Unid 3 2gerlane

2.381 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.381
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
58
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
83
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Unid 3 2gerlane

  1. 1. Parnasianismo
  2. 2. Parnasianismo D:Parnasianismo -1.flv é o nome que se dá à produção poética mais importante da época realista/naturalista. O movimento parnasiano divulgava poemas que revelavam uma nova maneira de escrever , oposta à subjetividade, à emotividade e à idealização; é a convergência de ideais anti-românticos , como a objetividade no trato dos temas e o culto da forma. O nome da escola é inspirado na antologia francesa Le Parnasse Contemporain publicada em 1866. Parnaso era o monte consagrado a Apolo (deus da Beleza) e às musas (divindades inspiradoras da poesia); Ao escrever poesia, os parnasianos tinham na cultura greco-romana clássica o seu ponto de referência . Recuperavam , portanto , os princípios da poesia clássica rejeitados pelos românticos.
  3. 3. Um dos princípios norteadores dos parnasianos era a “ arte pela arte” , ou seja, a concepção de que a arte deve estar descompromissada da realidade , procurando atingir sobretudo a perfeição formal , sem se preocupar com questões sociais, políticas, econômicas ou religiosas. No Brasil, o Parnasianismo teve início com publicação da obra Fanfarras, de Teófilo Dias , em 1882 . Os poetas parnasianos brasileiros representativos são: Alberto de Oliveira, Raimundo Correia e Olavo Bilac – que formam a famosa “tríade ou trindade parnasiana”.
  4. 4. <ul><li>  </li></ul><ul><li>Objetividade ; </li></ul><ul><li>Arte pela arte ; </li></ul><ul><li>Aproximação entre arte literária e artes plásticas a literatura como “ofício” leva o parnasiano a encarar essa arte como um trabalho sobretudo formal, cuja matéria-prima, a palavra , deve ser cultivada com requintes técnicos; </li></ul><ul><li>Gosto por coisas e fatos exóticos : tudo o que fosse muito comum era considerado pelos parnasianos como indigno de figurar na literatura; </li></ul><ul><li>Visão mais carnal que espiritual do amor : a poesia amorosa dos parnasianos está mais próxima do relacionamento humano comum; as figuras femininas não são idealizada;. </li></ul><ul><li>Inspiração na Antigüidade clássica cenas históricas, objetos, paisagens, figuras mitológicas e tudo o mais que oferecesse ao poeta a possibilidade de expor sua técnica, sua habilidade em construir versos bem-feitos; </li></ul><ul><li>Predomínio da ordem indireta ; </li></ul>Características
  5. 5. <ul><li>Escolha de palavras incomuns, raras no vocabulário cotidiano; </li></ul><ul><li>Purismo gramatical ou preciosismo vocabular o poeta parnasiano segue rigorosamente as regras da gramática normativa, dando preferência ao português de Portugal; </li></ul><ul><li>Preferência pela rima rica ; </li></ul><ul><li>Preferência por sonetos; </li></ul><ul><li>Predomínio de descrições pormenorizadas, o descritivismo a tendência à objetividade tem o descritivismo como modo de driblar o intimismo; </li></ul><ul><li>Impessoalidade o poeta deve conter suas emoções, ser impessoal , preocupar-se somente com a perfeição técnica de seu verso, não se envolver emocionalmente com o assunto de que trata; </li></ul><ul><li>‘ Enjambement’ : processo poético que consiste em colocar no verso seguinte uma ou mais palavras que completam o sentido do verso anterior. </li></ul>
  6. 6. Olavo Bilac <ul><li>Nasceu no Rio de Janeiro, em 1865. </li></ul><ul><li>Bilac D:Via Láctea - Olavo Bilac.flv foi um poeta brilhante. Aliou uma destreza técnica de perito à sutileza de espírito, ao olhar lírico dos grandes poetas. Apesar de ter escrito poemas absolutamente parnasianos , na maior parte de sua produção o que se vê é o rigor formal aliado a uma sensibilidade quase em tudo romântica . Em muitos momentos ele questiona a eficiência da palavra para expressar os estados da alma. </li></ul><ul><li>Morreu em 1918. </li></ul><ul><li>Olavo Bilac D:Língua portuguesa (de Olavo Bilac).flv foi um dos mais louvados poetas de seu tempo, e ainda hoje tem prestígio. Foi um artífice da palavra, sabendo conjugar o rigor formal parnasiano com grande expressividade, obtendo efeitos imagéticos e ritmos interessantes , depositando no último terceto de seus sonetos a síntese de suas idéias , a chamada “chave de ouro” . </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Seus temas mais freqüentes são: </li></ul><ul><li>Amor sensual: vazado num erotismo que oscila entre o explícito e o requintando ; mas essa sensualidade não vulgariza o amor, que sempre aparece como sentimento nobre e transcendente. </li></ul><ul><li>O nacionalismo: em que o autor revela seu conservadorismo; episódios da história do Brasil e suas personagens são freqüentes nessas poesias. </li></ul><ul><li>A mitologia greco-latina: assiduamente abordada pelo poeta. </li></ul><ul><li>A metalinguagem: eleição da própria poesia como tema poético, está entre as preferências de Bilac. </li></ul><ul><li>O índio: aparece em sua obra como um eco romântico tardio. </li></ul><ul><li>Um certo decadentismo da vida e das coisas é também uma das tônicas de sua poesia. </li></ul>
  8. 8. Alberto de Oliveira <ul><li>Nasceu em Palmital de Saquarema, Rio de Janeiro, em 1857. </li></ul><ul><li>Em seu primeiro livro, Canções Românticas , a influência do Romantismo é nítida, mas, apesar disso, nota-se que ele prioriza o rigor formal e já apresenta certa contenção emocional , a partir de Meridionais , abraça o ideário parnasiano ao qual se manteria fiel, e algumas nuanças simbolistas em suas obras finais. Isso não impediu que ele fosse tido pela crítica como o mais radical dos nossos parnasianos . D:Vaso Grego - Alberto de Oliveira.mp4 </li></ul><ul><li>Morreu em Niterói, em 1937. </li></ul>
  9. 9. Raimundo Correia <ul><li>Nasceu no Maranhão (baía de Mongúcia), em 1860. </li></ul><ul><li>Seu livro de estréia, Primeiros Sonhos , traz poemas sentimentais , ainda sob influência romântica . A partir do segundo, Sinfonias , Raimundo Correia rendeu-se aos ideais da estética parnasiana , tornando-se um de seus melhores representantes em língua portuguesa, não apenas pelo apurado requinte formal , mas também pela profundidade com que desenvolveu seus temas . </li></ul><ul><li>Soube driblar a impessoalidade proposta pelo Parnasianismo e atingir o universalismo , desenvolvendo temas sociais e, sobretudo, filosóficos : a busca de uma verdade essencial e imorredoura , os conflitos da condição humana , etc. Seus poemas têm uma suavidade e uma melancolia acalentadas pela influência de Schopenhauer, pensador alemão que acreditava que a arte é a sublimação da dor, e o sofrimento é inerente à condição humana. </li></ul><ul><li>Morreu em Paris, em 1911, de problemas renais. </li></ul><ul><li>  </li></ul>
  10. 10. Endereço do blog da turma: http://blog2010darcymarinho.blogspot.com REFERÊNCIA: www.wikipédia.com.org.br www.portalsaofrancisco.com.br www.youtube.com.br http://www.secrel.com.br/jpoesia

×