SlideShare uma empresa Scribd logo
Aula 01 – Conceitos de Internet
                                                                  Autor: Jorge F. de S. Silveira

Olá, concursandos!

Tenho percebido que a banca examinadora ESAF tem exigido muito na disciplina de Informática.
Por isso, resolvi disponibilizar aulas relativas a assuntos de Internet, Intranet e Extranet.
Primeiramente deve-se ter claro os conceitos acima citados.

INTERNET

Conceito
Uma boa definição seria: é uma rede mundial de computadores. Dissequemos o conceito: a) Rede
de computadores é quando se tem 02 (dois) ou mais computadores interligados, como por
exemplo numa sala de treinamento de informática, com a fim de compartilhar informações; b)
Rede mundial porque as diversas redes de computadores interconectadas estão “espalhadas” pelo
mundo todo.
Um requisito para fazer acessar a Internet é utilizar o TCP/IP e, além disso, ter um endereço IP
válido para a mesma.

Notas:
   a) Recursos são, por exemplo: impressoras, discos rígidos – são os famosos HDs, ou hard-
       disks – etc.
   b) Exemplos de informações seriam: arquivos do word, do excel, de vídeo, de músicas etc.
   c) Ter um endereço válido para a Internet implica dizer que foi obtido através de um órgão
       gerenciador de tais endereçamentos (Internic, Fapesp etc.) e que, além de poder se
       comunicar com outras máquinas na Internet (claro, se houver roteamento para aquela
       rede, se não tiver políticas de segurança e acesso implementadas via Firewall ou outro
       mecanismo).

Finalidade
Fornecer serviços de informação e comunicação aos seus usuários, com alcance mundial. Cabe
explicar e exemplificar o que é a palavra serviços. Entenda serviços, dentro do conteúdo de
Internet / Intranet, como produtos, ou recursos, fornecidos aos usuários de redes de
computadores através destas (mais adiante serão dados os conceitos e finalidades de Intranet e
Extranet). Exemplos são: envio e recebimento de e-mails, acesso e disponibilização de páginas
Web (ou www), chat, listas de discussão (mailing lists), servidores para downloads de músicas (E-
mule, Kaazaa etc.), download e upload de arquivos via FTP (File Transfer Protocol, ou Protocolo
para Transferência de Arquivos) e por aí vai.

Tipos de conexão para acesso à internet

Existem 02 maneiras básicas de um usuário conectar-se à Internet:
    a) Conexão discada, que se utiliza de modem e linha telefônica (linha discada) para realizar a
       conexão (o famoso Dial-Up);
    b) Conexão dedicada, que se utiliza de algum tipo de linha, ou conexão, direta com o
       provedor, sem a necessidade de uso de linha telefônica e discagem para o número de
       telefone do provedor. Ressalta-se que o computador do usuário pode ser conectada
       diretamente ao provedor (por conexão discada ou dedicada), ou fazer parte de uma rede
       de computadores que possui conexão com algum provedor de internet. Este caso é muito
       utilizado em empresas onde há vários computadores (um para cada funcionário, em regra)
       interligados, formando uma rede de computadores, e uma máquina Gateway (geralmente
       é um equipamento chamado de roteador, ou router), que faz a conexão com o Provedor.
       Tal equipamento – o roteador – terá conexão ao Provedor, via conexão discada ou
       dedicada.




jorge.silveira@domain.com.br                   1                     www.editoraferreira.com.br
Aula 01 – Conceitos de Internet
                                                                 Autor: Jorge F. de S. Silveira



Notas:
   a) Exemplos de Provedores de Acesso à Internet: AOL, UOL, Br.Inter.Net, Terra etc.;
   b) A conexão dos usuários da Internet geralmente é via seu Provedor de Internet (ou Internet
       Solution Provider, ou ISP);
   c) Exemplos de conexão dedicada: DVI (utiliza-se da tecnologia ISDN), cable modem, ADSL
       etc.

Pontos comuns no funcionamento dos serviços de internet

Primeiramente, cabe saber que, devido a determinadas características da Internet, tal como
transparência dos serviços e protocolos envolvidos (que são os da família TCP/IP), a variedade é
enorme e não há, em princípio, limites para implementação de novos serviços.
O modelo de implementação dos serviços na Internet (que tem a característica de transparência,
que é de conhecimento liberado, que é irrestrito, que todos conhecem ou podem tomar
conhecimento) baseia-se no modelo cliente-servidor. Esse modelo, como o próprio nome
informa, utiliza-se de máquinas servidoras máquinas clientes.
Os servidores são nada mais do que máquinas (em regra, computadores com recursos de
hardware e software melhorados em relação aos que os usuários possuem em casa) que possuem
um Sistema Operacional (ou Operating System, ou S.O.), tipo o Windows ou Linux, e programas
(softwares) servidores, para a execução dos serviços do tipo e-mail, www etc. Exemplos de
servidores são: SMTP Server (vide serviço de e-mail) e Web Server (vide serviço www). Esses
servidores, como o próprio nome diz, servem (disponibilizam, ofertam etc.) a “alguém”, que,
nesse caso, são os programas-clientes.
É através dos programas-clientes que os usuários têm acesso aos serviços disponibilizados na
Internet, isto é, acessam os programas-servidores. Exemplificando: web client (são os browsers,
também chamados de navegadores, que utilizamos para acesso a páginas www), SMTP client e
POP client (são os programas-clientes que utilizamos para enviar e receber e-mails).

