SlideShare uma empresa Scribd logo
www.anglicananobrasil.com.br
www.gafcon.org
2
BEM VINDOS(AS)
O Ponto Missionário Anglicano de Sto. Estevão Mártir
existe para convidar a todas as pessoas a conhecerem Jesus
Cristo e a se tornarem como Ele. Assim como gerações de
crentes que vieram antes de nós, nós estamos convictos de
que Deus muda vidas pelo poder do Evangelho, anuncia-
do pela Sua Igreja, a qual busca vivenciar a nova vida com
integridade, alegria e amor, através da Palavra e dos Sacra-
mentos, no agir do Espírito Santo. Nós definimos nosso
perfil, enquanto comunidade, na adoração, na formação
cristã, no pertencimento, na comunhão, no serviço e na
misericórdia
PROTOCOLO DE SEGURANÇA (COVID-19)
1. Todos devem estar usando máscaras. Somete no mo-
mento em que for levar à boca a Comunhão poderá rapi-
damente tirá-la.
2. Distanciamento em todo tempo:
* Evite apertos de mão ou abraços;
* Recomenda-se o distanciamento de pelo menos 1 me-
tro, com exceção para pessoas da mesma família.
SEJA BEM VINDO Á COMUNHÃO
Ao celebrarmos a Comunhão, todos os Domingos, convi-
damos todos os cristãos batizados com água, em nome da
SS. Trindade, para o início de uma nova vida espiritual, de
qualquer denominação, que estejam em comunhão com
Deus e com o próximo, a participarem conosco desse
Sacramento, que aponta-nos para a morte e ressurreição
de Cristo.
COMO RECEBER A COMUNHÃO?
Estando até o altar caminho livre, vá à frente. Esteja usan-
do máscaras. Aproxime-se do oficiante com as mãos jun-
tas e abertas, à altura da cintura, em forma de cruz
(cruzadas) ou em forma de manjedoura (ou concha dupla).
Receba a comunhão, retorne ao seu assento e somente
então retire a máscara e comungue.
Francisco Beltrão - PR
Rua Octaviano Teixeira dos Santos, 1704
PÁROCOS
Rev. Maurício Amazonas, OSE
E Revda. Keyla Camargo, OFA
MINISTRO LOCAL
Leonardo Morais,Jr, OFA
AGENDA SEMANAL
Domingo, 18h00: Culto
Segunda, Quarta e Quinta, 20h00:
Devocional (Zoom)
Terça, 20h00: Mentoria
Sexta, 20:00: Introdução ao
Anglicanismo
DOAÇÕES E OFERTAS
Tempo Comum—Ano B
11
Derramou sua vida até a morte provando a
ira amarga
Pra nos dar sua doce graça e nos fazer viver
Convite (Vencedores Por Cristo)
Eu te convido
Para cearmos
A mesa está posta
Escolha o lugar
Esta é a festa
Do pão e do vinho
Que eu ofereço
A quem mais chegar
Vamos celebrar
Minha hora, o meu amor
Que nos torna irmãos
Refazendo a paz
Vamos celebrar
Vida nova neste amor
Reconciliação na cruz
Isto é o meu corpo
Trigo moído
Vida doada
O pão do perdão
Isto é meu sangue
Nova aliança
Tornado em vinho
De libertação
Aclame ao Senhor (Diante do Trono)
Meu Jesus, Salvador
Outro igual não há
Todos os dias quero louvar
As maravilhas de Teu amor
Consolo, abrigo
Força e refúgio é o Senhor
Com todo o meu ser
Com tudo o que sou
Sempre Te adorarei
Aclame ao Senhor toda a terra e cantemos
Poder, majestade e louvores ao Rei
Montanhas se prostrem e rujam os mares
Ao som de Teu nome
Alegre Te louvo por Teus grandes feitos
Firmado estarei, sempre Te amarei
Incomparáveis são Tuas promessas pra mim
Isaías 9
Um menino nasceu
Como um filho se nos deu
Ele é o próprio Deus
E vive em mim
Debaixo de suas asas
Eu me escondi
E o Seu nome é maravilhoso
Glória ao Príncipe da paz
O céu começa a se abrir
Toda a terra se dobrou a Ti
Cristo, Rei dos reis
Veio nos buscar
Leva-nos em Tuas mãos
Pelas portas da cidade
Na nova Jerusalém
Tua noiva vai entrar
Só tu és
Santo, santo, santo é o senhor
Santo, santo, santo é o senhor
Santo, santo, santo é o senhor
Santo, santo, santo é o senhor
Ninguém me toca como você
Ninguém me vê como você me vê
Faz brilhar seu rosto sobre mim
Ninguém me toca como você
Ninguém me vê como você me vê
Faz brilhar seu rosto sobre mim
10
Salmo 19 (Vineyard)
Que as palavras dos meus lábios
E o meditar do coração
Agradem a Ti
Agradem a Ti
Que as palavras dos meus lábios
E o meditar do coração
Agradem a Ti
Ó, Senhor!
Minha rocha e redentor
A razão do meu cantar
Agradável aos Teus olhos
Quero ser
Cada dia, cada instante
Sempre hei de Ti servir
Agradável aos Teus olhos
Quero ser
Ó, Senhor!
Tu és o dono do meu coração
(Diante do Trono)
Rei do universo te dou meu louvor
Com tantas bençãos me cercas senhor
Só tu és a fonte de alegria e prazer
Melhor que a própia vida é a ti conhecer
Tu és o dono do meu coração, tu és o dono
Do meu coração, e não há outro (e não há
outro)
E não há outro só tu és o dono do meu cora-
ção
Só tu és o dono do meu coração
Paz e familia abrigo e luz minhas necessida-
des
Supres todas em Jesus, mas nem o Ouro e a
Prata
Podem satisfazer, a sede da minh'alma é a ti
pertencer
Planos e sonhos tu tens para mim, eu mara-
vilhado
Digo: Eis me aqui, quero agradar-te e cum-
prir
Teu querer, caminhando em graça vou obe-
decer
Em minha jornada intimamente te amar
Para que na glória quando o dia chegar
Ao contemplar teu rosto eu venha reconhecer
O olhar tão doce que amou o meu ser
Bom estarmos aqui louvando a Deus
Bom estarmos aqui louvando a Deus
Podendo exaltar Seu santo nome
Tempo para isso, tempo para louvarmos a
Deus
Num só amor, num só espírito
Tempo para isso, tempo para louvarmos a
Deus
Num só amor, num só espírito
Deus, venha nos abençoar
E que esta união nunca falte para nós (2x)
Isaías 53 (Projeto Sola)
Ele não tinha qualquer beleza, ou majestade
pra nos atrair
Nada havia em sua aparência, para o dese-
jarmos
Mas rejeitado dentre os homens, ainda assim
carregou nossas dores
O seu castigo nos traz paz e a esperança não
se esvai
A oferta pela culpa Ele ofereceu
Pra satisfazer o criador Ele morreu
Pra que a sua luz em nós pudesse brilhar
O filho do amor se entregou em nosso lugar
És o cordeiro, que pelos nossos pecados foi
esmagado
