SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
D E S E N V O LV I M E N T O
C O G N I T I V O N A
P E R S P E C T I V A
P I A G E T I A N A
Junho de 2017
Lígia Perez Paschoal
ligiapaschoal@usp.br
• Determinismo
genético/hereditário
Inatismo
• O meio determina/molda o
indivíduo
Ambientalismo
• O desenvolvimento ocorre por
meio da interação entre indivíduo
e aspectos do meio
Interacionismo
DIFERENTES PERSPECTIVAS PARA A
COMPREENSÃO DO DESENVOLVIMENTO
JEAN PIAGET
( 1 8 9 6 – 1 9 8 0 )
BIOGRAFIA
Nasceu na Suiça em 1896;
Formou-se em Biologia;
Laboratório Simon-Binet: análise dos testes de inteligência
(regularidade das respostas e erros)
Teoria da Epistemologia Genética
Como os homens
constroem o
conhecimento?
EPISTEMOGIA GENETICA
Pensamento da criança é qualitativamente diferente do
pensamento do adulto e obedece outro tipo de lógica.
Desenvolvimento cognitivo é um processo dinâmico e se dá por
constantes desequilíbrios e equilibrações – mecanismos de
assimilação e acomodação:
“A atividade inteligente é sempre um processo ativo e
organizado de assimilação do novo ao velho e de
acomodação do velho ao novo" (Flavell, 1988, p. 17)
ESTÁGIOS DO DESENVOLVIMENTO
Propõe a existência de quatro estágios do desenvolvimento
cognitivo:
• SENSORIOMOTOR 0 a 2 anos
• PRÉ-OPERATÓRIO 2 a 7 anos
• OPERATÓRIO CONCRETO 7 a 12 anos
• OPERATÓRIO FORMAL
A partir de 13
anos
 A sequência do desenvolvimento passa necessariamente por
esses estágios: nenhum deles pode ser pulado (padrão fixo e
universal)
O desenvolvimento da inteligência não se dá de maneira linear,
simplesmente por acúmulo de informação, mas por saltos e
rupturas que representam mudanças na qualidade dessa
SENSORIOMOTOR (0 a 2 anos)
 Inteligência prática ou motora
 Esquemas reflexos: nos primeiros meses, o contato com o meio
seria direto e imediato, sem representação ou pensamento
(instintos)
 Bebê apreende o mundo através das sensações e do movimento
Foto 3 (bebê
com tintas)
Foto 2 (bebê
com objeto na
boca)
Foto 1 (bebê
tocando a
planta)
O bebê se interessa, experimenta e observa os efeitos de suas
ações sobre o objetos
SENSORIOMOTOR (0 a 2 anos)
e repete e repete...
Sequencia fotos 4, 5 e 6 (bebê com carrinho)
O bebê também se indaga sobre funcionamento do mundo e de seu
corpo
SENSORIOMOTOR (0 a 2 anos)
Foto 7 (bebê e tartaruga)
Aos poucos, começa a ocorrer a interiorização de seus esquemas
de ação e a criança é capaz de planejar suas ações e coordenar
os movimentos
SENSORIOMOTOR (0 a 2 anos)
Fotos 8, 9, 10 e 11 (bebês / chaves / portãozinho)
SENSORIOMOTOR (0 a 2 anos)
• Permanência do objeto: onipotência dá lugar à concepção de
uma realidade objetiva estável e que independe de sua
percepção (por volta dos 9 meses)
• Construção da noção de eu: reconhecimento da imagem no
espelho, implica pensar que essa imagem sou eu e não sou eu
ao mesmo tempo (por volta de 1 ano)
SENSORIOMOTOR (0 a 2 anos)
SENSORIOMOTOR (0 a 2 anos)
• Aquisição da função simbólica: transição para esquemas de
representação que permitem o aparecimento da linguagem oral
Sequencia de
fotos (bebê
alimentando
boneca)
Pensamento e linguagem:
A inteligência começa a se estruturar muito antes da linguagem.
Quando começa a falar, a criança só tem um mundo sobre o
qual falar porque construiu esse mundo antes. Representação
psíquica possibilita o aparecimento da linguagem oral.
Para Piaget, portanto, o pensamento precede a linguagem,
sendo esta apenas uma de suas formas de expressão.
SENSORIOMOTOR (0 a 2 anos)
PRÉ-OPERATÓRIO (2 a 7 anos)
 Inteligência representativa e pré-lógica
 Esquemas representativos ou simbólicos: aparecimento da
linguagem oral
 Faz-de-conta e desenhos
 Entrada no mundo da moralidade: regras, valores, “combinados”
 Egocentrismo (ex. nascimento e mentira), animismo e
transdedutividade
5 fotos (faz de
conta,
simbolização)
Ausência da noção de conservação e reversibilidade: criança
ainda não sabe que é possível retornar mentalmente ao ponto
de partida
PRÉ-OPERATÓRIO (2 a 7 anos)
OPERATÓRIO CONCRETO (7 a 12
anos)
Inteligência lógica e objetiva
Esquemas móveis e flexíveis, pensamento menos egocêntrico
Operação é a ação interiorizada reversível: criança capaz de
pensar a ação e a anulação dessa mesma ação com retorno ao
ponto de partida
Nesta fase, a criança só consegue fazer estas operações
apoiada em objetos que ela possa manipular concretamente ou
em situações das quais ela possa lembrar de uma vivência
pessoal.
Reversibilidade e noção de conservação: preservação das
características do objeto (quantidade, volume, etc.) mesmo com
a mudança de sua aparência
OPERATÓRIO CONCRETO (7 a 12
anos)
OPERATÓRIO FORMAL (a partir de
13 anos)
Inteligência abstrata
Raciocínio hipotético-dedutivo: criança já é capaz de trabalhar
com hipóteses puras e totalmente estranhas à sua vivência
Reflexões sobre o mundo
Último estágio de desenvolvimento
Inteligência qualitativamente igual a dos adultos
OPERATÓRIO FORMAL (a partir de
13 anos)
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
DAVIS, Claudia; OLIVEIRA, Zilma. Psicologia da educação. São
Paulo: Cortez, 1990.
FLAVELL, J. H. A psicologia do desenvolvimento de Jean Piaget.
São Paulo: Pioneira,1988.
PIAGET, J. Os estágios do desenvolvimento intelectual da criança
e do adolescente. In: Piaget. Rio de Janeiro: Forense, 1972
PIAGET, J. Seis estudos de psicologia. Trad. Maria A.M.
D’Amorim; Paulo S.L. Silva. Rio de Janeiro: Forense, 1967. 146p.
Fotos: Creche São Carlos – SAS/USP:
http://www.saocarlos.usp.br/creche
ligiapaschoal@usp.br

