out 13 a 16/Out 19 a 23/Out 26 a 30/Out Out/15 I - EMISSÕES 397,40 14.474,37 4.599,82 8.923,74 9.269,98 37.665,32 Vendas 232,62 13.137,89 4.360,32 8.662,78 6.548,63 32.942,24 LFT 0,00 7.281,96 0,00 0,00 0,00 7.281,96 LTN 0,00 4.143,72 4.280,43 6.938,94 5.896,69 21.259,77 NTN-B 0,00 1.443,14 0,00 1.710,93 0,00 3.154,07 NTN-F 232,62 269,07 79,89 12,92 651,94 1.246,44 Trocas em Oferta Pública 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 LFT 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 LTN 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 NTN-B 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 NTN-F 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 Tesouro Direto 140,18 294,65 239,39 216,40 233,05 1.123,67 LFT 31,89 98,07 57,95 66,87 64,79 319,57 LTN 33,68 63,32 63,34 45,58 55,64 261,56 NTN-B 72,02 128,14 112,53 100,06 107,30 520,04 NTN-F 2,60 5,12 5,58 3,89 5,32 22,50 Transferência de Carteira1 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 Emissão Direta com Financeiro2 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 Emissão Direta sem Financeiro3 24,60 1.041,84 0,11 44,56 2.488,30 3.599,41 II - RESGATES 146.883,59 276,23 984,28 88,95 75,84 148.308,89 Vencimentos 146.754,54 0,00 537,03 0,00 0,00 147.291,56 LFT 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 LTN 145.823,68 0,00 0,00 0,00 0,00 145.823,68 NTN-B 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 NTN-C 795,97 0,00 0,00 0,00 0,00 795,97 NTN-F 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 Demais 134,89 0,00 537,03 0,00 0,00 671,92 Compras 96,08 189,26 397,60 21,30 0,00 704,24 LFT 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 LTN 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 NTN-B 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 NTN-F 95,71 155,03 0,00 0,00 0,00 250,74 Demais 0,37 34,23 397,60 21,30 0,00 453,50 Trocas em Oferta Pública 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 LFT 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 LTN 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 NTN-B 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 NTN-C 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 NTN-F 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 Demais 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 Tesouro Direto 32,97 70,07 48,60 52,56 73,97 278,16 LFT 11,30 25,72 17,03 23,38 24,48 101,90 LTN 8,72 14,22 13,91 9,31 13,48 59,64 NTN-B 11,47 26,31 15,82 17,61 33,23 104,44 NTN-C 0,67 0,02 0,03 0,00 0,12 0,84 NTN-F 0,82 3,79 1,81 2,27 2,67 11,35 Pagamento de Dividendos4 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 Cancelamentos 0,00 16,90 1,05 15,10 1,87 34,93 III - IMPACTO TOTAL NA LIQUIDEZ5 146.510,78 -13.173,21 -3.616,47 -8.805,33 -6.707,71 114.208,06 1 Referente a operações de compra ou venda defini:va de Ftulos do Tesouro Nacional pelo Banco Central em mercado. Valores posi:vos significam que as vendas superaram as compras; 2 Emissões diretas que envolvem o recebimento de recursos financeiros do mercado como contrapar:da pela operação; 3 Emissões diretas que não envolvem o recebimento de recursos financeiros do mercado como contrapar:da pela operação; 4 Refere-se a resgates de Ftulos para pagamento de dividendos e/ou juros sobre o capital próprio da en:dade em que a União possui par:cipação, rela:vo ao lucro do exercício; 5 Refere-se ao impacto monetário oriundo das operações da DPMFi em mercado. Nesse sen:do, não são consideradas as Emissões Diretas sem Financeiro, o Pagamento de Dividendos e os Cancelamentos. Valores posi:vos significam aumento na liquidez. Série histórica: Anexo 1.3
  7. 7. 7 Nos leilões de LTN foram emitidos R$ 21,26 bilhões, com vencimentos entre outubro de 2016 e julho de 2019, mediante pagamento em dinheiro. Já nos leilões de NTN-B (títulos remunerados pelo IPCA) foram emitidos títulos no valor total de R$ 3,15 bilhões com vencimentos entre maio de 2019 e de 2055, mediante pagamento em dinheiro. Nos leilões de NTN-F foram emitidos R$ 1,25 bilhão, com vencimentos entre janeiro de 2017 e de 2025, mediante pagamento em dinheiro. Nos leilões de LFT, foram emitidos R$ 7,28 bilhões, com vencimento em setembro de 2021, também mediante pagamento em dinheiro. O total de resgates de títulos da DPMFi foi de R$ 148,31 bilhões, com destaque