SlideShare uma empresa Scribd logo
FÓRUM PERMANENTE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA
    PORTAL DE PERIÓDICOS DA UNICAMP




     PORTAIS DE PERIÓDICOS OJS/SEER
Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia/MCTI
             Prof. Dr. Miguel Angel Márdero Arellano




                       14 de abril de 2012
PORTAIS DE PERIÓDICOS OJS/SEER
    A ARENA
    O   EUSEER
    O   FÓRUM PERMANTENTE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA
        UNICAMP

    A PALESTRA
    O   ALGUMAS TRANSFORMAÇÕES
    O   EDITORAÇÃO ELETRÔNICA
    O   OPEN JOURNAL SYSTEMS
    O   SISTEMA ELETRÔNICO DE EDITORAÇÃO DE REVISTAS
    O   PORTAIS BRASILEIROS NO SEER
    O   PORTAL DE PORTAIS LATINDEX
    O   ULS E-JOURNAL PUBLISHING

O   OS DESAFIOS

O   ALGUMAS LEITURAS
Os Portais de Periódicos no EUSEER
Os Portais de Periódicos no EUSEER
Os Portais de Periódicos no Fórum
Permanente de Ciência e Tecnologia da
              UNICAMP
Algumas Transformações

Apoiado por agências governamentais como FINEP e
CNPq, O Brasil inicia um processo de promoção das
suas publicações científicas desde 1980, motivando a
sua competência internacional.

Na década de 1990 aparecem diferentes iniciativas
para dar visibilidade às publicações na América
Latina: LILACS, BIREME, REDUC, INFOPLAN,
REPIDISCA, LATINDEX, etc.

Em 1998 e com o apoio da BIREME é desenvolvido o
projeto Scientific Electronic Library Online –SCIELO.
Algumas Transformações

A iniciativa dos arquivos abertos -
(Open Archives Initiative- OAI) -
desenvolve e promove padrões de
interoperabilidade, para facilitar a
disseminação eficiente do conteúdo
científico entre os diversos repositórios
de dados espalhados pelo globo.              Open
                                             Archives
A OAI também tem como objetivo               Initiative -
realçar o acesso aos repositórios
cadastrados na mesma, com o intuito          Protocol of
de aumentar a disponibilidade da             Metadata
comunicação acadêmica (LAGOSE,               Harvesting
2006).



                                            http://www.openarchives.org
Algumas Transformações


Podemos encontrar
diversas ferramentas
implementadas
baseadas no Modelo
Open Archives, tais
como: repositórios          Open
digitais, periódicos        Archives
eletrônicos,                Initiative -
bibliotecas digitais de     Protocol of
teses e dissertações,       Metadata
etc.                        Harvesting


                          http://www.openarchives.org
Algumas Transformações
  Mudanças no modelo de negócios das editoras

A via dourada do movimento do acesso aberto promove uma
reforma na publicação científica: passar de um ambiente
onde o acesso é somente via subscrições ou pay-per-view
para outro onde qualquer pessoa com conexão na Internet
pode olhar o material gratuitamente.

Um modelo alternativo: submissão de originais paga pela
instituição do pesquisador. Em 2008 a University of Calgary
criou o programa “Open Access Authors Fund17 que cobre
esse pagamento para artigos aceitos em periódicos de
acesso aberto.
Algumas Transformações

Foi gerado um novo
perfil de editor científico,
baseado nas
publicações de acesso
aberto.

Foi valorizada a
contribuição e o suporte
dos profissionais da
informação no processo
de produção científica.




                                     http://www.doaj.org
Editoração Eletrônica


Desde 1999...
Várias ferramentas de
provedores de dados e de
serviços começaram a ser
desenvolvidas em
universidades pelo mundo.

Elas tinham o objetivo de
serem de uso aberto e
aplicáveis principalmente à
gestão de revistas
científicas em repositórios
digitais.
Editoração Eletrônica

Os sistemas de
editoração eletrônica
surgiram como
ferramentas que
gerenciavam o material
que estava disponível na
Internet com objetivos de
padronização e
otimização do processo
editorial, atendendo as
exigências de qualidade
das bases de dados
indexadoras e da
comunidade científica.
Editoração Eletrônica

Os softwares de
editoração eletrônica
proporcionaram uma
redução do tempo
destinado à revisão
dos originais,
ampliando a
visibilidade das
publicações e
diminuindo os custos
com as publicações.
Editoração Eletrônica

Armazenamento de perfis;
Envio de arquivos on-line;
Aceitação de arquivos em
diversos formatos, com imagem
e multimídia;
Facilidade para envio e edição
de vários tipos de relatórios;
Facilidade e qualidade de
composição, e adaptação a
distintos requerimentos
gráficos;
Gestão de e-mails
automatizado;
Permanente atualização do
sistema e suporte técnico.



                                     http://www.doi.org
Editoração Eletrônica

Responsabilidades dos
autores (auto-
arquivamento);
Atribuição de direitos
autorais livre;
Gerenciamento editorial
abreviado ou estendido;
Uso de aplicativos para
disseminação e
preservação de
conteúdos.


                                  http://www.lockss.org
Open Journal Systems


“As mudanças nos
processos de editoração
das publicações científicas
em arquivos abertos
alteram aspectos de forma,
aumentam o acesso,
estimula a qualidade
editorial, amplia a
divulgação de conteúdos e
melhoram a economia.”

     JOHN WILLINSKY
Open Journal Systems




Mesmo dando suporte às revistas com algum tipo de
subscrição, mais da metade dos periódicos que usam o OJS
são de acesso aberto e, quase toda a outra metade provê
acesso gratuito após um período de embargo.
Open Journal Systems
O É uma solução prática,
    econômica e eficiente;
O   Promove a automação das
    atividades de editoração;
O   Permite completa
    autonomia dentro do fluxo
    editorial;
O   Dispõe de assistência e
    registro on-line de todas as
    etapas do gerenciamento
    da revista;
O   Proporciona um espaço
    para comunicação para o
    autor e o editor nas etapas
    de submissão, avaliação e
    editoração.
Open Journal Systems

Busca por autor, título,
resumo, termos de índice e
texto completo para
recuperação de
informações em todos os
números da revista;
Acompanhamento do
processo editorial por
todos os atores envolvidos
na publicação;
Divulgação automatizada;
Customização livre com
possibilidades de
melhorias e adaptações.
Open Journal Systems

O OJS tem beneficiado os
programas de promoção e
difusão da produção científica
da região, impulsionando sua
visibilidade e possibilitando a
sustentabilidade das
publicações.
Também viabiliza o nascimento
de novas publicações, as quais
incrementam a oferta editorial
na região.
Open Journal Systems




O PKP usa um processo de coleta de instalações do OJS no mundo, remove
instalações duplicadas e as usadas para teste e demonstrações. Segundo
Edgar & Willinsky, (2010), a maioria delas é de revistas que usam a avaliação
pelos pares.
Foram detectadas instalações do OJS usadas em anais, relatórios,
monografias, objetos de aprendizagem, publicações de estudantes de
graduação e pós-graduação e outras formas inovadoras de publicação e
compartilhamento do conhecimento.



                                                       http://pkp.sfu.ca/ojs-journals
Open Journal Systems

Em América Latina o Brasil é
o primeiro país em adotar a
plataforma OJS desde 2003.

A partir disso outros países
como o México, Colômbia e a
Venezuela seguiram a
iniciativa.

Em 2011 mais das 10,000
revistas no mundo que usam
OJS, 3.627 correspondiam a
América Latina.




