SlideShare uma empresa Scribd logo
EXERCÍCIO DE REVISÃO DE ARTES COM CORREÇÃO
1. Segundo a apostila, que é história da arte?
Área do conhecimento especializada no estudo da evolução das expressões artísticas, da
constituição e variação das formas, dos estilos e dos conceitos transmitidos através das
obras de arte.
2. Quando, como e onde surgiram as primeiras manifestações artísticas?
As primeiras manifestações artísticas são datadas desde o início da História. No entanto,
através de pesquisas feitas por antropólogos e historiadores, foi reconstituída a cultura do
homem da Idade da Pedra a partir de objetos encontrados em vários países e de pinturas
achadas no interior de muitas cavernas na Europa, Norte da África e Ásia. Esse período
histórico não foi registrado em nenhum documento escrito, pois é anterior à escrita, por isso
chamada de Pré-História.
3. A pré-história . não foi registrada em nenhum documento. Explique então como ficamos
sabendo sobre este período.
Tudo o que sabemos dos homens que viveram nesse tempo é o resultado da pesquisa de
antropólogos, historiadores e dos estudos da moderna ciência arqueológica, que
reconstituíram a cultura do homem a partir de pesquisas feitas com objetos encontrados em
vários países e de pinturas achadas no interior de muitas cavernas na Europa, Norte da
África e Ásia.
4. Faça um resumo sobre o período Paleolítico, envolvendo o homem, o artista e as
pinturas da época.
Os homens do Paleolítico (Idade da Pedra Lascada) eram nômades, alimentavam-se
basicamente de frutos, raízes, ervas, peixes e pequenos animais capturados com a
ajuda de armadilhas muito rudimentares. Mas com o aperfeiçoamento dos instrumentos,
passaram a caçar animais maiores. O machado foi um dos primeiros e mais utilizados
instrumentos de caça. Com o tempo passou a ser usado para tudo, até para cavar
buracos.
As pinturas dos artistas primitivos eram feitas em rochedos e paredes de cavernas, por
isso receberam o nome de pinturas rupestres.
O artista Paleolítico era bastante naturalista e pintava na maioria das vezes animais tal
qual como ele mesmo os via, reproduzindo assim a natureza à sua volta e as
perspectivas pelo qual tomava o animal naquele determinado momento.
5. O que é pintura Rupestre? Qual ou quais eram seus objetivos? Cite exemplos.
As pinturas dos artistas primitivos eram feitas em rochedos e paredes de cavernas, por
isso receberam o nome de pinturas rupestres.
6. Como eram as esculturas do Paleolítico? O que elas representavam?
Além de fazer pinturas os artistas do Paleolítico também esculpiam. Grande parte das
esculturas encontradas até hoje mostra que o artista do Paleolítico preferia moldar figuras
femininas com a cabeça surgindo como prolongamento do pescoço, seios volumosos,
ventre saltado e grandes nádegas, ou seja, bem "avantajadas". Esse tipo de escultura
representava simbolicamente a fertilidade, sinônimo, para eles, de fartura. Nessa época, a
reprodução era vital para sobrevivência do próprio homem. Destaca-se: Vênus de
Willendorf.
7. Explique como era o período Neolítico.
O homem desse período (também chamado de Idade da Pedra Polida) já não vivia só da
caça, da pesca e da coleta. Passou a semear as terras mais férteis e a aguardar a época
das colheitas. Foi no Neolítico, portanto, que surgiu a agricultura e o homem passou a
morar permanentemente num lugar, ou seja, tornou-se sedentário, construindo assim as
primeiras moradias e vilarejos. À agricultura juntou-se a criação de gado. Domesticaram-se
os primeiros animais, como a cabra e o porco.
8. Cite as diferenças entre as pinturas rupestres do Paleolítico e do Neolítico.
O artista Neolítico era mais representativo, simplificador e geometrizante, sua pintura sugere os
seres de forma mais geométrica, além disso, sua arte também possuía temas voltados à
coletividade, devido ao tipo de vida que era vivida nas aldeias da época.
O homem do período neolítico também criou figuras leves, ágeis, pequenas e de pouca cor,
com o tempo, essas figuras se reduziram a traços e linhas muito simples. A partir desses
sinais, vão surgir uma das primeiras formas de escrita, a pictográfica, que consiste em
representar ideias e seres por meio do desenho. Já no paleolítico os desenhos eram feitos tal
como vistos.
9. Cite as diferenças entre as esculturas do Paleolítico e do Neolítico.
O artista do Neolítico produziu uma cerâmica que revela sua preocupação com a beleza e não
apenas com a utilidade do objeto. Nessa época o homem aperfeiçoou os seus conhecimentos
começou a produzir instrumentos de cobre, substituindo os antigos instrumentos de pedra,
chifre e marfim. Produziu ainda varias figuras decorativas que tinham como matéria-prima o
bronze. O homem neolítico também começou a produzir esculturas em metal através da
técnica da fôrma de barro ou da cera perdida. Essas esculturas em metais representavam
guerreiros e mulheres, onde a riqueza de detalhes constitui um precioso documento das roupas
e atividades do homem no Neolítico. Já o artista do paleolítico, preferia moldar figuras
femininas com a cabeça surgindo como prolongamento do pescoço, seios volumosos, ventre
saltado e grandes nádegas, ou seja, bem "avantajadas". Esse tipo de escultura representava
simbolicamente a fertilidade, sinônimo, para eles, de fartura. Nessa época, a reprodução era
vital para sobrevivência do próprio homem.
10.Como e porque surgiu a arquitetura?
A arquitetura surgiu da necessidade do homem proteger-se da chuva, do sol e outros fatores
que ameaçavam seu bem estar e vida, de conservar seus poucos bens, repousar após os dias
de luta pela sobrevivência e “guardar” sua prole.
11.Cite os tipos básicos de construções do período Neolítico e as características de cada
uma delas.
Menires: blocos de pedra fincados no chão.
Dólmenes: dois menires com uma pedra apoiada em cima como uma mesa gigante.
Considerados cemitérios ou monumento ao sol.
arece ser um calendário
astronômico muito preciso.
argamassa.
12.Cite algumas cavernas do período Neolítico, suas localizações e características.
Caverna de Altamira, Espanha, quase uma centena de desenhos feitos a 14.000 anos, foram
os primeiros desenhos descobertos, em 1868. Sua autenticidade, porém, só foi reconhecida
em 1902.
preta, por exemplo, contém carvão moído e dióxido de manganês.
13.O que são povos mesopotâmicos?
As civilizações que se desenvolveram na área das terras férteis localizadas no Oriente
Médio, entre os rios Tigre e Eufrates, denominada comumente “Mesopotâmia”. Entre eles
estão os persas, os sumérios, os assírios e os babilônicos. Hoje pertence ao território do
Iraque e terras próximas. Os rios desembocam no Golfo Pérsico e a região toda é rodeada
por desertos.
14.Faça um breve resumo sobre a Mesopotâmia.
A Mesopotâmia — nome grego que significa "entre rios" (meso - pótamos) - é uma região
de interesse histórico e geográfico mundial. É considerada um dos berços da civilização, já
que foi na Baixa Mesopotâmia onde surgiram as primeiras civilizações por volta do VI
milênio a.C. As primeiras cidades foram o resultado culminante de uma sedentarização da
população e de uma revolução agrícola, que se originou durante a Revolução Neolítica. O
homem deixava de ser um coletor que dependia da caça e dos recursos naturais
oferecidos, uma nova forma de domínio do ambiente é uma das causas possíveis da
eclosão urbana na Mesopotâmia. Surge a escrita “cuneiforme”, chamada assim por causa
de seus caracteres em forma de cunhas, feitas em placas de argila, constituindo-se os
primeiros registros sistemáticos da história.
15. Cite as principais características da arquitetura mesopotâmica.
Considerada a mais desenvolvida das artes, porém não era tão notável quanto a egípcia.
Caracterizou-se pelo exibicionismo e pelo luxo. Construíram templos e palácios, que eram
considerados cópias dos existentes nos céus. Nas construções, empregavam argila,
ladrilhos e tijolos esmaltados. Dada a escassez de pedras e a abundância de argila, o
material por excelência foi o adobe (tijolo feito de barro cru secado ao sol). A estruturação
da planta em torno de um ou vários pátios é a particularidade característica mais destacável
da arquitetura mesopotâmica.
16.Como eram as esculturas da mesopotâmia?
As diferenças de estilo dos diversos povos que ocuparam a Mesopotâmia são evidentes os
relevos das estelas sumérias ou das placas que penduravam nos templos, os relevos
vitrificados da Babilônia, os relevos de batalhas assírios e de representações de grifos e touros
