SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 25
QUAL É VERDADEIRA CAUSA DE NOSSAS
AFLIÇÕES E SOFRIMENTOS?
 “...os sofrimentos materiais são, ás vezes, independentes
da vontade, enquanto o orgulho ferido, a ambição
frustrada, a ansiedade da avareza, a inveja, o ciúme,
todas as paixões, enfim, constituem torturas
(voluntárias¹), da alma.
 “-Praticar a abnegação.”
 Renúncia voluntária, de algum comportamento ou
coisas, com o objetivo de alcançar a perfeição moral e
espiritual.
PARA CONSEGUIR NOSSA PACIFICAÇÃO, ABDIQUEMOS
DE FAZER O MAL AOS OUTROS E A NÓS MESMOS.
NECESSITAMOS COMEÇAR PELA DISCIPLINA DE NÓS
MESMOS, NOSSAS AÇÕES E REAÇÕES, NOSSOS
PENSAMENTOS, NOSSOS SENTIMENTOS.
PRECISAMOS CONTER NOSSOS IMPULSOS INFERIORES.
DEVEMOS NOS DISCIPLINAR , UMA VEZ QUE, AQUILO
QUE NOS HABITUAMOS A FAZER , VAI DETERMINAR A
NOSSA NATUREZA ÍNTIMA.
 -Há muitas pessoas, que dizem, “Eu quero”, mas a vontade
está apenas nos seus lábios.
 Elas querem mas estão muito satisfeitas de que assim não seja.
 Aquele que procura reprimi-las, compreende a sua
natureza espiritual; vencê-las é para ele um triunfo do
Espírito sobre a matéria.
NÃO ACUSES... ESQUECE.
QUEM PREJUDICA A OUTREM...
PREJUDICA A SI MESMO.
A MEMÓRIA DO INGRATO
É UMA FERIDA ABERTA...NELE MESMO.
A CULPA E A ENFERMIDADE...
CAMINHAM JUNTAS.
BASTA A QUEM FAZ O MAL...
SIMPLISMENTE ...VIVER.
-Se, orar a Deus e ao seu bom gênio, com sinceridade,
os bons Espíritos virão certamente em seu auxilio...
PARA CONSEGUIRMOS A PACIFICAÇÃO
ÍNTIMA, PRIMEIRO OREMOS SEMPRE,
PEDINDO A DEUS E AOS BONS ESPÍRITOS,
INSPIRAÇÕES, PARA VENCERMOS
AS NOSSAS LIMITAÇÕES E SOMBRAS.
Poderia sempre o homem, pelos seus
esforços, vencer as suas más inclinações?
Q.909 O LIVRO DOS ESPÍRITOS; CAP XII, DA PERFEIÇÃO MORAL
“Sim, e , frequentemente, fazendo
esforços muito insignificantes.
O que lhes falta é a vontade”
Qual o meio prático mais eficaz que tem o homem de se
melhorar nesta vida e de resistir à atração do mal? Q 919 L.E
• “... Conhece-te a ti mesmo.”
• “... ao fim do dia, interrogava a minha consciência, passava
revista ao que fizera e perguntava a mim mesmo se não faltara
a algum dever, se ninguém tivera motivo para de mim se
queixar....
• Aquele que, todas as noites, evocasse todas as ações que
praticara durante o dia e inquirisse de si mesmo o bem ou o
mal que houvera feito, rogando a Deus e ao seu anjo de guarda
que o esclarecessem, grande força adquiriria para se
aperfeiçoar, porque, crede-me, Deus o assistiria.”
SOMOS OS RESPONSÁVEIS
POR NÓS MESMOS ,
PELOS NOSSOS COMPORTAMENTOS,
PELAS NOSSAS AÇÕES,
PELOS NOSSOS PENSAMENTOS,
PELOS NOSSOS SENTIMENTOS,
ENFIM, SOMOS OS RESPONSÁVEIS
PELAS NOSSAS AFLIÇÕES QUE CRIAMOS E
SUSTENTAMOS PERANTE AS SITUAÇÕES DE
NOSSA VIDA.
AGORA QUE PERCEBEMOS QUE SOMOS O
RESPONSÁVEIS POR TUDO QUE ACONTECE CONOSCO,
VAMOS NOS ESFORÇAR...
PRATICAR NOSSO AUTO-DOMÍNIO
TREINAR A NOSSA PACIFICAÇÃO,
BUSCAR A NOSSA AUTO-ILUMINAÇÃO .
VAMOS NOS ESTRUTURAR DE FORMA QUE
NÓS MESMOS NÃO SEJAMOS A CAUSA DE
SOFRIMENTOS DAQUELES QUE NOS CERCAM.
QUANDO AS DIFICULDADES PESSOAIS SURGIREM,
PROCUREMOS SEGUIR O EXEMPLO DE JESUS CRISTO:
O QUE ELE FARIA NESSA SITUAÇÃO?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (17)

