SlideShare uma empresa Scribd logo
Deixai vir a mim as criancinhas
Senhor,
       Inundas-me no esplendor de tua luz e, contudo, cego, não te vejo.
 Falas-me na eloquência de teu verbo e, no entanto, surdo, não te ouço.
 Abrasas-me na ardência de teu amor e, todavia, insensível, não te sinto.
                                            Oh! Estranha contradição!
                          Tu, bem perto de mim, e eu, tão longe de ti!
  Desvela-me, Senhor, os olhos, cegos de orgulho; abre-me os ouvidos,
surdos de vaidade, e sensibiliza-me o coração, duro de maldade, para que
              eu descubra tua divina presença na intimidade do meu ser!

                                                  Rubens C. Romanelli
                                        da obra “O primado do espírito
 "Apresentaram-lhe, então, criancinhas, a fim de que
 ele as tocasse; e como seus discípulos afastassem com
 palavras rudes aqueles que as apresentavam, Jesus
 vendo isso zangou-se e lhes disse: "Deixai vir a mim as
 criancinhas e não as impeçais; porque o reino dos céus
 é para aqueles que se lhes assemelham. Eu vos
 digo, em verdade, todo aquele que não receber o reino
 de Deus como uma criança, nele não entrará". E as
 tendo abraçado, as abençoou, impondo-lhes as mãos".
 (Marcos, cap. X, vv. 13 a 16)
 Jesus não disse que o reino dos céus é para as crianças, porque
 sabia que o Espírito que nela habita não é um Espírito puro,
 porém, um ser que, momentaneamente, não pode manifestar
 as suas tendências. Além disso, há, também, o esquecimento
 do passado, que ajuda o Espírito a expressar-se
 espontaneamente. Geralmente a criança age sem malícia e
 sem segundas intenções.
 A infância é um tempo de
 repouso para o Espírito. Não
 podendo manifestar as suas
 tendências, principalmente as
 más, em virtude da debilidade
 do corpo físico, este período
 torna-o acessível aos conselhos
 daqueles que devem fazê-lo
 progredir. É então que se pode
 reformar o seu caráter e
 reprimir as suas más
 tendências.
 Significa dizer que a
  entrada no reino de
  Deus é decorrente da
  simplicidade e da
  humildade do
  Espírito.
 O reino de Deus não
  vem com aparências
  externas, ele é fruto
  de um árduo trabalho
  de reformulação
  interior.
 Aprendamos com a criança.
 A sua espontaneidade
 ensina-nos que a
 humildade, a simplicidade e
 a pureza de coração são
 sumamente indispensáveis à
 nossa evolução espiritual.
 EMMANUEL, O Consolador, Primeira Parte, Capítulo V , Ciências
  Aplicadas.

 108 — Onde a base mais elevada para os métodos de educação?

 — As noções religiosas, com a exemplificação dos mais altos
  deveres da vida, constituem a base de toda a
  educação, no sagrado instituto da família.
   109 — O período infantil é o mais importante para a tarefa educativa?


   — O período infantil é o mais sério e o mais propício à assimilação dos princípios educativos.
   Até aos sete anos, o Espírito ainda se encontra em fase de adaptação para nova existência que
    lhe compete no mundo.
   Eis por que o lar é tão importante para a edificação do homem, e por que tão profunda é a missão
    da mulher perante as leis divinas.
   Passada a época infantil, credora de toda vigilância e carinho por parte das energias paternais,os
    processos de educação moral, que formam o caráter, tomam-se mais difíceis com a integração do
    Espírito em seu mundo orgânico material, e, atingida a maioridade, porquanto a alma reencarnada terá
    retomado todo o seu patrimônio nocivo do pretérito e reincidirá nas mesmas quedas, se lhe faltou a
    luz interior dos sagrados princípios educativos.
 DIVALDO PEREIRA
 FRANCO, Palavras
 de Luz, Sob a inspiração
 de diversos espíritos, P. 20.

 Os pais podem ajudar a
 evangelização no lar, sobretu
 do pela exemplificação. É a
 exemplificação a melhor
 metodologia para que
 se inculquem as idéias que
 desejamos penetrem
naqueles que vivem conosco.
 DIVALDO PEREIRA
 FRANCO, Palavras de Luz, Sob a
 inspiração de diversos espíritos, P.
 44.