Sem dizer uma só palavra, se entregou aos
cravos
Tempo Comum—Ano B
3
CHAMADA À ADORAÇÃO (Prelúdio Instrumental)
CÂNTICO DE ENTRADA Sejas Louvado
1. Sejas louvado, Rei Criador da natura!
Louva, minha alma, louva com zelo e ternura!
Louva ao Senhor pelo insondável amor,
Cálido amor que perdura!
2. Sejas louvado, Tu que o Universo conduzes!
Sob Tuas asas, paz e conforto produzes!
Haja louvor pelo Teu dom redentor,
Príncipe eterno das luzes!
3. Sejas louvado, pelo cuidado paterno!
sobre a verdade ergues Teu reino superno!
Teu, o louvor seja somente, Senhor,
Por Teu amor sempiterno!
LETRA: JOACHIM NEANDER (1650-1680) TÍTULO ORIGINAL: LOBE DEN HERREN
ACLAMAÇÃO
O povo de pé, o Oficiante diz:
OFICIANTE Bendito seja Deus Pai, Filho e Espírito Santo.
POVO Bendito seja o seu Reino, agora e sempre.
A COLETA POR PUREZA
O oficiante e o povo oram a coleta por pureza
Deus Todo-Poderoso, para quem todos os corações estão abertos, todos os desejos conhe-
cidos e para quem nada está em segredo; purifica os pensamentos de nossos corações pela
inspiração de teu Santo Espírito, para que possamos te amar perfeitamente, e dignamente
engrandecer teu nome. Por Cristo Jesus, Nosso Senhor.
O SUMÁRIO DA LEI
O oficiante, então, lê o Sumário da Lei
Ouçam o que diz Nosso Senhor Jesus Cristo: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração,
de toda a tua alma e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento. O se-
gundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos
dependem toda a Lei e os Profetas. Mateus 22:37-40
4
KYRIE
OFICIANTE Senhor, tem misericórdia de nós.
POVO Cristo, tem piedade de nós
OFICIANTE Senhor, tem piedade de nós.
TODOS OS QUE PUDEREM, DE PÉ
CÂNTICOS DE LOUVOR
O folheto de cânticos nas páginas 10 e 11
A COLETA DO DIA
O oficiante diz ao povo
OFICIANTE O Senhor esteja convosco.
POVO E com o teu espírito.
OFICIANTE Oremos.
A COMUNIDADE PODE SE SENTAR
A LEITURA
O leitor diz
A Palavra de Deus escrita no Livro de ____________, capítulo_____________,
começando com o versículo __________.
LEITOR Palavra do Senhor.
POVO Demos graças a Deus.
TODOS OS QUE PUDEREM, DE PÉ
O EVANGELHO
O oficiante primeiro dirá
LEITOR O Santo Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo__________.
POVO Glória a Ti, ó Senhor.
Após a leitura dirá
LEITOR Este é o Evangelho do Senhor.
POVO Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo.
O SERMÃO Frei Leonardo Morais, Jr., OFA
Tempo Comum—Ano B
9
Lecionário - Estação da Criação
DATA TEMPO LITÚRGICO 1ª LEITURA SALMO 2ª LEITURA EVANGELHO
05/09
Domingo da
Terra
Gênesis 1:1–25 Salmo 33:1–9 Romanos 1:18–23 João 1:1–14
12/09
Domingo da
Humanidade
Gênesis 1:26–28 Salmo 8 Filipenses 2:1–8 Marcos 10:41–45
19/09
Domingo do
Firmamento
Jeremias 4:23–
28
Salmo 19:1–6 Filipenses 2:14–18 Marcos 15:33–39
26/09
Domingo da
Montanha
Isaías 65:17–25 Salmo 48:1–11 Romanos 8:28–39 Marcos 16:14–18
SOBRE NÓS, ANGLICANOS…
Somos uma igreja reformada, de tradição litúrgica, credal e sacramental, de gover-
no episcopal. Estamos, historicamente, ligados à Inglaterra. A Igreja Anglicana é uma
Igreja católica, no sentido grego da palavra, mas não é romana. Seus Diáconos,
Presbíteros e Bispos podem se casar e constituir família. A base doutrinária da Igreja
está nos 39 Artigos de Religião. Sua estrutura é o Quadrilátero de Lambeth:
a) Escrituras;
b) Credos;
c) Sacramentos;
d) Episcopado.
NOSSA MISSÃO
Nossa missão está baseada em 5 vias:
1) Proclamar as boas novas do Evangelho;
2) Batizar e nutrir os convertidos;
3) Denunciar as estruturas injustas da sociedade;
4) Promover ações de misericórdia;
5) Lutar pela preservação e integridade da criação.
IGREJA = CORPO = VÁRIOS MEMBROS
“assim também nós, embora muitos, somos um só
corpo em Cristo, e cada membro está ligado a todos
os outros...” (Rm 12:5, KJV)
8
O ENVIO
Um diácono ou outro oficiante diz
OFICIANTE Ide na paz de Cristo! Sede corajosos e fortes no testemunho do Evangelho
entre todas as pessoas. Servi ao Senhor com a alegria.
POVO No poder do Espírito Santo.
TODOS: Aleluia!
RECESSIONAL (CÂNTICO)
Anotações
________________________________________________
________________________________________________
________________________________________________
________________________________________________
________________________________________________
________________________________________________
________________________________________________
________________________________________________
________________________________________________
________________________________________________
________________________________________________
________________________________________________
________________________________________________
________________________________________________
Tempo Comum—Ano B
5
O CREDO NICENO
Estando todos de pé para a recitação do Credo Niceno, o oficiante dirá
Vamos confessar a nossa fé nas palavras do Credo Niceno:
O oficiante e o povo
Cremos em um só Deus Pai Onipotente, Criador do céu e da terra, e de todas as
coisas visíveis e invisíveis.
Cremos em um só Senhor Jesus Cristo, Filho unigênito de Deus; gerado de seu
Pai antes de todos os mundos, Deus de Deus, Luz de Luz, Verdadeiro Deus de Verdadeiro
Deus; gerado, não feito; consubstancial com o Pai; por quem todas as coisas foram feitas:
o qual por nós homens e pela nossa salvação desceu do céu, e encarnou, por obra do Espí-
rito Santo, da Virgem Maria, e foi feito homem: foi também crucificado por nós, sob o po-
der de Pôncio Pilatos; padeceu e foi sepultado; e ao terceiro dia ressuscitou, segundo as
Escrituras; e subiu ao céu, e está sentado à mão direita do Pai; e virá outra vez com glória,
a julgar os vivos e os mortos; e o seu rei no não terá fim.
