SlideShare uma empresa Scribd logo
C R I S E   E C O N Ô M I C A   N O S   E U A   E   N A
                                                               $
                                                          E U R O P A
CRISE   NOS   EUA   //   CAUSAS


                               Desde o início da década passada, grandes instituições
                             estadunidenses, passaram a fazer altos empréstimos à
                             empresas e cidadãos em declínio financeiro, para a
                             recuperação das mesmas. Essa situação obrigava a presença
                             de fianças, estes que eram imóveis, caros e valorizados no
                             mercado financeiro.

                               Esses empréstimos tiveram uma má consequência, que foi
                             o aumento das dividas dos credores e sua impossibilidade de
                             pagamento, fazendo assim com que os imóveis que serviam
                             de fiança ficassem com baixos preços e dessa forma
                             desvalorizando o mercado imobiliário americano.

                              Daí, a crise econômica mundial, começando nos EUA e pelo
                             efeito da globalização propagado às principais economias
                             mundiais, originou a falência de Bancos, seguindo um “efeito
                             dominó”.




‛‛
        O ESTOURO DA BOLHA IMOBILIÁRIA PROVOCOU A CRISE
                                  ‛‛
        ECONÔMICA NOS EUA
CRISE   NOS   EUA   //   CONSEQUÊNCIAS




                              • Se o valor de dívida pública dos EUA não diminuir o mundo
                              entrará em recessão.

                              • Em caso de calote nos títulos de dívida nos EUA haveria
                              uma crise de confiança entre os investidores.

                               • No Brasil, o efeito mais imediato foi a baixa das cotações
                              das ações em bolsas de valores, provocada pela venda maciça
                              de ações de especuladores estrangeiros, que se atropelaram
                              para repatriar seus capitais a fim de cobrir suas perdas nos
                              países de origem. Em razão disso, ocorreu também uma
                              súbita e expressiva alta do dólar.




‛‛   NO MUNDO GLOBALIZADO, SE A POTÊNCIA HEGEMÔNICA ENTRA‛‛
     EM COLAPSO FINANCEIRO, O CAOS É MUNDIAL
CRISE   NOS   EUA   //   IMAGENS
CRISE   NOS   EUA   //   VÍDEOS




HTTP://WWW.YOUTUBE.COM/WATCH?V=_IDJ
LRJM364
CRISE   NA   EUROPA //   CAUSAS



                                 A crise econômica européia teve inicio na Grécia, e foi causa
                               por dentre muitos:

                                • A crise financeira global, que teve o auge em 2008, afetou
                               gravemente a economia grega que não conseguiu se recuperar
                               totalmente;

                                • Uma alta dívida externa do país(em torno de 300 bilhões de
                               Euros ou R$700 bilhões de reais), gerada pela falta de honra e
                               incapacidade de pagar os compromissos;

                               • Gastos internos do país com programas sociais e queda na
                               arrecadação de impostos;

                                • Assim, os investidores internacionais recuaram-se da Grécia
                               e deixaram de fazer investimentos por lá. Dessa forma o país




‛‛
                               precisou de empréstimos para cobrir outros, e com os altos
                               juros, não teve condição de pagar os que havia
                  UM            tomado para honrar outros. (Bola de neve)
     VERDADEIRO
                                • Essa crise chegou aos outros países europeus, no
     PRESENTE DE          ‛‛   momento em que a Grécia não pagou suas dívidas de
                               empréstimos aos seus países vizinhos, como
          GREGO                Itália, França, Portugal,Irlanda....Esses países perderam
                               dinheiro,se endividaram e acabaram seguindo o mesmo
                               caminho.
CRISE   NA   EUROPA //   CONSEQUÊNCIAS




                           • Para os cidadãos europeus além de alto índice de
                           desemprego há altos impostos, preços elevados e medidas de
                           dificuldade mexem com suas vidas.

                            • Muitos europeus desejam mudar de vida e para isso
                           economizar para sair de seus respectivos países.
                           Em relação ao mercado de trabalho, está cada vez mais difícil
                           conseguir um emprego, isso é ruim principalmente para os
                           jovens, que estão começando uma carreira.