Notas:

   a) Os programas-clientes e servidores são softwares aplicativos, ou aplicações, e a
      comunicação cliente-servidor ocorre via protocolos. Mas o que é protocolo? No que diz
      respeito a redes de computadores, nada mais é do que um conjunto de regras e
      convenções para guiar como os computadores realizarão a troca de informações através da
      rede. Na realidade existem protocolos para diversas finalidades no “mundo” da informática
      e telecomunicações, tais como os utilizados em sistemas operacionais (Windows, Linux
      etc).
   b) Entendam bem estes conceitos de servidor (ou server) e cliente (ou client), pois a cada
      serviço que for explicado existirão assuntos relacionados aos mesmos;
   c) Uma mesma máquina poderá ter 01 ou mais programas-clientes e 01 ou mais programas-
      servidores, mas a regra é que as máquinas-servidoras tenham apenas 01 programa-
      servidor;
   d) Logo, os serviços são independentes, em regra. Para acessar uma página da Web, não há
      necessidade de utilizar um gerenciador de e-mail, ou de navegadores para a leitura dos
      mesmos. O que acontece é que novas necessidades vão surgindo e, com isso, novos
      softwares aplicativos também, geralmente com a implementação de novos recursos. Um
      exemplo é o famoso Webmail, onde se acessa o programa-cliente de e-mail (para enviar,
      receber e ler os e-mails) via Web.
   e) Quando se fala em servidor web, servidor SMTP etc., o mesmo pode ser visto pelo lado
      hardware (que é um computador destinado e ser utilizado como servidor, após a instalação
      e configuração de aplicações Web Server), como também pelo lado software (que é uma
      aplicação que transforma um computador em um servidor).



jorge.silveira@domain.com.br                  2                     www.editoraferreira.com.br
Aula 01 – Conceitos de Internet
                                                                Autor: Jorge F. de S. Silveira



INTRANET E EXTRANET

Nada mais são do que redes de computadores onde se utiliza a tecnologia da Internet para
fornecimento de serviços. Um exemplo seria uma empresa interligando seus computadores para
que seus funcionários tenham compartilhamento de recursos e informações da própria empresa.
Imagine, como exemplo, uma empresa com os setores de vendas, de contabilidade e de
administração. A empresa pode decidir que todos os setores acessem a impressora instalada
fisicamente na sala do setor de Administração, além de permitir que determinados funcionários
tenham acesso a todos os computadores de todos os setores. A mesma empresa poderia ter
também um site (ou portal, ou a home-page da empresa X) para disponibilizar informações aos
seus funcionários e também fornecer o serviço de e-mail.
Normalmente, o acesso à Intranet e Extranet é restrito a determinadas pessoas, mediante o uso
de senhas e outras medidas de acesso e segurança. Junto com estas vem também o assunto VPN
além de outros.

Bom, por hoje é só e até a próxima!!! Sucesso na vida e nos estudos, caros amigos, colegas e
concursandos.

Aproveito para agradecer ao prof. Ricardo Ferreira e ao brilhante grupo de redes que conheci no
fórum da Networdesigners (atualmente alguns integrantes participam da Redes Wan – www.rau-
tu.unicamp.br/redeswan), onde participei por muito tempo, em especial aos amigos Brás (que foi
um dos idealizadores do livro Guia Internet de Conectividade, da empresa Cyclades), Edgar Shine
e Júlio Arruda, todos excelentes profissionais e conhecedores do assunto.

