SlideShare uma empresa Scribd logo
Não Vim Destruir a Lei As Revelações Divinas
O Cristo e a Lei Mosáica “ Não pensem que vim destruir a Lei ou os profetas. Não vim destruir, mas dar-lhes pleno cumprimento. Em verdade vos digo, o Céu e a Terra não passarão, até que tudo que há na Lei seja cumprido, até o último jota e o último ponto” . Mateus, 5:17-18.
Moisés A lei de Deus; A lei mosaica propriamente dita.
Os Dez Mandamento Eu sou o Senhor, vosso Deus, que vos tirou do Egito, da casa de servidão... Não tomarei em vão o nome do Senhor vosso Deus; Lembrai-vos de santificar o dia de sábado; Honrai vosso pai e vossa mãe; Não matareis Não cometereis adultério; Não roubareis; Não pronunciareis falso testemunho contra vosso próximo; Não desejareis a mulher do vosso próximo; Não desejareis a casa de vosso próximo, nem seu servidor, ou servidora, nem o boi, nem o asno, nem nenhuma das coisas que lhe pertencem.

Recomendado para você

Escolha das provas
Escolha das provasEscolha das provas
Escolha das provas

O documento discute como os Espíritos escolhem as provas que irão enfrentar em suas próximas vidas. Explica que antes de reencarnar, os Espíritos escolhem o tipo de prova que irão enfrentar para melhorar espiritualmente, embora não escolham todos os detalhes. Também discute casos históricos de Espíritos que escolheram provas difíceis.

Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitosCap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos

Apresentação espírita sobre o Capítulo 5 do Evangelho segundo o Espiritismo feito por Eduardo Ottonelli Pithan, de Novo Hamburgo, Brasil.

aflitosevangelho
Duelo
DueloDuelo
Duelo

O documento discute o tema do duelo, uma prática antiga de resolver disputas através da força e violência, e apresenta perspectivas espíritas contrárias a essa prática. Kardec, Emmanuel e Joanna de Ângelis condenam o duelo e defendem a não violência. Cita-se o exemplo de Jesus que pregava o perdão e a oferta da outra face.

espiritismo
O Caráter da Lei Divina Eternidade; Todos os povos; Todos os países.
A Lei Mosaica Transitória; Apresenta um Deus a imagem e semelhança do homem; Contraditória; Conflituosa; Aqui temos um Senhor dos Exércitos que deverá ser temido e não amado.
Cristo Qual a Lei que ele não veio destruir? Dar um novo sentido a Lei Divina; Desenvolver um novo conceito de Deus; Um Deus de amor;
Cristo e a Lei Mosaica Modificou a lei mosaica nos seus fundamentos e na sua forma; Combateu as práticas exteriores e as falsas interpretações Amar a Deus acima de todas as coisas e o próximo como a si mesmo. Aqui está toda a lei e os profetas

Recomendado para você

Palestra Espírita - As três revelações
Palestra Espírita - As três revelaçõesPalestra Espírita - As três revelações
Palestra Espírita - As três revelações

O documento resume as três principais revelações recebidas pela humanidade segundo a doutrina espírita: (1) Moisés trouxe os mandamentos e a lei de Deus; (2) Jesus revelou o amor através do evangelho; (3) O espiritismo, no século 19, revelou a existência do mundo espiritual e suas relações com o mundo material completando o ensinamento de Jesus.

jesusmoisésas três revelações
Palestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciênciaPalestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciência

Palestra espírita baseada no Capítulo 9 - A paciência de "O Evangelho Segundo o Espiritismo". Contém trecho da letra da música "Paciência", de Lenine. Na oportunidade, foi usada como reflexão.

paciêncialeninepalestra
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitosPalestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos

O documento discute as causas das aflições humanas. Afirma que muitos dos nossos males são resultado de nosso próprio caráter, como orgulho e egoísmo, e que sofrer com resignação e fé em Deus podem ajudar no processo de expiação e aprendizado. Também menciona a lei do causa e efeito, onde somos responsáveis pelas consequências de nossos atos.

