SlideShare uma empresa Scribd logo
 Há milênios o ser humano vem plantando
para subsistência, mas de uns anos para cá
essa forma de plantar alcançou um nivel
diferente, começaram a usar técnicas de
plantio como adubação quimica, uso de
máquinas agricolas e agrotóxicos, tudo isso
visando o alto rendimento para obter muito
lucro , a consequencia disso... Temos muita
produção, mas muito desperdicio, pouca
nutrição, doenças ,contaminaçao e
degradação do solo contaminação da agua,
pouca gente rica e muita gente pobre.
 Os agrotóxicos e os adubos quimicos
foram lançados depois da segunda
guerra mundial , antes disso não se
vendiam produtos agricolas em
larga escala para plantaçoes... É que
quando acabou a guerra os galpoes
armazenavam produtos quimicos
para fabricar armamentos etc..
 .. Estavam lotados e precisavam dar um
fim para aquilo entao descobriram que se
usar no solo poderia alimentar as
plantas..(e contaminar o solo) e produtos
como o gás mostarda usado para matar
pessoas na camara de gás tambem tem
seu uso na agricultura e desde que isso
aconteceu o numero de doenças como
cancer, doenças de pele, problemas
respiratórios, problemas endócrinos
aumentou e muito...
 sinistro não é mesmo, e agora o brasil é
campeão mundial em usar agrotóxicos, pense
numa coisa.. A humanidade nunca usou
agrotoxicos, e agora precisa deles porque?
 A desculpa das industrias é que se não fosse os
agrotóxicos e a adubação quimica, não poderia
se alimentar tantas pessoas no Brasil e no
mundo... Será que isso é verdade?
 “O problema da alimentação no mundo se
deve ao desperdício, à distribuição de
alimentos no planeta, ao transporte. Mas o
mundo hoje já produz mais alimento do que a
humanidade precisa. A maior parte das
plantações, que usam agrotóxicos, plantam soja
e milho para alimentar animais na Europa e
EUA, e cana para a produção do
biocombustível ou açúcar. Quem produz
mandioca, feijão e arroz não é o agronegócio,
mas a agricultura familiar. O argumento do
agronegócio é pura retórica”-artigo da
fundação oswaldo cruz.
 o que realmente vale a pena para
você?
 plantar do jeito certo e ter saúde
 ou plantar usando venenos que
podem te matar e matar os
outros aos poucos e ainda
contaminar o solo e a a agua?
 a maior parte das pessoas vive nas
cidades e não sabe plantar, sabem
comer, mas não saber produzir
comida... Parece estranho isso,
poucos percebem a consequencia
disso. Para manter a vida precisamos
de sol, ar, agua, comida, deveria ser a
prioridade buscar essas coisas , mas
não é bem essa a prioridade de nossa
geração...
o dinheiro na prática é um pedaço de papel,ele só
tem valor se alguem dá valor para ele, se vc der
um milhão de reais em notas de cem para um
cavalo e do lado uma cenoura, ele vai comer a
cenoura e ignorar o dinheiro.
o dinheiro só tem valor enquanto existem
recursos naturais para fabricar produtos que você
pode comprar, se esses recursos faltarem uma
pessoa que tem 1 tonelada em barras de ouro vai
ser tão pobre quanto um mendigo.
O dinheiro na verdade é tempo
trabalhado de alguem, uns
trabalham poucas horas e ganham muito,
outros trabalham muitas horas e ganham
pouco, tudo isso de acordo com a profissão
de cada um.
Eu pergunto qual é a profissão mais
importante para a manutenção da vida em
sociedade? O juiz? O presidente? O
advogado? A policia, o medico?
 A resposta é .. O agricultor
 o sol é de graça, o ar é de graça, a agua é de graça (
ultimamente estamos comprando) e a comida é de
graça ??? Não, o agricultor é quem faz ela sair da
terra para o prato.
 Comida tambem pode ser de graça, caso voce
coma somente as coisas da floresta.
 E pensar que precisamos dos agricultores com tal
conhecimento...
 quem mora na cidade é totalmente dependente
e está emburrecido sem saber sobreviver fora do
ambiente urbano. ou seja quase ninguem sabe
obter alimento no mundo real( na natureza).
 Sabemos que viemos do ventre de
nossa mãe e anteriormente
estavamos em nosso pai, e
naturalmentente iremos repetir esse
ciclo ,tudo na natureza tem esse
principio, o de se multiplicar, as
plantas fazem isso e os animais
tambem, compreender como a
natureza funciona e se mantem é
importante para manter a vida.
 O solo contem todos os elementos necessários
para a nutrição do ser humano, nosso corpo é
construido da terra, mas não podemos “comer,
terra”, a planta é quem faz esse trabalho, ela
“come” terra por nós e depois comemos a planta e
mantemos a nossa vida. A qualidade do solo vai
determinar se a planta está bem nutrida , se ela
estiver desnutrida, nós tambem , se ela estiver
envenenada, nós tambem ficaremos...o mesmo
vale para quem come animais.
 Se você observar uma floresta, vai
perceber uma quantidade enorme de
especies de plantas e animais,
convivendo em harmonia dentro dela, a
vida se mantem e multiplica, e se
imitarmos esse sistema para cultivar
nossa comida a tendência é de ter
sucesso.
 Raiz – serve para absorver nutrientes e
água e dar suporte a planta fixando ela no
solo.
 Tronco- é o corpo da planta,o
intermediario entre a parte aérea e
subterranea, por ele passa a seiva.
 Folhas – captam a luz solar e transformam
em energia para a planta e respiram o ar
da atmosfera, fazem sombra sobre o solo.
 Flores – são a forma da planta se reproduzir,
atraem polinizadores como as abelhas e a troca
de polen entre uma flor e outra resulta na
fecundação e frutificação
 Frutos – são os portadores das sementes, o
alimento para o outros seres, são tambem uma
forma de atrair dispersadores para a planta
nascer em outro local.
 Sementes –carregam todas as informaçoes
genéticas da planta, germinam quando
colocadas no solo nascendo uma nova.
 existem solos que são mais soltos e
outros são mais duros
 a diferença esta no tamanho das
particulas que formam o solo, que
vai de arenoso a argiloso.
 a areia é feita de particulas
maiores o que faz com que a
agua infiltre rapidamente.
 E o solo argiloso tem particulas
pequenas que retem a agua , o
que permite que ele seja
modelado , compacta facilmente
e impede que a agua infiltre
rapidamente .
 O solo ideal para o plantio no Brasil é aquele
que está coberto seja ele qual for, a camada de
vegetaçao ou de cobertura de folhas mortas
proteje o solo da ação prejudicial da exposição
ao sol , chuva e vento, existem muitos
microorganismos, fungos bactérias minhocas,
larvas insetos que vivem na terra e precisam de
proteção, esses seres vivos ajudam no
crescimento das raízes das plantas e na
manutenção da estrutura do solo.
 Primeiro você precisa saber o local
que tem disponivel com terra, pode
ser um vaso, pode ser um quintal,
pode ser um sitio ou uma fazenda...
 depois escolha as plantas que se
adaptam melhor ao clima onde você
mora, dentre essas , escolhas vegetais
que desejas comer, ou comercializar
sejam frutas, legumes, cereais etc..
 Água com qualidade e
quantidade;
 Quantas horas de sol por dia
 Topografia
 Histórico da área
 Acesso
 Características do solo
 Escolha do local de uma horta...