Reforma Íntima sem Martírio
Reforma Íntima sem MartírioReforma Íntima sem Martírio
Reforma Íntima sem Martírio
 
CONHECE-TE A TI MESMO
CONHECE-TE A TI MESMOCONHECE-TE A TI MESMO
CONHECE-TE A TI MESMO
 
Reforma íntima
Reforma íntimaReforma íntima
Reforma íntima
 
ESDE - Módulo XVII - Roteiro 2: conhecimento de si mesmo.
ESDE - Módulo XVII - Roteiro 2: conhecimento de si mesmo.ESDE - Módulo XVII - Roteiro 2: conhecimento de si mesmo.
ESDE - Módulo XVII - Roteiro 2: conhecimento de si mesmo.
 
Reforma íntima sem martírio
Reforma íntima sem martírioReforma íntima sem martírio
Reforma íntima sem martírio
 
As bases do transformar se
As bases do transformar seAs bases do transformar se
As bases do transformar se
 
COMO FAZER A REFORMA ÍNTIMA
COMO FAZER A REFORMA ÍNTIMACOMO FAZER A REFORMA ÍNTIMA
COMO FAZER A REFORMA ÍNTIMA
 
Plantio e colheita
Plantio e colheitaPlantio e colheita
Plantio e colheita
 
Reforma Íntima
Reforma ÍntimaReforma Íntima
Reforma Íntima
 
Reforma íntima sem martírio
Reforma íntima sem martírioReforma íntima sem martírio
Reforma íntima sem martírio
 
Reforma Íntima
Reforma ÍntimaReforma Íntima
Reforma Íntima
 
Por que comigo
Por que comigoPor que comigo
Por que comigo
 
20 exercídios para a reforma íntima
20 exercídios para a reforma íntima20 exercídios para a reforma íntima
20 exercídios para a reforma íntima
 
Educacao sentimento
Educacao sentimentoEducacao sentimento
Educacao sentimento
 
Estudo junho reforma íntima www forumespirita net
Estudo junho  reforma íntima www forumespirita netEstudo junho  reforma íntima www forumespirita net
Estudo junho reforma íntima www forumespirita net
 
Reforma intima
Reforma intimaReforma intima
Reforma intima
 
Reforma Íntima
Reforma ÍntimaReforma Íntima
Reforma Íntima
 

Semelhante a Eu, pacificador de minha vida

Auto perdão = felicidade sem culpa
Auto perdão = felicidade sem culpaAuto perdão = felicidade sem culpa
Auto perdão = felicidade sem culpaLisete B.
 
Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos Clair Bianchini
 
Escutando sentimentos cap 10 a 12
Escutando sentimentos cap 10 a 12Escutando sentimentos cap 10 a 12
Escutando sentimentos cap 10 a 12Leonardo Pereira
 
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 06 Advertencias profundas
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros  capitulo 06 Advertencias profundasEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros  capitulo 06 Advertencias profundas
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 06 Advertencias profundasJose Luiz Maio
 
Auto encontro - O ser humano diante de si
Auto encontro - O ser humano diante de siAuto encontro - O ser humano diante de si
Auto encontro - O ser humano diante de siLisete B.
 
