SlideShare uma empresa Scribd logo
Energia Elétrica - Fontes
Antes de tudo, é importante conhecer os diferentes tipos de fontes de energia. Podemos classificá-las em
renováveis e não renováveis; primárias e secundárias; convencionais e alternativas.
Renováveis → Têm capacidade de se regenerar em um tempo curto, tornando-a
inesgotável. Ex.: Biomassa (óleos/biodiesel a partir de cana-de-açúcar, mamona,
girassol, entre outros).
Não Renováveis → Oriundas de matéria orgânica decomposta por milhões de
anos, não havendo tempo hábil para serem formados para uso humano. Ex.:
Petróleo, gás natural e carvão.
Primárias → Quando utilizamos diretamente para geração de calor/energia. Ex.:
Lenha queimada para uso doméstico.
Secundárias → Utiliza-se um meio de energia para obter outro. Ex.: Usina Nuclear
enriquece o Urânio para aquecer a água e mover as turbinas, gerando energia
elétrica.
Convencionais → São as energias base da sociedade contemporânea. Ex.:
Petróleo, gás natural, carvão e hidroelétricas.
Alternativas → Constituem uma alternativa ao modelo energético decorrente dos
últimos dois séculos, sua introdução diversifica a matriz de energia dos países,
aumentando sua segurança e seu desenvolvimento econômico e ambiental. Ex.:
Solar, Eólica, Geotérmica e Maremotriz.
A produção de energia elétrica é feita
basicamente a partir de usinas hidrelétricas,
termelétricas e nucleares.
Características das seguintes usinas
Usinas Hidrelétricas
• Produzem energia através de geradores movidos a
força hidráulica(queda d água).
sua implantação, em geral tem custos
elevados e nem sempre é possível em áreas
próximas aos mercados consumidores, encarecendo
o transporte de energia.
* No Brasil tem privilegiado a construção das (PCHs) pequenas centrais
hidrelétricas.
Energia Elétrica Aula
Usinas Termelétricas
• Produzem energia a partir da queima de
combustíveis fósseis, (petróleo, carvão e gás
natural) e biomassa.
podem ser instaladas perto dos
mercados consumidores, barateando os custos de
transportes, porém, são poluentes e os
combustíveis são muito caros.
Energia Elétrica Aula
Usinas Nucleares
• Os geradores são movidos por aquecimento
obtido de minerais atômicos, (urânio e o tório).
são as mais problemáticas em termos
de localização, devido ao grande risco existente
em sua operação.
Preocupações ao uso de energia nuclear
• Dificuldade de estocar
material radioativo
retirado das usinas.
• As radiações emitidas
pelos materiais
atômicos utilizados nas
usinas são muitos
prejudiciais à saúde
humana.
• O material usado nas
usinas (urânio , Tório e
plutônio) podem ser
utilizados para a
produção de bombas
atômicas. (TNP).
EXERCÍCIO:
O acidente em Fukushima reaviva o trauma nuclear no Japão e leva o
mundo a debater se essa fonte de energia é realmente segura e
imprescindível. Países cancelam ou reavaliam seus planos atômicos.
Considerando o texto e seus conhecimentos referentes à produção,
uso e consumo da energia nuclear, é incorreto afirmar:
a) A alta do petróleo é um fator favorável para que haja investimentos
em energia nuclear, considerando o custo benefício.
b) O acidente de Chernobyl assim como o de Fukushima
desencadeiam movimentos sociais antienergia nuclear.
c) A produção de energia nuclear torna-se uma medida viável para os
países com limitação de potencial hidrelétrico.
d) A produção de energia nuclear brasileira é sabidamente eficiente
por sua origem em tecnologia alemã, com altos padrões de exigência
para o funcionamento.
As Usinas Hidrelétricas são a fonte mais vantajosa de
energia elétrica no Brasil:
Motivos:
- Presença de uma ampla rede hidrográfica
- Predomínio de climas com altos índices pluviométricos
- Presença de rios de planaltos
- Energia limpa *
• Por conta desses fatores, cerca de 80% da produção
brasileira de energia elétrica provêm de usinas
hidrelétricas.
Energia Elétrica Aula
Produção de energia pelo mundo
A produção Hidrelétrica
• Itaipu: Usina hidrelétrica binacional
(Brasil/Paraguai) instalada no rio Paraná.
• Tucuruí: Construída na selva Amazônica, foi
fundamental para o desenvolvimento de
importantes projetos econômicos na
Amazônia(Carajás).
• Sobradinho: localizada na Bahia sobre o rio São
Francisco.
Itaipu
Tucuruí
Sobradinho
As usinas hidrelétricas e seus impactos
Apesar de ser considerada uma energia limpa, as
construção de usinas hidrelétricas pode ocasionar
vários impactos ambientais e sociais como:
• Deslocamento de população
• Alagamento de grandes áreas florestais
• Mudança dos micro climas da região alagada
• Perda de belezas naturais devido aos alagamentos
• Emissão de gases, provenientes da decomposição
de matéria orgânica.
Exercício (ENEM 2011)
O homem chega, já desfaz a natureza
tira gente, põe represa, diz que tudo vai mudar
O São Francisco lá pra cima da Bahia
Diz que dia menos dia vai subir bem devagar
E passo a passo vai cumprindo a profecia do beato que
dizia que o Sertão ia alargar.
“ o Sertão vai virar mar”
O trecho da música faz referência a uma importante obra na região do rio São
Francisco. Uma consequência socioespacial dessa construção foi
