SlideShare uma empresa Scribd logo
Dengue,Zica e
Chikungunya
Dengue
O que é dengue?
A dengue é uma doença causada por um vírus transmiti-
da pela picada de um mosquito o Aedes Aegypti.
Os inseticidas não resolvem o problema de exterminar o
mosquito. Não existe vacina contra a doença.Devido à
variedade de tipos que o vírus apresenta.Mas há uma
certeza: é um grave problema para a saúde.
A dengue é considerada a mais importante arbovirose
que afeta o ser humano. Arbovirose é o nome científico
de doenças transmitida por mosquito.
Nas regiões de clima tropical as condições climáticas
favorecem a proliferação do mosquito vetar da dengue.
Anticorpos contra a dengue.
Geralmente, o organismo produz anticorpos contra o vírus
adquirido e, portanto, a doença deveria se manifestar em uma
forma mais branda no caso de nono contágio.Mas, com o vírus da
dengue , não é assim. Se uma pessoa saudável contrai o sorotipo
1, fica imune aos outros sorotipos, que causam as formas mais
graves da dengue, por um tempo. Depois, o sistema imunológica
do paciente o protege apenas do sorotipo adquirido, mas fica
sensível ás outras variáveis do vírus.
A dengue costuma ser mais grave quando a pessoa a doença pe-
la segunda vez, adquirindo um novo sorotipo.
Sintomas da Dengue Clássica.
Os sintomas da dengue, duram cerca de 7 a 15
dias. Os sintomas são:
Febre alta;
Náusea e vômito;
Dor de cabeça e no fundo dos olhos;
Manchas vermelhas na pele;
Mal estar e cansaço extremo;
Dor abdominal,nos ossos e nas articulações.
Dengue Hemorrágica.
Os sintomas de alerta da dengue são febre, dor nas
articulações,
músculos, olhos, manchas, avermelhadas pelos corpo, fraqueza,
falta
de apetite e cefaléia.Algumas pessoas também sentem náusea e
podem vomitar.
A dengue hemorrágica, forma mais grave da doença, apresenta
esses mesmos sintomas, além de hematomas pelo corpo e sangra-
mento nas mucosas(como nariz e gengivas).Sem tratamento, essa
manifestação da dengue pode fatal.
Nas Glândulas Salivares
Antes de sugar, a fêmea injeta uma substância anticoa-
gulante. É nesse momento que o vírus da dengue, localiza-
da nas glânduras salivarias do inseto, entra no organismo.
Dengue não passa de pessoa para pessoa e não é o mos-
quito que causa a doença. Quem faz isso é a vírus, que
utiliza esse como vetor e usa o corpo humano para se re-
produzir.
Transmissão
A transmissão da dengue se dá quando o Aedes aegypti
pica um pessoa doente com a dengue,e em seguida o mos-
quito passar a carregar o vírus,picando pessoas saudáve-
is.Da mesma maneira, se ele picar uma pessoa infectada
com o vírus da febre amarela, ele também se torna
um transmissor dessa doença.
tratamento
O tratamento certo contra a den-
gue é o indicado pelo médico.A auto-
medicação só piora a situação.Por
exemplo, o ácido acetilsali cílico,
presente em diverso remédios con-
tra febre e dor de cabeça, pode
provocar hemorragia em quem está
com dengue.
Prevenção
Em pratos de vasos de plantas recomenda-se colocar
areia, para evitar que ali se junte água.Reservatórios co-
mo caixas de água e piscinas devem estar tampada e co-
bertas.
Para os especialistas, a melhor época para se combater
mosquito é no verão,quando chove pouco e eles são me-
nos numerosos.Mas é importante lembrar que a dengue
também pode ocorres no inverno,com menor número de
casos.
Zica Vírus
Zica vírus é uma infecção causada pelo vírus
ZIKV, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti,
mesmo transmissor da dengue e da febre chikungunya.O
vírus zica teve sua primeira aparição registrada em 1947
quando foi encontrado em macacos da Floresta Zika, em
Uganda.Entretanto, somente em 1954 os primeiros seres
humanos foram contaminados,na Nigéria.O vírus Zica
atingiu a Oceania em 2007 e a França no ano de 2013.O
Brasil notificou os primeiros casos de zica em 2015,no
Rio Grande do Norte e na Bahia.
Causas
O contágio do vírus ZIKV se dá pelo mosquito, que após picar alguém
contaminado, pode transportar o vírus durante toda a sua vida,transmi-
tindo a doença para uma população que não possui anticorpos contra ele.
O ciclo de transmissão ocorre do seguinte modo:
A fêmea do mosquito deposita seus ovos em recipientes com água.Ao
saírem dos ovos, as larvas vivem na água por cerca de uma semana.Após
este período, transforma-se em mosquitos adultos, pronto para picar
as pessoas.O Aedes aegypti procria em velocidade prodigiosa e o mosqui-
to adulto vive em média 45 dias.
