SlideShare uma empresa Scribd logo
O colesterol é uma das gorduras que circulam
no nosso organismo. A outra é os triglicérides,
eles são utilizados como energia pelas nossas
células. As gorduras não se dissolvem em
água, por isso, para serem transportados pelo
organismo devem ser embrulhados junto com
as proteínas, formando as lipoproteínas.
Também pode ser fabricado pelo fígado,e o
fígado também pode destruí-lo quando em
excesso.
•

O que faz subir o LDL: Carnes gordurosas e pele
de aves, todo e qualquer embutido, frutos do
mar, gema de ovo, miúdos, bife de
fígado, doce, leite integral e seus
derivados, sedentarismo.

•

O que faz descer o LDL: Praticar atividade
física,consumir
Fibras,legumes e verduras .

•
•

O colesterol ingerido ou fabricado é
lançado na corrente sanguínea é
transportado aos
• diversos órgãos através de proteínas
especiais presentes no sangue,o HDL e o
LDL.




Quando está presente em excesso no sangue,o
colesterol pode se depositar na parede de artérias
e prejudicar a passagem de sangue até o coração
(aterosclerose)




O HDL é chamado de “bom colesterol”, pois, uma
vez que o indivíduo possui níveis elevados deste
tipo de colesterol, ele pode se tornar
benéfico, reduzindo o risco de doenças do
coração.
O HDL é bom para o coração ele carrega o
colesterol das suas artérias para o seu rim, onde é
eliminada.
O

colesterol alto não apresenta sintomas, por
isso, quem tem aterosclerose e doenças cardíacas
e possui história de morte na família por infarto, é
sedentário e/ou alimenta-se com ingestão
exagerada de gorduras saturadas tem mais
chances de ter colesterol alto.
•

•
•

•
•
•

•
•

•

Fazer exercícios físicos: a atividade física ajudada a emagrecer e a
diminuir as tensões, Controla o peso, você se sente melhor e
diminui o risco de infarto
Não fumar: o cigarro é um fator de risco para doença coronária.
Evitar o estresse,uma vida menos estressada diminui o risco de
infarto. Procure transformar as suas atividades diárias em algo que
lhe dê satisfação
Fazer uma alimentação com baixos níveis de gordura e colesterol.
Lembre-se de que todos os alimentos de origem animal têm
colesterol.
Portanto, dê preferência a alimentos de origem vegetal:
frutas, verduras, legumes e grãos,evitar o fumo e controlar o
colesterol e a pressão arterial.
Comer uma variedade de alimentos ricos em fibras.
Utilize derivados de leite pobres em gordura.
Evite frituras.
•

Sedentarismo:A ausência de atividade física leva à redução
das HDL.

•

Obesidade: O excesso de peso aumenta o
triglicerídeos,reduz o HDL e aumenta o LDL.

•

Hábitos alimentares: O colesterol existe habitualmente nos
alimentos de origem animal.

•

Tabaco: O fumo dos cigarros provoca grandes danos às
paredes das artérias, acelerando o desenvolvimento da
aterosclerose e o depósito de colesterol

•

.Hipertensão:O aumento da pressão arterial eleva o dano à
parede das
artérias.

•
Anatomia dos órgãos


O colesterol proveniente da dieta, chega ao fígado a partir de quilomícrons
remanescentes e daí provoca a inibição da síntese da enzima da HMG-CoA
redutase, diminuindo com isto a síntese endógena.



Antes de deixar os hepatócitos (células do fígado), o colesterol incorpora-se nas
lipoproteínas VLDL (lipoproteína de densidade muito baixa). Estas, na corrente
sanguínea, recebem as apoproteínas E e C2 das HDL (lipoproteína de alta
densidade) e, ao passar pelos capilares dos tecidos periféricos, são transformadas
em IDL (lipoproteína de densidade intermediária) e depois em LDL. Em indivíduos
normais, aproximadamente metade das IDL retornam ao fígado, através dos
receptores LDL, por endocitose (LDL e IDL contêm apoproteínas que se ligam
especificamente aos receptores LDL – aproximadamente 1.500 receptores por
célula), e os remanescentes IDL são convertidos em LDL.







