Correios

929 visualizações

Publicada em

Estudo de caso sobre a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos para a Disciplina Marketing Público do Curso de Administração da UERJ.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
929
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Correios

  1. 1. Universidade do Estado do Rio de Janeiro Marketing Público Professor Manoel Marcondes Machado Neto Alunos Fábio Castro Gabriela Mello Roberto Ribeiro
  2. 2. SERVIÇO POSTAL NO MUNDO VOLUME DE CORRESPONDÊNCIAS MÉDIA POR HABITANTE 1. EUA 2. Alemanha 3. Grã-Betanha Brasil: 6º lugar 1. Vaticano: 6.689 2. Suíça: 701 3. EUA: 621 Brasil: 42 objetos Dados de 2008
  3. 3. SERVIÇO POSTAL NO MUNDO 1. Suécia 2. Alemanha 3. Áustria 4. França  32 países – 100%  39 países – 90% a 99,95% da população  Índia – 100%  Austrália – 99,5%  EUA – 89,6%  Brasil – 79% DISTRIBUIÇÃO DOMICILIAR Dados de 2008
  4. 4. O SETOR BRASILEIRO  Grande extensão territorial do Brasil  Desigualdades regionais e sociais  Monopólio Estatal das correspondências  Nos grandes centros, a concorrência pode chegar a cerca de 12 mil empresas nacionais e multinacionais, na área de encomendas
  5. 5. HISTÓRIA POSTAL  O transcorrer da História Postal corresponde à crescente transformação histórica do país.  Origem dos Correios do Brasil Pedro Álvares Cabral – Pero Vaz de Caminha  Correios Marítimos – 1798 Dificuldades contato Portugal e Brasil
  6. 6. HISTÓRIA POSTAL  Desenvolvimento comercial – 1808 Chegada da família real.  Independência do Brasil – 1822 Informações remetidas ao Velho Continente.  1º Regulamento postal – 1808 Regulamento provisional, da Administração Geral dos Correios da Coroa e Província do Rio de Janeiro.
  7. 7. LEGISLAÇÃO  Criação do Correio Aéreo Naval (CAN) - 1941 Posterior criação do CAM  Decreto-Lei 509, de 20 de março de 1969 Marco da ECT
  8. 8. LEGISLAÇÃO  Lei 6.538, de 22 de junho de 1978 Regula direitos e obrigações concernentes aos serviços postais e de telegrama.  Portaria 1961, de 06 de dezembro de 96 Multas por atraso de pagamento.
  9. 9. LEGISLAÇÃO  Portaria 310, de dezembro de 1998 Metas e ações para prestação de serviço  Portaria 141, de abril de 1998 Caixa postal comunitário – CPC  Instrução normativa 2, de abril de 1999 Auto-atendimento
  10. 10. LEGISLAÇÃO  Portaria 133, de abril de 2000 Tarifas e valores. Carta social  Portaria 588, de outubro de 2000 Serviço Financeiro Postal Especial  Instrução Normativa 1, de dezembro de 2000  Agência de Correio Comunitária
  11. 11. LEGISLAÇÃO  Programa de Qualidade dos Correios Gestão de Qualidade Total, ISO e Prêmio Nacional de Qualidade.  Considerações constitucionais: • Primeira citação: "Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos
  12. 12. LEGISLAÇÃO estrangeiros residentes no país a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos do seguinte: (...) XII – é inviolável o sigilo da correspondência e das comunicações telegráficas..."
  13. 13. LEGISLAÇÃO • Segunda citação: "Art. 21. Compete à União: (...) X – manter o serviço postal e o correio aéreo nacional"
  14. 14. LEGISLAÇÃO • Terceira citação: "Art. 22. Compete privativamente à União legislar sobre: (...) XII – o serviço postal"
  15. 15. A EMPRESA  MISSÃO Fornecer soluções acessíveis e confiáveis para conectar pessoas, instituições e negócios, no Brasil e no mundo.
  16. 16. A EMPRESA  VISÃO: Ser uma empresa de classe mundial.
  17. 17. A EMPRESA  VALORES: A Empresa valoriza: A. Ética B. Meritocracia C. Respeito às Pessoas D. Compromisso com o Cliente E. Sustentabilidade
  18. 18. MERCADO ECT: presente em todos os municípios, com mais de 12 mil agências Distribuição de objetos pela ECT em 2009:  Correspondências: 6,1 bilhões (monopólio)  Encomendas: 8,1 bilhões
  19. 19. CORRESPONDÊNCIAS Principais produtos – importância atribuída pelos clientes  Carta Simples • atendimento: 14%; confiabilidade: 36%; prazo: 34%; preço: 10%; regularidade: 6%  Sedex • atendimento: 16%; confiabilidade: 32%; prazo: 30%; preço: 16%; regularidade: 6%  Telegrama • atendimento: 24%; confiabilidade: 30%; prazo: 30%; preço: 9%; regularidade: 7% Dados de 1998
  20. 20. CONCORRÊNCIA ESPECÍFICA INESPECÍFICA
  21. 21. OUTROS PRODUTOS E SERVIÇOS
  22. 22. RESPONSABILIDADE SOCIAL O papel solidário dos Correios  Toda empresa tem um papel social a desempenhar. Para os Correios, as ações em benefício da comunidade fazem parte do cotidiano. Além de garantir aos cidadãos o direito básico a uma eficiente comunicação postal, a empresa tem atuação marcante em grande parte das questões sociais que afetam a população brasileira, principalmente a mais carente.
  23. 23. BALANÇO SOCIAL 2005  Conforme o balanço social os Correios investiu mais de 2,3 milhões de reais em seus programas socias internos e externos, um crescimento de 24,89% em relação ao ano de 2004, com gastos aproximados de 1,8 milhões de reais  Do total do investimento, aproximadamente 24,25% foi gasto em ações socias para a população, 4,21%, em culturais e o restante, 71,54% dos investimentos, gasto em ações socias internas da empresa.
