Escola EB 2,3 e Sec. Dr. Hernâni Cidade de                           Redondo  Zonas costeiras –  ocupação antrópica da  fa...
Índice Derrocada na praia Maria Luísa; Causas; Medidas de prevenção; Bibliografia.
Derrocada na praia MariaLuísaA 21 de agosto de 2009, cinco pessoas faleceram na derrocada de parte da falésia da praia Mar...
Informação adequada na praiaMaria Luísa
Informação adequada na praiaMaria Luísa
Despreocupação dos cidadãosface ao perigo
Fotografia aérea da praia MariaLuísa
Praia Maria Luísa após aderrocada
Praia Maria Luísa após aderrocada
Demolição da arriba emcausa
CausasAntropogénicas: Os comportamentos dos seres  humanos têm provocado um aumento  das emissões de gases de efeito de  ...
Emissão de gases de efeito                 de estufaDegelo
Causas   Inexistência de obras de proteção,    como esporões ou quebra-mares nas    proximidades.
Quebra-mares
Esporão
CausasNaturais: Erosão costeira pela ação da água do  mar(abrasão marinha) e do vento. Sismo que antecedeu a derrocada  ...
Erosão costeira
Erosão costeira
Erosão costeira
Causas Registaram-se os maiores níveis de  água do mar no dia da  derrocada, entre os meses de julho e  setembro de 2009....
Medidas de prevençãoExistem várias medidas de prevenção  para evitar que situações, como a  derrocada na praia Maria Luísa...
Avisos sobre perigo dedesmoronamento
Medidas de prevenção Nas praias, os nadadores-salvadores  deveriam ser instruídos, na tentativa  de prevenir que as pesso...
Medidas de prevenção   Obras pesadas de engenharia (quebra-    mares, que bloqueiam a energia das    ondas, e esporões, q...
Exemplos de obras pesadas deengenharia
Medidas de prevenção Realimentação artificial das praias e  dunas (introdução de grandes  quantidades de areia que possib...
Medidas de prevenção Discussão parlamentar acerca do  assunto, com a introdução de uma lei  que permitisse um maior contr...
Bibliografia http://www.meteopt.com/forum/media/  derrocada-na-praia-maria-luisa-  albufeira-3655.html http://campus.fct...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Zonas costeiras – ocupação antrópica da faixa litoral

5.116 visualizações

Publicada em

Trabalho sobre "Zonas costeiras – ocupação antrópica da faixa litoral", realizado no âmbito da disciplina de Biologia e Geologia de 11º ano.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.116
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
84
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Zonas costeiras – ocupação antrópica da faixa litoral

  1. 1. Escola EB 2,3 e Sec. Dr. Hernâni Cidade de Redondo Zonas costeiras – ocupação antrópica da faixa litoralTrabalho elaborado por:João Palmeiro Nº13 11ºAMarco Rebocho Nº18 11ºANo âmbito da disciplina de Biologia e Geologia lecionada peloprofessor Luís Queiroga
  2. 2. Índice Derrocada na praia Maria Luísa; Causas; Medidas de prevenção; Bibliografia.
  3. 3. Derrocada na praia MariaLuísaA 21 de agosto de 2009, cinco pessoas faleceram na derrocada de parte da falésia da praia Maria Luísa, em Albufeira.Dias antes da derrocada, deu-se um pequeno sismo perto da zona.O arenito da rocha era bastante frágil e havia um risco de derrocada a ponto de levar a Autoridade Marítima a colocar avisos.Embora houvesse informação adequada
  4. 4. Informação adequada na praiaMaria Luísa
  5. 5. Informação adequada na praiaMaria Luísa
  6. 6. Despreocupação dos cidadãosface ao perigo
  7. 7. Fotografia aérea da praia MariaLuísa
  8. 8. Praia Maria Luísa após aderrocada
  9. 9. Praia Maria Luísa após aderrocada
  10. 10. Demolição da arriba emcausa
  11. 11. CausasAntropogénicas: Os comportamentos dos seres humanos têm provocado um aumento das emissões de gases de efeito de estufa (tráfego automóvel, fábricas, …), contribuindo para o Aquecimento Global. O Aquecimento Global tem provocado o aumento do nível das águas do mar e a alteração das correntes oceânicas, que contribui para uma
  12. 12. Emissão de gases de efeito de estufaDegelo
  13. 13. Causas Inexistência de obras de proteção, como esporões ou quebra-mares nas proximidades.
  14. 14. Quebra-mares
  15. 15. Esporão
  16. 16. CausasNaturais: Erosão costeira pela ação da água do mar(abrasão marinha) e do vento. Sismo que antecedeu a derrocada (poderá ter provocado fendas e fraturas na arriba ou ter debilitado a estrutura da arriba, aumentado o risco de derrocada). Meteorização pela ação da água e do vento.
  17. 17. Erosão costeira
  18. 18. Erosão costeira
  19. 19. Erosão costeira
  20. 20. Causas Registaram-se os maiores níveis de água do mar no dia da derrocada, entre os meses de julho e setembro de 2009. Outras causas minoritárias, como as diferenças de temperatura da noite para o dia ou a humidade presente no ar, também poderão ter influenciado a derrocada.
  21. 21. Medidas de prevençãoExistem várias medidas de prevenção para evitar que situações, como a derrocada na praia Maria Luísa, que vitimou cinco pessoas, voltem a acontecer, embora, algumas delas já estejam implementadas (contudo, são fortemente ignoradas por muitas pessoas): Colocação de avisos, com grande destaque, ao longo das zonas em perigo, em várias línguas, legível e com a informação necessária;
  22. 22. Avisos sobre perigo dedesmoronamento
  23. 23. Medidas de prevenção Nas praias, os nadadores-salvadores deveriam ser instruídos, na tentativa de prevenir que as pessoas vão para perto das zonas com perigo de derrocada. Cada cidadão deveria ter o bom senso de não colocar a sua vida em perigo e a vida de outras pessoas, como é o caso das crianças. Campanhas de sensibilização para alertar dos perigos da erosão costeira.
  24. 24. Medidas de prevenção Obras pesadas de engenharia (quebra- mares, que bloqueiam a energia das ondas, e esporões, que previnem a perda de areia). São, geralmente, a forma mais segura de proteger as propriedades costeiras, porém têm várias desvantagens, como a degradação da praia e a interrupção do curso de sedimentos, provocando acumulação num dos lados da construção e erosão acentuada do outro.
  25. 25. Exemplos de obras pesadas deengenharia
  26. 26. Medidas de prevenção Realimentação artificial das praias e dunas (introdução de grandes quantidades de areia que possibilitem a reconstituição das praias e zonas costeiras). Embora aumente a extensão das praias, é um processo que envolve custos elevados e que é temporário. Recuo dos edifícios, que levará a uma menor atividade humana junto das zonas costeiras.
  27. 27. Medidas de prevenção Discussão parlamentar acerca do assunto, com a introdução de uma lei que permitisse um maior controlo destas zonas e que multasse os cidadãos que poderiam colocar a sua vida em perigo, principalmente se estiverem com menores de idade. Existência de uma divisão especial nas forças de socorro para estes casos.
  28. 28. Bibliografia http://www.meteopt.com/forum/media/ derrocada-na-praia-maria-luisa- albufeira-3655.html http://campus.fct.unl.pt/afr/ipa_9899/gr upo0025_ordenamento/medidaspre.ht ml Manual Geologia 11º ano (Porto Editora)

×