‛‛
                           • A crise européia está assustando todo o mundo. Os líderes
  O COLAPSO DO        ‛‛   europeus estão tentando resolver o problema, mas não está
                           sendo tão rápido assim.
  VELHO MUNDO
                            • A crise se agravou em 2008 e para diminuir os efeitos da
                           recessão, os países aumentaram os gastos públicos,
                           ampliando as dividas além dos tetos nacionais.

                           • Foi criado um fundo de ajuda pelo FMI e pelo
                            BCE (Banco Central Europeu) para ajudar com os problemas
                           da crise.
CRISE   NOS   EUA   //   IMAGENS
CRISE   NA   EUROPA //   VÍDEOS




HTTP://WWW.YOUTUBE.COM/WATCH?V=Y1KMVES
MNUQ
PARÓDIA //   GAROTA NA CHUVA – ÉDNEIA MACEDO

                    As vezes sou, uma crise econômica,
                    E surjo, de vez em quando,
                    Segundo uns sou uma marola,
                    Que como o raio de sol, é breve.

                    Estou no mundo desenvolvido,
                    No cenário mundial chamo atenção,
                    Esquento a cabeça dos economistas,
                    É só histeria e preocupação.

                    Na Europa faz frio, eu pioro,
                    Nos EUA eu aqueço a cabeça do Obama

                    Crise econômica
                    Nos Eua e na Europa
                    Crise econômica
                    É uma preocupação

                    As vezes sou, uma crise econômica,
                    E surjo, de vez em quando,
                    Segundo uns sou uma marola,
                    Que como o raio de sol, é breve.


                    Primavera sem "bons frutos"
                    Situação "mal cheirosa"
                    Já houveram tempos melhores

                    No outono, a economia despenca no chao
                    Sem bons ventos
                    E chove problema
                    sem solução

                    Crise econômica
                    Nos Eua e na Europa
                    Crise econômica
                    É uma preocupação
PARÓDIA 2//   VOU DEIXAR - SKANK

                  Não vou deixar a crise me levar
                  Pra onde ela quiser
                  A história vai mudar
                  E os cidadãos vão vencer
                  Não conte o dinheiro só pra nós dois
                  Pois qualquer hora
                  Ele vai multiplicar
                  Depois que o FMI ajudar
                  Não vou deixar a crise me levar
                  Pra onde ela quiser
                  É muita recessão
                  Quero diminuição
                  Não quero mais desemprego
                  Não!
                  Chega de altos impostos
                  E deixa o BCE me buscar
                  NANANÁ!!!111
                  Eu já estou na minha luta
                  Sozinho, não consigo nada
                  Mas vou estar aqui
                  Até que a crise dsapareça
CHARGE




‛‛   A CHARGE FAZ UMA APOLOGIA À DOUTRINA MONROE, “AMÉRICA PARA
                                  ‛‛
     AMERICANOS (ESTADUNIDENSES)”.
C O L É G I O     A N T Ô N I O    V I E I R A
                                                                                                    2 0 1 1
                                                                                                      8 H



                                                                                         P R O F E S S O R E S


                                                                                              I S A B E L A
                                                                                         L U Í S P A R E N T E




                                                                                               A L U N O S


                                                                                    A L B E R T O S A N T I A G O
                                                                                           Í R I S L O P E S
                                                                                       J O Ã O T O U R I N H O
                                                                                       J U L I A N A M A R I A




                                                                       R E F E R Ê N C I A S      B I B L I O G R Á F I C A S

h t t p : / / p t . w i k i p e d i a . o r g / w i k i / C r i s e _ e c o n % C 3 % B 4 m i c         h t t p : / / p t . w i k i p e d i a . o r g / w i k i / E c o n o m i a _ d a _ G r % C 3
                                                                      a _ d e _ 2 0 0 8 - 2 0 1 1       % A 9 c i a

           h t t p : / / p t . w i k i p e d i a . o r g / w i k i / C r i s e _ f i n a n c e i r a    h t t p : / / w w w 1 . f o l h a . u o l . c o m . b r / f o l h a / d i n h e i r o / u l t
                                                                                                        9 1 u 4 4 5 0 1 1 . s h t m l