Os fármacos disponíveis atualmente são:
Lovastatina
Pravastatina
Fluvastatina
Sinvastatina
Atorvastatina
Diminui o colesterol do plasma, por dois
mecanismos:
 Inibição competitiva da HMG-CoA redutase;
 Aumento do catabolismo das lipoproteínas no
fígado;
 O efeito hipocolesterolemiante da lovastatina é
acompanhado de um aumento dos receptores para
as lipoproteínas de baixa densidade LDL-R. Após
a sua absorção intestinal, a lovastatina converte-se
rapidamente, por hidrólise, num Hidroxiácido
aberto, que corresponde por sua vez, ao composto
ativo.
Este composto produz o seu efeito
hipocolesterolemiante por dois mecanismos:
 Inibição reversível da atividade da HMG-CoA
redutase;
 Inibição da produção de lipoproteínas de baixa
densidade LDL – através da diminuição da síntese
hepática das lipoproteínas de muito baixa
densidade – VLDL – suas precursoras.







Esta estatina atua de forma semelhante à
Lovastatina, produzindo um incremento do nº de
receptores de LDL no hepatócito. Estes receptores
aumentam o catabolismo das LDL no sangue,
diminuindo desta forma os níveis de colesterol em
circulação.
A sinvastatina difere da lovastatina, pela presença
de um grupo metilo adicional na cadeia, tornandoa mais potente.
Administra-se sob a forma de uma lactona, que é
hidrolisada no fígado a um β-Hidroxiácido,
composto este que corresponde à forma
biologicamente ativa do fármaco.




Difere estruturalmente das outras estatinas, pela
sua cadeia lateral, em forma de dihidroxiácido
aberto e em um grupo fenilo fluorado.
Inibe a biossíntese do colesterol, ao reduzir o nível
de colesterol nas células hepáticas, estimulando a
síntese de receptores de LDL.


Trata-se de um novo inibidor da HMG-CoA
redutase,este fármaco não mostrou
atividade genotóxica, mas apenas atraso
na mitose das células.


Concluímos com esse trabalho que o colesterol não é
apenas o “vilão”, mas também graças ao mesmo que temos
energia, pois é eles que transporta além de lipídios outras
substância importantíssimas à nos.



Devemos sempre estar bem informados que com certeza
teremos saúde e viveremos muito e com saúde



É sempre bom ressaltar que os alimentos que ingerimos
devem ser saudáveis e com fontes garantidas, para que
estejamos seguro do que ingerimos.



Devemos tomar muita água pois é ela que limpa e filtra as
substâncias “sujas” que se encontram no nosso organismo.


Sociedade Brasileira de Cardiologia. Consenso
brasileiro sobre dislipidemias. Detecção, Avaliação e
tratamento. Arq Bras Cardiol 1996; 67(2):109-28.
 Expert Panel on Detection, Evaluation, and Treatment
of High Blood Cholesterol in Adults. National
Cholesterol Education Cholesterol Program : second
report of the Expert Panel on Detection, Evaluation, and
Treatment of High Blood Cholesterol (Adult Treatment
Panel II) . Circulation 1994; 89:1329-445.
 Wood D, De Backer G, Faergeman O et al with
members of the Task Force. Summary of
Recommendations of the Second Joint Task Force of
European and other Societies on Coronary Prevention.
Prevention of coronary heart disease in clinical
practice, 1998.



Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
guest30e4af
 
Aula sobre colesterol
Aula sobre colesterolAula sobre colesterol
Aula sobre colesterol
Pelo Siro
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
Marco Enomoto
 
NUTRIÇÃO NAS DOENÇAS CARDIOVASCULARES
NUTRIÇÃO NAS DOENÇAS CARDIOVASCULARESNUTRIÇÃO NAS DOENÇAS CARDIOVASCULARES
NUTRIÇÃO NAS DOENÇAS CARDIOVASCULARES
Márcio Borges
 
Apresentação diabetes mellitus
Apresentação diabetes mellitusApresentação diabetes mellitus
Apresentação diabetes mellitus
Sérgio Franco - CDPI
 
Síndrome Metabólica
Síndrome MetabólicaSíndrome Metabólica
Síndrome Metabólica
Laboratório Sérgio Franco
 
Obesidade - Tipos e Causas
Obesidade - Tipos e CausasObesidade - Tipos e Causas
Obesidade - Tipos e Causas
Lucash Martins
 
Dislipidemias
DislipidemiasDislipidemias
Dislipidemias
Cíntia Costa
 
Dislipidemias
DislipidemiasDislipidemias
Dislipidemias
Denise Selegato
 
DIABETES
DIABETESDIABETES
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
alimentacao
 
Síndrome Metabolicas, Hipertensão, Diabetes, Dislipdemia
Síndrome Metabolicas, Hipertensão, Diabetes, DislipdemiaSíndrome Metabolicas, Hipertensão, Diabetes, Dislipdemia
Síndrome Metabolicas, Hipertensão, Diabetes, Dislipdemia
Douglas Tedesco
 
Dislipidemia
DislipidemiaDislipidemia
Aula Diabetes
Aula  DiabetesAula  Diabetes
Aula Diabetes
Professor Robson
 
Dislipidemia - MS
Dislipidemia - MSDislipidemia - MS
Dislipidemia - MS
Arquivo-FClinico
 
Seminário diabetes mellitus
Seminário diabetes mellitusSeminário diabetes mellitus
Seminário diabetes mellitus
Artemosfera Cia de Artes
 
Diabetes na criança
Diabetes na criançaDiabetes na criança
Diabetes na criança
BIBFJ
 
Hipertensão o que é isso?
Hipertensão o que é isso?Hipertensão o que é isso?
Hipertensão o que é isso?
Professor Robson
 
Hipercolesterolemia
HipercolesterolemiaHipercolesterolemia
Hipercolesterolemia
Laboratório Sérgio Franco
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
alimentacao
 

Mais procurados (20)

Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
 
Aula sobre colesterol
Aula sobre colesterolAula sobre colesterol
Aula sobre colesterol
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
 
NUTRIÇÃO NAS DOENÇAS CARDIOVASCULARES
NUTRIÇÃO NAS DOENÇAS CARDIOVASCULARESNUTRIÇÃO NAS DOENÇAS CARDIOVASCULARES
NUTRIÇÃO NAS DOENÇAS CARDIOVASCULARES
 
Apresentação diabetes mellitus
Apresentação diabetes mellitusApresentação diabetes mellitus
Apresentação diabetes mellitus
 
Síndrome Metabólica
Síndrome MetabólicaSíndrome Metabólica
Síndrome Metabólica
 
Obesidade - Tipos e Causas
Obesidade - Tipos e CausasObesidade - Tipos e Causas
Obesidade - Tipos e Causas
 
Dislipidemias
DislipidemiasDislipidemias
Dislipidemias
 
Dislipidemias
DislipidemiasDislipidemias
Dislipidemias
 
DIABETES
DIABETESDIABETES
DIABETES
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
 
Síndrome Metabolicas, Hipertensão, Diabetes, Dislipdemia
Síndrome Metabolicas, Hipertensão, Diabetes, DislipdemiaSíndrome Metabolicas, Hipertensão, Diabetes, Dislipdemia
Síndrome Metabolicas, Hipertensão, Diabetes, Dislipdemia
 
Dislipidemia
DislipidemiaDislipidemia
Dislipidemia
 
Aula Diabetes
Aula  DiabetesAula  Diabetes
Aula Diabetes
 
Dislipidemia - MS
Dislipidemia - MSDislipidemia - MS
Dislipidemia - MS
 
Seminário diabetes mellitus
Seminário diabetes mellitusSeminário diabetes mellitus
Seminário diabetes mellitus
 
Diabetes na criança
Diabetes na criançaDiabetes na criança
Diabetes na criança
 
Hipertensão o que é isso?
Hipertensão o que é isso?Hipertensão o que é isso?
Hipertensão o que é isso?
 