 Cabe aos pais a aplicação da energia
 e maior exigência em relação aos
 filhos. Como normalmente estão
 cansados no dia de domingo, às
 vezes, justificam-se e me dizem:
 "Deixa o menino folgar hoje, coitado.
 Ele estudou a
 semana inteira", demonstrando
 assim que não acreditam na
 excelência da Doutrina Espírita para
 os seus filhos.
 ALLAN KARDEC, OBRAS PÓSTUMAS, O EGOISMO E
 O ORGULHO.

 Para que os homens vivam na Terra como irmãos, não
 basta se lhes dêem lições de moral; importa destruir
 as causas de antagonismo, atacar a raiz do mal: o
 orgulho e o egoísmo.
"Deus nos concede, a cada dia, uma página
de vida nova no livro do tempo. Aquilo que
colocarmos nela, corre por nossa conta."
Chico Xavier


"O Cristo não pediu muita coisa, não exigiu
que as pessoas escalassem o Everest ou
fizessem grandes sacrifícios. Ele só pediu
que nos amássemos uns aos outros."
Chico Xavier
 O homem que se conhece possui um tesouro no coração.
 Cada vez que te resolvas por te autodescobrires, conduze
    uma proposta de libertação.

 Começa pelos vícios sociais da mentira, da
  maledicência, da calúnia, do pessimismo, da
  suspeita, passando aos dramas do comportamento, na
  inveja, no ciúme, no ressentimento, no rancor, no ódio...
  Posteriormente, elabora as medidas educativas às
  dependências aos alcoólicos, ao tabagismo, às drogas
  alucinógenas, à luxúria, aos distúrbios da conduta e às
  investidas das alucinações psicológicas...
 Cada passo ser-te-á uma conquista nova.

 Toda vitória, por pequena que se te apresente, significará
  um avanço.
 Joanna de Ângelis

    Livro: Momentos de Iluminação
 Boa Noite que a paz de Jesus acompanhe
                a todos.

          Palestrante: Luciane

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundoA felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundo
Izabel Cristina Fonseca
 
Ese cap 8 bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)
Ese cap 8  bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)Ese cap 8  bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)
Ese cap 8 bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)
Fernando Pinto
 
Retribuir o mal com o bem
Retribuir o mal com o bemRetribuir o mal com o bem
Retribuir o mal com o bem
Izabel Cristina Fonseca
 
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrerPalestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
Divulgador do Espiritismo
 
Não se pode servir a deus e a mamon ppt
Não se pode servir a deus e a mamon pptNão se pode servir a deus e a mamon ppt
Não se pode servir a deus e a mamon ppt
Silvânio Barcelos
 
A Prece - Pai Nosso - Evangelização Espírita Infantil - Jesus
A Prece - Pai Nosso - Evangelização Espírita Infantil - JesusA Prece - Pai Nosso - Evangelização Espírita Infantil - Jesus
A Prece - Pai Nosso - Evangelização Espírita Infantil - Jesus
Antonino Silva
 
A vinha - Ensinamentos da Parábola dos Trabalhadores da Vinha
A vinha - Ensinamentos da Parábola dos Trabalhadores da VinhaA vinha - Ensinamentos da Parábola dos Trabalhadores da Vinha
A vinha - Ensinamentos da Parábola dos Trabalhadores da Vinha
Candice Gunther
 
Justiça das Aflições
Justiça das AfliçõesJustiça das Aflições
Justiça das Aflições
igmateus
 
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espíritaMaria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Fábio Paiva
 
Causas das aflições
Causas das afliçõesCausas das aflições
Causas das aflições
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Falsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da ErraticidadeFalsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da Erraticidade
igmateus
 
Evangeliza - Fora da caridade não há salvação
Evangeliza - Fora da caridade não há salvaçãoEvangeliza - Fora da caridade não há salvação
Evangeliza - Fora da caridade não há salvação
Antonino Silva
 
Causas das aflições slideshare
Causas das aflições slideshareCausas das aflições slideshare
Causas das aflições slideshare
Almir Silva
 