                                                                                            I M A G E N S



h t t p : / / 3 . b p . b l o g s p o t . c o m / _ i m l c L a v 7 W b U / S O u a U m p _            h t t p : / / v o z d e a r e i a b r a n c a . e s p a c o x . n e t / w p -
4 t I / A A A A A A A A A C s / Z 9 O f f z Y f i g 8 / s 3 2 0 / s t a r s 1 0 0 0 _ 8 0 5            c o n t e n t / u p l o a d s / 2 0 1 1 / 0 8 / C h a r g e - c r i s e - E U A . j p g
                                                                                  3 a . j p g
                                                                                                                  I M A G E N S   N Ã O    C I T A D A S    ©    S E U S   C R I A D O R E S
  h t t p : / / 2 . b p . b l o g s p o t . c o m / _ m V M 0 x P x L R a w / S T F 4 u j x
                                             Y v I I / A A A A A A A A A s c / 8 l 6 u s 9 E -
                                                      v J A / s 4 0 0 / 3 b 8 7 7 8 6 5 . j p g

 h t t p : / / j o v e m p a n . u o l . c o m . b r / i m g / t h u m b s / j p a m / 2 0 1
                                      0 / 0 3 / 0 4 / 2 8 0 X A U T O / 1 7 3 2 0 5 . j p g

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Crise 2008
Crise 2008Crise 2008
Crise 2008
Cleidilene Lima
 
Crise econômica internacional: começou o segundo capítulo?
Crise econômica internacional: começou o segundo capítulo?Crise econômica internacional: começou o segundo capítulo?
Crise econômica internacional: começou o segundo capítulo?
Alessandro de Moura
 
Capas de-resvistas-atuais-1224097238017293-9
Capas de-resvistas-atuais-1224097238017293-9Capas de-resvistas-atuais-1224097238017293-9
Capas de-resvistas-atuais-1224097238017293-9
Aléxia Fortes
 
CURSO DE ATUALIDADES INICIO
CURSO DE ATUALIDADES INICIOCURSO DE ATUALIDADES INICIO
CURSO DE ATUALIDADES INICIO
ProfMario De Mori
 
Risco de nova crise global é maior
Risco de nova crise global é maiorRisco de nova crise global é maior
Risco de nova crise global é maior
adm2011jba
 
Reflexões sobre a crise mundial de 2008 e seus possíveis cenários econômicos,...
Reflexões sobre a crise mundial de 2008 e seus possíveis cenários econômicos,...Reflexões sobre a crise mundial de 2008 e seus possíveis cenários econômicos,...
Reflexões sobre a crise mundial de 2008 e seus possíveis cenários econômicos,...
Fernando Alcoforado
 
Crise dos subprimes (2008)
Crise dos subprimes (2008)Crise dos subprimes (2008)
Crise dos subprimes (2008)
Isabel Cabral
 
Notas sobre a Economia Portuguesa 2012, prof. doutor Rui Teixeira Santos
Notas sobre a Economia Portuguesa 2012, prof. doutor Rui Teixeira SantosNotas sobre a Economia Portuguesa 2012, prof. doutor Rui Teixeira Santos
Notas sobre a Economia Portuguesa 2012, prof. doutor Rui Teixeira Santos
A. Rui Teixeira Santos
 
A Crise Econômica Nos EUA e na Europa
A Crise Econômica Nos EUA e na EuropaA Crise Econômica Nos EUA e na Europa
A Crise Econômica Nos EUA e na Europa
Isabela Mendonça
 
Crise econômica Européia
Crise econômica Européia Crise econômica Européia
Crise econômica Européia
Artur Lara
 
Fukushima monetário
Fukushima monetárioFukushima monetário
Fukushima monetário
pr_afsalbergaria
 
O buraco negro da economia mundial
O buraco negro da economia mundialO buraco negro da economia mundial
O buraco negro da economia mundial
Yoan Rodriguez
 
Crise europeia
Crise europeiaCrise europeia
Crise europeia
Isabel Cabral
 
Opinião 30 out 1
Opinião 30 out 1Opinião 30 out 1
Opinião 30 out 1
Sergyo Vitro
 
Economia 2008
Economia 2008Economia 2008
Economia 2008
Luis Alberto Bassoli
 
Aula Crise Econômica
Aula Crise EconômicaAula Crise Econômica
Aula Crise Econômica
Luis Casali
 
Quo Vadis EUA
Quo Vadis EUAQuo Vadis EUA
Carta aos empresarios
Carta aos empresariosCarta aos empresarios
Carta aos empresarios
WesleydeSouzaAlmeida
 
Crise europeia
Crise europeiaCrise europeia
Crise europeia
Léo Miranda
 

Mais procurados (19)

Crise 2008
Crise 2008Crise 2008
Crise 2008
 
Crise econômica internacional: começou o segundo capítulo?
Crise econômica internacional: começou o segundo capítulo?Crise econômica internacional: começou o segundo capítulo?
Crise econômica internacional: começou o segundo capítulo?
 
