SlideShare uma empresa Scribd logo
Perspectivas escatológicas no Antigo Testamento


          Grosso modo podemos afirmar que tanto o Antigo quanto o Novo Testamento
possuem aspecto escatológico claro. Anthony Hoekema em seu livro A Bíblia e o
Futuro traz uma análise mais acurada da perspectiva dos dois testamentos, mas
consegue resumi-la em poucas orações:


                           Por um lado o crente do Novo Testamento está consciente do fato de
                           que o grande evento escatológico predito no Velho Testamento já
                           aconteceu, enquanto que, por outro lado, ele percebe que outra
                           significativa série de eventos escatológicos ainda está por vir.1



          A Escatologia no Antigo Testamento


          Há na compreensão reformada da escatologia a visão de que a escatologia
no Antigo Testamento passa por um enriquecimento progressivo. Os principais
temas ou títulos escatológicos não nasceram ao mesmo tempo, antes, assumiram
formas variadas em tempos diversos. O que é claro para nós é dizer que em várias
épocas o crente do Antigo Testamento aguardava, no futuro, algumas realidades
escatológicas. Hoekma2 aponta 7 delas, resumiremos cada uma delas para apenar
temos noção básica de sua procedência.
          O Redentor vindouro. Esse título é relacionado com a promessa feita para os
primeiros seres humanos em Gn 3.15: Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a
tua descendência e o seu descendente. Este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o
calcanhar.” Podemos dizer a partir desta promessa que tudo na revelação do A.T.
olha para frente, e aguarda ansiosamente o redentor prometido
          O Reino de Deus. Há no A.T. uma conexão entre o redentor vindouro de Gn
3.15 com a predição que ele se assentará no trono de Davi. Especificamente em
2Sm 7.12-13 é afirma-se o estabelecimento de um reino eterno. Esse rei vindouro é
apresentado progressivamente como “Emanuel” (Is. 7.14), como “Servo Sofredor”
(Is. 53), como “Filho do Homem” (Dn 7.13-14).




1
    HOEKMA, Anthony. A Bíblia e o Futuro. São Paulo: Cultura Cristã, p. 22.
2
    Ibid. Todas os parágrafos foram escritas baseado na análise de Hoekema da pag. 9-20.
Apesar de o termo “reino de Deus” não ser encontrado no A.T. o pensamento
de que Deus é rei está presente particularmente nos Salmos e nos Profetas. Deus é
denominado Rei de Israel (Sl 84.3, Is. 43.15), Rei de toda a terra (Sl 29.10, Is. 6.5,
Jr. 46.18).
       A descrição mais clara de um reino vindouro está no livro de Daniel, cap. 2
onde ele afirma que Deus levantá um reino que nunca será destruído, que quebrará
todos os outros reinos e que permanecerá para sempre (vs. 44-45). E mesmo em
Daniel este reino é inaugurado na figura do já citado Filho do Homem que é o
protagonista desse reino.
       A Nova Aliança. O profeta Jeremias prediz que Deus fará uma nova aliança
com o seu povo (Jr. 31.31-34) na qual Deus afirma: “Na mente, lhes imprimirei as
minhas leis, também no coração lhas inscreverei; eu serei o seu Deus, e eles serão
o meu povo”. No Novo Testamento em Hb fica claro que a nova aliança de Jeremias
foi instaurada pelo nosso Senhor Jesus Cristo.
       A Restauração de Israel. Essa promessa escatológica está relacionada com o
ato futuro de Deus em fazer com que o seu povo volte do cativeiro. Isaías 11,
Jeremias 23 preveem esta restauração na figura do remanescente que se encontra
em Israel.
       Derramamento do Espírito. O profeta Joel no capítulo 2 de sua profecia afirma
que em dias específicos o próprio Deus derramaria o seu povo sobre toda a carne
independente (ao que parece) das etnias e diferenças sociais.
       Dia do Senhor. Muitas vezes no A.T. a expressão “O Dia do Senhor” é usada
para representar um dia juízo no futuro próximo, quando Deus trará destruição
repentina para os inimigos de Israel, como em Obadias vs.15-16, nos Doze Profetas
e principalmente em Isaías 13 este conceito é utilizado para um futuro não tão
longínquo seguido de uma referência ao dia escatológico do Senhor, no futuro
distante.
       Novo Céus e Nova Terra. Em contraste com o aparente aspecto exclusivo da
ira do Senhor no seu “Dia”, o conceito de novo céus e nova terra dá um toque de
positividade na profecia bíblica. Vemos isso na profecia de Isaías 65, que
claramente se cumpre em Apocalipse 21.
       O crente do Antigo Testamento não tinha a ideia clara sobre como ou quando
estas expectações seriam cumpridas. Esses eventos poderiam se cumprir de uma
só vez, ou nos “últimos dias”, “naqueles dias”, ou no “Dia do Senhor”. A certeza que
possuímos é que a fé do crente da antiga aliança era completamente escatológica.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Atributos de deus
Atributos de deusAtributos de deus
Atributos de deus
Jessé Lopes
 
