SlideShare uma empresa Scribd logo
REQUISITOS DE SOFTWARE
   Conceituando, elicitando e especificando-os
HÉLIO MEDEIROS
                       Analista de Sistemas
                         SINFO - UFRN




Blog: http://heliomedeiros.com
Email: helio.cabralmedeiros@gmail.com
NOSSA AULA

• Parte   1 - Requisitos de software

• Parte   2 - Processos de engenharia de requisitos

• Parte   3 - Modelos de sistema

• Parte   4 - Especificação de sistemas críticos

• Parte   5 - Especificação formal
1   Requisitos de Software
PROBLEMA

       O primeiro pré-requisito que deve ser cumprido antes do
        início da construção de um sistema é a exposição clara do
                            problema que o sistema deve resolver.

  Aprimoramentos

    Construção                   “VISÃO do PRODUTO”
     Arquitetura
     Requisitos
Definição do Problema
VISÃO DO PRODUTO

     Exposição simples, talvez uma ou duas páginas, e deve
     parecer-se com um problema.


“Preciso realizar o controle sobre a postagem dos trabalhos enviados por
   alunos; pois não sabemos ao fim do período estipulado ao exercício
                       quantos o enviaram ou não.”



                                              linguagem do usuário
                          Não usa termos técnicos
REQUISITOS

          “Os requisitos descrevem em detalhes o que um sistema de
            software deve fazer , sendo o primeiro passo rumo a uma
                                                            solução”
                                                    -Steve McConnell




http://www.flickr.com/photos/melilab/2436615256/
REQUISITOS EXPLÍCITOS

•Ajudam a garantir que o usuário, e não o programador, determine a
 funcionalidade do sistema.

•Permite ao usuário examinar e concordar.
•Em softwares de qualidade deve-se evitar
 adivinhar o que o usuário deseja.




                                               http://www.flickr.com/photos/sscafephotos/
REQUISITOS FUNCIONAIS

                      “São as declarações de serviços que o sistema deve
               fornecer, como o sistema deve reagir a entradas específicas
                  e como o sistema deve se comportar em determinadas
                                              situações”. - SOMMERVILE




http://www.flickr.com/photos/sgoralnick/2087136920/
REQUISITOS NÃO
      FUNCIONAIS
“São restrições sobre os serviços ou as funções oferecidos
                             pelo sistema” - SOMMERVILE




         http://www.flickr.com/photos/sgoralnick/2763358685/in/set-72157603372329154/
2   Processos de Engenharia
    de Requisitos
É VIÁVEL ?

No início de cada projeto, iteração ou ciclo deve ser
verificado se vale a pena ou não prosseguir com a
construção das soluções para os requisitos, verificando se:

              1.O sistema contribui com os objetivos da
                organização;

              2.Se a tecnologia atual, custo e prazo são
                suficientes para produzir uma solução
                satisfatória;
ELICITANDO REQUISITOS

Seja em reuniões de planejamento, ou por meio de outras
estratégias um ponto em comum é a necessidade de
conhecer o domínio e as reais necessidade do nosso cliente.




            Obter               Validar
          requisitos           requisitos
OBTENDO REQUISITOS

     Existem atualmente no mercado centenas de milhares de
     estratégias para obtenção de requisitos, sobre as quais cada
     processo de software apresenta a sua preterida.



Planning Poker                  Brainstorm

                                                      JAD
     Jogo do Planejamento
                                      Entrevista
VERIFICANDO REQUISITOS

•Se seus requisitos não estiverem bons o bastante para todo um
 projeto ou um ciclo, interrompa oque você estiver fazendo,
 retroceda e corrija-os antes de prosseguir.

•O QUE FAZER ?




                                      http://www.flickr.com/photos/sgoralnick/3463349433
VALIDANDO REQUISITOS

  A validação de requisitos atesta que os requisitos realmente
  definem o sistema que o usuário deseja para aquele
  momento. São averiguados neste ponto:



Validade          Completeza
                                           Facilidade de
                                            verificação
   Consistência
                             Realismo
REQUISITOS FUNCIONAIS

•Todas as entradas para as funcionalidades conhecidas do sistema
 estão especificadas ? Incluindo origem, precisão, intervalo de valores
 e freqüência ?

•Todas as saídas do sistema estão especificadas, incluindo seu
 destino, precisão, intervalo de valores, freqüência e formato ?

•Todos os formatos de saída estão especificados para páginas web,
 relatórios, webservices e etc ?

•Todas as tarefas que o usuário deseja executar estão especificadas?
REQUISITOS Ñ FUNCIONAIS

•O tempo de resposta esperado, do ponto de vista do usuário, está
 especificado para todas as operações necessárias ?

