SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 156
Baixar para ler offline
UNIDADE DE POLÍTICA ECONÔMICA E INDUSTRIAL
      DIRETORIA DE RELAÇÕES INDUSTRIAIS E INSTITUCIONAIS


SANTA CATARINA EM DADOS / Florianópolis / v. 22 / p.01 - 152 / 2012
Santa Catarina em Dados – 2012




Elaboração
Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina - FIESC
Diretoria de Relações Industriais e Institucionais
Unidade de Política Econômica e Industrial – PEI



Equipe Técnica
Márcia Camilli
Angelita V. Vieira Helayel
Ana Lúcia Teixeira
Pablo Setúbal
Pedro Henrique Badari Z. Rodrigues



Revisão
Sérgio Ribeiro



Direção de arte
Luiz Acácio de Souza



Edição de arte
João Henrique Moço



Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 5.988, de 14/12/73.




F 293	    Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina.
              Santa Catarina em Dados / Unidade de Política Econômica
          e Industrial. - Florianópolis: FIESC, 2012.
              152p. : il. ; 31 cm



          Publicação anual.



             1. Economia catarinense – Indicadores de desempenho. 2. Indústria catarinense -
         Indicadores de desempenho. I. Título.



                                                                         CDU 33(816.4)”2012”




FIESC - Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina
Rodovia Admar Gonzaga, 2.765 - Itacorubi - Florianópolis/SC. CEP 88034-001
Fone: (48) 3231-4279 - Fax: (48) 32314196
e-mail: fiesc-pei@fiescnet.com.br
www.fiescnet.com.br
Santa Catarina em Dados – 2012



                                                                    Apresentação




A FIESC está lançando mais uma edição do Santa Catarina em Dados, publicação que evidencia o
potencial econômico de Santa Catarina e a importância de sua indústria.


O trabalho, que chega ao seu 22º volume, oferece informações estratégicas para subsidiar estu-
dos e decisões voltadas a melhorar o ambiente de negócios, bem como a competitividade da
indústria catarinense.

Percorrendo as estatísticas de produção, infraestrutura, comércio exterior, tributos, emprego, turismo,
desempenho industrial, entre outras, encontramos vantagens e oportunidades que Santa Catarina
oferece. Também entendemos, por exemplo, por que nossos resultados muitas vezes se diferenciam
dos apresentados pelas demais unidades da federação. Santa Catarina é o segundo Estado com maior
participação da indústria no PIB. Assim, políticas macroeconômicas que afetam a indústria impactam
de maneira significativa a nossa economia.


Assim sendo, a FIESC cumpre, mais uma vez, o compromisso de disponibilizar informações consis-
tentes, que permitem compreender as características e a evolução da economia de Santa Catarina.




                                                                          Glauco José Côrte
                                                                          Presidente do Sistema FIESC




                                                                                         Sistema FIESC    3
Santa Catarina em Dados – 2012



     Sumário

    Localização Geográfica................................................................................................................................... 9


    Santa Catarina Industrial............................................................................................................................. 11


    Diversidade Industrial................................................................................................................................... 12


    Dados Regionais............................................................................................................................................. 15


    Perfil das Indústrias....................................................................................................................................... 40


    População e Área............................................................................................................................................ 58
         População residente, área e densidade demográfica nos municípios catarinenses em 2011......................................................... 58
         Área e população residente em Santa Catarina por situação do domicílio e sexo em 2010............................................................ 65
         Participação da população economicamente ativa (PEA) na população residente de Santa Catarina, com 10 anos ou
         mais, em 2010..................................................................................................................................................................................................................................... 65
         Distribuição da população catarinense e brasileira com 10 anos ou mais de idade, por classes de rendimento nominal
         mensal em salários mínimos, em 2010............................................................................................................................................................................. 65
         Estados com maiores expectativas de vida em 2000 e 2010................................................................................................................................ 66
         Estados com menores taxas de analfabetismo das pessoas de 15 anos ou mais de idade em 2000 e 2010........................ 66
         Distribuição dos domicílios catarinenses segundo algumas características, em 2010........................................................................ 67



    Carvão Mineral e Cimento.......................................................................................................................... 68
         Produção de carvão mineral bruto (ROM) de 2009 a 2011.................................................................................................................................... 68
         Produção de carvão mineral energético (vendável) de 2009 a 2011............................................................................................................... 68
         Consumo de Carvão em 2010 e 2011................................................................................................................................................................................. 69
         Consumo de cimento portland em 2010 e 2011......................................................................................................................................................... 69
         Produção de cimento portland em 2010 e 2011......................................................................................................................................................... 69



    Produção Agrícola e Extração Vegetal.................................................................................................... 70
         Produção agrícola catarinense, safras 2010/2011 e 2011/2012........................................................................................................................... 70
         Comparativo da safra 2010 catarinense com a nacional, segundo os principais produtos.............................................................. 70
         Produção das principais culturas de extração vegetal catarinenses em 2009 e 2010 (Alimentícios).......................................... 71
         Produção dos principais produtos da extração vegetal catarinense em 2009 e 2010 (Madeiras)................................................ 71
         Produção dos principais produtos da silvicultura catarinense em 2009 e 2010 (Madeiras).............................................................. 71


4   Sistema FIESC
Santa Catarina em Dados – 2012



                                                                                                                                                                                                                                      Sumário




Produção Animal............................................................................................................................................ 74
     Abate de aves, suínos e bovinos em Santa Catarina em 2010 e 2011............................................................................................................ 74
     Efetivo animal de Santa Catarina em 2010....................................................................................................................................................................... 74
     Estados com maior produção de carne suína em 2010 e 2011.......................................................................................................................... 74
     Estados com maior produção de frango em 2010 e 2011..................................................................................................................................... 75
     Quantidade produzida dos derivados animais, em Santa Catarina, em 2010............................................................................................ 76
     Produção de pescado nacional por estado, em 2009 e 2010............................................................................................................................... 77
     Produção pesqueira industrial de SC em 2010 e 2011, por cidades................................................................................................................. 78
     Produção de moluscos comercializados em Santa Catarina de 2000 a 2011............................................................................................. 78
     Produção de camarões comercializados, cultivados em Santa Catarina de 2001 a 2011................................................................... 79



Energia............................................................................................................................................................... 81
     Consumo (vendas), pelas distribuidoras, dos derivados combustíveis de petróleo e etanol em SC nos anos 2009,
     2010 e 2011......................................................................................................................................................................................................................................... 81
     Consumo de gás natural em Santa Catarina nos anos 2010 e 2011................................................................................................................ 81
     Número de clientes de gás natural em Santa Catarina em 2010 e 2011....................................................................................................... 81
     Consumo de energia elétrica por classe, na área de concessão da Celesc, em 2010 e 2011 (Cativo + Livre)........................ 82
     Consumo de energia elétrica na área de concessão da Celesc, por gênero industrial, em 2010 e 2011 (Cativo + Livre)...... 83
     Número de unidades consumidoras de energia elétrica, por classe, na área de concessão da Celesc, em 2010 e 2011
     (Cativo + Livre).................................................................................................................................................................................................................................... 83
     Balanço anual de energia elétrica da Celesc em 2010 e 2011.............................................................................................................................. 84
     Número de consumidores de energia elétrica em SC, por gênero industrial, em 2010 e 2011 (Cativo + Livre)................. 85



Infraestrutura e Transporte......................................................................................................................... 86
     Rodovias Federais existentes em 2011................................................................................................................................................................................ 87
     Distribuição, em porcentagem, da frota de autoveículos por Unidades da Federação em 2011.................................................. 88
     Licenciamento de autoveículos novos nos estados da Região Sul em 2011 (unidades).................................................................... 88
     Vendas internas no atacado de máquinas agrícolas automotrizes nos estados da Região Sul em 2011 (unidades)........ 88
     Rede de Aeródromos Públicos em 2011........................................................................................................................................................................... 89
     Número de Aeródromos em Santa Catarina em 2010 e 2011............................................................................................................................. 89
     Movimentação de cargas aéreas no aeroporto Hercílio Luz - Florianópolis de 2000 a 2011........................................................... 90
     Movimentação de cargas aéreas no aeroporto de Joinville de 2003 a 2011.............................................................................................. 90
     Movimentação de cargas no aeroporto de Navegantes de 2003 a 2011..................................................................................................... 90
     Movimentação de aeronaves nos aeroportos operados pela Infraero em Santa Catarina, de 2006 a 2011........................... 91


                                                                                                                                                                                                                                 Sistema FIESC                 5
Santa Catarina em Dados – 2012



    Sumário



         Movimentação de passageiros nos aeroportos operados pela Infraero em Santa Catarina, de 2006 a 2011....................... 91
         Modais de transporte utilizados nas exportações de Santa Catarina em 2010 e 2011........................................................................ 92
         Modais de transporte utilizados nas importações de Santa Catarina em 2010 e 2011....................................................................... 92
         Movimentação de cargas nos portos de Santa Catarina, em 2010 e 2011.................................................................................................. 92
         Dados gerais dos portos de Santa Catarina - 2011...................................................................................................................................................... 93



    Turismo.............................................................................................................................................................. 94
         Movimento estimado de turistas em Santa Catarina, de janeiro a março de 2010................................................................................ 95
         Estimativa da receita gerada pelo turismo em Santa Catarina, de janeiro a março de 2010............................................................ 95
         Permanência média dos turistas em Santa Catarina, de janeiro a março de 2010.................................................................................. 95
         Gasto médio diário estimado por turista em Santa Catarina, de janeiro a março de 2010................................................................ 95
         Principais mercados nacionais emissores de turistas para Santa Catarina de janeiro a março de 2010................................... 95
         Principais meios de hospedagem utilizados pelos turistas em Santa Catarina no período de janeiro a março de 2010...... 96
         Principais veículos de propaganda que influenciaram na escolha do destino de viagem de janeiro a março de 2010......96
         Motivo da viagem a Santa Catarina no período de janeiro a março de 2010............................................................................................ 96
         Agências de turismo cadastradas no Ministério do Turismo, por estados, em 2010............................................................................. 97
         Oferta hoteleira, cadastrada no Ministério do Turismo, por estados, em 2010......................................................................................... 97
         Organizadoras de eventos (congressos, convenções e congêneres) cadastradas no Ministério do Turismo, por
         estados em 2010............................................................................................................................................................................................................................. 98
         Prestadoras de serviços de infraestrutura para eventos cadastradas no Ministério do Turismo, em 2010, por estados......98
         Chegada de turistas internacionais ao Brasil, por Unidades da Federação, em 2010 e 2011........................................................... 99
         Chegada de turistas internacionais em Santa Catarina, segundo as vias de acesso, em 2010 e 2011....................................... 99
         Entradas de turistas internacionais por Santa Catarina, de acordo com os continentes de residência permanente em
         2010 e 2011.......................................................................................................................................................................................................................................... 99
         Chegada de turistas internacionais por Santa Catarina segundo alguns países de origem em 2010 e 2011.................... 100
         Taxa de ocupação média dos hotéis associados à ABIH, em 2011, por região turística e segmentação.............................. 100



    Comércio Exterior........................................................................................................................................ 102
         Exportações catarinenses por capítulos da NCM em 2010 e 2011................................................................................................................ 102
         Exportações catarinenses para o Mercosul por capítulos da NCM em 2010 e 2011.......................................................................... 103
         Principais empresas exportadoras em 2011................................................................................................................................................................. 104
         Principais municípios exportadores de SC em 2011............................................................................................................................................... 105
         Exportações catarinenses para países do Mercosul em 2010 e 2011........................................................................................................... 106
         Principais estados exportadores do Brasil em 2010 e 2011................................................................................................................................ 106
         Principais países compradores de produtos catarinenses em 2010 e 2011............................................................................................. 107


6   Sistema FIESC
Santa Catarina em Dados – 2012



                                                                                                                                                                                             Sumário 



     Exportações catarinenses e brasileiras de 2001 a 2011......................................................................................................................................... 108
     Exportações catarinenses para Blocos Econômicos em 2010 e 2011.......................................................................................................... 108
     Exportações catarinenses por fatores agregados de 2001 a 2011 (US$ FOB mil)................................................................................. 108
     Exportações catarinenses por categorias de uso em 2010 e 2011................................................................................................................ 109
     Número de empresas exportadoras por municípios catarinenses em 2010 e 2011.......................................................................... 109
     Importações brasileiras por estados em 2010 e 2011............................................................................................................................................ 110
     Importações catarinenses, segundo os principais países, em 2010 e 2011.............................................................................................. 110
     Importações catarinenses e brasileiras de 2001 a 2011........................................................................................................................................ 110
     Importações catarinenses dos Blocos Econômicos em 2010 e 2011........................................................................................................... 111
     Importações catarinenses segundo os principais capítulos da NCM em 2010 e 2011..................................................................... 111
     Principais empresas importadoras em 2010 e 2011................................................................................................................................................ 112
     Principais municípios importadores de Santa Catarina em 2010 e 2011................................................................................................... 113
     Balança comercial catarinense de 2001 a 2011.......................................................................................................................................................... 114
     Intercâmbio comercial catarinense com o Mercosul de 2001 a 2011.......................................................................................................... 115
     Importações catarinenses por fatores agregados de 2001 a 2011................................................................................................................. 115
     Importações catarinenses por categorias de uso em 2010 e 2011............................................................................................................... 115


Tributos........................................................................................................................................................... 116
     Arrecadação de ICMS em Santa Catarina por setor de atividade econômica em 2010 e 2011................................................... 116
     Arrecadação de ICMS em Santa Catarina por subsetor de atividade em 2010 e 2011...................................................................... 116
     Arrecadação de ICMS em Santa Catarina, em 2011, por mesorregiões...................................................................................................... 117
     Arrecadação do ICMS por estados e regiões em 2010 e 2011.......................................................................................................................... 117
     Principais municípios catarinenses em arrecadação de ICMS em 2011..................................................................................................... 118
     Arrecadação de ICMS, IPVA e Taxas, de 2006 a 2011, em Santa Catarina (valores correntes)......................................................... 118
     Desempenho das receitas tributárias do estado (próprias), em 2010 e 2011......................................................................................... 119
     Repasse de ICMS aos municípios catarinenses em 2011..................................................................................................................................... 119
     Arrecadação das receitas federais em Santa Catarina, em 2011...................................................................................................................... 120
     Arrecadação da Receita Federal por estados em 2011.......................................................................................................................................... 121


Comércio........................................................................................................................................................ 122
     Constituição de empresas em Santa Catarina em 2010 e 2011....................................................................................................................... 122
     Extinção de empresas em Santa Catarina em 2010 e 2011................................................................................................................................ 122
     Comportamento do volume de vendas no comércio catarinense, por atividades, em 2011...................................................... 122
     Comportamento do volume de vendas do comércio varejista ampliado, por estados, de 2009 a 2011............................. 123
     Número de estabelecimentos e trabalhadores no comércio catarinense em 2010........................................................................... 124


