SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 45
Qual o tamanho do universo, como ele se formou, como 
chegou até aqui? Essas perguntas básicas sempre estiveram na 
mente do ser humano e constituem os fundamentos da 
astronomia. Para respondê-las tivemos que investir em 
tecnologia, inventar instrumentos, construir telescópios, lançar 
satélites. São quatro séculos de dedicação ao avanço da 
tecnologia , os quais nos estão a levar onde nunca o homem 
imaginou ser possível . 
2 
Nebulosa de Eta Carinae
3 
1- Possibilitar viagens espaciais mais longas; 
2- Provar e entender a existência de matéria escura e energia escura; 
3- Descodificar a mensagem dos neutrinos; 
4- Descobrir de onde vêm os raios cósmicos; 
5-Procura de Vida no Sistema Solar; 
6- Enviar seres humanos para outros mundos; 
7- Descobrir mais sobre as origens do Universo; 
8- Fazer contato com seres alienígenas. 
SuitSat-1
4 
1. Possibilitar viagens espaciais mais longas: 
Existem muitos fatores que condicionam as viagens espaciais, 
no que toca á sua longevidade existem vários obstáculos dos 
quais destacámos: 
Pressão atmosférica: 
O corpo humano está preparado para lidar com a pressão 
atmosférica terrestre. O que acontece no espaço é que como não 
existe atmosfera não existe pressão o que faz com que sejam 
necessários fatos descompressores. Se estes não fossem usados, 
como o espaço funciona como um enorme vácuo , todos os gases 
como o oxigénio iriam ser puxados para fora matando as células 
e consequentemente a pessoa. 
Teoria da relatividade geral: 
A gravidade faz o tempo andar mais devagar o que foi 
confirmado experimentalmente usando relógios atómicos. 
Quanto menos força gravítica um corpo exercer sobre o outro, 
mais rápido o tempo passa isto significa que o ser humano 
envelheceria muito mais depressa em longas viagens que na 
terra. 
 Radiação cósmica: 
O espaço apresenta um nível muito grande de radiação como 
os raios cósmicos, que podem facilmente atravessar as paredes da 
nave e provocar doenças como o cancro .
5 
2- Provar e entender a existência de matéria escura e energia escura: 
O universo está em expansão. O problema é que a tendência 
seja para a velocidade diminuir á medida que vai-se expandindo. 
A explicação que os cientistas encontraram está na existência de 
uma energia que esteja a empurrar tudo para algum sítio. 
Essa energia sem brilho e por isso chamada de energia escura 
estará em todo o universo incluindo no planeta Terra, mas só 
teria efeito em distâncias astronomicamente grandes. A matéria 
escura, que tem esse nome porque também não pode ser vista, 
seria constituída por elementos que ainda não conhecemos. A 
sua existência é deduzida do efeito que exerce noutros corpos 
celestes por exemplo: quando se calcula a velocidade de rotação 
do sol, obtém-se um valor menor do que seria esperado, tendo 
em vista a ação da gravidade de outros corpos celestes por perto. 
O que poderia explicar essa diferença seria a existência de uma 
massa, invisível para nós, que estivesse a influenciar essa 
atividade. (Continua) 
Matéria escura
6 
2- Provar e entender a existência de matéria escura e energia escura: 
As duas, matéria escura e energia escura, possuem 
diferenças enormes. A matéria escura atrai e a energia escura 
repele, ou seja, a matéria escura é usada para explicar uma 
atracão gravitacional maior que o esperado, enquanto a 
energia escura é usada para explicar uma atracão 
gravitacional negativa. 
Além disso, os efeitos da matéria escura manifestam-se 
numa escala de 10 mega parsecs (um megaparsec 
corresponde a 3,2 milhões de anos luz, aproximadamente) ou 
menor, enquanto que a energia escura parece que só se torna 
relevante em escala de 1.000 megaparsecs ou mais.
7 
3- Descodificar a mensagem dos neutrinos: 
Neutrinos são partículas aparentemente sem massa e sem 
carga que atravessam o universo. 
Os cientistas acreditam que elas carregam consigo 
informações preciosas do local da sua origem. Neutrinos 
produzidos no interior de outras estrelas, por exemplo, 
podem informar sobre a sua origem e seu fim, o que ajudaria 
a entender melhor o nosso próprio sol. Acredita-se que não 
tem uso a nível prático, mas contém informações dos 
fenómenos que os criaram.
8 
4- Descobrir de onde vêm os raios cósmicos: 
Raios cósmicos são partículas como, por exemplo, 
protões, mais pesadas que os neutrinos, com uma energia 
tão grande que, ao chocar com a atmosfera da Terra, 
rebentam moléculas de gases como oxigénio e nitrogénio e 
produzem o que os cientistas chamam de chuveiro de 
partículas. 
Falta descobrir de que corpos celestes esses raios vêm e 
como é que estes são formados. 
Ao contrario dos neutrinos, os raios cósmicos interferem 
directamente sobre a vida na Terra de modo em que podem 
estar ligados á entrada da radiação na atmosfera e à 
interferência na transmissão de dados pelas 
telecomunicações.
9 
Eratóstenes 
Numa época em que a 
maioria das pessoas pensava 
que o mundo era plano, o 
matemático, astrônomo e 
geógrafo grego Eratóstenes 
(276 a.C. a 195 a.C.) usou o 
sol (na verdade, as sombras 
que ele causa) para medir o 
tamanho da Terra e concluir 
que ela era redonda. Esta 
medida (39.690 km) estava 
apenas 340 km errada em 
relação à verdadeira 
medição.
10 
Ptolomeu 
O antigo astrônomo e matemático grego Cláudio Ptolomeu 
(90 d.C a 168 d.C), criou um modelo do sistema solar em 
que o sol, as estrelas e outros planetas giravam em torno da 
Terra. Conhecido como o sistema de Ptolomeu, foi 
reconhecido como o correto por centenas de anos, embora 
estivesse errado. Sua obra mais conhecida é o Almagesto, 
um tratado de astronomia que reúne os trabalhos e 
observações de Aristóteles, Hiparco, Posidônio e outros, 
com tabelas de observações de estrelas e planetas e com 
um grande modelo geométrico do sistema solar, baseado na 
cosmologia aristotélica.
11 
Abd al-Rahman al-Sufi 
O astrônomo persa Abd al-Rahman 
al-Sufi (903 d.C a 986 d.C), ou 
Azophi para os ocidentais, fez a 
primeira observação conhecida de 
um grupo de estrelas fora da Via 
Láctea, a galáxia de Andrômeda. 
Sua obra o “Livro das Estrelas 
Fixas” permitiu à astronomia 
moderna fazer comparações úteis na 
