SlideShare uma empresa Scribd logo
Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto
                            Curso de Doutoramento em Arte e Design




           Doutorando
       Leonardo Pereira     PRINCÍPIOS ORIENTADORES DE DESIGN
                    Tutor   DE INTERFACES, PARA APLICAÇÕES DE
  Professor Doutor Jorge
Trinidad Ferraz de Abreu
                            IPTV ORIENTADAS PARA PÚBLICOS
                            SÉNIORES PORTUGUESES
                              Defesa e Apresentação de Proposta de Projecto de Tese | Prova de Aferição

                              Porto • 26 de Maio de 2011
ÍNDICE DA DEFESA DA PROPOSTA DE PROJECTO DE TESE




                                           1.
                 • Pergunta/problema de Investigação proposto •
                                           2.
                       • Pertinência da Investigação proposta •
                                           3.
                       • Objectivos da investigação proposta •
                                           4.
                       • Identificação dos objectos de estudo •
                                           5.
                     • Metodologias de investigação previstas •
                                           6.
                    • Áreas de Investigação e temas científicos •
                                           7.
             • Trabalho já realizado - Primeira Revisão de Literatura •
1. PROBLEMA DE INVESTIGAÇÃO




           O problema é o seguinte:
Quais os princípios, ao nível gráfico e de interação, que o Design das interfaces de aplicações para
  IPTV (Internet Protocol Television) deve seguir, por forma a que as interfaces se adequem mais
          eficazmente aos requisitos especiais que caracterizam os utilizadores séniores,
                                       neste caso, portugueses?
1. PROBLEMA DE INVESTIGAÇÃO




          Interrogações iniciais...
                     Quais as características mais apropriadas:
                                   • das Tipografias?
               • dos tamanhos das Tipografias e dos elementos gráficos?
                           • das cores e suas combinações?
              • das representações gráfica dos elementos das interfaces?
                            • dos esquemas de interacção?
                             • das transições entre ecrãs?
                            • dos destaques de interação?
       • dos passos de interacção que devem existir para se executar uma tarefa?
     • da localização no ecrã e telecomando dos diferentes elementos da interface?
                                    entre outras...
2. PERTINÊNCIA DA INVESTIGAÇÃO PROPOSTA




Uma investigação como a que aqui se propõe reveste-se de pertinência por estas razões:

• Pelo actual fenómeno de envelhecimento generalizado da população humana mundial;
  Em Portugal:
  Menos natalidade
  Menos mortalidade
  Mais esperança de vida

• Pela inexistência de trabalho de investigação nesta área em Portugal;

• Pelo combate que representa ao fenómeno de exclusão dos séniores da Sociedade
  de Informação digital contemporânea;

• Pelo potencial de dividendos comerciais que podem advir de productos para este público.
3. OBJECTIVOS DA INVESTIGAÇÃO PROPOSTA



A presente proposta de Projecto de Tese reveste-se de objectivos específicos
e de objectivos de carácter geral:


• Objectivos específicos:

Enunciar um conjunto de PODs de Interfaces de aplicações para IPTV, que elevem o grau
de Usabilidade que os séniores experimentam na sua interacção com as mesmas aplicações;

Aplicar e validar o nosso estudo teórico no projecto “iNeighbour TV” em desenvolvimento por
                                                                   ,
investigadores do Centro de Estudos das Tecnologias e Ciências da Comunicação (Aveiro).

• Objectivos de carácter geral:

Demonstrar que o Design de Comunicação pode contribuir para a melhoria da qualidade de vida
daqueles que padecem de necessidades específicas (não é apenas grafismo ou estética);

Contribuir para a integração dos séniores no mundo da comunicação digital, do qual
estes geralmente se excluem.
4. IDENTIFICAÇÃO DOS OBJECTOS DE ESTUDO




                                                             Séniores




1. O público-alvo a quem se destinam as interfaces em estudo, ou seja, a população sénior.
   A população sénior será alvo de estudo em características do envelhecimento humano:

  • Características físicas - (degradação do controlo motor);
  • Características cognitívas - (degradação da memória);
  • Características sensoriais - (degradação da visão e audição);
  • Características culturais - (iliteracia digital).
4. IDENTIFICAÇÃO DOS OBJECTOS DE ESTUDO


                                                             Interface do Meo




2. A tipologia de interfaces utilizada em aplicações de IPTV, ou seja, Interfaces de iTV
   assentes em televisores e controlados por telecomando.

  Tendo em conta os séniores estas serão alvo de estudo em relação às características das
  seguintes componentes:

  Componentes Gráficas da interface:            Componentes de Interacção da interface:
  • Menús de interacção;                        • Passos de Interacção;
  • Os ícones e logos;                          • Os avisos, alertas e pedidos de confirmação;
  • Os elementos tipográficos;                  • As ajudas de Interacção;
  • Os fundos;                                  • Métodos de navegação e selecção;
  • Etc...                                      • As transições entre ecrãs;
                                                • Etc...