Cremos no Espírito Santo, Senhor e Doador da Vida, procedente do Pai e do Fi-
lho; o qual com o Pai e o Filho juntamente é adorado e glorificado; o qual falou pelos pro-
fetas; e creio na Igreja Una, Santa, Católica e Apostólica; reconheço um só Batismo para
remissão de pecados; e espero a ressurreição dos mortos; e a vida do mundo vindouro.
Amém.
AS INTERCESSÕES
O oficiante e o povo oram, responsivamente
Oremos pela Igreja e pelo mundo, dizendo, “ouve nossa oração”.
Concede, Deus Todo-Poderoso, que todos os que confessam Teu nome possam estar unidos em
Tua verdade, viver em Teu amor e revelar Tua glória no mundo. Senhor, por tua misericórdia.
Ouve nossa oração.
Guia o povo desta terra, e de todas as nações, nos caminhos da justiça e da paz. Que nós possa-
mos honrar uns aos outros e servir ao bem comum. Senhor, por tua misericórdia. Ouve nossa
oração.
Dá-nos reverência pela Terra, como obra de Tuas mãos, e que nós possamos dispor de seus recur-
sos de forma justa e sustentável, para benefício do bem comum, sobretudo dos mais necessitados,
para Tua honra e glória. Senhor, por Tua misericórdia. Ouve nossa oração.
Abençoa todas as pessoas que estão em nossa volta e concede que possamos servir a Cristo nelas e
também amarmos uns aos outros como Ele nos ama. Senhor, por tua misericórdia. Ouve nossa
oração.
Acolhei em teus braços todos os fiéis, que partiram desta vida na esperança da ressurreição. Que
tomem seu lugar junto com todos os Teus santos em Teu eterno Reino. Senhor, por tua miseri-
córdia. Ouve nossa oração.
6
O oficiante diz
Confessemos nossos pecados contra Deus e contra nosso próximo.
O oficiante e o povo
Misericordioso Deus, confessamos que temos pecado contra ti, em pensamentos, palavras
e ações; não Te amamos de todo o nosso coração, nem a nosso próximo como a nós mes-
mos. Imploramos a Tua compaixão; esquece o que fomos, emenda o que somos, dirige o
que seremos; de modo que nos alegremos em tua vontade e andemos em teus caminhos,
por Jesus Cristo nosso Senhor. Amém.
O oficiante, na ausência de um bispo, presbítero ou diácono diz:
Deus Onipotente, nosso Pai Celestial, que, por sua grande misericórdia, promete o perdão a todos
quantos, com sincero arrependimento e viva fé, a Ele se convertem, nos perdoe e liberte de todos
os nossos pecados, nos confirme e fortaleça em todo o bem, e nos preserve no caminho da vida
eterna; mediante Jesus Cristo, nosso Senhor.
A SAUDAÇÃO DA PAZ
O oficiante dirá: Saudemos uns aos outros com a paz do Senhor
AVISOS
CÂNTICO DE PREPARAÇÃO E OFERTÓRIO
As ofertas poderão ser depositadas na cesta localizada sobre a credência, mesinha lateral ao altar. Você poderá doar também realizando um
PIX, através do QR Code que está na página 2 deste boletim.
A AÇÃO DE GRAÇAS
O povo permanece de pé e o oficiante, diante dele, diz
OFICIANTE O Senhor esteja convosco.
POVO E também contigo.
OFICIANTE Elevemos os vossos corações.
Povo Ao Senhor os elevamos
Oficiante Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
Povo É digno e justo fazê-lo.
Prossegue o oficiante
É verdadeiramente digno, justo, racional e salutar que sempre, e em toda parte, te rendamos graças,
ó Pai Onipotente, Criador do céu e da terra. Mediante Jesus Cristo, nosso Senhor, que, no primei-
ro dia da semana, venceu a morte e o túmulo, e, por sua gloriosa ressurreição, nos abriu as portas
da vida eterna.
Portanto, com os anjos e os arcanjos, e com todos os santos no céu, proclamamos a tua glória cantando
com alegria:
Tempo Comum—Ano B
7
O SANCTUS
O celebrante e o povo
Santo, Santo, Santo. Senhor Deus dos exércitos, os céus e a terra estão cheios da tua glória; glória te
seja dada, ó Senhor altíssimo. Amém.
ORAÇÃO DO SENHOR (Mt 6:9-13; Lc 11:2-4)
Todos oram em uníssono
Pai nosso, que estás nos céus (...)
A ANAMNESE (1 CO 11:23-26)
Em seguida, o oficiante proclama o memorial das palavras da instituição da Eucaristia
Na 1ª Epistola aos Coríntios, capítulo 11 e versículos 23 a 26, o apóstolo Paulo nos diz: Porque eu
recebi do Senhor o que também vos entreguei: que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído,
tomou o pão; e, tendo dado graças, o partiu e disse: Isto é o meu Corpo, que é dado por vós; fazei
isto em memória de mim. Semelhantemente, depois de haver ceado, tomou também o cálice, di-
zendo: Este cálice é a nova aliança no meu Sangue; fazei isto, todas as vezes que o beberdes, em
memória de mim. Porque, todas as vezes que comerdes este Pão e beberdes deste Cálice, anunciais
a morte do Senhor, até que ele venha.
A MINISTRAÇÃO DA COMUNHÃO
Diante de todo o povo o oficiante faz o seguinte convite
Os dons de Deus são para o povo de Deus. Tomai, o pão e o vinho, em memória de que Cristo
morreu por vós, e dele alimentai-vos em vossos corações por fé, com ação de graças.
CÂNTICO Convite, Vencedores por Cristo (p. 11)
Enquanto a comunhão é distribuída, canta-se um hino
ORAÇÃO DE PÓS-COMUNHÃO
O oficiante e o povo juntos
Ó Eterno Deus e Pai Celestial, Tu nos incorporaste benignamente em
Teu Filho, nosso Senhor Jesus Cristo, nutrindo-nos com o alimento espiritual
do Sacramento do seu Corpo e Sangue. Envia-nos, agora, ao mundo em paz, e
concede-nos fortalecimento e coragem para te amar e te servir com alegria e
singeleza de coração, mediante Jesus Cristo, nosso Senhor. Amém.
A BENÇÃO
O oficiante diz
A paz de Deus, que excede toda a compreensão, guarde os vossos corações e
os vossos pensamentos no conhecimento e no amor de Deus, e de seu Filho Jesus
Cristo, nosso Senhor. E a Benção do Deus Onipotente, o Pai, o Filho, e o Espírito
Santo, seja convosco, e convosco habite eternamente. Amém.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