 Supondo que o local que você possui seja um
gramado ou um pasto ou ainda que seja um local
pedregoso... Para começar deve se cortar o mato e
definir as linhas de plantio... O material necessário
pode vir pronto da floresta, pegando emprestado
uma pequena quantidade de capa de solo da
floresta, se for para fazer uma horta pequena para
a familia ou alguns pés de frutas...ou pode fazer
tambem uma compostagem...
 Se for para plantar frutiferas em
pomar deve se pensar a longo prazo
pois ficarão muito tempo e demoram
mais para produzir, entao precisa
manter um bom solo no local e que
de preferencia a natureza o
mantenha. O sistema agroflorestal
produz materia organica e proteção
biológica , sendo o mais indicado. e
para plantio em larga escala como
cereais usa-se a adubação verde...
Compostagem
 Para coletar a terra do mato precisa ir para um
local onde tenha muitas arvores e seja bem
sombreado, e as folhas secas sejam abundantes
 Primeiro retira-se a camada de folhas recem
caídas e depois coleta as folhas em
decomposição junto com a camada de terra
superficial, depois leve essa terra para formar
canteiros de 30 cm de altura,ou então utilize
para preencher covas de frutiferas. coloque
cobertura morta, depois é só plantar as mudas.
 Compostagem nada mais é, que a
reorganização de materiais orgânicos e
inorgânicos disponíveis na propriedade
ou região, transformando materiais crus
(folhas, mato, resto de verdura e de
cozinha, resíduos de beneficiamento,
esterco, cama de animais etc.) em
composto curado. Esta decomposição
acontece pela ação de microorganismos e
pela fauna do solo.
 A compostagem tem como objetivo
adiantar o processo de decomposição que
aconteceria no solo, fora do solo. Diminui
problemas com relação a doenças e
sementes de mato que poderiam estar
sendo transmitidos pela matéria orgânica
não decomposta. Ao contrário, apresenta
uma altíssima quantidade de fungos,
bactérias entre outros microorganismos
benéficos.
 Juntamente com substâncias que
apresentam efeitos positivos sobre a
resistência das plantas a pragas e
doenças. Contém 10 a 13 vezes mais
nutrientes, se a matéria prima for
variada, do que os estercos puros.
Embora esses contenham maior
quantidade de macro nutriente. Estimula
a vida do solo, isto se for usada no
momento em que a temperatura começa
a baixar, ou seja não totalmente
decomposta.
 As pilhas devem ser reviradas e
misturadas a cada 7-8 dias, no
mínimo 5 vezes durante o processo.
 A temperatura deve se manter entre
55 e 70ºC durante pelo menos nos
primeiros 15 dias (Kiehl, 1985).
 Observar: umidade e temperatura
da pilha de composto.
Correção da acidez do
solo
Os fertilizantes são
incorporados ao solo
25
cm
25
cm
50
cm
O plantio pode ser
direto ou por mudas
Espécies Germinação Colheita
Alface 4 a 7 dias 40 a 50 dias
Salsa 2 a 14 dias 70 dias
Cebolinha 8 dias 30 dias
Couve 3 a 10 dias 30 a 45 dias
Coentro 8 dias 40 a 60 dias
Repolho 3 a 6 dias
100 a 120
dias
Pepino 3 a 6 dias 30 a 35 dias
Quiabo 7 a 17 dias 80 a 90 dias
Pimentão 8 a 12 dias
100 a 120
dias
Maxixe 3 a 6 dias 60 a 70 dias
Beringela 5 a 13 dias 80 dias
Tomate 6 a 8 dias
90 a 100
dias
Rúcula 3 a 5 dias 30 a 40 dias
Abóbora 4 a 7 dias
90 a 100
dias
Ciclo vegetativo das hortaliças
Espécies
Espaçame
nto de
plantio
Alface 30 cm
Salsa 5 cm
Cebolinha 10 cm
Couve 60 cm
Coentro 5 cm
Repolho 40 cm
Pepino 60 cm
Quiabo 60 cm
Pimentão 60 cm
Maxixe 3 m
Beringela 60 cm
Tomate 60 cm
Rúcula 30 cm
 Raleação:
 Nas hortaliças de semeadura direta (semeadas
diretamente nos canteiros ou nas covas) é
preciso eliminar as plantas menos
desenvolvidas e deixar um espaço adequado
entre as plantas remanescentes. Ex: cenoura
 No viveiro o trabalho é menor – ex: beterraba
 Raleo de frutos para crescimento e padrão
 Desbaste:

 Nas hortaliças-frutos (tomate), faz-se o
desbaste para retirar o excesso de frutificação e
permitir melhor desenvolvimento dos frutos
deixados. O desbaste é feito principalmente no
tomate de mesa.
 Desbrota:

 É a eliminação dos brotos que saem nas axilas
das folhas ou na haste (brotos-ladrões) de
algumas hortaliças como couve, berinjela,
pimentão e tomate.
 Estaqueamento:
 O mesmo que tutoramento. Consiste em
fornecer um apoio para evitar que as hortaliças
fiquem em contato com a terra e para protegê-
las do tombamento causado pelos ventos e pelo
excesso de produção.
 Cultivar resistente
 Nutrição adequada => TROFOBIOSE
 Manutenção da matéria orgânica
 Conservação de “invasoras” e vegetação
nativa.
 Irrigação adequada
 Rotação e consorciação de culturas
 Controle biológico
 Armadilhas e ferormônios
 Solarização
 Caldas e extratos de plantas
Macerado de Samambaia
Controla ácaros, cochonilhas e pulgões;
Materiais: 1/2kg de folhas frescas ou 100 g
de folhas secas em 1 litro de água;
ferver por meia hora e depois dilua 1 litro
desse macerado em 10 litros de água e
pulverize.
 Solução de sal e vinagre
 Eliminação de lesmas, caramujos e moscas
brancas;
 Misture 5 colheres de sal de cozinha, 100ml de
vinagre, 50g de sabão biodegradável e 5 litros
de água, depois coar e pulverizar uma vez por
semana.
 Extrato de primavera (buganvile)
 Combate do vírus Vira Cabeça do tomateiro;
 coloque dois litros de folhas de primavera em 1
litro de água. Bata tudo no liquidificador por
um minuto e dilua em 20 litros de água. Coe e
pulverize pelo menos uma vez por semana.
 Macerado de Urtiga
 Controle de lagartas e pulgões;
 Coloque 1/2kg de folhas frescas- ou 100g de
folhas secas- em 1 litro de água e deixe-as
mergulhadas na água por dois dias. Pra a
aplicação dilua em 10 litros de água e pulverize
sobre as plantas ou solo.
 Chá de camomila
 Controla doenças fúngicas, indicada para uso
na sementeira;
 Para preparar esse chá, pegue um punhado de
folhas e faça imersão em água fria por dois dias
e pulverize.
 Água de Sabão e Pimenta malagueta
 controle de pulgões e lagartas;
 Separe 500g de sabão biodegradável de coco
raspado ou ralado e 250g de pimenta
malagueta. Triture a pimenta e aqueça o sabão
na água, depois de esfriar misture a pimenta e
coe. Aplique com o pulverizador.
 Armadilha de cerveja
 Atrativo para lesmas;
 Pegue latas vazias, sem tampa ou mesmo
pratos fundos. enterre as latas com a cobertura
na altura do solo e coloque cerveja mistura com
sal de cozinha. desta forma as lesmas caem na
lata atraídas pela cerveja e morrem
desidratadas pelo sal.
 Nim
 O Nim é uma planta exótica que age muito
eficientemente contra pragas, todas as partes
da planta são utilizadas mais as que mais se
recomendam é a semente, o óleo, e suas folhas
que contém uma porcentagem menor do seu
inseticida natural;
 Uso da semente triturada e das folhas(use o
dobro da dose):30 a 50g-1 litro de água;
 Uso do óleo: 5ml-1litro;
 Pulverize uma vez por semana para o combate
de lagartas, larvas, gafanhotos, besouros,
pulgões e ácaros.
Tajá
Contra insetos
1kg de folha de tajá, 1/2 litro de água.
Usando luvas, picote as folhas de tajá e bata no
liquidificador com meio litro de água. Tomando
sempre o cuidado de não deixar o suco do tajá
em contato com a pele.
Aplique o suco diluído em 10 litros de água e
acrescente 5 ml de sabão vegetal líquido ou 3ml
de óleo de andiroba.
 nuvens de veneno
 https://www.youtube.com/watch?v=v2eUR5EyX9w
 o veneno esta na mesa
 https://www.youtube.com/watch?v=8RVAgD44AGg
 rios voadores
 https://www.youtube.com/watch?v=TRqvPD9v2e4
 da horta a floresta
 https://www.youtube.com/watch?v=C7h-JbaJjn4
 agroflorestação no semi arido
 https://www.youtube.com/watch?v=B1oWz9asgjA