com cabeça humana (alguns touros representados com cinco patas).
Percebe-se uma arte representativa, na qual o que importa é a realidade essencial das coisas.
Por essa razão as diferentes partes da figura humana ignoram a anatomia. Assim, os membros
aparecem de perfil enquanto que ombro e tronco são vistos de frente. É o mesmo tratamento
empregado pelos artistas egípcios, que estudaremos mais adiante: a lei da frontalidade.
17.Cite as principais formas de pintura da Mesopotâmia.
Pouco se sabe sobre a pintura mesopotâmica, mas há indícios de que já havia produções de
murais feitos na técnica do afresco (pinturas feitas em paredes ainda úmidas). Assim como na
escultura, era fundamentalmente decorativa. Um dos raros testemunhos da pintura
mesopotâmica foi encontrado no Palácio de Mari, descoberto entre 1933 e 1955. Embora as
tintas utilizadas fossem extremamente vulneráveis ao tempo, nos poucos fragmentos que
restaram é possível perceber o seu brilho e vivacidade. Seus artistas possuíam uma técnica
talvez superior à que lhes era permitido demonstrar. Os artistas se utilizavam cores claras e
reproduziam caçadas, batalhas e cenas da vida dos reis e dos deuses.
18.Faça um breve resumo sobre a arte egípcia e sua civilização.
Uma das principais civilizações da Antiguidade foi a que se desenvolveu no Egito. Era uma
civilização já bastante complexa em sua organização social e riquíssima em suas realizações
culturais. A religião invadiu toda a vida egípcia, interpretando o universo, justificando sua
organização social e política, determinando o papel de cada classe social e,
consequentemente, orientando toda a produção artística desse povo. Além de crer em deuses
antropozoomórficos (parte humana, parte animal) que poderiam interferir na história humana,
os egípcios acreditavam também numa vida após a morte e achavam que essa vida era mais
importante do que a que viviam no presente. O fundamento ideológico da arte egípcia é a
glorificação dos deuses e do rei defunto divinizado, para o qual se erguiam templos funerários
e túmulos grandiosos.
19.Quais são as características gerais da arquitetura egípcia?
 solidez e durabilidade;
 simplicidade das formas;
 poucas aberturas;
 sentimento de eternidade; e
 aspecto misterioso e impenetrável.
20.Sobre os túmulos, pirâmides e templos, responda:
a) Quais são as três categorias de túmulos? Diferencie-as.
 Pirâmide - túmulo real destinado ao faraó;
 Mastaba - túmulo para a nobreza; e
 Hipogeu - túmulo destinado à gente do povo.
b) Como eram as pirâmides? Como eram feitas?
As pirâmides tinham base quandrangular eram feitas com pedras que pesavam cerca de
vinte toneladas e mediam dez metros de largura, além de serem admiravelmente lapidadas.
A porta da frente da pirâmide voltava-se para a estrela polar, a fim de que seu influxo se
concentrasse sobre a múmia. O interior era um verdadeiro labirinto que ia dar na câmara
funerária, local onde estava a múmia do faraó e seus pertences.
c) Quais os tipos de colunas dos templos egípcios?
- folhas de palmeira;
- flor de papiro; e
- flor de lótus.
21.Sobre a escultura egípcia responda:
a) O que os escultores egípcios representavam? Com que objetivo?
Os escultores egípcios representavam os faraós e os deuses em posição serena, quase
sempre de frente, sem demonstrar nenhuma emoção. Pretendiam com isso traduzir, na
pedra, uma ilusão de imortalidade. Com esse objetivo ainda, exageravam frequentemente
as proporções do corpo humano, dando às figuras representadas uma impressão de força e
de majestade.
b) O que eram Usbiabtes?
Os Usciabtis (lê-se Shabits) eram figuras funerárias em miniatura, geralmente esmaltadas
de azul e verde, destinadas a substituir o faraó morto nos trabalhos mais ingratos no além,
muitas vezes coberto de inscrições.
22.Quais as características da pintura egípcia?
 ausência de três dimensões;
 ignorância da profundidade (perspectiva);
 colorido a tinta lisa, sem sombreado e sem indicação do relevo; e
 lei da frontalidade - que determinava que olhos e tronco da pessoa fossem representados
de frente, enquanto sua cabeça, suas pernas e seus pés eram vistos de perfil.
23.Os egípcios não usavam letras, usavam desenhos como forma de escrita. Diante dessa
afirmação, cite as três formas de escrita egípcia e as características de cada uma delas.
- considerados a escrita sagrada;
Hierática - uma escrita mais simples, utilizada pela nobreza e pelos sacerdotes; e
- a escrita popular.
24.O que é esfinge?
Representa corpo de leão (força) e cabeça humana (sabedoria). Eram colocadas na
alameda de entrada do templo para afastar os maus espíritos.
25.O que é obelisco? Para que serviam?
eram monumentos grandiosos comemorativos.
26.Como é feito o processo de mumificação?
a) eram retirados o cérebro, os intestinos e outros órgãos vitais, e colocados num vaso de
pedra chamado Canopo. b) nas cavidades do corpo eram colocadas resinas aromáticas e
perfumes. c) as incisões eram costuradas e o corpo mergulhado num tanque com Nitrato de
Potássio. d) Após 70 dias o corpo era lavado e enrolado numa bandagem de algodão,
embebida em betume, que servia como impermeabilização.
27.Cite as principais diferenças entre a arte egípcia e a arte grega.
Enquanto a arte egípcia é uma arte ligada ao espírito, a arte grega liga-se à inteligência, pois
os seus reis não eram deuses, mas seres inteligentes e justos que se dedicavam ao bem estar
do povo.
28.Sobre os templos gregos, responda:
a) Quais as características mais evidentes?
A característica mais evidente dos templos gregos é a simetria entreo pórtico de entrada e o
dos fundos. O templo era construído sobre uma base de três degraus. O degrau mais elevado
chamava-se estilóbata e sobre ele eram erguidas as colunas. As colunas sustentavam um
entablamento horizontal formado por três partes: a arquitrave, o friso e a cornija, e sobre estes
o frontão triangular. As colunas e entablamento eram construídos segundo os modelos da
ordem dórica, jônica e coríntia.
b) Como eram as colunas de ordem dórica?
Era simples e maciça. O fuste da coluna era monolítico e grosso. O capitel era uma almofada
de pedra. Nascida do sentir do povo grego, nela se expressa o pensamento. Sendo a mais
antiga das ordens arquitetônicas gregas, a ordem dórica, por sua simplicidade e severidade,
empresta uma ideia de solidez e imponência.
c) Como eram as colunas de ordem jônica?
Representava a graça e o feminino. A coluna apresentava fuste mais delgado e não se firmava
diretamente sobre o estilóbata, mas sobre uma base decorada. O capitel era formado por duas
espirais unidas por duas curvas. A ordem dórica traduz a forma do homem e a ordem jônica
traduz a forma da mulher.
d) Como eram as colunas de ordem Coríntia?
O capitel era formado com folhas de acanto e quatro espirais simétricas, muito usado no lugar
do capitel jônico, de um modo a variar e enriquecer aquela ordem. Sugere luxo e ostentação.
29.Quais são os principais monumentos da arquitetura grega? Caracterize-os.
Templos, dos quais o mais importante é o Parthenon de Atenas. Na Acrópole, também, se
encontram as Cariátides que homenageavam as mulheres de Cária.
Teatros, que eram construídos em lugares abertos (encosta) e que compunham de três
partes: a skene ou cena, para os atores; a konistra ou orquestra, para o coro; o koilon ou
arquibancada, para os espectadores. Um exemplo típico é o Teatro de Epidauro, construído, no
séc. IV a.C., ao ar livre, composto por 55 degraus divididos em duas ordens e calculados de
acordo com uma inclinação perfeita. Chegava a acomodar cerca de 14.000 espectadores e
tornou-se famoso por sua acústica perfeita.
Ginásios, edifícios destinados à cultura física.
Ágora, praça onde os gregos se reuniam para discutir os mais variados assuntos, entre
eles; filosofia.
30.Sobre a pintura grega, responda:
a) Quais são suas características principais?
A pintura grega encontra-se na arte cerâmica. As pinturas dos vasos representavam pessoas
em suas atividades diárias e cenas da mitologia grega. O maior pintor de figuras negras foi
Exéquias. A pintura grega se divide em três grupos: figuras negras sobre o fundo vermelho;
figuras vermelhas sobre o fundo negro; figuras vermelhas sobre o fundo branco (figuras
coloridas).
b) Quais os tipos de vasos cerâmicos produzidos pelos gregos? Caracterize cada um.
Ânfora - vasilha em forma de coração, com o gargalo largo ornado com duas asas;
Cratera - tinha a boca muito larga, com o corpo em forma de um sino invertido, servia para
