SlideShare uma empresa Scribd logo

Quaresma momento de estender as mãos ao próximo

Quaresma momento de estender as mãos ao próximo

1 de 42
Baixar para ler offline
vjs2014
vjs2014
INTRODUÇÃO
BATISMO
VIDA PÚBLICA
DESERTO
PAIXÃO/MORTE
RESSURREIÇÃO
• Ensinamentos
(moldar-se)
• Provação
(experimentar)
• A Entrega
(despojar)
• A Coroação
(nascer de novo)
• A Graça
(santificação)
Jesus Cristo, “Caminho, Verdade e Vida”
que revela o PAI e mostra o seu Reino
DIREÇÃO A SEGUIR
As COMUNIDADES necessitam
de cristãos maduros
vjs2014
1. A ALEGRIA DO EVANGELHO enche o coração e a vida
inteira daqueles que se encontram com Jesus. Quantos se
deixam salvar por Ele são libertados do pecado, da tristeza,
do vazio interior, do isolamento. Com Jesus Cristo, renasce
sem cessar a alegria. Quero, com esta Exortação, dirigir-me
aos fiéis cristãos a fim de os convidar para uma nova etapa
evangelizadora marcada por esta alegria e indicar
caminhos para o percurso da Igreja nos próximos anos.
EVANGELII GAUDIUM - Introdução
• Deixar do Consumismo;
• Renovar a si mesmo;
• A Alegria da Salvação;
• Cristãos que vivem uma
Quaresma sem Páscoa.
vjs2014
1ª PARTE DO TEMA
QUARESMA
vjs2014
QUARESMA - QUAL O SIGNIFICADO?
 Quaresma, palavra que vem do LATIM quadragésima;
 É o período de QUARENTA DIAS que antecedem a
festa Ápice do cristianismo: a ressurreição de Jesus
Cristo, comemorado no Domingo de Páscoa.
O que precisamos saber como Católicos
vjs2014
QUARESMA - ORIGEM
 Nos primeiros séculos de vida da Igreja, o tempo da
Quaresma era o tempo em que os CATECÚMENOS
começavam seu caminho de aproximação do “Deus vivo e
de uma iniciação à fé” de uma forma gradativa, “por meio
de uma mudança interior” daqueles que queriam entrar
na Igreja por meio do batismo.
Como surgiu essa idéia?

Recomendados

Eucaristia
EucaristiaEucaristia
EucaristiaJean
 
Ano liturgico
Ano liturgicoAno liturgico
Ano liturgicoJean
 
Uma nova catequese - reflexão para catequese em estilo catecumenal
Uma nova catequese - reflexão para catequese em estilo catecumenalUma nova catequese - reflexão para catequese em estilo catecumenal
Uma nova catequese - reflexão para catequese em estilo catecumenalIRINEU FILHO
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

O sacramento da crisma
O sacramento da crismaO sacramento da crisma
O sacramento da crisma
 
Curso de liturgia
Curso de liturgiaCurso de liturgia
Curso de liturgia
 
Organização da catequese
Organização da catequeseOrganização da catequese
Organização da catequese
 
Querigma e catequese
Querigma e catequeseQuerigma e catequese
Querigma e catequese
 
Tempo de Quaresma
Tempo de QuaresmaTempo de Quaresma
Tempo de Quaresma
 
Apresentação a iniciação da vida cristã
Apresentação a iniciação da vida cristãApresentação a iniciação da vida cristã
Apresentação a iniciação da vida cristã
 
Os sacramentos da igreja - Aula 03
Os sacramentos da igreja - Aula 03Os sacramentos da igreja - Aula 03
Os sacramentos da igreja - Aula 03
 
Sacramentos slides
Sacramentos   slidesSacramentos   slides
Sacramentos slides
 
Sacramento da eucaristia
Sacramento da eucaristiaSacramento da eucaristia
Sacramento da eucaristia
 
Sacramento da penitencia
Sacramento da penitenciaSacramento da penitencia
Sacramento da penitencia
 
Catecumenato
CatecumenatoCatecumenato
Catecumenato
 
Advento & natal
Advento & natalAdvento & natal
Advento & natal
 
Lumen Gentium
Lumen GentiumLumen Gentium
Lumen Gentium
 
Processo formativo da rcc
Processo formativo da rccProcesso formativo da rcc
Processo formativo da rcc
 
Querigma parte por parte
Querigma parte por parteQuerigma parte por parte
Querigma parte por parte
 
Material de apoio à iniciação cristã
Material de apoio à iniciação cristãMaterial de apoio à iniciação cristã
Material de apoio à iniciação cristã
 
23º Encontro - Sacramento da Confissão
23º Encontro - Sacramento da Confissão23º Encontro - Sacramento da Confissão
23º Encontro - Sacramento da Confissão
 
Metologia na catequese
Metologia na catequeseMetologia na catequese
Metologia na catequese
 
A eucaristia
A eucaristiaA eucaristia
A eucaristia
 
missal passo a passo
missal passo a passomissal passo a passo
missal passo a passo
 

Destaque

Quaresma ppt criancas_2010
Quaresma ppt criancas_2010Quaresma ppt criancas_2010
Quaresma ppt criancas_2010Helena Rocha
 
