SlideShare uma empresa Scribd logo
INSTITUTO NACIONAL DE CANCER JOSÉ DE ALENCAR GOMES DA SILVA
COORDENAÇÃO DE ENSINO (COENS)/ ENSINO TÉCNICO
DEPARTAMENTO DE PATOLOGIA (DIPAT)
PAPILOMAVÍRUS HUMANO
(HPV) NA CAVIDADE ORAL
Maria Gabriela
Curso Técnico em Citopatologia
Orientação: Gysele Rocha
RIO DE JANEIRO
2016
INTRODUÇÃO
• O Papilomavírus Humano (HPV) é
uma das Doenças Sexualmente
Transmissíveis (DST) de maior
incidência e prevalência no mundo
(BRASIL, 2011).
• Infeções por HPV já foram
diagnosticadas em vários locais do
corpo humano e encontram-se
diretamente relacionadas com o
desenvolvimento de câncer do colo
do útero e da cavidade oral
(Castellsagué et al., 2006).
• Atualmente, é frequente o
diagnóstico de infeções na cavidade
oral associadas a diferentes agentes
virais (Flake et al., 2012). FONTE:http://odontotrab.blogspot.c
om.br/2011_02_01_archive.html
FONTE: http://papiloma-que.blogspot.com.br
JUSTIFICATIVA
• Este trabalho se faz importante no sentido de
destacar o novo perfil populacional que apresenta
lesões na cavidade oral, bem como faixa etária,
novos hábitos e comportamento sexual, que estaria
ligado ao HPV, expondo assim a importância do
conhecimento dessas lesões na cavidade oral para
os profissionais da aérea da saúde, para o melhor
diagnóstico e tratamento.
OBJETIVO GERAL
• Evidenciar a infecção pelo HPV com lesões na
cavidade oral.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
• Especificar quais subtipos de HPV estão
frequentemente associados a Lesões na cavidade
oral.
• Descrever o perfil populacional que apresenta
lesões relacionadas ao HPV.
• Salientar os principais tipos de lesões nessa região
e a sua incidência.
METODOLOGIA
Este trabalho foi desenvolvido através de uma pesquisa
bibliográfica, com material já publicado sobre o tema, em
artigos e periódicos de bases de dados e livros.
DESENVOLVIMENTO
Anatomia da Cavidade Oral
Papilomavírus humano (HPV)
• Família papillomaviridae
• 55 nm de diâmetro
• Não possui envelope lipoproteico
• Icosaédrico
• Epiteliotrópico
• Infecta as céls. da camada basal
composta por epitélio escamoso
Classificação
• Em relação ao risco
BAIXO
6, 11, 40, 42, 43,
44, 54, 61, 70, 72 e
81
ALTO
16, 18, 31, 33, 35,
39, 45, 51, 52, 56,
59, 66, 68, 13, 738
e 82,
Fatores de risco que predispõem a
infecção pelo HPV
• Contato direto com órgãos sexuais
• Relações anais
• Sexo oral
• Transmissão vertical.
• Higiene oral precária.
A entrada do vírus na célula
nfecção
Penetra nas
células
superficiais
Células Basais e
Parabasais
Replicação do
DNA viral
Expressão de
proteinas
Os virus são
replicados
Perfil dos pacientes
O número de parceiros sexuais;
Idade que ocorre a primeira relação sexual;
O comportamento dos parceiro
Perfil clássico
HOMENS + 40 Anos
Consumidores
de álcool e
tabaco
Exposição
excessiva ao
sol
Novo perfil
Jovens - 40 anos
Infecções
virais
Sem relatos
de álcool e
tabaco
Segundo o INCA a estimativa de novos casos
de câncer de boca em 2012 é de :
14.170
Pessoas
4.180
Mulheres
9.990
Homens
O número de mortes em 2009 foi
de:
6.510
Mortes
1.394
Mulheres
5.136
Homens
Diagnóstico
• Para detectar a presença do HPV nas lesões orais, os métodos
utilizados são Citologia e Histopatologia, Hibridização in situ (ISH),
Reação de polimerização em cadeia (PCR) e a Imuno-citoquímica
(MIGALDI et al., 2012).
• O exame citológico e histológico pode ser usado para constatar a
presença do vírus na mucosa da cavidade oral (OVCHINNIKOV et al.,
2014). Através dessas técnicas é possível observar que as células
infectadas pelo vírus apresentam características deixadas pelo efeito
citopático do HPV que são:
Classificação das Lesões na
cavidade oral
• Hiperplasia epitelial focal
HPV 1, 6, 13, 32
• Frequentemente são assintomáticas e tendem a
regredir espontaneamente, sendo o tratamento
realizado em casos de incômodos estéticos. Podem
ser usados os métodos de laserterapia, crioterapia,
cauterização, aplicação tópica de ácidos como
retinóico ou interferon e procedimentos cirúrgicos
(SANTOS, 2007)
Condiloma acuminado oral
HPV 6 E 11
Verruga Vulgar
HPV 1, 2, 4, 6, 11,16
• O tratamento tem o objetivo principal de eliminar
as lesões visíveis. Pode ser utilizado tratamento
clínico ou cirúrgico, sendo o último vantajoso por
permitir a análise anatomopatológia da lesão
(KATAOKA, 2012)
Líquen plano oral
https://http://www.primehealthchannel.com/oral-lichen-planus.html
HPV 11 E 16
• Não existe um tratamento que seja eficaz
para todos os tipos de manifestações da
lesão uma vez que sua causa seja
desconhecida. O principal objetivo é
eliminar os sintomas e melhorar a qualidade
de vida do paciente.
Leucoplasia oral
https://coeodontologia.wordpress.com
HPV 2, 6, 11 16
• O tratamento dessa patologia é
principalmente cirúrgico, com a remoção da
lesão através de técnicas como criocirurgia,
laser de CO2 e eletrocoagulação ou ainda
com a utilização de medicamentos (GOES,
2007).
Carcinoma verrucoso
https://ohigienistaoral.com/2016/09/12/carcinoma-verrucoso/
HPV 6, 11, 16 E
18
• A grande maioria dos pacientes é tratada com
procedimentos cirúrgicos. Radioterapia e quimioterapia
têm sido usadas em pacientes com lesões inoperáveis
(GOES, 2007).
Carcinoma das células
escamosas oral
http://estomatologiaonlinepb.blogspot.com.br/2014/03/lesoes-malignas-carcinoma-
de-celulas.html
HPV 16, 18, 33 E 38
Normalmente o método utilizado é a cirurgia
associada à radioterapia com esvaziamento cervical
para controle de tumor primário. (FILHO 2006)
Conclusão
• Percebeu-se através do estudo realizado que as lesões causadas pelo
HPV vêm aumentando entre as faixas etárias mais jovens, devido a
mudança no comportamento sexual, uso de álcool e tabaco.
• O conhecimento dessas lesões, forma de transmissão e como se
apresentam é muito importante para o diagnóstico precoce e sucesso
do tratamento, que na maioria dos casos não surte o efeito esperado,
pela evolução avançada da lesão.
• O condiloma acuminado é a lesão oral mais comum, podendo ser
confundida com outras lesões virais. Observou-se também, que
existem lesões que acometem crianças, é o caso da Hiperplasia
Epitelial Focal.
• Os tipos de HPV mais frequentes nas lesões citadas, foram
os tipos 2, 6 e 11, considerados de baixo grau, e o 16 de
alto grau.
• Informar e educar a população a respeito da prevenção das
lesões na cavidade oral é fundamental, assim como o
reconhecimento dos primeiros sintomas apresentados,
tornando possível um tratamento eficaz.
REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁFICAS
BERKOVITZ, B.K.B., HOLLAND, G.R. e MOXHAM, B.J. (2004). Anatomia, Embriologia e Histologia Bucal. Porto Alegre, Artmed Editora, pp.
1-7.
BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Análise da Situação de Saúde. Sistema de Informações sobre
Mortalidade (SIM) [Internet] [citado em 2011 Ago]. Disponível em: http://www.datasus.gov.
CASTELLSAGUÉ, X., et al. (2006). Worldwide Human Papillomavirus Etiology of Cervical Adenocarcinoma and Its Cofactors:
Implications for Screening and Prevention. Journal of the National Cancer Institute, 98 (5), pp.303-15.
COLEMAN CG, NELSON JF. Princípios de Diagnóstico Bucal, 4ª ed., Ed. Guanabara Koogan, cap. 18, p. 237- 42, 1996.
Cruz, M.C.F; GARCIA, F.G; BRAGA, V.A.S. Lesões Brancas da Cavidade Oral – Uma Abordagem Estomatológica. 2009.
