SlideShare uma empresa Scribd logo
apresentam
Promoção, proteção e apoio
ao aleitamento materno
Halei Cruz
Médico pediatra
Coordenador da área técnica de Saúde da Criança da
Secretaria de Estado da Saúde de SC
> Infância – fase de rápidas e intensas mudanças
> No 1º ano de vida
Peso – triplica
Estatura – aumenta 50%
Desenvolvimento acelerado
> Vulnerabilidade – necessita atenção e cuidados
especiais Fonte:reginapsicopedagoga.blogspot.com
> Infância – fase de rápidas e intensas mudanças
> Atenção prioritária
> Prevenção de agravos, sequelas e morte
Fonte:desenvolvimentodobebe.com.br
Mortalidade Infantil
• Principal indicador da qualidade de
vida e de saúde de uma população.
Fonte: nospodemos-sc.org.br
Fonte: vivabem.band.uol.com.br
Mortalidade Infantil
Fonte: saoluiz.com.br
• No decorrer da história
AM = MI
Aleitamento Materno
• Biologicamente determinado
Fonte: g1.globo.com Fonte: noticias.terra.com.br
Aleitamento Materno
• Culturalmente condicionado
Fonte: potencialgestante.com.br Fonte: potencialgestante.com.br
Aleitamento Materno
• Através da história
Prática habitual Prática do desmame
Fonte: antroposofy.com.br
Fonte: vilamulher.com.br
Aleitamento Materno
• Século XX – elevação da
mortalidade infantil;
• Incremento do uso do leite
de vaca “in natura”;
• Leite condensado;
• Fórmulas infantis;
• Mamadeiras.
Fonte: maternitudeblog.worldpress.com
Aleitamento Materno
• Século XX – elevação da
mortalidade infantil;
• Declínio da prática da
amamentação;
• Maior prejuízo para as
populações em risco social.
Fonte: umamenina.com
Aleitamento Materno
• Meados do século XX – pesquisas;
• Propriedades do leite materno.
Fonte: mamaraopeito.blogspot.com
Aleitamento Materno
Mortalidade Infantil
Infecção
Aleitamento Materno
Desnutrição
Fonte: publico.pt
Aleitamento Materno
“O recém nascido tem apenas três
necessidades essenciais: o calor dos braços
maternos, a certeza da presença da mãe e o
leite de seus seios. O aleitamento materno
satisfaz essas necessidades”
(Clark, 1984).
Aleitamento Materno
• Década de 1970: Ações básicas de saúde - OMS.
• ACD, CDD, IRA, Imunizações, IAM.
• Resultado: redução da mortalidade infantil.
Aleitamento Materno
• IAM – capaz de reduzir
em até 13% a mortalidade
infantil.
• Promoção, Proteção e
Apoio ao aleitamento
materno.
Fonte: tricoatres.com.br
Aleitamento Materno
• Promoção - capacitação de
pessoas e comunidades para
modificarem seus determinantes
de saúde e de qualidade de vida.
• Políticas públicas, planos de
ação e programas de incentivo à
amamentação (Semana Mundial
da Amamentação, Dia Mundial da
Doação de Leite Humano...).
Fonte: lookbebe.com.br
Aleitamento Materno
• Proteção – se refere a normas
e leis que facilitem o
aleitamento materno e
afastem fatores que possam
prejudicar essa prática.
• Licença maternidade, garantia
de creches próximas ao
trabalho da mãe, NBAL, etc.
Fonte: sonharcomcrianca.com
Aleitamento Materno
• Apoio – Se faz pelos
profissionais de saúde e por
grupos da comunidade
especializados.
• Acolhimento, orientação e
auxílio às mães e suas
famílias nas necessidades e
dificuldades quanto à
amamentação.
Fonte: gestarpariramar.com
Aleitamento Materno
• Programas como Iniciativa
Hospital Amigo da Criança (IHAC),
Método Canguru (MC), Bancos de
Leite Humano (BLH), Estratégia
Amamenta e Alimenta Brasil (EAAB)
atuam na promoção, proteção e
apoio ao aleitamento materno.
Fonte: prematuridade.com
Apoio ao Aleitamento Materno
• Os serviços de Atenção Básica devem estar organizados no seu
processo de trabalho para acolher, de maneira adequada e
oportuna, as famílias nas suas necessidade e dificuldades com
a amamentação.
Fonte: consaude.org.br Fonte: casacurumin.com.br
• Os profissionais devem estar capacitados para reconhecer
situações de risco para o desmame e orientar as mães e suas
famílias no manejo da amamentação.
Fonte: maedemeninas.com.br Fonte: youtube.com
Apoio ao Aleitamento Materno
Apoio ao Aleitamento Materno
• Capacitação – cursos de manejo da amamentação, oficina de tutores
da EAAB.
• Impressos – Caderno de Atenção Básica 23, Amamentação e uso de
medicamentos e outras substâncias, A legislação e o marketing de
produtos que interferem na amamentação, etc.
Fonte: slideshare.net Fonte: editora.saude.gov.br Fonte: biblioteca.cofen.gov.br
