SlideShare uma empresa Scribd logo
TEORIAS
DEMOGRÁFICAS
O que são
teorias
demográficas?
1798
Postulados da
Teoria de
Malthus
 Se não ocorrerem guerras,
epidemias, desastres
naturais.A população
tenderia a duplicar a cada 25
anos.Cresceria, portanto, em
progressão geométrica
(2,4,8,16...) e constituiria um
fator variável, que
aumentaria sem parar
 O crescimento da produção
de alimentos ocorreria em
progressão aritmética
(2,4,6,8...) e possuiria um
certo limite de produção, por
depender de um fator fixo: a
própria extensão territorial
dos continentes.
A teoria de
Malthus
estava
certa?
Teoria Neomalthusiana
Conferência de São Francisco
A paz depende da harmonia
entre os povos
Tentativa de explicar a fome e o
atraso em muitos países
Como enfrentar
a questão da
miséria nos
países pobres?
Teorias demográficas
Teorias demográficas
Resolveria
o problema
da fome no
mundo?
Teorias demográficas
O que
fazer
então?
Teoria Reformista
Uma população jovem numerosa, em
virtude de elevadas taxas de
natalidade, não é a causa, mas
consequência do subdesenvolvimento.
Teorias demográficas
Teorias demográficas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Industrialização brasil
Industrialização brasilIndustrialização brasil
Industrialização brasil
edsonluz
 
Desenvolvimento e subdesenvolvimento
Desenvolvimento e subdesenvolvimentoDesenvolvimento e subdesenvolvimento
Desenvolvimento e subdesenvolvimento
Abner de Paula
 
Regionalização do espaço brasileiro fundamental
Regionalização do espaço brasileiro    fundamentalRegionalização do espaço brasileiro    fundamental
Regionalização do espaço brasileiro fundamental
Abner de Paula
 
Pirâmides etárias
Pirâmides etáriasPirâmides etárias
Pirâmides etárias
Conceição Fontolan
 
Pirâmide etária
Pirâmide etáriaPirâmide etária
Pirâmide etária
Vitor Pereira Rodrigues
 
Setores da economia
Setores da economiaSetores da economia
Setores da economia
Suely Takahashi
 
Espaço urbano
Espaço urbano  Espaço urbano
Espaço urbano
Salageo Cristina
 
Aula 3 - fluxos migratórios
Aula 3 -  fluxos migratóriosAula 3 -  fluxos migratórios
Aula 3 - fluxos migratórios
Isabela Espíndola
 
Geografia da População
Geografia da PopulaçãoGeografia da População
Geografia da População
Eduardo Mendes
 
População Brasileira
População BrasileiraPopulação Brasileira
População Brasileira
Luciano Pessanha
 
População brasileira
População brasileiraPopulação brasileira
População brasileira
Prof. Francesco Torres
 
Capitalismo e sua evolução
Capitalismo e sua evoluçãoCapitalismo e sua evolução
Capitalismo e sua evolução
Artur Lara
 
A indústria no brasil
A indústria no brasilA indústria no brasil
A indústria no brasil
Professor
 
8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano
8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano
8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano
Cléber Figueiredo Beda de Ávila
 
População da Europa
População da EuropaPopulação da Europa
População da Europa
Prof.Marcio LHP
 
Geografia Do Brasil RegiõEs
Geografia Do Brasil   RegiõEsGeografia Do Brasil   RegiõEs
Geografia Do Brasil RegiõEs
Mateus Silva
 
Organização e formação do espaço brasileiro
Organização e formação do espaço brasileiroOrganização e formação do espaço brasileiro
Organização e formação do espaço brasileiro
Jane Mary Lima Castro
 
Urbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e BrasileiraUrbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e Brasileira
Artur Lara
 
INDUSTRIALIZAÇÃO E URBANIZAÇÃO BRASILEIRA
INDUSTRIALIZAÇÃO E URBANIZAÇÃO BRASILEIRAINDUSTRIALIZAÇÃO E URBANIZAÇÃO BRASILEIRA
INDUSTRIALIZAÇÃO E URBANIZAÇÃO BRASILEIRA
Bruno Lima
 