pesquisa das variações do brilho das 
estrelas.
12 
 Copérnico 
No séc. XVI, na Polônia, o astrônomo 
Nicolau Copérnico (1473 a 1543), propôs 
um modelo do sistema solar em que a Terra 
girava ao redor do sol. O modelo não era 
totalmente correto, já que os astrônomos da 
época ainda tinham dificuldade em 
determinar a órbita de Marte, mas acabou 
mudando completamente a nossa visão do 
sistema solar. O pai da astronomia moderna 
revolucionou o pensamento ocidental ao tirar 
o homem do centro do universo 
(antropocentrismo), e por isso foi 
considerado um herege pela Igreja.
13 
Kepler 
Usando medições detalhadas do 
caminho dos planetas feitas pelo 
astrônomo dinamarquês Tycho Brahe, 
Johannes Kepler (1571 a 1630), 
determinou que os planetas viajavam 
ao redor do sol em elipses, não 
círculos. Para chegar a essa descoberta, 
ele calculou três leis que envolvem os 
movimentos dos planetas, que os 
astrônomos usam nos seus próprios 
cálculos até hoje. Kepler agora é o 
nome de uma sonda, um observatório 
espacial projetado pela NASA que 
procura planetas extrassolares.
14 
Galileu 
Nascido na Itália, Galileu Galilei (1564 a 1642) é 
muitas vezes creditado com a criação do telescópio 
óptico, embora na verdade ele tenha apenas 
melhorado modelos existentes. O astrônomo, físico, 
matemático e filósofo usou a nova ferramenta de 
observação para descobrir as quatro luas principais 
de Júpiter (hoje conhecidas como luas de Galileu), 
bem como os anéis de Saturno. E, apesar de um 
modelo da Terra girando em volta do sol ter sido 
primeiramente proposto por Copérnico, levou 
algum tempo para a teoria ser amplamente aceite, e 
Galileu é mais conhecido por defendê-la.
15 
Christiaan Huygens 
O físico e astrônomo holandês Christiaan 
Huygens (1629 a 1695), propôs a primeira 
teoria sobre a natureza da luz, um fenômeno 
que intriga cientistas há centenas de anos. 
Suas melhorias no telescópio lhe permitiram 
fazer as primeiras observações dos anéis de 
Saturno e descobrir a lua Titã. Huygens 
também criou a teoria sobre o estudo da luz e 
cores descobrindo que, por meio da luz, seria 
possível a ocorrência de fenômenos de 
propagação como refração e reflexão.
16 
Messier 
O astrônomo francês Charles Messier (1730 a 
1817) compôs uma base de dados de objetos 
celestes conhecidos na época como “nebulosas”, 
que incluía 103 objetos na sua publicação final, 
embora outros tivessem sido adicionados com 
base nas suas anotações pessoais. Muitos desses 
objetos são frequentemente listados com o nome 
do catálogo de Messier, como a Galáxia de 
Andrômeda, conhecida como M31 (M de 
Messier, 31 porque é o 31º objeto catalogado). 
O astrônomo também descobriu 13 cometas ao 
longo de sua vida.
17 
Cassini 
O astrônomo italiano Giovanni Cassini (1625 a 
1712), mediu o tempo que leva para os planetas 
Júpiter e Marte girarem, além de descobrir quatro 
luas de Saturno e as diferenças nos anéis do 
planeta. Quando a NASA lançou um satélite para 
orbitar Saturno e suas luas em 1997, ele foi 
apropriadamente chamado de “Cassini”.
18 
Newton 
Com base no trabalho de quem veio antes dele, 
o astrônomo inglês Sir Isaac Newton (1643 a 
1727) é mais famoso pelo seu trabalho sobre 
forças, especificamente a gravidade. Ele 
calculou três leis que descrevem o movimento 
das forças entre objetos, conhecidas hoje como 
leis de Newton.
19 
Halley 
Edmond Halley (1656 a 1742), foi o 
cientista britânico que analisou os 
avistamentos de cometas históricos e 
propôs que o cometa que apareceu 
em 1456, 1531, 1607 e 1682 era o 
mesmo, e que voltaria em 1758. 
Apesar de ter morrido antes de poder 
dizer “eu estava certo!”, ele estava 
mesmo certo, e o cometa foi 
nomeado em sua honra.
20 
Henrietta Leavitt Swann 
Henrietta Leavitt Swann (1868 a 1921) foi 
uma das várias mulheres que trabalharam 
como um “computador humano” na 
Universidade de Harvard (EUA), 
identificando imagens de estrelas variáveis 
em placas fotográficas. Ela descobriu que o 
brilho de uma estrela piscando estava 
relacionado com a frequência com que 
pulsava. Esta relação permitiu aos astrônomos 
calcularem as distâncias de estrelas e 
galáxias, o tamanho da Via Láctea e a 
expansão do universo. Ela descobriu mais de 
1.200 estrelas variáveis na sua vida.
21 
Hersche 
O astrônomo britânico William Herschel (1738 
a 1822) catalogou mais de 2.500 objetos do céu 
profundo. Ele também descobriu Uráno e suas 
duas luas mais brilhantes, duas das luas de 
Saturno e as calotas polares marcianas. 
William treinou a sua irmã, Caroline Herschel 
(1750 a 1848), em astronomia, e ela tornou-se 
a primeira mulher a descobrir um cometa, 
identificando vários outros ao longo da sua 
vida. A Agência Espacial Europeia criou um 
observatório com o seu nome, o Observatório 
Espacial Herschel.
22 
 Einstein 
No início do século XX, o físico alemão Albert 
Einstein (1879 a 1955) tornou-se de um dos mais 
famosos cientistas do mundo, depois de propor 
uma nova maneira de olhar para o universo além 
da compreensão atual. Einstein sugeriu que as 
leis da física são as mesmas em todo o universo, 
que a velocidade da luz no vácuo é constante, e 
que o espaço e o tempo estão ligados em uma 
entidade conhecida como espaço-tempo, que é 
distorcida pela gravidade.
23 
Shapley 
O astrônomo americano Harlow Shapley 
(1885 a 1972) calculou o tamanho da 
galáxia Via Láctea e sua localização 
geral do seu centro. Ele argumentou que 
os objetos conhecidos como “nebulosas” 
estavam dentro da galáxia, ao invés de 
fora dela. Porém, o seu nome é um 
pouco manchado por ele ter discordado 
incorretamente das observações de 
Hubble de que o universo tinha outras 
galáxias além da Via Láctea.
24 
Hubble 
O astrônomo americano Edwin Hubble (1899 a 
1953) calculou que uma bolha pequena no céu existia 
fora da Via Láctea. Antes das suas observações, a 
discussão sobre o tamanho do universo era dividida 
quanto à possibilidade, ou não, de existir apenas uma 
galáxia. Hubble determinou também que o universo 
se estava a expandir, um cálculo que mais tarde ficou 
conhecido como lei de Hubble. As suas observações 
de várias galáxias levaram à criação de um sistema 