misturar água com o vinho (os gregos nunca bebiam vinho puro);
Hídria - (derivado de ydor, água) tinha três asas, uma vertical para segurar enquanto corria a
água e duas para levantar.
31.O que a estatuaria grega representa?
A estatuária grega representa os mais altos padrões já atingidos pelo homem. Na escultura, o
antropomorfismo - esculturas de formas humanas - foi insuperável. As estátuas adquiriram,
além do equilíbrio e perfeição das formas, o movimento.
32.Cite as diferenças na escultura grega, nos períodos Arcaico, Clássico e Helenístico.
No Período Arcaico os gregos começaram a esculpir, emmármores, grandes figuras de
homens. Primeiramente aparecem esculturas simétricas, em rigorosa posição frontal, com o
peso do corpo igualmente distribuído sobre as duas pernas. Esse tipo de estátua é chamado
Kouros (palavra grega: homem jovem).
No Período Clássico passou-se a procurar movimento nas estátuas, para isto, inventaram a
técnica do contraposto ou antefrontal (flexão de um dos joelhos) e se começou a usar o bronze,
mais resistente do que o mármore, podendo fixar o movimento sem se quebrar. Surge o nu
feminino, pois no período arcaico, as figuras de mulher eram esculpidas sempre vestidas.
No Período Helenístico observamos o crescente naturalismo: os seres humanos não eram
representados apenas de acordo com a idade e a personalidade, mas também segundo as
emoções e o estado de espírito de um momento. O grande desafio e a grande conquista da
escultura do período helenístico foi a representação não de uma figura apenas, mas de grupos
de figuras que mantivessem a sugestão de mobilidade e fossem bonitos de todos os ângulos
que pudessem ser observados.
33.Cite o nome dos principais mestres da escultura clássica grega.
Policleto, autor de Doríforo - condutor da lança, criou padrõesde beleza e equilíbrio através do
tamanho das estátuas que deveriam ter sete vezes e meia o tamanho da cabeça.
Fídias, talvez o mais famoso de todos, autor de Zeus Olímpico, sua obra-prima, e Atenéia.
Realizou toda a decoração em baixos-relevos do templo Partenon: as esculturas dos frontões,
métopas e frisos.
Lisipo, representava os homens “tal como se vêem” e “não como são” (verdadeiros retratos).
Foi Lisipo que introduziu a proporção ideal do corpo humano com a medida de oito vezes a
cabeças.
Praxíteles, celebrado pela graça das suas esculturas, pela lânguida pose em “S” (Hermes com
Dionísio menino), foi o primeiro artista que esculpiu o nu feminino.
Miron, autor do Discóbolo - homem arremessando o disco.
34.Fale sobre o surgimento da arte romana.
Com a decadência da arte clássica grega a arte romana toma seu lugar a partir do século I a.C.
A arte romana sofreu duas fortes influências: a da arte etrusca popular e voltada para a
expressão da realidade vivida, e a da greco-helenística, orientada para a expressão de um
ideal de beleza. Dos etruscos herdou o arco e a abóbada, dos gregos o restante.
35.Quais são as características gerais da arquitetura romana?
praticidade - busca do útil imediato, senso de realismo;
tamanhos colossais - grandeza material, realçando a idéia de força;
melhor aproveitamento do espaço - uso do arco e da abóbada;
estátuas no teto;
colunas - uso das ordens compósita e toscana;
originalidade - urbanismo, vias de comunicação, anfiteatro, termas.
36.Sobre as construções romanas, explique como eram e como eram usadas:
a) Templos; Pouco se conhece deles. Os mais conhecidos são o templo de Júpiter Stater,
o de Saturno, o da Concórdia e o de César. O Panteão, construído em Roma durante o
reinado do Imperador Adriano foi planejado para reunir a grande variedade de deuses
existentes em todo o Império, esse templo romano, com sua planta circular fechada por
uma cúpula, cria um local isolado do exterior onde o povo se reunia para o culto.
b) Basílica; A princípio destinada a operações comerciais e a atos judiciários, a basílica
servia para reuniões da bolsa, para tribunal e leitura de editos. Mais tarde, já com o
Cristianismo, passou a designar uma igreja com certos privilégios. A basílica apresenta
uma característica inconfundível: a planta retangular, (de quatro a cinco mil metros)
dividida em várias colunatas. Para citar uma, a basílica Julia, iniciada no governo de
Júlio César, foi oncluída no Império de Otávio Augusto.
c) Termas; Constituídas de ginásio, piscina, pórticos e jardins, as termas eram o centro
social de Roma. As mais famosas são as termas de Caracala que, além de casas de
banho, eram centro de reuniões sociais e esportes.
d) Circo; extremamente afeito aos divertimentos, foi de Roma que se originou o circo. Dos
jogos praticados temos: jogos circenses - corridas de carros; ginásios - incluídos neles o
pugilato; jogos de Tróia - aquele em que havia torneios a cavalo; jogos de escravos -
executados por cavaleiros conduzidos por escravos. Sob a influência grega, os
verdadeiros jogos circenses romanos só surgiram pelo ano 264 a.C. Dos circos
romanos, o mais célebre é o "Circus Maximus".
e) Teatro; imitado do teatro grego. O principal teatro é o de Marcelus. Tinha cenários
versáteis, giratórios e retiráveis.
f) Anfiteatro; o povo romano apreciava muito as lutas dos gladiadores. Essas lutas
compunham um espetáculo que podia ser apreciado de qualquer ângulo. Pois a palavra
anfiteatro significa teatro de um e de outro lado. Assim era o Coliseu, certamente o mais
belo dos anfiteatros romanos. Externamente o edifício era ornamentado por esculturas,
que ficavam dentro dos arcos, e por três andares com as ordens de colunas gregas (de
baixo para cima: ordem dórica, ordem jônica e ordem coríntia). Essas colunas, na
verdade eram meias colunas, pois ficavam presas à estrutura das arcadas.
Portanto, não tinham a função de sustentar a construção, mas apenas de ornamentá-la.
Esse anfiteatro de enormes proporções chegava a acomodar 40.000 pessoas sentadas
e mais de 5.000 em pé.
g) Arco do triunfo; pórtico monumental feito em homenagem aos imperadores e generais
vitoriosos. O mais famoso deles é o arco de Tito, todo em mármore, construído no
Forum Romano para comemorar a tomada de Jerusalém.
h) Coluna triunfal. a mais famosa é a coluna de Trajano, com seu característico friso em
espiral que possui a narrativa histórica dos feitos do Imperador em baixos-relevos no
fuste. Foi erguida por ordem do Senado para comemorar a vitória de Trajano sobre os
dácios e os partos.
37.Diga para que é usada cada construção do exercício anterior.
O arco do triunfo e a coluna triunfal eram decorativos. Circo, teatro e anfiteatro eram de
divertimento. Termas era de higiene. Basílica de comercio e civismo. Templos de religião.
38.Faça um resumo sobre a pintura romana evidenciando os quatro estilos.
O mosaico foi muito utilizado na decoração dos muros e pisos da arquitetura em geral. A maior
parte das pinturas romanas que conhecemos hoje provém das cidades de Pompéia e
Herculano, que foram soterradas pela erupção do Vesúvio em 79 d.C. Os estudiosos da pintura
existente em Pompéia classificam a decoração das paredes internas dos edifícios em quatro
estilos.
Primeiro estilo: cobertura das paredes de uma sala com uma camada de gesso pintado, que
dava impressão de placas de mármore.
Segundo estilo: os artistas começaram a pintar painéis que criavam a ilusão de janelas
abertas por onde eram vistas paisagens com animais, aves e pessoas, formando um grande
mural.
Terceiro estilo: representações fiéis da realidade e valorizou a delicadeza dos pequenos
detalhes.
Quarto estilo: (estilo cenográfico ou ilusionista) um painel de fundo vermelho, tendo ao centro
uma pintura, geralmente cópia de obra grega, imitando um cenário teatral.
39.Explique como era a escultura Romana em forma de resumo.
Os romanos eram grandes admiradores da arte grega, mas por temperamento, eram muito
diferentes dos gregos. Por serem realistas e práticos, suas esculturas são uma representação
fiel das pessoas e não a de um ideal de beleza humana, como fizeram os gregos. Retratavam
os imperadores e os homens da sociedade. Mais realista que idealista, a estatuária romana
teve seu maior êxito nos retratos. Na escultura romana ocorre o aparecimento das estátuas
equestres (cavaleiros montados). Com a invasão dos bárbaros as preocupações com as artes
diminuíram e poucos monumentos foram realizados pelo Estado. Era o começo da decadência
do Império Romano que, no séc. V - precisamente no ano de 476 - perde o domínio do seu
vasto território do Ocidente para os invasores germânicos.
Exercício de revisão sobre história da arte com gabarito