  Já parcialmente realizada com a Primeira Revisão de Literatura!
4. IDENTIFICAÇÃO DOS OBJECTOS DE ESTUDO


                                                     Marca iNeighbour TV




3. A aplicação de IPTV iNeighbour TV, aplicação na qual tencionamos aplicar e validar
   os resultados da nossa investigação.

  Esta aplicação permitirá estudar:

  • As características das componentes das interfaces antes identificadas no segundo objecto
    de estudo num cenário de teste prático;

  • As limitações impostas ao Design das interfaces pelos componentes tecnológicos
    de aplicações de IPTV (ainda por identificar).
5. METODOLOGIAS DE INVESTIGAÇÃO PREVISTAS




          As Metodologias de Investigação previstas dividem-se em:

            Recolha de dados
          Tratamento de dados
5. METODOLOGIAS DE INVESTIGAÇÃO PREVISTAS




Recolha de dados - Fase 1
Dedicada à:
• Construcção do enquadramento teórico;
• Revisão de literatura (já iniciada).

Prevemos que a recolha assentará nos seguintes métodos de recolha:
• Leituras exploratórias;
• Fichas de leitura de artigos científicos, dissertações, teses e literatura técnica especializada;
• Inquéritos por entrevista a profissionais, especialistas, teóricos e académicos de áreas
  de interesse para esta investigação:
  • Gerontologia;
  • Design de Interfaces para séniores.
5. METODOLOGIAS DE INVESTIGAÇÃO PREVISTAS




Recolha de dados - Fase 2
Fase experimental, dedicada à construcção e teste de protótipos de interface, protótipos
esses com duas tipologias:

• Protótipos Experimentais
  Protótipos que usem os PODs originados pela rev. de literatura e inquéritos antes realizados;

• Protótipos de Controlo
  Protótipos que não usem os referidos PODs.

Posteriormente serão feitos:
• Testes de interacção e usabilidade dos protótipos junto de uma amostra do Público Alvo;

Possíveis métodos de recolha de dados:
• Observação directa do investigador;
• Registo automático das interacções;
• Observação indirecta (registo av da interacção do utilizador com a aplicação no ecrã);
• Diário de bordo a ser entregue e a ser “preenchido“ pelos utilizadores.
5. METODOLOGIAS DE INVESTIGAÇÃO PREVISTAS




Recolha de dados - Fase 2
Depois da realização dos testes de interacção e Usabilidade...

Consideram-se os possíveis métodos de recolha de dados:

• Aplicação de Inquérito por questionário - Aplicado por via indirecta;
  Com vista à recolha de dados e opiniões.

• Criação de Focus Groups
  Formação de grupos de discussão entre o investigador e indivíduos da amostra.
5. METODOLOGIAS DE INVESTIGAÇÃO PREVISTAS




Tratamento de dados
1. Segmentar temáticamente os dados recolhidos (Árvore de temas);
2. Depois faremos a interpretação, análise e tratamento dos dados em duas vertentes:

  • Quantitativa;
  • Qualitativa.

A necessidade das duas referidas vertentes prende-se com o facto de os fenómenos, comporta-
mentos e opiniões a observar serem tanto de natureza quantitativa como de natureza qualitativa.
6. ÁREAS DE INVESTIGAÇÃO E TEMAS CIENTÍFICOS




Os temas e áreas de investigação científica da nossa proposta são os seguintes:

• Design de Interfaces digitais para séniores:
O Público-alvo das interfaces em causa determina a necessidade de se extrair, de outras vias de
investigação situadas na mesma problemática, dados e conhecimentos já existentes e validados.

• Gerontologia:
A Gerontologia será outro tema científico, uma vez que será a partir das restrições impostas pelo
envelhecimento que serão constituídos os referidos PODs de Interfaces orientados para séniores.

• Usabilidade:
A Usabilidade será abordada enquanto medida do grau de facilidade e conforto com que os
séniores interagem com uma aplicação por meio das interfaces onde sejam aplicados os PODs
que venhamos a propor.
7. TRABALHO JÁ REALIZADO - PRIMEIRA REVISÃO DE LITERATURA


Verificou-se a existência de trabalho já desenvolvido por outros investigadores em
problemas situados na mesma problemática que o nosso:

• Professor Alexander Carmichael - Design de Interfaces de iTV para séniores;
 Style Guide for the design of interactive television services for elderly viewers.

• Arthur Fisk et Al - Design de Interfaces para séniores;
 Designing for Older Adults. Principles and Creative Human Factors Approaches.

• Robert Johnson & Simon Kent - Design de Interfaces de aplicações web para séniores;
 Designing universal access: web-applications for the elderly and disabled.

• Mark Rice & Norman Alm - Design de Interfaces de iTV para séniores;
 Designing new interfaces for digital interactive television usable by older adults.

• Marianna Obrist et Al - Design de Interfaces de iTV para séniores;
 Focusing on elderly: an iTV usability evaluation study with eye-tracking.

• Mary Zajicek - Design de Interfaces para séniores.
 Interface design for older adults.
7. TRABALHO JÁ REALIZADO - PRIMEIRA REVISÃO DE LITERATURA




E o que é que se verificou com esta primeira Revisão de Literatura?

