SlideShare uma empresa Scribd logo
Socialismo na China
Yuan Shikai, o general que queria
ser imperador da China.
A china por muito tempo foi
governada pela dinastia Qin.
E o seu território, tinha grande
influência das potência: Ingla-
terra, França, Alemanha, Ja-
pão e os estados Unidos.
China: dominação e resistência
As grande potências exerciam dominação na China com
apoio do imperador, que se deixava influenciar pela elite chine-
sa.
 Mais da metade da população era formado por camponeses;
Essa maioria sustentava a elite e os estrangeiros;
Os chineses com valores ocidentais, e com a religião cristã, fo-
ram obrigados a seguir a religião dos estrangeiros. Com isso, os
camponeses fizeram uma grande rebelião: Revolta dos Boxers.
A Revolta dos Boxers
A revolta chegou a capital da China, os Boxers
mataram os estrangeiros que ali moravam. A rebelião
ganhou o apoio da família imperial. As grandes potên-
cias, por sua vez, invadia a China, massacravam e
humilhavam as pessoas.
O fim do Império Chinês
O médico Sun Yat-sen estava disposto a acabar com dominação estrangei-
ra e a corrupção na corte, então no de 1900 o médico fundou o Partido
Nacional do Povo,o Kuamintang. Esse partido conseguiu derrubar o Impé-
rio Chinês e proclamar uma república.
Não se estabeleceu em todo o país pois em áreas do território chinês fica-
ram nas mãos dos “senhores da guerra”.
Os senhores da guerra eram chefes militares que possuíam exércitos que
tinham enorme poder local. Para conseguir mantimentos para o seu salda-
dos eles ofereciam “proteção” aos proprietários de terra que em troca dava
alimentos e vestimentas, cobravam impostos caros aos camponeses e isso
gerava mais fome e revolta.
Idéias marxistas na China
O marxismo entrou na China e se propagou por meio das intelectuais Li Ta chao,
professor da universidade de Pequim e tradutor Marx e Engels.
Os chineses se converteram ao marxismo e passaram assim a defender a destruição da
antiga cultura baseada na hierarquia na obediência submissão.
Durante a organização para a luta os chineses fundaram o Partido Comunista
Chinês que tinha como líder Mao Tsé-Tung.
Mao Tse-Tung nasceu em uma família camponesa, liderou ainda jovem uma
organização contra vicias e sempre foi a favor da emancipação da mulher. Então se
mudou para Pequim para cursar pedagogia. E foi assim que conheceu o marxismo,
pois para se manter em Pequim Mao trabalhava em biblioteca onde Teve contato com
abras marxistas .
Em 1949 a revolução declarou vitoria . E Sun yan-sem foi reeleito presidente,
conseguiu os senhores da guerra e unificar o pais .
Os Nacionalistas X Comunistas
Com a morte de Sun Yat-Sen em 1925. Gerou-se uma
luta contra o po-
der vencido pelo general Chiang Kaí-Shek que saiu do
partido comunista
e colocou o partido na ilegalidade. Por causa disso, iniciou
uma prolongada
Guerra Civil entre os comunistas e os nacionalistas um fato
marcante foi
a “longa macha”.
A Guerra contra o Japão
Os chineses guerreava entre se,em 1937 isso deu espaço para que o Japão
invadisse a China com um violento ataque, que saqueava e humilhava popula-
