SlideShare uma empresa Scribd logo
Densidade de bactérias indicadoras de contaminação fecal em águas costeiras e em  Perna perna  (Linnaeus, 1758) (Mollusca: Bivalvia): em busca do estabelecimento de limites seguros à saúde. MARTINEZ, D. I. ; OLIVEIRA, A. J. F. C.; PINTO, A. B. UNESP CLP
Como surgiu a idéia... Desenvolvimento populacional Aumento da geração de lixo e esgotos
Isso precisa ser regulado... ,[object Object]
Limites estabelecidos CONAMA nº 274/00 CONAMA nº 357/05 ANVISA RDC nº 12/01 Águas próprias para o contato primário 2500  Col. Termotolerantes,  2000   E. coli  ou  400  Enterococos 100 ml -1 Águas destinadas à aquicultura e atividade de pesca (p/ moluscos bivalves)  43  Col. Termotolerantes 100 ml -1 Pescados e produtos de pesca próprios para consumo 50  Col. Termotolerantes g -1 10³  Estaf. Coag. Positiva g Ausência  de  Salmonella sp.  em 25 g
Porém... ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
O trabalho... ,[object Object]
Metodologia
Metodologia ,[object Object],[object Object]
Metodologia
Taxas de  clearance  do mexilhão Suspensão de Enterococos 10 -6  ml -1 Volume do aquário Diferença das contagens bacterianas  Tempo
Resultados... Correlação significativa (p = 0,0138) Densidades no mexilhão acima do limite para amostra indicativa
Resultados... Correlação significativa (p = 0,0138)
Resultados... r² = 0,58
Discussão... ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Discussão... ,[object Object],[object Object],* Valor de referência para águas destinadas ao cultivo de bivalves (Res. CONAMA nº 357/05) Cm (cels/ml) Ca* (cels/ml) Tamanho (cm) 12 0,43 1 38 2 74 3 119 4 171 5 231 6 297 7 370 8
Obrigado!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Relatorio novaluron erivan alonço 17 05 2012
Relatorio novaluron erivan alonço 17 05 2012Relatorio novaluron erivan alonço 17 05 2012
Relatorio novaluron erivan alonço 17 05 2012
Erivan Alonso
 
677
677677
Microbiologia da água
Microbiologia da águaMicrobiologia da água
Microbiologia da água
ferzamparoni
 
Apresentação josinei valdir dos santos - seminário cianobactérias
Apresentação   josinei valdir dos santos - seminário cianobactériasApresentação   josinei valdir dos santos - seminário cianobactérias
Apresentação josinei valdir dos santos - seminário cianobactérias
Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Doce - CBH-Doce
 
Informativo insp 13
Informativo insp   13Informativo insp   13
Informativo insp 13
Douglas Siqueira
 
Apresentação sobre Jardins Flutuantes
Apresentação sobre Jardins FlutuantesApresentação sobre Jardins Flutuantes
Apresentação sobre Jardins Flutuantes
Hawston Pedrosa
 
Sistemas de tratamento_por_zona_de_raiz_-_altair
Sistemas de tratamento_por_zona_de_raiz_-_altairSistemas de tratamento_por_zona_de_raiz_-_altair
Sistemas de tratamento_por_zona_de_raiz_-_altair
João Siqueira da Mata
 
Visitas de estudo experiências e outras
Visitas de estudo experiências e outrasVisitas de estudo experiências e outras
Visitas de estudo experiências e outras
macisabel
 
jogo parasitando
jogo parasitando jogo parasitando
jogo parasitando
Lidiane Moura
 
TECNOLOGIAS PARA SANEAMENTO BÁSICO RURAL
TECNOLOGIAS PARA SANEAMENTO BÁSICO  RURALTECNOLOGIAS PARA SANEAMENTO BÁSICO  RURAL
TECNOLOGIAS PARA SANEAMENTO BÁSICO RURAL
marcelo otenio
 
