SlideShare uma empresa Scribd logo
O TRABALHO NA PERSPECTIVA SOCIOLÓGICA
1
•Karl Marx foi um filósofo, sociólogo, economista,
jornalista e teórico político alemão. Junto a Friedrich
Engels, elaborou uma teoria política que embasou o
chamado socialismo científico.
•Materialismo histórico dialético: Ao analisar a
produção material da Europa, no século XIX, Marx
identificou a marcante desigualdade e a exploração de
uma classe detentora dos meios de produção
(burguesia) sobre a classe explorada (proletariado), o
que marcou profundamente a sua carreira.
Karl Marx ( 1818 – 1883) - Prússia
Segundo Marx:
o O ser humano transforma o mundo através do trabalho.
o O ser humano é transformado pelo trabalho que realiza.
O TRABALHO NA PERSPECTIVA SOCIOLÓGICA
2
A partir do Séc. XVI:
•Ascenção social da burguesia;
•Crise da Igreja Católica;
• Reforma protestante:
oValorização do trabalho;
oValorização da riqueza.
Visão Moderna de Trabalho
Obs.: Ascensão burguesa + reforma
protestante = condições para se desenvolver o
capitalismo.
O QUE FOI A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL?
3
A Revolução Industrial foi um processo de grandes transformações econômico-
sociais que começou na Inglaterra no século XVIII e se espalhou por grande parte
da Europa, América do Norte e Ásia durante todo o século XIX e início do século
XX.
Foi o processo histórico que levou à substituição das ferramentas pelas máquinas,
da energia humana pela energia mecânica e do modo de produção doméstico
pelo sistema fabril.
burguesia → Revoluções burguesas (Inglaterra, França, EUA).
Maior produção → + lucro → + mão-de-obra assalariada → mais poder à
• Cada trabalhador é responsável por uma etapa do
processo de produção;
• Somada todas as etapas, temos o produto final;
• Trabalho “robotizado”.
CLASSE SOCIAL para MARX:
Karl Marx, foi crítico da sociedade capitalista ao dizer que os detentores do capital, os donos
dos meios de produção, os chamados capitalistas, formavam uma classe dominante que
utiliza de seu poder financeiro para manipular os dominados, o proletariado, e que
possuíam apenas sua força de trabalho.
5
SISTEMA DE MAIS VALIA
O SISTEMA DE MAIS VALIA PROPOSTO POR MARX É BASEADO NA EXPLORAÇÃO DO
SISTEMA CAPITALISTA, ONDE O TRABALHO E O PRODUTO PRODUZIDO PELOS
TRABALHADORES É TRANSFORMADO EM MERCADORIA COM O INTUITO DO LUCRO.
ASSIM, OS TRABALHADORES ACABAM RECEBENDO UM VALOR INFERIOR QUE NÃO
CONDIZ COM O TRABALHO REALIZADO.
5
Por exemplo, você é atendente de uma loja e além disso,
você limpa, organiza estoque, carrega material, dentre
outras funções. Portanto, ao invés do patrão contratar
diversas pessoas e atribuir uma função especifica para
cada, ele pratica a mais valia no trabalhador que acaba
por fazer todos os serviços.
Esse modelo corrobora a exploração do patrão para com
o trabalhador que, na maior parte das vezes, se submete
por não ter mais nenhuma alternativa.
MARX DEFENDIA QUE A HISTÓRIA DA SOCIEDADE TEM SIDO A HISTÓRIA DA
LUTA DE CLASSES, MAS ESSAS LUTAS SE MODIFICAM NOS DIFERENTES
MODOS DE PRODUÇÃO AO LONGO DA HISTÓRIA.
6
01. De acordo com as análises de Karl Marx, a divisão social do trabalho revela duas
classes que se contrapõem. Na produção capitalista, as duas classes antagônicas
são as indicadas em:
A) SENHOR E
ESCRAVO.
7
B) clero e burguesia.
C) servos e senhores.
D)nobreza e burguesia.
E) burguesia e proletariado.
2. Com base na charge e nos conhecimentos
sobre a teoria de Marx, é correto afirmar:
A) A produção mercantil e a apropriação
privada são justas, tendo em vista que os
patrões detêm mais capital do que os
trabalhadores assalariados.
B) Um dos elementos constitutivos da
acumulação capitalista é a mais-valia, que
consiste em pagar ao trabalhador menos do
que ele produziu em uma jornada de
trabalho.
8
C) A mercadoria, para poder existir, depende da existência do capitalismo e da
substituição dos valores de troca pelos valores de uso.
D) As relações sociais de exploração surgiram com o nascimento do capitalismo,
cuja faceta negativa está em pagar salários baixos aos trabalhadores.
E)Sob o capitalismo, os trabalhadores se transformaram em escravos, fato
acentuado por ter se tornado impossível, com a individualização do trabalho e dos
salários, a consciência de classe entre eles.
9
03. O trabalho é a execução de tarefas envolvendo o emprego do esforço mental e físico, cujo
objetivo é a produção de mercadorias e serviços que satisfaçam às necessidades humanas.
Grandes mudanças ocorreram no sistema ocupacional no decorrer dos séculos XX e XXI,
