SlideShare uma empresa Scribd logo
 De um modo geral, os animais
  apresentam um conjunto de
  características que os distinguem:
 São eucariontes multicelulares.
 São heterotróficos. Obtêm o alimento
  por ingestão e realizam digestão
  intracorporal, na maioria dos casos em
  cavidades ou em sistemas de órgãos
  especializados.
 Possuem diferenciação celular, com
  células especializadas em determinadas
  funções.
 A maioria tem locomoção, no decurso
  do seu ciclo de vida, pelo menos
  durante algum tempo.
 Muitos possuem um sistema nervoso que
  capta informações do meio e coordena
  essas informações, respondendo
  rapidamente a estímulos.
 Possuem reprodução sexuada, em que
  o gâmeta feminino é móvel e grande e
  o espermatozóide e pequeno e
  flagelado.
 Para a maioria das pessoas os animais
  mais familiares são os vertebrados,
  designação esta relacionada com a
  existência de esqueleto interno.
 É de salientar, no entanto, que os
  vertebrados representam apenas 5% dos
  animais existentes.
 Os restantes 95% são animais
  desprovidos de esqueleto, que
  habitualmente se designam, no seu
  conjunto, por invertebrados, embora
  este termo não corresponda, na
  actualidade, a qualquer grupo
  sistemático.
 A grande diversidade dos animais está
  distribuída por trinta e cinco filos.
 Para esta distribuição, os taxonomistas
  baseiam-se essencialmente em
  características estruturais e em critérios
  embriológicos.
 Embora a origem dos animais ainda não
  esteja completamente esclarecida,
  muitos biólogos admitem que evoluíram
  de formas protistas, provavelmente de
  protozoários flagelados.
Parazoa e Eumetazoa dizem respeito a sub-reinos
   Pela sua simplicidade anatómica, são
    muito diferentes de todos os outros
    animais. Por isso, muitos zoólogos
    formam com elas o sub-reino Parazoa
    (do grego para = ao lado de + zõon =
    animal) incluindo todos os outros filos no
    sub-reino Eumetazoa.
 Alguns animais têm simetria radiada e
  por isso formam o ramo Radiata,
  enquanto que o ramo Bilateria inclui os
  restantes filos com simetria bilateral.
 Deve, porém, notar-se que os
  Equinodermes (ex: Estrela do mar) têm,
  na forma definitiva, simetria
  aparentemente pentarradiada; no
  entanto, na forma larvar a simetria é
  nitidamente bilateral.
 Na classificação dos animais em filos,
  para além de características estruturais,
  são ainda fundamentais critérios
  relativos ao desenvolvimento
  embrionário, como já foi referido.
Larva de um Equinoderme com simetria bilateral
Simetria pentarradiada, na forma definitiva da estrela do mar (Equinoderme)
 A reprodução sexuada, presente em
  todos os animais, envolve sempre a
  formação de uma célula diplóide, o
  ovo.
 Esta célula, no decurso do
  desenvolvimento embrionário, entra em
  multiplicação, resultando células que se
  movimentam, tomando posições
  relacionadas com a sua futura
  diferenciação, para originarem a
  diversidade de tecidos e órgãos
  característicos dos animais.
 No decurso deste processo o embrião
  passa por diferentes processos.
Fases de desenvolvimento embrionário de diversos seres vivos.
 O embrião, ao atingir a fase de embrião
  didérmico, é constituído por dois folhetos
  embrionários, a ectoderme (externo) e a
  endoderme (interno).
 Este último folheto delimita uma
  cavidade correspondendo ao intestino
  primitivo, que comunica com o exterior
  por uma abertura, o blastóporo ou boca
  primitiva.
 Nos representantes de alguns filos,
  Cnidaria (medusas), por exemplo, o seu
  desenvolvimento embrionário termina
  com a diferenciação desses dois
  folhetos embrionários.
 São animais diploblásticos ou
  diblásticos, cuja parede do corpo é
  constituída apenas por duas camadas
  de células.
 Na maioria dos animais, porém, o
  desenvolvimento embrionário
  prossegue, atingindo a fase de embrião
  tridérmico, constituído por três folhetos
  embrionários: ectoderme, mesoderme e
  endoderme.
 Esses animais são triploblásticos.
 Em alguns deles não existe qualquer
  cavidade no organismo, para além da
  cavidade digestiva.
 Noutros forma-se uma cavidade entre a
  mesoderme e a endoderme,
  denominada pseudoceloma.
 Na maioria dos animais constitui-se uma
  cavidade uma cavidade no seio da
  mesoderme, totalmente delimitada por
  ela, que se chama celoma.
   A presença ou ausência destas
    cavidades permite distinguir: animais
    acelomados, sem celoma ou
    pseudoceloma como, por exemplo, os
    Platelmintes, animais pseudocelomados
    como os Nematelmintes, com
    pseudoceloma, e animais celomados,
    com celoma.
 Salienta-se ainda que existem duas linhas
  evolutivas diferentes dos celomados, de
  acordo com a origem da boca definitiva.
 Em muitos animais a boca primitiva origina
  a boca definitiva do animal, abrindo-se o
  ânus na extremidade oposta do tubo
  digestivo.
 Estes animais designam-se por protostómios
  (do grego proto = primeiro + stoma =
  boca).
 É comum incluir-se neste grupo, além dos
  Moluscos, Anelídeos e Artrópodes, também
  os Platelmintes e os Nematelmintes
 Moluscos (polvo, choco, lula, amêijoas,
  búzios – meio aquático; lesma e caracol
  – meio terrestre)
 Anelídeos (minhocas e sanguessugas)
 Artrópodes (escorpião, centopeia e a
  trilobite)
 Platelmintes (planária, ténia e distómio)
 Nematelmintes (lombriga)
   Nos Equinodermes e nos Cordados a
    boca primitiva origina o ânus, formando-
    se a boca definitiva na extremidade
    oposta – animais deuterostómios (do
    grego deutero = segundo + stoma =
    boca.
A- Animal protostómio
B- Animal deuterostómio
Fim