Transmissão
A transmissão do ZIKV raramente ocorre em temperaturas abaixo
de 16°C, sendo que a mais propícia gira em torno de 30° a 32°C- por
isso ele se desenvolve em áreas tropicais e subtropicais. A fêmea
coloca os ovos em condições adequadas(lugar quente e úmido) e em
48h o embrião se desenvolve.É importante lembrar que os ovos que
carregam o embrião do mosquito transmissor da Zica vírus pode
suportar a ter um ano, e serem transportados por longas distâncias,
grudadas nas bordas dos recipientes e esperando um ambiente úmi-
do para se desenvolverem.
Sintomas
Os sinais de infecção pelo Zica vírus são parecidos com os da
dengue, e começam de 3 a 12 dias após a picada do mosquito.
Os sintomas são:
 Febre baixa(entre 37,8 e 38,5 graus)
Dor na articulações(artralgia),mas frequentemente nas
articulações de mãos e pés, com possível inchaço.
Dor muscular(mialgia)
Dor de cabeça e atrás dos olhos
Erupção cutâneas(exantemas), acompanhadas de coceira.Po-
dem afetar o rosto o tronco e alcançar membros periféricos.
Conjuntivite:um quadro de vermelhidão inchaço
nos olhos, mas não ocorre secreção.
Sintomas raras
Dor abdominal
Diarreias
constipação
Fotofobia
Pequenas úlceras na mucosa oral
Microcefalia
Microcefalia é uma condição neurológica rara em que a cabeça
e o cérebro da criança são significadamente menores do que os
outros da mesma idade e sexo.A microcefalia normalmente é
diagnosticado no inicio da vida e é resultado do cérebro não
crescer o suficiente durante a gestação ou após o nascimento.
Crianças com microcefalia tem problemas de desenvolvimento.
Não há uma cura definitiva para a microcefalia,mas tratamentos
realizado desde os primeiros anos melhoram o desenvolvimento
e a qualidade de vida.A microcefalia pode ser causada por uma
série de problemas genéticos ou ambientais.
Chikungunya
Febre chikungunya é uma doença parecida com a dengue,
apresada pelo vírus CHIKV da família Togaviridae.Seu de
transmissão é pela picada do mosquito Aedes aegypti infectado,
e mesmo comumente, pelo mosquito Aedes albopectus.
A febre chikungunya teve seu vírus isolodo pela primeira vez
em 1950, na Tanzânia. Ela recebeu esse nome pois chikungunya
significa “aqueles que se dobram’’ no dialeto Makonde da
Tanzânia, termo esse usado para designar, aqueles que sofriam
com o mal. O paciente tem dificuldade de movimentação e loco-
moção por cauda das articulações inflamadas e doloridos, daí o
“andar curvado’’.
Os mosquitos transmitiam a doença para africanos
abaixo do Saara, mas os surtos não ocorriam até junho
de 2004.A partir desse ano, a febre chikungunya teve fortes
manifestações da Quênia, e dali se espalhou pelas ilhas da Ocea-
nia Índica. Da primavera de 2004 ao verão de 2006, ocorreu um
número estimado em 500 mil casos.
Atualmente, o vírus CHIKV foi identificada em ilhas do Caribe
e Guiana Francisca, país latino-americano que faz fronteira com
o estado do Amapá.
Causas
A febre chikungunya não é transmitida de pessoa para pessoa.
O contágio se dá pelo mosquito que,após um período de 7 dias
contados depois de picar alguém contaminado pode transportar
o vírus CHIKV durante toda a sua vida, transmitindo a doença
para uma população que não tem anticorpos contra ele. Por isso,
o objetivo é estar atento para bloquear a transmissão tão logo a
pareçam as primeiras casos.
SintomasO período de incubação da febre chikungunya varia de 2 a 12dias.Muitas
pessoas infectadas com CHIKV não apresentarão sintomas.O quadra
clínico é muito semelhante as da dengues e os sintomas da febre
chikungunya são:
 Febre
 Dor nas articulações
 Dor de cabeça
 Erupções cutâneas
 Fadiga
 Náuseas
 Vômitos
Tratamentos e Cuidados
Atualmente, não há tratamento específico para febre chi-
kungunya. Para limitar a transmissão do vírus, os pacientes de-
vem ser mantidos sob mosqueteiros durante o estado febril, evi-
tando que o Aedes aegypti a pique, ficando também infectado.
É importantes apenas tomar muito líquido para evitar desidra-
tação. Caso haja dores e febre,pode ser receitado algum medi-
camento antitérmico, como a parecetamol.
Ciclo de vida do Aedes aegypti
Equipe:
Nicole
Fernanda
Alice
Luana
Clara
Camila
Vitória
Filipe
Obrigado!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slides sobre dengue para eproinfo atual
Slides sobre dengue para eproinfo atualSlides sobre dengue para eproinfo atual
Slides sobre dengue para eproinfo atual
mariadapazgomes
 