provocando um desenvolvimento da divisão extremamente complexa e diversa do trabalho.
Sobre a natureza do trabalho nesse período, analise as afirmativas a seguir.
I.- O domínio do trabalho remunerado sempre esteve associado aos homens, embora, na
atualidade, haja bem mais mulheres com empregos remunerados do que há algumas décadas.
II.- Sendo o trabalho um elemento estruturante na vida do ser humano, a experiência do
desemprego tem efeito desorientador, levando os indivíduos a cair em períodos de depressão e
de profundo pessimismo.
III.- A segregação ocupacional dos gêneros refere-se ao fato de homens e mulheres estarem
compartilhando as mesmas oportunidades de emprego e remuneração em todos os setores
ocupacionais.
IV.- Experiências de desemprego de longa duração acabam desgastando muitas estruturas sociais
e redes de contatos dos indivíduos com a sociedade, tornando-os menos ativos em questões
cívicas e convívios sociais.
10
Estão CORRETAS as afirmativas
A)I, III e IV, apenas.
B)II, III e IV, apenas.
C)I, II e IV, apenas.
D)I, II e III, apenas.
11
04. A questão das classes sociais ocupa um papel fundamental na teoria de Karl
Marx. Para ele, existem condicionantes e determinantes na complexa relação entre
indivíduo e sociedade e entre consciência e existência social.
Considerando as reflexões de Karl Marx sobre esse tema, marque a
alternativa INCORRETA.
A) A luta de classes desenvolve-se no modo de organizar o processo de trabalho e no
modo de se apropriar do resultado do trabalho humano.
B) A luta de classes está presente em todas as ações dos trabalhadores quando lutam
para diminuir a exploração e a dominação.
C) Em meio aos antagonismos e lutas sociais, o indivíduo pode repensar a realidade,
reagir e até mesmo transformá-la, unindo-se a outros em movimentos sociais e
políticos.
D) As classes sociais sustentam-se em equilíbrios dinâmicos e solidários, sendo a
produção da solidariedade social o resultado necessário à vida em sociedade.
12
05. Em Karl Marx (1818-1883), a dialética e o materialismo histórico apresentam-se
numa perspectiva metodológica que é considerada como crítica, sendo correto afirmar,
EXCETO:
A) A ideia fundamental é que o mundo natural e o mundo social devem ser
considerados como conjuntos de coisas acabadas.
B) A concepção dialética diz que não são as ideias ou os valores que os seres humanos
guardam que são as principais fontes da mudança social, mas sim a perspectiva da
produção da vida social.
C) Aplicando o princípio da dialética ao processo de produção da vida social, o autor
conclui que o homem, a partir do trabalho, realiza a produção das suas
necessidades e, ao mesmo tempo, cria a sociedade.
D) A dialética é a ciência das leis gerais do movimento, tanto do mundo exterior,
quanto do pensamento humano.
13
ENEM 2010
14
06. Homens da Inglaterra, por que arar para os senhores que vos mantêm na
miséria?
Por que tecer com esforços e cuidado as ricas roupas que vossos tiranos vestem?
Por que alimentar, vestir e poupar do berço até o túmulo esses parasitas ingratos
que exploram vosso suor — ah, que bebem vosso sangue?
SHELLEY. “Os homens da Inglaterra’. Apud HUBERMAN, L. In: História da Riqueza do Homem. Rio de Janeiro: Zahar, 1982.
A análise do trecho permite identificar que o poeta romântico Shelley (1792-1822)
registrou uma contradição nas condições socioeconômicas da nascente classe
trabalhadora inglesa durante a Revolução Industrial. Tal contradição está
identificada
A) na pobreza dos empregados, que estava dissociada da riqueza dos patrões.
B) no salário dos operários, que era proporcional aos seus esforços nas
indústrias.
C) na burguesia, que tinha seus negócios financiados pelo proletariado.
D)no trabalho, que era considerado uma garantia de liberdade.
E) na riqueza, que não era usufruída por aqueles que a produziam.
15
07. As sociedades modernas são complexas e multifacetadas. Mas é com o
capitalismo que as divisões sociais se tornam mais desiguais e excludentes. Marx
já observara que só o conflito entre as classes pode mover a história. Assim
sendo, para o referido autor, em qual das opções se evidencia uma característica
de classe social?
A) O status social e cultural dos indivíduos.
B) A função social exercida pelos indivíduos na sociedade.
C) A ação política dos indivíduos nas sociedades hierarquizadas.
D) A identidade social, cultural e coletiva.
E) A posição que os indivíduos ocupam nas relações de produção.
16
08. De acordo com a teoria de Marx, a desigualdade social se explica:
A) pela distribuição da riqueza de acordo com o esforço de cada um no
desempenho de seu trabalho.
B) pela divisão da sociedade em classes sociais, decorrente da separação entre
proprietários e não proprietários dos meios de produção.
C) pelas diferenças de inteligência e habilidades inatas dos indivíduos,
determinadas biologicamente.
D)pela apropriação das condições de trabalho pelos homens mais capazes em
contextos históricos, marcados pela igualdade de oportunidades.
17
KARL MARX FOI UM IMPORTANTE SOCIÓLOGO E FILÓSOFO ALEMÃO. SEUS
PENSAMENTOS E IDEIAS ACABARAM INFLUENCIANDO DIVERSAS ÁREAS DE
ESTUDOS, E, HOJE, É CONSIDERADO UM DOS MAIORES REVOLUCIONÁRIOS E
INTELECTUAIS DA HISTÓRIA.
Explique o significado de alguns conceitos desenvolvidos por Karl Marx abaixo:
A) Classes sociais:
B) Luta de classes:
C) Mais-valia:
D) Alienação:
E) Consciência de classe:
F) Proletariado:
G) Força de trabalho:
18
ATIVIDADE PARA CASA:
A) Classes sociais:
De acordo com a teoria marxista, em todas as sociedades capitalistas existe uma classe dominante, que
controla direta ou indiretamente o estado, e as classes dominadas por esta. A classe dominante seria
aquela que impõe a estrutura social mais adequada para a exploração da força de trabalho.
B) Luta de classes:
O conceito de luta de classes está bastante relacionado ao conceito de classes sociais. Para Marx, entre
as classes de cada sociedade há uma luta constante por interesses opostos, na sociedade capitalista, a
divisão social ocorreu devido a apropriação dos meios de produção para um grupo de pessoas
(burgueses) e outro grupo explorado devido à sua capacidade e força de trabalho (proletariado).
C) Mais-valia:
Seguindo a lógica de Marx para definir a luta de classes, os trabalhadores são economicamente
explorados e os patrões obtém o lucro através da chamada mais-valia. Assim, os trabalhadores acabam
recebendo um valor inferior que não condiz com o trabalho realizado.
19
D) Alienação:
20
A ALIENAÇÃO, PARA MARX, SERIA UMA ESPÉCIE DE APRISIONAMENTO. PARA ELE, O TRABALHO, AO
INVÉS DE REALIZAR O HOMEM, O ESCRAVIZA. SUA VIDA PASSA A SER MEDIDA PELO O QUE ELE
POSSUI E NÃO PELO O QUE ELE É.
PARA O SOCIÓLOGO ALEMÃO, EXISTEM DIFERENTES FORMAS DE ALIENAÇÃO, COMO A RELIGIÃO
OU O ESTADO. MAS A ALIENAÇÃO PRINCIPAL PARA MARX SERIA A ECONÔMICA
E)CONSCIÊNCIA DE CLASSE:
• O CONCEITO DE CONSCIÊNCIA DE CLASSE DIZ RESPEITO AO SENTIMENTO DE PERTEN
UM INDIVÍDUO TEM PELA CLASSE SOCIAL ESPECÍFICA A QUE PERTENCE. DESTA
INDIVÍDUO COM CONSCIÊNCIA DE CLASSE IRÁ AGIR DE FORMA SOLIDÁRIA COM
MEMBROS DESTA CLASSE, NA DEFESA DOS INTERESSES COLETIVOS. A CONSCIÊNCIA
DETERMINADA PELA LUTA DE CLASSES.
F)PROLETARIADO:
• KARL MARX ENTENDIA QUE A ÚNICA RIQUEZA QUE UM TRABALHADOR PODER
MULTIPLICAR ERA SUA PROLE (FILHOS). NO PROCESSO DAS PRIMEIRAS REVOLUÇÕES
OS TRABALHADORES BUSCAVAM TER MUITOS FILHOS PARA QUE ELES SE TORNASS
“BRAÇOS TRABALHADORES” PARA O MERCADO DE TRABALHO. O TERMO PROLETA
PARA DESIGNAR ESSA MASSA DE TRABALHADORES PRONTOS PARA VENDEREM SU
TRABALHO.
• O PROLETARIADO É O OPOSTO À BURGUESIA DENTRO DA TEORIA MARXISTA, É O
APENAS A FORÇA DE
• TRABALHO COMO PROPRIEDADE.
21
E)CONSCIÊNCIA DE CLASSE:
• O CONCEITO DE CONSCIÊNCIA DE CLASSE DIZ RESPEITO AO SENTIMENTO DE PERTENCIMENTO QUE
UM INDIVÍDUO TEM PELA CLASSE SOCIAL ESPECÍFICA A QUE PERTENCE. DESTA FORMA, UM INDIVÍDUO
COM CONSCIÊNCIA DE CLASSE IRÁ AGIR DE FORMA SOLIDÁRIA COM OS RESTANTES MEMBROS DESTA
CLASSE, NA DEFESA DOS INTERESSES COLETIVOS. A CONSCIÊNCIA DE CLASSE É DETERMINADA PELA
LUTA DE CLASSES.
F)PROLETARIADO:
• KARL MARX ENTENDIA QUE A ÚNICA RIQUEZA QUE UM TRABALHADOR PODERIA POSSUIR E
MULTIPLICAR ERA SUA PROLE (FILHOS). NO PROCESSO DAS PRIMEIRAS REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS, OS
TRABALHADORES BUSCAVAM TER MUITOS FILHOS PARA QUE ELES SE TORNASSEM OS NOVOS “BRAÇOS
TRABALHADORES” PARA O MERCADO DE TRABALHO. O TERMO PROLETARIADO SURGE PARA DESIGNAR
ESSA MASSA DE TRABALHADORES PRONTOS PARA VENDEREM SUAS FORÇAS DE TRABALHO.
• O PROLETARIADO É O OPOSTO À BURGUESIA DENTRO DA TEORIA MARXISTA, É O QUE POSSUI
APENAS A FORÇA DE
• TRABALHO COMO PROPRIEDADE.
G) FORÇA DE TRABALHO:
MARX DIZ QUE NÃO É O TRABALHO QUE É EXPLORADO PELA SOCIEDADE CAPITALISTA, MAS SIM A
“FORÇA DE TRABALHO” OU A CAPACIDADE DE TRABALHO QUE UM OPERÁRIO TEM. SEGUNDO AS
NORMAS DA ECONOMIA CAPITALISTA, ESTA FORÇA DE TRABALHO É PAGA PELO SEU “VALOR”, E O
SALÁRIO É O QUE PERMITE MANTER E REPRODUZIR A FORÇA DE TRABALHO.
22
ABRAÇO.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a KARL MARX E AS RELAÇÕES DE TRABALHO.pptx