Hipercolesterolemia
HipercolesterolemiaHipercolesterolemia
Hipercolesterolemia
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
 

Destaque

Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
alcapan
 
Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
isabelmcgodinho
 
Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
Yadzia Oliver Paez
 
Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol 1 D
Colesterol 1 DColesterol 1 D
Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
kally
 
Colesterol 1
Colesterol 1Colesterol 1
Colesterol 1
noumoles
 
Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
Rosario
 
El Colesterol Y Los TriglicéRidos
El Colesterol Y Los TriglicéRidosEl Colesterol Y Los TriglicéRidos
El Colesterol Y Los TriglicéRidos
guesta771f9
 
Colesterol bioquimica
Colesterol bioquimicaColesterol bioquimica
Colesterol bioquimica
jabs77
 
Colesterol y triglicéridos
Colesterol y triglicéridosColesterol y triglicéridos
Colesterol y triglicéridos
joel Martínez
 
Colesterol, o que é isso?
Colesterol, o que é isso?Colesterol, o que é isso?
Colesterol, o que é isso?
phpontim
 
Colesterol - o que é isso?
Colesterol - o que é isso?Colesterol - o que é isso?
Colesterol - o que é isso?
Carlos Correa
 
Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
julianafel
 
Hipercolesterolemia
HipercolesterolemiaHipercolesterolemia
Hipercolesterolemia
cordobabarberis
 
O que é colesterol
O que é colesterolO que é colesterol
O que é colesterol
Amadeu Wolff
 
Colesterol slide (1)
Colesterol slide (1)Colesterol slide (1)
Colesterol slide (1)
Dulcelenacosta
 
Funciones del colesterol
Funciones del colesterolFunciones del colesterol
Funciones del colesterol
Mi rincón de Medicina
 
Folleto "Adios al Colesterol"
Folleto "Adios al Colesterol"Folleto "Adios al Colesterol"
Folleto "Adios al Colesterol"
aulasaludable
 
El Colesterol
El ColesterolEl Colesterol
El Colesterol
flori
 

Destaque (20)

Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
 
Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
 
Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
 
Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
 
Colesterol 1 D
Colesterol 1 DColesterol 1 D
Colesterol 1 D
 
Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
 
Colesterol 1
Colesterol 1Colesterol 1
Colesterol 1
 
Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
 
El Colesterol Y Los TriglicéRidos
El Colesterol Y Los TriglicéRidosEl Colesterol Y Los TriglicéRidos
El Colesterol Y Los TriglicéRidos
 
Colesterol bioquimica
Colesterol bioquimicaColesterol bioquimica
Colesterol bioquimica
 
Colesterol y triglicéridos
Colesterol y triglicéridosColesterol y triglicéridos
Colesterol y triglicéridos
 
Colesterol, o que é isso?
Colesterol, o que é isso?Colesterol, o que é isso?
Colesterol, o que é isso?
 
Colesterol - o que é isso?
Colesterol - o que é isso?Colesterol - o que é isso?
Colesterol - o que é isso?
 
Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
 
Hipercolesterolemia
HipercolesterolemiaHipercolesterolemia
Hipercolesterolemia
 
O que é colesterol
O que é colesterolO que é colesterol
O que é colesterol
 
Colesterol slide (1)
Colesterol slide (1)Colesterol slide (1)
Colesterol slide (1)
 
Funciones del colesterol
Funciones del colesterolFunciones del colesterol
Funciones del colesterol
 
Folleto "Adios al Colesterol"
Folleto "Adios al Colesterol"Folleto "Adios al Colesterol"
Folleto "Adios al Colesterol"
 