JUNTOS para que UM seja conhecido
JUNTOS para que UM seja conhecidoJUNTOS para que UM seja conhecido
JUNTOS para que UM seja conhecido
Eid Marques
 
Formação de intercessão
Formação de intercessãoFormação de intercessão
Formação de intercessão
Cassio Felipe
 
Lição 2 - O comunicador e a mensagem de Salvação
Lição 2 - O comunicador e a mensagem de SalvaçãoLição 2 - O comunicador e a mensagem de Salvação
Lição 2 - O comunicador e a mensagem de Salvação
Éder Tomé
 
Lição 7 - Os dons de poder
Lição 7 - Os dons de poderLição 7 - Os dons de poder
Lição 7 - Os dons de poder
Ailton da Silva
 
4ª Palestra Batismo no Espírito Santo Seminário II
4ª Palestra Batismo no Espírito Santo Seminário II4ª Palestra Batismo no Espírito Santo Seminário II
4ª Palestra Batismo no Espírito Santo Seminário II
Rodrigo Santos
 
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 7 - A oração ...
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 7 - A oração ...[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 7 - A oração ...
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 7 - A oração ...
José Carlos Polozi
 
8ª palestra Vida Nova Seminário II Rcc
8ª palestra Vida Nova Seminário II Rcc8ª palestra Vida Nova Seminário II Rcc
8ª palestra Vida Nova Seminário II Rcc
Rodrigo Santos
 
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1
Andre Nascimento
 
Apostila treinamento-para-batismo
Apostila treinamento-para-batismoApostila treinamento-para-batismo
Apostila treinamento-para-batismo
Marcos Luiz DA Silva
 
[EBD Maranata] Lição 08 - O compromisso com a Palavra de Deus | Revista: Neem...
[EBD Maranata] Lição 08 - O compromisso com a Palavra de Deus | Revista: Neem...[EBD Maranata] Lição 08 - O compromisso com a Palavra de Deus | Revista: Neem...
[EBD Maranata] Lição 08 - O compromisso com a Palavra de Deus | Revista: Neem...
José Carlos Polozi
 
Termo de compromisso
Termo de compromissoTermo de compromisso
Termo de compromisso
Viva a Igreja
 
Lição 9 - A nova vida em Cristo
Lição 9  - A nova vida em CristoLição 9  - A nova vida em Cristo
Lição 9 - A nova vida em Cristo
Ailton da Silva
 
A inspiração de pedro 1
A inspiração de pedro 1A inspiração de pedro 1
A inspiração de pedro 1
Sergio Menezes
 
RICA: Escrutínios e Exorcismos
RICA: Escrutínios e Exorcismos RICA: Escrutínios e Exorcismos
RICA: Escrutínios e Exorcismos
Fábio Vasconcelos
 
Lição 12 - Perseverando na fé
Lição 12 - Perseverando na féLição 12 - Perseverando na fé
Lição 12 - Perseverando na fé
Ailton da Silva
 
Intercessão
IntercessãoIntercessão
Intercessão
Márcio Pereira
 
Estudo de celula
Estudo de celulaEstudo de celula
Estudo de celula
jonasecj
 
Módulo serviço – apostila 2
Módulo serviço – apostila 2  Módulo serviço – apostila 2
Módulo serviço – apostila 2
Cassio Felipe
 
Simpósio Intercessão parte 2
Simpósio Intercessão parte 2Simpósio Intercessão parte 2
Simpósio Intercessão parte 2
Jana Franpe
 
O batismo nas águas
O batismo nas águasO batismo nas águas
O batismo nas águas
Pastor Marcello Rocha
 

Mais procurados (20)

JUNTOS para que UM seja conhecido
JUNTOS para que UM seja conhecidoJUNTOS para que UM seja conhecido
JUNTOS para que UM seja conhecido
 
Formação de intercessão
Formação de intercessãoFormação de intercessão
Formação de intercessão
 
Lição 2 - O comunicador e a mensagem de Salvação
Lição 2 - O comunicador e a mensagem de SalvaçãoLição 2 - O comunicador e a mensagem de Salvação
Lição 2 - O comunicador e a mensagem de Salvação
 
Lição 7 - Os dons de poder
Lição 7 - Os dons de poderLição 7 - Os dons de poder
Lição 7 - Os dons de poder
 
4ª Palestra Batismo no Espírito Santo Seminário II
4ª Palestra Batismo no Espírito Santo Seminário II4ª Palestra Batismo no Espírito Santo Seminário II
4ª Palestra Batismo no Espírito Santo Seminário II
 
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 7 - A oração ...
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 7 - A oração ...[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 7 - A oração ...
[EBD Maranata] Revista O Poder e o Ministério da Oração | Lição 7 - A oração ...
 
8ª palestra Vida Nova Seminário II Rcc
8ª palestra Vida Nova Seminário II Rcc8ª palestra Vida Nova Seminário II Rcc
8ª palestra Vida Nova Seminário II Rcc
 
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1
 
Apostila treinamento-para-batismo
Apostila treinamento-para-batismoApostila treinamento-para-batismo
Apostila treinamento-para-batismo
 
[EBD Maranata] Lição 08 - O compromisso com a Palavra de Deus | Revista: Neem...
[EBD Maranata] Lição 08 - O compromisso com a Palavra de Deus | Revista: Neem...[EBD Maranata] Lição 08 - O compromisso com a Palavra de Deus | Revista: Neem...
[EBD Maranata] Lição 08 - O compromisso com a Palavra de Deus | Revista: Neem...
 