Quaresma e Semana Santa - 1ª Reunião AJC
Quaresma e Semana Santa - 1ª Reunião AJCQuaresma e Semana Santa - 1ª Reunião AJC
Quaresma e Semana Santa - 1ª Reunião AJCGrupo de Jovens AJC
 
Slide semana santa
Slide semana santaSlide semana santa
Slide semana santajucrismm
 
Semana santa formação
Semana santa formaçãoSemana santa formação
Semana santa formaçãombsilva1971
 
Missa do 1º Domingo da Quaresma - ANO B (Slides)
Missa do 1º Domingo da Quaresma - ANO B (Slides)Missa do 1º Domingo da Quaresma - ANO B (Slides)
Missa do 1º Domingo da Quaresma - ANO B (Slides)IEE Wilcam
 
Tríduo pascal - indicações litúrgico-pastorais
Tríduo pascal - indicações litúrgico-pastoraisTríduo pascal - indicações litúrgico-pastorais
Tríduo pascal - indicações litúrgico-pastoraisPNSPS
 
Celebrações da Semana Santa
Celebrações da Semana SantaCelebrações da Semana Santa
Celebrações da Semana SantaSandro Rezende
 
Formação de Liturgia - 03/11/2013
Formação de Liturgia - 03/11/2013Formação de Liturgia - 03/11/2013
Formação de Liturgia - 03/11/2013eusouaimaculada
 
Formação em Liturgia
Formação em LiturgiaFormação em Liturgia
Formação em Liturgiaiaymesobrino
 
Formação de acólitos
Formação de acólitosFormação de acólitos
Formação de acólitosJean
 

Destaque (20)

Quaresma ppt criancas_2010
Quaresma ppt criancas_2010Quaresma ppt criancas_2010
Quaresma ppt criancas_2010
 
Significado da quaresma
Significado da quaresmaSignificado da quaresma
Significado da quaresma
 
Quaresma e Semana Santa - 1ª Reunião AJC
Quaresma e Semana Santa - 1ª Reunião AJCQuaresma e Semana Santa - 1ª Reunião AJC
Quaresma e Semana Santa - 1ª Reunião AJC
 
Ritos da quaresma
Ritos da quaresmaRitos da quaresma
Ritos da quaresma
 
Quaresma[1]
Quaresma[1]Quaresma[1]
Quaresma[1]
 
A Quaresma
A QuaresmaA Quaresma
A Quaresma
 
Slide semana santa
Slide semana santaSlide semana santa
Slide semana santa
 
Semana santa formação
Semana santa formaçãoSemana santa formação
Semana santa formação
 
Missa do 1º Domingo da Quaresma - ANO B (Slides)
Missa do 1º Domingo da Quaresma - ANO B (Slides)Missa do 1º Domingo da Quaresma - ANO B (Slides)
Missa do 1º Domingo da Quaresma - ANO B (Slides)
 
Tríduo pascal - indicações litúrgico-pastorais
Tríduo pascal - indicações litúrgico-pastoraisTríduo pascal - indicações litúrgico-pastorais
Tríduo pascal - indicações litúrgico-pastorais
 
Celebrações da Semana Santa
Celebrações da Semana SantaCelebrações da Semana Santa
Celebrações da Semana Santa
 
Quaresma e Semana Santa 2016
Quaresma e Semana Santa 2016Quaresma e Semana Santa 2016
Quaresma e Semana Santa 2016
 
Power point da formação
Power point da formaçãoPower point da formação
Power point da formação
 
Quaresma
QuaresmaQuaresma
Quaresma
 
Programação da Semana Santa de 2016
Programação da Semana Santa de 2016Programação da Semana Santa de 2016
Programação da Semana Santa de 2016
 
Páscoa em vários países
Páscoa em vários paísesPáscoa em vários países
Páscoa em vários países
 
Formação de Liturgia - 03/11/2013
Formação de Liturgia - 03/11/2013Formação de Liturgia - 03/11/2013
Formação de Liturgia - 03/11/2013
 
Formação em Liturgia
Formação em LiturgiaFormação em Liturgia
Formação em Liturgia
 
Formação de acólitos
Formação de acólitosFormação de acólitos
Formação de acólitos
 
Slide A Pascoa
Slide A PascoaSlide A Pascoa
Slide A Pascoa
 

Semelhante a Quaresma momento de estender as mãos ao próximo

Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora 2011-2015 (DGAE 2011-2015)
Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora 2011-2015 (DGAE 2011-2015) Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora 2011-2015 (DGAE 2011-2015)
Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora 2011-2015 (DGAE 2011-2015) Bernadetecebs .
 