Vigiai e orai!
Vigiai e orai!Vigiai e orai!
Vigiai e orai!Helio Cruz
 
Escutando Sentimentos "O Seminário"
Escutando Sentimentos "O Seminário"Escutando Sentimentos "O Seminário"
Escutando Sentimentos "O Seminário"Leonardo Pereira
 
Escutando sentimentos! ( seminário).
Escutando sentimentos! ( seminário).Escutando sentimentos! ( seminário).
Escutando sentimentos! ( seminário).Leonardo Pereira
 
Reforma íntima: uma abordagem espírita
Reforma íntima:   uma abordagem espíritaReforma íntima:   uma abordagem espírita
Reforma íntima: uma abordagem espíritaEmmanuelSales4
 
Mente humana e necessidades para se entender
Mente humana e necessidades para se entenderMente humana e necessidades para se entender
Mente humana e necessidades para se entenderMarianaGuadalupi
 
Ceder ao orgulho ou se espiritualizar
Ceder ao orgulho ou se espiritualizarCeder ao orgulho ou se espiritualizar
Ceder ao orgulho ou se espiritualizarWagner Júnior
 
Aula 104 regras para educação e aperfeiçoamento dos seres ii - escola de ap...
Aula 104   regras para educação e aperfeiçoamento dos seres ii - escola de ap...Aula 104   regras para educação e aperfeiçoamento dos seres ii - escola de ap...
Aula 104 regras para educação e aperfeiçoamento dos seres ii - escola de ap...Denise Tofoli
 
Attachment 2608819178 (3)
Attachment 2608819178 (3)Attachment 2608819178 (3)
Attachment 2608819178 (3)Alice Lirio
 
BEM AVENTURADOS OS MISERICORDIOSOS
BEM AVENTURADOS OS MISERICORDIOSOSBEM AVENTURADOS OS MISERICORDIOSOS
BEM AVENTURADOS OS MISERICORDIOSOSSergio Menezes
 

Semelhante a Eu, pacificador de minha vida (20)

Auto perdão = felicidade sem culpa
Auto perdão = felicidade sem culpaAuto perdão = felicidade sem culpa
Auto perdão = felicidade sem culpa
 
Verdadeiro Ensinamento 30abr2011
Verdadeiro Ensinamento  30abr2011Verdadeiro Ensinamento  30abr2011
Verdadeiro Ensinamento 30abr2011
 
VOCÊ SE CONHECE?
VOCÊ SE CONHECE?VOCÊ SE CONHECE?
VOCÊ SE CONHECE?
 
UMA JORNADA PARA DENTRO
UMA JORNADA PARA DENTROUMA JORNADA PARA DENTRO
UMA JORNADA PARA DENTRO
 
Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos
 
Escutando sentimentos cap 10 a 12
Escutando sentimentos cap 10 a 12Escutando sentimentos cap 10 a 12
Escutando sentimentos cap 10 a 12
 
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 06 Advertencias profundas
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros  capitulo 06 Advertencias profundasEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros  capitulo 06 Advertencias profundas
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 06 Advertencias profundas
 
Verdadeiro ensinamento 21ago2010
Verdadeiro ensinamento   21ago2010Verdadeiro ensinamento   21ago2010
Verdadeiro ensinamento 21ago2010
 
Auto encontro - O ser humano diante de si
Auto encontro - O ser humano diante de siAuto encontro - O ser humano diante de si
Auto encontro - O ser humano diante de si
 
Vigiai e orai!
Vigiai e orai!Vigiai e orai!
Vigiai e orai!
 
Escutando Sentimentos "O Seminário"
Escutando Sentimentos "O Seminário"Escutando Sentimentos "O Seminário"
Escutando Sentimentos "O Seminário"
 
Escutando sentimentos! ( seminário).
Escutando sentimentos! ( seminário).Escutando sentimentos! ( seminário).
Escutando sentimentos! ( seminário).
 
