SlideShare uma empresa Scribd logo
Factores que influenciam os acidentes nas estradas
Introdução   Neste trabalho apresentamos os factores que influenciam os acidentes nas estradas; o porquê destes acidentes e muitas mais dúvidas acerca deste tema do nosso quotidiano.
FACTORES DE RISCO QUE INFLUENCIAM A OCORRÊNCIA DE UM ACIDENTE Os factores são: Excesso de velocidade; Álcool, droga e medicamentos presentes no sangue; Viajar de noite; Factores relacionados com o veículo; Desenho das estradas  defeituoso manutenção insuficiente; Visibilidade inadequada; Sono.
Excesso de velocidade  Esta é uma das principais causas dos acidentes nas estradas.  Esta pode ser consequência do consumo de álcool e drogas. Este factor pode provocar a morte dos passageiros e vítimas inocentes.
Álcool, droga e medicamentos presentes no sangue Este  factor  também é uma das principais causas dos acidentes nas estradas. Várias campanhas já foram feitas para sensibilizar os condutores para quando forem a conduzir não beberem bebidas alcoólicas.
 
Viajar de noite Quando se viaja durante a noite deve-se ter cuidado pois de noite o visibilidade é pouca.  Para evitar acidentes deve levar os faróis ligados. Se for um peão deve de utilizar sempre colete.
Factores relacionados com o veículo Este factor tem a haver com as condições do carro. Exemplo: se os travões travam bem; se o volante não esta encravado; se o pneu não esta furado (…) Para evitar este factor deve-se de levar o carro à vistoria.
Desenho das estradas  defeituoso manutenção insuficiente Este é um factor difícil de emendar pois a estrada é construída com alguns defeitos  que podem influenciar os acidentes na estrada. Para combater este factor deve-se planear bem a construção da estrada.
Em Portugal  Em Portugal também existe muitas estradas mal  feitas, como por exemplo em: Castelo Branco Guarda Leiria Lisboa Portalegre Santarém Para saber mais sobre estas estradas consulta o site:  http://estradas.no.sapo.pt/por_distrito.html
Visibilidade inadequada Este factor  tem haver com  a visibilidade que o condutor tem para  a estrada. Este factor pode ser influenciado pelo clima ou os acessórios do carro(espelhos,…)
Sono Isto pode acontecer, se o condutor estiver a conduzir durante muitas horas, por exemplo…. Se o condutor estiver com sono, ele deve parar na estação de serviço mais próxima, se for acompanhado deve de mudar de condutor. ZZZZZZZZZZZZZZZZzzzzzzzzzzzzzz!
Factores de risco que influenciam a severidade do acidente Os factores são: Excesso de velocidade; Não utilizar os cintos de segurança ou cadeiras próprias para as crianças; Não utilizar capacetes no caso de utilizadores de velocípedes; Presença de álcool e drogas .
Não utilizar os cintos de segurança ou cadeiras próprias para as crianças Deve-se utilizar cintos de segurança porque o cinto, em caso de travagem brusca, pára a projecção do corpo para a frente.
Não utilizar capacetes no caso de utilizadores de velocípedes Se for um condutor de uma mota deve andar sempre com um capacete. Em caso de acidente o capacete pode amparar na queda.
Mantenha-se a salvo
Pergunta:   Foste atropelado por que tipo de veículo? Resposta:  Por uma mota (DT) Pergunta:   Há quanto tempo é que isso aconteceu Resposta:  Há 9 anos Pergunta:   Explica-nos o que aconteceu nesse dia. Resposta:  Tinha ido ao café com a minha mãe, e quando saí lembrei-me que me tinha esquecido do chapéu. voltei para ir buscá-lo e quando ia a atravessar a estrada não reparei que vinha uma moto na minha direcção, e atropelou-me. neste momento desmaiei e acordei num carro estranho com pessoas que não conhecia, com a minha mãe atrás no nosso carro com um estranho ao volante. (continua) Entrevista  a Hélder
Pergunta:   Ficaste gravemente ferido? Resposta:  Não muito Pergunta:   Que tipo de dano é que sofreste? Resposta:  Fiquei com danos consideráveis nos joelhos e nos cotovelos, levei pontos e ainda fiquei com a cara bastante danificada. Pergunta:  Que dificuldades tiveste depois do acidente? Resposta:  Com os danos nos joelhos e nos cotovelos só conseguia vestir calções e T-shirts Pergunta:   Culpas o condutor do veículo pelo sucedido? Resposta:   Não Pergunta:   Então quem foi o culpado? Resposta:  Eu (continuação)
Conclusão   Este trabalho foi interessante. Apoiamo-nos em documentos pesquisados na internet, em livros  e filmes.    O objectivo do trabalho foi realizado com sucesso pois achamos que o trabalho ficou interessante.
Fontes Filmes www.youtube.com Internet www.deco.proteste.pt Código na estrada
Trabalho realizado por: Carlos Teixeira  Nº3  Hélder Ricardo  Nº8  José Rocha  Nº12  Ricardo Machado  Nº20 Turma: 9ºC  E.B 2/3 de Nevogilde Ano Lectivo: 2008/09 Professora: Verónica  Silva  Ciências Físico Química