bem aventurados os aflitosevangelhoespiritismo
Exemplos Desta Revogação Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; mas qualquer que matar será réu de juízo. Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e qualquer que disser a seu irmão: Raca, será réu do sinédrio; e qualquer que lhe disser: Louco, será réu do fogo do inferno. Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão, e depois vem e apresenta a tua oferta. Concilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele, para que não aconteça que o adversário te entregue ao juiz, e o juiz te entregue ao oficial, e te encerrem na prisão. Em verdade te digo que de maneira nenhuma sairás dali enquanto não pagares o último ceitil.
Exemplos Desta Revogação Ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério. Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela.  Portanto, se o teu olho direito te escandalizar, arranca-o e atira-o para longe de ti, pois te é melhor que se perca um dos teus membros do que seja todo o teu corpo lançado no inferno.  E, se a tua mão direita te escandalizar, corta-a e atira-a para longe de ti, porque te é melhor que um dos teus membros se perca do que seja todo o teu corpo lançado no inferno.
Exemplos Desta Revogação Também foi dito: Qualquer que deixar sua mulher, dê-lhe carta de desquite. Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério. Outrossim, ouvistes que foi dito aos antigos: Não perjurarás, mas cumprirás teus juramentos ao Senhor. Eu, porém, vos digo que de maneira nenhuma jureis: nem pelo céu, porque é o trono de Deus;  Nem pela terra, porque é o escabelo de seus pés; nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei;  Nem jurarás pela tua cabeça, porque não podes tornar um cabelo branco ou preto. Seja porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna.
Pensamento de Hermínio Miranda Jesus, “ao confrontar a lei antiga com o seu pensamento renovador, longe de questionar a sua validade, ele a reforça. Não é só o assassinato que condena, ao lembrar o “não matarás”, são também a cólera e o rancor. Não é só o ato específico do adultério, é também o olhar impuro dirigido à mulher alheia[...] O Perjúrio não é condenável apenas quando cometido em nome do Senhor, mas é cortado pela raiz, eliminando o próprio juramento em si: “não jureis em hipótese alguma”[...] Em lugar do “olho por olho”, recomenda oferecer a outra face, ou seja, renunciar ao revide bárbaro [...] Em vez de amar ao próximo e odiar ao inimigo, recomenda que se ame também, e principalmente, ao inimigo”. Hermínio Miranda (p. 200).

Recomendado para você

Transição planetária
Transição planetáriaTransição planetária
Transição planetária

O documento descreve a grande transição planetária ocorrida há cerca de 2 mil anos com a vinda de Jesus e dos capelinos à Terra. Os capelinos eram espíritos rebeldes de outro planeta que vieram à Terra para aprender lições através do sofrimento. Eles ajudaram no progresso da humanidade e na modelagem dos corpos físicos dos habitantes da Terra. O documento também discute a atual transição que estamos vivendo rumo a um mundo de maior regeneração espiritual.

Não vim destruir a lei-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
Não vim destruir a lei-Marcelo do N. Rodrigues-CEMNão vim destruir a lei-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
Não vim destruir a lei-Marcelo do N. Rodrigues-CEM

1) O documento descreve a história do povo hebreu, incluindo sua origem, perseguição no Egito, libertação por Moisés e as leis morais estabelecidas por ele. 2) Apresenta Jesus como a segunda revelação, cumprindo as profecias e ensinamentos de Moisés. 3) Introduz o Espiritismo como a terceira revelação, enviada por Jesus para ensinar sobre a existência do mundo espiritual e suas relações com o mundo corpóreo.

marcelo rodrigues espiritismo esprita palestra
Bem aventurados os pobres de espirito - Cap VII
Bem aventurados os pobres de espirito - Cap VIIBem aventurados os pobres de espirito - Cap VII
Bem aventurados os pobres de espirito - Cap VII

Bem-Aventurados os pobres de espírito significa abençoados os humildes de espírito, pois o reino dos céus pertence a eles e não aos orgulhosos. Ser humilde de espírito significa não se achar superior aos outros e reconhecer as próprias limitações. Da mesma forma, o reino dos céus não se refere a um lugar, mas ao progresso espiritual.

Jesus “ Jesus não foi o biótipo de legislador convencional. Ele não veio submeter a Humanidade nem submeter-se às Leis vigentes. Era portador de uma revelação que tem por base o amor na sua essencialidade mais excelente e sutil, e que adotado transforma os alicerces morais do indivíduo e da sociedade” Joana de Angelis
O Espiritismo Uma nova ciência que vem revelar aos homens, pela provas incontestáveis, a existência e natureza do mundo espiritual e suas relações com o mundo corporal; “ Ciência: corpo de conhecimentos sistematizados que, adquiridos via observação, identificação, pesquisa e explicação de determinadas categorias de fenômenos e fatos, são formulados metódica e racionalmente ”. Houaiss.
Caráter do Espiritismo Ciência; Filosofia; Religião Coletivo “ O espiritismo não ensina nada contrário ao que ensinou o Cristo, mas amplifica, completa e explica, em termos claros, o que tinha sido dito em forma alegórica” ESE, cap. 1, 6.
Aliança da Ciência e da Religião Vem mostrar que a ciência e a religião têm um mesmo princípio: Deus; Uma não pode ser a negação da outra; “ A ciência deixa de ser exclusivamente materialista, deve levar em conta o elemento espiritual e em que a religião, deixando de menosprezar as leis orgânicas e imutáveis da matéria, como duas forças, apoiando-se uma na outra e marchando conjuntamente, se prestarão mútuo apoio”. ESE, cap. 1, 8