Vigiai e orai
Vigiai e oraiVigiai e orai
Vigiai e orai
 
Reforma íntima: uma abordagem espírita
Reforma íntima:   uma abordagem espíritaReforma íntima:   uma abordagem espírita
Reforma íntima: uma abordagem espírita
 
Mente humana e necessidades para se entender
Mente humana e necessidades para se entenderMente humana e necessidades para se entender
Mente humana e necessidades para se entender
 
Ceder ao orgulho ou se espiritualizar
Ceder ao orgulho ou se espiritualizarCeder ao orgulho ou se espiritualizar
Ceder ao orgulho ou se espiritualizar
 
Causas anteriores das aflições
Causas anteriores das afliçõesCausas anteriores das aflições
Causas anteriores das aflições
 
Aula 104 regras para educação e aperfeiçoamento dos seres ii - escola de ap...
Aula 104   regras para educação e aperfeiçoamento dos seres ii - escola de ap...Aula 104   regras para educação e aperfeiçoamento dos seres ii - escola de ap...
Aula 104 regras para educação e aperfeiçoamento dos seres ii - escola de ap...
 
Attachment 2608819178 (3)
Attachment 2608819178 (3)Attachment 2608819178 (3)
Attachment 2608819178 (3)
 
BEM AVENTURADOS OS MISERICORDIOSOS
BEM AVENTURADOS OS MISERICORDIOSOSBEM AVENTURADOS OS MISERICORDIOSOS
BEM AVENTURADOS OS MISERICORDIOSOS
 

Mais de Dr. Walter Cury

Transtornos da mente e da alma
Transtornos da mente e da almaTranstornos da mente e da alma
Transtornos da mente e da almaDr. Walter Cury
 
O TRATAMENTO HOLÍSTICO DAS DOENÇAS FÍSICAS E MENTAIS
O TRATAMENTO HOLÍSTICO DAS DOENÇAS FÍSICAS E MENTAISO TRATAMENTO HOLÍSTICO DAS DOENÇAS FÍSICAS E MENTAIS
O TRATAMENTO HOLÍSTICO DAS DOENÇAS FÍSICAS E MENTAISDr. Walter Cury
 
Instintos, sensações, emoções, sentimentos
Instintos, sensações, emoções, sentimentosInstintos, sensações, emoções, sentimentos
Instintos, sensações, emoções, sentimentosDr. Walter Cury
 
Como superar a dor e o sofrimento
Como superar a dor e o sofrimentoComo superar a dor e o sofrimento
Como superar a dor e o sofrimentoDr. Walter Cury
 
Alma, corpo físico e espiritual e as doenças
Alma, corpo físico e espiritual  e  as doençasAlma, corpo físico e espiritual  e  as doenças
Alma, corpo físico e espiritual e as doençasDr. Walter Cury
 
Alma,mente, emoções, corpo
Alma,mente, emoções, corpoAlma,mente, emoções, corpo
Alma,mente, emoções, corpoDr. Walter Cury
 
Curando se pela reforma intima
Curando se  pela reforma intimaCurando se  pela reforma intima
Curando se pela reforma intimaDr. Walter Cury
 
O eu , a mente e emocões
O eu , a mente e  emocõesO eu , a mente e  emocões
O eu , a mente e emocõesDr. Walter Cury
 
Rotina,ansiedade , medo, vazio
Rotina,ansiedade , medo, vazioRotina,ansiedade , medo, vazio
Rotina,ansiedade , medo, vazioDr. Walter Cury
 

Mais de Dr. Walter Cury (20)

Transtornos da mente e da alma
Transtornos da mente e da almaTranstornos da mente e da alma
Transtornos da mente e da alma
 
Espelhos da mente
Espelhos da menteEspelhos da mente
Espelhos da mente
 
Angustia
AngustiaAngustia
Angustia
 
Marchemos
MarchemosMarchemos
Marchemos
 
O TRATAMENTO HOLÍSTICO DAS DOENÇAS FÍSICAS E MENTAIS
O TRATAMENTO HOLÍSTICO DAS DOENÇAS FÍSICAS E MENTAISO TRATAMENTO HOLÍSTICO DAS DOENÇAS FÍSICAS E MENTAIS
O TRATAMENTO HOLÍSTICO DAS DOENÇAS FÍSICAS E MENTAIS
 
Instintos, sensações, emoções, sentimentos
Instintos, sensações, emoções, sentimentosInstintos, sensações, emoções, sentimentos
Instintos, sensações, emoções, sentimentos
 