El Colesterol
El ColesterolEl Colesterol
El Colesterol
 

Semelhante a COLESTEROL

Aconselhamento alimentar na dislipidemia
Aconselhamento alimentar na dislipidemiaAconselhamento alimentar na dislipidemia
Aconselhamento alimentar na dislipidemia
Cláudia Sofia
 
modelo de Relatório
modelo de Relatóriomodelo de Relatório
modelo de Relatório
Renata Lima
 
cholesterol_portuguese_final.pdf
cholesterol_portuguese_final.pdfcholesterol_portuguese_final.pdf
cholesterol_portuguese_final.pdf
MarciaRodrigues615662
 
cholesterol_portuguese_final.pdf
cholesterol_portuguese_final.pdfcholesterol_portuguese_final.pdf
cholesterol_portuguese_final.pdf
MarciaRodrigues615662
 
Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
kally
 
Colesterol matheus bueno
Colesterol matheus buenoColesterol matheus bueno
Colesterol matheus bueno
Matheus Bueno
 
Triglicerídeos
TriglicerídeosTriglicerídeos
Triglicerídeos
Pércia Patricia Mancini
 
Apresentação gordura trans
Apresentação gordura transApresentação gordura trans
Apresentação gordura trans
marcelo capistrano
 
17 Alimentos para controlar o Colesterol Naturalmente
17 Alimentos para controlar o Colesterol Naturalmente17 Alimentos para controlar o Colesterol Naturalmente
17 Alimentos para controlar o Colesterol Naturalmente
Tookmed
 
Lipídios ( Power Point )
Lipídios ( Power Point )Lipídios ( Power Point )
Lipídios ( Power Point )
Bio
 
Alimentação para uma vida saudável cópia
Alimentação para uma vida saudável   cópiaAlimentação para uma vida saudável   cópia
Alimentação para uma vida saudável cópia
aluisiobraga
 
Aula de Bioquímica Clínica - Dislipidemias
Aula de Bioquímica Clínica - DislipidemiasAula de Bioquímica Clínica - Dislipidemias
Aula de Bioquímica Clínica - Dislipidemias
Geraldo286325
 
A ESTEATOSE HEPÁTICA, ACÚMULO DE LÍPIDES (GORDURAS) EM CÉLULAS OU TECIDOS
A ESTEATOSE HEPÁTICA, ACÚMULO DE LÍPIDES (GORDURAS) EM CÉLULAS OU TECIDOS A ESTEATOSE HEPÁTICA, ACÚMULO DE LÍPIDES (GORDURAS) EM CÉLULAS OU TECIDOS
A ESTEATOSE HEPÁTICA, ACÚMULO DE LÍPIDES (GORDURAS) EM CÉLULAS OU TECIDOS
Van Der Häägen Brazil
 
DISLIPIDEMIAS-1.pdf
DISLIPIDEMIAS-1.pdfDISLIPIDEMIAS-1.pdf
DISLIPIDEMIAS-1.pdf
DrAlvaroFabianPaez
 
Lipoproteínas plasmáticas
Lipoproteínas plasmáticasLipoproteínas plasmáticas
Lipoproteínas plasmáticas
Adriana Biasi Vanin
 
A ESTEATOSE HEPÁTICA, ACÚMULO DE LÍPIDES
 A ESTEATOSE HEPÁTICA, ACÚMULO DE LÍPIDES  A ESTEATOSE HEPÁTICA, ACÚMULO DE LÍPIDES
A ESTEATOSE HEPÁTICA, ACÚMULO DE LÍPIDES
Van Der Häägen Brazil
 
Lipídios
LipídiosLipídios
Lipídios
naymarques
 
AULA LIPIDIOS E SUS FUNÇOES/ MATERIA DE NUTRIÇÃO
AULA LIPIDIOS E SUS FUNÇOES/ MATERIA DE NUTRIÇÃOAULA LIPIDIOS E SUS FUNÇOES/ MATERIA DE NUTRIÇÃO
AULA LIPIDIOS E SUS FUNÇOES/ MATERIA DE NUTRIÇÃO
jhordana1
 