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Segurança rodoviária
Segurança rodoviáriaSegurança rodoviária
Segurança rodoviária
Marianafriaspereira
 
A física dos capacetes
A física dos capacetesA física dos capacetes
A física dos capacetes
MatildeGodinho
 
Seguranca e prevencao
Seguranca e prevencaoSeguranca e prevencao
Seguranca e prevencao
Vera Saraiva
 
Prevenção rodoviária
Prevenção rodoviáriaPrevenção rodoviária
Prevenção rodoviária
Utilizadores
 
Seguranca rodoviaria
Seguranca rodoviariaSeguranca rodoviaria
Transportes Ferroviários
Transportes Ferroviários Transportes Ferroviários
Transportes Ferroviários
Viviana Macário
 
Tempo de reacção
Tempo de reacçãoTempo de reacção
Tempo de reacção
Eduardo Caetano
 
Transporte tubular - gasodutos e oelodutos
Transporte tubular - gasodutos e oelodutosTransporte tubular - gasodutos e oelodutos
Transporte tubular - gasodutos e oelodutos
Pedro Peixoto
 
Smog
SmogSmog
Regras de segurança para os peões
Regras de segurança para os peõesRegras de segurança para os peões
Regras de segurança para os peões
Lino Costa
 
Poluição Atmosférica 8º ano / Ciências Naturais
Poluição Atmosférica 8º ano / Ciências Naturais Poluição Atmosférica 8º ano / Ciências Naturais
Poluição Atmosférica 8º ano / Ciências Naturais
Francisco Nogueira
 
Vagas de frio e calor
Vagas de frio e calorVagas de frio e calor
Vagas de frio e calor
Mayjö .
 
Transporte marítimo
Transporte marítimoTransporte marítimo
Transporte marítimo
Pedro Peixoto
 
Transportes ferroviários
Transportes ferroviáriosTransportes ferroviários
Transportes ferroviários
Mayjö .
 
Metropolitano
MetropolitanoMetropolitano
Metropolitano
Pedro Peixoto
 
Auto da barca do inferno- O frade
Auto da barca do inferno- O fradeAuto da barca do inferno- O frade
Auto da barca do inferno- O frade
Zé Carlos Barbosa
 
Os Comboios
Os ComboiosOs Comboios
Os Comboios
Jorge Almeida
 
Segurança Rodoviária
Segurança RodoviáriaSegurança Rodoviária
Segurança Rodoviária
Fernando Monteiro
 
A história dos transportes
A história dos transportesA história dos transportes
A história dos transportes
Joaquim Andre Gomes Chitata
 
Alterações Climáticas
Alterações ClimáticasAlterações Climáticas
Alterações Climáticas
Michele Pó
 

Mais procurados (20)

Segurança rodoviária
Segurança rodoviáriaSegurança rodoviária
Segurança rodoviária
 
A física dos capacetes
A física dos capacetesA física dos capacetes
A física dos capacetes
 