Recomendado para você

Parabola do festim das bodas
Parabola do festim das bodasParabola do festim das bodas
Parabola do festim das bodas

1. A parábola descreve um rei que prepara um banquete de casamento para seu filho, mas os convidados se recusam a ir. 2. Os servos são enviados para convidar qualquer um nas ruas, bons e maus. 3. Um homem é expulso por não usar a túnica de casamento apropriada, representando a necessidade de pureza interior.

espiritismo parábola festim amor paz saúde bodas
Lei de destruição
Lei de destruiçãoLei de destruição
Lei de destruição

A lei de destruição refere-se ao processo evolutivo natural de transformação e renovação dos seres vivos através da morte. Há uma destruição benéfica e necessária na natureza, mas a destruição abusiva realizada pelo homem por meio do excesso na exploração dos recursos naturais viola a lei de Deus e coloca em risco a vida no planeta.

sergio menezes kardecista grupo espirita cristãoalan kardek
VISÃO ESPÍRITA DO NATAL
VISÃO ESPÍRITA DO NATALVISÃO ESPÍRITA DO NATAL
VISÃO ESPÍRITA DO NATAL

O documento discute a visão espírita do Natal, incluindo profecias sobre o Messias, o nascimento de Jesus, a origem da celebração do Natal e seus símbolos. O Natal espírita enfatiza o sentido espiritual do evento cristão e a importância da renovação humana através do desenvolvimento das forças do espírito.

Instruções dos Espíritos A Nova Era A moral ensinada por Moisés era apropriada ao estado de avanço em que se encontravam os povos que estavam sendo chamados para a regeneração; O Cristo foi o iniciador da mais pura e mais sublime moral; da moral evangélica cristã, que deve renovar o mundo, aproximar os homens e torná-los irmãos; O espiritismo é a alavanca que Deus se serve para fazer avançar a humanidade.
Novas Compreensões da Lei Divina Não matarás: Não somente a vida do próximo; As esperanças alheias, os sonhos, os planos de progresso, os direitos, como o direito ao respeito da criança, da mulher, das minorias, ao meio ambiente sadio.
A Mensagem de Santo Agostinho “ Estou convencido que minha mãe voltará a me visitar e me dar conselhos, revelando o que nos espera em nossa vida futura”.
Dúvidas? Como me Contatar? [email_address]

Recomendado para você

Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!

I. A prece é uma forma de comunicação com Deus e com a espiritualidade superior, sendo um ato de adoração, pensar em Deus, aproximar-se dele e pôr-se em comunicação com ele. II. A prece verdadeira é aquela que vem do fundo do coração, repleta de sinceridade e compreensão, sendo simples, direta e objetiva. III. A prece auxilia na preparação para reuniões mediúnicas, atraindo bons espíritos que sustentam as boas resoluções e inspiram b

leonardo pereiraespíritaespiritismo
Ser Espirita
Ser EspiritaSer Espirita
Ser Espirita

O que é "Ser Espírita" no momento em que a transição planetária acelera? "Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral e pelos esforços que emprega para domar suas inclinações" Allan Kardec

espiritismojesusespiritualidade
A fé transporta montanhas cap 19 ese
A fé transporta montanhas cap 19 eseA fé transporta montanhas cap 19 ese
A fé transporta montanhas cap 19 ese

1) O documento discute o tema da fé, definindo-a, explicando como ela surge e é compreendida, quais benefícios traz e como varia em intensidade e aplicabilidade. 2) A fé é definida por Paulo como a certeza firme daquilo que se espera e convicção daquilo que não se vê. 3) A fé dá benefícios como transpor obstáculos e dar certeza de alcançar objetivos.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
Lisete B.
 