                                   http://pkp.sfu.ca/ojs-journals
Centro Brasileiro ISSN
         Publicação Online Técnico-Científica / Divulgação


800
             715            729
700
600                                                          Técnico-Científico

500                                          585             Divulgação

400
300
200
100          23             51               16

 0
      2009           2010             2011
Desde 2003
Equipe SEER
Treinamentos presenciais
Portal do SEER
Serviço de Hospedagem INSEER
SEERAD
Cadastro Nacional (+ de 900 revistas)
Serviços de disseminação
Comunidades de usuários
EUSEER
Documentação
Portais de periódicos no SEER
Tendo em vista os requisitos básicos usados
internacionalmente no projeto e desenvolvimento das páginas
de periódicos eletrônicos, desde 2006 a Capes recomenda aos
editores de periódicos nacionais que entrem em contato com
sistemas de informatização estabelecidos para qualificar ainda
mais seus periódicos.
No Brasil a promoção do OJS foi impulsionado por universidades
públicas e por instituições privadas.
A experiência com publicações eletrônicas produzidas com a
metodologia SciELO foi outro fator que impulsionou a adoção da
plataforma.
A maioria das revistas no SEER estão indexadas no Latindex, RedaLy e
DOAJ.
Alguns periódicos no SEER foram aceitos em índices de citação
como SciELO, ISI-Web of Science e SCOPUS.
Por utilizar o SEER/OJS como software de controle de fluxo
editorial e publicação na Internet, estes estão mais sujeitos a
responder aos critérios de avaliação destes índices e terem
possíveis respostas positivas.
Alguns periódicos utilizam ou utilizaram o software SEER ou OJS
ou alguma implementação ou desenvolvimento deste para
publicação on-line, como também para controle de submissões e
fluxo editorial, como o exemplo as 60 revistas que usam o
“Submission do SciELO” http://sumission.SciELO.br
Portais Brasileiros no SEER




http://euseer.ibict.br/index.php/euseer1/index/pages/view/portais
Portais Brasileiros no SEER



                             PORTAI   UNIVERSIDADE   UNIVERSIDADES
           REGIÃO             S NO     S FEDERAIS    FEDERAIS COM
                              SEER     QUE USAM O     PORTAIS NO
                                          SEER            SEER
        Centro Oeste          14          05              04
          Nordeste            12          12              06
            Norte             04          07              04
           Sudeste            30          14              07
              Sul             24          08              07
            TOTAL             84          46              28


Fonte: Ibict – Equipe SEER
Portais Brasileiros no SEER


IMPLICAÇÕES
Portais de periódicos no SEER só viraram realidade devido aos
recursos da Internet e sua linguagem, e também com o uso dos
softwares referentes aos Arquivos Abertos, que permitem que vários
periódicos de diferentes áreas se agrupem como um coletivo.

VISIBILIDADE
Podem aumentar a presença das revistas na Rede e superar as
limitações do esquema padrão de metadados Dublin Core, integrando
o sistema com o Google Analytics, a aplicação da Google para análise
de tráfego do portal. Apenas usando o plugin do sistema e criando
uma conta no Google Analytics.
Portais Brasileiros no SEER

DEPENDEM...
como as instituições organizam e estruturam esse novo serviço,
a coletânea de periódicos científicos de várias áreas do
conhecimento, pertencentes à mesma instituição, até então
dispersa em periódicos científicos impressos e iniciativas
isoladas.

CRITÉRIOS BÁSICOS
a) caráter científico; b) arbitragem por pares; c) periodicidade; e)
conselho editorial; f) normalização; e g) título, resumo e palavras-
chave em inglês.
Portal de Portais Latindex


DEFINIÇÃO DOS CRITÉRIOS
O Latindex está trabalhando na definição dos critérios de inclusão dos
portais a serem incorporados no PPL. Entre eles estão a adherencia ao
movimento do acesso aberto e o uso do OJS.

PARTICIPAÇÃO
Os portais que constam atualmente no PPL não precisaram de acordo
formal, apenas contatos técnicos para resolver problemas com coleta de
metadados pelo harvester do PKP.

ACORDO COM PKP
Existe um acordo formal de intercambio de informação sobre as
publicações que integram os portais das universidades mexicanas.
Portal de Portales Latindex
ULS E-JOURNAL PUBLISHING


PROGRAMA DE PUBLICAÇÕES
Alternativa para publicações que possuem lmitações de custeio, recursos
e operacionais.

SUPORTE TÉCNICO
O programa permite contar com serviço de hardware e software,
consultoria gerencial, treinamento à distância, desenho de interface,
registro ISSN, DOI, entre outros
 http://www.library.pitt.edu/e-journals/tools.html

PARTICIPAÇÃO
A University of Pittsburgh Press apoia a publicação de 17 revistas, a
maioria da America Latina, assinou um acordo com o PKP, USF, Stanford
University, entre outras, voltado para o desenvolvimento de periódicos de
acesso aberto no OJS em várias regiões do mundo.
Os Desafios

Integração dos portais de periódicos
eletrônicos com os repositórios
institucionais.

Convergência de interesses e
necessidades dos editores de revistas
de portais OJS via redes de
cooperação.

Compartilhar e sistematizar as
experiências de sucesso de periódicos
com alto índice de impacto.
Algumas Leituras

GARRIDO, Isadora dos Santos; RODRIGUES, Rosangela Schwarz.
Portais de periódicos científicos online: organização institucional
das publicações. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 15, n.
2, p. 56-72, maio./ago. 2010.
Disponível em:
<http://www.scielo.br/pdf/pci/v15n2/a05v15n2.pdf >;
<http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view
File/943/732>.

MÁRDERO ARELLANO, M. Á.; FERREIRA, S. M. S. P.; CAREGNATO,
S. E. Editoração eletrônica de revistas científicas com suporte do
protocolo OAI. In: FERREIRA, Sueli Mara Soares Pinto; TARGINI,
Maria Das Graças. Preparação de revistas científicas: teoria e
prática. São Paulo: Reichmann & Autores Ed., 2005. p. 195-229.

STRANACK, K. "Getting Found, Staying Found, Increasing Impact",
Public Knowledge Project, 2006. Disponível em:
http://pkp.sfu.ca/files/GettingFoundStayingFound.pdf
FÓRUM PERMANENTE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA
    PORTAL DE PERIÓDICOS DA UNICAMP




     PORTAIS DE PERIÓDICOS OJS/SEER
Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia/MCTI
             Prof. Dr. Miguel Angel Márdero Arellano




                       14 de abril de 2012

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

DIRETRIZES PARA CRIAÇÃO DE PERIÓDICOS DE ACESSO LIVRE Estruturação de periódi...
DIRETRIZES PARA CRIAÇÃO DEPERIÓDICOS DE ACESSO LIVREEstruturação de periódi...DIRETRIZES PARA CRIAÇÃO DEPERIÓDICOS DE ACESSO LIVREEstruturação de periódi...
DIRETRIZES PARA CRIAÇÃO DE PERIÓDICOS DE ACESSO LIVRE Estruturação de periódi...
Miguel Arellano
 
Bibliotecas universitarias tendencias_mo
Bibliotecas universitarias tendencias_moBibliotecas universitarias tendencias_mo
Bibliotecas universitarias tendencias_mo
Paula Saraiva
 
Apresentação Rede Cariniana Histórico
Apresentação Rede Cariniana HistóricoApresentação Rede Cariniana Histórico
Apresentação Rede Cariniana Histórico
Cariniana Rede
 
Novos produtos e serviços em bibliotecas
Novos produtos e serviços em bibliotecasNovos produtos e serviços em bibliotecas
Novos produtos e serviços em bibliotecas
UFSC
 
Redes sociais e os dispositivos móveis promoção dos produtos e serviços de bi...
Redes sociais e os dispositivos móveis promoção dos produtos e serviços de bi...Redes sociais e os dispositivos móveis promoção dos produtos e serviços de bi...
Redes sociais e os dispositivos móveis promoção dos produtos e serviços de bi...
Universidade Federal do Cariri
 