Seguranca e prevencao
Seguranca e prevencaoSeguranca e prevencao
Seguranca e prevencao
 
Prevenção rodoviária
Prevenção rodoviáriaPrevenção rodoviária
Prevenção rodoviária
 
Seguranca rodoviaria
Seguranca rodoviariaSeguranca rodoviaria
Seguranca rodoviaria
 
Transportes Ferroviários
Transportes Ferroviários Transportes Ferroviários
Transportes Ferroviários
 
Tempo de reacção
Tempo de reacçãoTempo de reacção
Tempo de reacção
 
Transporte tubular - gasodutos e oelodutos
Transporte tubular - gasodutos e oelodutosTransporte tubular - gasodutos e oelodutos
Transporte tubular - gasodutos e oelodutos
 
Smog
SmogSmog
Smog
 
Regras de segurança para os peões
Regras de segurança para os peõesRegras de segurança para os peões
Regras de segurança para os peões
 
Poluição Atmosférica 8º ano / Ciências Naturais
Poluição Atmosférica 8º ano / Ciências Naturais Poluição Atmosférica 8º ano / Ciências Naturais
Poluição Atmosférica 8º ano / Ciências Naturais
 
Vagas de frio e calor
Vagas de frio e calorVagas de frio e calor
Vagas de frio e calor
 
Transporte marítimo
Transporte marítimoTransporte marítimo
Transporte marítimo
 
Transportes ferroviários
Transportes ferroviáriosTransportes ferroviários
Transportes ferroviários
 
Metropolitano
MetropolitanoMetropolitano
Metropolitano
 
Auto da barca do inferno- O frade
Auto da barca do inferno- O fradeAuto da barca do inferno- O frade
Auto da barca do inferno- O frade
 
Os Comboios
Os ComboiosOs Comboios
Os Comboios
 
Segurança Rodoviária
Segurança RodoviáriaSegurança Rodoviária
Segurança Rodoviária
 
A história dos transportes
A história dos transportesA história dos transportes
A história dos transportes
 
Alterações Climáticas
Alterações ClimáticasAlterações Climáticas
Alterações Climáticas
 

Destaque

Segurança e prevenção na estrada; Alguns movimentos e forças
Segurança e prevenção na estrada; Alguns movimentos e forçasSegurança e prevenção na estrada; Alguns movimentos e forças
Segurança e prevenção na estrada; Alguns movimentos e forças
inessalgado
 
Lírica de Camões
Lírica de CamõesLírica de Camões
Lírica de Camões
inessalgado
 
Segurançao e prevençao
Segurançao e prevençaoSegurançao e prevençao
Segurançao e prevençao
Vera Teixeira
 
Segurança Rodoviária
Segurança RodoviáriaSegurança Rodoviária
Segurança Rodoviária
turma14EPAD
 
SegurançA RodoviáRia
SegurançA RodoviáRiaSegurançA RodoviáRia
SegurançA RodoviáRia
veronicasilva
 
Trabalho Em Power Point
Trabalho Em Power PointTrabalho Em Power Point
Trabalho Em Power Point
P_E_C
 

Destaque (6)

Segurança e prevenção na estrada; Alguns movimentos e forças
Segurança e prevenção na estrada; Alguns movimentos e forçasSegurança e prevenção na estrada; Alguns movimentos e forças
Segurança e prevenção na estrada; Alguns movimentos e forças
 
Lírica de Camões
Lírica de CamõesLírica de Camões
Lírica de Camões
 
Segurançao e prevençao
Segurançao e prevençaoSegurançao e prevençao
Segurançao e prevençao
 
Segurança Rodoviária
Segurança RodoviáriaSegurança Rodoviária
Segurança Rodoviária
 
SegurançA RodoviáRia
SegurançA RodoviáRiaSegurançA RodoviáRia
SegurançA RodoviáRia
 
Trabalho Em Power Point
Trabalho Em Power PointTrabalho Em Power Point
Trabalho Em Power Point
 