Teorias demográficas e estrutura da população
Teorias demográficas e estrutura da populaçãoTeorias demográficas e estrutura da população
Teorias demográficas e estrutura da população
robertobraz
 

Mais procurados (20)

Industrialização brasil
Industrialização brasilIndustrialização brasil
Industrialização brasil
 
Desenvolvimento e subdesenvolvimento
Desenvolvimento e subdesenvolvimentoDesenvolvimento e subdesenvolvimento
Desenvolvimento e subdesenvolvimento
 
Regionalização do espaço brasileiro fundamental
Regionalização do espaço brasileiro    fundamentalRegionalização do espaço brasileiro    fundamental
Regionalização do espaço brasileiro fundamental
 
Pirâmides etárias
Pirâmides etáriasPirâmides etárias
Pirâmides etárias
 
Pirâmide etária
Pirâmide etáriaPirâmide etária
Pirâmide etária
 
Setores da economia
Setores da economiaSetores da economia
Setores da economia
 
Espaço urbano
Espaço urbano  Espaço urbano
Espaço urbano
 
Aula 3 - fluxos migratórios
Aula 3 -  fluxos migratóriosAula 3 -  fluxos migratórios
Aula 3 - fluxos migratórios
 
Geografia da População
Geografia da PopulaçãoGeografia da População
Geografia da População
 
População Brasileira
População BrasileiraPopulação Brasileira
População Brasileira
 
População brasileira
População brasileiraPopulação brasileira
População brasileira
 
Capitalismo e sua evolução
Capitalismo e sua evoluçãoCapitalismo e sua evolução
Capitalismo e sua evolução
 
A indústria no brasil
A indústria no brasilA indústria no brasil
A indústria no brasil
 
8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano
8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano
8º Ano - Módulo 04 - Continente Americano
 
População da Europa
População da EuropaPopulação da Europa
População da Europa
 
Geografia Do Brasil RegiõEs
Geografia Do Brasil   RegiõEsGeografia Do Brasil   RegiõEs
Geografia Do Brasil RegiõEs
 
Organização e formação do espaço brasileiro
Organização e formação do espaço brasileiroOrganização e formação do espaço brasileiro
Organização e formação do espaço brasileiro
 
Urbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e BrasileiraUrbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e Brasileira
 
INDUSTRIALIZAÇÃO E URBANIZAÇÃO BRASILEIRA
INDUSTRIALIZAÇÃO E URBANIZAÇÃO BRASILEIRAINDUSTRIALIZAÇÃO E URBANIZAÇÃO BRASILEIRA
INDUSTRIALIZAÇÃO E URBANIZAÇÃO BRASILEIRA
 
Teorias demográficas e estrutura da população
Teorias demográficas e estrutura da populaçãoTeorias demográficas e estrutura da população
Teorias demográficas e estrutura da população
 

Semelhante a Teorias demográficas

TEORIAS POPULACIONAIS.pdf
TEORIAS POPULACIONAIS.pdfTEORIAS POPULACIONAIS.pdf
TEORIAS POPULACIONAIS.pdf
Henrique Pontes
 
Teoria malthusiana
Teoria malthusianaTeoria malthusiana
Teoria malthusiana
Vagno Barbosa
 
Teorias populacionais
Teorias populacionaisTeorias populacionais
Teorias populacionais
Henrique Pontes
 
Economia c
Economia cEconomia c
Economia c
André Torres
 
4 01 a_populacao_europa_xvii_xviii
4 01 a_populacao_europa_xvii_xviii4 01 a_populacao_europa_xvii_xviii
4 01 a_populacao_europa_xvii_xviii
Vítor Santos
 
Geografia henrique37 geo b aula 2
Geografia henrique37 geo b aula 2Geografia henrique37 geo b aula 2
Geografia henrique37 geo b aula 2
Bruno-machado Bruno
 
