SlideShare uma empresa Scribd logo
Cnidários Animais invertebrados. Aquáticos, também conhecidos  como Celenterados. Possuem o corpo com células urticantes. Podem ser marinhos ou de água doce. Se nome vem do Latim : knide = irritante e aria = como.
Características Gerais Possuem uma célula de defesa chamada  cnidoblasto,  que provoca uma irritação semelhante a da urtiga. Os Cnidoblastos estão mais comumente nos tentáculos ao redor da boca . Essas células de defesa injetam na sua presa um espinho chamado de Nematocisto, que tem uma toxina , que serve para espantar ou matar suas vítimas.
Tegumento Possuem três camadas que constituem o corpo: epiderme (camada mais externa, com células sensoriais e cnidócitos), mesogléia (camada gelatinosa que possui células nervosas formando um sistema nervoso difuso) e gastroderme (revestimento da cavidade gastrovascular). A mesogléia é muito mais desenvolvida nas medusas, o que confere aspecto gelatinoso.
Digestão e Defesa São animais predadores. Por isso caçam para se alimentar. Digestão: apresentam boca, mas não possuem ânus. O alimento é parcialmente digerido na cavidade gastrovascular e a digestão é completada pelas células que revestem a cavidade. O que não é aproveitado é eliminado pela boca. A excreção e a respiração ocorrem por difusão. Defesa : Os cnidários possuem um tipo especial de células, os cnidócitos (cnidoblastos ou nematoblastos), células de ataque e defesa, em maior quantidade nos tentáculos. Quando o cnidocílio é estimulado, um filamento que fica dentro do nematocisto é disparado. Este filamento possui um líquido urticante que pode provocar desde queimaduras até a morte.
Reprodução Assexuada: Brotamento Muitos pólipos podem se reproduzir assexuadamente por brotamento. Nesse processo a parede do corpo sofre um dobramento, formando um broto que cresce e, após algum tempo, forma tentáculos e boca. Finalmente a base do broto se estrangula e o pequeno pólipo se destaca do genitor, tornando-se independente. Esse tipo de reprodução é comum em hidras de água doce e em certas anêmonas marinhas. Sexuada: Todos os cnidários apresentam reprodução sexuada. Entretanto há espécies dióicas e monóicas. Os espermatozóides e os óvulos se formam a partir das células intersticiais. Os espermatozóides são libertados na água e nadam à procura do óvulo. Este, em certas espécies, também é liberado na água; em outras, porém, fica aderido ao corpo da mãe. A fecundação do óvulo por um espermatozóide origina o zigoto, que produz um embrião. Este se desenvolve e origina as formas adultas.
Alternância de Gerações Algumas espécies de cnidários apresentam ciclo de vida complexo, onde se alternam gerações de pólipo e de medusa. Fala-se, nesse caso, em alternância de gerações ou metagênese. Em algumas espécies a forma predominante no ciclo de vida é o pólipo; em outras, a forma predominante é a medusa. Pólipo tem a forma cilíndrica e, geralmente, fixo. Medusa lembra um guarda - chuva , é livre.
Classificação Classe Hidrozoa Os hidrozoários são os únicos cnidários que possuem representantes marinhos e de água doce, os demais ocorrem apenas no ambiente marítimo. Classe Scyphozhoa Nessa classe, a medusa é forma predominante do ciclo de vida. Classe Anthozoa Apresenta apenas pólipos. Existem espécies solitárias e algumas que vivem em colônias.
Exemplos de Cnidários Água - viva Corais Anêmonas Caravela
Curiosidade - Anêmonas e peixe Palhaço O peixe palhaço vive em uma relação de comensalismo com as anêmonas. Vocês lembram do Nemo ( filme “Procurando Nemo)? Ele é um peixe palhaço que vive no meio das Anêmonas. Elas lhe providenciam o abrigo e a proteção. O peixe trata de se esconder de seus predadores lá, já que ele não sente - pois é revestido de muco - a ação irritante das anêmonas. Porém os seus predadores sentem e não ficam ali.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cordados
CordadosCordados
Cordados
emanuel
 
Poriferos e cnidarios
Poriferos e cnidariosPoriferos e cnidarios
Poriferos e cnidarios
Thainá Carvalho
 
As Algas
As AlgasAs Algas
As Algas
thaysribeiro
 
Cnidários
CnidáriosCnidários
Cnidários
GabrielaMansur
 
Cnidarios
CnidariosCnidarios
Filo Mollusca - Moluscos
Filo Mollusca - MoluscosFilo Mollusca - Moluscos
Filo Mollusca - Moluscos
Carla Brígida
 