Se você tem, ou teve, dúvidas, críticas e/ou sugestões, envie um e-mail para
jorge.silveira@domain.com.br. Isso ajudará o autor a criar melhores textos e a comentar as
maiores dúvidas etc. Pode ser de qualquer assunto na área de telecomunicações, redes de
computadores e informática.




jorge.silveira@domain.com.br                 3                     www.editoraferreira.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

1091
10911091
1091
Pelo Siro
 
Apresentação de Internet
Apresentação de InternetApresentação de Internet
Apresentação de Internet
CDP_Online
 
Informática básica internet
Informática básica internetInformática básica internet
Informática básica internet
Matheus França
 
Internet, intranet, extranet
Internet, intranet, extranetInternet, intranet, extranet
Internet, intranet, extranet
Pricila Yessayan
 
Artigo - Redes de Computadores
Artigo - Redes de ComputadoresArtigo - Redes de Computadores
Artigo - Redes de Computadores
Uilber Castagna
 
Serviços de Internet
Serviços de InternetServiços de Internet
Serviços de Internet
Sandra Duarte
 
Redes de computadores e suas tendências
Redes de computadores e suas tendênciasRedes de computadores e suas tendências
Redes de computadores e suas tendências
Alexandre Santana
 
Conceitos relacionados à internet
Conceitos relacionados à internetConceitos relacionados à internet
Conceitos relacionados à internet
wisley2017
 
Aula - Intranet
Aula - IntranetAula - Intranet
Internet
InternetInternet
Internet
guest849a1d
 
Os principais serviços de internet
Os principais serviços de internetOs principais serviços de internet
Os principais serviços de internet
jogos_do_dvd
 
Internet
InternetInternet
Internet
anaf
 
Internet
InternetInternet
Internet
Rita Galrito
 
A internet tic catarina silva 9ºc nº2
A internet tic catarina silva 9ºc nº2A internet tic catarina silva 9ºc nº2
A internet tic catarina silva 9ºc nº2
Gafanhota
 
Redes - Introdução
Redes - IntroduçãoRedes - Introdução
Redes - Introdução
Luiz Arthur
 
Como funciona a internet
Como funciona a internetComo funciona a internet
Como funciona a internet
Priscilla Santana
 
Aula 4 – conceitos e tecnologias internet e intranet
Aula 4 – conceitos e tecnologias   internet e intranetAula 4 – conceitos e tecnologias   internet e intranet
Aula 4 – conceitos e tecnologias internet e intranet
LucasMansueto
 
Internet
InternetInternet
Noções de redes de computadores
Noções de redes de computadoresNoções de redes de computadores
Noções de redes de computadores
Filipe Flores
 
A Internet - RESUMO
A Internet - RESUMOA Internet - RESUMO
A Internet - RESUMO
Karen Carvalho
 

Mais procurados (20)

1091
10911091
1091
 
Apresentação de Internet
Apresentação de InternetApresentação de Internet
Apresentação de Internet
 
Informática básica internet
Informática básica internetInformática básica internet
Informática básica internet
 
Internet, intranet, extranet
Internet, intranet, extranetInternet, intranet, extranet
Internet, intranet, extranet
 
Artigo - Redes de Computadores
Artigo - Redes de ComputadoresArtigo - Redes de Computadores
Artigo - Redes de Computadores
 
Serviços de Internet
Serviços de InternetServiços de Internet
Serviços de Internet
 
Redes de computadores e suas tendências
Redes de computadores e suas tendênciasRedes de computadores e suas tendências
Redes de computadores e suas tendências
 
Conceitos relacionados à internet
Conceitos relacionados à internetConceitos relacionados à internet
Conceitos relacionados à internet
 
Aula - Intranet
Aula - IntranetAula - Intranet
Aula - Intranet
 
Internet
InternetInternet
Internet
 
Os principais serviços de internet
Os principais serviços de internetOs principais serviços de internet
Os principais serviços de internet
 
Internet
InternetInternet
Internet
 
Internet
InternetInternet
Internet
 
A internet tic catarina silva 9ºc nº2
A internet tic catarina silva 9ºc nº2A internet tic catarina silva 9ºc nº2
A internet tic catarina silva 9ºc nº2
 
Redes - Introdução
Redes - IntroduçãoRedes - Introdução
Redes - Introdução
 
Como funciona a internet
Como funciona a internetComo funciona a internet
Como funciona a internet
 
Aula 4 – conceitos e tecnologias internet e intranet
Aula 4 – conceitos e tecnologias   internet e intranetAula 4 – conceitos e tecnologias   internet e intranet
Aula 4 – conceitos e tecnologias internet e intranet
 
Internet
InternetInternet
Internet
 
Noções de redes de computadores
Noções de redes de computadoresNoções de redes de computadores
Noções de redes de computadores
 
A Internet - RESUMO
A Internet - RESUMOA Internet - RESUMO
A Internet - RESUMO
 

Destaque

Inss cargo 3 - prova
Inss   cargo 3 - provaInss   cargo 3 - prova
Inss cargo 3 - prova
rodrigocp1986
 
Prova4243 tec previdenciario
Prova4243 tec previdenciarioProva4243 tec previdenciario
Prova4243 tec previdenciario
rosemerepfarias1
 
