SlideShare uma empresa Scribd logo
Região Autónoma da Madeira
A origem do seu nome deve-se à abundância de
madeira na região.
O arquipélago divide-se entre a ilha da Madeira, a
ilha de Porto Santo, as Ilhas Desertas e as Ilhas
Selvagens;
Tem 11 concelhos;
Clima Oceânico, Clima Mediterrânico e Clima
Tropical.
Artesanato
Bordados
Bonecas de Massa
Vime da Camacha
Trajo
Música
Danças Típicas:
●Charamba;
●Mourisca;
●Bailinho das Camacheiras.
Instrumentos Musicais:
●Braguinha ou Machete
●Rajão
●Brinquinho
●Pandeireta
●Bexigocelo.
Festas Tradicionais Carnaval,
Festival da Flor,
Fim de Ano
Gastronomia
Lapas Grelhadas,
Filetes de Espada à
Madeirense, Colar de
Rebuçados, Pão-de-ló de
Porto Santo, Bolo de Mel.
Funchal Mercado dos Lavradores, Doca do Cavacas,
Teatro Municipal Baltazar Dias
Palácio de São Lourenço, Forte de Santiago,
Quinta do Palheiro Ferreiro, Quinta da Boa Vista
Jardim Botânico, Jardim da Orquídea,
Jardim da Quinta das Cruzes,
Parque Santa Catarina
Monte
Jardim Tropical Monte Palace, Parque
Municipal, Carros de Cesto
Câmara de Lobos, Curral das Freiras
Cabo Girão, Calheta, Levada do Norte,
Fajã de Padres
Porto Moniz,
São Vicente
Aquário da Madeira,
Teleférico das Achadas da
Cruz,
Piscinas Naturais de Porto
Moniz,
Piscinas Naturais do Seixal,
Miradouro do Véu da Noiva
Grutas e Centro de
Vulcanismo de São Vicente
Santana
Casas, Parque Temático da Madeira,
Roseiral da Quinta do Arco, Caldeirão Verde,
Floresta Laurissilva
Pico Ruivo, Pico do Areeiro
Machico
Miradouro do Pico do Facho
Ponta de São Lourenço
Porto Santo
Praia, Fonte da Areia, Passeio Dunar,
Casa de Cristóvão Colombo,
Miradouro da Portela
Ponta da Canaveira, Moinhos,
Zimbralinho, Quinta das Palmeiras
Ilhas Desertas
Foca Monge
Ilhas Selvagens
Corvo
Lagoa do Caldeirão,
Praia da Areia, Fechaduras
Flores
Lenda das 7 Caldeiras (Lagoa Funda),
Santa Cruz das Flores: Igreja Matriz de Nossa
Senhora da Conceição,
Rocha dos Bordões,
Poço da Alagoinha,
Poço do Bacalhau.
Classificada pela UNESCO como Reserva da
Biosfera.
Ilhéu da Baleia, Praça de Touros, Furna do
Enxofre, Ermida de Nossa Senhora da Ajuda,
Farol da Ponta da Barca, Queijadas.
Graciosa
Faial
Caldeira, Peter's Café
Sport, Vulcão os
Capelinhos, Fofas,
Marina da Horta,
Moinho de Vento,
Montanha do Pico.
São Jorge Ponta e Ilhéu do Topo,
Igreja de Santa Bárbara,
Colchas de Ponto Alto,
Queijo de São Jorge,
Espécies.
Terceira
Serra do Cume,
Serra de Santa Bárbara,
Queijadas Dona Amélia,
Angra do Heroísmo: Sé,
Fortaleza de São João Baptista.
Pico
Piquinho, Lagoa dos Grotões,
Paisagem da Cultura da Vinha
da Ilha do Pico
São Miguel
Lagoa das Sete Cidades,
Lagoa do Fogo,
Caldeira Velha.
Ponta Delgada: Portas
da Cidade;
São Miguel: cozido
das furnas;
Cerâmica de Lagoa.
Santa Maria
Barreiro da Faneca,
Cascata do Aveiro,
Baía de São Lourenço, Biscoitos
de Orelha.
Guião da Apresentação Oral sobre a Madeira e os Açores
Madeira
Artesanato
O artesanato na Madeira compõe-se pelos bordados, as bonecas de massa e todo o tipo de figuras e
objectos elaborados com vime, na Camacha.
Exemplo de perguntas: que figuras conseguem distinguir?
Trajos
O trajo feminino típico da Madeira é quase todo vermelho, com a saia com riscas de várias cores e a
carapuça azul. Já o masculino é todo branco. Ambos usam botas, as chamadas botachas.
Música
Identificar a figura como sendo o instrumento musical “brinquinho” e ler o powerpoint. Depois,
ouvir o “Bailinho da Madeira”.
Festas Tradicionais
As principais festas tradicionais na Madeira são o Carnaval, a Passagem de Ano, considerada uma
das melhores do mundo e a Festa das Flores – um desfile como o Carnaval, mas inteiramente
dedicado às flores, no qual existem actividades como o “muro da esperança”, onde as crianças
colocam flores num muro, simbolizando a esperança num mundo melhor, a confecção de tapetes de
flores nas ruas, prémios para a melhor montra, actuações musicais, entre outros.
Gastronomia
Na gastronomia madeirense destacam-se pratos como as Lapas Grelhadas e os Filetes de Espada à
Madeirense. Nos doces, o Colar de Rebuçados, o Pão-de-ló de Porto Santo e o Bolo de Mel.
Funchal
No Funchal, o Mercado dos Lavradores, do período do Estado Novo, atrai muitos turistas, que lá
vão para ver as floristas com os trajos tradicionais ou simplesmente passear por aquelas montras de
legumes e fruta das mais variadas cores. Também é interessante o Teatro Municipal Baltazar Dias,
assim como a Doca do Cavacas com as suas piscinas naturais, que se formaram à volta de grandes
rochedos.
Também dignos de visita são o Palácio de São Lourenço, que servia ao mesmo tempo de fortaleza e
de palácio, construído entre os séculos XVI e XVIII; o Forte de Santiago, criado para proteger a vila
dos piratas; e jardins como os da Quinta do Palheiro Ferreiro e da Quinta da Boa Vista.
Exemplo de actividades: nos jardins, pedir sempre para descreverem as imagens: que cores vêem,
que formas vêem, localização em relação umas às outras, etc.
Outros jardins cuja visita é imprescindível são o Jardim Botânico, o Jardim da Orquídea, o Jardim
da Quinta das Cruzes e o Parque Santa Catarina. Alguns destes jardins pertecem a particulares ou
Hotéis, no entanto é possível visitá-los.
Monte
Acima do Funchal, sobe-se de Teleférico para o Monte. E desce-se nos famosos carros de cesto uma
distância de cerca de 2 km. Quanto a jardins, as duas imagens do lado esquerdo referem-se ao
Jardim Tropical Monte Palace e a do lado direito ao Parque Municipal.
Câmara de Lobo, Curral das Freiras
Em Câmara de Lobo é famosa a “poncha”, uma bebida tipicamente madeirense e que se compõe
por aguardente, limão e mel. Lá perto, o Curral das Freiras fica num vale acentuado e deve o seu
nome ao facto das freiras do Convento de Santa Clara se terem refugiado lá durante os ataques dos
piratas franceses. Aqui é famosa a castanha, tão famosa que até tem um festival em sua honra.
Cabo Girão, Calheta, Levada do Norte, Fajã dos Padres
O Cabo Girão tem 580 metros de altitude, sendo, por isso, o segundo cabo mais alto do mundo. Na
Calheta, a praia foi feita pelo homem, que trouxe a areia de Marrocos e da Figueira da Foz. Uma
levada é um canal de água construído pelo homem, e estes da Madeira foram construídos de forma a
destribuir uniformemente a água pelo território madeirense. Hoje em dia fazem-se muitos percursos
recorrendo às levadas e uma delas é a Levada do Norte. Outro ponto de paragem obrigatório é Fajã
dos Padres. Uma fajã forma-se aquando da queda das falésias devido à erosão.
Porto Moniz, São Vicente
Em Porto Moniz pode-se visitar o Aquário da Madeira, o qual fica numa réplica do Forte de São
João Baptista e pretende representar as espécies que habitam a Madeira, andar no teleférico das
Achadas da Cruz; e mergulhar nas Piscinas Naturais de Porto Moniz e do Seixal, sem esquecer uma
passagem pelo Miradouro do Véu da Noiva. (perguntar porque acham que tem este nome). Tem este
nome porque parece mesmo um véu de noiva.
Em São Vicente visitam-se as Grutas e o Centro de Vulcanismo.
Santana
Em Santana, são famosas as suas casas. (perguntar a forma das casas: rectângular, quadrada,
triângular...). Para os mais novos, o Parque Temático da Madeira, que tem muitas atracções, como
um lago, um moinho ou um labirinto. Para quem gosta de rosas, o Roseiral da Quinta do Arco, uma
