São seres aeróbios ou anaeróbios facultativos;
Parede celular - quitina;
Acumulam glicogênio como reserva energética;
Estã...
Organização corporal dos fungos:hifas e micélio
Todos os fungos multicelulares são constituídos por
filamentos microscópic...
O conjunto de filamentos que compõe a
frutificação (talo) dos fungos é chamado de
micélio. O micélio é um sistema de
filam...
Reprodução Assexuada
Fragmentação
A maneira mais simples de um fungo filamentoso se
reproduzir assexuadamente é por fragme...
Esporulação
Nos fungos terrestres, os corpos de frutificação
produzem, por mitose, células abundantes, leves, que são
espa...
De modo geral, a reprodução sexuada dos fungos se
inicia com a fusão de hifas haploides, caracterizando a
plasmogamia (fus...
Algumas curiosidades merecem ser citadas a respeito
da fase sexuada da reprodução:
antes de ocorrer plasmogamia, é preciso...
Nutrição de fungos
Os fungos apresentam nutrição heterotrófica e utilizam
grande variedade de fontes orgânicas de alimento...
Os fungos possuem enzimas digestivas que
agem extracelularmente, por isso ocorre o
apodrecimento de matérias, frutas, alim...
Já nas plantas, os fungos
provocam doenças como a
ferrugem, que atacam o cafeeiro e
outras plantas economicamente
importan...
Fungos Parasitas
Uma variedade de fungos são
parasitas e causam doenças
em plantas e animais, inclusive
na espécie humana,...
A candidíase é uma doença causada
pelo fungo Candida albicans e que
ataca qualquer parte da pele humana.
Ela assume partic...
Biologia
Biologia
Biologia
Biologia
Biologia
Biologia
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Biologia

367 visualizações

Publicada em

Biologia

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
367
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Biologia

  1. 1. São seres aeróbios ou anaeróbios facultativos; Parede celular - quitina; Acumulam glicogênio como reserva energética; Estão presentes em nossa vida cotidiana (Mofos, bolores, leveduras, trufas, cogumelos e orelhas de pau; Habitam em ambientes úmidos , quentes e pouco iluminados; Flutuam no ar sob a forma de esporos microscópicos; Não possuem clorofila, não produzem matéria orgânica. Muitos são parasitas e outros são saprobiontes; Eucariontes; Nutrição heterotrófica por absorção. Unicelulares (leveduras) ou pluricelulares (cogumelos).
  2. 2. Organização corporal dos fungos:hifas e micélio Todos os fungos multicelulares são constituídos por filamentos microscópicos ramificados, as hifas. O conjunto de hifas forma o micélio, que o corpo do fungo multicelular. Uma hifa é um tubo microscópico que contém o material celular do fungo. As hifas podem ser de dois tipos: cenocíticas e septadas . A parede celular das bifas é formada basicamente por quitina.
  3. 3. O conjunto de filamentos que compõe a frutificação (talo) dos fungos é chamado de micélio. O micélio é um sistema de filamentos geralmente muito ramificado, constituindo às vezes, corpos morfologicamente complexos. Os filamentos do micélio são chamados hifas
  4. 4. Reprodução Assexuada Fragmentação A maneira mais simples de um fungo filamentoso se reproduzir assexuadamente é por fragmentação: um micélio se fragmenta originando novos micélios. Brotamento Leveduras como Saccharomyces cerevisae se reproduzem por brotamento ou gemulação. Os brotos (gêmulas) normalmente se separam do genitor mas, eventualmente, podem permanecer grudados, formando cadeias de células.
  5. 5. Esporulação Nos fungos terrestres, os corpos de frutificação produzem, por mitose, células abundantes, leves, que são espalhadas pelo meio. Cada células dessas, um esporo conhecido como conidiósporo (do grego, kónis = poeira), ao cair em um material apropriado, é capaz de gerar sozinha um novo mofo, bolor etc Em certos fungos aquáticos, os esporos são dotados de flagelos, uma adaptação à dispersão em meio líquido. Por serem móveis e nadarem ativamente, esses esporos são chamados zoósporos.
  6. 6. De modo geral, a reprodução sexuada dos fungos se inicia com a fusão de hifas haploides, caracterizando a plasmogamia (fusão de citoplasmas). Os núcleos haploides geneticamente diferentes, provenientes de cada hifa parental, permanecem separados (fase heterocariótica, n + n). Posteriormente, a fusão nuclear (cariogamia) gera núcleos diploides que, dividindo-se por meiose, produzem esporos haploides. Esporos formados por meiose são considerados sexuados (pela variedade decorrente do processo meiótico).
  7. 7. Algumas curiosidades merecem ser citadas a respeito da fase sexuada da reprodução: antes de ocorrer plasmogamia, é preciso que uma hifa "atraia" a outra. Isso ocorre por meio da produção de feromônios, substâncias de "atração sexual" produzidas por hifas compatíveis; em muitos fungos, após a plasmogamia decorre muito tempo (dias, meses, anos) até que ocorra a cariogamia; a produção de esporos meióticos, após a ocorrência de cariogamia, se dá em estruturas especiais, freqüentemente chamadas de esporângios.
  8. 8. Nutrição de fungos Os fungos apresentam nutrição heterotrófica e utilizam grande variedade de fontes orgânicas de alimento. A maioria das espécies vive no solo, nutrindo-se de cadáveres de animais ou de plantas. Outras espécies nutrem-se de matéria orgânica viva, causando doenças em animais e plantas e sendo responsáveis pelo apodrecimento de frutas e verduras. Juntamente com bactérias heterotróficas, os fungos são os principais decompositores da natureza e desempenham papel importantíssimo na reciclagem de elementos químicos que constituem a matéria orgânica do planeta.
  9. 9. Os fungos possuem enzimas digestivas que agem extracelularmente, por isso ocorre o apodrecimento de matérias, frutas, alimentos
  10. 10. Já nas plantas, os fungos provocam doenças como a ferrugem, que atacam o cafeeiro e outras plantas economicamente importantes.
  11. 11. Fungos Parasitas Uma variedade de fungos são parasitas e causam doenças em plantas e animais, inclusive na espécie humana, causando infecções graves, com lesões profundas na pele e em órgãos internos da pessoa.
  12. 12. A candidíase é uma doença causada pelo fungo Candida albicans e que ataca qualquer parte da pele humana. Ela assume particular importância clínica em infecções da boca (candidíase oral), sendo chamada popularmente de sapinho (nesse caso não trata-se de DST), em torno dos olhos (candidíase ocular) e mucosa vaginal benignas (candidíase vaginal), e em infecções sistêmicas malignas em doentes com SIDA/AIDS.

×