US20160124205A1- Pop slide patent
US20160124205A1- Pop slide patentUS20160124205A1- Pop slide patent
US20160124205A1- Pop slide patent
Ramesh Ramji
 
Rede computadores
Rede computadoresRede computadores
Rede computadores
Vladimir Sejas
 
Apostila inss 2010-www.concurserirosonlines.com
Apostila   inss 2010-www.concurserirosonlines.comApostila   inss 2010-www.concurserirosonlines.com
Apostila inss 2010-www.concurserirosonlines.com
rosemerepfarias1
 
Srl04 rac logico_exerc_resolvido
Srl04 rac logico_exerc_resolvidoSrl04 rac logico_exerc_resolvido
Srl04 rac logico_exerc_resolvido
rosemerepfarias1
 
Internet, Conceitos e Evolução
Internet, Conceitos e EvoluçãoInternet, Conceitos e Evolução
Internet, Conceitos e Evolução
Escola de Governança da Internet no Brasil
 
Mini curso redes_computadores
Mini curso redes_computadoresMini curso redes_computadores
Mini curso redes_computadores
elgi.elgi
 
Conceitos de Internet, Web, Hipermídia e AI - Especialização Design Grafico
Conceitos de Internet, Web, Hipermídia e AI - Especialização Design GraficoConceitos de Internet, Web, Hipermídia e AI - Especialização Design Grafico
Conceitos de Internet, Web, Hipermídia e AI - Especialização Design Grafico
Gustavo Fischer
 
Curso completo de_redes
Curso completo de_redesCurso completo de_redes
Curso completo de_redes
mateusjardim
 
Modulo 6 Internet
Modulo 6   InternetModulo 6   Internet
Modulo 6 Internet
Walter Cunha
 
Conceitos básicos de redes de computadores - Prof. Jefferson Costa
Conceitos básicos de redes de computadores - Prof. Jefferson CostaConceitos básicos de redes de computadores - Prof. Jefferson Costa
Conceitos básicos de redes de computadores - Prof. Jefferson Costa
Jefferson Costa
 
Apostila word-2010
Apostila word-2010Apostila word-2010
Apostila word-2010
Ana Prado
 
Internet das Coisas - Conceitos, tecnologias e aplicações
Internet das Coisas - Conceitos, tecnologias e aplicaçõesInternet das Coisas - Conceitos, tecnologias e aplicações
Internet das Coisas - Conceitos, tecnologias e aplicações
Fabio Souza
 
Fundamentos de Redes de Computadores parte 1
Fundamentos de Redes de Computadores parte 1Fundamentos de Redes de Computadores parte 1
Fundamentos de Redes de Computadores parte 1
Ricardo Pinheiro
 
Razões e proporções, divisão proporcional, regras de três simples e compostas...
Razões e proporções, divisão proporcional, regras de três simples e compostas...Razões e proporções, divisão proporcional, regras de três simples e compostas...
Razões e proporções, divisão proporcional, regras de três simples e compostas...
Romulo Garcia
 

Destaque (16)

Inss cargo 3 - prova
Inss   cargo 3 - provaInss   cargo 3 - prova
Inss cargo 3 - prova
 
Prova4243 tec previdenciario
Prova4243 tec previdenciarioProva4243 tec previdenciario
Prova4243 tec previdenciario
 
US20160124205A1- Pop slide patent
US20160124205A1- Pop slide patentUS20160124205A1- Pop slide patent
US20160124205A1- Pop slide patent
 
Rede computadores
Rede computadoresRede computadores
Rede computadores
 
Apostila inss 2010-www.concurserirosonlines.com
Apostila   inss 2010-www.concurserirosonlines.comApostila   inss 2010-www.concurserirosonlines.com
Apostila inss 2010-www.concurserirosonlines.com
 
Srl04 rac logico_exerc_resolvido
Srl04 rac logico_exerc_resolvidoSrl04 rac logico_exerc_resolvido
Srl04 rac logico_exerc_resolvido
 
Internet, Conceitos e Evolução
Internet, Conceitos e EvoluçãoInternet, Conceitos e Evolução
Internet, Conceitos e Evolução
 
Mini curso redes_computadores
Mini curso redes_computadoresMini curso redes_computadores
Mini curso redes_computadores
 
Conceitos de Internet, Web, Hipermídia e AI - Especialização Design Grafico
Conceitos de Internet, Web, Hipermídia e AI - Especialização Design GraficoConceitos de Internet, Web, Hipermídia e AI - Especialização Design Grafico
Conceitos de Internet, Web, Hipermídia e AI - Especialização Design Grafico
 
Curso completo de_redes
Curso completo de_redesCurso completo de_redes
Curso completo de_redes
 
