SlideShare uma empresa Scribd logo
Palestra: Como fazer uma horta Ildamir Teixeira de Faria/Diretor de Meio Ambiente – SAMMA; Roselaine Mezz/Estudante de agropecuária – IFMT/Estagiaria – SAMMA; PREFEITURA MUNICIPAL DE JUÍNA – MT SECRETARIA MUNICIPAL DE AGRICULTURA, MINERAÇÃO E MEIO AMBIENTE – SAMMA
Como Fazer uma Horta?
Como fazer uma horta?  Esta é a uma grande questão neste momento. A horta é utilizada para produção de hortaliças. Mas qual é o melhor método para se fazer um horta? Veremos a seguir.  Introdução:
1º Passo: Escolha do local. Para ter sucesso na escolha de um local apropriado, para o inicio de uma horta, ele deve possuir tais características: Terreno plano; Terra revolvida (fofa); Boa luminosidade e voltada para a nascente; Disponibilidade de água  para irrigação e sistema de  drenagem, por exemplo, canaletas; Longe de sanitários e  esgotos; Isolado com pouco trânsito  de pessoas e animais.
2º Passo: Ferramentas Para o preparo do canteiro é necessário a utilização de algumas instrumentos, como: Enxada: é utilizada para capinar, abrir sulcos e misturar adubos e corretivos como serragem à terra.  Enxadão: é utilizado para cavar e revolver a terra. Regador: serve para irrigar a horta. Ancinho: é utilizado para remover torrões, pedaços de pedra e outros objetos, além de nivelar o terreno. Sacho: é uma enxada menor que serve  para abrir pequenas covas, capinar  e afofar a terra. Carrinho-de-mão: é utilizado para  transportar terra, adubos e ferramentas.
3º Passo: Preparo do terreno Antes de fazer o canteiros, temos que arrumar o solo. Fazendo o manejo adequado para que a hortaliça possa se desenvolver satisfatoriamente, como: Analise do solo (caso necessário fazer correção do solo com cal virgem ou hidratado)  Retirar pedras, pedaços de  madeira e alguns objetos que  possam haver no local. Revolver o solo, para que  não aja presença de torrões  de terra.
4º Passo: Escolha da hortaliça A escolha da hortaliça para ser plantada vai de acordo com o que o proprietário quer produzir, assim tendo por base o que o mercado consumidor esta procurando neste momento. Para ter uma boa escolha, se deve buscar informações dos produtos que são produzidos na região. Com a escolha da hortaliça, também temos que ter uma observação com a disponibilidade de sementes na região, e assim escolhendo uma semente de boa qualidade, principalmente, que tenha um bom grau de germinação.
5º Passo: Preparo do canteiro Para fazer um canteiro é necessário: Revirar-se a terra a uns 15cm de profundidade.(de acordo com a espécie que será implantada)  Fazer a demarcação do canteiro com a auxilio de corda e estacas, uma canteiro pode ser aproximadamente de dimensão 1,20m x 2 a 5m e espaçamento de um canteiro a outro de 50cm (Isso vai de acordo com a escolha do local onde será implantado o canteiro).
6º Passo: Adubação do canteiro A adubação do canteiro, deve ser feita de acordo com a espécie que será implantada no local, assim ela deve ser feita para suprir as necessidades das plantas e do solo em questão de nutrientes. Podemos fazer uma adubação natural, com a utilização de resíduos orgânico, como: palhas, galhos, restos de cultura, cascas e polpas de frutas, pó de café, folhas, esterco e outros. Obs.: A adubação só pode  ser feita apostos ter curtido  o resíduo utilizado.
7º Passo: Covas e seu preparo As covas devem ser feitas com antecedência, no mínimo, 18 dias antes do plantio ou transplantio. O espaçamento entre as covas varia de acordo com a hortaliça a ser plantada. As covas deverão ter a seguinte dimensão: 20x20cm ou 30x30cm de largura e 20 a 30cm de profundidade.
8º Passo: Como cuidar de uma horta. Para sua horta ter sucesso deve-se ter um bom cuidado com as hortaliças que saram plantadas no local.  Uma horta deve ser irrigada, pelo menos, duas vezes ao dia.(de acordo com a espécie que será implantada) Deve-se manter sempre livre de plantas invasoras. A cada colheita deve ser feita a reposição de adubo e terra, para o recebimento de uma nova hortaliça.
Novos modos de  plantar