Semelhante a SegurançA RodoviáRia

Prevenorodoviria 100605131415-phpapp01
Prevenorodoviria 100605131415-phpapp01Prevenorodoviria 100605131415-phpapp01
Prevenorodoviria 100605131415-phpapp01
gabrielmoreiracastro
 
direção Defensiva..ppt
direção Defensiva..pptdireção Defensiva..ppt
direção Defensiva..ppt
MarianaRamos454457
 
Apresentação direção defensiva básico ppt
Apresentação direção defensiva básico pptApresentação direção defensiva básico ppt
Apresentação direção defensiva básico ppt
LciaGuimares8
 
01 DIREÇÃO DEFENSIVA (1) 2023.pdf
01 DIREÇÃO DEFENSIVA (1) 2023.pdf01 DIREÇÃO DEFENSIVA (1) 2023.pdf
01 DIREÇÃO DEFENSIVA (1) 2023.pdf
ElioenaiAlmeida1
 
prevençao rodoviaria
prevençao rodoviariaprevençao rodoviaria
prevençao rodoviaria
ivo ribeiro
 
Prevenção rodoviária
Prevenção rodoviáriaPrevenção rodoviária
Prevenção rodoviária
falc8
 
DIREÇÃO DEFENSIVA.pptx
DIREÇÃO DEFENSIVA.pptxDIREÇÃO DEFENSIVA.pptx
DIREÇÃO DEFENSIVA.pptx
GustavoAmaral78
 
Direção defensiva manual
Direção defensiva manualDireção defensiva manual
Direção defensiva manual
Jupira Silva
 
Condutor, motociclista e peões
Condutor, motociclista e peõesCondutor, motociclista e peões
Condutor, motociclista e peões
Pedro Pereira
 
Crianças e jovens
Crianças e jovensCrianças e jovens
Crianças e jovens
areadeprojectoaveca
 
Crianças e jovens
Crianças e jovensCrianças e jovens
Crianças e jovens
areadeprojectoaveca
 
direção defensiva.ppt
direção defensiva.pptdireção defensiva.ppt
direção defensiva.ppt
RicardoTST2
 
Trânsito - Lanna e Dhyovanna
Trânsito - Lanna e DhyovannaTrânsito - Lanna e Dhyovanna
Trânsito - Lanna e Dhyovanna
Naty Rangel
 
Vias De TrâNsito
Vias De TrâNsitoVias De TrâNsito
Vias De TrâNsito
docanto
 
Treinamento motoqueiro 2
Treinamento motoqueiro 2Treinamento motoqueiro 2
Treinamento motoqueiro 2
Ivon Pereira
 
motociclista.pptx
motociclista.pptxmotociclista.pptx
motociclista.pptx
RicardoTST2
 
Direção Defensiva
Direção Defensiva Direção Defensiva
Direção Defensiva
DSCursos
 
Direcao defensiva
Direcao defensivaDirecao defensiva
Direcao defensiva
Marcelo Vieira
 
Prevençao rodoviaria
Prevençao rodoviariaPrevençao rodoviaria
Prevençao rodoviaria
jogosdecasino
 
Prevençao rodoviaria
Prevençao rodoviariaPrevençao rodoviaria
Prevençao rodoviaria
jogosdecasino
 

Semelhante a SegurançA RodoviáRia (20)

Prevenorodoviria 100605131415-phpapp01
Prevenorodoviria 100605131415-phpapp01Prevenorodoviria 100605131415-phpapp01
Prevenorodoviria 100605131415-phpapp01
 
direção Defensiva..ppt
direção Defensiva..pptdireção Defensiva..ppt
direção Defensiva..ppt
 
Apresentação direção defensiva básico ppt
Apresentação direção defensiva básico pptApresentação direção defensiva básico ppt
Apresentação direção defensiva básico ppt
 
01 DIREÇÃO DEFENSIVA (1) 2023.pdf
01 DIREÇÃO DEFENSIVA (1) 2023.pdf01 DIREÇÃO DEFENSIVA (1) 2023.pdf
01 DIREÇÃO DEFENSIVA (1) 2023.pdf
 
prevençao rodoviaria
prevençao rodoviariaprevençao rodoviaria
prevençao rodoviaria
 