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Avaliação arte musica
Avaliação arte musicaAvaliação arte musica
Avaliação arte musica
Atividades Diversas Cláudia
 
Prova de Artes EJA Ensino Médio
Prova de Artes EJA Ensino MédioProva de Artes EJA Ensino Médio
Prova de Artes EJA Ensino Médio
dicionarista
 
Simulado 6º ano arte
Simulado 6º ano arteSimulado 6º ano arte
Simulado 6º ano arte
Josycrissantos
 
Atividade retrato e autorretrato
Atividade retrato e autorretratoAtividade retrato e autorretrato
Atividade retrato e autorretrato
Taize Camargo
 
Avaliação diagnóstica arte 8 ano 2013
Avaliação diagnóstica arte 8 ano 2013Avaliação diagnóstica arte 8 ano 2013
Avaliação diagnóstica arte 8 ano 2013
Fabiola Oliveira
 
Avaliação 6º ano
Avaliação 6º anoAvaliação 6º ano
Avaliação 6º ano
Eberty Cruz
 
Linguagens da artes (conteudos )
Linguagens da artes (conteudos )Linguagens da artes (conteudos )
Linguagens da artes (conteudos )
graduartes
 
Avaliação 9º ano POP ART e DESIGN
Avaliação 9º ano POP ART e DESIGNAvaliação 9º ano POP ART e DESIGN
Avaliação 9º ano POP ART e DESIGN
Casiris Crescencio
 
Avaliação para o 7º ano
Avaliação para o 7º anoAvaliação para o 7º ano
Avaliação para o 7º ano
Andreza Andrade
 
Prova de arte 4b 8 ano
Prova de arte 4b 8 anoProva de arte 4b 8 ano
Prova de arte 4b 8 ano
Atividades Diversas Cláudia
 
Prova grécia 3º a ciclo
Prova grécia 3º a cicloProva grécia 3º a ciclo
Prova grécia 3º a ciclo
Denise Compasso
 
Entenda a arte (atividades)
Entenda a arte (atividades)Entenda a arte (atividades)
Entenda a arte (atividades)
graduartes
 
Prova de arte 6ano 3b pronta 1
Prova de arte 6ano 3b pronta 1Prova de arte 6ano 3b pronta 1
Prova de arte 6ano 3b pronta 1
Atividades Diversas Cláudia
 
Artes O Teatro e Atividades
Artes O Teatro e AtividadesArtes O Teatro e Atividades
Artes O Teatro e Atividades
Geo Honório
 
Prova Artes 6° ano
Prova Artes 6° anoProva Artes 6° ano
Prova Artes 6° ano
Geo Honório
 
Texto arte indigena
Texto arte indigenaTexto arte indigena
Texto arte indigena
Laís Paiva
 
Atividades de Artes 6° ao 9° Ano
Atividades de Artes 6° ao 9° AnoAtividades de Artes 6° ao 9° Ano
Atividades de Artes 6° ao 9° Ano
Leoneide Carvalho
 
Avaliação de global de artes 6º e 7º ano setembro
Avaliação de global de artes 6º e 7º ano setembroAvaliação de global de artes 6º e 7º ano setembro
Avaliação de global de artes 6º e 7º ano setembro
Moesio Alves
 
EJA: AVALIAÇÃO DE ARTES - 6º E 7º ANO - O PONTO,PONTILHISMO E A SEMANA DA AR...
EJA: AVALIAÇÃO DE ARTES - 6º  E 7º ANO - O PONTO,PONTILHISMO E A SEMANA DA AR...EJA: AVALIAÇÃO DE ARTES - 6º  E 7º ANO - O PONTO,PONTILHISMO E A SEMANA DA AR...
EJA: AVALIAÇÃO DE ARTES - 6º E 7º ANO - O PONTO,PONTILHISMO E A SEMANA DA AR...
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
Avaliações artes-primeiro-bimestre-.
Avaliações artes-primeiro-bimestre-.Avaliações artes-primeiro-bimestre-.
Avaliações artes-primeiro-bimestre-.
Andreza Andrade
 

Mais procurados (20)

Avaliação arte musica
Avaliação arte musicaAvaliação arte musica
Avaliação arte musica
 
Prova de Artes EJA Ensino Médio
Prova de Artes EJA Ensino MédioProva de Artes EJA Ensino Médio
Prova de Artes EJA Ensino Médio
 
Simulado 6º ano arte
Simulado 6º ano arteSimulado 6º ano arte
Simulado 6º ano arte
 
Atividade retrato e autorretrato
Atividade retrato e autorretratoAtividade retrato e autorretrato
Atividade retrato e autorretrato
 
Avaliação diagnóstica arte 8 ano 2013
Avaliação diagnóstica arte 8 ano 2013Avaliação diagnóstica arte 8 ano 2013
Avaliação diagnóstica arte 8 ano 2013
 
Avaliação 6º ano
Avaliação 6º anoAvaliação 6º ano
Avaliação 6º ano
 
Linguagens da artes (conteudos )
Linguagens da artes (conteudos )Linguagens da artes (conteudos )
Linguagens da artes (conteudos )
 
Avaliação 9º ano POP ART e DESIGN
Avaliação 9º ano POP ART e DESIGNAvaliação 9º ano POP ART e DESIGN
Avaliação 9º ano POP ART e DESIGN
 
Avaliação para o 7º ano
Avaliação para o 7º anoAvaliação para o 7º ano
Avaliação para o 7º ano
 
Prova de arte 4b 8 ano
Prova de arte 4b 8 anoProva de arte 4b 8 ano
Prova de arte 4b 8 ano
 
Prova grécia 3º a ciclo
Prova grécia 3º a cicloProva grécia 3º a ciclo
Prova grécia 3º a ciclo
 
Entenda a arte (atividades)
Entenda a arte (atividades)Entenda a arte (atividades)
Entenda a arte (atividades)
 
Prova de arte 6ano 3b pronta 1
Prova de arte 6ano 3b pronta 1Prova de arte 6ano 3b pronta 1
Prova de arte 6ano 3b pronta 1
 
Artes O Teatro e Atividades
Artes O Teatro e AtividadesArtes O Teatro e Atividades
Artes O Teatro e Atividades
 
Prova Artes 6° ano
Prova Artes 6° anoProva Artes 6° ano
Prova Artes 6° ano
 
Texto arte indigena
Texto arte indigenaTexto arte indigena
Texto arte indigena
 
Atividades de Artes 6° ao 9° Ano
Atividades de Artes 6° ao 9° AnoAtividades de Artes 6° ao 9° Ano
Atividades de Artes 6° ao 9° Ano
 
Avaliação de global de artes 6º e 7º ano setembro
Avaliação de global de artes 6º e 7º ano setembroAvaliação de global de artes 6º e 7º ano setembro
Avaliação de global de artes 6º e 7º ano setembro
 
EJA: AVALIAÇÃO DE ARTES - 6º E 7º ANO - O PONTO,PONTILHISMO E A SEMANA DA AR...
EJA: AVALIAÇÃO DE ARTES - 6º  E 7º ANO - O PONTO,PONTILHISMO E A SEMANA DA AR...EJA: AVALIAÇÃO DE ARTES - 6º  E 7º ANO - O PONTO,PONTILHISMO E A SEMANA DA AR...
EJA: AVALIAÇÃO DE ARTES - 6º E 7º ANO - O PONTO,PONTILHISMO E A SEMANA DA AR...
 
Avaliações artes-primeiro-bimestre-.
Avaliações artes-primeiro-bimestre-.Avaliações artes-primeiro-bimestre-.
Avaliações artes-primeiro-bimestre-.
 

Destaque

1º teste historia 7º ano neolitico
1º teste historia 7º ano neolitico1º teste historia 7º ano neolitico
1º teste historia 7º ano neolitico
Andreia Margarido
 
Avaliação de Artes
Avaliação de ArtesAvaliação de Artes
Avaliação de Artes
Professora Hesione
 
7º ano avaliação de arte 1º bimestre
7º ano avaliação de arte 1º bimestre7º ano avaliação de arte 1º bimestre
7º ano avaliação de arte 1º bimestre
Fabiola Oliveira
 
História de roma
História de romaHistória de roma
História de roma
vinivs
 
Arte grega texto para atividade
Arte grega texto para atividadeArte grega texto para atividade
Arte grega texto para atividade
Casiris Crescencio
 
Questões de vestibulares e enem: Pré-história
Questões de vestibulares e enem: Pré-históriaQuestões de vestibulares e enem: Pré-história
Questões de vestibulares e enem: Pré-história
Zé Knust
 
6o. ano a arte romana
6o. ano   a arte romana6o. ano   a arte romana
6o. ano a arte romana
ArtesElisa
 
Teste história da arte 2
Teste história da arte 2Teste história da arte 2
Prova arte grega
Prova arte gregaProva arte grega
Prova arte grega
Veridiana Rengel
 
8 cópias trab. inglês 8º ano
8 cópias trab. inglês 8º ano8 cópias trab. inglês 8º ano
8 cópias trab. inglês 8º ano
Anderson boganika
 
Sistema Reprodutor
Sistema ReprodutorSistema Reprodutor
Sistema Reprodutor
guest1eea69
 
O Sistema Reprodutor
O Sistema ReprodutorO Sistema Reprodutor
O Sistema Reprodutor
Maria Filomena
 
O olho humano, 9º ano
O olho humano, 9º anoO olho humano, 9º ano
O olho humano, 9º ano
samuelmaiaalves
 
Sistema reprodutor masculino e feminino-2ºCiclo
Sistema reprodutor masculino e feminino-2ºCicloSistema reprodutor masculino e feminino-2ºCiclo
Sistema reprodutor masculino e feminino-2ºCiclo
Sandra Soeiro
 
AVALIAÇÃO DIAGNOSTICA HISTORIA
AVALIAÇÃO DIAGNOSTICA HISTORIAAVALIAÇÃO DIAGNOSTICA HISTORIA
AVALIAÇÃO DIAGNOSTICA HISTORIA
jose marcelo silva
 