OCLC WorldShare SNBU 2012
OCLC WorldShare SNBU 2012OCLC WorldShare SNBU 2012
OCLC WorldShare SNBU 2012
OCLC LAC
 
Pc g1-t2-f7-1011
Pc g1-t2-f7-1011Pc g1-t2-f7-1011
Pc g1-t2-f7-1011
TanniaDuarte
 
Há futuro para as bibliotecas de pesquisa?
Há futuro para as bibliotecas de pesquisa?Há futuro para as bibliotecas de pesquisa?
Há futuro para as bibliotecas de pesquisa?
Centro de Informações Nucleares - CIN/CNEN
 
Preservação da Informação na Biblioteca Digital
Preservação da Informação na Biblioteca DigitalPreservação da Informação na Biblioteca Digital
Preservação da Informação na Biblioteca Digital
gueste76474
 
Repositórios Institucionais: nova estratégia para publicação científica na Rede
Repositórios Institucionais: nova estratégia para publicação científica na RedeRepositórios Institucionais: nova estratégia para publicação científica na Rede
Repositórios Institucionais: nova estratégia para publicação científica na Rede
Miguel Angel Mardero Arellano
 
Pc 2º Trabalho
Pc 2º TrabalhoPc 2º Trabalho
Pc 2º Trabalho
Cristiana
 
OPEN ACCESS: ao serviço dos investigadores e das instituições de investigação...
OPEN ACCESS: ao serviço dos investigadores e das instituições de investigação...OPEN ACCESS: ao serviço dos investigadores e das instituições de investigação...
OPEN ACCESS: ao serviço dos investigadores e das instituições de investigação...
Pedro Príncipe
 
Preservação de Periódicos eletrônicos no Brasil: Primeiros Passos
Preservação de Periódicos eletrônicos no Brasil: Primeiros PassosPreservação de Periódicos eletrônicos no Brasil: Primeiros Passos
Preservação de Periódicos eletrônicos no Brasil: Primeiros Passos
Cariniana Rede
 
DOS CATÁLOGOS AOS SERVIÇOS DE DESCOBERTA - Apresentação Rede de Bibliotecas F...
DOS CATÁLOGOS AOS SERVIÇOS DE DESCOBERTA - Apresentação Rede de Bibliotecas F...DOS CATÁLOGOS AOS SERVIÇOS DE DESCOBERTA - Apresentação Rede de Bibliotecas F...
DOS CATÁLOGOS AOS SERVIÇOS DE DESCOBERTA - Apresentação Rede de Bibliotecas F...
Ana Maranhão
 
Os wikis e a construção, a comunicação e o uso da informação de forma colabor...
Os wikis e a construção, a comunicação e o uso da informação de forma colabor...Os wikis e a construção, a comunicação e o uso da informação de forma colabor...
Os wikis e a construção, a comunicação e o uso da informação de forma colabor...
Jaider Andrade Ferreira
 
Serviços de Descoberta e Redes Sociais: os novos "Bibliotecários de Referênci...
Serviços de Descoberta e Redes Sociais: os novos "Bibliotecários de Referênci...Serviços de Descoberta e Redes Sociais: os novos "Bibliotecários de Referênci...
Serviços de Descoberta e Redes Sociais: os novos "Bibliotecários de Referênci...
Filipe MS Bento
 
Tecnologias emergentes e ferramentas de web social nas bibliotecas: oportunid...
Tecnologias emergentes e ferramentas de web social nas bibliotecas: oportunid...Tecnologias emergentes e ferramentas de web social nas bibliotecas: oportunid...
Tecnologias emergentes e ferramentas de web social nas bibliotecas: oportunid...
Pedro Príncipe
 
Em busca de um sistema de comunicação inovador e sustentável para a Ciência A...
Em busca de um sistema de comunicação inovador e sustentável para a Ciência A...Em busca de um sistema de comunicação inovador e sustentável para a Ciência A...
Em busca de um sistema de comunicação inovador e sustentável para a Ciência A...
Projeto RCAAP
 

Mais procurados (18)

DIRETRIZES PARA CRIAÇÃO DE PERIÓDICOS DE ACESSO LIVRE Estruturação de periódi...
DIRETRIZES PARA CRIAÇÃO DEPERIÓDICOS DE ACESSO LIVREEstruturação de periódi...DIRETRIZES PARA CRIAÇÃO DEPERIÓDICOS DE ACESSO LIVREEstruturação de periódi...
DIRETRIZES PARA CRIAÇÃO DE PERIÓDICOS DE ACESSO LIVRE Estruturação de periódi...
 
Bibliotecas universitarias tendencias_mo
Bibliotecas universitarias tendencias_moBibliotecas universitarias tendencias_mo
Bibliotecas universitarias tendencias_mo
 
Apresentação Rede Cariniana Histórico
Apresentação Rede Cariniana HistóricoApresentação Rede Cariniana Histórico
Apresentação Rede Cariniana Histórico
 
Novos produtos e serviços em bibliotecas
Novos produtos e serviços em bibliotecasNovos produtos e serviços em bibliotecas
Novos produtos e serviços em bibliotecas
 
Redes sociais e os dispositivos móveis promoção dos produtos e serviços de bi...
Redes sociais e os dispositivos móveis promoção dos produtos e serviços de bi...Redes sociais e os dispositivos móveis promoção dos produtos e serviços de bi...
Redes sociais e os dispositivos móveis promoção dos produtos e serviços de bi...
 
OCLC WorldShare SNBU 2012
OCLC WorldShare SNBU 2012OCLC WorldShare SNBU 2012
OCLC WorldShare SNBU 2012
 
Pc g1-t2-f7-1011
Pc g1-t2-f7-1011Pc g1-t2-f7-1011
Pc g1-t2-f7-1011
 
Há futuro para as bibliotecas de pesquisa?
Há futuro para as bibliotecas de pesquisa?Há futuro para as bibliotecas de pesquisa?
Há futuro para as bibliotecas de pesquisa?
 
Preservação da Informação na Biblioteca Digital
Preservação da Informação na Biblioteca DigitalPreservação da Informação na Biblioteca Digital
Preservação da Informação na Biblioteca Digital
 
Repositórios Institucionais: nova estratégia para publicação científica na Rede
Repositórios Institucionais: nova estratégia para publicação científica na RedeRepositórios Institucionais: nova estratégia para publicação científica na Rede
Repositórios Institucionais: nova estratégia para publicação científica na Rede
 
Pc 2º Trabalho
Pc 2º TrabalhoPc 2º Trabalho
Pc 2º Trabalho
 
OPEN ACCESS: ao serviço dos investigadores e das instituições de investigação...
OPEN ACCESS: ao serviço dos investigadores e das instituições de investigação...OPEN ACCESS: ao serviço dos investigadores e das instituições de investigação...
OPEN ACCESS: ao serviço dos investigadores e das instituições de investigação...
 
Preservação de Periódicos eletrônicos no Brasil: Primeiros Passos
Preservação de Periódicos eletrônicos no Brasil: Primeiros PassosPreservação de Periódicos eletrônicos no Brasil: Primeiros Passos
Preservação de Periódicos eletrônicos no Brasil: Primeiros Passos
 
DOS CATÁLOGOS AOS SERVIÇOS DE DESCOBERTA - Apresentação Rede de Bibliotecas F...
DOS CATÁLOGOS AOS SERVIÇOS DE DESCOBERTA - Apresentação Rede de Bibliotecas F...DOS CATÁLOGOS AOS SERVIÇOS DE DESCOBERTA - Apresentação Rede de Bibliotecas F...
DOS CATÁLOGOS AOS SERVIÇOS DE DESCOBERTA - Apresentação Rede de Bibliotecas F...
 