ção chinesa. Então as nacionalistas e os comunistas chineses resolveram
então interromper a guerra entre eles e lutar contra os invasores.
Com a derrota do Japão no final da Segunda Guerra eles deixaram a
China,com isso, os comunistas e os nacionalistas chineses recomeçaram a
guerra entre si. Pelo fato de que o Mao liderou a guerra contra o Japão ele
conseguiu ganhar mais seguidores. Mao Tsé-Tung venceu o conflito por
meio da guerra de guerrilha, forças maoístas, autodenominadas Exército
Popular de Libertação( EPL) e foi proclamado em Pequim no ano 1949 a
República Popular da China. Meses antes da proclamação da República
popular da China, Chiang Kaí-Shek tinha se retirado para Ilha de Formosa
(Taiwan) onde instalou o China Nacionalista.
O governo de Mao Tsé-Tung
Mao Tsé-Tung adotaram um conjunto de medidas das socialmente
importantes estatizou as grandes empresas; retirou e destruiu terras aos
camponeses; implementou a industrialização com a ajuda da União Sovié-
tica: concedeu às mulheres aos mesmos direitos dos homens. Mao animado
com o crescimento da economia lançou um Plano Grande desenvolvido no
prazo de 15 anos. O governo criou as comunidades autossuficientes que
eram formada por mais de 20 mil pessoas cada uma das comunidades deve-
ria produzir tudo que precisasse tipo: roupas,alimentos, central elétrica , etc.
O grande Salto não foi bem como tinha planejados, a economia se
desorganizou e o alimento ficou pouco. E milhões de pessoas morreram de
fome e o desemprego cresceu.
A Revolução Cultural
A Revolução Cultural Chinesa comandada por Mao, foi um período de
transformação políticas e sociais que agitaram a China entre 1966 a 1976.
A revolução culturas tinha quatros objetivos:
 Corrigir o rumo das políticas do PCC;
 Substituir seu sucessores por líderes mais afinados com que pensava;
 Assegurar um experiência revolucionária à juventude chinesa;
 Tornar menos elitistas aos sistemas educacional, cultural e de saúde.
Mao mobilizou a juventude urbana da China e organizou grupos
conhe-
cidos como Guarda Vermelhos. Eles atacavam todos aqueles suspeitos de
deslealdade política ao regime e à figura e ao pensamento de Mao. Os
alvos da Revolução sobretudo, intelectuais. Como na intelectualidade se
encontrava se encontravam alguns dos potenciais da revolução, o ensino
superior foi praticamente desativado no país.
O movimento cresceu, multiplicando as organizações revolucionárias
que se inspiravam no livro de pensamento de Mao conhecido com “ Livro
Vermelho”.
No final de 1967 e início de 1968,consolidou-se a autoridade de Mao
que expurgou do partido de seus opositores. Ele conseguiu mais
popularidade, e ao estimular estudantes e operários a se rebelarem perdeu
o controle , e para controlar abriu as universidades e os operários
voltaram aos empregos.
Equipe:
Nicole
Fernanda
Luana
Alice
Obrigado!!!!!!!!!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Colonizacao espanhola-america
Colonizacao espanhola-americaColonizacao espanhola-america
Colonizacao espanhola-america
Marcos Oliveira
 