DRAKE, R.L., MITCHELL, A.W.M. e VOGL, W. Anatomia para Estudantes. Rio de Janeiro, Elsevier. 2005.
D'SOUZA, G.; AGRAWAL, Y.; HALPERN, J. et al. Oral sexual behaviors associated with prevalent oral human papillomavirus infection. J
Infect Dis, v. 199, p. 1263-9, 2009.
FLAKE, C., et al. (2012). Screening and detection of human papillomavirus (HPV) high-risk strains HPV 16 and HPV 18 in saliva samples
from subjects under 18 years old in Nevada: a pilot study. BioMed Central Oral Health, 12, pp.1-9.
FLINT, S.J., et al. (2009). Principles of Virology- Pathogenesis and Control. 3 ed., Estados Unidos da América, Washington DC. 2011.
http://www.inca.gov.br/estimativa/2016/sintese-de-resultados-comentarios.asp) .29 out. 2016.
GALLO, A. A. Prevalência de hpv na saliva da população da clínica dentária. UNIVERSITÁRIA DA UCP-VISEU. Dissertação (Mestrado em
medicina dentária) – Universidade da UCP. VISEU.2012.
HALBE, H.W. Tratado de Ginecologia, 3ª ed, São Paulo, Ed. Roca LTDA,v. 2, cap. 97, 2000.
KUMARASWAMY K.L. VM. Human papilloma virus and oral infections: An update. Journal of cancer research and therapeutics. 2011.
KATAOKA, F.G.H; KATAOKA, S.H.H; NUNES, P.M.A. REMOÇÃO DE CONDILOMA ACUMINADO EM PORÇÃO LATERAL DE
LÍNGUA: RELATO DE CASO1. 2010.
LASKARIS, G. Atlas Colorido de Doenças da Boca. São Paulo, Artmed. 2004.
LIN K DK, HUNG CF, WU TC. Perspectives for preventive and therapeutic HPV vaccines. J Formos Med Assoc. 2010
.
NAKAGAWA, J. T. T., SCHIRMER, J. e BARBIER, M. (2010). Vírus HPV e câncer de colo do útero. Revista Brasileira Enfermagem, 63 p.
2010.
NELSON, B.L.; SCHAFER, D.R.; BOSY, T.Z. The typing of the human papillomavirus within an older patient population. J Dent Res,
Abstract 0897, 2002.
NICO, M.M.S; FERNANDES, J.D; LOURENÇO, S.V. Líquen plano oral. 2011.
REZENDE, C.P; RAMOS, M.B, DAQUILA, C.H. Alterações da saúde bucal em portadores de câncer da boca e orofaringe. 2008
RODRIGUES, T.L.C et al. Leucoplasias bucais: relação clínico-histopatológica Oral. 2000.
ORIEL, J. D. (1971). Natural history of genital warts. British Journal of Venereal Diseases, 47 (1), pp. 1-13.
SANTOS, L.C.O; BATISTA, O.M. Caracterização do diagnóstico tardio do câncer de boca no estado de Alagoas. Alagoas. 2010.
SARRUF, M.B.J; DIAS, P.E. Avaliação citopatológica da cavidade bucal em pacientes portadores de infecção genital pelo papiloma vírus
humano (HPV). J Bras Doenças Sex Transm, 1997.
SANTOS, P.A; VASCONCELOS, M.G; et al. Hiperplasia epitelial focal (doença de Heck) em descendente de índios brasileiros: relato de
caso. 2007.
SCULLY C. Oral squamous cell carcinoma; from an hypothesis about a virus, to concern about possible sexual transmission. Oral Oncol.
2002.
SEELEY, R., STEPHENS, T. e TATE, P. Anatomia & Fisiologia. Loures, LusoCiências. 2003.
SILVA, B, S, F: YAMAMOTO, F, P. 2011. Infecção por Papilomavírus Humano e Câncer Oral: Revisão da literatura atual. Rio de Janeiro,
Brasil. 2011.
SOARES RC, CAMPELO AJT; GALVAO HC; lesões verrucosas orais. 2005.
SYRJANEN S. LG, VON BULTZINGSLOWEN I., ALIKO a., ARDUINO P., CAMPISI, G. Human papillomaviruses in oral carcinoma and
oral potentially malignant disorders: a systematic review. Oral Diseases. 2011.
TANIMOTO, H, M: OLIVEIRA, A, R. Neoplasia de boca e orofaringe: um estudo transversal na Fundação Pio XII – Hospital do Câncer de
Barretos, Brasil. São Paulo.2012.
TRIBIUS S IA, RIECKMANN T, PETERSON C, HOFFMANN M. Impact of HPV status on treatment of squamous cell cancer of the
oropharynx: what we know and what we need to know. Cancer Letters. 2011.
OBRIGADA!