das maiores e mais importantes colecções de rosas, contando-se mais de mil espécies diferentes.
Também merecem visita o Caldeirão Verde e a Floresta Laurissilva, a qual ocupa 20% da ilha.
Pico Ruivo, Pico do Areeiro
O Pico Ruivo tem 1862 metros e é, por isso, a montanha mais alta da Madeira. O Pico do Areeiro,
com 1818, é a terceira mais alta. (perguntar o que conseguem ver: escadas, degraus).
Machico
Em Machico é imprescindível visitar o Miradouro do Pico do facho, do qual se tem uma vista
deslumbrante para a cidade, assim como a Ponta de São Lourenço.
Porto Santo
Na ilha de Porto Santo, conhecida pela sua extensa praia, é agradável passear no Passeio Dunar e
visitar a Casa de Cristóvão Colombo, que pretende relatar a presença deste navegador na ilha, uma
vez que se casou com a filha do Primeiro Capitão Donatário de Porto Santo. Bonitos, também, são a
Fonte da Areia, cuja erosão do vento e do mar proporcionam paisagens magníficas, e o Miradouro
da Portela, do qual dá para ver a praia de Porto Santo.
Outros pontos de visita são a Ponta da Canaveira, os Moinhos tradicionais, o Zimbralinho e a
Quinta das Palmeiras.
Ilhas Desertas
Estas ilhas são uma Reserva Natural, habitat da Foca Monge do Mediterrâneo, uma das 12 espécies
animais em maior risco de extinção.
Ilhas Selvagens
As Ilhas Selvagens também são uma Reserva Natural, e pelas suas características é perfeita para a
diversidade de fauna e flora e para a nidificação de algumas das mais importante colónias do
mundo.
Açores
(ler o powerpoint: qual o significado da Bandeira, quantas e que ilhas).
Corvo
A ilha do Corvo é a mais pequena do arquipélago e é conhecida como a “ilha-vulcão”, exactamente
por ter um vulcão em quase toda a sua extensão e, no centro, a Caldeira, conhecida por Caldeirão, e
que podemos ver na primeira imagem. A Praia da Areia é bem reveladora de como a areia das praias
desta ilha é escura, devido às características vulcânicas da mesma. Em relação ao artesano, as
fechaduras típicas do Corvo mostram como esta é uma vila comunitária, uma vez que qualquer
pessoa pode abrir a porta.
Flores
A ilha das Flores tem sete lagoas, as quais encerram uma lenda – a lenda das sete caldeiras. Diz-se
que havia por lá um menino que tinha de ir buscar água a uma lagoa que ficava muito distante de
onde vivia e que, um dia, ao voltar, viu uma poça no chão e disse “Há sítios que têm muitas lagoas,
mas isso não acontece aqui. Não faz mal, eu próprio vou fazer as minhas lagoas.” E nisto despeja a
bilha de água na poça, nascendo, dali, uma lagoa. Contente, fez isto várias vezes até voltar para casa
e daí nasceram as sete lagoas da ilha das Flores. Na primeira imagem, a Lagoa Funda. Em Santa
Cruz das Flores, a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição faz parte do importante património
edificado na ilha. Também a Rocha dos Bordões, o Poço da Alagoinha e o Poço do Bacalhau são
vistas magníficas.
Graciosa
A ilha da Graciosa está classificada pela UNESCO como Reserva da Biosfera e é a segunda mais
pequena do arquipélago. Lá, é possível ver o Ilhéu da Baleia (porquê esta designação? Que forma
tem o ilhéu?), uma praça de touros construída dentro de uma caldeira, a Furna do Enxofre, a Ermida
de Nossa Senhora da Ajuda, o Farol da Ponta da Barca e as famosas Queijadas.
Faial
No Faial, a sua Caldeira é visita obrigatória, assim como a Marina da Horta, com centenas de
pinturas feitas pelos velejeiros, e o Peter's Café Sport, que tem na parte superior do seu edifício um
museu dedicado às gravuras feitas em osso de baleia. O Vulcão dos Capelinhos e a Montanha do
Pico também são paisagens interessantes, se bem que mais agrestes. Para amenizar a vista, os
típicos Moínhos do Faial, com o topo vermelho. Finalmente, na gastronomia comem-se as Fofas.
São Jorge
Na ilha de São Jorge, a Ponta e Ilhéu do Topo revelam-se uma bela paisagem, assim como a Igreja
de Santa Bárbara. No entanto, é no artesanato e gastronomia que a ilha se destaca com as Colchas
de Ponto Alto, o Queijo de São Jorge e as Espécies.
Terceira
O seu nome deve-se ao facto de ter sido a terceira ilha a ser descoberta. Apresenta paisagens tão
diferentes como a Serra do Cume e a Serra de Santa Bárbara, e em relação ao património edificado,
é importante salientar que o centro histórico de Angra do Heroísmo está classificada pela UNESCO
como Património Mundial da Humanidade. Nas duas últimas imagens podemos ver a Sé e a
Fortaleza de São João Baptista. Quanto à gastronomia, destacam-se as Queijadas de Dona Amélia.
Pico
É na ilha do Pico, no Piquinho, que se localiza o ponto mais alto de Portugal, com 2350 metros de
altitude. Também se pode visitar a Lagoa dos Grotões e a Paisagem da Cultura da Vinha,
classificada Património da Humanidade pela UNESCO.
São Miguel
Em São Miguel localiza-se a Lagoa das Sete Cidades, a qual conta outra famosa lenda. Diz-se que
havia um Rei, viúvo, com uma linda filha. Como era muito bonita, ele não a deixava sair do
Castelo, mas ela conseguia escapulir-se e passeava frequentemente pelos campos. Um dia conheceu
um pastor, e gostaram tanto um do outro que acabaram por se apaixonar. Quando o Rei soube,
proibiu estes encontros. Na despedida, os dois apaixonados choraram tanto, tanto, tanto que
começou a crescer uma lagoa a seus pés, azul e verde, da cor dos olhos dos apaixonados. A
explicação científica, no entanto, diz que este fenómeno deve-se ao facto de no fundo da lagoa
estarem algas de diferentes cores, umas azuis e outras verdes. Ainda em São Miguel, merecem uma
visita a Lagoa do Fogo e a Caldeira Velha.
Ainda em São Miguel, Ponta Delgada merece uma visita, principalmente aos três arcos das Portas
da Cidade. Em relação ao artesanato, destaca-se a cerâmica de Lagoa e quanto à gastronomia, o
Cozido das Furnas, o qual é cozinhado no interior do solo, graças à temperatura elevada que provém
das furnas.
Santa Maria
Diz-se que foi a primeira ilha a ser descoberta. Possui o chamado “deserto vermelho”, o Barreiro da
Faneca, e a bonita Cascata do Aveiro. A Baía de São Lourenço é uma das mais bonitas da ilha, na
qual se destacam os Biscoitos de Orelha, assim chamados pela sua forma se assemelhar a uma
orelha.
7 Saias, Bailinho da Madeira (2010)
Eu venho de lá tão longe
Venho de lá tão longe
Venho sempre à beira mar
Venho sempre à beira mar
Trago aqui estas codinhas
Trago aqui estas codinhas
Pr'á manhã o seu jantar
Pr'á manhã o seu jantar
Deixem passar esta linda brincadeira
Qu'a gente vamos bailar
O bailinho da madeira
Deixem passar esta linda brincadeira
Qu'a gente vamos bailar
O bailinho da madeira
A madeira é um jardim
A madeira é um jardim
No mundo não há igual
No mundo não há igual
Seu encanto não tem fim
Seu encanto não tem fim
É filha de Portugal
É filha de Portugal
Deixem passar esta linda brincadeira
Qu'a gente vamos bailar
O bailinho da madeira
Deixem passar esta linda brincadeira
Qu'a gente vamos bailar
O bailinho da madeira
Deixem passar esta linda brincadeira
Qu'a gente vamos bailar
O bailinho da madeira
Deixem passar esta linda brincadeira
Qu'a gente vamos bailar
O bailinho da madeira
Deixem passar esta linda brincadeira
Qu'a gente vamos bailar
O bailinho da madeira
Deixem passar esta linda brincadeira
Qu'a gente vamos bailar
O bailinho da madeira