padrão de classificação usado até hoje. Um dos 
telescópios espaciais mais famosos do mundo leva o 
seu nome, o Telescópio Espacial Hubble, apontado 
para o céu com o objetivo de estudar o universo.
25 
Hartmann 
O astrônomo americano William K. 
Hartmann (nascido em 1939) estendeu a 
teoria mais aceita sobre a formação da 
lua em 1975. Ele propôs que, após uma 
colisão com um grande corpo, os detritos 
que saíram da Terra uniram-se para 
formar a lua.
26 
Hawking 
Stephen Hawking (nascido em 1942), fez 
muitas descobertas significativas no campo da 
cosmologia. Ele propôs que, como o universo 
tem um começo, provavelmente também terá 
um fim. Hawking acredita que o mundo não 
tem nenhum limite ou fronteira. Apesar de ser 
visto como uma das mentes mais brilhantes 
desde Einstein, muitos dos livros de Hawking 
são adaptados e direcionados para o público em 
geral, já que ele procura educar as pessoas 
sobre o universo.
27 
Drake 
Frank Drake (nascido em 1930) é um 
dos pioneiros na busca de inteligência 
extraterrestre. Ele foi um dos fundadores 
da Busca por Inteligência Extraterrestre 
(SETI, na sigla em Inglês) e idealizador 
da equação de Drake, uma equação 
matemática usada para estimar o número 
de civilizações extraterrestres na Via 
Láctea capazes de serem detectadas.
28 
Carl Sagan 
O astrônomo americano Carl Sagan 
(1934 a 1996) pode não ter sido um 
grande cientista em comparação com 
outros desta lista, mas é um dos mais 
famosos astrônomos por ter feito 
importantes estudos científicos nas áreas 
de ciência planetária, e principalmente 
por ter popularizado a astronomia mais 
do que qualquer outro indivíduo. Seus 
programas de TV e derivados atraíam 
muitos telespectadores interessados.
29 
Os telescópios são instrumentos que revolucionaram a 
maneira pela qual olhamos para o céu e grande parte de 
nossas descobertas a respeito do espaço e sobre os corpos 
celestes mais longínquos foi possível graças a sua criação 
e o seu aperfeiçoamento, desde o modelo mais simples 
utilizado por Galileu Galilei no século XVII até os mais 
modernos radiotelescópios e telescópios espaciais.
30 
Os telescópios da atual geração em 
construção comportam um espelho 
primário entre 6 e 8 metros de 
diâmetro (para telescópios 
terrestres). Nesta geração, o espelho 
é tipicamente muito fino, e mantido 
em ótima forma por um grupo de 
atuadores. Esta tecnologia levou a 
uma remodelação na conceção dos 
telescópios do futuro, com 
diâmetros de 30, 50 e mesmo 100 
metros. 
Inicialmente o detetor utilizado nos 
telescópios era o olho humano. 
Posteriormente, a placa fotográfica 
sintetizada tomou-lhe o lugar, e o 
espectrógrafo foi introduzido, o 
que possibilitou a captação de 
informação espectral. Depois da 
placa fotográfica, sucessivas 
gerações de detetores eletrónicos, 
como os CCDs, têm sido 
aperfeiçoadas, cada vez com maior 
sensibilidade e resolução.
31 
Telescópio de Galileu: 
-Um modelo simples, 
constituindo duas lentes 
nas extremidades de dois 
tubos onde um desliza 
dentro do outro. 
Telescópio de Newton: 
-O exemplar construído por 
Isaac Newton, diferente do 
de Galileu, utilizava um 
espelho para captar e 
focalizar a luz incidente 
(Telescópio refletor) e 
possuía vantagens em 
relação ao telescópio refrator, 
devido ao último sofrer 
efeitos de distorção de 
imagens. Atualmente os 
telescópios de grande porte 
são do tipo refletores.
32 
Telescópio de Herschel: 
-Possuía 12 metros de 
comprimento e através dele 
foi possível a descoberta de 
dois satélites naturais de 
Saturno ( Encélado e Mimas) 
, e os dois maiores satélites de 
Úrano (Titânia e Oberon). 
Telescópio Hooker: 
-Inaugurado em 1917, foi 
utilizado por Edwin Hubble 
para reunir os indícios de 
que o Universo se 
encontrava (e se encontra) 
em expansão.
33 
Antena de Rádio de Karl Jansky: 
-Construída para monitorar 
ondas curtas de rádio, acabou 
registrando ondas que vinham 
do dentro da Via Láctea. 
Representava o início da 
Radioastronomia. 
Telescópio Hale do Observatório Palomar: 
-Levou 20 anos para ser 
construído e foi um 
instrumento fundamental no 
estudo dos Quasares.
34 
Telescópio Espacial Hubble: 
-Foi colocado em órbita da 
Terra a 400 Km de distância 
possibilitando observações 
astronômicas sem 
interferência da atmosfera 
terrestre. 
Os telescópios "Gêmeos" Keck: 
-Estão localizados a 4.150 
metros no pico do monte Mauna 
Kea (Havaí). Tem sido 
indispensáveis na deteção de 
planetas extrassolares.
35 
Observatório Chandra de Raios-X: 
-Pioneiro em várias 
observações na faixa do raio- 
X, incluindo a primeira 
observação de jatos de 
matéria em Sagitário A e o 
buraco negro supermassivo 
no centro da Via Láctea. 
Telescópio Espacial Spitzer: 
-Último dos grandes 
observatórios espaciais da 
NASA, este observa na 
faixa do infravermelho. 
Permitiu Um grande avanço 
no conhecimento da origem 
e evolução de estrelas , e de 
outros sistemas solares.
36 
Andrômeda – M31. 
M-1 ou NGC 1952
37 
M-83 ou NGC 5236 
M-101 ou NGC 5457
38 
Via Láctea 
M66
39 
Galáxia do Triangulo 
Pequena Nuvem de Magalhães e o 
Aglomerado de 47 Tucano
40 
NGC 104 ou 47 tucanae 
Galáxia de Andrômeda
41 
A Galáxia do Redemoinho 
Nebulosa de Órion
42 
Nebulosa da Tarântula 
Omega Centauri
43 
 Descobrir e entender os 
constituintes do universo é de grande 
interesse dos astrônomos e dos 
físicos de partículas, e tema central 
de estudos das duas comunidades na 
próxima década. 
 A Agência Espacial Americana 
(NASA), por exemplo, já anunciou o 
JDEM (missão da matéria negra 
unida) projeto ainda em fase de 
estudos e que acreditamos que se 
tornará o maior projeto espacial do 
futuro. Ainda não há uma data certa 
para o JDEM ser lançado, mas ele 
será contemporâneo dos telescópios 
gigantes terrestres que deverão 
ultrapassar os 20 metros de diâmetro.
44 
http://pt.wikibooks.org/wiki/Ast 
ronomia_mirim/Gal%C3%A1xias 
http://www.observatorio.ufmg. 
br/dicas06.htm 
http://www.cdcc.sc.usp.br/cda/ 
sessao-astronomia/ 
seculoxx/textos/os-grandes- 
desafios-para-o-seculo-xxi. 
htm 
http://fpslivroaberto.blogspot.p 
t/2009/08/evolucao-dos-telescopios. 
html 
http://pt.wikipedia.org/wiki/Lin 
ha_do_tempo_da_explora%C3%A 
7%C3%A3o_espacial
45