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A.Apres.Pp.Animal.C.Nova.AlteraçãO
A.Apres.Pp.Animal.C.Nova.AlteraçãOA.Apres.Pp.Animal.C.Nova.AlteraçãO
A.Apres.Pp.Animal.C.Nova.AlteraçãO
Albano Novaes
 
Reino Animalia
Reino Animalia Reino Animalia
Reino Animalia
Rita Galrito
 
Reino animal
Reino animalReino animal
Reino animal
EEEMAT
 
Características gerais dos animais
Características gerais dos animaisCaracterísticas gerais dos animais
Características gerais dos animais
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Aula 1 caracteristicas gerais dos animais
Aula 1   caracteristicas gerais dos animaisAula 1   caracteristicas gerais dos animais
Aula 1 caracteristicas gerais dos animais
Grupo UNIASSELVI
 
Reino animalia pdf
Reino animalia pdfReino animalia pdf
Reino animalia pdf
Valck Silva
 
Reino Animal
Reino AnimalReino Animal
Reino Animal
AleSclearuc
 
Animais invertebrados- Poríferos
Animais invertebrados- PoríferosAnimais invertebrados- Poríferos
Animais invertebrados- Poríferos
Andrea Barreto
 
O reino animal
O reino animalO reino animal
O reino animal
jfquirino
 
Parte I Reino Animal - porifero e cnidário
Parte I   Reino Animal - porifero e cnidárioParte I   Reino Animal - porifero e cnidário
Parte I Reino Animal - porifero e cnidário
Ribeirocan
 
Reino animal
Reino animalReino animal
Reino animal
Sirlene Brito
 
Animais Invertebrados
Animais InvertebradosAnimais Invertebrados
Animais Invertebrados
Andrea Barreto
 