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cidade do porto
Cidade do portoCidade do porto
Cidade do porto
gustavoericardo
 
Peneda Gerês
Peneda GerêsPeneda Gerês
Peneda Gerês
catysilva1993
 
Resumos Globais 10º
Resumos Globais 10ºResumos Globais 10º
Resumos Globais 10º
Gonçalo Paiva
 
Conquista de ceuta
Conquista de ceutaConquista de ceuta
Conquista de ceuta
Susana Simões
 
Atividade piscatória
Atividade piscatóriaAtividade piscatória
Atividade piscatória
Ilda Bicacro
 
A Crise De 1383 1385 1
A Crise De 1383 1385 1A Crise De 1383 1385 1
A Crise De 1383 1385 1
helder33701
 
Dinamica litoral
Dinamica litoralDinamica litoral
Dinamica litoral
mariamoraisgeo
 
Rio minho
Rio minhoRio minho
Rio minho
Lurdes Féria
 
A formação do reino de portugal
A formação do reino de portugalA formação do reino de portugal
A formação do reino de portugal
cruchinho
 
Portugal insular
Portugal insularPortugal insular
Portugal insular
Elisete Cação
 
O parque nacional da peneda trabalho
O parque nacional da peneda trabalhoO parque nacional da peneda trabalho
O parque nacional da peneda trabalho
davidjpereira
 
4 variação da temperatura em portugal
4  variação da temperatura em portugal4  variação da temperatura em portugal
4 variação da temperatura em portugal
Ministério da Educação
 
Litoral de Portugal Continental, evolução e aspeto atual
Litoral de Portugal Continental, evolução e aspeto atualLitoral de Portugal Continental, evolução e aspeto atual
Litoral de Portugal Continental, evolução e aspeto atual
Idalina Leite
 
O reinado de D.João V
O reinado de D.João VO reinado de D.João V
O reinado de D.João V
anabelasilvasobral
 
Parque nacional peneda da geres
Parque nacional peneda da geresParque nacional peneda da geres
Parque nacional peneda da geres
Liliana Moreira
 
Acidentes litoral
Acidentes litoralAcidentes litoral
Acidentes litoral
mariamoraisgeo
 
A bordo das caravelas
A bordo das caravelasA bordo das caravelas
A bordo das caravelas
Susana Simões
 
Principais acidentes da costa portuguesa
Principais acidentes da costa portuguesaPrincipais acidentes da costa portuguesa
Principais acidentes da costa portuguesa
Thepatriciamartins12
 
Formas do litoral
Formas do litoralFormas do litoral
Formas do litoral
Tiago Lobao
 
Funções urbanas (2)
Funções urbanas (2)Funções urbanas (2)
Funções urbanas (2)
Fátima Cunha Lopes
 

Mais procurados (20)

Cidade do porto
Cidade do portoCidade do porto
Cidade do porto
 
Peneda Gerês
Peneda GerêsPeneda Gerês
Peneda Gerês
 
Resumos Globais 10º
Resumos Globais 10ºResumos Globais 10º
Resumos Globais 10º
 
Conquista de ceuta
Conquista de ceutaConquista de ceuta
Conquista de ceuta
 
Atividade piscatória
Atividade piscatóriaAtividade piscatória
Atividade piscatória
 
A Crise De 1383 1385 1
A Crise De 1383 1385 1A Crise De 1383 1385 1
A Crise De 1383 1385 1
 
Dinamica litoral
Dinamica litoralDinamica litoral
Dinamica litoral
 
Rio minho
Rio minhoRio minho
Rio minho
 
A formação do reino de portugal
A formação do reino de portugalA formação do reino de portugal
A formação do reino de portugal
 