                                                                                                                                                                                         Sistema FIESC            7
Santa Catarina em Dados – 2012



    Sumário




    Número de Estabelecimento e Trabalhadores................................................................................. 126
         Número de estabelecimentos e trabalhadores, por atividade, em Santa Catarina, no ano 2010............................................... 126
         Número de estabelecimentos, por atividade e tamanho, em Santa Catarina, no ano 2010.......................................................... 127
         Número de trabalhadores, por atividade e tamanho do estabelecimento, em Santa Catarina, no ano de 2010......... 128
         Número de estabelecimentos por atividade econômica, em alguns municípios catarinenses selecionados, em 2010.. ... 129
         Número de trabalhadores, por atividade econômica, em alguns municípios catarinenses selecionados, no
         ano 2010. . ............................................................................................................................................................................................. 130
         Número de trabalhadores em Santa Catarina por atividade econômica e grau de instrução, no ano 2010...................... 131
         Número de trabalhadores em Santa Catarina por atividade e sexo, no ano 2010............................................................................... 131
         Número de trabalhadores por atividades, nas microrregiões de Santa Catarina, em 2010............................................................ 132
         Número de estabelecimentos por atividades, nas microrregiões de Santa Catarina, em 2010................................................... 132
         Número de estabelecimentos e empregados na indústria de transformação brasileira, em 2010........................................... 133
         Número de estabelecimentos e empregados na indústria da construção civil catarinense, em 2010................................... 134


    Comportamento Industrial...................................................................................................................... 136
         Comportamento da produção física industrial catarinense em 2010 e 2011......................................................................................... 136
         Comportamento da produção industrial por estados, de 2009 a 2011...................................................................................................... 136
         Comportamento anual da Produção e Vendas Industriais em Santa Catarina de 2001 a 2011................................................... 137
         Comportamento das vendas e utilização da capacidade instalada na indústria catarinense de transformação em
         2010 e 2011.............................................................................................................................................................................................................. 137
         Comportamento das vendas e da utilização da capacidade instalada na indústria de transformação brasileira em
         2010 e 2011.............................................................................................................................................................................................................. 138
         Comportamento do emprego em Santa Catarina, por atividades, em 2011.......................................................................................... 138
         Evolução do emprego formal em alguns municípios catarinenses, em 2011........................................................................................ 139
         Seguro Desemprego: número de segurados e valores emitidos em Santa Catarina nos anos de 2008 a 2011............... 140
         PIB catarinense de 2002 a 2009 (valores correntes)................................................................................................................................................. 140
         Participação dos setores no PIB catarinense de 2004 a 2009............................................................................................................................ 140
         PIB a preço de mercado corrente e PIB per capita por estados, em 2009................................................................................................. 141
         PIB Industrial por Unidades da Federação em 2009................................................................................................................................................ 142
         Municípios catarinenses com maiores valores de PIB total em 2009........................................................................................................... 143
         Participação dos segmentos de atividade na indústria de transformação catarinense e sobre igual setor nacional, levando
         em consideração o Valor da Transformação Industrial (VTI) em 2009 e 2010......................................................................................... 144
         Remuneração média mensal do trabalhador industrial de Santa Catarina em 2010 e 2011......................................................... 147
         Faturamento médio mensal da indústria catarinense, por setor de atividade, em 2010 e 2011................................................. 148
         Destino das vendas da indústria catarinense em 2010 e 2011......................................................................................................................... 149


8   Sistema FIESC
Santa Catarina em Dados – 2012



                                         Localização Geográfica


Caracas


    VENEZUELA




                                 BRASIL



                                                              DF

                                                            Brasília




                                                       SP
                                                                           RJ
                      PARAGUAI
                                                                      Rio de Janeiro
                                             PR               São Paulo
                             Assunção                  Curitiba
                                                        Florianópolis
                                                  SC
                                                                   Santa Catarina situa-se na América do Sul, mais
                                        RS
                                                                   precisamente na região Sul do Brasil.
                                                 Porto Alegre
          ARGENTINA                                                Ao norte faz fronteira com o estado do Paraná,
                             URUGUAI                               ao sul com o estado do Rio Grande do Sul, a
                                                                   leste com o Oceano Atlântico e a oeste com a
                                    Montevidéu
                                 Buenos Aires                      República Argentina.
                                                                   Está localizada em uma posição estratégica no
                                                                   Mercosul. A capital, Florianópolis, está a 1.850 km de
                                                                   Buenos Aires (Argentina), a 1.350 km de Assunção
                                                                   (Paraguai), a 1.360 km de Montevidéu (Uruguai), a
                                                                   705 km de São Paulo, a 1.144 km do Rio de Janeiro
                                                                   e a 1.673 km de Brasília.
                                                                   O território catarinense está entre os paralelos 25º 57’
                                                                   41” e 29º 23’ 55” de latitude Sul e entre os meridianos
                                                                   48º 19’ 37” e 53º 50’ 00” de longitude Oeste.




                                                                                                 Sistema FIESC                9
Santa Catarina em Dados – 2012



                                                               Santa Catarina Industrial

Santa Catarina possui um importante parque industrial, ocupando posição de destaque no Brasil. A indústria de transfor-
mação catarinense é a quarta do país em quantidade de empresas e a quinta em número de trabalhadores. Os segmentos
de artigos do vestuário e alimentar são os que mais empregam, seguindo-se dos artigos têxteis.


O PIB catarinense é o oitavo do Brasil, registrando, em 2009, R$ 129,8 bilhões. O setor secundário participa com 32,8%, o
terciário com 59,0% e o primário com 8,2%. Dentro do setor secundário, a participação da indústria de transformação é de
22,3% e a da construção civil é de 5,2%, segundo dados do IBGE. Santa Catarina é o segundo estado com maior participa-
ção da indústria no PIB.


A economia industrial de Santa Catarina é caracterizada pela concentração em diversos polos, o que confere ao estado
padrões de desenvolvimento equilibrado entre suas regiões: cerâmico, carvão, vestuário e descartáveis plásticos no Sul;
alimentar e móveis no Oeste; têxtil, vestuário, naval e cristal no Vale do Itajaí; metalurgia, máquinas e equipamentos, mate-
rial elétrico, autopeças, plástico, confecções e mobiliário no Norte; madeireiro na região Serrana e tecnológico na Capital.
Embora haja essa concentração por região, muitos municípios estão desenvolvendo vocações diferenciadas, fortalecendo
vários segmentos de atividade. A indústria de base tecnológica além de estar presente na Grande Florianópolis também se
destaca em Blumenau, Chapecó, Criciúma e Joinville.


No Estado estão situadas importantes indústrias, algumas com destaque na América Latina e outras no mundo. Santa Ca-
tarina é líder na América Latina em produção de elementos de fixação (parafusos, porcas etc); blocos e cabeçotes para mo-
tor; matrizes para cerâmica; embarcações rebocadoras; óxido, hidróxido e carbonato (todos de magnésio); tubos de PVC,
conexões e acessórios; produtos de EPS (isopor); compressores de ar a pistão; fitas elásticas; motores, geradores e transfor-
madores elétricos e a maior recicladora de PET da América Latina. Possui uma das gráficas mais bem equipadas do mundo.


Santa Catarina é líder nacional nos produtos citados acima e na fabricação de cerâmica para revestimento; tubos de aço
com costura até sete polegadas; sistemas de exaustão para OEM de veículos comerciais; equipamentos laser para uso in-
dustrial e é o maior produtor de suínos, pescados e industrializados de carnes (derivados de frango, suínos e bovinos) do
Brasil. Ocupa o segundo lugar no ranking nacional em isoladores de porcelana para energia elétrica; silos armazenadores e
secadores de cereais; caixas acústicas e amplificadas; chapéus; esmaltes para cerâmica e produtos descartáveis de plástico
(copos, pratos etc).
	
De janeiro a dezembro de 2011, as exportações catarinenses alcançaram o valor acumulado de US$ 9,1 bilhões, o que sig-
nifica um acréscimo de 19,4% em relação ao ano anterior. Os valores exportados por Santa Catarina corresponderam a 3,5%
das exportações brasileiras. Ocupamos a décima colocação no ranking nacional. Os principais mercados de destino dos
produtos catarinenses em 2011 foram Estados Unidos (11,0%), Japão (7,6%), Argentina (7,5%) e Países Baixos/Holanda (7,1%).


O Estado possui uma forte estrutura portuária, por onde escoa grande parte da produção: portos de Itajaí, São Francisco
do Sul, Imbituba, Navegantes e Itapoá. O porto de Laguna atua voltado à pesca.




                                                                                                               Sistema FIESC    11
Santa Catarina em Dados – 2012



         Diversidade Industrial
                                    Mobiliário1                                Metalurgia e Produtos de Metal2       Máquinas, Aparelhos e Materiais Elétricos
                                    »» 2.145 indústrias* (2010)                »» 3.427 indústrias* (2010)           »» 338 indústrias* (2010)
                                    »» 27 mil trabalhadores (2010)             »» 54 mil trabalhadores (2010)        »» 29,5 mil trabalhadores (2010)
                                    »» 2% do Valor da Transformação            »» 10% do Valor da Transformação      »» 9,3% do Valor da Transformação Industrial de
                                       Industrial de SC (2010)                    Industrial de SC (2010)               SC (2010)
                                    »» 2,4% das exportações de SC,             »» 3,2% das exportações de SC,        »» 9,1% das exportações de SC, US$ 828 milhões
                                       US$ 214 milhões (2011)                     US$ 289 milhões (2011)                (2011)


                                                                               Veículos automotores/autopeças4       Máquinas e Equipamentos
                                                                               »» 349 indústrias* (2010)             »» 1.422 indústrias* (2010)
                                                                               »» 13,4 mil trabalhadores (2010)      »» 37,1 mil trabalhadores (2010)
      Alimentar3                                                                                                     »» 6,7% do Valor da Transformação Industrial de
                                                                               »» 3,8% do Valor da Transformação
      »» 3.419 indústrias* (2010)                                                                                       SC (2010)
                                                                                  Industrial de SC (2010)
      »» 96,8 mil trabalhadores (2010)                                                                               »» 16,5% das exportações de SC, US$ 1,5 bilhão
                                                                               »» 1,1% das exportações de SC,
      »» 16% do Valor da Transformação Industrial de SC                                                                 (2011)
                                                                                  US$ 99 milhões (2011)
         (2010)
      »» 42,6% das exportações de SC, US$ 3,8 bilhões
         (2011)


                                                                                                             Indústria Naval5
                                                                      NORTE                  NORDESTE        »» 53 indústrias* (2010)
                                                                                                             »» 3 mil trabalhadores (2010)
                                                                                                             »» 0,7% do Valor da Transformação Industrial de SC (2010)
                                OESTE                                    VALE DO ITAJAÍ                      »» 0,03% das exportações de SC, US$ 2,5 milhões (2011)

                                                                                                             Têxtil e Vestuário6
                                                                                                             »» 9.264 indústrias* (2010)
                                                                                             SUDESTE         »» 172,8 mil trabalhadores (2010)
                                                             PLANALTO SERRANO                                »» 21,4% do Valor da Transformação Industrial de SC (2010)
                                                                                                             »» 1,9% das exportações de SC, US$ 176 milhões (2011)


                                                                                       SUL


      Madeira
      »» 2.860 indústrias* (2010)
      »» 38,5 mil trabalhadores (2010)                                                                       Tecnologia/Informática 
      »» 3,3% do Valor da Transformação Industrial de SC (2010)                                              »» A maior concentração de empresas do setor tecnológico
      »» 4,3% das exportações de SC, US$ 390 milhões (2011)                                                     ocorre na Grande Florianópolis e nas cidades de Blumenau,
                                                                                                                Chapecó, Criciúma e Joinville. Nos cinco polos estima-se um
      Celulose e Papel                                                                                          total de 1600 empresas, com um faturamento superior a
      »» 393 indústrias* (2010)                                                                                 R$ 2,5 bilhões e mais de 60.000 empregos diretos. Somente
      »» 18,5 mil trabalhadores (2010)                                                                          em Florianópolis o número de empresas de tecnologia da
      »» 4,2% do Valor da Transformação Industrial de SC (2010)                                                 informação e comunicação (TIC) já é mais de 500, com um
      »» 2,5% das exportações de SC, US$ 226 milhões (2011)                                                     faturamento superior a R$ 600 milhões e cerca de 12.000
                                                                                                                empregos diretos. Santa Catarina também se destaca
     1
      Mobiliário também se destaca no Oeste                                                                     como um dos maiores polos de empresas de eletrônica,
     2                                                                                                          automação e telecomunicações.
      Produtos de Metal também se destaca no Sul
     3
      Pesca deve ser citada, localizando-se no Litoral
     4
      Autopeças, além de outras regiões, também se destaca no Vale do Itajaí
     5
      Indústria Naval desponta também no Sudeste
     6
      Têxtil e Vestuário também estão presentes no Nordeste e Sul
     7
      Cerâmica está presente também na região Sudeste
     8
      Produtos de Plástico também se destaca no Nordeste
                                                                                                             Cerâmica7
     Importante:                                                                                             »» 710 indústrias* (2010)
     Embora tenha sido especificada no mapa a região de maior concentração, os                               »» 18,7 mil trabalhadores (2010)
     dados referem-se ao total da atividade no estado.                                                       »» 2,7% do Valor da Transformação Industrial de SC (2010)
                                                                                                             »» 1,4% das exportações de SC, US$ 124 milhões (2011)
     Além dos especificados, Santa Catarina possui outros segmentos industriais que também
     compõem sua economia.                                                                                   Produtos de Plástico8
                                                                                                             »» 917 indústrias* (2010)
     * Indústrias que realizaram movimentação de pessoal em algum mês do ano.                                »» 35,9 mil trabalhadores (2010)
                                                                                                             »» 5,6% do Valor da Transformação Industrial de SC (2010)
     Valor da Transformação Industrial (VTI): diferença entre o valor bruto da produção e                    »» 0,9% das exportações de SC, US$ 78 milhões (2011)
     o custo das operações industriais.



12   Sistema FIESC
Santa Catarina em Dados – 2012



                                                                                                              Diversidade Industrial


Alimentar                                                               Tijucas, na Grande Florianópolis. A indústria de cerâmica vermelha
Santa Catarina possui uma indústria alimentar bastante forte, sendo     também se destaca dentro desse segmento de atividade.
o maior produtor de carne suína do país e o segundo de frangos.
O estado também se destaca na pesca, ocupando nacionalmente             Mobiliário
liderança na produção de pescados. Na pauta de exportações cata-        Santa Catarina destaca-se em nível nacional na produção de mó-
rinense o frango é o primeiro produto e suíno o quarto. A indústria     veis com predominância em madeira, sendo o maior exportador
alimentar é a segunda maior empregadora dentre os segmentos             do Brasil. Nos municípios de São Bento do Sul e Rio Negrinho
industriais do estado.                                                  concentra-se o maior volume de empresas, enquanto que no Oes-
                                                                        te está o segundo maior polo fabricante de móveis do estado. A
Máquinas e Equipamentos                                                 indústria do mobiliário catarinense possui uma participação de
A indústria de máquinas e equipamentos de Santa Catarina se             7,8% sobre igual setor nacional, levando em consideração o valor
destaca na fabricação de compressores e eletrodomésticos (linha         da transformação industrial.
branca). É líder no mercado nacional e na América Latina no seg-
mento de compressores de ar a pistão e é o maior exportador do          Madeira
Brasil de motocompressores herméticos. No estado está localizada        A indústria madeireira de Santa Catarina destaca-se tendo uma
a empresa líder nacional e na América Latina na produção de es-         participação de 15,5% sobre igual setor do Brasil, levando em con-
tampos para indústria cerâmica, a segunda colocada nacional na          sideração o valor da transformação industrial. É a primeira do país
fabricação de equipamentos para armazenagem e beneficiamento            e na América Latina na fabricação de portas de madeira. Santa
de grãos e uma das três maiores indústrias do mundo fabricantes         Catarina é o maior exportador nacional de portas e respectivos
de equipamentos para a produção de lâminas de madeira.                  caixilhos, alizares e soleiras.