Aula de sociologia_marx_[modo_de_compatibilidade]
Aula de sociologia_marx_[modo_de_compatibilidade]Aula de sociologia_marx_[modo_de_compatibilidade]
Aula de sociologia_marx_[modo_de_compatibilidade]
LukasSeize
 
Socialismo científico
Socialismo científicoSocialismo científico
Socialismo científico
Ronaldo Silva
 
Pdf vds dvdp_an_c09_m
Pdf vds dvdp_an_c09_mPdf vds dvdp_an_c09_m
Pdf vds dvdp_an_c09_m
Everton Pimenta
 
3ano 2bi sociologia_ex
3ano 2bi sociologia_ex3ano 2bi sociologia_ex
3ano 2bi sociologia_ex
takahico
 
marxismo
marxismomarxismo
marxismo
Jorge Miklos
 
Cp aula 3
Cp aula 3 Cp aula 3
Cp aula 3
Maira Conde
 
Ideologia - karl marx
Ideologia - karl marxIdeologia - karl marx
Ideologia - karl marx
IzabellaSouzaDosSant
 
História pré-vestibular impacto - sociologia - exercícios
História   pré-vestibular impacto - sociologia - exercíciosHistória   pré-vestibular impacto - sociologia - exercícios
História pré-vestibular impacto - sociologia - exercícios
Edenilson Morais
 
Capítulo 7 - O Mundo do Trabalho
Capítulo 7 - O Mundo do TrabalhoCapítulo 7 - O Mundo do Trabalho
Capítulo 7 - O Mundo do Trabalho
Marcos Antonio Grigorio de Figueiredo
 
Karl Marx E A História Da Exploração Atualizado
Karl  Marx E A  História Da  Exploração AtualizadoKarl  Marx E A  História Da  Exploração Atualizado
Karl Marx E A História Da Exploração Atualizado
roberto mosca junior
 
Durkheim e Marx
Durkheim e MarxDurkheim e Marx
Durkheim e Marx
Isadora de Paula
 
Obra de karl marx (1)
Obra de karl marx (1)Obra de karl marx (1)
Obra de karl marx (1)
Atividades Diversas Cláudia
 
Karl marx
 Karl marx Karl marx
Karl marx
maynara marques
 
Karl marx slides
Karl marx slidesKarl marx slides
Karl marx slides
Tiago de Melo
 
Sociologia
SociologiaSociologia
Karlmarx engenharias
Karlmarx   engenhariasKarlmarx   engenharias
Karlmarx engenharias
Denise Pereira
 
V dfilo cap3p_trabalho_lazer
V dfilo cap3p_trabalho_lazerV dfilo cap3p_trabalho_lazer
V dfilo cap3p_trabalho_lazer
Leonardo Espíndola Espindola Moreira
 