• Que designers que queiram desenvolver interfaces digitais para séniores têm de conhecer as
  limitações e características dos séniores para se garantir a Usabilidade;

• Que as limitações dos séniores extravasam as típicas limitações sensoriais que lhes associamos.
  Acrescem a motora, cultural, cognitiva;

• Que os autores estudados apontam já alguns PODs que extravasam o grafismo e a interacção;
  Acrescem as componentes de áudio, terminologias, entre outras...

• Que em relação aos séniores nacionais não existe nenhum estudo do género;
  Necessidade de verificar se resultados dos estudos estrangeiros são aplicáveis aos nossos
  séniores;

• Que em nenhum dos autores consultados se faz qualquer referência à componente estética.
  Necessidade de suprir esta lacuna;
Muito obrigado!

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Defesa da Proposta de Projecto de Tese

Laboratório Web 2013-2014 - Etapas na Produção: Análise e Pesquisa
Laboratório Web 2013-2014 - Etapas na Produção: Análise e PesquisaLaboratório Web 2013-2014 - Etapas na Produção: Análise e Pesquisa
Laboratório Web 2013-2014 - Etapas na Produção: Análise e Pesquisa
Ricardo Pereira Rodrigues
 
Aula 6 - Design e Processo de Design de Interfaces de Usuário
Aula 6 - Design e Processo de Design de Interfaces de UsuárioAula 6 - Design e Processo de Design de Interfaces de Usuário
Aula 6 - Design e Processo de Design de Interfaces de Usuário
André Constantino da Silva
 
Inovação Centrada no Usuário
Inovação Centrada no UsuárioInovação Centrada no Usuário
Inovação Centrada no Usuário
Mourylise Heymer
 
Design de Interfaces IPTV para Seniores_Workshop Tecnologias Interativas de a...
Design de Interfaces IPTV para Seniores_Workshop Tecnologias Interativas de a...Design de Interfaces IPTV para Seniores_Workshop Tecnologias Interativas de a...
Design de Interfaces IPTV para Seniores_Workshop Tecnologias Interativas de a...
Leonardo Pereira
 
Construindo Chatbots com Design Thinking e framework i*: um método estruturado
Construindo Chatbots com Design Thinking e framework i*: um método estruturadoConstruindo Chatbots com Design Thinking e framework i*: um método estruturado
Construindo Chatbots com Design Thinking e framework i*: um método estruturado
Meire Helen Batista Dias
 
TDC2018SP | Trilha ChatBots - Construindo Chatbots com Design Thinking e fram...
TDC2018SP | Trilha ChatBots - Construindo Chatbots com Design Thinking e fram...TDC2018SP | Trilha ChatBots - Construindo Chatbots com Design Thinking e fram...
TDC2018SP | Trilha ChatBots - Construindo Chatbots com Design Thinking e fram...
tdc-globalcode
 
Aula1 Apresentacao TEES
Aula1 Apresentacao TEESAula1 Apresentacao TEES
Aula1 Apresentacao TEES
Rogerio P C do Nascimento
 
A IMPORTÂNCIA DA PARTICIPAÇÃO NA GESTÃO DE PROJETOS TECNOLÓGICOS INOVADORES:...
A IMPORTÂNCIA DA PARTICIPAÇÃO NA  GESTÃO DE PROJETOS TECNOLÓGICOS INOVADORES:...A IMPORTÂNCIA DA PARTICIPAÇÃO NA  GESTÃO DE PROJETOS TECNOLÓGICOS INOVADORES:...
A IMPORTÂNCIA DA PARTICIPAÇÃO NA GESTÃO DE PROJETOS TECNOLÓGICOS INOVADORES:...
Alessandro Binhara
 
Apresentação IHC - Prof.ª Cristiane Fidelix
Apresentação IHC  - Prof.ª Cristiane FidelixApresentação IHC  - Prof.ª Cristiane Fidelix
Apresentação IHC - Prof.ª Cristiane Fidelix
Cris Fidelix
 
Que informática para engenharia (2001)
Que informática para engenharia (2001)Que informática para engenharia (2001)
Que informática para engenharia (2001)
Pedro Pimenta
 
Apresentação relatório de progresso
Apresentação relatório de progressoApresentação relatório de progresso
Apresentação relatório de progresso
Leonardo Pereira
 
Qualificação Mestrado
Qualificação MestradoQualificação Mestrado
Qualificação Mestrado
Filipe Grillo
 
Envolvendo usuários finais na concepção de produtos acessíveis
Envolvendo usuários finais na concepção de produtos acessíveisEnvolvendo usuários finais na concepção de produtos acessíveis
Envolvendo usuários finais na concepção de produtos acessíveis
Paulo Melo
 
Avaliação de Usabilidade e Arquitetura de Informação do do Website da Prefeit...
Avaliação de Usabilidade e Arquitetura de Informação do do Website da Prefeit...Avaliação de Usabilidade e Arquitetura de Informação do do Website da Prefeit...
Avaliação de Usabilidade e Arquitetura de Informação do do Website da Prefeit...
Marcelo Ramos
 
Challenges 2013
Challenges 2013Challenges 2013
Challenges 2013
Celestino Magalhães
 