Têxtil e Vestuário                                                      Produtos de Plástico
Santa Catarina é o segundo maior polo empregador têxtil e do            Santa Catarina destaca-se na produção de tubos e conexões de PVC,
vestuário do Brasil. É o maior fabricante de fios para tricô e crochê   embalagens, descartáveis plásticos (copos, pratos etc.), utilidades
do país e líder na América Latina no segmento de fitas elásticas.       domésticas, cordas e fios de PET reciclado e produtos de EPS (iso-
No comércio internacional é o maior exportador do país de rou-          por). No estado está situada a empresa que é líder na fabricação de
pas de toucador/cozinha, de tecidos atoalhados de algodão e de          tubos, conexões e acessórios em PVC no Brasil e na América do Sul
camisetas T-Shirt de malha de algodão.                                  e uma das maiores do mundo. Está em segundo lugar no ranking
                                                                        nacional na produção de descartáveis plásticos (copos, pratos, po-
Metalurgia e Produtos de Metal                                          tes etc.). Em Santa Catarina está a maior indústria transformadora
Em Santa Catarina encontra-se a maior fundição independente do          de EPS (poliestireno expandido), mais conhecido como isopor, da
Brasil, da América Latina e a quinta em nível mundial, especializada    América do Sul, a líder no mercado brasileiro de embalagens para
na fabricação de produtos fundidos para a indústria automotiva.         produtos industriais, a maior produtora nacional de cordas PET e a
No estado está a maior fabricante nacional de tubos de aço com          maior recicladora de PET da América Latina.
costura até 7 polegadas e uma das líderes em sistemas para cober-
turas metálicas do país. É líder na América Latina em elementos de      Máquinas, Aparelhos e Materiais Elétricos
fixação (parafusos, porcas etc.).                                       O segmento de máquinas, aparelhos e materiais elétricos possui
                                                                        uma participação de 16,5% sobre igual setor nacional, levando em
Tecnologia/Informática                                                  consideração o valor da transformação industrial. Santa Catarina
O setor tecnológico catarinense é destaque no país, pois cresce         destaca-se pelo grau de importância na fabricação de geradores,
a taxas médias superiores a 20% ao ano. Concentrado nas prin-           transformadores e motores elétricos, com um peso de 27,9%, so-
cipais cidades catarinenses como Blumenau, Chapecó, Criciúma,           bre igual segmento brasileiro. O estado é o maior exportador de
Florianópolis e Joinville, está plenamente integrado com as ati-        motores elétricos de corrente alternada trifásicos 75 kW do Brasil.
vidades industriais existentes em cada uma das regiões circun-
vizinhas a estas cidades. Somente em Florianópolis, cidade com          Veículos Automotores/Autopeças
pouca tradição industrial, o número de empresas de tecnologia           O Estado de Santa Catarina se destaca na produção de autopeças,
da informação e comunicação (TIC) já é de mais de 500 empre-            podendo-se citar impulsores de partida, mancais e polias para
sas, com um faturamento superior a R$ 600 milhões e gerando             veículos automotores, escapamentos, carrocerias para caminhões
cerca de 12.000 empregos diretos. Nos cinco polos catarinenses          e ônibus, blocos de cilindros e cabeçotes para motores diesel,
estima-se um total de 1600 empresas, com um faturamento to-             sendo o maior exportador do país nesse item. No estado está a
tal superior a R$ 2,5 bilhões e mais de 60.000 empregos diretos.        empresa que é líder nacional e na América Latina em vendas de
Santa Catarina destaca-se também, dentre as empresas do setor           impulsores de partida, mancais e polias.
de TIC, por possuir um dos maiores polos de empresas de ele-
trônica, automação e telecomunicações. Atualmente já são 51             Celulose e Papel
as empresas autorizadas pelo Ministério da Ciência, Tecnologia          A indústria de celulose e papel de Santa Catarina possui uma partici-
e Inovação (MCTI) para utilizarem os benefícios fiscais da Lei de       pação de 6,6% sobre igual setor nacional, levando em consideração
Informática. Este número representa 8,78% do total de empresas          o valor da transformação industrial. O estado é o maior exportador
brasileiras autorizadas neste processo bastante rigoroso de con-        de papel/cartão kraftliner para cobertura do Brasil. Em Santa Ca-
cessão de incentivos fiscais.                                           tarina estão situadas unidades do grupo que é o maior produtor,
                                                                        exportador e reciclador de papéis do país.
Cerâmica
Santa Catarina possui um importante polo cerâmico, sendo o se-          Indústria Naval
gundo maior exportador do Brasil. No estado está situada a empresa      A indústria naval catarinense é a terceira do país em número de
líder em nível nacional em cerâmica para revestimento, levando em       trabalhadores e a previsão é de que esse número aumente no cur-
consideração o faturamento bruto. Também é do estado a segun-           to prazo com os novos investimentos que estão sendo realizados.
da maior fabricante de isoladores para energia elétrica do país e a     É um segmento industrial com boas perspectivas de crescimento,
única empresa do mundo fabricante de panelas cerâmicas refratá-         sendo que em Navegantes e Itajaí se concentra o maior número de
rias atóxicas resistentes a choques térmicos. A maior concentração      empresas construtoras de embarcações. Em Itajaí está o estaleiro
de indústrias cerâmicas para revestimento está na região Sul e em       líder na América Latina em construção de rebocadores.


                                                                                                                              Sistema FIESC     13
Santa Catarina em Dados – 2012



  Dados Regionais

 VICE- PRESIDÊNCIAS REGIONAIS DO SISTEMA FIESC - 2012

 A FIESC está presente em todo o território catarinense através de suas 15 vice-presidências regionais. É por meio dessa es-
 trutura que são implementadas suas ações e diretrizes estratégicas.




                                                                                                                                          VALE DO ITAJAÍ

                                                                                                                                  FOZ DO RIO ITAJAÍ

                                                                                                                            VALE DO ITAPOCU

                                                                                                                     NORTE-NORDESTE

                                                          CENTRO-NORTE                                 PLANALTO NORTE

            EXTREMO-OESTE                  CENTRO-OESTE                                      ALTO VALE DO ITAJAÍ




                                                                                                                    São Bento
                                                                                                                      do Sul          Joinville

                                                                                                                           Jaraguá do Sul


São Miguel do Oeste                                                  Caçador                                                              Itajaí

                             Chapecó                                                                                           Blumenau
                                            Concórdia
                                                        Joaçaba
                                                                                                              Rio do Sul


                                                                                                                                             Florianópolis

                        OESTE                                                                Lages




                      ALTO URUGUAI CATARINENSE

                                                                                                                                Tubarão

                                                                                                                    Criciúma


                                                                         SERRA CATARINENSE




                                                                                                                   SUL                  SUDESTE

                                                                                                                    LITORAL SUL




                                                                                                                                   Sistema FIESC             15
Santa Catarina em Dados – 2012



     Dados Regionais




     Extremo Oeste

     População 2011 e PIB 2009*
     O Extremo Oeste possui 166,3 mil habitantes, ou seja, 2,6% da população de Santa Catarina. Sua maior cidade é São Miguel
     do Oeste. A participação da região no PIB estadual é de 2,3%.

                                                                                               Habitantes       PIB total 2009     PIB per capita
                                                       Municípios
                                                                                                em 2011            (R$ mil)          2009 (R$)
       Anchieta                                                                                         6.323             86.799          12.988,06
       Bandeirante                                                                                      2.886             32.893          10.627,75
       Barra Bonita                                                                                     1.860             25.560          12.056,74
       Belmonte                                                                                         2.639             31.234          11.195,14
       Descanso                                                                                         8.597            135.343          15.210,50
       Dionísio Cerqueira                                                                              14.855            256.139          16.633,46
       Flor do Sertão                                                                                   1.587             18.363          10.801,67
       Guaraciaba                                                                                      10.457            138.945          12.797,74
       Guarujá do Sul                                                                                   4.925             97.873          20.097,05
       Iporã do Oeste                                                                                   8.450            122.881          14.619,95
       Itapiranga                                                                                      15.518            513.060          32.036,22
       Mondaí                                                                                          10.347            267.737          28.138,46
       Palma Sola                                                                                       7.732            118.606          14.561,77
       Paraíso                                                                                          4.026             46.444          11.058,13
       Princesa                                                                                         2.770             33.005          12.283,10
       Santa Helena                                                                                     2.367             34.116          13.734,38
       São João do Oeste                                                                                6.055            135.608          21.631,55
       São José do Cedro                                                                               13.685            258.714          18.277,24
       São Miguel do Oeste                                                                             36.612            594.450          16.864,32
       Tunápolis                                                                                        4.622             65.163          13.646,63
      Total                                                                                          166.313          3.012.933
     Fonte: IBGE
     *Dados sujeitos a revisão.
     Obs.: em julho de 2012, ainda não estavam disponíveis os dados dos PIBs de 2010 e 2011.




16   Sistema FIESC
Santa Catarina em Dados – 2012



                                                                                                                                                     Dados Regionais




Comércio Internacional
O Extremo Oeste possui uma balança comercial superavitária, tendo apresentado em 2011 um saldo de US$ 96,5 milhões.
As exportações totalizaram US$ 201,1 milhões e as importações US$ 104,6 milhões.

Balança Comercial em 2011 (US$)
                                                  Município                                                         Exportação          Importação           Saldo
 Anchieta                                                                                                                1.836.724              57.718         1.779.006
 Dionísio Cerqueira                                                                                                      6.290.041          63.296.103       -57.006.062
 Guaraciaba                                                                                                                      0             531.710          -531.710
 Guarujá do Sul                                                                                                                  0          27.000.131       -27.000.131
 Iporã do Oeste                                                                                                                  0             830.129          -830.129
 Itapiranga                                                                                                            168.517.058           3.118.828       165.398.230
 Mondaí                                                                                                                  4.011.301           1.675.549         2.335.752
 Palma Sola                                                                                                              3.439.681             413.560         3.026.121
 Princesa                                                                                                                   59.893             132.955           -73.062
 São José do Cedro                                                                                                          30.826           1.219.279        -1.188.453
 São Miguel do Oeste                                                                                                    16.932.663           6.350.631        10.582.032
 Total                                                                                                                201.118.187         104.626.593        96.491.594
Fonte: MDIC/SECEX
Obs.: os municípios que não constam na tabela não tiveram movimentação no período.


Número de estabelecimentos e trabalhadores

Número de estabelecimentos e trabalhadores por atividade econômica em 2010
                                                                                                                                         Número de         Número de
                                                         Atividade econômica
                                                                                                                                     estabelecimentos*   trabalhadores
 Agropecuária, extrativismo vegetal e pesca                                                                                                        279             1.174
 Indústria extrativa mineral                                                                                                                        11                78
 Indústria de transformação                                                                                                                        657            12.207
 Serviços industriais de utilidade pública                                                                                                          22               128
 Construção civil                                                                                                                                  275             1.291
 Comércio                                                                                                                                        2.031             7.570
 Serviços                                                                                                                                        1.660            11.221
 Total                                                                                                                                           4.935           33.669
Fonte: Ministério do Trabalho e Emprego - RAIS 2010 – CNAE 2.0
*Apenas os estabelecimentos que realizaram alguma movimentação de pessoal durante o ano (admitiram ou demitiram).


A atividade industrial que mais emprega na região é a Alimentar. Na sequência deve-se citar Madeira e Mobiliário.




                                                                                                                                                           Sistema FIESC   17
Santa Catarina em Dados – 2012



     Dados Regionais


     Oeste

     População 2011 e PIB 2009*
     O Oeste possui 570,4 mil habitantes, sendo 9,0% da população de Santa Catarina. Sua maior cidade é Chapecó. O PIB da
     região tem uma participação de 8,9% no PIB estadual.

                                                                         Habitantes       PIB total 2009     PIB per capita
                                     Municípios
                                                                          em 2011            (R$ mil)          2009 (R$)
     Abelardo Luz                                                                17.151            412.690          24.420,96
     Águas de Chapecó                                                             6.136            134.774          21.210,95
     Águas Frias                                                                  2.417             56.920          21.552,56
     Bom Jesus                                                                    2.563             58.548          24.123,72
     Bom Jesus do Oeste                                                           2.131             27.839          13.481,42
     Caibi                                                                        6.209            100.528          15.727,12
     Campo Erê                                                                    9.295            187.629          19.269,68
     Caxambu do Sul                                                               4.346             55.877          11.258,68
     Chapecó                                                                    186.337          4.348.898          24.966,83
     Cordilheira Alta                                                             3.819            128.883          36.500,45
     Coronel Freitas                                                             10.189            165.294          15.712,38
     Coronel Martins                                                              2.464             32.804          12.699,80
     Cunha Porã                                                                  10.643            231.429          20.888,98
     Cunhataí                                                                     1.887             23.291          11.956,22
     Entre Rios                                                                   3.031             23.695           7.633,63
     Faxinal dos Guedes                                                          10.653            209.835          19.823,79
     Formosa do Sul                                                               2.592             33.405          12.450,62
     Galvão                                                                       3.414             52.359          15.202,98
     Guatambu                                                                     4.678            115.246          24.999,05
     Ipuaçu                                                                       6.850             96.428          14.013,71
     Iraceminha                                                                   4.227             60.498          13.978,36
     Irati                                                                        2.081             26.967          13.264,54
     Jardinópolis                                                                 1.749             23.166          12.315,56
     Jupiá                                                                        2.143             28.971          13.258,89
     Lajeado Grande                                                               1.484             28.348          19.089,24
     Maravilha                                                                   22.376            401.694          17.390,11
     Marema                                                                       2.169             33.027          14.517,42
     Modelo                                                                       4.054             48.248          12.493,11
     Nova Erechim                                                                 4.332             60.672          13.848,90
     Nova Itaberaba                                                               4.268             61.300          14.519,30
     Novo Horizonte                                                               2.724             61.520          20.825,97
     Ouro Verde                                                                   2.265             63.212          29.009,68
     Palmitos                                                                    16.019            355.738          21.435,15
     Passos Maia                                                                  4.400             60.104          13.195,21
     Pinhalzinho                                                                 16.638            397.378          25.323,61
     Planalto Alegre                                                              2.670             29.832          10.781,44
     Ponte Serrada                                                               11.068            109.785           9.364,15
     Quilombo                                                                    10.211            229.696          20.401,12
     Riqueza                                                                      4.813             55.484          10.824,05
     Romelândia                                                                   5.479             62.736          10.891,68
     Saltinho                                                                     3.943             55.311          13.238,73
     Santa. Terezinha do Progresso                                                2.857             38.022          12.417,44
     Santiago do Sul                                                              1.448             20.742          14.374,36
                                                                                                                       continua...


18   Sistema FIESC
Santa Catarina em Dados – 2012



                                                                                                                         Dados Regionais


 São Bernardino                                                                                   2.642             41.337        15.699,58
 São Carlos                                                                                      10.363            146.369        13.381,74
 São Domingos                                                                                     9.488            201.768        20.993,42
 São Lourenço do Oeste                                                                           21.964            515.055        22.379,09
 São Miguel da Boa Vista                                                                          1.896             20.001         9.872,15
 Saudades                                                                                         9.070            138.513        15.512,69
 Serra Alta                                                                                       3.282             44.036        13.437,95
 Sul Brasil                                                                                       2.740             33.460        10.622,16
 Tigrinhos                                                                                        1.748             21.709        12.279,07
 União do Oeste                                                                                   2.874             37.974        12.313,37
 Vargeão                                                                                          3.533             61.478        16.683,32
 Xanxerê                                                                                         44.643            916.734        21.736,96
 Xaxim                                                                                           25.933            538.854        21.178,04
 Total                                                                                         570.399         11.526.111
Fonte: IBGE
* Dados sujeitos a revisão.
Obs.: em julho de 2012 ainda não estavam disponíveis os dados dos PIBs de 2010 e 2011.