Apoio ao Aleitamento Materno
• Abordagem: utilizar habilidades de comunicação.
• Ouvir e aprender: entender as necessidades e preocupações da mãe.
• Confiança e apoio: dar segurança à mãe para tomada de decisões.
Fonte: youtube.com.br
Apoio ao Aleitamento Materno
• Ouvir e aprender
– Comunicação não verbal útil (cabeça no
mesmo nível da mãe, prestar atenção à
mãe, sorrir e usar gestos de aceitação,
remover barreiras físicas, dedicar
tempo, toque de forma apropriada).
- Fazer perguntas abertas.
- Usar expressões e gestos que
demonstrem interesse.
Fonte: cmtecnologia.com.br
Apoio ao Aleitamento Materno
• Ouvir e aprender
– Devolver com suas
palavras o que a mãe diz.
- Demonstrar empatia.
- Evitar palavras que soam
como julgamento.
Fonte: partosemmedo.com.br
Apoio ao Aleitamento Materno
• Aumentar a confiança e oferecer
apoio.
- Aceitar o que a mãe sente e pensa;
- Reconhecer e elogiar a mãe;
- Oferecer ajuda prática;
- Dar poucas, mas relevantes
informações;
- Usar linguagem simples;
- Dar sugestões e não ordens.
Fonte: vivamelhoronline.com
Alimentação Complementar
• O aleitamento materno comprovadamente gera benefícios à
mãe e à criança.
• Para conseguir esses benefícios de maneira completa é
necessário o aleitamento exclusivo até os seis meses e
complementado com alimentos sólidos pelo menos até dois
anos de idade.
Fonte: larissapavei.blogspot.com Fonte: thaihealth.or.th
• A qualidade desses alimentos
complementares também é fator
importante para a saúde das crianças.
• Essa alimentação deve ser constituída
por cereais, hortaliças, leguminosas,
carnes, ovos, frutas e seus sucos.
Alimentação Complementar
Fonte: piauihoje.com
Alimentação Complementar
• Esses alimentos devem ser
frescos, da época e livres de
agrotóxicos.
• Os hábitos alimentares
saudáveis construídos na fase da
infância podem prevenir diversos
agravos na fase adulta.
Fonte: worldofnoms.com
Alimentação Complementar
• Publicações: Guia alimentar para crianças menores de dois
anos, Os dez passos para uma alimentação saudável e
Alimentação saudável para crianças menores de dois anos:
álbum seriado.
Fonte: catracalivre.com.br Fonte: dab.saude.gov.br Fonte: dab.saude.gov.br
Referências
• BRASIL. Ministério da Saúde. Estratégia nacional para promoção do aleitamento
materno e alimentação complementar saudável no Sistema Único de Saúde:
Manual de Implementação. Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2015. 152 p.
• KING, F. S. Como ajudar as mães a amamentar. 4ª ed. Tradução Zuleika Thomsom,
Orides Navarro Gordon. Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2001. 190 p.
• REGO, J.D. Aleitamento materno: um guia para pais e familiares. 2ª ed. São Paulo:
Atheneu, 2008. 486 p.
• PRYOR, K. A arte de amamentar. Tradução Maria Silvia Moura Neto. São Paulo:
Summus, 1981. 250 p.
• CLARK, C. O livro do aleitamento materno. 2ª ed. Tradução Margot Petry Malnic.
São Paulo: Manole, 1984. 182 p.
• PERNETTA, C. Alimentação da criança. 7ª e. São Paulo: Byk –Procienx, 1979. 314 p.
• ENY, E.M.; NASCIMENTO, M. J. P. Causas e consequências do desmame precoce: uma
abordagem histórico-cultural. Revista de Enfermagem, Santo Amaro, v. 2, p. 52-6,
2001.
Referências
• SILVA, I. A. Reflexões sobre a prática do aleitamento materno. Revista da Escola de
Enfermagem, São Paulo, v. 30, n.1, p. 58-62, abr. 1996.
• FALEIROS, F. T. V.; TREZZA, E. M. C.; CARANDINA, L. Aleitamento materno: fatores de
influência na sua decisão e duração. Revista de Nutrição, Campinas, v.19, n.5, p.
623-630, set./out. 2006.
• ALMEIDA, J. M.; LUZ, S. A. B.; UED, F. V. Apoio ao aleitamento materno pelos
profissionais de saúde: revisão integrativa da literatura. Revista Paulista de
Pediatria, São Paulo, v. 33, n. 3, p. 355-362, 2015.
• BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Dez passos para uma alimentação saudável: guia
alimentar para crianças menores de dois anos. Brasília, DF: Ministério da Saúde,
2013.
• BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Glossário temático: promoção da saúde.. Brasília,
DF: Ministério da Saúde, 2012. (Série normas e manuais técnicos, A)
Perguntas e Respostas
Avalie a webpalestra de hoje:
https://goo.gl/forms/xSMaKlFM6l
9IFS652