Atribulações
AtribulaçõesAtribulações
Atribulações
 
Suicidio
SuicidioSuicidio
Suicidio
 
Força de vontade
Força de vontadeForça de vontade
Força de vontade
 
Porque sofremos
Porque sofremosPorque sofremos
Porque sofremos
 
Corpos e saúde
Corpos e saúdeCorpos e saúde
Corpos e saúde
 
Transtornos mentais
Transtornos mentaisTranstornos mentais
Transtornos mentais
 
Como superar a dor e o sofrimento
Como superar a dor e o sofrimentoComo superar a dor e o sofrimento
Como superar a dor e o sofrimento
 
Alma, corpo físico e espiritual e as doenças
Alma, corpo físico e espiritual  e  as doençasAlma, corpo físico e espiritual  e  as doenças
Alma, corpo físico e espiritual e as doenças
 
Alma,mente, emoções, corpo
Alma,mente, emoções, corpoAlma,mente, emoções, corpo
Alma,mente, emoções, corpo
 
Se não quiseres saúde
Se não quiseres saúdeSe não quiseres saúde
Se não quiseres saúde
 
Curando se pela reforma intima
Curando se  pela reforma intimaCurando se  pela reforma intima
Curando se pela reforma intima
 
O eu , a mente e emocões
O eu , a mente e  emocõesO eu , a mente e  emocões
O eu , a mente e emocões
 
Rotina,ansiedade , medo, vazio
Rotina,ansiedade , medo, vazioRotina,ansiedade , medo, vazio
Rotina,ansiedade , medo, vazio
 
Sete ensinamentos
Sete ensinamentosSete ensinamentos
Sete ensinamentos
 

Último

Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............MilyFonceca
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaRicardo Azevedo
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoNilson Almeida
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaRicardo Azevedo
 
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docxCulto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docxManoel Candido Pires Junior
 
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptx
pregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptxpregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptx
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptxFabianoHaider1
 

Último (8)

Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
 
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docxCulto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
 
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptx
pregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptxpregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptx
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptx
 