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Trabalho de conclusão sobre anatomia e fisiologia bucal

Allan artigo 2010 pboci
Allan artigo 2010 pbociAllan artigo 2010 pboci
Allan artigo 2010 pboci
Allan Ulisses
 
Surta,+estima v14n1 21-28
Surta,+estima v14n1 21-28Surta,+estima v14n1 21-28
Surta,+estima v14n1 21-28
kratos8
 
2009 avaliação da condição de saúde oral de pacientes candidatos à cirurgia d...
2009 avaliação da condição de saúde oral de pacientes candidatos à cirurgia d...2009 avaliação da condição de saúde oral de pacientes candidatos à cirurgia d...
2009 avaliação da condição de saúde oral de pacientes candidatos à cirurgia d...
Nádia Elizabeth Barbosa Villas Bôas
 
Diagnóstico e tratamento do câncer de mama
Diagnóstico e tratamento do câncer de mamaDiagnóstico e tratamento do câncer de mama
Diagnóstico e tratamento do câncer de mama
OPERAGATEAU
 
024
024024
Cancer
CancerCancer
Hepatite b crônica e esquistossomose mansoni uma associação deletéria jose ...
Hepatite b crônica e esquistossomose mansoni   uma associação deletéria jose ...Hepatite b crônica e esquistossomose mansoni   uma associação deletéria jose ...
Hepatite b crônica e esquistossomose mansoni uma associação deletéria jose ...
Nádia Elizabeth Barbosa Villas Bôas
 
ANÁLISE RETROSPECTIVA - O QUE DENOTA OS EXAMES CITOPATOLÓGICOS.pdf
ANÁLISE RETROSPECTIVA - O QUE DENOTA OS EXAMES CITOPATOLÓGICOS.pdfANÁLISE RETROSPECTIVA - O QUE DENOTA OS EXAMES CITOPATOLÓGICOS.pdf
ANÁLISE RETROSPECTIVA - O QUE DENOTA OS EXAMES CITOPATOLÓGICOS.pdf
Glaucya Markus
 
Allan artigo 2013 rev ctbmf patologia unit
Allan artigo 2013 rev ctbmf patologia unitAllan artigo 2013 rev ctbmf patologia unit
Allan artigo 2013 rev ctbmf patologia unit
Allan Ulisses
 
6421-Artigo-69241-1-10-20210224.pdf
6421-Artigo-69241-1-10-20210224.pdf6421-Artigo-69241-1-10-20210224.pdf
6421-Artigo-69241-1-10-20210224.pdf
DanielleFeio3
 
Hpv
HpvHpv
rafaella-feitosa-guimar-es.pdf
rafaella-feitosa-guimar-es.pdfrafaella-feitosa-guimar-es.pdf
rafaella-feitosa-guimar-es.pdf
MaianaSantos12
 
Dimensão da participação do papilomavírus humano
Dimensão da participação do papilomavírus humanoDimensão da participação do papilomavírus humano
Dimensão da participação do papilomavírus humano
Safia Naser
 
Detecção do genoma de hpv em pacientes com carcinoma espino celular da laring...
Detecção do genoma de hpv em pacientes com carcinoma espino celular da laring...Detecção do genoma de hpv em pacientes com carcinoma espino celular da laring...
Detecção do genoma de hpv em pacientes com carcinoma espino celular da laring...
Safia Naser
 
Preservação da fertilidade em homens jovens com câncer: conceitos atuais e fu...
Preservação da fertilidade em homens jovens com câncer: conceitos atuais e fu...Preservação da fertilidade em homens jovens com câncer: conceitos atuais e fu...
Preservação da fertilidade em homens jovens com câncer: conceitos atuais e fu...
Conrado Alvarenga
 
Prevenção Primária
Prevenção PrimáriaPrevenção Primária
Prevenção Primária
Oncoguia
 
Prevencao do HIV e Outras ISTs Identificando as Oportunidades de Acao
Prevencao do HIV e Outras ISTs Identificando as Oportunidades de AcaoPrevencao do HIV e Outras ISTs Identificando as Oportunidades de Acao
Prevencao do HIV e Outras ISTs Identificando as Oportunidades de Acao
Alexandre Naime Barbosa
 
Doenças linfoproliferativas associadas ao vírus Epstein-Barr
Doenças linfoproliferativas associadas ao vírus Epstein-BarrDoenças linfoproliferativas associadas ao vírus Epstein-Barr
Doenças linfoproliferativas associadas ao vírus Epstein-Barr
JulianeMusacchio
 
