Como entidades sem fins lucrativos podem se adaptar à mudança do algoritmo no facebook

1.193 visualizações

Publicada em

Você percebeu uma queda no alcance da sua página no facebook? Descubra como a sua entidade pode se adaptar às mudanças do algoritmo do Facebook com esse texto traduzido pelo nosso voluntário Lucas Chagas.

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.193
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Como entidades sem fins lucrativos podem se adaptar à mudança do algoritmo no facebook

  1. 1. Como entidades sem fins lucrativos podem se adaptar à mudança do algoritmo no FacebookOriginal: http://www.bethkanter.org/facebook-tactics/Tradutor: Lucas ChagasFicou-se sabendo, no final de setembro, de uma mudança no algoritmo Edgerank (doFacebook) que estava causando grandes quedas no alcance de muitas páginas demarcas. O algoritmo Edgerank é o que determina como as mensagens são exibidasnos feeds de notícias e em que ordem de prioridade. Percebendo uma claradiminuição do alcance e da propagação das páginas, Beth Kanter procurou saber noFacebook se entidades sem fins lucrativos já tinham experimentado essa mudança.Ela recebeu muitas respostas confirmando a mudançaAfinal, o que mudou?As ferramentas Checker Edgerank (de checagem do Edgerank) e a Post Rocket (queotimiza as publicações nos feeds de notícias) têm boas postagens sobre os detalhes,mas, para resumir, o Facebook alterou a forma de exibição das mensagens nos feedsde notícias para priorizar mensagens que têm maior número de interações - um índicecumulativo determinado pelo número de cliques, curtidas, comentários ecompartilhamentos que uma postagem recebe. O novo algoritmo também escondefeedbacks negativos e coloca em desvantagem as mensagens que foram ativamenteescondidas pelos usuários ou marcadas como spam.Qual é a grande diferença disto?Depois de entender a mudança, a Edgerank Checker foi rápida em realizar um estudo.Eles compararam a análise de 3.000 páginas do Facebook na semana anterior eposterior da mudança. O estudo descobriu que as páginas perderam em média 6,5%
  2. 2. de seu alcance após a mudança e um valor gritante de 45% de seu alcance viral, deacordo com dados do Facebook.Assim, o novo algoritmo certamente parece ter um impacto. A questão agora é, sempagar para promover suas postagens, o que pode fazer uma organização sem finslucrativos para se ajustar a essas mudanças e garantir que o seu conteúdo ganhealcance e propagação necessária para engajar novos voluntários, doadores edefensores? Aqui estão algumas dicas para ajudar seu conteúdo a permanecer no topodas visualizações:Tática 1: Audite seu conteúdoO ponto principal sobre o novo algoritmo é que as mensagens com o acesso em formade cliques, curtidas, comentários e compartilhamentos aparecerão mais vezes nosfeeds de notícias, resultando em maior alcance e “viralidade”. Esta é realmente umacoisa boa para usuários do Facebook. Como mais e mais empresas têm aumentadosua presença no Facebook, os feeds de notícias tornaram-se cada vez mais cheios deconteúdo. A mudança do algoritmo foi concebida, pelo menos em parte, para reduzira poluição nos feeds de notícias dos usuários e para dar maior destaque ao conteúdorealmente bom.Como alavancá-lo: Pegue 30 minutos para auditar seu conteúdo que se saiu bempreviamente no Facebook. Encaixe seu conteúdo mais visualizado em cada uma dasseguintes perguntas, e veja qual se destacará mais.• Que pontos em comum as postagens têm em termos de assunto relevante ouformato?• Que tom teve cada postagem? Eles eram urgentes? Engraçados? Ou será que eleslevantavam questões para serem respondidas?• Qual foi a real chamada para a ação, se houver? Em seu livro mais recente, BethKanter fala sobre uma escada de engajamento, com ações menores que estabelecemas bases para os maiores. Onde na escala de engajamento que você coloca aschamadas para atividade de suas postagens de sucesso?Depois de ter estudado as postagens mais famosas e examinado seus tons, conteúdose formatos, use todos os temas que surgiram para mapear suas postagens futuras.Tática 2: Poste no melhor momento para despertar interesse
  3. 3. Muito do novo algoritmo depende da atividade prévia, o tempo certo é tãoimportante quanto o conteúdo. Em 2011, Dan Zarella (da HubSpot), realizou umaampla pesquisa sobre o melhor momento para postar nas mídias sociais. Ele estudoumais de 1,3 milhões de posts, de 10.000 páginas mais curtidas no Facebook paracolher alguns dados sobre postagens mais visualizadas. Ele observou que para oFacebook os compartilhamentos tiveram maior taxa de acesso durante o fim desemana. É fácil esquecer-se da realização de posts nos fins de semana, mas este é omomento ideal para que haja envolvimento com as mensagens nos feeds de notícias.Muitas empresas ainda bloqueiam o acesso ao Facebook durante a semana detrabalho e mesmo aquelas que permitem, ainda assim, é no fim de semana que hámais tempo para que os indivíduos naveguem e interajam com os posts.Como