SlideShare uma empresa Scribd logo
Comércio Internacional e os Blocos
Econômicos Regionais
Prof. Ivanilson Lima
Geografia – 2ª série EMI
Origem da OMC
O multilateralismo comercial surge com GATT em
1947.
Princípio de Não Discriminação entre as Nações.
“Toda a vantagem, favor ou privilégio envolvendo
tarifas aduaneiras e concedido bilateralmente deve
ser estendido imediatamente ao comércio com os
demais países”
Rodada Uruguai e a OMC
•Objetivo da Rodada Uruguai
Diminuir as barreiras tarifárias e incorporar às regras
do Gatt dos setores agrícola, têxtil e serviços
(fracassou por resistências dos países desenvolvidos).
•Organização Mundial do Comércio
Criada pela Declaração de Marrakech em 1994 e
passa a funcionar em 1º de janeiro de 1995,
supervisionando os acordos comerciais e mediando
as disputas entre os países signatários da
organização.
Rodada Doha – G20 Comercial
Criado devido aos impasses entre nações
desenvolvidas e em desenvolvimento dentro da OMC.
Liderado pelo fórum IBAS (Índia – Brasil – África do
Sul) e concentrado em promover o desenvolvimento
agrícola.
Abriu perspectivas para seus países integrantes pois
suas decisões são fruto da organização desses
Estados.
Não ocorreu acordo pela intransigência dos países
G20 Comercial
Expansão do Comércio Mundial
Expansão do Comércio Mundial
Blocos Regionais
UE – União Européia
•Criada em 1957 com o nome de Comunidade
Econômica Européia (o nome atual é adotado em
1990).
•Primeiros países integrantes: França, Alemanha
Ocidental, Itália, Bélgica, Países Baixos e
Luxemburgo.
•Objetivos iniciais: recuperar a economia no pós
Segunda Guerra; espantar o comunismo; deter o
UE – União Européia
Tratado de Maastricht e a UE
Tornou efetiva a união econômica e monetária, com a
criação da moeda única – EURO (exceto no Reino
Unido, Dinamarca e Suécia)
Acrescentou a dimensão política a UE através de uma
gradativa união das políticas externa de defesas
comuns.
Instauração do Parlamento Europeu que influencia as
decisões políticas sobre todo o bloco.
Nafta
Membros: EUA + CANADÁ + MÉXICO
1992: Oficialização do bloco regional
1994: Entra em funcionamento;
Surge pois os norte-americanos vislumbraram nessa
criação um meio de expandir seus interesses
econômicos.
Nafta
Apec
Cooperação Econômica Ásia-Pacífico.
Criada em 1989, com sede em Cingapura.
Objetivo: implantar uma zona de livre comércio.
Membros em 2007: Estados Unidos; Japão; China;
Canadá; Rússia; México; Coréia do Sul; Austrália;
Taiwan; Indonésia; Hong Kong; Tailândia; Maílasia;
Cingapura; Filipinas; Chile; Nova Zelândia; Peru;
Vietnã; Brunei; Papua Nova Guiné.
Apec
Asean
Associação das Nações do Sudeste Asiático.
Fundada em 1967 na Tailândia pelos países:
Indonésia, Maílasia, Filipinas, Cingapura e Tailândia.
2009: Brunei, Vietnã, Laos, Cambodja e Myanmar.
Objetivo: desenvolver o Sudeste asiático e aumentar a
estabilidade política e econômica da região.
Asean
Mercosul
Criação em 1991 com o Tratado de Assunção;
Membros: Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai;
Objetivos: eliminação progressiva das tarifas
alfandegárias entre os países-membros e da adoção
de uma TEC após 1995 (Protocolo de Ouro Preto).
Evolução do Mercosul
1996: Bolívia e Chile
2004: Venezuela, Colômbia, Equador e Peru;
2012: Venezuela passou a ser país-membro (por reunião
extraordinária em Brasília no dia 31 de julho, no
momento que Paraguai se encontrava suspenso por
conta do impeachment do presidente Fernando Lugo até
a realização de novas eleições);
“A adesão da Venezuela, junto com o crescimento dos
dois principais países-membros e aumento do fluxo de
Unasul
A União de Nações Sul-Americanas (UNASUL) é
formada pelos doze países da América do Sul.
Criada em 2004, pela Declaração de Cuzco.
Objetivos: construir, de maneira participativa e
consensual, um espaço de articulação no âmbito
cultural, social, econômico e político entre seus
integrantes.
SADC
Comunidade de Desenvolvimento da África Austral,
foi criada em 1992.
Objetivo: assegurar a cooperação econômica entre os
países integrantes, buscando constituir uma zona de
livre comércio.
Integrantes: África do Sul; Angola; Tanzânia;
Botsuana; República Democrática do Congo; Zâmbia;
Ilhas Maurício; Namíbia; Moçambique; Madagáscar;
Zimbábue; Malavi; Suazilândia; Lesoto.
SADC
Referências Bibliográficas
ARAÚJO, C. V. Espaço Geográfico. O comércio internacional. Disponível em: <http://spasso-g-
ografico.blogspot.com.br/2014/09/o-comercio-internacional.html> no dia 09 de maio de
2016.
Universia. OMC: Histórico e Estrutura da Organização Mundial do Comércio. Disponível em:
<http://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2004/05/18/509099/mc-historico-e-
estrutura-da-organizao-mundial-do-comercio.html#> no dia 09 de maio de 2016.
PINHEIRO, T. Slideshare. Blocos econômicos regionais. Disponível em: <
http://pt.slideshare.net/lajoba/blocos-economicos-regionais > no dia 09 de maio de 2016.
Wikipédia. História da União Europeia. Disponível em: <
https://pt.wikipedia.org/wiki/Hist%C3%B3ria_da_Uni%C3%A3o_Europeia > no dia 09 de maio de
2016.
MOREIRA, J. C. SENE, E. Geografia Geral e do Brasil: espaço geográfico e globalização. 2ª Ed.
Refor. Vol. 2. São Paulo: Scipione, 2013.
TAMDJIAN, J. O. MENDES, I. L. Geografia: estudos para compreensão do espaço. 2ª ed. Vol. 2.
São Paulo: FTD, 2013.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Economia internacional blocos economicos
Economia internacional blocos economicosEconomia internacional blocos economicos
Economia internacional blocos economicos
Suhelanne
 
