SlideShare uma empresa Scribd logo
Homem e Mulher de Bem
Cap. XVII – Sede Perfeitos, O Evangelho Segundo o Espiritismo
PROPÓSITOPROPÓSITO
O que eu vim fazer aqui?
Qual é a minha missão
nesse mundo?
2
PRESENTE
Qual será o meu legado?
Que pegadas eu quero
deixar?
3
FUTURO
Qual NÃO É A SUA MISSÃO nesta
existência...
943 - Donde nasce o desgosto da vida, que, sem motivos
plausíveis, se apodera de certos indivíduos?
Efeito da ociosidade, da falta de fé e, também, da
saciedade.
Para aquele que usa de suas faculdades com fim útil e de
acordo com as suas aptidões naturais, o trabalho nada tem
de árido e a vida se escoa mais rapidamente. Ele lhe suporta
as vicissitudes com tanto mais paciência e resignação, quanto
obra com o fito da felicidade mais sólida e mais durável
que o espera.
Cap. I – Penas e Gozos Terrenos, Desgosto da Vida.
Suicídio, O Livro dos Espíritos, Allan Kardec4
Parábola dos Talentos
5
Cap. XVI – Servir a Deus e a Mamom, Evangelho Segundo o
Espiritismo, Allan Kardec
Que Talentos nós recebemos?
6
Será que o mundo do trabalho está
alinhado com a missão das pessoas?
7
Uma pesquisa de 2013 do Gallup feita no
mundo inteiro, descobriu que apenas 13% dos
empregados estão realmente engajados nos
seus trabalhos. 63% não estão engajados e
24% estão ativamente “remando contra”.
Livro Reinventing Organizations (Inglês), versão ilustrada
Frederic Laloux
Missão do Espírito
A missão é uma tarefa a ser cumprida pelo Espírito
encarnado.
Cada um tem a sua missão neste mundo, porque cada
um pode ser útil em algum sentido e que as missões
são mais ou menos gerais e importantes.
Aquele que cultiva a terra cumpre uma missão, como
aquele que governa ou aquele que instrui.
"A importância das missões está em relação com a
capacidade e a elevação do Espírito."
Artigo “Finalidades da Encarnação” com base nas questões 571 e 573
de O Liro dos Espíritos de Allan Kardec.
Missão adiada 1/2
9
Localizam-se, ali, os enormes pavilhões das escolas
maternais. São milhares de irmãs que comentam,
por lá, as desventuras da maternidade
fracassada, buscando reconstituir energias e
caminhos.
Ainda ali, temos os Centros de Preparação à
Paternidade. Grandes massas de irmãos
examinam o quadro de tarefas perdidas e
recordam, com lágrimas, o passado
de indiferença ao dever.
Livro Os Mensageiros, André Luiz,
Psicografia de Chico Xavier
10
Nesse mesmo Ministério (Esclarecimento), temos a
Especialização Médica. Nobres profissionais da
Medicina, que perderam santas oportunidades de elevação,
lá discutem seus problemas.
… temos o Instituto de Administradores, onde os
Espíritos cultos procuram restaurar as forças próprias e
corrigir os erros cometidos na mordomia terrestre. Nos
Campos de Trabalho, do Ministério da
Regeneração, existem milhares de trabalhadores que
se renovam para a recapitulação das grandes tarefas
da obediência.
Livro Os Mensageiros, Ponderações de Vicente,
André Luiz, Psicografia de Chico Xavier
Missão adiada 2/2
Muitos são os chamados….
Madre Tereza de Calcutá era uma professora do colégio
de freiras onde trabalhou por vinte anos, exercendo sua
atividade comum, mas certamente esperando algo mais
de si mesma, quando um dia ao realizar uma viagem de
trem viu um pobre homem caído, que não conseguia
se mover chamando-a com a mão.
Ao se aproximar do homem,
pode ouvi-lo lhe dizer:
- “Tenho sede”.
11
Artigo “Como posso descobrir a minha
missão no mundo?”, site Espiritismo-br
Muitos são os chamados….
Voltando para o convento ela reparou em uma estátua do
Mestre de Nazaré na cruz. Abaixo da estátua havia uma
frase:
- “Tenho sede”.
Pela primeira vez ela percebeu que há dois mil anos Aquele
homem tinha sede e lhe pedia auxílio através dos
necessitados de toda ordem, e em
Calcutá eles eram
abundantes.
12
Artigo “Como posso descobrir a minha
missão no mundo?”, site Espiritismo-br
Exercício do Funeral
13 Livro Os sete hábitos das pessoas altamente eficazes, Stephen Covey
Imagine-se num caixão, sendo carregado em seu funeral,
sendo acompanhado por diversas pessoas, entre os quais estão
os familiares, os amigos, os colegas de trabalho e os
religiosos de sua crença.
Exercício do Funeral
14
Imagine diversas pessoas desses grupos. Imagine que em cada
grupo exista um orador que irá fazer um discurso sobre
você.
Família, amigos, trabalho e religião.
Que tipo de pessoa você gostaria que cada orador tivesse
descrito?
Quais as contribuições e conquistas você gostaria de ver
recordadas?
Olhe para cada pessoa a sua volta. Qual papel
gostaria de ter desempenhado na vida delas?
Basicamente, as respostas que
obtiver são a descrição da sua missão.
1) Ter plena consciência da fagulha divina
que habita cada um de nós.
2) Fazer uma lista dos seus talentos únicos.
Depois fazer outra lista das atividades que
adora realizar.
3) Perguntar a si mesmo diariamente: Como
posso servir? Como posso ajudar?
15/32
Exercício para Cultivar o Propósito
Livro As sete leis espirituais do sucesso, Deepak Chopra
Talento único à serviço do todo
Todos têm um propósito de vida... um dom
singular ou um talento único para dar aos
outros.
E quando misturamos este talento
singular em benefício aos outros,
experimentamos o êxtase da exultação de
nosso próprio espírito – entre todos o
objetivo supremo.
Livro “As sete leis espirituais do sucesso”, Deepak Chopra
O que é viver o seu propósito?
17
“Quando você está trabalhando o passar das horas
deve soar como música extraída de uma flauta. ...E o
que é trabalhar com amor? É como tecer uma roupa
com fios que vêm do coração como se fosse o seu bem
amado a usá-la...”
Gibran Khalil Gibran, escritor libanês, 1839 a 1931
“Quando expresso meus talentos e os ponho a
serviço da humanidade, perco a noção do
tempo e crio abundância em minha vida,
bem como na vida dos outros”
Deepak Chopra
Qual é a nossa missão nesta existência?
132. Qual é a finalidade da encarnação dos Espíritos?
Deus a impõe com o fim de levá-los à perfeição:
para uns, é uma expiação; para outros, uma
missão.
Mas, para chegar a essa perfeição, eles devem sofrer todas