para os títulos prefixados, no valor de R$ 146,15 bilhões (98,54%). Os vencimentos efetivos do período totalizaram R$ 147,29 bilhões. Gráfico 1.1 Emissões e resgates dos principais títulos da DPMFi Outubro/2015 Tabela 1.4 Programa Tesouro Direto Outubro/2015 Programa Tesouro Direto As emissões do Tesouro Direto2 em outubro atingiram R$ 1.123,67 milhões, enquanto os resgates corresponderam a R$ 278,16 milhões, o que resultou em emissão líquida de R$ 845,51 milhões. Os títulos mais demandados pelos investidores foram os remunerados por índice de preços, que responderam por 46,28% do montante vendido. O estoque do Tesouro Direto alcançou R$ 22.944,95 milhões, o que representa um acrés- cimo de 4,85% em relação ao mês anterior. O título com maior representação no esto- que é o Tesouro IPCA+, que corresponde a 42,73% do total. 2 Programa de venda de títulos públicos a pessoas físicas por meio da internet. (R$ Milhões) Título Emissões Resgates Emissões Líquidas Estoque Recompras Vencimentos Prefixados Tesouro Prefixado 261,56 23,28% 59,64 21,49% 0,00 0,00% 201,92 3.891,22 16,96% Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 22,50 2,00% 11,35 4,09% 0,00 0,00% 11,15 927,96 4,04% Indexados à Inflação Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 125,83 11,20% 38,26 13,79% 0,00 0,00% 87,57 3.816,01 16,63% Tesouro IPCA+ 394,21 35,08% 66,18 23,85% 0,00 0,00% 328,03 9.805,47 42,73% Tesouro IGPM+ com Juros Semestrais 0,00 0,00% 0,17 0,06% 0,67 100,00% -0,84 85,14 0,37% Indexados à Selic Tesouro Selic 319,57 28,44% 101,90 36,72% 0,00 0,00% 217,67 4.419,14 19,26% TOTAL 1.123,67 100,00% 277,50 100,00% 0,67 100,00% 845,51 22.944,95 100,00% Série histórica: Anexo 1.5
  8. 8. 8 Em relação ao número de investidores, 17.217 novos participantes se cadastraram no Tesouro Direto em outubro. Desta forma, o total de investidores cadastrados chegou a 587.275, o que representa um incremento de 33,16% em relação ao mesmo período do ano anterior. Tabela 1.5 Perfil dos investidores cadastrados Outubro/2015 Emissões Diretas e Cancelamentos As emissões diretas de títulos da DPMFi totalizaram R$ 3,60 bilhões e os cancelamentos, por sua vez, totalizaram R$ 0,03 bilhões, o que resultou em emissão líquida de R$ 3,56 bi- lhões. Tabela 1.6 Emissões diretas e can- celamentos de títulos da DPMFi Outubro/2015 No Mês Total InvesEdores por Gênero Homens 74,25% 77,99% Mulheres 25,75% 22,01% InvesEdores por Faixa Etária Até 15 anos 0,78% 0,46% De 16 a 25 anos 15,98% 5,81% De 26 a 35 anos 41,62% 33,13% De 36 a 45 anos 19,97% 27,26% De 46 a 55 anos 10,90% 16,18% De 56 a 65 anos 7,21% 10,83% Maior de 66 anos 3,54% 6,33% InvesEdores por Região Norte 2,13% 1,53% Nordeste 8,39% 7,54% Centro-Oeste 6,75% 7,34% Sudeste 69,76% 69,16% Sul 12,96% 14,43% Número de InvesEdores Cadastros 17.217 587.275 EMISSÕES Títulos Data da Operação Data de Vencimento QuanEdade Valor Financeiro (R$ Milhões) Finalidade Autorização Legal NTN-I 01/10/2015 diversas 4.195.870 24,60 PROEX - Programa de Financiamento às Exportações Lei 10.184, de 12/2/2001 e Decreto 3.859, de 4/7/2001 CFT-B 05/10/2015 01/01/2030 4.464 5,74 PROIES - Programa de EsFmulo à Rees- truturação e ao Fortalecimento das Ins:tuições de Ensino Superior Lei nº 12.688, de 18/7/2012 CFT-E1 05/10/2015 01/01/2045 315.099.063 1.017,96 FIES - Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior Lei 10.260, de 12/7/2001 NTN-B 05/10/2015 15/08/2018 6.310 16,78 Permuta por Ftulos CVS com a Empresa Gestora de A:vos - EMGEA MP 2.196, de 24/8/2001 TDA diversas diversas 482.129 46,20 Reforma Agrária MP 2.183-56, de 24/8/2001 e Decreto 578, de 24/6/1992 NTN-P 15/10/2015 01/01/2030 100.039 0,11 Programa Nacional de Desesta:zação - PND Lei 9.491, de 9/9/1997 e Decreto 1.068, de 2/3/1994 CVS 29/10/2015 01/01/2027 493.884 2.488,02 Novação de Dívida com Banco Nacional S/A - em liquidação Lei 10.150, de 21/12/2000 SUBTOTAL 3.599,41 CANCELAMENTOS Títulos Data da Operação Data de Vencimento QuanEdade Valor Financeiro (R$ Milhões) Finalidade Autorização Legal CVS 05/10/2015 01/01/2027 12.966 16,78 Permuta por Ftulos da DPMFi da Em- presa Gestora de A:vos - EMGEA MP 2.196, de 24/8/2001 TDA 06/10/2015 diversas 1.240 0,12 Decisão Judicial Portaria STN 578, de 6/10/2015 TDA 14/10/2015 diversas 10.937 1,05 Decisão Judicial Portaria STN 599, de 14/10/2015 TDA 20/10/2015 diversas 154.783 15,10 Decisão Judicial Portaria STN 612, de 20/10/2015 TDA 27/10/2015 diversas 19.362 1,87 Decisão Judicial Portaria STN 626, de 27/10/2015 SUBTOTAL 34,93 EMISSÃO LÍQUIDA 3.564,49