Modulo 6 Internet
Modulo 6   InternetModulo 6   Internet
Modulo 6 Internet
 
Conceitos básicos de redes de computadores - Prof. Jefferson Costa
Conceitos básicos de redes de computadores - Prof. Jefferson CostaConceitos básicos de redes de computadores - Prof. Jefferson Costa
Conceitos básicos de redes de computadores - Prof. Jefferson Costa
 
Apostila word-2010
Apostila word-2010Apostila word-2010
Apostila word-2010
 
Internet das Coisas - Conceitos, tecnologias e aplicações
Internet das Coisas - Conceitos, tecnologias e aplicaçõesInternet das Coisas - Conceitos, tecnologias e aplicações
Internet das Coisas - Conceitos, tecnologias e aplicações
 
Fundamentos de Redes de Computadores parte 1
Fundamentos de Redes de Computadores parte 1Fundamentos de Redes de Computadores parte 1
Fundamentos de Redes de Computadores parte 1
 
Razões e proporções, divisão proporcional, regras de três simples e compostas...
Razões e proporções, divisão proporcional, regras de três simples e compostas...Razões e proporções, divisão proporcional, regras de três simples e compostas...
Razões e proporções, divisão proporcional, regras de três simples e compostas...
 

Semelhante a Jorge conceitos internet

Intranet & extranet
Intranet & extranetIntranet & extranet
Intranet & extranet
rosemerepfarias1
 
Apostila de internet básica
Apostila de internet básicaApostila de internet básica
Apostila de internet básica
abraão silva
 
Aps informática vinícius mateus tavares da silva
Aps informática vinícius mateus tavares da silvaAps informática vinícius mateus tavares da silva
Aps informática vinícius mateus tavares da silva
Vinícius Mateus
 
Tecnologias de informação e comunicação
Tecnologias de informação e comunicaçãoTecnologias de informação e comunicação
Tecnologias de informação e comunicação
telmaberto
 
Noesde internetexplorer
Noesde internetexplorerNoesde internetexplorer
Noesde internetexplorer
fabiojuniorpantoja
 
Ana carreira
Ana carreiraAna carreira
Ana carreira
anacarreira2
 
Computação em Nuvem
Computação em Nuvem  Computação em Nuvem
Computação em Nuvem
Toivo Gomes
 
Internet
InternetInternet
Internet
Amalfi18
 
Apostila internet
Apostila internetApostila internet
Apostila internet
Marcia Araujo
 
Internet
InternetInternet
Internet
hellyh Garcia
 
Trabalho de informatica slide
Trabalho de informatica slideTrabalho de informatica slide
Trabalho de informatica slide
Lalleska Brandão
 
Cloud computing
Cloud computingCloud computing
Cloud computing
Euler Goncalves
 
84 412-aula01informaticapf
84 412-aula01informaticapf84 412-aula01informaticapf
84 412-aula01informaticapf
Michell Szczpanik
 
Internet jose reis
Internet jose reisInternet jose reis
Internet jose reis
Joao Vitor rocha souza
 
Informática complemento
Informática   complementoInformática   complemento
Informática complemento
1256445
 
Apostila básica sobre internet
Apostila básica sobre internetApostila básica sobre internet
Apostila básica sobre internet
andremarcioneumann
 
Apostila básica sobre internet
Apostila básica sobre internetApostila básica sobre internet
Apostila básica sobre internet
andremarcioneumann
 
Apostila básica sobre internet
Apostila básica sobre internetApostila básica sobre internet
Apostila básica sobre internet
andremarcioneumann
 
Apostila básica sobre internet
Apostila básica sobre internetApostila básica sobre internet
Apostila básica sobre internet
andremarcioneumann
 
Como funciona a internet andrezza pimentel ufrpe
Como funciona a internet   andrezza pimentel ufrpeComo funciona a internet   andrezza pimentel ufrpe
Como funciona a internet andrezza pimentel ufrpe
Andrezza Pimentel
 

Semelhante a Jorge conceitos internet (20)

Intranet & extranet
Intranet & extranetIntranet & extranet
Intranet & extranet
 
Apostila de internet básica
Apostila de internet básicaApostila de internet básica
Apostila de internet básica
 
Aps informática vinícius mateus tavares da silva
Aps informática vinícius mateus tavares da silvaAps informática vinícius mateus tavares da silva
Aps informática vinícius mateus tavares da silva
 
Tecnologias de informação e comunicação
Tecnologias de informação e comunicaçãoTecnologias de informação e comunicação
Tecnologias de informação e comunicação
 
Noesde internetexplorer
Noesde internetexplorerNoesde internetexplorer
Noesde internetexplorer
 