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Postagem a historia da astronomia final
Postagem a historia da astronomia finalPostagem a historia da astronomia final
Postagem a historia da astronomia final
heypeu
 
A busca por planetas além do sistema solar
A busca por planetas além do sistema solarA busca por planetas além do sistema solar
A busca por planetas além do sistema solar
Campus Party Brasil
 
Introdução à Cosmologia
Introdução à CosmologiaIntrodução à Cosmologia
Introdução à Cosmologia
Davi Oliveira
 
Universo e Sistema Solar
Universo e Sistema SolarUniverso e Sistema Solar
Universo e Sistema Solar
robertoaabfilho
 
Aristóteles e Copérnico - Geocentrismo e heliocentrismo
Aristóteles e Copérnico - Geocentrismo e heliocentrismoAristóteles e Copérnico - Geocentrismo e heliocentrismo
Aristóteles e Copérnico - Geocentrismo e heliocentrismo
Wagner Silva
 
Ciencia Tecnologia E Sociedade
Ciencia Tecnologia E SociedadeCiencia Tecnologia E Sociedade
Ciencia Tecnologia E Sociedade
guestbbb7bf
 

Mais procurados (20)

O futuro do universo, do sol, da terra e da humanidade
O futuro do universo, do sol, da terra e da humanidadeO futuro do universo, do sol, da terra e da humanidade
O futuro do universo, do sol, da terra e da humanidade
 
evolução histórica da Astronomia
evolução histórica da Astronomiaevolução histórica da Astronomia
evolução histórica da Astronomia
 
Ciência, tecnologia, sociedade e ambiente
Ciência, tecnologia, sociedade e ambienteCiência, tecnologia, sociedade e ambiente
Ciência, tecnologia, sociedade e ambiente
 
Postagem a historia da astronomia final
Postagem a historia da astronomia finalPostagem a historia da astronomia final
Postagem a historia da astronomia final
 
Folder sistema solar
Folder sistema solarFolder sistema solar
Folder sistema solar
 
Cosmologia ciência hoje 216
Cosmologia ciência hoje 216Cosmologia ciência hoje 216
Cosmologia ciência hoje 216
 
Nasa divulga que planeta
Nasa divulga que planetaNasa divulga que planeta
Nasa divulga que planeta
 
Teoria do Universo
Teoria do UniversoTeoria do Universo
Teoria do Universo
 
A busca por planetas além do sistema solar
A busca por planetas além do sistema solarA busca por planetas além do sistema solar
A busca por planetas além do sistema solar
 
Cosmologia
CosmologiaCosmologia
Cosmologia
 
Cosmologia
CosmologiaCosmologia
Cosmologia
 
Introdução à Cosmologia
Introdução à CosmologiaIntrodução à Cosmologia
Introdução à Cosmologia
 
Buraco negro
Buraco negroBuraco negro
Buraco negro
 
Aula 01 - Cosmologia
Aula 01 - CosmologiaAula 01 - Cosmologia
Aula 01 - Cosmologia
 
Universo
UniversoUniverso
Universo
 
Estrelas, GaláXias E Universo
Estrelas, GaláXias E UniversoEstrelas, GaláXias E Universo
Estrelas, GaláXias E Universo
 
Universo e Sistema Solar
Universo e Sistema SolarUniverso e Sistema Solar
Universo e Sistema Solar
 
Aristóteles e Copérnico - Geocentrismo e heliocentrismo
Aristóteles e Copérnico - Geocentrismo e heliocentrismoAristóteles e Copérnico - Geocentrismo e heliocentrismo
Aristóteles e Copérnico - Geocentrismo e heliocentrismo
 
Ciencia Tecnologia E Sociedade
Ciencia Tecnologia E SociedadeCiencia Tecnologia E Sociedade
Ciencia Tecnologia E Sociedade
 
História da Astronomia - Pré História e Mesopotâmia - Parte 1 de 7
História da Astronomia - Pré História e Mesopotâmia - Parte 1 de 7 História da Astronomia - Pré História e Mesopotâmia - Parte 1 de 7
História da Astronomia - Pré História e Mesopotâmia - Parte 1 de 7
 

Semelhante a Os desafios da ciência à descoberta de um novo espaço celestial

A ASTRONOMIA, O REVOLUCIONÁRIO TELESCÓPIO JAMES WEBB E O AVANÇO DO CONHECIMEN...
A ASTRONOMIA, O REVOLUCIONÁRIO TELESCÓPIO JAMES WEBB E O AVANÇO DO CONHECIMEN...A ASTRONOMIA, O REVOLUCIONÁRIO TELESCÓPIO JAMES WEBB E O AVANÇO DO CONHECIMEN...
A ASTRONOMIA, O REVOLUCIONÁRIO TELESCÓPIO JAMES WEBB E O AVANÇO DO CONHECIMEN...
Faga1939
 
FT2 - Exploração Espacial
FT2 - Exploração EspacialFT2 - Exploração Espacial
FT2 - Exploração Espacial
Gabriela Bruno
 