•Outras considerações de cronometragem estão especificadas, como
 tempo de processamento, taxa de transferência e desempenho do
 sistema ?

•O nível de segurança está especificado?
•A confiabilidade está especificada ?
•A definição de sucesso está incluída? e de falha ?
COMO MANTER QUALIDADE
   DINAMICAMENTE ?
TESTES DE SOFTWARE
NOSSA AULA

• Parte   1 - O que são testes de software

• Parte   2 - Quais são os tipos de testes

• Parte   3 - Testes automáticos

• Parte   4 - Test Driven Development

• Parte   5 - Testes de Interface

• Parte   6 - Testes de Desempenho

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula3 engenharia requisitos
Aula3 engenharia requisitosAula3 engenharia requisitos
Aula3 engenharia requisitos
Computação Depressão
 
Qualidade de Software - Introdução
Qualidade de Software - Introdução Qualidade de Software - Introdução
Qualidade de Software - Introdução
Elaine Cecília Gatto
 
Fatores de Qualidade de MacCall e ISO/IEC 9126
Fatores de Qualidade de MacCall e ISO/IEC 9126Fatores de Qualidade de MacCall e ISO/IEC 9126
Fatores de Qualidade de MacCall e ISO/IEC 9126
Elaine Cecília Gatto
 
Teste de software
Teste de softwareTeste de software
Teste de software
Nécio de Lima Veras
 
Análise de Sistemas - Requisitos (Revisão e Requisitos Suplementares)
Análise de Sistemas - Requisitos (Revisão e Requisitos Suplementares)Análise de Sistemas - Requisitos (Revisão e Requisitos Suplementares)
Análise de Sistemas - Requisitos (Revisão e Requisitos Suplementares)
Rosanete Grassiani dos Santos
 
Engenharia Requisitos - Aula4 06 03 2006
Engenharia Requisitos - Aula4 06 03 2006Engenharia Requisitos - Aula4 06 03 2006
Engenharia Requisitos - Aula4 06 03 2006
Luís Fernando Richter
 
Crystal Clear
Crystal ClearCrystal Clear
Crystal Clear
Elaine Cecília Gatto
 
Testes de Software - Fundamentos
Testes de Software - FundamentosTestes de Software - Fundamentos
Testes de Software - Fundamentos
Lucas Amaral
 
Requisitos de software
Requisitos de softwareRequisitos de software
Requisitos de software
Marcelo Yamaguti
 
Paradigmas De Engenharia De Software
Paradigmas De Engenharia De SoftwareParadigmas De Engenharia De Software
Paradigmas De Engenharia De Software
Robson Silva Espig
 
Métodos Ágeis - Aula 01
Métodos Ágeis - Aula 01Métodos Ágeis - Aula 01
Métodos Ágeis - Aula 01
Adriano Bertucci
 
Especificação de Requisitos de Software
Especificação de Requisitos de SoftwareEspecificação de Requisitos de Software
Especificação de Requisitos de Software
Ralph Rassweiler
 
Teste de software - Processo de Verificação e Validação
Teste de software - Processo de Verificação e ValidaçãoTeste de software - Processo de Verificação e Validação
Teste de software - Processo de Verificação e Validação
Joeldson Costa Damasceno
 
Introdução à Engenharia de Software
Introdução à Engenharia de SoftwareIntrodução à Engenharia de Software
Introdução à Engenharia de Software
elliando dias
 
Modelos de ciclo de vida de software
Modelos de ciclo de vida de softwareModelos de ciclo de vida de software
Modelos de ciclo de vida de software
Yuri Garcia
 
Processos de Desenvolvimento de Software - teoria e prática
Processos de Desenvolvimento de Software - teoria e práticaProcessos de Desenvolvimento de Software - teoria e prática
Processos de Desenvolvimento de Software - teoria e prática
Ralph Rassweiler
 
Engenharia de Requisitos
Engenharia de RequisitosEngenharia de Requisitos
Engenharia de Requisitos
Estêvão Bissoli Saleme
 
Teste de Software - Introdução
Teste de Software - IntroduçãoTeste de Software - Introdução
Teste de Software - Introdução
Joeldson Costa Damasceno
 
Modelos de Processo de Software
Modelos de Processo de SoftwareModelos de Processo de Software
Modelos de Processo de Software
Rogerio P C do Nascimento
 
Modelos de Processo e Desenvolvimento de Software 1 - Prof.ª Cristiane Fidelix
Modelos de Processo e Desenvolvimento de Software 1 - Prof.ª Cristiane FidelixModelos de Processo e Desenvolvimento de Software 1 - Prof.ª Cristiane Fidelix
Modelos de Processo e Desenvolvimento de Software 1 - Prof.ª Cristiane Fidelix
Cris Fidelix
 