Karl marx
Karl marxKarl marx
Karl marx
Karl marxKarl marx
Marx.pptx
Marx.pptxMarx.pptx
Marx.pptx
AndrZuzarte2
 

Semelhante a KARL MARX E AS RELAÇÕES DE TRABALHO.pptx (20)

Aula de sociologia_marx_[modo_de_compatibilidade]
Aula de sociologia_marx_[modo_de_compatibilidade]Aula de sociologia_marx_[modo_de_compatibilidade]
Aula de sociologia_marx_[modo_de_compatibilidade]
 
Socialismo científico
Socialismo científicoSocialismo científico
Socialismo científico
 
Pdf vds dvdp_an_c09_m
Pdf vds dvdp_an_c09_mPdf vds dvdp_an_c09_m
Pdf vds dvdp_an_c09_m
 
3ano 2bi sociologia_ex
3ano 2bi sociologia_ex3ano 2bi sociologia_ex
3ano 2bi sociologia_ex
 
marxismo
marxismomarxismo
marxismo
 
Cp aula 3
Cp aula 3 Cp aula 3
Cp aula 3
 
Ideologia - karl marx
Ideologia - karl marxIdeologia - karl marx
Ideologia - karl marx
 
História pré-vestibular impacto - sociologia - exercícios
História   pré-vestibular impacto - sociologia - exercíciosHistória   pré-vestibular impacto - sociologia - exercícios
História pré-vestibular impacto - sociologia - exercícios
 
Capítulo 7 - O Mundo do Trabalho
Capítulo 7 - O Mundo do TrabalhoCapítulo 7 - O Mundo do Trabalho
Capítulo 7 - O Mundo do Trabalho
 
Karl Marx E A História Da Exploração Atualizado
Karl  Marx E A  História Da  Exploração AtualizadoKarl  Marx E A  História Da  Exploração Atualizado
Karl Marx E A História Da Exploração Atualizado
 
Durkheim e Marx
Durkheim e MarxDurkheim e Marx
Durkheim e Marx
 
Obra de karl marx (1)
Obra de karl marx (1)Obra de karl marx (1)
Obra de karl marx (1)
 
Karl marx
 Karl marx Karl marx
Karl marx
 
Karl marx slides
Karl marx slidesKarl marx slides
Karl marx slides
 
Sociologia
SociologiaSociologia
Sociologia
 
Karlmarx engenharias
Karlmarx   engenhariasKarlmarx   engenharias
Karlmarx engenharias
 
V dfilo cap3p_trabalho_lazer
V dfilo cap3p_trabalho_lazerV dfilo cap3p_trabalho_lazer
V dfilo cap3p_trabalho_lazer
 
Karl marx
Karl marxKarl marx
Karl marx
 
Karl marx
Karl marxKarl marx
Karl marx
 
Marx.pptx
Marx.pptxMarx.pptx
Marx.pptx
 

Último

Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 

Último (20)

Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 

KARL MARX E AS RELAÇÕES DE TRABALHO.pptx

  • 1. O TRABALHO NA PERSPECTIVA SOCIOLÓGICA 1 •Karl Marx foi um filósofo, sociólogo, economista, jornalista e teórico político alemão. Junto a Friedrich Engels, elaborou uma teoria política que embasou o chamado socialismo científico. •Materialismo histórico dialético: Ao analisar a produção material da Europa, no século XIX, Marx identificou a marcante desigualdade e a exploração de uma classe detentora dos meios de produção (burguesia) sobre a classe explorada (proletariado), o que marcou profundamente a sua carreira. Karl Marx ( 1818 – 1883) - Prússia
  • 2. Segundo Marx: o O ser humano transforma o mundo através do trabalho. o O ser humano é transformado pelo trabalho que realiza. O TRABALHO NA PERSPECTIVA SOCIOLÓGICA 2 A partir do Séc. XVI: •Ascenção social da burguesia; •Crise da Igreja Católica; • Reforma protestante: oValorização do trabalho; oValorização da riqueza. Visão Moderna de Trabalho Obs.: Ascensão burguesa + reforma protestante = condições para se desenvolver o capitalismo.
  • 3. O QUE FOI A REVOLUÇÃO INDUSTRIAL? 3 A Revolução Industrial foi um processo de grandes transformações econômico- sociais que começou na Inglaterra no século XVIII e se espalhou por grande parte da Europa, América do Norte e Ásia durante todo o século XIX e início do século XX. Foi o processo histórico que levou à substituição das ferramentas pelas máquinas, da energia humana pela energia mecânica e do modo de produção doméstico pelo sistema fabril. burguesia → Revoluções burguesas (Inglaterra, França, EUA). Maior produção → + lucro → + mão-de-obra assalariada → mais poder à
  • 4. • Cada trabalhador é responsável por uma etapa do processo de produção; • Somada todas as etapas, temos o produto final; • Trabalho “robotizado”. CLASSE SOCIAL para MARX: Karl Marx, foi crítico da sociedade capitalista ao dizer que os detentores do capital, os donos dos meios de produção, os chamados capitalistas, formavam uma classe dominante que utiliza de seu poder financeiro para manipular os dominados, o proletariado, e que possuíam apenas sua força de trabalho. 5
  • 5. SISTEMA DE MAIS VALIA O SISTEMA DE MAIS VALIA PROPOSTO POR MARX É BASEADO NA EXPLORAÇÃO DO SISTEMA CAPITALISTA, ONDE O TRABALHO E O PRODUTO PRODUZIDO PELOS TRABALHADORES É TRANSFORMADO EM MERCADORIA COM O INTUITO DO LUCRO. ASSIM, OS TRABALHADORES ACABAM RECEBENDO UM VALOR INFERIOR QUE NÃO CONDIZ COM O TRABALHO REALIZADO. 5 Por exemplo, você é atendente de uma loja e além disso, você limpa, organiza estoque, carrega material, dentre outras funções. Portanto, ao invés do patrão contratar diversas pessoas e atribuir uma função especifica para cada, ele pratica a mais valia no trabalhador que acaba por fazer todos os serviços. Esse modelo corrobora a exploração do patrão para com o trabalhador que, na maior parte das vezes, se submete por não ter mais nenhuma alternativa.
  • 6. MARX DEFENDIA QUE A HISTÓRIA DA SOCIEDADE TEM SIDO A HISTÓRIA DA LUTA DE CLASSES, MAS ESSAS LUTAS SE MODIFICAM NOS DIFERENTES MODOS DE PRODUÇÃO AO LONGO DA HISTÓRIA. 6
  • 7. 01. De acordo com as análises de Karl Marx, a divisão social do trabalho revela duas classes que se contrapõem. Na produção capitalista, as duas classes antagônicas são as indicadas em: A) SENHOR E ESCRAVO. 7 B) clero e burguesia. C) servos e senhores. D)nobreza e burguesia. E) burguesia e proletariado.
  • 8. 2. Com base na charge e nos conhecimentos sobre a teoria de Marx, é correto afirmar: A) A produção mercantil e a apropriação privada são justas, tendo em vista que os patrões detêm mais capital do que os trabalhadores assalariados. B) Um dos elementos constitutivos da acumulação capitalista é a mais-valia, que consiste em pagar ao trabalhador menos do que ele produziu em uma jornada de trabalho. 8
  • 9. C) A mercadoria, para poder existir, depende da existência do capitalismo e da substituição dos valores de troca pelos valores de uso. D) As relações sociais de exploração surgiram com o nascimento do capitalismo, cuja faceta negativa está em pagar salários baixos aos trabalhadores. E)Sob o capitalismo, os trabalhadores se transformaram em escravos, fato acentuado por ter se tornado impossível, com a individualização do trabalho e dos salários, a consciência de classe entre eles. 9