a) a migração forçada da população
b) o rebaixamento do nível do lençol freático local.
c) a preservação da memória histórica da região
d) a ampliação das áreas de clima árido
e) a redução das áreas de agricultura irrigada
Sete quedas antes da inundação de
Itaipu
Depois
A questão Energética e as Usinas as
Hidrelétricas
A construção da Usina de Belo Monte
A Usina Hidrelétrica de Belo Monte,
que será a terceira maior usina
hidrelétrica do mundo, atrás de Três
Gargantas, na China, e de Itaipu. Sua
localização é o Rio Xingu, próximo ao
município de Altamira, no norte do
Pará. Quando ficar pronta, em 2015, a
Usina de Belo Monte deve gerar 41,6
milhões de megawatts por ano, o
suficiente para atender ao consumo de
20 milhões de pessoas durante um
ano.
O X da questão
As cidades de Altamira e Vitória do Xingu terão
grandes áreas inundadas, o que pode prejudicar os
agricultores locais e a população ribeirinha. Por outro
lado, a construção da usina pode ajudar no
desenvolvimento econômico da região, com a criação
de empregos. As terras indígenas serão afetadas pela
diminuição da vazão do rio, causando prejuízos para
uma população que depende do rio para pesca,
plantação e transporte. A questão das terras indígenas
e o impacto ambiental são as principais polêmicas que
envolvem a construção da usina.
EXERCÍCIO:
(ENEM) Não existe geração de energia sem impacto ambiental.
Esse impacto só será reduzido, se diminuirmos o consumo”,
ressalta o pesquisador da Faculdade de Engenharia Mecânica da
Unicamp, Gilberto Januzzi, em matéria publicada em
12/12/2004.
Dentre as fontes de energia indicadas abaixo, assinale a opção
que apresenta a fonte alternativa de menor impacto ambiental.
a) construção de pequenas centrais hidrelétricas (PCHs)
b) construção de usinas térmicas que aproveitam a energia do
urânio e do plutônio
c) geração de energia a partir dos ventos (eólica)
d) utilização de bagaço da cana e de biogás de lixo (biomassa)
EXERCÍCIO:
(A adoção de usinas nucleares para gerar energia voltou ao debate no
Brasil em função da anunciada crise energética. Entre as implicações
mais graves que este modelo de geração de energia cria, está:
a) o aumento do poder militar do Brasil, que ganhará um posto no
Conselho de Segurança da ONU.
b) o lixo atômico, cuja atividade prolonga-se por gerações.
c) a ameaça de explosão por ambientalistas radicais.
d) a obrigação do país de não produzir armas nucleares, que mantém o
status quo nuclear mundial.
e) o risco de acidentes fatais, dado o vazamento frequente de material
radioativo.
Biomassa e Lixo
• Consiste na queima para a
produção de calor com o qual se
evapora a água e se produz
energia em usinas termelétricas.
Vantagens:
 Renováveis
 Baixo custo
 No caso do lixo, a eliminação de
resíduos.
Desvantagens:
 A queima libera dióxido de
carbono (CO²).
 No caso da lenha,
desmatamento.
Principais fontes de energia por
biomassa:
• Bagaço de cana
• Serragem de madeira
• Galhos e folhas de árvore
• Restos de alimentos
• Fezes e esterco
• Lixo orgânico
Portanto:
A energia da biomassa é a energia que se obtém durante a
transformação de produtos de origem animal e vegetal para a
produção de energia calorífica e eléctrica. Na transformação de
resíduos orgânicos é possível obter biocombustíveis, como o biogás,
o bioálcool e o biodiesel.
Energia Eólica
Vantagens
As vantagens da energia eólica são várias, a principal é que é considerada
uma fonte de energia limpa, por não emitir gases poluentes ou gerar
resíduos. Outras das suas vantagens são:
•Fonte de energia inesgotável (o vento);
•Pouca manutenção;
•Geração de energia barata;
•Retorno de investimento rápido, em seis meses os gastos são recuperados;
•Requer pouco espaço geográfico para implantação de um parque de energia
eólica.
Desvantagens
As desvantagens da energia eólica são:
•Poluição visual, os aerogeradores são grandes, e geralmente são colocados
em grande quantidade, algo que não torna a paisagem muito bonita;
•Poluição sonora, os aerogeradores causam ruídos quando o vento bate na
pá, esse barulho pode chegar a 43 decibéis;
•Mesmo com estudos aprofundados dos ventos da região onde se vai colocar
os aerogeradores, pode ocorrer de não haver geração de energia em um
certo período de tempo, já que é necessário o vento.
Energia Elétrica Aula
Energia Solar
• A energia solar é utilizada na geração de
eletricidade e no aquecimento da água. Sua
captação é realizada por coletores para o
aquecimento e por células fotovoltaicas para
converter a energia solar em eletricidade.
Exercício ENEM
Em usinas hidrelétricas, a queda d’ água move turbinas que acionam
geradores. Em usinas eólicas, os geradores são acionados por hélices
movidas pelo vento. Na conversão direta solar-elétrica são células
fotovoltaicas que produzem tensão elétrica. Além de todos
produzirem eletricidade, esses processos têm em comum o fato de:
a) Não provocar impacto ambiental
b) Independerem de condições climáticas
c) A energia gerada poder ser armazenadas
d) Utilizarem fontes de energia renováveis
e) Dependerem das reservas de combustíveis fósseis