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno (1).pptx

Semelhante a Promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno (1).pptx (20)

album_seriado_aleitamento_materno.pdf
album_seriado_aleitamento_materno.pdfalbum_seriado_aleitamento_materno.pdf
album_seriado_aleitamento_materno.pdf
 
Aleitamento materno
Aleitamento maternoAleitamento materno
Aleitamento materno
 
Material aleitamento
Material aleitamentoMaterial aleitamento
Material aleitamento
 
Aleitamento materno e segurança alimentar
Aleitamento materno  e segurança alimentarAleitamento materno  e segurança alimentar
Aleitamento materno e segurança alimentar
 
Estrutura interssan, nosso projeto, demandas rc
Estrutura interssan, nosso projeto, demandas rcEstrutura interssan, nosso projeto, demandas rc
Estrutura interssan, nosso projeto, demandas rc
 
Conselhos Aos Pais
Conselhos Aos PaisConselhos Aos Pais
Conselhos Aos Pais
 
Estrutura interssan, nosso projeto, demandas rc
Estrutura interssan, nosso projeto, demandas rcEstrutura interssan, nosso projeto, demandas rc
Estrutura interssan, nosso projeto, demandas rc
 
Como a amamentacao pode contribuir para um Planeta mais saudável
Como a amamentacao pode contribuir para um Planeta mais saudávelComo a amamentacao pode contribuir para um Planeta mais saudável
Como a amamentacao pode contribuir para um Planeta mais saudável
 
Apresentação do agosto dourado -mes de promoçao do aleitamento materno
Apresentação do agosto dourado -mes de promoçao do aleitamento maternoApresentação do agosto dourado -mes de promoçao do aleitamento materno
Apresentação do agosto dourado -mes de promoçao do aleitamento materno
 
BabáS Promotoras Do Aleitamento Materno
BabáS Promotoras Do Aleitamento MaternoBabáS Promotoras Do Aleitamento Materno
BabáS Promotoras Do Aleitamento Materno
 
Desafios na Introdução Alimentar
Desafios na Introdução AlimentarDesafios na Introdução Alimentar
Desafios na Introdução Alimentar
 
Nutrição Infantil - Leito Materno e Complementação alimentar
Nutrição Infantil - Leito Materno e Complementação alimentarNutrição Infantil - Leito Materno e Complementação alimentar
Nutrição Infantil - Leito Materno e Complementação alimentar
 