  • 10. 03. O trabalho é a execução de tarefas envolvendo o emprego do esforço mental e físico, cujo objetivo é a produção de mercadorias e serviços que satisfaçam às necessidades humanas. Grandes mudanças ocorreram no sistema ocupacional no decorrer dos séculos XX e XXI, provocando um desenvolvimento da divisão extremamente complexa e diversa do trabalho. Sobre a natureza do trabalho nesse período, analise as afirmativas a seguir. I.- O domínio do trabalho remunerado sempre esteve associado aos homens, embora, na atualidade, haja bem mais mulheres com empregos remunerados do que há algumas décadas. II.- Sendo o trabalho um elemento estruturante na vida do ser humano, a experiência do desemprego tem efeito desorientador, levando os indivíduos a cair em períodos de depressão e de profundo pessimismo. III.- A segregação ocupacional dos gêneros refere-se ao fato de homens e mulheres estarem compartilhando as mesmas oportunidades de emprego e remuneração em todos os setores ocupacionais. IV.- Experiências de desemprego de longa duração acabam desgastando muitas estruturas sociais e redes de contatos dos indivíduos com a sociedade, tornando-os menos ativos em questões cívicas e convívios sociais. 10
  • 11. Estão CORRETAS as afirmativas A)I, III e IV, apenas. B)II, III e IV, apenas. C)I, II e IV, apenas. D)I, II e III, apenas. 11
  • 12. 04. A questão das classes sociais ocupa um papel fundamental na teoria de Karl Marx. Para ele, existem condicionantes e determinantes na complexa relação entre indivíduo e sociedade e entre consciência e existência social. Considerando as reflexões de Karl Marx sobre esse tema, marque a alternativa INCORRETA. A) A luta de classes desenvolve-se no modo de organizar o processo de trabalho e no modo de se apropriar do resultado do trabalho humano. B) A luta de classes está presente em todas as ações dos trabalhadores quando lutam para diminuir a exploração e a dominação. C) Em meio aos antagonismos e lutas sociais, o indivíduo pode repensar a realidade, reagir e até mesmo transformá-la, unindo-se a outros em movimentos sociais e políticos. D) As classes sociais sustentam-se em equilíbrios dinâmicos e solidários, sendo a produção da solidariedade social o resultado necessário à vida em sociedade. 12
  • 13. 05. Em Karl Marx (1818-1883), a dialética e o materialismo histórico apresentam-se numa perspectiva metodológica que é considerada como crítica, sendo correto afirmar, EXCETO: A) A ideia fundamental é que o mundo natural e o mundo social devem ser considerados como conjuntos de coisas acabadas. B) A concepção dialética diz que não são as ideias ou os valores que os seres humanos guardam que são as principais fontes da mudança social, mas sim a perspectiva da produção da vida social. C) Aplicando o princípio da dialética ao processo de produção da vida social, o autor conclui que o homem, a partir do trabalho, realiza a produção das suas necessidades e, ao mesmo tempo, cria a sociedade. D) A dialética é a ciência das leis gerais do movimento, tanto do mundo exterior, quanto do pensamento humano. 13
  • 14. ENEM 2010 14 06. Homens da Inglaterra, por que arar para os senhores que vos mantêm na miséria? Por que tecer com esforços e cuidado as ricas roupas que vossos tiranos vestem? Por que alimentar, vestir e poupar do berço até o túmulo esses parasitas ingratos que exploram vosso suor — ah, que bebem vosso sangue? SHELLEY. “Os homens da Inglaterra’. Apud HUBERMAN, L. In: História da Riqueza do Homem. Rio de Janeiro: Zahar, 1982. A análise do trecho permite identificar que o poeta romântico Shelley (1792-1822) registrou uma contradição nas condições socioeconômicas da nascente classe trabalhadora inglesa durante a Revolução Industrial. Tal contradição está identificada
  • 15. A) na pobreza dos empregados, que estava dissociada da riqueza dos patrões. B) no salário dos operários, que era proporcional aos seus esforços nas indústrias. C) na burguesia, que tinha seus negócios financiados pelo proletariado. D)no trabalho, que era considerado uma garantia de liberdade. E) na riqueza, que não era usufruída por aqueles que a produziam. 15
  • 16. 07. As sociedades modernas são complexas e multifacetadas. Mas é com o capitalismo que as divisões sociais se tornam mais desiguais e excludentes. Marx já observara que só o conflito entre as classes pode mover a história. Assim sendo, para o referido autor, em qual das opções se evidencia uma característica de classe social? A) O status social e cultural dos indivíduos. B) A função social exercida pelos indivíduos na sociedade. C) A ação política dos indivíduos nas sociedades hierarquizadas. D) A identidade social, cultural e coletiva. E) A posição que os indivíduos ocupam nas relações de produção. 16