Rodrigo sistema solar
Rodrigo sistema solarRodrigo sistema solar
Rodrigo sistema solar
flaviopb
 
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema SolarAula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
Leonardo Kaplan
 
Cn7 ciência, tecnologia, sociedade e ambiente
Cn7   ciência, tecnologia, sociedade e ambienteCn7   ciência, tecnologia, sociedade e ambiente
Cn7 ciência, tecnologia, sociedade e ambiente
Carolina Cunha
 

Semelhante a Os desafios da ciência à descoberta de um novo espaço celestial (20)

AS GRANDES INVENÇÕES PARA O AVANÇO DO CONHECIMENTO SOBRE O UNIVERSO E O QUE N...
AS GRANDES INVENÇÕES PARA O AVANÇO DO CONHECIMENTO SOBRE O UNIVERSO E O QUE N...AS GRANDES INVENÇÕES PARA O AVANÇO DO CONHECIMENTO SOBRE O UNIVERSO E O QUE N...
AS GRANDES INVENÇÕES PARA O AVANÇO DO CONHECIMENTO SOBRE O UNIVERSO E O QUE N...
 
Física - Leis de Kepler, Geocentrismo, Heliocentrismo
Física - Leis de Kepler, Geocentrismo, HeliocentrismoFísica - Leis de Kepler, Geocentrismo, Heliocentrismo
Física - Leis de Kepler, Geocentrismo, Heliocentrismo
 
Introdução sistema solar
Introdução   sistema solarIntrodução   sistema solar
Introdução sistema solar
 
A ASTRONOMIA, O REVOLUCIONÁRIO TELESCÓPIO JAMES WEBB E O AVANÇO DO CONHECIMEN...
A ASTRONOMIA, O REVOLUCIONÁRIO TELESCÓPIO JAMES WEBB E O AVANÇO DO CONHECIMEN...A ASTRONOMIA, O REVOLUCIONÁRIO TELESCÓPIO JAMES WEBB E O AVANÇO DO CONHECIMEN...
A ASTRONOMIA, O REVOLUCIONÁRIO TELESCÓPIO JAMES WEBB E O AVANÇO DO CONHECIMEN...
 
O futuro do universo e da humanidade
O futuro do universo e da humanidadeO futuro do universo e da humanidade
O futuro do universo e da humanidade
 
FT2 - Exploração Espacial
FT2 - Exploração EspacialFT2 - Exploração Espacial
FT2 - Exploração Espacial
 
exercicios ciencias arariba
exercicios ciencias araribaexercicios ciencias arariba
exercicios ciencias arariba
 
ASTRONOMIA
ASTRONOMIAASTRONOMIA
ASTRONOMIA
 
A origem do universo
A origem do universoA origem do universo
A origem do universo
 
6°ano cap.3
6°ano cap.36°ano cap.3
6°ano cap.3
 
Cienciatecnologiasociedadeeambiente
CienciatecnologiasociedadeeambienteCienciatecnologiasociedadeeambiente
Cienciatecnologiasociedadeeambiente
 
Rodrigo sistema solar
Rodrigo sistema solarRodrigo sistema solar
Rodrigo sistema solar
 
Daniel sistema solar
Daniel sistema solarDaniel sistema solar
Daniel sistema solar
 
IE1
IE1IE1
IE1
 
Tema 01 Cosmologia.pptx
Tema 01 Cosmologia.pptxTema 01 Cosmologia.pptx
Tema 01 Cosmologia.pptx
 
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema SolarAula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
 
Cn7 ciência, tecnologia, sociedade e ambiente
Cn7   ciência, tecnologia, sociedade e ambienteCn7   ciência, tecnologia, sociedade e ambiente
Cn7 ciência, tecnologia, sociedade e ambiente
 
Novo F.Q. 7 - PPT Universo
Novo F.Q. 7 - PPT UniversoNovo F.Q. 7 - PPT Universo
Novo F.Q. 7 - PPT Universo
 
IECJ - Cap. 3 - Universo e sistema solar - 6º ano do EFII
IECJ - Cap.   3 -  Universo e  sistema solar - 6º ano do EFIIIECJ - Cap.   3 -  Universo e  sistema solar - 6º ano do EFII
IECJ - Cap. 3 - Universo e sistema solar - 6º ano do EFII
 
O k existe no universo
O k existe no universoO k existe no universo
O k existe no universo
 

Mais de Rita Costa

Mais de Rita Costa (12)

Eutanásia
EutanásiaEutanásia
Eutanásia
 
"Fashion"
"Fashion""Fashion"
"Fashion"
 
Defining relative clauses - Inglês 10ºano
Defining relative clauses - Inglês 10ºanoDefining relative clauses - Inglês 10ºano
Defining relative clauses - Inglês 10ºano
 
"Crónica do rei pasmado"
"Crónica do rei pasmado""Crónica do rei pasmado"
"Crónica do rei pasmado"
 
Queda livre - Físico Química 11ºano
Queda livre - Físico Química 11ºanoQueda livre - Físico Química 11ºano
Queda livre - Físico Química 11ºano
 
"Os Maias" capítulo VII
"Os Maias" capítulo VII"Os Maias" capítulo VII
"Os Maias" capítulo VII
 
Contextualização literária de "Os Maias"
Contextualização literária de "Os Maias"Contextualização literária de "Os Maias"
Contextualização literária de "Os Maias"
 
Eco-Villages
Eco-VillagesEco-Villages
Eco-Villages
 
Revoluçao liberal portuguesa
Revoluçao liberal portuguesaRevoluçao liberal portuguesa
Revoluçao liberal portuguesa
 
Serra leoa
Serra leoaSerra leoa
Serra leoa
 
Evolução de materiais que mudaram a nossa vida
Evolução de materiais que mudaram a nossa vidaEvolução de materiais que mudaram a nossa vida
Evolução de materiais que mudaram a nossa vida
 
Problemas ambientais, espécies em vias de extinção
Problemas ambientais, espécies em vias de extinçãoProblemas ambientais, espécies em vias de extinção
Problemas ambientais, espécies em vias de extinção
 

Último

Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Dirceu Resende
 

Último (9)

COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINASCOI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
 
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
 
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo PagliusiPalestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
 
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAEAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
 
Apostila e caderno de exercicios de WORD
Apostila e caderno de exercicios de  WORDApostila e caderno de exercicios de  WORD
Apostila e caderno de exercicios de WORD
 
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
 
O futuro e o impacto da tecnologia nas salas de aulas
O futuro e o impacto da tecnologia  nas salas de aulasO futuro e o impacto da tecnologia  nas salas de aulas
O futuro e o impacto da tecnologia nas salas de aulas
 