AS TREZE COLÔNIAS INGLESAS QUEREM SER LIVRES
AS TREZE COLÔNIAS INGLESAS QUEREM SER LIVRESAS TREZE COLÔNIAS INGLESAS QUEREM SER LIVRES
AS TREZE COLÔNIAS INGLESAS QUEREM SER LIVRES
Marcelo Celloto
 
Ciclo do ouro
Ciclo do ouroCiclo do ouro
A revolução inglesa
A revolução inglesaA revolução inglesa
A revolução inglesa
Janayna Lira
 
INDEPENDÊNCIA DO HAITI E AMÉRICA ESPANHOLA
INDEPENDÊNCIA DO HAITI E AMÉRICA ESPANHOLAINDEPENDÊNCIA DO HAITI E AMÉRICA ESPANHOLA
INDEPENDÊNCIA DO HAITI E AMÉRICA ESPANHOLA
Isabel Aguiar
 
ÁFRICA - Apartheid
ÁFRICA - ApartheidÁFRICA - Apartheid
ÁFRICA - Apartheid
Henrique Pontes
 
Crise de 1929
Crise de 1929Crise de 1929
Crise de 1929
Fabiana Tonsis
 
Colonialismo, neocolonialismo, imperialismo
Colonialismo, neocolonialismo, imperialismoColonialismo, neocolonialismo, imperialismo
Colonialismo, neocolonialismo, imperialismo
alinemaiahistoria
 
Slide reinos africanos
Slide reinos africanosSlide reinos africanos
Slide reinos africanos
Isabel Aguiar
 
Conjuração Baiana
Conjuração BaianaConjuração Baiana
Conjuração Baiana
Flávio Silva
 
A transição para o trabalho livre e assalariado
A transição para o trabalho livre e assalariadoA transição para o trabalho livre e assalariado
A transição para o trabalho livre e assalariado
Edenilson Morais
 
Partilha da Africa
Partilha da AfricaPartilha da Africa
Partilha da Africa
Dênis Valério Martins
 
EUA: Expansão territorial; Guerra de Secessão; Imperialismo
EUA: Expansão territorial; Guerra de Secessão; ImperialismoEUA: Expansão territorial; Guerra de Secessão; Imperialismo
EUA: Expansão territorial; Guerra de Secessão; Imperialismo
Bruna Camargo
 
Independência da américa espanhola
Independência da américa espanholaIndependência da américa espanhola
Independência da américa espanhola
Murilo Benevides
 
Independência das 13 Colônias Inglesas na América
Independência das 13 Colônias Inglesas na AméricaIndependência das 13 Colônias Inglesas na América
Independência das 13 Colônias Inglesas na América
eiprofessor
 
As Grandes Navegações
As Grandes NavegaçõesAs Grandes Navegações
As Grandes Navegações
Henrique Tobal Jr.
 
3° ano - Grécia Antiga – aula 2
3° ano - Grécia Antiga – aula 23° ano - Grécia Antiga – aula 2
3° ano - Grécia Antiga – aula 2
Daniel Alves Bronstrup
 
Período regencial no Brasil
Período regencial no BrasilPeríodo regencial no Brasil
Período regencial no Brasil
Edenilson Morais
 
1° ano aula slide - feudalismo
1° ano   aula slide - feudalismo1° ano   aula slide - feudalismo
1° ano aula slide - feudalismo
Daniel Alves Bronstrup
 
Guerra do contestado
Guerra do contestadoGuerra do contestado
Guerra do contestado
DeaaSouza
 

Mais procurados (20)

Colonizacao espanhola-america
Colonizacao espanhola-americaColonizacao espanhola-america
Colonizacao espanhola-america
 
AS TREZE COLÔNIAS INGLESAS QUEREM SER LIVRES
AS TREZE COLÔNIAS INGLESAS QUEREM SER LIVRESAS TREZE COLÔNIAS INGLESAS QUEREM SER LIVRES
AS TREZE COLÔNIAS INGLESAS QUEREM SER LIVRES
 
Ciclo do ouro
Ciclo do ouroCiclo do ouro
Ciclo do ouro
 
A revolução inglesa
A revolução inglesaA revolução inglesa
A revolução inglesa
 
INDEPENDÊNCIA DO HAITI E AMÉRICA ESPANHOLA
INDEPENDÊNCIA DO HAITI E AMÉRICA ESPANHOLAINDEPENDÊNCIA DO HAITI E AMÉRICA ESPANHOLA
INDEPENDÊNCIA DO HAITI E AMÉRICA ESPANHOLA
 
ÁFRICA - Apartheid
ÁFRICA - ApartheidÁFRICA - Apartheid
ÁFRICA - Apartheid
 
Crise de 1929
Crise de 1929Crise de 1929
Crise de 1929
 
Colonialismo, neocolonialismo, imperialismo
Colonialismo, neocolonialismo, imperialismoColonialismo, neocolonialismo, imperialismo
Colonialismo, neocolonialismo, imperialismo
 