Capas de-resvistas-atuais-1224097238017293-9
Capas de-resvistas-atuais-1224097238017293-9Capas de-resvistas-atuais-1224097238017293-9
Capas de-resvistas-atuais-1224097238017293-9
 
CURSO DE ATUALIDADES INICIO
CURSO DE ATUALIDADES INICIOCURSO DE ATUALIDADES INICIO
CURSO DE ATUALIDADES INICIO
 
Risco de nova crise global é maior
Risco de nova crise global é maiorRisco de nova crise global é maior
Risco de nova crise global é maior
 
Reflexões sobre a crise mundial de 2008 e seus possíveis cenários econômicos,...
Reflexões sobre a crise mundial de 2008 e seus possíveis cenários econômicos,...Reflexões sobre a crise mundial de 2008 e seus possíveis cenários econômicos,...
Reflexões sobre a crise mundial de 2008 e seus possíveis cenários econômicos,...
 
Crise dos subprimes (2008)
Crise dos subprimes (2008)Crise dos subprimes (2008)
Crise dos subprimes (2008)
 
Notas sobre a Economia Portuguesa 2012, prof. doutor Rui Teixeira Santos
Notas sobre a Economia Portuguesa 2012, prof. doutor Rui Teixeira SantosNotas sobre a Economia Portuguesa 2012, prof. doutor Rui Teixeira Santos
Notas sobre a Economia Portuguesa 2012, prof. doutor Rui Teixeira Santos
 
A Crise Econômica Nos EUA e na Europa
A Crise Econômica Nos EUA e na EuropaA Crise Econômica Nos EUA e na Europa
A Crise Econômica Nos EUA e na Europa
 
Crise econômica Européia
Crise econômica Européia Crise econômica Européia
Crise econômica Européia
 
Fukushima monetário
Fukushima monetárioFukushima monetário
Fukushima monetário
 
O buraco negro da economia mundial
O buraco negro da economia mundialO buraco negro da economia mundial
O buraco negro da economia mundial
 
Crise europeia
Crise europeiaCrise europeia
Crise europeia
 
Opinião 30 out 1
Opinião 30 out 1Opinião 30 out 1
Opinião 30 out 1
 
Economia 2008
Economia 2008Economia 2008
Economia 2008
 
Aula Crise Econômica
Aula Crise EconômicaAula Crise Econômica
Aula Crise Econômica
 
Quo Vadis EUA
Quo Vadis EUAQuo Vadis EUA
Quo Vadis EUA
 
Carta aos empresarios
Carta aos empresariosCarta aos empresarios
Carta aos empresarios
 
Crise europeia
Crise europeiaCrise europeia
Crise europeia
 

Semelhante a Slides g1

G8 - Crise econômica
G8 - Crise econômicaG8 - Crise econômica
G8 - Crise econômica
gabriellecomte
 
Crise de 29
Crise de 29Crise de 29
Crise de 29
CSD
 
A crise econômica ok definitivo
A crise econômica ok definitivoA crise econômica ok definitivo
A crise econômica ok definitivo
Isabela Mendonça
 
ApresentaçãO Completa
ApresentaçãO CompletaApresentaçãO Completa
ApresentaçãO Completa
cris stocker
 
CRISES FINANCEIRAS E PANDEMIAS 3 SERIE.pptx
CRISES FINANCEIRAS E PANDEMIAS 3 SERIE.pptxCRISES FINANCEIRAS E PANDEMIAS 3 SERIE.pptx
CRISES FINANCEIRAS E PANDEMIAS 3 SERIE.pptx
IracemaCristinaFerna
 
Crise de 1929
Crise de 1929Crise de 1929
Crise de 1929
cristferfer
 
Crise 1
Crise 1Crise 1
Momento Atual III
Momento Atual IIIMomento Atual III
Momento Atual III
WORKRESULT
 