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdfFrom_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
 
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo PagliusiEntrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
 

Os desafios da ciência à descoberta de um novo espaço celestial

  • 1.
  • 2. Qual o tamanho do universo, como ele se formou, como chegou até aqui? Essas perguntas básicas sempre estiveram na mente do ser humano e constituem os fundamentos da astronomia. Para respondê-las tivemos que investir em tecnologia, inventar instrumentos, construir telescópios, lançar satélites. São quatro séculos de dedicação ao avanço da tecnologia , os quais nos estão a levar onde nunca o homem imaginou ser possível . 2 Nebulosa de Eta Carinae
  • 3. 3 1- Possibilitar viagens espaciais mais longas; 2- Provar e entender a existência de matéria escura e energia escura; 3- Descodificar a mensagem dos neutrinos; 4- Descobrir de onde vêm os raios cósmicos; 5-Procura de Vida no Sistema Solar; 6- Enviar seres humanos para outros mundos; 7- Descobrir mais sobre as origens do Universo; 8- Fazer contato com seres alienígenas. SuitSat-1
  • 4. 4 1. Possibilitar viagens espaciais mais longas: Existem muitos fatores que condicionam as viagens espaciais, no que toca á sua longevidade existem vários obstáculos dos quais destacámos: Pressão atmosférica: O corpo humano está preparado para lidar com a pressão atmosférica terrestre. O que acontece no espaço é que como não existe atmosfera não existe pressão o que faz com que sejam necessários fatos descompressores. Se estes não fossem usados, como o espaço funciona como um enorme vácuo , todos os gases como o oxigénio iriam ser puxados para fora matando as células e consequentemente a pessoa. Teoria da relatividade geral: A gravidade faz o tempo andar mais devagar o que foi confirmado experimentalmente usando relógios atómicos. Quanto menos força gravítica um corpo exercer sobre o outro, mais rápido o tempo passa isto significa que o ser humano envelheceria muito mais depressa em longas viagens que na terra.  Radiação cósmica: O espaço apresenta um nível muito grande de radiação como os raios cósmicos, que podem facilmente atravessar as paredes da nave e provocar doenças como o cancro .
  • 5. 5 2- Provar e entender a existência de matéria escura e energia escura: O universo está em expansão. O problema é que a tendência seja para a velocidade diminuir á medida que vai-se expandindo. A explicação que os cientistas encontraram está na existência de uma energia que esteja a empurrar tudo para algum sítio. Essa energia sem brilho e por isso chamada de energia escura estará em todo o universo incluindo no planeta Terra, mas só teria efeito em distâncias astronomicamente grandes. A matéria escura, que tem esse nome porque também não pode ser vista, seria constituída por elementos que ainda não conhecemos. A sua existência é deduzida do efeito que exerce noutros corpos celestes por exemplo: quando se calcula a velocidade de rotação do sol, obtém-se um valor menor do que seria esperado, tendo em vista a ação da gravidade de outros corpos celestes por perto. O que poderia explicar essa diferença seria a existência de uma massa, invisível para nós, que estivesse a influenciar essa atividade. (Continua) Matéria escura
  • 6. 6 2- Provar e entender a existência de matéria escura e energia escura: As duas, matéria escura e energia escura, possuem diferenças enormes. A matéria escura atrai e a energia escura repele, ou seja, a matéria escura é usada para explicar uma atracão gravitacional maior que o esperado, enquanto a energia escura é usada para explicar uma atracão gravitacional negativa. Além disso, os efeitos da matéria escura manifestam-se numa escala de 10 mega parsecs (um megaparsec corresponde a 3,2 milhões de anos luz, aproximadamente) ou menor, enquanto que a energia escura parece que só se torna relevante em escala de 1.000 megaparsecs ou mais.
  • 7. 7 3- Descodificar a mensagem dos neutrinos: Neutrinos são partículas aparentemente sem massa e sem carga que atravessam o universo. Os cientistas acreditam que elas carregam consigo informações preciosas do local da sua origem. Neutrinos produzidos no interior de outras estrelas, por exemplo, podem informar sobre a sua origem e seu fim, o que ajudaria a entender melhor o nosso próprio sol. Acredita-se que não tem uso a nível prático, mas contém informações dos fenómenos que os criaram.
  • 8. 8 4- Descobrir de onde vêm os raios cósmicos: Raios cósmicos são partículas como, por exemplo, protões, mais pesadas que os neutrinos, com uma energia tão grande que, ao chocar com a atmosfera da Terra, rebentam moléculas de gases como oxigénio e nitrogénio e produzem o que os cientistas chamam de chuveiro de partículas. Falta descobrir de que corpos celestes esses raios vêm e como é que estes são formados. Ao contrario dos neutrinos, os raios cósmicos interferem directamente sobre a vida na Terra de modo em que podem estar ligados á entrada da radiação na atmosfera e à interferência na transmissão de dados pelas telecomunicações.
  • 9. 9 Eratóstenes Numa época em que a maioria das pessoas pensava que o mundo era plano, o matemático, astrônomo e geógrafo grego Eratóstenes (276 a.C. a 195 a.C.) usou o sol (na verdade, as sombras que ele causa) para medir o tamanho da Terra e concluir que ela era redonda. Esta medida (39.690 km) estava apenas 340 km errada em relação à verdadeira medição.
  • 10. 10 Ptolomeu O antigo astrônomo e matemático grego Cláudio Ptolomeu (90 d.C a 168 d.C), criou um modelo do sistema solar em que o sol, as estrelas e outros planetas giravam em torno da Terra. Conhecido como o sistema de Ptolomeu, foi reconhecido como o correto por centenas de anos, embora estivesse errado. Sua obra mais conhecida é o Almagesto, um tratado de astronomia que reúne os trabalhos e observações de Aristóteles, Hiparco, Posidônio e outros, com tabelas de observações de estrelas e planetas e com um grande modelo geométrico do sistema solar, baseado na cosmologia aristotélica.