Gestação e Espiritismo
Gestação e EspiritismoGestação e Espiritismo
Gestação e Espiritismo
Ponte de Luz ASEC
 
Sonambulismo, êxtase e dupla vista - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
Sonambulismo, êxtase e dupla vista - Livro dos Espíritos - Allan KardecSonambulismo, êxtase e dupla vista - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
Sonambulismo, êxtase e dupla vista - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
marjoriestavismeyer
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitosPalestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Divulgador do Espiritismo
 
A Vontade
A VontadeA Vontade
A Vontade
Ceile Bernardo
 
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueireEvangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
grupodepaisceb
 
A família na visão espírita
A família na visão espíritaA família na visão espírita
A família na visão espírita
Jerri Almeida
 
Casamento & Divórcio na Visão Espírita
Casamento & Divórcio na Visão EspíritaCasamento & Divórcio na Visão Espírita
Casamento & Divórcio na Visão Espírita
Ana Cláudia Leal Felgueiras
 

Mais procurados (20)

A felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundoA felicidade não é deste mundo
A felicidade não é deste mundo
 
Ese cap 8 bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)
Ese cap 8  bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)Ese cap 8  bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)
Ese cap 8 bem aventurados os que tem puro o coracao final (1)
 
Retribuir o mal com o bem
Retribuir o mal com o bemRetribuir o mal com o bem
Retribuir o mal com o bem
 
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrerPalestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
 
Não se pode servir a deus e a mamon ppt
Não se pode servir a deus e a mamon pptNão se pode servir a deus e a mamon ppt
Não se pode servir a deus e a mamon ppt
 
A Prece - Pai Nosso - Evangelização Espírita Infantil - Jesus
A Prece - Pai Nosso - Evangelização Espírita Infantil - JesusA Prece - Pai Nosso - Evangelização Espírita Infantil - Jesus
A Prece - Pai Nosso - Evangelização Espírita Infantil - Jesus
 
A vinha - Ensinamentos da Parábola dos Trabalhadores da Vinha
A vinha - Ensinamentos da Parábola dos Trabalhadores da VinhaA vinha - Ensinamentos da Parábola dos Trabalhadores da Vinha
A vinha - Ensinamentos da Parábola dos Trabalhadores da Vinha
 
Justiça das Aflições
Justiça das AfliçõesJustiça das Aflições
Justiça das Aflições
 
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espíritaMaria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
 
Causas das aflições
Causas das afliçõesCausas das aflições
Causas das aflições
 
Falsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da ErraticidadeFalsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da Erraticidade
 
Evangeliza - Fora da caridade não há salvação
Evangeliza - Fora da caridade não há salvaçãoEvangeliza - Fora da caridade não há salvação
Evangeliza - Fora da caridade não há salvação
 
Causas das aflições slideshare
Causas das aflições slideshareCausas das aflições slideshare
Causas das aflições slideshare
 
Gestação e Espiritismo
Gestação e EspiritismoGestação e Espiritismo
Gestação e Espiritismo
 
Sonambulismo, êxtase e dupla vista - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
Sonambulismo, êxtase e dupla vista - Livro dos Espíritos - Allan KardecSonambulismo, êxtase e dupla vista - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
Sonambulismo, êxtase e dupla vista - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitosPalestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
 
A Vontade
A VontadeA Vontade
A Vontade
 
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueireEvangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
 
A família na visão espírita
A família na visão espíritaA família na visão espírita
A família na visão espírita
 
Casamento & Divórcio na Visão Espírita
Casamento & Divórcio na Visão EspíritaCasamento & Divórcio na Visão Espírita
Casamento & Divórcio na Visão Espírita
 

Destaque

Jesus e as crianças
Jesus e as criançasJesus e as crianças
Jesus e as crianças
Tia Lu Bergamasco
 
Advento e natal
Advento e natalAdvento e natal
Advento e natal
Zaara Miranda
 
Crianças para Jesus
Crianças para JesusCrianças para Jesus
Crianças para Jesus
assuparacristo
 
Cartilha Jesus -Aula especial
Cartilha Jesus -Aula especialCartilha Jesus -Aula especial
Cartilha Jesus -Aula especial
Roberta Andrade
 
Jesus ama todas as crianças
Jesus ama todas as criançasJesus ama todas as crianças
Jesus ama todas as crianças
rafael gomide
 