28. Introdução aos Profetas
28. Introdução aos Profetas28. Introdução aos Profetas
28. Introdução aos Profetas
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Apocalipse 5, o livro selado
Apocalipse 5, o livro seladoApocalipse 5, o livro selado
Apocalipse 5, o livro selado
Pr. Welfany Nolasco Rodrigues
 
70 SEMANAS DE DANIEL
70 SEMANAS DE DANIEL70 SEMANAS DE DANIEL
70 SEMANAS DE DANIEL
ESTUDANTETEOLOGIA
 
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da BíbliaLição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
Éder Tomé
 
Eclesiologia ana
Eclesiologia anaEclesiologia ana
Eclesiologia ana
Eraldo Luciano
 
Lição 1 - Inspiração divina e autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração divina e autoridade da BíbliaLição 1 - Inspiração divina e autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração divina e autoridade da Bíblia
Erberson Pinheiro
 
Homilética
HomiléticaHomilética
Homilética
Moisés Sampaio
 
Lição 02 - Doutrina dos Anjos
Lição 02 - Doutrina dos AnjosLição 02 - Doutrina dos Anjos
Lição 02 - Doutrina dos Anjos
Coop. Fabio Silva
 
Panorama do NT - Colossenses
Panorama do NT - ColossensesPanorama do NT - Colossenses
Panorama do NT - Colossenses
Respirando Deus
 
Princípios da interpretação bíblica
Princípios da interpretação bíblicaPrincípios da interpretação bíblica
Princípios da interpretação bíblica
Daladier Lima
 
Introdução ao estudo da hermenêutica 1
Introdução ao estudo da hermenêutica 1Introdução ao estudo da hermenêutica 1
Introdução ao estudo da hermenêutica 1
Bruno Cesar Santos de Sousa
 
Escatologia estudo das últimas coisas parte 1
Escatologia   estudo das últimas coisas parte 1Escatologia   estudo das últimas coisas parte 1
Escatologia estudo das últimas coisas parte 1
Natalino das Neves Neves
 
Disciplina de Escatologia
Disciplina de EscatologiaDisciplina de Escatologia
Disciplina de Escatologia
faculdadeteologica
 
A Segunda Vinda de Cristo.
A Segunda Vinda de Cristo.A Segunda Vinda de Cristo.
A Segunda Vinda de Cristo.
Márcio Martins
 
4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Escatologia
EscatologiaEscatologia
Escatologia
Jose Ventura
 
Dons do Espírito Santo
Dons do Espírito SantoDons do Espírito Santo
Dons do Espírito Santo
Rogério Nunes
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Éder Tomé
 
Como estudar a bíblia
Como estudar a bíbliaComo estudar a bíblia
Como estudar a bíblia
Bruno Cesar Santos de Sousa
 

Mais procurados (20)

Atributos de deus
Atributos de deusAtributos de deus
Atributos de deus
 
28. Introdução aos Profetas
28. Introdução aos Profetas28. Introdução aos Profetas
28. Introdução aos Profetas
 
Apocalipse 5, o livro selado
Apocalipse 5, o livro seladoApocalipse 5, o livro selado
Apocalipse 5, o livro selado
 
70 SEMANAS DE DANIEL
70 SEMANAS DE DANIEL70 SEMANAS DE DANIEL
70 SEMANAS DE DANIEL
 
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da BíbliaLição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração Divina e Autoridade da Bíblia
 
Eclesiologia ana
Eclesiologia anaEclesiologia ana
Eclesiologia ana
 
Lição 1 - Inspiração divina e autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração divina e autoridade da BíbliaLição 1 - Inspiração divina e autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração divina e autoridade da Bíblia
 
Homilética
HomiléticaHomilética
Homilética
 
Lição 02 - Doutrina dos Anjos
Lição 02 - Doutrina dos AnjosLição 02 - Doutrina dos Anjos
Lição 02 - Doutrina dos Anjos
 
Panorama do NT - Colossenses
Panorama do NT - ColossensesPanorama do NT - Colossenses
Panorama do NT - Colossenses
 
Princípios da interpretação bíblica
Princípios da interpretação bíblicaPrincípios da interpretação bíblica
Princípios da interpretação bíblica
 
Introdução ao estudo da hermenêutica 1
Introdução ao estudo da hermenêutica 1Introdução ao estudo da hermenêutica 1
Introdução ao estudo da hermenêutica 1
 
Escatologia estudo das últimas coisas parte 1
Escatologia   estudo das últimas coisas parte 1Escatologia   estudo das últimas coisas parte 1
Escatologia estudo das últimas coisas parte 1
 
Disciplina de Escatologia
Disciplina de EscatologiaDisciplina de Escatologia
Disciplina de Escatologia
 
A Segunda Vinda de Cristo.
A Segunda Vinda de Cristo.A Segunda Vinda de Cristo.
A Segunda Vinda de Cristo.
 