  • 17. 08. De acordo com a teoria de Marx, a desigualdade social se explica: A) pela distribuição da riqueza de acordo com o esforço de cada um no desempenho de seu trabalho. B) pela divisão da sociedade em classes sociais, decorrente da separação entre proprietários e não proprietários dos meios de produção. C) pelas diferenças de inteligência e habilidades inatas dos indivíduos, determinadas biologicamente. D)pela apropriação das condições de trabalho pelos homens mais capazes em contextos históricos, marcados pela igualdade de oportunidades. 17
  • 18. KARL MARX FOI UM IMPORTANTE SOCIÓLOGO E FILÓSOFO ALEMÃO. SEUS PENSAMENTOS E IDEIAS ACABARAM INFLUENCIANDO DIVERSAS ÁREAS DE ESTUDOS, E, HOJE, É CONSIDERADO UM DOS MAIORES REVOLUCIONÁRIOS E INTELECTUAIS DA HISTÓRIA. Explique o significado de alguns conceitos desenvolvidos por Karl Marx abaixo: A) Classes sociais: B) Luta de classes: C) Mais-valia: D) Alienação: E) Consciência de classe: F) Proletariado: G) Força de trabalho: 18
  • 19. ATIVIDADE PARA CASA: A) Classes sociais: De acordo com a teoria marxista, em todas as sociedades capitalistas existe uma classe dominante, que controla direta ou indiretamente o estado, e as classes dominadas por esta. A classe dominante seria aquela que impõe a estrutura social mais adequada para a exploração da força de trabalho. B) Luta de classes: O conceito de luta de classes está bastante relacionado ao conceito de classes sociais. Para Marx, entre as classes de cada sociedade há uma luta constante por interesses opostos, na sociedade capitalista, a divisão social ocorreu devido a apropriação dos meios de produção para um grupo de pessoas (burgueses) e outro grupo explorado devido à sua capacidade e força de trabalho (proletariado). C) Mais-valia: Seguindo a lógica de Marx para definir a luta de classes, os trabalhadores são economicamente explorados e os patrões obtém o lucro através da chamada mais-valia. Assim, os trabalhadores acabam recebendo um valor inferior que não condiz com o trabalho realizado. 19
  • 20. D) Alienação: 20 A ALIENAÇÃO, PARA MARX, SERIA UMA ESPÉCIE DE APRISIONAMENTO. PARA ELE, O TRABALHO, AO INVÉS DE REALIZAR O HOMEM, O ESCRAVIZA. SUA VIDA PASSA A SER MEDIDA PELO O QUE ELE POSSUI E NÃO PELO O QUE ELE É. PARA O SOCIÓLOGO ALEMÃO, EXISTEM DIFERENTES FORMAS DE ALIENAÇÃO, COMO A RELIGIÃO OU O ESTADO. MAS A ALIENAÇÃO PRINCIPAL PARA MARX SERIA A ECONÔMICA E)CONSCIÊNCIA DE CLASSE: • O CONCEITO DE CONSCIÊNCIA DE CLASSE DIZ RESPEITO AO SENTIMENTO DE PERTEN UM INDIVÍDUO TEM PELA CLASSE SOCIAL ESPECÍFICA A QUE PERTENCE. DESTA INDIVÍDUO COM CONSCIÊNCIA DE CLASSE IRÁ AGIR DE FORMA SOLIDÁRIA COM MEMBROS DESTA CLASSE, NA DEFESA DOS INTERESSES COLETIVOS. A CONSCIÊNCIA DETERMINADA PELA LUTA DE CLASSES. F)PROLETARIADO: • KARL MARX ENTENDIA QUE A ÚNICA RIQUEZA QUE UM TRABALHADOR PODER MULTIPLICAR ERA SUA PROLE (FILHOS). NO PROCESSO DAS PRIMEIRAS REVOLUÇÕES OS TRABALHADORES BUSCAVAM TER MUITOS FILHOS PARA QUE ELES SE TORNASS “BRAÇOS TRABALHADORES” PARA O MERCADO DE TRABALHO. O TERMO PROLETA PARA DESIGNAR ESSA MASSA DE TRABALHADORES PRONTOS PARA VENDEREM SU TRABALHO. • O PROLETARIADO É O OPOSTO À BURGUESIA DENTRO DA TEORIA MARXISTA, É O APENAS A FORÇA DE • TRABALHO COMO PROPRIEDADE.
  • 21. 21 E)CONSCIÊNCIA DE CLASSE: • O CONCEITO DE CONSCIÊNCIA DE CLASSE DIZ RESPEITO AO SENTIMENTO DE PERTENCIMENTO QUE UM INDIVÍDUO TEM PELA CLASSE SOCIAL ESPECÍFICA A QUE PERTENCE. DESTA FORMA, UM INDIVÍDUO COM CONSCIÊNCIA DE CLASSE IRÁ AGIR DE FORMA SOLIDÁRIA COM OS RESTANTES MEMBROS DESTA CLASSE, NA DEFESA DOS INTERESSES COLETIVOS. A CONSCIÊNCIA DE CLASSE É DETERMINADA PELA LUTA DE CLASSES. F)PROLETARIADO: • KARL MARX ENTENDIA QUE A ÚNICA RIQUEZA QUE UM TRABALHADOR PODERIA POSSUIR E MULTIPLICAR ERA SUA PROLE (FILHOS). NO PROCESSO DAS PRIMEIRAS REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS, OS TRABALHADORES BUSCAVAM TER MUITOS FILHOS PARA QUE ELES SE TORNASSEM OS NOVOS “BRAÇOS TRABALHADORES” PARA O MERCADO DE TRABALHO. O TERMO PROLETARIADO SURGE PARA DESIGNAR ESSA MASSA DE TRABALHADORES PRONTOS PARA VENDEREM SUAS FORÇAS DE TRABALHO. • O PROLETARIADO É O OPOSTO À BURGUESIA DENTRO DA TEORIA MARXISTA, É O QUE POSSUI APENAS A FORÇA DE • TRABALHO COMO PROPRIEDADE.
  • 22. G) FORÇA DE TRABALHO: MARX DIZ QUE NÃO É O TRABALHO QUE É EXPLORADO PELA SOCIEDADE CAPITALISTA, MAS SIM A “FORÇA DE TRABALHO” OU A CAPACIDADE DE TRABALHO QUE UM OPERÁRIO TEM. SEGUNDO AS NORMAS DA ECONOMIA CAPITALISTA, ESTA FORÇA DE TRABALHO É PAGA PELO SEU “VALOR”, E O SALÁRIO É O QUE PERMITE MANTER E REPRODUZIR A FORÇA DE TRABALHO. 22 ABRAÇO.

Notas do Editor

  1. GABARITO: 1) E; 2) B; 3) C; 4) D; 5) A; 6) E; 7) E; 8) B