Portugal insular
Portugal insularPortugal insular
Portugal insular
 
O parque nacional da peneda trabalho
O parque nacional da peneda trabalhoO parque nacional da peneda trabalho
O parque nacional da peneda trabalho
 
4 variação da temperatura em portugal
4  variação da temperatura em portugal4  variação da temperatura em portugal
4 variação da temperatura em portugal
 
Litoral de Portugal Continental, evolução e aspeto atual
Litoral de Portugal Continental, evolução e aspeto atualLitoral de Portugal Continental, evolução e aspeto atual
Litoral de Portugal Continental, evolução e aspeto atual
 
O reinado de D.João V
O reinado de D.João VO reinado de D.João V
O reinado de D.João V
 
Parque nacional peneda da geres
Parque nacional peneda da geresParque nacional peneda da geres
Parque nacional peneda da geres
 
Acidentes litoral
Acidentes litoralAcidentes litoral
Acidentes litoral
 
A bordo das caravelas
A bordo das caravelasA bordo das caravelas
A bordo das caravelas
 
Principais acidentes da costa portuguesa
Principais acidentes da costa portuguesaPrincipais acidentes da costa portuguesa
Principais acidentes da costa portuguesa
 
Formas do litoral
Formas do litoralFormas do litoral
Formas do litoral
 
Funções urbanas (2)
Funções urbanas (2)Funções urbanas (2)
Funções urbanas (2)
 

Destaque

Arquipélago dos Açores
Arquipélago dos AçoresArquipélago dos Açores
Arquipélago dos Açores
Alexandra Tenente
 
Açores
AçoresAçores
Açores
Daniel
 
Trabalho das ilhas acores
Trabalho das ilhas acoresTrabalho das ilhas acores
Trabalho das ilhas acores
DanielPontes
 
Sistema circulatório
Sistema circulatórioSistema circulatório
Sistema circulatório
Joel Ferreira
 
Aparelho excretor
Aparelho excretorAparelho excretor
Aparelho excretor
Joel Ferreira
 
Sistema respiratorio powerpoint
Sistema respiratorio powerpointSistema respiratorio powerpoint
Sistema respiratorio powerpoint
isabelalexandrapinto
 

Destaque (6)

Arquipélago dos Açores
Arquipélago dos AçoresArquipélago dos Açores
Arquipélago dos Açores
 
Açores
AçoresAçores
Açores
 
Trabalho das ilhas acores
Trabalho das ilhas acoresTrabalho das ilhas acores
Trabalho das ilhas acores
 
Sistema circulatório
Sistema circulatórioSistema circulatório
Sistema circulatório
 
Aparelho excretor
Aparelho excretorAparelho excretor
Aparelho excretor
 
Sistema respiratorio powerpoint
Sistema respiratorio powerpointSistema respiratorio powerpoint
Sistema respiratorio powerpoint
 

Semelhante a Madeira e Açores

Á descoberta dos Açores
Á descoberta dos Açores Á descoberta dos Açores
Á descoberta dos Açores
AnaSL18
 
Ilha da Madeira Portugal!!!
Ilha da Madeira  Portugal!!!Ilha da Madeira  Portugal!!!
Ilha da Madeira Portugal!!!
nelson maguillasan
 
ILHA DA MADEIRA - PORTUGAL
ILHA DA MADEIRA - PORTUGALILHA DA MADEIRA - PORTUGAL
ILHA DA MADEIRA - PORTUGAL
Washington Ferreira
 
Ilhada madeira portugal!!!
Ilhada madeira portugal!!!Ilhada madeira portugal!!!
Ilhada madeira portugal!!!
Mô...Moema Anita Conceição
 
Ilhada Madeira Portugal!!!
Ilhada Madeira Portugal!!!Ilhada Madeira Portugal!!!
Ilhada Madeira Portugal!!!
Joaquim Almeida
 
Ilhada Madeira Portugal!!!
Ilhada Madeira Portugal!!!Ilhada Madeira Portugal!!!
Ilhada Madeira Portugal!!!
José Roberto Cordeiro
 
Madeira, Portugal
 Madeira, Portugal Madeira, Portugal
Madeira, Portugal
cab3032
 
Madeira Perola do Atlantico
Madeira   Perola do AtlanticoMadeira   Perola do Atlantico
Madeira Perola do Atlantico
Carmen María Pérez
 
Ilha do Corvo
Ilha do CorvoIlha do Corvo
Ilha do Corvo
rafaelcalha
 
Lisboa e vale do tejo
Lisboa e vale do tejoLisboa e vale do tejo
Lisboa e vale do tejo
Ensinar Português Andaluzia
 
Com som o paraiso na terra acores
Com som o paraiso na terra   acoresCom som o paraiso na terra   acores
Com som o paraiso na terra acores
Lucy Lula
 
O Paraiso Na Terra
O Paraiso Na TerraO Paraiso Na Terra
O Paraiso Na Terra
alex
 
Sao miguel fotos
Sao miguel fotosSao miguel fotos
Sao miguel fotos
Serginho Sucesso
 
Ilhada Madeira
Ilhada MadeiraIlhada Madeira
Ilhada Madeira
Armin Caldas
 
Descobrir portugal
Descobrir portugalDescobrir portugal
Descobrir portugal
Patrícia Pimenta
 
Norte
NorteNorte
Maravilhasdeportugal total 3anos
Maravilhasdeportugal total 3anosMaravilhasdeportugal total 3anos
Maravilhasdeportugal total 3anos
Socasbecasmio
 
Serra da Lousã e Serra da Malcata
Serra da Lousã e Serra da MalcataSerra da Lousã e Serra da Malcata
Serra da Lousã e Serra da Malcata
Luís Pinto Domingues
 
.
..
Fajã dos Padres
Fajã dos PadresFajã dos Padres
Fajã dos Padres
guest1abf54c
 

Semelhante a Madeira e Açores (20)

Á descoberta dos Açores
Á descoberta dos Açores Á descoberta dos Açores
Á descoberta dos Açores
 
Ilha da Madeira Portugal!!!
Ilha da Madeira  Portugal!!!Ilha da Madeira  Portugal!!!
Ilha da Madeira Portugal!!!
 
ILHA DA MADEIRA - PORTUGAL
ILHA DA MADEIRA - PORTUGALILHA DA MADEIRA - PORTUGAL
ILHA DA MADEIRA - PORTUGAL
 
Ilhada madeira portugal!!!
Ilhada madeira portugal!!!Ilhada madeira portugal!!!
Ilhada madeira portugal!!!
 
Ilhada Madeira Portugal!!!
Ilhada Madeira Portugal!!!Ilhada Madeira Portugal!!!
Ilhada Madeira Portugal!!!
 
Ilhada Madeira Portugal!!!
Ilhada Madeira Portugal!!!Ilhada Madeira Portugal!!!
Ilhada Madeira Portugal!!!
 