Aula 7º ano - Reino Animalia (invertebrados)
Aula 7º ano - Reino Animalia (invertebrados)Aula 7º ano - Reino Animalia (invertebrados)
Aula 7º ano - Reino Animalia (invertebrados)
Leonardo Kaplan
 
Reino animal 1 poriferos
Reino animal 1 poriferosReino animal 1 poriferos
Reino animal 1 poriferos
Carolina Suisso
 
Reino animal i
Reino animal iReino animal i
Reino animal i
GabrielaMansur
 
Vertebrados
VertebradosVertebrados
Vertebrados
Andrea Barreto
 
Principais filos do reino animália $raisa
Principais filos do reino animália $raisaPrincipais filos do reino animália $raisa
Principais filos do reino animália $raisa
Daniel Cbf
 
Apres.ppoint.animais.poríferos
Apres.ppoint.animais.poríferosApres.ppoint.animais.poríferos
Apres.ppoint.animais.poríferos
Albano Novaes
 
Invertebrados
InvertebradosInvertebrados
Invertebrados
Marilia
 
Reino animalia
Reino animaliaReino animalia
Reino animalia
Jonathan Araújo
 

Mais procurados (20)

A.Apres.Pp.Animal.C.Nova.AlteraçãO
A.Apres.Pp.Animal.C.Nova.AlteraçãOA.Apres.Pp.Animal.C.Nova.AlteraçãO
A.Apres.Pp.Animal.C.Nova.AlteraçãO
 
Reino Animalia
Reino Animalia Reino Animalia
Reino Animalia
 
Reino animal
Reino animalReino animal
Reino animal
 
Características gerais dos animais
Características gerais dos animaisCaracterísticas gerais dos animais
Características gerais dos animais
 
Aula 1 caracteristicas gerais dos animais
Aula 1   caracteristicas gerais dos animaisAula 1   caracteristicas gerais dos animais
Aula 1 caracteristicas gerais dos animais
 
Reino animalia pdf
Reino animalia pdfReino animalia pdf
Reino animalia pdf
 
Reino Animal
Reino AnimalReino Animal
Reino Animal
 
Animais invertebrados- Poríferos
Animais invertebrados- PoríferosAnimais invertebrados- Poríferos
Animais invertebrados- Poríferos
 
O reino animal
O reino animalO reino animal
O reino animal
 
Parte I Reino Animal - porifero e cnidário
Parte I   Reino Animal - porifero e cnidárioParte I   Reino Animal - porifero e cnidário
Parte I Reino Animal - porifero e cnidário
 
Reino animal
Reino animalReino animal
Reino animal
 
Animais Invertebrados
Animais InvertebradosAnimais Invertebrados
Animais Invertebrados
 
Aula 7º ano - Reino Animalia (invertebrados)
Aula 7º ano - Reino Animalia (invertebrados)Aula 7º ano - Reino Animalia (invertebrados)
Aula 7º ano - Reino Animalia (invertebrados)
 
Reino animal 1 poriferos
Reino animal 1 poriferosReino animal 1 poriferos
Reino animal 1 poriferos
 
Reino animal i
Reino animal iReino animal i
Reino animal i
 
Vertebrados
VertebradosVertebrados
Vertebrados
 
Principais filos do reino animália $raisa
Principais filos do reino animália $raisaPrincipais filos do reino animália $raisa
Principais filos do reino animália $raisa
 
Apres.ppoint.animais.poríferos
Apres.ppoint.animais.poríferosApres.ppoint.animais.poríferos
Apres.ppoint.animais.poríferos
 
Invertebrados
InvertebradosInvertebrados
Invertebrados
 
Reino animalia
Reino animaliaReino animalia
Reino animalia
 

Destaque

Reino animal
Reino animalReino animal
Reino Animalia (Metazoa)
Reino Animalia (Metazoa)Reino Animalia (Metazoa)
Reino Animalia (Metazoa)
Diego Yamazaki Bolano
 