Termo de compromisso
Termo de compromissoTermo de compromisso
Termo de compromisso
 
Lição 9 - A nova vida em Cristo
Lição 9  - A nova vida em CristoLição 9  - A nova vida em Cristo
Lição 9 - A nova vida em Cristo
 
A inspiração de pedro 1
A inspiração de pedro 1A inspiração de pedro 1
A inspiração de pedro 1
 
RICA: Escrutínios e Exorcismos
RICA: Escrutínios e Exorcismos RICA: Escrutínios e Exorcismos
RICA: Escrutínios e Exorcismos
 
Lição 12 - Perseverando na fé
Lição 12 - Perseverando na féLição 12 - Perseverando na fé
Lição 12 - Perseverando na fé
 
Intercessão
IntercessãoIntercessão
Intercessão
 
Estudo de celula
Estudo de celulaEstudo de celula
Estudo de celula
 
Módulo serviço – apostila 2
Módulo serviço – apostila 2  Módulo serviço – apostila 2
Módulo serviço – apostila 2
 
Simpósio Intercessão parte 2
Simpósio Intercessão parte 2Simpósio Intercessão parte 2
Simpósio Intercessão parte 2
 
O batismo nas águas
O batismo nas águasO batismo nas águas
O batismo nas águas
 

Semelhante a Modelo novo tempo da criação

Apresentação missa para 06 05-12
 Apresentação missa para 06 05-12 Apresentação missa para 06 05-12
Apresentação missa para 06 05-12
Nacreto
 
Mãos que servem
Mãos que servemMãos que servem
Mãos que servem
Armin Andreas Hollas
 
4º culto sábado - segundo culto jovem
4º culto   sábado - segundo culto jovem4º culto   sábado - segundo culto jovem
4º culto sábado - segundo culto jovem
wendelberg
 
Hora Santa Vocacional 2014
Hora Santa Vocacional 2014Hora Santa Vocacional 2014
Hora Santa Vocacional 2014
José Vieira Dos Santos
 
Livro de peregrinações 2023.pdf
Livro de peregrinações 2023.pdfLivro de peregrinações 2023.pdf
Livro de peregrinações 2023.pdf
Nuno Melo
 
5º Domingo da Páscoa
5º Domingo da Páscoa5º Domingo da Páscoa
5º Domingo da Páscoa
Rosiane Paes
 
Semana Cavanis 2009
Semana Cavanis 2009Semana Cavanis 2009
Semana Cavanis 2009
Edvaldo001
 
Vigilia Seminarios
Vigilia SeminariosVigilia Seminarios
Vigilia Seminarios
Catequese Barra
 
Apr 18 2021 dominga 2
Apr 18 2021   dominga 2Apr 18 2021   dominga 2
Apr 18 2021 dominga 2
MariadaSilva95
 
missal 191 anos - 2
missal 191 anos - 2missal 191 anos - 2
missal 191 anos - 2
Victor Cavalcanti
 
Missa de petencostes
Missa de petencostesMissa de petencostes
Missa de petencostes
Marlei Orlandin
 
Missa 14º Domingo do tempo comum.
Missa 14º Domingo do tempo comum.Missa 14º Domingo do tempo comum.
Missa 14º Domingo do tempo comum.
Nacreto
 
Celebração nas Comunidades Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas feve...
Celebração nas Comunidades  Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas  feve...Celebração nas Comunidades  Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas  feve...
Celebração nas Comunidades Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas feve...
Bernadetecebs .
 
A CRISMA Catequese para pais e padrinhos
A CRISMA Catequese para pais e padrinhosA CRISMA Catequese para pais e padrinhos
A CRISMA Catequese para pais e padrinhos
Catequista Josivaldo
 
Novena ao Padroeiro Santo André 2009
Novena ao Padroeiro Santo André 2009Novena ao Padroeiro Santo André 2009
Novena ao Padroeiro Santo André 2009
José Vieira Dos Santos
 
Voz da Paróquia - Março 2011
Voz da Paróquia - Março 2011Voz da Paróquia - Março 2011
Voz da Paróquia - Março 2011
jesmioma
 
Voz da Paróquia - Março 2011
Voz da Paróquia - Março 2011Voz da Paróquia - Março 2011
Voz da Paróquia - Março 2011
Fernando Chapeiro
 
Novena ao Padroeiro Santo André 2010
Novena ao Padroeiro Santo André 2010Novena ao Padroeiro Santo André 2010
Novena ao Padroeiro Santo André 2010
José Vieira Dos Santos
 
1ª eucaristia
1ª eucaristia1ª eucaristia
1ª eucaristia
Vanessavale1984
 
Missa 09.05.10
Missa 09.05.10Missa 09.05.10
Missa 09.05.10
guestbe5572
 

Semelhante a Modelo novo tempo da criação (20)

Apresentação missa para 06 05-12
 Apresentação missa para 06 05-12 Apresentação missa para 06 05-12
Apresentação missa para 06 05-12
 
Mãos que servem
Mãos que servemMãos que servem
Mãos que servem
 
4º culto sábado - segundo culto jovem
4º culto   sábado - segundo culto jovem4º culto   sábado - segundo culto jovem
4º culto sábado - segundo culto jovem
 
Hora Santa Vocacional 2014
Hora Santa Vocacional 2014Hora Santa Vocacional 2014
Hora Santa Vocacional 2014
 
Livro de peregrinações 2023.pdf
Livro de peregrinações 2023.pdfLivro de peregrinações 2023.pdf
Livro de peregrinações 2023.pdf
 
5º Domingo da Páscoa
5º Domingo da Páscoa5º Domingo da Páscoa
5º Domingo da Páscoa
 
Semana Cavanis 2009
Semana Cavanis 2009Semana Cavanis 2009
Semana Cavanis 2009
 
Vigilia Seminarios
Vigilia SeminariosVigilia Seminarios
Vigilia Seminarios
 
Apr 18 2021 dominga 2
Apr 18 2021   dominga 2Apr 18 2021   dominga 2
Apr 18 2021 dominga 2
 
missal 191 anos - 2
missal 191 anos - 2missal 191 anos - 2
missal 191 anos - 2
 
Missa de petencostes
Missa de petencostesMissa de petencostes
Missa de petencostes
 
Missa 14º Domingo do tempo comum.
Missa 14º Domingo do tempo comum.Missa 14º Domingo do tempo comum.
Missa 14º Domingo do tempo comum.
 
Celebração nas Comunidades Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas feve...
Celebração nas Comunidades  Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas  feve...Celebração nas Comunidades  Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas  feve...
Celebração nas Comunidades Eclesiais de Base - (Quarta-Feira de Cinzas feve...
 
A CRISMA Catequese para pais e padrinhos
A CRISMA Catequese para pais e padrinhosA CRISMA Catequese para pais e padrinhos
A CRISMA Catequese para pais e padrinhos
 
Novena ao Padroeiro Santo André 2009
Novena ao Padroeiro Santo André 2009Novena ao Padroeiro Santo André 2009
Novena ao Padroeiro Santo André 2009
 
Voz da Paróquia - Março 2011
Voz da Paróquia - Março 2011Voz da Paróquia - Março 2011
Voz da Paróquia - Março 2011
 
Voz da Paróquia - Março 2011
Voz da Paróquia - Março 2011Voz da Paróquia - Março 2011
Voz da Paróquia - Março 2011
 
Novena ao Padroeiro Santo André 2010
Novena ao Padroeiro Santo André 2010Novena ao Padroeiro Santo André 2010
Novena ao Padroeiro Santo André 2010
 
1ª eucaristia
1ª eucaristia1ª eucaristia
1ª eucaristia
 
Missa 09.05.10
Missa 09.05.10Missa 09.05.10
Missa 09.05.10
 

Último

SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicosSEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdfEstudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
JaquelineSantosBasto
 
a futura religião da nova ordem mundial.
a  futura religião da nova ordem mundial.a  futura religião da nova ordem mundial.
a futura religião da nova ordem mundial.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Salmo 91
Salmo 91Salmo 91
Salmo 91
Nilson Almeida
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
GABRIELADIASDUTRA1
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
claudiovieira83
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
Oziete SS
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo DiaFesta das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
André Luiz Marques
 
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
REFORMADOR PROTESTANTE
 

Último (15)

SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicosSEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdfEstudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
 
a futura religião da nova ordem mundial.
a  futura religião da nova ordem mundial.a  futura religião da nova ordem mundial.
a futura religião da nova ordem mundial.
 