Microbiologia da água
Microbiologia da águaMicrobiologia da água
Microbiologia da água
Saulo Fernandes Da Cruz
 
Problemas de Qualidade e Tratamento de Água de Poços
Problemas de Qualidade e Tratamento de Água de PoçosProblemas de Qualidade e Tratamento de Água de Poços
Problemas de Qualidade e Tratamento de Água de Poços
slides-mci
 
Microrganismos indicadores da qualidade da água
Microrganismos indicadores da qualidade da águaMicrorganismos indicadores da qualidade da água
Microrganismos indicadores da qualidade da água
João Marcos Galúcio
 
Jc cid0830 cma1-abarragens8
Jc cid0830 cma1-abarragens8Jc cid0830 cma1-abarragens8
Jc cid0830 cma1-abarragens8
Projeto Golfinho Rotador
 
Poluição das águas 2011
Poluição das águas 2011Poluição das águas 2011
Poluição das águas 2011
Anguera Online
 
Poluição das águas 2011
Poluição das águas 2011Poluição das águas 2011
Poluição das águas 2011
Anguera Online
 
TAXONOMIA HIDROGEOLÓGICA DO ESTADO DO PIAUÍ
TAXONOMIA HIDROGEOLÓGICA DO ESTADO DO PIAUÍTAXONOMIA HIDROGEOLÓGICA DO ESTADO DO PIAUÍ
TAXONOMIA HIDROGEOLÓGICA DO ESTADO DO PIAUÍ
Gabriella Ribeiro
 
Delta A-Apresentação comdema
Delta A-Apresentação comdema Delta A-Apresentação comdema
Delta A-Apresentação comdema
Anita Rocha
 
Delta A/Apresentação COMDEMA abril 2016
Delta A/Apresentação COMDEMA abril 2016Delta A/Apresentação COMDEMA abril 2016
Delta A/Apresentação COMDEMA abril 2016
Laura Magalhães
 
O CONSUMO DO MEXILHÃO PROVENIENTE DA BAÍA DE GUANABARA
O CONSUMO DO MEXILHÃO PROVENIENTE DA BAÍA DE GUANABARAO CONSUMO DO MEXILHÃO PROVENIENTE DA BAÍA DE GUANABARA
O CONSUMO DO MEXILHÃO PROVENIENTE DA BAÍA DE GUANABARA
Senhor Eco
 

Mais procurados (20)

Relatorio novaluron erivan alonço 17 05 2012
Relatorio novaluron erivan alonço 17 05 2012Relatorio novaluron erivan alonço 17 05 2012
Relatorio novaluron erivan alonço 17 05 2012
 
677
677677
677
 
Microbiologia da água
Microbiologia da águaMicrobiologia da água
Microbiologia da água
 
Apresentação josinei valdir dos santos - seminário cianobactérias
Apresentação   josinei valdir dos santos - seminário cianobactériasApresentação   josinei valdir dos santos - seminário cianobactérias
Apresentação josinei valdir dos santos - seminário cianobactérias
 
Informativo insp 13
Informativo insp   13Informativo insp   13
Informativo insp 13
 
Apresentação sobre Jardins Flutuantes
Apresentação sobre Jardins FlutuantesApresentação sobre Jardins Flutuantes
Apresentação sobre Jardins Flutuantes
 
Sistemas de tratamento_por_zona_de_raiz_-_altair
Sistemas de tratamento_por_zona_de_raiz_-_altairSistemas de tratamento_por_zona_de_raiz_-_altair
Sistemas de tratamento_por_zona_de_raiz_-_altair
 
Visitas de estudo experiências e outras
Visitas de estudo experiências e outrasVisitas de estudo experiências e outras
Visitas de estudo experiências e outras
 
jogo parasitando
jogo parasitando jogo parasitando
jogo parasitando
 
TECNOLOGIAS PARA SANEAMENTO BÁSICO RURAL
TECNOLOGIAS PARA SANEAMENTO BÁSICO  RURALTECNOLOGIAS PARA SANEAMENTO BÁSICO  RURAL
TECNOLOGIAS PARA SANEAMENTO BÁSICO RURAL
 