Novos modos de plantar Existem vários modos de se constituir uma horta, como em: Mandalas; Hidropônia; Estufas; Sistema para mudas: Sementeira; Copinho de Jornal;
Mandala
Hidropônia
Estufa
Sementeira Sistema para mudas
Copinho de JORNAL
EXISTEM DOIS SISTEMAS DE PLANTIO. PLANTIO DIRETO E DE TRANSPLANTIO: PLANTIO DIRETO EM CANTEIROS   (agrião, alho, almeirão, beterraba, cenoura,  coentro, espinafre, mostarda,nabo, rabanete,  rúcula e salsa); TRANSPLANTIO EM CANTEIROS  (agrião, alface, beterraba, cebola, cebolinha, chicória, couve, couve-flor, espinafre, morango e repolho); TRANSPLANTIO DIRETO EM SULCOS  (berinjela, jiló, pimenta, pimentão e tomate); PLANTIO DIRETO EM SULCOS  ( abobrinha, feijão-vagem, quiabo, pepino, gengibre, milho-doce, etc); PLANTIO DIRETO EM COVAS  (abóbora, chuchu, maxixe, melão, melancia e moranga); TRANSPLANTIO EM LEIRAS  (batata-doce e cará). Sistemas de plantio
Mesmo em pequenas hortas ocorrem o ataque de pragas e doenças que, se não for controlado, pode prejudicar o crescimento da planta. Tipos de controle: Biológico; Físico; Químico; Natural; Controle de pragas e doenças
Como fazer: 1º PASSO: Caracterização de uma compostagem: A compostagem é o processo de reciclagem da matéria orgânica que propicia um destino útil para os resíduos orgânicos, evitando sua acumulação em aterros e melhorando a estrutura dos solos. Esse processo permite dar um destino aos resíduos orgânicos domésticos, como restos de comidas e resíduos do jardim. A compostagem é largamente utilizada em jardins e hortas, como adubo orgânico devolvendo a terra os nutrientes de que necessita, aumentando sua capacidade de retenção de água, permitindo o controle de erosão e evitando o uso de fertilizantes sintéticos. 2º PASSO - Escolha do local: Deve-se considerar a facilidade de acesso, a disponibilidade de água para molhar as pilhas, o solo deve possuir boa drenagem. Também é desejável montar as pilhas em locais sombreados e protegidos de ventos intensos, para evitar ressecamento. 3º Passo: Materiais Utilizados: Os materiais mais utilizados na compostagem são cinzas, penas, lixo doméstico, aparas de grama, rocha moída , feno ou palha, podas de arbustos e cerca viva, resíduos de cervejaria, folhas, resíduos de couro, jornais, turfa, serragem, algas marinhas, ervas daninhas, etc. Composto Orgânico
O SOLO E OS NUTRIENTES (MACROSNUTRIENTES (PRINCIPAIS: N-P-K; SECUNDÁRIOS: CÁLCIO, MAGNÉSIO E ENXOFRE) E MICRONUTRIENTES (Boro, Zinco, Molibdênio, Cobre, Manganês, Ferro e Cloro). 4º PASSO – Como Fazer o Composto: - Iniciar a construção da pilha colocando uma camada de material vegetal seco de aproximadamente 15 a 20 centímetros, com folhas, palhadas, troncos ou galhos picados, para que absorva o excesso de água e permita a circulação de ar. - Terminada a primeira camada, deve-se regá-la com água, evitando encharcamento e, a cada camada montada, deve-se umedecê-la para uma distribuição mais uniforme da água por toda a pilha. - Na segunda camada, deve-se colocar restos de verduras, grama e esterco. Se o esterco for de boi, pode-se colocar 5 centímetros e, se for de galinha, mais concentrado em nitrogênio, um pouco menos. - Novamente, deposita-se uma camada de 15 a 20 cm com material vegetal seco, seguida por outra camada de esterco e assim sucessivamente até que a pilha atingir a altura aproximada de 1,5 metros. A pilha deve Ter a parte superior quase plana para evitar a perda de calor e umidade, tomando-se o cuidado para evitar a formação de "poços de acumulação" das águas das chuvas. NA ADUBAÇÃO ORGÂNICA PODERÃO SER UTILIZADO 20 L/M².
Este é um dos métodos mais eficazes dos últimos anos para prevenção de doenças em sua horta ou lavoura, pois este sistema consiste em mudar a família da planta que esta sendo cultivada. Rotação de Cultura
O momento da colheita é muito importante, pois ela deve ser feita no momento certo, ou irá ocasionar muitas perdas, pois cada espécie tem o seu período de ser colhida, que varia de curto, médio e longo. Colheita
Obrigada pela Atenção! :D