Sede perfeitos
Sede perfeitosSede perfeitos
Reconhece se o cristãos pelas suas obras
Reconhece se o cristãos pelas suas obrasReconhece se o cristãos pelas suas obras
Reconhece se o cristãos pelas suas obras
Izabel Cristina Fonseca
 
Escolha das provas
Escolha das provasEscolha das provas
Escolha das provas
Ponte de Luz ASEC
 
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitosCap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Duelo
DueloDuelo
Duelo
igmateus
 
Palestra Espírita - As três revelações
Palestra Espírita - As três revelaçõesPalestra Espírita - As três revelações
Palestra Espírita - As três revelações
Divulgador do Espiritismo
 
Palestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciênciaPalestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciência
Divulgador do Espiritismo
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitosPalestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Divulgador do Espiritismo
 
Transição planetária
Transição planetáriaTransição planetária
Transição planetária
Levi Antonio Amancio
 
Não vim destruir a lei-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
Não vim destruir a lei-Marcelo do N. Rodrigues-CEMNão vim destruir a lei-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
Não vim destruir a lei-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
Marcelo do Nascimento Rodrigues
 
Bem aventurados os pobres de espirito - Cap VII
Bem aventurados os pobres de espirito - Cap VIIBem aventurados os pobres de espirito - Cap VII
Bem aventurados os pobres de espirito - Cap VII
NatyMadeira
 
Parabola do festim das bodas
Parabola do festim das bodasParabola do festim das bodas
Parabola do festim das bodas
Henrique Vieira
 
Lei de destruição
Lei de destruiçãoLei de destruição
Lei de destruição
Izabel Cristina Fonseca
 
VISÃO ESPÍRITA DO NATAL
VISÃO ESPÍRITA DO NATALVISÃO ESPÍRITA DO NATAL
VISÃO ESPÍRITA DO NATAL
Jorge Luiz dos Santos
 
Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!
Leonardo Pereira
 
Ser Espirita
Ser EspiritaSer Espirita
Ser Espirita
Ricardo Azevedo
 
A fé transporta montanhas cap 19 ese
A fé transporta montanhas cap 19 eseA fé transporta montanhas cap 19 ese
A fé transporta montanhas cap 19 ese
ctollin
 
Da Lei de Adoração
Da Lei de AdoraçãoDa Lei de Adoração
Da Lei de Adoração
home
 
Mediunidade com Jesus
Mediunidade com JesusMediunidade com Jesus
Mediunidade com Jesus
home
 

Mais procurados (20)

Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
 
Sede perfeitos
Sede perfeitosSede perfeitos
Sede perfeitos
 
Reconhece se o cristãos pelas suas obras
Reconhece se o cristãos pelas suas obrasReconhece se o cristãos pelas suas obras
Reconhece se o cristãos pelas suas obras
 
Escolha das provas
Escolha das provasEscolha das provas
Escolha das provas
 
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitosCap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
 
Duelo
DueloDuelo
Duelo
 
Palestra Espírita - As três revelações
Palestra Espírita - As três revelaçõesPalestra Espírita - As três revelações
Palestra Espírita - As três revelações
 
Palestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciênciaPalestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciência
 
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitosPalestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
Palestra Espírita - Bem aventurados os aflitos
 
Transição planetária
Transição planetáriaTransição planetária
Transição planetária
 
Não vim destruir a lei-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
Não vim destruir a lei-Marcelo do N. Rodrigues-CEMNão vim destruir a lei-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
Não vim destruir a lei-Marcelo do N. Rodrigues-CEM
 
Bem aventurados os pobres de espirito - Cap VII
Bem aventurados os pobres de espirito - Cap VIIBem aventurados os pobres de espirito - Cap VII
Bem aventurados os pobres de espirito - Cap VII
 
Parabola do festim das bodas
Parabola do festim das bodasParabola do festim das bodas
Parabola do festim das bodas
 
Lei de destruição
Lei de destruiçãoLei de destruição
Lei de destruição
 
VISÃO ESPÍRITA DO NATAL
VISÃO ESPÍRITA DO NATALVISÃO ESPÍRITA DO NATAL
VISÃO ESPÍRITA DO NATAL
 
Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!Estudo sobre prece!
Estudo sobre prece!
 
