SlideShare uma empresa Scribd logo
SUPERCONDUTIVIDADE
Felipe Nunes Menegotto
Descoberta
• Liquefação do gás hélio (4,2K )




• Estudo da propriedade elétrica de metas à baixas
 temperaturas



• 1911 – Heike Kamerling Onnes
• Estudo da resistividade elétrica do Mercúrio à baixas
 temperaturas

• Estado resistivo normal  Estado Supercondutor




                                  Temperatura
                                  crítica
Materiais Supercondutores
• Atualmente há 29 elementos simples que apresentam
 supercondutividade



• Vários outros elementos tornam-se supercondutores
 quando preparados na forma de filmes finos



• Ligas que se tornam supercondutoras a baixas
 temperaturas
Campo Magnético Crítico
Efeito Meissner
• Aplicação de um
 Campo Magnético
 fraco a um sistema
 supercondutor
 enquanto é resfriado
Efeito Meissner
• Os supercondutores expelem o
 campo magnético no seu
 interior




• Surgem supercorrentes
 superficiais que anulam o
 campo magnético no seu
 interior
Efeito Meissner



• Superposição do campo externo
 e interno à amostra
Efeito Meissner
• Comprimento de penetração: Espessura na
 qual circulam essas correntes. Denotada
 por λ.

• Em grande número de sistemas λ é da
 ordem de 100 nm

• A indução de B cai exponencialmente
 conforme penetra na amostra
Efeito Meissner
Levitação Magnética
Levitação Magnética




http://www.youtube.com/watch?v=94-Z2QgHl-s
Levitação Magnética




http://www.youtube.com/watch?v=5vlPUKrXjs8
Supercondutores Tipo I e Tipo II
• Tipo I

  • Apresentam estados
    Meissner e Normal

• Tipo II

  • Dois campos críticos

  • Estado Meisnner e
    Estado misto

  • Maior utilidade
    tecnológica, pois permite
    campos críticos mais
    elevados
Principais Aplicações da
Supercondutividade
• Trem MAGLEV – Levitação Magnética
Trem MAGLEV




http://www.youtube.com/watch?v=weWmTldrOyo
Principais Aplicações da
Supercondutividade
• Transmissão de Potência


 • Diminui a perda de energia em relação aos fios condutores
   normais

 • Dificuldade principal: Custo e complexidade das técnicas de
   resfriamento

 • Linhas de transmissão de curta extensão são usadas
   experimentalmente em alguns países
Principais Aplicações da
Supercondutividade
• Magnetos Supercondutores


 • Fios supercondutores enrolados na forma de solenóides para gerar
   campos magnéticos elevados

 • Ressonância nuclear magnética


 • Exemplo:
 • http://www.magnet.fsu.edu/education/tutorials/java/mri/index.html

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Indução eletromagnética
Indução eletromagnéticaIndução eletromagnética
Indução eletromagnética
fisicaatual
 
Modelos atômicos
Modelos atômicosModelos atômicos
Modelos atômicos
Escola Modelo de Iguatu
 
Eletrização
EletrizaçãoEletrização
Eletrização
Vlamir Gama Rocha
 
Materiais magnéticos
Materiais magnéticosMateriais magnéticos
Materiais magnéticos
valdecio lopes
 
Eletricidade
EletricidadeEletricidade
Eletricidade
Wellington Sampaio
 
Física Quântica
Física QuânticaFísica Quântica
Física Quântica
Marcos Azevedo
 
Magnetismo 2013
Magnetismo 2013Magnetismo 2013
Magnetismo 2013
Fabiana Gonçalves
 
Eletricidade
EletricidadeEletricidade
Eletricidade
Sandra Peixoto
 
Drx
DrxDrx
Aula 1 história da eletricidade
Aula 1   história da eletricidadeAula 1   história da eletricidade
Aula 1 história da eletricidade
Daniel Bonamin
 
Historia da eletricidade
Historia da eletricidadeHistoria da eletricidade
Historia da eletricidade
marinarruda
 
Fissão e fusão nuclear
Fissão e fusão nuclearFissão e fusão nuclear
Fissão e fusão nuclear
Adrianne Mendonça
 
Radioatividade
RadioatividadeRadioatividade
Radioatividade
fisicaatual
 
Aula 5 - Introdução à Quântica
Aula 5 -  Introdução à QuânticaAula 5 -  Introdução à Quântica
Aula 5 - Introdução à Quântica
Newton Silva
 
Radioatividade
RadioatividadeRadioatividade
Máquinas térmicas – a 2ª lei da termodinâmica
Máquinas térmicas – a 2ª lei da termodinâmicaMáquinas térmicas – a 2ª lei da termodinâmica
Máquinas térmicas – a 2ª lei da termodinâmica
Daniela F Almenara
 