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresentação energia elétrica
Apresentação energia elétricaApresentação energia elétrica
Apresentação energia elétrica
Edno Silva Fernandes de Souza
 
Ecologia 3º ano
Ecologia 3º anoEcologia 3º ano
Ecologia 3º ano
Renata Magalhães
 
Fontes de Energia
Fontes de EnergiaFontes de Energia
Fontes de Energia
Rodrigo Pavesi
 
Aulão a origem da vida
Aulão a origem da vidaAulão a origem da vida
Aulão a origem da vida
César Milani
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
Luiz Henrique Ferreira
 
Historia da eletricidade
Historia da eletricidadeHistoria da eletricidade
Historia da eletricidade
Colegio CMC
 
Energia Cinética e Potencial
Energia Cinética e PotencialEnergia Cinética e Potencial
Energia Cinética e Potencial
Denise Marinho
 
Aula 3 - Transformação de energia
Aula 3 - Transformação de energiaAula 3 - Transformação de energia
Aula 3 - Transformação de energia
João Paulo Luna
 
Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)
Karol Maia
 
Energia Fontes E Formas De Energia
Energia   Fontes E Formas De EnergiaEnergia   Fontes E Formas De Energia
Energia Fontes E Formas De Energia
João França
 
Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosClassificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres Vivos
Juliana Mendes
 
Corrente elétrica
Corrente elétricaCorrente elétrica
Corrente elétrica
O mundo da FÍSICA
 
Energias
EnergiasEnergias
Luz
LuzLuz
Cicuito elétrico
Cicuito elétricoCicuito elétrico
Cicuito elétrico
O mundo da FÍSICA
 
teoria evolucionista Darwin e Lamarck
teoria evolucionista Darwin e Lamarckteoria evolucionista Darwin e Lamarck
teoria evolucionista Darwin e Lamarck
Darlla Sb
 
Fluxo de energia e pirâmides ecológicas
Fluxo de energia e pirâmides ecológicasFluxo de energia e pirâmides ecológicas
Fluxo de energia e pirâmides ecológicas
Silvana Sanches
 
Fontes de Energia [8 ano]
Fontes de Energia [8 ano] Fontes de Energia [8 ano]
Fontes de Energia [8 ano]
Vivian Reis
 
Força e movimento
Força e movimentoForça e movimento
Força e movimento
Marco Antonio Sanches
 
Energia elétrica
Energia elétricaEnergia elétrica
Energia elétrica
Professor
 

Mais procurados (20)

Apresentação energia elétrica
Apresentação energia elétricaApresentação energia elétrica
Apresentação energia elétrica
 
Ecologia 3º ano
Ecologia 3º anoEcologia 3º ano
Ecologia 3º ano
 
Fontes de Energia
Fontes de EnergiaFontes de Energia
Fontes de Energia
 
Aulão a origem da vida
Aulão a origem da vidaAulão a origem da vida
Aulão a origem da vida
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
 
Historia da eletricidade
Historia da eletricidadeHistoria da eletricidade
Historia da eletricidade
 
Energia Cinética e Potencial
Energia Cinética e PotencialEnergia Cinética e Potencial
Energia Cinética e Potencial
 
Aula 3 - Transformação de energia
Aula 3 - Transformação de energiaAula 3 - Transformação de energia
Aula 3 - Transformação de energia
 
Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)
 
Energia Fontes E Formas De Energia
Energia   Fontes E Formas De EnergiaEnergia   Fontes E Formas De Energia
Energia Fontes E Formas De Energia
 
Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosClassificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres Vivos
 
Corrente elétrica
Corrente elétricaCorrente elétrica
Corrente elétrica
 
Energias
EnergiasEnergias
Energias
 
Luz
LuzLuz
Luz
 
Cicuito elétrico
Cicuito elétricoCicuito elétrico
Cicuito elétrico
 
teoria evolucionista Darwin e Lamarck
teoria evolucionista Darwin e Lamarckteoria evolucionista Darwin e Lamarck
teoria evolucionista Darwin e Lamarck
 
Fluxo de energia e pirâmides ecológicas
Fluxo de energia e pirâmides ecológicasFluxo de energia e pirâmides ecológicas
Fluxo de energia e pirâmides ecológicas
 
Fontes de Energia [8 ano]
Fontes de Energia [8 ano] Fontes de Energia [8 ano]
Fontes de Energia [8 ano]
 
Força e movimento
Força e movimentoForça e movimento
Força e movimento
 
Energia elétrica
Energia elétricaEnergia elétrica
Energia elétrica
 

Destaque

A amazônia azul cópia
A amazônia azul   cópiaA amazônia azul   cópia
A amazônia azul cópia
Professor
 
Conceitos demográficos
Conceitos demográficosConceitos demográficos
Conceitos demográficos
Professor
 
Cartografia2.
Cartografia2.Cartografia2.
Cartografia2.
Professor
 
Quadro das vantagens desvantagens energias
Quadro das vantagens desvantagens energiasQuadro das vantagens desvantagens energias
Quadro das vantagens desvantagens energias
Helena Saraiva
 
Orientação e coordenadas geográficas
Orientação e coordenadas geográficasOrientação e coordenadas geográficas
Orientação e coordenadas geográficas
Professor
 
A plataforma continental além das 200 milhas
A plataforma continental além das 200 milhasA plataforma continental além das 200 milhas
A plataforma continental além das 200 milhas
Tiago Zanella
 