4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos
 
Escatologia
EscatologiaEscatologia
Escatologia
 
Dons do Espírito Santo
Dons do Espírito SantoDons do Espírito Santo
Dons do Espírito Santo
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
 
Como estudar a bíblia
Como estudar a bíbliaComo estudar a bíblia
Como estudar a bíblia
 

Destaque

Doutrina das ultimas coisas
Doutrina das ultimas coisasDoutrina das ultimas coisas
Doutrina das ultimas coisas
Professor Cabrini
 
Escatologia do antigo testamento
Escatologia do antigo testamentoEscatologia do antigo testamento
Escatologia do antigo testamento
Francileide Corte Real
 
Apocalipse 1
Apocalipse 1Apocalipse 1
Apocalipse 1
Jovens Do Caminho
 
Escatologia 4
Escatologia 4Escatologia 4
Escatologia 4
Jovens Do Caminho
 
Escatologia 3
Escatologia 3Escatologia 3
Escatologia 3
Jovens Do Caminho
 
Escatologia 2
Escatologia 2 Escatologia 2
Escatologia 2
Jovens Do Caminho
 
Os sinais que antecedem a volta de jesus
Os sinais que antecedem a volta de jesusOs sinais que antecedem a volta de jesus
Os sinais que antecedem a volta de jesus
dimas campos
 
Estudo escatológicos - os sinais da vinda de CRISTO
Estudo escatológicos - os sinais da vinda de CRISTOEstudo escatológicos - os sinais da vinda de CRISTO
Estudo escatológicos - os sinais da vinda de CRISTO
levi carvalho
 
Seminário parte 2
Seminário parte 2Seminário parte 2
Seminário parte 2
Diego Viana Melo Lima
 
6 escatologia em isaías
6 escatologia em isaías6 escatologia em isaías
6 escatologia em isaías
faculdadeteologica
 
O arrebatamento
O arrebatamentoO arrebatamento
A Segunda Vinda De Cristo
A Segunda Vinda De CristoA Segunda Vinda De Cristo
A Segunda Vinda De Cristo
Ismael Mariano Vieira
 
MILÊNIO, JUÍZO FINAL E ETERNIDADE
MILÊNIO, JUÍZO FINAL E ETERNIDADEMILÊNIO, JUÍZO FINAL E ETERNIDADE
MILÊNIO, JUÍZO FINAL E ETERNIDADE
Leonam dos Santos
 
Sinais do fim
Sinais do fimSinais do fim
Lição 13 - A segunda vinda de Cristo
Lição 13 - A segunda vinda de CristoLição 13 - A segunda vinda de Cristo
Lição 13 - A segunda vinda de Cristo
Sergio Silva
 
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Márcio Martins
 
6. sinais da volta de jesus
6. sinais da volta de jesus6. sinais da volta de jesus
6. sinais da volta de jesus
Moisés Sampaio
 
LIÇÃO 01 - ESCATOLOGIA, O ESTUDO DAS ÚLTIMAS COISAS
LIÇÃO 01 - ESCATOLOGIA, O ESTUDO DAS ÚLTIMAS COISASLIÇÃO 01 - ESCATOLOGIA, O ESTUDO DAS ÚLTIMAS COISAS
LIÇÃO 01 - ESCATOLOGIA, O ESTUDO DAS ÚLTIMAS COISAS
Polícia Militar do Estado do Tocantins
 
Daniel 2
Daniel 2Daniel 2
LIÇÃO 02 - SINAIS QUE ANTECEDEM A VOLTA DE CRISTO
LIÇÃO 02 - SINAIS QUE ANTECEDEM A VOLTA DE CRISTOLIÇÃO 02 - SINAIS QUE ANTECEDEM A VOLTA DE CRISTO
LIÇÃO 02 - SINAIS QUE ANTECEDEM A VOLTA DE CRISTO
Polícia Militar do Estado do Tocantins
 

Destaque (20)

Doutrina das ultimas coisas
Doutrina das ultimas coisasDoutrina das ultimas coisas
Doutrina das ultimas coisas
 