Mais procurados (20)

Aula3 engenharia requisitos
Aula3 engenharia requisitosAula3 engenharia requisitos
Aula3 engenharia requisitos
 
Qualidade de Software - Introdução
Qualidade de Software - Introdução Qualidade de Software - Introdução
Qualidade de Software - Introdução
 
Fatores de Qualidade de MacCall e ISO/IEC 9126
Fatores de Qualidade de MacCall e ISO/IEC 9126Fatores de Qualidade de MacCall e ISO/IEC 9126
Fatores de Qualidade de MacCall e ISO/IEC 9126
 
Teste de software
Teste de softwareTeste de software
Teste de software
 
Análise de Sistemas - Requisitos (Revisão e Requisitos Suplementares)
Análise de Sistemas - Requisitos (Revisão e Requisitos Suplementares)Análise de Sistemas - Requisitos (Revisão e Requisitos Suplementares)
Análise de Sistemas - Requisitos (Revisão e Requisitos Suplementares)
 
Engenharia Requisitos - Aula4 06 03 2006
Engenharia Requisitos - Aula4 06 03 2006Engenharia Requisitos - Aula4 06 03 2006
Engenharia Requisitos - Aula4 06 03 2006
 
Crystal Clear
Crystal ClearCrystal Clear
Crystal Clear
 
Testes de Software - Fundamentos
Testes de Software - FundamentosTestes de Software - Fundamentos
Testes de Software - Fundamentos
 
Requisitos de software
Requisitos de softwareRequisitos de software
Requisitos de software
 
Paradigmas De Engenharia De Software
Paradigmas De Engenharia De SoftwareParadigmas De Engenharia De Software
Paradigmas De Engenharia De Software
 
Métodos Ágeis - Aula 01
Métodos Ágeis - Aula 01Métodos Ágeis - Aula 01
Métodos Ágeis - Aula 01
 
Especificação de Requisitos de Software
Especificação de Requisitos de SoftwareEspecificação de Requisitos de Software
Especificação de Requisitos de Software
 
Teste de software - Processo de Verificação e Validação
Teste de software - Processo de Verificação e ValidaçãoTeste de software - Processo de Verificação e Validação
Teste de software - Processo de Verificação e Validação
 
Introdução à Engenharia de Software
Introdução à Engenharia de SoftwareIntrodução à Engenharia de Software
Introdução à Engenharia de Software
 
Modelos de ciclo de vida de software
Modelos de ciclo de vida de softwareModelos de ciclo de vida de software
Modelos de ciclo de vida de software
 
Processos de Desenvolvimento de Software - teoria e prática
Processos de Desenvolvimento de Software - teoria e práticaProcessos de Desenvolvimento de Software - teoria e prática
Processos de Desenvolvimento de Software - teoria e prática
 
Engenharia de Requisitos
Engenharia de RequisitosEngenharia de Requisitos
Engenharia de Requisitos
 
Teste de Software - Introdução
Teste de Software - IntroduçãoTeste de Software - Introdução
Teste de Software - Introdução
 
Modelos de Processo de Software
Modelos de Processo de SoftwareModelos de Processo de Software
Modelos de Processo de Software
 
Modelos de Processo e Desenvolvimento de Software 1 - Prof.ª Cristiane Fidelix
Modelos de Processo e Desenvolvimento de Software 1 - Prof.ª Cristiane FidelixModelos de Processo e Desenvolvimento de Software 1 - Prof.ª Cristiane Fidelix
Modelos de Processo e Desenvolvimento de Software 1 - Prof.ª Cristiane Fidelix
 

Semelhante a UnP Eng. Software - Aula 25

Engenharia de requisitos introdução
Engenharia de requisitos   introduçãoEngenharia de requisitos   introdução
Engenharia de requisitos introdução
Silmar De Freitas
 
Aula 01 - Introdução Engenharia de requisitos - Prof.ª Cristiane Fidelix
Aula 01 - Introdução Engenharia de requisitos - Prof.ª Cristiane FidelixAula 01 - Introdução Engenharia de requisitos - Prof.ª Cristiane Fidelix
Aula 01 - Introdução Engenharia de requisitos - Prof.ª Cristiane Fidelix
Cris Fidelix
 
Aula 1 introducao
Aula 1   introducaoAula 1   introducao
Aula 1 introducao
licardino
 
Introdução à Engenharia de Requisitos
Introdução à Engenharia de RequisitosIntrodução à Engenharia de Requisitos
Introdução à Engenharia de Requisitos
Orlando Junior
 