Nutrição Infantil - Alimento Materno e nutrição complementar
Nutrição Infantil - Alimento Materno e nutrição complementarNutrição Infantil - Alimento Materno e nutrição complementar
Nutrição Infantil - Alimento Materno e nutrição complementar
 
Como Promover O Aleitamento Materno Em SituaçõEs De
Como Promover O Aleitamento Materno Em SituaçõEs DeComo Promover O Aleitamento Materno Em SituaçõEs De
Como Promover O Aleitamento Materno Em SituaçõEs De
 
Artigo adriana sam2010
Artigo adriana sam2010Artigo adriana sam2010
Artigo adriana sam2010
 
#SMAM 209 - Folder do Ministério da Saúde da campanha do #AgostoDourado
#SMAM 209 - Folder do Ministério da Saúde da campanha do #AgostoDourado #SMAM 209 - Folder do Ministério da Saúde da campanha do #AgostoDourado
#SMAM 209 - Folder do Ministério da Saúde da campanha do #AgostoDourado
 
1965-L - Aleitamento materno e orientação alimentar para o desmame
1965-L - Aleitamento materno e orientação alimentar para o desmame1965-L - Aleitamento materno e orientação alimentar para o desmame
1965-L - Aleitamento materno e orientação alimentar para o desmame
 
Alimentacao Saudavel Criancas Ate 2 Anos
Alimentacao Saudavel Criancas Ate 2 AnosAlimentacao Saudavel Criancas Ate 2 Anos
Alimentacao Saudavel Criancas Ate 2 Anos
 
guia_alimentar_crianca_brasileira_versao_resumida.pdf
guia_alimentar_crianca_brasileira_versao_resumida.pdfguia_alimentar_crianca_brasileira_versao_resumida.pdf
guia_alimentar_crianca_brasileira_versao_resumida.pdf
 
Guia Alimentar para menores de 2 anos - versão resumida 2021
Guia Alimentar para menores de 2 anos - versão resumida 2021Guia Alimentar para menores de 2 anos - versão resumida 2021
Guia Alimentar para menores de 2 anos - versão resumida 2021
 

Mais de Aloisio Amaral

trivelato-2020-webinar-4-como-construir-um-inventario-de-riscos-ocupacionais.pdf
trivelato-2020-webinar-4-como-construir-um-inventario-de-riscos-ocupacionais.pdftrivelato-2020-webinar-4-como-construir-um-inventario-de-riscos-ocupacionais.pdf
trivelato-2020-webinar-4-como-construir-um-inventario-de-riscos-ocupacionais.pdf
Aloisio Amaral
 
ergonomia-aula-130408212502-phpapp02.pdf
ergonomia-aula-130408212502-phpapp02.pdfergonomia-aula-130408212502-phpapp02.pdf
ergonomia-aula-130408212502-phpapp02.pdf
Aloisio Amaral
 
aula2-normasregulamentadoras-141101085857-conversion-gate01.pptx
aula2-normasregulamentadoras-141101085857-conversion-gate01.pptxaula2-normasregulamentadoras-141101085857-conversion-gate01.pptx
aula2-normasregulamentadoras-141101085857-conversion-gate01.pptx
Aloisio Amaral
 
monkeypox-variola-dos-macacos-anvisa.pdf
monkeypox-variola-dos-macacos-anvisa.pdfmonkeypox-variola-dos-macacos-anvisa.pdf
monkeypox-variola-dos-macacos-anvisa.pdf
Aloisio Amaral
 

Mais de Aloisio Amaral (18)

trivelato-2020-webinar-4-como-construir-um-inventario-de-riscos-ocupacionais.pdf
trivelato-2020-webinar-4-como-construir-um-inventario-de-riscos-ocupacionais.pdftrivelato-2020-webinar-4-como-construir-um-inventario-de-riscos-ocupacionais.pdf
trivelato-2020-webinar-4-como-construir-um-inventario-de-riscos-ocupacionais.pdf
 
ergonomia-aula-130408212502-phpapp02.pdf
ergonomia-aula-130408212502-phpapp02.pdfergonomia-aula-130408212502-phpapp02.pdf
ergonomia-aula-130408212502-phpapp02.pdf
 
aula2-normasregulamentadoras-141101085857-conversion-gate01.pptx
aula2-normasregulamentadoras-141101085857-conversion-gate01.pptxaula2-normasregulamentadoras-141101085857-conversion-gate01.pptx
aula2-normasregulamentadoras-141101085857-conversion-gate01.pptx
 
insalubridadepericulosidade-160619220607.pptx
insalubridadepericulosidade-160619220607.pptxinsalubridadepericulosidade-160619220607.pptx
insalubridadepericulosidade-160619220607.pptx
 