as vicissitudes da existência corpórea; nisto é que está a
expiação. A encarnação tem ainda outra finalidade, que é a
de pôr o Espírito em condições de enfrentar a sua
parte
na obra da Criação.
18
Cap. II – Encarnação dos Espíritos, Finalidade da Encarnação, O
Livro dos Espíritos, Allan Kardec
O Homem e Mulher de Bem 1/6
O verdadeiro homem de bem é aquele que
pratica a lei de justiça, de amor e caridade,
na sua maior pureza.
Interroga a sua consciência sobre os próprios
atos, pergunta se não violou essa lei, se não
cometeu o mal, se fez todo o bem que podia,
se não deixou escapar voluntariamente uma
ocasião de ser útil, se ninguém tem do que se
queixar dele, enfim, se fez aos outros aquilo que
queria
que os outros fizessem por ele.
Cap. XVII Sede Perfeitos – Evangelho Segundo o
Espiritismo, Allan Kardec19
O Homem e Mulher de Bem 2/6
Tem fé em Deus, na sua bondade, na sua justiça e
na sua sabedoria; sabe que nada acontece sem
a sua permissão, e submete-se em todas as
coisas à sua vontade.
Tem fé no futuro, e por isso coloca os bens
espirituais acima dos bens temporais.
Sabe que todas as vicissitudes da vida, todas as
dores, todas as decepções, são provas ou
expiações, e as aceita
sem murmurar.
Cap. XVII Sede Perfeitos – Evangelho Segundo o
Espiritismo, Allan Kardec20
O Homem e Mulher de Bem 3/6
… É bom, humano e benevolente para com
todos, sem distinção de raças nem de
crenças, porque vê todos os homens como
irmãos.
Respeita nos outros todas as convicções
sinceras, e não lança o anátema aos que não
pensam como ele.
Em todas as circunstâncias, a caridade é o seu
guia. ...
Cap. XVII Sede Perfeitos – Evangelho Segundo o
Espiritismo, Allan Kardec21
O Homem e Mulher de Bem 4/6
Não tem ódio nem rancor, nem desejos de
vingança. A exemplo de Jesus, perdoa e esquece
as ofensas, e não se lembra senão dos benefícios. ...
É indulgente para as fraquezas alheias, porque
sabe que ele mesmo tem necessidade de indulgência
…
Não se compraz em procurar os defeitos dos
outros, nem a pô-los em evidência. Se a
necessidade o obriga a isso, procura
sempre o bem que pode atenuar o mal.
Cap. XVII Sede Perfeitos – Evangelho Segundo o
Espiritismo, Allan Kardec22
O Homem e Mulher de Bem 5/6
Estuda as suas próprias imperfeições, e
trabalha sem cessar em combatê-las. Todos os
seus esforços tendem a permitir-lhe dizer, amanhã,
que traz em si alguma coisa melhor do que na
véspera.
Não tenta fazer valer o seu espírito, nem os
seus talentos, às expensas dos outros.
Não se envaidece em nada com a sua sorte,
nem com os seus predicados pessoais, porque
sabe que tudo
quanto lhe foi dado pode ser retirado.
Cap. XVII Sede Perfeitos – Evangelho Segundo o
Espiritismo, Allan Kardec23
O Homem e Mulher de Bem 6/6
Se alguns homens se encontram na sua
dependência, trata-os com bondade e
benevolência, porque são seus iguais perante
Deus. Usa sua autoridade para erguer-lhes a
moral, e não para os esmagar com o seu orgulho
…
Esta não é a relação completa das qualidades que
distinguem o homem de bem, mas quem quer que
se esforce para possuí-las, estará no caminho
que
conduz às demais.
Cap. XVII Sede Perfeitos – Evangelho Segundo o
Espiritismo, Allan Kardec24
Cole seu rosto aqui!
25
Resumo das Qualidades
O Homem e Mulher de Bem
PERDÃO
BENEVOLÊNCIA
BENS ESPIRITUAIS
JUSTIÇA FÉ EM DEUS
SERVIR / SER ÚTIL
FÉ NO FUTURO
ACEITAÇÃOHUMILDADE
AUTO-EDUCAÇÃO
FAZER O BEM
AMOR
CARIDADE
RESPEITO
Cole seu rosto aqui!
26
Resumo das Qualidades
O Homem e Mulher de Bem
PERDÃO
BENEVOLÊNCIA
BENS ESPIRITUAIS
JUSTIÇA FÉ EM DEUS
SERVIR / SER ÚTIL
FÉ NO FUTURO
ACEITAÇÃOHUMILDADE
AUTO-EDUCAÇÃO
FAZER O BEM
AMOR
CARIDADE
RESPEITO
Os Trabalhadores da Última Hora
1019. Todos vós, homens de fé e de boa
vontade, trabalhai, portanto, com ânimo e zelo na
grande obra da regeneração, que colhereis pelo
cêntuplo o grão que houverdes semeado.
Ai dos que fecham os olhos à luz! Preparam para si
mesmos longos séculos de trevas e decepções. Ai dos
que fazem dos bens deste mundo a fonte de todas
as suas alegrias! ...
Ai, sobretudo, dos egoístas! Não acharão quem os
ajude a carregar o fardo de suas
misérias. São Luis
27
Cap. II – Das penas e gozos futuros, Livros dos Espíritos, Allan
Kardec
Os Trabalhadores da Última Hora
“Aproxima-se o tempo em que se cumprirão as
coisas anunciadas para a transformação da
Humanidade.
Ditosos serão os que houverem trabalhado no
campo do Senhor, com desinteresse e sem outro
móvel, senão a caridade!
Ditosos os que hajam dito a seus irmãos:
“Trabalhemos juntos e unamos os nossos
esforços, a fim de que o Senhor, ao chegar,
encontre acabada a obra...”
Cap. XX - Os Trabalhadores da Última Hora, Evangelho
Segundo o Espiritismo, Allan Kardec28
29
Senhor, fazei-me instrumento de vossa
paz.
Onde houver ódio, que eu leve o amor;
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão;
Onde houver discórdia, que eu leve a união;
Onde houver dúvida, que eu leve a fé;
Onde houver erro, que eu leve a verdade;
Onde houver desespero, que eu leve a esperança;
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria;
Onde houver trevas, que eu leve a luz.
Oração para Servir 1/2
29
30
Ó Mestre, Fazei que eu procure
mais consolar, que ser consolado;
compreender, que ser compreendido;
amar, que ser amado.
Pois, é dando que se recebe,
é perdoando que se é perdoado,
e é morrendo que se vive para a vida eterna.
Oração para Servir 2/2
30
31
Como posso me colocar,
cada vez mais, à serviço
da Grande Obra?
A Pergunta que fica...
31
32
●
O Evangelho Segundo o Espiritismo, Allan Kardec
●
O Livro dos Espíritos, Allan Kardec
●
Livro As sete leis espirituais do sucesso, Deepak Chopra
●
Livro Os Mensageiros, André Luiz, Psicografia de Chico
Xavier
●
Livro Os sete hábitos das pessoas altamente eficazes,
Stephen Covey
●
Livro Reinventing Organizations (Inglês), versão ilustrada,
Frederic Laloux
●
Artigo “Como posso descobrir minha missão no
mundo?” http://espiritismo-br.blogspot.com.br
●
Artigo Finalidades da Encarnação, https://espirito.org.br
Referências
32