Reino Animal
Reino AnimalReino Animal
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
REINO FUNGI
REINO FUNGIREINO FUNGI
Reino Plantas
Reino PlantasReino Plantas
Reino Plantas
infoeducp2
 
8. Reino Animal
8. Reino Animal8. Reino Animal
8. Reino Animal
guestbd7d9
 
Reino animalia introducao
Reino animalia   introducaoReino animalia   introducao
Reino animalia introducao
Thainá Carvalho
 
Genética - Anomalias genéticas
Genética - Anomalias genéticasGenética - Anomalias genéticas
Genética - Anomalias genéticas
Bruno Pinhata
 
Doenças hereditárias
Doenças hereditáriasDoenças hereditárias
Doenças hereditárias
Paulo Torcato
 
Reino protoctista
Reino protoctistaReino protoctista
Reino protoctista
thaysribeiro
 
Anomalias genéticas
Anomalias genéticasAnomalias genéticas
Anomalias genéticas
Aline Silva
 
Aula completa reino animal filo poriferos e cnidários
Aula completa reino animal filo poriferos e cnidários Aula completa reino animal filo poriferos e cnidários
Aula completa reino animal filo poriferos e cnidários
nielimaia
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
Aline Silva
 
Sexo e Herança Genética
Sexo e Herança GenéticaSexo e Herança Genética
Sexo e Herança Genética
Felipe Jeronimo
 
Conteúdo Básicos - Mínimos Ensino Médio do Tocantins - ALINHAMENTO - Biologia
Conteúdo Básicos - Mínimos Ensino Médio do Tocantins - ALINHAMENTO - BiologiaConteúdo Básicos - Mínimos Ensino Médio do Tocantins - ALINHAMENTO - Biologia
Conteúdo Básicos - Mínimos Ensino Médio do Tocantins - ALINHAMENTO - Biologia
denisealvesf
 
Características gerais dos animais
Características gerais dos animaisCaracterísticas gerais dos animais
Características gerais dos animais
Eldon Clayton
 
Reino monera
Reino moneraReino monera
Reino monera
Ewerton Leonardo
 
Anomalias genéticas na espécie humana
Anomalias genéticas na espécie humanaAnomalias genéticas na espécie humana
Anomalias genéticas na espécie humana
Janyedja Carvalho de Andrade
 
áCidos nucleicos e síntese proteínas power point(2)
áCidos nucleicos e síntese proteínas   power point(2)áCidos nucleicos e síntese proteínas   power point(2)
áCidos nucleicos e síntese proteínas power point(2)
margaridabt
 

Destaque (20)

Reino animal
Reino animalReino animal
Reino animal
 
Reino Animalia (Metazoa)
Reino Animalia (Metazoa)Reino Animalia (Metazoa)
Reino Animalia (Metazoa)
 
Reino Animal
Reino AnimalReino Animal
Reino Animal
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
 
REINO FUNGI
REINO FUNGIREINO FUNGI
REINO FUNGI
 
Reino Plantas
Reino PlantasReino Plantas
Reino Plantas
 
8. Reino Animal
8. Reino Animal8. Reino Animal
8. Reino Animal
 
Reino animalia introducao
Reino animalia   introducaoReino animalia   introducao
Reino animalia introducao
 
Genética - Anomalias genéticas
Genética - Anomalias genéticasGenética - Anomalias genéticas
Genética - Anomalias genéticas
 
Doenças hereditárias
Doenças hereditáriasDoenças hereditárias
Doenças hereditárias
 
Reino protoctista
Reino protoctistaReino protoctista
Reino protoctista
 
Anomalias genéticas
Anomalias genéticasAnomalias genéticas
Anomalias genéticas
 
Aula completa reino animal filo poriferos e cnidários
Aula completa reino animal filo poriferos e cnidários Aula completa reino animal filo poriferos e cnidários
Aula completa reino animal filo poriferos e cnidários
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
 