1a Aula Estagio - IFRN demografiaaa.pptx
1a Aula Estagio - IFRN demografiaaa.pptx1a Aula Estagio - IFRN demografiaaa.pptx
1a Aula Estagio - IFRN demografiaaa.pptx
ericaalmeida78
 
2º Md Grupo 08
2º Md   Grupo 082º Md   Grupo 08
2º Md Grupo 08
ProfMario De Mori
 
2º Mc Grupo 08
2º Mc   Grupo 082º Mc   Grupo 08
2º Mc Grupo 08
ProfMario De Mori
 
Malthus
MalthusMalthus
Malthus
isa muller
 
5 dinamica da-populacao_mundial
5 dinamica da-populacao_mundial5 dinamica da-populacao_mundial
5 dinamica da-populacao_mundial
Lucas Cechinel
 
Demografia geral
Demografia geralDemografia geral
Demografia geral
Colégio Nova Geração COC
 
Geo populaçao
Geo populaçaoGeo populaçao
Geo populaçao
Moacir E Nalin
 
2º Ma Grupo 08
2º Ma   Grupo 082º Ma   Grupo 08
2º Ma Grupo 08
ProfMario De Mori
 
REVISÃO DE GEOGRAFIA 2º.pptx
REVISÃO DE GEOGRAFIA 2º.pptxREVISÃO DE GEOGRAFIA 2º.pptx
REVISÃO DE GEOGRAFIA 2º.pptx
messias ferreira
 
ASPECTOS DEMOGRÁFICOS
ASPECTOS DEMOGRÁFICOSASPECTOS DEMOGRÁFICOS
ASPECTOS DEMOGRÁFICOS
williandadalto
 
Teorias do crescimento demográfico
Teorias do crescimento demográficoTeorias do crescimento demográfico
Teorias do crescimento demográfico
Pedro Neves
 
Demografia 2 PROF BRUNO JOAQUIM
Demografia 2 PROF BRUNO JOAQUIM Demografia 2 PROF BRUNO JOAQUIM
Demografia 2 PROF BRUNO JOAQUIM
raahsalemi
 
teorias-demográficas, população- parte 1 .ppt
teorias-demográficas, população- parte 1 .pptteorias-demográficas, população- parte 1 .ppt
teorias-demográficas, população- parte 1 .ppt
Rachel Facundo
 
3077573.ppt
3077573.ppt3077573.ppt

Semelhante a Teorias demográficas (20)

TEORIAS POPULACIONAIS.pdf
TEORIAS POPULACIONAIS.pdfTEORIAS POPULACIONAIS.pdf
TEORIAS POPULACIONAIS.pdf
 
Teoria malthusiana
Teoria malthusianaTeoria malthusiana
Teoria malthusiana
 
Teorias populacionais
Teorias populacionaisTeorias populacionais
Teorias populacionais
 
Economia c
Economia cEconomia c
Economia c
 
4 01 a_populacao_europa_xvii_xviii
4 01 a_populacao_europa_xvii_xviii4 01 a_populacao_europa_xvii_xviii
4 01 a_populacao_europa_xvii_xviii
 
Geografia henrique37 geo b aula 2
Geografia henrique37 geo b aula 2Geografia henrique37 geo b aula 2
Geografia henrique37 geo b aula 2
 
1a Aula Estagio - IFRN demografiaaa.pptx
1a Aula Estagio - IFRN demografiaaa.pptx1a Aula Estagio - IFRN demografiaaa.pptx
1a Aula Estagio - IFRN demografiaaa.pptx
 
2º Md Grupo 08
2º Md   Grupo 082º Md   Grupo 08
2º Md Grupo 08
 
2º Mc Grupo 08
2º Mc   Grupo 082º Mc   Grupo 08
2º Mc Grupo 08
 
Malthus
MalthusMalthus
Malthus
 
5 dinamica da-populacao_mundial
5 dinamica da-populacao_mundial5 dinamica da-populacao_mundial
5 dinamica da-populacao_mundial
 