Comércio Internacional
O Oeste apresentou um saldo positivo de US$ 46,5 milhões em sua balança comercial no ano de 2011, resultado de US$
217,9 milhões de exportação e US$ 171,3 milhões de importação.

Balança Comercial em 2011 (US$)
                                                   Município                             Exportação         Importação         Saldo
 Abelardo Luz                                                                                 2.954.039            132.194        2.821.845
 Águas Frias                                                                                    314.671            651.319         -336.648
 Campo Erê                                                                                    1.033.873                  0        1.033.873
 Chapecó                                                                                     29.859.105         81.443.143      -51.584.038
 Cordilheira Alta                                                                               185.841            331.261         -145.420
 Coronel Freitas                                                                                555.982              3.660          552.322
 Cunha Porã                                                                                           0          4.604.198       -4.604.198
 Faxinal dos Guedes                                                                           1.420.321            482.993          937.328
 Guatambu                                                                                    59.052.816          6.906.716       52.146.100
 Ipuaçu                                                                                               0            518.849         -518.849
 Maravilha                                                                                    1.573.956         13.519.592      -11.945.636
 Modelo                                                                                          34.800                  0           34.800
 Nova Erechim                                                                                 1.185.715            138.876        1.046.839
 Nova Itaberaba                                                                               1.050.303          2.684.584       -1.634.281
 Palmitos                                                                                       555.520                  0          555.520
 Passos Maia                                                                                  2.198.312                  0        2.198.312
 Pinhalzinho                                                                                  4.805.499         10.255.166       -5.449.667
 Ponte Serrada                                                                                  102.007            179.725          -77.718
 Quilombo                                                                                             0            165.181         -165.181
 São Carlos                                                                                   5.084.236             61.260        5.022.976
 São Lourenço do Oeste                                                                        3.099.163            257.285        2.841.878
 Saudades                                                                                     7.865.324         10.747.389       -2.882.065
 Serra Alta                                                                                           0            185.700         -185.700
 Vargeão                                                                                      1.612.161                  0        1.612.161
 Xanxerê                                                                                      4.277.163          9.838.159       -5.560.996
 Xaxim                                                                                       89.061.298         28.232.119       60.829.179
 Total                                                                                     217.882.105        171.339.369       46.542.736
Fonte: MDIC/SECEX
Obs.: os municípios que não constam na tabela não tiveram movimentação no período.

                                                                                                                              Sistema FIESC   19
Santa Catarina em Dados – 2012



     Dados Regionais




     Número de estabelecimentos e trabalhadores

     Número de estabelecimentos e trabalhadores por atividade econômica em 2010
                                                                                                                                              Número de          Número de
                                                               Atividade econômica
                                                                                                                                          estabelecimentos*    trabalhadores
      Agropecuária, extrativismo vegetal e pesca                                                                                                      1.207               6.006
      Indústria extrativa mineral                                                                                                                        14                 111
      Indústria de transformação                                                                                                                      2.293              50.668
      Serviços industriais de utilidade pública                                                                                                          94               1.936
      Construção civil                                                                                                                                1.245              11.545
      Comércio                                                                                                                                        7.200              34.129
      Serviços                                                                                                                                        6.094              47.774
      Total                                                                                                                                          18.147            152.169
     Fonte: Ministério do Trabalho e Emprego - RAIS 2010 – CNAE 2.0
     *Apenas os estabelecimentos que realizaram alguma movimentação de pessoal durante o ano (admitiram ou demitiram).


     A atividade industrial que mais emprega na região é a Alimentar. Mobiliário aparece em segundo lugar.



     Centro-Oeste

     População 2011 e PIB 2009*
     O Centro-Oeste possui 184,5 mil habitantes e PIB de R$ 4,3 bilhões, ou seja, 3,3% do PIB estadual. Destacam-se Joaçaba,
     Campos Novos, Capinzal e Herval d’Oeste com maiores valores de PIB.

                                                                                                                         Habitantes         PIB total 2009     PIB per capita
                                                       Municípios
                                                                                                                          em 2011              (R$ mil)          2009 (R$)
      Abdon Batista                                                                                                               2.644               35.731          12.738,50
      Água Doce                                                                                                                   6.971              240.090          34.500,68
      Brunópolis                                                                                                                  2.814               41.449          14.083,86
      Campos Novos                                                                                                               33.073              792.459          27.201,42
      Capinzal                                                                                                                   20.919              579.023          30.481,30
      Catanduvas                                                                                                                  9.653              236.724          25.959,42
      Erval Velho                                                                                                                 4.359               55.752          13.290,01
      Herval d’Oeste                                                                                                             21.331              326.972          16.921,40
      Ibiam                                                                                                                       1.945               24.588          11.935,70
      Ibicaré                                                                                                                     3.357               46.735          13.515,11
      Joaçaba                                                                                                                    27.247              851.196          33.614,87
      Lacerdópolis                                                                                                                2.201               39.482          17.423,79
      Luzerna                                                                                                                     5.603               78.719          14.240,14
      Monte Carlo                                                                                                                 9.347               94.318          10.314,79
      Ouro                                                                                                                        7.360               82.299          11.381,41
      Tangará                                                                                                                     8.668              193.337          22.452,36
      Treze Tílias                                                                                                                6.457              316.423          52.702,11
      Vargem                                                                                                                      2.776               36.022          11.302,84
      Vargem Bonita                                                                                                               4.765              170.871          39.932,47
      Zortéa                                                                                                                      3.019               35.852          11.891,18
      Total                                                                                                                    184.509            4.278.042
     Fonte: IBGE
     * Dados sujeitos a revisão.
     Obs.: em julho de 2012 ainda não estavam disponíveis os dados dos PIBs de 2010 e 2011.


20   Sistema FIESC
Santa Catarina em Dados – 2012



                                                                                                                                                     Dados Regionais




Comércio Internacional
O Centro-Oeste exportou US$ 150,6 milhões em 2011 e importou US$ 24,4 milhões, resultando em um saldo positivo de
US$ 126,2 milhões em sua balança comercial.

Balança Comercial em 2011 (US$)
                                                  Município                                                         Exportação          Importação           Saldo
 Água Doce                                                                                                                       0              15.000           -15.000
 Campos Novos                                                                                                           44.136.330          10.509.013        33.627.317
 Capinzal                                                                                                                4.029.591             562.612         3.466.979
 Catanduvas                                                                                                                 18.874           4.888.641        -4.869.767
 Herval d’Oeste                                                                                                            189.094                   0           189.094
 Joaçaba                                                                                                                79.917.045           5.596.417        74.320.628
 Luzerna                                                                                                                   181.096             588.277          -407.181
 Monte Carlo                                                                                                               298.507                   0           298.507
 Ouro                                                                                                                            0               5.023            -5.023
 Tangará                                                                                                                    50.598             216.829          -166.231
 Treze Tílias                                                                                                                    0             269.767          -269.767
 Vargem                                                                                                                    547.454                   0           547.454
 Vargem Bonita                                                                                                          21.224.550           1.738.563        19.485.987
 Total                                                                                                                150.593.139          24.390.142       126.202.997
Fonte: MDIC/SECEX
Obs.: os municípios que não constam na tabela não tiveram movimentação no período.


Número de estabelecimentos e trabalhadores

Número de estabelecimentos e trabalhadores por atividade econômica em 2010
                                                                                                                                         Número de         Número de
                                                         Atividade econômica
                                                                                                                                     estabelecimentos*   trabalhadores
 Agropecuária, extrativismo vegetal e pesca                                                                                                        772             4.089
 Indústria extrativa mineral                                                                                                                         5                52
 Indústria de transformação                                                                                                                        664            17.259
 Serviços industriais de utilidade pública                                                                                                          38               566
 Construção civil                                                                                                                                  250             1.211
 Comércio                                                                                                                                        2.170             9.767
 Serviços                                                                                                                                        2.077            19.962
 Total                                                                                                                                           5.976           52.906
Fonte: Ministério do Trabalho e Emprego - RAIS 2010 – CNAE 2.0
*Apenas os estabelecimentos que realizaram alguma movimentação de pessoal durante o ano (admitiram ou demitiram).


A atividade industrial que mais emprega na região é a Alimentar.




                                                                                                                                                           Sistema FIESC   21
Santa Catarina em Dados – 2012



     Dados Regionais


     Alto Uruguai

     População 2011 e PIB 2009*
     O Alto Uruguai possui 146,3 mil habitantes e PIB de R$ 3,3 bilhões, sendo 2,5% do PIB estadual. Concórdia é a maior cidade
     em PIB e população.

                                                                                              Habitantes       PIB total 2009     PIB per capita
                                                       Municípios
                                                                                               em 2011            (R$ mil)          2009 (R$)
      Alto Bela Vista                                                                                  1.998             29.617          14.300,99
      Arabutã                                                                                          4.196             51.281          12.668,32
      Arvoredo                                                                                         2.257             32.409          14.461,96
      Concórdia                                                                                       69.048          1.650.184          23.442,44
      Ipira                                                                                            4.725             42.987           9.010,05
      Ipumirim                                                                                         7.245            186.468          25.198,34
      Irani                                                                                            9.595            106.351          10.903,34
      Itá                                                                                              6.401            187.248          28.578,75
      Jaborá                                                                                           4.030             62.235          15.072,71
      Lindoia do Sul                                                                                   4.632            102.624          22.012,84
      Paial                                                                                            1.741             20.046          10.954,25
      Peritiba                                                                                         2.970             46.665          15.675,08
      Piratuba                                                                                         4.708             71.381          16.055,14
      Presidente Castello Branco                                                                       1.711             22.968          12.910,37
      Seara                                                                                           16.971            578.892          32.472,76
      Xavantina                                                                                        4.122             80.354          18.617,77
      Total                                                                                         146.350          3.271.710
     Fonte: IBGE
     * Dados sujeitos a revisão.
     Obs.: em julho de 2012 ainda não estavam disponíveis os dados dos PIBs de 2010 e 2011.


     Comércio Internacional
     O Alto Uruguai possui uma balança comercial superavitária, tendo apresentado em 2011 um saldo de US$ 259,8 milhões.
     As exportações registraram US$ 276,4 milhões e as importações US$ 16,6 milhões.

     Balança Comercial em 2011 (US$)
                                                        Município                             Exportação        Importação            Saldo
      Alto Bela Vista                                                                                360.795            195.688           165.107
      Concórdia                                                                                   10.249.038         12.018.350        -1.769.312
      Ipumirim                                                                                    97.317.059            138.504        97.178.555
      Itá                                                                                         41.357.501            113.271        41.244.230
      Lindoia do Sul                                                                               6.857.699                  0         6.857.699
      Piratuba                                                                                             0             69.192           -69.192
      Seara                                                                                      120.299.970          4.081.348       116.218.622
      Total                                                                                     276.442.062         16.616.353       259.825.709
     Fonte: MDIC/SECEX
     Obs.: os municípios que não constam na tabela não tiveram movimentação no período.




22   Sistema FIESC
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012
SC em Dados 2012

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Secretaria de políticas de assistência social
Secretaria de políticas de assistência socialSecretaria de políticas de assistência social
Secretaria de políticas de assistência social
ivone guedes borges
 
Carta Consulta - Defensoria Pública Geral do Estado da Bahia
Carta Consulta - Defensoria Pública Geral do Estado da Bahia Carta Consulta - Defensoria Pública Geral do Estado da Bahia
Carta Consulta - Defensoria Pública Geral do Estado da Bahia
Roberto Taveiros Darski
 
Apostila de associativismo e cooperativismo
Apostila de associativismo e cooperativismoApostila de associativismo e cooperativismo
Apostila de associativismo e cooperativismo
Luiz Oliveira
 

Mais procurados (20)

RGI - 2005
RGI - 2005RGI - 2005
RGI - 2005
 
-
--
-
 
RGI - 2013
RGI - 2013RGI - 2013
RGI - 2013
 
Relatório de Atividades 2014 - Agenda 2020
Relatório de Atividades 2014 - Agenda 2020Relatório de Atividades 2014 - Agenda 2020
Relatório de Atividades 2014 - Agenda 2020
 
Relatório de Gestão Institucional (RGI) - MPSC - 2017
Relatório de Gestão Institucional (RGI) - MPSC - 2017Relatório de Gestão Institucional (RGI) - MPSC - 2017
Relatório de Gestão Institucional (RGI) - MPSC - 2017
 
Relatório de Gestão Institucional do MPSC 2015
Relatório de Gestão Institucional do MPSC 2015Relatório de Gestão Institucional do MPSC 2015
Relatório de Gestão Institucional do MPSC 2015
 
O papel do sistafe no controlo das despesas públicas..
O papel do sistafe no controlo das despesas públicas..O papel do sistafe no controlo das despesas públicas..
O papel do sistafe no controlo das despesas públicas..
 
Secretaria de políticas de assistência social
Secretaria de políticas de assistência socialSecretaria de políticas de assistência social
Secretaria de políticas de assistência social
 
BNB Conjuntura Econômica
BNB Conjuntura Econômica BNB Conjuntura Econômica
BNB Conjuntura Econômica
 
Relatório do TC
Relatório do TCRelatório do TC
Relatório do TC
 
Saúde Brasil 2030
Saúde Brasil 2030Saúde Brasil 2030
Saúde Brasil 2030
 
Oficina Qualificacao NASF
Oficina Qualificacao NASFOficina Qualificacao NASF
Oficina Qualificacao NASF
 
Nível de execução orçamental das despesas públicas
Nível de execução orçamental das despesas públicasNível de execução orçamental das despesas públicas
Nível de execução orçamental das despesas públicas
 
O papel do sistafe no controlo das despesas públicas
O papel do sistafe no controlo das despesas públicasO papel do sistafe no controlo das despesas públicas
O papel do sistafe no controlo das despesas públicas
 
Carta Consulta - Defensoria Pública Geral do Estado da Bahia
Carta Consulta - Defensoria Pública Geral do Estado da Bahia Carta Consulta - Defensoria Pública Geral do Estado da Bahia
Carta Consulta - Defensoria Pública Geral do Estado da Bahia
 
Apostila de associativismo e cooperativismo
Apostila de associativismo e cooperativismoApostila de associativismo e cooperativismo
Apostila de associativismo e cooperativismo
 
Serviço social
Serviço socialServiço social
Serviço social
 
O impacto da liderança no desempenho das organizações
O impacto da liderança no desempenho das organizaçõesO impacto da liderança no desempenho das organizações
O impacto da liderança no desempenho das organizações
 
Estrategia matricula 2015
Estrategia matricula 2015Estrategia matricula 2015
Estrategia matricula 2015
 
Boletim Estatístico de Pessoal do Governo Federal do Brasil (jan 2015)
Boletim Estatístico de Pessoal do Governo Federal do Brasil (jan 2015)Boletim Estatístico de Pessoal do Governo Federal do Brasil (jan 2015)
Boletim Estatístico de Pessoal do Governo Federal do Brasil (jan 2015)
 

Destaque (6)

População sc
População scPopulação sc
População sc
 
Palestra sobre Desenvolvimento Regional - Murilo Flores
Palestra sobre Desenvolvimento Regional - Murilo FloresPalestra sobre Desenvolvimento Regional - Murilo Flores
Palestra sobre Desenvolvimento Regional - Murilo Flores
 