Este trabalho trata
Este trabalho trataEste trabalho trata
Este trabalho trata
Roni Reis
 
Introdução a Engenharia de Software - Prof.ª Cristiane Fidelix
Introdução a Engenharia de Software - Prof.ª Cristiane FidelixIntrodução a Engenharia de Software - Prof.ª Cristiane Fidelix
Introdução a Engenharia de Software - Prof.ª Cristiane Fidelix
Cris Fidelix
 
Aula 04
Aula 04Aula 04
Engenharia Software
Engenharia SoftwareEngenharia Software
Engenharia Software
Robson Silva Espig
 
Modelos e etapas do processo de software.pdf
Modelos e etapas do processo de software.pdfModelos e etapas do processo de software.pdf
Modelos e etapas do processo de software.pdf
IvanFontainha
 
ASPECTOS DA ENGENHARIA DE REQUISITOS
ASPECTOS DA ENGENHARIA DE REQUISITOSASPECTOS DA ENGENHARIA DE REQUISITOS
ASPECTOS DA ENGENHARIA DE REQUISITOS
Jaffer Veronezi
 
Utilização da Engenharia de Requisitos: Onde, quando e como utilizar
Utilização da Engenharia de Requisitos: Onde, quando e como utilizarUtilização da Engenharia de Requisitos: Onde, quando e como utilizar
Utilização da Engenharia de Requisitos: Onde, quando e como utilizar
Opencadd Advanced Technology
 
Os aspectos mais relevantes da Engenharia de Requisitos
Os aspectos mais relevantes da Engenharia de RequisitosOs aspectos mais relevantes da Engenharia de Requisitos
Os aspectos mais relevantes da Engenharia de Requisitos
José Vieira
 
Aula Gestão de Projetos
Aula Gestão de ProjetosAula Gestão de Projetos
Aula Gestão de Projetos
Rudson Kiyoshi Souza Carvalho
 
Aula - Modelos de Processos de Desenvolvimento de Software / Mobile App
Aula - Modelos de Processos de Desenvolvimento de Software / Mobile AppAula - Modelos de Processos de Desenvolvimento de Software / Mobile App
Aula - Modelos de Processos de Desenvolvimento de Software / Mobile App
Cloves da Rocha
 
Aula 02
Aula 02Aula 02
Aula 2 modelo de processo de software1
Aula 2   modelo de processo de software1Aula 2   modelo de processo de software1
Aula 2 modelo de processo de software1
Tiago Vizoto
 
Aula 02 - Processo de Software I.pdf
Aula 02 - Processo de Software I.pdfAula 02 - Processo de Software I.pdf
Aula 02 - Processo de Software I.pdf
DaniloPereira341965
 
Análise e Design Orientado a Objetos.ppt
Análise e Design Orientado a Objetos.pptAnálise e Design Orientado a Objetos.ppt
Análise e Design Orientado a Objetos.ppt
TzveDyor
 
Aula 03 de engenharia de software uespi 2011-1
Aula 03 de engenharia de software uespi 2011-1Aula 03 de engenharia de software uespi 2011-1
Aula 03 de engenharia de software uespi 2011-1
Erivelton Silva Rocha
 
Aula 1 requisitos
Aula 1   requisitosAula 1   requisitos
Aula 1 requisitos
licardino
 

Semelhante a UnP Eng. Software - Aula 25 (20)

Engenharia de requisitos introdução
Engenharia de requisitos   introduçãoEngenharia de requisitos   introdução
Engenharia de requisitos introdução
 
Aula 01 - Introdução Engenharia de requisitos - Prof.ª Cristiane Fidelix
Aula 01 - Introdução Engenharia de requisitos - Prof.ª Cristiane FidelixAula 01 - Introdução Engenharia de requisitos - Prof.ª Cristiane Fidelix
Aula 01 - Introdução Engenharia de requisitos - Prof.ª Cristiane Fidelix
 
Aula 1 introducao
Aula 1   introducaoAula 1   introducao
Aula 1 introducao
 
Introdução à Engenharia de Requisitos
Introdução à Engenharia de RequisitosIntrodução à Engenharia de Requisitos
Introdução à Engenharia de Requisitos
 
Este trabalho trata
Este trabalho trataEste trabalho trata
Este trabalho trata
 
Introdução a Engenharia de Software - Prof.ª Cristiane Fidelix
Introdução a Engenharia de Software - Prof.ª Cristiane FidelixIntrodução a Engenharia de Software - Prof.ª Cristiane Fidelix
Introdução a Engenharia de Software - Prof.ª Cristiane Fidelix
 