15113 article-198471-1-10-20210516
15113 article-198471-1-10-2021051615113 article-198471-1-10-20210516
15113 article-198471-1-10-20210516
kratos8
 
Preparatório Concurso Odonto Estomatologia
Preparatório Concurso Odonto EstomatologiaPreparatório Concurso Odonto Estomatologia
Preparatório Concurso Odonto Estomatologia
Estomatologia / Oral Medicine (UFPR)
 

Semelhante a Trabalho de conclusão sobre anatomia e fisiologia bucal (20)

Allan artigo 2010 pboci
Allan artigo 2010 pbociAllan artigo 2010 pboci
Allan artigo 2010 pboci
 
Surta,+estima v14n1 21-28
Surta,+estima v14n1 21-28Surta,+estima v14n1 21-28
Surta,+estima v14n1 21-28
 
2009 avaliação da condição de saúde oral de pacientes candidatos à cirurgia d...
2009 avaliação da condição de saúde oral de pacientes candidatos à cirurgia d...2009 avaliação da condição de saúde oral de pacientes candidatos à cirurgia d...
2009 avaliação da condição de saúde oral de pacientes candidatos à cirurgia d...
 
Diagnóstico e tratamento do câncer de mama
Diagnóstico e tratamento do câncer de mamaDiagnóstico e tratamento do câncer de mama
Diagnóstico e tratamento do câncer de mama
 
024
024024
024
 
Cancer
CancerCancer
Cancer
 
Hepatite b crônica e esquistossomose mansoni uma associação deletéria jose ...
Hepatite b crônica e esquistossomose mansoni   uma associação deletéria jose ...Hepatite b crônica e esquistossomose mansoni   uma associação deletéria jose ...
Hepatite b crônica e esquistossomose mansoni uma associação deletéria jose ...
 
ANÁLISE RETROSPECTIVA - O QUE DENOTA OS EXAMES CITOPATOLÓGICOS.pdf
ANÁLISE RETROSPECTIVA - O QUE DENOTA OS EXAMES CITOPATOLÓGICOS.pdfANÁLISE RETROSPECTIVA - O QUE DENOTA OS EXAMES CITOPATOLÓGICOS.pdf
ANÁLISE RETROSPECTIVA - O QUE DENOTA OS EXAMES CITOPATOLÓGICOS.pdf
 
Allan artigo 2013 rev ctbmf patologia unit
Allan artigo 2013 rev ctbmf patologia unitAllan artigo 2013 rev ctbmf patologia unit
Allan artigo 2013 rev ctbmf patologia unit
 
6421-Artigo-69241-1-10-20210224.pdf
6421-Artigo-69241-1-10-20210224.pdf6421-Artigo-69241-1-10-20210224.pdf
6421-Artigo-69241-1-10-20210224.pdf
 
Hpv
HpvHpv
Hpv
 
rafaella-feitosa-guimar-es.pdf
rafaella-feitosa-guimar-es.pdfrafaella-feitosa-guimar-es.pdf
rafaella-feitosa-guimar-es.pdf
 
Dimensão da participação do papilomavírus humano
Dimensão da participação do papilomavírus humanoDimensão da participação do papilomavírus humano
Dimensão da participação do papilomavírus humano
 
Detecção do genoma de hpv em pacientes com carcinoma espino celular da laring...
Detecção do genoma de hpv em pacientes com carcinoma espino celular da laring...Detecção do genoma de hpv em pacientes com carcinoma espino celular da laring...
Detecção do genoma de hpv em pacientes com carcinoma espino celular da laring...
 
Preservação da fertilidade em homens jovens com câncer: conceitos atuais e fu...
Preservação da fertilidade em homens jovens com câncer: conceitos atuais e fu...Preservação da fertilidade em homens jovens com câncer: conceitos atuais e fu...
Preservação da fertilidade em homens jovens com câncer: conceitos atuais e fu...
 
