PROGRAMA DE EV ANGELIS MO INTEGRADODIS TRITAL.    TRITALPontos evang elis ticosPequenas ig rejasPequenos GruposF amílias i...
Integração nas Igrejas      Distritais Centrais.• C ristão tem de se achar unido a cristão,  uma igreja a outra igreja, o ...
PA SSOS PA RA A A PL IC A Ç ÃO DO E VA NGE L ISMO   E M G RUPO INTE G RA DO    em Igrejas C entrais   Distritais.Onde apli...
Como aplicar:      Grupos previamente organizados.* Um pregador.* Uma pessoa para passar a lição da EscolaSabatina.* Uma p...
Passo IEstruturar Departamento deInteressados e Ministério Pessoal, paratrabalharem de forma integrados,transformando-os e...
♦ “É essencial trabalhar com ordem, seguindo  um plano organizado e um alvo definido.  Ninguém pode instruir devidamente a...
Passo II  Reestruturar Departamento de Ministério Pessoal  elegendo:   elegendo•     Promotor de eventos evangelísticos: Q...
Passo   IIIEleger padrinhos dos pontos Evangelísticos.                            EvangelísticosConsidera-se os que inicia...
PASSO S PARA A IN TEGRAC AO D O S D EPARTAM EN TO S d as   Igrejas    C entrais D istritais                Passo IV1.A pre...
V            Passo A gendar cada grupo uma vez por mêspara deslocar-se para um evangelismo,casa de impossibilitado de ir a...
E ste mesmo programa, ( escolasabatina e culto ), deverá ser aplicadonos lares de irmãos impossibilitados deirem a Igreja....
Passo   VIUSAR O POTENCIAL DAS CENTRAISDISTRITAIS1) Confeccionar planilha com as dataspreviamente agendadas, dividindo os ...
Passo   VIIPropiciar meios de transporte paraaqueles que não tem real condição dedeslocar-se Para alguns pode ser resolvid...
Passo   VIII* Divulgar a cada culto o programa.•Trazer testemunhos da viabilidade doplano, usando os nos minutos missionár...
Planejamento “O êxito apenas pode acompanhar a ordem e a ação harmoniosa. Deus requer ordem e método em sua obra hoje, não...
Vantagens paraIgrejas CentraisDistritais e seusrespectivosDistritos.
Vantagens para Igrejas CentraisDistritais e seus respectivosDistritos.1) Faz a Igreja trabalhar.2) Os membros sentirseão m...
Vantagens para Igrejas Distritais:8) descobrem-se novo os talentos9) Desenvolve os novos talentos.10) Ajuda ao pastor comp...
14)As igrejas beneficiadas apreciarão os talentos  de outras igrejas e aprenderão um melhor  desempenho de suas atividades...
17. As famílias impossibilitadas defrequentarem a igreja ficarão alimentadasespiritualmente.18. Teremos um maior número de...
Em 20 de outubro de 1890 a escuna Pitcairnaportou em São Francisco, Califórnia e logo seocupou em levar missionários para ...
Com as ofertas para esta primeira viagemmissionária deu-se início a um extraordinário planode contribuição financeira para...
Que maravilha é Servir a Cristo, mesmosofrido como foi o Apostólo Paulo entreoutros.
“O Senhor Deus me deu língua de eruditos para que eu saiba dizer (método) boa palavra (o que é  dito) ao cansado (quando d...
Programa de  evangelismo  integrado distrital.
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Programa de evangelismo integrado distrital.

570 visualizações

Publicada em

Este programa em 2013 estará inciso no evangelismo das grandes cidades será objeto de reencontro das escolas filiais.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
570
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • asn
  • Programa de evangelismo integrado distrital.