Eu, pacificador de minha vida

  • 1. QUAL É VERDADEIRA CAUSA DE NOSSAS AFLIÇÕES E SOFRIMENTOS?
  • 2.  “...os sofrimentos materiais são, ás vezes, independentes da vontade, enquanto o orgulho ferido, a ambição frustrada, a ansiedade da avareza, a inveja, o ciúme, todas as paixões, enfim, constituem torturas (voluntárias¹), da alma.
  • 3.
  • 4.  “-Praticar a abnegação.”
  • 5.  Renúncia voluntária, de algum comportamento ou coisas, com o objetivo de alcançar a perfeição moral e espiritual.
  • 6.
  • 7. PARA CONSEGUIR NOSSA PACIFICAÇÃO, ABDIQUEMOS DE FAZER O MAL AOS OUTROS E A NÓS MESMOS. NECESSITAMOS COMEÇAR PELA DISCIPLINA DE NÓS MESMOS, NOSSAS AÇÕES E REAÇÕES, NOSSOS PENSAMENTOS, NOSSOS SENTIMENTOS. PRECISAMOS CONTER NOSSOS IMPULSOS INFERIORES. DEVEMOS NOS DISCIPLINAR , UMA VEZ QUE, AQUILO QUE NOS HABITUAMOS A FAZER , VAI DETERMINAR A NOSSA NATUREZA ÍNTIMA.
  • 8.  -Há muitas pessoas, que dizem, “Eu quero”, mas a vontade está apenas nos seus lábios.  Elas querem mas estão muito satisfeitas de que assim não seja.  Aquele que procura reprimi-las, compreende a sua natureza espiritual; vencê-las é para ele um triunfo do Espírito sobre a matéria.
  • 9.
  • 10. NÃO ACUSES... ESQUECE. QUEM PREJUDICA A OUTREM... PREJUDICA A SI MESMO. A MEMÓRIA DO INGRATO É UMA FERIDA ABERTA...NELE MESMO. A CULPA E A ENFERMIDADE... CAMINHAM JUNTAS. BASTA A QUEM FAZ O MAL... SIMPLISMENTE ...VIVER.
  • 11. -Se, orar a Deus e ao seu bom gênio, com sinceridade, os bons Espíritos virão certamente em seu auxilio...
  • 12. PARA CONSEGUIRMOS A PACIFICAÇÃO ÍNTIMA, PRIMEIRO OREMOS SEMPRE, PEDINDO A DEUS E AOS BONS ESPÍRITOS, INSPIRAÇÕES, PARA VENCERMOS AS NOSSAS LIMITAÇÕES E SOMBRAS.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19. Poderia sempre o homem, pelos seus esforços, vencer as suas más inclinações? Q.909 O LIVRO DOS ESPÍRITOS; CAP XII, DA PERFEIÇÃO MORAL
  • 20. “Sim, e , frequentemente, fazendo esforços muito insignificantes. O que lhes falta é a vontade”
  • 21. Qual o meio prático mais eficaz que tem o homem de se melhorar nesta vida e de resistir à atração do mal? Q 919 L.E • “... Conhece-te a ti mesmo.” • “... ao fim do dia, interrogava a minha consciência, passava revista ao que fizera e perguntava a mim mesmo se não faltara a algum dever, se ninguém tivera motivo para de mim se queixar.... • Aquele que, todas as noites, evocasse todas as ações que praticara durante o dia e inquirisse de si mesmo o bem ou o mal que houvera feito, rogando a Deus e ao seu anjo de guarda que o esclarecessem, grande força adquiriria para se aperfeiçoar, porque, crede-me, Deus o assistiria.”
  • 22. SOMOS OS RESPONSÁVEIS POR NÓS MESMOS , PELOS NOSSOS COMPORTAMENTOS, PELAS NOSSAS AÇÕES, PELOS NOSSOS PENSAMENTOS, PELOS NOSSOS SENTIMENTOS,
  • 23. ENFIM, SOMOS OS RESPONSÁVEIS PELAS NOSSAS AFLIÇÕES QUE CRIAMOS E SUSTENTAMOS PERANTE AS SITUAÇÕES DE NOSSA VIDA.
  • 24. AGORA QUE PERCEBEMOS QUE SOMOS O RESPONSÁVEIS POR TUDO QUE ACONTECE CONOSCO, VAMOS NOS ESFORÇAR... PRATICAR NOSSO AUTO-DOMÍNIO TREINAR A NOSSA PACIFICAÇÃO, BUSCAR A NOSSA AUTO-ILUMINAÇÃO .
  • 25. VAMOS NOS ESTRUTURAR DE FORMA QUE NÓS MESMOS NÃO SEJAMOS A CAUSA DE SOFRIMENTOS DAQUELES QUE NOS CERCAM. QUANDO AS DIFICULDADES PESSOAIS SURGIREM, PROCUREMOS SEGUIR O EXEMPLO DE JESUS CRISTO: O QUE ELE FARIA NESSA SITUAÇÃO?