  9. 9. 9 1.3 Dívida Pública Federal externa—DPFe No mês de outubro, os ingressos na DPFe totalizaram R$ 0,13 bilhão, referente a organis- mos multilaterais e a credores privados/agências governamentais. Os resgates da DPFe, por sua vez, totalizaram R$ 0,43 bilhão, sendo R$ 0,07 bilhão refe- rente ao pagamento de principal e R$ 0,36 bilhão ao pagamento de juros, ágio e en- cargos. Tabela 1.8 Emissões e resgates da DPFe Outubro/2015 Gráfico 1.2 Emissões e resgates da DPFe Outubro/2015 (R$ Milhões) Principal Juros, Ágio e Encar- gos Total EMISSÕES/INGRESSOS 126,39 0,00 126,39 Dívida Mobiliária 0,00 0,00 0,00 Bônus de Captação 0,00 0,00 0,00 Dívida Contratual 126,39 0,00 126,39 Organismos Mul:laterais 20,34 0,00 20,34 Credores Privados/ Ag. Gov. 106,05 0,00 106,05 RESGATES 67,59 362,69 430,28 Dívida Mobiliária 51,27 354,90 406,17 Bônus de Captação 0,00 342,27 342,27 Resgate Antecipado 51,27 12,63 63,90 Dívida Contratual 16,32 7,79 24,11 Organismos Mul:laterais 0,00 0,00 0,00 Credores Privados/Ag.Gov. 16,32 7,79 24,11 EMISSÃO LÍQUIDA 58,80 -362,69 -303,89 Série histórica: Anexo 1.6
  10. 10. 10 1.4 Programa de Recompra da Dívida Pública Federal Externa - DPFe Durante os meses de setembro e outubro de 2015, foram recomprados, em valor de fa- ce, R$ 147,43 milhões (US$ 37,90 milhões) em títulos da DPFe. O total financeiro desem- bolsado neste período foi de R$ 172,29 milhões (US$ 44,36 milhões). O gráfico abaixo apresenta a redução do fluxo de pagamentos de juros da Dívida Pú- blica Mobiliária Federal externa até 2037 em razão das recompras efetuadas em 2015. A redução total de juros para esse período, em valores correntes, é de R$ 1,17 bilhão (US$ 0,30 bilhão). Tabela 1.8 Programa de recompra da DPFe 5º bimestre 2015 Gráfico 1.3 Programa de recompra da DPFe Redução no fluxo de pagamento de juros AEvo Valor de Face Financeiro US$ R$2 US$ R$2 A-Bond 833.333 3.257.500 896.204 3.503.260 BR19N 3.000.000 11.778.300 3.256.635 12.785.876 BR21 13.000.000 51.449.104 12.781.458 50.579.936 BR24 5.000.000 19.033.000 6.334.705 24.113.547 BR24B 769.000 2.904.513 974.886 3.682.146 BR25 1.000.000 3.909.000 1.224.556 4.786.788 BR27 4.500.000 17.550.150 6.182.766 24.113.125 BR30 3.801.000 14.668.059 5.903.085 22.780.005 BR34 6.000.000 22.884.000 6.802.125 25.943.305 TOTAL 37.903.333 147.433.626 44.356.420 172.287.988 1 Valores referentes à data de recompra dos a:vos. Para a redução no estoque da dívida serão considerados os juros apropriados por competência até a data do efe:vo cancelamento dos Ftulos; 2 Valores conver:dos para o real pela cotação do dia de liquidação da operação. Série histórica: Anexo 1.7
  11. 11. 11 Tabela 2.1 Estoque da DPF 2. Estoque da Dívida Pública Federal—DPF 2.1 Evolução O estoque da DPF apresentou redução, em termos nominais, de 3,22%, passando de R$ 2.734,63 bilhões, em setembro, para R$ 2.646,48 bilhões, em outubro. A DPMFi teve seu estoque reduzido em 3,27%, ao passar de R$ 2.588,74 bilhões para R$ 2.504,05 bilhões, devido ao resgate líquido, no valor de R$ 110,64 bilhões, compensado, em parte, pela apropriação positiva de juros, no valor de R$ 25,96 bilhões. Com relação ao estoque da DPFe, houve redução de 2,37% sobre o estoque apurado no mês de setembro, encerrando outubro em R$ 142,43 bilhões (US$ 36,91 bilhões), sendo R$ 129,40 bilhões (US$ 33,53 bilhões) referentes à dívida mobiliária e R$ 13,02 bilhões (US$ 3,38 bilhões), à dívida contratual. A variação deveu-se principalmente à valorização do Real frente às moedas que compõem o estoque da dívida externa. Indicadores PAF 2015 Estoque em mercado (R$ Bilhões) DPF Mínimo Máximo 2.650,00 2.800,00 (R$ Bilhões) Dez/14 Set/15 Out/15 DPF 2.295,90 2.734,63 2.646,48 100,00% DPMFi 2.183,61 2.588,74 2.504,05 100,00% 94,62% LFT 418,59 576,42 590,36 23,58% 22,31% LTN 686,03 811,24 693,39 27,69% 26,20% NTN-B 713,69 772,61 784,13 31,31% 29,63% NTN-C 72,05 76,02 77,26 3,09% 2,92% NTN-F 254,76 306,50 310,44 12,40% 11,73% Dívida Securi:zada 7,05 6,69 9,14 0,37% 0,35% TDA 2,86 2,61 2,60 0,10% 0,10% Demais 28,58 36,65 36,74 1,47% 1,39% DPFe¹ 112,29 145,89 142,43 100,00% 5,38% Dívida Mobiliária 102,55 132,58 129,40 90,86% 4,89% Global USD 82,64 113,18 110,08 77,29% 4,16% Euro 6,05 5,90 5,69 4,00% 0,22% Global BRL 13,86 13,51 13,63 9,57% 0,51% Dívida Contratual 9,74 13,31 13,02 9,14% 0,49% Organismos Mul:laterais 3,53 5,14 5,02 3,53% 0,19% Credores Privados/Ag.Gov. 6,20 8,17 8,00 5,62% 0,30% ¹ Valores da DPFe conver:dos de todas as moedas para US$ e, posteriormente, de US$ para R$ com a cotação do úl:mo dia do mês. Série histórica: Anexo 2.1