Sistema reprodutor
Sistema reprodutorSistema reprodutor
Sistema reprodutor
isabelalexandrapinto
 
Prova estudos orientados história 6 ano
Prova estudos orientados história 6 anoProva estudos orientados história 6 ano
Prova estudos orientados história 6 ano
Atividades Diversas Cláudia
 
A importância da eletricidade nas nossas vidas
A importância da eletricidade nas nossas vidasA importância da eletricidade nas nossas vidas
A importância da eletricidade nas nossas vidas
nanasimao
 
Pré história
Pré históriaPré história
16 sistema reprodutor
16   sistema reprodutor16   sistema reprodutor
16 sistema reprodutor
Rebeca Vale
 

Destaque (20)

1º teste historia 7º ano neolitico
1º teste historia 7º ano neolitico1º teste historia 7º ano neolitico
1º teste historia 7º ano neolitico
 
Avaliação de Artes
Avaliação de ArtesAvaliação de Artes
Avaliação de Artes
 
7º ano avaliação de arte 1º bimestre
7º ano avaliação de arte 1º bimestre7º ano avaliação de arte 1º bimestre
7º ano avaliação de arte 1º bimestre
 
História de roma
História de romaHistória de roma
História de roma
 
Arte grega texto para atividade
Arte grega texto para atividadeArte grega texto para atividade
Arte grega texto para atividade
 
Questões de vestibulares e enem: Pré-história
Questões de vestibulares e enem: Pré-históriaQuestões de vestibulares e enem: Pré-história
Questões de vestibulares e enem: Pré-história
 
6o. ano a arte romana
6o. ano   a arte romana6o. ano   a arte romana
6o. ano a arte romana
 
Teste história da arte 2
Teste história da arte 2Teste história da arte 2
Teste história da arte 2
 
Prova arte grega
Prova arte gregaProva arte grega
Prova arte grega
 
8 cópias trab. inglês 8º ano
8 cópias trab. inglês 8º ano8 cópias trab. inglês 8º ano
8 cópias trab. inglês 8º ano
 
Sistema Reprodutor
Sistema ReprodutorSistema Reprodutor
Sistema Reprodutor
 
O Sistema Reprodutor
O Sistema ReprodutorO Sistema Reprodutor
O Sistema Reprodutor
 
O olho humano, 9º ano
O olho humano, 9º anoO olho humano, 9º ano
O olho humano, 9º ano
 
Sistema reprodutor masculino e feminino-2ºCiclo
Sistema reprodutor masculino e feminino-2ºCicloSistema reprodutor masculino e feminino-2ºCiclo
Sistema reprodutor masculino e feminino-2ºCiclo
 
AVALIAÇÃO DIAGNOSTICA HISTORIA
AVALIAÇÃO DIAGNOSTICA HISTORIAAVALIAÇÃO DIAGNOSTICA HISTORIA
AVALIAÇÃO DIAGNOSTICA HISTORIA
 
Sistema reprodutor
Sistema reprodutorSistema reprodutor
Sistema reprodutor
 
Prova estudos orientados história 6 ano
Prova estudos orientados história 6 anoProva estudos orientados história 6 ano
Prova estudos orientados história 6 ano
 
A importância da eletricidade nas nossas vidas
A importância da eletricidade nas nossas vidasA importância da eletricidade nas nossas vidas
A importância da eletricidade nas nossas vidas
 
Pré história
Pré históriaPré história
Pré história
 
16 sistema reprodutor
16   sistema reprodutor16   sistema reprodutor
16 sistema reprodutor
 

Semelhante a Exercício de revisão sobre história da arte com gabarito

Pré história - história e arte
Pré história - história e artePré história - história e arte
Pré história - história e arte
Lú Carvalho
 
A Arte na Pré-História
A Arte na Pré-HistóriaA Arte na Pré-História
A Arte na Pré-História
Giorgia Marrone
 
Aula 1 art em
Aula 1   art emAula 1   art em
Aula 1 art em
Walney M.F
 
Curso de historia da arte
Curso de historia da arteCurso de historia da arte
Curso de historia da arte
Wanderson Amaral
 
Pre historia
Pre historiaPre historia
Pre historia
Bruno Bornelli
 
A arte na pré história
A arte na pré históriaA arte na pré história
A arte na pré história
Daniella Cincoetti
 
História da arte
História da arteHistória da arte
História da arte
EwertonRodrigues26
 
História da arte
História da arteHistória da arte
História da arte
DboraMariaMartinsBra
 
História da Arte (Ana Cecília Soares) (Z-Library).pdf
História da Arte (Ana Cecília Soares) (Z-Library).pdfHistória da Arte (Ana Cecília Soares) (Z-Library).pdf
História da Arte (Ana Cecília Soares) (Z-Library).pdf
liliruizm
 
HistóRia Da Arte
HistóRia Da ArteHistóRia Da Arte
HistóRia Da Arte
Escola Adalgisa de Barros
 
Alice e vitória.pptx
Alice e vitória.pptxAlice e vitória.pptx
Alice e vitória.pptx
EduardoBirchler1
 
ELETIVA_ARTE_NA_HISTORIA_11.08.pptx
ELETIVA_ARTE_NA_HISTORIA_11.08.pptxELETIVA_ARTE_NA_HISTORIA_11.08.pptx
ELETIVA_ARTE_NA_HISTORIA_11.08.pptx
CRISTIANEALVESDESOUZ1
 
APOSTILA HISTÓRIA DA ARTE
APOSTILA HISTÓRIA DA ARTEAPOSTILA HISTÓRIA DA ARTE
APOSTILA HISTÓRIA DA ARTE
VIVIAN TROMBINI
 
Apostila 6º ano Arte Pré-Histórica.pdf
Apostila 6º ano Arte Pré-Histórica.pdfApostila 6º ano Arte Pré-Histórica.pdf
Apostila 6º ano Arte Pré-Histórica.pdf
coralinecsa
 
6 ano arte rupestre. pdf
6 ano arte rupestre. pdf6 ano arte rupestre. pdf
6 ano arte rupestre. pdf
GiovaniDiasDias
 
Textos historia da arte Ensino Medio
Textos historia da arte Ensino MedioTextos historia da arte Ensino Medio
Textos historia da arte Ensino Medio
Dulcinea Lisboa Passos
 
A Arte Pré-Histórica - Coleção Praticar a Arte - Professor Fabrício Secchin -...
A Arte Pré-Histórica - Coleção Praticar a Arte - Professor Fabrício Secchin -...A Arte Pré-Histórica - Coleção Praticar a Arte - Professor Fabrício Secchin -...
A Arte Pré-Histórica - Coleção Praticar a Arte - Professor Fabrício Secchin -...
WeslleyDias8
 
2014 cultura 1
2014 cultura 12014 cultura 1
2014 cultura 1
Jorge Marcos Oliveira
 
Arte rupestre
Arte rupestreArte rupestre
Arte rupestre
professora_regys
 
aartenapr-histria-110317205222-phpapp02.pdf
aartenapr-histria-110317205222-phpapp02.pdfaartenapr-histria-110317205222-phpapp02.pdf
aartenapr-histria-110317205222-phpapp02.pdf
ReudsonMaiaMaia1
 

Semelhante a Exercício de revisão sobre história da arte com gabarito (20)

Pré história - história e arte
Pré história - história e artePré história - história e arte
Pré história - história e arte
 
A Arte na Pré-História
A Arte na Pré-HistóriaA Arte na Pré-História
A Arte na Pré-História
 
Aula 1 art em
Aula 1   art emAula 1   art em
Aula 1 art em
 
Curso de historia da arte
Curso de historia da arteCurso de historia da arte
Curso de historia da arte
 
Pre historia
Pre historiaPre historia
Pre historia
 
A arte na pré história
A arte na pré históriaA arte na pré história
A arte na pré história
 
História da arte
História da arteHistória da arte
História da arte
 
História da arte
História da arteHistória da arte
História da arte
 
História da Arte (Ana Cecília Soares) (Z-Library).pdf
História da Arte (Ana Cecília Soares) (Z-Library).pdfHistória da Arte (Ana Cecília Soares) (Z-Library).pdf
História da Arte (Ana Cecília Soares) (Z-Library).pdf
 
HistóRia Da Arte
HistóRia Da ArteHistóRia Da Arte
HistóRia Da Arte
 
Alice e vitória.pptx
Alice e vitória.pptxAlice e vitória.pptx
Alice e vitória.pptx
 
ELETIVA_ARTE_NA_HISTORIA_11.08.pptx
ELETIVA_ARTE_NA_HISTORIA_11.08.pptxELETIVA_ARTE_NA_HISTORIA_11.08.pptx
ELETIVA_ARTE_NA_HISTORIA_11.08.pptx
 
APOSTILA HISTÓRIA DA ARTE
APOSTILA HISTÓRIA DA ARTEAPOSTILA HISTÓRIA DA ARTE
APOSTILA HISTÓRIA DA ARTE
 
Apostila 6º ano Arte Pré-Histórica.pdf
Apostila 6º ano Arte Pré-Histórica.pdfApostila 6º ano Arte Pré-Histórica.pdf
Apostila 6º ano Arte Pré-Histórica.pdf
 
6 ano arte rupestre. pdf
6 ano arte rupestre. pdf6 ano arte rupestre. pdf
6 ano arte rupestre. pdf
 
Textos historia da arte Ensino Medio
Textos historia da arte Ensino MedioTextos historia da arte Ensino Medio
Textos historia da arte Ensino Medio
 
A Arte Pré-Histórica - Coleção Praticar a Arte - Professor Fabrício Secchin -...
A Arte Pré-Histórica - Coleção Praticar a Arte - Professor Fabrício Secchin -...A Arte Pré-Histórica - Coleção Praticar a Arte - Professor Fabrício Secchin -...
A Arte Pré-Histórica - Coleção Praticar a Arte - Professor Fabrício Secchin -...
 