A pregação de Jesus - n.18
A pregação de Jesus  - n.18A pregação de Jesus  - n.18
A pregação de Jesus - n.18
Graça Maciel
 

Destaque (6)

Jesus e as crianças
Jesus e as criançasJesus e as crianças
Jesus e as crianças
 
Advento e natal
Advento e natalAdvento e natal
Advento e natal
 
Crianças para Jesus
Crianças para JesusCrianças para Jesus
Crianças para Jesus
 
Cartilha Jesus -Aula especial
Cartilha Jesus -Aula especialCartilha Jesus -Aula especial
Cartilha Jesus -Aula especial
 
Jesus ama todas as crianças
Jesus ama todas as criançasJesus ama todas as crianças
Jesus ama todas as crianças
 
A pregação de Jesus - n.18
A pregação de Jesus  - n.18A pregação de Jesus  - n.18
A pregação de Jesus - n.18
 

Semelhante a Deixai vir a mim as criançinhas

Deixai vir a mim ascrianinhas
Deixai vir a mim ascrianinhas Deixai vir a mim ascrianinhas
Deixai vir a mim ascrianinhas
Danilo Galvão
 
Livro dos Espíritos Q. 385 ESE cap. 28 item 62
Livro dos Espíritos Q. 385 ESE cap. 28 item 62Livro dos Espíritos Q. 385 ESE cap. 28 item 62
Livro dos Espíritos Q. 385 ESE cap. 28 item 62
Patricia Farias
 
Estudos do evangelho 13
Estudos do evangelho 13Estudos do evangelho 13
Estudos do evangelho 13
Leonardo Pereira
 
Livro dos Espiritos Q183 Evangelho -13- 9
Livro dos Espiritos Q183 Evangelho -13- 9Livro dos Espiritos Q183 Evangelho -13- 9
Livro dos Espiritos Q183 Evangelho -13- 9
Patricia Farias
 
Deixai vir a mim os pequeninos
Deixai vir a mim os pequeninosDeixai vir a mim os pequeninos
Deixai vir a mim os pequeninos
Henrique Vieira
 
Os puros de__coracao
Os puros de__coracaoOs puros de__coracao
Os puros de__coracao
Henrique Vieira
 
Seminario Evangelizacao Cept[1]
Seminario Evangelizacao Cept[1]Seminario Evangelizacao Cept[1]
Seminario Evangelizacao Cept[1]
guestebb165
 
Ante Os Pequeninos
Ante Os PequeninosAnte Os Pequeninos
Ante Os Pequeninos
Grupo Espírita Cristão
 
Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14
Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14
Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14
Sandra Reis Machado
 
Educação e Evangelização
Educação e Evangelização Educação e Evangelização
Educação e Evangelização
Ponte de Luz ASEC
 
Desenvolvimento da autoconsciência 4
Desenvolvimento da autoconsciência 4Desenvolvimento da autoconsciência 4
Desenvolvimento da autoconsciência 4
Fatoze
 
Boletim 78
Boletim 78Boletim 78
Boletim 78
CEJG
 
Livro dos Espíritos Q.382 ESE cap. 28 item 59
Livro dos Espíritos Q.382 ESE cap. 28 item 59Livro dos Espíritos Q.382 ESE cap. 28 item 59
Livro dos Espíritos Q.382 ESE cap. 28 item 59
Patricia Farias
 
Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14
Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14
Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14
Sandra Reis Machado
 
O Papel do Espírita na educação dp espirito Imortal.pptx
O Papel do Espírita na educação dp espirito Imortal.pptxO Papel do Espírita na educação dp espirito Imortal.pptx
O Papel do Espírita na educação dp espirito Imortal.pptx
Paulamandly
 
LE - 186 Evangelho cap13 item 12
LE - 186 Evangelho cap13 item 12LE - 186 Evangelho cap13 item 12
LE - 186 Evangelho cap13 item 12
Patricia Farias
 
Evangelho Cap8 item1
Evangelho Cap8 item1Evangelho Cap8 item1
Evangelho Cap8 item1
Patricia Farias
 
A importância da evangelização espírita!
A importância da evangelização espírita!A importância da evangelização espírita!
A importância da evangelização espírita!
Leonardo Pereira
 