Zika Vírus
Zika VírusZika Vírus
Dengue fique por dentro
Dengue fique por dentroDengue fique por dentro
Dengue fique por dentro
Vera Mln Silva
 
Dengue
DengueDengue
Apresentação dengue chikungunya e zika
Apresentação dengue chikungunya e zikaApresentação dengue chikungunya e zika
Apresentação dengue chikungunya e zika
Paulo Firmino
 
Palestra sobre combate a dengue
Palestra sobre combate a denguePalestra sobre combate a dengue
Palestra sobre combate a dengue
Multimix Air
 
Crianças contra a dengue
Crianças contra a dengueCrianças contra a dengue
Crianças contra a dengue
Eni Bertolini
 
Dengue
DengueDengue
Dengue
Néli Freire
 
Aula sobre Dengue e sua profilaxia
Aula sobre Dengue e sua profilaxiaAula sobre Dengue e sua profilaxia
Aula sobre Dengue e sua profilaxia
repolicarpo
 
Dengue
DengueDengue
Dengue
Néli Freire
 
Arboviroses
ArbovirosesArboviroses
mosquito da Dengue
mosquito da Denguemosquito da Dengue
mosquito da Dengue
Vanderley Da Silva Acstro
 
Slides dengue pdf
Slides dengue pdfSlides dengue pdf
Slides dengue pdf
Michelle Cirilo
 
Dengue - Epidemiologia e Manejo InfectoNNE Out 2022 v2.pptx
Dengue - Epidemiologia e Manejo InfectoNNE Out 2022 v2.pptxDengue - Epidemiologia e Manejo InfectoNNE Out 2022 v2.pptx
Dengue - Epidemiologia e Manejo InfectoNNE Out 2022 v2.pptx
Alexandre Naime Barbosa
 
Apresentacao Dengue
Apresentacao DengueApresentacao Dengue
Apresentacao Dengue
Claudia Dutra
 
Dengue
DengueDengue
Dengue
connect2009
 
Tuberculose Aula
Tuberculose   AulaTuberculose   Aula
Tuberculose Aula
douglas silva
 
Doenças causadas por virus
Doenças  causadas por virusDoenças  causadas por virus
Doenças causadas por virus
Adrianne Mendonça
 
Slide dengue 4° ano
Slide dengue 4° anoSlide dengue 4° ano
Slide dengue 4° ano
Hayana Oliveira
 
Apresentação dengue
Apresentação dengueApresentação dengue
Apresentação dengue
Laboratório Sérgio Franco
 

Mais procurados (20)

Slides sobre dengue para eproinfo atual
Slides sobre dengue para eproinfo atualSlides sobre dengue para eproinfo atual
Slides sobre dengue para eproinfo atual
 
Zika Vírus
Zika VírusZika Vírus
Zika Vírus
 
Dengue fique por dentro
Dengue fique por dentroDengue fique por dentro
Dengue fique por dentro
 
Dengue
DengueDengue
Dengue
 
Apresentação dengue chikungunya e zika
Apresentação dengue chikungunya e zikaApresentação dengue chikungunya e zika
Apresentação dengue chikungunya e zika
 
Palestra sobre combate a dengue
Palestra sobre combate a denguePalestra sobre combate a dengue
Palestra sobre combate a dengue
 
Crianças contra a dengue
Crianças contra a dengueCrianças contra a dengue
Crianças contra a dengue
 
Dengue
DengueDengue
Dengue
 
Aula sobre Dengue e sua profilaxia
Aula sobre Dengue e sua profilaxiaAula sobre Dengue e sua profilaxia
Aula sobre Dengue e sua profilaxia
 
Dengue
DengueDengue
Dengue
 
Arboviroses
ArbovirosesArboviroses
Arboviroses
 
mosquito da Dengue
mosquito da Denguemosquito da Dengue
mosquito da Dengue
 
Slides dengue pdf
Slides dengue pdfSlides dengue pdf
Slides dengue pdf
 
Dengue - Epidemiologia e Manejo InfectoNNE Out 2022 v2.pptx
Dengue - Epidemiologia e Manejo InfectoNNE Out 2022 v2.pptxDengue - Epidemiologia e Manejo InfectoNNE Out 2022 v2.pptx
Dengue - Epidemiologia e Manejo InfectoNNE Out 2022 v2.pptx
 
Apresentacao Dengue
Apresentacao DengueApresentacao Dengue
Apresentacao Dengue
 
Dengue
DengueDengue
Dengue
 
Tuberculose Aula
Tuberculose   AulaTuberculose   Aula
Tuberculose Aula
 
Doenças causadas por virus
Doenças  causadas por virusDoenças  causadas por virus
Doenças causadas por virus
 
Slide dengue 4° ano
Slide dengue 4° anoSlide dengue 4° ano
Slide dengue 4° ano
 
Apresentação dengue
Apresentação dengueApresentação dengue
Apresentação dengue
 

Destaque

Zika e Chikungunya
Zika e ChikungunyaZika e Chikungunya
Zika e Chikungunya
Valentina Cará
 
Zika 1.pptx [reparado]
Zika 1.pptx [reparado]Zika 1.pptx [reparado]
Zika 1.pptx [reparado]
edvin rosil
 
Syncope
SyncopeSyncope
LCEMS Triage Presentation
LCEMS Triage PresentationLCEMS Triage Presentation
LCEMS Triage Presentation
brileyk
 
Soft tissue injury of the knee
Soft tissue injury of the kneeSoft tissue injury of the knee
Soft tissue injury of the knee
MONTHER ALKHAWLANY
 