Escatologia do antigo testamento
Escatologia do antigo testamentoEscatologia do antigo testamento
Escatologia do antigo testamento
 
Apocalipse 1
Apocalipse 1Apocalipse 1
Apocalipse 1
 
Escatologia 4
Escatologia 4Escatologia 4
Escatologia 4
 
Escatologia 3
Escatologia 3Escatologia 3
Escatologia 3
 
Escatologia 2
Escatologia 2 Escatologia 2
Escatologia 2
 
Os sinais que antecedem a volta de jesus
Os sinais que antecedem a volta de jesusOs sinais que antecedem a volta de jesus
Os sinais que antecedem a volta de jesus
 
Estudo escatológicos - os sinais da vinda de CRISTO
Estudo escatológicos - os sinais da vinda de CRISTOEstudo escatológicos - os sinais da vinda de CRISTO
Estudo escatológicos - os sinais da vinda de CRISTO
 
Seminário parte 2
Seminário parte 2Seminário parte 2
Seminário parte 2
 
6 escatologia em isaías
6 escatologia em isaías6 escatologia em isaías
6 escatologia em isaías
 
O arrebatamento
O arrebatamentoO arrebatamento
O arrebatamento
 
A Segunda Vinda De Cristo
A Segunda Vinda De CristoA Segunda Vinda De Cristo
A Segunda Vinda De Cristo
 
MILÊNIO, JUÍZO FINAL E ETERNIDADE
MILÊNIO, JUÍZO FINAL E ETERNIDADEMILÊNIO, JUÍZO FINAL E ETERNIDADE
MILÊNIO, JUÍZO FINAL E ETERNIDADE
 
Sinais do fim
Sinais do fimSinais do fim
Sinais do fim
 
Lição 13 - A segunda vinda de Cristo
Lição 13 - A segunda vinda de CristoLição 13 - A segunda vinda de Cristo
Lição 13 - A segunda vinda de Cristo
 
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
 
6. sinais da volta de jesus
6. sinais da volta de jesus6. sinais da volta de jesus
6. sinais da volta de jesus
 
LIÇÃO 01 - ESCATOLOGIA, O ESTUDO DAS ÚLTIMAS COISAS
LIÇÃO 01 - ESCATOLOGIA, O ESTUDO DAS ÚLTIMAS COISASLIÇÃO 01 - ESCATOLOGIA, O ESTUDO DAS ÚLTIMAS COISAS
LIÇÃO 01 - ESCATOLOGIA, O ESTUDO DAS ÚLTIMAS COISAS
 
Daniel 2
Daniel 2Daniel 2
Daniel 2
 
LIÇÃO 02 - SINAIS QUE ANTECEDEM A VOLTA DE CRISTO
LIÇÃO 02 - SINAIS QUE ANTECEDEM A VOLTA DE CRISTOLIÇÃO 02 - SINAIS QUE ANTECEDEM A VOLTA DE CRISTO
LIÇÃO 02 - SINAIS QUE ANTECEDEM A VOLTA DE CRISTO
 

Semelhante a Perspectivas escatológicas no Antigo Testamento

Serie escatologia
Serie escatologiaSerie escatologia
Serie escatologia
Valdir Silva
 
LIÇÃO 10 – AS SETENTA SEMANAS
LIÇÃO 10 – AS SETENTA SEMANASLIÇÃO 10 – AS SETENTA SEMANAS
LIÇÃO 10 – AS SETENTA SEMANAS
Lourinaldo Serafim
 
Aula 10 Interpretação de Apocalipse - Novos céus e nova terra
Aula 10 Interpretação de Apocalipse - Novos céus e nova terraAula 10 Interpretação de Apocalipse - Novos céus e nova terra
Aula 10 Interpretação de Apocalipse - Novos céus e nova terra
Ipabr Limesp
 
04 a interpretação tipológica
04   a interpretação tipológica04   a interpretação tipológica
04 a interpretação tipológica
Diego Fortunatto
 
12 tribulação e a esperança da igreja
12   tribulação e a esperança da igreja12   tribulação e a esperança da igreja
12 tribulação e a esperança da igreja
Diego Fortunatto
 
Apocalipse 11 e 12
Apocalipse 11 e 12Apocalipse 11 e 12
Apocalipse 11 e 12
Priscila Puga
 
10 chaves interpretativas no apocalipse
10   chaves interpretativas no apocalipse10   chaves interpretativas no apocalipse
10 chaves interpretativas no apocalipse
Diego Fortunatto
 