Das primeiras ideias da eletricidade até a pilha de volta
Das primeiras ideias da eletricidade até a pilha de voltaDas primeiras ideias da eletricidade até a pilha de volta
Das primeiras ideias da eletricidade até a pilha de volta
PIBID QUÍMICA UNIFESP
 
Reatores nuclear
Reatores nuclearReatores nuclear
Reatores nuclear
Victor Signorelli
 
Campo magnético
Campo magnéticoCampo magnético
Campo magnético
fisicaatual
 
Materiais cerâmicos e aplicações
Materiais cerâmicos e aplicaçõesMateriais cerâmicos e aplicações
Materiais cerâmicos e aplicações
Instituto Nacional de Engenharia de Superfícies
 

Mais procurados (20)

Indução eletromagnética
Indução eletromagnéticaIndução eletromagnética
Indução eletromagnética
 
Modelos atômicos
Modelos atômicosModelos atômicos
Modelos atômicos
 
Eletrização
EletrizaçãoEletrização
Eletrização
 
Materiais magnéticos
Materiais magnéticosMateriais magnéticos
Materiais magnéticos
 
Eletricidade
EletricidadeEletricidade
Eletricidade
 
Física Quântica
Física QuânticaFísica Quântica
Física Quântica
 
Magnetismo 2013
Magnetismo 2013Magnetismo 2013
Magnetismo 2013
 
Eletricidade
EletricidadeEletricidade
Eletricidade
 
Drx
DrxDrx
Drx
 
Aula 1 história da eletricidade
Aula 1   história da eletricidadeAula 1   história da eletricidade
Aula 1 história da eletricidade
 
Historia da eletricidade
Historia da eletricidadeHistoria da eletricidade
Historia da eletricidade
 
Fissão e fusão nuclear
Fissão e fusão nuclearFissão e fusão nuclear
Fissão e fusão nuclear
 
Radioatividade
RadioatividadeRadioatividade
Radioatividade
 
Aula 5 - Introdução à Quântica
Aula 5 -  Introdução à QuânticaAula 5 -  Introdução à Quântica
Aula 5 - Introdução à Quântica
 
Radioatividade
RadioatividadeRadioatividade
Radioatividade
 
Máquinas térmicas – a 2ª lei da termodinâmica
Máquinas térmicas – a 2ª lei da termodinâmicaMáquinas térmicas – a 2ª lei da termodinâmica
Máquinas térmicas – a 2ª lei da termodinâmica
 
Das primeiras ideias da eletricidade até a pilha de volta
Das primeiras ideias da eletricidade até a pilha de voltaDas primeiras ideias da eletricidade até a pilha de volta
Das primeiras ideias da eletricidade até a pilha de volta
 
Reatores nuclear
Reatores nuclearReatores nuclear
Reatores nuclear
 
Campo magnético
Campo magnéticoCampo magnético
Campo magnético
 
Materiais cerâmicos e aplicações
Materiais cerâmicos e aplicaçõesMateriais cerâmicos e aplicações
Materiais cerâmicos e aplicações
 

Mais de Felipe Menegotto

Processos de Transferência de Calor
Processos de Transferência de CalorProcessos de Transferência de Calor
Processos de Transferência de Calor
Felipe Menegotto
 
Eletromagnetismo - Indução Eletromagnética
Eletromagnetismo - Indução EletromagnéticaEletromagnetismo - Indução Eletromagnética
Eletromagnetismo - Indução Eletromagnética
Felipe Menegotto
 
Pré-UFRGS Física
Pré-UFRGS FísicaPré-UFRGS Física
Pré-UFRGS Física
Felipe Menegotto
 
Gráficos - Cinemática - Revisão
Gráficos - Cinemática - RevisãoGráficos - Cinemática - Revisão
Gráficos - Cinemática - Revisão
Felipe Menegotto
 
Ondas - Parte II
Ondas - Parte IIOndas - Parte II
Ondas - Parte II
Felipe Menegotto
 
Ondas Eletromagnéticas
Ondas EletromagnéticasOndas Eletromagnéticas
Ondas Eletromagnéticas
Felipe Menegotto
 
Ondas Sonoras
Ondas SonorasOndas Sonoras
Ondas Sonoras
Felipe Menegotto
 
Leis de Newton
Leis de NewtonLeis de Newton
Leis de Newton
Felipe Menegotto
 
Dispersão da luz
Dispersão da luzDispersão da luz
Dispersão da luz
Felipe Menegotto
 