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lixo Orgânico
Lixo OrgânicoLixo Orgânico
Lixo Orgânico
soradinda_59
 
Cartilha uso de defensivos naturais
Cartilha   uso de defensivos naturaisCartilha   uso de defensivos naturais
Cartilha uso de defensivos naturais
Paulo Nogueira
 
Compostagem domestica de_lixo
Compostagem domestica de_lixoCompostagem domestica de_lixo
Compostagem domestica de_lixo
João Siqueira da Mata
 
tec 4
tec 4tec 4
tec 4
Eduardo1
 
Projeto de compostagem santa rita (grupo turma 2013.2)
Projeto de compostagem   santa rita (grupo turma 2013.2)Projeto de compostagem   santa rita (grupo turma 2013.2)
Projeto de compostagem santa rita (grupo turma 2013.2)
Camila Tavora
 
Apresentação compostagem
Apresentação   compostagemApresentação   compostagem
Apresentação compostagem
Universidade Federal de Juiz de Fora
 
Guia jardim ao_natural_46984714252b1b2c54cfc5
Guia jardim ao_natural_46984714252b1b2c54cfc5Guia jardim ao_natural_46984714252b1b2c54cfc5
Guia jardim ao_natural_46984714252b1b2c54cfc5
Inês Afonso
 
Lixo orgânico
Lixo orgânicoLixo orgânico
Lixo orgânico
escolaodeteribaroli
 
Projeto compostagem finalizado
Projeto compostagem   finalizadoProjeto compostagem   finalizado
Projeto compostagem finalizado
Paula Bonazzi
 
Vermicompostagem nas escolas
Vermicompostagem nas escolasVermicompostagem nas escolas
Vermicompostagem nas escolas
Futuramb
 
Composta no Bairro - Correio Popular
Composta no Bairro - Correio PopularComposta no Bairro - Correio Popular
Composta no Bairro - Correio Popular
Novaterra Ambiental
 
Compostagem Domestica
Compostagem DomesticaCompostagem Domestica
Compostagem Domestica
Rota Orgânica
 
Cartilha completa corrigida
Cartilha completa corrigidaCartilha completa corrigida
Cartilha completa corrigida
LeandroSantos137405
 
Projeto compostagem
Projeto compostagemProjeto compostagem
Projeto compostagem
brainsis
 
Receita plantas cartilha_web
Receita plantas cartilha_webReceita plantas cartilha_web
Receita plantas cartilha_web
João Siqueira da Mata
 
Controle alternativo de pragas e doenças nas plantas
Controle alternativo de pragas e doenças nas  plantasControle alternativo de pragas e doenças nas  plantas
Controle alternativo de pragas e doenças nas plantas
João Siqueira da Mata
 
Composto organico
Composto organicoComposto organico
Composto organico
João Siqueira da Mata
 
Como fazer uma horta
Como fazer uma hortaComo fazer uma horta
Como fazer uma horta
IFMT - Campus Juína
 

Mais procurados (18)

Lixo Orgânico
Lixo OrgânicoLixo Orgânico
Lixo Orgânico
 
Cartilha uso de defensivos naturais
Cartilha   uso de defensivos naturaisCartilha   uso de defensivos naturais
Cartilha uso de defensivos naturais
 
Compostagem domestica de_lixo
Compostagem domestica de_lixoCompostagem domestica de_lixo
Compostagem domestica de_lixo
 
tec 4
tec 4tec 4
tec 4
 
Projeto de compostagem santa rita (grupo turma 2013.2)
Projeto de compostagem   santa rita (grupo turma 2013.2)Projeto de compostagem   santa rita (grupo turma 2013.2)
Projeto de compostagem santa rita (grupo turma 2013.2)
 
Apresentação compostagem
Apresentação   compostagemApresentação   compostagem
Apresentação compostagem
 
Guia jardim ao_natural_46984714252b1b2c54cfc5
Guia jardim ao_natural_46984714252b1b2c54cfc5Guia jardim ao_natural_46984714252b1b2c54cfc5
Guia jardim ao_natural_46984714252b1b2c54cfc5
 
Lixo orgânico
Lixo orgânicoLixo orgânico
Lixo orgânico
 
Projeto compostagem finalizado
Projeto compostagem   finalizadoProjeto compostagem   finalizado
Projeto compostagem finalizado
 
Vermicompostagem nas escolas
Vermicompostagem nas escolasVermicompostagem nas escolas
Vermicompostagem nas escolas
 
Composta no Bairro - Correio Popular
Composta no Bairro - Correio PopularComposta no Bairro - Correio Popular
Composta no Bairro - Correio Popular
 
Compostagem Domestica
Compostagem DomesticaCompostagem Domestica
Compostagem Domestica
 
Cartilha completa corrigida
Cartilha completa corrigidaCartilha completa corrigida
Cartilha completa corrigida
 
Projeto compostagem
Projeto compostagemProjeto compostagem
Projeto compostagem
 
Receita plantas cartilha_web
Receita plantas cartilha_webReceita plantas cartilha_web
Receita plantas cartilha_web
 
Controle alternativo de pragas e doenças nas plantas
Controle alternativo de pragas e doenças nas  plantasControle alternativo de pragas e doenças nas  plantas
Controle alternativo de pragas e doenças nas plantas
 
Composto organico
Composto organicoComposto organico
Composto organico
 
Como fazer uma horta
Como fazer uma hortaComo fazer uma horta
Como fazer uma horta
 

Destaque

Selected Works - Residential
Selected Works - ResidentialSelected Works - Residential
Selected Works - Residentialtkress21
 
8NE Act Four Scene Five 16.5.2016
8NE Act Four Scene Five 16.5.20168NE Act Four Scene Five 16.5.2016
8NE Act Four Scene Five 16.5.2016
Jeremy Tang
 