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismoCapítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
Eduardo Ottonelli Pithan
 
A verdadeira Pureza mãos não lavadas .
A verdadeira Pureza mãos não lavadas . A verdadeira Pureza mãos não lavadas .
A verdadeira Pureza mãos não lavadas .
Vanda Machado
 
A família na visão espírita
A família na visão espíritaA família na visão espírita
A família na visão espírita
Jerri Almeida
 
Escolha das provas
Escolha das provasEscolha das provas
Escolha das provas
Ponte de Luz ASEC
 
MISSÃO DOS ESPÍRITAS
MISSÃO DOS ESPÍRITASMISSÃO DOS ESPÍRITAS
MISSÃO DOS ESPÍRITAS
Jorge Luiz dos Santos
 
Bem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficosBem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficos
Eduardo Ottonelli Pithan
 
O Poder da Prece
O Poder da PreceO Poder da Prece
O Poder da Prece
Izabel Cristina Fonseca
 
Palestra ESE cap17 Sede perfeitos
Palestra ESE cap17 Sede perfeitosPalestra ESE cap17 Sede perfeitos
Palestra ESE cap17 Sede perfeitos
Tiburcio Santos
 
Cap 15 Fora da caridade não há salvação
Cap 15 Fora da caridade não há salvaçãoCap 15 Fora da caridade não há salvação
Cap 15 Fora da caridade não há salvação
gmo1973
 
Escala espírita!
Escala espírita!Escala espírita!
Escala espírita!
Leonardo Pereira
 
Evangelho no lar
Evangelho no larEvangelho no lar
Evangelho no lar
Eduardo Ottonelli Pithan
 
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
Jorge Luiz dos Santos
 
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritasPalestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Divulgador do Espiritismo
 
Capitulo XX - OS Obreiros do Senhor
Capitulo XX - OS  Obreiros do SenhorCapitulo XX - OS  Obreiros do Senhor
Capitulo XX - OS Obreiros do Senhor
Jean Dias
 
Simpatia e antipatia
Simpatia e antipatiaSimpatia e antipatia
Simpatia e antipatia
Graça Maciel
 
Fé e crise
Fé e criseFé e crise
Fé e crise
Ricardo Azevedo
 
Obreiros do senhor!
Obreiros do senhor!Obreiros do senhor!
Obreiros do senhor!
Dalila Melo
 
Objetivo da encarnação
Objetivo da encarnaçãoObjetivo da encarnação
Objetivo da encarnação
Izabel Cristina Fonseca
 
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e Expiações
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e ExpiaçõesEvangeliza - Terra - Planeta de Provas e Expiações
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e Expiações
Antonino Silva
 
Missão dos Espíritas
Missão dos EspíritasMissão dos Espíritas
Missão dos Espíritas
Antonino Silva
 

Mais procurados (20)

Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismoCapítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
 
A verdadeira Pureza mãos não lavadas .
A verdadeira Pureza mãos não lavadas . A verdadeira Pureza mãos não lavadas .
A verdadeira Pureza mãos não lavadas .
 
A família na visão espírita
A família na visão espíritaA família na visão espírita
A família na visão espírita
 
Escolha das provas
Escolha das provasEscolha das provas
Escolha das provas
 
MISSÃO DOS ESPÍRITAS
MISSÃO DOS ESPÍRITASMISSÃO DOS ESPÍRITAS
MISSÃO DOS ESPÍRITAS
 
Bem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficosBem aventurados os mansos e pacíficos
Bem aventurados os mansos e pacíficos
 
O Poder da Prece
O Poder da PreceO Poder da Prece
O Poder da Prece
 
Palestra ESE cap17 Sede perfeitos
Palestra ESE cap17 Sede perfeitosPalestra ESE cap17 Sede perfeitos
Palestra ESE cap17 Sede perfeitos
 
Cap 15 Fora da caridade não há salvação
Cap 15 Fora da caridade não há salvaçãoCap 15 Fora da caridade não há salvação
Cap 15 Fora da caridade não há salvação
 
Escala espírita!
Escala espírita!Escala espírita!
Escala espírita!
 
Evangelho no lar
Evangelho no larEvangelho no lar
Evangelho no lar
 
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
 
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritasPalestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
 
Capitulo XX - OS Obreiros do Senhor
Capitulo XX - OS  Obreiros do SenhorCapitulo XX - OS  Obreiros do Senhor
Capitulo XX - OS Obreiros do Senhor
 
Simpatia e antipatia
Simpatia e antipatiaSimpatia e antipatia
Simpatia e antipatia
 
Fé e crise
Fé e criseFé e crise
Fé e crise
 
Obreiros do senhor!
Obreiros do senhor!Obreiros do senhor!
Obreiros do senhor!
 