  12. 12. 12 2.2 Fatores de Variação Conforme mencionado no item anterior, a Dívida Pública Federal - DPF apresentou redução, em termos nominais, de 3,22%, ao passar de R$ 2.734,63 bilhões, em setembro, para R$ 2.646,48 bilhões, em outubro. Esta variação deveu-se ao resgate líquido, no valor de R$ 110,95 bilhões, e à apropriação positiva de juros, no valor de R$ 22,80 bilhões. Tabela 2.2 Fatores de variação da DPF Outubro/2015 Indicadores Mensal Acumulado em 2015 R$ Milhões Percentual do Estoque R$ Milhões Percentual do Estoque Estoque Anterior1 2.734.627,52 2.295.898,16 DPMFi 2.588.735,69 2.183.611,04 DPFe 145.891,84 112.287,11 Estoque em 31/outubro/2015 2.646.476,70 2.646.476,70 DPMFi 2.504.049,35 2.504.049,35 DPFe 142.427,35 142.427,35 Variação Nominal -88.150,82 -3,22% 350.578,55 15,27% DPMFi -84.686,34 -3,10% 320.438,31 13,96% DPFe -3.464,48 -0,13% 30.140,24 1,31% I - Gestão da Dívida - TN (I.1 + I.2) -88.150,82 -3,22% 350.578,55 15,27% I.1 - Emissão/Resgate Líquido -110.947,47 -4,06% 44.227,67 1,93% I.1.1 - Emissões 37.791,71 1,38% 751.892,90 32,75% Emissões Oferta Pública (DPMFi) 34.065,90 1,25% 731.544,23 31,86% Trocas Ofertas Públicas (DPMFi) 0,00 0,00% 11.871,71 0,52% Emissões Diretas (DPMFi) 3.599,41 0,13% 7.570,83 0,33% Emissões (DPFe) 126,39 0,00% 906,13 0,04% I.1.2 - Resgates -148.739,17 -5,44% -707.665,22 -30,82% Pagamentos Correntes (DPMFi) -148.273,96 -5,42% -676.358,76 -29,46% Trocas Ofertas Públicas (DPMFi) 0,00 0,00% -11.871,63 -0,52% Cancelamentos (DPMFi) -34,93 0,00% -546,97 -0,02% Pagamentos Correntes (DPFe) -366,38 -0,01% -13.683,42 -0,60% Resgates Antecipados (DPFe) -63,90 0,00% -5.204,43 -0,23% I.2 - Juros Apropriados 22.796,64 0,83% 306.350,87 13,34% Juros Apropriados da DPMFi 25.957,24 0,95% 258.228,91 11,25% Juros Apropriados da DPFe -3.160,59 -0,12% 48.121,97 2,10% II - Operações do Banco Central 0,00 0,00% 0,00 0,00% II.1 - Venda Líquida de Títulos ao Mercado 0,00 0,00% 0,00 0,00% Total dos Fatores (I + II) -88.150,82 -3,22% 350.578,55 15,27% 1 A coluna "Mensal" refere-se ao úl:mo dia do mês anterior ao de referência. Série histórica: Anexo 2.8
  13. 13. 13 2.3 Composição Indexadores Em relação à composição da DPF, houve leve redução na participação da DPMFi, passando de 94,67%, em setembro, para 94,62%, em outubro. Em contrapartida, a DPFe teve sua participação ampliada de 5,33% para 5,38%. A parcela dos títulos com remuneração prefixada da DPF passou de 41,37%, em setembro, para 38,45%, em outubro. A participação dos títulos indexados a índice de preços apresentou aumento, passando de 31,69% para 33,27%. Já os títulos remunerados por taxa flutuante tiveram sua participação aumentada, passando de 21,42% para 22,75%. Tabela 2.3 Composição da DPF Gráfico 2.1 Composição da DPF por indexador Outubro/2015 Indicadores PAF 2015 Participação no estoque da DPF Mínimo Máximo Prefixado 40% 44% Índice de Preços 33% 37% Taxa Flutuante 17% 22% Câmbio 4% 6% (R$ Bilhões) Dez/14 Set/15 Out/15 DPF 2.295,90 100,00% 2.734,63 100,00% 2.646,48 100,00% Prefixado 954,66 41,58% 1.131,25 41,37% 1.017,45 38,45% Índice de Preços 801,44 34,91% 866,71 31,69% 880,49 33,27% Taxa Flutuante 428,42 18,66% 585,69 21,42% 602,08 22,75% Câmbio 111,38 4,85% 150,98 5,52% 146,46 5,53% DPMFi 2.183,61 100% 95,11% 2.588,74 100,00% 94,67% 2.504,05 100,00% 94,62% Prefixado 940,79 43,08% 40,98% 1.117,74 43,18% 40,87% 1.003,82 40,09% 37,93% Índice de Preços 801,44 36,70% 34,91% 866,71 33,48% 31,69% 880,49 35,16% 33,27% Taxa Flutuante 428,42 19,62% 18,66% 585,69 22,62% 21,42% 602,08 24,04% 22,75% Câmbio 12,95 0,59% 0,56% 18,60 0,72% 0,68% 17,66 0,71% 0,67% DPFe 112,29 100% 4,89% 145,89 100,00% 5,33% 142,43 100,00% 5,38% Dólar 87,59 78,00% 3,81% 119,88 82,17% 4,38% 116,62 81,88% 4,41% Euro 10,55 9,39% 0,46% 11,91 8,16% 0,44% 11,61 8,15% 0,44% Real 13,86 12,35% 0,60% 13,51 9,26% 0,49% 13,63 9,57% 0,51% Demais 0,29 0,26% 0,01% 0,59 0,41% 0,02% 0,57 0,40% 0,02% Série histórica da DPF: Anexo 2.4 Série histórica da DPMFi: Anexo 2.5 Série histórica da DPFe: Anexo 2.6