Diretrizes 2011 2015
Diretrizes  2011  2015Diretrizes  2011  2015
Diretrizes 2011 2015MNEstudio
 
Dízimo no Ano da Fé
Dízimo no Ano da Fé Dízimo no Ano da Fé
Dízimo no Ano da Fé Conage
 
Seminario abel corrigido
Seminario abel corrigidoSeminario abel corrigido
Seminario abel corrigidoMárcio E Maria
 
Jornal Novos horizontes - dezembro 2013
Jornal Novos horizontes - dezembro 2013Jornal Novos horizontes - dezembro 2013
Jornal Novos horizontes - dezembro 2013Pascom Paroquia Nssc
 
Discipuladoibbp 110320130926-phpapp01
Discipuladoibbp 110320130926-phpapp01Discipuladoibbp 110320130926-phpapp01
Discipuladoibbp 110320130926-phpapp01Leandro Barbosa
 
Santas Missões Populares
Santas Missões PopularesSantas Missões Populares
Santas Missões Popularessetorsantaluzia
 
A perseguição da igreja e a expansão do evangelho
A perseguição da igreja e a expansão do evangelhoA perseguição da igreja e a expansão do evangelho
A perseguição da igreja e a expansão do evangelhoJosivaldo Oliveira
 
Quem me roubou do evangelho adry araújo
Quem me roubou do evangelho   adry araújoQuem me roubou do evangelho   adry araújo
Quem me roubou do evangelho adry araújoPrCelio Silva
 
Leitura orante dos discípulos de emaús
Leitura orante dos discípulos de emaúsLeitura orante dos discípulos de emaús
Leitura orante dos discípulos de emaúsLiana Plentz
 

Semelhante a Quaresma momento de estender as mãos ao próximo (20)

Diretrizes
Diretrizes Diretrizes
Diretrizes
 
Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora 2011-2015 (DGAE 2011-2015)
Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora 2011-2015 (DGAE 2011-2015) Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora 2011-2015 (DGAE 2011-2015)
Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora 2011-2015 (DGAE 2011-2015)
 
Diretrizes 2011 2015
Diretrizes  2011  2015Diretrizes  2011  2015
Diretrizes 2011 2015
 
Dízimo no Ano da Fé
Dízimo no Ano da Fé Dízimo no Ano da Fé
Dízimo no Ano da Fé
 
Seminario abel corrigido
Seminario abel corrigidoSeminario abel corrigido
Seminario abel corrigido
 
Jornal Novos horizontes - dezembro 2013
Jornal Novos horizontes - dezembro 2013Jornal Novos horizontes - dezembro 2013
Jornal Novos horizontes - dezembro 2013
 
Cat05
Cat05Cat05
Cat05
 
Discipuladoibbp 110320130926-phpapp01
Discipuladoibbp 110320130926-phpapp01Discipuladoibbp 110320130926-phpapp01
Discipuladoibbp 110320130926-phpapp01
 
Santas Missões Populares
Santas Missões PopularesSantas Missões Populares
Santas Missões Populares
 
Apocalipse 30 de setembro 2012
Apocalipse 30 de setembro 2012Apocalipse 30 de setembro 2012
Apocalipse 30 de setembro 2012
 
A perseguição da igreja e a expansão do evangelho
A perseguição da igreja e a expansão do evangelhoA perseguição da igreja e a expansão do evangelho
A perseguição da igreja e a expansão do evangelho
 
Quem me roubou do evangelho.
Quem me roubou do evangelho.Quem me roubou do evangelho.
Quem me roubou do evangelho.
 
Quem me roubou do evangelho.
Quem me roubou do evangelho.Quem me roubou do evangelho.
Quem me roubou do evangelho.
 
Quem me roubou do evangelho adry araújo
Quem me roubou do evangelho   adry araújoQuem me roubou do evangelho   adry araújo
Quem me roubou do evangelho adry araújo
 
Leitura orante dos discípulos de emaús
Leitura orante dos discípulos de emaúsLeitura orante dos discípulos de emaús
Leitura orante dos discípulos de emaús
 
Curso basico de evangelismo
Curso basico de evangelismoCurso basico de evangelismo
Curso basico de evangelismo
 
Ano da fé
Ano da féAno da fé
Ano da fé
 
Texto aula 1
Texto aula 1Texto aula 1
Texto aula 1
 
Encontro com Catequistas
Encontro com CatequistasEncontro com Catequistas
Encontro com Catequistas
 
Encontro de Catequistas
Encontro de Catequistas  Encontro de Catequistas
Encontro de Catequistas
 

Mais de Bernadetecebs .

Livreto Novena Natal 2021
Livreto Novena Natal 2021Livreto Novena Natal 2021
Livreto Novena Natal 2021Bernadetecebs .
 
Vida Pastoral - março-abril de 2021 – ano 62 – número 338
Vida Pastoral - março-abril de 2021 – ano 62 – número 338Vida Pastoral - março-abril de 2021 – ano 62 – número 338
Vida Pastoral - março-abril de 2021 – ano 62 – número 338Bernadetecebs .
 
A Palavra de Deus na Vida do Povo
A Palavra de Deus na Vida do PovoA Palavra de Deus na Vida do Povo
A Palavra de Deus na Vida do PovoBernadetecebs .
 
Livreto Novena de Natal das CEBs 2018
Livreto Novena de Natal das CEBs  2018Livreto Novena de Natal das CEBs  2018
Livreto Novena de Natal das CEBs 2018Bernadetecebs .
 
livreto Campanha da Fraternidade 2018
livreto Campanha da Fraternidade 2018 livreto Campanha da Fraternidade 2018
livreto Campanha da Fraternidade 2018 Bernadetecebs .
 
Vida pastoral-setembro-outubro
Vida pastoral-setembro-outubroVida pastoral-setembro-outubro
Vida pastoral-setembro-outubroBernadetecebs .
 