Santa catarina
Santa catarinaSanta catarina
Santa catarina
 
Geografia de santa catarina
Geografia de santa catarinaGeografia de santa catarina
Geografia de santa catarina
 
Portos de Santa Catarina
Portos de Santa CatarinaPortos de Santa Catarina
Portos de Santa Catarina
 
Questões de História de Santa Catarina
Questões de História de Santa CatarinaQuestões de História de Santa Catarina
Questões de História de Santa Catarina
 

Semelhante a SC em Dados 2012

DESENVOLVIMENTO DA CADEIA DO LEITE TOCANTINA
DESENVOLVIMENTO DA CADEIA DO LEITE TOCANTINA DESENVOLVIMENTO DA CADEIA DO LEITE TOCANTINA
DESENVOLVIMENTO DA CADEIA DO LEITE TOCANTINA
portaldabetania
 
Minfin_Plano de Desenvolvimento Nacional.pdf
Minfin_Plano de Desenvolvimento Nacional.pdfMinfin_Plano de Desenvolvimento Nacional.pdf
Minfin_Plano de Desenvolvimento Nacional.pdf
PauloPastana1
 
Mercado trabalhodezembro2012
Mercado trabalhodezembro2012Mercado trabalhodezembro2012
Mercado trabalhodezembro2012
idesp
 
Relatorio Orientação Política Orçamental
Relatorio Orientação Política OrçamentalRelatorio Orientação Política Orçamental
Relatorio Orientação Política Orçamental
jotiroso
 
Manual caged 2010_versao_aci10-1
Manual caged 2010_versao_aci10-1Manual caged 2010_versao_aci10-1
Manual caged 2010_versao_aci10-1
Moisesaw07
 
Mercado trabalhori01 13
Mercado trabalhori01 13Mercado trabalhori01 13
Mercado trabalhori01 13
idesp
 

Semelhante a SC em Dados 2012 (20)

Macrorregiao foz do itajai
Macrorregiao   foz do itajaiMacrorregiao   foz do itajai
Macrorregiao foz do itajai
 
Agenda Legislativa 2012
Agenda Legislativa 2012Agenda Legislativa 2012
Agenda Legislativa 2012
 
Análise do Comércio Internacional Catarinense 2012
Análise do Comércio Internacional Catarinense 2012Análise do Comércio Internacional Catarinense 2012
Análise do Comércio Internacional Catarinense 2012
 
Estudio de caso en Santa Catarina, Brasil
Estudio de caso en Santa Catarina, BrasilEstudio de caso en Santa Catarina, Brasil
Estudio de caso en Santa Catarina, Brasil
 
PAINEL DO MERCADO DE TRABALHO
PAINEL DO MERCADO DE TRABALHOPAINEL DO MERCADO DE TRABALHO
PAINEL DO MERCADO DE TRABALHO
 
Diagnostico atualizado[1]
Diagnostico atualizado[1]Diagnostico atualizado[1]
Diagnostico atualizado[1]
 
Joinville em Dados 2013 [português]
Joinville em Dados 2013 [português]Joinville em Dados 2013 [português]
Joinville em Dados 2013 [português]
 
Relatório de Gestão Institucional (RGI) - MPSC - 2016
Relatório de Gestão Institucional (RGI) - MPSC -  2016Relatório de Gestão Institucional (RGI) - MPSC -  2016
Relatório de Gestão Institucional (RGI) - MPSC - 2016
 
DESENVOLVIMENTO DA CADEIA DO LEITE TOCANTINA
DESENVOLVIMENTO DA CADEIA DO LEITE TOCANTINA DESENVOLVIMENTO DA CADEIA DO LEITE TOCANTINA
DESENVOLVIMENTO DA CADEIA DO LEITE TOCANTINA
 
O papel do pró emprego e prodec na geração de novos empregos em santa catarina
O papel do pró emprego e prodec na geração de novos empregos em santa catarinaO papel do pró emprego e prodec na geração de novos empregos em santa catarina
O papel do pró emprego e prodec na geração de novos empregos em santa catarina
 
O papel do pró emprego e prodec na geração de novos empregos em santa catarina
O papel do pró emprego e prodec na geração de novos empregos em santa catarinaO papel do pró emprego e prodec na geração de novos empregos em santa catarina
O papel do pró emprego e prodec na geração de novos empregos em santa catarina
 
TRABALHO MODULO III
TRABALHO MODULO IIITRABALHO MODULO III
TRABALHO MODULO III
 
Empreender se 4.0 -
Empreender se 4.0 -Empreender se 4.0 -
Empreender se 4.0 -
 
Minfin_Plano de Desenvolvimento Nacional.pdf
Minfin_Plano de Desenvolvimento Nacional.pdfMinfin_Plano de Desenvolvimento Nacional.pdf
Minfin_Plano de Desenvolvimento Nacional.pdf
 
Mercado trabalhodezembro2012
Mercado trabalhodezembro2012Mercado trabalhodezembro2012
Mercado trabalhodezembro2012
 
NBCAS - Normas Brasileira de Contabilidade aplicadas ao setor público.
NBCAS - Normas Brasileira de Contabilidade aplicadas ao setor público.NBCAS - Normas Brasileira de Contabilidade aplicadas ao setor público.
NBCAS - Normas Brasileira de Contabilidade aplicadas ao setor público.
 
Relatorio Orientação Política Orçamental
Relatorio Orientação Política OrçamentalRelatorio Orientação Política Orçamental
Relatorio Orientação Política Orçamental
 
Relatório Casa de Ismael - Exercício 2013
Relatório Casa de Ismael - Exercício 2013 Relatório Casa de Ismael - Exercício 2013
Relatório Casa de Ismael - Exercício 2013
 
Manual caged 2010_versao_aci10-1
Manual caged 2010_versao_aci10-1Manual caged 2010_versao_aci10-1
Manual caged 2010_versao_aci10-1
 
Mercado trabalhori01 13
Mercado trabalhori01 13Mercado trabalhori01 13
Mercado trabalhori01 13
 

Mais de FIESC

SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Daniela Manfroi
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Daniela ManfroiSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Daniela Manfroi
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Daniela Manfroi
FIESC
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Julia Romero Schardosin Bassegio
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Julia Romero Schardosin BassegioSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Julia Romero Schardosin Bassegio
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Julia Romero Schardosin Bassegio
FIESC
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Cláudia Wiltgen
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Cláudia WiltgenSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Cláudia Wiltgen
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Cláudia Wiltgen
FIESC
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Eduardo Brum
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Eduardo BrumSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Eduardo Brum
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Eduardo Brum
FIESC
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Carlos Gabriel Campo
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Carlos Gabriel CampoSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Carlos Gabriel Campo
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Carlos Gabriel Campo
FIESC
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Gláucia Freiberger
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Gláucia FreibergerSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Gláucia Freiberger
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Gláucia Freiberger
FIESC
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Marcos Dos Santos Lima
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Marcos Dos Santos LimaSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Marcos Dos Santos Lima
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Marcos Dos Santos Lima
FIESC
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Davi Nícolas Rodrigues Martins
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Davi Nícolas Rodrigues MartinsSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Davi Nícolas Rodrigues Martins
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Davi Nícolas Rodrigues Martins
FIESC
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Andressa Samara Sostisso
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Andressa Samara SostissoSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Andressa Samara Sostisso
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Andressa Samara Sostisso
FIESC
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Maurício De Souza
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Maurício De SouzaSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Maurício De Souza
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Maurício De Souza
FIESC
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Sérgio Cordeiro Righi
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Sérgio Cordeiro RighiSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Sérgio Cordeiro Righi
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Sérgio Cordeiro Righi
FIESC
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Julia Pereira
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Julia PereiraSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Julia Pereira
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Julia Pereira
FIESC
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Tamili Martins Schneider
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Tamili Martins SchneiderSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Tamili Martins Schneider
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Tamili Martins Schneider
FIESC
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Ana Paula Golunski
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Ana Paula GolunskiSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Ana Paula Golunski
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Ana Paula Golunski
FIESC
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Pedro Ernesto Freita Boeira
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Pedro Ernesto Freita BoeiraSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Pedro Ernesto Freita Boeira
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Pedro Ernesto Freita Boeira
FIESC
 
SENAI
SENAISENAI
SENAI
FIESC
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Natália Parente De Melo
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Natália Parente De MeloSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Natália Parente De Melo
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Natália Parente De Melo
FIESC
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Hellen Fischer
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Hellen FischerSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Hellen Fischer
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Hellen Fischer
FIESC
 

Mais de FIESC (20)

Relatório da jornada inovação e competitividade da indústria catarinense 2015
Relatório da jornada inovação e competitividade da indústria catarinense 2015Relatório da jornada inovação e competitividade da indústria catarinense 2015
Relatório da jornada inovação e competitividade da indústria catarinense 2015
 
Relatório Campanha 65 anos
Relatório Campanha 65 anosRelatório Campanha 65 anos
Relatório Campanha 65 anos
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Daniela Manfroi
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Daniela ManfroiSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Daniela Manfroi
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Daniela Manfroi
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Julia Romero Schardosin Bassegio
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Julia Romero Schardosin BassegioSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Julia Romero Schardosin Bassegio
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Julia Romero Schardosin Bassegio
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Cláudia Wiltgen
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Cláudia WiltgenSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Cláudia Wiltgen
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Cláudia Wiltgen
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Eduardo Brum
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Eduardo BrumSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Eduardo Brum
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Eduardo Brum
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Carlos Gabriel Campo
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Carlos Gabriel CampoSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Carlos Gabriel Campo
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Carlos Gabriel Campo
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Gláucia Freiberger
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Gláucia FreibergerSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Gláucia Freiberger
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Gláucia Freiberger
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Marcos Dos Santos Lima
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Marcos Dos Santos LimaSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Marcos Dos Santos Lima
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Marcos Dos Santos Lima
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Davi Nícolas Rodrigues Martins
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Davi Nícolas Rodrigues MartinsSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Davi Nícolas Rodrigues Martins
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Davi Nícolas Rodrigues Martins
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Andressa Samara Sostisso
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Andressa Samara SostissoSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Andressa Samara Sostisso
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Andressa Samara Sostisso
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Maurício De Souza
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Maurício De SouzaSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Maurício De Souza
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Maurício De Souza
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Sérgio Cordeiro Righi
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Sérgio Cordeiro RighiSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Sérgio Cordeiro Righi
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Sérgio Cordeiro Righi
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Julia Pereira
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Julia PereiraSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Julia Pereira
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Julia Pereira
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Tamili Martins Schneider
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Tamili Martins SchneiderSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Tamili Martins Schneider
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Tamili Martins Schneider
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Ana Paula Golunski
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Ana Paula GolunskiSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Ana Paula Golunski
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Ana Paula Golunski
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Pedro Ernesto Freita Boeira
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Pedro Ernesto Freita BoeiraSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Pedro Ernesto Freita Boeira
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Pedro Ernesto Freita Boeira
 
SENAI
SENAISENAI
SENAI
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Natália Parente De Melo
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Natália Parente De MeloSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Natália Parente De Melo
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Natália Parente De Melo
 
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Hellen Fischer
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Hellen FischerSENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Hellen Fischer
SENAI 60 anos - Futuro da Indústria por Hellen Fischer
 