Sublime tarefa-de-evangelizar-
Sublime tarefa-de-evangelizar-Sublime tarefa-de-evangelizar-
Sublime tarefa-de-evangelizar-
grupofraternidadeluz
 
Conferência A FAMILIA:Constituição, Fundamentos, Responsabilidades
Conferência  A FAMILIA:Constituição, Fundamentos, ResponsabilidadesConferência  A FAMILIA:Constituição, Fundamentos, Responsabilidades
Conferência A FAMILIA:Constituição, Fundamentos, Responsabilidades
Arlete Laenzlinger
 

Semelhante a Deixai vir a mim as criançinhas (20)

Deixai vir a mim ascrianinhas
Deixai vir a mim ascrianinhas Deixai vir a mim ascrianinhas
Deixai vir a mim ascrianinhas
 
Livro dos Espíritos Q. 385 ESE cap. 28 item 62
Livro dos Espíritos Q. 385 ESE cap. 28 item 62Livro dos Espíritos Q. 385 ESE cap. 28 item 62
Livro dos Espíritos Q. 385 ESE cap. 28 item 62
 
Estudos do evangelho 13
Estudos do evangelho 13Estudos do evangelho 13
Estudos do evangelho 13
 
Livro dos Espiritos Q183 Evangelho -13- 9
Livro dos Espiritos Q183 Evangelho -13- 9Livro dos Espiritos Q183 Evangelho -13- 9
Livro dos Espiritos Q183 Evangelho -13- 9
 
Deixai vir a mim os pequeninos
Deixai vir a mim os pequeninosDeixai vir a mim os pequeninos
Deixai vir a mim os pequeninos
 
Os puros de__coracao
Os puros de__coracaoOs puros de__coracao
Os puros de__coracao
 
Seminario Evangelizacao Cept[1]
Seminario Evangelizacao Cept[1]Seminario Evangelizacao Cept[1]
Seminario Evangelizacao Cept[1]
 
Ante Os Pequeninos
Ante Os PequeninosAnte Os Pequeninos
Ante Os Pequeninos
 
Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14
Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14
Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14
 
Educação e Evangelização
Educação e Evangelização Educação e Evangelização
Educação e Evangelização
 
Desenvolvimento da autoconsciência 4
Desenvolvimento da autoconsciência 4Desenvolvimento da autoconsciência 4
Desenvolvimento da autoconsciência 4
 
Boletim 78
Boletim 78Boletim 78
Boletim 78
 
Livro dos Espíritos Q.382 ESE cap. 28 item 59
Livro dos Espíritos Q.382 ESE cap. 28 item 59Livro dos Espíritos Q.382 ESE cap. 28 item 59
Livro dos Espíritos Q.382 ESE cap. 28 item 59
 
Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14
Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14
Nossos filhos são espíritos palestra 31 03 14
 
O Papel do Espírita na educação dp espirito Imortal.pptx
O Papel do Espírita na educação dp espirito Imortal.pptxO Papel do Espírita na educação dp espirito Imortal.pptx
O Papel do Espírita na educação dp espirito Imortal.pptx
 
LE - 186 Evangelho cap13 item 12
LE - 186 Evangelho cap13 item 12LE - 186 Evangelho cap13 item 12
LE - 186 Evangelho cap13 item 12
 
Evangelho Cap8 item1
Evangelho Cap8 item1Evangelho Cap8 item1
Evangelho Cap8 item1
 
A importância da evangelização espírita!
A importância da evangelização espírita!A importância da evangelização espírita!
A importância da evangelização espírita!
 