Madeira, Portugal
 Madeira, Portugal Madeira, Portugal
Madeira, Portugal
 
Madeira Perola do Atlantico
Madeira   Perola do AtlanticoMadeira   Perola do Atlantico
Madeira Perola do Atlantico
 
Ilha do Corvo
Ilha do CorvoIlha do Corvo
Ilha do Corvo
 
Lisboa e vale do tejo
Lisboa e vale do tejoLisboa e vale do tejo
Lisboa e vale do tejo
 
Com som o paraiso na terra acores
Com som o paraiso na terra   acoresCom som o paraiso na terra   acores
Com som o paraiso na terra acores
 
O Paraiso Na Terra
O Paraiso Na TerraO Paraiso Na Terra
O Paraiso Na Terra
 
Sao miguel fotos
Sao miguel fotosSao miguel fotos
Sao miguel fotos
 
Ilhada Madeira
Ilhada MadeiraIlhada Madeira
Ilhada Madeira
 
Descobrir portugal
Descobrir portugalDescobrir portugal
Descobrir portugal
 
Norte
NorteNorte
Norte
 
Maravilhasdeportugal total 3anos
Maravilhasdeportugal total 3anosMaravilhasdeportugal total 3anos
Maravilhasdeportugal total 3anos
 
Serra da Lousã e Serra da Malcata
Serra da Lousã e Serra da MalcataSerra da Lousã e Serra da Malcata
Serra da Lousã e Serra da Malcata
 
.
..
.
 
Fajã dos Padres
Fajã dos PadresFajã dos Padres
Fajã dos Padres
 

Mais de Ensinar Português Andaluzia

O Ensino de Português Língua Estrangeira na Andaluzia
O Ensino de Português Língua Estrangeira na AndaluziaO Ensino de Português Língua Estrangeira na Andaluzia
O Ensino de Português Língua Estrangeira na Andaluzia
Ensinar Português Andaluzia
 
QuaREPE - Quadro de Referência para o Ensino Português no Estrangeiro
QuaREPE - Quadro de Referência para o Ensino Português no EstrangeiroQuaREPE - Quadro de Referência para o Ensino Português no Estrangeiro
QuaREPE - Quadro de Referência para o Ensino Português no Estrangeiro
Ensinar Português Andaluzia
 
Portaria n.º 914/2009, de 17 de Agosto de 2009, publicada no Diário da Repúbl...
Portaria n.º 914/2009, de 17 de Agosto de 2009, publicada no Diário da Repúbl...Portaria n.º 914/2009, de 17 de Agosto de 2009, publicada no Diário da Repúbl...
Portaria n.º 914/2009, de 17 de Agosto de 2009, publicada no Diário da Repúbl...
Ensinar Português Andaluzia
 
Despacho n.º 21 787/2005 (2.ª série), de 28 de Setembro de 2005, do Secretári...
Despacho n.º 21 787/2005 (2.ª série), de 28 de Setembro de 2005, do Secretári...Despacho n.º 21 787/2005 (2.ª série), de 28 de Setembro de 2005, do Secretári...
Despacho n.º 21 787/2005 (2.ª série), de 28 de Setembro de 2005, do Secretári...
Ensinar Português Andaluzia
 
O Português para Falantes de outras Línguas - O Utilizador Independente no P...
O Português para Falantes de outras Línguas -  O Utilizador Independente no P...O Português para Falantes de outras Línguas -  O Utilizador Independente no P...
O Português para Falantes de outras Línguas - O Utilizador Independente no P...
Ensinar Português Andaluzia
 
O Português para Falantes de outras Línguas - O Utilizador Elementar no País ...
O Português para Falantes de outras Línguas - O Utilizador Elementar no País ...O Português para Falantes de outras Línguas - O Utilizador Elementar no País ...
O Português para Falantes de outras Línguas - O Utilizador Elementar no País ...
Ensinar Português Andaluzia
 
Testes de Diagnóstico de Português Língua Não Materna
Testes de Diagnóstico de Português Língua Não MaternaTestes de Diagnóstico de Português Língua Não Materna
Testes de Diagnóstico de Português Língua Não Materna
Ensinar Português Andaluzia
 
Português Língua Não Materna no Currículo Nacional - Orientações Nacionais
Português Língua Não Materna no Currículo Nacional - Orientações NacionaisPortuguês Língua Não Materna no Currículo Nacional - Orientações Nacionais
Português Língua Não Materna no Currículo Nacional - Orientações Nacionais
Ensinar Português Andaluzia
 
Português Língua Não Materna no Currículo Nacional - Documento Orientador
Português Língua Não Materna no Currículo Nacional - Documento OrientadorPortuguês Língua Não Materna no Currículo Nacional - Documento Orientador
Português Língua Não Materna no Currículo Nacional - Documento Orientador
Ensinar Português Andaluzia
 
Orientações Programáticas de Português Língua Não Materna
Orientações Programáticas de Português Língua Não MaternaOrientações Programáticas de Português Língua Não Materna
Orientações Programáticas de Português Língua Não Materna
Ensinar Português Andaluzia
 
Esclarecimento
EsclarecimentoEsclarecimento
Auxiliares de conversación ana margarida laranjeira viegas - 29 jun13
Auxiliares de conversación   ana margarida laranjeira viegas - 29 jun13Auxiliares de conversación   ana margarida laranjeira viegas - 29 jun13
Auxiliares de conversación ana margarida laranjeira viegas - 29 jun13
Ensinar Português Andaluzia
 
Auxiliares de Conversación Portugueses em Espanha
Auxiliares de Conversación Portugueses em EspanhaAuxiliares de Conversación Portugueses em Espanha
Auxiliares de Conversación Portugueses em Espanha
Ensinar Português Andaluzia
 
Sistema educativo português
Sistema educativo portuguêsSistema educativo português
Sistema educativo português
Ensinar Português Andaluzia
 
Transportes
TransportesTransportes
Saudação e expressão de gostos
Saudação e expressão de gostosSaudação e expressão de gostos
Saudação e expressão de gostos
Ensinar Português Andaluzia
 
Profissões de portugueses famosos
Profissões de portugueses famososProfissões de portugueses famosos
Profissões de portugueses famosos
Ensinar Português Andaluzia
 
Profissões ii
Profissões iiProfissões ii
Profissões
ProfissõesProfissões
Pretérito perfeito composto
Pretérito perfeito compostoPretérito perfeito composto
Pretérito perfeito composto
Ensinar Português Andaluzia
 

Mais de Ensinar Português Andaluzia (20)

O Ensino de Português Língua Estrangeira na Andaluzia
O Ensino de Português Língua Estrangeira na AndaluziaO Ensino de Português Língua Estrangeira na Andaluzia
O Ensino de Português Língua Estrangeira na Andaluzia
 
QuaREPE - Quadro de Referência para o Ensino Português no Estrangeiro
QuaREPE - Quadro de Referência para o Ensino Português no EstrangeiroQuaREPE - Quadro de Referência para o Ensino Português no Estrangeiro
QuaREPE - Quadro de Referência para o Ensino Português no Estrangeiro
 
Portaria n.º 914/2009, de 17 de Agosto de 2009, publicada no Diário da Repúbl...
Portaria n.º 914/2009, de 17 de Agosto de 2009, publicada no Diário da Repúbl...Portaria n.º 914/2009, de 17 de Agosto de 2009, publicada no Diário da Repúbl...
Portaria n.º 914/2009, de 17 de Agosto de 2009, publicada no Diário da Repúbl...
 