Momento Atual
Momento AtualMomento Atual
Momento Atual
WORKRESULT
 
Apresentação do Grupo 2 (Segunda Unidade
Apresentação do Grupo 2 (Segunda UnidadeApresentação do Grupo 2 (Segunda Unidade
Apresentação do Grupo 2 (Segunda Unidade
Isabela Mendonça
 
Crise 1929
Crise 1929Crise 1929
Crise 1929
Margarida Moreira
 
O Nosso Tempo
O Nosso TempoO Nosso Tempo
O Nosso Tempo
Ana Batista
 
Depressão econômica de 29 o abismo econômico
Depressão econômica de 29 o abismo econômicoDepressão econômica de 29 o abismo econômico
Depressão econômica de 29 o abismo econômico
Ricardo Diniz campos
 
Crisede1929 141214091313-conversion-gate02
Crisede1929 141214091313-conversion-gate02Crisede1929 141214091313-conversion-gate02
Crisede1929 141214091313-conversion-gate02
AlessandroTeixeira23
 
Economia Portuguesa 2012
Economia Portuguesa 2012Economia Portuguesa 2012
Economia Portuguesa 2012
A. Rui Teixeira Santos
 
20140714 crises do mercado financeiro vfinal
20140714 crises do mercado financeiro vfinal20140714 crises do mercado financeiro vfinal
20140714 crises do mercado financeiro vfinal
Mário Januário Filho
 
Crise eua
Crise euaCrise eua
Crise nos eua
Crise nos euaCrise nos eua
Crise nos eua
Marconi Borba Mondo
 
O capitalismo em crise histórica e suas tentativas de escapar da depressão
O capitalismo em crise histórica e suas tentativas de escapar da depressãoO capitalismo em crise histórica e suas tentativas de escapar da depressão
O capitalismo em crise histórica e suas tentativas de escapar da depressão
Alessandro de Moura
 
Ag gd cac3
Ag gd cac3Ag gd cac3

Semelhante a Slides g1 (20)

G8 - Crise econômica
G8 - Crise econômicaG8 - Crise econômica
G8 - Crise econômica
 
Crise de 29
Crise de 29Crise de 29
Crise de 29
 
A crise econômica ok definitivo
A crise econômica ok definitivoA crise econômica ok definitivo
A crise econômica ok definitivo
 
ApresentaçãO Completa
ApresentaçãO CompletaApresentaçãO Completa
ApresentaçãO Completa
 
CRISES FINANCEIRAS E PANDEMIAS 3 SERIE.pptx
CRISES FINANCEIRAS E PANDEMIAS 3 SERIE.pptxCRISES FINANCEIRAS E PANDEMIAS 3 SERIE.pptx
CRISES FINANCEIRAS E PANDEMIAS 3 SERIE.pptx
 
Crise de 1929
Crise de 1929Crise de 1929
Crise de 1929
 
Crise 1
Crise 1Crise 1
Crise 1
 
Momento Atual III
Momento Atual IIIMomento Atual III
Momento Atual III
 
Momento Atual
Momento AtualMomento Atual
Momento Atual
 
Apresentação do Grupo 2 (Segunda Unidade
Apresentação do Grupo 2 (Segunda UnidadeApresentação do Grupo 2 (Segunda Unidade
Apresentação do Grupo 2 (Segunda Unidade
 
Crise 1929
Crise 1929Crise 1929
Crise 1929
 
O Nosso Tempo
O Nosso TempoO Nosso Tempo
O Nosso Tempo
 
Depressão econômica de 29 o abismo econômico
Depressão econômica de 29 o abismo econômicoDepressão econômica de 29 o abismo econômico
Depressão econômica de 29 o abismo econômico
 
Crisede1929 141214091313-conversion-gate02
Crisede1929 141214091313-conversion-gate02Crisede1929 141214091313-conversion-gate02
Crisede1929 141214091313-conversion-gate02
 
Economia Portuguesa 2012
Economia Portuguesa 2012Economia Portuguesa 2012
Economia Portuguesa 2012
 
20140714 crises do mercado financeiro vfinal
20140714 crises do mercado financeiro vfinal20140714 crises do mercado financeiro vfinal
20140714 crises do mercado financeiro vfinal
 
Crise eua
Crise euaCrise eua
Crise eua
 
Crise nos eua
Crise nos euaCrise nos eua
Crise nos eua
 
O capitalismo em crise histórica e suas tentativas de escapar da depressão
O capitalismo em crise histórica e suas tentativas de escapar da depressãoO capitalismo em crise histórica e suas tentativas de escapar da depressão
O capitalismo em crise histórica e suas tentativas de escapar da depressão
 