  • 11. 11 Abd al-Rahman al-Sufi O astrônomo persa Abd al-Rahman al-Sufi (903 d.C a 986 d.C), ou Azophi para os ocidentais, fez a primeira observação conhecida de um grupo de estrelas fora da Via Láctea, a galáxia de Andrômeda. Sua obra o “Livro das Estrelas Fixas” permitiu à astronomia moderna fazer comparações úteis na pesquisa das variações do brilho das estrelas.
  • 12. 12  Copérnico No séc. XVI, na Polônia, o astrônomo Nicolau Copérnico (1473 a 1543), propôs um modelo do sistema solar em que a Terra girava ao redor do sol. O modelo não era totalmente correto, já que os astrônomos da época ainda tinham dificuldade em determinar a órbita de Marte, mas acabou mudando completamente a nossa visão do sistema solar. O pai da astronomia moderna revolucionou o pensamento ocidental ao tirar o homem do centro do universo (antropocentrismo), e por isso foi considerado um herege pela Igreja.
  • 13. 13 Kepler Usando medições detalhadas do caminho dos planetas feitas pelo astrônomo dinamarquês Tycho Brahe, Johannes Kepler (1571 a 1630), determinou que os planetas viajavam ao redor do sol em elipses, não círculos. Para chegar a essa descoberta, ele calculou três leis que envolvem os movimentos dos planetas, que os astrônomos usam nos seus próprios cálculos até hoje. Kepler agora é o nome de uma sonda, um observatório espacial projetado pela NASA que procura planetas extrassolares.
  • 14. 14 Galileu Nascido na Itália, Galileu Galilei (1564 a 1642) é muitas vezes creditado com a criação do telescópio óptico, embora na verdade ele tenha apenas melhorado modelos existentes. O astrônomo, físico, matemático e filósofo usou a nova ferramenta de observação para descobrir as quatro luas principais de Júpiter (hoje conhecidas como luas de Galileu), bem como os anéis de Saturno. E, apesar de um modelo da Terra girando em volta do sol ter sido primeiramente proposto por Copérnico, levou algum tempo para a teoria ser amplamente aceite, e Galileu é mais conhecido por defendê-la.
  • 15. 15 Christiaan Huygens O físico e astrônomo holandês Christiaan Huygens (1629 a 1695), propôs a primeira teoria sobre a natureza da luz, um fenômeno que intriga cientistas há centenas de anos. Suas melhorias no telescópio lhe permitiram fazer as primeiras observações dos anéis de Saturno e descobrir a lua Titã. Huygens também criou a teoria sobre o estudo da luz e cores descobrindo que, por meio da luz, seria possível a ocorrência de fenômenos de propagação como refração e reflexão.
  • 16. 16 Messier O astrônomo francês Charles Messier (1730 a 1817) compôs uma base de dados de objetos celestes conhecidos na época como “nebulosas”, que incluía 103 objetos na sua publicação final, embora outros tivessem sido adicionados com base nas suas anotações pessoais. Muitos desses objetos são frequentemente listados com o nome do catálogo de Messier, como a Galáxia de Andrômeda, conhecida como M31 (M de Messier, 31 porque é o 31º objeto catalogado). O astrônomo também descobriu 13 cometas ao longo de sua vida.
  • 17. 17 Cassini O astrônomo italiano Giovanni Cassini (1625 a 1712), mediu o tempo que leva para os planetas Júpiter e Marte girarem, além de descobrir quatro luas de Saturno e as diferenças nos anéis do planeta. Quando a NASA lançou um satélite para orbitar Saturno e suas luas em 1997, ele foi apropriadamente chamado de “Cassini”.
  • 18. 18 Newton Com base no trabalho de quem veio antes dele, o astrônomo inglês Sir Isaac Newton (1643 a 1727) é mais famoso pelo seu trabalho sobre forças, especificamente a gravidade. Ele calculou três leis que descrevem o movimento das forças entre objetos, conhecidas hoje como leis de Newton.
  • 19. 19 Halley Edmond Halley (1656 a 1742), foi o cientista britânico que analisou os avistamentos de cometas históricos e propôs que o cometa que apareceu em 1456, 1531, 1607 e 1682 era o mesmo, e que voltaria em 1758. Apesar de ter morrido antes de poder dizer “eu estava certo!”, ele estava mesmo certo, e o cometa foi nomeado em sua honra.
  • 20. 20 Henrietta Leavitt Swann Henrietta Leavitt Swann (1868 a 1921) foi uma das várias mulheres que trabalharam como um “computador humano” na Universidade de Harvard (EUA), identificando imagens de estrelas variáveis em placas fotográficas. Ela descobriu que o brilho de uma estrela piscando estava relacionado com a frequência com que pulsava. Esta relação permitiu aos astrônomos calcularem as distâncias de estrelas e galáxias, o tamanho da Via Láctea e a expansão do universo. Ela descobriu mais de 1.200 estrelas variáveis na sua vida.
  • 21. 21 Hersche O astrônomo britânico William Herschel (1738 a 1822) catalogou mais de 2.500 objetos do céu profundo. Ele também descobriu Uráno e suas duas luas mais brilhantes, duas das luas de Saturno e as calotas polares marcianas. William treinou a sua irmã, Caroline Herschel (1750 a 1848), em astronomia, e ela tornou-se a primeira mulher a descobrir um cometa, identificando vários outros ao longo da sua vida. A Agência Espacial Europeia criou um observatório com o seu nome, o Observatório Espacial Herschel.
  • 22. 22  Einstein No início do século XX, o físico alemão Albert Einstein (1879 a 1955) tornou-se de um dos mais famosos cientistas do mundo, depois de propor uma nova maneira de olhar para o universo além da compreensão atual. Einstein sugeriu que as leis da física são as mesmas em todo o universo, que a velocidade da luz no vácuo é constante, e que o espaço e o tempo estão ligados em uma entidade conhecida como espaço-tempo, que é distorcida pela gravidade.
  • 23. 23 Shapley O astrônomo americano Harlow Shapley (1885 a 1972) calculou o tamanho da galáxia Via Láctea e sua localização geral do seu centro. Ele argumentou que os objetos conhecidos como “nebulosas” estavam dentro da galáxia, ao invés de fora dela. Porém, o seu nome é um pouco manchado por ele ter discordado incorretamente das observações de Hubble de que o universo tinha outras galáxias além da Via Láctea.
  • 24. 24 Hubble O astrônomo americano Edwin Hubble (1899 a 1953) calculou que uma bolha pequena no céu existia fora da Via Láctea. Antes das suas observações, a discussão sobre o tamanho do universo era dividida quanto à possibilidade, ou não, de existir apenas uma galáxia. Hubble determinou também que o universo se estava a expandir, um cálculo que mais tarde ficou conhecido como lei de Hubble. As suas observações de várias galáxias levaram à criação de um sistema padrão de classificação usado até hoje. Um dos telescópios espaciais mais famosos do mundo leva o seu nome, o Telescópio Espacial Hubble, apontado para o céu com o objetivo de estudar o universo.