Filo cnidaria
Filo cnidariaFilo cnidaria
Filo cnidaria
Kelly Cristina Araujo
 
Moluscos
MoluscosMoluscos
Moluscos
Lidia Medeiros
 
Equinodermos
EquinodermosEquinodermos
Equinodermos
Janaina Alves
 
Artrópodes e equinodermos
Artrópodes e equinodermosArtrópodes e equinodermos
Artrópodes e equinodermos
jrz758
 
Filo dos moluscos 7º ano
Filo dos moluscos   7º anoFilo dos moluscos   7º ano
Filo dos moluscos 7º ano
jrz758
 
Poríferos e Cnidários
Poríferos e CnidáriosPoríferos e Cnidários
Poríferos e Cnidários
Duda Gonçalves
 
Animais
AnimaisAnimais
Moluscos
MoluscosMoluscos
Moluscos
Taís Bispo
 
Anelídeos, Moluscos e Artrópodos (Power Point)
Anelídeos, Moluscos e Artrópodos (Power Point)Anelídeos, Moluscos e Artrópodos (Power Point)
Anelídeos, Moluscos e Artrópodos (Power Point)
Bio
 
Filo porifera
Filo porifera Filo porifera
Filo porifera
guest17042e9
 
Seminário sobre Os Anelídeos
Seminário sobre Os Anelídeos Seminário sobre Os Anelídeos
Seminário sobre Os Anelídeos
Simone Costa
 
Moluscos
MoluscosMoluscos
Moluscos
Teresa Cristina
 
7 ano invertebrados
7 ano invertebrados7 ano invertebrados
7 ano invertebrados
crisbassanimedeiros
 
Artópodes e Equinodermos
Artópodes e EquinodermosArtópodes e Equinodermos
Artópodes e Equinodermos
Naira Silva
 

Mais procurados (20)

Cordados
CordadosCordados
Cordados
 
Poriferos e cnidarios
Poriferos e cnidariosPoriferos e cnidarios
Poriferos e cnidarios
 
As Algas
As AlgasAs Algas
As Algas
 
Cnidários
CnidáriosCnidários
Cnidários
 
Cnidarios
CnidariosCnidarios
Cnidarios
 
Filo Mollusca - Moluscos
Filo Mollusca - MoluscosFilo Mollusca - Moluscos
Filo Mollusca - Moluscos
 
Filo cnidaria
Filo cnidariaFilo cnidaria
Filo cnidaria
 
Moluscos
MoluscosMoluscos
Moluscos
 
Equinodermos
EquinodermosEquinodermos
Equinodermos
 
Artrópodes e equinodermos
Artrópodes e equinodermosArtrópodes e equinodermos
Artrópodes e equinodermos
 
Filo dos moluscos 7º ano
Filo dos moluscos   7º anoFilo dos moluscos   7º ano
Filo dos moluscos 7º ano
 
Poríferos e Cnidários
Poríferos e CnidáriosPoríferos e Cnidários
Poríferos e Cnidários
 
Animais
AnimaisAnimais
Animais
 
Moluscos
MoluscosMoluscos
Moluscos
 
Anelídeos, Moluscos e Artrópodos (Power Point)
Anelídeos, Moluscos e Artrópodos (Power Point)Anelídeos, Moluscos e Artrópodos (Power Point)
Anelídeos, Moluscos e Artrópodos (Power Point)
 
Filo porifera
Filo porifera Filo porifera
Filo porifera
 
Seminário sobre Os Anelídeos
Seminário sobre Os Anelídeos Seminário sobre Os Anelídeos
Seminário sobre Os Anelídeos
 
Moluscos
MoluscosMoluscos
Moluscos
 
7 ano invertebrados
7 ano invertebrados7 ano invertebrados
7 ano invertebrados
 
Artópodes e Equinodermos
Artópodes e EquinodermosArtópodes e Equinodermos
Artópodes e Equinodermos
 

Semelhante a Cnidários

Biologia
BiologiaBiologia
Biologia
cholomatheus
 
Biologia
BiologiaBiologia
Biologia
cholomatheus
 
1º Ano - Cnidários
1º Ano - Cnidários1º Ano - Cnidários
1º Ano - Cnidários
Escola Modelo de Iguatu
 