Prevenção Primária
Prevenção PrimáriaPrevenção Primária
Prevenção Primária
 
Prevencao do HIV e Outras ISTs Identificando as Oportunidades de Acao
Prevencao do HIV e Outras ISTs Identificando as Oportunidades de AcaoPrevencao do HIV e Outras ISTs Identificando as Oportunidades de Acao
Prevencao do HIV e Outras ISTs Identificando as Oportunidades de Acao
 
Doenças linfoproliferativas associadas ao vírus Epstein-Barr
Doenças linfoproliferativas associadas ao vírus Epstein-BarrDoenças linfoproliferativas associadas ao vírus Epstein-Barr
Doenças linfoproliferativas associadas ao vírus Epstein-Barr
 
15113 article-198471-1-10-20210516
15113 article-198471-1-10-2021051615113 article-198471-1-10-20210516
15113 article-198471-1-10-20210516
 
Preparatório Concurso Odonto Estomatologia
Preparatório Concurso Odonto EstomatologiaPreparatório Concurso Odonto Estomatologia
Preparatório Concurso Odonto Estomatologia
 

Último

Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Maurício Bratz
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
ConservoConstrues
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
jonny615148
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Centro Jacques Delors
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Nertan Dias
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 

Último (20)

Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 

Trabalho de conclusão sobre anatomia e fisiologia bucal

  • 1. INSTITUTO NACIONAL DE CANCER JOSÉ DE ALENCAR GOMES DA SILVA COORDENAÇÃO DE ENSINO (COENS)/ ENSINO TÉCNICO DEPARTAMENTO DE PATOLOGIA (DIPAT) PAPILOMAVÍRUS HUMANO (HPV) NA CAVIDADE ORAL Maria Gabriela Curso Técnico em Citopatologia Orientação: Gysele Rocha RIO DE JANEIRO 2016
  • 2. INTRODUÇÃO • O Papilomavírus Humano (HPV) é uma das Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) de maior incidência e prevalência no mundo (BRASIL, 2011). • Infeções por HPV já foram diagnosticadas em vários locais do corpo humano e encontram-se diretamente relacionadas com o desenvolvimento de câncer do colo do útero e da cavidade oral (Castellsagué et al., 2006). • Atualmente, é frequente o diagnóstico de infeções na cavidade oral associadas a diferentes agentes virais (Flake et al., 2012). FONTE:http://odontotrab.blogspot.c om.br/2011_02_01_archive.html FONTE: http://papiloma-que.blogspot.com.br
  • 3. JUSTIFICATIVA • Este trabalho se faz importante no sentido de destacar o novo perfil populacional que apresenta lesões na cavidade oral, bem como faixa etária, novos hábitos e comportamento sexual, que estaria ligado ao HPV, expondo assim a importância do conhecimento dessas lesões na cavidade oral para os profissionais da aérea da saúde, para o melhor diagnóstico e tratamento.
  • 4. OBJETIVO GERAL • Evidenciar a infecção pelo HPV com lesões na cavidade oral.
  • 5. OBJETIVOS ESPECÍFICOS • Especificar quais subtipos de HPV estão frequentemente associados a Lesões na cavidade oral. • Descrever o perfil populacional que apresenta lesões relacionadas ao HPV. • Salientar os principais tipos de lesões nessa região e a sua incidência.
  • 6. METODOLOGIA Este trabalho foi desenvolvido através de uma pesquisa bibliográfica, com material já publicado sobre o tema, em artigos e periódicos de bases de dados e livros.
  • 8. Papilomavírus humano (HPV) • Família papillomaviridae • 55 nm de diâmetro • Não possui envelope lipoproteico • Icosaédrico • Epiteliotrópico • Infecta as céls. da camada basal composta por epitélio escamoso
  • 9. Classificação • Em relação ao risco BAIXO 6, 11, 40, 42, 43, 44, 54, 61, 70, 72 e 81 ALTO 16, 18, 31, 33, 35, 39, 45, 51, 52, 56, 59, 66, 68, 13, 738 e 82,
  • 10. Fatores de risco que predispõem a infecção pelo HPV • Contato direto com órgãos sexuais • Relações anais • Sexo oral • Transmissão vertical. • Higiene oral precária.
  • 11. A entrada do vírus na célula nfecção Penetra nas células superficiais Células Basais e Parabasais Replicação do DNA viral Expressão de proteinas Os virus são replicados