SC em Dados 2012

  • 1.
  • 2.
  • 3. UNIDADE DE POLÍTICA ECONÔMICA E INDUSTRIAL DIRETORIA DE RELAÇÕES INDUSTRIAIS E INSTITUCIONAIS SANTA CATARINA EM DADOS / Florianópolis / v. 22 / p.01 - 152 / 2012
  • 4. Santa Catarina em Dados – 2012 Elaboração Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina - FIESC Diretoria de Relações Industriais e Institucionais Unidade de Política Econômica e Industrial – PEI Equipe Técnica Márcia Camilli Angelita V. Vieira Helayel Ana Lúcia Teixeira Pablo Setúbal Pedro Henrique Badari Z. Rodrigues Revisão Sérgio Ribeiro Direção de arte Luiz Acácio de Souza Edição de arte João Henrique Moço Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 5.988, de 14/12/73. F 293 Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina. Santa Catarina em Dados / Unidade de Política Econômica e Industrial. - Florianópolis: FIESC, 2012. 152p. : il. ; 31 cm Publicação anual. 1. Economia catarinense – Indicadores de desempenho. 2. Indústria catarinense - Indicadores de desempenho. I. Título. CDU 33(816.4)”2012” FIESC - Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina Rodovia Admar Gonzaga, 2.765 - Itacorubi - Florianópolis/SC. CEP 88034-001 Fone: (48) 3231-4279 - Fax: (48) 32314196 e-mail: fiesc-pei@fiescnet.com.br www.fiescnet.com.br
  • 5. Santa Catarina em Dados – 2012 Apresentação A FIESC está lançando mais uma edição do Santa Catarina em Dados, publicação que evidencia o potencial econômico de Santa Catarina e a importância de sua indústria. O trabalho, que chega ao seu 22º volume, oferece informações estratégicas para subsidiar estu- dos e decisões voltadas a melhorar o ambiente de negócios, bem como a competitividade da indústria catarinense. Percorrendo as estatísticas de produção, infraestrutura, comércio exterior, tributos, emprego, turismo, desempenho industrial, entre outras, encontramos vantagens e oportunidades que Santa Catarina oferece. Também entendemos, por exemplo, por que nossos resultados muitas vezes se diferenciam dos apresentados pelas demais unidades da federação. Santa Catarina é o segundo Estado com maior participação da indústria no PIB. Assim, políticas macroeconômicas que afetam a indústria impactam de maneira significativa a nossa economia. Assim sendo, a FIESC cumpre, mais uma vez, o compromisso de disponibilizar informações consis- tentes, que permitem compreender as características e a evolução da economia de Santa Catarina. Glauco José Côrte Presidente do Sistema FIESC Sistema FIESC 3
  • 6. Santa Catarina em Dados – 2012 Sumário Localização Geográfica................................................................................................................................... 9 Santa Catarina Industrial............................................................................................................................. 11 Diversidade Industrial................................................................................................................................... 12 Dados Regionais............................................................................................................................................. 15 Perfil das Indústrias....................................................................................................................................... 40 População e Área............................................................................................................................................ 58 População residente, área e densidade demográfica nos municípios catarinenses em 2011......................................................... 58 Área e população residente em Santa Catarina por situação do domicílio e sexo em 2010............................................................ 65 Participação da população economicamente ativa (PEA) na população residente de Santa Catarina, com 10 anos ou mais, em 2010..................................................................................................................................................................................................................................... 65 Distribuição da população catarinense e brasileira com 10 anos ou mais de idade, por classes de rendimento nominal mensal em salários mínimos, em 2010............................................................................................................................................................................. 65 Estados com maiores expectativas de vida em 2000 e 2010................................................................................................................................ 66 Estados com menores taxas de analfabetismo das pessoas de 15 anos ou mais de idade em 2000 e 2010........................ 66 Distribuição dos domicílios catarinenses segundo algumas características, em 2010........................................................................ 67 Carvão Mineral e Cimento.......................................................................................................................... 68 Produção de carvão mineral bruto (ROM) de 2009 a 2011.................................................................................................................................... 68 Produção de carvão mineral energético (vendável) de 2009 a 2011............................................................................................................... 68 Consumo de Carvão em 2010 e 2011................................................................................................................................................................................. 69 Consumo de cimento portland em 2010 e 2011......................................................................................................................................................... 69 Produção de cimento portland em 2010 e 2011......................................................................................................................................................... 69 Produção Agrícola e Extração Vegetal.................................................................................................... 70 Produção agrícola catarinense, safras 2010/2011 e 2011/2012........................................................................................................................... 70 Comparativo da safra 2010 catarinense com a nacional, segundo os principais produtos.............................................................. 70 Produção das principais culturas de extração vegetal catarinenses em 2009 e 2010 (Alimentícios).......................................... 71 Produção dos principais produtos da extração vegetal catarinense em 2009 e 2010 (Madeiras)................................................ 71 Produção dos principais produtos da silvicultura catarinense em 2009 e 2010 (Madeiras).............................................................. 71 4 Sistema FIESC
  • 7. Santa Catarina em Dados – 2012 Sumário Produção Animal............................................................................................................................................ 74 Abate de aves, suínos e bovinos em Santa Catarina em 2010 e 2011............................................................................................................ 74 Efetivo animal de Santa Catarina em 2010....................................................................................................................................................................... 74 Estados com maior produção de carne suína em 2010 e 2011.......................................................................................................................... 74 Estados com maior produção de frango em 2010 e 2011..................................................................................................................................... 75 Quantidade produzida dos derivados animais, em Santa Catarina, em 2010............................................................................................ 76 Produção de pescado nacional por estado, em 2009 e 2010............................................................................................................................... 77 Produção pesqueira industrial de SC em 2010 e 2011, por cidades................................................................................................................. 78 Produção de moluscos comercializados em Santa Catarina de 2000 a 2011............................................................................................. 78 Produção de camarões comercializados, cultivados em Santa Catarina de 2001 a 2011................................................................... 79 Energia............................................................................................................................................................... 81 Consumo (vendas), pelas distribuidoras, dos derivados combustíveis de petróleo e etanol em SC nos anos 2009, 2010 e 2011......................................................................................................................................................................................................................................... 81 Consumo de gás natural em Santa Catarina nos anos 2010 e 2011................................................................................................................ 81 Número de clientes de gás natural em Santa Catarina em 2010 e 2011....................................................................................................... 81 Consumo de energia elétrica por classe, na área de concessão da Celesc, em 2010 e 2011 (Cativo + Livre)........................ 82 Consumo de energia elétrica na área de concessão da Celesc, por gênero industrial, em 2010 e 2011 (Cativo + Livre)...... 83 Número de unidades consumidoras de energia elétrica, por classe, na área de concessão da Celesc, em 2010 e 2011 (Cativo + Livre).................................................................................................................................................................................................................................... 83 Balanço anual de energia elétrica da Celesc em 2010 e 2011.............................................................................................................................. 84 Número de consumidores de energia elétrica em SC, por gênero industrial, em 2010 e 2011 (Cativo + Livre)................. 85 Infraestrutura e Transporte......................................................................................................................... 86 Rodovias Federais existentes em 2011................................................................................................................................................................................ 87 Distribuição, em porcentagem, da frota de autoveículos por Unidades da Federação em 2011.................................................. 88 Licenciamento de autoveículos novos nos estados da Região Sul em 2011 (unidades).................................................................... 88 Vendas internas no atacado de máquinas agrícolas automotrizes nos estados da Região Sul em 2011 (unidades)........ 88 Rede de Aeródromos Públicos em 2011........................................................................................................................................................................... 89 Número de Aeródromos em Santa Catarina em 2010 e 2011............................................................................................................................. 89 Movimentação de cargas aéreas no aeroporto Hercílio Luz - Florianópolis de 2000 a 2011........................................................... 90 Movimentação de cargas aéreas no aeroporto de Joinville de 2003 a 2011.............................................................................................. 90 Movimentação de cargas no aeroporto de Navegantes de 2003 a 2011..................................................................................................... 90 Movimentação de aeronaves nos aeroportos operados pela Infraero em Santa Catarina, de 2006 a 2011........................... 91 Sistema FIESC 5
  • 8. Santa Catarina em Dados – 2012 Sumário Movimentação de passageiros nos aeroportos operados pela Infraero em Santa Catarina, de 2006 a 2011....................... 91 Modais de transporte utilizados nas exportações de Santa Catarina em 2010 e 2011........................................................................ 92 Modais de transporte utilizados nas importações de Santa Catarina em 2010 e 2011....................................................................... 92 Movimentação de cargas nos portos de Santa Catarina, em 2010 e 2011.................................................................................................. 92 Dados gerais dos portos de Santa Catarina - 2011...................................................................................................................................................... 93 Turismo.............................................................................................................................................................. 94 Movimento estimado de turistas em Santa Catarina, de janeiro a março de 2010................................................................................ 95 Estimativa da receita gerada pelo turismo em Santa Catarina, de janeiro a março de 2010............................................................ 95 Permanência média dos turistas em Santa Catarina, de janeiro a março de 2010.................................................................................. 95 Gasto médio diário estimado por turista em Santa Catarina, de janeiro a março de 2010................................................................ 95 Principais mercados nacionais emissores de turistas para Santa Catarina de janeiro a março de 2010................................... 95 Principais meios de hospedagem utilizados pelos turistas em Santa Catarina no período de janeiro a março de 2010...... 96 Principais veículos de propaganda que influenciaram na escolha do destino de viagem de janeiro a março de 2010......96 Motivo da viagem a Santa Catarina no período de janeiro a março de 2010............................................................................................ 96 Agências de turismo cadastradas no Ministério do Turismo, por estados, em 2010............................................................................. 97 Oferta hoteleira, cadastrada no Ministério do Turismo, por estados, em 2010......................................................................................... 97 Organizadoras de eventos (congressos, convenções e congêneres) cadastradas no Ministério do Turismo, por estados em 2010............................................................................................................................................................................................................................. 98 Prestadoras de serviços de infraestrutura para eventos cadastradas no Ministério do Turismo, em 2010, por estados......98 Chegada de turistas internacionais ao Brasil, por Unidades da Federação, em 2010 e 2011........................................................... 99 Chegada de turistas internacionais em Santa Catarina, segundo as vias de acesso, em 2010 e 2011....................................... 99 Entradas de turistas internacionais por Santa Catarina, de acordo com os continentes de residência permanente em 2010 e 2011.......................................................................................................................................................................................................................................... 99 Chegada de turistas internacionais por Santa Catarina segundo alguns países de origem em 2010 e 2011.................... 100 Taxa de ocupação média dos hotéis associados à ABIH, em 2011, por região turística e segmentação.............................. 100 Comércio Exterior........................................................................................................................................ 102 Exportações catarinenses por capítulos da NCM em 2010 e 2011................................................................................................................ 102 Exportações catarinenses para o Mercosul por capítulos da NCM em 2010 e 2011.......................................................................... 103 Principais empresas exportadoras em 2011................................................................................................................................................................. 104 Principais municípios exportadores de SC em 2011............................................................................................................................................... 105 Exportações catarinenses para países do Mercosul em 2010 e 2011........................................................................................................... 106 Principais estados exportadores do Brasil em 2010 e 2011................................................................................................................................ 106 Principais países compradores de produtos catarinenses em 2010 e 2011............................................................................................. 107 6 Sistema FIESC