Ofício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SP
Ofício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SPOfício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SP
Ofício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SPBernadetecebs .
 
Campanha da Fraternidade 2017 -
  Campanha da Fraternidade 2017 -    Campanha da Fraternidade 2017 -
Campanha da Fraternidade 2017 - Bernadetecebs .
 
Novena de natal 2016 diocese de são José dos Campos - SP
Novena de natal 2016   diocese de são José dos Campos - SPNovena de natal 2016   diocese de são José dos Campos - SP
Novena de natal 2016 diocese de são José dos Campos - SPBernadetecebs .
 
Novena Missionária 2016
Novena Missionária 2016Novena Missionária 2016
Novena Missionária 2016Bernadetecebs .
 
EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL AMORIS LÆTITIA DO SANTO PADRE FRANCISCO
EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL AMORIS LÆTITIA DO SANTO PADRE FRANCISCOEXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL AMORIS LÆTITIA DO SANTO PADRE FRANCISCO
EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL AMORIS LÆTITIA DO SANTO PADRE FRANCISCOBernadetecebs .
 
Oração das Missões no setor 01 das CEBs
Oração das Missões no setor 01 das CEBs Oração das Missões no setor 01 das CEBs
Oração das Missões no setor 01 das CEBs Bernadetecebs .
 
Oração das Missões no Setor 26 das CEBs
 Oração das Missões no Setor 26 das CEBs Oração das Missões no Setor 26 das CEBs
Oração das Missões no Setor 26 das CEBsBernadetecebs .
 
Novena de Natal 2015 «MISERICÓRDIA EU QUERO, NÃO SACRIFÍCIOS» (Mt 9,13)
Novena de Natal 2015 «MISERICÓRDIA EU QUERO, NÃO SACRIFÍCIOS» (Mt 9,13)Novena de Natal 2015 «MISERICÓRDIA EU QUERO, NÃO SACRIFÍCIOS» (Mt 9,13)
Novena de Natal 2015 «MISERICÓRDIA EU QUERO, NÃO SACRIFÍCIOS» (Mt 9,13)Bernadetecebs .
 
Novena de Natal 2015 - diocese de Jundiaí
Novena de Natal 2015 - diocese de JundiaíNovena de Natal 2015 - diocese de Jundiaí
Novena de Natal 2015 - diocese de JundiaíBernadetecebs .
 
Ser acolhedor como_jesus_cristo
Ser acolhedor como_jesus_cristoSer acolhedor como_jesus_cristo
Ser acolhedor como_jesus_cristoBernadetecebs .
 
Novena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SP
Novena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SPNovena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SP
Novena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SPBernadetecebs .
 

Mais de Bernadetecebs . (20)

Livreto Novena Natal 2021
Livreto Novena Natal 2021Livreto Novena Natal 2021
Livreto Novena Natal 2021
 
Vida Pastoral - março-abril de 2021 – ano 62 – número 338
Vida Pastoral - março-abril de 2021 – ano 62 – número 338Vida Pastoral - março-abril de 2021 – ano 62 – número 338
Vida Pastoral - março-abril de 2021 – ano 62 – número 338
 
A Palavra de Deus na Vida do Povo
A Palavra de Deus na Vida do PovoA Palavra de Deus na Vida do Povo
A Palavra de Deus na Vida do Povo
 
Livreto Novena de Natal das CEBs 2018
Livreto Novena de Natal das CEBs  2018Livreto Novena de Natal das CEBs  2018
Livreto Novena de Natal das CEBs 2018
 
livreto Campanha da Fraternidade 2018
livreto Campanha da Fraternidade 2018 livreto Campanha da Fraternidade 2018
livreto Campanha da Fraternidade 2018
 
Vida pastoral-setembro-outubro
Vida pastoral-setembro-outubroVida pastoral-setembro-outubro
Vida pastoral-setembro-outubro
 
Ofício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SP
Ofício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SPOfício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SP
Ofício Divino da Romaria - Paróquia N. Sra. do Bonsucesso - Monteiro lobato - SP
 
Campanha da Fraternidade 2017 -
  Campanha da Fraternidade 2017 -    Campanha da Fraternidade 2017 -
Campanha da Fraternidade 2017 -
 
Novena de natal 2016 diocese de são José dos Campos - SP
Novena de natal 2016   diocese de são José dos Campos - SPNovena de natal 2016   diocese de são José dos Campos - SP
Novena de natal 2016 diocese de são José dos Campos - SP
 
Novena Missionária 2016
Novena Missionária 2016Novena Missionária 2016
Novena Missionária 2016
 
EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL AMORIS LÆTITIA DO SANTO PADRE FRANCISCO
EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL AMORIS LÆTITIA DO SANTO PADRE FRANCISCOEXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL AMORIS LÆTITIA DO SANTO PADRE FRANCISCO
EXORTAÇÃO APOSTÓLICA PÓS-SINODAL AMORIS LÆTITIA DO SANTO PADRE FRANCISCO
 
Oração das Missões no setor 01 das CEBs
Oração das Missões no setor 01 das CEBs Oração das Missões no setor 01 das CEBs
Oração das Missões no setor 01 das CEBs
 