  14. 14. 14 Detentores A categoria Instituições Financeiras apresentou queda em seu estoque, passando de R$ 656,54 bilhões para R$ 607,91 bilhões entre setembro e outubro. Sua participação relativa diminuiu de 25,36% para 24,28%. Os Fundos de Investimento apresentaram decréscimo em seu estoque de R$ 519,78 bilhões para R$ 487,84 bilhões. Sua participação relativa caiu de 20,08% para 19,48%. A participação dos Não-residentes na DPMFi subiu de 18,85% para 19,13%, tendo seu estoque apresentado perda de R$ 8,91 bilhões. O grupo Previdência apresentou variação positiva em seu estoque, passando de R$ 540,62 bilhões para R$ 541,40 bilhões. O grupo Governo apresentou crescimento na participação relativa, alcançando 5,99%. O estoque das Seguradoras apresentou variação positiva, passando para R$ 114,83 bilhões em Outubro. Observa-se que os Não-residentes possuem 85,4% de sua carteira em títulos prefixados, enquanto a carteira da Previdência é composta de 58,9% de títulos vinculados a índices de preços. Tabela 2.4 Detentores dos Títulos Públicos Federais— DPMFi Gráfico 2.2 Composição da car- teira de títulos públicos, por detentor—DPMFi Outubro/2015 Gráfico 2.3 Distribuição por prazo de vencimento, por detentor— DPMFi Outubro/2015 (R$ Bilhões) Dez/14 Set/15 Out/15 Ins:tuições Financeiras 649,97 29,77% 656,54 25,36% 607,91 24,28% Fundos de Inves:mento 442,92 20,28% 519,78 20,08% 487,84 19,48% Não-residentes 406,96 18,64% 487,97 18,85% 479,05 19,13% Previdência 372,73 17,07% 540,62 20,88% 541,40 21,62% Governo 124,82 5,72% 149,42 5,77% 149,94 5,99% Seguradoras 89,36 4,09% 113,45 4,38% 114,83 4,59% Outros 96,84 4,44% 120,96 4,67% 123,07 4,91% Total 2.183,61 100,00% 2.588,74 100,00% 2.504,05 100,00% Série Histórica e Notas Explica:vas: Anexo 2.7
  15. 15. 15 3. Perfil de Vencimentos da Dívida Pública Fede- ral—DPF 3.1 Composição dos Vencimentos O percentual de vencimentos da DPF para os próximos 12 meses apresentou redução, passando de 23,35%, em setembro, para 20,99%, em outubro. O volume de títulos da DPMFi a vencer em até 12 meses passou de 24,11%, em setem- bro, para 21,62%, em outubro. Os títulos prefixados correspondem a 73,78% deste mon- tante, seguidos pelos títulos indexados a índices de preço, os quais apresentam partici- pação de 22,93% desse total. Em relação à DPFe, observou-se que o percentual vincendo em 12 meses passou de 9,95%, em setembro, para 10,00%, em outubro, sendo os títulos e contratos denominados em dólar responsáveis por 55,20% desse montante. Destaca-se que os vencimentos aci- ma de 5 anos respondem por 56,41% do estoque da DPFe. Tabela 3.1 Vencimentos da DPF Tabela 3.2 Dívida Pública Federal a vencer em 12 meses, por indexador Indicadores PAF 2015 % Vincendo em 12 meses DPF Mínimo Máximo 21% 25% (R$ Bilhões) Dez/14 Set/15 Out/15 DPF 551,75 100,00% 638,56 100,00% 555,58 100,00% DPMFi 538,25 100,00% 97,55% 624,04 100,00% 97,73% 541,34 100,00% 97,44% Prefixado 309,60 57,52% 56,11% 484,06 77,57% 75,81% 399,38 73,78% 71,89% Índice de Preços 102,59 19,06% 18,59% 122,68 19,66% 19,21% 124,12 22,93% 22,34% Taxa Flutuante 124,88 23,20% 22,63% 15,75 2,52% 2,47% 16,38 3,03% 2,95% Câmbio 1,17 0,22% 0,21% 1,56 0,25% 0,24% 1,46 0,27% 0,26% DPFe 13,51 100,00% 2,45% 14,51 100,00% 2,27% 14,24 100,00% 2,56% Dólar 8,67 64,19% 1,57% 8,11 55,85% 1,27% 7,86 55,20% 1,41% Euro 3,36 24,85% 0,61% 2,29 15,78% 0,36% 2,23 15,69% 0,40% Real 1,35 10,01% 0,24% 3,91 26,97% 0,61% 3,95 27,76% 0,71% Demais 0,13 0,95% 0,02% 0,20 1,39% 0,03% 0,19 1,34% 0,03% Série histórica: Anexo 3.3 (R$ Bilhões) Vencimentos DPMFi DPFe DPF Set/15 Out/15 Set/15 Out/15 Set/15 Out/15 Até 12 meses 624,04 24,11% 541,34 21,62% 14,51 9,95% 14,24 10,00% 638,56 23,35% 555,58 20,99% De 1 a 2 anos 378,56 14,62% 355,49 14,20% 19,03 13,04% 18,57 13,04% 397,59 14,54% 374,06 14,13% De 2 a 3 anos 329,70 12,74% 322,33 12,87% 8,22 5,63% 8,03 5,64% 337,92 12,36% 330,35 12,48% De 3 a 4 anos 247,62 9,57% 255,29 10,20% 13,33 9,14% 15,17 10,65% 260,95 9,54% 270,46 10,22% De 4 a 5 anos 201,98 7,80% 204,48 8,17% 8,51 5,83% 6,07 4,26% 210,49 7,70% 210,56 7,96% Acima de 5 anos 806,83 31,17% 825,12 32,95% 82,30 56,41% 80,35 56,41% 889,13 32,51% 905,47 34,21% TOTAL 2.588,74 100,00% 2.504,05 100,00% 145,89 100,00% 142,43 100,00% 2.734,63 100,00% 2.646,48 100,00% Série histórica: Anexo 3.1