Objetivo da encarnação
Objetivo da encarnaçãoObjetivo da encarnação
Objetivo da encarnação
 
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e Expiações
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e ExpiaçõesEvangeliza - Terra - Planeta de Provas e Expiações
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e Expiações
 
Missão dos Espíritas
Missão dos EspíritasMissão dos Espíritas
Missão dos Espíritas
 

Destaque

Psicopatia E Mídia
Psicopatia E  MídiaPsicopatia E  Mídia
Psicopatia E Mídia
Renato Moura
 
A psicologia e a sua importância no mundo (1)
A psicologia e a sua importância no mundo (1)A psicologia e a sua importância no mundo (1)
A psicologia e a sua importância no mundo (1)
Filipe Leal
 
Aula 07 fisiologia - mecanismos da respiração
Aula 07  fisiologia - mecanismos da respiraçãoAula 07  fisiologia - mecanismos da respiração
Aula 07 fisiologia - mecanismos da respiração
Flávia Salame
 
Transtorno de personalidade borderline
Transtorno de personalidade borderlineTranstorno de personalidade borderline
Transtorno de personalidade borderline
edugiannotti
 
Tipos de texto caracteristicas
Tipos de texto   caracteristicasTipos de texto   caracteristicas
Tipos de texto caracteristicas
Rebeca Kaus
 
Slide: A psicologia social e uma nova concepção do homem para a psicologia
Slide: A psicologia social e uma nova concepção do homem para a psicologiaSlide: A psicologia social e uma nova concepção do homem para a psicologia
Slide: A psicologia social e uma nova concepção do homem para a psicologia
Universidade de Fortaleza
 
Perfeitos ou submissos?
Perfeitos ou submissos?Perfeitos ou submissos?
Perfeitos ou submissos?
Natanael Araujo
 
Sinais vitais 2015
Sinais vitais 2015Sinais vitais 2015
Sinais vitais 2015
Élide Martins
 
A Matemática da Vida
A Matemática da VidaA Matemática da Vida
A Matemática da Vida
-
 
Psicologia da Saude
Psicologia da Saude Psicologia da Saude
Psicologia da Saude
Paulo Pedro P. R. Costa
 
Psicologia organizacional
Psicologia organizacionalPsicologia organizacional
Psicologia organizacional
AJESM
 
Psicologia social
Psicologia socialPsicologia social
Psicologia social
Laércio Góes
 
Concepciones filosóficas del ser humano
Concepciones filosóficas del ser humano Concepciones filosóficas del ser humano
Concepciones filosóficas del ser humano
Z
 
Modelo dos slides de apresentação da defesa
Modelo dos slides de apresentação da defesaModelo dos slides de apresentação da defesa
Modelo dos slides de apresentação da defesa
bebel2011
 
Apresentando TCC
Apresentando TCCApresentando TCC
Apresentando TCC
Felipe Goulart
 

Destaque (15)

Psicopatia E Mídia
Psicopatia E  MídiaPsicopatia E  Mídia
Psicopatia E Mídia
 
A psicologia e a sua importância no mundo (1)
A psicologia e a sua importância no mundo (1)A psicologia e a sua importância no mundo (1)
A psicologia e a sua importância no mundo (1)
 
Aula 07 fisiologia - mecanismos da respiração
Aula 07  fisiologia - mecanismos da respiraçãoAula 07  fisiologia - mecanismos da respiração
Aula 07 fisiologia - mecanismos da respiração
 
Transtorno de personalidade borderline
Transtorno de personalidade borderlineTranstorno de personalidade borderline
Transtorno de personalidade borderline
 
Tipos de texto caracteristicas
Tipos de texto   caracteristicasTipos de texto   caracteristicas
Tipos de texto caracteristicas
 
Slide: A psicologia social e uma nova concepção do homem para a psicologia
Slide: A psicologia social e uma nova concepção do homem para a psicologiaSlide: A psicologia social e uma nova concepção do homem para a psicologia
Slide: A psicologia social e uma nova concepção do homem para a psicologia
 
Perfeitos ou submissos?
Perfeitos ou submissos?Perfeitos ou submissos?
Perfeitos ou submissos?
 
Sinais vitais 2015
Sinais vitais 2015Sinais vitais 2015
Sinais vitais 2015
 
A Matemática da Vida
A Matemática da VidaA Matemática da Vida
A Matemática da Vida
 
Psicologia da Saude
Psicologia da Saude Psicologia da Saude
Psicologia da Saude
 
Psicologia organizacional
Psicologia organizacionalPsicologia organizacional
Psicologia organizacional
 
Psicologia social
Psicologia socialPsicologia social
Psicologia social
 
Concepciones filosóficas del ser humano
Concepciones filosóficas del ser humano Concepciones filosóficas del ser humano
Concepciones filosóficas del ser humano
 
Modelo dos slides de apresentação da defesa
Modelo dos slides de apresentação da defesaModelo dos slides de apresentação da defesa
Modelo dos slides de apresentação da defesa
 
Apresentando TCC
Apresentando TCCApresentando TCC
Apresentando TCC
 

Semelhante a Propósito - Pessoa de Bem

Consolação e Codificação
Consolação e CodificaçãoConsolação e Codificação
Consolação e Codificação
Ricardo Azevedo
 
Livro dos Espiritos 657 e ESE cap6_item5
Livro dos Espiritos 657 e ESE cap6_item5Livro dos Espiritos 657 e ESE cap6_item5
Livro dos Espiritos 657 e ESE cap6_item5
Patricia Farias
 
LE - 186 Evangelho cap13 item 12
LE - 186 Evangelho cap13 item 12LE - 186 Evangelho cap13 item 12
LE - 186 Evangelho cap13 item 12
Patricia Farias
 
A alegria de servir
A alegria de servirA alegria de servir
A alegria de servir
Eduardo Manoel Araujo
 
Parábola dos Talentos - Propósito
Parábola dos Talentos - PropósitoParábola dos Talentos - Propósito
Parábola dos Talentos - Propósito
Ricardo Azevedo
 
Estudando André Luiz Nosso Lar cap. 34 a 50
Estudando André Luiz   Nosso Lar cap.  34 a 50Estudando André Luiz   Nosso Lar cap.  34 a 50
Estudando André Luiz Nosso Lar cap. 34 a 50
Jose Luiz Maio
 