Um Esforço Combinado Na Padronização
Um Esforço Combinado Na PadronizaçãoUm Esforço Combinado Na Padronização
Um Esforço Combinado Na Padronização
wallyvianna
 
Ifba conteudos
Ifba conteudosIfba conteudos
Ifba conteudos
Darlei Miranda
 
Interação Humano Computador Capítulo 8 - Antecipação
Interação Humano Computador Capítulo 8 - AntecipaçãoInteração Humano Computador Capítulo 8 - Antecipação
Interação Humano Computador Capítulo 8 - Antecipação
Wellington Oliveira
 
IxDABH - Inovação Centrada no Usuário
IxDABH - Inovação Centrada no UsuárioIxDABH - Inovação Centrada no Usuário
IxDABH - Inovação Centrada no Usuário
IxDA Belo Horizonte
 
jAUTI 2014- Processo metodológico para alicerçar a seleção de métodos de ide...
jAUTI 2014- Processo metodológico para alicerçar a  seleção de métodos de ide...jAUTI 2014- Processo metodológico para alicerçar a  seleção de métodos de ide...
jAUTI 2014- Processo metodológico para alicerçar a seleção de métodos de ide...
Red Auti
 

Semelhante a Defesa da Proposta de Projecto de Tese (20)

Laboratório Web 2013-2014 - Etapas na Produção: Análise e Pesquisa
Laboratório Web 2013-2014 - Etapas na Produção: Análise e PesquisaLaboratório Web 2013-2014 - Etapas na Produção: Análise e Pesquisa
Laboratório Web 2013-2014 - Etapas na Produção: Análise e Pesquisa
 
Aula 6 - Design e Processo de Design de Interfaces de Usuário
Aula 6 - Design e Processo de Design de Interfaces de UsuárioAula 6 - Design e Processo de Design de Interfaces de Usuário
Aula 6 - Design e Processo de Design de Interfaces de Usuário
 
Inovação Centrada no Usuário
Inovação Centrada no UsuárioInovação Centrada no Usuário
Inovação Centrada no Usuário
 
Design de Interfaces IPTV para Seniores_Workshop Tecnologias Interativas de a...
Design de Interfaces IPTV para Seniores_Workshop Tecnologias Interativas de a...Design de Interfaces IPTV para Seniores_Workshop Tecnologias Interativas de a...
Design de Interfaces IPTV para Seniores_Workshop Tecnologias Interativas de a...
 
Construindo Chatbots com Design Thinking e framework i*: um método estruturado
Construindo Chatbots com Design Thinking e framework i*: um método estruturadoConstruindo Chatbots com Design Thinking e framework i*: um método estruturado
Construindo Chatbots com Design Thinking e framework i*: um método estruturado
 
TDC2018SP | Trilha ChatBots - Construindo Chatbots com Design Thinking e fram...
TDC2018SP | Trilha ChatBots - Construindo Chatbots com Design Thinking e fram...TDC2018SP | Trilha ChatBots - Construindo Chatbots com Design Thinking e fram...
TDC2018SP | Trilha ChatBots - Construindo Chatbots com Design Thinking e fram...
 
Aula1 Apresentacao TEES
Aula1 Apresentacao TEESAula1 Apresentacao TEES
Aula1 Apresentacao TEES
 
A IMPORTÂNCIA DA PARTICIPAÇÃO NA GESTÃO DE PROJETOS TECNOLÓGICOS INOVADORES:...
A IMPORTÂNCIA DA PARTICIPAÇÃO NA  GESTÃO DE PROJETOS TECNOLÓGICOS INOVADORES:...A IMPORTÂNCIA DA PARTICIPAÇÃO NA  GESTÃO DE PROJETOS TECNOLÓGICOS INOVADORES:...
A IMPORTÂNCIA DA PARTICIPAÇÃO NA GESTÃO DE PROJETOS TECNOLÓGICOS INOVADORES:...
 
Apresentação IHC - Prof.ª Cristiane Fidelix
Apresentação IHC  - Prof.ª Cristiane FidelixApresentação IHC  - Prof.ª Cristiane Fidelix
Apresentação IHC - Prof.ª Cristiane Fidelix
 
Que informática para engenharia (2001)
Que informática para engenharia (2001)Que informática para engenharia (2001)
Que informática para engenharia (2001)
 
Apresentação relatório de progresso
Apresentação relatório de progressoApresentação relatório de progresso
Apresentação relatório de progresso
 
Qualificação Mestrado
Qualificação MestradoQualificação Mestrado
Qualificação Mestrado
 
Envolvendo usuários finais na concepção de produtos acessíveis
Envolvendo usuários finais na concepção de produtos acessíveisEnvolvendo usuários finais na concepção de produtos acessíveis
Envolvendo usuários finais na concepção de produtos acessíveis
 
Avaliação de Usabilidade e Arquitetura de Informação do do Website da Prefeit...
Avaliação de Usabilidade e Arquitetura de Informação do do Website da Prefeit...Avaliação de Usabilidade e Arquitetura de Informação do do Website da Prefeit...
Avaliação de Usabilidade e Arquitetura de Informação do do Website da Prefeit...
 