  16. 16. 16 3.2 Prazo Médio O prazo médio da DPF apresentou aumento, passando de 4,62 anos, em setembro, para 4,78 anos, em outubro. O prazo médio da DPMFi ampliou-se, ao passar de 4,47 anos para 4,64 anos. Já o prazo médio da DPFe passou de 7,15 anos para 7,08 anos. Tabela 3.3 Prazo médio da DPF Tabela 3.4 Prazo médio das emis- sões da DPMFi em ofer- ta pública Gráfico 3.1 Prazo médio das emis- sões da DPMFi em ofer- tas públicas X Prazo médio do estoque da DPMFi Indicadores PAF 2015 Prazo Médio (Anos) DPF Mínimo Máximo 4,40 4,60 (Anos) Indexador Dez/14 Set/15 Out/15 DPMFi 5,10 5,71 2,94 Prefixado 2,62 1,76 1,56 LTN 2,04 1,59 1,43 NTN-F 5,76 4,95 3,75 Índice de Preços 12,80 5,93 5,82 Taxa Flutuante 5,83 6,03 5,98 Série histórica: Anexo 3.9 (Anos) Dez/14 Set/15 Out/15 DPF 4,42 4,62 4,78 DPMFi 4,28 4,47 4,64 LFT 3,04 4,42 4,35 LTN 1,23 1,15 1,33 NTN-B 7,78 7,96 7,87 NTN-C 6,31 6,03 6,01 NTN-F 3,81 3,84 3,76 TDA 3,12 3,00 2,96 Dívida Securi:zada 4,97 4,73 4,66 Demais 7,59 7,54 7,91 DPFe 7,00 7,15 7,08 Dívida Mobiliária 7,30 7,48 7,41 Global USD 7,94 7,95 7,89 Euro 3,50 4,27 4,18 Global BRL 5,18 4,94 4,85 Dívida Contratual 3,76 3,86 3,77 Organismos Mul:laterais 6,02 5,86 5,78 Credores Privados/Ag.Gov. 2,46 2,60 2,50 Série histórica: Anexo 3.7
  17. 17. 17 3.3 Vida média (Average Term to Maturity—ATM) O Tesouro Nacional divulga os dados de vida média utilizando metodologia denomina- da Average Term to Maturity – ATM, que é mais comumente encontrada na literatura internacional e, portanto, permite uma maior comparabilidade do Brasil com outros paí- ses no que se refere à maturidade da dívida pública. Esta metodologia para a vida média é calculada por meio da média ponderada do tempo restante até o vencimento de cada um dos títulos que compõem a DPF, conside- rando apenas o principal. A ponderação ocorre pelo valor de cada título, utilizando-se o seu valor de face. A vida média da DPF, nesta nova metodologia, passou de 6,61 anos, em setembro, para 6,85 anos, em outubro. Tabela 3.5 Vida média da DPF (Anos) Dez/14 Set/15 Out/15 DPF 6,61 6,61 6,85 DPMFi 6,35 6,35 6,60 Prefixado 2,32 2,30 2,50 Índice de Preços 13,50 13,60 13,51 Taxa Flutuante 3,01 4,33 4,27 Câmbio 9,32 8,75 8,69 DPFe 11,64 11,28 11,19 Dívida Mobiliária 12,36 11,98 11,89 Global USD 13,59 12,86 12,78 Euro 3,91 4,61 4,53 Global BRL 8,39 7,64 7,56 Dívida Contratual 4,13 4,30 4,22 Organismos Mul:laterais 6,64 6,42 6,37 Credores Privados/Ag.Gov. 2,73 2,97 2,88 Obs: EstaFs:ca u:lizando metodologia que calcula a vida média por meio da média ponderada do tempo restante até o vencimento de cada uma das dívidas que compõem a DPF. Para os Ftulos e a dívida contratual que possuem amor:zações intermediárias, tais amor:zações também fazem parte do cálculo da vida média. Obs 2: Os valores da vida média da DPF sob a metodologia an:ga para os meses de dez/12 e dez/13 são, respec:vamente, 6,81 e 6,72 anos. Série histórica: Anexo 3.10
  18. 18. 18 4. Custo médio da Dívida Pública Federal—DPF 4.1 Custo Médio do Estoque O custo médio acumulado nos últimos doze meses da DPF aumentou 0,08 ponto percentual, passando de 16,07% a.a., em setembro, para 16,15% a.a., em outubro. Já o custo médio acumulado em doze meses da DPMFi passou de 13,62% a.a. para 13,75% a.a.. Com relação à DPFe, este indicador registrou redução, passando de 62,59% a.a. para 58,71% a.a., devido, principalmente, à desvalorização do dólar frente ao real, de 2,87%, em outubro de 2015, contra a desvalorização de 0,28% ocorrida no mesmo período do ano anterior. Tabela 4.1 Custo Médio do estoque da DPF Gráfico 4.1 Custo médio acumula- do em 12 meses da DPF, DPFMi, DPFe e Taxa Selic (% a.a.) Mensal Acumulado 12 Meses Dez/14 Set/15 Out/15 Dez/14 Set/15 Out/15 DPF 14,69 21,38 11,91 11,84 16,07 16,15 DPMFi 12,64 13,13 13,85 11,51 13,62 13,75 LFT 11,58 14,15 14,15 10,90 12,63 12,80 LTN 10,73 11,86 11,88 10,37 11,14 11,16 NTN-B 14,07 10,79 15,00 12,49 15,67 15,88 NTN-C 17,89 22,96 37,51 13,91 19,00 20,82 NTN-F 11,70 11,93 11,93 11,70 11,80 11,72 TDA 4,67 5,83 5,68 4,48 4,98 5,01 Dívida Securi:zada 6,42 7,97 8,36 5,98 6,92 7,09 Demais 35,58 88,13 1,68 16,60 41,23 40,35 DPFe 54,30 178,01 -22,47 18,21 62,59 58,71 Dívida Mobiliária 55,60 176,16 -21,82 18,70 62,47 58,61 Global USD 65,78 196,98 -25,10 21,05 72,56 68,03 Euro 23,45 187,12 -33,61 7,60 52,25 47,87 Global BRL 10,81 10,80 10,81 10,79 10,79 10,79 Dívida Contratual1 41,52 196,94 -28,94 13,43 63,86 59,68 Organismos Mul:laterais 59,26 193,14 -26,89 16,98 67,22 62,86 Credores Privados/ Ag.Gov. 32,50 199,39 -30,23 11,20 60,81 56,71 Série histórica: Anexos 4.1 e 4.2