7º ano cap 14 cnidários 2012
7º ano  cap 14 cnidários 20127º ano  cap 14 cnidários 2012
7º ano cap 14 cnidários 2012
ISJ
 
Porferos e celenterados_-_2011
Porferos e celenterados_-_2011Porferos e celenterados_-_2011
Porferos e celenterados_-_2011
ISJ
 
Celenterados
CelenteradosCelenterados
Celenterados
Danie Gongui
 
7º ano cap 14 porferos e celenterados
7º ano cap 14 porferos e celenterados7º ano cap 14 porferos e celenterados
7º ano cap 14 porferos e celenterados
ISJ
 
Invertebrados marinhos 1o b
Invertebrados marinhos 1o bInvertebrados marinhos 1o b
Invertebrados marinhos 1o b
SESI 422 - Americana
 
Poríferos e cnidários
Poríferos e cnidáriosPoríferos e cnidários
Poríferos e cnidários
Daniela Motta
 
Aula 3 filo cnidaria
Aula 3   filo cnidariaAula 3   filo cnidaria
Aula 3 filo cnidaria
fabiocauper
 
Animais primitivos
Animais primitivosAnimais primitivos
Animais primitivos
Fabio Santos Nery
 
Cnidários
CnidáriosCnidários
Cnidários
Roberta Almeida
 
Eq 6 nota2,0_43_53_690_65_72
Eq  6 nota2,0_43_53_690_65_72Eq  6 nota2,0_43_53_690_65_72
Eq 6 nota2,0_43_53_690_65_72
Ionara Urrutia Moura
 
AULA-13.ppt
AULA-13.pptAULA-13.ppt
AULA-13.ppt
WesleyAlvesNunes
 
Cnidárioso1
Cnidárioso1Cnidárioso1
Cnidárioso1
Cleilda Moreira
 
poriferos e cnidarios hhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
poriferos e cnidarios hhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhporiferos e cnidarios hhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
poriferos e cnidarios hhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
fmilhoranca1
 
Filo dos Cnidários
Filo dos CnidáriosFilo dos Cnidários
Filo dos Cnidários
AndrezaCarvalho
 
Cnidarios - E.M.
Cnidarios - E.M.Cnidarios - E.M.
Cnidarios - E.M.
Carlos A Tristtao
 
Moluscos
MoluscosMoluscos
Moluscos
letyap
 
Moluscos
MoluscosMoluscos
Moluscos
letyap
 

Semelhante a Cnidários (20)

Biologia
BiologiaBiologia
Biologia
 
Biologia
BiologiaBiologia
Biologia
 
1º Ano - Cnidários
1º Ano - Cnidários1º Ano - Cnidários
1º Ano - Cnidários
 
7º ano cap 14 cnidários 2012
7º ano  cap 14 cnidários 20127º ano  cap 14 cnidários 2012
7º ano cap 14 cnidários 2012
 
Porferos e celenterados_-_2011
Porferos e celenterados_-_2011Porferos e celenterados_-_2011
Porferos e celenterados_-_2011
 
Celenterados
CelenteradosCelenterados
Celenterados
 
7º ano cap 14 porferos e celenterados
7º ano cap 14 porferos e celenterados7º ano cap 14 porferos e celenterados
7º ano cap 14 porferos e celenterados
 
Invertebrados marinhos 1o b
Invertebrados marinhos 1o bInvertebrados marinhos 1o b
Invertebrados marinhos 1o b
 
Poríferos e cnidários
Poríferos e cnidáriosPoríferos e cnidários
Poríferos e cnidários
 
Aula 3 filo cnidaria
Aula 3   filo cnidariaAula 3   filo cnidaria
Aula 3 filo cnidaria
 
Animais primitivos
Animais primitivosAnimais primitivos
Animais primitivos
 
Cnidários
CnidáriosCnidários
Cnidários
 
Eq 6 nota2,0_43_53_690_65_72
Eq  6 nota2,0_43_53_690_65_72Eq  6 nota2,0_43_53_690_65_72
Eq 6 nota2,0_43_53_690_65_72
 
AULA-13.ppt
AULA-13.pptAULA-13.ppt
AULA-13.ppt
 
Cnidárioso1
Cnidárioso1Cnidárioso1
Cnidárioso1
 
poriferos e cnidarios hhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
poriferos e cnidarios hhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhporiferos e cnidarios hhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
poriferos e cnidarios hhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
 
Filo dos Cnidários
Filo dos CnidáriosFilo dos Cnidários
Filo dos Cnidários
 
Cnidarios - E.M.
Cnidarios - E.M.Cnidarios - E.M.
Cnidarios - E.M.
 
