SlideShare uma empresa Scribd logo
Serviço de Biblioteca e Informação
USP/FZEA
Normalização e apresentação de trabalhos
científicos
Facilitar a transferência de informações e
comunicação;
Estabelecer um padrão nacional e internacional
na apresentação de trabalhos técnicos e
científicos;
Determinar a veracidade de informações;
Viabilizar a comunicação entre os
pesquisadores.
Por que normalizar?
BIBLIOTECA FZEA/USP
Normalização
BIBLIOTECA FZEA/USP
No Brasil, a mais adotada pelas
Universidades é a ABNT
Associação Brasileira de Normas Técnicas
Em âmbito internacional, a mais conhecida e
adotada é a ISO
International Organization for Standardizantion
Pesquisa Bibliográfica
BIBLIOTECA FZEA/USP
 Para o levantamento bibliográfico é necessário
saber onde encontrar e como consultar recursos
que subsidiem o embasamento teórico e a
argumentação teórica de uma pesquisa;
 Consulte fontes confiáveis de informações
(artigos científicos, livros, bases de dados, teses,
dissertações, etc.);
 Não deve-se concluir nenhuma pesquisa sem a
devida argumentação teórica de tudo o que for
relatado.
Como ter acesso a informação fora do Campus da
USP
 A USP oferece a opção de acesso remoto aos
acervos digitais. Para acesso remoto aos
acervos basta baixar o aplicativo da Virtual
Private Network (VPN) da USP.
 Saiba mais acessando o tutorial
http://www.aguia.usp.br/servicos/conexao-remota/
Onde pesquisar?
BIBLIOTECA FZEA/USP
Fontes de acesso regulamentado.
Acesso livre em computadores da USP ou por VPN/USP
 Web of Science
 Scopus
 Science Direct
 EBSCO
 Portal de Periódicos
Capes, etc.
 Minha biblioteca
(plataforma de livros
digitais)
 Biblioteca Virtual da
Pearson (plataforma
de livros digitais)
Onde pesquisar?
BIBLIOTECA FZEA/USP
Fontes de acesso gratuito
 www.scielo.br
 www.scielo.org
 www.teses.usp.br
 http://bdtd.ibict.br
 www.dedalus.usp.br
 www.buscaintegrada.usp.br
A redação/ O texto
BIBLIOTECA FZEA/USP
Redigir é o processo de pensar, refletir, tomar
decisões, aprimorar a produção textual, ou seja,
pensar primeiro no leitor, observando alguns
princípios:
Explicitação – ter claro quais os propósitos do autor de modo
a responder todas as dúvidas do leitor;
Clareza – indispensável para a aplicação do método científico
– escrita e ilustrações;
Inteireza – enunciados completos, conclusões lógicas;
Imparcialidade – explicitar os pressupostos de suas
argumentações;
A redação/ O texto
BIBLIOTECA FZEA/USP
 Ordem – apresentação lógica de suas informações e ideias;
 Acuidade – cuidado nas observações e precisão das
mensurações. O experimento deve ser passível de
reprodução com resultados semelhantes ou próximos ao
obtido pelo autor;
 Objetividade – toda observação deve basear-se em provas e
não em opiniões infundadas;
 Simplicidade – escrever de modo direto, sóbrio, sem uso de
jargão.
BIBLIOTECA FZEA/USP
Principais normas para elaboração de trabalhos
acadêmicos
 NBR 14724:2011 – Informação e documentação –
Trabalhos acadêmicos – Apresentação
 NBR 10520:2002 – Informação e documentação –
Citações em documentos – Apresentação
 NBR 6023:2018 – Informação e documentação –
Referências – Elaboração
Qual a estrutura da Dissertação e/ou Tese
BIBLIOTECA FZEA/USP
Posso escrever minha dissertação ou tese em
formato de artigo?
Verificar junto ao Programa de Pós-graduação se é possível apresentar neste formato e, em caso
positivo, seguir as normas/padrões estabelecidos por cada programa, consulte endereços abaixo.
Programa de Pós-Graduação em Biociência Animal
http://www.fzea.usp.br/?page_id=10140
Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Alimentos
http://www.fzea.usp.br/?page_id=10146
Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Ciência de Materiais
http://www.fzea.usp.br/?page_id=10151
Gestão e Inovação na Indústria Animal – Mestrado Profissional
http://sites.usp.br/giia/regulamentos/
Programa de Pós-Graduação em Zootecnia
http://www.fzea.usp.br/?page_id=10134
O pós-graduando
deve ser o
primeiro autor do
artigo
Artigos já submetidos
acompanhado de
comprovante de
recebimento do editor do
periódico
BIBLIOTECA FZEA/USP
INTRODUÇÃO GERAL
REVISÃO BIBLIOGRÁFICA
REFERÊNCIAS (USADAS NA INTRODUÇÃO E REVISÃO)
ARTIGO 1 (RESUMO, ABSTRACT, INTRODUÇÃO,
DESENVOLVIMENTO, CONCLUSÃO E REFERÊNCIAS )
ARTIGO 2
CONCLUSÃO GERAL
Textual
Proposta em formato de artigo
Páginas contadas
mas não numeradas
Página
contadas e
numeradas
BIBLIOTECA FZEA/USP
Qual a estrutura da Dissertação e/ou Tese
Formato tradicional
Consulte as Diretrizes para elaboração de Dissertações e Teses na FZEA-USP
http://www.fzea.usp.br/wp-content/uploads/2017/05/DIRETRIZES_2021.pdf
Versão atualizada
das Diretrizes
FZEA/USP já esta
disponível consulte
a 3. ed. rev.
ampliada e
modificada de 2021
BIBLIOTECA FZEA/USP
Fonte: Disponível em: <http://slideplayer.com.br/slide/2995761/>. Acesso em: 02 fev. 2018.
Formato tradicional
Páginas contadas
mas não numeradas
Páginas
contadas e
numeradas
BIBLIOTECA FZEA/USP
Regras gerais de formatação
Papel branco ou reciclado, formato A4 na cor preta (exceto as
ilustrações);
Fonte tamanho 12 (Arial ou Times New Roman) para o texto e
tamanho menor para citações de mais de três linhas, notas de
rodapé, paginação e legendas das ilustrações e tabelas;
Elementos pré-textuais sem indicativo numérico, cada
elemento em folha distinta;
Elementos textuais com indicativo numérico alinhado a
esquerda separados por um espaço de caráter e separados do
texto por um espaço entre as linhas de 1,5;
Recomenda-se que os elementos textuais e pós-textuais sejam
digitados nos 2 lados da folha (anverso e verso);
BIBLIOTECA FZEA/USP
Regras gerais de formatação
BIBLIOTECA FZEA/USP
 Capa em papel Couchê branco
fosco, gramatura 250 e
encadernação deve ser estilo
brochura ;
 Fonte tamanho 12 (Arial ou Times
New Roman);
 Tarja vinho conforme modelo
disponível no link abaixo.
http://www.fzea.usp.br/?page_id=18707
Capa
BIBLIOTECA FZEA/USP
 Página de número um (1);
 Papel branco ou reciclado em
formato A4;
 Fonte tamanho 12 (Arial ou Times
New Roman);
 Natureza do trabalho;
 Tarja vinho conforme modelo
disponível no link abaixo.
http://www.fzea.usp.br/?page_id=18707
Folha de rosto
BIBLIOTECA FZEA/USP
 Contém dados de catalogação-na-
publicação, conforme o Código de
Catalogação Anglo-Americanos;
 Vem no verso da folha de rosto;
 Feita pelo próprio aluno (programa
disponível na página da biblioteca,
endereço no link abaixo.
http://www.fzea.usp.br/biblioteca/ficha-catalografica/
Ficha catalográfica
BIBLIOTECA FZEA/USP
 Inserida após a folha de rosto;
 Deve conter a referência do trabalho
para facilitar sua identificação;
 Lista de erros ocorridos no texto,
precedidos pelas folhas e linhas
onde eles ocorrem e seguidos das
devidas correções;
 Apresenta-se em papel avulso
acrescida ao trabalho depois de
impresso e em arquivo PDF para
inclusão na Biblioteca Digital;