AET Salão de Beleza SEMINÁRIO.ppt
AET Salão de Beleza SEMINÁRIO.pptAET Salão de Beleza SEMINÁRIO.ppt
AET Salão de Beleza SEMINÁRIO.ppt
 
Carcinogênicos (1).pdf
Carcinogênicos (1).pdfCarcinogênicos (1).pdf
Carcinogênicos (1).pdf
 
Cuidados ao RN no AC.pptx
Cuidados ao RN no AC.pptxCuidados ao RN no AC.pptx
Cuidados ao RN no AC.pptx
 
3-Higiene-do-Trabalho.pptx
3-Higiene-do-Trabalho.pptx3-Higiene-do-Trabalho.pptx
3-Higiene-do-Trabalho.pptx
 
monkeypox-variola-dos-macacos-anvisa.pptx
monkeypox-variola-dos-macacos-anvisa.pptxmonkeypox-variola-dos-macacos-anvisa.pptx
monkeypox-variola-dos-macacos-anvisa.pptx
 
Grupos farmacológicos.pptx
Grupos farmacológicos.pptxGrupos farmacológicos.pptx
Grupos farmacológicos.pptx
 
monkeypox-variola-dos-macacos-anvisa.pdf
monkeypox-variola-dos-macacos-anvisa.pdfmonkeypox-variola-dos-macacos-anvisa.pdf
monkeypox-variola-dos-macacos-anvisa.pdf
 
1higiene-e-seguranc3a7a-do-trabalho.ppt
1higiene-e-seguranc3a7a-do-trabalho.ppt1higiene-e-seguranc3a7a-do-trabalho.ppt
1higiene-e-seguranc3a7a-do-trabalho.ppt
 
03 raciocinio logico-1
03 raciocinio logico-103 raciocinio logico-1
03 raciocinio logico-1
 
Procedimento operacional padrao_pop
Procedimento operacional padrao_popProcedimento operacional padrao_pop
Procedimento operacional padrao_pop
 
Portaria 2048 de_2002_urgencia_e_emergencia
Portaria 2048 de_2002_urgencia_e_emergenciaPortaria 2048 de_2002_urgencia_e_emergencia
Portaria 2048 de_2002_urgencia_e_emergencia
 
Doc go.net nbr-14277 campo treinamento
Doc go.net nbr-14277 campo treinamentoDoc go.net nbr-14277 campo treinamento
Doc go.net nbr-14277 campo treinamento
 
Portaria 2048 de_2002_urgencia_e_emergencia
Portaria 2048 de_2002_urgencia_e_emergenciaPortaria 2048 de_2002_urgencia_e_emergencia
Portaria 2048 de_2002_urgencia_e_emergencia
 
Doc go.net nbr-14277 campo treinamento
Doc go.net nbr-14277 campo treinamentoDoc go.net nbr-14277 campo treinamento
Doc go.net nbr-14277 campo treinamento
 

Último

CARL ROGERS E A ACPNascido em 1902, em Oak Park, Illinois, subúrbio de Chicag...
CARL ROGERS E A ACPNascido em 1902, em Oak Park, Illinois, subúrbio de Chicag...CARL ROGERS E A ACPNascido em 1902, em Oak Park, Illinois, subúrbio de Chicag...
CARL ROGERS E A ACPNascido em 1902, em Oak Park, Illinois, subúrbio de Chicag...
wilkaccb
 
Relação de Medicos Edital 13 - Coparticipação (1).pdf
Relação de Medicos Edital 13 - Coparticipação (1).pdfRelação de Medicos Edital 13 - Coparticipação (1).pdf
Relação de Medicos Edital 13 - Coparticipação (1).pdf
AdivaldoSantosRibeir
 

Último (10)