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a desenvolvimento cognitivo PIAGET final (SEM FOTOS) (1).pptx

Desenvolvimento cognitivo e neuropsicomotor 08 2010
Desenvolvimento cognitivo e neuropsicomotor 08 2010Desenvolvimento cognitivo e neuropsicomotor 08 2010
Desenvolvimento cognitivo e neuropsicomotor 08 2010
Filosofia São Bento
 
Teoria Do Desenvolvimento Humano Uniube
Teoria Do Desenvolvimento Humano   UniubeTeoria Do Desenvolvimento Humano   Uniube
Teoria Do Desenvolvimento Humano Uniube
Eliane Almeida
 
Desenvolvimento infantil-1226761709865509-9
Desenvolvimento infantil-1226761709865509-9Desenvolvimento infantil-1226761709865509-9
Desenvolvimento infantil-1226761709865509-9
rogerio18
 

Semelhante a desenvolvimento cognitivo PIAGET final (SEM FOTOS) (1).pptx (20)

O período sensório
O período sensórioO período sensório
O período sensório
 
Piaget e a teoria psicogenética
Piaget e a teoria psicogenéticaPiaget e a teoria psicogenética
Piaget e a teoria psicogenética
 
Desenvolvimento cognitivo e neuropsicomotor 08 2010
Desenvolvimento cognitivo e neuropsicomotor 08 2010Desenvolvimento cognitivo e neuropsicomotor 08 2010
Desenvolvimento cognitivo e neuropsicomotor 08 2010
 
Jean piaget
Jean piagetJean piaget
Jean piaget
 
slide de david efa ae
slide de david efa aeslide de david efa ae
slide de david efa ae
 