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 17. Perfil dos pacientes O número de parceiros sexuais; Idade que ocorre a primeira relação sexual; O comportamento dos parceiro
  • 18. Perfil clássico HOMENS + 40 Anos Consumidores de álcool e tabaco Exposição excessiva ao sol
  • 19.
  • 20. Novo perfil Jovens - 40 anos Infecções virais Sem relatos de álcool e tabaco
  • 21. Segundo o INCA a estimativa de novos casos de câncer de boca em 2012 é de : 14.170 Pessoas 4.180 Mulheres 9.990 Homens
  • 22. O número de mortes em 2009 foi de: 6.510 Mortes 1.394 Mulheres 5.136 Homens
  • 23. Diagnóstico • Para detectar a presença do HPV nas lesões orais, os métodos utilizados são Citologia e Histopatologia, Hibridização in situ (ISH), Reação de polimerização em cadeia (PCR) e a Imuno-citoquímica (MIGALDI et al., 2012). • O exame citológico e histológico pode ser usado para constatar a presença do vírus na mucosa da cavidade oral (OVCHINNIKOV et al., 2014). Através dessas técnicas é possível observar que as células infectadas pelo vírus apresentam características deixadas pelo efeito citopático do HPV que são:
  • 24.
  • 25. Classificação das Lesões na cavidade oral • Hiperplasia epitelial focal HPV 1, 6, 13, 32
  • 26. • Frequentemente são assintomáticas e tendem a regredir espontaneamente, sendo o tratamento realizado em casos de incômodos estéticos. Podem ser usados os métodos de laserterapia, crioterapia, cauterização, aplicação tópica de ácidos como retinóico ou interferon e procedimentos cirúrgicos (SANTOS, 2007)
  • 28. Verruga Vulgar HPV 1, 2, 4, 6, 11,16
  • 29. • O tratamento tem o objetivo principal de eliminar as lesões visíveis. Pode ser utilizado tratamento clínico ou cirúrgico, sendo o último vantajoso por permitir a análise anatomopatológia da lesão (KATAOKA, 2012)
  • 31. • Não existe um tratamento que seja eficaz para todos os tipos de manifestações da lesão uma vez que sua causa seja desconhecida. O principal objetivo é eliminar os sintomas e melhorar a qualidade de vida do paciente.
  • 33. • O tratamento dessa patologia é principalmente cirúrgico, com a remoção da lesão através de técnicas como criocirurgia, laser de CO2 e eletrocoagulação ou ainda com a utilização de medicamentos (GOES, 2007).
  • 35. • A grande maioria dos pacientes é tratada com procedimentos cirúrgicos. Radioterapia e quimioterapia têm sido usadas em pacientes com lesões inoperáveis (GOES, 2007).
  • 36. Carcinoma das células escamosas oral http://estomatologiaonlinepb.blogspot.com.br/2014/03/lesoes-malignas-carcinoma- de-celulas.html HPV 16, 18, 33 E 38
  • 37. Normalmente o método utilizado é a cirurgia associada à radioterapia com esvaziamento cervical para controle de tumor primário. (FILHO 2006)
  • 38. Conclusão • Percebeu-se através do estudo realizado que as lesões causadas pelo HPV vêm aumentando entre as faixas etárias mais jovens, devido a mudança no comportamento sexual, uso de álcool e tabaco. • O conhecimento dessas lesões, forma de transmissão e como se apresentam é muito importante para o diagnóstico precoce e sucesso do tratamento, que na maioria dos casos não surte o efeito esperado, pela evolução avançada da lesão. • O condiloma acuminado é a lesão oral mais comum, podendo ser confundida com outras lesões virais. Observou-se também, que existem lesões que acometem crianças, é o caso da Hiperplasia Epitelial Focal.
  • 39. • Os tipos de HPV mais frequentes nas lesões citadas, foram os tipos 2, 6 e 11, considerados de baixo grau, e o 16 de alto grau. • Informar e educar a população a respeito da prevenção das lesões na cavidade oral é fundamental, assim como o reconhecimento dos primeiros sintomas apresentados, tornando possível um tratamento eficaz.