Prevenção rodoviária
Prevenção rodoviáriaPrevenção rodoviária
Prevenção rodoviária
 
DIREÇÃO DEFENSIVA.pptx
DIREÇÃO DEFENSIVA.pptxDIREÇÃO DEFENSIVA.pptx
DIREÇÃO DEFENSIVA.pptx
 
Direção defensiva manual
Direção defensiva manualDireção defensiva manual
Direção defensiva manual
 
Condutor, motociclista e peões
Condutor, motociclista e peõesCondutor, motociclista e peões
Condutor, motociclista e peões
 
Crianças e jovens
Crianças e jovensCrianças e jovens
Crianças e jovens
 
Crianças e jovens
Crianças e jovensCrianças e jovens
Crianças e jovens
 
direção defensiva.ppt
direção defensiva.pptdireção defensiva.ppt
direção defensiva.ppt
 
Trânsito - Lanna e Dhyovanna
Trânsito - Lanna e DhyovannaTrânsito - Lanna e Dhyovanna
Trânsito - Lanna e Dhyovanna
 
Vias De TrâNsito
Vias De TrâNsitoVias De TrâNsito
Vias De TrâNsito
 
Treinamento motoqueiro 2
Treinamento motoqueiro 2Treinamento motoqueiro 2
Treinamento motoqueiro 2
 
motociclista.pptx
motociclista.pptxmotociclista.pptx
motociclista.pptx
 
Direção Defensiva
Direção Defensiva Direção Defensiva
Direção Defensiva
 
Direcao defensiva
Direcao defensivaDirecao defensiva
Direcao defensiva
 
Prevençao rodoviaria
Prevençao rodoviariaPrevençao rodoviaria
Prevençao rodoviaria
 
Prevençao rodoviaria
Prevençao rodoviariaPrevençao rodoviaria
Prevençao rodoviaria
 

Mais de veronicasilva

Higiene
HigieneHigiene
Higiene
veronicasilva
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
veronicasilva
 
Violência no namoro
Violência no namoroViolência no namoro
Violência no namoro
veronicasilva
 
Regras de segurança no laboratório
Regras de segurança no laboratórioRegras de segurança no laboratório
Regras de segurança no laboratório
veronicasilva
 
Escola ElectãO
Escola  ElectãOEscola  ElectãO
Escola ElectãO
veronicasilva
 
A Sexualidade Na AdolescêNcia
A Sexualidade Na AdolescêNciaA Sexualidade Na AdolescêNcia
A Sexualidade Na AdolescêNcia
veronicasilva
 
Educação Sexual
Educação  SexualEducação  Sexual
Educação Sexual
veronicasilva
 
Sexualidade
SexualidadeSexualidade
Sexualidade
veronicasilva
 
Educação Ambiental
Educação AmbientalEducação Ambiental
Educação Ambiental
veronicasilva
 
Le Forme Del Dialogo Sociale In Italia Europam3
Le Forme Del Dialogo Sociale In Italia Europam3Le Forme Del Dialogo Sociale In Italia Europam3
Le Forme Del Dialogo Sociale In Italia Europam3
veronicasilva
 
Europa
EuropaEuropa
Fidestra M11
Fidestra M11Fidestra M11
Fidestra M11
veronicasilva
 
energias renováveis
energias renováveisenergias renováveis
energias renováveis
veronicasilva
 
Electronica
ElectronicaElectronica
Electronica
veronicasilva
 
AsséDio & Abuso Sexual
AsséDio & Abuso SexualAsséDio & Abuso Sexual
AsséDio & Abuso Sexual
veronicasilva
 
Sexualidade Infantil
Sexualidade InfantilSexualidade Infantil
Sexualidade Infantil
veronicasilva
 
Os Agentes De SocializaçãO Na AdolescêNcia
Os Agentes De SocializaçãO Na AdolescêNciaOs Agentes De SocializaçãO Na AdolescêNcia
Os Agentes De SocializaçãO Na AdolescêNcia
veronicasilva
 