S4 tarea4 flriy
S4 tarea4 flriyS4 tarea4 flriy
S4 tarea4 flriy
Florecita Flores
 
Skp global updates june 2016
Skp global updates june 2016Skp global updates june 2016
Skp global updates june 2016
Partha Pant
 
Estructura atómica de los materiales
Estructura atómica de los materialesEstructura atómica de los materiales
Estructura atómica de los materiales
RUDY OMEN
 
Massey ferguson no till conf
Massey ferguson no till confMassey ferguson no till conf
Massey ferguson no till conf
African Conservation Tillage Network
 
Detection
DetectionDetection
Detection
simplyinsimple
 
D01 delegado - peça processual
D01   delegado  - peça processualD01   delegado  - peça processual
D01 delegado - peça processual
Vicente Silva Filho
 
Climate Smart Villages in India
Climate Smart Villages in IndiaClimate Smart Villages in India
2013 Callan Cost of Doing Business Survey: U.S. Funds and Trusts
2013 Callan Cost of Doing Business Survey: U.S. Funds and Trusts2013 Callan Cost of Doing Business Survey: U.S. Funds and Trusts
2013 Callan Cost of Doing Business Survey: U.S. Funds and Trusts
Callan
 
convite para o congresso em Pesqueira-PE
convite para o congresso em Pesqueira-PEconvite para o congresso em Pesqueira-PE
convite para o congresso em Pesqueira-PE
Bruno Da Montanha
 
Όμορφα Χρώματα στα Σχολεία μας!
Όμορφα Χρώματα στα Σχολεία μας! Όμορφα Χρώματα στα Σχολεία μας!
Όμορφα Χρώματα στα Σχολεία μας!
CharaBouta
 
Measurement of Trace Hydrogen Fluoride in Clean Rooms and Ambient Air
Measurement of Trace Hydrogen Fluoride in Clean Rooms and Ambient AirMeasurement of Trace Hydrogen Fluoride in Clean Rooms and Ambient Air
Measurement of Trace Hydrogen Fluoride in Clean Rooms and Ambient Air
Gasera Ltd.
 
My Last Duchess
My Last DuchessMy Last Duchess
My Last Duchess
Rawlslyn Francis
 
Kamikaze --beatrice-garland
Kamikaze --beatrice-garlandKamikaze --beatrice-garland
Kamikaze --beatrice-garland
mrhoward12
 
AQA Power and Conflict Poetry Revision Guide
AQA Power and Conflict Poetry Revision GuideAQA Power and Conflict Poetry Revision Guide
AQA Power and Conflict Poetry Revision Guide
d_begg1
 
Історія розвитку комп'ютерних мереж
Історія розвитку комп'ютерних мережІсторія розвитку комп'ютерних мереж
Історія розвитку комп'ютерних мереж
Toaderi Kelbea
 
STD 2015 Resume
STD 2015 ResumeSTD 2015 Resume
STD 2015 Resume
Susan DeWitt
 

Destaque (18)

Selected Works - Residential
Selected Works - ResidentialSelected Works - Residential
Selected Works - Residential
 
8NE Act Four Scene Five 16.5.2016
8NE Act Four Scene Five 16.5.20168NE Act Four Scene Five 16.5.2016
8NE Act Four Scene Five 16.5.2016
 
S4 tarea4 flriy
S4 tarea4 flriyS4 tarea4 flriy
S4 tarea4 flriy
 
Skp global updates june 2016
Skp global updates june 2016Skp global updates june 2016
Skp global updates june 2016
 
Estructura atómica de los materiales
Estructura atómica de los materialesEstructura atómica de los materiales
Estructura atómica de los materiales
 
Massey ferguson no till conf
Massey ferguson no till confMassey ferguson no till conf
Massey ferguson no till conf
 
Detection
DetectionDetection
Detection
 
D01 delegado - peça processual
D01   delegado  - peça processualD01   delegado  - peça processual
D01 delegado - peça processual
 
Climate Smart Villages in India
Climate Smart Villages in IndiaClimate Smart Villages in India
Climate Smart Villages in India
 
2013 Callan Cost of Doing Business Survey: U.S. Funds and Trusts
2013 Callan Cost of Doing Business Survey: U.S. Funds and Trusts2013 Callan Cost of Doing Business Survey: U.S. Funds and Trusts
2013 Callan Cost of Doing Business Survey: U.S. Funds and Trusts
 
convite para o congresso em Pesqueira-PE
convite para o congresso em Pesqueira-PEconvite para o congresso em Pesqueira-PE
convite para o congresso em Pesqueira-PE
 
Όμορφα Χρώματα στα Σχολεία μας!
Όμορφα Χρώματα στα Σχολεία μας! Όμορφα Χρώματα στα Σχολεία μας!
Όμορφα Χρώματα στα Σχολεία μας!
 
Measurement of Trace Hydrogen Fluoride in Clean Rooms and Ambient Air
Measurement of Trace Hydrogen Fluoride in Clean Rooms and Ambient AirMeasurement of Trace Hydrogen Fluoride in Clean Rooms and Ambient Air
Measurement of Trace Hydrogen Fluoride in Clean Rooms and Ambient Air
 
My Last Duchess
My Last DuchessMy Last Duchess
My Last Duchess
 
Kamikaze --beatrice-garland
Kamikaze --beatrice-garlandKamikaze --beatrice-garland
Kamikaze --beatrice-garland
 
AQA Power and Conflict Poetry Revision Guide
AQA Power and Conflict Poetry Revision GuideAQA Power and Conflict Poetry Revision Guide
AQA Power and Conflict Poetry Revision Guide
 
Історія розвитку комп'ютерних мереж
Історія розвитку комп'ютерних мережІсторія розвитку комп'ютерних мереж
Історія розвитку комп'ютерних мереж
 
STD 2015 Resume
STD 2015 ResumeSTD 2015 Resume
STD 2015 Resume
 

Semelhante a plantando do jeito certo,curso de pantio sem "grotóx"

ComoCultivarAlimentosPlantandoFlorestasweb.pdf
ComoCultivarAlimentosPlantandoFlorestasweb.pdfComoCultivarAlimentosPlantandoFlorestasweb.pdf
ComoCultivarAlimentosPlantandoFlorestasweb.pdf
JssicaGontijo3
 
As plantas 1
As plantas 1As plantas 1
As plantas 1
joao
 
Cartilha adubacao
Cartilha adubacaoCartilha adubacao
Agroecologia por uma agricultura sustentável e lucrativa
Agroecologia por uma agricultura sustentável e lucrativaAgroecologia por uma agricultura sustentável e lucrativa
Agroecologia por uma agricultura sustentável e lucrativa
Reichard Felipe Kampmann
 
guia_compostagem_2011_web.pdf
guia_compostagem_2011_web.pdfguia_compostagem_2011_web.pdf
guia_compostagem_2011_web.pdf
IPA
 
Apostila agroflorestas
Apostila agroflorestasApostila agroflorestas
Apostila agroflorestas
Temistocles Jaques
 
curso-de-paisagismo
curso-de-paisagismocurso-de-paisagismo
curso-de-paisagismo
Okutagawa
 
Dia da Árvore Leila
Dia da Árvore LeilaDia da Árvore Leila
Dia da Árvore Leila
leilarosana
 