Slide reinos africanos
Slide reinos africanosSlide reinos africanos
Slide reinos africanos
 
Conjuração Baiana
Conjuração BaianaConjuração Baiana
Conjuração Baiana
 
A transição para o trabalho livre e assalariado
A transição para o trabalho livre e assalariadoA transição para o trabalho livre e assalariado
A transição para o trabalho livre e assalariado
 
Partilha da Africa
Partilha da AfricaPartilha da Africa
Partilha da Africa
 
EUA: Expansão territorial; Guerra de Secessão; Imperialismo
EUA: Expansão territorial; Guerra de Secessão; ImperialismoEUA: Expansão territorial; Guerra de Secessão; Imperialismo
EUA: Expansão territorial; Guerra de Secessão; Imperialismo
 
Independência da américa espanhola
Independência da américa espanholaIndependência da américa espanhola
Independência da américa espanhola
 
Independência das 13 Colônias Inglesas na América
Independência das 13 Colônias Inglesas na AméricaIndependência das 13 Colônias Inglesas na América
Independência das 13 Colônias Inglesas na América
 
As Grandes Navegações
As Grandes NavegaçõesAs Grandes Navegações
As Grandes Navegações
 
3° ano - Grécia Antiga – aula 2
3° ano - Grécia Antiga – aula 23° ano - Grécia Antiga – aula 2
3° ano - Grécia Antiga – aula 2
 
Período regencial no Brasil
Período regencial no BrasilPeríodo regencial no Brasil
Período regencial no Brasil
 
1° ano aula slide - feudalismo
1° ano   aula slide - feudalismo1° ano   aula slide - feudalismo
1° ano aula slide - feudalismo
 
Guerra do contestado
Guerra do contestadoGuerra do contestado
Guerra do contestado
 

Semelhante a Socialismo na china

Aulas 3 e 4- Revoluções Socialistas China e Cuba.pptx
Aulas 3 e 4- Revoluções Socialistas China e Cuba.pptxAulas 3 e 4- Revoluções Socialistas China e Cuba.pptx
Aulas 3 e 4- Revoluções Socialistas China e Cuba.pptx
JacksonFrigotto
 
revolução chinesa.pdf
revolução chinesa.pdfrevolução chinesa.pdf
revolução chinesa.pdf
felipescherner
 
Aula revolução chinesa
Aula revolução chinesaAula revolução chinesa
Aula revolução chinesa
tyromello
 
Revolução chinesa
Revolução chinesaRevolução chinesa
Revolução chinesa
Valeria Kosicki
 
Revolucão Chinesa
Revolucão ChinesaRevolucão Chinesa
Revolucão Chinesa
eiprofessor
 
Revolução Chinesa
Revolução ChinesaRevolução Chinesa
Revolução Chinesa
Jorge Miklos
 
China professor wanderso cursinho
China professor wanderso cursinhoChina professor wanderso cursinho
China professor wanderso cursinho
wandermart
 
Revolução chinesa
Revolução chinesaRevolução chinesa
Revolução chinesa
Julio Cesar Yusuf Cavalcanti
 
A Revolução Chinesa.pptx
A Revolução Chinesa.pptxA Revolução Chinesa.pptx
A Revolução Chinesa.pptx
orlando343934
 
360 a socialismo real na china
360 a socialismo real na china360 a socialismo real na china
360 a socialismo real na china
crpp
 
Revolução Chinesa
Revolução ChinesaRevolução Chinesa
Revolução Chinesa
GabriellaNascimento17
 
China
ChinaChina
China Palestra
China PalestraChina Palestra
China Palestra
marcosferreira
 
A revolução comunista na china
A revolução comunista na china A revolução comunista na china
A revolução comunista na china
clarosado
 
3 ano china seculo xxi
3 ano china seculo xxi3 ano china seculo xxi
3 ano china seculo xxi
Isabel Aguiar
 