á Descoberta Da Sexualidade
á Descoberta Da Sexualidadeá Descoberta Da Sexualidade
á Descoberta Da Sexualidade
veronicasilva
 
Sexo E Sexualidade
Sexo E SexualidadeSexo E Sexualidade
Sexo E Sexualidade
veronicasilva
 
MéTodos Contraceptivos
MéTodos ContraceptivosMéTodos Contraceptivos
MéTodos Contraceptivos
veronicasilva
 

Mais de veronicasilva (20)

Higiene
HigieneHigiene
Higiene
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Violência no namoro
Violência no namoroViolência no namoro
Violência no namoro
 
Regras de segurança no laboratório
Regras de segurança no laboratórioRegras de segurança no laboratório
Regras de segurança no laboratório
 
Escola ElectãO
Escola  ElectãOEscola  ElectãO
Escola ElectãO
 
A Sexualidade Na AdolescêNcia
A Sexualidade Na AdolescêNciaA Sexualidade Na AdolescêNcia
A Sexualidade Na AdolescêNcia
 
Educação Sexual
Educação  SexualEducação  Sexual
Educação Sexual
 
Sexualidade
SexualidadeSexualidade
Sexualidade
 
Educação Ambiental
Educação AmbientalEducação Ambiental
Educação Ambiental
 
Le Forme Del Dialogo Sociale In Italia Europam3
Le Forme Del Dialogo Sociale In Italia Europam3Le Forme Del Dialogo Sociale In Italia Europam3
Le Forme Del Dialogo Sociale In Italia Europam3
 
Europa
EuropaEuropa
Europa
 
Fidestra M11
Fidestra M11Fidestra M11
Fidestra M11
 
energias renováveis
energias renováveisenergias renováveis
energias renováveis
 
Electronica
ElectronicaElectronica
Electronica
 
AsséDio & Abuso Sexual
AsséDio & Abuso SexualAsséDio & Abuso Sexual
AsséDio & Abuso Sexual
 
Sexualidade Infantil
Sexualidade InfantilSexualidade Infantil
Sexualidade Infantil
 
Os Agentes De SocializaçãO Na AdolescêNcia
Os Agentes De SocializaçãO Na AdolescêNciaOs Agentes De SocializaçãO Na AdolescêNcia
Os Agentes De SocializaçãO Na AdolescêNcia
 
á Descoberta Da Sexualidade
á Descoberta Da Sexualidadeá Descoberta Da Sexualidade
á Descoberta Da Sexualidade
 
Sexo E Sexualidade
Sexo E SexualidadeSexo E Sexualidade
Sexo E Sexualidade
 
MéTodos Contraceptivos
MéTodos ContraceptivosMéTodos Contraceptivos
MéTodos Contraceptivos
 

Último

Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
SheylaAlves6
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
Marcelo Botura
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 