Challenges 2013
Challenges 2013Challenges 2013
Challenges 2013
 
Um Esforço Combinado Na Padronização
Um Esforço Combinado Na PadronizaçãoUm Esforço Combinado Na Padronização
Um Esforço Combinado Na Padronização
 
Ifba conteudos
Ifba conteudosIfba conteudos
Ifba conteudos
 
Interação Humano Computador Capítulo 8 - Antecipação
Interação Humano Computador Capítulo 8 - AntecipaçãoInteração Humano Computador Capítulo 8 - Antecipação
Interação Humano Computador Capítulo 8 - Antecipação
 
IxDABH - Inovação Centrada no Usuário
IxDABH - Inovação Centrada no UsuárioIxDABH - Inovação Centrada no Usuário
IxDABH - Inovação Centrada no Usuário
 
jAUTI 2014- Processo metodológico para alicerçar a seleção de métodos de ide...
jAUTI 2014- Processo metodológico para alicerçar a  seleção de métodos de ide...jAUTI 2014- Processo metodológico para alicerçar a  seleção de métodos de ide...
jAUTI 2014- Processo metodológico para alicerçar a seleção de métodos de ide...
 

Mais de Leonardo Pereira

Tutorial de criação de paralaxe numa imagem 2D
Tutorial de criação de paralaxe numa imagem 2DTutorial de criação de paralaxe numa imagem 2D
Tutorial de criação de paralaxe numa imagem 2D
Leonardo Pereira
 
Tutorial de introducao as mascaras
Tutorial de introducao as mascarasTutorial de introducao as mascaras
Tutorial de introducao as mascaras
Leonardo Pereira
 
Estratégias de Produção de Motion Graphics para Mobile TV: O contexto português
Estratégias de Produção de Motion Graphics para Mobile TV: O contexto portuguêsEstratégias de Produção de Motion Graphics para Mobile TV: O contexto português
Estratégias de Produção de Motion Graphics para Mobile TV: O contexto português
Leonardo Pereira
 
Masks & Puppet Tool animation in After Effects
Masks & Puppet Tool animation in After EffectsMasks & Puppet Tool animation in After Effects
Masks & Puppet Tool animation in After Effects
Leonardo Pereira
 
Princípios básicos e clássicos de animação
Princípios básicos e clássicos de animaçãoPrincípios básicos e clássicos de animação
Princípios básicos e clássicos de animação
Leonardo Pereira
 
www.entaovadesign.com 2014
www.entaovadesign.com 2014www.entaovadesign.com 2014
www.entaovadesign.com 2014
Leonardo Pereira
 
Princípios Orientadores de Design de Interfaces para aplicações iTV orientada...
Princípios Orientadores de Design de Interfaces para aplicações iTV orientada...Princípios Orientadores de Design de Interfaces para aplicações iTV orientada...
Princípios Orientadores de Design de Interfaces para aplicações iTV orientada...
Leonardo Pereira
 
Provas de Doutoramento de Leonardo Pereira_17 de Dezembro 2013
Provas de Doutoramento de Leonardo Pereira_17 de Dezembro 2013Provas de Doutoramento de Leonardo Pereira_17 de Dezembro 2013
Provas de Doutoramento de Leonardo Pereira_17 de Dezembro 2013
Leonardo Pereira
 
Ludicidade vs usabilidade num website
Ludicidade vs usabilidade num websiteLudicidade vs usabilidade num website
Ludicidade vs usabilidade num website
Leonardo Pereira
 
O Genérico - Main Title Design and Diegetic Type
O Genérico - Main Title Design and Diegetic TypeO Genérico - Main Title Design and Diegetic Type
O Genérico - Main Title Design and Diegetic Type
Leonardo Pereira
 
Introdução à Projeção de cameras
Introdução à Projeção de camerasIntrodução à Projeção de cameras
Introdução à Projeção de cameras
Leonardo Pereira
 
Adding paralax to a still picture - From 2D to 2.5D
Adding paralax to a still picture - From 2D to 2.5DAdding paralax to a still picture - From 2D to 2.5D
Adding paralax to a still picture - From 2D to 2.5D
Leonardo Pereira
 
Introdução aos Efeitos Visuais e ao Compositing
Introdução aos Efeitos Visuais e ao CompositingIntrodução aos Efeitos Visuais e ao Compositing
Introdução aos Efeitos Visuais e ao Compositing
Leonardo Pereira
 
O Flash no mundo da Animação
O Flash no mundo da AnimaçãoO Flash no mundo da Animação
O Flash no mundo da Animação
Leonardo Pereira
 
Cuidados de Produção de chroma e tracking
Cuidados de Produção de chroma e trackingCuidados de Produção de chroma e tracking
Cuidados de Produção de chroma e tracking
Leonardo Pereira
 
O Photoshop na Direção de Arte Publicitária
O Photoshop na Direção de Arte PublicitáriaO Photoshop na Direção de Arte Publicitária
O Photoshop na Direção de Arte Publicitária
Leonardo Pereira
 