Revoluções Socialistas
  Revoluções Socialistas   Revoluções Socialistas
Revoluções Socialistas
Fabio Salvari
 
A CHINA COMUNISTA
A CHINA COMUNISTAA CHINA COMUNISTA
A CHINA COMUNISTA
mandinhamanso
 
revolução chinesa
revolução chinesarevolução chinesa
revolução chinesa
marise brandao
 
Revolução Comunista na China
Revolução Comunista na ChinaRevolução Comunista na China
Revolução Comunista na China
Eduarda Soares
 
China comunista
China comunistaChina comunista
China comunista
tanafrente
 

Semelhante a Socialismo na china (20)

Aulas 3 e 4- Revoluções Socialistas China e Cuba.pptx
Aulas 3 e 4- Revoluções Socialistas China e Cuba.pptxAulas 3 e 4- Revoluções Socialistas China e Cuba.pptx
Aulas 3 e 4- Revoluções Socialistas China e Cuba.pptx
 
revolução chinesa.pdf
revolução chinesa.pdfrevolução chinesa.pdf
revolução chinesa.pdf
 
Aula revolução chinesa
Aula revolução chinesaAula revolução chinesa
Aula revolução chinesa
 
Revolução chinesa
Revolução chinesaRevolução chinesa
Revolução chinesa
 
Revolucão Chinesa
Revolucão ChinesaRevolucão Chinesa
Revolucão Chinesa
 
Revolução Chinesa
Revolução ChinesaRevolução Chinesa
Revolução Chinesa
 
China professor wanderso cursinho
China professor wanderso cursinhoChina professor wanderso cursinho
China professor wanderso cursinho
 
Revolução chinesa
Revolução chinesaRevolução chinesa
Revolução chinesa
 
A Revolução Chinesa.pptx
A Revolução Chinesa.pptxA Revolução Chinesa.pptx
A Revolução Chinesa.pptx
 
360 a socialismo real na china
360 a socialismo real na china360 a socialismo real na china
360 a socialismo real na china
 
Revolução Chinesa
Revolução ChinesaRevolução Chinesa
Revolução Chinesa
 
China
ChinaChina
China
 
China Palestra
China PalestraChina Palestra
China Palestra
 
A revolução comunista na china
A revolução comunista na china A revolução comunista na china
A revolução comunista na china
 
3 ano china seculo xxi
3 ano china seculo xxi3 ano china seculo xxi
3 ano china seculo xxi
 
Revoluções Socialistas
  Revoluções Socialistas   Revoluções Socialistas
Revoluções Socialistas
 
A CHINA COMUNISTA
A CHINA COMUNISTAA CHINA COMUNISTA
A CHINA COMUNISTA
 
revolução chinesa
revolução chinesarevolução chinesa
revolução chinesa
 
Revolução Comunista na China
Revolução Comunista na ChinaRevolução Comunista na China
Revolução Comunista na China
 
China comunista
China comunistaChina comunista
China comunista
 

Mais de Nicole Gouveia

Vitaminas- 1º Ensino Médio
Vitaminas- 1º Ensino MédioVitaminas- 1º Ensino Médio
Vitaminas- 1º Ensino Médio
Nicole Gouveia
 
Terceirização ( MUNDO DO TRABALHO) 2017
Terceirização ( MUNDO DO TRABALHO) 2017Terceirização ( MUNDO DO TRABALHO) 2017
Terceirização ( MUNDO DO TRABALHO) 2017
Nicole Gouveia
 
Empatia- ADM 1
Empatia- ADM 1Empatia- ADM 1
Empatia- ADM 1
Nicole Gouveia
 
Sr honda empreendedorismo
Sr honda empreendedorismo Sr honda empreendedorismo
Sr honda empreendedorismo
Nicole Gouveia
 
Projeções cartográficas
Projeções cartográficas Projeções cartográficas
Projeções cartográficas
Nicole Gouveia
 
