SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 11
Chapeuzinho vermelho
Profª. Joyce Mantzos
Era uma vez uma menina chamada Chapeuzinho Vermelho. Um dia sua mãe lhe disse:
— Chapeuzinho, leve esta cesta com bolo e doces à casa da vovó, que está doente. Mas tenha
cuidado! Não vá pela floresta nem converse com desconhecidos!
Chapeuzinho prometeu ir pela estradinha que chegava até a casa da vovó. Porém, no caminho,
distraiu-se com os bichinhos e, quando se deu conta, estava no meio da floresta.
Foi então que apareceu o lobo:
— Está perdida, menina?
— Não, não... Estou indo para a casa da vovó, que está doente. Vou levar bolo e doces para ela.
— Ora, vá pelo caminho das flores, menina! É mais curto! — disse o lobo.
Chapeuzinho concordou:
— Isso mesmo! Assim também poderei colher flores para ela!
Mas o caminho das flores era longo. O lobo, por sua vez, não perdeu tempo. Chegou primeiro à
casa da vovó e bateu à porta:
— Toc! Toc! Toc!
— Quem é? — perguntou a vovó.
— Sou eu! A Chapeuzinho Vermelho! — respondeu o lobo disfarçando a voz.
— É só pegar a chave debaixo do tapete da entrada, querida!
O lobo entrou na casa, foi direto para o quarto e devorou a vovó.
Quando Chapeuzinho Vermelho chegou, notou que a porta estava aberta e
pensou: “Há algo de errado por aqui.”
Ela entrou bem de mansinho, indo até o quarto. E lá estava o lobo, disfarçado de
vovó, com a touca na cabeça e debaixo da coberta.
Chapeuzinho estranhou:
— Oi, vovó! Que orelhas grandes você tem!
— São para te ouvir melhor, minha netinha.
— Vovó, que olhos grandes você tem!
— São para te enxergar melhor, minha netinha.
— Vovó, que mãos grandes você tem!
— São para te abraçar, minha netinha.
— Mas, vovó, que boca enorme é essa?
— É para te devorar!
O lobo pulou sobre Chapeuzinho e a engoliu. Depois voltou para a cama e
dormiu.
Um caçador que passava por ali ouviu o lobo a roncar e desconfiou:
— Eu conheço a vovó. Ela não ronca tão alto assim.
O caçador entrou na casa, viu o lobo roncando na cama e abriu o barrigão
enorme do bicho.
De lá saíram a vovó e Chapeuzinho:
— Ufa! Obrigada! Estava tão escuro dentro da barriga do lobo! — disse a
menina.
O caçador encheu a barriga do lobo com pedras e a costurou bem. Quando o
malvado acordou, saiu tropeçando e caiu no rio, para nunca mais voltar.
A vovó, Chapeuzinho Vermelho e o caçador ficaram aliviados e felizes.
Chapeuzinho então prometeu:
— Nunca mais entrarei sozinha na floresta nem darei ouvidos a estranhos!
E finalmente os três sentaram-se à mesa e comeram o bolo e os doces que
Chapeuzinho Vermelho trouxe em sua cesta.
O protagonista - também conhecido como personagem
principal; (o herói, por exemplo)
O antagonista - personagem contrário ao protagonista; (o
vilão)
Os personagens secundários - conhecidos como
coadjuvantes, aqueles que não fazem parte da trama
principal.
.
Tempo: é o período em que a história se passa, considerando a época, a
duração, a ordem da narração.
•Cronológico: quando segue uma ordem natural dos acontecimentos - do início
para o fim.
•Psicológico: quando não segue uma ordem natural dos acontecimentos e
mistura passado, presente e futuro, podendo narrar do fim para o começo, por
exemplo.
Ainda, agora, amanhã, à noite, anteontem, antes, à tarde, às vezes,
atualmente, breve, cedo, depois, de manhã, de repente, de vez em
quando, hoje, hoje em dia, já, jamais, logo, nunca, ontem, ora,
outrora, quando, sempre, tarde.
Espaço: é o local onde a narrativa se desenvolve.
• Físico: lugar onde a ação se realiza. Quando se passa a história é indicado seja uma
fazenda, uma cidade, uma praia, etc. São classificados em espaços fechados (casa,
quarto, hospital, etc.) ou abertos (ruas, vilas, cidades, etc.).
• Psicológico: espaço vivenciado pela personagem, de acordo com o seu estado de
espírito.
• Social: espaço social que envolver as personagens e a ação.
Situação inicial: uma situação de equilíbrio, em que os
personagens e os acontecimentos parecem estar em certa
harmonia.
Conflito: a ocorrência de um fato (pode ser a chegada de um
personagem novo) que desequilibra a situação inicial, quebrando
a harmonia.
Clímax: é o momento mais tenso da história, e que exige uma solução.
Desfecho: resolução do conflito, tudo volta ao equilíbrio, embora
haja alguma mudança em relação à situação inicial.
Narrador observador (foco narrativo 3ª pessoa):
Prevalece certa neutralidade. O distanciamento entre
narrador e personagens acaba direcionando um foco maior
aos acontecimentos da narrativa (enredo) e menor às
emoções e anseios das personagens. O conhecimento das
personagens por esse tipo de narrador é mais superficial,
com poucos detalhes.
Narrador personagem (foco narrativo 1ª pessoa):
Possui relação íntima com a narrativa, pois ela gira em
torno do narrador. Sua visão é subjetiva, isto é, traz a
opinião, as emoções, os sentimentos e os pensamentos do