 Não possui numeração porque
normalmente é entregue em papel
avulso acrescida ao trabalho depois
de impresso.
Errata
BIBLIOTECA FZEA/USP
 Obrigatória pela ABNT mas não adotada
pelos programas de Pós-graduação da
FZEA;
 Folha de aprovação vem depois da folha
de rosto, muitos programas optam por
usar a Ata de Aprovação;
 Data da aprovação, nome titulação e
instituição da banca examinadora deixar
em branco para preenchimento no
momento da defesa;
 O número de examinadores na banca
depende do estabelecido pela CPG em
seu regimento.
Folha de aprovação
BIBLIOTECA FZEA/USP
 Apresentado em folha distinta;
 Sem indicativo numérico deve ser
centralizado e não numerado, com
o mesmo destaque tipográfico das
seções primárias;
 Texto livro em que o autor dedica
seu trabalho a alguém.
Dedicatória (opcional)
BIBLIOTECA FZEA/USP
 Apresentado em folha distinta;
 Sem indicativo numérico deve ser
centralizado e não numerado, com o
mesmo destaque tipográfico das seções
primárias;
 O autor agradece aqueles que
contribuíram de maneira relevante. Não
esqueça de agradecer as agências de
fomento CAPES, FAPESP, CNPq.
Dica: Buscar na Biblioteca Virtual da FAPESP
e verificar órgão(s) que contribuíram
financeiramente com seu projeto.
Agradecimentos
BIBLIOTECA FZEA/USP
 Apresentado em folha distinta;
 Sem indicativo numérico deve ser
centralizado e não numerado, com
o mesmo destaque tipográfico das
seções primárias;
 Texto em que o autor apresenta
uma citação, seguida de indicação
de autoria.
Epígrafe (opcional)
BIBLIOTECA FZEA/USP
Resumo
 Cabeçalho de identificação;
 Palavras-chave;
 Sequência de frases concisas e objetivas,
em forma de texto; Deve apresentar os
objetivos, métodos, resultados e
conclusões;
 Não ultrapassar 500 palavras;
 Redigido em parágrafo único;
 Resolução nº 6542, 18/04/2013 – Artigo
89 todas as dissertações e teses, seja na
forma de texto, seja na forma de artigo
científico, devem ser redigidas em único
idioma (incluindo o título) dentre os
previstos nos regulamentos de cada
programa. Todas as teses e dissertações
devem conter título, resumo e palavras-
chave em Português e Inglês.
BIBLIOTECA FZEA/USP
Abstract
 Elaborada com as mesmas
características do resumo em língua
portuguesa;
 Em casos excepcionais poderá ser
redigido em outro idioma, ficando a
decisão a critério da CPG da
Unidade.
BIBLIOTECA FZEA/USP
Lista de ilustrações (opcional)
 Elaborada de acordo com a ordem
apresentada no texto, com cada
item intitulado por seu nome
específico, travessão, título e
respectivo número de página.
BIBLIOTECA FZEA/USP
Lista de tabelas (opcional)
 Elaborada de acordo com a ordem
apresentada no texto, com cada
item intitulado por seu nome
específico, travessão, título e
respectivo número de página.
BIBLIOTECA FZEA/USP
Lista de siglas (opcional)
 Relação das abreviaturas ou siglas
utilizadas no texto, ordenadas
alfabeticamente e seguidas de seus
respectivos significados por
extenso.
BIBLIOTECA FZEA/USP
Sumário
 Elemento obrigatório, que consiste
na enumeração das divisões, seções e
outras partes do trabalho, na mesma
ordem e grafia que aparecem no
mesmo, acompanhadas do respectivo
número da folha ou página.
BIBLIOTECA FZEA/USP
Formato tradicional - Introdução
 Parte inicial do texto deve constar o
que é fundamental sobre o tema e
apresentar os objetivos da
pesquisa.
BIBLIOTECA FZEA/USP
Divisão em seções e subseções:
 Revisão bibliográfica – levantamento da
literatura existente na área, evidenciando a
evolução e fazendo menções de autores
importantes para fundamentação;
 Metodologia – descrição dos materiais,
métodos e procedimentos utilizados de
forma informativa passível de reprodução
por outros;
 Resultados – apresentação detalhada dos
resultados obtidos;
 Discussão – destacar as relações entre os
fatos observados, consideração objetiva
dos resultados obtidos.
Formato tradicional – Desenvolvimento
BIBLIOTECA FZEA/USP
Citação direta é a transcrição (reprodução
integral) de parte da obra consultada,
conservando-se a grafia, pontuação,
idioma, etc.
Citação direta mais de 4 linhas recuar
a margem em 4cm e diminuir a fonte
para 11.
Citação direta até 3 linhas usar “aspas
dupla”
Formato tradicional - Desenvolvimento
Exemplos:
Segundo Silva (2017, p. 12) ou (SILVA, 2017, p. 12)
De acordo com Silva, Alves e Dias (2018, p. 35) ou
(SILVA; ALVES; DIAS, 2018, p. 35)
BIBLIOTECA FZEA/USP
Citação indireta é o texto criado com
base na obra de autor consultado, em
que se reproduz o conteúdo e ideias
do documento original, dispensa o uso
de aspas duplas.
Ex: Cardoso (2001) .....
Citação de citação direta ou indireta de
um texto em que não se teve acesso ao
documento original
Ex: (LOPES, 1952 apud LIMA 2010, p. 55)
Formato tradicional - Desenvolvimento
BIBLIOTECA FZEA/USP
Tabelas - importante:
 Informações tratadas estatisticamente;
 Traços horizontais e verticais para separar
os títulos das colunas no cabeçalho e
fechá-las na parte inferior, evitando-se
traços verticais para separar as colunas e
traços horizontais para separar linhas;
 Bordas laterais não devem ser fechadas;
 As fontes citadas na construção e notas
aparecem no rodapé após o traço de
fechamento.
Formato tradicional – Materiais e métodos
Materiais e métodos conjunto de técnicas e
processos necessários para elaboração da pesquisa
científica, envolve todos instrumentos,
procedimentos adotados.
BIBLIOTECA FZEA/USP
Qualquer seja o tipo de ilustração, sua
identificação aparece na parte superior,
precedida da palavra designativa (gráfico,
mapa...), seguida de seu número de ordem
de ocorrência no texto em algarismos
arábicos, travessão e título.
Na parte inferior indicar a fonte
consultada , mesmo que seja produção do
próprio autor)
Formato tradicional
BIBLIOTECA FZEA/USP
Formato tradicional – Conclusões ou
Considerações Finais
 Comentários específicos de acordo
com os resultados obtidos;
 Pode-se incluir sugestões de pesquisas
futuras como continuidade do trabalho
desenvolvido.
BIBLIOTECA FZEA/USP
Formato tradicional - Referências
 Título centralizado;
 Ordem alfabética de sobrenome de
autor;
 Alinhadas à margem esquerda do
texto e separadas entre si por uma
linha em branco de espaço simples.
BIBLIOTECA FZEA/USP
Formato tradicional
 Material suplementar elaborado
pelo autor;
 Identificados por letras
maiúsculas consecutivas,
seguidas de hífen e pelos
respectivos títulos.
BIBLIOTECA FZEA/USP
Formato tradicional
 Material suplementar não
elaborado pelo autor;
 Identificados por letras
maiúsculas consecutivas,
seguidas de hífen e pelos
respectivos títulos.
BIBLIOTECA FZEA/USP
Obrigada!!!
DÚVIDAS
Entre em contato
bibfzea@usp.br
moreschi@usp.br
vanessarodrigues@usp.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Controle de Documentos e Registros
Controle de Documentos e RegistrosControle de Documentos e Registros
Controle de Documentos e Registros
Templum Consultoria Online
 