Os wikis e a construção, a comunicação e o uso da informação de forma colabor...
Os wikis e a construção, a comunicação e o uso da informação de forma colabor...Os wikis e a construção, a comunicação e o uso da informação de forma colabor...
Os wikis e a construção, a comunicação e o uso da informação de forma colabor...
 
Serviços de Descoberta e Redes Sociais: os novos "Bibliotecários de Referênci...
Serviços de Descoberta e Redes Sociais: os novos "Bibliotecários de Referênci...Serviços de Descoberta e Redes Sociais: os novos "Bibliotecários de Referênci...
Serviços de Descoberta e Redes Sociais: os novos "Bibliotecários de Referênci...
 
Tecnologias emergentes e ferramentas de web social nas bibliotecas: oportunid...
Tecnologias emergentes e ferramentas de web social nas bibliotecas: oportunid...Tecnologias emergentes e ferramentas de web social nas bibliotecas: oportunid...
Tecnologias emergentes e ferramentas de web social nas bibliotecas: oportunid...
 
Em busca de um sistema de comunicação inovador e sustentável para a Ciência A...
Em busca de um sistema de comunicação inovador e sustentável para a Ciência A...Em busca de um sistema de comunicação inovador e sustentável para a Ciência A...
Em busca de um sistema de comunicação inovador e sustentável para a Ciência A...
 

Destaque

Fabio
FabioFabio
Building a faster, cheaper startup
Building a faster, cheaper startupBuilding a faster, cheaper startup
Building a faster, cheaper startup
EricChaump
 
чудо напитки
чудо напиткичудо напитки
чудо напитки
Ильенко Иван
 
Presentatie Gowalla #smc030 #8
Presentatie Gowalla #smc030 #8Presentatie Gowalla #smc030 #8
Presentatie Gowalla #smc030 #8
Social Media Club Utrecht
 
Repositórios Digitais Confiáveis
Repositórios Digitais ConfiáveisRepositórios Digitais Confiáveis
Repositórios Digitais Confiáveis
Miguel Angel Mardero Arellano
 
eGain Digital Day 2016 - Mission Possible: All Agents, All Calls, No Training
eGain Digital Day 2016 - Mission Possible: All Agents, All Calls, No TrainingeGain Digital Day 2016 - Mission Possible: All Agents, All Calls, No Training
eGain Digital Day 2016 - Mission Possible: All Agents, All Calls, No Training
Mark Fenna
 
Adaptive availability
Adaptive availabilityAdaptive availability
Adaptive availability
Theo Schlossnagle
 
Institución universitaria
Institución universitariaInstitución universitaria
Institución universitaria
Julio Moreno
 
20150323 - IMProve Sunday Star Times
20150323 - IMProve Sunday Star Times20150323 - IMProve Sunday Star Times
20150323 - IMProve Sunday Star Times
Willem van der Steen
 
Guia i tessential 1 6
Guia i tessential 1 6Guia i tessential 1 6
Guia i tessential 1 6
brayan barrera
 

Destaque (11)

Fabio
FabioFabio
Fabio
 
Building a faster, cheaper startup
Building a faster, cheaper startupBuilding a faster, cheaper startup
Building a faster, cheaper startup
 
чудо напитки
чудо напиткичудо напитки
чудо напитки
 
Presentatie Gowalla #smc030 #8
Presentatie Gowalla #smc030 #8Presentatie Gowalla #smc030 #8
Presentatie Gowalla #smc030 #8
 
Repositórios Digitais Confiáveis
Repositórios Digitais ConfiáveisRepositórios Digitais Confiáveis
Repositórios Digitais Confiáveis
 
eGain Digital Day 2016 - Mission Possible: All Agents, All Calls, No Training
eGain Digital Day 2016 - Mission Possible: All Agents, All Calls, No TrainingeGain Digital Day 2016 - Mission Possible: All Agents, All Calls, No Training
eGain Digital Day 2016 - Mission Possible: All Agents, All Calls, No Training
 
Adaptive availability
Adaptive availabilityAdaptive availability
Adaptive availability
 
Institución universitaria
Institución universitariaInstitución universitaria
Institución universitaria
 
20150323 - IMProve Sunday Star Times
20150323 - IMProve Sunday Star Times20150323 - IMProve Sunday Star Times
20150323 - IMProve Sunday Star Times
 
Gamification Waarom, nu?
Gamification Waarom, nu?Gamification Waarom, nu?
Gamification Waarom, nu?
 
Guia i tessential 1 6
Guia i tessential 1 6Guia i tessential 1 6
Guia i tessential 1 6
 

Semelhante a PORTAIS DE PERIÓDICOS OJS/SEER

O IBICT e promoção da utilização da ferramenta SEER no Brasil
O IBICT e promoção da utilização da ferramenta SEER no BrasilO IBICT e promoção da utilização da ferramenta SEER no Brasil
O IBICT e promoção da utilização da ferramenta SEER no Brasil
Miguel Angel Mardero Arellano
 
A CULTURA E A DIVERSIDADE NO ACESSO E USO DO PORTAL PERIÓDICOS DA UNIVERSIDAD...
A CULTURA E A DIVERSIDADE NO ACESSO E USO DO PORTAL PERIÓDICOS DA UNIVERSIDAD...A CULTURA E A DIVERSIDADE NO ACESSO E USO DO PORTAL PERIÓDICOS DA UNIVERSIDAD...
A CULTURA E A DIVERSIDADE NO ACESSO E USO DO PORTAL PERIÓDICOS DA UNIVERSIDAD...
UFSC
 
Psri g5 1º
Psri g5 1ºPsri g5 1º
Psri g5 1º
Duarte Gomes
 
Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER) : Portal Periódicos UFSC
Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER) : Portal Periódicos UFSCSistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER) : Portal Periódicos UFSC
Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER) : Portal Periódicos UFSC
UFSC
 
Arquitetura da informação em periódicos científicos
Arquitetura da informação em periódicos científicosArquitetura da informação em periódicos científicos
Arquitetura da informação em periódicos científicos
UFSC
 
O papel das publicações científicas e da gestão da informação no cenário acad...
O papel das publicações científicas e da gestão da informação no cenário acad...O papel das publicações científicas e da gestão da informação no cenário acad...
O papel das publicações científicas e da gestão da informação no cenário acad...
UFSC
 
Seer 2003-2010
Seer 2003-2010Seer 2003-2010
Gestão do Portal de Periódicos UFSC: Inter-relação profissional
Gestão do Portal de Periódicos UFSC: Inter-relação profissionalGestão do Portal de Periódicos UFSC: Inter-relação profissional
Gestão do Portal de Periódicos UFSC: Inter-relação profissional
Portal de Periódicos UFSC
 
Recursos informacionais
Recursos informacionaisRecursos informacionais
Recursos informacionais
Solange Santana
 
PUB In – Publicações Integradas, Inteligentes e Inovadoras
PUB In – Publicações Integradas, Inteligentes e InovadorasPUB In – Publicações Integradas, Inteligentes e Inovadoras
PUB In – Publicações Integradas, Inteligentes e Inovadoras
Projeto RCAAP
 
Apresentação inauguração PP Unisul
Apresentação inauguração PP UnisulApresentação inauguração PP Unisul
Apresentação inauguração PP Unisul
Andréa Figueiredo Leão Grants
 
Estadísticas de uso e impacto-Tardelli
Estadísticas de uso e impacto-TardelliEstadísticas de uso e impacto-Tardelli
Estadísticas de uso e impacto-Tardelli
Latindex
 
GOOGLE SCHOLAR COMO FERRAMENTA DE ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA EM BIBLIOTECAS ACADÊM...
GOOGLE SCHOLAR COMO FERRAMENTA DE ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA EM BIBLIOTECAS ACADÊM...GOOGLE SCHOLAR COMO FERRAMENTA DE ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA EM BIBLIOTECAS ACADÊM...
GOOGLE SCHOLAR COMO FERRAMENTA DE ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA EM BIBLIOTECAS ACADÊM...
Rodrigo Moreira Garcia
 