Formação e desenvolvimento dos EUA
Formação e desenvolvimento dos EUAFormação e desenvolvimento dos EUA
Formação e desenvolvimento dos EUA
Paulo Alexandre
 
A regionalização do espaço geográfico mundial
A regionalização do espaço geográfico mundialA regionalização do espaço geográfico mundial
A regionalização do espaço geográfico mundial
Uilson Pereira da Silva
 
A Nova Ordem Mundial (PDF)
A Nova Ordem Mundial (PDF)A Nova Ordem Mundial (PDF)
A Nova Ordem Mundial (PDF)
Paulo Alexandre
 
Geografia politica
Geografia politicaGeografia politica
Geografia politica
Italo Alan
 

Mais procurados (20)

Nafta
NaftaNafta
Nafta
 
Economia internacional blocos economicos
Economia internacional blocos economicosEconomia internacional blocos economicos
Economia internacional blocos economicos
 
Oriente médio
Oriente médioOriente médio
Oriente médio
 
Formação e desenvolvimento dos EUA
Formação e desenvolvimento dos EUAFormação e desenvolvimento dos EUA
Formação e desenvolvimento dos EUA
 
oriente medio
oriente mediooriente medio
oriente medio
 
População da Europa
População da EuropaPopulação da Europa
População da Europa
 
A regionalização do espaço geográfico mundial
A regionalização do espaço geográfico mundialA regionalização do espaço geográfico mundial
A regionalização do espaço geográfico mundial
 
Nafta
NaftaNafta
Nafta
 
GLOBALIZAÇÃO
GLOBALIZAÇÃOGLOBALIZAÇÃO
GLOBALIZAÇÃO
 
Continente Asiático
Continente AsiáticoContinente Asiático
Continente Asiático
 
Modulo 10 - Aspectos Naturais da América Anglo-Saxônica
Modulo 10 - Aspectos Naturais da América Anglo-SaxônicaModulo 10 - Aspectos Naturais da América Anglo-Saxônica
Modulo 10 - Aspectos Naturais da América Anglo-Saxônica
 
A Nova Ordem Mundial (PDF)
A Nova Ordem Mundial (PDF)A Nova Ordem Mundial (PDF)
A Nova Ordem Mundial (PDF)
 
Geografia politica
Geografia politicaGeografia politica
Geografia politica
 
Onu
OnuOnu
Onu
 
Continente americano
Continente americanoContinente americano
Continente americano
 
África – clima e vegetação
África – clima e vegetaçãoÁfrica – clima e vegetação
África – clima e vegetação
 
Economia dos estados unidos
Economia dos estados unidosEconomia dos estados unidos
Economia dos estados unidos
 