  19. 19. 19 4.2 Custo médio das emissões em oferta pública da DPMFi O custo médio de emissão em oferta pública da DPMFi é um indicador que reflete a taxa interna de retorno – TIR dos títulos do Tesouro Nacional no mercado doméstico, mais as variações de seus indexadores, considerando-se apenas as colocações de títulos em oferta pública (leilões) nos últimos 12 meses. Em outubro, o custo médio das emissões em oferta pública da DPMFi ampliou-se em 0,16 ponto percentual, passando para 13,31% a.a., em outubro, contra 13,15% a.a., em setembro. Tabela 4.2 Custo médio das emis- sões em oferta pública da DPMFi acumulado em 12 meses Gráfico 4.2 Custo médio do esto- que e custo médio das emissões da DPMFi acumulado em 12 Gráfico 4.3 Custo médio das emissões dos títulos da DPMFi acumulado em 12 meses (% a.a.) Dez/14 Set/15 Out/15 DPMFi 12,05 13,15 13,31 LTN 12,08 12,77 12,88 NTN-F 12,81 12,43 12,39 NTN-B 13,27 16,15 16,44 LFT 10,90 12,63 12,81 Série histórica: Anexo 4.3
  20. 20. 20 5. Mercado Secundário de Títulos Públicos Federais 5.1 Volume Negociado O volume financeiro médio diário de títulos negociados no mercado secundário caiu de R$ 24,84 bilhões, em setembro, para R$ 17,58 bilhões, em outubro. A participação de prefixados passou de 54,60% para 62,66%. Os títulos atrelados a índice de preços tiveram sua participação ampliada de 16,02% para 19,65%. A parcela de títulos indexados à taxa flutuante foi reduzida de 28,84% para 17,69%. Tabela 5.1 Volume negociado no mercado secundário, por título Gráfico 5.1 Volume diário negoci- ado no mercado se- cundário de Títulos Públicos como % dos respectivos estoques (R$ Bilhões) Mês LFT / LFT-A / LFT-B LTN / NTN-F NTN-B / NTN-C Total Volume1 % do Total Negociado2 Variação3 Volume1 % do Total Negociado2 Variação3 Volume1 % do Total Negociado2 Variação3 Volume1 % do Total Negociado2 Variação3 dez/08 3,89 29,20% 67,50% 8,28 62,22% 76,78% 1,14 8,58% 38,06% 13,31 100,00% 69,94% dez/09 4,24 31,40% 69,15% 7,11 52,68% 2,55% 2,15 15,92% 53,34% 13,51 100,00% 24,51% dez/10 4,83 30,51% 57,39% 8,83 55,75% 19,78% 2,17 13,74% -24,55% 15,83 100,00% 18,85% dez/11 4,55 27,39% 0,79% 9,28 55,90% 16,56% 2,77 16,71% -34,42% 16,60 100,00% -0,61% dez/12 3,57 14,06% 50,07% 13,27 52,21% 71,44% 8,57 33,73% 78,59% 25,41 100,00% 70,33% dez/13 2,43 8,18% 0,80% 14,36 48,25% 75,42% 12,97 43,57% 151,22% 29,76 100,00% 88,80% dez/14 2,66 15,55% 20,43% 10,81 63,27% 43,74% 3,59 21,03% 9,51% 17,09 100,00% 31,36% jul/15 3,38 16,60% 29,99% 11,94 58,55% 2,11% 5,07 24,85% -7,99% 20,39 100,00% 2,75% ago/15 3,88 16,09% 14,61% 13,38 55,49% 12,04% 6,85 28,42% 35,21% 24,11 100,00% 18,23% out/15 3,11 17,69% -56,58% 11,02 62,66% -18,75% 3,45 19,65% -13,18% 17,58 100,00% -29,20% 1 Média, no mês, do volume financeiro diário das operações defini:vas. Não são consideradas: as operações em que os preços contratados situem-se fora do intervalo de +/- 25 % do preço de lastro do Ftulo; e as operações em que um dos contratantes seja o Banco Central ou o Tesouro Nacional; 2 Par:cipação do volume negociado dos Ftulos em relação ao volume total negociado no mês; 3 Variação percentual do volume negociado dos Ftulos no mês em relação ao volume negociado no mês anterior. Obs.1: Cálculos efetuados com base nos valores originais, antes de arredondamentos. Obs.2: Nas operações de corretagem são computados somente os valores dos contratantes finais. set/15 7,16 28,84% 84,73% 13,56 54,60% 1,38% 3,98 16,02% -41,93% 24,84 100,00% 3,03% O volume diário negociado no mercado secundário de títulos públicos como percentu- al dos respectivos estoques caiu de 0,97%, em setembro, para 0,69% em outubro. A par- ticipação no giro no segmento de prefixados passou de 1,22% para 1,04%; já em rela- ção aos títulos atrelados a índice de preços, houve uma queda de 0,47% para 0,40%. Com relação à parcela de títulos indexados à taxa flutuante, a participação no giro caiu de 1,26% para 0,53%.