JEAN PIAGET
JEAN PIAGETJEAN PIAGET
JEAN PIAGET
 
JEAN PIAGET
JEAN PIAGETJEAN PIAGET
JEAN PIAGET
 
Teoria Do Desenvolvimento Humano Uniube
Teoria Do Desenvolvimento Humano   UniubeTeoria Do Desenvolvimento Humano   Uniube
Teoria Do Desenvolvimento Humano Uniube
 
apostila de disciplina psicologia construtivista
apostila de disciplina psicologia construtivistaapostila de disciplina psicologia construtivista
apostila de disciplina psicologia construtivista
 
PIAGET
PIAGET PIAGET
PIAGET
 
Jean Piaget - Profª. Nani
Jean Piaget - Profª. NaniJean Piaget - Profª. Nani
Jean Piaget - Profª. Nani
 
Jean Piaget - Desenvolvimento Cognitivo
Jean Piaget - Desenvolvimento CognitivoJean Piaget - Desenvolvimento Cognitivo
Jean Piaget - Desenvolvimento Cognitivo
 
Desenvolvimento humano
Desenvolvimento humanoDesenvolvimento humano
Desenvolvimento humano
 
Piaget completo
Piaget completoPiaget completo
Piaget completo
 
Modelos de desenvol humano
Modelos de desenvol humanoModelos de desenvol humano
Modelos de desenvol humano
 
Jean Piaget.pptx
Jean Piaget.pptxJean Piaget.pptx
Jean Piaget.pptx
 
Jean Piaget.pptx
Jean Piaget.pptxJean Piaget.pptx
Jean Piaget.pptx
 
Desenvolvimento infantil-1226761709865509-9
Desenvolvimento infantil-1226761709865509-9Desenvolvimento infantil-1226761709865509-9
Desenvolvimento infantil-1226761709865509-9
 
Desenvolvimento_Infantil (1).pptx
Desenvolvimento_Infantil (1).pptxDesenvolvimento_Infantil (1).pptx
Desenvolvimento_Infantil (1).pptx
 
Psicologia genética piaget
Psicologia genética   piagetPsicologia genética   piaget
Psicologia genética piaget
 