10 O Selo de Deus no Apocalipse
10 O Selo de Deus no Apocalipse10 O Selo de Deus no Apocalipse
10 O Selo de Deus no Apocalipse
Álvaro José Marques do Rêgo
 
o-reino-de-deus-a-luz-das-parabolas-de-jesus
o-reino-de-deus-a-luz-das-parabolas-de-jesuso-reino-de-deus-a-luz-das-parabolas-de-jesus
o-reino-de-deus-a-luz-das-parabolas-de-jesus
Nonato Souto
 
36 textos problemáticos sobre a nova terra
36   textos problemáticos sobre a nova terra36   textos problemáticos sobre a nova terra
36 textos problemáticos sobre a nova terra
Diego Fortunatto
 
O FUTURO DA HUMANIDADE
O FUTURO DA HUMANIDADEO FUTURO DA HUMANIDADE
O FUTURO DA HUMANIDADE
Nelson Pereira
 
Escatologia
EscatologiaEscatologia
Escatologia
WALKYRIA1965
 
Estudo 01 o que podemos dizer sobre o reino
Estudo 01   o que podemos dizer sobre o reinoEstudo 01   o que podemos dizer sobre o reino
Estudo 01 o que podemos dizer sobre o reino
Emiliano Cunha
 
21 a mensagem do tempo do fim na história. apoc. 12-14
21   a mensagem do tempo do fim na história. apoc. 12-1421   a mensagem do tempo do fim na história. apoc. 12-14
21 a mensagem do tempo do fim na história. apoc. 12-14
Diego Fortunatto
 
Desfazendo mitos sobre israel nas profecias dos tempos finais
Desfazendo mitos sobre israel nas profecias dos tempos finaisDesfazendo mitos sobre israel nas profecias dos tempos finais
Desfazendo mitos sobre israel nas profecias dos tempos finais
Diego Fortunatto
 
Os estados finais dos justos e dos ímpios
Os estados finais dos justos e dos ímpiosOs estados finais dos justos e dos ímpios
Os estados finais dos justos e dos ímpios
Antonio Ferreira
 
Arrebatamento: estudo teológico
Arrebatamento: estudo teológicoArrebatamento: estudo teológico
Arrebatamento: estudo teológico
jb1955
 
MANUAL PRÁTICO DE ESCATOLOGIA: DEFINIÇÕES, CONCEITOS E CONTEÚDO
MANUAL PRÁTICO DE ESCATOLOGIA: DEFINIÇÕES, CONCEITOS E CONTEÚDOMANUAL PRÁTICO DE ESCATOLOGIA: DEFINIÇÕES, CONCEITOS E CONTEÚDO
MANUAL PRÁTICO DE ESCATOLOGIA: DEFINIÇÕES, CONCEITOS E CONTEÚDO
LojadoCompressor
 
Os estados finais dos justos e dos ímpios
Os estados finais dos justos e dos ímpiosOs estados finais dos justos e dos ímpios
Os estados finais dos justos e dos ímpios
antonio ferreira
 
11 a composição literária do apocalipse
11   a composição literária do apocalipse11   a composição literária do apocalipse
11 a composição literária do apocalipse
Diego Fortunatto
 

Semelhante a Perspectivas escatológicas no Antigo Testamento (20)

Serie escatologia
Serie escatologiaSerie escatologia
Serie escatologia
 
LIÇÃO 10 – AS SETENTA SEMANAS
LIÇÃO 10 – AS SETENTA SEMANASLIÇÃO 10 – AS SETENTA SEMANAS
LIÇÃO 10 – AS SETENTA SEMANAS
 
Aula 10 Interpretação de Apocalipse - Novos céus e nova terra
Aula 10 Interpretação de Apocalipse - Novos céus e nova terraAula 10 Interpretação de Apocalipse - Novos céus e nova terra
Aula 10 Interpretação de Apocalipse - Novos céus e nova terra
 
04 a interpretação tipológica
04   a interpretação tipológica04   a interpretação tipológica
04 a interpretação tipológica
 
12 tribulação e a esperança da igreja
12   tribulação e a esperança da igreja12   tribulação e a esperança da igreja
12 tribulação e a esperança da igreja
 
Apocalipse 11 e 12
Apocalipse 11 e 12Apocalipse 11 e 12
Apocalipse 11 e 12
 
10 chaves interpretativas no apocalipse
10   chaves interpretativas no apocalipse10   chaves interpretativas no apocalipse
10 chaves interpretativas no apocalipse
 
10 O Selo de Deus no Apocalipse
10 O Selo de Deus no Apocalipse10 O Selo de Deus no Apocalipse
10 O Selo de Deus no Apocalipse
 
o-reino-de-deus-a-luz-das-parabolas-de-jesus
o-reino-de-deus-a-luz-das-parabolas-de-jesuso-reino-de-deus-a-luz-das-parabolas-de-jesus
o-reino-de-deus-a-luz-das-parabolas-de-jesus
 