Sublime tarefa-de-evangelizar-
Sublime tarefa-de-evangelizar-Sublime tarefa-de-evangelizar-
Sublime tarefa-de-evangelizar-
 
Conferência A FAMILIA:Constituição, Fundamentos, Responsabilidades
Conferência  A FAMILIA:Constituição, Fundamentos, ResponsabilidadesConferência  A FAMILIA:Constituição, Fundamentos, Responsabilidades
Conferência A FAMILIA:Constituição, Fundamentos, Responsabilidades
 

Mais de Luciane Belchior

OS TRABALHADORES DA ULTIMA HORA 1.ppsx
OS TRABALHADORES DA ULTIMA HORA 1.ppsxOS TRABALHADORES DA ULTIMA HORA 1.ppsx
OS TRABALHADORES DA ULTIMA HORA 1.ppsx
Luciane Belchior
 
A gratidão ensinada por Jesus!
A gratidão ensinada por Jesus!A gratidão ensinada por Jesus!
A gratidão ensinada por Jesus!
Luciane Belchior
 
A parabola dos dois alicerces
A parabola dos dois alicercesA parabola dos dois alicerces
A parabola dos dois alicerces
Luciane Belchior
 
Meu papel no mundo
Meu papel no mundoMeu papel no mundo
Meu papel no mundo
Luciane Belchior
 
Espiritismo e pandemia
Espiritismo e pandemiaEspiritismo e pandemia
Espiritismo e pandemia
Luciane Belchior
 
Desequilibrios Reais
Desequilibrios ReaisDesequilibrios Reais
Desequilibrios Reais
Luciane Belchior
 
Falsos profetas
Falsos profetasFalsos profetas
Falsos profetas
Luciane Belchior
 
Coragem da fé
Coragem da féCoragem da fé
Coragem da fé
Luciane Belchior
 
Como os espíritos influenciam nossas vidas
Como os espíritos influenciam nossas vidasComo os espíritos influenciam nossas vidas
Como os espíritos influenciam nossas vidas
Luciane Belchior
 
Sacrifícios do amor
Sacrifícios do amorSacrifícios do amor
Sacrifícios do amor
Luciane Belchior
 
Os laços de família são fortalecidos pela reencarnação
Os laços de família são fortalecidos pela reencarnaçãoOs laços de família são fortalecidos pela reencarnação
Os laços de família são fortalecidos pela reencarnação
Luciane Belchior
 
Auta de souza
Auta de souzaAuta de souza
Auta de souza
Luciane Belchior
 
O poder da língua
O poder da línguaO poder da língua
O poder da língua
Luciane Belchior
 
Para refletir
Para refletirPara refletir
Para refletir
Luciane Belchior
 
Mensagem para refletir
Mensagem para refletirMensagem para refletir
Mensagem para refletir
Luciane Belchior
 
Mudar
MudarMudar
Chico xavier
Chico xavierChico xavier
Chico xavier
Luciane Belchior
 
Chico xavier e emmanuel
Chico xavier e emmanuelChico xavier e emmanuel
Chico xavier e emmanuel
Luciane Belchior
 
Alqueire
AlqueireAlqueire
Penas e gozos futuros
Penas e gozos futurosPenas e gozos futuros
Penas e gozos futuros
Luciane Belchior
 

Mais de Luciane Belchior (20)

OS TRABALHADORES DA ULTIMA HORA 1.ppsx
OS TRABALHADORES DA ULTIMA HORA 1.ppsxOS TRABALHADORES DA ULTIMA HORA 1.ppsx
OS TRABALHADORES DA ULTIMA HORA 1.ppsx
 
A gratidão ensinada por Jesus!
A gratidão ensinada por Jesus!A gratidão ensinada por Jesus!
A gratidão ensinada por Jesus!
 
A parabola dos dois alicerces
A parabola dos dois alicercesA parabola dos dois alicerces
A parabola dos dois alicerces
 
Meu papel no mundo
Meu papel no mundoMeu papel no mundo
Meu papel no mundo
 
Espiritismo e pandemia
Espiritismo e pandemiaEspiritismo e pandemia
Espiritismo e pandemia
 
Desequilibrios Reais
Desequilibrios ReaisDesequilibrios Reais
Desequilibrios Reais
 
Falsos profetas
Falsos profetasFalsos profetas
Falsos profetas
 
Coragem da fé
Coragem da féCoragem da fé
Coragem da fé
 
Como os espíritos influenciam nossas vidas
Como os espíritos influenciam nossas vidasComo os espíritos influenciam nossas vidas
Como os espíritos influenciam nossas vidas
 
Sacrifícios do amor
Sacrifícios do amorSacrifícios do amor
Sacrifícios do amor
 
Os laços de família são fortalecidos pela reencarnação
Os laços de família são fortalecidos pela reencarnaçãoOs laços de família são fortalecidos pela reencarnação
Os laços de família são fortalecidos pela reencarnação
 