Sexo e Herança Genética
Sexo e Herança GenéticaSexo e Herança Genética
Sexo e Herança Genética
 
Conteúdo Básicos - Mínimos Ensino Médio do Tocantins - ALINHAMENTO - Biologia
Conteúdo Básicos - Mínimos Ensino Médio do Tocantins - ALINHAMENTO - BiologiaConteúdo Básicos - Mínimos Ensino Médio do Tocantins - ALINHAMENTO - Biologia
Conteúdo Básicos - Mínimos Ensino Médio do Tocantins - ALINHAMENTO - Biologia
 
Características gerais dos animais
Características gerais dos animaisCaracterísticas gerais dos animais
Características gerais dos animais
 
Reino monera
Reino moneraReino monera
Reino monera
 
Anomalias genéticas na espécie humana
Anomalias genéticas na espécie humanaAnomalias genéticas na espécie humana
Anomalias genéticas na espécie humana
 
áCidos nucleicos e síntese proteínas power point(2)
áCidos nucleicos e síntese proteínas   power point(2)áCidos nucleicos e síntese proteínas   power point(2)
áCidos nucleicos e síntese proteínas power point(2)
 

Semelhante a Reino animalia

Trabalho de biologia
Trabalho de biologiaTrabalho de biologia
Trabalho de biologia
Roberto Bagatini
 
Embriologia
EmbriologiaEmbriologia
Embriologia
Roberta Almeida
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Características Gerais dos Animais
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Características Gerais dos Animaiswww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Características Gerais dos Animais
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Características Gerais dos Animais
Annalu Jannuzzi
 
Cnidárioso1
Cnidárioso1Cnidárioso1
Cnidárioso1
Cleilda Moreira
 
Os grandes filos dos metazmetazoidesoários (1).ppt
Os grandes filos dos metazmetazoidesoários (1).pptOs grandes filos dos metazmetazoidesoários (1).ppt
Os grandes filos dos metazmetazoidesoários (1).ppt
Rogério Manuel Sousa Macieira
 
Os grandes filos dos metazoários.ppt
Os grandes filos dos metazoários.pptOs grandes filos dos metazoários.ppt
Os grandes filos dos metazoários.ppt
LucasDeOliveira151637
 
43197 1322499050924
43197 132249905092443197 1322499050924
43197 1322499050924
Estevam de Angelo
 
Apostila nematoda
Apostila nematodaApostila nematoda
Reino animal 2017
Reino animal   2017Reino animal   2017
Reino animal 2017
Calculos Na Veia
 
Zoologia dos invertebrados
Zoologia dos invertebradosZoologia dos invertebrados
Zoologia dos invertebrados
paulogrillo
 
Características gerais dos seres vivos
Características gerais dos seres vivosCaracterísticas gerais dos seres vivos
Características gerais dos seres vivos
Alessandra Miranda
 
Embriologia
EmbriologiaEmbriologia
Embriologia
Altair Hoepers
 
Introducao
IntroducaoIntroducao
Introducao
eebniltonkucker
 
Trabalho de biologia características gerais dos seres vivos
Trabalho de biologia características gerais dos seres vivosTrabalho de biologia características gerais dos seres vivos
Trabalho de biologia características gerais dos seres vivos
Alessandra Miranda
 
Protistas
ProtistasProtistas
Ap. 3 biologia_2_demo
Ap. 3 biologia_2_demoAp. 3 biologia_2_demo
Ap. 3 biologia_2_demo
lucienegsoliveira
 
20100824122841 artropodes
20100824122841 artropodes20100824122841 artropodes
20100824122841 artropodes
Daniel Peixoto
 