Unifacsmar
UnifacsmarUnifacsmar
Petróleo e Gás Natural - 10º A
Petróleo e Gás Natural - 10º APetróleo e Gás Natural - 10º A
Petróleo e Gás Natural - 10º A
Física Química A
 
Amazonia azul scm - 2012
Amazonia azul   scm - 2012Amazonia azul   scm - 2012
Amazonia azul scm - 2012
luiz0309
 
Interface Gás Natural – Energia Elétrica: o Papel do Gás Natural
Interface Gás Natural – Energia Elétrica: o Papel do Gás NaturalInterface Gás Natural – Energia Elétrica: o Papel do Gás Natural
Interface Gás Natural – Energia Elétrica: o Papel do Gás Natural
ANP - Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis
 
Primeira Professora
Primeira ProfessoraPrimeira Professora
Primeira Professora
Isabel Cristina Camara
 
profissão docente
profissão docenteprofissão docente
A profissao docente no contexto das profissões
A profissao docente no contexto das profissõesA profissao docente no contexto das profissões
A profissao docente no contexto das profissões
Daiane Andrade
 
Petróleo e gás natural - 10º D
Petróleo  e gás natural - 10º DPetróleo  e gás natural - 10º D
Petróleo e gás natural - 10º D
Física Química A
 
TermoeléTrica
TermoeléTricaTermoeléTrica
TermoeléTrica
igorbigu
 
Brasil – massas de ar e clima
Brasil – massas de ar e climaBrasil – massas de ar e clima
Brasil – massas de ar e clima
Professor
 
Aorganizao poltica no planeta
Aorganizao poltica no planetaAorganizao poltica no planeta
Aorganizao poltica no planeta
Professor
 
Europa sociedade
Europa   sociedadeEuropa   sociedade
Europa sociedade
Professor
 
Alterações climáticas
Alterações climáticasAlterações climáticas
Alterações climáticas
Professor
 
A origem do professor
A origem do professorA origem do professor
A origem do professor
Gracieli Henicka
 

Destaque (20)

A amazônia azul cópia
A amazônia azul   cópiaA amazônia azul   cópia
A amazônia azul cópia
 
Conceitos demográficos
Conceitos demográficosConceitos demográficos
Conceitos demográficos
 
Cartografia2.
Cartografia2.Cartografia2.
Cartografia2.
 
Quadro das vantagens desvantagens energias
Quadro das vantagens desvantagens energiasQuadro das vantagens desvantagens energias
Quadro das vantagens desvantagens energias
 
Orientação e coordenadas geográficas
Orientação e coordenadas geográficasOrientação e coordenadas geográficas
Orientação e coordenadas geográficas
 
A plataforma continental além das 200 milhas
A plataforma continental além das 200 milhasA plataforma continental além das 200 milhas
A plataforma continental além das 200 milhas
 
Unifacsmar
UnifacsmarUnifacsmar
Unifacsmar
 
Petróleo e Gás Natural - 10º A
Petróleo e Gás Natural - 10º APetróleo e Gás Natural - 10º A
Petróleo e Gás Natural - 10º A
 
Amazonia azul scm - 2012
Amazonia azul   scm - 2012Amazonia azul   scm - 2012
Amazonia azul scm - 2012
 
Interface Gás Natural – Energia Elétrica: o Papel do Gás Natural
Interface Gás Natural – Energia Elétrica: o Papel do Gás NaturalInterface Gás Natural – Energia Elétrica: o Papel do Gás Natural
Interface Gás Natural – Energia Elétrica: o Papel do Gás Natural
 
Primeira Professora
Primeira ProfessoraPrimeira Professora
Primeira Professora
 
profissão docente
profissão docenteprofissão docente
profissão docente
 
A profissao docente no contexto das profissões
A profissao docente no contexto das profissõesA profissao docente no contexto das profissões
A profissao docente no contexto das profissões
 
Petróleo e gás natural - 10º D
Petróleo  e gás natural - 10º DPetróleo  e gás natural - 10º D
Petróleo e gás natural - 10º D
 
TermoeléTrica
TermoeléTricaTermoeléTrica
TermoeléTrica
 
Brasil – massas de ar e clima
Brasil – massas de ar e climaBrasil – massas de ar e clima
Brasil – massas de ar e clima
 
Aorganizao poltica no planeta
Aorganizao poltica no planetaAorganizao poltica no planeta
Aorganizao poltica no planeta
 
Europa sociedade
Europa   sociedadeEuropa   sociedade
Europa sociedade
 
Alterações climáticas
Alterações climáticasAlterações climáticas
Alterações climáticas
 
A origem do professor
A origem do professorA origem do professor
A origem do professor
 

Semelhante a Energia Elétrica Aula

G9 energia nuclear e biomassa
G9   energia nuclear e biomassaG9   energia nuclear e biomassa
G9 energia nuclear e biomassa
cristbarb
 
Energia e meio ambiente- 3ª aula
Energia e meio ambiente- 3ª aulaEnergia e meio ambiente- 3ª aula
Energia e meio ambiente- 3ª aula
humanascurso
 
Fontes de energia.pdf
Fontes de energia.pdfFontes de energia.pdf
Fontes de energia.pdf
EvertonMendez
 
Revisão para prova 0312
Revisão para prova 0312Revisão para prova 0312
Revisão para prova 0312
Priscila Martins
 
Fontes de energia1111
Fontes de energia1111Fontes de energia1111
Fontes de energia1111
Allison Gomes Gomes
 