Demografia geral
Demografia geralDemografia geral
Demografia geral
 
Geo populaçao
Geo populaçaoGeo populaçao
Geo populaçao
 
2º Ma Grupo 08
2º Ma   Grupo 082º Ma   Grupo 08
2º Ma Grupo 08
 
REVISÃO DE GEOGRAFIA 2º.pptx
REVISÃO DE GEOGRAFIA 2º.pptxREVISÃO DE GEOGRAFIA 2º.pptx
REVISÃO DE GEOGRAFIA 2º.pptx
 
ASPECTOS DEMOGRÁFICOS
ASPECTOS DEMOGRÁFICOSASPECTOS DEMOGRÁFICOS
ASPECTOS DEMOGRÁFICOS
 
Teorias do crescimento demográfico
Teorias do crescimento demográficoTeorias do crescimento demográfico
Teorias do crescimento demográfico
 
Demografia 2 PROF BRUNO JOAQUIM
Demografia 2 PROF BRUNO JOAQUIM Demografia 2 PROF BRUNO JOAQUIM
Demografia 2 PROF BRUNO JOAQUIM
 
teorias-demográficas, população- parte 1 .ppt
teorias-demográficas, população- parte 1 .pptteorias-demográficas, população- parte 1 .ppt
teorias-demográficas, população- parte 1 .ppt
 
3077573.ppt
3077573.ppt3077573.ppt
3077573.ppt
 

Mais de Rodrigo Baglini

Movimentos populacionais- Prof. Rodrigo
Movimentos populacionais- Prof. RodrigoMovimentos populacionais- Prof. Rodrigo
Movimentos populacionais- Prof. Rodrigo
Rodrigo Baglini
 
Crescimento populacional- Geografia
Crescimento populacional- GeografiaCrescimento populacional- Geografia
Crescimento populacional- Geografia
Rodrigo Baglini
 
A regionalização socioeconômica
A regionalização socioeconômicaA regionalização socioeconômica
A regionalização socioeconômica
Rodrigo Baglini
 
América Andina- Chile e Peru
América Andina- Chile e PeruAmérica Andina- Chile e Peru
América Andina- Chile e Peru
Rodrigo Baglini
 
Continente americano
Continente americano Continente americano
Continente americano
Rodrigo Baglini
 
Exercícios sobre o sertão- Aula 03
Exercícios sobre o sertão- Aula 03Exercícios sobre o sertão- Aula 03
Exercícios sobre o sertão- Aula 03
Rodrigo Baglini
 
Zona da Mata e Agreste- Exercícios
Zona da Mata e Agreste- ExercíciosZona da Mata e Agreste- Exercícios
Zona da Mata e Agreste- Exercícios
Rodrigo Baglini
 
Exercicios Aula 01- Região Nordeste
Exercicios Aula 01- Região NordesteExercicios Aula 01- Região Nordeste
Exercicios Aula 01- Região Nordeste
Rodrigo Baglini
 
Welfare state- Aula 03 ( Europa)
Welfare state- Aula 03 ( Europa)Welfare state- Aula 03 ( Europa)
Welfare state- Aula 03 ( Europa)
Rodrigo Baglini
 
Fontes de energia no Brasil
Fontes de energia no BrasilFontes de energia no Brasil
Fontes de energia no Brasil
Rodrigo Baglini
 
Brasil exploração mineralógica
Brasil  exploração mineralógicaBrasil  exploração mineralógica
Brasil exploração mineralógica
Rodrigo Baglini
 
Clima
ClimaClima
África - aspectos econômicos
África - aspectos econômicosÁfrica - aspectos econômicos
África - aspectos econômicos
Rodrigo Baglini
 
África- "As duas áfricas"
África-  "As duas áfricas"África-  "As duas áfricas"
África- "As duas áfricas"
Rodrigo Baglini
 
África Colonização e Descolonização
África  Colonização e DescolonizaçãoÁfrica  Colonização e Descolonização
África Colonização e Descolonização
Rodrigo Baglini
 