Salmo 91
Salmo 91Salmo 91
Salmo 91
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo DiaFesta das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
 
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
 

Modelo novo tempo da criação

  • 2. 2 BEM VINDOS(AS) O Ponto Missionário Anglicano de Sto. Estevão Mártir existe para convidar a todas as pessoas a conhecerem Jesus Cristo e a se tornarem como Ele. Assim como gerações de crentes que vieram antes de nós, nós estamos convictos de que Deus muda vidas pelo poder do Evangelho, anuncia- do pela Sua Igreja, a qual busca vivenciar a nova vida com integridade, alegria e amor, através da Palavra e dos Sacra- mentos, no agir do Espírito Santo. Nós definimos nosso perfil, enquanto comunidade, na adoração, na formação cristã, no pertencimento, na comunhão, no serviço e na misericórdia PROTOCOLO DE SEGURANÇA (COVID-19) 1. Todos devem estar usando máscaras. Somete no mo- mento em que for levar à boca a Comunhão poderá rapi- damente tirá-la. 2. Distanciamento em todo tempo: * Evite apertos de mão ou abraços; * Recomenda-se o distanciamento de pelo menos 1 me- tro, com exceção para pessoas da mesma família. SEJA BEM VINDO Á COMUNHÃO Ao celebrarmos a Comunhão, todos os Domingos, convi- damos todos os cristãos batizados com água, em nome da SS. Trindade, para o início de uma nova vida espiritual, de qualquer denominação, que estejam em comunhão com Deus e com o próximo, a participarem conosco desse Sacramento, que aponta-nos para a morte e ressurreição de Cristo. COMO RECEBER A COMUNHÃO? Estando até o altar caminho livre, vá à frente. Esteja usan- do máscaras. Aproxime-se do oficiante com as mãos jun- tas e abertas, à altura da cintura, em forma de cruz (cruzadas) ou em forma de manjedoura (ou concha dupla). Receba a comunhão, retorne ao seu assento e somente então retire a máscara e comungue. Francisco Beltrão - PR Rua Octaviano Teixeira dos Santos, 1704 PÁROCOS Rev. Maurício Amazonas, OSE E Revda. Keyla Camargo, OFA MINISTRO LOCAL Leonardo Morais,Jr, OFA AGENDA SEMANAL Domingo, 18h00: Culto Segunda, Quarta e Quinta, 20h00: Devocional (Zoom) Terça, 20h00: Mentoria Sexta, 20:00: Introdução ao Anglicanismo DOAÇÕES E OFERTAS Tempo Comum—Ano B 11 Derramou sua vida até a morte provando a ira amarga Pra nos dar sua doce graça e nos fazer viver Convite (Vencedores Por Cristo) Eu te convido Para cearmos A mesa está posta Escolha o lugar Esta é a festa Do pão e do vinho Que eu ofereço A quem mais chegar Vamos celebrar Minha hora, o meu amor Que nos torna irmãos Refazendo a paz Vamos celebrar Vida nova neste amor Reconciliação na cruz Isto é o meu corpo Trigo moído Vida doada O pão do perdão Isto é meu sangue Nova aliança Tornado em vinho De libertação Aclame ao Senhor (Diante do Trono) Meu Jesus, Salvador Outro igual não há Todos os dias quero louvar As maravilhas de Teu amor Consolo, abrigo Força e refúgio é o Senhor Com todo o meu ser Com tudo o que sou Sempre Te adorarei Aclame ao Senhor toda a terra e cantemos Poder, majestade e louvores ao Rei Montanhas se prostrem e rujam os mares Ao som de Teu nome Alegre Te louvo por Teus grandes feitos Firmado estarei, sempre Te amarei Incomparáveis são Tuas promessas pra mim Isaías 9 Um menino nasceu Como um filho se nos deu Ele é o próprio Deus E vive em mim Debaixo de suas asas Eu me escondi E o Seu nome é maravilhoso Glória ao Príncipe da paz O céu começa a se abrir Toda a terra se dobrou a Ti Cristo, Rei dos reis Veio nos buscar Leva-nos em Tuas mãos Pelas portas da cidade Na nova Jerusalém Tua noiva vai entrar Só tu és Santo, santo, santo é o senhor Santo, santo, santo é o senhor Santo, santo, santo é o senhor Santo, santo, santo é o senhor Ninguém me toca como você Ninguém me vê como você me vê Faz brilhar seu rosto sobre mim Ninguém me toca como você Ninguém me vê como você me vê Faz brilhar seu rosto sobre mim
  • 3. 10 Salmo 19 (Vineyard) Que as palavras dos meus lábios E o meditar do coração Agradem a Ti Agradem a Ti Que as palavras dos meus lábios E o meditar do coração Agradem a Ti Ó, Senhor! Minha rocha e redentor A razão do meu cantar Agradável aos Teus olhos Quero ser Cada dia, cada instante Sempre hei de Ti servir Agradável aos Teus olhos Quero ser Ó, Senhor! Tu és o dono do meu coração (Diante do Trono) Rei do universo te dou meu louvor Com tantas bençãos me cercas senhor Só tu és a fonte de alegria e prazer Melhor que a própia vida é a ti conhecer Tu és o dono do meu coração, tu és o dono Do meu coração, e não há outro (e não há outro) E não há outro só tu és o dono do meu cora- ção Só tu és o dono do meu coração Paz e familia abrigo e luz minhas necessida- des Supres todas em Jesus, mas nem o Ouro e a Prata Podem satisfazer, a sede da minh'alma é a ti pertencer Planos e sonhos tu tens para mim, eu mara- vilhado Digo: Eis me aqui, quero agradar-te e cum- prir Teu querer, caminhando em graça vou obe- decer Em minha jornada intimamente te amar Para que na glória quando o dia chegar Ao contemplar teu rosto eu venha reconhecer O olhar tão doce que amou o meu ser Bom estarmos aqui louvando a Deus Bom estarmos aqui louvando a Deus Podendo exaltar Seu santo nome Tempo para isso, tempo para louvarmos a Deus Num só amor, num só espírito Tempo para isso, tempo para louvarmos a Deus Num só amor, num só espírito Deus, venha nos abençoar E que esta união nunca falte para nós (2x) Isaías 53 (Projeto Sola) Ele não tinha qualquer beleza, ou majestade pra nos atrair Nada havia em sua aparência, para o dese- jarmos Mas rejeitado dentre os homens, ainda assim carregou nossas dores O seu castigo nos traz paz e a esperança não se esvai A oferta pela culpa Ele ofereceu Pra satisfazer o criador Ele morreu Pra que a sua luz em nós pudesse brilhar O filho do amor se entregou em nosso lugar És o cordeiro, que pelos nossos pecados foi esmagado Sem dizer uma só palavra, se entregou aos cravos Tempo Comum—Ano B 3 CHAMADA À ADORAÇÃO (Prelúdio Instrumental) CÂNTICO DE ENTRADA Sejas Louvado 1. Sejas louvado, Rei Criador da natura! Louva, minha alma, louva com zelo e ternura! Louva ao Senhor pelo insondável amor, Cálido amor que perdura! 