Ch05 soft tissue injury shorter
Ch05 soft tissue injury shorterCh05 soft tissue injury shorter
Ch05 soft tissue injury shorter
djorgenmorris
 
25)Soft Tissue Injuries
25)Soft Tissue Injuries25)Soft Tissue Injuries
25)Soft Tissue Injuries
phant0m0o0o
 
2.2.3 soft tissue injuries
2.2.3 soft tissue injuries2.2.3 soft tissue injuries
2.2.3 soft tissue injuries
prssncdcc
 
Syncope
SyncopeSyncope
Syncope
Ramesh Babu
 
Syncope ppt
Syncope pptSyncope ppt
Syncope ppt
Sachin Adukia
 
Syncope Assessment and Management
Syncope Assessment and ManagementSyncope Assessment and Management
Syncope Assessment and Management
SCGH ED CME
 
Syncope medical emergency
Syncope medical emergencySyncope medical emergency
Syncope medical emergency
Krutika Mistry
 
Spot diagnosis by ^^
Spot diagnosis by ^^Spot diagnosis by ^^
Spot diagnosis by ^^
ethan
 
Dengue (CPG Summary)
Dengue (CPG Summary)Dengue (CPG Summary)
Dengue (CPG Summary)
Syazwan M Nor
 
Git 4th 5th Gastritis.
Git 4th 5th Gastritis.Git 4th 5th Gastritis.
Git 4th 5th Gastritis.
Shaikhani.
 
Syncope
SyncopeSyncope
Syncope
Zareen Kiran
 
Migraine and tension headache
Migraine and tension headacheMigraine and tension headache
Migraine and tension headache
FayzaRayes
 
Gastritis
GastritisGastritis
Gastritis
Karen Delgado
 
Digestion System's Diseases
Digestion System's DiseasesDigestion System's Diseases
Digestion System's Diseases
melyoddl
 
Gastritis final
Gastritis finalGastritis final
Gastritis final
Aamir Sharif
 

Destaque (20)

Zika e Chikungunya
Zika e ChikungunyaZika e Chikungunya
Zika e Chikungunya
 
Zika 1.pptx [reparado]
Zika 1.pptx [reparado]Zika 1.pptx [reparado]
Zika 1.pptx [reparado]
 
Syncope
SyncopeSyncope
Syncope
 
LCEMS Triage Presentation
LCEMS Triage PresentationLCEMS Triage Presentation
LCEMS Triage Presentation
 
Soft tissue injury of the knee
Soft tissue injury of the kneeSoft tissue injury of the knee
Soft tissue injury of the knee
 
Ch05 soft tissue injury shorter
Ch05 soft tissue injury shorterCh05 soft tissue injury shorter
Ch05 soft tissue injury shorter
 
25)Soft Tissue Injuries
25)Soft Tissue Injuries25)Soft Tissue Injuries
25)Soft Tissue Injuries
 
2.2.3 soft tissue injuries
2.2.3 soft tissue injuries2.2.3 soft tissue injuries
2.2.3 soft tissue injuries
 
Syncope
SyncopeSyncope
Syncope
 
Syncope ppt
Syncope pptSyncope ppt
Syncope ppt
 
Syncope Assessment and Management
Syncope Assessment and ManagementSyncope Assessment and Management
Syncope Assessment and Management
 
Syncope medical emergency
Syncope medical emergencySyncope medical emergency
Syncope medical emergency
 
Spot diagnosis by ^^
Spot diagnosis by ^^Spot diagnosis by ^^
Spot diagnosis by ^^
 
Dengue (CPG Summary)
Dengue (CPG Summary)Dengue (CPG Summary)
Dengue (CPG Summary)
 
Git 4th 5th Gastritis.
Git 4th 5th Gastritis.Git 4th 5th Gastritis.
Git 4th 5th Gastritis.
 
Syncope
SyncopeSyncope
Syncope
 
Migraine and tension headache
Migraine and tension headacheMigraine and tension headache
Migraine and tension headache
 
Gastritis
GastritisGastritis
Gastritis
 
Digestion System's Diseases
Digestion System's DiseasesDigestion System's Diseases
Digestion System's Diseases
 
Gastritis final
Gastritis finalGastritis final
Gastritis final
 

Semelhante a Dengue, Zica E cHIKUNGUNYA

zica,Chikunya e Dengue
zica,Chikunya e Denguezica,Chikunya e Dengue
zica,Chikunya e Dengue
Nicole Gouveia
 
Zika Vírus
Zika Vírus Zika Vírus
Zika Vírus
ssonss2
 
Trabalho de biologia slide
Trabalho de biologia slide Trabalho de biologia slide
Trabalho de biologia slide
Guilherme Ortiz Martins
 
O que é dengue
O que é dengueO que é dengue
O que é dengue
Kamilla Souza
 
Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Caderno Especial Dengue - 16/12/2015
Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Caderno Especial Dengue - 16/12/2015Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Caderno Especial Dengue - 16/12/2015
Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Caderno Especial Dengue - 16/12/2015
Jornal Cidade
 
Zika vírus e Síndrome de Guillain-Barré
Zika vírus e Síndrome de Guillain-BarréZika vírus e Síndrome de Guillain-Barré
Zika vírus e Síndrome de Guillain-Barré
DeaaSouza
 