Ag gd cac3
Ag gd cac3Ag gd cac3
Ag gd cac3
 

Slides g1

  • 1. C R I S E E C O N Ô M I C A N O S E U A E N A $ E U R O P A
  • 2. CRISE NOS EUA // CAUSAS Desde o início da década passada, grandes instituições estadunidenses, passaram a fazer altos empréstimos à empresas e cidadãos em declínio financeiro, para a recuperação das mesmas. Essa situação obrigava a presença de fianças, estes que eram imóveis, caros e valorizados no mercado financeiro. Esses empréstimos tiveram uma má consequência, que foi o aumento das dividas dos credores e sua impossibilidade de pagamento, fazendo assim com que os imóveis que serviam de fiança ficassem com baixos preços e dessa forma desvalorizando o mercado imobiliário americano. Daí, a crise econômica mundial, começando nos EUA e pelo efeito da globalização propagado às principais economias mundiais, originou a falência de Bancos, seguindo um “efeito dominó”. ‛‛ O ESTOURO DA BOLHA IMOBILIÁRIA PROVOCOU A CRISE ‛‛ ECONÔMICA NOS EUA
  • 3. CRISE NOS EUA // CONSEQUÊNCIAS • Se o valor de dívida pública dos EUA não diminuir o mundo entrará em recessão. • Em caso de calote nos títulos de dívida nos EUA haveria uma crise de confiança entre os investidores. • No Brasil, o efeito mais imediato foi a baixa das cotações das ações em bolsas de valores, provocada pela venda maciça de ações de especuladores estrangeiros, que se atropelaram para repatriar seus capitais a fim de cobrir suas perdas nos países de origem. Em razão disso, ocorreu também uma súbita e expressiva alta do dólar. ‛‛ NO MUNDO GLOBALIZADO, SE A POTÊNCIA HEGEMÔNICA ENTRA‛‛ EM COLAPSO FINANCEIRO, O CAOS É MUNDIAL
  • 4. CRISE NOS EUA // IMAGENS
  • 5. CRISE NOS EUA // VÍDEOS HTTP://WWW.YOUTUBE.COM/WATCH?V=_IDJ LRJM364
  • 6. CRISE NA EUROPA // CAUSAS A crise econômica européia teve inicio na Grécia, e foi causa por dentre muitos: • A crise financeira global, que teve o auge em 2008, afetou gravemente a economia grega que não conseguiu se recuperar totalmente; • Uma alta dívida externa do país(em torno de 300 bilhões de Euros ou R$700 bilhões de reais), gerada pela falta de honra e incapacidade de pagar os compromissos; • Gastos internos do país com programas sociais e queda na arrecadação de impostos; • Assim, os investidores internacionais recuaram-se da Grécia e deixaram de fazer investimentos por lá. Dessa forma o país ‛‛ precisou de empréstimos para cobrir outros, e com os altos juros, não teve condição de pagar os que havia UM tomado para honrar outros. (Bola de neve) VERDADEIRO • Essa crise chegou aos outros países europeus, no PRESENTE DE ‛‛ momento em que a Grécia não pagou suas dívidas de empréstimos aos seus países vizinhos, como GREGO Itália, França, Portugal,Irlanda....Esses países perderam dinheiro,se endividaram e acabaram seguindo o mesmo caminho.
  • 7. CRISE NA EUROPA // CONSEQUÊNCIAS • Para os cidadãos europeus além de alto índice de desemprego há altos impostos, preços elevados e medidas de dificuldade mexem com suas vidas. • Muitos europeus desejam mudar de vida e para isso economizar para sair de seus respectivos países. Em relação ao mercado de trabalho, está cada vez mais difícil conseguir um emprego, isso é ruim principalmente para os jovens, que estão começando uma carreira. ‛‛ • A crise européia está assustando todo o mundo. Os líderes O COLAPSO DO ‛‛ europeus estão tentando resolver o problema, mas não está sendo tão rápido assim. VELHO MUNDO • A crise se agravou em 2008 e para diminuir os efeitos da recessão, os países aumentaram os gastos públicos, ampliando as dividas além dos tetos nacionais. • Foi criado um fundo de ajuda pelo FMI e pelo BCE (Banco Central Europeu) para ajudar com os problemas da crise.