Cartilha agricultura ecologica
Cartilha agricultura ecologicaCartilha agricultura ecologica
Cartilha agricultura ecologica
João Siqueira da Mata
 
Cartilha agricultura ecologica
Cartilha agricultura ecologicaCartilha agricultura ecologica
Cartilha agricultura ecologica
Lenildo Araujo
 
Cartilha agricultura ecologica
Cartilha agricultura ecologicaCartilha agricultura ecologica
Cartilha agricultura ecologica
gimalucelli_bio
 
Agricultura ecológica príncipios básicos 2010
Agricultura ecológica   príncipios básicos 2010Agricultura ecológica   príncipios básicos 2010
Agricultura ecológica príncipios básicos 2010
Edson Talarico
 
Apresentação boletim
Apresentação boletimApresentação boletim
Apresentação boletim
Anderson Gallo
 
A importância dos solos
A importância dos solosA importância dos solos
A importância dos solos
Simone Roese Allgayer
 
Conservação do solo
Conservação do soloConservação do solo
Apresentação Jardinagem EcolóGica
Apresentação Jardinagem EcolóGicaApresentação Jardinagem EcolóGica
Apresentação Jardinagem EcolóGica
PGA Itamambuca
 
Dia da árvore em Itaperuçu
Dia da árvore em ItaperuçuDia da árvore em Itaperuçu
Dia da árvore em Itaperuçu
rbsapple
 
Dia da árvore em Itaperuçu
Dia da árvore em ItaperuçuDia da árvore em Itaperuçu
Dia da árvore em Itaperuçu
rbsapple
 
Cartilha agrofloresta
Cartilha agroflorestaCartilha agrofloresta
Ce cartilhaagrofloresta (1)
Ce cartilhaagrofloresta (1)Ce cartilhaagrofloresta (1)
Ce cartilhaagrofloresta (1)
RedeAgroflorestal
 

Semelhante a plantando do jeito certo,curso de pantio sem "grotóx" (20)

ComoCultivarAlimentosPlantandoFlorestasweb.pdf
ComoCultivarAlimentosPlantandoFlorestasweb.pdfComoCultivarAlimentosPlantandoFlorestasweb.pdf
ComoCultivarAlimentosPlantandoFlorestasweb.pdf
 
As plantas 1
As plantas 1As plantas 1
As plantas 1
 
Cartilha adubacao
Cartilha adubacaoCartilha adubacao
Cartilha adubacao
 
Agroecologia por uma agricultura sustentável e lucrativa
Agroecologia por uma agricultura sustentável e lucrativaAgroecologia por uma agricultura sustentável e lucrativa
Agroecologia por uma agricultura sustentável e lucrativa
 
guia_compostagem_2011_web.pdf
guia_compostagem_2011_web.pdfguia_compostagem_2011_web.pdf
guia_compostagem_2011_web.pdf
 
Apostila agroflorestas
Apostila agroflorestasApostila agroflorestas
Apostila agroflorestas
 
curso-de-paisagismo
curso-de-paisagismocurso-de-paisagismo
curso-de-paisagismo
 
Dia da Árvore Leila
Dia da Árvore LeilaDia da Árvore Leila
Dia da Árvore Leila
 
Cartilha agricultura ecologica
Cartilha agricultura ecologicaCartilha agricultura ecologica
Cartilha agricultura ecologica
 
Cartilha agricultura ecologica
Cartilha agricultura ecologicaCartilha agricultura ecologica
Cartilha agricultura ecologica
 
Cartilha agricultura ecologica
Cartilha agricultura ecologicaCartilha agricultura ecologica
Cartilha agricultura ecologica
 
Agricultura ecológica príncipios básicos 2010
Agricultura ecológica   príncipios básicos 2010Agricultura ecológica   príncipios básicos 2010
Agricultura ecológica príncipios básicos 2010
 
Apresentação boletim
Apresentação boletimApresentação boletim
Apresentação boletim
 
A importância dos solos
A importância dos solosA importância dos solos
A importância dos solos
 
Conservação do solo
Conservação do soloConservação do solo
Conservação do solo
 
Apresentação Jardinagem EcolóGica
Apresentação Jardinagem EcolóGicaApresentação Jardinagem EcolóGica
Apresentação Jardinagem EcolóGica
 
Dia da árvore em Itaperuçu
Dia da árvore em ItaperuçuDia da árvore em Itaperuçu
Dia da árvore em Itaperuçu
 
Dia da árvore em Itaperuçu
Dia da árvore em ItaperuçuDia da árvore em Itaperuçu
Dia da árvore em Itaperuçu
 
Cartilha agrofloresta
Cartilha agroflorestaCartilha agrofloresta
Cartilha agrofloresta
 
Ce cartilhaagrofloresta (1)
Ce cartilhaagrofloresta (1)Ce cartilhaagrofloresta (1)
Ce cartilhaagrofloresta (1)
 

Mais de Bruno Da Montanha

O noivo vem!
O noivo vem!O noivo vem!
O noivo vem!
Bruno Da Montanha
 
A verdadeira riqueza
A verdadeira riquezaA verdadeira riqueza
A verdadeira riqueza
Bruno Da Montanha
 
Relatório de missões 2 de agosto a 20 setembro 2018 missao na kombi
Relatório de missões 2 de agosto a 20 setembro 2018 missao na kombiRelatório de missões 2 de agosto a 20 setembro 2018 missao na kombi
Relatório de missões 2 de agosto a 20 setembro 2018 missao na kombi
Bruno Da Montanha
 
A fronteira final
A fronteira finalA fronteira final
A fronteira final
Bruno Da Montanha
 
Hierarquia celestial
Hierarquia celestialHierarquia celestial
Hierarquia celestial
Bruno Da Montanha
 
A criacao-de-abelhas-nativas-cartilha
A criacao-de-abelhas-nativas-cartilhaA criacao-de-abelhas-nativas-cartilha
A criacao-de-abelhas-nativas-cartilha
Bruno Da Montanha
 
Curas e milagres, será que existem mesmo
Curas e milagres, será que existem mesmoCuras e milagres, será que existem mesmo
Curas e milagres, será que existem mesmo
Bruno Da Montanha
 
Relatório de missões brasil nordeste ibiapina ce nov 2017
Relatório de missões brasil  nordeste ibiapina ce nov 2017Relatório de missões brasil  nordeste ibiapina ce nov 2017
Relatório de missões brasil nordeste ibiapina ce nov 2017
Bruno Da Montanha
 
Nova ordem mundial
Nova ordem mundialNova ordem mundial
Nova ordem mundial
Bruno Da Montanha
 
Relatório de missões brasil nordeste são miguel rn nov 2017
Relatório de missões brasil  nordeste são miguel rn nov 2017Relatório de missões brasil  nordeste são miguel rn nov 2017
Relatório de missões brasil nordeste são miguel rn nov 2017
Bruno Da Montanha
 
Relatório de missões estado do Mato grosso Brasil
Relatório de missões   estado do Mato grosso BrasilRelatório de missões   estado do Mato grosso Brasil
Relatório de missões estado do Mato grosso Brasil
Bruno Da Montanha
 
A questão oriental, profecias daniel e apocalipse
A questão oriental, profecias daniel e apocalipseA questão oriental, profecias daniel e apocalipse
A questão oriental, profecias daniel e apocalipse
Bruno Da Montanha
 