Dengue
DengueDengue
Dengue
Néli Freire
 
6B - Luigui e walam
6B - Luigui e walam6B - Luigui e walam
6B - Luigui e walam
viannota
 
Tudo que você precisa saber sobre a dengue
Tudo que você precisa saber sobre a dengueTudo que você precisa saber sobre a dengue
Tudo que você precisa saber sobre a dengue
adrianomedico
 
Tudo sobre dengue
Tudo sobre dengueTudo sobre dengue
Tudo sobre dengue
adrianomedico
 
A dengue evelyn e beatriz vitória
A dengue evelyn e beatriz vitóriaA dengue evelyn e beatriz vitória
A dengue evelyn e beatriz vitória
viannota
 
6A - A dengue evelyn e beatriz vitória
6A - A dengue evelyn e beatriz vitória6A - A dengue evelyn e beatriz vitória
6A - A dengue evelyn e beatriz vitória
viannota
 
6B - Kauany e aline 6 b
6B - Kauany e aline  6    b6B - Kauany e aline  6    b
6B - Kauany e aline 6 b
viannota
 
Julia santos, luis h, josiane
Julia santos, luis h, josianeJulia santos, luis h, josiane
Julia santos, luis h, josiane
teresakashino
 
Febre amarela e Rubéola
Febre amarela e RubéolaFebre amarela e Rubéola
Febre amarela e Rubéola
Natália Maciel
 
Palestra zika chikungunya dengue.pptx
Palestra zika chikungunya dengue.pptxPalestra zika chikungunya dengue.pptx
Palestra zika chikungunya dengue.pptx
dengueprude
 
Doencas em geral
Doencas em geralDoencas em geral
Doencas em geral
escola
 
Surto, Epidemia, Pandemia e Endemia
Surto, Epidemia, Pandemia e EndemiaSurto, Epidemia, Pandemia e Endemia
Surto, Epidemia, Pandemia e Endemia
Governo do Estado do Rio Grande do Sul
 
Pág 11
Pág 11Pág 11
Pág 11
marluciaPSNA
 
Amanda e emilly
Amanda e emillyAmanda e emilly
Amanda e emilly
viannota
 

Semelhante a Dengue, Zica E cHIKUNGUNYA (20)

zica,Chikunya e Dengue
zica,Chikunya e Denguezica,Chikunya e Dengue
zica,Chikunya e Dengue
 
Zika Vírus
Zika Vírus Zika Vírus
Zika Vírus
 
Trabalho de biologia slide
Trabalho de biologia slide Trabalho de biologia slide
Trabalho de biologia slide
 
O que é dengue
O que é dengueO que é dengue
O que é dengue
 
Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Caderno Especial Dengue - 16/12/2015
Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Caderno Especial Dengue - 16/12/2015Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Caderno Especial Dengue - 16/12/2015
Jornal Cidade - Lagoa da Prata - Caderno Especial Dengue - 16/12/2015
 
Zika vírus e Síndrome de Guillain-Barré
Zika vírus e Síndrome de Guillain-BarréZika vírus e Síndrome de Guillain-Barré
Zika vírus e Síndrome de Guillain-Barré
 
Dengue
DengueDengue
Dengue
 
6B - Luigui e walam
6B - Luigui e walam6B - Luigui e walam
6B - Luigui e walam
 
Tudo que você precisa saber sobre a dengue
Tudo que você precisa saber sobre a dengueTudo que você precisa saber sobre a dengue
Tudo que você precisa saber sobre a dengue
 
Tudo sobre dengue
Tudo sobre dengueTudo sobre dengue
Tudo sobre dengue
 
A dengue evelyn e beatriz vitória
A dengue evelyn e beatriz vitóriaA dengue evelyn e beatriz vitória
A dengue evelyn e beatriz vitória
 
6A - A dengue evelyn e beatriz vitória
6A - A dengue evelyn e beatriz vitória6A - A dengue evelyn e beatriz vitória
6A - A dengue evelyn e beatriz vitória
 
6B - Kauany e aline 6 b
6B - Kauany e aline  6    b6B - Kauany e aline  6    b
6B - Kauany e aline 6 b
 
Julia santos, luis h, josiane
Julia santos, luis h, josianeJulia santos, luis h, josiane
Julia santos, luis h, josiane
 
Febre amarela e Rubéola
Febre amarela e RubéolaFebre amarela e Rubéola
Febre amarela e Rubéola
 
Palestra zika chikungunya dengue.pptx
Palestra zika chikungunya dengue.pptxPalestra zika chikungunya dengue.pptx
Palestra zika chikungunya dengue.pptx
 
Doencas em geral
Doencas em geralDoencas em geral
Doencas em geral
 
Surto, Epidemia, Pandemia e Endemia
Surto, Epidemia, Pandemia e EndemiaSurto, Epidemia, Pandemia e Endemia
Surto, Epidemia, Pandemia e Endemia
 
Pág 11
Pág 11Pág 11
Pág 11
 
Amanda e emilly
Amanda e emillyAmanda e emilly
Amanda e emilly
 

Mais de Nicole Gouveia

Vitaminas- 1º Ensino Médio
Vitaminas- 1º Ensino MédioVitaminas- 1º Ensino Médio
Vitaminas- 1º Ensino Médio
Nicole Gouveia
 