Vegetações da américa
Vegetações da américaVegetações da américa
Vegetações da américa
 
Blocos econômicos
Blocos econômicosBlocos econômicos
Blocos econômicos
 
Modulo 05 - Introdução à geopolitica do mundo atual
Modulo 05 - Introdução à geopolitica do mundo atualModulo 05 - Introdução à geopolitica do mundo atual
Modulo 05 - Introdução à geopolitica do mundo atual
 

Semelhante a Comércio Internacional e Blocos Econômicos

Sadc fefeu revisão
Sadc fefeu revisãoSadc fefeu revisão
Sadc fefeu revisão
alfredo1ssa
 
Blocos economicos
Blocos economicosBlocos economicos
Blocos economicos
Mayjö .
 
Blocos economicos parte2
Blocos economicos parte2Blocos economicos parte2
Blocos economicos parte2
Ademir Aquino
 
Blocos economicos, brasil e o mercosul
Blocos economicos, brasil e o mercosulBlocos economicos, brasil e o mercosul
Blocos economicos, brasil e o mercosul
MAIQUELE SANTANA
 

Semelhante a Comércio Internacional e Blocos Econômicos (20)

Blocos regionais
Blocos regionaisBlocos regionais
Blocos regionais
 
Grandes blocos econômicos
Grandes blocos econômicosGrandes blocos econômicos
Grandes blocos econômicos
 
SADC e ASEAN
SADC e ASEANSADC e ASEAN
SADC e ASEAN
 
Blocos econômicos e o comércio internacional
Blocos econômicos e o comércio internacionalBlocos econômicos e o comércio internacional
Blocos econômicos e o comércio internacional
 
Blocos econômicos e o comércio internacional
Blocos econômicos e o comércio internacionalBlocos econômicos e o comércio internacional
Blocos econômicos e o comércio internacional
 
Blocos econômicos e o comércio internacional
Blocos econômicos e o comércio internacionalBlocos econômicos e o comércio internacional
Blocos econômicos e o comércio internacional
 
Blocos e associações
Blocos e associaçõesBlocos e associações
Blocos e associações
 
Blocos e Associações
Blocos e AssociaçõesBlocos e Associações
Blocos e Associações
 
Blocos econômicos (para imprimir)
Blocos econômicos (para imprimir)Blocos econômicos (para imprimir)
Blocos econômicos (para imprimir)
 
Blocos econômicos.pdf
Blocos econômicos.pdfBlocos econômicos.pdf
Blocos econômicos.pdf
 
Blocos econ micos [modo de compatibilidade]
Blocos econ micos [modo de compatibilidade]Blocos econ micos [modo de compatibilidade]
Blocos econ micos [modo de compatibilidade]
 
Blocos economicos brasil e o mercosul
Blocos economicos  brasil e o mercosulBlocos economicos  brasil e o mercosul
Blocos economicos brasil e o mercosul
 
Sadc fefeu revisão
Sadc fefeu revisãoSadc fefeu revisão
Sadc fefeu revisão
 
SADC
SADCSADC
SADC
 
Blocos Econômicos
Blocos EconômicosBlocos Econômicos
Blocos Econômicos
 
O mundo multipolar
O mundo multipolarO mundo multipolar
O mundo multipolar
 
Blocos economicos
Blocos economicosBlocos economicos
Blocos economicos
 
Blocos Econômicos
Blocos EconômicosBlocos Econômicos
Blocos Econômicos
 
Blocos economicos parte2
Blocos economicos parte2Blocos economicos parte2
Blocos economicos parte2
 
Blocos economicos, brasil e o mercosul
Blocos economicos, brasil e o mercosulBlocos economicos, brasil e o mercosul
Blocos economicos, brasil e o mercosul
 

Mais de Ivanilson Lima

Introdução à Música
Introdução à MúsicaIntrodução à Música
Introdução à Música
Ivanilson Lima
 

Mais de Ivanilson Lima (20)

Introdução a Ciência Geográfica
Introdução a Ciência GeográficaIntrodução a Ciência Geográfica
Introdução a Ciência Geográfica
 
Formação Territorial do Brasil
Formação Territorial do BrasilFormação Territorial do Brasil
Formação Territorial do Brasil
 
Capitalismo: Geopolítica, Globalização e Cidades Capitalistas
Capitalismo:  Geopolítica, Globalização e Cidades CapitalistasCapitalismo:  Geopolítica, Globalização e Cidades Capitalistas
Capitalismo: Geopolítica, Globalização e Cidades Capitalistas
 