Aula 04
Aula 04Aula 04
Aula 04
 
Engenharia Software
Engenharia SoftwareEngenharia Software
Engenharia Software
 
Modelos e etapas do processo de software.pdf
Modelos e etapas do processo de software.pdfModelos e etapas do processo de software.pdf
Modelos e etapas do processo de software.pdf
 
ASPECTOS DA ENGENHARIA DE REQUISITOS
ASPECTOS DA ENGENHARIA DE REQUISITOSASPECTOS DA ENGENHARIA DE REQUISITOS
ASPECTOS DA ENGENHARIA DE REQUISITOS
 
Utilização da Engenharia de Requisitos: Onde, quando e como utilizar
Utilização da Engenharia de Requisitos: Onde, quando e como utilizarUtilização da Engenharia de Requisitos: Onde, quando e como utilizar
Utilização da Engenharia de Requisitos: Onde, quando e como utilizar
 
Os aspectos mais relevantes da Engenharia de Requisitos
Os aspectos mais relevantes da Engenharia de RequisitosOs aspectos mais relevantes da Engenharia de Requisitos
Os aspectos mais relevantes da Engenharia de Requisitos
 
Aula Gestão de Projetos
Aula Gestão de ProjetosAula Gestão de Projetos
Aula Gestão de Projetos
 
Aula - Modelos de Processos de Desenvolvimento de Software / Mobile App
Aula - Modelos de Processos de Desenvolvimento de Software / Mobile AppAula - Modelos de Processos de Desenvolvimento de Software / Mobile App
Aula - Modelos de Processos de Desenvolvimento de Software / Mobile App
 
Aula 02
Aula 02Aula 02
Aula 02
 
Aula 2 modelo de processo de software1
Aula 2   modelo de processo de software1Aula 2   modelo de processo de software1
Aula 2 modelo de processo de software1
 
Aula 02 - Processo de Software I.pdf
Aula 02 - Processo de Software I.pdfAula 02 - Processo de Software I.pdf
Aula 02 - Processo de Software I.pdf
 
Análise e Design Orientado a Objetos.ppt
Análise e Design Orientado a Objetos.pptAnálise e Design Orientado a Objetos.ppt
Análise e Design Orientado a Objetos.ppt
 
Aula 03 de engenharia de software uespi 2011-1
Aula 03 de engenharia de software uespi 2011-1Aula 03 de engenharia de software uespi 2011-1
Aula 03 de engenharia de software uespi 2011-1
 
Aula 1 requisitos
Aula 1   requisitosAula 1   requisitos
Aula 1 requisitos
 

Mais de Hélio Medeiros

Team building - Workshop - ThoughtWorks Away Day 2018
Team building - Workshop - ThoughtWorks Away Day 2018Team building - Workshop - ThoughtWorks Away Day 2018
Team building - Workshop - ThoughtWorks Away Day 2018
Hélio Medeiros
 
Team building praticas e atividades
Team building   praticas e atividadesTeam building   praticas e atividades
Team building praticas e atividades
Hélio Medeiros
 
Historias, hipoteses e metricas aprendendo no dia a dia
Historias, hipoteses e metricas   aprendendo no dia a diaHistorias, hipoteses e metricas   aprendendo no dia a dia
Historias, hipoteses e metricas aprendendo no dia a dia
Hélio Medeiros
 
Team building - Software depende de relacionamento
Team building  - Software depende de relacionamentoTeam building  - Software depende de relacionamento
Team building - Software depende de relacionamento
Hélio Medeiros
 
Continuidade de times - quando os relacionamentos contam?
Continuidade de times - quando os relacionamentos contam?Continuidade de times - quando os relacionamentos contam?
Continuidade de times - quando os relacionamentos contam?
Hélio Medeiros
 
Historias sao suposicoes: build:measure:learn no kanban e livro de possibilid...
Historias sao suposicoes: build:measure:learn no kanban e livro de possibilid...Historias sao suposicoes: build:measure:learn no kanban e livro de possibilid...
Historias sao suposicoes: build:measure:learn no kanban e livro de possibilid...
Hélio Medeiros
 
Faça Frameworks, Não faça refens
Faça Frameworks, Não faça refensFaça Frameworks, Não faça refens
Faça Frameworks, Não faça refens
Hélio Medeiros
 
Feature injection - descobrindo e entregando valor testável
Feature injection - descobrindo e entregando valor testávelFeature injection - descobrindo e entregando valor testável
Feature injection - descobrindo e entregando valor testável
Hélio Medeiros
 
Growth hacking - customer lifecycle na pratica
Growth hacking - customer lifecycle na praticaGrowth hacking - customer lifecycle na pratica
Growth hacking - customer lifecycle na pratica
Hélio Medeiros
 