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Agroecologia hoje
Agroecologia hojeAgroecologia hoje
Agroecologia hoje
igor-oliveira
 
Tomate
TomateTomate
Slide da cultura de alho e Cebola
Slide da cultura de alho e CebolaSlide da cultura de alho e Cebola
Slide da cultura de alho e Cebola
Marcelo99858999
 
apostila-de-olericultura-nad-pdf
apostila-de-olericultura-nad-pdfapostila-de-olericultura-nad-pdf
apostila-de-olericultura-nad-pdf
Saul Ramos
 
Adubação Verde
Adubação VerdeAdubação Verde
Adubação Verde
Marynara Barros
 
Horta Orgânica
Horta Orgânica Horta Orgânica
Horta Orgânica
Rosilene Alca
 
Horta escolar
Horta escolarHorta escolar
Horta escolar
Flávia Menezes
 
Aula 2 introdução floricultura
Aula 2   introdução floriculturaAula 2   introdução floricultura
Aula 2 introdução floricultura
siterra
 
Amostragem de Solo
Amostragem de SoloAmostragem de Solo
Amostragem de Solo
Jaque A.
 
Preparação do Solo e Aplicação
Preparação do Solo e AplicaçãoPreparação do Solo e Aplicação
Preparação do Solo e Aplicação
Geagra UFG
 
Teoria e métodos em Agroecologia
Teoria e métodos em AgroecologiaTeoria e métodos em Agroecologia
Teoria e métodos em Agroecologia
Diogo Silva
 
Aula batata-doce
Aula batata-doceAula batata-doce
Aula batata-doce
Erica Oliveira
 
Sistema de cultivo na produção de hortaliças
Sistema de cultivo na produção de hortaliçasSistema de cultivo na produção de hortaliças
Sistema de cultivo na produção de hortaliças
Rural Pecuária
 
Agricultura orgânica
Agricultura orgânica Agricultura orgânica
Agricultura orgânica
Robótica Módulo
 
Adubação Alternativa e Plantas de Cobertura
Adubação Alternativa e Plantas de CoberturaAdubação Alternativa e Plantas de Cobertura
Adubação Alternativa e Plantas de Cobertura
Geagra UFG
 
Horta com garrafas PET
Horta com garrafas PETHorta com garrafas PET
Horta com garrafas PET
Fura Bolha
 
Germinacao de sementes no claro e no escuro pontociencia
Germinacao de sementes no claro e no escuro   pontocienciaGerminacao de sementes no claro e no escuro   pontociencia
Germinacao de sementes no claro e no escuro pontociencia
ensinodecienciassme
 
Compostagem
CompostagemCompostagem
Compostagem
Josimar Oliveira
 
Aula 7 olericultura
Aula 7 olericulturaAula 7 olericultura
Aula 7 olericultura
Jadson Belem de Moura
 
Aula 03 manejo de plantas ornamentais - copia
Aula 03   manejo de plantas ornamentais - copiaAula 03   manejo de plantas ornamentais - copia
Aula 03 manejo de plantas ornamentais - copia
CETEP, FTC, FASA..
 