Oração das Missões no Setor 26 das CEBs
 Oração das Missões no Setor 26 das CEBs Oração das Missões no Setor 26 das CEBs
Oração das Missões no Setor 26 das CEBs
 
Novena de Natal 2015 «MISERICÓRDIA EU QUERO, NÃO SACRIFÍCIOS» (Mt 9,13)
Novena de Natal 2015 «MISERICÓRDIA EU QUERO, NÃO SACRIFÍCIOS» (Mt 9,13)Novena de Natal 2015 «MISERICÓRDIA EU QUERO, NÃO SACRIFÍCIOS» (Mt 9,13)
Novena de Natal 2015 «MISERICÓRDIA EU QUERO, NÃO SACRIFÍCIOS» (Mt 9,13)
 
Novena de Natal 2015 - diocese de Jundiaí
Novena de Natal 2015 - diocese de JundiaíNovena de Natal 2015 - diocese de Jundiaí
Novena de Natal 2015 - diocese de Jundiaí
 
Novena Natal PJMP_2015
Novena Natal PJMP_2015Novena Natal PJMP_2015
Novena Natal PJMP_2015
 
Ser acolhedor como_jesus_cristo
Ser acolhedor como_jesus_cristoSer acolhedor como_jesus_cristo
Ser acolhedor como_jesus_cristo
 
Novena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SP
Novena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SPNovena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SP
Novena de Natal 2015 CEBs - Diocese de São josé dos Campos - SP
 