Leitura e controle de eletricidade-9ª
Leitura e controle de eletricidade-9ªLeitura e controle de eletricidade-9ª
Leitura e controle de eletricidade-9ª
Nicole Gouveia
 
Poluição Sonora-
Poluição Sonora- Poluição Sonora-
Poluição Sonora-
Nicole Gouveia
 
Potência-Física 9ª
Potência-Física 9ªPotência-Física 9ª
Potência-Física 9ª
Nicole Gouveia
 
Corrupção no nosso dia a dia- Trabalho do 9ª
Corrupção no nosso dia a dia- Trabalho do 9ª Corrupção no nosso dia a dia- Trabalho do 9ª
Corrupção no nosso dia a dia- Trabalho do 9ª
Nicole Gouveia
 
Dengue, Zica E cHIKUNGUNYA
Dengue, Zica E cHIKUNGUNYADengue, Zica E cHIKUNGUNYA
Dengue, Zica E cHIKUNGUNYA
Nicole Gouveia
 
Bases- Química 9ª Ano.
Bases- Química 9ª Ano.Bases- Química 9ª Ano.
Bases- Química 9ª Ano.
Nicole Gouveia
 
Expressões em inglês ou English expressions
Expressões em inglês ou  English expressionsExpressões em inglês ou  English expressions
Expressões em inglês ou English expressions
Nicole Gouveia
 
Expressões em inglês ou English expressions
Expressões em inglês ou  English expressionsExpressões em inglês ou  English expressions
Expressões em inglês ou English expressions
Nicole Gouveia
 
English expressions
English expressionsEnglish expressions
English expressions
Nicole Gouveia
 
A grande depressão
A grande depressãoA grande depressão
A grande depressão
Nicole Gouveia
 
zica,Chikunya e Dengue
zica,Chikunya e Denguezica,Chikunya e Dengue
zica,Chikunya e Dengue
Nicole Gouveia
 
Lados Negativos da Tecnologia.
Lados Negativos da Tecnologia.Lados Negativos da Tecnologia.
Lados Negativos da Tecnologia.
Nicole Gouveia
 
Unidades de medidas
Unidades de medidasUnidades de medidas
Unidades de medidas
Nicole Gouveia
 
Energia elétrica.
Energia elétrica.Energia elétrica.
Energia elétrica.
Nicole Gouveia
 
A cultura do nordeste
A cultura do nordesteA cultura do nordeste
A cultura do nordeste
Nicole Gouveia
 

Mais de Nicole Gouveia (20)

Vitaminas- 1º Ensino Médio
Vitaminas- 1º Ensino MédioVitaminas- 1º Ensino Médio
Vitaminas- 1º Ensino Médio
 
Terceirização ( MUNDO DO TRABALHO) 2017
Terceirização ( MUNDO DO TRABALHO) 2017Terceirização ( MUNDO DO TRABALHO) 2017
Terceirização ( MUNDO DO TRABALHO) 2017
 
Empatia- ADM 1
Empatia- ADM 1Empatia- ADM 1
Empatia- ADM 1
 
Sr honda empreendedorismo
Sr honda empreendedorismo Sr honda empreendedorismo
Sr honda empreendedorismo
 
Projeções cartográficas
Projeções cartográficas Projeções cartográficas
Projeções cartográficas
 
Leitura e controle de eletricidade-9ª
Leitura e controle de eletricidade-9ªLeitura e controle de eletricidade-9ª
Leitura e controle de eletricidade-9ª
 
Poluição Sonora-
Poluição Sonora- Poluição Sonora-
Poluição Sonora-
 
Potência-Física 9ª
Potência-Física 9ªPotência-Física 9ª
Potência-Física 9ª
 
Corrupção no nosso dia a dia- Trabalho do 9ª
Corrupção no nosso dia a dia- Trabalho do 9ª Corrupção no nosso dia a dia- Trabalho do 9ª
Corrupção no nosso dia a dia- Trabalho do 9ª
 
Dengue, Zica E cHIKUNGUNYA
Dengue, Zica E cHIKUNGUNYADengue, Zica E cHIKUNGUNYA
Dengue, Zica E cHIKUNGUNYA
 
Bases- Química 9ª Ano.
Bases- Química 9ª Ano.Bases- Química 9ª Ano.
Bases- Química 9ª Ano.
 