Tutorial de retoque
Tutorial de retoqueTutorial de retoque
Tutorial de retoque
Leonardo Pereira
 
Introdução ao retoque de imagem
Introdução ao retoque de imagemIntrodução ao retoque de imagem
Introdução ao retoque de imagem
Leonardo Pereira
 
Técnica avançadas de recorte em Photoshop
Técnica avançadas de recorte em PhotoshopTécnica avançadas de recorte em Photoshop
Técnica avançadas de recorte em Photoshop
Leonardo Pereira
 
Introduction to Illustrator's workshop - Covilha October 2012
Introduction to Illustrator's workshop - Covilha October 2012Introduction to Illustrator's workshop - Covilha October 2012
Introduction to Illustrator's workshop - Covilha October 2012
Leonardo Pereira
 

Mais de Leonardo Pereira (20)

Tutorial de criação de paralaxe numa imagem 2D
Tutorial de criação de paralaxe numa imagem 2DTutorial de criação de paralaxe numa imagem 2D
Tutorial de criação de paralaxe numa imagem 2D
 
Tutorial de introducao as mascaras
Tutorial de introducao as mascarasTutorial de introducao as mascaras
Tutorial de introducao as mascaras
 
Estratégias de Produção de Motion Graphics para Mobile TV: O contexto português
Estratégias de Produção de Motion Graphics para Mobile TV: O contexto portuguêsEstratégias de Produção de Motion Graphics para Mobile TV: O contexto português
Estratégias de Produção de Motion Graphics para Mobile TV: O contexto português
 
Masks & Puppet Tool animation in After Effects
Masks & Puppet Tool animation in After EffectsMasks & Puppet Tool animation in After Effects
Masks & Puppet Tool animation in After Effects
 
Princípios básicos e clássicos de animação
Princípios básicos e clássicos de animaçãoPrincípios básicos e clássicos de animação
Princípios básicos e clássicos de animação
 
www.entaovadesign.com 2014
www.entaovadesign.com 2014www.entaovadesign.com 2014
www.entaovadesign.com 2014
 
Princípios Orientadores de Design de Interfaces para aplicações iTV orientada...
Princípios Orientadores de Design de Interfaces para aplicações iTV orientada...Princípios Orientadores de Design de Interfaces para aplicações iTV orientada...
Princípios Orientadores de Design de Interfaces para aplicações iTV orientada...
 
Provas de Doutoramento de Leonardo Pereira_17 de Dezembro 2013
Provas de Doutoramento de Leonardo Pereira_17 de Dezembro 2013Provas de Doutoramento de Leonardo Pereira_17 de Dezembro 2013
Provas de Doutoramento de Leonardo Pereira_17 de Dezembro 2013
 
Ludicidade vs usabilidade num website
Ludicidade vs usabilidade num websiteLudicidade vs usabilidade num website
Ludicidade vs usabilidade num website
 
O Genérico - Main Title Design and Diegetic Type
O Genérico - Main Title Design and Diegetic TypeO Genérico - Main Title Design and Diegetic Type
O Genérico - Main Title Design and Diegetic Type
 
Introdução à Projeção de cameras
Introdução à Projeção de camerasIntrodução à Projeção de cameras
Introdução à Projeção de cameras
 
Adding paralax to a still picture - From 2D to 2.5D
Adding paralax to a still picture - From 2D to 2.5DAdding paralax to a still picture - From 2D to 2.5D
Adding paralax to a still picture - From 2D to 2.5D
 
Introdução aos Efeitos Visuais e ao Compositing
Introdução aos Efeitos Visuais e ao CompositingIntrodução aos Efeitos Visuais e ao Compositing
Introdução aos Efeitos Visuais e ao Compositing
 
O Flash no mundo da Animação
O Flash no mundo da AnimaçãoO Flash no mundo da Animação
O Flash no mundo da Animação
 
Cuidados de Produção de chroma e tracking
Cuidados de Produção de chroma e trackingCuidados de Produção de chroma e tracking
Cuidados de Produção de chroma e tracking
 
O Photoshop na Direção de Arte Publicitária
O Photoshop na Direção de Arte PublicitáriaO Photoshop na Direção de Arte Publicitária
O Photoshop na Direção de Arte Publicitária
 
Tutorial de retoque
Tutorial de retoqueTutorial de retoque
Tutorial de retoque
 
Introdução ao retoque de imagem
Introdução ao retoque de imagemIntrodução ao retoque de imagem
Introdução ao retoque de imagem
 
Técnica avançadas de recorte em Photoshop
Técnica avançadas de recorte em PhotoshopTécnica avançadas de recorte em Photoshop
Técnica avançadas de recorte em Photoshop
 
Introduction to Illustrator's workshop - Covilha October 2012
Introduction to Illustrator's workshop - Covilha October 2012Introduction to Illustrator's workshop - Covilha October 2012
Introduction to Illustrator's workshop - Covilha October 2012
 

