Jean piaget

1.704 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.704
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jean piaget

  1. 1. PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO:PIAGET E O INTERACIONISMOProfessor Mestre Marney Eduardo Ferreira CruzURCA – Campos Sales – 2012
  2. 2. JEAN PIAGET (1896-1980) foi um renomado biólogo (psicólogo efilósofo suíço, conhecido por seu trabalho pioneiro nocampo da inteligência infantil. Piaget dedicou boa parte de sua carreira profissionalinteragindo com crianças e estudando seu processo deraciocínio. Seus estudos tiveram um grande impacto sobre oscampos da Psicologia e Pedagogia.
  3. 3. JEAN PIAGET Genética Epistemológica Preocupação em compreender como oconhecimento (aprendizagem) acontecia noorganismo humano Maturação biológica Adaptação: adaptação do mundo através dosprocessos de assimilação e acomodação
  4. 4.  Para Piaget a aprendizagem ocorre através dosseguintes processos: Assimilação : processo de assimilar um objeto concretomentalmente Acomodação: introdução de conteúdos subjetivos(significação)
  5. 5. ASSIMILAÇÃO E ACOMODAÇÃO A assimilação é semelhante à assimilação biológicado alimento; as crianças elaboram as informaçõesque recebem do meio ambiente de forma similar àingestão e absorção dos alimentos. Em outras palavras, as crianças, ao tentaremcompreender suas experiências realizam utilizandoo que já conheciam, procurando interpretá-las(assimilação), ao mesmo tempo em que asexperiências modificam seu conhecimento(acomodação).
  6. 6. EXEMPLO DA CASAFunçãoEstruturaAdaptaçãoAssimilaçãoAcomodação
  7. 7.  Desenvolve o modelo de equilíbrio onde "o processo deequilibração é concebido com um mecanismo detransição que impulsiona o desenvolvimento da criançaatravés da sucessão ontogenética" (Campos, p.257).
  8. 8. JEAN PIAGETEste autor divide os períodos do desenvolvimentode acordo com o aparecimento de novasqualidades do pensamento.Neste período, o que de mais importante aconteceé o aparecimento da linguagem. Comodecorrência do aparecimento da linguagem, odesenvolvimento do pensamento se acelera. Ainteração e a comunicação entre os indivíduos sãoas consequências mais evidentes da linguagem.
  9. 9. JEAN PIAGET Um dos mais relevantes é o respeito que a criançanutre pelos indivíduos que julga superiores a ela. Neste período, a maturação neurofisiológicacompleta-se, permitindo o desenvolvimento de novashabilidades, como: a coordenação motora fina – pegar pequenos objetos com aspontas dos dedos, segurar o lápis corretamente e conseguirfazer os delicados movimentos exigidos pela escrita.
  10. 10. OUTROS CONCEITOS Classificação: unir objetos com propriedades similares Inclusão de Classe: maior compreensão da amplitudeda classificação Conservação: percepção de imutabilidade Descentralização: capacidade de mudar o elemento dogrupo classificador para outro mais adequado Operação: capacidade de realizar algo mentalmente Esquema: representação mental de percepções, idéiase ações conjuntas
  11. 11. FASES OU ESTÁGIOS Através da minuciosa observação de seus filhos eprincipalmente de outras crianças, Piaget impulsionoua Teoria Cognitiva, onde propõe a existência de quatroestágios de desenvolvimento cognitivo no ser humano: O Estágio sensório-motor, Pré-operacional (pré-operatório), Operatório concreto e Operatório formal. Piaget influenciou a educação de maneira profunda.
  12. 12. FASE SENSÓRIO MOTOR Do nascimento aos 2 anos: O bebê modifica-se, de uma criatura que respondeprincipalmente através de reflexos, noutra que écapaz de organizar as suas atividadesrelativamente ao ambiente Diferenciação de si e do objeto Inicia a agir intencionalmente (capacidade demanipular objetos) Entende a permanência do objeto
  13. 13. AS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS OBSERVÁVEISDURANTE ESSA FASE, QUE VAI ATÉ OS DOIS ANOS DEIDADE DA CRIANÇA SÃO: a exploração manual e visual do ambiente; a experiência obtida com ações, a imitação; a inteligência prática (através de ações); ações como agarrar, sugar, atirar, bater e chutar; a coordenação das ações proporciona o surgimento dopensamento; a centralização no próprio corpo; a noção de permanência do objeto.
  14. 14. PRÉ-OPERATÓRIO (2-7 ANOS) Aprende a usar a linguagem e a demonstrarsimbolização Egocentrismo Incapacidade de compreender a empatia Classifica os objetos em características simples A criança começa a usar símbolos, (funçãosimbólica) tais como palavras, imita ocomportamento dos outros, mas é ainda ilógica nosseus processos de pensamento, dado o seuelevado egocentrismo.
  15. 15. OPERATÓRIO CONCRETA Dos 7 aos 11 anos: a criança começa a entender ea usar conceitos que a ajudam a interagir com oambiente imediato. Início do pensamento lógico Inicia e estabelece a compreensão da conservaçãode quantidade, massa e peso Classifica objetos de acordo com característicasmúltiplas tendo capacidade de ordenaçãounidimensional
  16. 16. OPERATÓRIO FORMAL:DOS 12 A 15 ANOS ATÉ A IDADE ADULTA O indivíduo pode pensar em termos abstratos e a lidarcom situações hipotéticas. O adolescente começa a raciocinar lógica esistematicamente. Esse estágio é definido pelahabilidade de engajar-se no raciocínio proposicional. As deduções lógicas podem ser feitas sem o apoio deobjetos concretos. Diferente do período anterior, agora o adolescente temo pensamento formal abstrato. Ele não necessita maisde manipulação ou referência concreta. No lado social avida em grupo é uma aspecto significativo junto com oplanejamento de ações coletivas. Reflete sobre asociedade e quer transforma-la, mais tarde vem oequilíbrio entre pensamento e realidade.
  17. 17. FONTE: TOURRETTE, Caterine. Introdução a psicologia dodesenvolvimento: do nascimento à adolescência.Rio de janeiro: Vozes, 2012. PILETTI, Nelson. Psicologia educacional. SãoPaulo: Ática, 2004. PILETTI, Nelson; ROSSATO, Solange. Psicologiada aprendizagem: da teoria do condicionamento aoconstrutivismo. São Paulo: Contexto, 2011. CHARLES, C. M. Piaget ao alcance dosprofessores. Rio de Janeiro: Ao LivroTécnico, 1975.

×