Terceirização ( MUNDO DO TRABALHO) 2017
Terceirização ( MUNDO DO TRABALHO) 2017Terceirização ( MUNDO DO TRABALHO) 2017
Terceirização ( MUNDO DO TRABALHO) 2017
Nicole Gouveia
 
Empatia- ADM 1
Empatia- ADM 1Empatia- ADM 1
Empatia- ADM 1
Nicole Gouveia
 
Sr honda empreendedorismo
Sr honda empreendedorismo Sr honda empreendedorismo
Sr honda empreendedorismo
Nicole Gouveia
 
Projeções cartográficas
Projeções cartográficas Projeções cartográficas
Projeções cartográficas
Nicole Gouveia
 
Leitura e controle de eletricidade-9ª
Leitura e controle de eletricidade-9ªLeitura e controle de eletricidade-9ª
Leitura e controle de eletricidade-9ª
Nicole Gouveia
 
Poluição Sonora-
Poluição Sonora- Poluição Sonora-
Poluição Sonora-
Nicole Gouveia
 
Potência-Física 9ª
Potência-Física 9ªPotência-Física 9ª
Potência-Física 9ª
Nicole Gouveia
 
Corrupção no nosso dia a dia- Trabalho do 9ª
Corrupção no nosso dia a dia- Trabalho do 9ª Corrupção no nosso dia a dia- Trabalho do 9ª
Corrupção no nosso dia a dia- Trabalho do 9ª
Nicole Gouveia
 
Bases- Química 9ª Ano.
Bases- Química 9ª Ano.Bases- Química 9ª Ano.
Bases- Química 9ª Ano.
Nicole Gouveia
 
Expressões em inglês ou English expressions
Expressões em inglês ou  English expressionsExpressões em inglês ou  English expressions
Expressões em inglês ou English expressions
Nicole Gouveia
 
Expressões em inglês ou English expressions
Expressões em inglês ou  English expressionsExpressões em inglês ou  English expressions
Expressões em inglês ou English expressions
Nicole Gouveia
 
English expressions
English expressionsEnglish expressions
English expressions
Nicole Gouveia
 
Socialismo na china
Socialismo na chinaSocialismo na china
Socialismo na china
Nicole Gouveia
 
A grande depressão
A grande depressãoA grande depressão
A grande depressão
Nicole Gouveia
 
Lados Negativos da Tecnologia.
Lados Negativos da Tecnologia.Lados Negativos da Tecnologia.
Lados Negativos da Tecnologia.
Nicole Gouveia
 
Unidades de medidas
Unidades de medidasUnidades de medidas
Unidades de medidas
Nicole Gouveia
 
Energia elétrica.
Energia elétrica.Energia elétrica.
Energia elétrica.
Nicole Gouveia
 
A cultura do nordeste
A cultura do nordesteA cultura do nordeste
A cultura do nordeste
Nicole Gouveia
 
Africanos no Brasil.
Africanos no Brasil.Africanos no Brasil.
Africanos no Brasil.
Nicole Gouveia
 

Mais de Nicole Gouveia (20)

Vitaminas- 1º Ensino Médio
Vitaminas- 1º Ensino MédioVitaminas- 1º Ensino Médio
Vitaminas- 1º Ensino Médio
 
Terceirização ( MUNDO DO TRABALHO) 2017
Terceirização ( MUNDO DO TRABALHO) 2017Terceirização ( MUNDO DO TRABALHO) 2017
Terceirização ( MUNDO DO TRABALHO) 2017
 
Empatia- ADM 1
Empatia- ADM 1Empatia- ADM 1
Empatia- ADM 1
 
Sr honda empreendedorismo
Sr honda empreendedorismo Sr honda empreendedorismo
Sr honda empreendedorismo
 
Projeções cartográficas
Projeções cartográficas Projeções cartográficas
Projeções cartográficas
 
Leitura e controle de eletricidade-9ª
Leitura e controle de eletricidade-9ªLeitura e controle de eletricidade-9ª
Leitura e controle de eletricidade-9ª
 
Poluição Sonora-
Poluição Sonora- Poluição Sonora-
Poluição Sonora-
 
Potência-Física 9ª
Potência-Física 9ªPotência-Física 9ª
Potência-Física 9ª
 
Corrupção no nosso dia a dia- Trabalho do 9ª
Corrupção no nosso dia a dia- Trabalho do 9ª Corrupção no nosso dia a dia- Trabalho do 9ª
Corrupção no nosso dia a dia- Trabalho do 9ª
 
Bases- Química 9ª Ano.
Bases- Química 9ª Ano.Bases- Química 9ª Ano.
Bases- Química 9ª Ano.
 