Oficina de Radiações - Dia 1
Oficina de Radiações - Dia 1Oficina de Radiações - Dia 1
Oficina de Radiações - Dia 1
Felipe Menegotto
 
Campo elétrico e seu caráter vetorial
Campo elétrico e seu caráter vetorialCampo elétrico e seu caráter vetorial
Campo elétrico e seu caráter vetorial
Felipe Menegotto
 
Ondas - Parte I
Ondas - Parte IOndas - Parte I
Ondas - Parte I
Felipe Menegotto
 
Montanha russa, força centrípeta e conservação de energia
Montanha russa, força centrípeta e conservação de energiaMontanha russa, força centrípeta e conservação de energia
Montanha russa, força centrípeta e conservação de energia
Felipe Menegotto
 
Código de barras
Código de barrasCódigo de barras
Código de barras
Felipe Menegotto
 
Cultura e astronomia pré colombianas
Cultura e astronomia pré colombianasCultura e astronomia pré colombianas
Cultura e astronomia pré colombianas
Felipe Menegotto
 
Teoria cinética dos gases pt2
Teoria cinética dos gases pt2Teoria cinética dos gases pt2
Teoria cinética dos gases pt2
Felipe Menegotto
 
Teoria cinética dos gases pt1
Teoria cinética dos gases pt1Teoria cinética dos gases pt1
Teoria cinética dos gases pt1
Felipe Menegotto
 
Oscilações
OscilaçõesOscilações
Oscilações
Felipe Menegotto
 
Sistemas de coordenadas astronômicas
Sistemas de coordenadas astronômicasSistemas de coordenadas astronômicas
Sistemas de coordenadas astronômicas
Felipe Menegotto
 
Astronomia antiga
Astronomia antigaAstronomia antiga
Astronomia antiga
Felipe Menegotto
 

Mais de Felipe Menegotto (20)

Processos de Transferência de Calor
Processos de Transferência de CalorProcessos de Transferência de Calor
Processos de Transferência de Calor
 
Eletromagnetismo - Indução Eletromagnética
Eletromagnetismo - Indução EletromagnéticaEletromagnetismo - Indução Eletromagnética
Eletromagnetismo - Indução Eletromagnética
 
Pré-UFRGS Física
Pré-UFRGS FísicaPré-UFRGS Física
Pré-UFRGS Física
 
Gráficos - Cinemática - Revisão
Gráficos - Cinemática - RevisãoGráficos - Cinemática - Revisão
Gráficos - Cinemática - Revisão
 
Ondas - Parte II
Ondas - Parte IIOndas - Parte II
Ondas - Parte II
 
Ondas Eletromagnéticas
Ondas EletromagnéticasOndas Eletromagnéticas
Ondas Eletromagnéticas
 
Ondas Sonoras
Ondas SonorasOndas Sonoras
Ondas Sonoras
 
Leis de Newton
Leis de NewtonLeis de Newton
Leis de Newton
 
Dispersão da luz
Dispersão da luzDispersão da luz
Dispersão da luz
 
Oficina de Radiações - Dia 1
Oficina de Radiações - Dia 1Oficina de Radiações - Dia 1
Oficina de Radiações - Dia 1
 
Campo elétrico e seu caráter vetorial
Campo elétrico e seu caráter vetorialCampo elétrico e seu caráter vetorial
Campo elétrico e seu caráter vetorial
 
Ondas - Parte I
Ondas - Parte IOndas - Parte I
Ondas - Parte I
 
Montanha russa, força centrípeta e conservação de energia
Montanha russa, força centrípeta e conservação de energiaMontanha russa, força centrípeta e conservação de energia
Montanha russa, força centrípeta e conservação de energia
 
Código de barras
Código de barrasCódigo de barras
Código de barras
 
Cultura e astronomia pré colombianas
Cultura e astronomia pré colombianasCultura e astronomia pré colombianas
Cultura e astronomia pré colombianas
 
Teoria cinética dos gases pt2
Teoria cinética dos gases pt2Teoria cinética dos gases pt2
Teoria cinética dos gases pt2
 
Teoria cinética dos gases pt1
Teoria cinética dos gases pt1Teoria cinética dos gases pt1
Teoria cinética dos gases pt1
 
Oscilações
OscilaçõesOscilações
Oscilações
 
Sistemas de coordenadas astronômicas
Sistemas de coordenadas astronômicasSistemas de coordenadas astronômicas
Sistemas de coordenadas astronômicas
 
Astronomia antiga
Astronomia antigaAstronomia antiga
Astronomia antiga
 

Último

Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 

Último (20)

Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 

Supercondutividade