SciELO: Acesso Aberto em alinhamento com a Ciência Aberta
SciELO: Acesso Aberto em alinhamento com a Ciência AbertaSciELO: Acesso Aberto em alinhamento com a Ciência Aberta
SciELO: Acesso Aberto em alinhamento com a Ciência Aberta
Portal de Publicações Eletrônicas da UERJ
 
A questão dos Periódicos no mundo digital
A questão dos Periódicos no mundo digitalA questão dos Periódicos no mundo digital
A questão dos Periódicos no mundo digital
UFSC
 
Visibilidade, credibilidade e padronização: o modelo de gestão do Portal de P...
Visibilidade, credibilidade e padronização: o modelo de gestão do Portal de P...Visibilidade, credibilidade e padronização: o modelo de gestão do Portal de P...
Visibilidade, credibilidade e padronização: o modelo de gestão do Portal de P...
Portal de Periódicos UFSC
 
Curso - Prática de revisão bibliográfica - Autor: Essevalter de Sousa - UFOP
Curso - Prática de revisão bibliográfica - Autor: Essevalter de Sousa - UFOPCurso - Prática de revisão bibliográfica - Autor: Essevalter de Sousa - UFOP
Curso - Prática de revisão bibliográfica - Autor: Essevalter de Sousa - UFOP
Essevalter de Sousa
 
DOI e SEER Persistência
DOI e SEER PersistênciaDOI e SEER Persistência
DOI e SEER Persistência
Miguel Angel Mardero Arellano
 
DOI e SEER Persistência
DOI e SEER PersistênciaDOI e SEER Persistência
DOI e SEER Persistência
Miguel Angel Mardero Arellano
 
Reunião de Chefias de Bibliotecas
Reunião de Chefias de BibliotecasReunião de Chefias de Bibliotecas
Reunião de Chefias de Bibliotecas
SIBiUSP
 

Semelhante a PORTAIS DE PERIÓDICOS OJS/SEER (20)

O IBICT e promoção da utilização da ferramenta SEER no Brasil
O IBICT e promoção da utilização da ferramenta SEER no BrasilO IBICT e promoção da utilização da ferramenta SEER no Brasil
O IBICT e promoção da utilização da ferramenta SEER no Brasil
 
A CULTURA E A DIVERSIDADE NO ACESSO E USO DO PORTAL PERIÓDICOS DA UNIVERSIDAD...
A CULTURA E A DIVERSIDADE NO ACESSO E USO DO PORTAL PERIÓDICOS DA UNIVERSIDAD...A CULTURA E A DIVERSIDADE NO ACESSO E USO DO PORTAL PERIÓDICOS DA UNIVERSIDAD...
A CULTURA E A DIVERSIDADE NO ACESSO E USO DO PORTAL PERIÓDICOS DA UNIVERSIDAD...
 
Psri g5 1º
Psri g5 1ºPsri g5 1º
Psri g5 1º
 
Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER) : Portal Periódicos UFSC
Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER) : Portal Periódicos UFSCSistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER) : Portal Periódicos UFSC
Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER) : Portal Periódicos UFSC
 
Arquitetura da informação em periódicos científicos
Arquitetura da informação em periódicos científicosArquitetura da informação em periódicos científicos
Arquitetura da informação em periódicos científicos
 
O papel das publicações científicas e da gestão da informação no cenário acad...
O papel das publicações científicas e da gestão da informação no cenário acad...O papel das publicações científicas e da gestão da informação no cenário acad...
O papel das publicações científicas e da gestão da informação no cenário acad...
 
Seer 2003-2010
Seer 2003-2010Seer 2003-2010
Seer 2003-2010
 
Gestão do Portal de Periódicos UFSC: Inter-relação profissional
Gestão do Portal de Periódicos UFSC: Inter-relação profissionalGestão do Portal de Periódicos UFSC: Inter-relação profissional
Gestão do Portal de Periódicos UFSC: Inter-relação profissional
 
Recursos informacionais
Recursos informacionaisRecursos informacionais
Recursos informacionais
 
PUB In – Publicações Integradas, Inteligentes e Inovadoras
PUB In – Publicações Integradas, Inteligentes e InovadorasPUB In – Publicações Integradas, Inteligentes e Inovadoras
PUB In – Publicações Integradas, Inteligentes e Inovadoras
 
Apresentação inauguração PP Unisul
Apresentação inauguração PP UnisulApresentação inauguração PP Unisul
Apresentação inauguração PP Unisul
 
Estadísticas de uso e impacto-Tardelli
Estadísticas de uso e impacto-TardelliEstadísticas de uso e impacto-Tardelli
Estadísticas de uso e impacto-Tardelli
 
GOOGLE SCHOLAR COMO FERRAMENTA DE ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA EM BIBLIOTECAS ACADÊM...
GOOGLE SCHOLAR COMO FERRAMENTA DE ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA EM BIBLIOTECAS ACADÊM...GOOGLE SCHOLAR COMO FERRAMENTA DE ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA EM BIBLIOTECAS ACADÊM...
GOOGLE SCHOLAR COMO FERRAMENTA DE ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA EM BIBLIOTECAS ACADÊM...
 
SciELO: Acesso Aberto em alinhamento com a Ciência Aberta
SciELO: Acesso Aberto em alinhamento com a Ciência AbertaSciELO: Acesso Aberto em alinhamento com a Ciência Aberta
SciELO: Acesso Aberto em alinhamento com a Ciência Aberta
 
A questão dos Periódicos no mundo digital
A questão dos Periódicos no mundo digitalA questão dos Periódicos no mundo digital
A questão dos Periódicos no mundo digital
 
Visibilidade, credibilidade e padronização: o modelo de gestão do Portal de P...
Visibilidade, credibilidade e padronização: o modelo de gestão do Portal de P...Visibilidade, credibilidade e padronização: o modelo de gestão do Portal de P...
Visibilidade, credibilidade e padronização: o modelo de gestão do Portal de P...
 
Curso - Prática de revisão bibliográfica - Autor: Essevalter de Sousa - UFOP
Curso - Prática de revisão bibliográfica - Autor: Essevalter de Sousa - UFOPCurso - Prática de revisão bibliográfica - Autor: Essevalter de Sousa - UFOP
Curso - Prática de revisão bibliográfica - Autor: Essevalter de Sousa - UFOP
 
DOI e SEER Persistência
DOI e SEER PersistênciaDOI e SEER Persistência
DOI e SEER Persistência
 
DOI e SEER Persistência
DOI e SEER PersistênciaDOI e SEER Persistência
DOI e SEER Persistência
 
Reunião de Chefias de Bibliotecas
Reunião de Chefias de BibliotecasReunião de Chefias de Bibliotecas
Reunião de Chefias de Bibliotecas
 

Mais de Miguel Angel Mardero Arellano

CARINIANA
CARINIANACARINIANA
Introducción al Acceso libre
Introducción al Acceso libreIntroducción al Acceso libre
Introducción al Acceso libre
Miguel Angel Mardero Arellano
 
Guia de fontes de informação para editores de periódicos científicos
Guia de fontes de informação para editores de periódicos científicosGuia de fontes de informação para editores de periódicos científicos
Guia de fontes de informação para editores de periódicos científicos
Miguel Angel Mardero Arellano
 
Bibliotecas Digitais e Serviços de Preservação
Bibliotecas Digitais e Serviços de PreservaçãoBibliotecas Digitais e Serviços de Preservação
Bibliotecas Digitais e Serviços de Preservação
Miguel Angel Mardero Arellano
 