Despacho n.º 21 787/2005 (2.ª série), de 28 de Setembro de 2005, do Secretári...
Despacho n.º 21 787/2005 (2.ª série), de 28 de Setembro de 2005, do Secretári...Despacho n.º 21 787/2005 (2.ª série), de 28 de Setembro de 2005, do Secretári...
Despacho n.º 21 787/2005 (2.ª série), de 28 de Setembro de 2005, do Secretári...
 
O Português para Falantes de outras Línguas - O Utilizador Independente no P...
O Português para Falantes de outras Línguas -  O Utilizador Independente no P...O Português para Falantes de outras Línguas -  O Utilizador Independente no P...
O Português para Falantes de outras Línguas - O Utilizador Independente no P...
 
O Português para Falantes de outras Línguas - O Utilizador Elementar no País ...
O Português para Falantes de outras Línguas - O Utilizador Elementar no País ...O Português para Falantes de outras Línguas - O Utilizador Elementar no País ...
O Português para Falantes de outras Línguas - O Utilizador Elementar no País ...
 
Testes de Diagnóstico de Português Língua Não Materna
Testes de Diagnóstico de Português Língua Não MaternaTestes de Diagnóstico de Português Língua Não Materna
Testes de Diagnóstico de Português Língua Não Materna
 
Português Língua Não Materna no Currículo Nacional - Orientações Nacionais
Português Língua Não Materna no Currículo Nacional - Orientações NacionaisPortuguês Língua Não Materna no Currículo Nacional - Orientações Nacionais
Português Língua Não Materna no Currículo Nacional - Orientações Nacionais
 
Português Língua Não Materna no Currículo Nacional - Documento Orientador
Português Língua Não Materna no Currículo Nacional - Documento OrientadorPortuguês Língua Não Materna no Currículo Nacional - Documento Orientador
Português Língua Não Materna no Currículo Nacional - Documento Orientador
 
Orientações Programáticas de Português Língua Não Materna
Orientações Programáticas de Português Língua Não MaternaOrientações Programáticas de Português Língua Não Materna
Orientações Programáticas de Português Língua Não Materna
 
Esclarecimento
EsclarecimentoEsclarecimento
Esclarecimento
 
Auxiliares de conversación ana margarida laranjeira viegas - 29 jun13
Auxiliares de conversación   ana margarida laranjeira viegas - 29 jun13Auxiliares de conversación   ana margarida laranjeira viegas - 29 jun13
Auxiliares de conversación ana margarida laranjeira viegas - 29 jun13
 
Auxiliares de Conversación Portugueses em Espanha
Auxiliares de Conversación Portugueses em EspanhaAuxiliares de Conversación Portugueses em Espanha
Auxiliares de Conversación Portugueses em Espanha
 
Sistema educativo português
Sistema educativo portuguêsSistema educativo português
Sistema educativo português
 
Transportes
TransportesTransportes
Transportes
 
Saudação e expressão de gostos
Saudação e expressão de gostosSaudação e expressão de gostos
Saudação e expressão de gostos
 
Profissões de portugueses famosos
Profissões de portugueses famososProfissões de portugueses famosos
Profissões de portugueses famosos
 
Profissões ii
Profissões iiProfissões ii
Profissões ii
 
Profissões
ProfissõesProfissões
Profissões
 
Pretérito perfeito composto
Pretérito perfeito compostoPretérito perfeito composto
Pretérito perfeito composto
 

Último

MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
vitorreissouzasilva
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Marília Pacheco
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
samucajaime015
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 

Último (20)

MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 

Madeira e Açores

  • 2. A origem do seu nome deve-se à abundância de madeira na região. O arquipélago divide-se entre a ilha da Madeira, a ilha de Porto Santo, as Ilhas Desertas e as Ilhas Selvagens; Tem 11 concelhos; Clima Oceânico, Clima Mediterrânico e Clima Tropical.
  • 5. Música Danças Típicas: ●Charamba; ●Mourisca; ●Bailinho das Camacheiras. Instrumentos Musicais: ●Braguinha ou Machete ●Rajão ●Brinquinho ●Pandeireta ●Bexigocelo.
  • 7. Gastronomia Lapas Grelhadas, Filetes de Espada à Madeirense, Colar de Rebuçados, Pão-de-ló de Porto Santo, Bolo de Mel.
  • 8. Funchal Mercado dos Lavradores, Doca do Cavacas, Teatro Municipal Baltazar Dias
  • 9. Palácio de São Lourenço, Forte de Santiago, Quinta do Palheiro Ferreiro, Quinta da Boa Vista
  • 10. Jardim Botânico, Jardim da Orquídea, Jardim da Quinta das Cruzes, Parque Santa Catarina
  • 11. Monte Jardim Tropical Monte Palace, Parque Municipal, Carros de Cesto
  • 12. Câmara de Lobos, Curral das Freiras
  • 13. Cabo Girão, Calheta, Levada do Norte, Fajã de Padres
  • 14. Porto Moniz, São Vicente Aquário da Madeira, Teleférico das Achadas da Cruz, Piscinas Naturais de Porto Moniz, Piscinas Naturais do Seixal, Miradouro do Véu da Noiva Grutas e Centro de Vulcanismo de São Vicente
  • 15. Santana Casas, Parque Temático da Madeira, Roseiral da Quinta do Arco, Caldeirão Verde, Floresta Laurissilva
  • 16. Pico Ruivo, Pico do Areeiro
  • 17. Machico Miradouro do Pico do Facho Ponta de São Lourenço
  • 18. Porto Santo Praia, Fonte da Areia, Passeio Dunar, Casa de Cristóvão Colombo, Miradouro da Portela
  • 19. Ponta da Canaveira, Moinhos, Zimbralinho, Quinta das Palmeiras
  • 22.
  • 23. Corvo Lagoa do Caldeirão, Praia da Areia, Fechaduras
  • 24. Flores Lenda das 7 Caldeiras (Lagoa Funda), Santa Cruz das Flores: Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, Rocha dos Bordões, Poço da Alagoinha, Poço do Bacalhau.
  • 25. Classificada pela UNESCO como Reserva da Biosfera. Ilhéu da Baleia, Praça de Touros, Furna do Enxofre, Ermida de Nossa Senhora da Ajuda, Farol da Ponta da Barca, Queijadas. Graciosa
  • 26. Faial Caldeira, Peter's Café Sport, Vulcão os Capelinhos, Fofas, Marina da Horta, Moinho de Vento, Montanha do Pico.
  • 27. São Jorge Ponta e Ilhéu do Topo, Igreja de Santa Bárbara, Colchas de Ponto Alto, Queijo de São Jorge, Espécies.
  • 28. Terceira Serra do Cume, Serra de Santa Bárbara, Queijadas Dona Amélia, Angra do Heroísmo: Sé, Fortaleza de São João Baptista.
  • 29. Pico Piquinho, Lagoa dos Grotões, Paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico
  • 30. São Miguel Lagoa das Sete Cidades, Lagoa do Fogo, Caldeira Velha.
  • 31. Ponta Delgada: Portas da Cidade; São Miguel: cozido das furnas; Cerâmica de Lagoa.
  • 32. Santa Maria Barreiro da Faneca, Cascata do Aveiro, Baía de São Lourenço, Biscoitos de Orelha.
  • 33. Guião da Apresentação Oral sobre a Madeira e os Açores Madeira Artesanato O artesanato na Madeira compõe-se pelos bordados, as bonecas de massa e todo o tipo de figuras e objectos elaborados com vime, na Camacha. Exemplo de perguntas: que figuras conseguem distinguir? Trajos O trajo feminino típico da Madeira é quase todo vermelho, com a saia com riscas de várias cores e a carapuça azul. Já o masculino é todo branco. Ambos usam botas, as chamadas botachas. Música Identificar a figura como sendo o instrumento musical “brinquinho” e ler o powerpoint. Depois, ouvir o “Bailinho da Madeira”. Festas Tradicionais As principais festas tradicionais na Madeira são o Carnaval, a Passagem de Ano, considerada uma das melhores do mundo e a Festa das Flores – um desfile como o Carnaval, mas inteiramente dedicado às flores, no qual existem actividades como o “muro da esperança”, onde as crianças colocam flores num muro, simbolizando a esperança num mundo melhor, a confecção de tapetes de flores nas ruas, prémios para a melhor montra, actuações musicais, entre outros. Gastronomia Na gastronomia madeirense destacam-se pratos como as Lapas Grelhadas e os Filetes de Espada à Madeirense. Nos doces, o Colar de Rebuçados, o Pão-de-ló de Porto Santo e o Bolo de Mel. Funchal No Funchal, o Mercado dos Lavradores, do período do Estado Novo, atrai muitos turistas, que lá vão para ver as floristas com os trajos tradicionais ou simplesmente passear por aquelas montras de legumes e fruta das mais variadas cores. Também é interessante o Teatro Municipal Baltazar Dias, assim como a Doca do Cavacas com as suas piscinas naturais, que se formaram à volta de grandes rochedos. Também dignos de visita são o Palácio de São Lourenço, que servia ao mesmo tempo de fortaleza e de palácio, construído entre os séculos XVI e XVIII; o Forte de Santiago, criado para proteger a vila dos piratas; e jardins como os da Quinta do Palheiro Ferreiro e da Quinta da Boa Vista. Exemplo de actividades: nos jardins, pedir sempre para descreverem as imagens: que cores vêem, que formas vêem, localização em relação umas às outras, etc. Outros jardins cuja visita é imprescindível são o Jardim Botânico, o Jardim da Orquídea, o Jardim da Quinta das Cruzes e o Parque Santa Catarina. Alguns destes jardins pertecem a particulares ou Hotéis, no entanto é possível visitá-los. Monte Acima do Funchal, sobe-se de Teleférico para o Monte. E desce-se nos famosos carros de cesto uma distância de cerca de 2 km. Quanto a jardins, as duas imagens do lado esquerdo referem-se ao Jardim Tropical Monte Palace e a do lado direito ao Parque Municipal. Câmara de Lobo, Curral das Freiras Em Câmara de Lobo é famosa a “poncha”, uma bebida tipicamente madeirense e que se compõe
  • 34. por aguardente, limão e mel. Lá perto, o Curral das Freiras fica num vale acentuado e deve o seu nome ao facto das freiras do Convento de Santa Clara se terem refugiado lá durante os ataques dos piratas franceses. Aqui é famosa a castanha, tão famosa que até tem um festival em sua honra. Cabo Girão, Calheta, Levada do Norte, Fajã dos Padres O Cabo Girão tem 580 metros de altitude, sendo, por isso, o segundo cabo mais alto do mundo. Na Calheta, a praia foi feita pelo homem, que trouxe a areia de Marrocos e da Figueira da Foz. Uma levada é um canal de água construído pelo homem, e estes da Madeira foram construídos de forma a destribuir uniformemente a água pelo território madeirense. Hoje em dia fazem-se muitos percursos recorrendo às levadas e uma delas é a Levada do Norte. Outro ponto de paragem obrigatório é Fajã dos Padres. Uma fajã forma-se aquando da queda das falésias devido à erosão. Porto Moniz, São Vicente Em Porto Moniz pode-se visitar o Aquário da Madeira, o qual fica numa réplica do Forte de São João Baptista e pretende representar as espécies que habitam a Madeira, andar no teleférico das Achadas da Cruz; e mergulhar nas Piscinas Naturais de Porto Moniz e do Seixal, sem esquecer uma passagem pelo Miradouro do Véu da Noiva. (perguntar porque acham que tem este nome). Tem este nome porque parece mesmo um véu de noiva. Em São Vicente visitam-se as Grutas e o Centro de Vulcanismo. Santana Em Santana, são famosas as suas casas. (perguntar a forma das casas: rectângular, quadrada, triângular...). Para os mais novos, o Parque Temático da Madeira, que tem muitas atracções, como um lago, um moinho ou um labirinto. Para