Moluscos
MoluscosMoluscos
Moluscos
 
Moluscos
MoluscosMoluscos
Moluscos
 

Mais de Andrea Barreto

Termos Científicos
Termos CientíficosTermos Científicos
Termos Científicos
Andrea Barreto
 
Dúvida Genética
Dúvida GenéticaDúvida Genética
Dúvida Genética
Andrea Barreto
 
Cadeia alimentar
Cadeia alimentarCadeia alimentar
Cadeia alimentar
Andrea Barreto
 
Seres vivos e o meio ambiente
Seres vivos e o meio ambienteSeres vivos e o meio ambiente
Seres vivos e o meio ambiente
Andrea Barreto
 
Grupos vegetais
Grupos vegetaisGrupos vegetais
Grupos vegetais
Andrea Barreto
 
Termorregulação
TermorregulaçãoTermorregulação
Termorregulação
Andrea Barreto
 
Adaptações dos seres vivos
Adaptações dos seres vivosAdaptações dos seres vivos
Adaptações dos seres vivos
Andrea Barreto
 
Evolução das plantas
Evolução das plantasEvolução das plantas
Evolução das plantas
Andrea Barreto
 
Funções inorgânicas
Funções inorgânicasFunções inorgânicas
Funções inorgânicas
Andrea Barreto
 
MRU & MRUV
MRU & MRUVMRU & MRUV
MRU & MRUV
Andrea Barreto
 
Substâncias
Substâncias Substâncias
Substâncias
Andrea Barreto
 
Flores angiospermas
Flores angiospermasFlores angiospermas
Flores angiospermas
Andrea Barreto
 
Terrário
TerrárioTerrário
Terrário
Andrea Barreto
 
Orgãos análogos e homólogos
Orgãos análogos e homólogosOrgãos análogos e homólogos
Orgãos análogos e homólogos
Andrea Barreto
 
Sistema circulatório
Sistema circulatórioSistema circulatório
Sistema circulatório
Andrea Barreto
 
Sistema respiratório
Sistema respiratórioSistema respiratório
Sistema respiratório
Andrea Barreto
 
Origem da Célula Eucarionte
Origem da Célula EucarionteOrigem da Célula Eucarionte
Origem da Célula Eucarionte
Andrea Barreto
 
Exercícios de Célula
Exercícios de CélulaExercícios de Célula
Exercícios de Célula
Andrea Barreto
 
Recursos digitais
Recursos digitaisRecursos digitais
Recursos digitais
Andrea Barreto
 
Fatores abio limitantes
Fatores abio limitantesFatores abio limitantes
Fatores abio limitantes
Andrea Barreto
 

Mais de Andrea Barreto (20)

Termos Científicos
Termos CientíficosTermos Científicos
Termos Científicos
 
Dúvida Genética
Dúvida GenéticaDúvida Genética
Dúvida Genética
 
Cadeia alimentar
Cadeia alimentarCadeia alimentar
Cadeia alimentar
 
Seres vivos e o meio ambiente
Seres vivos e o meio ambienteSeres vivos e o meio ambiente
Seres vivos e o meio ambiente
 
Grupos vegetais
Grupos vegetaisGrupos vegetais
Grupos vegetais
 
Termorregulação
TermorregulaçãoTermorregulação
Termorregulação
 
Adaptações dos seres vivos
Adaptações dos seres vivosAdaptações dos seres vivos
Adaptações dos seres vivos
 
Evolução das plantas
Evolução das plantasEvolução das plantas
Evolução das plantas
 
Funções inorgânicas
Funções inorgânicasFunções inorgânicas
Funções inorgânicas
 
MRU & MRUV
MRU & MRUVMRU & MRUV
MRU & MRUV
 
Substâncias
Substâncias Substâncias
Substâncias
 
Flores angiospermas
Flores angiospermasFlores angiospermas
Flores angiospermas
 
Terrário
TerrárioTerrário
Terrário
 
Orgãos análogos e homólogos
Orgãos análogos e homólogosOrgãos análogos e homólogos
Orgãos análogos e homólogos
 
Sistema circulatório
Sistema circulatórioSistema circulatório
Sistema circulatório
 
Sistema respiratório
Sistema respiratórioSistema respiratório
Sistema respiratório
 
Origem da Célula Eucarionte
Origem da Célula EucarionteOrigem da Célula Eucarionte
Origem da Célula Eucarionte
 