Defesa da Proposta de Projecto de Tese

  • 1. Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto Curso de Doutoramento em Arte e Design Doutorando Leonardo Pereira PRINCÍPIOS ORIENTADORES DE DESIGN Tutor DE INTERFACES, PARA APLICAÇÕES DE Professor Doutor Jorge Trinidad Ferraz de Abreu IPTV ORIENTADAS PARA PÚBLICOS SÉNIORES PORTUGUESES Defesa e Apresentação de Proposta de Projecto de Tese | Prova de Aferição Porto • 26 de Maio de 2011
  • 2. ÍNDICE DA DEFESA DA PROPOSTA DE PROJECTO DE TESE 1. • Pergunta/problema de Investigação proposto • 2. • Pertinência da Investigação proposta • 3. • Objectivos da investigação proposta • 4. • Identificação dos objectos de estudo • 5. • Metodologias de investigação previstas • 6. • Áreas de Investigação e temas científicos • 7. • Trabalho já realizado - Primeira Revisão de Literatura •
  • 3. 1. PROBLEMA DE INVESTIGAÇÃO O problema é o seguinte: Quais os princípios, ao nível gráfico e de interação, que o Design das interfaces de aplicações para IPTV (Internet Protocol Television) deve seguir, por forma a que as interfaces se adequem mais eficazmente aos requisitos especiais que caracterizam os utilizadores séniores, neste caso, portugueses?
  • 4. 1. PROBLEMA DE INVESTIGAÇÃO Interrogações iniciais... Quais as características mais apropriadas: • das Tipografias? • dos tamanhos das Tipografias e dos elementos gráficos? • das cores e suas combinações? • das representações gráfica dos elementos das interfaces? • dos esquemas de interacção? • das transições entre ecrãs? • dos destaques de interação? • dos passos de interacção que devem existir para se executar uma tarefa? • da localização no ecrã e telecomando dos diferentes elementos da interface? entre outras...
  • 5. 2. PERTINÊNCIA DA INVESTIGAÇÃO PROPOSTA Uma investigação como a que aqui se propõe reveste-se de pertinência por estas razões: • Pelo actual fenómeno de envelhecimento generalizado da população humana mundial; Em Portugal: Menos natalidade Menos mortalidade Mais esperança de vida • Pela inexistência de trabalho de investigação nesta área em Portugal; • Pelo combate que representa ao fenómeno de exclusão dos séniores da Sociedade de Informação digital contemporânea; • Pelo potencial de dividendos comerciais que podem advir de productos para este público.
  • 6. 3. OBJECTIVOS DA INVESTIGAÇÃO PROPOSTA A presente proposta de Projecto de Tese reveste-se de objectivos específicos e de objectivos de carácter geral: • Objectivos específicos: Enunciar um conjunto de PODs de Interfaces de aplicações para IPTV, que elevem o grau de Usabilidade que os séniores experimentam na sua interacção com as mesmas aplicações; Aplicar e validar o nosso estudo teórico no projecto “iNeighbour TV” em desenvolvimento por , investigadores do Centro de Estudos das Tecnologias e Ciências da Comunicação (Aveiro). • Objectivos de carácter geral: Demonstrar que o Design de Comunicação pode contribuir para a melhoria da qualidade de vida daqueles que padecem de necessidades específicas (não é apenas grafismo ou estética); Contribuir para a integração dos séniores no mundo da comunicação digital, do qual estes geralmente se excluem.
  • 7. 4. IDENTIFICAÇÃO DOS OBJECTOS DE ESTUDO Séniores 1. O público-alvo a quem se destinam as interfaces em estudo, ou seja, a população sénior. A população sénior será alvo de estudo em características do envelhecimento humano: • Características físicas - (degradação do controlo motor); • Características cognitívas - (degradação da memória); • Características sensoriais - (degradação da visão e audição); • Características culturais - (iliteracia digital).
  • 8. 4. IDENTIFICAÇÃO DOS OBJECTOS DE ESTUDO Interface do Meo 2. A tipologia de interfaces utilizada em aplicações de IPTV, ou seja, Interfaces de iTV assentes em televisores e controlados por telecomando. Tendo em conta os séniores estas serão alvo de estudo em relação às características das seguintes componentes: Componentes Gráficas da interface: Componentes de Interacção da interface: • Menús de interacção; • Passos de Interacção; • Os ícones e logos; • Os avisos, alertas e pedidos de confirmação; • Os elementos tipográficos; • As ajudas de Interacção; • Os fundos; • Métodos de navegação e selecção; • Etc... • As transições entre ecrãs; • Etc... Já parcialmente realizada com a Primeira Revisão de Literatura!
  • 9. 4. IDENTIFICAÇÃO DOS OBJECTOS DE ESTUDO Marca iNeighbour TV 3. A aplicação de IPTV iNeighbour TV, aplicação na qual tencionamos aplicar e validar os resultados da nossa investigação. Esta aplicação permitirá estudar: • As características das componentes das interfaces antes identificadas no segundo objecto de estudo num cenário de teste prático; • As limitações impostas ao Design das interfaces pelos componentes tecnológicos de aplicações de IPTV (ainda por identificar).
  • 10. 5. METODOLOGIAS DE INVESTIGAÇÃO PREVISTAS As Metodologias de Investigação previstas dividem-se em: Recolha de dados Tratamento de dados