36 textos problemáticos sobre a nova terra
36   textos problemáticos sobre a nova terra36   textos problemáticos sobre a nova terra
36 textos problemáticos sobre a nova terra
 
O FUTURO DA HUMANIDADE
O FUTURO DA HUMANIDADEO FUTURO DA HUMANIDADE
O FUTURO DA HUMANIDADE
 
Escatologia
EscatologiaEscatologia
Escatologia
 
Estudo 01 o que podemos dizer sobre o reino
Estudo 01   o que podemos dizer sobre o reinoEstudo 01   o que podemos dizer sobre o reino
Estudo 01 o que podemos dizer sobre o reino
 
21 a mensagem do tempo do fim na história. apoc. 12-14
21   a mensagem do tempo do fim na história. apoc. 12-1421   a mensagem do tempo do fim na história. apoc. 12-14
21 a mensagem do tempo do fim na história. apoc. 12-14
 
Desfazendo mitos sobre israel nas profecias dos tempos finais
Desfazendo mitos sobre israel nas profecias dos tempos finaisDesfazendo mitos sobre israel nas profecias dos tempos finais
Desfazendo mitos sobre israel nas profecias dos tempos finais
 
Os estados finais dos justos e dos ímpios
Os estados finais dos justos e dos ímpiosOs estados finais dos justos e dos ímpios
Os estados finais dos justos e dos ímpios
 
Arrebatamento: estudo teológico
Arrebatamento: estudo teológicoArrebatamento: estudo teológico
Arrebatamento: estudo teológico
 
MANUAL PRÁTICO DE ESCATOLOGIA: DEFINIÇÕES, CONCEITOS E CONTEÚDO
MANUAL PRÁTICO DE ESCATOLOGIA: DEFINIÇÕES, CONCEITOS E CONTEÚDOMANUAL PRÁTICO DE ESCATOLOGIA: DEFINIÇÕES, CONCEITOS E CONTEÚDO
MANUAL PRÁTICO DE ESCATOLOGIA: DEFINIÇÕES, CONCEITOS E CONTEÚDO
 
Os estados finais dos justos e dos ímpios
Os estados finais dos justos e dos ímpiosOs estados finais dos justos e dos ímpios
Os estados finais dos justos e dos ímpios
 
11 a composição literária do apocalipse
11   a composição literária do apocalipse11   a composição literária do apocalipse
11 a composição literária do apocalipse
 

Mais de Jean Francesco

Só YHWH é digno de adoração
Só YHWH é digno de adoraçãoSó YHWH é digno de adoração
Só YHWH é digno de adoração
Jean Francesco
 
Mente iluminada, coração em chamas
Mente iluminada, coração em chamasMente iluminada, coração em chamas
Mente iluminada, coração em chamas
Jean Francesco
 
Dualismo ocidental e seus desafios (Nancy Pearcey)
Dualismo ocidental e seus desafios (Nancy Pearcey)Dualismo ocidental e seus desafios (Nancy Pearcey)
Dualismo ocidental e seus desafios (Nancy Pearcey)
Jean Francesco
 
A visão transformadora walsh e middleton
A visão transformadora walsh e middletonA visão transformadora walsh e middleton
A visão transformadora walsh e middleton
Jean Francesco
 
A empatia do visitador e os cuidados no fim da vida
A empatia do visitador e os cuidados no fim da vidaA empatia do visitador e os cuidados no fim da vida
A empatia do visitador e os cuidados no fim da vida
Jean Francesco
 
Deus restaura todas as coisas
Deus restaura todas as coisasDeus restaura todas as coisas
Deus restaura todas as coisas
Jean Francesco
 
Uma vida que transforma o mundo
Uma vida que transforma o mundoUma vida que transforma o mundo
Uma vida que transforma o mundo
Jean Francesco
 
A liberdade humana em questão
A liberdade humana em questãoA liberdade humana em questão
A liberdade humana em questão
Jean Francesco
 
Resumo do cap. 2 de "O mistério católico"
Resumo do cap. 2 de "O mistério católico"Resumo do cap. 2 de "O mistério católico"
Resumo do cap. 2 de "O mistério católico"
Jean Francesco
 
O Deus Pródigo
O Deus PródigoO Deus Pródigo
O Deus Pródigo
Jean Francesco
 
A vida presente: inauguração da vida futura
A vida presente: inauguração da vida futuraA vida presente: inauguração da vida futura
A vida presente: inauguração da vida futura
Jean Francesco
 