A Nova Ordem Mundial e o Multilateralismo
A Nova Ordem Mundial e o MultilateralismoA Nova Ordem Mundial e o Multilateralismo
A Nova Ordem Mundial e o Multilateralismo
 
A Guerra Fria e o Fim da URSS
A Guerra Fria e o Fim da URSSA Guerra Fria e o Fim da URSS
A Guerra Fria e o Fim da URSS
 
Exercícios Cartografia 01
Exercícios Cartografia 01Exercícios Cartografia 01
Exercícios Cartografia 01
 
Sistematização e Correntes Geográficas
Sistematização e Correntes GeográficasSistematização e Correntes Geográficas
Sistematização e Correntes Geográficas
 
Capitalismo Informacional
Capitalismo InformacionalCapitalismo Informacional
Capitalismo Informacional
 
Aula 01 - Progressão Parcial 2016 (1ª série EMI)
Aula 01 - Progressão Parcial 2016 (1ª série EMI)Aula 01 - Progressão Parcial 2016 (1ª série EMI)
Aula 01 - Progressão Parcial 2016 (1ª série EMI)
 
Capitalismo Financeiro
Capitalismo FinanceiroCapitalismo Financeiro
Capitalismo Financeiro
 
Capitalismo Industrial
Capitalismo IndustrialCapitalismo Industrial
Capitalismo Industrial
 
Capitalismo Comercial
Capitalismo ComercialCapitalismo Comercial
Capitalismo Comercial
 
Introdução à Ciência Geográfica
Introdução à Ciência GeográficaIntrodução à Ciência Geográfica
Introdução à Ciência Geográfica
 
Relatorio dragao da-paz
Relatorio dragao da-pazRelatorio dragao da-paz
Relatorio dragao da-paz
 
Dragão da Paz - Guia do Facilitador
Dragão da Paz - Guia do FacilitadorDragão da Paz - Guia do Facilitador
Dragão da Paz - Guia do Facilitador
 
Roteiro para Projeto de Vida
Roteiro para Projeto de VidaRoteiro para Projeto de Vida
Roteiro para Projeto de Vida
 
Jogo Dragão da Paz - Fases Iniciais
Jogo Dragão da Paz - Fases IniciaisJogo Dragão da Paz - Fases Iniciais
Jogo Dragão da Paz - Fases Iniciais
 
Apresentação Jogo Dragão da Paz
Apresentação Jogo Dragão da Paz Apresentação Jogo Dragão da Paz
Apresentação Jogo Dragão da Paz
 
Planejamento e Práxis Pedagógica
Planejamento e Práxis PedagógicaPlanejamento e Práxis Pedagógica
Planejamento e Práxis Pedagógica
 
Introdução à Música
Introdução à MúsicaIntrodução à Música
Introdução à Música
 

Último

O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkO QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
LisaneWerlang
 
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]
ESCRIBA DE CRISTO
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
rarakey779
 

Último (20)

Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkO QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Desastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadessDesastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadess
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfEvangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
 