vida.pastoral 305
 vida.pastoral 305 vida.pastoral 305
vida.pastoral 305
 
Subsidio DNJ 2015
Subsidio  DNJ 2015Subsidio  DNJ 2015
Subsidio DNJ 2015
 

Quaresma momento de estender as mãos ao próximo

  • 2. vjs2014 INTRODUÇÃO BATISMO VIDA PÚBLICA DESERTO PAIXÃO/MORTE RESSURREIÇÃO • Ensinamentos (moldar-se) • Provação (experimentar) • A Entrega (despojar) • A Coroação (nascer de novo) • A Graça (santificação) Jesus Cristo, “Caminho, Verdade e Vida” que revela o PAI e mostra o seu Reino DIREÇÃO A SEGUIR As COMUNIDADES necessitam de cristãos maduros
  • 3. vjs2014 1. A ALEGRIA DO EVANGELHO enche o coração e a vida inteira daqueles que se encontram com Jesus. Quantos se deixam salvar por Ele são libertados do pecado, da tristeza, do vazio interior, do isolamento. Com Jesus Cristo, renasce sem cessar a alegria. Quero, com esta Exortação, dirigir-me aos fiéis cristãos a fim de os convidar para uma nova etapa evangelizadora marcada por esta alegria e indicar caminhos para o percurso da Igreja nos próximos anos. EVANGELII GAUDIUM - Introdução • Deixar do Consumismo; • Renovar a si mesmo; • A Alegria da Salvação; • Cristãos que vivem uma Quaresma sem Páscoa.
  • 4. vjs2014 1ª PARTE DO TEMA QUARESMA
  • 5. vjs2014 QUARESMA - QUAL O SIGNIFICADO?  Quaresma, palavra que vem do LATIM quadragésima;  É o período de QUARENTA DIAS que antecedem a festa Ápice do cristianismo: a ressurreição de Jesus Cristo, comemorado no Domingo de Páscoa. O que precisamos saber como Católicos
  • 6. vjs2014 QUARESMA - ORIGEM  Nos primeiros séculos de vida da Igreja, o tempo da Quaresma era o tempo em que os CATECÚMENOS começavam seu caminho de aproximação do “Deus vivo e de uma iniciação à fé” de uma forma gradativa, “por meio de uma mudança interior” daqueles que queriam entrar na Igreja por meio do batismo. Como surgiu essa idéia?
  • 7. vjs2014 QUARESMA - ORIGEM  Ao longo do tempo, esse período de conversão SUPEROU OS CATECÚMENOS e passou a ser um caminho de todo cristão, pois Cristo não morreu só por alguns, mas por todos.  A Quaresma se transformou, assim, num tempo de metanóia (mudar de idéia) de todo batizado. Como surgiu essa idéia?
  • 8. vjs2014 QUARESMA - OBJETIVO  A Igreja chamou esse período, com o nome de QUARESMA, referindo-se explicitamente à Sagrada Escritura, na qual esse número significa: - Tempo da espera; - Tempo da purificação; - Tempo do retorno ao Senhor; - Tempo da consciência de que DEUS É FIEL. Por que ter esse Tempo?
  • 9. vjs2014  Esse tempo indica:  uma paciente perseverança,  uma longa prova,  um período suficiente para ver as obras de Deus,  um tempo no qual decidir a “assumir as próprias responsabilidades sem deixá-las para depois”. Por que ter esse Tempo? QUARESMA - OBJETIVO
  • 10. vjs2014 Esse é um período de Retiro Espiritual:  Convite à reflexão;  Convite a oração;  Convite a penitência para preparar o espírito;  Convite a acolhida do Cristo Vivo;  Convite a Ressusrreição no Domingo de Páscoa.  Todas as religiões têm períodos voltados à reflexão; Por que ter esse Tempo? QUARESMA - OBJETIVO
  • 11. vjs2014 QUARESMA - FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA Simbologia  Na Bíblia, o número QUATRO simboliza o universo material;  Os ZEROS que o seguem significam o tempo de nossa vida na terra, suas provações e dificuldades.
  • 12. vjs2014 Principais Relatos:  A QUARESMA está baseada no símbolo deste número na Bíblia, que é relatada nas seguintes passagens:  Os quarenta dias do dilúvio,  Os quarenta anos do povo judeu pelo deserto,  Os quarenta dias de Moisés e de Elias na montanha,  Os quarenta dias que Jesus passou no deserto;  dos 400 anos dos judeus no Egito, QUARESMA - FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA
  • 13. vjs2014 No Antigo Testamento  No Antigo Testamento, desde Noé, Moisés, os Profetas, o significado de QUARENTA DIAS passa por duas vertentes:  O Tempo do primeiro amor e o Tempo da tentação;  O Tempo da aproximação de Deus e o Tempo do retorno ao paganismo. QUARESMA - FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA
  • 14. vjs2014 No Novo Testamento  Diante de Cristo, nas tentações no deserto, apresentaram-se esses dois caminhos:  Um messianismo de poder, de sucesso; ou  Um messianismo de amor, de dom de si. QUARESMA - FUNDAMENTAÇÃO BÍBLICA
  • 15. vjs2014 Na vida da Igreja Hoje  Hoje, o fiel, com a EXPERIÊNCIA DO DESERTO pode ter também a experiência desses dois caminhos:  Um caminho que “confirme a própria fé, que nutra a própria esperança, que anime a caridade”; ou  Um caminho que “fecha a pessoa no horizonte mundano do existir, tirando toda referência ao transcendente”. QUARESMA - NA VIDA DA IGREJA
  • 16. vjs2014 QUARESMA - NA VIDA DA IGREJA
  • 17. vjs2014 É imitá-lo nas coisas mais simples 43...todo o que quiser tornar- se grande entre vós, seja o vosso servo; 44e todo o que entre vós quiser ser o primeiro, seja escravo de todos. 45Porque o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em redenção por muitos. (Mc 10, 43-45) “SERVIR é o verdadeiro rosto da Igreja de Cristo” SERVIR, atitude indispensável para o ressuscitar do homem QUARESMA - NA VIDA DA IGREJA