Livro dos Espiritos Q238 ESE cap17 item10
Livro dos Espiritos Q238 ESE cap17 item10Livro dos Espiritos Q238 ESE cap17 item10
Livro dos Espiritos Q238 ESE cap17 item10
Patricia Farias
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 28 - E os fins?
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 28 - E os fins?Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 28 - E os fins?
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 28 - E os fins?
Ricardo Azevedo
 
leis_morais_vida
leis_morais_vidaleis_morais_vida
leis_morais_vida
Ari Carrasco
 
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
Patricia Farias
 
Como eu entendo o evangelho segundo o espiritismo (valentim hergersheimer n...
Como eu entendo   o evangelho segundo o espiritismo (valentim hergersheimer n...Como eu entendo   o evangelho segundo o espiritismo (valentim hergersheimer n...
Como eu entendo o evangelho segundo o espiritismo (valentim hergersheimer n...
Marluci Brasil de Castro
 
Livro dos espiritos Q225 Evangelho16 12
Livro dos espiritos Q225 Evangelho16 12Livro dos espiritos Q225 Evangelho16 12
Livro dos espiritos Q225 Evangelho16 12
Patricia Farias
 
Desafios do ideal kssf cafe da manha
Desafios do ideal  kssf cafe da manhaDesafios do ideal  kssf cafe da manha
Desafios do ideal kssf cafe da manha
Clea Alves
 
Os puros de__coracao
Os puros de__coracaoOs puros de__coracao
Os puros de__coracao
Henrique Vieira
 
Contato de natureza diversas
Contato de natureza diversas Contato de natureza diversas
Contato de natureza diversas
Clea Alves
 
Pureza
PurezaPureza
Livro do Espiritos 227 Evangelho cap17 item1
Livro do Espiritos 227 Evangelho cap17 item1Livro do Espiritos 227 Evangelho cap17 item1
Livro do Espiritos 227 Evangelho cap17 item1
Patricia Farias
 
Ser Espirita
Ser EspiritaSer Espirita
Ser Espirita
Ricardo Azevedo
 
Livro dos Espiritos 184 Evangelho13 10
Livro dos Espiritos 184 Evangelho13 10Livro dos Espiritos 184 Evangelho13 10
Livro dos Espiritos 184 Evangelho13 10
Patricia Farias
 
Voltei irmão jacob
Voltei irmão jacobVoltei irmão jacob
Voltei irmão jacob
Antonio SSantos
 

Semelhante a Propósito - Pessoa de Bem (20)

Consolação e Codificação
Consolação e CodificaçãoConsolação e Codificação
Consolação e Codificação
 
Livro dos Espiritos 657 e ESE cap6_item5
Livro dos Espiritos 657 e ESE cap6_item5Livro dos Espiritos 657 e ESE cap6_item5
Livro dos Espiritos 657 e ESE cap6_item5
 
LE - 186 Evangelho cap13 item 12
LE - 186 Evangelho cap13 item 12LE - 186 Evangelho cap13 item 12
LE - 186 Evangelho cap13 item 12
 
A alegria de servir
A alegria de servirA alegria de servir
A alegria de servir
 
Parábola dos Talentos - Propósito
Parábola dos Talentos - PropósitoParábola dos Talentos - Propósito
Parábola dos Talentos - Propósito
 
Estudando André Luiz Nosso Lar cap. 34 a 50
Estudando André Luiz   Nosso Lar cap.  34 a 50Estudando André Luiz   Nosso Lar cap.  34 a 50
Estudando André Luiz Nosso Lar cap. 34 a 50
 
Livro dos Espiritos Q238 ESE cap17 item10
Livro dos Espiritos Q238 ESE cap17 item10Livro dos Espiritos Q238 ESE cap17 item10
Livro dos Espiritos Q238 ESE cap17 item10
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 28 - E os fins?
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 28 - E os fins?Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 28 - E os fins?
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 28 - E os fins?
 
leis_morais_vida
leis_morais_vidaleis_morais_vida
leis_morais_vida
 
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
 
Como eu entendo o evangelho segundo o espiritismo (valentim hergersheimer n...
Como eu entendo   o evangelho segundo o espiritismo (valentim hergersheimer n...Como eu entendo   o evangelho segundo o espiritismo (valentim hergersheimer n...
Como eu entendo o evangelho segundo o espiritismo (valentim hergersheimer n...
 
Livro dos espiritos Q225 Evangelho16 12
Livro dos espiritos Q225 Evangelho16 12Livro dos espiritos Q225 Evangelho16 12
Livro dos espiritos Q225 Evangelho16 12
 
Desafios do ideal kssf cafe da manha
Desafios do ideal  kssf cafe da manhaDesafios do ideal  kssf cafe da manha
Desafios do ideal kssf cafe da manha
 
Os puros de__coracao
Os puros de__coracaoOs puros de__coracao
Os puros de__coracao
 
Contato de natureza diversas
Contato de natureza diversas Contato de natureza diversas
Contato de natureza diversas
 
Pureza
PurezaPureza
Pureza
 
Livro do Espiritos 227 Evangelho cap17 item1
Livro do Espiritos 227 Evangelho cap17 item1Livro do Espiritos 227 Evangelho cap17 item1
Livro do Espiritos 227 Evangelho cap17 item1
 
Ser Espirita
Ser EspiritaSer Espirita
Ser Espirita
 
Livro dos Espiritos 184 Evangelho13 10
Livro dos Espiritos 184 Evangelho13 10Livro dos Espiritos 184 Evangelho13 10
Livro dos Espiritos 184 Evangelho13 10
 
Voltei irmão jacob
Voltei irmão jacobVoltei irmão jacob
Voltei irmão jacob
 

Mais de Ricardo Azevedo

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 139 - Oferendas
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 139 - OferendasSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 139 - Oferendas
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 139 - Oferendas
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 140 - Vejamos Isso
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 140 - Vejamos IssoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 140 - Vejamos Isso
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 140 - Vejamos Isso
Ricardo Azevedo
 
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 137 - Inimigos
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 137 - InimigosEvangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 137 - Inimigos
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 137 - Inimigos
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 136 - Conflito
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 136 - ConflitoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 136 - Conflito
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 136 - Conflito
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 134 - Nutrição Espiritual
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 134 - Nutrição EspiritualSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 134 - Nutrição Espiritual
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 134 - Nutrição Espiritual
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 132 - Em tudo
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 132 - Em tudoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 132 - Em tudo
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 132 - Em tudo
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 131 - O Mundo e a Crença
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 131 - O Mundo e a CrençaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 131 - O Mundo e a Crença
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 131 - O Mundo e a Crença
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 130 - Onde estão?
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 130 - Onde estão?Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 130 - Onde estão?
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 130 - Onde estão?
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 128 - É porque ignoram
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 128 - É porque ignoramSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 128 - É porque ignoram
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 128 - É porque ignoram
Ricardo Azevedo
 