Conhecendo a biblioteca 2.0
Conhecendo a biblioteca 2.0Conhecendo a biblioteca 2.0
Conhecendo a biblioteca 2.0
Miguel Angel Mardero Arellano
 
Issn In Brazil
Issn In BrazilIssn In Brazil
QUESTÕES PRÁTICAS SOBRE PRESERVAÇÃO DIGITAL
QUESTÕES PRÁTICAS SOBRE PRESERVAÇÃO DIGITALQUESTÕES PRÁTICAS SOBRE PRESERVAÇÃO DIGITAL
QUESTÕES PRÁTICAS SOBRE PRESERVAÇÃO DIGITAL
Miguel Angel Mardero Arellano
 
Serviços de informação na web 2.0 e 3.0
Serviços de informação na web 2.0 e 3.0Serviços de informação na web 2.0 e 3.0
Serviços de informação na web 2.0 e 3.0
Miguel Angel Mardero Arellano
 
Novos Serviços de Referência Digital
Novos Serviços de Referência DigitalNovos Serviços de Referência Digital
Novos Serviços de Referência Digital
Miguel Angel Mardero Arellano
 
Apresentação da tese defesa oral
Apresentação da tese defesa oralApresentação da tese defesa oral
Apresentação da tese defesa oral
Miguel Angel Mardero Arellano
 
Preservação digital em repositórios confiáveis (PART II)
Preservação digital em repositórios confiáveis (PART II)Preservação digital em repositórios confiáveis (PART II)
Preservação digital em repositórios confiáveis (PART II)
Miguel Angel Mardero Arellano
 
Preservação digital em repositórios confiáveis (PART I)
Preservação digital em repositórios confiáveis (PART I)Preservação digital em repositórios confiáveis (PART I)
Preservação digital em repositórios confiáveis (PART I)
Miguel Angel Mardero Arellano
 
Digitalização e Preservação
Digitalização e PreservaçãoDigitalização e Preservação
Digitalização e Preservação
Miguel Angel Mardero Arellano
 
RSS - Cinform 2008
RSS - Cinform 2008RSS - Cinform 2008
RSS - Cinform 2008
Miguel Angel Mardero Arellano
 
Repositórios Institucionais em Ciência e Tecnologia: uma experiência de custo...
Repositórios Institucionais em Ciência e Tecnologia: uma experiência de custo...Repositórios Institucionais em Ciência e Tecnologia: uma experiência de custo...
Repositórios Institucionais em Ciência e Tecnologia: uma experiência de custo...
Miguel Angel Mardero Arellano
 
E-LIS Brazil
E-LIS BrazilE-LIS Brazil
Metodologias para o ensino de Bibliotecas Digitais
Metodologias para o ensino de Bibliotecas DigitaisMetodologias para o ensino de Bibliotecas Digitais
Metodologias para o ensino de Bibliotecas Digitais
Miguel Angel Mardero Arellano
 
O Ensino de Bibliotecas Digitais
O Ensino de Bibliotecas DigitaisO Ensino de Bibliotecas Digitais
O Ensino de Bibliotecas Digitais
Miguel Angel Mardero Arellano
 
LOCKSS Como funciona 2007
LOCKSS Como funciona 2007LOCKSS Como funciona 2007
LOCKSS Como funciona 2007
Miguel Angel Mardero Arellano
 
SEER - agosto 2008
SEER - agosto 2008SEER - agosto 2008
SEER - agosto 2008
Miguel Angel Mardero Arellano
 

Mais de Miguel Angel Mardero Arellano (20)

CARINIANA
CARINIANACARINIANA
CARINIANA
 
Introducción al Acceso libre
Introducción al Acceso libreIntroducción al Acceso libre
Introducción al Acceso libre
 
Guia de fontes de informação para editores de periódicos científicos
Guia de fontes de informação para editores de periódicos científicosGuia de fontes de informação para editores de periódicos científicos
Guia de fontes de informação para editores de periódicos científicos
 
Bibliotecas Digitais e Serviços de Preservação
Bibliotecas Digitais e Serviços de PreservaçãoBibliotecas Digitais e Serviços de Preservação
Bibliotecas Digitais e Serviços de Preservação
 
Conhecendo a biblioteca 2.0
Conhecendo a biblioteca 2.0Conhecendo a biblioteca 2.0
Conhecendo a biblioteca 2.0
 
Issn In Brazil
Issn In BrazilIssn In Brazil
Issn In Brazil
 
QUESTÕES PRÁTICAS SOBRE PRESERVAÇÃO DIGITAL
QUESTÕES PRÁTICAS SOBRE PRESERVAÇÃO DIGITALQUESTÕES PRÁTICAS SOBRE PRESERVAÇÃO DIGITAL
QUESTÕES PRÁTICAS SOBRE PRESERVAÇÃO DIGITAL
 
Serviços de informação na web 2.0 e 3.0
Serviços de informação na web 2.0 e 3.0Serviços de informação na web 2.0 e 3.0
Serviços de informação na web 2.0 e 3.0
 
Novos Serviços de Referência Digital
Novos Serviços de Referência DigitalNovos Serviços de Referência Digital
Novos Serviços de Referência Digital
 
Apresentação da tese defesa oral
Apresentação da tese defesa oralApresentação da tese defesa oral
Apresentação da tese defesa oral
 
Preservação digital em repositórios confiáveis (PART II)
Preservação digital em repositórios confiáveis (PART II)Preservação digital em repositórios confiáveis (PART II)
Preservação digital em repositórios confiáveis (PART II)
 
Preservação digital em repositórios confiáveis (PART I)
Preservação digital em repositórios confiáveis (PART I)Preservação digital em repositórios confiáveis (PART I)
Preservação digital em repositórios confiáveis (PART I)
 
Digitalização e Preservação
Digitalização e PreservaçãoDigitalização e Preservação
Digitalização e Preservação
 
RSS - Cinform 2008
RSS - Cinform 2008RSS - Cinform 2008
RSS - Cinform 2008
 
Repositórios Institucionais em Ciência e Tecnologia: uma experiência de custo...
Repositórios Institucionais em Ciência e Tecnologia: uma experiência de custo...Repositórios Institucionais em Ciência e Tecnologia: uma experiência de custo...
Repositórios Institucionais em Ciência e Tecnologia: uma experiência de custo...
 
E-LIS Brazil
E-LIS BrazilE-LIS Brazil
E-LIS Brazil
 
Metodologias para o ensino de Bibliotecas Digitais
Metodologias para o ensino de Bibliotecas DigitaisMetodologias para o ensino de Bibliotecas Digitais
Metodologias para o ensino de Bibliotecas Digitais
 
O Ensino de Bibliotecas Digitais
O Ensino de Bibliotecas DigitaisO Ensino de Bibliotecas Digitais
O Ensino de Bibliotecas Digitais
 
LOCKSS Como funciona 2007
LOCKSS Como funciona 2007LOCKSS Como funciona 2007
LOCKSS Como funciona 2007
 
SEER - agosto 2008
SEER - agosto 2008SEER - agosto 2008
SEER - agosto 2008
 

Último

Teoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .docTeoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .doc
anpproferick
 
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdfPor que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Ian Oliveira
 
Orientações para utilizar Drone no espaço Brasil
Orientações para utilizar Drone no espaço BrasilOrientações para utilizar Drone no espaço Brasil
Orientações para utilizar Drone no espaço Brasil
EliakimArajo2
 
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product ownerPRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
anpproferick
 
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptxComo fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
tnrlucas
 
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Annelise Gripp
 
Gestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefíciosGestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefícios
Rafael Santos
 

Último (7)

Teoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .docTeoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .doc
 
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdfPor que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
 