Aula 1 desenho tecnico
Aula 1   desenho tecnicoAula 1   desenho tecnico
Aula 1 desenho tecnico
Boris Marinho
 
Como fazer citações e referências bibliográficas
Como fazer citações e referências bibliográficasComo fazer citações e referências bibliográficas
Como fazer citações e referências bibliográficas
André Constantino da Silva
 
Aula de metodologia, monografia e tcc
Aula de metodologia, monografia e tccAula de metodologia, monografia e tcc
Aula de metodologia, monografia e tcc
Cursos Profissionalizantes
 
Cronograma
CronogramaCronograma
Cronograma
klaytonsergio
 
Arranjo físico (layout)
Arranjo físico (layout)Arranjo físico (layout)
Arranjo físico (layout)
Maritta Barbosa
 
Organização e manutenção do arquivo
Organização e manutenção do arquivoOrganização e manutenção do arquivo
Organização e manutenção do arquivo
RitasAlmeidaMartins
 
Arquivos
ArquivosArquivos
Arquivos
Ana Cristina
 
Metodos de-arquivamento-e-guarda-de-documentos
Metodos de-arquivamento-e-guarda-de-documentosMetodos de-arquivamento-e-guarda-de-documentos
Metodos de-arquivamento-e-guarda-de-documentos
Angelica Augusto da Miranda
 
Iso 9000
Iso 9000Iso 9000
Iso 9000
Nayara Michelle
 
Tecnicas de arquivamento
Tecnicas de arquivamentoTecnicas de arquivamento
Tecnicas de arquivamento
Cursos Profissionalizantes
 
Como integrar o ORCID no Currículo Lattes
Como integrar o ORCID no Currículo LattesComo integrar o ORCID no Currículo Lattes
Como integrar o ORCID no Currículo Lattes
Universidade de São Paulo
 
Resumo calculo estoque
Resumo calculo estoqueResumo calculo estoque
Resumo calculo estoque
Marcelo Lieuthier
 
TCC: Introdução, Revisão da Literatura e Objetivos - Profa. Rilva Muñoz - UFPB
TCC: Introdução, Revisão da Literatura e Objetivos - Profa. Rilva Muñoz - UFPBTCC: Introdução, Revisão da Literatura e Objetivos - Profa. Rilva Muñoz - UFPB
TCC: Introdução, Revisão da Literatura e Objetivos - Profa. Rilva Muñoz - UFPB
Rilva Lopes de Sousa Muñoz
 
Gestão de compras
Gestão de comprasGestão de compras
Gestão de compras
Danilo Pires
 
Oficina de revisão sistemática e bibliometria
Oficina de revisão sistemática e bibliometriaOficina de revisão sistemática e bibliometria
Oficina de revisão sistemática e bibliometria
Helio Ferenhof, Dr. Eng, MBA, PMP, ITIL .'.
 
ACADEMIA SUL
ACADEMIA SULACADEMIA SUL
ACADEMIA SUL
Marco Coghi
 
Análise de Dados
Análise de DadosAnálise de Dados
Análise de Dados
Lucila Pesce
 
Aula 1
Aula   1Aula   1
2016: Introdução à Mineração de Dados: Conceitos Básicos, Algoritmos e Aplica...
2016: Introdução à Mineração de Dados: Conceitos Básicos, Algoritmos e Aplica...2016: Introdução à Mineração de Dados: Conceitos Básicos, Algoritmos e Aplica...
2016: Introdução à Mineração de Dados: Conceitos Básicos, Algoritmos e Aplica...
Leandro de Castro
 

Mais procurados (20)

Controle de Documentos e Registros
Controle de Documentos e RegistrosControle de Documentos e Registros
Controle de Documentos e Registros
 
Aula 1 desenho tecnico
Aula 1   desenho tecnicoAula 1   desenho tecnico
Aula 1 desenho tecnico
 
Como fazer citações e referências bibliográficas
Como fazer citações e referências bibliográficasComo fazer citações e referências bibliográficas
Como fazer citações e referências bibliográficas
 
Aula de metodologia, monografia e tcc
Aula de metodologia, monografia e tccAula de metodologia, monografia e tcc
Aula de metodologia, monografia e tcc
 
Cronograma
CronogramaCronograma
Cronograma
 
Arranjo físico (layout)
Arranjo físico (layout)Arranjo físico (layout)
Arranjo físico (layout)
 
Organização e manutenção do arquivo
Organização e manutenção do arquivoOrganização e manutenção do arquivo
Organização e manutenção do arquivo
 
Arquivos
ArquivosArquivos
Arquivos
 
Metodos de-arquivamento-e-guarda-de-documentos
Metodos de-arquivamento-e-guarda-de-documentosMetodos de-arquivamento-e-guarda-de-documentos
Metodos de-arquivamento-e-guarda-de-documentos
 