  • 18. vjs2014 Exercício Espiritual  de dificuldade;  de aflição;  de prova;  de esperança do Senhor;  de Crer no novo dia que surgirá por Ele. QUARESMA - NA VIDA DA IGREJA  A IGREJA MÃE nos convida a viver estes QUARENTA DIAS com nova coragem, para aceitarmos com paciência e com fé toda as situações:
  • 19. vjs2014 EVANGELII GAUDIUM - Capítulo 1 20. Na Palavra de Deus, aparece constantemente este dinamismo de «saída», que Deus quer provocar nos crentes. A TRANSFORMAÇÃO MISSIONÁRIA DA IGREJA 1. Uma Igreja «em saída» • Abraão aceitou a chamada para partir rumo a uma nova terra (cf. Jim 12,1-3). • Moisés ouviu o chamamento de Deus: «Vai; Eu te envio» (Ex 3,10), e fez sair o povo para a terra prometida (cf. Ex 3,17). • A Jeremias disse: «Irás aonde Eu te enviar» (Jr 1,7).
  • 20. vjs2014 • Naquele «ide» de Jesus, estão presentes os cenários e os desafios sempre novos da missão evangelizadora da Igreja, e hoje todos somos chamados a esta nova «saída» missionária. EVANGELII GAUDIUM - Capítulo 1 • Cada cristão e cada comunidade há de discernir qual é o caminho que o Senhor lhe pede, mas todos somos convidados a aceitar esta chamada: sair da própria comodidade e ter a coragem de alcançar todas as periferias que precisam da luz do Evangelho. (Lc 1, 39-40) (Lc 10, 1-9)
  • 21. vjs2014 Sair em grupo de 3 pessoas para trocar experiência: MOMENTO DE REFLEXÃO PERGUNTAS: 1- Tenho consciência da obra de Deus em minha vida? 2- Acredito em sua misericórdia? 3- Sinto-me como instrumento da Palavra?
  • 22. vjs2014 2ª PARTE DO TEMA MOMENTO DE ESTENDER AS MÃOS AO PRÓXIMO “Vá, e faça a mesma coisa” (Lc 10, 25-37)
  • 23. vjs2014 NA CRISE DO COMPROMISSO COMUNITÁRIO  Não a uma economia da exclusão;  Não à nova idolatria do dinheiro ;  Não a um dinheiro que governa em vez de servir;  Não à desigualdade social que gera violência ; EVANGELII GAUDIUM - Capítulo 2 MOMENTO DE ESTENDER AS MÃO AO PRÓXIMO
  • 24. vjs2014  Alguns desafios culturais: - Vencer a indiferença; - A globalização; - Novos movimentos religiosos; - A redução da Fé; NA CRISE DO COMPROMISSO COMUNITÁRIO EVANGELII GAUDIUM - Capítulo 2 - A Igreja ainda é uma instituição respeitada no mundo; - A crise que passa a família; - O individualismo. MOMENTO DE ESTENDER AS MÃO AO PRÓXIMO
  • 25. vjs2014 Lucas 10, 25-37 – O BOM SAMARITANO MOMENTO DE ESTENDER AS MÃO AO PRÓXIMO 25Um especialista em leis se levantou, e, para tentar Jesus perguntou: "Mestre, o que devo fazer para receber em herança a vida eterna?" Hoje muitos especialistas nos questionam e nos apresentam, muitos caminhos como certos:  A Mídia (TV, Internet, Jornais);  As Redes Sociais (face book, ...)  O Sistemas econômico;  As Pesquisas encomendadas;  etc... A Palavra A Realidade e a FÉ
  • 26. vjs2014 Lucas 10, 25-37 – O BOM SAMARITANO MOMENTO DE ESTENDER AS MÃO AO PRÓXIMO 26Jesus lhe disse: "O que é que está escrito na Lei? Como você lê?" Antes de questionarmos alguém, devemos ter respostas firmes para nós mesmo:  Não fazer leitura interesseira;  Leitura por conveniência;  Aceitar os preceitos de Deus;  A Palavra só é válida se aceita por inteiro;  Não procurar justificativas. A Palavra A Realidade e a FÉ
  • 27. vjs2014 Lucas 10, 25-37 – O BOM SAMARITANO MOMENTO DE ESTENDER AS MÃO AO PRÓXIMO 27Ele então respondeu: "Ame o Senhor, seu Deus, com todo o seu coração, com toda a sua alma, com toda a sua força e com toda a sua mente; e ao seu próximo como a si mesmo." Muitos mostram conhecedores da Palavra, mas não as tem com objetivo maior de sua vida:  Conhecer a Palavra não é decorá-la ou saber onde esta, mas tê-la como meio de ação;  Não basta fazer belas leituras ou exortações, sem traduzi-las em gestos de vida. A Palavra A Realidade e a FÉ
  • 28. vjs2014 Lucas 10, 25-37 – O BOM SAMARITANO MOMENTO DE ESTENDER AS MÃO AO PRÓXIMO 28Jesus lhe disse: "Você respondeu certo. Faça isso, e viverá!" Jesus não acusa ou julga ninguém, mesmo sabendo que a pessoa está em débito com a Palavra:  Como sinto quando estou na fila da comunhão?  Momento único entre eu e o Senhor;  Sou especialista ou aprendiz? A Palavra A Realidade e a FÉ
  • 29. vjs2014 Lucas 10, 25-37 – O BOM SAMARITANO MOMENTO DE ESTENDER AS MÃO AO PRÓXIMO 29Mas o especialista em leis, querendo se justificar, disse a Jesus: "E quem é o meu próximo?" Na maioria das vezes justificamos nossa falta de entrega e compromisso com a Palavra:  Quem é o próximo para você?  Esposa / esposo;  Filhos / filhas;  Parentes;  Vizinhos;  Comunidade. A Palavra A Realidade e a FÉ
  • 30. vjs2014 Lucas 10, 25-37 – O BOM SAMARITANO MOMENTO DE ESTENDER AS MÃO AO PRÓXIMO 30Jesus respondeu: "Um homem ia descendo de Jerusalém para Jericó, e caiu nas mãos de assaltantes, que lhe arrancaram tudo, e o espancaram. Depois foram embora, e o deixaram quase morto. A maldade, as ocasiões, as fatalidades, estão sempre a nossa volta, esperando por nossa atenção:  Não podemos ver só o que queremos;  Não podemos passar desapercebidos;  Não podemos nos esconder, apenas desviando o olhar. A Palavra A Realidade e a FÉ
  • 31. vjs2014 Lucas 10, 25-37 – O BOM SAMARITANO MOMENTO DE ESTENDER AS MÃO AO PRÓXIMO 31Por acaso um sacerdote estava descendo por aquele caminho; quando viu o homem, passou adiante, pelo outro lado. Muitas vezes temos funções dentro da vida da Igreja e não temos consciência de que isso representa:  Somos olhados por aqueles que estão as margens de nossas vida;  Não podemos escolher a quem dar a devida atenção;  Perdemos momentos especiais dados por Deus. A Palavra A Realidade e a FÉ