Expressões em inglês ou English expressions
Expressões em inglês ou  English expressionsExpressões em inglês ou  English expressions
Expressões em inglês ou English expressions
 
Expressões em inglês ou English expressions
Expressões em inglês ou  English expressionsExpressões em inglês ou  English expressions
Expressões em inglês ou English expressions
 
English expressions
English expressionsEnglish expressions
English expressions
 
Socialismo na china
Socialismo na chinaSocialismo na china
Socialismo na china
 
A grande depressão
A grande depressãoA grande depressão
A grande depressão
 
Lados Negativos da Tecnologia.
Lados Negativos da Tecnologia.Lados Negativos da Tecnologia.
Lados Negativos da Tecnologia.
 
Unidades de medidas
Unidades de medidasUnidades de medidas
Unidades de medidas
 
Energia elétrica.
Energia elétrica.Energia elétrica.
Energia elétrica.
 
A cultura do nordeste
A cultura do nordesteA cultura do nordeste
A cultura do nordeste
 
Africanos no Brasil.
Africanos no Brasil.Africanos no Brasil.
Africanos no Brasil.
 

Último

livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptxapresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
JuliaMachado73
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 

Último (20)

livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptxapresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 

Dengue, Zica E cHIKUNGUNYA

  • 2. Dengue O que é dengue? A dengue é uma doença causada por um vírus transmiti- da pela picada de um mosquito o Aedes Aegypti.
  • 3. Os inseticidas não resolvem o problema de exterminar o mosquito. Não existe vacina contra a doença.Devido à variedade de tipos que o vírus apresenta.Mas há uma certeza: é um grave problema para a saúde. A dengue é considerada a mais importante arbovirose que afeta o ser humano. Arbovirose é o nome científico de doenças transmitida por mosquito. Nas regiões de clima tropical as condições climáticas favorecem a proliferação do mosquito vetar da dengue.
  • 4. Anticorpos contra a dengue. Geralmente, o organismo produz anticorpos contra o vírus adquirido e, portanto, a doença deveria se manifestar em uma forma mais branda no caso de nono contágio.Mas, com o vírus da dengue , não é assim. Se uma pessoa saudável contrai o sorotipo 1, fica imune aos outros sorotipos, que causam as formas mais graves da dengue, por um tempo. Depois, o sistema imunológica do paciente o protege apenas do sorotipo adquirido, mas fica sensível ás outras variáveis do vírus. A dengue costuma ser mais grave quando a pessoa a doença pe- la segunda vez, adquirindo um novo sorotipo.
  • 5. Sintomas da Dengue Clássica. Os sintomas da dengue, duram cerca de 7 a 15 dias. Os sintomas são: Febre alta; Náusea e vômito; Dor de cabeça e no fundo dos olhos; Manchas vermelhas na pele; Mal estar e cansaço extremo; Dor abdominal,nos ossos e nas articulações.
  • 6.
  • 7.
  • 8. Dengue Hemorrágica. Os sintomas de alerta da dengue são febre, dor nas articulações, músculos, olhos, manchas, avermelhadas pelos corpo, fraqueza, falta de apetite e cefaléia.Algumas pessoas também sentem náusea e podem vomitar. A dengue hemorrágica, forma mais grave da doença, apresenta esses mesmos sintomas, além de hematomas pelo corpo e sangra- mento nas mucosas(como nariz e gengivas).Sem tratamento, essa manifestação da dengue pode fatal.
  • 9.
  • 10.
  • 11. Nas Glândulas Salivares Antes de sugar, a fêmea injeta uma substância anticoa- gulante. É nesse momento que o vírus da dengue, localiza- da nas glânduras salivarias do inseto, entra no organismo. Dengue não passa de pessoa para pessoa e não é o mos- quito que causa a doença. Quem faz isso é a vírus, que utiliza esse como vetor e usa o corpo humano para se re- produzir.
  • 12. Transmissão A transmissão da dengue se dá quando o Aedes aegypti pica um pessoa doente com a dengue,e em seguida o mos- quito passar a carregar o vírus,picando pessoas saudáve- is.Da mesma maneira, se ele picar uma pessoa infectada com o vírus da febre amarela, ele também se torna um transmissor dessa doença.
  • 13.
  • 14. tratamento O tratamento certo contra a den- gue é o indicado pelo médico.A auto- medicação só piora a situação.Por exemplo, o ácido acetilsali cílico, presente em diverso remédios con- tra febre e dor de cabeça, pode provocar hemorragia em quem está com dengue.
  • 15. Prevenção Em pratos de vasos de plantas recomenda-se colocar areia, para evitar que ali se junte água.Reservatórios co- mo caixas de água e piscinas devem estar tampada e co- bertas. Para os especialistas, a melhor época para se combater mosquito é no verão,quando chove pouco e eles são me- nos numerosos.Mas é importante lembrar que a dengue também pode ocorres no inverno,com menor número de casos.
  • 16.
  • 18. Zica vírus é uma infecção causada pelo vírus ZIKV, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, mesmo transmissor da dengue e da febre chikungunya.O vírus zica teve sua primeira aparição registrada em 1947 quando foi encontrado em macacos da Floresta Zika, em Uganda.Entretanto, somente em 1954 os primeiros seres humanos foram contaminados,na Nigéria.O vírus Zica atingiu a Oceania em 2007 e a França no ano de 2013.O Brasil notificou os primeiros casos de zica em 2015,no Rio Grande do Norte e na Bahia.