Mais procurados (20)

Agroecologia hoje
Agroecologia hojeAgroecologia hoje
Agroecologia hoje
 
Tomate
TomateTomate
Tomate
 
Slide da cultura de alho e Cebola
Slide da cultura de alho e CebolaSlide da cultura de alho e Cebola
Slide da cultura de alho e Cebola
 
apostila-de-olericultura-nad-pdf
apostila-de-olericultura-nad-pdfapostila-de-olericultura-nad-pdf
apostila-de-olericultura-nad-pdf
 
Adubação Verde
Adubação VerdeAdubação Verde
Adubação Verde
 
Horta Orgânica
Horta Orgânica Horta Orgânica
Horta Orgânica
 
Horta escolar
Horta escolarHorta escolar
Horta escolar
 
Aula 2 introdução floricultura
Aula 2   introdução floriculturaAula 2   introdução floricultura
Aula 2 introdução floricultura
 
Amostragem de Solo
Amostragem de SoloAmostragem de Solo
Amostragem de Solo
 
Preparação do Solo e Aplicação
Preparação do Solo e AplicaçãoPreparação do Solo e Aplicação
Preparação do Solo e Aplicação
 
Teoria e métodos em Agroecologia
Teoria e métodos em AgroecologiaTeoria e métodos em Agroecologia
Teoria e métodos em Agroecologia
 
Aula batata-doce
Aula batata-doceAula batata-doce
Aula batata-doce
 
Sistema de cultivo na produção de hortaliças
Sistema de cultivo na produção de hortaliçasSistema de cultivo na produção de hortaliças
Sistema de cultivo na produção de hortaliças
 
Agricultura orgânica
Agricultura orgânica Agricultura orgânica
Agricultura orgânica
 
Adubação Alternativa e Plantas de Cobertura
Adubação Alternativa e Plantas de CoberturaAdubação Alternativa e Plantas de Cobertura
Adubação Alternativa e Plantas de Cobertura
 
Horta com garrafas PET
Horta com garrafas PETHorta com garrafas PET
Horta com garrafas PET
 
Germinacao de sementes no claro e no escuro pontociencia
Germinacao de sementes no claro e no escuro   pontocienciaGerminacao de sementes no claro e no escuro   pontociencia
Germinacao de sementes no claro e no escuro pontociencia
 
Compostagem
CompostagemCompostagem
Compostagem
 
Aula 7 olericultura
Aula 7 olericulturaAula 7 olericultura
Aula 7 olericultura
 
Aula 03 manejo de plantas ornamentais - copia
Aula 03   manejo de plantas ornamentais - copiaAula 03   manejo de plantas ornamentais - copia
Aula 03 manejo de plantas ornamentais - copia
 

Semelhante a Como fazer uma horta

[Livro] plantas noções básicas de jardinagem
[Livro] plantas   noções básicas de jardinagem[Livro] plantas   noções básicas de jardinagem
[Livro] plantas noções básicas de jardinagem
maria isabel
 
Green Simple Healthy Lifestyle Presentation_20231002_175546_0000.pdf
Green Simple Healthy Lifestyle Presentation_20231002_175546_0000.pdfGreen Simple Healthy Lifestyle Presentation_20231002_175546_0000.pdf
Green Simple Healthy Lifestyle Presentation_20231002_175546_0000.pdf
CarlosEvaristo5
 
Apresentação do projeto sabores e saberes tics
Apresentação do projeto sabores e saberes ticsApresentação do projeto sabores e saberes tics
Apresentação do projeto sabores e saberes tics
leneschabbach
 
Compostagem.pdf
Compostagem.pdfCompostagem.pdf
Compostagem.pdf
AlexRibeiro747577
 
Cultivo de morangos
Cultivo de morangosCultivo de morangos
Cultivo de morangos
marcosrscrok
 
Cartilha adubacao
Cartilha adubacaoCartilha adubacao
Pimentão apresentação
Pimentão   apresentaçãoPimentão   apresentação
Pimentão apresentação
James Nascimento
 
82. como fazer uma horta em casa
82. como fazer uma horta em casa82. como fazer uma horta em casa
82. como fazer uma horta em casa
Patty Melo
 