    1. 1. PROGRAMA DE EV ANGELIS MO INTEGRADODIS TRITAL. TRITALPontos evang elis ticosPequenas ig rejasPequenos GruposF amílias impos s ibilitadas defrequentarem as ig rejas
    2. 2. Integração nas Igrejas Distritais Centrais.• C ristão tem de se achar unido a cristão, uma igreja a outra igreja, o instrumento humano cooperando com o divino, cada agente subordinado ao E spírito Santo, e todos unidos para dar ao mundo as boas novas da graça de Deus. – Serviço Cristão, 14
    3. 3. PA SSOS PA RA A A PL IC A Ç ÃO DO E VA NGE L ISMO E M G RUPO INTE G RA DO em Igrejas C entrais Distritais.Onde aplicar:3. E vangelismo localizado.4. Pequenos Grupos.5. Igrejas distritais desmotivadas.6. Famílias impossibilitadas de irem a Igreja.
    4. 4. Como aplicar: Grupos previamente organizados.* Um pregador.* Uma pessoa para passar a lição da EscolaSabatina.* Uma pessoa para música especial.* Uma pessoa para as crianças.
    5. 5. Passo IEstruturar Departamento deInteressados e Ministério Pessoal, paratrabalharem de forma integrados,transformando-os em departamentospescadores de homens.
    6. 6. ♦ “É essencial trabalhar com ordem, seguindo um plano organizado e um alvo definido. Ninguém pode instruir devidamente a outros, a não ser que cuide que o trabalho a ser feito seja realizado sistematicamente e em ordem, de maneira que seja terminado no tempo próprio...♦ Planos bem definidos devem ser francamente apresentados a todos os que tenham que ver com eles, e deve haver a certeza de que tenham sido compreendidos”. Evangelismo, 94
    7. 7. Passo II Reestruturar Departamento de Ministério Pessoal elegendo: elegendo• Promotor de eventos evangelísticos: Que fazer ? 1.1 Verificar a viabilidade de novos pontos evangelísticos 1.2 Viabilizar melhores condições de funcionamento dos pontos evangelísticos em atividade. 1.3 Intermediar as Igrejas do Distrito e pontos evangelísticos e ou pequenas igrejas, e famílias impossibilitadas de frequentarem aos sábados verificando quanto ao calendário de eventos. 1.4 2. Secretária: Reunir uma vez por mês e Anotar em livro de ata: decisões, projetos, alvos, ocorrências etc.3. Bibliotecário: Dimensionar as necessidades, Quantificar e distribuir folhetos, Bíblias, estudos Bíblicos etc.
    8. 8. Passo IIIEleger padrinhos dos pontos Evangelísticos. EvangelísticosConsidera-se os que iniciaram oevangelismo, acrescido de um evangelistavoluntário que tenha viabilidade econômicade patrocinar.
    9. 9. PASSO S PARA A IN TEGRAC AO D O S D EPARTAM EN TO S d as Igrejas C entrais D istritais Passo IV1.A presentar o programa ao Pastor e ao primeiro A ncião.2.A presentar a comissão da igreja o plano.3. Dividir todos os departamentos da Igreja central distrital em grupos. 3.1 No caso da E scola Sabatina e Pequenos Grupos, aproveitar o sistema. 3.2 Os demais departamentos dividi-los em grupos.
    10. 10. V Passo A gendar cada grupo uma vez por mêspara deslocar-se para um evangelismo,casa de impossibilitado de ir a igreja oupequen Igreja ao sábado pela manhã. O líder fará juntamente com seu grupo aprogramação para um sábado pela manhã. Obs. Para melhor ativação e motivação, apreferência é o sábado pela manhã.
    11. 11. E ste mesmo programa, ( escolasabatina e culto ), deverá ser aplicadonos lares de irmãos impossibilitados deirem a Igreja. C om preferência paraeles tenham pelo menos 2 sábados aomês esta programação em cada larnesta situação.