SegurançA RodoviáRia

  • 1. Factores que influenciam os acidentes nas estradas
  • 2. Introdução Neste trabalho apresentamos os factores que influenciam os acidentes nas estradas; o porquê destes acidentes e muitas mais dúvidas acerca deste tema do nosso quotidiano.
  • 3. FACTORES DE RISCO QUE INFLUENCIAM A OCORRÊNCIA DE UM ACIDENTE Os factores são: Excesso de velocidade; Álcool, droga e medicamentos presentes no sangue; Viajar de noite; Factores relacionados com o veículo; Desenho das estradas defeituoso manutenção insuficiente; Visibilidade inadequada; Sono.
  • 4. Excesso de velocidade Esta é uma das principais causas dos acidentes nas estradas. Esta pode ser consequência do consumo de álcool e drogas. Este factor pode provocar a morte dos passageiros e vítimas inocentes.
  • 5. Álcool, droga e medicamentos presentes no sangue Este factor também é uma das principais causas dos acidentes nas estradas. Várias campanhas já foram feitas para sensibilizar os condutores para quando forem a conduzir não beberem bebidas alcoólicas.
  • 6.  
  • 7. Viajar de noite Quando se viaja durante a noite deve-se ter cuidado pois de noite o visibilidade é pouca. Para evitar acidentes deve levar os faróis ligados. Se for um peão deve de utilizar sempre colete.
  • 8. Factores relacionados com o veículo Este factor tem a haver com as condições do carro. Exemplo: se os travões travam bem; se o volante não esta encravado; se o pneu não esta furado (…) Para evitar este factor deve-se de levar o carro à vistoria.
  • 9. Desenho das estradas defeituoso manutenção insuficiente Este é um factor difícil de emendar pois a estrada é construída com alguns defeitos que podem influenciar os acidentes na estrada. Para combater este factor deve-se planear bem a construção da estrada.
  • 10. Em Portugal Em Portugal também existe muitas estradas mal feitas, como por exemplo em: Castelo Branco Guarda Leiria Lisboa Portalegre Santarém Para saber mais sobre estas estradas consulta o site: http://estradas.no.sapo.pt/por_distrito.html
  • 11. Visibilidade inadequada Este factor tem haver com a visibilidade que o condutor tem para a estrada. Este factor pode ser influenciado pelo clima ou os acessórios do carro(espelhos,…)
  • 12. Sono Isto pode acontecer, se o condutor estiver a conduzir durante muitas horas, por exemplo…. Se o condutor estiver com sono, ele deve parar na estação de serviço mais próxima, se for acompanhado deve de mudar de condutor. ZZZZZZZZZZZZZZZZzzzzzzzzzzzzzz!
  • 13. Factores de risco que influenciam a severidade do acidente Os factores são: Excesso de velocidade; Não utilizar os cintos de segurança ou cadeiras próprias para as crianças; Não utilizar capacetes no caso de utilizadores de velocípedes; Presença de álcool e drogas .
  • 14. Não utilizar os cintos de segurança ou cadeiras próprias para as crianças Deve-se utilizar cintos de segurança porque o cinto, em caso de travagem brusca, pára a projecção do corpo para a frente.
  • 15. Não utilizar capacetes no caso de utilizadores de velocípedes Se for um condutor de uma mota deve andar sempre com um capacete. Em caso de acidente o capacete pode amparar na queda.
  • 17. Pergunta: Foste atropelado por que tipo de veículo? Resposta: Por uma mota (DT) Pergunta: Há quanto tempo é que isso aconteceu Resposta: Há 9 anos Pergunta: Explica-nos o que aconteceu nesse dia. Resposta: Tinha ido ao café com a minha mãe, e quando saí lembrei-me que me tinha esquecido do chapéu. voltei para ir buscá-lo e quando ia a atravessar a estrada não reparei que vinha uma moto na minha direcção, e atropelou-me. neste momento desmaiei e acordei num carro estranho com pessoas que não conhecia, com a minha mãe atrás no nosso carro com um estranho ao volante. (continua) Entrevista a Hélder
  • 18. Pergunta: Ficaste gravemente ferido? Resposta: Não muito Pergunta: Que tipo de dano é que sofreste? Resposta: Fiquei com danos consideráveis nos joelhos e nos cotovelos, levei pontos e ainda fiquei com a cara bastante danificada. Pergunta: Que dificuldades tiveste depois do acidente? Resposta: Com os danos nos joelhos e nos cotovelos só conseguia vestir calções e T-shirts Pergunta: Culpas o condutor do veículo pelo sucedido? Resposta: Não Pergunta: Então quem foi o culpado? Resposta: Eu (continuação)
  • 19. Conclusão Este trabalho foi interessante. Apoiamo-nos em documentos pesquisados na internet, em livros e filmes. O objectivo do trabalho foi realizado com sucesso pois achamos que o trabalho ficou interessante.
  • 20. Fontes Filmes www.youtube.com Internet www.deco.proteste.pt Código na estrada
  • 21. Trabalho realizado por: Carlos Teixeira Nº3 Hélder Ricardo Nº8 José Rocha Nº12 Ricardo Machado Nº20 Turma: 9ºC E.B 2/3 de Nevogilde Ano Lectivo: 2008/09 Professora: Verónica Silva Ciências Físico Química