Cartilhaeucaliptoneo
CartilhaeucaliptoneoCartilhaeucaliptoneo
Cartilhaeucaliptoneo
Desireé Alvarez
 
Cultivo da mandioca.
Cultivo da mandioca.Cultivo da mandioca.
Cultivo da mandioca.
Denifer Teixeira
 
Dia da árvore em Itaperuçu
Dia da árvore em ItaperuçuDia da árvore em Itaperuçu
Dia da árvore em Itaperuçu
rbsapple
 
Dia da árvore em Itaperuçu
Dia da árvore em ItaperuçuDia da árvore em Itaperuçu
Dia da árvore em Itaperuçu
rbsapple
 
Apostila minhocario campeiro como fazer
Apostila minhocario campeiro como fazerApostila minhocario campeiro como fazer
Apostila minhocario campeiro como fazer
Alexandre Panerai
 
Compostagem domestica de_lixo
Compostagem domestica de_lixoCompostagem domestica de_lixo
Compostagem domestica de_lixo
Alexandre Panerai
 
Mandioca no RS.
Mandioca no RS.Mandioca no RS.
Mandioca no RS.
Denifer Teixeira
 
cursobsicodejardinagem-parte1-161214023607.pptx
cursobsicodejardinagem-parte1-161214023607.pptxcursobsicodejardinagem-parte1-161214023607.pptx
cursobsicodejardinagem-parte1-161214023607.pptx
SamuelBrando21
 
Cultivo de alface
Cultivo de alface Cultivo de alface
Cultivo de alface
Tayza Taveira
 
Cultivo de alface pronto
Cultivo de alface prontoCultivo de alface pronto
Cultivo de alface pronto
Tayza Taveira
 
Implantação da Cultura do Feijão
Implantação da Cultura do FeijãoImplantação da Cultura do Feijão
Implantação da Cultura do Feijão
Killer Max
 
Viveiricultura
Viveiricultura Viveiricultura
Viveiricultura
Amanda Letícia
 

Semelhante a Como fazer uma horta (20)

[Livro] plantas noções básicas de jardinagem
[Livro] plantas   noções básicas de jardinagem[Livro] plantas   noções básicas de jardinagem
[Livro] plantas noções básicas de jardinagem
 
Green Simple Healthy Lifestyle Presentation_20231002_175546_0000.pdf
Green Simple Healthy Lifestyle Presentation_20231002_175546_0000.pdfGreen Simple Healthy Lifestyle Presentation_20231002_175546_0000.pdf
Green Simple Healthy Lifestyle Presentation_20231002_175546_0000.pdf
 
Apresentação do projeto sabores e saberes tics
Apresentação do projeto sabores e saberes ticsApresentação do projeto sabores e saberes tics
Apresentação do projeto sabores e saberes tics
 
Compostagem.pdf
Compostagem.pdfCompostagem.pdf
Compostagem.pdf
 
Cultivo de morangos
Cultivo de morangosCultivo de morangos
Cultivo de morangos
 
Cartilha adubacao
Cartilha adubacaoCartilha adubacao
Cartilha adubacao
 
Pimentão apresentação
Pimentão   apresentaçãoPimentão   apresentação
Pimentão apresentação
 
82. como fazer uma horta em casa
82. como fazer uma horta em casa82. como fazer uma horta em casa
82. como fazer uma horta em casa
 
Cartilhaeucaliptoneo
CartilhaeucaliptoneoCartilhaeucaliptoneo
Cartilhaeucaliptoneo
 
Cultivo da mandioca.
Cultivo da mandioca.Cultivo da mandioca.
Cultivo da mandioca.
 