Notas do Editor

  1. 933. Se é o homem, em geral, o artífice dos seus sofrimentos materiais sê-lo-á também dos sofrimentos morais? — Mais ainda, pois os sofrimentos materiais são, às vezes, independentes da vontade, enquanto o orgulho ferido, a ambição frustrada, a ansiedade da avareza, a inveja, o ciúme, todas as paixões, enfim constituem torturas da alma. Inveja e ciúme!, felizes os que não conhecem esses dois vermes vorazes. Com a inveja e o ciúme, não há calma, não há repouso possível. Para aquele que sofre desses males, os objetos da sua cobiça, do seu ódio e do seu despeito; se erguem diante dele como fantasmas que não o deixam em paz e o perseguem até no sono. O invejoso e o ciumento vivem num estado de febre contínua. É essa uma situação desejável? Não compreendeis que, com essas paixões, o homem cria para si mesmo suplícios voluntários e que a Terra se transforma para ele num verdadeiro inferno? Comentário de Kardec: Muitas expressões figuram energicamente os efeitos de algumas paixões. Diz-se: está inchado de orgulho, morrer de inveja, secar de ciúme ou de despeito, perder o apetite por ciúmes etc. esse quadro nos dá bem a verdade. Às vezes, o ciúme nem tem objeto determinado. Há pessoas que se mostram naturalmente ciumentas de todos os que se elevam, de todos os que saem da vulgaridade, mesmo quando não tenham no caso nenhum interesse direto, mas unicamente por não poderem atingir o mesmo plano. Tudo aquilo que parece acima do horizonte comum as ofusca, e, se formassem a maioria da sociedade, tudo desejariam rebaixar ao seu próprio nível. Temos nestes casos o ciúme aliado à mediocridade. O homem é infeliz ,geralmente, pela importância que liga às coisas deste mundo. A vaidade, a ambição e a cupidez fracassadas o fazem infeliz. Se ele se elevar acima do circulo estreito da vida material, se elevar o seu pensamento ao infinito, que é o seu destino, as vicissitudes da Humanidade lhe parecerão mesquinhas e pueris, como as mágoas da criança que se aflige pela perda de um brinquedo que representava a sua felicidade suprema. Aquele que só encontra a felicidade na satisfação do orgulho e dos apetites grosseiros é infeliz quando não os pode satisfazer, enquanto o que não se interessa pelo supérfluo se sente feliz com aquilo que para os outros constituiria infortúnio. Referimo-nos aos homens civilizados porque o selvagem, tendo necessidades mais limitadas, não tem os mesmos motivos de cobiça e de angústias; sua maneira de ver as coisas é muito diferente. No estado de civilização, o homem pondera a sua infelicidade, a analisa, e por isso é mais afetado por ela, mas pode também ponderar e analisar os seus meios de consolação. Esta consolação ele a encontra no sentimento cristão, que lhe dá a esperança de um futuro melhor, e no Espiritismo, que lhe dá a certeza do futuro(1).
  2. 911. Não existem paixões de tal maneira vivas e irresistíveis que a vontade seja impotente para as superar? — Há muitas pessoas que dizem: “Eu quero!”, mas a vontade está apenas nos seus lábios. Elas querem mas estão muito satisfeitas de que assim não seja. Quando o homem julga que não pode superar suas paixões, é que o seu Espírito nelas se compraz., por conseqüência de sua própria inferioridade. Aquele que procura reprimi-las compreende a sua natureza espiritual; vencê-las é para ele um triunfo do Espírito sobre a matéria.
  3. Abnegação é uma palavra que descreve uma ação ou atitude de renunciar ou recusar algo ou alguém. Quando uma pessoa demonstra abnegação, ela desiste de algum comportamento ou alguma coisa. Assim, a abnegação remete para uma forma de sacrifício, como o ato de ignorar os seus próprios interesses. Ex: A minha mãe é o maior exemplo de abnegação, porque sacrificou a sua carreira para criar os seus filhos. Na maior parte dos casos, a abnegação tem um sentido positivo. No entanto, a abnegação também pode revelar desinteresse ou indiferença por parte de uma pessoa. A abnegação ascética está intimamente relacionada com o ascetismo, uma atitude de negação, renúncia ou abstenção dos prazeres e de coisas materiais, com o objetivo de alcançar a perfeição moral e espiritual. Abnegação é a ação caracterizada pelo desprendimento e altruísmo, em que a superação das tendências egoísticas da personalidade é conquistada em benefício de uma pessoa, causa ou princípio; dedicação extrema; altruísmo, sendo a renúncia ascética à própria vontade em função de anseios místicos ou princípios religiosos. Na abnegação se faz o sacrifício voluntário dos próprios desejos, da própria vontade ou das tendências humanas naturais em nome de qualquer imperativo ético.