Iso 9000
Iso 9000Iso 9000
Iso 9000
 
Tecnicas de arquivamento
Tecnicas de arquivamentoTecnicas de arquivamento
Tecnicas de arquivamento
 
Como integrar o ORCID no Currículo Lattes
Como integrar o ORCID no Currículo LattesComo integrar o ORCID no Currículo Lattes
Como integrar o ORCID no Currículo Lattes
 
Resumo calculo estoque
Resumo calculo estoqueResumo calculo estoque
Resumo calculo estoque
 
TCC: Introdução, Revisão da Literatura e Objetivos - Profa. Rilva Muñoz - UFPB
TCC: Introdução, Revisão da Literatura e Objetivos - Profa. Rilva Muñoz - UFPBTCC: Introdução, Revisão da Literatura e Objetivos - Profa. Rilva Muñoz - UFPB
TCC: Introdução, Revisão da Literatura e Objetivos - Profa. Rilva Muñoz - UFPB
 
Gestão de compras
Gestão de comprasGestão de compras
Gestão de compras
 
Oficina de revisão sistemática e bibliometria
Oficina de revisão sistemática e bibliometriaOficina de revisão sistemática e bibliometria
Oficina de revisão sistemática e bibliometria
 
ACADEMIA SUL
ACADEMIA SULACADEMIA SUL
ACADEMIA SUL
 
Análise de Dados
Análise de DadosAnálise de Dados
Análise de Dados
 
Aula 1
Aula   1Aula   1
Aula 1
 
2016: Introdução à Mineração de Dados: Conceitos Básicos, Algoritmos e Aplica...
2016: Introdução à Mineração de Dados: Conceitos Básicos, Algoritmos e Aplica...2016: Introdução à Mineração de Dados: Conceitos Básicos, Algoritmos e Aplica...
2016: Introdução à Mineração de Dados: Conceitos Básicos, Algoritmos e Aplica...
 

Semelhante a Normalização pós graduação

Normas para elaboração de trabalhos acadêmicos na FZEA-USP
Normas para elaboração de trabalhos acadêmicos na FZEA-USPNormas para elaboração de trabalhos acadêmicos na FZEA-USP
Normas para elaboração de trabalhos acadêmicos na FZEA-USP
Biblioteca Central FZEA/USP
 
Sessão 03-04 - Sistema FI-Admin Criação de registros bibliográficos de Teses ...
Sessão 03-04 - Sistema FI-Admin Criação de registros bibliográficos de Teses ...Sessão 03-04 - Sistema FI-Admin Criação de registros bibliográficos de Teses ...
Sessão 03-04 - Sistema FI-Admin Criação de registros bibliográficos de Teses ...
http://bvsalud.org/
 
Prática de leitura ivanilde
Prática de leitura ivanildePrática de leitura ivanilde
Prática de leitura ivanilde
leidianekanall
 
Manual para a elaboração de um artigo cientifico
Manual para a elaboração de um artigo cientificoManual para a elaboração de um artigo cientifico
Manual para a elaboração de um artigo cientifico
Andre Luiz Ferrer Domenciano
 
Relatoro -dicas
Relatoro -dicasRelatoro -dicas
Relatoro -dicas
Amanda Lwiggy
 
Modelo formatacao mestrado
Modelo formatacao mestradoModelo formatacao mestrado
Modelo formatacao mestrado
Carla Pimenta
 
Tipos de artigo cientifico
Tipos de artigo cientificoTipos de artigo cientifico
Tipos de artigo cientifico
Karime Nogueira de Oliveira
 
Normas técnicas para apresentação de trabalhos escoares 97 2003 definitivo
Normas técnicas para apresentação de trabalhos escoares  97   2003 definitivoNormas técnicas para apresentação de trabalhos escoares  97   2003 definitivo
Normas técnicas para apresentação de trabalhos escoares 97 2003 definitivo
Inacio Montanha
 
Metodologia abnt i_normas_gerais.
Metodologia abnt i_normas_gerais.Metodologia abnt i_normas_gerais.
Metodologia abnt i_normas_gerais.
Adriana Portugal
 
Minicurso Referências_AULA 01(elaboração de referência).pdf
Minicurso Referências_AULA 01(elaboração de referência).pdfMinicurso Referências_AULA 01(elaboração de referência).pdf
Minicurso Referências_AULA 01(elaboração de referência).pdf
emanuelmedeirossousa
 
Artigo cientifico (como fazer)
Artigo cientifico (como fazer)Artigo cientifico (como fazer)
Artigo cientifico (como fazer)
Fernanda Câmara
 
Elaboracao de artigo cientifico2006
Elaboracao de artigo cientifico2006Elaboracao de artigo cientifico2006
Elaboracao de artigo cientifico2006
Jose Rudy
 
Manual pesquisa
Manual pesquisaManual pesquisa
Manual pesquisa
Miguel Albino Cumbane
 
Manual pesquisa informações para a elaboração de projetos e relatórios de pe...
Manual pesquisa  informações para a elaboração de projetos e relatórios de pe...Manual pesquisa  informações para a elaboração de projetos e relatórios de pe...
Manual pesquisa informações para a elaboração de projetos e relatórios de pe...
Rosane Domingues
 
artigo estrutura.pptx
artigo estrutura.pptxartigo estrutura.pptx
artigo estrutura.pptx
LeniomarMorais
 
Anlisedeartigosderevisoeelaboraodeartigoscientficos 12734719191355-phpapp02
Anlisedeartigosderevisoeelaboraodeartigoscientficos 12734719191355-phpapp02Anlisedeartigosderevisoeelaboraodeartigoscientficos 12734719191355-phpapp02
Anlisedeartigosderevisoeelaboraodeartigoscientficos 12734719191355-phpapp02
Rafael Oliveira
 
Manual metodologia
Manual metodologiaManual metodologia
Manual metodologia
grazisufistinha
 
Estrutura de trabalho científico
Estrutura de trabalho científicoEstrutura de trabalho científico
Estrutura de trabalho científico
Alexandre Fidelis
 
Currículo Lattes: perguntas e respostas - 14.05.2020
Currículo Lattes: perguntas e respostas - 14.05.2020Currículo Lattes: perguntas e respostas - 14.05.2020
Currículo Lattes: perguntas e respostas - 14.05.2020
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
 
Fichamento
FichamentoFichamento
Fichamento
Sarah Kalley
 

Semelhante a Normalização pós graduação (20)

Normas para elaboração de trabalhos acadêmicos na FZEA-USP
Normas para elaboração de trabalhos acadêmicos na FZEA-USPNormas para elaboração de trabalhos acadêmicos na FZEA-USP
Normas para elaboração de trabalhos acadêmicos na FZEA-USP
 
Sessão 03-04 - Sistema FI-Admin Criação de registros bibliográficos de Teses ...
Sessão 03-04 - Sistema FI-Admin Criação de registros bibliográficos de Teses ...Sessão 03-04 - Sistema FI-Admin Criação de registros bibliográficos de Teses ...
Sessão 03-04 - Sistema FI-Admin Criação de registros bibliográficos de Teses ...
 