  • 32. vjs2014 Lucas 10, 25-37 – O BOM SAMARITANO MOMENTO DE ESTENDER AS MÃO AO PRÓXIMO 32O mesmo aconteceu com um levita: chegou ao lugar, viu, e passou adiante, pelo outro lado. Muitas vezes estamos fechados em nossos ministérios e não permitimos ter um momento de envolvimento com o outro:  Nossos afazeres são importantes, mas Deus deseja que aprendamos sempre algo novo;  Deixar ser guiados pelo Espírito, implica-se as vezes, sairmos da nossa rotina. A Palavra A Realidade e a FÉ
  • 33. vjs2014 Lucas 10, 25-37 – O BOM SAMARITANO MOMENTO DE ESTENDER AS MÃO AO PRÓXIMO 33Mas um samaritano, que estava viajando, chegou perto dele, viu, e teve compaixão. Deus é BOM e age pela bondade que existe nos corações daqueles que até mesmo não fazem parte do nosso meio:  Ninguém ficará sem a ajuda de Deus;  “Se não houver quem fale, as pedras falarão”; se não houver cristão para servir, o serviço não deixará de ser realizado. A Palavra A Realidade e a FÉ
  • 34. vjs2014 Lucas 10, 25-37 – O BOM SAMARITANO MOMENTO DE ESTENDER AS MÃO AO PRÓXIMO 34Aproximou-se dele e fez curativos, derramando óleo e vinho nas feridas. Depois colocou o homem em seu próprio animal, e o levou a uma pensão, onde cuidou dele. Revelação do 7 Verbos de ação:  Ver: enxergou a realidade;  Compadecer: teve compaixão;  Aproximar: foi ao encontro;  Curar: cuidou, envolveu-se;  Colocar: no próprio animal: ofereceu o seu conforto;  Levar: a hospedaria: saiu da sua rotina.  Cuidar: teve preocupação. A Palavra A Realidade e a FÉ
  • 35. vjs2014 Lucas 10, 25-37 – O BOM SAMARITANO MOMENTO DE ESTENDER AS MÃO AO PRÓXIMO 35No dia seguinte, pegou duas moedas de prata, e as entregou ao dono da pensão, recomendando: 'Tome conta dele. Quando eu voltar, vou pagar o que ele tiver gasto a mais'." E Jesus perguntou: Hoje vivemos uma crise de responsabilidade que afeta todos os ambientes:  Deixar sempre para o outro;  Deixar para que Deus cuide;  Um viver constrangido;  A nossa falta de Paz começa por aí; A Palavra A Realidade e a FÉ
  • 36. vjs2014 Lucas 10, 25-37 – O BOM SAMARITANO MOMENTO DE ESTENDER AS MÃO AO PRÓXIMO 36"Na sua opinião, qual dos três foi o próximo do homem que caiu nas mãos dos assaltantes?" Divulgar as coisas boas que os outros fazem é bom, melhor seria se também servíssemos de referência:  Por mais que me sinto só, Deus vive em mim;  Por mais que me sinto isolado, sempre alguém me olha;  Por mais que me sinto incapaz, sempre existe alguém a espera de ser ajudado ou acolhido. A Palavra A Realidade e a FÉ
  • 37. vjs2014 Lucas 10, 25-37 – O BOM SAMARITANO MOMENTO DE ESTENDER AS MÃO AO PRÓXIMO 37O especialista em leis respondeu: "Aquele que praticou misericórdia para com ele." Então Jesus lhe disse: "Vá, e faça a mesma coisa." Quando damos a devida atenção a Palavra de Deus, somos capazes de entendê-la:  A Palavra de Deus deve ser acompanhada de atenção, respeito e transformada em compromisso e ação;  Ela deve ser capaz de nos transformar a cada dia que a ouvimos. A Palavra A Realidade e a FÉ
  • 38. vjs2014 Lucas 10, 25-37 – O BOM SAMARITANO MOMENTO DE ESTENDER AS MÃO AO PRÓXIMO "Vá, e faça a mesma coisa" QUARESMA __ Jejum __ Oração __ Caridade MOMENTO DE ESTENDER AS MÃOS AO PRÓXIMO __ Agora __ Único __ Insubstituível __ Na sua Casa __ Na sua Rua __ Na CEBs
  • 39. vjs2014 Mt 25, 35-45 MOMENTO DE ESTENDER AS MÃO AO PRÓXIMO 35Pois eu estava com fome, e vocês me deram de comer; eu estava com sede, e me deram de beber; eu era estrangeiro, e me receberam em sua casa; 36eu estava sem roupa, e me vestiram; eu estava doente, e cuidaram de mim; eu estava na prisão, e vocês foram me visitar'. 37Então os justos lhe perguntarão: 'Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer, com sede e te demos de beber? 38Quando foi que te vimos como estrangeiro e te recebemos em casa, e sem roupa e te vestimos? 39Quando foi que te vimos doente ou preso, e fomos te visitar?‘ 40Então o Rei lhes responderá: 'Eu garanto a vocês: todas as vezes que vocês fizeram isso a
  • 40. vjs2014 Mt 25, 35-45 MOMENTO DE ESTENDER AS MÃO AO PRÓXIMO um dos menores de meus irmãos, foi a mim que o fizeram.‘ 41Depois o Rei dirá aos que estiverem à sua esquerda: 'Afastem-se de mim, malditos. Vão para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos. 42Porque eu estava com fome, e vocês não me deram de comer; eu estava com sede, e não me deram de beber; 43eu era estrangeiro, e vocês não me receberam em casa; eu estava sem roupa, e não me vestiram; eu estava doente e na prisão, e vocês não me foram visitar'. 44Também estes responderão: 'Senhor, quando foi que te vimos com fome, ou com sede, como estrangeiro, ou sem roupa, doente ou preso, e não te servimos?‘
  • 41. vjs2014 Mt 25, 35-45 MOMENTO DE ESTENDER AS MÃO AO PRÓXIMO 45Então o Rei responderá a esses: 'Eu garanto a vocês: todas as vezes que vocês não fizeram isso a um desses pequeninos, foi a mim que não o fizeram'. Essa é a grande promessa de Deus para aqueles que servem em seu NOME e em nome da sua Igreja