Tdc growth hacking-customer lifecycle na pratica
Tdc   growth hacking-customer lifecycle na praticaTdc   growth hacking-customer lifecycle na pratica
Tdc growth hacking-customer lifecycle na pratica
Hélio Medeiros
 
A Jornada de um desenvolvedor de Princípios SOLID em um mundo de micro-services
A Jornada de um desenvolvedor de Princípios SOLID em um mundo de micro-servicesA Jornada de um desenvolvedor de Princípios SOLID em um mundo de micro-services
A Jornada de um desenvolvedor de Princípios SOLID em um mundo de micro-services
Hélio Medeiros
 
Feature Injection - Descobrindo e entregando valor testável
Feature Injection - Descobrindo e entregando valor testávelFeature Injection - Descobrindo e entregando valor testável
Feature Injection - Descobrindo e entregando valor testável
Hélio Medeiros
 
Um desenvolvedor com princípios SOLID
Um desenvolvedor com princípios SOLIDUm desenvolvedor com princípios SOLID
Um desenvolvedor com princípios SOLID
Hélio Medeiros
 
RBS QCon São Paulo 2014 REVIEW
RBS QCon São Paulo 2014 REVIEWRBS QCon São Paulo 2014 REVIEW
RBS QCon São Paulo 2014 REVIEW
Hélio Medeiros
 
Git that like a boss - Colaborando com GITHUB
Git that like a boss - Colaborando com GITHUBGit that like a boss - Colaborando com GITHUB
Git that like a boss - Colaborando com GITHUB
Hélio Medeiros
 
Git that like a boss - Dos comandos básicos aos branches.
Git that like a boss - Dos comandos básicos aos branches.Git that like a boss - Dos comandos básicos aos branches.
Git that like a boss - Dos comandos básicos aos branches.
Hélio Medeiros
 
Treinamento git - Papos RBSDev
Treinamento git - Papos RBSDevTreinamento git - Papos RBSDev
Treinamento git - Papos RBSDev
Hélio Medeiros
 
RBS Agile Brazil Review - Managing dojo
RBS Agile Brazil Review - Managing dojoRBS Agile Brazil Review - Managing dojo
RBS Agile Brazil Review - Managing dojo
Hélio Medeiros
 
RBS Agile Brazil 2013 Review - HotSpot
RBS Agile Brazil 2013 Review - HotSpotRBS Agile Brazil 2013 Review - HotSpot
RBS Agile Brazil 2013 Review - HotSpot
Hélio Medeiros
 
Agile brazil 2013 - Laboratório Experimental refinando ideias e lançando prod...
Agile brazil 2013 - Laboratório Experimental refinando ideias e lançando prod...Agile brazil 2013 - Laboratório Experimental refinando ideias e lançando prod...
Agile brazil 2013 - Laboratório Experimental refinando ideias e lançando prod...
Hélio Medeiros
 

Mais de Hélio Medeiros (20)

Team building - Workshop - ThoughtWorks Away Day 2018
Team building - Workshop - ThoughtWorks Away Day 2018Team building - Workshop - ThoughtWorks Away Day 2018
Team building - Workshop - ThoughtWorks Away Day 2018
 
Team building praticas e atividades
Team building   praticas e atividadesTeam building   praticas e atividades
Team building praticas e atividades
 
Historias, hipoteses e metricas aprendendo no dia a dia
Historias, hipoteses e metricas   aprendendo no dia a diaHistorias, hipoteses e metricas   aprendendo no dia a dia
Historias, hipoteses e metricas aprendendo no dia a dia
 
Team building - Software depende de relacionamento
Team building  - Software depende de relacionamentoTeam building  - Software depende de relacionamento
Team building - Software depende de relacionamento
 
Continuidade de times - quando os relacionamentos contam?
Continuidade de times - quando os relacionamentos contam?Continuidade de times - quando os relacionamentos contam?
Continuidade de times - quando os relacionamentos contam?
 
Historias sao suposicoes: build:measure:learn no kanban e livro de possibilid...
Historias sao suposicoes: build:measure:learn no kanban e livro de possibilid...Historias sao suposicoes: build:measure:learn no kanban e livro de possibilid...
Historias sao suposicoes: build:measure:learn no kanban e livro de possibilid...
 