Prática de leitura ivanilde
Prática de leitura ivanildePrática de leitura ivanilde
Prática de leitura ivanilde
 
Manual para a elaboração de um artigo cientifico
Manual para a elaboração de um artigo cientificoManual para a elaboração de um artigo cientifico
Manual para a elaboração de um artigo cientifico
 
Relatoro -dicas
Relatoro -dicasRelatoro -dicas
Relatoro -dicas
 
Modelo formatacao mestrado
Modelo formatacao mestradoModelo formatacao mestrado
Modelo formatacao mestrado
 
Tipos de artigo cientifico
Tipos de artigo cientificoTipos de artigo cientifico
Tipos de artigo cientifico
 
Normas técnicas para apresentação de trabalhos escoares 97 2003 definitivo
Normas técnicas para apresentação de trabalhos escoares  97   2003 definitivoNormas técnicas para apresentação de trabalhos escoares  97   2003 definitivo
Normas técnicas para apresentação de trabalhos escoares 97 2003 definitivo
 
Metodologia abnt i_normas_gerais.
Metodologia abnt i_normas_gerais.Metodologia abnt i_normas_gerais.
Metodologia abnt i_normas_gerais.
 
Minicurso Referências_AULA 01(elaboração de referência).pdf
Minicurso Referências_AULA 01(elaboração de referência).pdfMinicurso Referências_AULA 01(elaboração de referência).pdf
Minicurso Referências_AULA 01(elaboração de referência).pdf
 
Artigo cientifico (como fazer)
Artigo cientifico (como fazer)Artigo cientifico (como fazer)
Artigo cientifico (como fazer)
 
Elaboracao de artigo cientifico2006
Elaboracao de artigo cientifico2006Elaboracao de artigo cientifico2006
Elaboracao de artigo cientifico2006
 
Manual pesquisa
Manual pesquisaManual pesquisa
Manual pesquisa
 
Manual pesquisa informações para a elaboração de projetos e relatórios de pe...
Manual pesquisa  informações para a elaboração de projetos e relatórios de pe...Manual pesquisa  informações para a elaboração de projetos e relatórios de pe...
Manual pesquisa informações para a elaboração de projetos e relatórios de pe...
 
artigo estrutura.pptx
artigo estrutura.pptxartigo estrutura.pptx
artigo estrutura.pptx
 
Anlisedeartigosderevisoeelaboraodeartigoscientficos 12734719191355-phpapp02
Anlisedeartigosderevisoeelaboraodeartigoscientficos 12734719191355-phpapp02Anlisedeartigosderevisoeelaboraodeartigoscientficos 12734719191355-phpapp02
Anlisedeartigosderevisoeelaboraodeartigoscientficos 12734719191355-phpapp02
 
Manual metodologia
Manual metodologiaManual metodologia
Manual metodologia
 
Estrutura de trabalho científico
Estrutura de trabalho científicoEstrutura de trabalho científico
Estrutura de trabalho científico
 
Currículo Lattes: perguntas e respostas - 14.05.2020
Currículo Lattes: perguntas e respostas - 14.05.2020Currículo Lattes: perguntas e respostas - 14.05.2020
Currículo Lattes: perguntas e respostas - 14.05.2020
 
Fichamento
FichamentoFichamento
Fichamento
 

Mais de Biblioteca Central FZEA/USP

Oficina normalização projeto_graduação
Oficina normalização projeto_graduaçãoOficina normalização projeto_graduação
Oficina normalização projeto_graduação
Biblioteca Central FZEA/USP
 
Oficina citação referência_atualizada
Oficina citação referência_atualizadaOficina citação referência_atualizada
Oficina citação referência_atualizada
Biblioteca Central FZEA/USP
 
Abnt normalização fzea_atualizada
Abnt normalização fzea_atualizadaAbnt normalização fzea_atualizada
Abnt normalização fzea_atualizada
Biblioteca Central FZEA/USP
 
Tutorial para elaboração de ficha catalográfica para dissertações, teses e TC...
Tutorial para elaboração de ficha catalográfica para dissertações, teses e TC...Tutorial para elaboração de ficha catalográfica para dissertações, teses e TC...
Tutorial para elaboração de ficha catalográfica para dissertações, teses e TC...
Biblioteca Central FZEA/USP
 
Tutorial Dedalus - Banco de Dados Bibliográficos da USP
Tutorial Dedalus - Banco de Dados Bibliográficos da USPTutorial Dedalus - Banco de Dados Bibliográficos da USP
Tutorial Dedalus - Banco de Dados Bibliográficos da USP
Biblioteca Central FZEA/USP
 
Quer saber a classificaçao Qualis de uma revista?
Quer saber a classificaçao Qualis de uma revista?Quer saber a classificaçao Qualis de uma revista?
Quer saber a classificaçao Qualis de uma revista?
Biblioteca Central FZEA/USP
 
Tutorial do Portal de Busca Integrada do SIBiUSP
Tutorial do Portal de Busca Integrada do SIBiUSPTutorial do Portal de Busca Integrada do SIBiUSP
Tutorial do Portal de Busca Integrada do SIBiUSP
Biblioteca Central FZEA/USP
 
O que é plágio e medidas práticas para evitá-lo
O que é plágio e medidas práticas para evitá-loO que é plágio e medidas práticas para evitá-lo
O que é plágio e medidas práticas para evitá-lo
Biblioteca Central FZEA/USP
 
Oficina de normalização de projeto acadêmico de graduação
Oficina de normalização de projeto acadêmico de graduaçãoOficina de normalização de projeto acadêmico de graduação
Oficina de normalização de projeto acadêmico de graduação
Biblioteca Central FZEA/USP
 
Oficina de citação e referências bibliográficas
Oficina de citação e referências bibliográficasOficina de citação e referências bibliográficas
Oficina de citação e referências bibliográficas
Biblioteca Central FZEA/USP
 
Levantamento bibliográfico e recuperação da informação
Levantamento bibliográfico e recuperação da informaçãoLevantamento bibliográfico e recuperação da informação
Levantamento bibliográfico e recuperação da informação
Biblioteca Central FZEA/USP
 
JCR InCites
JCR InCitesJCR InCites
Como inserir paginação frente-verso em documentos.
Como inserir paginação frente-verso em documentos.Como inserir paginação frente-verso em documentos.
Como inserir paginação frente-verso em documentos.
Biblioteca Central FZEA/USP
 
Recursos e dicas de pesquisa para a Pós-graduação
Recursos e dicas de pesquisa para a Pós-graduaçãoRecursos e dicas de pesquisa para a Pós-graduação
Recursos e dicas de pesquisa para a Pós-graduação
Biblioteca Central FZEA/USP
 