Interpretaçao de texto gordura trans
Interpretaçao de texto gordura transInterpretaçao de texto gordura trans
Interpretaçao de texto gordura trans
Atividades Diversas Cláudia
 
Lipideos metabolismo.pptx
Lipideos metabolismo.pptxLipideos metabolismo.pptx
Lipideos metabolismo.pptx
AnaOrtiz731600
 

Semelhante a COLESTEROL (20)

Aconselhamento alimentar na dislipidemia
Aconselhamento alimentar na dislipidemiaAconselhamento alimentar na dislipidemia
Aconselhamento alimentar na dislipidemia
 
modelo de Relatório
modelo de Relatóriomodelo de Relatório
modelo de Relatório
 
cholesterol_portuguese_final.pdf
cholesterol_portuguese_final.pdfcholesterol_portuguese_final.pdf
cholesterol_portuguese_final.pdf
 
cholesterol_portuguese_final.pdf
cholesterol_portuguese_final.pdfcholesterol_portuguese_final.pdf
cholesterol_portuguese_final.pdf
 
Colesterol
ColesterolColesterol
Colesterol
 
Colesterol matheus bueno
Colesterol matheus buenoColesterol matheus bueno
Colesterol matheus bueno
 
Triglicerídeos
TriglicerídeosTriglicerídeos
Triglicerídeos
 
Apresentação gordura trans
Apresentação gordura transApresentação gordura trans
Apresentação gordura trans
 
17 Alimentos para controlar o Colesterol Naturalmente
17 Alimentos para controlar o Colesterol Naturalmente17 Alimentos para controlar o Colesterol Naturalmente
17 Alimentos para controlar o Colesterol Naturalmente
 
Lipídios ( Power Point )
Lipídios ( Power Point )Lipídios ( Power Point )
Lipídios ( Power Point )
 
Alimentação para uma vida saudável cópia
Alimentação para uma vida saudável   cópiaAlimentação para uma vida saudável   cópia
Alimentação para uma vida saudável cópia
 
Aula de Bioquímica Clínica - Dislipidemias
Aula de Bioquímica Clínica - DislipidemiasAula de Bioquímica Clínica - Dislipidemias
Aula de Bioquímica Clínica - Dislipidemias
 
A ESTEATOSE HEPÁTICA, ACÚMULO DE LÍPIDES (GORDURAS) EM CÉLULAS OU TECIDOS
A ESTEATOSE HEPÁTICA, ACÚMULO DE LÍPIDES (GORDURAS) EM CÉLULAS OU TECIDOS A ESTEATOSE HEPÁTICA, ACÚMULO DE LÍPIDES (GORDURAS) EM CÉLULAS OU TECIDOS
A ESTEATOSE HEPÁTICA, ACÚMULO DE LÍPIDES (GORDURAS) EM CÉLULAS OU TECIDOS
 
DISLIPIDEMIAS-1.pdf
DISLIPIDEMIAS-1.pdfDISLIPIDEMIAS-1.pdf
DISLIPIDEMIAS-1.pdf
 
Lipoproteínas plasmáticas
Lipoproteínas plasmáticasLipoproteínas plasmáticas
Lipoproteínas plasmáticas
 
A ESTEATOSE HEPÁTICA, ACÚMULO DE LÍPIDES
 A ESTEATOSE HEPÁTICA, ACÚMULO DE LÍPIDES  A ESTEATOSE HEPÁTICA, ACÚMULO DE LÍPIDES
A ESTEATOSE HEPÁTICA, ACÚMULO DE LÍPIDES
 
Lipídios
LipídiosLipídios
Lipídios
 
AULA LIPIDIOS E SUS FUNÇOES/ MATERIA DE NUTRIÇÃO
AULA LIPIDIOS E SUS FUNÇOES/ MATERIA DE NUTRIÇÃOAULA LIPIDIOS E SUS FUNÇOES/ MATERIA DE NUTRIÇÃO
AULA LIPIDIOS E SUS FUNÇOES/ MATERIA DE NUTRIÇÃO
 