2014 cultura 1
2014 cultura 12014 cultura 1
2014 cultura 1
 
Arte rupestre
Arte rupestreArte rupestre
Arte rupestre
 
aartenapr-histria-110317205222-phpapp02.pdf
aartenapr-histria-110317205222-phpapp02.pdfaartenapr-histria-110317205222-phpapp02.pdf
aartenapr-histria-110317205222-phpapp02.pdf
 

Último

A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
DanielCastro80471
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
AntonioVieira539017
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
Suzy De Abreu Santana
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
Giovana Gomes da Silva
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 

Último (20)

A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptxQUIZ - HISTÓRIA  9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
QUIZ - HISTÓRIA 9º ANO - PRIMEIRA REPÚBLICA_ERA VARGAS.pptx
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 

Exercício de revisão sobre história da arte com gabarito

  • 1. EXERCÍCIO DE REVISÃO DE ARTES COM CORREÇÃO 1. Segundo a apostila, que é história da arte? Área do conhecimento especializada no estudo da evolução das expressões artísticas, da constituição e variação das formas, dos estilos e dos conceitos transmitidos através das obras de arte. 2. Quando, como e onde surgiram as primeiras manifestações artísticas? As primeiras manifestações artísticas são datadas desde o início da História. No entanto, através de pesquisas feitas por antropólogos e historiadores, foi reconstituída a cultura do homem da Idade da Pedra a partir de objetos encontrados em vários países e de pinturas achadas no interior de muitas cavernas na Europa, Norte da África e Ásia. Esse período histórico não foi registrado em nenhum documento escrito, pois é anterior à escrita, por isso chamada de Pré-História. 3. A pré-história . não foi registrada em nenhum documento. Explique então como ficamos sabendo sobre este período. Tudo o que sabemos dos homens que viveram nesse tempo é o resultado da pesquisa de antropólogos, historiadores e dos estudos da moderna ciência arqueológica, que reconstituíram a cultura do homem a partir de pesquisas feitas com objetos encontrados em vários países e de pinturas achadas no interior de muitas cavernas na Europa, Norte da África e Ásia. 4. Faça um resumo sobre o período Paleolítico, envolvendo o homem, o artista e as pinturas da época. Os homens do Paleolítico (Idade da Pedra Lascada) eram nômades, alimentavam-se basicamente de frutos, raízes, ervas, peixes e pequenos animais capturados com a ajuda de armadilhas muito rudimentares. Mas com o aperfeiçoamento dos instrumentos, passaram a caçar animais maiores. O machado foi um dos primeiros e mais utilizados instrumentos de caça. Com o tempo passou a ser usado para tudo, até para cavar buracos. As pinturas dos artistas primitivos eram feitas em rochedos e paredes de cavernas, por isso receberam o nome de pinturas rupestres. O artista Paleolítico era bastante naturalista e pintava na maioria das vezes animais tal qual como ele mesmo os via, reproduzindo assim a natureza à sua volta e as perspectivas pelo qual tomava o animal naquele determinado momento. 5. O que é pintura Rupestre? Qual ou quais eram seus objetivos? Cite exemplos. As pinturas dos artistas primitivos eram feitas em rochedos e paredes de cavernas, por isso receberam o nome de pinturas rupestres. 6. Como eram as esculturas do Paleolítico? O que elas representavam? Além de fazer pinturas os artistas do Paleolítico também esculpiam. Grande parte das esculturas encontradas até hoje mostra que o artista do Paleolítico preferia moldar figuras femininas com a cabeça surgindo como prolongamento do pescoço, seios volumosos, ventre saltado e grandes nádegas, ou seja, bem "avantajadas". Esse tipo de escultura
  • 2. representava simbolicamente a fertilidade, sinônimo, para eles, de fartura. Nessa época, a reprodução era vital para sobrevivência do próprio homem. Destaca-se: Vênus de Willendorf. 7. Explique como era o período Neolítico. O homem desse período (também chamado de Idade da Pedra Polida) já não vivia só da caça, da pesca e da coleta. Passou a semear as terras mais férteis e a aguardar a época das colheitas. Foi no Neolítico, portanto, que surgiu a agricultura e o homem passou a morar permanentemente num lugar, ou seja, tornou-se sedentário, construindo assim as primeiras moradias e vilarejos. À agricultura juntou-se a criação de gado. Domesticaram-se os primeiros animais, como a cabra e o porco. 8. Cite as diferenças entre as pinturas rupestres do Paleolítico e do Neolítico. O artista Neolítico era mais representativo, simplificador e geometrizante, sua pintura sugere os seres de forma mais geométrica, além disso, sua arte também possuía temas voltados à coletividade, devido ao tipo de vida que era vivida nas aldeias da época. O homem do período neolítico também criou figuras leves, ágeis, pequenas e de pouca cor, com o tempo, essas figuras se reduziram a traços e linhas muito simples. A partir desses sinais, vão surgir uma das primeiras formas de escrita, a pictográfica, que consiste em representar ideias e seres por meio do desenho. Já no paleolítico os desenhos eram feitos tal como vistos. 9. Cite as diferenças entre as esculturas do Paleolítico e do Neolítico. O artista do Neolítico produziu uma cerâmica que revela sua preocupação com a beleza e não apenas com a utilidade do objeto. Nessa época o homem aperfeiçoou os seus conhecimentos começou a produzir instrumentos de cobre, substituindo os antigos instrumentos de pedra, chifre e marfim. Produziu ainda varias figuras decorativas que tinham como matéria-prima o bronze. O homem neolítico também começou a produzir esculturas em metal através da técnica da fôrma de barro ou da cera perdida. Essas esculturas em metais representavam guerreiros e mulheres, onde a riqueza de detalhes constitui um precioso documento das roupas e atividades do homem no Neolítico. Já o artista do paleolítico, preferia moldar figuras femininas com a cabeça surgindo como prolongamento do pescoço, seios volumosos, ventre saltado e grandes nádegas, ou seja, bem "avantajadas". Esse tipo de escultura representava simbolicamente a fertilidade, sinônimo, para eles, de fartura. Nessa época, a reprodução era vital para sobrevivência do próprio homem. 10.Como e porque surgiu a arquitetura? A arquitetura surgiu da necessidade do homem proteger-se da chuva, do sol e outros fatores que ameaçavam seu bem estar e vida, de conservar seus poucos bens, repousar após os dias de luta pela sobrevivência e “guardar” sua prole. 11.Cite os tipos básicos de construções do período Neolítico e as características de cada uma delas. Menires: blocos de pedra fincados no chão.
  • 3. Dólmenes: dois menires com uma pedra apoiada em cima como uma mesa gigante. Considerados cemitérios ou monumento ao sol. arece ser um calendário astronômico muito preciso. argamassa. 12.Cite algumas cavernas do período Neolítico, suas localizações e características. Caverna de Altamira, Espanha, quase uma centena de desenhos feitos a 14.000 anos, foram os primeiros desenhos descobertos, em 1868. Sua autenticidade, porém, só foi reconhecida em 1902. preta, por exemplo, contém carvão moído e dióxido de manganês. 13.O que são povos mesopotâmicos? As civilizações que se desenvolveram na área das terras férteis localizadas no Oriente Médio, entre os rios Tigre e Eufrates, denominada comumente “Mesopotâmia”. Entre eles estão os persas, os sumérios, os assírios e os babilônicos. Hoje pertence ao território do Iraque e terras próximas. Os rios desembocam no Golfo Pérsico e a região toda é rodeada por desertos. 14.Faça um breve resumo sobre a Mesopotâmia. A Mesopotâmia — nome grego que significa "entre rios" (meso - pótamos) - é uma região de interesse histórico e geográfico mundial. É considerada um dos berços da civilização, já que foi na Baixa Mesopotâmia onde surgiram as primeiras civilizações por volta do VI milênio a.C. As primeiras cidades foram o resultado culminante de uma sedentarização da população e de uma revolução agrícola, que se originou durante a Revolução Neolítica. O homem deixava de ser um coletor que dependia da caça e dos recursos naturais oferecidos, uma nova forma de domínio do ambiente é uma das causas possíveis da eclosão urbana na Mesopotâmia. Surge a escrita “cuneiforme”, chamada assim por causa de seus caracteres em forma de cunhas, feitas em placas de argila, constituindo-se os primeiros registros sistemáticos da história. 15. Cite as principais características da arquitetura mesopotâmica. Considerada a mais desenvolvida das artes, porém não era tão notável quanto a egípcia. Caracterizou-se pelo exibicionismo e pelo luxo. Construíram templos e palácios, que eram considerados cópias dos existentes nos céus. Nas construções, empregavam argila, ladrilhos e tijolos esmaltados. Dada a escassez de pedras e a abundância de argila, o material por excelência foi o adobe (tijolo feito de barro cru secado ao sol). A estruturação da planta em torno de um ou vários pátios é a particularidade característica mais destacável da arquitetura mesopotâmica. 16.Como eram as esculturas da mesopotâmia?