20100824122841 artropodes
20100824122841 artropodes20100824122841 artropodes
20100824122841 artropodes
Daniel Peixoto
 
Frente 2 módulo 1 O Tegumento dos Animais
Frente 2 módulo 1 O Tegumento dos AnimaisFrente 2 módulo 1 O Tegumento dos Animais
Frente 2 módulo 1 O Tegumento dos Animais
Colégio Batista de Mantena
 
1
11

Semelhante a Reino animalia (20)

Trabalho de biologia
Trabalho de biologiaTrabalho de biologia
Trabalho de biologia
 
Embriologia
EmbriologiaEmbriologia
Embriologia
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Características Gerais dos Animais
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Características Gerais dos Animaiswww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Características Gerais dos Animais
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Características Gerais dos Animais
 
Cnidárioso1
Cnidárioso1Cnidárioso1
Cnidárioso1
 
Os grandes filos dos metazmetazoidesoários (1).ppt
Os grandes filos dos metazmetazoidesoários (1).pptOs grandes filos dos metazmetazoidesoários (1).ppt
Os grandes filos dos metazmetazoidesoários (1).ppt
 
Os grandes filos dos metazoários.ppt
Os grandes filos dos metazoários.pptOs grandes filos dos metazoários.ppt
Os grandes filos dos metazoários.ppt
 
43197 1322499050924
43197 132249905092443197 1322499050924
43197 1322499050924
 
Apostila nematoda
Apostila nematodaApostila nematoda
Apostila nematoda
 
Reino animal 2017
Reino animal   2017Reino animal   2017
Reino animal 2017
 
Zoologia dos invertebrados
Zoologia dos invertebradosZoologia dos invertebrados
Zoologia dos invertebrados
 
Características gerais dos seres vivos
Características gerais dos seres vivosCaracterísticas gerais dos seres vivos
Características gerais dos seres vivos
 
Embriologia
EmbriologiaEmbriologia
Embriologia
 
Introducao
IntroducaoIntroducao
Introducao
 
Trabalho de biologia características gerais dos seres vivos
Trabalho de biologia características gerais dos seres vivosTrabalho de biologia características gerais dos seres vivos
Trabalho de biologia características gerais dos seres vivos
 
Protistas
ProtistasProtistas
Protistas
 
Ap. 3 biologia_2_demo
Ap. 3 biologia_2_demoAp. 3 biologia_2_demo
Ap. 3 biologia_2_demo
 
20100824122841 artropodes
20100824122841 artropodes20100824122841 artropodes
20100824122841 artropodes
 
20100824122841 artropodes
20100824122841 artropodes20100824122841 artropodes
20100824122841 artropodes
 
Frente 2 módulo 1 O Tegumento dos Animais
Frente 2 módulo 1 O Tegumento dos AnimaisFrente 2 módulo 1 O Tegumento dos Animais
Frente 2 módulo 1 O Tegumento dos Animais
 
1
11
1
 

Mais de Pelo Siro

1195593414 substancias quimicas
1195593414 substancias quimicas1195593414 substancias quimicas
1195593414 substancias quimicas
Pelo Siro
 
11955889 121.derrames 1
11955889 121.derrames 111955889 121.derrames 1
11955889 121.derrames 1
Pelo Siro
 
1196259117 primeiros socorros
1196259117 primeiros socorros1196259117 primeiros socorros
1196259117 primeiros socorros
Pelo Siro
 
1199995673 riscos profissionais
1199995673 riscos profissionais1199995673 riscos profissionais
1199995673 riscos profissionais
Pelo Siro
 
119625756 motsser2
119625756 motsser2119625756 motsser2
119625756 motsser2
Pelo Siro
 
119999888 revisoes
119999888 revisoes119999888 revisoes
119999888 revisoes
Pelo Siro
 
119558341 123.avaliacao de_riscos
119558341 123.avaliacao de_riscos119558341 123.avaliacao de_riscos
119558341 123.avaliacao de_riscos
Pelo Siro
 