  • 9. Santa Catarina em Dados – 2012 Sumário  Exportações catarinenses e brasileiras de 2001 a 2011......................................................................................................................................... 108 Exportações catarinenses para Blocos Econômicos em 2010 e 2011.......................................................................................................... 108 Exportações catarinenses por fatores agregados de 2001 a 2011 (US$ FOB mil)................................................................................. 108 Exportações catarinenses por categorias de uso em 2010 e 2011................................................................................................................ 109 Número de empresas exportadoras por municípios catarinenses em 2010 e 2011.......................................................................... 109 Importações brasileiras por estados em 2010 e 2011............................................................................................................................................ 110 Importações catarinenses, segundo os principais países, em 2010 e 2011.............................................................................................. 110 Importações catarinenses e brasileiras de 2001 a 2011........................................................................................................................................ 110 Importações catarinenses dos Blocos Econômicos em 2010 e 2011........................................................................................................... 111 Importações catarinenses segundo os principais capítulos da NCM em 2010 e 2011..................................................................... 111 Principais empresas importadoras em 2010 e 2011................................................................................................................................................ 112 Principais municípios importadores de Santa Catarina em 2010 e 2011................................................................................................... 113 Balança comercial catarinense de 2001 a 2011.......................................................................................................................................................... 114 Intercâmbio comercial catarinense com o Mercosul de 2001 a 2011.......................................................................................................... 115 Importações catarinenses por fatores agregados de 2001 a 2011................................................................................................................. 115 Importações catarinenses por categorias de uso em 2010 e 2011............................................................................................................... 115 Tributos........................................................................................................................................................... 116 Arrecadação de ICMS em Santa Catarina por setor de atividade econômica em 2010 e 2011................................................... 116 Arrecadação de ICMS em Santa Catarina por subsetor de atividade em 2010 e 2011...................................................................... 116 Arrecadação de ICMS em Santa Catarina, em 2011, por mesorregiões...................................................................................................... 117 Arrecadação do ICMS por estados e regiões em 2010 e 2011.......................................................................................................................... 117 Principais municípios catarinenses em arrecadação de ICMS em 2011..................................................................................................... 118 Arrecadação de ICMS, IPVA e Taxas, de 2006 a 2011, em Santa Catarina (valores correntes)......................................................... 118 Desempenho das receitas tributárias do estado (próprias), em 2010 e 2011......................................................................................... 119 Repasse de ICMS aos municípios catarinenses em 2011..................................................................................................................................... 119 Arrecadação das receitas federais em Santa Catarina, em 2011...................................................................................................................... 120 Arrecadação da Receita Federal por estados em 2011.......................................................................................................................................... 121 Comércio........................................................................................................................................................ 122 Constituição de empresas em Santa Catarina em 2010 e 2011....................................................................................................................... 122 Extinção de empresas em Santa Catarina em 2010 e 2011................................................................................................................................ 122 Comportamento do volume de vendas no comércio catarinense, por atividades, em 2011...................................................... 122 Comportamento do volume de vendas do comércio varejista ampliado, por estados, de 2009 a 2011............................. 123 Número de estabelecimentos e trabalhadores no comércio catarinense em 2010........................................................................... 124 Sistema FIESC 7
  • 10. Santa Catarina em Dados – 2012 Sumário Número de Estabelecimento e Trabalhadores................................................................................. 126 Número de estabelecimentos e trabalhadores, por atividade, em Santa Catarina, no ano 2010............................................... 126 Número de estabelecimentos, por atividade e tamanho, em Santa Catarina, no ano 2010.......................................................... 127 Número de trabalhadores, por atividade e tamanho do estabelecimento, em Santa Catarina, no ano de 2010......... 128 Número de estabelecimentos por atividade econômica, em alguns municípios catarinenses selecionados, em 2010.. ... 129 Número de trabalhadores, por atividade econômica, em alguns municípios catarinenses selecionados, no ano 2010. . ............................................................................................................................................................................................. 130 Número de trabalhadores em Santa Catarina por atividade econômica e grau de instrução, no ano 2010...................... 131 Número de trabalhadores em Santa Catarina por atividade e sexo, no ano 2010............................................................................... 131 Número de trabalhadores por atividades, nas microrregiões de Santa Catarina, em 2010............................................................ 132 Número de estabelecimentos por atividades, nas microrregiões de Santa Catarina, em 2010................................................... 132 Número de estabelecimentos e empregados na indústria de transformação brasileira, em 2010........................................... 133 Número de estabelecimentos e empregados na indústria da construção civil catarinense, em 2010................................... 134 Comportamento Industrial...................................................................................................................... 136 Comportamento da produção física industrial catarinense em 2010 e 2011......................................................................................... 136 Comportamento da produção industrial por estados, de 2009 a 2011...................................................................................................... 136 Comportamento anual da Produção e Vendas Industriais em Santa Catarina de 2001 a 2011................................................... 137 Comportamento das vendas e utilização da capacidade instalada na indústria catarinense de transformação em 2010 e 2011.............................................................................................................................................................................................................. 137 Comportamento das vendas e da utilização da capacidade instalada na indústria de transformação brasileira em 2010 e 2011.............................................................................................................................................................................................................. 138 Comportamento do emprego em Santa Catarina, por atividades, em 2011.......................................................................................... 138 Evolução do emprego formal em alguns municípios catarinenses, em 2011........................................................................................ 139 Seguro Desemprego: número de segurados e valores emitidos em Santa Catarina nos anos de 2008 a 2011............... 140 PIB catarinense de 2002 a 2009 (valores correntes)................................................................................................................................................. 140 Participação dos setores no PIB catarinense de 2004 a 2009............................................................................................................................ 140 PIB a preço de mercado corrente e PIB per capita por estados, em 2009................................................................................................. 141 PIB Industrial por Unidades da Federação em 2009................................................................................................................................................ 142 Municípios catarinenses com maiores valores de PIB total em 2009........................................................................................................... 143 Participação dos segmentos de atividade na indústria de transformação catarinense e sobre igual setor nacional, levando em consideração o Valor da Transformação Industrial (VTI) em 2009 e 2010......................................................................................... 144 Remuneração média mensal do trabalhador industrial de Santa Catarina em 2010 e 2011......................................................... 147 Faturamento médio mensal da indústria catarinense, por setor de atividade, em 2010 e 2011................................................. 148 Destino das vendas da indústria catarinense em 2010 e 2011......................................................................................................................... 149 8 Sistema FIESC
  • 11. Santa Catarina em Dados – 2012 Localização Geográfica Caracas VENEZUELA BRASIL DF Brasília SP RJ PARAGUAI Rio de Janeiro PR São Paulo Assunção Curitiba Florianópolis SC Santa Catarina situa-se na América do Sul, mais RS precisamente na região Sul do Brasil. Porto Alegre ARGENTINA Ao norte faz fronteira com o estado do Paraná, URUGUAI ao sul com o estado do Rio Grande do Sul, a leste com o Oceano Atlântico e a oeste com a Montevidéu Buenos Aires República Argentina. Está localizada em uma posição estratégica no Mercosul. A capital, Florianópolis, está a 1.850 km de Buenos Aires (Argentina), a 1.350 km de Assunção (Paraguai), a 1.360 km de Montevidéu (Uruguai), a 705 km de São Paulo, a 1.144 km do Rio de Janeiro e a 1.673 km de Brasília. O território catarinense está entre os paralelos 25º 57’ 41” e 29º 23’ 55” de latitude Sul e entre os meridianos 48º 19’ 37” e 53º 50’ 00” de longitude Oeste. Sistema FIESC 9
  • 12.
  • 13. Santa Catarina em Dados – 2012 Santa Catarina Industrial Santa Catarina possui um importante parque industrial, ocupando posição de destaque no Brasil. A indústria de transfor- mação catarinense é a quarta do país em quantidade de empresas e a quinta em número de trabalhadores. Os segmentos de artigos do vestuário e alimentar são os que mais empregam, seguindo-se dos artigos têxteis. O PIB catarinense é o oitavo do Brasil, registrando, em 2009, R$ 129,8 bilhões. O setor secundário participa com 32,8%, o terciário com 59,0% e o primário com 8,2%. Dentro do setor secundário, a participação da indústria de transformação é de 22,3% e a da construção civil é de 5,2%, segundo dados do IBGE. Santa Catarina é o segundo estado com maior participa- ção da indústria no PIB. A economia industrial de Santa Catarina é caracterizada pela concentração em diversos polos, o que confere ao estado padrões de desenvolvimento equilibrado entre suas regiões: cerâmico, carvão, vestuário e descartáveis plásticos no Sul; alimentar e móveis no Oeste; têxtil, vestuário, naval e cristal no Vale do Itajaí; metalurgia, máquinas e equipamentos, mate- rial elétrico, autopeças, plástico, confecções e mobiliário no Norte; madeireiro na região Serrana e tecnológico na Capital. Embora haja essa concentração por região, muitos municípios estão desenvolvendo vocações diferenciadas, fortalecendo vários segmentos de atividade. A indústria de base tecnológica além de estar presente na Grande Florianópolis também se destaca em Blumenau, Chapecó, Criciúma e Joinville. No Estado estão situadas importantes indústrias, algumas com destaque na América Latina e outras no mundo. Santa Ca- tarina é líder na América Latina em produção de elementos de fixação (parafusos, porcas etc); blocos e cabeçotes para mo- tor; matrizes para cerâmica; embarcações rebocadoras; óxido, hidróxido e carbonato (todos de magnésio); tubos de PVC, conexões e acessórios; produtos de EPS (isopor); compressores de ar a pistão; fitas elásticas; motores, geradores e transfor- madores elétricos e a maior recicladora de PET da América Latina. Possui uma das gráficas mais bem equipadas do mundo. Santa Catarina é líder nacional nos produtos citados acima e na fabricação de cerâmica para revestimento; tubos de aço com costura até sete polegadas; sistemas de exaustão para OEM de veículos comerciais; equipamentos laser para uso in- dustrial e é o maior produtor de suínos, pescados e industrializados de carnes (derivados de frango, suínos e bovinos) do Brasil. Ocupa o segundo lugar no ranking nacional em isoladores de porcelana para energia elétrica; silos armazenadores e secadores de cereais; caixas acústicas e amplificadas; chapéus; esmaltes para cerâmica e produtos descartáveis de plástico (copos, pratos etc). De janeiro a dezembro de 2011, as exportações catarinenses alcançaram o valor acumulado de US$ 9,1 bilhões, o que sig- nifica um acréscimo de 19,4% em relação ao ano anterior. Os valores exportados por Santa Catarina corresponderam a 3,5% das exportações brasileiras. Ocupamos a décima colocação no ranking nacional. Os principais mercados de destino dos produtos catarinenses em 2011 foram Estados Unidos (11,0%), Japão (7,6%), Argentina (7,5%) e Países Baixos/Holanda (7,1%). O Estado possui uma forte estrutura portuária, por onde escoa grande parte da produção: portos de Itajaí, São Francisco do Sul, Imbituba, Navegantes e Itapoá. O porto de Laguna atua voltado à pesca. Sistema FIESC 11
  • 14. Santa Catarina em Dados – 2012 Diversidade Industrial Mobiliário1 Metalurgia e Produtos de Metal2 Máquinas, Aparelhos e Materiais Elétricos »» 2.145 indústrias* (2010) »» 3.427 indústrias* (2010) »» 338 indústrias* (2010) »» 27 mil trabalhadores (2010) »» 54 mil trabalhadores (2010) »» 29,5 mil trabalhadores (2010) »» 2% do Valor da Transformação »» 10% do Valor da Transformação »» 9,3% do Valor da Transformação Industrial de Industrial de SC (2010) Industrial de SC (2010) SC (2010) »» 2,4% das exportações de SC, »» 3,2% das exportações de SC, »» 9,1% das exportações de SC, US$ 828 milhões US$ 214 milhões (2011) US$ 289 milhões (2011) (2011) Veículos automotores/autopeças4 Máquinas e Equipamentos »» 349 indústrias* (2010) »» 1.422 indústrias* (2010) »» 13,4 mil trabalhadores (2010) »» 37,1 mil trabalhadores (2010) Alimentar3 »» 6,7% do Valor da Transformação Industrial de »» 3,8% do Valor da Transformação »» 3.419 indústrias* (2010) SC (2010) Industrial de SC (2010) »» 96,8 mil trabalhadores (2010) »» 16,5% das exportações de SC, US$ 1,5 bilhão »» 1,1% das exportações de SC, »» 16% do Valor da Transformação Industrial de SC (2011) US$ 99 milhões (2011) (2010) »» 42,6% das exportações de SC, US$ 3,8 bilhões (2011) Indústria Naval5 NORTE NORDESTE »» 53 indústrias* (2010) »» 3 mil trabalhadores (2010) »» 0,7% do Valor da Transformação Industrial de SC (2010) OESTE VALE DO ITAJAÍ »» 0,03% das exportações de SC, US$ 2,5 milhões (2011) Têxtil e Vestuário6 »» 9.264 indústrias* (2010) SUDESTE »» 172,8 mil trabalhadores (2010) PLANALTO SERRANO »» 21,4% do Valor da Transformação Industrial de SC (2010) »» 1,9% das exportações de SC, US$ 176 milhões (2011) SUL Madeira »» 2.860 indústrias* (2010) »» 38,5 mil trabalhadores (2010) Tecnologia/Informática  »» 3,3% do Valor da Transformação Industrial de SC (2010) »» A maior concentração de empresas do setor tecnológico »» 4,3% das exportações de SC, US$ 390 milhões (2011) ocorre na Grande Florianópolis e nas cidades de Blumenau, Chapecó, Criciúma e Joinville. Nos cinco polos estima-se um Celulose e Papel total de 1600 empresas, com um faturamento superior a »» 393 indústrias* (2010) R$ 2,5 bilhões e mais de 60.000 empregos diretos. Somente »» 18,5 mil trabalhadores (2010) em Florianópolis o número de empresas de tecnologia da »» 4,2% do Valor da Transformação Industrial de SC (2010) informação e comunicação (TIC) já é mais de 500, com um »» 2,5% das exportações de SC, US$ 226 milhões (2011) faturamento superior a R$ 600 milhões e cerca de 12.000 empregos diretos. Santa Catarina também se destaca 1 Mobiliário também se destaca no Oeste como um dos maiores polos de empresas de eletrônica, 2 automação e telecomunicações. Produtos de Metal também se destaca no Sul 3 Pesca deve ser citada, localizando-se no Litoral 4 Autopeças, além de outras regiões, também se destaca no Vale do Itajaí 5 Indústria Naval desponta também no Sudeste 6 Têxtil e Vestuário também estão presentes no Nordeste e Sul 7 Cerâmica está presente também na região Sudeste 8 Produtos de Plástico também se destaca no Nordeste Cerâmica7 Importante: »» 710 indústrias* (2010) Embora tenha sido especificada no mapa a região de maior concentração, os »» 18,7 mil trabalhadores (2010) dados referem-se ao total da atividade no estado. »» 2,7% do Valor da Transformação Industrial de SC (2010) »» 1,4% das exportações de SC, US$ 124 milhões (2011) Além dos especificados, Santa Catarina possui outros segmentos industriais que também compõem sua economia. Produtos de Plástico8 »» 917 indústrias* (2010) * Indústrias que realizaram movimentação de pessoal em algum mês do ano. »» 35,9 mil trabalhadores (2010) »» 5,6% do Valor da Transformação Industrial de SC (2010) Valor da Transformação Industrial (VTI): diferença entre o valor bruto da produção e »» 0,9% das exportações de SC, US$ 78 milhões (2011) o custo das operações industriais. 12 Sistema FIESC