Jesus - O Amor na forma humana (1a. edição)
Jesus - O Amor na forma humana (1a. edição)Jesus - O Amor na forma humana (1a. edição)
Jesus - O Amor na forma humana (1a. edição)
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 127 - Lei de Retorno
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 127 - Lei de RetornoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 127 - Lei de Retorno
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 127 - Lei de Retorno
Ricardo Azevedo
 
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 126 - Espinhos
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 126 - EspinhosEvangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 126 - Espinhos
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 126 - Espinhos
Ricardo Azevedo
 
Sintonia - Escolha, Pensamento e Elevação
Sintonia - Escolha, Pensamento e ElevaçãoSintonia - Escolha, Pensamento e Elevação
Sintonia - Escolha, Pensamento e Elevação
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 125 - Separação
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 125 - SeparaçãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 125 - Separação
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 125 - Separação
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 124 - Não Falta
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 124 - Não FaltaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 124 - Não Falta
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 124 - Não Falta
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 123 - Condição Comum
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 123 - Condição ComumSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 123 - Condição Comum
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 123 - Condição Comum
Ricardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 122 - Pecado e Pecador
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 122 - Pecado e PecadorSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 122 - Pecado e Pecador
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 122 - Pecado e Pecador
Ricardo Azevedo
 

Mais de Ricardo Azevedo (20)

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 139 - Oferendas
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 139 - OferendasSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 139 - Oferendas
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 139 - Oferendas
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 140 - Vejamos Isso
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 140 - Vejamos IssoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 140 - Vejamos Isso
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 140 - Vejamos Isso
 
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 137 - Inimigos
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 137 - InimigosEvangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 137 - Inimigos
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 137 - Inimigos
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 136 - Conflito
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 136 - ConflitoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 136 - Conflito
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 136 - Conflito
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 134 - Nutrição Espiritual
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 134 - Nutrição EspiritualSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 134 - Nutrição Espiritual
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 134 - Nutrição Espiritual
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 132 - Em tudo
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 132 - Em tudoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 132 - Em tudo
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 132 - Em tudo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 131 - O Mundo e a Crença
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 131 - O Mundo e a CrençaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 131 - O Mundo e a Crença
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 131 - O Mundo e a Crença
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 130 - Onde estão?
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 130 - Onde estão?Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 130 - Onde estão?
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 130 - Onde estão?
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 128 - É porque ignoram
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 128 - É porque ignoramSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 128 - É porque ignoram
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 128 - É porque ignoram
 
Jesus - O Amor na forma humana (1a. edição)
Jesus - O Amor na forma humana (1a. edição)Jesus - O Amor na forma humana (1a. edição)
Jesus - O Amor na forma humana (1a. edição)
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 127 - Lei de Retorno
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 127 - Lei de RetornoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 127 - Lei de Retorno
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 127 - Lei de Retorno
 
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 126 - Espinhos
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 126 - EspinhosEvangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 126 - Espinhos
Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 126 - Espinhos
 
Sintonia - Escolha, Pensamento e Elevação
Sintonia - Escolha, Pensamento e ElevaçãoSintonia - Escolha, Pensamento e Elevação
Sintonia - Escolha, Pensamento e Elevação
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 125 - Separação
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 125 - SeparaçãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 125 - Separação
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 125 - Separação
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 124 - Não Falta
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 124 - Não FaltaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 124 - Não Falta
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 124 - Não Falta
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 123 - Condição Comum
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 123 - Condição ComumSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 123 - Condição Comum
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 123 - Condição Comum
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 122 - Pecado e Pecador
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 122 - Pecado e PecadorSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 122 - Pecado e Pecador
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 122 - Pecado e Pecador
 

Último

Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
marcobueno2024
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
FernandoCavalcante48
 

Último (10)

Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
 

Propósito - Pessoa de Bem

  • 1. Homem e Mulher de Bem Cap. XVII – Sede Perfeitos, O Evangelho Segundo o Espiritismo PROPÓSITOPROPÓSITO
  • 2. O que eu vim fazer aqui? Qual é a minha missão nesse mundo? 2 PRESENTE
  • 3. Qual será o meu legado? Que pegadas eu quero deixar? 3 FUTURO
  • 4. Qual NÃO É A SUA MISSÃO nesta existência... 943 - Donde nasce o desgosto da vida, que, sem motivos plausíveis, se apodera de certos indivíduos? Efeito da ociosidade, da falta de fé e, também, da saciedade. Para aquele que usa de suas faculdades com fim útil e de acordo com as suas aptidões naturais, o trabalho nada tem de árido e a vida se escoa mais rapidamente. Ele lhe suporta as vicissitudes com tanto mais paciência e resignação, quanto obra com o fito da felicidade mais sólida e mais durável que o espera. Cap. I – Penas e Gozos Terrenos, Desgosto da Vida. Suicídio, O Livro dos Espíritos, Allan Kardec4
  • 5. Parábola dos Talentos 5 Cap. XVI – Servir a Deus e a Mamom, Evangelho Segundo o Espiritismo, Allan Kardec
  • 6. Que Talentos nós recebemos? 6
  • 7. Será que o mundo do trabalho está alinhado com a missão das pessoas? 7 Uma pesquisa de 2013 do Gallup feita no mundo inteiro, descobriu que apenas 13% dos empregados estão realmente engajados nos seus trabalhos. 63% não estão engajados e 24% estão ativamente “remando contra”. Livro Reinventing Organizations (Inglês), versão ilustrada Frederic Laloux
  • 8. Missão do Espírito A missão é uma tarefa a ser cumprida pelo Espírito encarnado. Cada um tem a sua missão neste mundo, porque cada um pode ser útil em algum sentido e que as missões são mais ou menos gerais e importantes. Aquele que cultiva a terra cumpre uma missão, como aquele que governa ou aquele que instrui. "A importância das missões está em relação com a capacidade e a elevação do Espírito." Artigo “Finalidades da Encarnação” com base nas questões 571 e 573 de O Liro dos Espíritos de Allan Kardec.
  • 9. Missão adiada 1/2 9 Localizam-se, ali, os enormes pavilhões das escolas maternais. São milhares de irmãs que comentam, por lá, as desventuras da maternidade fracassada, buscando reconstituir energias e caminhos. Ainda ali, temos os Centros de Preparação à Paternidade. Grandes massas de irmãos examinam o quadro de tarefas perdidas e recordam, com lágrimas, o passado de indiferença ao dever. Livro Os Mensageiros, André Luiz, Psicografia de Chico Xavier
  • 10. 10 Nesse mesmo Ministério (Esclarecimento), temos a Especialização Médica. Nobres profissionais da Medicina, que perderam santas oportunidades de elevação, lá discutem seus problemas. … temos o Instituto de Administradores, onde os Espíritos cultos procuram restaurar as forças próprias e corrigir os erros cometidos na mordomia terrestre. Nos Campos de Trabalho, do Ministério da Regeneração, existem milhares de trabalhadores que se renovam para a recapitulação das grandes tarefas da obediência. Livro Os Mensageiros, Ponderações de Vicente, André Luiz, Psicografia de Chico Xavier Missão adiada 2/2
  • 11. Muitos são os chamados…. Madre Tereza de Calcutá era uma professora do colégio de freiras onde trabalhou por vinte anos, exercendo sua atividade comum, mas certamente esperando algo mais de si mesma, quando um dia ao realizar uma viagem de trem viu um pobre homem caído, que não conseguia se mover chamando-a com a mão. Ao se aproximar do homem, pode ouvi-lo lhe dizer: - “Tenho sede”. 11 Artigo “Como posso descobrir a minha missão no mundo?”, site Espiritismo-br
  • 12. Muitos são os chamados…. Voltando para o convento ela reparou em uma estátua do Mestre de Nazaré na cruz. Abaixo da estátua havia uma frase: - “Tenho sede”. Pela primeira vez ela percebeu que há dois mil anos Aquele homem tinha sede e lhe pedia auxílio através dos necessitados de toda ordem, e em Calcutá eles eram abundantes. 12 Artigo “Como posso descobrir a minha missão no mundo?”, site Espiritismo-br
  • 13. Exercício do Funeral 13 Livro Os sete hábitos das pessoas altamente eficazes, Stephen Covey Imagine-se num caixão, sendo carregado em seu funeral, sendo acompanhado por diversas pessoas, entre os quais estão os familiares, os amigos, os colegas de trabalho e os religiosos de sua crença.
  • 14. Exercício do Funeral 14 Imagine diversas pessoas desses grupos. Imagine que em cada grupo exista um orador que irá fazer um discurso sobre você. Família, amigos, trabalho e religião. Que tipo de pessoa você gostaria que cada orador tivesse descrito? Quais as contribuições e conquistas você gostaria de ver recordadas? Olhe para cada pessoa a sua volta. Qual papel gostaria de ter desempenhado na vida delas? Basicamente, as respostas que obtiver são a descrição da sua missão.
  • 15. 1) Ter plena consciência da fagulha divina que habita cada um de nós. 2) Fazer uma lista dos seus talentos únicos. Depois fazer outra lista das atividades que adora realizar. 3) Perguntar a si mesmo diariamente: Como posso servir? Como posso ajudar? 15/32 Exercício para Cultivar o Propósito Livro As sete leis espirituais do sucesso, Deepak Chopra
  • 16. Talento único à serviço do todo Todos têm um propósito de vida... um dom singular ou um talento único para dar aos outros. E quando misturamos este talento singular em benefício aos outros, experimentamos o êxtase da exultação de nosso próprio espírito – entre todos o objetivo supremo. Livro “As sete leis espirituais do sucesso”, Deepak Chopra
  • 17. O que é viver o seu propósito? 17 “Quando você está trabalhando o passar das horas deve soar como música extraída de uma flauta. ...E o que é trabalhar com amor? É como tecer uma roupa com fios que vêm do coração como se fosse o seu bem amado a usá-la...” Gibran Khalil Gibran, escritor libanês, 1839 a 1931 “Quando expresso meus talentos e os ponho a serviço da humanidade, perco a noção do tempo e crio abundância em minha vida, bem como na vida dos outros” Deepak Chopra
  • 18. Qual é a nossa missão nesta existência? 132. Qual é a finalidade da encarnação dos Espíritos? Deus a impõe com o fim de levá-los à perfeição: para uns, é uma expiação; para outros, uma missão. Mas, para chegar a essa perfeição, eles devem sofrer todas as vicissitudes da existência corpórea; nisto é que está a expiação. A encarnação tem ainda outra finalidade, que é a de pôr o Espírito em condições de enfrentar a sua parte na obra da Criação. 18 Cap. II – Encarnação dos Espíritos, Finalidade da Encarnação, O Livro dos Espíritos, Allan Kardec
  • 19. O Homem e Mulher de Bem 1/6 O verdadeiro homem de bem é aquele que pratica a lei de justiça, de amor e caridade, na sua maior pureza. Interroga a sua consciência sobre os próprios atos, pergunta se não violou essa lei, se não cometeu o mal, se fez todo o bem que podia, se não deixou escapar voluntariamente uma ocasião de ser útil, se ninguém tem do que se queixar dele, enfim, se fez aos outros aquilo que queria que os outros fizessem por ele. Cap. XVII Sede Perfeitos – Evangelho Segundo o Espiritismo, Allan Kardec19
  • 20. O Homem e Mulher de Bem 2/6 Tem fé em Deus, na sua bondade, na sua justiça e na sua sabedoria; sabe que nada acontece sem a sua permissão, e submete-se em todas as coisas à sua vontade. Tem fé no futuro, e por isso coloca os bens espirituais acima dos bens temporais. Sabe que todas as vicissitudes da vida, todas as dores, todas as decepções, são provas ou expiações, e as aceita sem murmurar. Cap. XVII Sede Perfeitos – Evangelho Segundo o Espiritismo, Allan Kardec20
  • 21. O Homem e Mulher de Bem 3/6 … É bom, humano e benevolente para com todos, sem distinção de raças nem de crenças, porque vê todos os homens como irmãos. Respeita nos outros todas as convicções sinceras, e não lança o anátema aos que não pensam como ele. Em todas as circunstâncias, a caridade é o seu guia. ... Cap. XVII Sede Perfeitos – Evangelho Segundo o Espiritismo, Allan Kardec21
  • 22. O Homem e Mulher de Bem 4/6 Não tem ódio nem rancor, nem desejos de vingança. A exemplo de Jesus, perdoa e esquece as ofensas, e não se lembra senão dos benefícios. ... É indulgente para as fraquezas alheias, porque sabe que ele mesmo tem necessidade de indulgência … Não se compraz em procurar os defeitos dos outros, nem a pô-los em evidência. Se a necessidade o obriga a isso, procura sempre o bem que pode atenuar o mal. Cap. XVII Sede Perfeitos – Evangelho Segundo o Espiritismo, Allan Kardec22
  • 23. O Homem e Mulher de Bem 5/6 Estuda as suas próprias imperfeições, e trabalha sem cessar em combatê-las. Todos os seus esforços tendem a permitir-lhe dizer, amanhã, que traz em si alguma coisa melhor do que na véspera. Não tenta fazer valer o seu espírito, nem os seus talentos, às expensas dos outros. Não se envaidece em nada com a sua sorte, nem com os seus predicados pessoais, porque sabe que tudo quanto lhe foi dado pode ser retirado. Cap. XVII Sede Perfeitos – Evangelho Segundo o Espiritismo, Allan Kardec23
  • 24. O Homem e Mulher de Bem 6/6 Se alguns homens se encontram na sua dependência, trata-os com bondade e benevolência, porque são seus iguais perante Deus. Usa sua autoridade para erguer-lhes a moral, e não para os esmagar com o seu orgulho … Esta não é a relação completa das qualidades que distinguem o homem de bem, mas quem quer que se esforce para possuí-las, estará no caminho que conduz às demais. Cap. XVII Sede Perfeitos – Evangelho Segundo o Espiritismo, Allan Kardec24
  • 25. Cole seu rosto aqui! 25 Resumo das Qualidades O Homem e Mulher de Bem PERDÃO BENEVOLÊNCIA BENS ESPIRITUAIS JUSTIÇA FÉ EM DEUS SERVIR / SER ÚTIL FÉ NO FUTURO ACEITAÇÃOHUMILDADE AUTO-EDUCAÇÃO FAZER O BEM AMOR CARIDADE RESPEITO
  • 26. Cole seu rosto aqui! 26 Resumo das Qualidades O Homem e Mulher de Bem PERDÃO BENEVOLÊNCIA BENS ESPIRITUAIS JUSTIÇA FÉ EM DEUS SERVIR / SER ÚTIL FÉ NO FUTURO ACEITAÇÃOHUMILDADE AUTO-EDUCAÇÃO FAZER O BEM AMOR CARIDADE RESPEITO
  • 27. Os Trabalhadores da Última Hora 1019. Todos vós, homens de fé e de boa vontade, trabalhai, portanto, com ânimo e zelo na grande obra da regeneração, que colhereis pelo cêntuplo o grão que houverdes semeado. Ai dos que fecham os olhos à luz! Preparam para si mesmos longos séculos de trevas e decepções. Ai dos que fazem dos bens deste mundo a fonte de todas as suas alegrias! ... Ai, sobretudo, dos egoístas! Não acharão quem os ajude a carregar o fardo de suas misérias. São Luis 27 Cap. II – Das penas e gozos futuros, Livros dos Espíritos, Allan Kardec
  • 28. Os Trabalhadores da Última Hora “Aproxima-se o tempo em que se cumprirão as coisas anunciadas para a transformação da Humanidade. Ditosos serão os que houverem trabalhado no campo do Senhor, com desinteresse e sem outro móvel, senão a caridade! Ditosos os que hajam dito a seus irmãos: “Trabalhemos juntos e unamos os nossos esforços, a fim de que o Senhor, ao chegar, encontre acabada a obra...” Cap. XX - Os Trabalhadores da Última Hora, Evangelho Segundo o Espiritismo, Allan Kardec28
  • 29. 29 Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz. Onde houver ódio, que eu leve o amor; Onde houver ofensa, que eu leve o perdão; Onde houver discórdia, que eu leve a união; Onde houver dúvida, que eu leve a fé; Onde houver erro, que eu leve a verdade; Onde houver desespero, que eu leve a esperança; Onde houver tristeza, que eu leve a alegria; Onde houver trevas, que eu leve a luz. Oração para Servir 1/2 29
  • 30. 30 Ó Mestre, Fazei que eu procure mais consolar, que ser consolado; compreender, que ser compreendido; amar, que ser amado. Pois, é dando que se recebe, é perdoando que se é perdoado, e é morrendo que se vive para a vida eterna. Oração para Servir 2/2 30
  • 31. 31 Como posso me colocar, cada vez mais, à serviço da Grande Obra? A Pergunta que fica... 31
  • 32. 32 ● O Evangelho Segundo o Espiritismo, Allan Kardec ● O Livro dos Espíritos, Allan Kardec ● Livro As sete leis espirituais do sucesso, Deepak Chopra ● Livro Os Mensageiros, André Luiz, Psicografia de Chico Xavier ● Livro Os sete hábitos das pessoas altamente eficazes, Stephen Covey ● Livro Reinventing Organizations (Inglês), versão ilustrada, Frederic Laloux ● Artigo “Como posso descobrir minha missão no mundo?” http://espiritismo-br.blogspot.com.br ● Artigo Finalidades da Encarnação, https://espirito.org.br Referências 32