África - aspectos naturais
África -  aspectos naturaisÁfrica -  aspectos naturais
África - aspectos naturais
Rodrigo Baglini
 
Revisão para o provão 2° bimestre 2015- Geografia
Revisão para o provão 2° bimestre 2015- GeografiaRevisão para o provão 2° bimestre 2015- Geografia
Revisão para o provão 2° bimestre 2015- Geografia
Rodrigo Baglini
 
Tipos de relevo
Tipos de relevoTipos de relevo
Tipos de relevo
Rodrigo Baglini
 
A dinâmica do relevo
A dinâmica do relevoA dinâmica do relevo
A dinâmica do relevo
Rodrigo Baglini
 
Papel dos migrantes na formação territorial do brasil
Papel dos migrantes na formação territorial do brasilPapel dos migrantes na formação territorial do brasil
Papel dos migrantes na formação territorial do brasil
Rodrigo Baglini
 

Mais de Rodrigo Baglini (20)

Movimentos populacionais- Prof. Rodrigo
Movimentos populacionais- Prof. RodrigoMovimentos populacionais- Prof. Rodrigo
Movimentos populacionais- Prof. Rodrigo
 
Crescimento populacional- Geografia
Crescimento populacional- GeografiaCrescimento populacional- Geografia
Crescimento populacional- Geografia
 
A regionalização socioeconômica
A regionalização socioeconômicaA regionalização socioeconômica
A regionalização socioeconômica
 
América Andina- Chile e Peru
América Andina- Chile e PeruAmérica Andina- Chile e Peru
América Andina- Chile e Peru
 
Continente americano
Continente americano Continente americano
Continente americano
 
Exercícios sobre o sertão- Aula 03
Exercícios sobre o sertão- Aula 03Exercícios sobre o sertão- Aula 03
Exercícios sobre o sertão- Aula 03
 
Zona da Mata e Agreste- Exercícios
Zona da Mata e Agreste- ExercíciosZona da Mata e Agreste- Exercícios
Zona da Mata e Agreste- Exercícios
 
Exercicios Aula 01- Região Nordeste
Exercicios Aula 01- Região NordesteExercicios Aula 01- Região Nordeste
Exercicios Aula 01- Região Nordeste
 
Welfare state- Aula 03 ( Europa)
Welfare state- Aula 03 ( Europa)Welfare state- Aula 03 ( Europa)
Welfare state- Aula 03 ( Europa)
 
Fontes de energia no Brasil
Fontes de energia no BrasilFontes de energia no Brasil
Fontes de energia no Brasil
 
Brasil exploração mineralógica
Brasil  exploração mineralógicaBrasil  exploração mineralógica
Brasil exploração mineralógica
 
Clima
ClimaClima
Clima
 
África - aspectos econômicos
África - aspectos econômicosÁfrica - aspectos econômicos
África - aspectos econômicos
 
África- "As duas áfricas"
África-  "As duas áfricas"África-  "As duas áfricas"
África- "As duas áfricas"
 
África Colonização e Descolonização
África  Colonização e DescolonizaçãoÁfrica  Colonização e Descolonização
África Colonização e Descolonização
 
África - aspectos naturais
África -  aspectos naturaisÁfrica -  aspectos naturais
África - aspectos naturais
 
Revisão para o provão 2° bimestre 2015- Geografia
Revisão para o provão 2° bimestre 2015- GeografiaRevisão para o provão 2° bimestre 2015- Geografia
Revisão para o provão 2° bimestre 2015- Geografia
 
Tipos de relevo
Tipos de relevoTipos de relevo
Tipos de relevo
 
A dinâmica do relevo
A dinâmica do relevoA dinâmica do relevo
A dinâmica do relevo
 
Papel dos migrantes na formação territorial do brasil
Papel dos migrantes na formação territorial do brasilPapel dos migrantes na formação territorial do brasil
Papel dos migrantes na formação territorial do brasil
 

Último

Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 

Último (20)

Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 

Teorias demográficas