desenvolvimento cognitivo PIAGET final (SEM FOTOS) (1).pptx

  • 1. D E S E N V O LV I M E N T O C O G N I T I V O N A P E R S P E C T I V A P I A G E T I A N A Junho de 2017 Lígia Perez Paschoal ligiapaschoal@usp.br
  • 2. • Determinismo genético/hereditário Inatismo • O meio determina/molda o indivíduo Ambientalismo • O desenvolvimento ocorre por meio da interação entre indivíduo e aspectos do meio Interacionismo DIFERENTES PERSPECTIVAS PARA A COMPREENSÃO DO DESENVOLVIMENTO
  • 3. JEAN PIAGET ( 1 8 9 6 – 1 9 8 0 )
  • 4. BIOGRAFIA Nasceu na Suiça em 1896; Formou-se em Biologia; Laboratório Simon-Binet: análise dos testes de inteligência (regularidade das respostas e erros) Teoria da Epistemologia Genética Como os homens constroem o conhecimento?
  • 5. EPISTEMOGIA GENETICA Pensamento da criança é qualitativamente diferente do pensamento do adulto e obedece outro tipo de lógica. Desenvolvimento cognitivo é um processo dinâmico e se dá por constantes desequilíbrios e equilibrações – mecanismos de assimilação e acomodação: “A atividade inteligente é sempre um processo ativo e organizado de assimilação do novo ao velho e de acomodação do velho ao novo" (Flavell, 1988, p. 17)
  • 6. ESTÁGIOS DO DESENVOLVIMENTO Propõe a existência de quatro estágios do desenvolvimento cognitivo: • SENSORIOMOTOR 0 a 2 anos • PRÉ-OPERATÓRIO 2 a 7 anos • OPERATÓRIO CONCRETO 7 a 12 anos • OPERATÓRIO FORMAL A partir de 13 anos  A sequência do desenvolvimento passa necessariamente por esses estágios: nenhum deles pode ser pulado (padrão fixo e universal) O desenvolvimento da inteligência não se dá de maneira linear, simplesmente por acúmulo de informação, mas por saltos e rupturas que representam mudanças na qualidade dessa
  • 7. SENSORIOMOTOR (0 a 2 anos)  Inteligência prática ou motora  Esquemas reflexos: nos primeiros meses, o contato com o meio seria direto e imediato, sem representação ou pensamento (instintos)  Bebê apreende o mundo através das sensações e do movimento Foto 3 (bebê com tintas) Foto 2 (bebê com objeto na boca) Foto 1 (bebê tocando a planta)
  • 8. O bebê se interessa, experimenta e observa os efeitos de suas ações sobre o objetos SENSORIOMOTOR (0 a 2 anos) e repete e repete... Sequencia fotos 4, 5 e 6 (bebê com carrinho)
  • 9. O bebê também se indaga sobre funcionamento do mundo e de seu corpo SENSORIOMOTOR (0 a 2 anos) Foto 7 (bebê e tartaruga)
  • 10. Aos poucos, começa a ocorrer a interiorização de seus esquemas de ação e a criança é capaz de planejar suas ações e coordenar os movimentos SENSORIOMOTOR (0 a 2 anos) Fotos 8, 9, 10 e 11 (bebês / chaves / portãozinho)
  • 11. SENSORIOMOTOR (0 a 2 anos) • Permanência do objeto: onipotência dá lugar à concepção de uma realidade objetiva estável e que independe de sua percepção (por volta dos 9 meses)
  • 12. • Construção da noção de eu: reconhecimento da imagem no espelho, implica pensar que essa imagem sou eu e não sou eu ao mesmo tempo (por volta de 1 ano) SENSORIOMOTOR (0 a 2 anos)
  • 13. SENSORIOMOTOR (0 a 2 anos) • Aquisição da função simbólica: transição para esquemas de representação que permitem o aparecimento da linguagem oral Sequencia de fotos (bebê alimentando boneca)
  • 14. Pensamento e linguagem: A inteligência começa a se estruturar muito antes da linguagem. Quando começa a falar, a criança só tem um mundo sobre o qual falar porque construiu esse mundo antes. Representação psíquica possibilita o aparecimento da linguagem oral. Para Piaget, portanto, o pensamento precede a linguagem, sendo esta apenas uma de suas formas de expressão. SENSORIOMOTOR (0 a 2 anos)
  • 15. PRÉ-OPERATÓRIO (2 a 7 anos)  Inteligência representativa e pré-lógica  Esquemas representativos ou simbólicos: aparecimento da linguagem oral  Faz-de-conta e desenhos  Entrada no mundo da moralidade: regras, valores, “combinados”  Egocentrismo (ex. nascimento e mentira), animismo e transdedutividade 5 fotos (faz de conta, simbolização)
  • 16. Ausência da noção de conservação e reversibilidade: criança ainda não sabe que é possível retornar mentalmente ao ponto de partida PRÉ-OPERATÓRIO (2 a 7 anos)
  • 17. OPERATÓRIO CONCRETO (7 a 12 anos) Inteligência lógica e objetiva Esquemas móveis e flexíveis, pensamento menos egocêntrico Operação é a ação interiorizada reversível: criança capaz de pensar a ação e a anulação dessa mesma ação com retorno ao ponto de partida Nesta fase, a criança só consegue fazer estas operações apoiada em objetos que ela possa manipular concretamente ou em situações das quais ela possa lembrar de uma vivência pessoal.
  • 18. Reversibilidade e noção de conservação: preservação das características do objeto (quantidade, volume, etc.) mesmo com a mudança de sua aparência OPERATÓRIO CONCRETO (7 a 12 anos)
  • 19. OPERATÓRIO FORMAL (a partir de 13 anos) Inteligência abstrata Raciocínio hipotético-dedutivo: criança já é capaz de trabalhar com hipóteses puras e totalmente estranhas à sua vivência
  • 20. Reflexões sobre o mundo Último estágio de desenvolvimento Inteligência qualitativamente igual a dos adultos OPERATÓRIO FORMAL (a partir de 13 anos)
  • 21. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS DAVIS, Claudia; OLIVEIRA, Zilma. Psicologia da educação. São Paulo: Cortez, 1990. FLAVELL, J. H. A psicologia do desenvolvimento de Jean Piaget. São Paulo: Pioneira,1988. PIAGET, J. Os estágios do desenvolvimento intelectual da criança e do adolescente. In: Piaget. Rio de Janeiro: Forense, 1972 PIAGET, J. Seis estudos de psicologia. Trad. Maria A.M. D’Amorim; Paulo S.L. Silva. Rio de Janeiro: Forense, 1967. 146p. Fotos: Creche São Carlos – SAS/USP: http://www.saocarlos.usp.br/creche ligiapaschoal@usp.br