Ser Espirita
Ser EspiritaSer Espirita
Ser Espirita
 
A fé transporta montanhas cap 19 ese
A fé transporta montanhas cap 19 eseA fé transporta montanhas cap 19 ese
A fé transporta montanhas cap 19 ese
 
Da Lei de Adoração
Da Lei de AdoraçãoDa Lei de Adoração
Da Lei de Adoração
 
Mediunidade com Jesus
Mediunidade com JesusMediunidade com Jesus
Mediunidade com Jesus
 

Destaque

Não vim destruir a lei
Não vim destruir a leiNão vim destruir a lei
Não vim destruir a lei
Graça Maciel
 
A caminho da luz cap 12
A caminho da luz   cap 12 A caminho da luz   cap 12
A caminho da luz cap 12
Gustavo Soares
 
Brand new enrolment form 2017+
Brand new enrolment form 2017+Brand new enrolment form 2017+
Brand new enrolment form 2017+
Luke Hughes
 
Segunda Revelação, Jesus o revolucionário
Segunda Revelação, Jesus o revolucionárioSegunda Revelação, Jesus o revolucionário
Segunda Revelação, Jesus o revolucionário
Alex Pereira Costa
 
Não vim destruir a Lei - Cap.I do OESE
Não vim destruir a Lei - Cap.I do OESENão vim destruir a Lei - Cap.I do OESE
Não vim destruir a Lei - Cap.I do OESE
Paula Kloser
 
A caminho da luz cap 9
A caminho da luz   cap 9A caminho da luz   cap 9
A caminho da luz cap 9
Gustavo Soares
 
A Caminho da Luz
A Caminho da LuzA Caminho da Luz
A Caminho da Luz
Silvânia Melo
 
A caminho da luz cap 11
A caminho da luz   cap 11A caminho da luz   cap 11
A caminho da luz cap 11
Gustavo Soares
 
As 3 revelações
As 3 revelaçõesAs 3 revelações
As 3 revelações
Maxuel Alves
 
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - A segunda vinda de Cristo
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - A segunda vinda de CristoLBA 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - A segunda vinda de Cristo
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - A segunda vinda de Cristo
Natalino das Neves Neves
 

Destaque (10)

Não vim destruir a lei
Não vim destruir a leiNão vim destruir a lei
Não vim destruir a lei
 
A caminho da luz cap 12
A caminho da luz   cap 12 A caminho da luz   cap 12
A caminho da luz cap 12
 
Brand new enrolment form 2017+
Brand new enrolment form 2017+Brand new enrolment form 2017+
Brand new enrolment form 2017+
 
Segunda Revelação, Jesus o revolucionário
Segunda Revelação, Jesus o revolucionárioSegunda Revelação, Jesus o revolucionário
Segunda Revelação, Jesus o revolucionário
 
Não vim destruir a Lei - Cap.I do OESE
Não vim destruir a Lei - Cap.I do OESENão vim destruir a Lei - Cap.I do OESE
Não vim destruir a Lei - Cap.I do OESE
 
A caminho da luz cap 9
A caminho da luz   cap 9A caminho da luz   cap 9
A caminho da luz cap 9
 
A Caminho da Luz
A Caminho da LuzA Caminho da Luz
A Caminho da Luz
 
A caminho da luz cap 11
A caminho da luz   cap 11A caminho da luz   cap 11
A caminho da luz cap 11
 
As 3 revelações
As 3 revelaçõesAs 3 revelações
As 3 revelações
 
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - A segunda vinda de Cristo
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - A segunda vinda de CristoLBA 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - A segunda vinda de Cristo
LBA 2017 3 TRI LIÇÃO 11 - A segunda vinda de Cristo
 

Semelhante a Cap. 1 NãO Vim Destruir A Lei

Lição 4 - Jesus e sua interpretação da lei
Lição 4 - Jesus e sua interpretação da leiLição 4 - Jesus e sua interpretação da lei
Lição 4 - Jesus e sua interpretação da lei
Erberson Pinheiro
 
Lbj lição 4 Jesus e sua interpretação da lei
Lbj lição 4    Jesus e sua interpretação da lei Lbj lição 4    Jesus e sua interpretação da lei
Lbj lição 4 Jesus e sua interpretação da lei
boasnovassena
 
04 Homossexualismo
04   Homossexualismo04   Homossexualismo
04 Homossexualismo
Pastor Robson Colaço
 
O Talarico
O TalaricoO Talarico
Os 10 mandamentos
Os 10 mandamentosOs 10 mandamentos
Os 10 mandamentos
António José Fonseca
 
Cristo e a lei no Sermão da Montanha_Respostas_422014
Cristo e a lei no Sermão da Montanha_Respostas_422014Cristo e a lei no Sermão da Montanha_Respostas_422014
Cristo e a lei no Sermão da Montanha_Respostas_422014
Gerson G. Ramos
 
As lições de vida da parábola do bom samaritano
As lições de vida da parábola do bom samaritanoAs lições de vida da parábola do bom samaritano
As lições de vida da parábola do bom samaritano
Tiago Silveira
 