2. Sejas louvado, Tu que o Universo conduzes! Sob Tuas asas, paz e conforto produzes! Haja louvor pelo Teu dom redentor, Príncipe eterno das luzes! 3. Sejas louvado, pelo cuidado paterno! sobre a verdade ergues Teu reino superno! Teu, o louvor seja somente, Senhor, Por Teu amor sempiterno! LETRA: JOACHIM NEANDER (1650-1680) TÍTULO ORIGINAL: LOBE DEN HERREN ACLAMAÇÃO O povo de pé, o Oficiante diz: OFICIANTE Bendito seja Deus Pai, Filho e Espírito Santo. POVO Bendito seja o seu Reino, agora e sempre. A COLETA POR PUREZA O oficiante e o povo oram a coleta por pureza Deus Todo-Poderoso, para quem todos os corações estão abertos, todos os desejos conhe- cidos e para quem nada está em segredo; purifica os pensamentos de nossos corações pela inspiração de teu Santo Espírito, para que possamos te amar perfeitamente, e dignamente engrandecer teu nome. Por Cristo Jesus, Nosso Senhor. O SUMÁRIO DA LEI O oficiante, então, lê o Sumário da Lei Ouçam o que diz Nosso Senhor Jesus Cristo: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento. O se- gundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas. Mateus 22:37-40
  • 4. 4 KYRIE OFICIANTE Senhor, tem misericórdia de nós. POVO Cristo, tem piedade de nós OFICIANTE Senhor, tem piedade de nós. TODOS OS QUE PUDEREM, DE PÉ CÂNTICOS DE LOUVOR O folheto de cânticos nas páginas 10 e 11 A COLETA DO DIA O oficiante diz ao povo OFICIANTE O Senhor esteja convosco. POVO E com o teu espírito. OFICIANTE Oremos. A COMUNIDADE PODE SE SENTAR A LEITURA O leitor diz A Palavra de Deus escrita no Livro de ____________, capítulo_____________, começando com o versículo __________. LEITOR Palavra do Senhor. POVO Demos graças a Deus. TODOS OS QUE PUDEREM, DE PÉ O EVANGELHO O oficiante primeiro dirá LEITOR O Santo Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo__________. POVO Glória a Ti, ó Senhor. Após a leitura dirá LEITOR Este é o Evangelho do Senhor. POVO Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo. O SERMÃO Frei Leonardo Morais, Jr., OFA Tempo Comum—Ano B 9 Lecionário - Estação da Criação DATA TEMPO LITÚRGICO 1ª LEITURA SALMO 2ª LEITURA EVANGELHO 05/09 Domingo da Terra Gênesis 1:1–25 Salmo 33:1–9 Romanos 1:18–23 João 1:1–14 12/09 Domingo da Humanidade Gênesis 1:26–28 Salmo 8 Filipenses 2:1–8 Marcos 10:41–45 19/09 Domingo do Firmamento Jeremias 4:23– 28 Salmo 19:1–6 Filipenses 2:14–18 Marcos 15:33–39 26/09 Domingo da Montanha Isaías 65:17–25 Salmo 48:1–11 Romanos 8:28–39 Marcos 16:14–18 SOBRE NÓS, ANGLICANOS… Somos uma igreja reformada, de tradição litúrgica, credal e sacramental, de gover- no episcopal. Estamos, historicamente, ligados à Inglaterra. A Igreja Anglicana é uma Igreja católica, no sentido grego da palavra, mas não é romana. Seus Diáconos, Presbíteros e Bispos podem se casar e constituir família. A base doutrinária da Igreja está nos 39 Artigos de Religião. Sua estrutura é o Quadrilátero de Lambeth: a) Escrituras; b) Credos; c) Sacramentos; d) Episcopado. NOSSA MISSÃO Nossa missão está baseada em 5 vias: 1) Proclamar as boas novas do Evangelho; 2) Batizar e nutrir os convertidos; 3) Denunciar as estruturas injustas da sociedade; 4) Promover ações de misericórdia; 5) Lutar pela preservação e integridade da criação. IGREJA = CORPO = VÁRIOS MEMBROS “assim também nós, embora muitos, somos um só corpo em Cristo, e cada membro está ligado a todos os outros...” (Rm 12:5, KJV)
  • 5. 8 O ENVIO Um diácono ou outro oficiante diz OFICIANTE Ide na paz de Cristo! Sede corajosos e fortes no testemunho do Evangelho entre todas as pessoas. Servi ao Senhor com a alegria. POVO No poder do Espírito Santo. TODOS: Aleluia! RECESSIONAL (CÂNTICO) Anotações ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ ________________________________________________ Tempo Comum—Ano B 5 O CREDO NICENO Estando todos de pé para a recitação do Credo Niceno, o oficiante dirá Vamos confessar a nossa fé nas palavras do Credo Niceno: O oficiante e o povo Cremos em um só Deus Pai Onipotente, Criador do céu e da terra, e de todas as coisas visíveis e invisíveis. Cremos em um só Senhor Jesus Cristo, Filho unigênito de Deus; gerado de seu Pai antes de todos os mundos, Deus de Deus, Luz de Luz, Verdadeiro Deus de Verdadeiro Deus; gerado, não feito; consubstancial com o Pai; por quem todas as coisas foram feitas: o qual por nós homens e pela nossa salvação desceu do céu, e encarnou, por obra do Espí- rito Santo, da Virgem Maria, e foi feito homem: foi também crucificado por nós, sob o po- der de Pôncio Pilatos; padeceu e foi sepultado; e ao terceiro dia ressuscitou, segundo as Escrituras; e subiu ao céu, e está sentado à mão direita do Pai; e virá outra vez com glória, a julgar os vivos e os mortos; e o seu rei no não terá fim. Cremos no Espírito Santo, Senhor e Doador da Vida, procedente do Pai e do Fi- lho; o qual com o Pai e o Filho