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Chapeuzinho vermelho.pptx RJKGgsGKLlgLLLL

A historia da chapeuzinho vermelho
A  historia da chapeuzinho vermelhoA  historia da chapeuzinho vermelho
A historia da chapeuzinho vermelhoDebora Cruz
 
Livro Chapeuzinho Vermelho Infantil 1 B
Livro Chapeuzinho Vermelho Infantil 1 BLivro Chapeuzinho Vermelho Infantil 1 B
Livro Chapeuzinho Vermelho Infantil 1 BColegioCanarinho
 
Chapeuzinho Vermelho - Infantil
Chapeuzinho Vermelho - InfantilChapeuzinho Vermelho - Infantil
Chapeuzinho Vermelho - InfantilColegioCanarinho
 
História 3º ano B
História 3º ano BHistória 3º ano B
História 3º ano BMarilena
 
Lurdes Serrano (FT1)
Lurdes Serrano (FT1)Lurdes Serrano (FT1)
Lurdes Serrano (FT1)efaesan
 
O capuchinho vermelho (adaptação)
O capuchinho vermelho (adaptação)O capuchinho vermelho (adaptação)
O capuchinho vermelho (adaptação)Constantino Alves
 
Chapeuzinho feliz maria tereza e verônica.
Chapeuzinho feliz maria tereza e verônica.Chapeuzinho feliz maria tereza e verônica.
Chapeuzinho feliz maria tereza e verônica.Milena Sampaio
 
Reescrita do Livro Chapeuzinho Vermelho
Reescrita do Livro Chapeuzinho VermelhoReescrita do Livro Chapeuzinho Vermelho
Reescrita do Livro Chapeuzinho Vermelhomarciaco
 
Chapeuzinho Vermelho - Uma Aventura Borbulhante
Chapeuzinho Vermelho - Uma Aventura BorbulhanteChapeuzinho Vermelho - Uma Aventura Borbulhante
Chapeuzinho Vermelho - Uma Aventura Borbulhantemarciaco
 
Chapeuzinho vermelho
Chapeuzinho vermelhoChapeuzinho vermelho
Chapeuzinho vermelhomarciaco
 
Chapeuzinho Vermelho Infantil 1 A 2015
Chapeuzinho Vermelho Infantil 1 A 2015Chapeuzinho Vermelho Infantil 1 A 2015
Chapeuzinho Vermelho Infantil 1 A 2015ColegioCanarinho
 
Conto de história (nivea e renata)
Conto de história (nivea e renata)Conto de história (nivea e renata)
Conto de história (nivea e renata)matonny
 
Interpretaçao de texto pip hoz malepon viuh echer ou o caçador
Interpretaçao de texto pip hoz malepon viuh echer ou o caçadorInterpretaçao de texto pip hoz malepon viuh echer ou o caçador
Interpretaçao de texto pip hoz malepon viuh echer ou o caçadorAtividades Diversas Cláudia
 