VISÕES MÍSTICAS
VISÕES MÍSTICASVISÕES MÍSTICAS
VISÕES MÍSTICAS
Lc Passold
 
2 - Suicídio - Campanha de Prevenção
2 - Suicídio - Campanha de Prevenção2 - Suicídio - Campanha de Prevenção
2 - Suicídio - Campanha de Prevenção
JPS Junior
 
8 exodo 21 30
8 exodo 21  308 exodo 21  30
8 exodo 21 30
PIB Penha
 
12 levitico 17 27
12 levitico 17   2712 levitico 17   27
12 levitico 17 27
PIB Penha
 
Brincando de esconde esconde com a morte
Brincando de esconde esconde com a morteBrincando de esconde esconde com a morte
Brincando de esconde esconde com a morte
Pr. Pery Marques Marques
 
A infidelidade conjugal
A infidelidade conjugalA infidelidade conjugal
A infidelidade conjugal
Vivaldo Linhares
 
Amar Ao PróXimo
Amar Ao PróXimoAmar Ao PróXimo
Amar Ao PróXimo
Sergio Menezes
 
Leituras: 6° Domingo do Tempo Comum - Ano A
Leituras: 6° Domingo do Tempo Comum - Ano ALeituras: 6° Domingo do Tempo Comum - Ano A
Leituras: 6° Domingo do Tempo Comum - Ano A
José Lima
 
Respostas_Leis no tempo de Cristo_122014
Respostas_Leis no tempo de Cristo_122014Respostas_Leis no tempo de Cristo_122014
Respostas_Leis no tempo de Cristo_122014
Gerson G. Ramos
 
Lição 06 A Infidelidade Conjugal - Lições Bíblicas CPAD 2º Trimestre de 2013
Lição 06  A Infidelidade Conjugal - Lições Bíblicas CPAD 2º Trimestre de 2013Lição 06  A Infidelidade Conjugal - Lições Bíblicas CPAD 2º Trimestre de 2013
Lição 06 A Infidelidade Conjugal - Lições Bíblicas CPAD 2º Trimestre de 2013
João Paulo Silva Mendes
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - amar o proximo como a si mesmo(1)
( Espiritismo)   # - amag ramgis - amar o proximo como a si mesmo(1)( Espiritismo)   # - amag ramgis - amar o proximo como a si mesmo(1)
( Espiritismo) # - amag ramgis - amar o proximo como a si mesmo(1)
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - amar o proximo como a si mesmo
( Espiritismo)   # - amag ramgis - amar o proximo como a si mesmo( Espiritismo)   # - amag ramgis - amar o proximo como a si mesmo
( Espiritismo) # - amag ramgis - amar o proximo como a si mesmo
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Cristo, a lei e o evangelho_Lição_original com textos_922014
Cristo, a lei e o evangelho_Lição_original com textos_922014Cristo, a lei e o evangelho_Lição_original com textos_922014
Cristo, a lei e o evangelho_Lição_original com textos_922014
Gerson G. Ramos
 

Semelhante a Cap. 1 NãO Vim Destruir A Lei (20)

Lição 4 - Jesus e sua interpretação da lei
Lição 4 - Jesus e sua interpretação da leiLição 4 - Jesus e sua interpretação da lei
Lição 4 - Jesus e sua interpretação da lei
 
Lbj lição 4 Jesus e sua interpretação da lei
Lbj lição 4    Jesus e sua interpretação da lei Lbj lição 4    Jesus e sua interpretação da lei
Lbj lição 4 Jesus e sua interpretação da lei
 
04 Homossexualismo
04   Homossexualismo04   Homossexualismo
04 Homossexualismo
 
O Talarico
O TalaricoO Talarico
O Talarico
 
Os 10 mandamentos
Os 10 mandamentosOs 10 mandamentos
Os 10 mandamentos
 
Cristo e a lei no Sermão da Montanha_Respostas_422014
Cristo e a lei no Sermão da Montanha_Respostas_422014Cristo e a lei no Sermão da Montanha_Respostas_422014
Cristo e a lei no Sermão da Montanha_Respostas_422014
 
As lições de vida da parábola do bom samaritano
As lições de vida da parábola do bom samaritanoAs lições de vida da parábola do bom samaritano
As lições de vida da parábola do bom samaritano
 
VISÕES MÍSTICAS
VISÕES MÍSTICASVISÕES MÍSTICAS
VISÕES MÍSTICAS
 
2 - Suicídio - Campanha de Prevenção
2 - Suicídio - Campanha de Prevenção2 - Suicídio - Campanha de Prevenção
2 - Suicídio - Campanha de Prevenção
 