    12. 12. Passo VIUSAR O POTENCIAL DAS CENTRAISDISTRITAIS1) Confeccionar planilha com as dataspreviamente agendadas, dividindo os grupos decada departamento.2) Criar uma relação de endereços, (cadastro), etelefones de todos líderes das igrejas menores,como de todos os membros que temdepartamentos nas igrejas centrais distritais, alémdos pregadores voluntários, músicos etc.
    13. 13. Passo VIIPropiciar meios de transporte paraaqueles que não tem real condição dedeslocar-se Para alguns pode ser resolvidocom o carro proprio ou locando vans.
    14. 14. Passo VIII* Divulgar a cada culto o programa.•Trazer testemunhos da viabilidade doplano, usando os nos minutos missionários .• Solicitar do pastor uma reunião mensalDistrital entre Anciãos e Diretores doMinistério Pessoal de cada Igreja. Igreja
    15. 15. Planejamento “O êxito apenas pode acompanhar a ordem e a ação harmoniosa. Deus requer ordem e método em sua obra hoje, não menos do que nos dias de Israel. Todos os que estão a trabalhar para Ele devem fazê-lo inteligentemente, não de uma maneira descuidada, casual. Ele quer que Sua obra seja feita com fé e exatidão, para que possa pôr sobre ela o selo de sua aprovação”. Evangelismo, 93
    16. 16. Vantagens paraIgrejas CentraisDistritais e seusrespectivosDistritos.
    17. 17. Vantagens para Igrejas CentraisDistritais e seus respectivosDistritos.1) Faz a Igreja trabalhar.2) Os membros sentirseão motivados atrabalhar.3) Os membros descobrirão asnecessidades reais das Igrejas maiscarentes.4) Provocará integração entre as Igrejas.5) Revitalizará as ofertas nestasIgrejas.6) TREINA A IGREJA NO EVANGELISMOE NA PRÁTICA.
    18. 18. Vantagens para Igrejas Distritais:8) descobrem-se novo os talentos9) Desenvolve os novos talentos.10) Ajuda ao pastor completandonecessidades sociais do Distrito.11) Crescimento Espiritual.12) Treina a Igreja na dadivosidade.13)Agrupa melhor os pequenos grupos eunidades da escola sabatina,Desbravadores, Anciaos, Diáconos edemais departamentos, dando maiorcorporativismo, no sentido de quereragregar.
    19. 19. 14)As igrejas beneficiadas apreciarão os talentos de outras igrejas e aprenderão um melhor desempenho de suas atividades.15.As famílias dos impossibilitados de irem a Igreja, apreciarão estes cultos nos lares, e muitos de seus familiares e amigos se converterão.16.Os impossibilitados de frequentarem regularmente os cultos, principalmente aos sábados pela manhã, sentir-seão assistidos socialmente por sua irmandade.
    20. 20. 17. As famílias impossibilitadas defrequentarem a igreja ficarão alimentadasespiritualmente.18. Teremos um maior número de conversos.19. Evangelismo econômico e eficaz.20. Aumentaríamos os dízimos e ofertas.21. Colaboraria com o melhoramento da pontualidade na lição da escola sabatina, de forma indireta.
    21. 21. Em 20 de outubro de 1890 a escuna Pitcairnaportou em São Francisco, Califórnia e logo seocupou em levar missionários para as Ilhas doPacífico.
    22. 22. Com as ofertas para esta primeira viagemmissionária deu-se início a um extraordinário planode contribuição financeira para o evangelismo emterras ainda não penetradas. Assim nasciam asofertas da Escola Sabatina.
    23. 23. Que maravilha é Servir a Cristo, mesmosofrido como foi o Apostólo Paulo entreoutros.
    24. 24. “O Senhor Deus me deu língua de eruditos para que eu saiba dizer (método) boa palavra (o que é dito) ao cansado (quando deve ser dito); Ele me desperta todas as manhãs; desperta-me o ouvidopara que eu ouça como os eruditos. O Senhor Deusme abriu os ouvidos, e eu não fui rebelde, não me retraí (o tipo de pessoa que era Jesus)”. Isaías 50:4,5

    ×