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
 

Comércio Internacional e Blocos Econômicos

  • 1. Comércio Internacional e os Blocos Econômicos Regionais Prof. Ivanilson Lima Geografia – 2ª série EMI
  • 2.
  • 3. Origem da OMC O multilateralismo comercial surge com GATT em 1947. Princípio de Não Discriminação entre as Nações. “Toda a vantagem, favor ou privilégio envolvendo tarifas aduaneiras e concedido bilateralmente deve ser estendido imediatamente ao comércio com os demais países”
  • 4.
  • 5. Rodada Uruguai e a OMC •Objetivo da Rodada Uruguai Diminuir as barreiras tarifárias e incorporar às regras do Gatt dos setores agrícola, têxtil e serviços (fracassou por resistências dos países desenvolvidos). •Organização Mundial do Comércio Criada pela Declaração de Marrakech em 1994 e passa a funcionar em 1º de janeiro de 1995, supervisionando os acordos comerciais e mediando as disputas entre os países signatários da organização.
  • 6. Rodada Doha – G20 Comercial Criado devido aos impasses entre nações desenvolvidas e em desenvolvimento dentro da OMC. Liderado pelo fórum IBAS (Índia – Brasil – África do Sul) e concentrado em promover o desenvolvimento agrícola. Abriu perspectivas para seus países integrantes pois suas decisões são fruto da organização desses Estados. Não ocorreu acordo pela intransigência dos países
  • 11. UE – União Européia •Criada em 1957 com o nome de Comunidade Econômica Européia (o nome atual é adotado em 1990). •Primeiros países integrantes: França, Alemanha Ocidental, Itália, Bélgica, Países Baixos e Luxemburgo. •Objetivos iniciais: recuperar a economia no pós Segunda Guerra; espantar o comunismo; deter o
  • 12. UE – União Européia
  • 13. Tratado de Maastricht e a UE Tornou efetiva a união econômica e monetária, com a criação da moeda única – EURO (exceto no Reino Unido, Dinamarca e Suécia) Acrescentou a dimensão política a UE através de uma gradativa união das políticas externa de defesas comuns. Instauração do Parlamento Europeu que influencia as decisões políticas sobre todo o bloco.
  • 14.
  • 15. Nafta Membros: EUA + CANADÁ + MÉXICO 1992: Oficialização do bloco regional 1994: Entra em funcionamento; Surge pois os norte-americanos vislumbraram nessa criação um meio de expandir seus interesses econômicos.
  • 16. Nafta
  • 17. Apec Cooperação Econômica Ásia-Pacífico. Criada em 1989, com sede em Cingapura. Objetivo: implantar uma zona de livre comércio. Membros em 2007: Estados Unidos; Japão; China; Canadá; Rússia; México; Coréia do Sul; Austrália; Taiwan; Indonésia; Hong Kong; Tailândia; Maílasia; Cingapura; Filipinas; Chile; Nova Zelândia; Peru; Vietnã; Brunei; Papua Nova Guiné.
  • 18. Apec
  • 19. Asean Associação das Nações do Sudeste Asiático. Fundada em 1967 na Tailândia pelos países: Indonésia, Maílasia, Filipinas, Cingapura e Tailândia. 2009: Brunei, Vietnã, Laos, Cambodja e Myanmar. Objetivo: desenvolver o Sudeste asiático e aumentar a estabilidade política e econômica da região.
  • 20. Asean
  • 21. Mercosul Criação em 1991 com o Tratado de Assunção; Membros: Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai; Objetivos: eliminação progressiva das tarifas alfandegárias entre os países-membros e da adoção de uma TEC após 1995 (Protocolo de Ouro Preto).
  • 22. Evolução do Mercosul 1996: Bolívia e Chile 2004: Venezuela, Colômbia, Equador e Peru; 2012: Venezuela passou a ser país-membro (por reunião extraordinária em Brasília no dia 31 de julho, no momento que Paraguai se encontrava suspenso por conta do impeachment do presidente Fernando Lugo até a realização de novas eleições); “A adesão da Venezuela, junto com o crescimento dos dois principais países-membros e aumento do fluxo de
  • 23. Unasul A União de Nações Sul-Americanas (UNASUL) é formada pelos doze países da América do Sul. Criada em 2004, pela Declaração de Cuzco. Objetivos: construir, de maneira participativa e consensual, um espaço de articulação no âmbito cultural, social, econômico e político entre seus integrantes.
  • 24.
  • 25. SADC Comunidade de Desenvolvimento da África Austral, foi criada em 1992. Objetivo: assegurar a cooperação econômica entre os países integrantes, buscando constituir uma zona de livre comércio. Integrantes: África do Sul; Angola; Tanzânia; Botsuana; República Democrática do Congo; Zâmbia; Ilhas Maurício; Namíbia; Moçambique; Madagáscar; Zimbábue; Malavi; Suazilândia; Lesoto.
  • 26. SADC
  • 27. Referências Bibliográficas ARAÚJO, C. V. Espaço Geográfico. O comércio internacional. Disponível em: <http://spasso-g- ografico.blogspot.com.br/2014/09/o-comercio-internacional.html> no dia 09 de maio de 2016. Universia. OMC: Histórico e Estrutura da Organização Mundial do Comércio. Disponível em: <http://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2004/05/18/509099/mc-historico-e- estrutura-da-organizao-mundial-do-comercio.html#> no dia 09 de maio de 2016. PINHEIRO, T. Slideshare. Blocos econômicos regionais. Disponível em: < http://pt.slideshare.net/lajoba/blocos-economicos-regionais > no dia 09 de maio de 2016. Wikipédia. História da União Europeia. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Hist%C3%B3ria_da_Uni%C3%A3o_Europeia > no dia 09 de maio de 2016. MOREIRA, J. C. SENE, E. Geografia Geral e do Brasil: espaço geográfico e globalização. 2ª Ed. Refor. Vol. 2. São Paulo: Scipione, 2013. TAMDJIAN, J. O. MENDES, I. L. Geografia: estudos para compreensão do espaço. 2ª ed. Vol. 2. São Paulo: FTD, 2013.