Microbiologia da água
Microbiologia da águaMicrobiologia da água
Microbiologia da água
 
Problemas de Qualidade e Tratamento de Água de Poços
Problemas de Qualidade e Tratamento de Água de PoçosProblemas de Qualidade e Tratamento de Água de Poços
Problemas de Qualidade e Tratamento de Água de Poços
 
Microrganismos indicadores da qualidade da água
Microrganismos indicadores da qualidade da águaMicrorganismos indicadores da qualidade da água
Microrganismos indicadores da qualidade da água
 
Jc cid0830 cma1-abarragens8
Jc cid0830 cma1-abarragens8Jc cid0830 cma1-abarragens8
Jc cid0830 cma1-abarragens8
 
Poluição das águas 2011
Poluição das águas 2011Poluição das águas 2011
Poluição das águas 2011
 
Poluição das águas 2011
Poluição das águas 2011Poluição das águas 2011
Poluição das águas 2011
 
TAXONOMIA HIDROGEOLÓGICA DO ESTADO DO PIAUÍ
TAXONOMIA HIDROGEOLÓGICA DO ESTADO DO PIAUÍTAXONOMIA HIDROGEOLÓGICA DO ESTADO DO PIAUÍ
TAXONOMIA HIDROGEOLÓGICA DO ESTADO DO PIAUÍ
 
Delta A-Apresentação comdema
Delta A-Apresentação comdema Delta A-Apresentação comdema
Delta A-Apresentação comdema
 
Delta A/Apresentação COMDEMA abril 2016
Delta A/Apresentação COMDEMA abril 2016Delta A/Apresentação COMDEMA abril 2016
Delta A/Apresentação COMDEMA abril 2016
 
O CONSUMO DO MEXILHÃO PROVENIENTE DA BAÍA DE GUANABARA
O CONSUMO DO MEXILHÃO PROVENIENTE DA BAÍA DE GUANABARAO CONSUMO DO MEXILHÃO PROVENIENTE DA BAÍA DE GUANABARA
O CONSUMO DO MEXILHÃO PROVENIENTE DA BAÍA DE GUANABARA
 

Semelhante a Densidade de bactérias indicadoras de contaminação fecal em águas costeiras e em Perna perna (Linnaeus, 1758) (Mollusca: Bivalvia): em busca do estabelecimento de limites seguros à saúde.

Indicadores_de_qualidade_de_agua.ppt
Indicadores_de_qualidade_de_agua.pptIndicadores_de_qualidade_de_agua.ppt
Indicadores_de_qualidade_de_agua.ppt
IsabelMaria77
 
Indicadores_de_qualidade_de_agua.ppt
Indicadores_de_qualidade_de_agua.pptIndicadores_de_qualidade_de_agua.ppt
Indicadores_de_qualidade_de_agua.ppt
IsabelMaria77
 
Qualidade de água em Industria de laticínio
Qualidade de água em Industria de laticínioQualidade de água em Industria de laticínio
Qualidade de água em Industria de laticínio
marcelo otenio
 
Palestra ana
Palestra anaPalestra ana
basófilos.pptx
basófilos.pptxbasófilos.pptx
basófilos.pptx
VitorFranciscoDosSan
 
Levantamento do fitoplâncton no rio Capibaribe congresso NUPIC FAFIRE 2009
Levantamento do fitoplâncton no rio Capibaribe congresso NUPIC FAFIRE 2009Levantamento do fitoplâncton no rio Capibaribe congresso NUPIC FAFIRE 2009
Levantamento do fitoplâncton no rio Capibaribe congresso NUPIC FAFIRE 2009
Angelo Branco
 