  • 11. 5. METODOLOGIAS DE INVESTIGAÇÃO PREVISTAS Recolha de dados - Fase 1 Dedicada à: • Construcção do enquadramento teórico; • Revisão de literatura (já iniciada). Prevemos que a recolha assentará nos seguintes métodos de recolha: • Leituras exploratórias; • Fichas de leitura de artigos científicos, dissertações, teses e literatura técnica especializada; • Inquéritos por entrevista a profissionais, especialistas, teóricos e académicos de áreas de interesse para esta investigação: • Gerontologia; • Design de Interfaces para séniores.
  • 12. 5. METODOLOGIAS DE INVESTIGAÇÃO PREVISTAS Recolha de dados - Fase 2 Fase experimental, dedicada à construcção e teste de protótipos de interface, protótipos esses com duas tipologias: • Protótipos Experimentais Protótipos que usem os PODs originados pela rev. de literatura e inquéritos antes realizados; • Protótipos de Controlo Protótipos que não usem os referidos PODs. Posteriormente serão feitos: • Testes de interacção e usabilidade dos protótipos junto de uma amostra do Público Alvo; Possíveis métodos de recolha de dados: • Observação directa do investigador; • Registo automático das interacções; • Observação indirecta (registo av da interacção do utilizador com a aplicação no ecrã); • Diário de bordo a ser entregue e a ser “preenchido“ pelos utilizadores.
  • 13. 5. METODOLOGIAS DE INVESTIGAÇÃO PREVISTAS Recolha de dados - Fase 2 Depois da realização dos testes de interacção e Usabilidade... Consideram-se os possíveis métodos de recolha de dados: • Aplicação de Inquérito por questionário - Aplicado por via indirecta; Com vista à recolha de dados e opiniões. • Criação de Focus Groups Formação de grupos de discussão entre o investigador e indivíduos da amostra.
  • 14. 5. METODOLOGIAS DE INVESTIGAÇÃO PREVISTAS Tratamento de dados 1. Segmentar temáticamente os dados recolhidos (Árvore de temas); 2. Depois faremos a interpretação, análise e tratamento dos dados em duas vertentes: • Quantitativa; • Qualitativa. A necessidade das duas referidas vertentes prende-se com o facto de os fenómenos, comporta- mentos e opiniões a observar serem tanto de natureza quantitativa como de natureza qualitativa.
  • 15. 6. ÁREAS DE INVESTIGAÇÃO E TEMAS CIENTÍFICOS Os temas e áreas de investigação científica da nossa proposta são os seguintes: • Design de Interfaces digitais para séniores: O Público-alvo das interfaces em causa determina a necessidade de se extrair, de outras vias de investigação situadas na mesma problemática, dados e conhecimentos já existentes e validados. • Gerontologia: A Gerontologia será outro tema científico, uma vez que será a partir das restrições impostas pelo envelhecimento que serão constituídos os referidos PODs de Interfaces orientados para séniores. • Usabilidade: A Usabilidade será abordada enquanto medida do grau de facilidade e conforto com que os séniores interagem com uma aplicação por meio das interfaces onde sejam aplicados os PODs que venhamos a propor.
  • 16. 7. TRABALHO JÁ REALIZADO - PRIMEIRA REVISÃO DE LITERATURA Verificou-se a existência de trabalho já desenvolvido por outros investigadores em problemas situados na mesma problemática que o nosso: • Professor Alexander Carmichael - Design de Interfaces de iTV para séniores; Style Guide for the design of interactive television services for elderly viewers. • Arthur Fisk et Al - Design de Interfaces para séniores; Designing for Older Adults. Principles and Creative Human Factors Approaches. • Robert Johnson & Simon Kent - Design de Interfaces de aplicações web para séniores; Designing universal access: web-applications for the elderly and disabled. • Mark Rice & Norman Alm - Design de Interfaces de iTV para séniores; Designing new interfaces for digital interactive television usable by older adults. • Marianna Obrist et Al - Design de Interfaces de iTV para séniores; Focusing on elderly: an iTV usability evaluation study with eye-tracking. • Mary Zajicek - Design de Interfaces para séniores. Interface design for older adults.
  • 17. 7. TRABALHO JÁ REALIZADO - PRIMEIRA REVISÃO DE LITERATURA E o que é que se verificou com esta primeira Revisão de Literatura? • Que designers que queiram desenvolver interfaces digitais para séniores têm de conhecer as limitações e características dos séniores para se garantir a Usabilidade; • Que as limitações dos séniores extravasam as típicas limitações sensoriais que lhes associamos. Acrescem a motora, cultural, cognitiva; • Que os autores estudados apontam já alguns PODs que extravasam o grafismo e a interacção; Acrescem as componentes de áudio, terminologias, entre outras... • Que em relação aos séniores nacionais não existe nenhum estudo do género; Necessidade de verificar se resultados dos estudos estrangeiros são aplicáveis aos nossos séniores; • Que em nenhum dos autores consultados se faz qualquer referência à componente estética. Necessidade de suprir esta lacuna;