8 exodo 21 30
8 exodo 21  308 exodo 21  30
8 exodo 21 30
 
12 levitico 17 27
12 levitico 17   2712 levitico 17   27
12 levitico 17 27
 
Brincando de esconde esconde com a morte
Brincando de esconde esconde com a morteBrincando de esconde esconde com a morte
Brincando de esconde esconde com a morte
 
A infidelidade conjugal
A infidelidade conjugalA infidelidade conjugal
A infidelidade conjugal
 
Amar Ao PróXimo
Amar Ao PróXimoAmar Ao PróXimo
Amar Ao PróXimo
 
Leituras: 6° Domingo do Tempo Comum - Ano A
Leituras: 6° Domingo do Tempo Comum - Ano ALeituras: 6° Domingo do Tempo Comum - Ano A
Leituras: 6° Domingo do Tempo Comum - Ano A
 
Respostas_Leis no tempo de Cristo_122014
Respostas_Leis no tempo de Cristo_122014Respostas_Leis no tempo de Cristo_122014
Respostas_Leis no tempo de Cristo_122014
 
Lição 06 A Infidelidade Conjugal - Lições Bíblicas CPAD 2º Trimestre de 2013
Lição 06  A Infidelidade Conjugal - Lições Bíblicas CPAD 2º Trimestre de 2013Lição 06  A Infidelidade Conjugal - Lições Bíblicas CPAD 2º Trimestre de 2013
Lição 06 A Infidelidade Conjugal - Lições Bíblicas CPAD 2º Trimestre de 2013
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - amar o proximo como a si mesmo(1)
( Espiritismo)   # - amag ramgis - amar o proximo como a si mesmo(1)( Espiritismo)   # - amag ramgis - amar o proximo como a si mesmo(1)
( Espiritismo) # - amag ramgis - amar o proximo como a si mesmo(1)
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - amar o proximo como a si mesmo
( Espiritismo)   # - amag ramgis - amar o proximo como a si mesmo( Espiritismo)   # - amag ramgis - amar o proximo como a si mesmo
( Espiritismo) # - amag ramgis - amar o proximo como a si mesmo
 
Cristo, a lei e o evangelho_Lição_original com textos_922014
Cristo, a lei e o evangelho_Lição_original com textos_922014Cristo, a lei e o evangelho_Lição_original com textos_922014
Cristo, a lei e o evangelho_Lição_original com textos_922014
 