  • 8. CRISE NOS EUA // IMAGENS
  • 9. CRISE NA EUROPA // VÍDEOS HTTP://WWW.YOUTUBE.COM/WATCH?V=Y1KMVES MNUQ
  • 10. PARÓDIA // GAROTA NA CHUVA – ÉDNEIA MACEDO As vezes sou, uma crise econômica, E surjo, de vez em quando, Segundo uns sou uma marola, Que como o raio de sol, é breve. Estou no mundo desenvolvido, No cenário mundial chamo atenção, Esquento a cabeça dos economistas, É só histeria e preocupação. Na Europa faz frio, eu pioro, Nos EUA eu aqueço a cabeça do Obama Crise econômica Nos Eua e na Europa Crise econômica É uma preocupação As vezes sou, uma crise econômica, E surjo, de vez em quando, Segundo uns sou uma marola, Que como o raio de sol, é breve. Primavera sem "bons frutos" Situação "mal cheirosa" Já houveram tempos melhores No outono, a economia despenca no chao Sem bons ventos E chove problema sem solução Crise econômica Nos Eua e na Europa Crise econômica É uma preocupação
  • 11. PARÓDIA 2// VOU DEIXAR - SKANK Não vou deixar a crise me levar Pra onde ela quiser A história vai mudar E os cidadãos vão vencer Não conte o dinheiro só pra nós dois Pois qualquer hora Ele vai multiplicar Depois que o FMI ajudar Não vou deixar a crise me levar Pra onde ela quiser É muita recessão Quero diminuição Não quero mais desemprego Não! Chega de altos impostos E deixa o BCE me buscar NANANÁ!!!111 Eu já estou na minha luta Sozinho, não consigo nada Mas vou estar aqui Até que a crise dsapareça
  • 12. CHARGE ‛‛ A CHARGE FAZ UMA APOLOGIA À DOUTRINA MONROE, “AMÉRICA PARA ‛‛ AMERICANOS (ESTADUNIDENSES)”.
  • 13. C O L É G I O A N T Ô N I O V I E I R A 2 0 1 1 8 H P R O F E S S O R E S I S A B E L A L U Í S P A R E N T E A L U N O S A L B E R T O S A N T I A G O Í R I S L O P E S J O Ã O T O U R I N H O J U L I A N A M A R I A R E F E R Ê N C I A S B I B L I O G R Á F I C A S h t t p : / / p t . w i k i p e d i a . o r g / w i k i / C r i s e _ e c o n % C 3 % B 4 m i c h t t p : / / p t . w i k i p e d i a . o r g / w i k i / E c o n o m i a _ d a _ G r % C 3 a _ d e _ 2 0 0 8 - 2 0 1 1 % A 9 c i a h t t p : / / p t . w i k i p e d i a . o r g / w i k i / C r i s e _ f i n a n c e i r a h t t p : / / w w w 1 . f o l h a . u o l . c o m . b r / f o l h a / d i n h e i r o / u l t 9 1 u 4 4 5 0 1 1 . s h t m l I M A G E N S h t t p : / / 3 . b p . b l o g s p o t . c o m / _ i m l c L a v 7 W b U / S O u a U m p _ h t t p : / / v o z d e a r e i a b r a n c a . e s p a c o x . n e t / w p - 4 t I / A A A A A A A A A C s / Z 9 O f f z Y f i g 8 / s 3 2 0 / s t a r s 1 0 0 0 _ 8 0 5 c o n t e n t / u p l o a d s / 2 0 1 1 / 0 8 / C h a r g e - c r i s e - E U A . j p g 3 a . j p g I M A G E N S N Ã O C I T A D A S © S E U S C R I A D O R E S h t t p : / / 2 . b p . b l o g s p o t . c o m / _ m V M 0 x P x L R a w / S T F 4 u j x Y v I I / A A A A A A A A A s c / 8 l 6 u s 9 E - v J A / s 4 0 0 / 3 b 8 7 7 8 6 5 . j p g h t t p : / / j o v e m p a n . u o l . c o m . b r / i m g / t h u m b s / j p a m / 2 0 1 0 / 0 3 / 0 4 / 2 8 0 X A U T O / 1 7 3 2 0 5 . j p g