juntamente é adorado e glorificado; o qual falou pelos pro- fetas; e creio na Igreja Una, Santa, Católica e Apostólica; reconheço um só Batismo para remissão de pecados; e espero a ressurreição dos mortos; e a vida do mundo vindouro. Amém. AS INTERCESSÕES O oficiante e o povo oram, responsivamente Oremos pela Igreja e pelo mundo, dizendo, “ouve nossa oração”. Concede, Deus Todo-Poderoso, que todos os que confessam Teu nome possam estar unidos em Tua verdade, viver em Teu amor e revelar Tua glória no mundo. Senhor, por tua misericórdia. Ouve nossa oração. Guia o povo desta terra, e de todas as nações, nos caminhos da justiça e da paz. Que nós possa- mos honrar uns aos outros e servir ao bem comum. Senhor, por tua misericórdia. Ouve nossa oração. Dá-nos reverência pela Terra, como obra de Tuas mãos, e que nós possamos dispor de seus recur- sos de forma justa e sustentável, para benefício do bem comum, sobretudo dos mais necessitados, para Tua honra e glória. Senhor, por Tua misericórdia. Ouve nossa oração. Abençoa todas as pessoas que estão em nossa volta e concede que possamos servir a Cristo nelas e também amarmos uns aos outros como Ele nos ama. Senhor, por tua misericórdia. Ouve nossa oração. Acolhei em teus braços todos os fiéis, que partiram desta vida na esperança da ressurreição. Que tomem seu lugar junto com todos os Teus santos em Teu eterno Reino. Senhor, por tua miseri- córdia. Ouve nossa oração.
  • 6. 6 O oficiante diz Confessemos nossos pecados contra Deus e contra nosso próximo. O oficiante e o povo Misericordioso Deus, confessamos que temos pecado contra ti, em pensamentos, palavras e ações; não Te amamos de todo o nosso coração, nem a nosso próximo como a nós mes- mos. Imploramos a Tua compaixão; esquece o que fomos, emenda o que somos, dirige o que seremos; de modo que nos alegremos em tua vontade e andemos em teus caminhos, por Jesus Cristo nosso Senhor. Amém. O oficiante, na ausência de um bispo, presbítero ou diácono diz: Deus Onipotente, nosso Pai Celestial, que, por sua grande misericórdia, promete o perdão a todos quantos, com sincero arrependimento e viva fé, a Ele se convertem, nos perdoe e liberte de todos os nossos pecados, nos confirme e fortaleça em todo o bem, e nos preserve no caminho da vida eterna; mediante Jesus Cristo, nosso Senhor. A SAUDAÇÃO DA PAZ O oficiante dirá: Saudemos uns aos outros com a paz do Senhor AVISOS CÂNTICO DE PREPARAÇÃO E OFERTÓRIO As ofertas poderão ser depositadas na cesta localizada sobre a credência, mesinha lateral ao altar. Você poderá doar também realizando um PIX, através do QR Code que está na página 2 deste boletim. A AÇÃO DE GRAÇAS O povo permanece de pé e o oficiante, diante dele, diz OFICIANTE O Senhor esteja convosco. POVO E também contigo. OFICIANTE Elevemos os vossos corações. Povo Ao Senhor os elevamos Oficiante Demos graças ao Senhor, nosso Deus. Povo É digno e justo fazê-lo. Prossegue o oficiante É verdadeiramente digno, justo, racional e salutar que sempre, e em toda parte, te rendamos graças, ó Pai Onipotente, Criador do céu e da terra. Mediante Jesus Cristo, nosso Senhor, que, no primei- ro dia da semana, venceu a morte e o túmulo, e, por sua gloriosa ressurreição, nos abriu as portas da vida eterna. Portanto, com os anjos e os arcanjos, e com todos os santos no céu, proclamamos a tua glória cantando com alegria: Tempo Comum—Ano B 7 O SANCTUS O celebrante e o povo Santo, Santo, Santo. Senhor Deus dos exércitos, os céus e a terra estão cheios da tua glória; glória te seja dada, ó Senhor altíssimo. Amém. ORAÇÃO DO SENHOR (Mt 6:9-13; Lc 11:2-4) Todos oram em uníssono Pai nosso, que estás nos céus (...) A ANAMNESE (1 CO 11:23-26) Em seguida, o oficiante proclama o memorial das palavras da instituição da Eucaristia Na 1ª Epistola aos Coríntios, capítulo 11 e versículos 23 a 26, o apóstolo Paulo nos diz: Porque eu recebi do Senhor o que também vos entreguei: que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, tomou o pão; e, tendo dado graças, o partiu e disse: Isto é o meu Corpo, que é dado por vós; fazei isto em memória de mim. Semelhantemente, depois de haver ceado, tomou também o cálice, di- zendo: Este cálice é a nova aliança no meu Sangue; fazei isto, todas as vezes que o beberdes, em memória de mim. Porque, todas as vezes que comerdes este Pão e beberdes deste Cálice, anunciais a morte do Senhor, até que ele venha. A MINISTRAÇÃO DA COMUNHÃO Diante de todo o povo o oficiante faz o seguinte convite Os dons de Deus são para o povo de Deus. Tomai, o pão e o vinho, em memória de que Cristo morreu por vós, e dele alimentai-vos em vossos corações por fé, com ação de graças. CÂNTICO Convite, Vencedores por Cristo (p. 11) Enquanto a comunhão é distribuída, canta-se um hino ORAÇÃO DE PÓS-COMUNHÃO O oficiante e o povo juntos Ó Eterno Deus e Pai Celestial, Tu nos incorporaste benignamente em Teu Filho, nosso Senhor Jesus Cristo, nutrindo-nos com o alimento espiritual do Sacramento do seu Corpo e Sangue. Envia-nos, agora, ao mundo em paz, e concede-nos fortalecimento e coragem para te amar e te servir com alegria e singeleza de coração, mediante Jesus Cristo, nosso Senhor. Amém. A BENÇÃO O oficiante diz A paz de Deus, que excede toda a compreensão, guarde os vossos corações e os vossos pensamentos no conhecimento e no amor de Deus, e de seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor. E a Benção do Deus Onipotente, o Pai, o Filho, e o Espírito Santo, seja convosco, e convosco habite eternamente. Amém.