Farmacologia do Sistema Nervoso Autonomo
Farmacologia do Sistema Nervoso AutonomoFarmacologia do Sistema Nervoso Autonomo
Farmacologia do Sistema Nervoso Autonomo
 
Manual de Higienização Hospitalar, limpeza.pdf
Manual de Higienização Hospitalar, limpeza.pdfManual de Higienização Hospitalar, limpeza.pdf
Manual de Higienização Hospitalar, limpeza.pdf
 
Escala-CARS-1.pdf teste para crianças com autismo
Escala-CARS-1.pdf teste para crianças com autismoEscala-CARS-1.pdf teste para crianças com autismo
Escala-CARS-1.pdf teste para crianças com autismo
 
Protocolo Zero Rugas - formato digital01
Protocolo Zero Rugas - formato digital01Protocolo Zero Rugas - formato digital01
Protocolo Zero Rugas - formato digital01
 
Anticonvulsivante / Hipnoanalgésicos.pdf
Anticonvulsivante / Hipnoanalgésicos.pdfAnticonvulsivante / Hipnoanalgésicos.pdf
Anticonvulsivante / Hipnoanalgésicos.pdf
 
CARL ROGERS E A ACPNascido em 1902, em Oak Park, Illinois, subúrbio de Chicag...
CARL ROGERS E A ACPNascido em 1902, em Oak Park, Illinois, subúrbio de Chicag...CARL ROGERS E A ACPNascido em 1902, em Oak Park, Illinois, subúrbio de Chicag...
CARL ROGERS E A ACPNascido em 1902, em Oak Park, Illinois, subúrbio de Chicag...
 
aula sobre HELMINTOS E DOENÇAS CAUSADAS.pptx
aula sobre HELMINTOS E DOENÇAS CAUSADAS.pptxaula sobre HELMINTOS E DOENÇAS CAUSADAS.pptx
aula sobre HELMINTOS E DOENÇAS CAUSADAS.pptx
 
Relação de Medicos Edital 13 - Coparticipação (1).pdf
Relação de Medicos Edital 13 - Coparticipação (1).pdfRelação de Medicos Edital 13 - Coparticipação (1).pdf
Relação de Medicos Edital 13 - Coparticipação (1).pdf
 
Rowe_etal_2024Evidence for planning and motor subtypes of stuttering based on...
Rowe_etal_2024Evidence for planning and motor subtypes of stuttering based on...Rowe_etal_2024Evidence for planning and motor subtypes of stuttering based on...
Rowe_etal_2024Evidence for planning and motor subtypes of stuttering based on...
 
AULA 07 - PROTOZOARIO E PRINCIPAIS DOENÇAS.pptx
AULA 07 - PROTOZOARIO E PRINCIPAIS DOENÇAS.pptxAULA 07 - PROTOZOARIO E PRINCIPAIS DOENÇAS.pptx
AULA 07 - PROTOZOARIO E PRINCIPAIS DOENÇAS.pptx
 

Promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno (1).pptx

  • 2. Promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno Halei Cruz Médico pediatra Coordenador da área técnica de Saúde da Criança da Secretaria de Estado da Saúde de SC
  • 3. > Infância – fase de rápidas e intensas mudanças > No 1º ano de vida Peso – triplica Estatura – aumenta 50% Desenvolvimento acelerado > Vulnerabilidade – necessita atenção e cuidados especiais Fonte:reginapsicopedagoga.blogspot.com
  • 4. > Infância – fase de rápidas e intensas mudanças > Atenção prioritária > Prevenção de agravos, sequelas e morte Fonte:desenvolvimentodobebe.com.br
  • 5. Mortalidade Infantil • Principal indicador da qualidade de vida e de saúde de uma população. Fonte: nospodemos-sc.org.br Fonte: vivabem.band.uol.com.br
  • 6. Mortalidade Infantil Fonte: saoluiz.com.br • No decorrer da história AM = MI
  • 7. Aleitamento Materno • Biologicamente determinado Fonte: g1.globo.com Fonte: noticias.terra.com.br
  • 8. Aleitamento Materno • Culturalmente condicionado Fonte: potencialgestante.com.br Fonte: potencialgestante.com.br
  • 9. Aleitamento Materno • Através da história Prática habitual Prática do desmame Fonte: antroposofy.com.br Fonte: vilamulher.com.br
  • 10. Aleitamento Materno • Século XX – elevação da mortalidade infantil; • Incremento do uso do leite de vaca “in natura”; • Leite condensado; • Fórmulas infantis; • Mamadeiras. Fonte: maternitudeblog.worldpress.com
  • 11. Aleitamento Materno • Século XX – elevação da mortalidade infantil; • Declínio da prática da amamentação; • Maior prejuízo para as populações em risco social. Fonte: umamenina.com
  • 12. Aleitamento Materno • Meados do século XX – pesquisas; • Propriedades do leite materno. Fonte: mamaraopeito.blogspot.com
  • 13. Aleitamento Materno Mortalidade Infantil Infecção Aleitamento Materno Desnutrição Fonte: publico.pt
  • 14. Aleitamento Materno “O recém nascido tem apenas três necessidades essenciais: o calor dos braços maternos, a certeza da presença da mãe e o leite de seus seios. O aleitamento materno satisfaz essas necessidades” (Clark, 1984).
  • 15. Aleitamento Materno • Década de 1970: Ações básicas de saúde - OMS. • ACD, CDD, IRA, Imunizações, IAM. • Resultado: redução da mortalidade infantil.
  • 16. Aleitamento Materno • IAM – capaz de reduzir em até 13% a mortalidade infantil. • Promoção, Proteção e Apoio ao aleitamento materno. Fonte: tricoatres.com.br
  • 17. Aleitamento Materno • Promoção - capacitação de pessoas e comunidades para modificarem seus determinantes de saúde e de qualidade de vida. • Políticas públicas, planos de ação e programas de incentivo à amamentação (Semana Mundial da Amamentação, Dia Mundial da Doação de Leite Humano...). Fonte: lookbebe.com.br
  • 18. Aleitamento Materno • Proteção – se refere a normas e leis que facilitem o aleitamento materno e afastem fatores que possam prejudicar essa prática. • Licença maternidade, garantia de creches próximas ao trabalho da mãe, NBAL, etc. Fonte: sonharcomcrianca.com
  • 19. Aleitamento Materno • Apoio – Se faz pelos profissionais de saúde e por grupos da comunidade especializados. • Acolhimento, orientação e auxílio às mães e suas famílias nas necessidades e dificuldades quanto à amamentação. Fonte: gestarpariramar.com
  • 20. Aleitamento Materno • Programas como Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC), Método Canguru (MC), Bancos de Leite Humano (BLH), Estratégia Amamenta e Alimenta Brasil (EAAB) atuam na promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno. Fonte: prematuridade.com
  • 21. Apoio ao Aleitamento Materno • Os serviços de Atenção Básica devem estar organizados no seu processo de trabalho para acolher, de maneira adequada e oportuna, as famílias nas suas necessidade e dificuldades com a amamentação. Fonte: consaude.org.br Fonte: casacurumin.com.br
  • 22. • Os profissionais devem estar capacitados para reconhecer situações de risco para o desmame e orientar as mães e suas famílias no manejo da amamentação. Fonte: maedemeninas.com.br Fonte: youtube.com Apoio ao Aleitamento Materno
  • 23. Apoio ao Aleitamento Materno • Capacitação – cursos de manejo da amamentação, oficina de tutores da EAAB. • Impressos – Caderno de Atenção Básica 23, Amamentação e uso de medicamentos e outras substâncias, A legislação e o marketing de produtos que interferem na amamentação, etc. Fonte: slideshare.net Fonte: editora.saude.gov.br Fonte: biblioteca.cofen.gov.br