Energia curso
Energia cursoEnergia curso
Energia curso
ensinodecienciassme
 
Cap 26 energia
Cap 26 energiaCap 26 energia
Cap 26 energia
Ana Paula Bezerra
 
Energia Renovável
Energia RenovávelEnergia Renovável
Energia Renovável
Kaique Dadalto
 
Fontes de energia
Fontes de energiaFontes de energia
Fontes de energia
Artur Lara
 
Objeto De Aprendizagem
Objeto De AprendizagemObjeto De Aprendizagem
Objeto De Aprendizagem
Italo Cardoso Campos
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Geografia - Energia
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Geografia -  Energiawww.AulasEnsinoMedio.com.br - Geografia -  Energia
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Geografia - Energia
AulasEnsinoMedio
 
energiarenovvel1-1216563175714-phpapp02.pptx
energiarenovvel1-1216563175714-phpapp02.pptxenergiarenovvel1-1216563175714-phpapp02.pptx
energiarenovvel1-1216563175714-phpapp02.pptx
CainColattodaSilva
 
energiarenovvel1-121214175714-phpapp02.pdf
energiarenovvel1-121214175714-phpapp02.pdfenergiarenovvel1-121214175714-phpapp02.pdf
energiarenovvel1-121214175714-phpapp02.pdf
NaiaraMendes13
 
ENERGIA RENOVÁVEL.pptxnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnn
ENERGIA  RENOVÁVEL.pptxnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnENERGIA  RENOVÁVEL.pptxnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnn
ENERGIA RENOVÁVEL.pptxnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnn
GracyPacheco1
 
Trabalho sobre tipos de energia - Gustavo 7ª série C
Trabalho sobre tipos de energia - Gustavo 7ª série CTrabalho sobre tipos de energia - Gustavo 7ª série C
Trabalho sobre tipos de energia - Gustavo 7ª série C
luisfernandobevilacqua
 
Produçao de energia
Produçao de energia Produçao de energia
Produçao de energia
Bruna Ruiz
 
Instalação de Usina Nuclear em Sergipe
Instalação de Usina Nuclear em SergipeInstalação de Usina Nuclear em Sergipe
Instalação de Usina Nuclear em Sergipe
Governo de Sergipe
 
Apresentação+energias+renováveis
Apresentação+energias+renováveisApresentação+energias+renováveis
Apresentação+energias+renováveis
Weliton Araújo
 
G9 trabalho física
G9   trabalho físicaG9   trabalho física
G9 trabalho física
cristbarb
 
fontesalternativasdeenergia-150415091846-conversion-gate01.pdf
fontesalternativasdeenergia-150415091846-conversion-gate01.pdffontesalternativasdeenergia-150415091846-conversion-gate01.pdf
fontesalternativasdeenergia-150415091846-conversion-gate01.pdf
FoxHunter8
 

Semelhante a Energia Elétrica Aula (20)

G9 energia nuclear e biomassa
G9   energia nuclear e biomassaG9   energia nuclear e biomassa
G9 energia nuclear e biomassa
 
Energia e meio ambiente- 3ª aula
Energia e meio ambiente- 3ª aulaEnergia e meio ambiente- 3ª aula
Energia e meio ambiente- 3ª aula
 
Fontes de energia.pdf
Fontes de energia.pdfFontes de energia.pdf
Fontes de energia.pdf
 
Revisão para prova 0312
Revisão para prova 0312Revisão para prova 0312
Revisão para prova 0312
 
Fontes de energia1111
Fontes de energia1111Fontes de energia1111
Fontes de energia1111
 
Energia curso
Energia cursoEnergia curso
Energia curso
 
Cap 26 energia
Cap 26 energiaCap 26 energia
Cap 26 energia
 
Energia Renovável
Energia RenovávelEnergia Renovável
Energia Renovável
 
Fontes de energia
Fontes de energiaFontes de energia
Fontes de energia
 
Objeto De Aprendizagem
Objeto De AprendizagemObjeto De Aprendizagem
Objeto De Aprendizagem
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Geografia - Energia
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Geografia -  Energiawww.AulasEnsinoMedio.com.br - Geografia -  Energia
www.AulasEnsinoMedio.com.br - Geografia - Energia
 
energiarenovvel1-1216563175714-phpapp02.pptx
energiarenovvel1-1216563175714-phpapp02.pptxenergiarenovvel1-1216563175714-phpapp02.pptx
energiarenovvel1-1216563175714-phpapp02.pptx
 
energiarenovvel1-121214175714-phpapp02.pdf
energiarenovvel1-121214175714-phpapp02.pdfenergiarenovvel1-121214175714-phpapp02.pdf
energiarenovvel1-121214175714-phpapp02.pdf
 
ENERGIA RENOVÁVEL.pptxnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnn
ENERGIA  RENOVÁVEL.pptxnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnENERGIA  RENOVÁVEL.pptxnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnn
ENERGIA RENOVÁVEL.pptxnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnn
 
Trabalho sobre tipos de energia - Gustavo 7ª série C
Trabalho sobre tipos de energia - Gustavo 7ª série CTrabalho sobre tipos de energia - Gustavo 7ª série C
Trabalho sobre tipos de energia - Gustavo 7ª série C
 
Produçao de energia
Produçao de energia Produçao de energia
Produçao de energia
 
Instalação de Usina Nuclear em Sergipe
Instalação de Usina Nuclear em SergipeInstalação de Usina Nuclear em Sergipe
Instalação de Usina Nuclear em Sergipe
 
Apresentação+energias+renováveis
Apresentação+energias+renováveisApresentação+energias+renováveis
Apresentação+energias+renováveis
 