Dia da árvore em Itaperuçu
Dia da árvore em ItaperuçuDia da árvore em Itaperuçu
Dia da árvore em Itaperuçu
 
Dia da árvore em Itaperuçu
Dia da árvore em ItaperuçuDia da árvore em Itaperuçu
Dia da árvore em Itaperuçu
 
Apostila minhocario campeiro como fazer
Apostila minhocario campeiro como fazerApostila minhocario campeiro como fazer
Apostila minhocario campeiro como fazer
 
Compostagem domestica de_lixo
Compostagem domestica de_lixoCompostagem domestica de_lixo
Compostagem domestica de_lixo
 
Mandioca no RS.
Mandioca no RS.Mandioca no RS.
Mandioca no RS.
 
cursobsicodejardinagem-parte1-161214023607.pptx
cursobsicodejardinagem-parte1-161214023607.pptxcursobsicodejardinagem-parte1-161214023607.pptx
cursobsicodejardinagem-parte1-161214023607.pptx
 
Cultivo de alface
Cultivo de alface Cultivo de alface
Cultivo de alface
 
Cultivo de alface pronto
Cultivo de alface prontoCultivo de alface pronto
Cultivo de alface pronto
 
Implantação da Cultura do Feijão
Implantação da Cultura do FeijãoImplantação da Cultura do Feijão
Implantação da Cultura do Feijão
 
Viveiricultura
Viveiricultura Viveiricultura
Viveiricultura
 

Mais de IFMT - Campus Juína

Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Slide de feijão e soja
Slide de feijão e sojaSlide de feijão e soja
Slide de feijão e soja
IFMT - Campus Juína
 
Instituto federal de educação, ciência e tecnologia
Instituto federal de educação, ciência e tecnologiaInstituto federal de educação, ciência e tecnologia
Instituto federal de educação, ciência e tecnologia
IFMT - Campus Juína
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
IFMT - Campus Juína
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
IFMT - Campus Juína
 
Peru
PeruPeru
Artes
ArtesArtes
Arte gótica
Arte góticaArte gótica
Arte gótica
IFMT - Campus Juína
 
Trabalho de agroindústria
Trabalho de agroindústriaTrabalho de agroindústria
Trabalho de agroindústria
IFMT - Campus Juína
 
Agroindustria
AgroindustriaAgroindustria
Agroindustria
IFMT - Campus Juína
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
IFMT - Campus Juína
 
Carne suina
Carne suinaCarne suina
Slide de feijão e soja
Slide de feijão e sojaSlide de feijão e soja
Slide de feijão e soja
IFMT - Campus Juína
 
Slide de feijão e soja
Slide de feijão e sojaSlide de feijão e soja
Slide de feijão e soja
IFMT - Campus Juína
 

Mais de IFMT - Campus Juína (14)

Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
 
Slide de feijão e soja
Slide de feijão e sojaSlide de feijão e soja
Slide de feijão e soja
 
Instituto federal de educação, ciência e tecnologia
Instituto federal de educação, ciência e tecnologiaInstituto federal de educação, ciência e tecnologia
Instituto federal de educação, ciência e tecnologia
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Peru
PeruPeru
Peru
 
Artes
ArtesArtes
Artes
 
Arte gótica
Arte góticaArte gótica
Arte gótica
 
Trabalho de agroindústria
Trabalho de agroindústriaTrabalho de agroindústria
Trabalho de agroindústria
 
Agroindustria
AgroindustriaAgroindustria
Agroindustria
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Carne suina
Carne suinaCarne suina
Carne suina
 
Slide de feijão e soja
Slide de feijão e sojaSlide de feijão e soja
Slide de feijão e soja
 
Slide de feijão e soja
Slide de feijão e sojaSlide de feijão e soja
Slide de feijão e soja
 