2146
21462146
2146
Pelo Siro
 
2079
20792079
2079
Pelo Siro
 
2080
20802080
2080
Pelo Siro
 
2064
20642064
2064
Pelo Siro
 
2061
20612061
2061
Pelo Siro
 
2060
20602060
2060
Pelo Siro
 
2032
20322032
2032
Pelo Siro
 
2031
20312031
2031
Pelo Siro
 
2019
20192019
2019
Pelo Siro
 
2018
20182018
2018
Pelo Siro
 
2017
20172017
2017
Pelo Siro
 
2015
20152015
2015
Pelo Siro
 
2014
20142014
2014
Pelo Siro
 

Mais de Pelo Siro (20)

1195593414 substancias quimicas
1195593414 substancias quimicas1195593414 substancias quimicas
1195593414 substancias quimicas
 
11955889 121.derrames 1
11955889 121.derrames 111955889 121.derrames 1
11955889 121.derrames 1
 
1196259117 primeiros socorros
1196259117 primeiros socorros1196259117 primeiros socorros
1196259117 primeiros socorros
 
1199995673 riscos profissionais
1199995673 riscos profissionais1199995673 riscos profissionais
1199995673 riscos profissionais
 
119625756 motsser2
119625756 motsser2119625756 motsser2
119625756 motsser2
 
119999888 revisoes
119999888 revisoes119999888 revisoes
119999888 revisoes
 
119558341 123.avaliacao de_riscos
119558341 123.avaliacao de_riscos119558341 123.avaliacao de_riscos
119558341 123.avaliacao de_riscos
 