Beijar, transar e largar
Beijar, transar e largarBeijar, transar e largar
Beijar, transar e largar
Jean Francesco
 
A resposta cristã para a dor
A resposta cristã para a dorA resposta cristã para a dor
A resposta cristã para a dor
Jean Francesco
 
Minhas férias para a glória de deus
Minhas férias para a glória de deusMinhas férias para a glória de deus
Minhas férias para a glória de deus
Jean Francesco
 
Desmond tutu vida pensamento e influência
Desmond tutu   vida pensamento e influênciaDesmond tutu   vida pensamento e influência
Desmond tutu vida pensamento e influência
Jean Francesco
 
Mar a mar
Mar a marMar a mar
Mar a mar
Jean Francesco
 
Artigo sobre o volume 2 das institutas
Artigo sobre o volume 2 das institutasArtigo sobre o volume 2 das institutas
Artigo sobre o volume 2 das institutas
Jean Francesco
 
Artigo sobre o tomo 1 das institutas
Artigo sobre o tomo 1 das institutasArtigo sobre o tomo 1 das institutas
Artigo sobre o tomo 1 das institutas
Jean Francesco
 
A espiritualidade do advento
A espiritualidade do adventoA espiritualidade do advento
A espiritualidade do advento
Jean Francesco
 
Vida, obra e influência de John Wesley
Vida, obra e influência de John WesleyVida, obra e influência de John Wesley
Vida, obra e influência de John Wesley
Jean Francesco
 

Mais de Jean Francesco (20)

Só YHWH é digno de adoração
Só YHWH é digno de adoraçãoSó YHWH é digno de adoração
Só YHWH é digno de adoração
 
Mente iluminada, coração em chamas
Mente iluminada, coração em chamasMente iluminada, coração em chamas
Mente iluminada, coração em chamas
 
Dualismo ocidental e seus desafios (Nancy Pearcey)
Dualismo ocidental e seus desafios (Nancy Pearcey)Dualismo ocidental e seus desafios (Nancy Pearcey)
Dualismo ocidental e seus desafios (Nancy Pearcey)
 
A visão transformadora walsh e middleton
A visão transformadora walsh e middletonA visão transformadora walsh e middleton
A visão transformadora walsh e middleton
 
A empatia do visitador e os cuidados no fim da vida
A empatia do visitador e os cuidados no fim da vidaA empatia do visitador e os cuidados no fim da vida
A empatia do visitador e os cuidados no fim da vida
 
Deus restaura todas as coisas
Deus restaura todas as coisasDeus restaura todas as coisas
Deus restaura todas as coisas
 
Uma vida que transforma o mundo
Uma vida que transforma o mundoUma vida que transforma o mundo
Uma vida que transforma o mundo
 
A liberdade humana em questão
A liberdade humana em questãoA liberdade humana em questão
A liberdade humana em questão
 
Resumo do cap. 2 de "O mistério católico"
Resumo do cap. 2 de "O mistério católico"Resumo do cap. 2 de "O mistério católico"
Resumo do cap. 2 de "O mistério católico"
 
O Deus Pródigo
O Deus PródigoO Deus Pródigo
O Deus Pródigo
 
A vida presente: inauguração da vida futura
A vida presente: inauguração da vida futuraA vida presente: inauguração da vida futura
A vida presente: inauguração da vida futura
 
Beijar, transar e largar
Beijar, transar e largarBeijar, transar e largar
Beijar, transar e largar
 
A resposta cristã para a dor
A resposta cristã para a dorA resposta cristã para a dor
A resposta cristã para a dor
 
Minhas férias para a glória de deus
Minhas férias para a glória de deusMinhas férias para a glória de deus
Minhas férias para a glória de deus
 
Desmond tutu vida pensamento e influência
Desmond tutu   vida pensamento e influênciaDesmond tutu   vida pensamento e influência
Desmond tutu vida pensamento e influência
 
Mar a mar
Mar a marMar a mar
Mar a mar
 
Artigo sobre o volume 2 das institutas
Artigo sobre o volume 2 das institutasArtigo sobre o volume 2 das institutas
Artigo sobre o volume 2 das institutas
 
Artigo sobre o tomo 1 das institutas
Artigo sobre o tomo 1 das institutasArtigo sobre o tomo 1 das institutas
Artigo sobre o tomo 1 das institutas
 
A espiritualidade do advento
A espiritualidade do adventoA espiritualidade do advento
A espiritualidade do advento
 
Vida, obra e influência de John Wesley
Vida, obra e influência de John WesleyVida, obra e influência de John Wesley
Vida, obra e influência de John Wesley
 