Saneamento Basico.pptx
Saneamento Basico.pptxSaneamento Basico.pptx
Saneamento Basico.pptx
MateusGomes397021
 
Eco ii micorbiologia da água. indicadores2010
Eco ii micorbiologia da água. indicadores2010Eco ii micorbiologia da água. indicadores2010
Eco ii micorbiologia da água. indicadores2010
Professora Karla Ribeiro
 
Tolerância da tilapia em dferentes concentrações de salinidade
Tolerância da tilapia em dferentes concentrações de salinidadeTolerância da tilapia em dferentes concentrações de salinidade
Tolerância da tilapia em dferentes concentrações de salinidade
hyguer
 
Projeto seminarios
Projeto seminarios Projeto seminarios
Projeto seminarios
Adriana Costa
 
Phytoplankton
PhytoplanktonPhytoplankton
Phytoplankton
Andressa Ribeiro
 
Manual analise agua_2ed
Manual analise agua_2edManual analise agua_2ed
Manual analise agua_2ed
Manoel Paixão
 
Manual funasa análise de água
Manual funasa análise de águaManual funasa análise de água
Manual funasa análise de água
brayamperini
 
Microbiologia aplicada aula10 água
Microbiologia aplicada aula10 águaMicrobiologia aplicada aula10 água
Microbiologia aplicada aula10 água
Amanda Fraga
 
Manual de Analise de Agua 2ªed
Manual de Analise de Agua 2ªedManual de Analise de Agua 2ªed
Manual de Analise de Agua 2ªed
Clarival Galdino dos Santos Júnior MSc.
 
Manual analise agua_2ed
Manual analise agua_2edManual analise agua_2ed
Manual analise agua_2ed
Bruno Monteiro
 
Manual analise agua
Manual analise aguaManual analise agua
Manual analise agua
Jaqueline Sousa
 
Despoluição e Tratamento dos Mangues
Despoluição e Tratamento dos ManguesDespoluição e Tratamento dos Mangues
Despoluição e Tratamento dos Mangues
Marcelo Portes
 
Caixas d'água cryptosporidium
Caixas d'água cryptosporidiumCaixas d'água cryptosporidium
Caixas d'água cryptosporidium
Tatiana Machado
 
Tese 5985
Tese 5985 Tese 5985
Tese 5985
ClaireJuliana1
 

Semelhante a Densidade de bactérias indicadoras de contaminação fecal em águas costeiras e em Perna perna (Linnaeus, 1758) (Mollusca: Bivalvia): em busca do estabelecimento de limites seguros à saúde. (20)

Indicadores_de_qualidade_de_agua.ppt
Indicadores_de_qualidade_de_agua.pptIndicadores_de_qualidade_de_agua.ppt
Indicadores_de_qualidade_de_agua.ppt
 
Indicadores_de_qualidade_de_agua.ppt
Indicadores_de_qualidade_de_agua.pptIndicadores_de_qualidade_de_agua.ppt
Indicadores_de_qualidade_de_agua.ppt
 
Qualidade de água em Industria de laticínio
Qualidade de água em Industria de laticínioQualidade de água em Industria de laticínio
Qualidade de água em Industria de laticínio
 
Palestra ana
Palestra anaPalestra ana
Palestra ana
 
basófilos.pptx
basófilos.pptxbasófilos.pptx
basófilos.pptx
 
Levantamento do fitoplâncton no rio Capibaribe congresso NUPIC FAFIRE 2009
Levantamento do fitoplâncton no rio Capibaribe congresso NUPIC FAFIRE 2009Levantamento do fitoplâncton no rio Capibaribe congresso NUPIC FAFIRE 2009
Levantamento do fitoplâncton no rio Capibaribe congresso NUPIC FAFIRE 2009
 
Saneamento Basico.pptx
Saneamento Basico.pptxSaneamento Basico.pptx
Saneamento Basico.pptx
 
