A Europa e o Mundo no Limiar do Séc. XX

4.437 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.437
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
27
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
105
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A Europa e o Mundo no Limiar do Séc. XX

  1. 1. Tema I – A Europa e o Mundo no Limiar do Século XX Hegemonia e Declínio da Influência Europeia
  2. 2. Imperialismo e Colonialismo: a partilha do Mundo Missão Civilizadora da Europa Guilherme II,Tratado de Tentsin Imperador alemão
  3. 3. A Europa nos finais do século XIX:- grande crescimento demográfico;- descobertas científicas e técnicas;- desenvolvimento industrial;- capitais investidos noutros continentes;- incremento da actividade comercial;- crença na superioridade do “Homem Branco”.
  4. 4. Potências mundiais em ascensão:- EUA (recursos naturais, mão de obra abundantee processos de produção inovadores);- Japão ( inspiração nas práticas industriais ecomerciais da Europa Ocidental e mão–de–obradisponível e barata).
  5. 5. Motivos que originaram o novo Colonialismo eImperialismo:-motivos de ordem política e estratégica;- motivos de ordem económica;- motivos ideológicos e culturais. África foi o continente mais visado com a corrida às áreas de influência.
  6. 6. Imperialismo
  7. 7. Para evitar o choque de imperialismo, o Chanceler Bismarck propôs a realizaçãoda Conferência de Berlim.
  8. 8. Decisões emanadas da Conferência de Berlim (1884 – 1885):-definição das fronteiras das colónias de cada país;- novo direito colonial (princípio da ocupação efectiva). Caricatura portuguesa sobre a Conferência de Berlim
  9. 9. Cairo CaboCecil Rhodes propunha–se unir a “Mapa Cor–de–Rosa” – assinalava oscidade do Cabo à cidade do Cairo territórios que Portugal pretendia ocuparatravés de uma linha ferroviária. no continente africano.
  10. 10. Portugal foi um dos mais países mais prejudicados na Conferênciade Berlim, devido à primazia da ocupação efectiva sobre o direitohistórico. Em 1889, Portugal ocupa os territórios entre Angola eMoçambique. Contudo, as pretensões portuguesas entram em choquecom os interesses da Grã–Bretanha. Em 1890, a Inglaterra fez umultimato a Portugal para que este abandonasse o projecto do“Mapa Cor–de–Rosa”. A crise económica e a consequentedependência económica face à Inglaterra levaram Portugal a ceder,o que agravou a crise interna e de certa forma esteve na origem dofim da monarquia.
  11. 11. A Primeira Grande Guerra (1914 – 1918)
  12. 12. Causas pré – existentes: - nacionalismos exacerbados; - choque de imperialismos; - corrida ao armamento; - alianças militares.Balcãs Caricatura da revista Der Whare Jacob
  13. 13. Alianças militares.-Tríplice Aliança ( Áustria–Hungria, Itália e Alemanha);- Tríplice Entente (Grã–Bretanha, França e Rússia). Consequências da política de alianças: - corrida ao armamento; - clima de paz armada.
  14. 14. A Europa inteira, cheia de incerteza e perturbação,caminha para uma guerra inevitável cuja causa imediatapermanece ainda ignorada, mas que se aproxima com acerteza implacável do destino. A. de Mun, em L`Echo de Paris, 12 de Fevereiro de 1913 A causa imediata: o atentado de Serajevo Assassinato do arquiduque Francisco Fernando
  15. 15. A euforia da guerraNa AlemanhaNo dia 1 de Agosto, a ordem de mobilização despertou por toda a Alemanha umentusiasmo indiscitível. (...) Grupos de soldados cantavam velhas canções alemãs.Era uma tropa orgulhosa, alegre, segura de si, sólida, constituída por milhares deheróis disciplinados. Kronprinz, Recordações da GuerraNa FrançaTodos os homens válidos receberam a convocatória. (...) Muitos riam: “Oferecem –nos uma férias em pleno Verão, a nós que nunca as tivémos. É preciso aproveitar.” Emile Carles, Une soupe aux herbes sauvages