Faça Frameworks, Não faça refens
Faça Frameworks, Não faça refensFaça Frameworks, Não faça refens
Faça Frameworks, Não faça refens
 
Feature injection - descobrindo e entregando valor testável
Feature injection - descobrindo e entregando valor testávelFeature injection - descobrindo e entregando valor testável
Feature injection - descobrindo e entregando valor testável
 
Growth hacking - customer lifecycle na pratica
Growth hacking - customer lifecycle na praticaGrowth hacking - customer lifecycle na pratica
Growth hacking - customer lifecycle na pratica
 
Tdc growth hacking-customer lifecycle na pratica
Tdc   growth hacking-customer lifecycle na praticaTdc   growth hacking-customer lifecycle na pratica
Tdc growth hacking-customer lifecycle na pratica
 
A Jornada de um desenvolvedor de Princípios SOLID em um mundo de micro-services
A Jornada de um desenvolvedor de Princípios SOLID em um mundo de micro-servicesA Jornada de um desenvolvedor de Princípios SOLID em um mundo de micro-services
A Jornada de um desenvolvedor de Princípios SOLID em um mundo de micro-services
 
Feature Injection - Descobrindo e entregando valor testável
Feature Injection - Descobrindo e entregando valor testávelFeature Injection - Descobrindo e entregando valor testável
Feature Injection - Descobrindo e entregando valor testável
 
Um desenvolvedor com princípios SOLID
Um desenvolvedor com princípios SOLIDUm desenvolvedor com princípios SOLID
Um desenvolvedor com princípios SOLID
 
RBS QCon São Paulo 2014 REVIEW
RBS QCon São Paulo 2014 REVIEWRBS QCon São Paulo 2014 REVIEW
RBS QCon São Paulo 2014 REVIEW
 
Git that like a boss - Colaborando com GITHUB
Git that like a boss - Colaborando com GITHUBGit that like a boss - Colaborando com GITHUB
Git that like a boss - Colaborando com GITHUB
 
Git that like a boss - Dos comandos básicos aos branches.
Git that like a boss - Dos comandos básicos aos branches.Git that like a boss - Dos comandos básicos aos branches.
Git that like a boss - Dos comandos básicos aos branches.
 
Treinamento git - Papos RBSDev
Treinamento git - Papos RBSDevTreinamento git - Papos RBSDev
Treinamento git - Papos RBSDev
 
RBS Agile Brazil Review - Managing dojo
RBS Agile Brazil Review - Managing dojoRBS Agile Brazil Review - Managing dojo
RBS Agile Brazil Review - Managing dojo
 
RBS Agile Brazil 2013 Review - HotSpot
RBS Agile Brazil 2013 Review - HotSpotRBS Agile Brazil 2013 Review - HotSpot
RBS Agile Brazil 2013 Review - HotSpot
 
Agile brazil 2013 - Laboratório Experimental refinando ideias e lançando prod...
Agile brazil 2013 - Laboratório Experimental refinando ideias e lançando prod...Agile brazil 2013 - Laboratório Experimental refinando ideias e lançando prod...
Agile brazil 2013 - Laboratório Experimental refinando ideias e lançando prod...
 

Último

Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de DevOps/CLoud
Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de   DevOps/CLoudFerramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de   DevOps/CLoud
Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de DevOps/CLoud
Ismael Ash
 
ExpoGestão 2024 - Inteligência Artificial – A revolução no mundo dos negócios
ExpoGestão 2024 - Inteligência Artificial – A revolução no mundo dos negóciosExpoGestão 2024 - Inteligência Artificial – A revolução no mundo dos negócios
ExpoGestão 2024 - Inteligência Artificial – A revolução no mundo dos negócios
ExpoGestão
 
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWSSubindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
Ismael Ash
 
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
Faga1939
 
ExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebulição
ExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebuliçãoExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebulição
ExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebulição
ExpoGestão
 
se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docxse38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
ronaldos10
 

Último (6)

Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de DevOps/CLoud
Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de   DevOps/CLoudFerramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de   DevOps/CLoud
Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de DevOps/CLoud
 
ExpoGestão 2024 - Inteligência Artificial – A revolução no mundo dos negócios
ExpoGestão 2024 - Inteligência Artificial – A revolução no mundo dos negóciosExpoGestão 2024 - Inteligência Artificial – A revolução no mundo dos negócios
ExpoGestão 2024 - Inteligência Artificial – A revolução no mundo dos negócios
 
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWSSubindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
 
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
 
ExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebulição
ExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebuliçãoExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebulição
ExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebulição
 
se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docxse38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
 