  21. 21. 21 As LTN com vencimento em janeiro de 2016 foram as mais negociadas neste mês, ganhando duas posições em relação a setembro. As LTN com vencimento em abril de 2016, por sua vez, mantiveram a segunda colocação em outubro. Em seguida ficaram as LTN com vencimento em julho de 2016, que em setembro não apareciam entre as cinco mais negociadas. Quanto às NTN-F, o título com vencimento em janeiro de 2025 permaneceu como o mais negociado no mês de outubro. A NTN-F vincenda em janeiro de 2021 ganhou uma posição em relação a setembro e foi a segunda mais negociada neste mês. A NTN-F com vencimento em janeiro de 2017 perdeu a segunda colocação de setembro e ficou como o terceiro papel mais negociado. Com relação às LFT, a mais negociada continua sendo a vincenda em setembro de 2021. A LFT com vencimento em março de 2021 mantém o segundo lugar no mês de outubro, seguida da LFT com vencimento em setembro de 2018, que permanece como a terceira LFT mais negociada. Para finalizar, entre as NTN-B, o vencimento em maio de 2019 permanece em primeiro lugar em outubro. Mantendo a segunda posição do mês anterior, aparece a NTN-B vincenda em maio de 2023. Em seguida ficaram as NTN-B com vencimento em agosto de 2016, que ganharam duas posições em relação ao mês de setembro. Tabela 5.2 Vencimentos mais negociados por volu- me financeiro no mer- cado secundário, por indexador Outubro/2015 (R$ Milhões) Prefixada - LTN Prefixada - NTN-F Título Vencimento Volume Financeiro Qtd. Operações % do RespecEvo Estoque Título Vencimento Volume Financeiro Qtd. Operações % do RespecEvo Estoque LTN 01/01/2016 2.108,52 62,2 1,68% NTN-F 01/01/2025 1.059,24 132,7 1,63% LTN 01/04/2016 1.820,61 45,4 1,36% NTN-F 01/01/2021 656,87 67,9 0,68% LTN 01/07/2016 885,56 24,8 1,23% NTN-F 01/01/2017 515,43 23,2 0,69% LTN 01/01/2019 685,70 56,4 0,63% NTN-F 01/01/2023 258,03 41,0 0,43% LTN 01/10/2017 629,92 12,8 2,94% NTN-F 01/01/2018 119,33 9,6 0,78% Índice de Preços Taxa Selic Título Vencimento Volume Financeiro Qtd. Operações % do RespecEvo Estoque Título Vencimento Volume Financeiro Qtd. Operações % do RespecEvo Estoque NTN-B 15/05/2019 1.023,26 161,0 4,34% LFT 01/09/2021 1.155,62 62,9 6,30% NTN-B 15/05/2023 471,09 141,9 2,94% LFT 01/03/2021 398,11 132,9 2,21% NTN-B 15/08/2016 330,43 39,0 1,16% LFT 01/09/2018 390,41 85,5 4,63% NTN-B 15/08/2022 305,49 66,9 1,02% LFT 01/03/2019 278,63 70,1 4,16% NTN-B 15/08/2050 220,43 127,5 0,52% LFT 07/09/2017 276,67 163,1 6,27% Obs. 1: Consideradas apenas as operações defini:vas. Obs. 2: O volume financeiro e a quan:dade de operações referem-se às médias diárias no mês. Obs. 3: Não são consideradas: as operações em que os preços contratados situem-se fora do intervalo de +/- 25% do preço de lastro do Ftulo; e as operações em que um dos contratantes seja o Banco Central ou o Tesouro Nacional. Obs. 4: Nas operações de corretagem são computados somente os valores dos contratantes finais.
  22. 22. 22 5.2 Rentabilidade dos Títulos Públicos Federais O Índice de Mercado Anbima3 - IMA, criado pela Anbima4 em parceria com o Tesouro Nacional, afere a rentabilidade da carteira teórica formada por títulos públicos em circulação no mercado. É considerado um parâmetro eficiente para avaliar a evolução da rentabilidade dos títulos públicos, imprimindo maior dinamismo aos mercados primário e secundário da dívida mobiliária federal. Os dados apurados em outubro demonstram que a rentabilidade do índice IMA-S, referente aos títulos vinculados à Selic, apresentou uma alta de 0,24 ponto percentual. O índice Geral, por sua vez, apresentou um acréscimo de 0,55 ponto percentual. Os títulos prefixados, representados pelo IRF-M, tiveram um recuo de 0,12 ponto percentual. Os papéis atrelados ao IGP-M, representados pelo IMA-C, apresentaram uma alta de 3,33 pontos percentuais. Por fim, os títulos vinculados ao IPCA, representados pelo IMA-B, tiveram um acréscimo de 1,35 ponto percentual. Gráfico 5.2 Rentabilidade dos títulos públicos Outubro/2015 (% acumulado em 12 meses) Gráfico 5.3 Evolução da rentabilidade dos Títulos públicos — IMA Geral (% acumulado em 12 meses) 3 IMA - Índices de renda fixa calculados com base na evolução do valor de mercado de carteiras compostas por títulos públicos. O IMA geral é o resultado da ponderação das variações de cada índice; o IRF-M é composto por títulos prefixados (LTN e NTN-F); o IMA-C, por títulos atrelados ao IGP-M (NTN-C); o IMA-B, por títulos atrelados ao IPCA (NTN-B); e o IMA-S, por títulos atrelados à Taxa Selic (LFT). Para mais informações sobre os índices IMA acesse: http://www.andima.com.br/publicacoes/arqs/edesp_ima_tpf.pdf. 4 Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais.

×