Como fazer uma horta

  • 1. Palestra: Como fazer uma horta Ildamir Teixeira de Faria/Diretor de Meio Ambiente – SAMMA; Roselaine Mezz/Estudante de agropecuária – IFMT/Estagiaria – SAMMA; PREFEITURA MUNICIPAL DE JUÍNA – MT SECRETARIA MUNICIPAL DE AGRICULTURA, MINERAÇÃO E MEIO AMBIENTE – SAMMA
  • 2. Como Fazer uma Horta?
  • 3. Como fazer uma horta? Esta é a uma grande questão neste momento. A horta é utilizada para produção de hortaliças. Mas qual é o melhor método para se fazer um horta? Veremos a seguir. Introdução:
  • 4. 1º Passo: Escolha do local. Para ter sucesso na escolha de um local apropriado, para o inicio de uma horta, ele deve possuir tais características: Terreno plano; Terra revolvida (fofa); Boa luminosidade e voltada para a nascente; Disponibilidade de água para irrigação e sistema de drenagem, por exemplo, canaletas; Longe de sanitários e esgotos; Isolado com pouco trânsito de pessoas e animais.
  • 5. 2º Passo: Ferramentas Para o preparo do canteiro é necessário a utilização de algumas instrumentos, como: Enxada: é utilizada para capinar, abrir sulcos e misturar adubos e corretivos como serragem à terra. Enxadão: é utilizado para cavar e revolver a terra. Regador: serve para irrigar a horta. Ancinho: é utilizado para remover torrões, pedaços de pedra e outros objetos, além de nivelar o terreno. Sacho: é uma enxada menor que serve para abrir pequenas covas, capinar e afofar a terra. Carrinho-de-mão: é utilizado para transportar terra, adubos e ferramentas.
  • 6. 3º Passo: Preparo do terreno Antes de fazer o canteiros, temos que arrumar o solo. Fazendo o manejo adequado para que a hortaliça possa se desenvolver satisfatoriamente, como: Analise do solo (caso necessário fazer correção do solo com cal virgem ou hidratado) Retirar pedras, pedaços de madeira e alguns objetos que possam haver no local. Revolver o solo, para que não aja presença de torrões de terra.
  • 7. 4º Passo: Escolha da hortaliça A escolha da hortaliça para ser plantada vai de acordo com o que o proprietário quer produzir, assim tendo por base o que o mercado consumidor esta procurando neste momento. Para ter uma boa escolha, se deve buscar informações dos produtos que são produzidos na região. Com a escolha da hortaliça, também temos que ter uma observação com a disponibilidade de sementes na região, e assim escolhendo uma semente de boa qualidade, principalmente, que tenha um bom grau de germinação.
  • 8. 5º Passo: Preparo do canteiro Para fazer um canteiro é necessário: Revirar-se a terra a uns 15cm de profundidade.(de acordo com a espécie que será implantada) Fazer a demarcação do canteiro com a auxilio de corda e estacas, uma canteiro pode ser aproximadamente de dimensão 1,20m x 2 a 5m e espaçamento de um canteiro a outro de 50cm (Isso vai de acordo com a escolha do local onde será implantado o canteiro).
  • 9. 6º Passo: Adubação do canteiro A adubação do canteiro, deve ser feita de acordo com a espécie que será implantada no local, assim ela deve ser feita para suprir as necessidades das plantas e do solo em questão de nutrientes. Podemos fazer uma adubação natural, com a utilização de resíduos orgânico, como: palhas, galhos, restos de cultura, cascas e polpas de frutas, pó de café, folhas, esterco e outros. Obs.: A adubação só pode ser feita apostos ter curtido o resíduo utilizado.
  • 10. 7º Passo: Covas e seu preparo As covas devem ser feitas com antecedência, no mínimo, 18 dias antes do plantio ou transplantio. O espaçamento entre as covas varia de acordo com a hortaliça a ser plantada. As covas deverão ter a seguinte dimensão: 20x20cm ou 30x30cm de largura e 20 a 30cm de profundidade.
  • 11. 8º Passo: Como cuidar de uma horta. Para sua horta ter sucesso deve-se ter um bom cuidado com as hortaliças que saram plantadas no local. Uma horta deve ser irrigada, pelo menos, duas vezes ao dia.(de acordo com a espécie que será implantada) Deve-se manter sempre livre de plantas invasoras. A cada colheita deve ser feita a reposição de adubo e terra, para o recebimento de uma nova hortaliça.