Auta de souza
Auta de souzaAuta de souza
Auta de souza
 
O poder da língua
O poder da línguaO poder da língua
O poder da língua
 
Para refletir
Para refletirPara refletir
Para refletir
 
Mensagem para refletir
Mensagem para refletirMensagem para refletir
Mensagem para refletir
 
Mudar
MudarMudar
Mudar
 
Chico xavier
Chico xavierChico xavier
Chico xavier
 
Chico xavier e emmanuel
Chico xavier e emmanuelChico xavier e emmanuel
Chico xavier e emmanuel
 
Alqueire
AlqueireAlqueire
Alqueire
 
Penas e gozos futuros
Penas e gozos futurosPenas e gozos futuros
Penas e gozos futuros
 

Último

21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
valneirocha
 
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃOgrabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
luartfelt
 
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
PIB Penha
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
PIB Penha
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
PIB Penha
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
SanturioTacararu
 
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
PIB Penha
 
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
PIB Penha
 
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.pptAngelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
mfixa3824
 
Lição 11 - Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
Lição 11 -  Avivamento e a Missão da Igreja.pptxLição 11 -  Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
Lição 11 - Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
LaerciodeSouzaSilva1
 
Especialidade Arqueologia Bíblica.pptx
Especialidade  Arqueologia  Bíblica.pptxEspecialidade  Arqueologia  Bíblica.pptx
Especialidade Arqueologia Bíblica.pptx
AlexandreJr7
 
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdfauxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
EzeirAlvesdaSilva
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
EdimarEdigesso
 
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
OBrasilParaCristoRad
 
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
PIB Penha
 

Último (20)

21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
 
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃOgrabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
 
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
 
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
 
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
3 - O Caráter do Cristão 2. Lição 3: O CARÁTER DO CRISTÃO (2)
 
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.pptAngelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
 
Lição 11 - Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
Lição 11 -  Avivamento e a Missão da Igreja.pptxLição 11 -  Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
Lição 11 - Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
 
Especialidade Arqueologia Bíblica.pptx
Especialidade  Arqueologia  Bíblica.pptxEspecialidade  Arqueologia  Bíblica.pptx
Especialidade Arqueologia Bíblica.pptx
 
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdfauxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
auxiliar- juvenis-1trimestre de 2024.pdf
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
 
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
 
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
1 - Jesus - O Mestre por Excelência. Mt 1,2 "Ao ver as multidões, Jesus subiu...
 