Google ID: Já ouviu falar? Já fez o seu?
Google ID: Já ouviu falar? Já fez o seu?Google ID: Já ouviu falar? Já fez o seu?
Google ID: Já ouviu falar? Já fez o seu?
Biblioteca Central FZEA/USP
 
Apresentando-se com o Currículo Lattes.
Apresentando-se com o Currículo Lattes.Apresentando-se com o Currículo Lattes.
Apresentando-se com o Currículo Lattes.
Biblioteca Central FZEA/USP
 
Conheca a Biblioteca FZEA-USP
Conheca a Biblioteca FZEA-USPConheca a Biblioteca FZEA-USP
Conheca a Biblioteca FZEA-USP
Biblioteca Central FZEA/USP
 
Como inserir paginação em documentos
Como inserir paginação em documentosComo inserir paginação em documentos
Como inserir paginação em documentos
Biblioteca Central FZEA/USP
 
Como fazer Sumário Automatizado
Como fazer Sumário AutomatizadoComo fazer Sumário Automatizado
Como fazer Sumário Automatizado
Biblioteca Central FZEA/USP
 
Como fazer citação segunda ABNT
Como fazer citação segunda ABNTComo fazer citação segunda ABNT
Como fazer citação segunda ABNT
Biblioteca Central FZEA/USP
 

Mais de Biblioteca Central FZEA/USP (20)

Oficina normalização projeto_graduação
Oficina normalização projeto_graduaçãoOficina normalização projeto_graduação
Oficina normalização projeto_graduação
 
Oficina citação referência_atualizada
Oficina citação referência_atualizadaOficina citação referência_atualizada
Oficina citação referência_atualizada
 
Abnt normalização fzea_atualizada
Abnt normalização fzea_atualizadaAbnt normalização fzea_atualizada
Abnt normalização fzea_atualizada
 
Tutorial para elaboração de ficha catalográfica para dissertações, teses e TC...
Tutorial para elaboração de ficha catalográfica para dissertações, teses e TC...Tutorial para elaboração de ficha catalográfica para dissertações, teses e TC...
Tutorial para elaboração de ficha catalográfica para dissertações, teses e TC...
 
Tutorial Dedalus - Banco de Dados Bibliográficos da USP
Tutorial Dedalus - Banco de Dados Bibliográficos da USPTutorial Dedalus - Banco de Dados Bibliográficos da USP
Tutorial Dedalus - Banco de Dados Bibliográficos da USP
 
Quer saber a classificaçao Qualis de uma revista?
Quer saber a classificaçao Qualis de uma revista?Quer saber a classificaçao Qualis de uma revista?
Quer saber a classificaçao Qualis de uma revista?
 
Tutorial do Portal de Busca Integrada do SIBiUSP
Tutorial do Portal de Busca Integrada do SIBiUSPTutorial do Portal de Busca Integrada do SIBiUSP
Tutorial do Portal de Busca Integrada do SIBiUSP
 
O que é plágio e medidas práticas para evitá-lo
O que é plágio e medidas práticas para evitá-loO que é plágio e medidas práticas para evitá-lo
O que é plágio e medidas práticas para evitá-lo
 
Oficina de normalização de projeto acadêmico de graduação
Oficina de normalização de projeto acadêmico de graduaçãoOficina de normalização de projeto acadêmico de graduação
Oficina de normalização de projeto acadêmico de graduação
 
Oficina de citação e referências bibliográficas
Oficina de citação e referências bibliográficasOficina de citação e referências bibliográficas
Oficina de citação e referências bibliográficas
 
Levantamento bibliográfico e recuperação da informação
Levantamento bibliográfico e recuperação da informaçãoLevantamento bibliográfico e recuperação da informação
Levantamento bibliográfico e recuperação da informação
 
JCR InCites
JCR InCitesJCR InCites
JCR InCites
 
Como inserir paginação frente-verso em documentos.
Como inserir paginação frente-verso em documentos.Como inserir paginação frente-verso em documentos.
Como inserir paginação frente-verso em documentos.
 
Recursos e dicas de pesquisa para a Pós-graduação
Recursos e dicas de pesquisa para a Pós-graduaçãoRecursos e dicas de pesquisa para a Pós-graduação
Recursos e dicas de pesquisa para a Pós-graduação
 
Google ID: Já ouviu falar? Já fez o seu?
Google ID: Já ouviu falar? Já fez o seu?Google ID: Já ouviu falar? Já fez o seu?
Google ID: Já ouviu falar? Já fez o seu?
 
Apresentando-se com o Currículo Lattes.
Apresentando-se com o Currículo Lattes.Apresentando-se com o Currículo Lattes.
Apresentando-se com o Currículo Lattes.
 
Conheca a Biblioteca FZEA-USP
Conheca a Biblioteca FZEA-USPConheca a Biblioteca FZEA-USP
Conheca a Biblioteca FZEA-USP
 
Como inserir paginação em documentos
Como inserir paginação em documentosComo inserir paginação em documentos
Como inserir paginação em documentos
 
Como fazer Sumário Automatizado
Como fazer Sumário AutomatizadoComo fazer Sumário Automatizado
Como fazer Sumário Automatizado
 
Como fazer citação segunda ABNT
Como fazer citação segunda ABNTComo fazer citação segunda ABNT
Como fazer citação segunda ABNT
 

Último

CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptxapresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
JuliaMachado73
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
AntonioVieira539017
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
Giovana Gomes da Silva
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
Suzy De Abreu Santana
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptxapresentação sobre Clarice Lispector .pptx
apresentação sobre Clarice Lispector .pptx
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 