Expressões em inglês ou English expressions
Expressões em inglês ou  English expressionsExpressões em inglês ou  English expressions
Expressões em inglês ou English expressions
 
Expressões em inglês ou English expressions
Expressões em inglês ou  English expressionsExpressões em inglês ou  English expressions
Expressões em inglês ou English expressions
 
English expressions
English expressionsEnglish expressions
English expressions
 
A grande depressão
A grande depressãoA grande depressão
A grande depressão
 
zica,Chikunya e Dengue
zica,Chikunya e Denguezica,Chikunya e Dengue
zica,Chikunya e Dengue
 
Lados Negativos da Tecnologia.
Lados Negativos da Tecnologia.Lados Negativos da Tecnologia.
Lados Negativos da Tecnologia.
 
Unidades de medidas
Unidades de medidasUnidades de medidas
Unidades de medidas
 
Energia elétrica.
Energia elétrica.Energia elétrica.
Energia elétrica.
 
A cultura do nordeste
A cultura do nordesteA cultura do nordeste
A cultura do nordeste
 

Socialismo na china

  • 2. Yuan Shikai, o general que queria ser imperador da China. A china por muito tempo foi governada pela dinastia Qin. E o seu território, tinha grande influência das potência: Ingla- terra, França, Alemanha, Ja- pão e os estados Unidos.
  • 3. China: dominação e resistência As grande potências exerciam dominação na China com apoio do imperador, que se deixava influenciar pela elite chine- sa.  Mais da metade da população era formado por camponeses; Essa maioria sustentava a elite e os estrangeiros; Os chineses com valores ocidentais, e com a religião cristã, fo- ram obrigados a seguir a religião dos estrangeiros. Com isso, os camponeses fizeram uma grande rebelião: Revolta dos Boxers.
  • 4. A Revolta dos Boxers
  • 5. A revolta chegou a capital da China, os Boxers mataram os estrangeiros que ali moravam. A rebelião ganhou o apoio da família imperial. As grandes potên- cias, por sua vez, invadia a China, massacravam e humilhavam as pessoas.
  • 6. O fim do Império Chinês O médico Sun Yat-sen estava disposto a acabar com dominação estrangei- ra e a corrupção na corte, então no de 1900 o médico fundou o Partido Nacional do Povo,o Kuamintang. Esse partido conseguiu derrubar o Impé- rio Chinês e proclamar uma república. Não se estabeleceu em todo o país pois em áreas do território chinês fica- ram nas mãos dos “senhores da guerra”. Os senhores da guerra eram chefes militares que possuíam exércitos que tinham enorme poder local. Para conseguir mantimentos para o seu salda- dos eles ofereciam “proteção” aos proprietários de terra que em troca dava alimentos e vestimentas, cobravam impostos caros aos camponeses e isso gerava mais fome e revolta.
  • 7.
  • 8. Idéias marxistas na China O marxismo entrou na China e se propagou por meio das intelectuais Li Ta chao, professor da universidade de Pequim e tradutor Marx e Engels. Os chineses se converteram ao marxismo e passaram assim a defender a destruição da antiga cultura baseada na hierarquia na obediência submissão. Durante a organização para a luta os chineses fundaram o Partido Comunista Chinês que tinha como líder Mao Tsé-Tung. Mao Tse-Tung nasceu em uma família camponesa, liderou ainda jovem uma organização contra vicias e sempre foi a favor da emancipação da mulher. Então se mudou para Pequim para cursar pedagogia. E foi assim que conheceu o marxismo, pois para se manter em Pequim Mao trabalhava em biblioteca onde Teve contato com abras marxistas . Em 1949 a revolução declarou vitoria . E Sun yan-sem foi reeleito presidente, conseguiu os senhores da guerra e unificar o pais .