Deixai vir a mim as criançinhas

  • 1. Deixai vir a mim as criancinhas
  • 2. Senhor, Inundas-me no esplendor de tua luz e, contudo, cego, não te vejo. Falas-me na eloquência de teu verbo e, no entanto, surdo, não te ouço. Abrasas-me na ardência de teu amor e, todavia, insensível, não te sinto. Oh! Estranha contradição! Tu, bem perto de mim, e eu, tão longe de ti! Desvela-me, Senhor, os olhos, cegos de orgulho; abre-me os ouvidos, surdos de vaidade, e sensibiliza-me o coração, duro de maldade, para que eu descubra tua divina presença na intimidade do meu ser! Rubens C. Romanelli da obra “O primado do espírito
  • 3.  "Apresentaram-lhe, então, criancinhas, a fim de que ele as tocasse; e como seus discípulos afastassem com palavras rudes aqueles que as apresentavam, Jesus vendo isso zangou-se e lhes disse: "Deixai vir a mim as criancinhas e não as impeçais; porque o reino dos céus é para aqueles que se lhes assemelham. Eu vos digo, em verdade, todo aquele que não receber o reino de Deus como uma criança, nele não entrará". E as tendo abraçado, as abençoou, impondo-lhes as mãos". (Marcos, cap. X, vv. 13 a 16)
  • 4.  Jesus não disse que o reino dos céus é para as crianças, porque sabia que o Espírito que nela habita não é um Espírito puro, porém, um ser que, momentaneamente, não pode manifestar as suas tendências. Além disso, há, também, o esquecimento do passado, que ajuda o Espírito a expressar-se espontaneamente. Geralmente a criança age sem malícia e sem segundas intenções.
  • 5.  A infância é um tempo de repouso para o Espírito. Não podendo manifestar as suas tendências, principalmente as más, em virtude da debilidade do corpo físico, este período torna-o acessível aos conselhos daqueles que devem fazê-lo progredir. É então que se pode reformar o seu caráter e reprimir as suas más tendências.
  • 6.  Significa dizer que a entrada no reino de Deus é decorrente da simplicidade e da humildade do Espírito.  O reino de Deus não vem com aparências externas, ele é fruto de um árduo trabalho de reformulação interior.
  • 7.  Aprendamos com a criança. A sua espontaneidade ensina-nos que a humildade, a simplicidade e a pureza de coração são sumamente indispensáveis à nossa evolução espiritual.
  • 8.  EMMANUEL, O Consolador, Primeira Parte, Capítulo V , Ciências Aplicadas.  108 — Onde a base mais elevada para os métodos de educação?  — As noções religiosas, com a exemplificação dos mais altos deveres da vida, constituem a base de toda a educação, no sagrado instituto da família.
  • 9. 109 — O período infantil é o mais importante para a tarefa educativa?   — O período infantil é o mais sério e o mais propício à assimilação dos princípios educativos.  Até aos sete anos, o Espírito ainda se encontra em fase de adaptação para nova existência que lhe compete no mundo.  Eis por que o lar é tão importante para a edificação do homem, e por que tão profunda é a missão da mulher perante as leis divinas.  Passada a época infantil, credora de toda vigilância e carinho por parte das energias paternais,os processos de educação moral, que formam o caráter, tomam-se mais difíceis com a integração do Espírito em seu mundo orgânico material, e, atingida a maioridade, porquanto a alma reencarnada terá retomado todo o seu patrimônio nocivo do pretérito e reincidirá nas mesmas quedas, se lhe faltou a luz interior dos sagrados princípios educativos.
  • 10.  DIVALDO PEREIRA FRANCO, Palavras de Luz, Sob a inspiração de diversos espíritos, P. 20.  Os pais podem ajudar a evangelização no lar, sobretu do pela exemplificação. É a exemplificação a melhor metodologia para que se inculquem as idéias que desejamos penetrem naqueles que vivem conosco.
  • 11.  DIVALDO PEREIRA FRANCO, Palavras de Luz, Sob a inspiração de diversos espíritos, P. 44.  Cabe aos pais a aplicação da energia e maior exigência em relação aos filhos. Como normalmente estão cansados no dia de domingo, às vezes, justificam-se e me dizem: "Deixa o menino folgar hoje, coitado. Ele estudou a semana inteira", demonstrando assim que não acreditam na excelência da Doutrina Espírita para os seus filhos.
  • 12.  ALLAN KARDEC, OBRAS PÓSTUMAS, O EGOISMO E O ORGULHO.  Para que os homens vivam na Terra como irmãos, não basta se lhes dêem lições de moral; importa destruir as causas de antagonismo, atacar a raiz do mal: o orgulho e o egoísmo.
  • 13. "Deus nos concede, a cada dia, uma página de vida nova no livro do tempo. Aquilo que colocarmos nela, corre por nossa conta." Chico Xavier "O Cristo não pediu muita coisa, não exigiu que as pessoas escalassem o Everest ou fizessem grandes sacrifícios. Ele só pediu que nos amássemos uns aos outros." Chico Xavier
  • 14.  O homem que se conhece possui um tesouro no coração.  Cada vez que te resolvas por te autodescobrires, conduze uma proposta de libertação.  Começa pelos vícios sociais da mentira, da maledicência, da calúnia, do pessimismo, da suspeita, passando aos dramas do comportamento, na inveja, no ciúme, no ressentimento, no rancor, no ódio... Posteriormente, elabora as medidas educativas às dependências aos alcoólicos, ao tabagismo, às drogas alucinógenas, à luxúria, aos distúrbios da conduta e às investidas das alucinações psicológicas...  Cada passo ser-te-á uma conquista nova.  Toda vitória, por pequena que se te apresente, significará um avanço.  Joanna de Ângelis  Livro: Momentos de Iluminação
  • 15.  Boa Noite que a paz de Jesus acompanhe a todos.  Palestrante: Luciane