G9 trabalho física
G9   trabalho físicaG9   trabalho física
G9 trabalho física
 
fontesalternativasdeenergia-150415091846-conversion-gate01.pdf
fontesalternativasdeenergia-150415091846-conversion-gate01.pdffontesalternativasdeenergia-150415091846-conversion-gate01.pdf
fontesalternativasdeenergia-150415091846-conversion-gate01.pdf
 

Mais de Professor

As formaçoes vegetais pelo mundo
As formaçoes vegetais pelo mundoAs formaçoes vegetais pelo mundo
As formaçoes vegetais pelo mundo
Professor
 
A regionalização e as divisões regionais no brasil
A regionalização e as divisões regionais no brasilA regionalização e as divisões regionais no brasil
A regionalização e as divisões regionais no brasil
Professor
 
Brasil – domínios morfoclimáticos
Brasil – domínios morfoclimáticosBrasil – domínios morfoclimáticos
Brasil – domínios morfoclimáticos
Professor
 
A indústria no brasil
A indústria no brasilA indústria no brasil
A indústria no brasil
Professor
 
Atividade industrial
Atividade industrialAtividade industrial
Atividade industrial
Professor
 
O uso dos solos 7 ano
O uso dos solos 7 anoO uso dos solos 7 ano
O uso dos solos 7 ano
Professor
 
O espaço geográfico rural
O espaço geográfico ruralO espaço geográfico rural
O espaço geográfico rural
Professor
 
O mundo atual formas cartográficas de representação
O mundo atual   formas cartográficas de representaçãoO mundo atual   formas cartográficas de representação
O mundo atual formas cartográficas de representação
Professor
 
As origens domundo atual 8º ano.
As origens domundo atual 8º ano.As origens domundo atual 8º ano.
As origens domundo atual 8º ano.
Professor
 
Africa aspectos fisicos
Africa aspectos fisicosAfrica aspectos fisicos
Africa aspectos fisicos
Professor
 
Aula japão
Aula japãoAula japão
Aula japão
Professor
 
A atividade industrial nos eua
A atividade industrial nos euaA atividade industrial nos eua
A atividade industrial nos eua
Professor
 
Estados unidos sociedade e economia
Estados unidos   sociedade e economiaEstados unidos   sociedade e economia
Estados unidos sociedade e economia
Professor
 
Atividade industrial
Atividade industrialAtividade industrial
Atividade industrial
Professor
 
Os climas e as paisagens vegetais da américa anglo saxônica
Os climas e as paisagens vegetais da américa anglo saxônicaOs climas e as paisagens vegetais da américa anglo saxônica
Os climas e as paisagens vegetais da américa anglo saxônica
Professor
 
América anglo saxônica
América anglo saxônicaAmérica anglo saxônica
América anglo saxônica
Professor
 
Alterações climáticas
Alterações climáticasAlterações climáticas
Alterações climáticas
Professor
 
Urbanização, rede urbana e metrópoles
Urbanização, rede urbana e metrópolesUrbanização, rede urbana e metrópoles
Urbanização, rede urbana e metrópoles
Professor
 
Brasil – massas de ar e clima
Brasil – massas de ar e climaBrasil – massas de ar e clima
Brasil – massas de ar e clima
Professor
 
A nova china
A nova chinaA nova china
A nova china
Professor
 

Mais de Professor (20)

As formaçoes vegetais pelo mundo
As formaçoes vegetais pelo mundoAs formaçoes vegetais pelo mundo
As formaçoes vegetais pelo mundo
 
A regionalização e as divisões regionais no brasil
A regionalização e as divisões regionais no brasilA regionalização e as divisões regionais no brasil
A regionalização e as divisões regionais no brasil
 
Brasil – domínios morfoclimáticos
Brasil – domínios morfoclimáticosBrasil – domínios morfoclimáticos
Brasil – domínios morfoclimáticos
 
A indústria no brasil
A indústria no brasilA indústria no brasil
A indústria no brasil
 
Atividade industrial
Atividade industrialAtividade industrial
Atividade industrial
 
O uso dos solos 7 ano
O uso dos solos 7 anoO uso dos solos 7 ano
O uso dos solos 7 ano
 
O espaço geográfico rural
O espaço geográfico ruralO espaço geográfico rural
O espaço geográfico rural
 
O mundo atual formas cartográficas de representação
O mundo atual   formas cartográficas de representaçãoO mundo atual   formas cartográficas de representação
O mundo atual formas cartográficas de representação
 
As origens domundo atual 8º ano.
As origens domundo atual 8º ano.As origens domundo atual 8º ano.
As origens domundo atual 8º ano.
 