Cap. 1 NãO Vim Destruir A Lei

  • 1. Não Vim Destruir a Lei As Revelações Divinas
  • 2. O Cristo e a Lei Mosáica “ Não pensem que vim destruir a Lei ou os profetas. Não vim destruir, mas dar-lhes pleno cumprimento. Em verdade vos digo, o Céu e a Terra não passarão, até que tudo que há na Lei seja cumprido, até o último jota e o último ponto” . Mateus, 5:17-18.
  • 3. Moisés A lei de Deus; A lei mosaica propriamente dita.
  • 4. Os Dez Mandamento Eu sou o Senhor, vosso Deus, que vos tirou do Egito, da casa de servidão... Não tomarei em vão o nome do Senhor vosso Deus; Lembrai-vos de santificar o dia de sábado; Honrai vosso pai e vossa mãe; Não matareis Não cometereis adultério; Não roubareis; Não pronunciareis falso testemunho contra vosso próximo; Não desejareis a mulher do vosso próximo; Não desejareis a casa de vosso próximo, nem seu servidor, ou servidora, nem o boi, nem o asno, nem nenhuma das coisas que lhe pertencem.
  • 5. O Caráter da Lei Divina Eternidade; Todos os povos; Todos os países.
  • 6. A Lei Mosaica Transitória; Apresenta um Deus a imagem e semelhança do homem; Contraditória; Conflituosa; Aqui temos um Senhor dos Exércitos que deverá ser temido e não amado.
  • 7. Cristo Qual a Lei que ele não veio destruir? Dar um novo sentido a Lei Divina; Desenvolver um novo conceito de Deus; Um Deus de amor;
  • 8. Cristo e a Lei Mosaica Modificou a lei mosaica nos seus fundamentos e na sua forma; Combateu as práticas exteriores e as falsas interpretações Amar a Deus acima de todas as coisas e o próximo como a si mesmo. Aqui está toda a lei e os profetas
  • 9. Exemplos Desta Revogação Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; mas qualquer que matar será réu de juízo. Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e qualquer que disser a seu irmão: Raca, será réu do sinédrio; e qualquer que lhe disser: Louco, será réu do fogo do inferno. Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão, e depois vem e apresenta a tua oferta. Concilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele, para que não aconteça que o adversário te entregue ao juiz, e o juiz te entregue ao oficial, e te encerrem na prisão. Em verdade te digo que de maneira nenhuma sairás dali enquanto não pagares o último ceitil.
  • 10. Exemplos Desta Revogação Ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério. Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela. Portanto, se o teu olho direito te escandalizar, arranca-o e atira-o para longe de ti, pois te é melhor que se perca um dos teus membros do que seja todo o teu corpo lançado no inferno. E, se a tua mão direita te escandalizar, corta-a e atira-a para longe de ti, porque te é melhor que um dos teus membros se perca do que seja todo o teu corpo lançado no inferno.
  • 11. Exemplos Desta Revogação Também foi dito: Qualquer que deixar sua mulher, dê-lhe carta de desquite. Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério. Outrossim, ouvistes que foi dito aos antigos: Não perjurarás, mas cumprirás teus juramentos ao Senhor. Eu, porém, vos digo que de maneira nenhuma jureis: nem pelo céu, porque é o trono de Deus; Nem pela terra, porque é o escabelo de seus pés; nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei; Nem jurarás pela tua cabeça, porque não podes tornar um cabelo branco ou preto. Seja porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna.
  • 12. Pensamento de Hermínio Miranda Jesus, “ao confrontar a lei antiga com o seu pensamento renovador, longe de questionar a sua validade, ele a reforça. Não é só o assassinato que condena, ao lembrar o “não matarás”, são também a cólera e o rancor. Não é só o ato específico do adultério, é também o olhar impuro dirigido à mulher alheia[...] O Perjúrio não é condenável apenas quando cometido em nome do Senhor, mas é cortado pela raiz, eliminando o próprio juramento em si: “não jureis em hipótese alguma”[...] Em lugar do “olho por olho”, recomenda oferecer a outra face, ou seja, renunciar ao revide bárbaro [...] Em vez de amar ao próximo e odiar ao inimigo, recomenda que se ame também, e principalmente, ao inimigo”. Hermínio Miranda (p. 200).
  • 13. Jesus “ Jesus não foi o biótipo de legislador convencional. Ele não veio submeter a Humanidade nem submeter-se às Leis vigentes. Era portador de uma revelação que tem por base o amor na sua essencialidade mais excelente e sutil, e que adotado transforma os alicerces morais do indivíduo e da sociedade” Joana de Angelis
  • 14. O Espiritismo Uma nova ciência que vem revelar aos homens, pela provas incontestáveis, a existência e natureza do mundo espiritual e suas relações com o mundo corporal; “ Ciência: corpo de conhecimentos sistematizados que, adquiridos via observação, identificação, pesquisa e explicação de determinadas categorias de fenômenos e fatos, são formulados metódica e racionalmente ”. Houaiss.
  • 15. Caráter do Espiritismo Ciência; Filosofia; Religião Coletivo “ O espiritismo não ensina nada contrário ao que ensinou o Cristo, mas amplifica, completa e explica, em termos claros, o que tinha sido dito em forma alegórica” ESE, cap. 1, 6.
  • 16. Aliança da Ciência e da Religião Vem mostrar que a ciência e a religião têm um mesmo princípio: Deus; Uma não pode ser a negação da outra; “ A ciência deixa de ser exclusivamente materialista, deve levar em conta o elemento espiritual e em que a religião, deixando de menosprezar as leis orgânicas e imutáveis da matéria, como duas forças, apoiando-se uma na outra e marchando conjuntamente, se prestarão mútuo apoio”. ESE, cap. 1, 8
  • 17. Instruções dos Espíritos A Nova Era A moral ensinada por Moisés era apropriada ao estado de avanço em que se encontravam os povos que estavam sendo chamados para a regeneração; O Cristo foi o iniciador da mais pura e mais sublime moral; da moral evangélica cristã, que deve renovar o mundo, aproximar os homens e torná-los irmãos; O espiritismo é a alavanca que Deus se serve para fazer avançar a humanidade.
  • 18. Novas Compreensões da Lei Divina Não matarás: Não somente a vida do próximo; As esperanças alheias, os sonhos, os planos de progresso, os direitos, como o direito ao respeito da criança, da mulher, das minorias, ao meio ambiente sadio.
  • 19. A Mensagem de Santo Agostinho “ Estou convencido que minha mãe voltará a me visitar e me dar conselhos, revelando o que nos espera em nossa vida futura”.
  • 20. Dúvidas? Como me Contatar? [email_address]