Missão no estado do espirito santo brasil julho-agosto
Missão no estado do espirito santo  brasil  julho-agostoMissão no estado do espirito santo  brasil  julho-agosto
Missão no estado do espirito santo brasil julho-agosto
Bruno Da Montanha
 
Como ficar blindado contra as doenças!
Como ficar blindado contra as doenças!Como ficar blindado contra as doenças!
Como ficar blindado contra as doenças!
Bruno Da Montanha
 
Porque estamos no tempo do fim ?
Porque estamos no tempo do fim ?Porque estamos no tempo do fim ?
Porque estamos no tempo do fim ?
Bruno Da Montanha
 
Você é feito da terra
Você é feito da terraVocê é feito da terra
Você é feito da terra
Bruno Da Montanha
 
O caminho da vitória
O caminho da vitória O caminho da vitória
O caminho da vitória
Bruno Da Montanha
 
Terceiro encontro de Lorena -SP 14 a 18 junho 2017
Terceiro encontro de Lorena -SP 14 a 18 junho 2017Terceiro encontro de Lorena -SP 14 a 18 junho 2017
Terceiro encontro de Lorena -SP 14 a 18 junho 2017
Bruno Da Montanha
 
Relatorio missao nordeste março 2017
Relatorio missao nordeste março 2017Relatorio missao nordeste março 2017
Relatorio missao nordeste março 2017
Bruno Da Montanha
 
O ungido perseguido
O ungido perseguidoO ungido perseguido
O ungido perseguido
Bruno Da Montanha
 

Mais de Bruno Da Montanha (20)

O noivo vem!
O noivo vem!O noivo vem!
O noivo vem!
 
A verdadeira riqueza
A verdadeira riquezaA verdadeira riqueza
A verdadeira riqueza
 
Relatório de missões 2 de agosto a 20 setembro 2018 missao na kombi
Relatório de missões 2 de agosto a 20 setembro 2018 missao na kombiRelatório de missões 2 de agosto a 20 setembro 2018 missao na kombi
Relatório de missões 2 de agosto a 20 setembro 2018 missao na kombi
 
A fronteira final
A fronteira finalA fronteira final
A fronteira final
 
Hierarquia celestial
Hierarquia celestialHierarquia celestial
Hierarquia celestial
 
A criacao-de-abelhas-nativas-cartilha
A criacao-de-abelhas-nativas-cartilhaA criacao-de-abelhas-nativas-cartilha
A criacao-de-abelhas-nativas-cartilha
 
Curas e milagres, será que existem mesmo
Curas e milagres, será que existem mesmoCuras e milagres, será que existem mesmo
Curas e milagres, será que existem mesmo
 
Relatório de missões brasil nordeste ibiapina ce nov 2017
Relatório de missões brasil  nordeste ibiapina ce nov 2017Relatório de missões brasil  nordeste ibiapina ce nov 2017
Relatório de missões brasil nordeste ibiapina ce nov 2017
 
Nova ordem mundial
Nova ordem mundialNova ordem mundial
Nova ordem mundial
 
Relatório de missões brasil nordeste são miguel rn nov 2017
Relatório de missões brasil  nordeste são miguel rn nov 2017Relatório de missões brasil  nordeste são miguel rn nov 2017
Relatório de missões brasil nordeste são miguel rn nov 2017
 
Relatório de missões estado do Mato grosso Brasil
Relatório de missões   estado do Mato grosso BrasilRelatório de missões   estado do Mato grosso Brasil
Relatório de missões estado do Mato grosso Brasil
 
A questão oriental, profecias daniel e apocalipse
A questão oriental, profecias daniel e apocalipseA questão oriental, profecias daniel e apocalipse
A questão oriental, profecias daniel e apocalipse
 
Missão no estado do espirito santo brasil julho-agosto
Missão no estado do espirito santo  brasil  julho-agostoMissão no estado do espirito santo  brasil  julho-agosto
Missão no estado do espirito santo brasil julho-agosto
 
Como ficar blindado contra as doenças!
Como ficar blindado contra as doenças!Como ficar blindado contra as doenças!
Como ficar blindado contra as doenças!
 
Porque estamos no tempo do fim ?
Porque estamos no tempo do fim ?Porque estamos no tempo do fim ?
Porque estamos no tempo do fim ?
 
Você é feito da terra
Você é feito da terraVocê é feito da terra
Você é feito da terra
 
O caminho da vitória
O caminho da vitória O caminho da vitória
O caminho da vitória
 
Terceiro encontro de Lorena -SP 14 a 18 junho 2017
Terceiro encontro de Lorena -SP 14 a 18 junho 2017Terceiro encontro de Lorena -SP 14 a 18 junho 2017
Terceiro encontro de Lorena -SP 14 a 18 junho 2017
 
Relatorio missao nordeste março 2017
Relatorio missao nordeste março 2017Relatorio missao nordeste março 2017
Relatorio missao nordeste março 2017
 
O ungido perseguido
O ungido perseguidoO ungido perseguido
O ungido perseguido
 

plantando do jeito certo,curso de pantio sem "grotóx"