Notas do Editor

  1. Uma das perguntas fundamentais da humanidade.
  2. Como eu gostaria de ser lembrado pelos meus amigos, minha família?
  3. Lembra a estória do acendedor de lampião do Livro O Pequeno Príncipe: o mundo mudou, mas o regulamento não. Antes parecia fazer mais sentido...
  4. No segundo livro de André Luiz, Os Mensageiros, em um capítulo reservado as experiências de espíritos que não completaram sua missão devidamente, vimos que muitos tinham missão junto a instituições espíritas, geralmente como médiuns ou doutrinadores, outros palestrantes ou tarefeiros.
  5. Entre as missões de cada um existiam missões particulares, como auxiliar o reerguimento de um filho, de irmãos ou pessoa próxima. A maioria deles possuía também resgates a serem feitos, devido a débitos contraídos no passado, ou seja, a encarnação tinha um duplo sentido, missão e expiação ao mesmo tempo.
  6. Comentário de Kardec: A ação dos seres corpóreos é necessária à marcha do Universo. Mas Deus, na sua sabedoria, quis que eles tivessem, nessa mesma ação, um meio de progredir e de se aproximarem dele. É assim que, por uma lei admirável de sua providência, tudo se encadeia, tudo é solidário na Natureza.
  7. Pelo contrário, aproveita todas as ocasiões para fazer ressaltar a vantagens dos outros.