Orientações para utilizar Drone no espaço Brasil
Orientações para utilizar Drone no espaço BrasilOrientações para utilizar Drone no espaço Brasil
Orientações para utilizar Drone no espaço Brasil
 
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product ownerPRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
 
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptxComo fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
 
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
 
Gestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefíciosGestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefícios
 

PORTAIS DE PERIÓDICOS OJS/SEER

  • 1. FÓRUM PERMANENTE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA PORTAL DE PERIÓDICOS DA UNICAMP PORTAIS DE PERIÓDICOS OJS/SEER Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia/MCTI Prof. Dr. Miguel Angel Márdero Arellano 14 de abril de 2012
  • 2. PORTAIS DE PERIÓDICOS OJS/SEER A ARENA O EUSEER O FÓRUM PERMANTENTE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA UNICAMP A PALESTRA O ALGUMAS TRANSFORMAÇÕES O EDITORAÇÃO ELETRÔNICA O OPEN JOURNAL SYSTEMS O SISTEMA ELETRÔNICO DE EDITORAÇÃO DE REVISTAS O PORTAIS BRASILEIROS NO SEER O PORTAL DE PORTAIS LATINDEX O ULS E-JOURNAL PUBLISHING O OS DESAFIOS O ALGUMAS LEITURAS
  • 3. Os Portais de Periódicos no EUSEER
  • 4. Os Portais de Periódicos no EUSEER
  • 5. Os Portais de Periódicos no Fórum Permanente de Ciência e Tecnologia da UNICAMP
  • 6. Algumas Transformações Apoiado por agências governamentais como FINEP e CNPq, O Brasil inicia um processo de promoção das suas publicações científicas desde 1980, motivando a sua competência internacional. Na década de 1990 aparecem diferentes iniciativas para dar visibilidade às publicações na América Latina: LILACS, BIREME, REDUC, INFOPLAN, REPIDISCA, LATINDEX, etc. Em 1998 e com o apoio da BIREME é desenvolvido o projeto Scientific Electronic Library Online –SCIELO.
  • 7. Algumas Transformações A iniciativa dos arquivos abertos - (Open Archives Initiative- OAI) - desenvolve e promove padrões de interoperabilidade, para facilitar a disseminação eficiente do conteúdo científico entre os diversos repositórios de dados espalhados pelo globo. Open Archives A OAI também tem como objetivo Initiative - realçar o acesso aos repositórios cadastrados na mesma, com o intuito Protocol of de aumentar a disponibilidade da Metadata comunicação acadêmica (LAGOSE, Harvesting 2006). http://www.openarchives.org
  • 8. Algumas Transformações Podemos encontrar diversas ferramentas implementadas baseadas no Modelo Open Archives, tais como: repositórios Open digitais, periódicos Archives eletrônicos, Initiative - bibliotecas digitais de Protocol of teses e dissertações, Metadata etc. Harvesting http://www.openarchives.org
  • 9. Algumas Transformações Mudanças no modelo de negócios das editoras A via dourada do movimento do acesso aberto promove uma reforma na publicação científica: passar de um ambiente onde o acesso é somente via subscrições ou pay-per-view para outro onde qualquer pessoa com conexão na Internet pode olhar o material gratuitamente. Um modelo alternativo: submissão de originais paga pela instituição do pesquisador. Em 2008 a University of Calgary criou o programa “Open Access Authors Fund17 que cobre esse pagamento para artigos aceitos em periódicos de acesso aberto.
  • 10. Algumas Transformações Foi gerado um novo perfil de editor científico, baseado nas publicações de acesso aberto. Foi valorizada a contribuição e o suporte dos profissionais da informação no processo de produção científica. http://www.doaj.org
  • 11. Editoração Eletrônica Desde 1999... Várias ferramentas de provedores de dados e de serviços começaram a ser desenvolvidas em universidades pelo mundo. Elas tinham o objetivo de serem de uso aberto e aplicáveis principalmente à gestão de revistas científicas em repositórios digitais.
  • 12. Editoração Eletrônica Os sistemas de editoração eletrônica surgiram como ferramentas que gerenciavam o material que estava disponível na Internet com objetivos de padronização e otimização do processo editorial, atendendo as exigências de qualidade das bases de dados indexadoras e da comunidade científica.
  • 13. Editoração Eletrônica Os softwares de editoração eletrônica proporcionaram uma redução do tempo destinado à revisão dos originais, ampliando a visibilidade das publicações e diminuindo os custos com as publicações.
  • 14. Editoração Eletrônica Armazenamento de perfis; Envio de arquivos on-line; Aceitação de arquivos em diversos formatos, com imagem e multimídia; Facilidade para envio e edição de vários tipos de relatórios; Facilidade e qualidade de composição, e adaptação a distintos requerimentos gráficos; Gestão de e-mails automatizado; Permanente atualização do sistema e suporte técnico. http://www.doi.org
  • 15. Editoração Eletrônica Responsabilidades dos autores (auto- arquivamento); Atribuição de direitos autorais livre; Gerenciamento editorial abreviado ou estendido; Uso de aplicativos para disseminação e preservação de conteúdos. http://www.lockss.org
  • 16. Open Journal Systems “As mudanças nos processos de editoração das publicações científicas em arquivos abertos alteram aspectos de forma, aumentam o acesso, estimula a qualidade editorial, amplia a divulgação de conteúdos e melhoram a economia.” JOHN WILLINSKY
  • 17. Open Journal Systems Mesmo dando suporte às revistas com algum tipo de subscrição, mais da metade dos periódicos que usam o OJS são de acesso aberto e, quase toda a outra metade provê acesso gratuito após um período de embargo.
  • 18. Open Journal Systems O É uma solução prática, econômica e eficiente; O Promove a automação das atividades de editoração; O Permite completa autonomia dentro do fluxo editorial; O Dispõe de assistência e registro on-line de todas as etapas do gerenciamento da revista; O Proporciona um espaço para comunicação para o autor e o editor nas etapas de submissão, avaliação e editoração.
  • 19. Open Journal Systems Busca por autor, título, resumo, termos de índice e texto completo para recuperação de informações em todos os números da revista; Acompanhamento do processo editorial por todos os atores envolvidos na publicação; Divulgação automatizada; Customização livre com possibilidades de melhorias e adaptações.
  • 20. Open Journal Systems O OJS tem beneficiado os programas de promoção e difusão da produção científica da região, impulsionando sua visibilidade e possibilitando a sustentabilidade das publicações. Também viabiliza o nascimento de novas publicações, as quais incrementam a oferta editorial na região.
  • 21. Open Journal Systems O PKP usa um processo de coleta de instalações do OJS no mundo, remove instalações duplicadas e as usadas para teste e demonstrações. Segundo Edgar & Willinsky, (2010), a maioria delas é de revistas que usam a avaliação pelos pares. Foram detectadas instalações do OJS usadas em anais, relatórios, monografias, objetos de aprendizagem, publicações de estudantes de graduação e pós-graduação e outras formas inovadoras de publicação e compartilhamento do conhecimento. http://pkp.sfu.ca/ojs-journals
  • 22. Open Journal Systems Em América Latina o Brasil é o primeiro país em adotar a plataforma OJS desde 2003. A partir disso outros países como o México, Colômbia e a Venezuela seguiram a iniciativa. Em 2011 mais das 10,000 revistas no mundo que usam OJS, 3.627 correspondiam a América Latina. http://pkp.sfu.ca/ojs-journals
  • 23. Centro Brasileiro ISSN Publicação Online Técnico-Científica / Divulgação 800 715 729 700 600 Técnico-Científico 500 585 Divulgação 400 300 200 100 23 51 16 0 2009 2010 2011
  • 24. Desde 2003 Equipe SEER Treinamentos presenciais Portal do SEER Serviço de Hospedagem INSEER SEERAD Cadastro Nacional (+ de 900 revistas) Serviços de disseminação Comunidades de usuários EUSEER Documentação Portais de periódicos no SEER
  • 25. Tendo em vista os requisitos básicos usados internacionalmente no projeto e desenvolvimento das páginas de periódicos eletrônicos, desde 2006 a Capes recomenda aos editores de periódicos nacionais que entrem em contato com sistemas de informatização estabelecidos para qualificar ainda mais seus periódicos.
  • 26. No Brasil a promoção do OJS foi impulsionado por universidades públicas e por instituições privadas. A experiência com publicações eletrônicas produzidas com a metodologia SciELO foi outro fator que impulsionou a adoção da plataforma. A maioria das revistas no SEER estão indexadas no Latindex, RedaLy e DOAJ.
  • 27. Alguns periódicos no SEER foram aceitos em índices de citação como SciELO, ISI-Web of Science e SCOPUS. Por utilizar o SEER/OJS como software de controle de fluxo editorial e publicação na Internet, estes estão mais sujeitos a responder aos critérios de avaliação destes índices e terem possíveis respostas positivas.
  • 28. Alguns periódicos utilizam ou utilizaram o software SEER ou OJS ou alguma implementação ou desenvolvimento deste para publicação on-line, como também para controle de submissões e fluxo editorial, como o exemplo as 60 revistas que usam o “Submission do SciELO” http://sumission.SciELO.br
  • 29. Portais Brasileiros no SEER http://euseer.ibict.br/index.php/euseer1/index/pages/view/portais
  • 30. Portais Brasileiros no SEER PORTAI UNIVERSIDADE UNIVERSIDADES REGIÃO S NO S FEDERAIS FEDERAIS COM SEER QUE USAM O PORTAIS NO SEER SEER Centro Oeste 14 05 04 Nordeste 12 12 06 Norte 04 07 04 Sudeste 30 14 07 Sul 24 08 07 TOTAL 84 46 28 Fonte: Ibict – Equipe SEER
  • 31. Portais Brasileiros no SEER IMPLICAÇÕES Portais de periódicos no SEER só viraram realidade devido aos recursos da Internet e sua linguagem, e também com o uso dos softwares referentes aos Arquivos Abertos, que permitem que vários periódicos de diferentes áreas se agrupem como um coletivo. VISIBILIDADE Podem aumentar a presença das revistas na Rede e superar as limitações do esquema padrão de metadados Dublin Core, integrando o sistema com o Google Analytics, a aplicação da Google para análise de tráfego do portal. Apenas usando o plugin do sistema e criando uma conta no Google Analytics.
  • 32. Portais Brasileiros no SEER DEPENDEM... como as instituições organizam e estruturam esse novo serviço, a coletânea de periódicos científicos de várias áreas do conhecimento, pertencentes à mesma instituição, até então dispersa em periódicos científicos impressos e iniciativas isoladas. CRITÉRIOS BÁSICOS a) caráter científico; b) arbitragem por pares; c) periodicidade; e) conselho editorial; f) normalização; e g) título, resumo e palavras- chave em inglês.
  • 33.
  • 34. Portal de Portais Latindex DEFINIÇÃO DOS CRITÉRIOS O Latindex está trabalhando na definição dos critérios de inclusão dos portais a serem incorporados no PPL. Entre eles estão a adherencia ao movimento do acesso aberto e o uso do OJS. PARTICIPAÇÃO Os portais que constam atualmente no PPL não precisaram de acordo formal, apenas contatos técnicos para resolver problemas com coleta de metadados pelo harvester do PKP. ACORDO COM PKP Existe um acordo formal de intercambio de informação sobre as publicações que integram os portais das universidades mexicanas.
  • 35. Portal de Portales Latindex
  • 36.
  • 37. ULS E-JOURNAL PUBLISHING PROGRAMA DE PUBLICAÇÕES Alternativa para publicações que possuem lmitações de custeio, recursos e operacionais. SUPORTE TÉCNICO O programa permite contar com serviço de hardware e software, consultoria gerencial, treinamento à distância, desenho de interface, registro ISSN, DOI, entre outros http://www.library.pitt.edu/e-journals/tools.html PARTICIPAÇÃO A University of Pittsburgh Press apoia a publicação de 17 revistas, a maioria da America Latina, assinou um acordo com o PKP, USF, Stanford University, entre outras, voltado para o desenvolvimento de periódicos de acesso aberto no OJS em várias regiões do mundo.
  • 38. Os Desafios Integração dos portais de periódicos eletrônicos com os repositórios institucionais. Convergência de interesses e necessidades dos editores de revistas de portais OJS via redes de cooperação. Compartilhar e sistematizar as experiências de sucesso de periódicos com alto índice de impacto.
  • 39. Algumas Leituras GARRIDO, Isadora dos Santos; RODRIGUES, Rosangela Schwarz. Portais de periódicos científicos online: organização institucional das publicações. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 15, n. 2, p. 56-72, maio./ago. 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/pci/v15n2/a05v15n2.pdf >; <http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view File/943/732>. MÁRDERO ARELLANO, M. Á.; FERREIRA, S. M. S. P.; CAREGNATO, S. E. Editoração eletrônica de revistas científicas com suporte do protocolo OAI. In: FERREIRA, Sueli Mara Soares Pinto; TARGINI, Maria Das Graças. Preparação de revistas científicas: teoria e prática. São Paulo: Reichmann & Autores Ed., 2005. p. 195-229. STRANACK, K. "Getting Found, Staying Found, Increasing Impact", Public Knowledge Project, 2006. Disponível em: http://pkp.sfu.ca/files/GettingFoundStayingFound.pdf
  • 40. FÓRUM PERMANENTE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA PORTAL DE PERIÓDICOS DA UNICAMP PORTAIS DE PERIÓDICOS OJS/SEER Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia/MCTI Prof. Dr. Miguel Angel Márdero Arellano 14 de abril de 2012