  4. 911. Não existem paixões de tal maneira vivas e irresistíveis que a vontade seja impotente para as superar? — Há muitas pessoas que dizem: “Eu quero!”, mas a vontade está apenas nos seus lábios. Elas querem mas estão muito satisfeitas de que assim não seja. Quando o homem julga que não pode superar suas paixões, é que o seu Espírito nelas se compraz., por conseqüência de sua própria inferioridade. Aquele que procura reprimi-las compreende a sua natureza espiritual; vencê-las é para ele um triunfo do Espírito sobre a matéria.
  5. 910. 0 homem pode encontrai- nos Espíritos uma ajuda eficaz para superar as paixões? —Se orar a Deus e ao seu bom gênio com sinceridade, os bons Espíritos virão certamente em seu auxílio, porque essa é a sua missão. (Ver item 459.)
  6. Nos diversos relacionamentos, as diferenças individuais quanto às percepções e necessidades emergem, pois cada pessoa forma a sua própria percepção e tem necessidades num determinado momento. Essas diferenças no contexto relacional tornam-se as bases dos conflitos. As diferenças, comumente, não são percebidas como oportunidades de enriquecimento e acabam sendo usadas de modo destrutivo. Assim, a diferença que leva a um conflito de interesse (discordância) é percebida como insulto e/ou desamor. O casal ao interagir com os filhos influência na construção de suas identidades, bem como transmite-lhes modelos de relacionamento que serão levados para todas as áreas de suas vidas: amizade, profissional, amor, etc. É vital ao bom ambiente familiar que o casal possua uma forte aliança, saiba lidar com seus conflitos, colabore entre si e satisfaça necessidades mútuas.  Por outro lado, é importante também que em suas funções de pais, exista apoio à autoridade de cada um dos cônjuges com relação aos filhos. Pode-se encontrar em qualquer relacionamento permanente, seja ele conjugal, entre pais e filhos, a família como um todo, ou relacionamento da família com outros sistemas sociais, formas de conflitos submersos, não resolvidos. Esse tipo de conflito pode acarretar distância emocional, disfunção física ou psicológica, ou envolvimento em uma aventura amorosa. Quando há questões mal resolvidas entre o casal, uma ou mais crianças se envolvem no conflito marital, com a função de distrair os pais do conflito. Essa criança fica muito próxima de um ou ambos os pais, e as fronteiras entre as gerações são rompidas. Há uma excessiva dependência mútua e a autonomia da criança e dos pais torna-se limitada. A falta de comunicação, somada à dificuldade para resolver problemas em conjunto são fatores negativos na criação dos filhos. As divergências dos pais, veladas ou abertas, em relação à educação dos filhos, os deixam confusos e, com freqüência, as crianças usam de manipulações, jogando os pais um contra o outro.
  7. Lobo Frontal, Consciente, Presente=Decisões Gânglios Basais, Subconsciente=Hábitos Lobo Pré Frontal, Supraconsciente=Decisões de amor no sentido espiritual, amor incondicional. A caridade verdadeira( compaixão ), faz com que tomemos uma decisão baseada em amor incondicional (Supraconsciente,Lobo Pré Frontal) que neutraliza maus hábitos (Subconsciente, Gânglios Basais) que adquirimos através de decisões onde usamos no dia-a dia, (Consciente, Lobo Frontal. Pois é necessário uma decisão para adquirirmos um hábito. As decisões do Pré Frontal PREvalece as decisões do Frontal Vamos ver na prática: Eu tomei uma decisão (Lobo Frontal) de fumar (com 20 anos) Tornou-se um hábito (Glânglios Basais) ( por 5 anos) Engravidei do primeiro filho "Não posso prejudicá-lo com o cigarro". Tomei uma decisão de parar de fumar (Lobo Pré Frontal). Verdade...a decisão Pré Frontal neutraliza os maus hábitos e as decisões feitas com o Lobo Frontal. Nossos hábitos estão nos Gânglios Basais (e isto está no livro Mundo Maior de André Luiz, no Capítulo "Casa Mental, o nosso passado..) Nosso presente está no Frontal (onde tomamos nossas decisões atuais) E nosso futuro está no Pré Frontal, onde nos ligamos com a Divindade, de onde provem o futuro da humanidade. De onde vem a doação, o sacrifício...que não é tão sacrifício quando se toma decisão com emoção no bem. Mais ou menos por aí... Isto significa o mesmo que iluminação do subconsciente, do consciente , por meio da conquista do superconsciente.