Normalização pós graduação

  • 1. Serviço de Biblioteca e Informação USP/FZEA Normalização e apresentação de trabalhos científicos
  • 2. Facilitar a transferência de informações e comunicação; Estabelecer um padrão nacional e internacional na apresentação de trabalhos técnicos e científicos; Determinar a veracidade de informações; Viabilizar a comunicação entre os pesquisadores. Por que normalizar? BIBLIOTECA FZEA/USP
  • 3. Normalização BIBLIOTECA FZEA/USP No Brasil, a mais adotada pelas Universidades é a ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Em âmbito internacional, a mais conhecida e adotada é a ISO International Organization for Standardizantion
  • 4. Pesquisa Bibliográfica BIBLIOTECA FZEA/USP  Para o levantamento bibliográfico é necessário saber onde encontrar e como consultar recursos que subsidiem o embasamento teórico e a argumentação teórica de uma pesquisa;  Consulte fontes confiáveis de informações (artigos científicos, livros, bases de dados, teses, dissertações, etc.);  Não deve-se concluir nenhuma pesquisa sem a devida argumentação teórica de tudo o que for relatado.
  • 5. Como ter acesso a informação fora do Campus da USP  A USP oferece a opção de acesso remoto aos acervos digitais. Para acesso remoto aos acervos basta baixar o aplicativo da Virtual Private Network (VPN) da USP.  Saiba mais acessando o tutorial http://www.aguia.usp.br/servicos/conexao-remota/
  • 6. Onde pesquisar? BIBLIOTECA FZEA/USP Fontes de acesso regulamentado. Acesso livre em computadores da USP ou por VPN/USP  Web of Science  Scopus  Science Direct  EBSCO  Portal de Periódicos Capes, etc.  Minha biblioteca (plataforma de livros digitais)  Biblioteca Virtual da Pearson (plataforma de livros digitais)
  • 7. Onde pesquisar? BIBLIOTECA FZEA/USP Fontes de acesso gratuito  www.scielo.br  www.scielo.org  www.teses.usp.br  http://bdtd.ibict.br  www.dedalus.usp.br  www.buscaintegrada.usp.br
  • 8. A redação/ O texto BIBLIOTECA FZEA/USP Redigir é o processo de pensar, refletir, tomar decisões, aprimorar a produção textual, ou seja, pensar primeiro no leitor, observando alguns princípios: Explicitação – ter claro quais os propósitos do autor de modo a responder todas as dúvidas do leitor; Clareza – indispensável para a aplicação do método científico – escrita e ilustrações; Inteireza – enunciados completos, conclusões lógicas; Imparcialidade – explicitar os pressupostos de suas argumentações;
  • 9. A redação/ O texto BIBLIOTECA FZEA/USP  Ordem – apresentação lógica de suas informações e ideias;  Acuidade – cuidado nas observações e precisão das mensurações. O experimento deve ser passível de reprodução com resultados semelhantes ou próximos ao obtido pelo autor;  Objetividade – toda observação deve basear-se em provas e não em opiniões infundadas;  Simplicidade – escrever de modo direto, sóbrio, sem uso de jargão.
  • 10. BIBLIOTECA FZEA/USP Principais normas para elaboração de trabalhos acadêmicos  NBR 14724:2011 – Informação e documentação – Trabalhos acadêmicos – Apresentação  NBR 10520:2002 – Informação e documentação – Citações em documentos – Apresentação  NBR 6023:2018 – Informação e documentação – Referências – Elaboração
  • 11. Qual a estrutura da Dissertação e/ou Tese BIBLIOTECA FZEA/USP Posso escrever minha dissertação ou tese em formato de artigo? Verificar junto ao Programa de Pós-graduação se é possível apresentar neste formato e, em caso positivo, seguir as normas/padrões estabelecidos por cada programa, consulte endereços abaixo. Programa de Pós-Graduação em Biociência Animal http://www.fzea.usp.br/?page_id=10140 Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Alimentos http://www.fzea.usp.br/?page_id=10146 Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Ciência de Materiais http://www.fzea.usp.br/?page_id=10151 Gestão e Inovação na Indústria Animal – Mestrado Profissional http://sites.usp.br/giia/regulamentos/ Programa de Pós-Graduação em Zootecnia http://www.fzea.usp.br/?page_id=10134 O pós-graduando deve ser o primeiro autor do artigo Artigos já submetidos acompanhado de comprovante de recebimento do editor do periódico
  • 12. BIBLIOTECA FZEA/USP INTRODUÇÃO GERAL REVISÃO BIBLIOGRÁFICA REFERÊNCIAS (USADAS NA INTRODUÇÃO E REVISÃO) ARTIGO 1 (RESUMO, ABSTRACT, INTRODUÇÃO, DESENVOLVIMENTO, CONCLUSÃO E REFERÊNCIAS ) ARTIGO 2 CONCLUSÃO GERAL Textual Proposta em formato de artigo Páginas contadas mas não numeradas Página contadas e numeradas
  • 13. BIBLIOTECA FZEA/USP Qual a estrutura da Dissertação e/ou Tese Formato tradicional Consulte as Diretrizes para elaboração de Dissertações e Teses na FZEA-USP http://www.fzea.usp.br/wp-content/uploads/2017/05/DIRETRIZES_2021.pdf Versão atualizada das Diretrizes FZEA/USP já esta disponível consulte a 3. ed. rev. ampliada e modificada de 2021
  • 14. BIBLIOTECA FZEA/USP Fonte: Disponível em: <http://slideplayer.com.br/slide/2995761/>. Acesso em: 02 fev. 2018. Formato tradicional Páginas contadas mas não numeradas Páginas contadas e numeradas
  • 15. BIBLIOTECA FZEA/USP Regras gerais de formatação Papel branco ou reciclado, formato A4 na cor preta (exceto as ilustrações); Fonte tamanho 12 (Arial ou Times New Roman) para o texto e tamanho menor para citações de mais de três linhas, notas de rodapé, paginação e legendas das ilustrações e tabelas; Elementos pré-textuais sem indicativo numérico, cada elemento em folha distinta; Elementos textuais com indicativo numérico alinhado a esquerda separados por um espaço de caráter e separados do texto por um espaço entre as linhas de 1,5; Recomenda-se que os elementos textuais e pós-textuais sejam digitados nos 2 lados da folha (anverso e verso);
  • 17. BIBLIOTECA FZEA/USP  Capa em papel Couchê branco fosco, gramatura 250 e encadernação deve ser estilo brochura ;  Fonte tamanho 12 (Arial ou Times New Roman);  Tarja vinho conforme modelo disponível no link abaixo. http://www.fzea.usp.br/?page_id=18707 Capa
  • 18. BIBLIOTECA FZEA/USP  Página de número um (1);  Papel branco ou reciclado em formato A4;  Fonte tamanho 12 (Arial ou Times New Roman);  Natureza do trabalho;  Tarja vinho conforme modelo disponível no link abaixo. http://www.fzea.usp.br/?page_id=18707 Folha de rosto
  • 19. BIBLIOTECA FZEA/USP  Contém dados de catalogação-na- publicação, conforme o Código de Catalogação Anglo-Americanos;  Vem no verso da folha de rosto;  Feita pelo próprio aluno (programa disponível na página da biblioteca, endereço no link abaixo. http://www.fzea.usp.br/biblioteca/ficha-catalografica/ Ficha catalográfica
  • 20. BIBLIOTECA FZEA/USP  Inserida após a folha de rosto;  Deve conter a referência do trabalho para facilitar sua identificação;  Lista de erros ocorridos no texto, precedidos pelas folhas e linhas onde eles ocorrem e seguidos das devidas correções;  Apresenta-se em papel avulso acrescida ao trabalho depois de impresso e em arquivo PDF para inclusão na Biblioteca Digital;  Não possui numeração porque normalmente é entregue em papel avulso acrescida ao trabalho depois de impresso. Errata