  24. 24. EXEMPLOS DE ATUAÇÃO DOS CORREIOS  Em situações críticas, como a emergência das secas nordestinas; nas enchentes do Centro-Sul, recebendo e encaminhando donativos para as populações atingidas.  Em programas regulares do governo federal, se encarregando pelo transporte e distribuição de livros didáticos para as escolas públicas de todos os pontos do País  A empresa desenvolve programas que oferecem oportunidades de trabalho a adolescentes, a portadores de deficiência física
  25. 25. EXEMPLOS DE ATUAÇÃO DOS CORREIOS Além dessas, os Correios oferece uma gama de serviços socias como se pode ver a seguir:  ALEITAMENTO MATERNO É o caso do Carteiro Amigo, projeto de incentivo ao aleitamento materno nas capitais nordestinas e que já alcançou mais de 100 mil famílias. Carteiros da empresa distribuem material informativo e divulgam entre a comunidade carente os benefícios da amamentação dos bebês até o sexto mês de vida, como forma de combater a mortalidade infantil  SAÚDE A enorme capacidade de distribuição dos Correios - mais de 35 mil veículos terrestres e 28 linhas aéreas - é aproveitada pelos programas Farmácia Básica e Combate ao Câncer de Colo Uterino e consiste na distribuição de kits com medicamentos básicos à população de baixa renda. A meta é atender 26 milhões de brasileiros.  PREVIDÊNCIA SOCIAL Todos os meses, cerca de 700 mil habitantes de localidades onde não existem agências bancárias recebem pensões e aposentadorias da Previdência Social por meio da rede de atendimento postal - que se presta ainda ao cadastramento de pessoas físicas, trabalho de inestimável valor para a Receita Federal.
  26. 26. INCENTIVO AOS ESPORTES  Os Correios têm uma grande atuação nos esportes desde o patrocínio, como ao Futsal Brasileiro e a natação, até a programas internos de esportes, como a maratona nacional dos carteiros, jogos de integração e o programa de natação dos Correios – escolinha de natação  Investimento Foram gastos aproximadamente 80 milhões de reais em patrocínio e organização de eventos esportivos em 2005, como patrocino do Troféu Maria Lenk de natação e a Seleção Brasileira de Futsal.
  27. 27. PAPAI NOEL DOS CORREIOS  O Projeto Papai Noel dos Correios é uma ação corporativa, desenvolvida em todas as 28 Diretorias Regionais, que tem como foco principal o envio de carta-resposta às crianças que escrevem ao “Papai Noel”. O objetivo central é manter a magia do Natal.  Essa ação se destina a atender a crianças de até 10 anos de idade que enviam pelos correios uma carta ao Papai Noel  Com a ajuda de doações de empresas e da sociedade, são escolhidas de acordo com a condição socioeconômica da criança (índice não divulgado) Números Desde a criação do projeto o número de correspondências vem aumentando, embora não seja esta a meta dos Correios. Abaixo, os dados dos últimos quatro anos: Ano Cartas recebidas Cartas respondidas Cartas adotadas 2005 395.183 145.474 130.655 2006 501.605 177.549 226.934 2007 792.760 231.552 357.971 2008 1.078.711 365.446 464.400
  28. 28. A MARCA  No Brasil, os CORREIOS são uma das instituições de maior confiabilidade: reiteradas pesquisas demonstram que o brasileiro aponta a ECT como uma das empresas mais sérias, à frente de instituições fortes, como a Igreja e o Corpo de Bombeiros.
  29. 29. A MARCA  Atualmente os Correios ocupa o 23º lugar entre as 100 marcas mais valiosas do Brasil, atrás de grandes marcas como o Bradesco, o Banco Itaú, Petrobras, Ambev e Vivo e acima de empresas como a Claro e o Banco Real.
  30. 30. A MARCA  Atualmente os Correios dispõem de várias marcas ou produtos no mercado brasileiro sendo as principais: • Correios – envio de cartas e pequenas encomendas, é a mais usada e detém o monopólio de remessa de cartas no Brasil • SEDEX – Serviço dos Correios de Envio de Encomenda Express e se divide em SEDEX10, Sedex a Cobrar, Sedex Mundi, etc. Esse serviço é muito usado por empresas e pessoas que necessitam de envio e recebimento de encomendas em até 24H.
  31. 31. A MARCA • Exporta Fácil – é um conjunto de serviços dos Correios que oferece facilidades para empresas e pessoas físicas (artesãos, agricultores, etc.) que desejam exportar seus produtos de maneira mais simples; muito usado por micro e pequenas empresas que querem exportar seus produtos por não precisar fazer o cadastro para exportação  Entrega via Correios – envio de malotes e encomendas pelos correios, esse serviço é muito utilizados entre empresas para envio e recebimento de documentos e materiais entre as suas filiais no Brasil por malotes.
  32. 32. REFERÊNCIAS  http://www.correios.com.br  http://www.ead.fea.usp.br/Semead/3semead/pdf/Marketing/Art0 91.PDF  http://www.presidencia.gov.br/legislacao/  TRAMONTANO, E. A Cooperação Técnica Internacional no Setor Postal: A Empresa de Correios e Telégrafos como Agente de Cooperação Técnica Prestada. Trabalho de Conclusão de Curso de Relações Internacionais da Universidade de Brasília. Brasília: 2010.
  33. 33. OBRIGADO!!!

×