2146
21462146
2146
 
2079
20792079
2079
 
2080
20802080
2080
 
2064
20642064
2064
 
2061
20612061
2061
 
2060
20602060
2060
 
2032
20322032
2032
 
2031
20312031
2031
 
2019
20192019
2019
 
2018
20182018
2018
 
2017
20172017
2017
 
2015
20152015
2015
 
2014
20142014
2014
 

Reino animalia

  • 1.
  • 2.  De um modo geral, os animais apresentam um conjunto de características que os distinguem:  São eucariontes multicelulares.  São heterotróficos. Obtêm o alimento por ingestão e realizam digestão intracorporal, na maioria dos casos em cavidades ou em sistemas de órgãos especializados.
  • 3.  Possuem diferenciação celular, com células especializadas em determinadas funções.  A maioria tem locomoção, no decurso do seu ciclo de vida, pelo menos durante algum tempo.  Muitos possuem um sistema nervoso que capta informações do meio e coordena essas informações, respondendo rapidamente a estímulos.  Possuem reprodução sexuada, em que o gâmeta feminino é móvel e grande e o espermatozóide e pequeno e flagelado.
  • 4.  Para a maioria das pessoas os animais mais familiares são os vertebrados, designação esta relacionada com a existência de esqueleto interno.  É de salientar, no entanto, que os vertebrados representam apenas 5% dos animais existentes.  Os restantes 95% são animais desprovidos de esqueleto, que habitualmente se designam, no seu conjunto, por invertebrados, embora este termo não corresponda, na actualidade, a qualquer grupo sistemático.
  • 5.
  • 6.  A grande diversidade dos animais está distribuída por trinta e cinco filos.  Para esta distribuição, os taxonomistas baseiam-se essencialmente em características estruturais e em critérios embriológicos.  Embora a origem dos animais ainda não esteja completamente esclarecida, muitos biólogos admitem que evoluíram de formas protistas, provavelmente de protozoários flagelados.
  • 7. Parazoa e Eumetazoa dizem respeito a sub-reinos
  • 8. Pela sua simplicidade anatómica, são muito diferentes de todos os outros animais. Por isso, muitos zoólogos formam com elas o sub-reino Parazoa (do grego para = ao lado de + zõon = animal) incluindo todos os outros filos no sub-reino Eumetazoa.
  • 9.  Alguns animais têm simetria radiada e por isso formam o ramo Radiata, enquanto que o ramo Bilateria inclui os restantes filos com simetria bilateral.  Deve, porém, notar-se que os Equinodermes (ex: Estrela do mar) têm, na forma definitiva, simetria aparentemente pentarradiada; no entanto, na forma larvar a simetria é nitidamente bilateral.  Na classificação dos animais em filos, para além de características estruturais, são ainda fundamentais critérios relativos ao desenvolvimento embrionário, como já foi referido.
  • 10. Larva de um Equinoderme com simetria bilateral
  • 11. Simetria pentarradiada, na forma definitiva da estrela do mar (Equinoderme)
  • 12.  A reprodução sexuada, presente em todos os animais, envolve sempre a formação de uma célula diplóide, o ovo.  Esta célula, no decurso do desenvolvimento embrionário, entra em multiplicação, resultando células que se movimentam, tomando posições relacionadas com a sua futura diferenciação, para originarem a diversidade de tecidos e órgãos característicos dos animais.  No decurso deste processo o embrião passa por diferentes processos.
  • 13. Fases de desenvolvimento embrionário de diversos seres vivos.
  • 14.  O embrião, ao atingir a fase de embrião didérmico, é constituído por dois folhetos embrionários, a ectoderme (externo) e a endoderme (interno).  Este último folheto delimita uma cavidade correspondendo ao intestino primitivo, que comunica com o exterior por uma abertura, o blastóporo ou boca primitiva.
  • 15.  Nos representantes de alguns filos, Cnidaria (medusas), por exemplo, o seu desenvolvimento embrionário termina com a diferenciação desses dois folhetos embrionários.  São animais diploblásticos ou diblásticos, cuja parede do corpo é constituída apenas por duas camadas de células.
  • 16.  Na maioria dos animais, porém, o desenvolvimento embrionário prossegue, atingindo a fase de embrião tridérmico, constituído por três folhetos embrionários: ectoderme, mesoderme e endoderme.  Esses animais são triploblásticos.
  • 17.  Em alguns deles não existe qualquer cavidade no organismo, para além da cavidade digestiva.  Noutros forma-se uma cavidade entre a mesoderme e a endoderme, denominada pseudoceloma.  Na maioria dos animais constitui-se uma cavidade uma cavidade no seio da mesoderme, totalmente delimitada por ela, que se chama celoma.
  • 18. A presença ou ausência destas cavidades permite distinguir: animais acelomados, sem celoma ou pseudoceloma como, por exemplo, os Platelmintes, animais pseudocelomados como os Nematelmintes, com pseudoceloma, e animais celomados, com celoma.
  • 19.
  • 20.  Salienta-se ainda que existem duas linhas evolutivas diferentes dos celomados, de acordo com a origem da boca definitiva.  Em muitos animais a boca primitiva origina a boca definitiva do animal, abrindo-se o ânus na extremidade oposta do tubo digestivo.  Estes animais designam-se por protostómios (do grego proto = primeiro + stoma = boca).  É comum incluir-se neste grupo, além dos Moluscos, Anelídeos e Artrópodes, também os Platelmintes e os Nematelmintes
  • 21.  Moluscos (polvo, choco, lula, amêijoas, búzios – meio aquático; lesma e caracol – meio terrestre)  Anelídeos (minhocas e sanguessugas)  Artrópodes (escorpião, centopeia e a trilobite)  Platelmintes (planária, ténia e distómio)  Nematelmintes (lombriga)
  • 22. Nos Equinodermes e nos Cordados a boca primitiva origina o ânus, formando- se a boca definitiva na extremidade oposta – animais deuterostómios (do grego deutero = segundo + stoma = boca.
  • 23. A- Animal protostómio B- Animal deuterostómio
  • 24.
  • 25. Fim