Perspectivas escatológicas no Antigo Testamento

  • 1. Perspectivas escatológicas no Antigo Testamento Grosso modo podemos afirmar que tanto o Antigo quanto o Novo Testamento possuem aspecto escatológico claro. Anthony Hoekema em seu livro A Bíblia e o Futuro traz uma análise mais acurada da perspectiva dos dois testamentos, mas consegue resumi-la em poucas orações: Por um lado o crente do Novo Testamento está consciente do fato de que o grande evento escatológico predito no Velho Testamento já aconteceu, enquanto que, por outro lado, ele percebe que outra significativa série de eventos escatológicos ainda está por vir.1 A Escatologia no Antigo Testamento Há na compreensão reformada da escatologia a visão de que a escatologia no Antigo Testamento passa por um enriquecimento progressivo. Os principais temas ou títulos escatológicos não nasceram ao mesmo tempo, antes, assumiram formas variadas em tempos diversos. O que é claro para nós é dizer que em várias épocas o crente do Antigo Testamento aguardava, no futuro, algumas realidades escatológicas. Hoekma2 aponta 7 delas, resumiremos cada uma delas para apenar temos noção básica de sua procedência. O Redentor vindouro. Esse título é relacionado com a promessa feita para os primeiros seres humanos em Gn 3.15: Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e o seu descendente. Este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.” Podemos dizer a partir desta promessa que tudo na revelação do A.T. olha para frente, e aguarda ansiosamente o redentor prometido O Reino de Deus. Há no A.T. uma conexão entre o redentor vindouro de Gn 3.15 com a predição que ele se assentará no trono de Davi. Especificamente em 2Sm 7.12-13 é afirma-se o estabelecimento de um reino eterno. Esse rei vindouro é apresentado progressivamente como “Emanuel” (Is. 7.14), como “Servo Sofredor” (Is. 53), como “Filho do Homem” (Dn 7.13-14). 1 HOEKMA, Anthony. A Bíblia e o Futuro. São Paulo: Cultura Cristã, p. 22. 2 Ibid. Todas os parágrafos foram escritas baseado na análise de Hoekema da pag. 9-20.
  • 2. Apesar de o termo “reino de Deus” não ser encontrado no A.T. o pensamento de que Deus é rei está presente particularmente nos Salmos e nos Profetas. Deus é denominado Rei de Israel (Sl 84.3, Is. 43.15), Rei de toda a terra (Sl 29.10, Is. 6.5, Jr. 46.18). A descrição mais clara de um reino vindouro está no livro de Daniel, cap. 2 onde ele afirma que Deus levantá um reino que nunca será destruído, que quebrará todos os outros reinos e que permanecerá para sempre (vs. 44-45). E mesmo em Daniel este reino é inaugurado na figura do já citado Filho do Homem que é o protagonista desse reino. A Nova Aliança. O profeta Jeremias prediz que Deus fará uma nova aliança com o seu povo (Jr. 31.31-34) na qual Deus afirma: “Na mente, lhes imprimirei as minhas leis, também no coração lhas inscreverei; eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo”. No Novo Testamento em Hb fica claro que a nova aliança de Jeremias foi instaurada pelo nosso Senhor Jesus Cristo. A Restauração de Israel. Essa promessa escatológica está relacionada com o ato futuro de Deus em fazer com que o seu povo volte do cativeiro. Isaías 11, Jeremias 23 preveem esta restauração na figura do remanescente que se encontra em Israel. Derramamento do Espírito. O profeta Joel no capítulo 2 de sua profecia afirma que em dias específicos o próprio Deus derramaria o seu povo sobre toda a carne independente (ao que parece) das etnias e diferenças sociais. Dia do Senhor. Muitas vezes no A.T. a expressão “O Dia do Senhor” é usada para representar um dia juízo no futuro próximo, quando Deus trará destruição repentina para os inimigos de Israel, como em Obadias vs.15-16, nos Doze Profetas e principalmente em Isaías 13 este conceito é utilizado para um futuro não tão longínquo seguido de uma referência ao dia escatológico do Senhor, no futuro distante. Novo Céus e Nova Terra. Em contraste com o aparente aspecto exclusivo da ira do Senhor no seu “Dia”, o conceito de novo céus e nova terra dá um toque de positividade na profecia bíblica. Vemos isso na profecia de Isaías 65, que claramente se cumpre em Apocalipse 21. O crente do Antigo Testamento não tinha a ideia clara sobre como ou quando estas expectações seriam cumpridas. Esses eventos poderiam se cumprir de uma
  • 3. só vez, ou nos “últimos dias”, “naqueles dias”, ou no “Dia do Senhor”. A certeza que possuímos é que a fé do crente da antiga aliança era completamente escatológica.