  • 4. As diferenças de estilo dos diversos povos que ocuparam a Mesopotâmia são evidentes os relevos das estelas sumérias ou das placas que penduravam nos templos, os relevos vitrificados da Babilônia, os relevos de batalhas assírios e de representações de grifos e touros com cabeça humana (alguns touros representados com cinco patas). Percebe-se uma arte representativa, na qual o que importa é a realidade essencial das coisas. Por essa razão as diferentes partes da figura humana ignoram a anatomia. Assim, os membros aparecem de perfil enquanto que ombro e tronco são vistos de frente. É o mesmo tratamento empregado pelos artistas egípcios, que estudaremos mais adiante: a lei da frontalidade. 17.Cite as principais formas de pintura da Mesopotâmia. Pouco se sabe sobre a pintura mesopotâmica, mas há indícios de que já havia produções de murais feitos na técnica do afresco (pinturas feitas em paredes ainda úmidas). Assim como na escultura, era fundamentalmente decorativa. Um dos raros testemunhos da pintura mesopotâmica foi encontrado no Palácio de Mari, descoberto entre 1933 e 1955. Embora as tintas utilizadas fossem extremamente vulneráveis ao tempo, nos poucos fragmentos que restaram é possível perceber o seu brilho e vivacidade. Seus artistas possuíam uma técnica talvez superior à que lhes era permitido demonstrar. Os artistas se utilizavam cores claras e reproduziam caçadas, batalhas e cenas da vida dos reis e dos deuses. 18.Faça um breve resumo sobre a arte egípcia e sua civilização. Uma das principais civilizações da Antiguidade foi a que se desenvolveu no Egito. Era uma civilização já bastante complexa em sua organização social e riquíssima em suas realizações culturais. A religião invadiu toda a vida egípcia, interpretando o universo, justificando sua organização social e política, determinando o papel de cada classe social e, consequentemente, orientando toda a produção artística desse povo. Além de crer em deuses antropozoomórficos (parte humana, parte animal) que poderiam interferir na história humana, os egípcios acreditavam também numa vida após a morte e achavam que essa vida era mais importante do que a que viviam no presente. O fundamento ideológico da arte egípcia é a glorificação dos deuses e do rei defunto divinizado, para o qual se erguiam templos funerários e túmulos grandiosos. 19.Quais são as características gerais da arquitetura egípcia?  solidez e durabilidade;  simplicidade das formas;  poucas aberturas;  sentimento de eternidade; e  aspecto misterioso e impenetrável. 20.Sobre os túmulos, pirâmides e templos, responda: a) Quais são as três categorias de túmulos? Diferencie-as.  Pirâmide - túmulo real destinado ao faraó;  Mastaba - túmulo para a nobreza; e  Hipogeu - túmulo destinado à gente do povo. b) Como eram as pirâmides? Como eram feitas?
  • 5. As pirâmides tinham base quandrangular eram feitas com pedras que pesavam cerca de vinte toneladas e mediam dez metros de largura, além de serem admiravelmente lapidadas. A porta da frente da pirâmide voltava-se para a estrela polar, a fim de que seu influxo se concentrasse sobre a múmia. O interior era um verdadeiro labirinto que ia dar na câmara funerária, local onde estava a múmia do faraó e seus pertences. c) Quais os tipos de colunas dos templos egípcios? - folhas de palmeira; - flor de papiro; e - flor de lótus. 21.Sobre a escultura egípcia responda: a) O que os escultores egípcios representavam? Com que objetivo? Os escultores egípcios representavam os faraós e os deuses em posição serena, quase sempre de frente, sem demonstrar nenhuma emoção. Pretendiam com isso traduzir, na pedra, uma ilusão de imortalidade. Com esse objetivo ainda, exageravam frequentemente as proporções do corpo humano, dando às figuras representadas uma impressão de força e de majestade. b) O que eram Usbiabtes? Os Usciabtis (lê-se Shabits) eram figuras funerárias em miniatura, geralmente esmaltadas de azul e verde, destinadas a substituir o faraó morto nos trabalhos mais ingratos no além, muitas vezes coberto de inscrições. 22.Quais as características da pintura egípcia?  ausência de três dimensões;  ignorância da profundidade (perspectiva);  colorido a tinta lisa, sem sombreado e sem indicação do relevo; e  lei da frontalidade - que determinava que olhos e tronco da pessoa fossem representados de frente, enquanto sua cabeça, suas pernas e seus pés eram vistos de perfil. 23.Os egípcios não usavam letras, usavam desenhos como forma de escrita. Diante dessa afirmação, cite as três formas de escrita egípcia e as características de cada uma delas. - considerados a escrita sagrada; Hierática - uma escrita mais simples, utilizada pela nobreza e pelos sacerdotes; e - a escrita popular. 24.O que é esfinge? Representa corpo de leão (força) e cabeça humana (sabedoria). Eram colocadas na alameda de entrada do templo para afastar os maus espíritos. 25.O que é obelisco? Para que serviam? eram monumentos grandiosos comemorativos. 26.Como é feito o processo de mumificação?
  • 6. a) eram retirados o cérebro, os intestinos e outros órgãos vitais, e colocados num vaso de pedra chamado Canopo. b) nas cavidades do corpo eram colocadas resinas aromáticas e perfumes. c) as incisões eram costuradas e o corpo mergulhado num tanque com Nitrato de Potássio. d) Após 70 dias o corpo era lavado e enrolado numa bandagem de algodão, embebida em betume, que servia como impermeabilização. 27.Cite as principais diferenças entre a arte egípcia e a arte grega. Enquanto a arte egípcia é uma arte ligada ao espírito, a arte grega liga-se à inteligência, pois os seus reis não eram deuses, mas seres inteligentes e justos que se dedicavam ao bem estar do povo. 28.Sobre os templos gregos, responda: a) Quais as características mais evidentes? A característica mais evidente dos templos gregos é a simetria entreo pórtico de entrada e o dos fundos. O templo era construído sobre uma base de três degraus. O degrau mais elevado chamava-se estilóbata e sobre ele eram erguidas as colunas. As colunas sustentavam um entablamento horizontal formado por três partes: a arquitrave, o friso e a cornija, e sobre estes o frontão triangular. As colunas e entablamento eram construídos segundo os modelos da ordem dórica, jônica e coríntia. b) Como eram as colunas de ordem dórica? Era simples e maciça. O fuste da coluna era monolítico e grosso. O capitel era uma almofada de pedra. Nascida do sentir do povo grego, nela se expressa o pensamento. Sendo a mais antiga das ordens arquitetônicas gregas, a ordem dórica, por sua simplicidade e severidade, empresta uma ideia de solidez e imponência. c) Como eram as colunas de ordem jônica? Representava a graça e o feminino. A coluna apresentava fuste mais delgado e não se firmava diretamente sobre o estilóbata, mas sobre uma base decorada. O capitel era formado por duas espirais unidas por duas curvas. A ordem dórica traduz a forma do homem e a ordem jônica traduz a forma da mulher. d) Como eram as colunas de ordem Coríntia? O capitel era formado com folhas de acanto e quatro espirais simétricas, muito usado no lugar do capitel jônico, de um modo a variar e enriquecer aquela ordem. Sugere luxo e ostentação. 29.Quais são os principais monumentos da arquitetura grega? Caracterize-os. Templos, dos quais o mais importante é o Parthenon de Atenas. Na Acrópole, também, se encontram as Cariátides que homenageavam as mulheres de Cária. Teatros, que eram construídos em lugares abertos (encosta) e que compunham de três partes: a skene ou cena, para os atores; a konistra ou orquestra, para o coro; o koilon ou arquibancada, para os espectadores. Um exemplo típico é o Teatro de Epidauro, construído, no séc. IV a.C., ao ar livre, composto por 55 degraus divididos em duas ordens e calculados de acordo com uma inclinação perfeita. Chegava a acomodar cerca de 14.000 espectadores e tornou-se famoso por sua acústica perfeita. Ginásios, edifícios destinados à cultura física.