  • 1.
  • 2.
  • 3.  Há milênios o ser humano vem plantando para subsistência, mas de uns anos para cá essa forma de plantar alcançou um nivel diferente, começaram a usar técnicas de plantio como adubação quimica, uso de máquinas agricolas e agrotóxicos, tudo isso visando o alto rendimento para obter muito lucro , a consequencia disso... Temos muita produção, mas muito desperdicio, pouca nutrição, doenças ,contaminaçao e degradação do solo contaminação da agua, pouca gente rica e muita gente pobre.
  • 4.
  • 5.  Os agrotóxicos e os adubos quimicos foram lançados depois da segunda guerra mundial , antes disso não se vendiam produtos agricolas em larga escala para plantaçoes... É que quando acabou a guerra os galpoes armazenavam produtos quimicos para fabricar armamentos etc..
  • 6.  .. Estavam lotados e precisavam dar um fim para aquilo entao descobriram que se usar no solo poderia alimentar as plantas..(e contaminar o solo) e produtos como o gás mostarda usado para matar pessoas na camara de gás tambem tem seu uso na agricultura e desde que isso aconteceu o numero de doenças como cancer, doenças de pele, problemas respiratórios, problemas endócrinos aumentou e muito...
  • 7.  sinistro não é mesmo, e agora o brasil é campeão mundial em usar agrotóxicos, pense numa coisa.. A humanidade nunca usou agrotoxicos, e agora precisa deles porque?  A desculpa das industrias é que se não fosse os agrotóxicos e a adubação quimica, não poderia se alimentar tantas pessoas no Brasil e no mundo... Será que isso é verdade?
  • 8.  “O problema da alimentação no mundo se deve ao desperdício, à distribuição de alimentos no planeta, ao transporte. Mas o mundo hoje já produz mais alimento do que a humanidade precisa. A maior parte das plantações, que usam agrotóxicos, plantam soja e milho para alimentar animais na Europa e EUA, e cana para a produção do biocombustível ou açúcar. Quem produz mandioca, feijão e arroz não é o agronegócio, mas a agricultura familiar. O argumento do agronegócio é pura retórica”-artigo da fundação oswaldo cruz.
  • 9.  o que realmente vale a pena para você?  plantar do jeito certo e ter saúde  ou plantar usando venenos que podem te matar e matar os outros aos poucos e ainda contaminar o solo e a a agua?
  • 10.  a maior parte das pessoas vive nas cidades e não sabe plantar, sabem comer, mas não saber produzir comida... Parece estranho isso, poucos percebem a consequencia disso. Para manter a vida precisamos de sol, ar, agua, comida, deveria ser a prioridade buscar essas coisas , mas não é bem essa a prioridade de nossa geração...
  • 11.
  • 12. o dinheiro na prática é um pedaço de papel,ele só tem valor se alguem dá valor para ele, se vc der um milhão de reais em notas de cem para um cavalo e do lado uma cenoura, ele vai comer a cenoura e ignorar o dinheiro. o dinheiro só tem valor enquanto existem recursos naturais para fabricar produtos que você pode comprar, se esses recursos faltarem uma pessoa que tem 1 tonelada em barras de ouro vai ser tão pobre quanto um mendigo.
  • 13.
  • 14. O dinheiro na verdade é tempo trabalhado de alguem, uns trabalham poucas horas e ganham muito, outros trabalham muitas horas e ganham pouco, tudo isso de acordo com a profissão de cada um. Eu pergunto qual é a profissão mais importante para a manutenção da vida em sociedade? O juiz? O presidente? O advogado? A policia, o medico?
  • 15.  A resposta é .. O agricultor  o sol é de graça, o ar é de graça, a agua é de graça ( ultimamente estamos comprando) e a comida é de graça ??? Não, o agricultor é quem faz ela sair da terra para o prato.  Comida tambem pode ser de graça, caso voce coma somente as coisas da floresta.  E pensar que precisamos dos agricultores com tal conhecimento...  quem mora na cidade é totalmente dependente e está emburrecido sem saber sobreviver fora do ambiente urbano. ou seja quase ninguem sabe obter alimento no mundo real( na natureza).
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.  Sabemos que viemos do ventre de nossa mãe e anteriormente estavamos em nosso pai, e naturalmentente iremos repetir esse ciclo ,tudo na natureza tem esse principio, o de se multiplicar, as plantas fazem isso e os animais tambem, compreender como a natureza funciona e se mantem é importante para manter a vida.
  • 25.
  • 26.  O solo contem todos os elementos necessários para a nutrição do ser humano, nosso corpo é construido da terra, mas não podemos “comer, terra”, a planta é quem faz esse trabalho, ela “come” terra por nós e depois comemos a planta e mantemos a nossa vida. A qualidade do solo vai determinar se a planta está bem nutrida , se ela estiver desnutrida, nós tambem , se ela estiver envenenada, nós tambem ficaremos...o mesmo vale para quem come animais.
  • 27.
  • 28.  Se você observar uma floresta, vai perceber uma quantidade enorme de especies de plantas e animais, convivendo em harmonia dentro dela, a vida se mantem e multiplica, e se imitarmos esse sistema para cultivar nossa comida a tendência é de ter sucesso.
  • 29.
  • 30.
  • 31.  Raiz – serve para absorver nutrientes e água e dar suporte a planta fixando ela no solo.  Tronco- é o corpo da planta,o intermediario entre a parte aérea e subterranea, por ele passa a seiva.  Folhas – captam a luz solar e transformam em energia para a planta e respiram o ar da atmosfera, fazem sombra sobre o solo.
  • 32.  Flores – são a forma da planta se reproduzir, atraem polinizadores como as abelhas e a troca de polen entre uma flor e outra resulta na fecundação e frutificação  Frutos – são os portadores das sementes, o alimento para o outros seres, são tambem uma forma de atrair dispersadores para a planta nascer em outro local.  Sementes –carregam todas as informaçoes genéticas da planta, germinam quando colocadas no solo nascendo uma nova.
  • 33.
  • 34.
  • 35.
  • 36.
  • 37.
  • 38.
  • 39.
  • 40.
  • 41.
  • 42.
  • 43.
  • 44.
  • 45.  existem solos que são mais soltos e outros são mais duros  a diferença esta no tamanho das particulas que formam o solo, que vai de arenoso a argiloso.
  • 46.  a areia é feita de particulas maiores o que faz com que a agua infiltre rapidamente.  E o solo argiloso tem particulas pequenas que retem a agua , o que permite que ele seja modelado , compacta facilmente e impede que a agua infiltre rapidamente .
  • 47.
  • 48.
  • 49.  O solo ideal para o plantio no Brasil é aquele que está coberto seja ele qual for, a camada de vegetaçao ou de cobertura de folhas mortas proteje o solo da ação prejudicial da exposição ao sol , chuva e vento, existem muitos microorganismos, fungos bactérias minhocas, larvas insetos que vivem na terra e precisam de proteção, esses seres vivos ajudam no crescimento das raízes das plantas e na manutenção da estrutura do solo.
  • 50.
  • 51.
  • 52.
  • 53.  Primeiro você precisa saber o local que tem disponivel com terra, pode ser um vaso, pode ser um quintal, pode ser um sitio ou uma fazenda...  depois escolha as plantas que se adaptam melhor ao clima onde você mora, dentre essas , escolhas vegetais que desejas comer, ou comercializar sejam frutas, legumes, cereais etc..
  • 54.  Água com qualidade e quantidade;  Quantas horas de sol por dia  Topografia  Histórico da área  Acesso  Características do solo
  • 55.  Escolha do local de uma horta...  
  • 56.  Supondo que o local que você possui seja um gramado ou um pasto ou ainda que seja um local pedregoso... Para começar deve se cortar o mato e definir as linhas de plantio... O material necessário pode vir pronto da floresta, pegando emprestado uma pequena quantidade de capa de solo da floresta, se for para fazer uma horta pequena para a familia ou alguns pés de frutas...ou pode fazer tambem uma compostagem...