  • 15. Santa Catarina em Dados – 2012 Diversidade Industrial Alimentar Tijucas, na Grande Florianópolis. A indústria de cerâmica vermelha Santa Catarina possui uma indústria alimentar bastante forte, sendo também se destaca dentro desse segmento de atividade. o maior produtor de carne suína do país e o segundo de frangos. O estado também se destaca na pesca, ocupando nacionalmente Mobiliário liderança na produção de pescados. Na pauta de exportações cata- Santa Catarina destaca-se em nível nacional na produção de mó- rinense o frango é o primeiro produto e suíno o quarto. A indústria veis com predominância em madeira, sendo o maior exportador alimentar é a segunda maior empregadora dentre os segmentos do Brasil. Nos municípios de São Bento do Sul e Rio Negrinho industriais do estado. concentra-se o maior volume de empresas, enquanto que no Oes- te está o segundo maior polo fabricante de móveis do estado. A Máquinas e Equipamentos indústria do mobiliário catarinense possui uma participação de A indústria de máquinas e equipamentos de Santa Catarina se 7,8% sobre igual setor nacional, levando em consideração o valor destaca na fabricação de compressores e eletrodomésticos (linha da transformação industrial. branca). É líder no mercado nacional e na América Latina no seg- mento de compressores de ar a pistão e é o maior exportador do Madeira Brasil de motocompressores herméticos. No estado está localizada A indústria madeireira de Santa Catarina destaca-se tendo uma a empresa líder nacional e na América Latina na produção de es- participação de 15,5% sobre igual setor do Brasil, levando em con- tampos para indústria cerâmica, a segunda colocada nacional na sideração o valor da transformação industrial. É a primeira do país fabricação de equipamentos para armazenagem e beneficiamento e na América Latina na fabricação de portas de madeira. Santa de grãos e uma das três maiores indústrias do mundo fabricantes Catarina é o maior exportador nacional de portas e respectivos de equipamentos para a produção de lâminas de madeira. caixilhos, alizares e soleiras. Têxtil e Vestuário Produtos de Plástico Santa Catarina é o segundo maior polo empregador têxtil e do Santa Catarina destaca-se na produção de tubos e conexões de PVC, vestuário do Brasil. É o maior fabricante de fios para tricô e crochê embalagens, descartáveis plásticos (copos, pratos etc.), utilidades do país e líder na América Latina no segmento de fitas elásticas. domésticas, cordas e fios de PET reciclado e produtos de EPS (iso- No comércio internacional é o maior exportador do país de rou- por). No estado está situada a empresa que é líder na fabricação de pas de toucador/cozinha, de tecidos atoalhados de algodão e de tubos, conexões e acessórios em PVC no Brasil e na América do Sul camisetas T-Shirt de malha de algodão. e uma das maiores do mundo. Está em segundo lugar no ranking nacional na produção de descartáveis plásticos (copos, pratos, po- Metalurgia e Produtos de Metal tes etc.). Em Santa Catarina está a maior indústria transformadora Em Santa Catarina encontra-se a maior fundição independente do de EPS (poliestireno expandido), mais conhecido como isopor, da Brasil, da América Latina e a quinta em nível mundial, especializada América do Sul, a líder no mercado brasileiro de embalagens para na fabricação de produtos fundidos para a indústria automotiva. produtos industriais, a maior produtora nacional de cordas PET e a No estado está a maior fabricante nacional de tubos de aço com maior recicladora de PET da América Latina. costura até 7 polegadas e uma das líderes em sistemas para cober- turas metálicas do país. É líder na América Latina em elementos de Máquinas, Aparelhos e Materiais Elétricos fixação (parafusos, porcas etc.). O segmento de máquinas, aparelhos e materiais elétricos possui uma participação de 16,5% sobre igual setor nacional, levando em Tecnologia/Informática consideração o valor da transformação industrial. Santa Catarina O setor tecnológico catarinense é destaque no país, pois cresce destaca-se pelo grau de importância na fabricação de geradores, a taxas médias superiores a 20% ao ano. Concentrado nas prin- transformadores e motores elétricos, com um peso de 27,9%, so- cipais cidades catarinenses como Blumenau, Chapecó, Criciúma, bre igual segmento brasileiro. O estado é o maior exportador de Florianópolis e Joinville, está plenamente integrado com as ati- motores elétricos de corrente alternada trifásicos 75 kW do Brasil. vidades industriais existentes em cada uma das regiões circun- vizinhas a estas cidades. Somente em Florianópolis, cidade com Veículos Automotores/Autopeças pouca tradição industrial, o número de empresas de tecnologia O Estado de Santa Catarina se destaca na produção de autopeças, da informação e comunicação (TIC) já é de mais de 500 empre- podendo-se citar impulsores de partida, mancais e polias para sas, com um faturamento superior a R$ 600 milhões e gerando veículos automotores, escapamentos, carrocerias para caminhões cerca de 12.000 empregos diretos. Nos cinco polos catarinenses e ônibus, blocos de cilindros e cabeçotes para motores diesel, estima-se um total de 1600 empresas, com um faturamento to- sendo o maior exportador do país nesse item. No estado está a tal superior a R$ 2,5 bilhões e mais de 60.000 empregos diretos. empresa que é líder nacional e na América Latina em vendas de Santa Catarina destaca-se também, dentre as empresas do setor impulsores de partida, mancais e polias. de TIC, por possuir um dos maiores polos de empresas de ele- trônica, automação e telecomunicações. Atualmente já são 51 Celulose e Papel as empresas autorizadas pelo Ministério da Ciência, Tecnologia A indústria de celulose e papel de Santa Catarina possui uma partici- e Inovação (MCTI) para utilizarem os benefícios fiscais da Lei de pação de 6,6% sobre igual setor nacional, levando em consideração Informática. Este número representa 8,78% do total de empresas o valor da transformação industrial. O estado é o maior exportador brasileiras autorizadas neste processo bastante rigoroso de con- de papel/cartão kraftliner para cobertura do Brasil. Em Santa Ca- cessão de incentivos fiscais. tarina estão situadas unidades do grupo que é o maior produtor,   exportador e reciclador de papéis do país. Cerâmica Santa Catarina possui um importante polo cerâmico, sendo o se- Indústria Naval gundo maior exportador do Brasil. No estado está situada a empresa A indústria naval catarinense é a terceira do país em número de líder em nível nacional em cerâmica para revestimento, levando em trabalhadores e a previsão é de que esse número aumente no cur- consideração o faturamento bruto. Também é do estado a segun- to prazo com os novos investimentos que estão sendo realizados. da maior fabricante de isoladores para energia elétrica do país e a É um segmento industrial com boas perspectivas de crescimento, única empresa do mundo fabricante de panelas cerâmicas refratá- sendo que em Navegantes e Itajaí se concentra o maior número de rias atóxicas resistentes a choques térmicos. A maior concentração empresas construtoras de embarcações. Em Itajaí está o estaleiro de indústrias cerâmicas para revestimento está na região Sul e em líder na América Latina em construção de rebocadores. Sistema FIESC 13
  • 16.
  • 17. Santa Catarina em Dados – 2012 Dados Regionais VICE- PRESIDÊNCIAS REGIONAIS DO SISTEMA FIESC - 2012 A FIESC está presente em todo o território catarinense através de suas 15 vice-presidências regionais. É por meio dessa es- trutura que são implementadas suas ações e diretrizes estratégicas. VALE DO ITAJAÍ FOZ DO RIO ITAJAÍ VALE DO ITAPOCU NORTE-NORDESTE CENTRO-NORTE PLANALTO NORTE EXTREMO-OESTE CENTRO-OESTE ALTO VALE DO ITAJAÍ São Bento do Sul Joinville Jaraguá do Sul São Miguel do Oeste Caçador Itajaí Chapecó Blumenau Concórdia Joaçaba Rio do Sul Florianópolis OESTE Lages ALTO URUGUAI CATARINENSE Tubarão Criciúma SERRA CATARINENSE SUL SUDESTE LITORAL SUL Sistema FIESC 15
  • 18. Santa Catarina em Dados – 2012 Dados Regionais Extremo Oeste População 2011 e PIB 2009* O Extremo Oeste possui 166,3 mil habitantes, ou seja, 2,6% da população de Santa Catarina. Sua maior cidade é São Miguel do Oeste. A participação da região no PIB estadual é de 2,3%. Habitantes PIB total 2009 PIB per capita Municípios em 2011 (R$ mil) 2009 (R$) Anchieta 6.323 86.799 12.988,06 Bandeirante 2.886 32.893 10.627,75 Barra Bonita 1.860 25.560 12.056,74 Belmonte 2.639 31.234 11.195,14 Descanso 8.597 135.343 15.210,50 Dionísio Cerqueira 14.855 256.139 16.633,46 Flor do Sertão 1.587 18.363 10.801,67 Guaraciaba 10.457 138.945 12.797,74 Guarujá do Sul 4.925 97.873 20.097,05 Iporã do Oeste 8.450 122.881 14.619,95 Itapiranga 15.518 513.060 32.036,22 Mondaí 10.347 267.737 28.138,46 Palma Sola 7.732 118.606 14.561,77 Paraíso 4.026 46.444 11.058,13 Princesa 2.770 33.005 12.283,10 Santa Helena 2.367 34.116 13.734,38 São João do Oeste 6.055 135.608 21.631,55 São José do Cedro 13.685 258.714 18.277,24 São Miguel do Oeste 36.612 594.450 16.864,32 Tunápolis 4.622 65.163 13.646,63 Total 166.313 3.012.933 Fonte: IBGE *Dados sujeitos a revisão. Obs.: em julho de 2012, ainda não estavam disponíveis os dados dos PIBs de 2010 e 2011. 16 Sistema FIESC
  • 19. Santa Catarina em Dados – 2012 Dados Regionais Comércio Internacional O Extremo Oeste possui uma balança comercial superavitária, tendo apresentado em 2011 um saldo de US$ 96,5 milhões. As exportações totalizaram US$ 201,1 milhões e as importações US$ 104,6 milhões. Balança Comercial em 2011 (US$) Município Exportação Importação Saldo Anchieta 1.836.724 57.718 1.779.006 Dionísio Cerqueira 6.290.041 63.296.103 -57.006.062 Guaraciaba 0 531.710 -531.710 Guarujá do Sul 0 27.000.131 -27.000.131 Iporã do Oeste 0 830.129 -830.129 Itapiranga 168.517.058 3.118.828 165.398.230 Mondaí 4.011.301 1.675.549 2.335.752 Palma Sola 3.439.681 413.560 3.026.121 Princesa 59.893 132.955 -73.062 São José do Cedro 30.826 1.219.279 -1.188.453 São Miguel do Oeste 16.932.663 6.350.631 10.582.032 Total 201.118.187 104.626.593 96.491.594 Fonte: MDIC/SECEX Obs.: os municípios que não constam na tabela não tiveram movimentação no período. Número de estabelecimentos e trabalhadores Número de estabelecimentos e trabalhadores por atividade econômica em 2010 Número de Número de Atividade econômica estabelecimentos* trabalhadores Agropecuária, extrativismo vegetal e pesca 279 1.174 Indústria extrativa mineral 11 78 Indústria de transformação 657 12.207 Serviços industriais de utilidade pública 22 128 Construção civil 275 1.291 Comércio 2.031 7.570 Serviços 1.660 11.221 Total 4.935 33.669 Fonte: Ministério do Trabalho e Emprego - RAIS 2010 – CNAE 2.0 *Apenas os estabelecimentos que realizaram alguma movimentação de pessoal durante o ano (admitiram ou demitiram). A atividade industrial que mais emprega na região é a Alimentar. Na sequência deve-se citar Madeira e Mobiliário. Sistema FIESC 17
  • 20. Santa Catarina em Dados – 2012 Dados Regionais Oeste População 2011 e PIB 2009* O Oeste possui 570,4 mil habitantes, sendo 9,0% da população de Santa Catarina. Sua maior cidade é Chapecó. O PIB da região tem uma participação de 8,9% no PIB estadual. Habitantes PIB total 2009 PIB per capita Municípios em 2011 (R$ mil) 2009 (R$) Abelardo Luz 17.151 412.690 24.420,96 Águas de Chapecó 6.136 134.774 21.210,95 Águas Frias 2.417 56.920 21.552,56 Bom Jesus 2.563 58.548 24.123,72 Bom Jesus do Oeste 2.131 27.839 13.481,42 Caibi 6.209 100.528 15.727,12 Campo Erê 9.295 187.629 19.269,68 Caxambu do Sul 4.346 55.877 11.258,68 Chapecó 186.337 4.348.898 24.966,83 Cordilheira Alta 3.819 128.883 36.500,45 Coronel Freitas 10.189 165.294 15.712,38 Coronel Martins 2.464 32.804 12.699,80 Cunha Porã 10.643 231.429 20.888,98 Cunhataí 1.887 23.291 11.956,22 Entre Rios 3.031 23.695 7.633,63 Faxinal dos Guedes 10.653 209.835 19.823,79 Formosa do Sul 2.592 33.405 12.450,62 Galvão 3.414 52.359 15.202,98 Guatambu 4.678 115.246 24.999,05 Ipuaçu 6.850 96.428 14.013,71 Iraceminha 4.227 60.498 13.978,36 Irati 2.081 26.967 13.264,54 Jardinópolis 1.749 23.166 12.315,56 Jupiá 2.143 28.971 13.258,89 Lajeado Grande 1.484 28.348 19.089,24 Maravilha 22.376 401.694 17.390,11 Marema 2.169 33.027 14.517,42 Modelo 4.054 48.248 12.493,11 Nova Erechim 4.332 60.672 13.848,90 Nova Itaberaba 4.268 61.300 14.519,30 Novo Horizonte 2.724 61.520 20.825,97 Ouro Verde 2.265 63.212 29.009,68 Palmitos 16.019 355.738 21.435,15 Passos Maia 4.400 60.104 13.195,21 Pinhalzinho 16.638 397.378 25.323,61 Planalto Alegre 2.670 29.832 10.781,44 Ponte Serrada 11.068 109.785 9.364,15 Quilombo 10.211 229.696 20.401,12 Riqueza 4.813 55.484 10.824,05 Romelândia 5.479 62.736 10.891,68 Saltinho 3.943 55.311 13.238,73 Santa. Terezinha do Progresso 2.857 38.022 12.417,44 Santiago do Sul 1.448 20.742 14.374,36 continua... 18 Sistema FIESC
  • 21. Santa Catarina em Dados – 2012 Dados Regionais São Bernardino 2.642 41.337 15.699,58 São Carlos 10.363 146.369 13.381,74 São Domingos 9.488 201.768 20.993,42 São Lourenço do Oeste 21.964 515.055 22.379,09 São Miguel da Boa Vista 1.896 20.001 9.872,15 Saudades 9.070 138.513 15.512,69 Serra Alta 3.282 44.036 13.437,95 Sul Brasil 2.740 33.460 10.622,16 Tigrinhos 1.748 21.709 12.279,07 União do Oeste 2.874 37.974 12.313,37 Vargeão 3.533 61.478 16.683,32 Xanxerê 44.643 916.734 21.736,96 Xaxim 25.933 538.854 21.178,04 Total 570.399 11.526.111 Fonte: IBGE * Dados sujeitos a revisão. Obs.: em julho de 2012 ainda não estavam disponíveis os dados dos PIBs de 2010 e 2011. Comércio Internacional O Oeste apresentou um saldo positivo de US$ 46,5 milhões em sua balança comercial no ano de 2011, resultado de US$ 217,9 milhões de exportação e US$ 171,3 milhões de importação. Balança Comercial em 2011 (US$) Município Exportação Importação Saldo Abelardo Luz 2.954.039 132.194 2.821.845 Águas Frias 314.671 651.319 -336.648 Campo Erê 1.033.873 0 1.033.873 Chapecó 29.859.105 81.443.143 -51.584.038 Cordilheira Alta 185.841 331.261 -145.420 Coronel Freitas 555.982 3.660 552.322 Cunha Porã 0 4.604.198 -4.604.198 Faxinal dos Guedes 1.420.321 482.993 937.328 Guatambu 59.052.816 6.906.716 52.146.100 Ipuaçu 0 518.849 -518.849 Maravilha 1.573.956 13.519.592 -11.945.636 Modelo 34.800 0 34.800 Nova Erechim 1.185.715 138.876 1.046.839 Nova Itaberaba 1.050.303 2.684.584 -1.634.281 Palmitos 555.520 0 555.520 Passos Maia 2.198.312 0 2.198.312 Pinhalzinho 4.805.499 10.255.166 -5.449.667 Ponte Serrada 102.007 179.725 -77.718 Quilombo 0 165.181 -165.181 São Carlos 5.084.236 61.260 5.022.976 São Lourenço do Oeste 3.099.163 257.285 2.841.878 Saudades 7.865.324 10.747.389 -2.882.065 Serra Alta 0 185.700 -185.700 Vargeão 1.612.161 0 1.612.161 Xanxerê 4.277.163 9.838.159 -5.560.996 Xaxim 89.061.298 28.232.119 60.829.179 Total 217.882.105 171.339.369 46.542.736 Fonte: MDIC/SECEX Obs.: os municípios que não constam na tabela não tiveram movimentação no período. Sistema FIESC 19
  • 22. Santa Catarina em Dados – 2012 Dados Regionais Número de estabelecimentos e trabalhadores Número de estabelecimentos e trabalhadores por atividade econômica em 2010 Número de Número de Atividade econômica estabelecimentos* trabalhadores Agropecuária, extrativismo vegetal e pesca 1.207 6.006 Indústria extrativa mineral 14 111 Indústria de transformação 2.293 50.668 Serviços industriais de utilidade pública 94 1.936 Construção civil 1.245 11.545 Comércio 7.200 34.129 Serviços 6.094 47.774 Total 18.147 152.169 Fonte: Ministério do Trabalho e Emprego - RAIS 2010 – CNAE 2.0 *Apenas os estabelecimentos que realizaram alguma movimentação de pessoal durante o ano (admitiram ou demitiram). A atividade industrial que mais emprega na região é a Alimentar. Mobiliário aparece em segundo lugar. Centro-Oeste População 2011 e PIB 2009* O Centro-Oeste possui 184,5 mil habitantes e PIB de R$ 4,3 bilhões, ou seja, 3,3% do PIB estadual. Destacam-se Joaçaba, Campos Novos, Capinzal e Herval d’Oeste com maiores valores de PIB. Habitantes PIB total 2009 PIB per capita Municípios em 2011 (R$ mil) 2009 (R$) Abdon Batista 2.644 35.731 12.738,50 Água Doce 6.971 240.090 34.500,68 Brunópolis 2.814 41.449 14.083,86 Campos Novos 33.073 792.459 27.201,42 Capinzal 20.919 579.023 30.481,30 Catanduvas 9.653 236.724 25.959,42 Erval Velho 4.359 55.752 13.290,01 Herval d’Oeste 21.331 326.972 16.921,40 Ibiam 1.945 24.588 11.935,70 Ibicaré 3.357 46.735 13.515,11 Joaçaba 27.247 851.196 33.614,87 Lacerdópolis 2.201 39.482 17.423,79 Luzerna 5.603 78.719 14.240,14 Monte Carlo 9.347 94.318 10.314,79 Ouro 7.360 82.299 11.381,41 Tangará 8.668 193.337 22.452,36 Treze Tílias 6.457 316.423 52.702,11 Vargem 2.776 36.022 11.302,84 Vargem Bonita 4.765 170.871 39.932,47 Zortéa 3.019 35.852 11.891,18 Total 184.509 4.278.042 Fonte: IBGE * Dados sujeitos a revisão. Obs.: em julho de 2012 ainda não estavam disponíveis os dados dos PIBs de 2010 e 2011. 20 Sistema FIESC
  • 23. Santa Catarina em Dados – 2012 Dados Regionais Comércio Internacional O Centro-Oeste exportou US$ 150,6 milhões em 2011 e importou US$ 24,4 milhões, resultando em um saldo positivo de US$ 126,2 milhões em sua balança comercial. Balança Comercial em 2011 (US$) Município Exportação Importação Saldo Água Doce 0 15.000 -15.000 Campos Novos 44.136.330 10.509.013 33.627.317 Capinzal 4.029.591 562.612 3.466.979 Catanduvas 18.874 4.888.641 -4.869.767 Herval d’Oeste 189.094 0 189.094 Joaçaba 79.917.045 5.596.417 74.320.628 Luzerna 181.096 588.277 -407.181 Monte Carlo 298.507 0 298.507 Ouro 0 5.023 -5.023 Tangará 50.598 216.829 -166.231 Treze Tílias 0 269.767 -269.767 Vargem 547.454 0 547.454 Vargem Bonita 21.224.550 1.738.563 19.485.987 Total 150.593.139 24.390.142 126.202.997 Fonte: MDIC/SECEX Obs.: os municípios que não constam na tabela não tiveram movimentação no período. Número de estabelecimentos e trabalhadores Número de estabelecimentos e trabalhadores por atividade econômica em 2010 Número de Número de Atividade econômica estabelecimentos* trabalhadores Agropecuária, extrativismo vegetal e pesca 772 4.089 Indústria extrativa mineral 5 52 Indústria de transformação 664 17.259 Serviços industriais de utilidade pública 38 566 Construção civil 250 1.211 Comércio 2.170 9.767 Serviços 2.077 19.962 Total 5.976 52.906 Fonte: Ministério do Trabalho e Emprego - RAIS 2010 – CNAE 2.0 *Apenas os estabelecimentos que realizaram alguma movimentação de pessoal durante o ano (admitiram ou demitiram). A atividade industrial que mais emprega na região é a Alimentar. Sistema FIESC 21
  • 24. Santa Catarina em Dados – 2012 Dados Regionais Alto Uruguai População 2011 e PIB 2009* O Alto Uruguai possui 146,3 mil habitantes e PIB de R$ 3,3 bilhões, sendo 2,5% do PIB estadual. Concórdia é a maior cidade em PIB e população. Habitantes PIB total 2009 PIB per capita Municípios em 2011 (R$ mil) 2009 (R$) Alto Bela Vista 1.998 29.617 14.300,99 Arabutã 4.196 51.281 12.668,32 Arvoredo 2.257 32.409 14.461,96 Concórdia 69.048 1.650.184 23.442,44 Ipira 4.725 42.987 9.010,05 Ipumirim 7.245 186.468 25.198,34 Irani 9.595 106.351 10.903,34 Itá 6.401 187.248 28.578,75 Jaborá 4.030 62.235 15.072,71 Lindoia do Sul 4.632 102.624 22.012,84 Paial 1.741 20.046 10.954,25 Peritiba 2.970 46.665 15.675,08 Piratuba 4.708 71.381 16.055,14 Presidente Castello Branco 1.711 22.968 12.910,37 Seara 16.971 578.892 32.472,76 Xavantina 4.122 80.354 18.617,77 Total 146.350 3.271.710 Fonte: IBGE * Dados sujeitos a revisão. Obs.: em julho de 2012 ainda não estavam disponíveis os dados dos PIBs de 2010 e 2011. Comércio Internacional O Alto Uruguai possui uma balança comercial superavitária, tendo apresentado em 2011 um saldo de US$ 259,8 milhões. As exportações registraram US$ 276,4 milhões e as importações US$ 16,6 milhões. Balança Comercial em 2011 (US$) Município Exportação Importação Saldo Alto Bela Vista 360.795 195.688 165.107 Concórdia 10.249.038 12.018.350 -1.769.312 Ipumirim 97.317.059 138.504 97.178.555 Itá 41.357.501 113.271 41.244.230 Lindoia do Sul 6.857.699 0 6.857.699 Piratuba 0 69.192 -69.192 Seara 120.299.970 4.081.348 116.218.622 Total 276.442.062 16.616.353 259.825.709 Fonte: MDIC/SECEX Obs.: os municípios que não constam na tabela não tiveram movimentação no período. 22 Sistema FIESC