Africa aspectos fisicos
Africa aspectos fisicosAfrica aspectos fisicos
Africa aspectos fisicos
 
Aula japão
Aula japãoAula japão
Aula japão
 
A atividade industrial nos eua
A atividade industrial nos euaA atividade industrial nos eua
A atividade industrial nos eua
 
Estados unidos sociedade e economia
Estados unidos   sociedade e economiaEstados unidos   sociedade e economia
Estados unidos sociedade e economia
 
Atividade industrial
Atividade industrialAtividade industrial
Atividade industrial
 
Os climas e as paisagens vegetais da américa anglo saxônica
Os climas e as paisagens vegetais da américa anglo saxônicaOs climas e as paisagens vegetais da américa anglo saxônica
Os climas e as paisagens vegetais da américa anglo saxônica
 
América anglo saxônica
América anglo saxônicaAmérica anglo saxônica
América anglo saxônica
 
Alterações climáticas
Alterações climáticasAlterações climáticas
Alterações climáticas
 
Urbanização, rede urbana e metrópoles
Urbanização, rede urbana e metrópolesUrbanização, rede urbana e metrópoles
Urbanização, rede urbana e metrópoles
 
Brasil – massas de ar e clima
Brasil – massas de ar e climaBrasil – massas de ar e clima
Brasil – massas de ar e clima
 