  • 57.  Se for para plantar frutiferas em pomar deve se pensar a longo prazo pois ficarão muito tempo e demoram mais para produzir, entao precisa manter um bom solo no local e que de preferencia a natureza o mantenha. O sistema agroflorestal produz materia organica e proteção biológica , sendo o mais indicado. e para plantio em larga escala como cereais usa-se a adubação verde...
  • 58.
  • 60.
  • 61.
  • 62.
  • 63.  Para coletar a terra do mato precisa ir para um local onde tenha muitas arvores e seja bem sombreado, e as folhas secas sejam abundantes  Primeiro retira-se a camada de folhas recem caídas e depois coleta as folhas em decomposição junto com a camada de terra superficial, depois leve essa terra para formar canteiros de 30 cm de altura,ou então utilize para preencher covas de frutiferas. coloque cobertura morta, depois é só plantar as mudas.
  • 64.
  • 65.  Compostagem nada mais é, que a reorganização de materiais orgânicos e inorgânicos disponíveis na propriedade ou região, transformando materiais crus (folhas, mato, resto de verdura e de cozinha, resíduos de beneficiamento, esterco, cama de animais etc.) em composto curado. Esta decomposição acontece pela ação de microorganismos e pela fauna do solo.
  • 66.
  • 67.
  • 68.
  • 69.
  • 70.
  • 71.
  • 72.
  • 73.
  • 74.
  • 75.  A compostagem tem como objetivo adiantar o processo de decomposição que aconteceria no solo, fora do solo. Diminui problemas com relação a doenças e sementes de mato que poderiam estar sendo transmitidos pela matéria orgânica não decomposta. Ao contrário, apresenta uma altíssima quantidade de fungos, bactérias entre outros microorganismos benéficos.
  • 76.  Juntamente com substâncias que apresentam efeitos positivos sobre a resistência das plantas a pragas e doenças. Contém 10 a 13 vezes mais nutrientes, se a matéria prima for variada, do que os estercos puros. Embora esses contenham maior quantidade de macro nutriente. Estimula a vida do solo, isto se for usada no momento em que a temperatura começa a baixar, ou seja não totalmente decomposta.
  • 77.  As pilhas devem ser reviradas e misturadas a cada 7-8 dias, no mínimo 5 vezes durante o processo.  A temperatura deve se manter entre 55 e 70ºC durante pelo menos nos primeiros 15 dias (Kiehl, 1985).  Observar: umidade e temperatura da pilha de composto.
  • 78.
  • 79.
  • 80.
  • 81.
  • 82.
  • 83.
  • 84.
  • 86.
  • 87.
  • 88.
  • 90.
  • 92.
  • 93.
  • 94.
  • 95.
  • 96.
  • 97. O plantio pode ser direto ou por mudas
  • 98.
  • 99. Espécies Germinação Colheita Alface 4 a 7 dias 40 a 50 dias Salsa 2 a 14 dias 70 dias Cebolinha 8 dias 30 dias Couve 3 a 10 dias 30 a 45 dias Coentro 8 dias 40 a 60 dias Repolho 3 a 6 dias 100 a 120 dias Pepino 3 a 6 dias 30 a 35 dias Quiabo 7 a 17 dias 80 a 90 dias Pimentão 8 a 12 dias 100 a 120 dias Maxixe 3 a 6 dias 60 a 70 dias Beringela 5 a 13 dias 80 dias Tomate 6 a 8 dias 90 a 100 dias Rúcula 3 a 5 dias 30 a 40 dias Abóbora 4 a 7 dias 90 a 100 dias Ciclo vegetativo das hortaliças
  • 100. Espécies Espaçame nto de plantio Alface 30 cm Salsa 5 cm Cebolinha 10 cm Couve 60 cm Coentro 5 cm Repolho 40 cm Pepino 60 cm Quiabo 60 cm Pimentão 60 cm Maxixe 3 m Beringela 60 cm Tomate 60 cm Rúcula 30 cm
  • 101.
  • 102.  Raleação:  Nas hortaliças de semeadura direta (semeadas diretamente nos canteiros ou nas covas) é preciso eliminar as plantas menos desenvolvidas e deixar um espaço adequado entre as plantas remanescentes. Ex: cenoura  No viveiro o trabalho é menor – ex: beterraba  Raleo de frutos para crescimento e padrão
  • 103.  Desbaste:   Nas hortaliças-frutos (tomate), faz-se o desbaste para retirar o excesso de frutificação e permitir melhor desenvolvimento dos frutos deixados. O desbaste é feito principalmente no tomate de mesa.
  • 104.  Desbrota:   É a eliminação dos brotos que saem nas axilas das folhas ou na haste (brotos-ladrões) de algumas hortaliças como couve, berinjela, pimentão e tomate.
  • 105.
  • 106.  Estaqueamento:  O mesmo que tutoramento. Consiste em fornecer um apoio para evitar que as hortaliças fiquem em contato com a terra e para protegê- las do tombamento causado pelos ventos e pelo excesso de produção.
  • 107.
  • 108.
  • 109.
  • 110.  Cultivar resistente  Nutrição adequada => TROFOBIOSE  Manutenção da matéria orgânica  Conservação de “invasoras” e vegetação nativa.  Irrigação adequada  Rotação e consorciação de culturas  Controle biológico  Armadilhas e ferormônios  Solarização  Caldas e extratos de plantas
  • 111. Macerado de Samambaia Controla ácaros, cochonilhas e pulgões; Materiais: 1/2kg de folhas frescas ou 100 g de folhas secas em 1 litro de água; ferver por meia hora e depois dilua 1 litro desse macerado em 10 litros de água e pulverize.
  • 112.
  • 113.  Solução de sal e vinagre  Eliminação de lesmas, caramujos e moscas brancas;  Misture 5 colheres de sal de cozinha, 100ml de vinagre, 50g de sabão biodegradável e 5 litros de água, depois coar e pulverizar uma vez por semana.  Extrato de primavera (buganvile)  Combate do vírus Vira Cabeça do tomateiro;  coloque dois litros de folhas de primavera em 1 litro de água. Bata tudo no liquidificador por um minuto e dilua em 20 litros de água. Coe e pulverize pelo menos uma vez por semana.
  • 114.
  • 115.  Macerado de Urtiga  Controle de lagartas e pulgões;  Coloque 1/2kg de folhas frescas- ou 100g de folhas secas- em 1 litro de água e deixe-as mergulhadas na água por dois dias. Pra a aplicação dilua em 10 litros de água e pulverize sobre as plantas ou solo.  Chá de camomila  Controla doenças fúngicas, indicada para uso na sementeira;  Para preparar esse chá, pegue um punhado de folhas e faça imersão em água fria por dois dias e pulverize.
  • 116.
  • 117.
  • 118.  Água de Sabão e Pimenta malagueta  controle de pulgões e lagartas;  Separe 500g de sabão biodegradável de coco raspado ou ralado e 250g de pimenta malagueta. Triture a pimenta e aqueça o sabão na água, depois de esfriar misture a pimenta e coe. Aplique com o pulverizador.
  • 119.  Armadilha de cerveja  Atrativo para lesmas;  Pegue latas vazias, sem tampa ou mesmo pratos fundos. enterre as latas com a cobertura na altura do solo e coloque cerveja mistura com sal de cozinha. desta forma as lesmas caem na lata atraídas pela cerveja e morrem desidratadas pelo sal.
  • 120.  Nim  O Nim é uma planta exótica que age muito eficientemente contra pragas, todas as partes da planta são utilizadas mais as que mais se recomendam é a semente, o óleo, e suas folhas que contém uma porcentagem menor do seu inseticida natural;  Uso da semente triturada e das folhas(use o dobro da dose):30 a 50g-1 litro de água;  Uso do óleo: 5ml-1litro;  Pulverize uma vez por semana para o combate de lagartas, larvas, gafanhotos, besouros, pulgões e ácaros.
  • 121.
  • 122. Tajá Contra insetos 1kg de folha de tajá, 1/2 litro de água. Usando luvas, picote as folhas de tajá e bata no liquidificador com meio litro de água. Tomando sempre o cuidado de não deixar o suco do tajá em contato com a pele. Aplique o suco diluído em 10 litros de água e acrescente 5 ml de sabão vegetal líquido ou 3ml de óleo de andiroba.
  • 123.
  • 124.
  • 125.
  • 126.
  • 127.  nuvens de veneno  https://www.youtube.com/watch?v=v2eUR5EyX9w  o veneno esta na mesa  https://www.youtube.com/watch?v=8RVAgD44AGg  rios voadores  https://www.youtube.com/watch?v=TRqvPD9v2e4  da horta a floresta  https://www.youtube.com/watch?v=C7h-JbaJjn4  agroflorestação no semi arido  https://www.youtube.com/watch?v=B1oWz9asgjA

Notas do Editor

  1. Terça feira