Livro digital folclore professora suse mendes
Livro digital folclore professora suse mendesLivro digital folclore professora suse mendes
Livro digital folclore professora suse mendesSusete Rodrigues Mendes
 
Capuchinho Vermelho Contado Por NóS
Capuchinho Vermelho Contado Por NóSCapuchinho Vermelho Contado Por NóS
Capuchinho Vermelho Contado Por NóScuriososavista
 

Semelhante a Chapeuzinho vermelho.pptx RJKGgsGKLlgLLLL (20)

A historia da chapeuzinho vermelho
A  historia da chapeuzinho vermelhoA  historia da chapeuzinho vermelho
A historia da chapeuzinho vermelho
 
Aprofundamento 04
Aprofundamento 04Aprofundamento 04
Aprofundamento 04
 
Livro Chapeuzinho Vermelho Infantil 1 B
Livro Chapeuzinho Vermelho Infantil 1 BLivro Chapeuzinho Vermelho Infantil 1 B
Livro Chapeuzinho Vermelho Infantil 1 B
 
Chapeuzinho Vermelho - Infantil
Chapeuzinho Vermelho - InfantilChapeuzinho Vermelho - Infantil
Chapeuzinho Vermelho - Infantil
 
História 3º ano B
História 3º ano BHistória 3º ano B
História 3º ano B
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
 
Sequência chapeuzinho vermelho
Sequência chapeuzinho vermelhoSequência chapeuzinho vermelho
Sequência chapeuzinho vermelho
 
Lurdes Serrano (FT1)
Lurdes Serrano (FT1)Lurdes Serrano (FT1)
Lurdes Serrano (FT1)
 
O capuchinho vermelho (adaptação)
O capuchinho vermelho (adaptação)O capuchinho vermelho (adaptação)
O capuchinho vermelho (adaptação)
 
Chapeuzinho feliz maria tereza e verônica.
Chapeuzinho feliz maria tereza e verônica.Chapeuzinho feliz maria tereza e verônica.
Chapeuzinho feliz maria tereza e verônica.
 
Reescrita do Livro Chapeuzinho Vermelho
Reescrita do Livro Chapeuzinho VermelhoReescrita do Livro Chapeuzinho Vermelho
Reescrita do Livro Chapeuzinho Vermelho
 
Chapeuzinho vermelho
Chapeuzinho vermelhoChapeuzinho vermelho
Chapeuzinho vermelho
 
Chapeuzinho Vermelho - Uma Aventura Borbulhante
Chapeuzinho Vermelho - Uma Aventura BorbulhanteChapeuzinho Vermelho - Uma Aventura Borbulhante
Chapeuzinho Vermelho - Uma Aventura Borbulhante
 
Chapeuzinho vermelho
Chapeuzinho vermelhoChapeuzinho vermelho
Chapeuzinho vermelho
 
Chapeuzinho Vermelho Infantil 1 A 2015
Chapeuzinho Vermelho Infantil 1 A 2015Chapeuzinho Vermelho Infantil 1 A 2015
Chapeuzinho Vermelho Infantil 1 A 2015
 
Conto de história (nivea e renata)
Conto de história (nivea e renata)Conto de história (nivea e renata)
Conto de história (nivea e renata)
 
Interpretaçao de texto pip hoz malepon viuh echer ou o caçador
Interpretaçao de texto pip hoz malepon viuh echer ou o caçadorInterpretaçao de texto pip hoz malepon viuh echer ou o caçador
Interpretaçao de texto pip hoz malepon viuh echer ou o caçador
 
Livro digital folclore professora suse mendes
Livro digital folclore professora suse mendesLivro digital folclore professora suse mendes
Livro digital folclore professora suse mendes
 
História corre, corre, cabacinha
História   corre, corre, cabacinhaHistória   corre, corre, cabacinha
História corre, corre, cabacinha
 
Capuchinho Vermelho Contado Por NóS
Capuchinho Vermelho Contado Por NóSCapuchinho Vermelho Contado Por NóS
Capuchinho Vermelho Contado Por NóS
 

Último

Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteIpdaWellington
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoVALMIRARIBEIRO1
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaCludiaRodrigues693635
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxMovimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxmariiiaaa1290
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxpatriciapedroso82
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfMarcianaClaudioClaud
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitlerhabiwo1978
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasMonizeEvellin2
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 