Interpretaçao de texto gordura trans
Interpretaçao de texto gordura transInterpretaçao de texto gordura trans
Interpretaçao de texto gordura trans
 
Lipideos metabolismo.pptx
Lipideos metabolismo.pptxLipideos metabolismo.pptx
Lipideos metabolismo.pptx
 

Último

Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptxForças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Danielle Fernandes Amaro dos Santos
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptxForças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 

COLESTEROL

  • 1.
  • 2. O colesterol é uma das gorduras que circulam no nosso organismo. A outra é os triglicérides, eles são utilizados como energia pelas nossas células. As gorduras não se dissolvem em água, por isso, para serem transportados pelo organismo devem ser embrulhados junto com as proteínas, formando as lipoproteínas. Também pode ser fabricado pelo fígado,e o fígado também pode destruí-lo quando em excesso.
  • 3. • O que faz subir o LDL: Carnes gordurosas e pele de aves, todo e qualquer embutido, frutos do mar, gema de ovo, miúdos, bife de fígado, doce, leite integral e seus derivados, sedentarismo. • O que faz descer o LDL: Praticar atividade física,consumir Fibras,legumes e verduras . •
  • 4. • O colesterol ingerido ou fabricado é lançado na corrente sanguínea é transportado aos • diversos órgãos através de proteínas especiais presentes no sangue,o HDL e o LDL.
  • 5.   Quando está presente em excesso no sangue,o colesterol pode se depositar na parede de artérias e prejudicar a passagem de sangue até o coração (aterosclerose)
  • 6.   O HDL é chamado de “bom colesterol”, pois, uma vez que o indivíduo possui níveis elevados deste tipo de colesterol, ele pode se tornar benéfico, reduzindo o risco de doenças do coração. O HDL é bom para o coração ele carrega o colesterol das suas artérias para o seu rim, onde é eliminada.
  • 7. O colesterol alto não apresenta sintomas, por isso, quem tem aterosclerose e doenças cardíacas e possui história de morte na família por infarto, é sedentário e/ou alimenta-se com ingestão exagerada de gorduras saturadas tem mais chances de ter colesterol alto.
  • 8. • • • • • • • • • Fazer exercícios físicos: a atividade física ajudada a emagrecer e a diminuir as tensões, Controla o peso, você se sente melhor e diminui o risco de infarto Não fumar: o cigarro é um fator de risco para doença coronária. Evitar o estresse,uma vida menos estressada diminui o risco de infarto. Procure transformar as suas atividades diárias em algo que lhe dê satisfação Fazer uma alimentação com baixos níveis de gordura e colesterol. Lembre-se de que todos os alimentos de origem animal têm colesterol. Portanto, dê preferência a alimentos de origem vegetal: frutas, verduras, legumes e grãos,evitar o fumo e controlar o colesterol e a pressão arterial. Comer uma variedade de alimentos ricos em fibras. Utilize derivados de leite pobres em gordura. Evite frituras.
  • 9. • Sedentarismo:A ausência de atividade física leva à redução das HDL. • Obesidade: O excesso de peso aumenta o triglicerídeos,reduz o HDL e aumenta o LDL. • Hábitos alimentares: O colesterol existe habitualmente nos alimentos de origem animal. • Tabaco: O fumo dos cigarros provoca grandes danos às paredes das artérias, acelerando o desenvolvimento da aterosclerose e o depósito de colesterol • .Hipertensão:O aumento da pressão arterial eleva o dano à parede das artérias. •