Ana carreira
Ana carreiraAna carreira
Ana carreira
 
Computação em Nuvem
Computação em Nuvem  Computação em Nuvem
Computação em Nuvem
 
Internet
InternetInternet
Internet
 
Apostila internet
Apostila internetApostila internet
Apostila internet
 
Internet
InternetInternet
Internet
 
Trabalho de informatica slide
Trabalho de informatica slideTrabalho de informatica slide
Trabalho de informatica slide
 
Cloud computing
Cloud computingCloud computing
Cloud computing
 
84 412-aula01informaticapf
84 412-aula01informaticapf84 412-aula01informaticapf
84 412-aula01informaticapf
 
Internet jose reis
Internet jose reisInternet jose reis
Internet jose reis
 
Informática complemento
Informática   complementoInformática   complemento
Informática complemento
 
Apostila básica sobre internet
Apostila básica sobre internetApostila básica sobre internet
Apostila básica sobre internet
 
Apostila básica sobre internet
Apostila básica sobre internetApostila básica sobre internet
Apostila básica sobre internet
 
Apostila básica sobre internet
Apostila básica sobre internetApostila básica sobre internet
Apostila básica sobre internet
 
Apostila básica sobre internet
Apostila básica sobre internetApostila básica sobre internet
Apostila básica sobre internet
 
Como funciona a internet andrezza pimentel ufrpe
Como funciona a internet   andrezza pimentel ufrpeComo funciona a internet   andrezza pimentel ufrpe
Como funciona a internet andrezza pimentel ufrpe
 

Mais de rosemerepfarias1

Noções de informática inss
Noções de informática inssNoções de informática inss
Noções de informática inss
rosemerepfarias1
 
3108916
31089163108916
Apostila inss 2010-www.concurserirosonlines.com
Apostila   inss 2010-www.concurserirosonlines.comApostila   inss 2010-www.concurserirosonlines.com
Apostila inss 2010-www.concurserirosonlines.com
rosemerepfarias1
 
Apostila inss 2010-atualizada
Apostila   inss 2010-atualizadaApostila   inss 2010-atualizada
Apostila inss 2010-atualizada
rosemerepfarias1
 
Apostila inss 2010-atualizada
Apostila   inss 2010-atualizadaApostila   inss 2010-atualizada
Apostila inss 2010-atualizada
rosemerepfarias1
 
Cartilha inss
Cartilha inssCartilha inss
Cartilha inss
rosemerepfarias1
 
Simulado curso sã³lon
Simulado curso sã³lonSimulado curso sã³lon
Simulado curso sã³lon
rosemerepfarias1
 
Gabaritobasica
GabaritobasicaGabaritobasica
Gabaritobasica
rosemerepfarias1
 
Previdenciario -hugo_goes
Previdenciario  -hugo_goesPrevidenciario  -hugo_goes
Previdenciario -hugo_goes
rosemerepfarias1
 
Anotações não arquivadas inss
Anotações não arquivadas inssAnotações não arquivadas inss
Anotações não arquivadas inss
rosemerepfarias1
 
Prova16295 técnico do seguro social
Prova16295 técnico do seguro socialProva16295 técnico do seguro social
Prova16295 técnico do seguro social
rosemerepfarias1
 
Normas braziellas 2010
Normas braziellas 2010Normas braziellas 2010
Normas braziellas 2010
rosemerepfarias1
 
Prova3358
Prova3358Prova3358
Prova3358
rosemerepfarias1
 
Prova14923
Prova14923Prova14923
Prova14923
rosemerepfarias1
 
Prova3936
Prova3936Prova3936
Prova3936
rosemerepfarias1
 

Mais de rosemerepfarias1 (16)

Noções de informática inss
Noções de informática inssNoções de informática inss
Noções de informática inss
 
3108916
31089163108916
3108916
 
Apostila inss 2010-www.concurserirosonlines.com
Apostila   inss 2010-www.concurserirosonlines.comApostila   inss 2010-www.concurserirosonlines.com
Apostila inss 2010-www.concurserirosonlines.com
 
Apostila inss 2010-atualizada
Apostila   inss 2010-atualizadaApostila   inss 2010-atualizada
Apostila inss 2010-atualizada
 
Apostila inss 2010-atualizada
Apostila   inss 2010-atualizadaApostila   inss 2010-atualizada
Apostila inss 2010-atualizada
 
Cartilha inss
Cartilha inssCartilha inss
Cartilha inss
 
Simulado curso sã³lon
Simulado curso sã³lonSimulado curso sã³lon
Simulado curso sã³lon
 
Gabaritobasica
GabaritobasicaGabaritobasica
Gabaritobasica
 
Previdenciario -hugo_goes
Previdenciario  -hugo_goesPrevidenciario  -hugo_goes
Previdenciario -hugo_goes
 
Anotações não arquivadas inss
Anotações não arquivadas inssAnotações não arquivadas inss
Anotações não arquivadas inss
 