UnP Eng. Software - Aula 25

  • 1. REQUISITOS DE SOFTWARE Conceituando, elicitando e especificando-os
  • 2. HÉLIO MEDEIROS Analista de Sistemas SINFO - UFRN Blog: http://heliomedeiros.com Email: helio.cabralmedeiros@gmail.com
  • 3. NOSSA AULA • Parte 1 - Requisitos de software • Parte 2 - Processos de engenharia de requisitos • Parte 3 - Modelos de sistema • Parte 4 - Especificação de sistemas críticos • Parte 5 - Especificação formal
  • 4. 1 Requisitos de Software
  • 5. PROBLEMA O primeiro pré-requisito que deve ser cumprido antes do início da construção de um sistema é a exposição clara do problema que o sistema deve resolver. Aprimoramentos Construção “VISÃO do PRODUTO” Arquitetura Requisitos Definição do Problema
  • 6. VISÃO DO PRODUTO Exposição simples, talvez uma ou duas páginas, e deve parecer-se com um problema. “Preciso realizar o controle sobre a postagem dos trabalhos enviados por alunos; pois não sabemos ao fim do período estipulado ao exercício quantos o enviaram ou não.” linguagem do usuário Não usa termos técnicos
  • 7. REQUISITOS “Os requisitos descrevem em detalhes o que um sistema de software deve fazer , sendo o primeiro passo rumo a uma solução” -Steve McConnell http://www.flickr.com/photos/melilab/2436615256/
  • 8. REQUISITOS EXPLÍCITOS •Ajudam a garantir que o usuário, e não o programador, determine a funcionalidade do sistema. •Permite ao usuário examinar e concordar. •Em softwares de qualidade deve-se evitar adivinhar o que o usuário deseja. http://www.flickr.com/photos/sscafephotos/
  • 9. REQUISITOS FUNCIONAIS “São as declarações de serviços que o sistema deve fornecer, como o sistema deve reagir a entradas específicas e como o sistema deve se comportar em determinadas situações”. - SOMMERVILE http://www.flickr.com/photos/sgoralnick/2087136920/
  • 10. REQUISITOS NÃO FUNCIONAIS “São restrições sobre os serviços ou as funções oferecidos pelo sistema” - SOMMERVILE http://www.flickr.com/photos/sgoralnick/2763358685/in/set-72157603372329154/
  • 11. 2 Processos de Engenharia de Requisitos
  • 12. É VIÁVEL ? No início de cada projeto, iteração ou ciclo deve ser verificado se vale a pena ou não prosseguir com a construção das soluções para os requisitos, verificando se: 1.O sistema contribui com os objetivos da organização; 2.Se a tecnologia atual, custo e prazo são suficientes para produzir uma solução satisfatória;
  • 13. ELICITANDO REQUISITOS Seja em reuniões de planejamento, ou por meio de outras estratégias um ponto em comum é a necessidade de conhecer o domínio e as reais necessidade do nosso cliente. Obter Validar requisitos requisitos
  • 14. OBTENDO REQUISITOS Existem atualmente no mercado centenas de milhares de estratégias para obtenção de requisitos, sobre as quais cada processo de software apresenta a sua preterida. Planning Poker Brainstorm JAD Jogo do Planejamento Entrevista
  • 15. VERIFICANDO REQUISITOS •Se seus requisitos não estiverem bons o bastante para todo um projeto ou um ciclo, interrompa oque você estiver fazendo, retroceda e corrija-os antes de prosseguir. •O QUE FAZER ? http://www.flickr.com/photos/sgoralnick/3463349433
  • 16. VALIDANDO REQUISITOS A validação de requisitos atesta que os requisitos realmente definem o sistema que o usuário deseja para aquele momento. São averiguados neste ponto: Validade Completeza Facilidade de verificação Consistência Realismo
  • 17. REQUISITOS FUNCIONAIS •Todas as entradas para as funcionalidades conhecidas do sistema estão especificadas ? Incluindo origem, precisão, intervalo de valores e freqüência ? •Todas as saídas do sistema estão especificadas, incluindo seu destino, precisão, intervalo de valores, freqüência e formato ? •Todos os formatos de saída estão especificados para páginas web, relatórios, webservices e etc ? •Todas as tarefas que o usuário deseja executar estão especificadas?
  • 18. REQUISITOS Ñ FUNCIONAIS •O tempo de resposta esperado, do ponto de vista do usuário, está especificado para todas as operações necessárias ? •Outras considerações de cronometragem estão especificadas, como tempo de processamento, taxa de transferência e desempenho do sistema ? •O nível de segurança está especificado? •A confiabilidade está especificada ? •A definição de sucesso está incluída? e de falha ?
  • 19. COMO MANTER QUALIDADE DINAMICAMENTE ?
  • 21. NOSSA AULA • Parte 1 - O que são testes de software • Parte 2 - Quais são os tipos de testes • Parte 3 - Testes automáticos • Parte 4 - Test Driven Development • Parte 5 - Testes de Interface • Parte 6 - Testes de Desempenho