  16. 16. As frentes da Guerra:-Frente Ocidental ( Mar do Norte até à Suiça);- Frente Balcânica (Mar Adriático ao Império Otomano);- Frente de Leste (Mar Báltico ao Mar Negro).
  17. 17. Trincheiras Marinha Ataques com Gás Lança – chamas alemão “Tommies” inglesesAviação
  18. 18. As fases da Guerra:- Guerra de movimentos;- Guerra de posições ou guerra das trincheiras;- Guerra de bloqueio;- Retorno à guerra de movimentos. Trincheira
  19. 19. Acontecimentos decisivos para odesenrolar do conflito (1917):- saída da Rússia da guerra;- entrada dos EUA na guerra.
  20. 20. O fim da guerra: - assinatura do Armistício, em 11 de Novembro de 1918; - assinatura do Tratado de Versalhes, em 28 de Junho de 1919. Contagem dos mortos, num campo de Batalha francêsFerido entre trincheiras
  21. 21. A Alemanha depois da guerraO Tratado de Versalhes impôs que a Alemanha:- se declarasse a principal culpada da guerra;- reconhecesse a autoridade francesa sobre a Alsácia e a Lorena;- distribuísse as suas colónias pelos países vencedores;- pagasse pesadas indemnizações aos países ocupados durante aguerra;- limitasse a um máximo de 100 mil homens o seu exército e nãotivesse artilharia pesada, aviação e marinha de guerra...
  22. 22. Consequências da guerra: - criação da SDN (Sociedade das Nações); - um novo mapa político da Europa; - problemas demográficos e sociais; - endividamento da Europa aos EUA; - fim da hegemonia europeia e ascensão dos EUA... Novo mapa político da EuropaDesmembramento do Império Austro - húngaro
  23. 23. As Altas Partes Contratantes, considerando que, para desenvolver acooperação entre as nações e para lhes garantir a paz e a segurança, énecessário: aceitar certas obrigações de não recorrer à guerra(...).Fazer reinar a justiça e respeitar todas as obrigações dos tratados(...), adoptam o presente pacto que institui a Sociedade das Nações. Preâmbulo do Pacto da Sociedade das Nações Objectivos da SDN: - assegurar a paz e a cooperação entre os países membros.
  24. 24. Singularidades do conflito: - a duração anormal; - a extensão geográfica; - o número de países envolvidos; - o recurso à propaganda e à guerra ideológica...Desmoralização da “ A minha mulher fazpopulação civil bombas!” Soldado alemão
  25. 25. Embarque de tropas Infantaria alemã Marinha de Guerra portuguesasArtilharia pesada Aviso de morte recebido Pelas famílias Pena de morte para desertor
  26. 26. Refugiados polacosCartaz que anuncia peça sobre oproblema dos filhos ilegítimos Próteses Soldado com prótese
  27. 27. As transformações económicas do após – guerra no Mundo Ocidental
  28. 28. A perda da hegemonia europeia:- a nível demográfico (8 milhões de mortos e 6 milhõesde inválidos);- a nível económico–financeiro (destruição de infra–estruturas e redução da produção);- a nível social (fome, desemprego e agitação social). Europa
  29. 29. Factores que contribuíram para a ascensão dos EUA.:- a riqueza do país (abundância de recursos naturais);- a organização científica do trabalho (Taylorismo e Fordismo);- o investimento e empréstimos feitos na Europa;- o alargamento do mercado interno;- o aumento das exportações;- as inovações técnicas ( maquinaria, electricidade e petróleo);- os novos métodos de produção (estandardização/ produção em série);- novo sistema de organização de empresas (concentração de empresas). Concentração de Ford T Aspirador empresas Tempos Modernos
  30. 30. Fordismo:- divisão do trabalho em tarefas simples e rápidas;- produção em série;- atribuição de prémios de produção e subida de salários.Henry Ford
  31. 31. Linha de montagemLinha de montagemCaricatura sobre a concentração deempresas Nova Iorque, 1911
  32. 32. CharlestonCinema Cabaret Empire State Building Jazz
  33. 33. Escola Secundária Sebastião da Gama Ano Lectivo: 2011/12A Docente: Cláudia Patrícia Barroqueiro

×