  • 40. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BERKOVITZ, B.K.B., HOLLAND, G.R. e MOXHAM, B.J. (2004). Anatomia, Embriologia e Histologia Bucal. Porto Alegre, Artmed Editora, pp. 1-7. BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Análise da Situação de Saúde. Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) [Internet] [citado em 2011 Ago]. Disponível em: http://www.datasus.gov. CASTELLSAGUÉ, X., et al. (2006). Worldwide Human Papillomavirus Etiology of Cervical Adenocarcinoma and Its Cofactors: Implications for Screening and Prevention. Journal of the National Cancer Institute, 98 (5), pp.303-15. COLEMAN CG, NELSON JF. Princípios de Diagnóstico Bucal, 4ª ed., Ed. Guanabara Koogan, cap. 18, p. 237- 42, 1996. Cruz, M.C.F; GARCIA, F.G; BRAGA, V.A.S. Lesões Brancas da Cavidade Oral – Uma Abordagem Estomatológica. 2009. DRAKE, R.L., MITCHELL, A.W.M. e VOGL, W. Anatomia para Estudantes. Rio de Janeiro, Elsevier. 2005. D'SOUZA, G.; AGRAWAL, Y.; HALPERN, J. et al. Oral sexual behaviors associated with prevalent oral human papillomavirus infection. J Infect Dis, v. 199, p. 1263-9, 2009. FLAKE, C., et al. (2012). Screening and detection of human papillomavirus (HPV) high-risk strains HPV 16 and HPV 18 in saliva samples from subjects under 18 years old in Nevada: a pilot study. BioMed Central Oral Health, 12, pp.1-9. FLINT, S.J., et al. (2009). Principles of Virology- Pathogenesis and Control. 3 ed., Estados Unidos da América, Washington DC. 2011.
  • 41. http://www.inca.gov.br/estimativa/2016/sintese-de-resultados-comentarios.asp) .29 out. 2016. GALLO, A. A. Prevalência de hpv na saliva da população da clínica dentária. UNIVERSITÁRIA DA UCP-VISEU. Dissertação (Mestrado em medicina dentária) – Universidade da UCP. VISEU.2012. HALBE, H.W. Tratado de Ginecologia, 3ª ed, São Paulo, Ed. Roca LTDA,v. 2, cap. 97, 2000. KUMARASWAMY K.L. VM. Human papilloma virus and oral infections: An update. Journal of cancer research and therapeutics. 2011. KATAOKA, F.G.H; KATAOKA, S.H.H; NUNES, P.M.A. REMOÇÃO DE CONDILOMA ACUMINADO EM PORÇÃO LATERAL DE LÍNGUA: RELATO DE CASO1. 2010. LASKARIS, G. Atlas Colorido de Doenças da Boca. São Paulo, Artmed. 2004. LIN K DK, HUNG CF, WU TC. Perspectives for preventive and therapeutic HPV vaccines. J Formos Med Assoc. 2010 . NAKAGAWA, J. T. T., SCHIRMER, J. e BARBIER, M. (2010). Vírus HPV e câncer de colo do útero. Revista Brasileira Enfermagem, 63 p. 2010. NELSON, B.L.; SCHAFER, D.R.; BOSY, T.Z. The typing of the human papillomavirus within an older patient population. J Dent Res, Abstract 0897, 2002. NICO, M.M.S; FERNANDES, J.D; LOURENÇO, S.V. Líquen plano oral. 2011. REZENDE, C.P; RAMOS, M.B, DAQUILA, C.H. Alterações da saúde bucal em portadores de câncer da boca e orofaringe. 2008 RODRIGUES, T.L.C et al. Leucoplasias bucais: relação clínico-histopatológica Oral. 2000.
  • 42. ORIEL, J. D. (1971). Natural history of genital warts. British Journal of Venereal Diseases, 47 (1), pp. 1-13. SANTOS, L.C.O; BATISTA, O.M. Caracterização do diagnóstico tardio do câncer de boca no estado de Alagoas. Alagoas. 2010. SARRUF, M.B.J; DIAS, P.E. Avaliação citopatológica da cavidade bucal em pacientes portadores de infecção genital pelo papiloma vírus humano (HPV). J Bras Doenças Sex Transm, 1997. SANTOS, P.A; VASCONCELOS, M.G; et al. Hiperplasia epitelial focal (doença de Heck) em descendente de índios brasileiros: relato de caso. 2007. SCULLY C. Oral squamous cell carcinoma; from an hypothesis about a virus, to concern about possible sexual transmission. Oral Oncol. 2002. SEELEY, R., STEPHENS, T. e TATE, P. Anatomia & Fisiologia. Loures, LusoCiências. 2003. SILVA, B, S, F: YAMAMOTO, F, P. 2011. Infecção por Papilomavírus Humano e Câncer Oral: Revisão da literatura atual. Rio de Janeiro, Brasil. 2011. SOARES RC, CAMPELO AJT; GALVAO HC; lesões verrucosas orais. 2005. SYRJANEN S. LG, VON BULTZINGSLOWEN I., ALIKO a., ARDUINO P., CAMPISI, G. Human papillomaviruses in oral carcinoma and oral potentially malignant disorders: a systematic review. Oral Diseases. 2011. TANIMOTO, H, M: OLIVEIRA, A, R. Neoplasia de boca e orofaringe: um estudo transversal na Fundação Pio XII – Hospital do Câncer de Barretos, Brasil. São Paulo.2012. TRIBIUS S IA, RIECKMANN T, PETERSON C, HOFFMANN M. Impact of HPV status on treatment of squamous cell cancer of the oropharynx: what we know and what we need to know. Cancer Letters. 2011.