Eco ii micorbiologia da água. indicadores2010
Eco ii micorbiologia da água. indicadores2010Eco ii micorbiologia da água. indicadores2010
Eco ii micorbiologia da água. indicadores2010
 
Tolerância da tilapia em dferentes concentrações de salinidade
Tolerância da tilapia em dferentes concentrações de salinidadeTolerância da tilapia em dferentes concentrações de salinidade
Tolerância da tilapia em dferentes concentrações de salinidade
 
Projeto seminarios
Projeto seminarios Projeto seminarios
Projeto seminarios
 
Phytoplankton
PhytoplanktonPhytoplankton
Phytoplankton
 
Manual analise agua_2ed
Manual analise agua_2edManual analise agua_2ed
Manual analise agua_2ed
 
Manual funasa análise de água
Manual funasa análise de águaManual funasa análise de água
Manual funasa análise de água
 
Microbiologia aplicada aula10 água
Microbiologia aplicada aula10 águaMicrobiologia aplicada aula10 água
Microbiologia aplicada aula10 água
 
Manual de Analise de Agua 2ªed
Manual de Analise de Agua 2ªedManual de Analise de Agua 2ªed
Manual de Analise de Agua 2ªed
 
Manual analise agua_2ed
Manual analise agua_2edManual analise agua_2ed
Manual analise agua_2ed
 
Manual analise agua
Manual analise aguaManual analise agua
Manual analise agua
 
Despoluição e Tratamento dos Mangues
Despoluição e Tratamento dos ManguesDespoluição e Tratamento dos Mangues
Despoluição e Tratamento dos Mangues
 
Caixas d'água cryptosporidium
Caixas d'água cryptosporidiumCaixas d'água cryptosporidium
Caixas d'água cryptosporidium
 
Tese 5985
Tese 5985 Tese 5985
Tese 5985
 

Mais de Diego Igawa

O bioma da Mata Atlântica e estratégias de proteção
O bioma da Mata Atlântica e estratégias de proteçãoO bioma da Mata Atlântica e estratégias de proteção
O bioma da Mata Atlântica e estratégias de proteção
Diego Igawa
 
Parceria entre terceiro setor e empresas para apoio às unidades de conservaçã...
Parceria entre terceiro setor e empresas para apoio às unidades de conservaçã...Parceria entre terceiro setor e empresas para apoio às unidades de conservaçã...
Parceria entre terceiro setor e empresas para apoio às unidades de conservaçã...
Diego Igawa
 
Legislação relativa ao licenciamento ambiental e avaliação de impacto ambiental
Legislação relativa ao licenciamento ambiental e avaliação de impacto ambientalLegislação relativa ao licenciamento ambiental e avaliação de impacto ambiental
Legislação relativa ao licenciamento ambiental e avaliação de impacto ambiental
Diego Igawa
 
Mudanças no Código florestal e zona costeira
Mudanças no Código florestal e zona costeiraMudanças no Código florestal e zona costeira
Mudanças no Código florestal e zona costeira
Diego Igawa
 
Aula Unidades de Conservação
Aula Unidades de ConservaçãoAula Unidades de Conservação
Aula Unidades de Conservação
Diego Igawa
 
Aula Plano Nacional de Gerenciamento Costeiro
Aula Plano Nacional de Gerenciamento CosteiroAula Plano Nacional de Gerenciamento Costeiro
Aula Plano Nacional de Gerenciamento Costeiro
Diego Igawa
 
Diferenças nas dinâmicas microbianas entre estuários poluídos e pouco poluídos
Diferenças nas dinâmicas microbianas entre estuários poluídos e pouco poluídosDiferenças nas dinâmicas microbianas entre estuários poluídos e pouco poluídos
Diferenças nas dinâmicas microbianas entre estuários poluídos e pouco poluídos
Diego Igawa
 
MéTodos Em Microbiologia Marinha
MéTodos Em Microbiologia MarinhaMéTodos Em Microbiologia Marinha
MéTodos Em Microbiologia Marinha
Diego Igawa
 