  • 24. Apoio ao Aleitamento Materno • Abordagem: utilizar habilidades de comunicação. • Ouvir e aprender: entender as necessidades e preocupações da mãe. • Confiança e apoio: dar segurança à mãe para tomada de decisões. Fonte: youtube.com.br
  • 25. Apoio ao Aleitamento Materno • Ouvir e aprender – Comunicação não verbal útil (cabeça no mesmo nível da mãe, prestar atenção à mãe, sorrir e usar gestos de aceitação, remover barreiras físicas, dedicar tempo, toque de forma apropriada). - Fazer perguntas abertas. - Usar expressões e gestos que demonstrem interesse. Fonte: cmtecnologia.com.br
  • 26. Apoio ao Aleitamento Materno • Ouvir e aprender – Devolver com suas palavras o que a mãe diz. - Demonstrar empatia. - Evitar palavras que soam como julgamento. Fonte: partosemmedo.com.br
  • 27. Apoio ao Aleitamento Materno • Aumentar a confiança e oferecer apoio. - Aceitar o que a mãe sente e pensa; - Reconhecer e elogiar a mãe; - Oferecer ajuda prática; - Dar poucas, mas relevantes informações; - Usar linguagem simples; - Dar sugestões e não ordens. Fonte: vivamelhoronline.com
  • 28. Alimentação Complementar • O aleitamento materno comprovadamente gera benefícios à mãe e à criança. • Para conseguir esses benefícios de maneira completa é necessário o aleitamento exclusivo até os seis meses e complementado com alimentos sólidos pelo menos até dois anos de idade. Fonte: larissapavei.blogspot.com Fonte: thaihealth.or.th
  • 29. • A qualidade desses alimentos complementares também é fator importante para a saúde das crianças. • Essa alimentação deve ser constituída por cereais, hortaliças, leguminosas, carnes, ovos, frutas e seus sucos. Alimentação Complementar Fonte: piauihoje.com
  • 30. Alimentação Complementar • Esses alimentos devem ser frescos, da época e livres de agrotóxicos. • Os hábitos alimentares saudáveis construídos na fase da infância podem prevenir diversos agravos na fase adulta. Fonte: worldofnoms.com
  • 31. Alimentação Complementar • Publicações: Guia alimentar para crianças menores de dois anos, Os dez passos para uma alimentação saudável e Alimentação saudável para crianças menores de dois anos: álbum seriado. Fonte: catracalivre.com.br Fonte: dab.saude.gov.br Fonte: dab.saude.gov.br
  • 32. Referências • BRASIL. Ministério da Saúde. Estratégia nacional para promoção do aleitamento materno e alimentação complementar saudável no Sistema Único de Saúde: Manual de Implementação. Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2015. 152 p. • KING, F. S. Como ajudar as mães a amamentar. 4ª ed. Tradução Zuleika Thomsom, Orides Navarro Gordon. Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2001. 190 p. • REGO, J.D. Aleitamento materno: um guia para pais e familiares. 2ª ed. São Paulo: Atheneu, 2008. 486 p. • PRYOR, K. A arte de amamentar. Tradução Maria Silvia Moura Neto. São Paulo: Summus, 1981. 250 p. • CLARK, C. O livro do aleitamento materno. 2ª ed. Tradução Margot Petry Malnic. São Paulo: Manole, 1984. 182 p. • PERNETTA, C. Alimentação da criança. 7ª e. São Paulo: Byk –Procienx, 1979. 314 p. • ENY, E.M.; NASCIMENTO, M. J. P. Causas e consequências do desmame precoce: uma abordagem histórico-cultural. Revista de Enfermagem, Santo Amaro, v. 2, p. 52-6, 2001.
  • 33. Referências • SILVA, I. A. Reflexões sobre a prática do aleitamento materno. Revista da Escola de Enfermagem, São Paulo, v. 30, n.1, p. 58-62, abr. 1996. • FALEIROS, F. T. V.; TREZZA, E. M. C.; CARANDINA, L. Aleitamento materno: fatores de influência na sua decisão e duração. Revista de Nutrição, Campinas, v.19, n.5, p. 623-630, set./out. 2006. • ALMEIDA, J. M.; LUZ, S. A. B.; UED, F. V. Apoio ao aleitamento materno pelos profissionais de saúde: revisão integrativa da literatura. Revista Paulista de Pediatria, São Paulo, v. 33, n. 3, p. 355-362, 2015. • BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Dez passos para uma alimentação saudável: guia alimentar para crianças menores de dois anos. Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2013. • BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Glossário temático: promoção da saúde.. Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2012. (Série normas e manuais técnicos, A)
  • 35. Avalie a webpalestra de hoje: https://goo.gl/forms/xSMaKlFM6l 9IFS652