  • 12. Novos modos de plantar
  • 13. Novos modos de plantar Existem vários modos de se constituir uma horta, como em: Mandalas; Hidropônia; Estufas; Sistema para mudas: Sementeira; Copinho de Jornal;
  • 19. EXISTEM DOIS SISTEMAS DE PLANTIO. PLANTIO DIRETO E DE TRANSPLANTIO: PLANTIO DIRETO EM CANTEIROS (agrião, alho, almeirão, beterraba, cenoura, coentro, espinafre, mostarda,nabo, rabanete, rúcula e salsa); TRANSPLANTIO EM CANTEIROS (agrião, alface, beterraba, cebola, cebolinha, chicória, couve, couve-flor, espinafre, morango e repolho); TRANSPLANTIO DIRETO EM SULCOS (berinjela, jiló, pimenta, pimentão e tomate); PLANTIO DIRETO EM SULCOS ( abobrinha, feijão-vagem, quiabo, pepino, gengibre, milho-doce, etc); PLANTIO DIRETO EM COVAS (abóbora, chuchu, maxixe, melão, melancia e moranga); TRANSPLANTIO EM LEIRAS (batata-doce e cará). Sistemas de plantio
  • 20. Mesmo em pequenas hortas ocorrem o ataque de pragas e doenças que, se não for controlado, pode prejudicar o crescimento da planta. Tipos de controle: Biológico; Físico; Químico; Natural; Controle de pragas e doenças
  • 21. Como fazer: 1º PASSO: Caracterização de uma compostagem: A compostagem é o processo de reciclagem da matéria orgânica que propicia um destino útil para os resíduos orgânicos, evitando sua acumulação em aterros e melhorando a estrutura dos solos. Esse processo permite dar um destino aos resíduos orgânicos domésticos, como restos de comidas e resíduos do jardim. A compostagem é largamente utilizada em jardins e hortas, como adubo orgânico devolvendo a terra os nutrientes de que necessita, aumentando sua capacidade de retenção de água, permitindo o controle de erosão e evitando o uso de fertilizantes sintéticos. 2º PASSO - Escolha do local: Deve-se considerar a facilidade de acesso, a disponibilidade de água para molhar as pilhas, o solo deve possuir boa drenagem. Também é desejável montar as pilhas em locais sombreados e protegidos de ventos intensos, para evitar ressecamento. 3º Passo: Materiais Utilizados: Os materiais mais utilizados na compostagem são cinzas, penas, lixo doméstico, aparas de grama, rocha moída , feno ou palha, podas de arbustos e cerca viva, resíduos de cervejaria, folhas, resíduos de couro, jornais, turfa, serragem, algas marinhas, ervas daninhas, etc. Composto Orgânico
  • 22. O SOLO E OS NUTRIENTES (MACROSNUTRIENTES (PRINCIPAIS: N-P-K; SECUNDÁRIOS: CÁLCIO, MAGNÉSIO E ENXOFRE) E MICRONUTRIENTES (Boro, Zinco, Molibdênio, Cobre, Manganês, Ferro e Cloro). 4º PASSO – Como Fazer o Composto: - Iniciar a construção da pilha colocando uma camada de material vegetal seco de aproximadamente 15 a 20 centímetros, com folhas, palhadas, troncos ou galhos picados, para que absorva o excesso de água e permita a circulação de ar. - Terminada a primeira camada, deve-se regá-la com água, evitando encharcamento e, a cada camada montada, deve-se umedecê-la para uma distribuição mais uniforme da água por toda a pilha. - Na segunda camada, deve-se colocar restos de verduras, grama e esterco. Se o esterco for de boi, pode-se colocar 5 centímetros e, se for de galinha, mais concentrado em nitrogênio, um pouco menos. - Novamente, deposita-se uma camada de 15 a 20 cm com material vegetal seco, seguida por outra camada de esterco e assim sucessivamente até que a pilha atingir a altura aproximada de 1,5 metros. A pilha deve Ter a parte superior quase plana para evitar a perda de calor e umidade, tomando-se o cuidado para evitar a formação de "poços de acumulação" das águas das chuvas. NA ADUBAÇÃO ORGÂNICA PODERÃO SER UTILIZADO 20 L/M².
  • 23. Este é um dos métodos mais eficazes dos últimos anos para prevenção de doenças em sua horta ou lavoura, pois este sistema consiste em mudar a família da planta que esta sendo cultivada. Rotação de Cultura
  • 24. O momento da colheita é muito importante, pois ela deve ser feita no momento certo, ou irá ocasionar muitas perdas, pois cada espécie tem o seu período de ser colhida, que varia de curto, médio e longo. Colheita