Notas do Editor

  1. As publicação de periódicos científicos passa por mais transformações, às quais as comunidades científicas estão se adaptando gradativamente. Nesta apresentação trataremos especificamente de uma ferramenta tecnológica que vem sendo adotada por todas as comunidades científicas fora e dentro do Brasil e que de certa forma contribui nessa necessidade de acompanhar as mudanças que a própria tecnologia traz para a comunicação científica.
  2. Fui convidado para falar para vocês sobre o SEER, e isso trouxe para mim um desafio, tentar explicar o papel de uma ferramenta tecnológica desde uma perspectiva suficientemente ampla, brindando a visão do que acontece com o resultado de um esforço de grupos de pessoas comprometidas com a melhoria do fazer científico. Começaremos mencionando as transformações que afetam a editoração científica, a sua evolução para a editoração eletrônica, as características das revistas no SEER e a evolução dos portais no SEER. Deixando alguns desafios para serem discutido no estágio atual de desenvolvimento dos periódicos científicos no Brasil.
  3. The University of Calgary Open Access Authors Fund, devel.library.ucalgary.ca/services/for-faculty/open-access-authors-fund-0.
  4. https://docs.google.com/spreadsheet/ccc?key=0ApUJLYd9tujKdGI1VDRhU1pSY0tkOXdhc21iRDBwTUE#gid=0
  5. UFSC: mais de 60 instalações do OJS USP: mais de 40 instalações do OJS UNICAMP: mais de 20 instalações do OJS UnB: mais de 20 instalações do OJS
  6. http://www.latindex.ppl.unam.mx/ Red de Revistas Científicas de América Latina y El Caribe, España y Portugal (Redalyc) , Mexico  Redalyc is currently promoting the use of OJS among its 519 journals and has committed two interns to helping with the development of OJS. In the near future, Redalyc will be offering free hosting to journals in Latin America.
  7. http://pkp.sfu.ca/?q=harvester