  • 19. Causas O contágio do vírus ZIKV se dá pelo mosquito, que após picar alguém contaminado, pode transportar o vírus durante toda a sua vida,transmi- tindo a doença para uma população que não possui anticorpos contra ele. O ciclo de transmissão ocorre do seguinte modo: A fêmea do mosquito deposita seus ovos em recipientes com água.Ao saírem dos ovos, as larvas vivem na água por cerca de uma semana.Após este período, transforma-se em mosquitos adultos, pronto para picar as pessoas.O Aedes aegypti procria em velocidade prodigiosa e o mosqui- to adulto vive em média 45 dias.
  • 20. Transmissão A transmissão do ZIKV raramente ocorre em temperaturas abaixo de 16°C, sendo que a mais propícia gira em torno de 30° a 32°C- por isso ele se desenvolve em áreas tropicais e subtropicais. A fêmea coloca os ovos em condições adequadas(lugar quente e úmido) e em 48h o embrião se desenvolve.É importante lembrar que os ovos que carregam o embrião do mosquito transmissor da Zica vírus pode suportar a ter um ano, e serem transportados por longas distâncias, grudadas nas bordas dos recipientes e esperando um ambiente úmi- do para se desenvolverem.
  • 21.
  • 22. Sintomas Os sinais de infecção pelo Zica vírus são parecidos com os da dengue, e começam de 3 a 12 dias após a picada do mosquito. Os sintomas são:  Febre baixa(entre 37,8 e 38,5 graus) Dor na articulações(artralgia),mas frequentemente nas articulações de mãos e pés, com possível inchaço. Dor muscular(mialgia) Dor de cabeça e atrás dos olhos Erupção cutâneas(exantemas), acompanhadas de coceira.Po- dem afetar o rosto o tronco e alcançar membros periféricos.
  • 23. Conjuntivite:um quadro de vermelhidão inchaço nos olhos, mas não ocorre secreção. Sintomas raras Dor abdominal Diarreias constipação Fotofobia Pequenas úlceras na mucosa oral
  • 24.
  • 25. Microcefalia Microcefalia é uma condição neurológica rara em que a cabeça e o cérebro da criança são significadamente menores do que os outros da mesma idade e sexo.A microcefalia normalmente é diagnosticado no inicio da vida e é resultado do cérebro não crescer o suficiente durante a gestação ou após o nascimento. Crianças com microcefalia tem problemas de desenvolvimento. Não há uma cura definitiva para a microcefalia,mas tratamentos realizado desde os primeiros anos melhoram o desenvolvimento e a qualidade de vida.A microcefalia pode ser causada por uma série de problemas genéticos ou ambientais.
  • 26.
  • 28. Febre chikungunya é uma doença parecida com a dengue, apresada pelo vírus CHIKV da família Togaviridae.Seu de transmissão é pela picada do mosquito Aedes aegypti infectado, e mesmo comumente, pelo mosquito Aedes albopectus. A febre chikungunya teve seu vírus isolodo pela primeira vez em 1950, na Tanzânia. Ela recebeu esse nome pois chikungunya significa “aqueles que se dobram’’ no dialeto Makonde da Tanzânia, termo esse usado para designar, aqueles que sofriam com o mal. O paciente tem dificuldade de movimentação e loco- moção por cauda das articulações inflamadas e doloridos, daí o “andar curvado’’.
  • 29.
  • 30. Os mosquitos transmitiam a doença para africanos abaixo do Saara, mas os surtos não ocorriam até junho de 2004.A partir desse ano, a febre chikungunya teve fortes manifestações da Quênia, e dali se espalhou pelas ilhas da Ocea- nia Índica. Da primavera de 2004 ao verão de 2006, ocorreu um número estimado em 500 mil casos. Atualmente, o vírus CHIKV foi identificada em ilhas do Caribe e Guiana Francisca, país latino-americano que faz fronteira com o estado do Amapá.
  • 31. Causas A febre chikungunya não é transmitida de pessoa para pessoa. O contágio se dá pelo mosquito que,após um período de 7 dias contados depois de picar alguém contaminado pode transportar o vírus CHIKV durante toda a sua vida, transmitindo a doença para uma população que não tem anticorpos contra ele. Por isso, o objetivo é estar atento para bloquear a transmissão tão logo a pareçam as primeiras casos.
  • 32. SintomasO período de incubação da febre chikungunya varia de 2 a 12dias.Muitas pessoas infectadas com CHIKV não apresentarão sintomas.O quadra clínico é muito semelhante as da dengues e os sintomas da febre chikungunya são:  Febre  Dor nas articulações  Dor de cabeça  Erupções cutâneas  Fadiga  Náuseas  Vômitos
  • 33.
  • 34. Tratamentos e Cuidados Atualmente, não há tratamento específico para febre chi- kungunya. Para limitar a transmissão do vírus, os pacientes de- vem ser mantidos sob mosqueteiros durante o estado febril, evi- tando que o Aedes aegypti a pique, ficando também infectado. É importantes apenas tomar muito líquido para evitar desidra- tação. Caso haja dores e febre,pode ser receitado algum medi- camento antitérmico, como a parecetamol.
  • 35. Ciclo de vida do Aedes aegypti