quem gosta de rosas, o Roseiral da Quinta do Arco, uma das maiores e mais importantes colecções de rosas, contando-se mais de mil espécies diferentes. Também merecem visita o Caldeirão Verde e a Floresta Laurissilva, a qual ocupa 20% da ilha. Pico Ruivo, Pico do Areeiro O Pico Ruivo tem 1862 metros e é, por isso, a montanha mais alta da Madeira. O Pico do Areeiro, com 1818, é a terceira mais alta. (perguntar o que conseguem ver: escadas, degraus). Machico Em Machico é imprescindível visitar o Miradouro do Pico do facho, do qual se tem uma vista deslumbrante para a cidade, assim como a Ponta de São Lourenço. Porto Santo Na ilha de Porto Santo, conhecida pela sua extensa praia, é agradável passear no Passeio Dunar e visitar a Casa de Cristóvão Colombo, que pretende relatar a presença deste navegador na ilha, uma vez que se casou com a filha do Primeiro Capitão Donatário de Porto Santo. Bonitos, também, são a Fonte da Areia, cuja erosão do vento e do mar proporcionam paisagens magníficas, e o Miradouro da Portela, do qual dá para ver a praia de Porto Santo. Outros pontos de visita são a Ponta da Canaveira, os Moinhos tradicionais, o Zimbralinho e a Quinta das Palmeiras. Ilhas Desertas Estas ilhas são uma Reserva Natural, habitat da Foca Monge do Mediterrâneo, uma das 12 espécies animais em maior risco de extinção. Ilhas Selvagens As Ilhas Selvagens também são uma Reserva Natural, e pelas suas características é perfeita para a diversidade de fauna e flora e para a nidificação de algumas das mais importante colónias do
  • 35. mundo. Açores (ler o powerpoint: qual o significado da Bandeira, quantas e que ilhas). Corvo A ilha do Corvo é a mais pequena do arquipélago e é conhecida como a “ilha-vulcão”, exactamente por ter um vulcão em quase toda a sua extensão e, no centro, a Caldeira, conhecida por Caldeirão, e que podemos ver na primeira imagem. A Praia da Areia é bem reveladora de como a areia das praias desta ilha é escura, devido às características vulcânicas da mesma. Em relação ao artesano, as fechaduras típicas do Corvo mostram como esta é uma vila comunitária, uma vez que qualquer pessoa pode abrir a porta. Flores A ilha das Flores tem sete lagoas, as quais encerram uma lenda – a lenda das sete caldeiras. Diz-se que havia por lá um menino que tinha de ir buscar água a uma lagoa que ficava muito distante de onde vivia e que, um dia, ao voltar, viu uma poça no chão e disse “Há sítios que têm muitas lagoas, mas isso não acontece aqui. Não faz mal, eu próprio vou fazer as minhas lagoas.” E nisto despeja a bilha de água na poça, nascendo, dali, uma lagoa. Contente, fez isto várias vezes até voltar para casa e daí nasceram as sete lagoas da ilha das Flores. Na primeira imagem, a Lagoa Funda. Em Santa Cruz das Flores, a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição faz parte do importante património edificado na ilha. Também a Rocha dos Bordões, o Poço da Alagoinha e o Poço do Bacalhau são vistas magníficas. Graciosa A ilha da Graciosa está classificada pela UNESCO como Reserva da Biosfera e é a segunda mais pequena do arquipélago. Lá, é possível ver o Ilhéu da Baleia (porquê esta designação? Que forma tem o ilhéu?), uma praça de touros construída dentro de uma caldeira, a Furna do Enxofre, a Ermida de Nossa Senhora da Ajuda, o Farol da Ponta da Barca e as famosas Queijadas. Faial No Faial, a sua Caldeira é visita obrigatória, assim como a Marina da Horta, com centenas de pinturas feitas pelos velejeiros, e o Peter's Café Sport, que tem na parte superior do seu edifício um museu dedicado às gravuras feitas em osso de baleia. O Vulcão dos Capelinhos e a Montanha do Pico também são paisagens interessantes, se bem que mais agrestes. Para amenizar a vista, os típicos Moínhos do Faial, com o topo vermelho. Finalmente, na gastronomia comem-se as Fofas. São Jorge Na ilha de São Jorge, a Ponta e Ilhéu do Topo revelam-se uma bela paisagem, assim como a Igreja de Santa Bárbara. No entanto, é no artesanato e gastronomia que a ilha se destaca com as Colchas de Ponto Alto, o Queijo de São Jorge e as Espécies. Terceira O seu nome deve-se ao facto de ter sido a terceira ilha a ser descoberta. Apresenta paisagens tão diferentes como a Serra do Cume e a Serra de Santa Bárbara, e em relação ao património edificado, é importante salientar que o centro histórico de Angra do Heroísmo está classificada pela UNESCO como Património Mundial da Humanidade. Nas duas últimas imagens podemos ver a Sé e a Fortaleza de São João Baptista. Quanto à gastronomia, destacam-se as Queijadas de Dona Amélia. Pico É na ilha do Pico, no Piquinho, que se localiza o ponto mais alto de Portugal, com 2350 metros de altitude. Também se pode visitar a Lagoa dos Grotões e a Paisagem da Cultura da Vinha,
  • 36. classificada Património da Humanidade pela UNESCO. São Miguel Em São Miguel localiza-se a Lagoa das Sete Cidades, a qual conta outra famosa lenda. Diz-se que havia um Rei, viúvo, com uma linda filha. Como era muito bonita, ele não a deixava sair do Castelo, mas ela conseguia escapulir-se e passeava frequentemente pelos campos. Um dia conheceu um pastor, e gostaram tanto um do outro que acabaram por se apaixonar. Quando o Rei soube, proibiu estes encontros. Na despedida, os dois apaixonados choraram tanto, tanto, tanto que começou a crescer uma lagoa a seus pés, azul e verde, da cor dos olhos dos apaixonados. A explicação científica, no entanto, diz que este fenómeno deve-se ao facto de no fundo da lagoa estarem algas de diferentes cores, umas azuis e outras verdes. Ainda em São Miguel, merecem uma visita a Lagoa do Fogo e a Caldeira Velha. Ainda em São Miguel, Ponta Delgada merece uma visita, principalmente aos três arcos das Portas da Cidade. Em relação ao artesanato, destaca-se a cerâmica de Lagoa e quanto à gastronomia, o Cozido das Furnas, o qual é cozinhado no interior do solo, graças à temperatura elevada que provém das furnas. Santa Maria Diz-se que foi a primeira ilha a ser descoberta. Possui o chamado “deserto vermelho”, o Barreiro da Faneca, e a bonita Cascata do Aveiro. A Baía de São Lourenço é uma das mais bonitas da ilha, na qual se destacam os Biscoitos de Orelha, assim chamados pela sua forma se assemelhar a uma orelha.
  • 37. 7 Saias, Bailinho da Madeira (2010) Eu venho de lá tão longe Venho de lá tão longe Venho sempre à beira mar Venho sempre à beira mar Trago aqui estas codinhas Trago aqui estas codinhas Pr'á manhã o seu jantar Pr'á manhã o seu jantar Deixem passar esta linda brincadeira Qu'a gente vamos bailar O bailinho da madeira Deixem passar esta linda brincadeira Qu'a gente vamos bailar O bailinho da madeira A madeira é um jardim A madeira é um jardim No mundo não há igual No mundo não há igual Seu encanto não tem fim Seu encanto não tem fim É filha de Portugal É filha de Portugal Deixem passar esta linda brincadeira Qu'a gente vamos bailar O bailinho da madeira Deixem passar esta linda brincadeira Qu'a gente vamos bailar O bailinho da madeira Deixem passar esta linda brincadeira Qu'a gente vamos bailar O bailinho da madeira Deixem passar esta linda brincadeira Qu'a gente vamos bailar O bailinho da madeira Deixem passar esta linda brincadeira Qu'a gente vamos bailar O bailinho da madeira Deixem passar esta linda brincadeira Qu'a gente vamos bailar O bailinho da madeira