  • 21. BIBLIOTECA FZEA/USP  Obrigatória pela ABNT mas não adotada pelos programas de Pós-graduação da FZEA;  Folha de aprovação vem depois da folha de rosto, muitos programas optam por usar a Ata de Aprovação;  Data da aprovação, nome titulação e instituição da banca examinadora deixar em branco para preenchimento no momento da defesa;  O número de examinadores na banca depende do estabelecido pela CPG em seu regimento. Folha de aprovação
  • 22. BIBLIOTECA FZEA/USP  Apresentado em folha distinta;  Sem indicativo numérico deve ser centralizado e não numerado, com o mesmo destaque tipográfico das seções primárias;  Texto livro em que o autor dedica seu trabalho a alguém. Dedicatória (opcional)
  • 23. BIBLIOTECA FZEA/USP  Apresentado em folha distinta;  Sem indicativo numérico deve ser centralizado e não numerado, com o mesmo destaque tipográfico das seções primárias;  O autor agradece aqueles que contribuíram de maneira relevante. Não esqueça de agradecer as agências de fomento CAPES, FAPESP, CNPq. Dica: Buscar na Biblioteca Virtual da FAPESP e verificar órgão(s) que contribuíram financeiramente com seu projeto. Agradecimentos
  • 24. BIBLIOTECA FZEA/USP  Apresentado em folha distinta;  Sem indicativo numérico deve ser centralizado e não numerado, com o mesmo destaque tipográfico das seções primárias;  Texto em que o autor apresenta uma citação, seguida de indicação de autoria. Epígrafe (opcional)
  • 25. BIBLIOTECA FZEA/USP Resumo  Cabeçalho de identificação;  Palavras-chave;  Sequência de frases concisas e objetivas, em forma de texto; Deve apresentar os objetivos, métodos, resultados e conclusões;  Não ultrapassar 500 palavras;  Redigido em parágrafo único;  Resolução nº 6542, 18/04/2013 – Artigo 89 todas as dissertações e teses, seja na forma de texto, seja na forma de artigo científico, devem ser redigidas em único idioma (incluindo o título) dentre os previstos nos regulamentos de cada programa. Todas as teses e dissertações devem conter título, resumo e palavras- chave em Português e Inglês.
  • 26. BIBLIOTECA FZEA/USP Abstract  Elaborada com as mesmas características do resumo em língua portuguesa;  Em casos excepcionais poderá ser redigido em outro idioma, ficando a decisão a critério da CPG da Unidade.
  • 27. BIBLIOTECA FZEA/USP Lista de ilustrações (opcional)  Elaborada de acordo com a ordem apresentada no texto, com cada item intitulado por seu nome específico, travessão, título e respectivo número de página.
  • 28. BIBLIOTECA FZEA/USP Lista de tabelas (opcional)  Elaborada de acordo com a ordem apresentada no texto, com cada item intitulado por seu nome específico, travessão, título e respectivo número de página.
  • 29. BIBLIOTECA FZEA/USP Lista de siglas (opcional)  Relação das abreviaturas ou siglas utilizadas no texto, ordenadas alfabeticamente e seguidas de seus respectivos significados por extenso.
  • 30. BIBLIOTECA FZEA/USP Sumário  Elemento obrigatório, que consiste na enumeração das divisões, seções e outras partes do trabalho, na mesma ordem e grafia que aparecem no mesmo, acompanhadas do respectivo número da folha ou página.
  • 31. BIBLIOTECA FZEA/USP Formato tradicional - Introdução  Parte inicial do texto deve constar o que é fundamental sobre o tema e apresentar os objetivos da pesquisa.
  • 32. BIBLIOTECA FZEA/USP Divisão em seções e subseções:  Revisão bibliográfica – levantamento da literatura existente na área, evidenciando a evolução e fazendo menções de autores importantes para fundamentação;  Metodologia – descrição dos materiais, métodos e procedimentos utilizados de forma informativa passível de reprodução por outros;  Resultados – apresentação detalhada dos resultados obtidos;  Discussão – destacar as relações entre os fatos observados, consideração objetiva dos resultados obtidos. Formato tradicional – Desenvolvimento
  • 33. BIBLIOTECA FZEA/USP Citação direta é a transcrição (reprodução integral) de parte da obra consultada, conservando-se a grafia, pontuação, idioma, etc. Citação direta mais de 4 linhas recuar a margem em 4cm e diminuir a fonte para 11. Citação direta até 3 linhas usar “aspas dupla” Formato tradicional - Desenvolvimento Exemplos: Segundo Silva (2017, p. 12) ou (SILVA, 2017, p. 12) De acordo com Silva, Alves e Dias (2018, p. 35) ou (SILVA; ALVES; DIAS, 2018, p. 35)
  • 34. BIBLIOTECA FZEA/USP Citação indireta é o texto criado com base na obra de autor consultado, em que se reproduz o conteúdo e ideias do documento original, dispensa o uso de aspas duplas. Ex: Cardoso (2001) ..... Citação de citação direta ou indireta de um texto em que não se teve acesso ao documento original Ex: (LOPES, 1952 apud LIMA 2010, p. 55) Formato tradicional - Desenvolvimento
  • 35. BIBLIOTECA FZEA/USP Tabelas - importante:  Informações tratadas estatisticamente;  Traços horizontais e verticais para separar os títulos das colunas no cabeçalho e fechá-las na parte inferior, evitando-se traços verticais para separar as colunas e traços horizontais para separar linhas;  Bordas laterais não devem ser fechadas;  As fontes citadas na construção e notas aparecem no rodapé após o traço de fechamento. Formato tradicional – Materiais e métodos Materiais e métodos conjunto de técnicas e processos necessários para elaboração da pesquisa científica, envolve todos instrumentos, procedimentos adotados.
  • 36. BIBLIOTECA FZEA/USP Qualquer seja o tipo de ilustração, sua identificação aparece na parte superior, precedida da palavra designativa (gráfico, mapa...), seguida de seu número de ordem de ocorrência no texto em algarismos arábicos, travessão e título. Na parte inferior indicar a fonte consultada , mesmo que seja produção do próprio autor) Formato tradicional
  • 37. BIBLIOTECA FZEA/USP Formato tradicional – Conclusões ou Considerações Finais  Comentários específicos de acordo com os resultados obtidos;  Pode-se incluir sugestões de pesquisas futuras como continuidade do trabalho desenvolvido.
  • 38. BIBLIOTECA FZEA/USP Formato tradicional - Referências  Título centralizado;  Ordem alfabética de sobrenome de autor;  Alinhadas à margem esquerda do texto e separadas entre si por uma linha em branco de espaço simples.
  • 39. BIBLIOTECA FZEA/USP Formato tradicional  Material suplementar elaborado pelo autor;  Identificados por letras maiúsculas consecutivas, seguidas de hífen e pelos respectivos títulos.
  • 40. BIBLIOTECA FZEA/USP Formato tradicional  Material suplementar não elaborado pelo autor;  Identificados por letras maiúsculas consecutivas, seguidas de hífen e pelos respectivos títulos.
  • 41. BIBLIOTECA FZEA/USP Obrigada!!! DÚVIDAS Entre em contato bibfzea@usp.br moreschi@usp.br vanessarodrigues@usp.br