Prova16295 técnico do seguro social
Prova16295 técnico do seguro socialProva16295 técnico do seguro social
Prova16295 técnico do seguro social
 
Normas braziellas 2010
Normas braziellas 2010Normas braziellas 2010
Normas braziellas 2010
 
Prova3358
Prova3358Prova3358
Prova3358
 
Prova14923
Prova14923Prova14923
Prova14923
 
Prova3936
Prova3936Prova3936
Prova3936
 
Prova defensoria
Prova defensoriaProva defensoria
Prova defensoria
 

Último

As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
EduardoLealSilva
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
Vanessa F. Rezende
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 

Jorge conceitos internet

  • 1. Aula 01 – Conceitos de Internet Autor: Jorge F. de S. Silveira Olá, concursandos! Tenho percebido que a banca examinadora ESAF tem exigido muito na disciplina de Informática. Por isso, resolvi disponibilizar aulas relativas a assuntos de Internet, Intranet e Extranet. Primeiramente deve-se ter claro os conceitos acima citados. INTERNET Conceito Uma boa definição seria: é uma rede mundial de computadores. Dissequemos o conceito: a) Rede de computadores é quando se tem 02 (dois) ou mais computadores interligados, como por exemplo numa sala de treinamento de informática, com a fim de compartilhar informações; b) Rede mundial porque as diversas redes de computadores interconectadas estão “espalhadas” pelo mundo todo. Um requisito para fazer acessar a Internet é utilizar o TCP/IP e, além disso, ter um endereço IP válido para a mesma. Notas: a) Recursos são, por exemplo: impressoras, discos rígidos – são os famosos HDs, ou hard- disks – etc. b) Exemplos de informações seriam: arquivos do word, do excel, de vídeo, de músicas etc. c) Ter um endereço válido para a Internet implica dizer que foi obtido através de um órgão gerenciador de tais endereçamentos (Internic, Fapesp etc.) e que, além de poder se comunicar com outras máquinas na Internet (claro, se houver roteamento para aquela rede, se não tiver políticas de segurança e acesso implementadas via Firewall ou outro mecanismo). Finalidade Fornecer serviços de informação e comunicação aos seus usuários, com alcance mundial. Cabe explicar e exemplificar o que é a palavra serviços. Entenda serviços, dentro do conteúdo de Internet / Intranet, como produtos, ou recursos, fornecidos aos usuários de redes de computadores através destas (mais adiante serão dados os conceitos e finalidades de Intranet e Extranet). Exemplos são: envio e recebimento de e-mails, acesso e disponibilização de páginas Web (ou www), chat, listas de discussão (mailing lists), servidores para downloads de músicas (E- mule, Kaazaa etc.), download e upload de arquivos via FTP (File Transfer Protocol, ou Protocolo para Transferência de Arquivos) e por aí vai. Tipos de conexão para acesso à internet Existem 02 maneiras básicas de um usuário conectar-se à Internet: a) Conexão discada, que se utiliza de modem e linha telefônica (linha discada) para realizar a conexão (o famoso Dial-Up); b) Conexão dedicada, que se utiliza de algum tipo de linha, ou conexão, direta com o provedor, sem a necessidade de uso de linha telefônica e discagem para o número de telefone do provedor. Ressalta-se que o computador do usuário pode ser conectada diretamente ao provedor (por conexão discada ou dedicada), ou fazer parte de uma rede de computadores que possui conexão com algum provedor de internet. Este caso é muito utilizado em empresas onde há vários computadores (um para cada funcionário, em regra) interligados, formando uma rede de computadores, e uma máquina Gateway (geralmente é um equipamento chamado de roteador, ou router), que faz a conexão com o Provedor. Tal equipamento – o roteador – terá conexão ao Provedor, via conexão discada ou dedicada. jorge.silveira@domain.com.br 1 www.editoraferreira.com.br
  • 2. Aula 01 – Conceitos de Internet Autor: Jorge F. de S. Silveira Notas: a) Exemplos de Provedores de Acesso à Internet: AOL, UOL, Br.Inter.Net, Terra etc.; b) A conexão dos usuários da Internet geralmente é via seu Provedor de Internet (ou Internet Solution Provider, ou ISP); c) Exemplos de conexão dedicada: DVI (utiliza-se da tecnologia ISDN), cable modem, ADSL etc. Pontos comuns no funcionamento dos serviços de internet Primeiramente, cabe saber que, devido a determinadas características da Internet, tal como transparência dos serviços e protocolos envolvidos (que são os da família TCP/IP), a variedade é enorme e não há, em princípio, limites para implementação de novos serviços. O modelo de implementação dos serviços na Internet (que tem a característica de transparência, que é de conhecimento liberado, que é irrestrito, que todos conhecem ou podem tomar conhecimento) baseia-se