  • 7. Ágora, praça onde os gregos se reuniam para discutir os mais variados assuntos, entre eles; filosofia. 30.Sobre a pintura grega, responda: a) Quais são suas características principais? A pintura grega encontra-se na arte cerâmica. As pinturas dos vasos representavam pessoas em suas atividades diárias e cenas da mitologia grega. O maior pintor de figuras negras foi Exéquias. A pintura grega se divide em três grupos: figuras negras sobre o fundo vermelho; figuras vermelhas sobre o fundo negro; figuras vermelhas sobre o fundo branco (figuras coloridas). b) Quais os tipos de vasos cerâmicos produzidos pelos gregos? Caracterize cada um. Ânfora - vasilha em forma de coração, com o gargalo largo ornado com duas asas; Cratera - tinha a boca muito larga, com o corpo em forma de um sino invertido, servia para misturar água com o vinho (os gregos nunca bebiam vinho puro); Hídria - (derivado de ydor, água) tinha três asas, uma vertical para segurar enquanto corria a água e duas para levantar. 31.O que a estatuaria grega representa? A estatuária grega representa os mais altos padrões já atingidos pelo homem. Na escultura, o antropomorfismo - esculturas de formas humanas - foi insuperável. As estátuas adquiriram, além do equilíbrio e perfeição das formas, o movimento. 32.Cite as diferenças na escultura grega, nos períodos Arcaico, Clássico e Helenístico. No Período Arcaico os gregos começaram a esculpir, emmármores, grandes figuras de homens. Primeiramente aparecem esculturas simétricas, em rigorosa posição frontal, com o peso do corpo igualmente distribuído sobre as duas pernas. Esse tipo de estátua é chamado Kouros (palavra grega: homem jovem). No Período Clássico passou-se a procurar movimento nas estátuas, para isto, inventaram a técnica do contraposto ou antefrontal (flexão de um dos joelhos) e se começou a usar o bronze, mais resistente do que o mármore, podendo fixar o movimento sem se quebrar. Surge o nu feminino, pois no período arcaico, as figuras de mulher eram esculpidas sempre vestidas. No Período Helenístico observamos o crescente naturalismo: os seres humanos não eram representados apenas de acordo com a idade e a personalidade, mas também segundo as emoções e o estado de espírito de um momento. O grande desafio e a grande conquista da escultura do período helenístico foi a representação não de uma figura apenas, mas de grupos de figuras que mantivessem a sugestão de mobilidade e fossem bonitos de todos os ângulos que pudessem ser observados. 33.Cite o nome dos principais mestres da escultura clássica grega. Policleto, autor de Doríforo - condutor da lança, criou padrõesde beleza e equilíbrio através do tamanho das estátuas que deveriam ter sete vezes e meia o tamanho da cabeça. Fídias, talvez o mais famoso de todos, autor de Zeus Olímpico, sua obra-prima, e Atenéia. Realizou toda a decoração em baixos-relevos do templo Partenon: as esculturas dos frontões, métopas e frisos. Lisipo, representava os homens “tal como se vêem” e “não como são” (verdadeiros retratos). Foi Lisipo que introduziu a proporção ideal do corpo humano com a medida de oito vezes a cabeças.
  • 8. Praxíteles, celebrado pela graça das suas esculturas, pela lânguida pose em “S” (Hermes com Dionísio menino), foi o primeiro artista que esculpiu o nu feminino. Miron, autor do Discóbolo - homem arremessando o disco. 34.Fale sobre o surgimento da arte romana. Com a decadência da arte clássica grega a arte romana toma seu lugar a partir do século I a.C. A arte romana sofreu duas fortes influências: a da arte etrusca popular e voltada para a expressão da realidade vivida, e a da greco-helenística, orientada para a expressão de um ideal de beleza. Dos etruscos herdou o arco e a abóbada, dos gregos o restante. 35.Quais são as características gerais da arquitetura romana? praticidade - busca do útil imediato, senso de realismo; tamanhos colossais - grandeza material, realçando a idéia de força; melhor aproveitamento do espaço - uso do arco e da abóbada; estátuas no teto; colunas - uso das ordens compósita e toscana; originalidade - urbanismo, vias de comunicação, anfiteatro, termas. 36.Sobre as construções romanas, explique como eram e como eram usadas: a) Templos; Pouco se conhece deles. Os mais conhecidos são o templo de Júpiter Stater, o de Saturno, o da Concórdia e o de César. O Panteão, construído em Roma durante o reinado do Imperador Adriano foi planejado para reunir a grande variedade de deuses existentes em todo o Império, esse templo romano, com sua planta circular fechada por uma cúpula, cria um local isolado do exterior onde o povo se reunia para o culto. b) Basílica; A princípio destinada a operações comerciais e a atos judiciários, a basílica servia para reuniões da bolsa, para tribunal e leitura de editos. Mais tarde, já com o Cristianismo, passou a designar uma igreja com certos privilégios. A basílica apresenta uma característica inconfundível: a planta retangular, (de quatro a cinco mil metros) dividida em várias colunatas. Para citar uma, a basílica Julia, iniciada no governo de Júlio César, foi oncluída no Império de Otávio Augusto. c) Termas; Constituídas de ginásio, piscina, pórticos e jardins, as termas eram o centro social de Roma. As mais famosas são as termas de Caracala que, além de casas de banho, eram centro de reuniões sociais e esportes. d) Circo; extremamente afeito aos divertimentos, foi de Roma que se originou o circo. Dos jogos praticados temos: jogos circenses - corridas de carros; ginásios - incluídos neles o pugilato; jogos de Tróia - aquele em que havia torneios a cavalo; jogos de escravos - executados por cavaleiros conduzidos por escravos. Sob a influência grega, os verdadeiros jogos circenses romanos só surgiram pelo ano 264 a.C. Dos circos romanos, o mais célebre é o "Circus Maximus". e) Teatro; imitado do teatro grego. O principal teatro é o de Marcelus. Tinha cenários versáteis, giratórios e retiráveis. f) Anfiteatro; o povo romano apreciava muito as lutas dos gladiadores. Essas lutas compunham um espetáculo que podia ser apreciado de qualquer ângulo. Pois a palavra anfiteatro significa teatro de um e de outro lado. Assim era o Coliseu, certamente o mais belo dos anfiteatros romanos. Externamente o edifício era ornamentado por esculturas, que ficavam dentro dos arcos, e por três andares com as ordens de colunas gregas (de
  • 9. baixo para cima: ordem dórica, ordem jônica e ordem coríntia). Essas colunas, na verdade eram meias colunas, pois ficavam presas à estrutura das arcadas. Portanto, não tinham a função de sustentar a construção, mas apenas de ornamentá-la. Esse anfiteatro de enormes proporções chegava a acomodar 40.000 pessoas sentadas e mais de 5.000 em pé. g) Arco do triunfo; pórtico monumental feito em homenagem aos imperadores e generais vitoriosos. O mais famoso deles é o arco de Tito, todo em mármore, construído no Forum Romano para comemorar a tomada de Jerusalém. h) Coluna triunfal. a mais famosa é a coluna de Trajano, com seu característico friso em espiral que possui a narrativa histórica dos feitos do Imperador em baixos-relevos no fuste. Foi erguida por ordem do Senado para comemorar a vitória de Trajano sobre os dácios e os partos. 37.Diga para que é usada cada construção do exercício anterior. O arco do triunfo e a coluna triunfal eram decorativos. Circo, teatro e anfiteatro eram de divertimento. Termas era de higiene. Basílica de comercio e civismo. Templos de religião. 38.Faça um resumo sobre a pintura romana evidenciando os quatro estilos. O mosaico foi muito utilizado na decoração dos muros e pisos da arquitetura em geral. A maior parte das pinturas romanas que conhecemos hoje provém das cidades de Pompéia e Herculano, que foram soterradas pela erupção do Vesúvio em 79 d.C. Os estudiosos da pintura existente em Pompéia classificam a decoração das paredes internas dos edifícios em quatro estilos. Primeiro estilo: cobertura das paredes de uma sala com uma camada de gesso pintado, que dava impressão de placas de mármore. Segundo estilo: os artistas começaram a pintar painéis que criavam a ilusão de janelas abertas por onde eram vistas paisagens com animais, aves e pessoas, formando um grande mural. Terceiro estilo: representações fiéis da realidade e valorizou a delicadeza dos pequenos detalhes. Quarto estilo: (estilo cenográfico ou ilusionista) um painel de fundo vermelho, tendo ao centro uma pintura, geralmente cópia de obra grega, imitando um cenário teatral. 39.Explique como era a escultura Romana em forma de resumo. Os romanos eram grandes admiradores da arte grega, mas por temperamento, eram muito diferentes dos gregos. Por serem realistas e práticos, suas esculturas são uma representação fiel das pessoas e não a de um ideal de beleza humana, como fizeram os gregos. Retratavam os imperadores e os homens da sociedade. Mais realista que idealista, a estatuária romana teve seu maior êxito nos retratos. Na escultura romana ocorre o aparecimento das estátuas equestres (cavaleiros montados). Com a invasão dos bárbaros as preocupações com as artes diminuíram e poucos monumentos foram realizados pelo Estado. Era o começo da decadência do Império Romano que, no séc. V - precisamente no ano de 476 - perde o domínio do seu vasto território do Ocidente para os invasores germânicos.