A nova china
A nova chinaA nova china
A nova china
 

Energia Elétrica Aula

  • 2. Antes de tudo, é importante conhecer os diferentes tipos de fontes de energia. Podemos classificá-las em renováveis e não renováveis; primárias e secundárias; convencionais e alternativas. Renováveis → Têm capacidade de se regenerar em um tempo curto, tornando-a inesgotável. Ex.: Biomassa (óleos/biodiesel a partir de cana-de-açúcar, mamona, girassol, entre outros). Não Renováveis → Oriundas de matéria orgânica decomposta por milhões de anos, não havendo tempo hábil para serem formados para uso humano. Ex.: Petróleo, gás natural e carvão. Primárias → Quando utilizamos diretamente para geração de calor/energia. Ex.: Lenha queimada para uso doméstico. Secundárias → Utiliza-se um meio de energia para obter outro. Ex.: Usina Nuclear enriquece o Urânio para aquecer a água e mover as turbinas, gerando energia elétrica. Convencionais → São as energias base da sociedade contemporânea. Ex.: Petróleo, gás natural, carvão e hidroelétricas. Alternativas → Constituem uma alternativa ao modelo energético decorrente dos últimos dois séculos, sua introdução diversifica a matriz de energia dos países, aumentando sua segurança e seu desenvolvimento econômico e ambiental. Ex.: Solar, Eólica, Geotérmica e Maremotriz.
  • 3. A produção de energia elétrica é feita basicamente a partir de usinas hidrelétricas, termelétricas e nucleares. Características das seguintes usinas
  • 4. Usinas Hidrelétricas • Produzem energia através de geradores movidos a força hidráulica(queda d água). sua implantação, em geral tem custos elevados e nem sempre é possível em áreas próximas aos mercados consumidores, encarecendo o transporte de energia. * No Brasil tem privilegiado a construção das (PCHs) pequenas centrais hidrelétricas.
  • 6. Usinas Termelétricas • Produzem energia a partir da queima de combustíveis fósseis, (petróleo, carvão e gás natural) e biomassa. podem ser instaladas perto dos mercados consumidores, barateando os custos de transportes, porém, são poluentes e os combustíveis são muito caros.
  • 8. Usinas Nucleares • Os geradores são movidos por aquecimento obtido de minerais atômicos, (urânio e o tório). são as mais problemáticas em termos de localização, devido ao grande risco existente em sua operação.
  • 9. Preocupações ao uso de energia nuclear • Dificuldade de estocar material radioativo retirado das usinas. • As radiações emitidas pelos materiais atômicos utilizados nas usinas são muitos prejudiciais à saúde humana. • O material usado nas usinas (urânio , Tório e plutônio) podem ser utilizados para a produção de bombas atômicas. (TNP).
  • 10. EXERCÍCIO: O acidente em Fukushima reaviva o trauma nuclear no Japão e leva o mundo a debater se essa fonte de energia é realmente segura e imprescindível. Países cancelam ou reavaliam seus planos atômicos. Considerando o texto e seus conhecimentos referentes à produção, uso e consumo da energia nuclear, é incorreto afirmar: a) A alta do petróleo é um fator favorável para que haja investimentos em energia nuclear, considerando o custo benefício. b) O acidente de Chernobyl assim como o de Fukushima desencadeiam movimentos sociais antienergia nuclear. c) A produção de energia nuclear torna-se uma medida viável para os países com limitação de potencial hidrelétrico. d) A produção de energia nuclear brasileira é sabidamente eficiente por sua origem em tecnologia alemã, com altos padrões de exigência para o funcionamento.
  • 11. As Usinas Hidrelétricas são a fonte mais vantajosa de energia elétrica no Brasil: Motivos: - Presença de uma ampla rede hidrográfica - Predomínio de climas com altos índices pluviométricos - Presença de rios de planaltos - Energia limpa *
  • 12. • Por conta desses fatores, cerca de 80% da produção brasileira de energia elétrica provêm de usinas hidrelétricas.
  • 14. Produção de energia pelo mundo
  • 15. A produção Hidrelétrica • Itaipu: Usina hidrelétrica binacional (Brasil/Paraguai) instalada no rio Paraná. • Tucuruí: Construída na selva Amazônica, foi fundamental para o desenvolvimento de importantes projetos econômicos na Amazônia(Carajás). • Sobradinho: localizada na Bahia sobre o rio São Francisco.
  • 17. As usinas hidrelétricas e seus impactos Apesar de ser considerada uma energia limpa, as construção de usinas hidrelétricas pode ocasionar vários impactos ambientais e sociais como: • Deslocamento de população • Alagamento de grandes áreas florestais • Mudança dos micro climas da região alagada • Perda de belezas naturais devido aos alagamentos • Emissão de gases, provenientes da decomposição de matéria orgânica.
  • 18. Exercício (ENEM 2011) O homem chega, já desfaz a natureza tira gente, põe represa, diz que tudo vai mudar O São Francisco lá pra cima da Bahia Diz que dia menos dia vai subir bem devagar E passo a passo vai cumprindo a profecia do beato que dizia que o Sertão ia alargar. “ o Sertão vai virar mar” O trecho da música faz referência a uma importante obra na região do rio São Francisco. Uma consequência socioespacial dessa construção foi a) a migração forçada da população b) o rebaixamento do nível do lençol freático local. c) a preservação da memória histórica da região d) a ampliação das áreas de clima árido e) a redução das áreas de agricultura irrigada
  • 19. Sete quedas antes da inundação de Itaipu Depois
  • 20. A questão Energética e as Usinas as Hidrelétricas A construção da Usina de Belo Monte A Usina Hidrelétrica de Belo Monte, que será a terceira maior usina hidrelétrica do mundo, atrás de Três Gargantas, na China, e de Itaipu. Sua localização é o Rio Xingu, próximo ao município de Altamira, no norte do Pará. Quando ficar pronta, em 2015, a Usina de Belo Monte deve gerar 41,6 milhões de megawatts por ano, o suficiente para atender ao consumo de 20 milhões de pessoas durante um ano.
  • 21. O X da questão As cidades de Altamira e Vitória do Xingu terão grandes áreas inundadas, o que pode prejudicar os agricultores locais e a população ribeirinha. Por outro lado, a construção da usina pode ajudar no desenvolvimento econômico da região, com a criação de empregos. As terras indígenas serão afetadas pela diminuição da vazão do rio, causando prejuízos para uma população que depende do rio para pesca, plantação e transporte. A questão das terras indígenas e o impacto ambiental são as principais polêmicas que envolvem a construção da usina.
  • 22. EXERCÍCIO: (ENEM) Não existe geração de energia sem impacto ambiental. Esse impacto só será reduzido, se diminuirmos o consumo”, ressalta o pesquisador da Faculdade de Engenharia Mecânica da Unicamp, Gilberto Januzzi, em matéria publicada em 12/12/2004. Dentre as fontes de energia indicadas abaixo, assinale a opção que apresenta a fonte alternativa de menor impacto ambiental. a) construção de pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) b) construção de usinas térmicas que aproveitam a energia do urânio e do plutônio c) geração de energia a partir dos ventos (eólica) d) utilização de bagaço da cana e de biogás de lixo (biomassa)
  • 23. EXERCÍCIO: (A adoção de usinas nucleares para gerar energia voltou ao debate no Brasil em função da anunciada crise energética. Entre as implicações mais graves que este modelo de geração de energia cria, está: a) o aumento do poder militar do Brasil, que ganhará um posto no Conselho de Segurança da ONU. b) o lixo atômico, cuja atividade prolonga-se por gerações. c) a ameaça de explosão por ambientalistas radicais. d) a obrigação do país de não produzir armas nucleares, que mantém o status quo nuclear mundial. e) o risco de acidentes fatais, dado o vazamento frequente de material radioativo.
  • 24. Biomassa e Lixo • Consiste na queima para a produção de calor com o qual se evapora a água e se produz energia em usinas termelétricas. Vantagens:  Renováveis  Baixo custo  No caso do lixo, a eliminação de resíduos. Desvantagens:  A queima libera dióxido de carbono (CO²).  No caso da lenha, desmatamento. Principais fontes de energia por biomassa: • Bagaço de cana • Serragem de madeira • Galhos e folhas de árvore • Restos de alimentos • Fezes e esterco • Lixo orgânico
  • 25. Portanto: A energia da biomassa é a energia que se obtém durante a transformação de produtos de origem animal e vegetal para a produção de energia calorífica e eléctrica. Na transformação de resíduos orgânicos é possível obter biocombustíveis, como o biogás, o bioálcool e o biodiesel.
  • 27. Vantagens As vantagens da energia eólica são várias, a principal é que é considerada uma fonte de energia limpa, por não emitir gases poluentes ou gerar resíduos. Outras das suas vantagens são: •Fonte de energia inesgotável (o vento); •Pouca manutenção; •Geração de energia barata; •Retorno de investimento rápido, em seis meses os gastos são recuperados; •Requer pouco espaço geográfico para implantação de um parque de energia eólica. Desvantagens As desvantagens da energia eólica são: •Poluição visual, os aerogeradores são grandes, e geralmente são colocados em grande quantidade, algo que não torna a paisagem muito bonita; •Poluição sonora, os aerogeradores causam ruídos quando o vento bate na pá, esse barulho pode chegar a 43 decibéis; •Mesmo com estudos aprofundados dos ventos da região onde se vai colocar os aerogeradores, pode ocorrer de não haver geração de energia em um certo período de tempo, já que é necessário o vento.
  • 29. Energia Solar • A energia solar é utilizada na geração de eletricidade e no aquecimento da água. Sua captação é realizada por coletores para o aquecimento e por células fotovoltaicas para converter a energia solar em eletricidade.
  • 30. Exercício ENEM Em usinas hidrelétricas, a queda d’ água move turbinas que acionam geradores. Em usinas eólicas, os geradores são acionados por hélices movidas pelo vento. Na conversão direta solar-elétrica são células fotovoltaicas que produzem tensão elétrica. Além de todos produzirem eletricidade, esses processos têm em comum o fato de: a) Não provocar impacto ambiental b) Independerem de condições climáticas c) A energia gerada poder ser armazenadas d) Utilizarem fontes de energia renováveis e) Dependerem das reservas de combustíveis fósseis