Sga Em IESs
Sga Em IESsSga Em IESs
Sga Em IESs
Diego Igawa
 

Mais de Diego Igawa (9)

O bioma da Mata Atlântica e estratégias de proteção
O bioma da Mata Atlântica e estratégias de proteçãoO bioma da Mata Atlântica e estratégias de proteção
O bioma da Mata Atlântica e estratégias de proteção
 
Parceria entre terceiro setor e empresas para apoio às unidades de conservaçã...
Parceria entre terceiro setor e empresas para apoio às unidades de conservaçã...Parceria entre terceiro setor e empresas para apoio às unidades de conservaçã...
Parceria entre terceiro setor e empresas para apoio às unidades de conservaçã...
 
Legislação relativa ao licenciamento ambiental e avaliação de impacto ambiental
Legislação relativa ao licenciamento ambiental e avaliação de impacto ambientalLegislação relativa ao licenciamento ambiental e avaliação de impacto ambiental
Legislação relativa ao licenciamento ambiental e avaliação de impacto ambiental
 
Mudanças no Código florestal e zona costeira
Mudanças no Código florestal e zona costeiraMudanças no Código florestal e zona costeira
Mudanças no Código florestal e zona costeira
 
Aula Unidades de Conservação
Aula Unidades de ConservaçãoAula Unidades de Conservação
Aula Unidades de Conservação
 
Aula Plano Nacional de Gerenciamento Costeiro
Aula Plano Nacional de Gerenciamento CosteiroAula Plano Nacional de Gerenciamento Costeiro
Aula Plano Nacional de Gerenciamento Costeiro
 
Diferenças nas dinâmicas microbianas entre estuários poluídos e pouco poluídos
Diferenças nas dinâmicas microbianas entre estuários poluídos e pouco poluídosDiferenças nas dinâmicas microbianas entre estuários poluídos e pouco poluídos
Diferenças nas dinâmicas microbianas entre estuários poluídos e pouco poluídos
 
MéTodos Em Microbiologia Marinha
MéTodos Em Microbiologia MarinhaMéTodos Em Microbiologia Marinha
MéTodos Em Microbiologia Marinha
 
Sga Em IESs
Sga Em IESsSga Em IESs
Sga Em IESs
 

Densidade de bactérias indicadoras de contaminação fecal em águas costeiras e em Perna perna (Linnaeus, 1758) (Mollusca: Bivalvia): em busca do estabelecimento de limites seguros à saúde.

  • 1. Densidade de bactérias indicadoras de contaminação fecal em águas costeiras e em Perna perna (Linnaeus, 1758) (Mollusca: Bivalvia): em busca do estabelecimento de limites seguros à saúde. MARTINEZ, D. I. ; OLIVEIRA, A. J. F. C.; PINTO, A. B. UNESP CLP
  • 2. Como surgiu a idéia... Desenvolvimento populacional Aumento da geração de lixo e esgotos
  • 3.
  • 4. Limites estabelecidos CONAMA nº 274/00 CONAMA nº 357/05 ANVISA RDC nº 12/01 Águas próprias para o contato primário 2500 Col. Termotolerantes, 2000 E. coli ou 400 Enterococos 100 ml -1 Águas destinadas à aquicultura e atividade de pesca (p/ moluscos bivalves) 43 Col. Termotolerantes 100 ml -1 Pescados e produtos de pesca próprios para consumo 50 Col. Termotolerantes g -1 10³ Estaf. Coag. Positiva g Ausência de Salmonella sp. em 25 g
  • 5.
  • 6.
  • 8.
  • 10. Taxas de clearance do mexilhão Suspensão de Enterococos 10 -6 ml -1 Volume do aquário Diferença das contagens bacterianas Tempo
  • 11. Resultados... Correlação significativa (p = 0,0138) Densidades no mexilhão acima do limite para amostra indicativa
  • 14.
  • 15.