  • 25. 25 Hartmann O astrônomo americano William K. Hartmann (nascido em 1939) estendeu a teoria mais aceita sobre a formação da lua em 1975. Ele propôs que, após uma colisão com um grande corpo, os detritos que saíram da Terra uniram-se para formar a lua.
  • 26. 26 Hawking Stephen Hawking (nascido em 1942), fez muitas descobertas significativas no campo da cosmologia. Ele propôs que, como o universo tem um começo, provavelmente também terá um fim. Hawking acredita que o mundo não tem nenhum limite ou fronteira. Apesar de ser visto como uma das mentes mais brilhantes desde Einstein, muitos dos livros de Hawking são adaptados e direcionados para o público em geral, já que ele procura educar as pessoas sobre o universo.
  • 27. 27 Drake Frank Drake (nascido em 1930) é um dos pioneiros na busca de inteligência extraterrestre. Ele foi um dos fundadores da Busca por Inteligência Extraterrestre (SETI, na sigla em Inglês) e idealizador da equação de Drake, uma equação matemática usada para estimar o número de civilizações extraterrestres na Via Láctea capazes de serem detectadas.
  • 28. 28 Carl Sagan O astrônomo americano Carl Sagan (1934 a 1996) pode não ter sido um grande cientista em comparação com outros desta lista, mas é um dos mais famosos astrônomos por ter feito importantes estudos científicos nas áreas de ciência planetária, e principalmente por ter popularizado a astronomia mais do que qualquer outro indivíduo. Seus programas de TV e derivados atraíam muitos telespectadores interessados.
  • 29. 29 Os telescópios são instrumentos que revolucionaram a maneira pela qual olhamos para o céu e grande parte de nossas descobertas a respeito do espaço e sobre os corpos celestes mais longínquos foi possível graças a sua criação e o seu aperfeiçoamento, desde o modelo mais simples utilizado por Galileu Galilei no século XVII até os mais modernos radiotelescópios e telescópios espaciais.
  • 30. 30 Os telescópios da atual geração em construção comportam um espelho primário entre 6 e 8 metros de diâmetro (para telescópios terrestres). Nesta geração, o espelho é tipicamente muito fino, e mantido em ótima forma por um grupo de atuadores. Esta tecnologia levou a uma remodelação na conceção dos telescópios do futuro, com diâmetros de 30, 50 e mesmo 100 metros. Inicialmente o detetor utilizado nos telescópios era o olho humano. Posteriormente, a placa fotográfica sintetizada tomou-lhe o lugar, e o espectrógrafo foi introduzido, o que possibilitou a captação de informação espectral. Depois da placa fotográfica, sucessivas gerações de detetores eletrónicos, como os CCDs, têm sido aperfeiçoadas, cada vez com maior sensibilidade e resolução.
  • 31. 31 Telescópio de Galileu: -Um modelo simples, constituindo duas lentes nas extremidades de dois tubos onde um desliza dentro do outro. Telescópio de Newton: -O exemplar construído por Isaac Newton, diferente do de Galileu, utilizava um espelho para captar e focalizar a luz incidente (Telescópio refletor) e possuía vantagens em relação ao telescópio refrator, devido ao último sofrer efeitos de distorção de imagens. Atualmente os telescópios de grande porte são do tipo refletores.
  • 32. 32 Telescópio de Herschel: -Possuía 12 metros de comprimento e através dele foi possível a descoberta de dois satélites naturais de Saturno ( Encélado e Mimas) , e os dois maiores satélites de Úrano (Titânia e Oberon). Telescópio Hooker: -Inaugurado em 1917, foi utilizado por Edwin Hubble para reunir os indícios de que o Universo se encontrava (e se encontra) em expansão.
  • 33. 33 Antena de Rádio de Karl Jansky: -Construída para monitorar ondas curtas de rádio, acabou registrando ondas que vinham do dentro da Via Láctea. Representava o início da Radioastronomia. Telescópio Hale do Observatório Palomar: -Levou 20 anos para ser construído e foi um instrumento fundamental no estudo dos Quasares.
  • 34. 34 Telescópio Espacial Hubble: -Foi colocado em órbita da Terra a 400 Km de distância possibilitando observações astronômicas sem interferência da atmosfera terrestre. Os telescópios "Gêmeos" Keck: -Estão localizados a 4.150 metros no pico do monte Mauna Kea (Havaí). Tem sido indispensáveis na deteção de planetas extrassolares.
  • 35. 35 Observatório Chandra de Raios-X: -Pioneiro em várias observações na faixa do raio- X, incluindo a primeira observação de jatos de matéria em Sagitário A e o buraco negro supermassivo no centro da Via Láctea. Telescópio Espacial Spitzer: -Último dos grandes observatórios espaciais da NASA, este observa na faixa do infravermelho. Permitiu Um grande avanço no conhecimento da origem e evolução de estrelas , e de outros sistemas solares.
  • 36. 36 Andrômeda – M31. M-1 ou NGC 1952
  • 37. 37 M-83 ou NGC 5236 M-101 ou NGC 5457
  • 39. 39 Galáxia do Triangulo Pequena Nuvem de Magalhães e o Aglomerado de 47 Tucano
  • 40. 40 NGC 104 ou 47 tucanae Galáxia de Andrômeda
  • 41. 41 A Galáxia do Redemoinho Nebulosa de Órion
  • 42. 42 Nebulosa da Tarântula Omega Centauri
  • 43. 43  Descobrir e entender os constituintes do universo é de grande interesse dos astrônomos e dos físicos de partículas, e tema central de estudos das duas comunidades na próxima década.  A Agência Espacial Americana (NASA), por exemplo, já anunciou o JDEM (missão da matéria negra unida) projeto ainda em fase de estudos e que acreditamos que se tornará o maior projeto espacial do futuro. Ainda não há uma data certa para o JDEM ser lançado, mas ele será contemporâneo dos telescópios gigantes terrestres que deverão ultrapassar os 20 metros de diâmetro.
  • 44. 44 http://pt.wikibooks.org/wiki/Ast ronomia_mirim/Gal%C3%A1xias http://www.observatorio.ufmg. br/dicas06.htm http://www.cdcc.sc.usp.br/cda/ sessao-astronomia/ seculoxx/textos/os-grandes- desafios-para-o-seculo-xxi. htm http://fpslivroaberto.blogspot.p t/2009/08/evolucao-dos-telescopios. html http://pt.wikipedia.org/wiki/Lin ha_do_tempo_da_explora%C3%A 7%C3%A3o_espacial
  • 45. 45