  • 9.
  • 10. Os Nacionalistas X Comunistas Com a morte de Sun Yat-Sen em 1925. Gerou-se uma luta contra o po- der vencido pelo general Chiang Kaí-Shek que saiu do partido comunista e colocou o partido na ilegalidade. Por causa disso, iniciou uma prolongada Guerra Civil entre os comunistas e os nacionalistas um fato marcante foi a “longa macha”.
  • 11. A Guerra contra o Japão Os chineses guerreava entre se,em 1937 isso deu espaço para que o Japão invadisse a China com um violento ataque, que saqueava e humilhava popula- ção chinesa. Então as nacionalistas e os comunistas chineses resolveram então interromper a guerra entre eles e lutar contra os invasores.
  • 12. Com a derrota do Japão no final da Segunda Guerra eles deixaram a China,com isso, os comunistas e os nacionalistas chineses recomeçaram a guerra entre si. Pelo fato de que o Mao liderou a guerra contra o Japão ele conseguiu ganhar mais seguidores. Mao Tsé-Tung venceu o conflito por meio da guerra de guerrilha, forças maoístas, autodenominadas Exército Popular de Libertação( EPL) e foi proclamado em Pequim no ano 1949 a República Popular da China. Meses antes da proclamação da República popular da China, Chiang Kaí-Shek tinha se retirado para Ilha de Formosa (Taiwan) onde instalou o China Nacionalista.
  • 13. O governo de Mao Tsé-Tung Mao Tsé-Tung adotaram um conjunto de medidas das socialmente importantes estatizou as grandes empresas; retirou e destruiu terras aos camponeses; implementou a industrialização com a ajuda da União Sovié- tica: concedeu às mulheres aos mesmos direitos dos homens. Mao animado com o crescimento da economia lançou um Plano Grande desenvolvido no prazo de 15 anos. O governo criou as comunidades autossuficientes que eram formada por mais de 20 mil pessoas cada uma das comunidades deve- ria produzir tudo que precisasse tipo: roupas,alimentos, central elétrica , etc. O grande Salto não foi bem como tinha planejados, a economia se desorganizou e o alimento ficou pouco. E milhões de pessoas morreram de fome e o desemprego cresceu.
  • 14. A Revolução Cultural A Revolução Cultural Chinesa comandada por Mao, foi um período de transformação políticas e sociais que agitaram a China entre 1966 a 1976. A revolução culturas tinha quatros objetivos:  Corrigir o rumo das políticas do PCC;  Substituir seu sucessores por líderes mais afinados com que pensava;  Assegurar um experiência revolucionária à juventude chinesa;  Tornar menos elitistas aos sistemas educacional, cultural e de saúde.
  • 15. Mao mobilizou a juventude urbana da China e organizou grupos conhe- cidos como Guarda Vermelhos. Eles atacavam todos aqueles suspeitos de deslealdade política ao regime e à figura e ao pensamento de Mao. Os alvos da Revolução sobretudo, intelectuais. Como na intelectualidade se encontrava se encontravam alguns dos potenciais da revolução, o ensino superior foi praticamente desativado no país. O movimento cresceu, multiplicando as organizações revolucionárias que se inspiravam no livro de pensamento de Mao conhecido com “ Livro Vermelho”. No final de 1967 e início de 1968,consolidou-se a autoridade de Mao que expurgou do partido de seus opositores. Ele conseguiu mais popularidade, e ao estimular estudantes e operários a se rebelarem perdeu o controle , e para controlar abriu as universidades e os operários voltaram aos empregos.
  • 16.
  • 17.