Exercícios de Célula
Exercícios de CélulaExercícios de Célula
Exercícios de Célula
 
Recursos digitais
Recursos digitaisRecursos digitais
Recursos digitais
 
Fatores abio limitantes
Fatores abio limitantesFatores abio limitantes
Fatores abio limitantes
 

Cnidários

  • 1. Cnidários Animais invertebrados. Aquáticos, também conhecidos como Celenterados. Possuem o corpo com células urticantes. Podem ser marinhos ou de água doce. Se nome vem do Latim : knide = irritante e aria = como.
  • 2. Características Gerais Possuem uma célula de defesa chamada cnidoblasto, que provoca uma irritação semelhante a da urtiga. Os Cnidoblastos estão mais comumente nos tentáculos ao redor da boca . Essas células de defesa injetam na sua presa um espinho chamado de Nematocisto, que tem uma toxina , que serve para espantar ou matar suas vítimas.
  • 3. Tegumento Possuem três camadas que constituem o corpo: epiderme (camada mais externa, com células sensoriais e cnidócitos), mesogléia (camada gelatinosa que possui células nervosas formando um sistema nervoso difuso) e gastroderme (revestimento da cavidade gastrovascular). A mesogléia é muito mais desenvolvida nas medusas, o que confere aspecto gelatinoso.
  • 4. Digestão e Defesa São animais predadores. Por isso caçam para se alimentar. Digestão: apresentam boca, mas não possuem ânus. O alimento é parcialmente digerido na cavidade gastrovascular e a digestão é completada pelas células que revestem a cavidade. O que não é aproveitado é eliminado pela boca. A excreção e a respiração ocorrem por difusão. Defesa : Os cnidários possuem um tipo especial de células, os cnidócitos (cnidoblastos ou nematoblastos), células de ataque e defesa, em maior quantidade nos tentáculos. Quando o cnidocílio é estimulado, um filamento que fica dentro do nematocisto é disparado. Este filamento possui um líquido urticante que pode provocar desde queimaduras até a morte.
  • 5. Reprodução Assexuada: Brotamento Muitos pólipos podem se reproduzir assexuadamente por brotamento. Nesse processo a parede do corpo sofre um dobramento, formando um broto que cresce e, após algum tempo, forma tentáculos e boca. Finalmente a base do broto se estrangula e o pequeno pólipo se destaca do genitor, tornando-se independente. Esse tipo de reprodução é comum em hidras de água doce e em certas anêmonas marinhas. Sexuada: Todos os cnidários apresentam reprodução sexuada. Entretanto há espécies dióicas e monóicas. Os espermatozóides e os óvulos se formam a partir das células intersticiais. Os espermatozóides são libertados na água e nadam à procura do óvulo. Este, em certas espécies, também é liberado na água; em outras, porém, fica aderido ao corpo da mãe. A fecundação do óvulo por um espermatozóide origina o zigoto, que produz um embrião. Este se desenvolve e origina as formas adultas.
  • 6. Alternância de Gerações Algumas espécies de cnidários apresentam ciclo de vida complexo, onde se alternam gerações de pólipo e de medusa. Fala-se, nesse caso, em alternância de gerações ou metagênese. Em algumas espécies a forma predominante no ciclo de vida é o pólipo; em outras, a forma predominante é a medusa. Pólipo tem a forma cilíndrica e, geralmente, fixo. Medusa lembra um guarda - chuva , é livre.
  • 7. Classificação Classe Hidrozoa Os hidrozoários são os únicos cnidários que possuem representantes marinhos e de água doce, os demais ocorrem apenas no ambiente marítimo. Classe Scyphozhoa Nessa classe, a medusa é forma predominante do ciclo de vida. Classe Anthozoa Apresenta apenas pólipos. Existem espécies solitárias e algumas que vivem em colônias.
  • 8. Exemplos de Cnidários Água - viva Corais Anêmonas Caravela
  • 9. Curiosidade - Anêmonas e peixe Palhaço O peixe palhaço vive em uma relação de comensalismo com as anêmonas. Vocês lembram do Nemo ( filme “Procurando Nemo)? Ele é um peixe palhaço que vive no meio das Anêmonas. Elas lhe providenciam o abrigo e a proteção. O peixe trata de se esconder de seus predadores lá, já que ele não sente - pois é revestido de muco - a ação irritante das anêmonas. Porém os seus predadores sentem e não ficam ali.