no modelo cliente-servidor. Esse modelo, como o próprio nome informa, utiliza-se de máquinas servidoras máquinas clientes. Os servidores são nada mais do que máquinas (em regra, computadores com recursos de hardware e software melhorados em relação aos que os usuários possuem em casa) que possuem um Sistema Operacional (ou Operating System, ou S.O.), tipo o Windows ou Linux, e programas (softwares) servidores, para a execução dos serviços do tipo e-mail, www etc. Exemplos de servidores são: SMTP Server (vide serviço de e-mail) e Web Server (vide serviço www). Esses servidores, como o próprio nome diz, servem (disponibilizam, ofertam etc.) a “alguém”, que, nesse caso, são os programas-clientes. É através dos programas-clientes que os usuários têm acesso aos serviços disponibilizados na Internet, isto é, acessam os programas-servidores. Exemplificando: web client (são os browsers, também chamados de navegadores, que utilizamos para acesso a páginas www), SMTP client e POP client (são os programas-clientes que utilizamos para enviar e receber e-mails). Notas: a) Os programas-clientes e servidores são softwares aplicativos, ou aplicações, e a comunicação cliente-servidor ocorre via protocolos. Mas o que é protocolo? No que diz respeito a redes de computadores, nada mais é do que um conjunto de regras e convenções para guiar como os computadores realizarão a troca de informações através da rede. Na realidade existem protocolos para diversas finalidades no “mundo” da informática e telecomunicações, tais como os utilizados em sistemas operacionais (Windows, Linux etc). b) Entendam bem estes conceitos de servidor (ou server) e cliente (ou client), pois a cada serviço que for explicado existirão assuntos relacionados aos mesmos; c) Uma mesma máquina poderá ter 01 ou mais programas-clientes e 01 ou mais programas- servidores, mas a regra é que as máquinas-servidoras tenham apenas 01 programa- servidor; d) Logo, os serviços são independentes, em regra. Para acessar uma página da Web, não há necessidade de utilizar um gerenciador de e-mail, ou de navegadores para a leitura dos mesmos. O que acontece é que novas necessidades vão surgindo e, com isso, novos softwares aplicativos também, geralmente com a implementação de novos recursos. Um exemplo é o famoso Webmail, onde se acessa o programa-cliente de e-mail (para enviar, receber e ler os e-mails) via Web. e) Quando se fala em servidor web, servidor SMTP etc., o mesmo pode ser visto pelo lado hardware (que é um computador destinado e ser utilizado como servidor, após a instalação e configuração de aplicações Web Server), como também pelo lado software (que é uma aplicação que transforma um computador em um servidor). jorge.silveira@domain.com.br 2 www.editoraferreira.com.br
  • 3. Aula 01 – Conceitos de Internet Autor: Jorge F. de S. Silveira INTRANET E EXTRANET Nada mais são do que redes de computadores onde se utiliza a tecnologia da Internet para fornecimento de serviços. Um exemplo seria uma empresa interligando seus computadores para que seus funcionários tenham compartilhamento de recursos e informações da própria empresa. Imagine, como exemplo, uma empresa com os setores de vendas, de contabilidade e de administração. A empresa pode decidir que todos os setores acessem a impressora instalada fisicamente na sala do setor de Administração, além de permitir que determinados funcionários tenham acesso a todos os computadores de todos os setores. A mesma empresa poderia ter também um site (ou portal, ou a home-page da empresa X) para disponibilizar informações aos seus funcionários e também fornecer o serviço de e-mail. Normalmente, o acesso à Intranet e Extranet é restrito a determinadas pessoas, mediante o uso de senhas e outras medidas de acesso e segurança. Junto com estas vem também o assunto VPN além de outros. Bom, por hoje é só e até a próxima!!! Sucesso na vida e nos estudos, caros amigos, colegas e concursandos. Aproveito para agradecer ao prof. Ricardo Ferreira e ao brilhante grupo de redes que conheci no fórum da Networdesigners (atualmente alguns integrantes participam da Redes Wan – www.rau- tu.unicamp.br/redeswan), onde participei por muito tempo, em especial aos amigos Brás (que foi um dos idealizadores do livro Guia Internet de Conectividade, da empresa Cyclades), Edgar Shine e Júlio Arruda, todos excelentes profissionais e conhecedores do assunto. Se você tem, ou teve, dúvidas, críticas e/ou sugestões, envie um e-mail para jorge.silveira@domain.com.br. Isso ajudará o autor a criar melhores textos e a comentar as maiores dúvidas etc. Pode ser de qualquer assunto na área de telecomunicações, redes de computadores e informática. jorge.silveira@domain.com.br 3 www.editoraferreira.com.br