  • 10. Anatomia dos órgãos  O colesterol proveniente da dieta, chega ao fígado a partir de quilomícrons remanescentes e daí provoca a inibição da síntese da enzima da HMG-CoA redutase, diminuindo com isto a síntese endógena.  Antes de deixar os hepatócitos (células do fígado), o colesterol incorpora-se nas lipoproteínas VLDL (lipoproteína de densidade muito baixa). Estas, na corrente sanguínea, recebem as apoproteínas E e C2 das HDL (lipoproteína de alta densidade) e, ao passar pelos capilares dos tecidos periféricos, são transformadas em IDL (lipoproteína de densidade intermediária) e depois em LDL. Em indivíduos normais, aproximadamente metade das IDL retornam ao fígado, através dos receptores LDL, por endocitose (LDL e IDL contêm apoproteínas que se ligam especificamente aos receptores LDL – aproximadamente 1.500 receptores por célula), e os remanescentes IDL são convertidos em LDL.
  • 11.
  • 12.       Os fármacos disponíveis atualmente são: Lovastatina Pravastatina Fluvastatina Sinvastatina Atorvastatina
  • 13. Diminui o colesterol do plasma, por dois mecanismos:  Inibição competitiva da HMG-CoA redutase;  Aumento do catabolismo das lipoproteínas no fígado;  O efeito hipocolesterolemiante da lovastatina é acompanhado de um aumento dos receptores para as lipoproteínas de baixa densidade LDL-R. Após a sua absorção intestinal, a lovastatina converte-se rapidamente, por hidrólise, num Hidroxiácido aberto, que corresponde por sua vez, ao composto ativo.
  • 14. Este composto produz o seu efeito hipocolesterolemiante por dois mecanismos:  Inibição reversível da atividade da HMG-CoA redutase;  Inibição da produção de lipoproteínas de baixa densidade LDL – através da diminuição da síntese hepática das lipoproteínas de muito baixa densidade – VLDL – suas precursoras. 
  • 15.    Esta estatina atua de forma semelhante à Lovastatina, produzindo um incremento do nº de receptores de LDL no hepatócito. Estes receptores aumentam o catabolismo das LDL no sangue, diminuindo desta forma os níveis de colesterol em circulação. A sinvastatina difere da lovastatina, pela presença de um grupo metilo adicional na cadeia, tornandoa mais potente. Administra-se sob a forma de uma lactona, que é hidrolisada no fígado a um β-Hidroxiácido, composto este que corresponde à forma biologicamente ativa do fármaco.
  • 16.   Difere estruturalmente das outras estatinas, pela sua cadeia lateral, em forma de dihidroxiácido aberto e em um grupo fenilo fluorado. Inibe a biossíntese do colesterol, ao reduzir o nível de colesterol nas células hepáticas, estimulando a síntese de receptores de LDL.
  • 17.  Trata-se de um novo inibidor da HMG-CoA redutase,este fármaco não mostrou atividade genotóxica, mas apenas atraso na mitose das células.
  • 18.
  • 19.  Concluímos com esse trabalho que o colesterol não é apenas o “vilão”, mas também graças ao mesmo que temos energia, pois é eles que transporta além de lipídios outras substância importantíssimas à nos.  Devemos sempre estar bem informados que com certeza teremos saúde e viveremos muito e com saúde  É sempre bom ressaltar que os alimentos que ingerimos devem ser saudáveis e com fontes garantidas, para que estejamos seguro do que ingerimos.  Devemos tomar muita água pois é ela que limpa e filtra as substâncias “sujas” que se encontram no nosso organismo. 
  • 20. Sociedade Brasileira de Cardiologia. Consenso brasileiro sobre dislipidemias. Detecção, Avaliação e tratamento. Arq Bras Cardiol 1996; 67(2):109-28.  Expert Panel on Detection, Evaluation, and Treatment of High Blood Cholesterol in Adults. National Cholesterol Education Cholesterol Program : second report of the Expert Panel on Detection, Evaluation, and Treatment of High Blood Cholesterol (Adult Treatment Panel II) . Circulation 1994; 89:1329-445.  Wood D, De Backer G, Faergeman O et al with members of the Task Force. Summary of Recommendations of the Second Joint Task Force of European and other Societies on Coronary Prevention. Prevention of coronary heart disease in clinical practice, 1998. 
  • 21.