alavancá-lo: Use um calendário de mídia social para postar mensagens duranteo fim de semana. Veja que tipo de atividade que você consegue. Não confie napesquisa do HubSpot apenas, realize suas próprias experiências para ver quais dias ehorários tendem a ter maior atividade dentro de seu escritório. Recolha seus posts demaior sucesso e veja se alguma tendência emerge no que diz respeito ao momento dapostagem deles. Similarmente, procure postagens que não elencaram interações eprocure identificar deficiências em sua agenda de compartilhamentos para evitar omesmo no futuro. Aqui está uma imagem da análise da HubSpot.Como é possível notar, nossos posts parecem gerar mais atividade no domingo,depois de maneira menos significativa nas segundas e terças-feiras. Conseguimosmenos visualização na véspera do fim de semana. Eu também dei uma olhada nomomento do dia em que a atividade é maior para nós. Com a ferramenta da HubSpot,você pode ver que nós tivemos bom resultado compartilhando nosso conteúdo pelasmanhãs.
  4. 4. Tática 3: Compreenda o comportamento que leva a ocultar, ocultar tudo e nãocurtirAlém de analisar o que está funcionando com seus compartilhamentos, dê umaolhada no que poderia motivar um usuário ocultar, ocultar tudo ou não curtir seuconteúdo. Ocultar um conteúdo é o mesmo que a excluir um e-mail sem o ler. Ocultartudo é o equivalente a unsubscribing (não seguir mais o post) e não curtir corta aligação com o conteúdo inteiramente. Com o novo algoritmo do Facebook, osconteúdos que têm um feedback negativo por parte de alguns usuários podem serminimizados ou retirados dos feeds de notícias. Dê uma olhada no que poderia estarcausando as pessoas a ocultarem ou a não curtir seu conteúdo. Você está postandocom muita frequência? Tente alterar sua programação para adicionar mais espaçoentre as suas mensagens. Você está pedindo demais? Compare mensagens comchamadas para a ação diferentes para ver que tipos de posts podem causar “ocultar”ou pouco engajamento dos usuários.
  5. 5. Tática 4: Poste mais imagens e vídeosNossa pesquisa e nossa experiência diária mostram que as imagens e vídeos tendem ater envolvimento muito maior do que apenas mensagens de texto ou links. Certifique-se de que você tem uma boa diversidade de imagens. Abaixo, uma imagem da UnitedWay of Massachusetts Bay & Merrimack Valley (uma organização que eu apoio)mostra o valor do voluntariado. A imagem resultou em 30 curtidas e 3 comentários,entre os mais altos níveis de engajamento em sua página. Quer fazer uma imagemainda mais forte? Junte com um link relevante para sua página ou outra chamada paraação.Tática 5: Faça um saldo de seu conteúdoExperimentar diferentes tipos de conteúdo irá ajudar a notar quais conteúdosfuncionam melhor. Além disso, manter uma balança equilibrada de diferentes tipos demensagens pode ajudar você a engajar pessoas diferentes. A Oxfam faz um bomtrabalho em sua página do Facebook. Pense em diversificar seu conteúdo paraatender os interesses de um público cada vez maior e para manter a sua página noFacebook renovada. Incorpore:• Posts de blogs• As imagens com chamadas para ação
  6. 6. • Vídeos• Vendas de itens que proponham ações e mudanças de comportamento• Mensagens dos apoiadores• Perfil das pessoas que você ajuda• Questões para seus fãs e seguidores• Respostas a seus fãs e seguidoresTática 6: Aconselhe seus fãs a adicionarem sua organização na lista de interessesUma maneira infalível para seu maior apoiador ver todos os compartilhamentos desua empresa é incentivá-lo para adicioná-lo a uma lista de interesse. Essas listas noFacebook organizam todos os seus tópicos favoritos e mostra mensagens que podempassar despercebidas. Ainda melhor, se a lista de interesse for pública, outros podemter acesso e receber as atualizações, expandindo seu alcance.Você pode criar sua lista de próprio interesse com organizações sem fins lucrativosparceiras perto de você, e em seguida, encorajar outros usuários a assiná-la. Listas deinteresse tornam o Facebook um canal de consumo, além de uma rede social.Mantenha a calma e inspire-seEste não foi o primeiro ajuste que Facebook realizou e provavelmente não será oúltimo. A melhor resposta para esta e qualquer outra mudança, é estudar o queimpulsiona a mudança e determinar como sua estratégia de mídia social pode seadaptar melhor. Logo no início, a mudança do algoritmo levantou preocupações deque só posts comprados seriam confiáveis de manter presença no feed de notícias,mas um olhar mais atento a esta mudança revela um conjunto de métodos quepodem ser usados (sem fins lucrativos) para permanecer no topo. Mesmo com
  7. 7. mudanças do algoritmo, a crença principal das ações sociais continua a ser verdade –conteúdos interessantes e notáveis sempre atingem o máximo de alcance.Meghan Keaney Anderson é gerente de marketing de produto na HubSpot — all-in-one inbound marketing software. Ela escreve sobre tecnologia, inovação escrita esocial, e pode ser encontrada no Twitter @MeghKeaney

×