Último (20)

Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxMovimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 

Chapeuzinho vermelho.pptx RJKGgsGKLlgLLLL

  • 2.
  • 3. Era uma vez uma menina chamada Chapeuzinho Vermelho. Um dia sua mãe lhe disse: — Chapeuzinho, leve esta cesta com bolo e doces à casa da vovó, que está doente. Mas tenha cuidado! Não vá pela floresta nem converse com desconhecidos! Chapeuzinho prometeu ir pela estradinha que chegava até a casa da vovó. Porém, no caminho, distraiu-se com os bichinhos e, quando se deu conta, estava no meio da floresta. Foi então que apareceu o lobo: — Está perdida, menina? — Não, não... Estou indo para a casa da vovó, que está doente. Vou levar bolo e doces para ela. — Ora, vá pelo caminho das flores, menina! É mais curto! — disse o lobo. Chapeuzinho concordou: — Isso mesmo! Assim também poderei colher flores para ela! Mas o caminho das flores era longo. O lobo, por sua vez, não perdeu tempo. Chegou primeiro à casa da vovó e bateu à porta: — Toc! Toc! Toc! — Quem é? — perguntou a vovó. — Sou eu! A Chapeuzinho Vermelho! — respondeu o lobo disfarçando a voz. — É só pegar a chave debaixo do tapete da entrada, querida! O lobo entrou na casa, foi direto para o quarto e devorou a vovó.
  • 4. Quando Chapeuzinho Vermelho chegou, notou que a porta estava aberta e pensou: “Há algo de errado por aqui.” Ela entrou bem de mansinho, indo até o quarto. E lá estava o lobo, disfarçado de vovó, com a touca na cabeça e debaixo da coberta. Chapeuzinho estranhou: — Oi, vovó! Que orelhas grandes você tem! — São para te ouvir melhor, minha netinha. — Vovó, que olhos grandes você tem! — São para te enxergar melhor, minha netinha. — Vovó, que mãos grandes você tem! — São para te abraçar, minha netinha. — Mas, vovó, que boca enorme é essa? — É para te devorar! O lobo pulou sobre Chapeuzinho e a engoliu. Depois voltou para a cama e dormiu. Um caçador que passava por ali ouviu o lobo a roncar e desconfiou:
  • 5. — Eu conheço a vovó. Ela não ronca tão alto assim. O caçador entrou na casa, viu o lobo roncando na cama e abriu o barrigão enorme do bicho. De lá saíram a vovó e Chapeuzinho: — Ufa! Obrigada! Estava tão escuro dentro da barriga do lobo! — disse a menina. O caçador encheu a barriga do lobo com pedras e a costurou bem. Quando o malvado acordou, saiu tropeçando e caiu no rio, para nunca mais voltar. A vovó, Chapeuzinho Vermelho e o caçador ficaram aliviados e felizes. Chapeuzinho então prometeu: — Nunca mais entrarei sozinha na floresta nem darei ouvidos a estranhos! E finalmente os três sentaram-se à mesa e comeram o bolo e os doces que Chapeuzinho Vermelho trouxe em sua cesta.
  • 6. O protagonista - também conhecido como personagem principal; (o herói, por exemplo) O antagonista - personagem contrário ao protagonista; (o vilão) Os personagens secundários - conhecidos como coadjuvantes, aqueles que não fazem parte da trama principal.
  • 7. . Tempo: é o período em que a história se passa, considerando a época, a duração, a ordem da narração. •Cronológico: quando segue uma ordem natural dos acontecimentos - do início para o fim. •Psicológico: quando não segue uma ordem natural dos acontecimentos e mistura passado, presente e futuro, podendo narrar do fim para o começo, por exemplo.
  • 8. Ainda, agora, amanhã, à noite, anteontem, antes, à tarde, às vezes, atualmente, breve, cedo, depois, de manhã, de repente, de vez em quando, hoje, hoje em dia, já, jamais, logo, nunca, ontem, ora, outrora, quando, sempre, tarde.
  • 9. Espaço: é o local onde a narrativa se desenvolve. • Físico: lugar onde a ação se realiza. Quando se passa a história é indicado seja uma fazenda, uma cidade, uma praia, etc. São classificados em espaços fechados (casa, quarto, hospital, etc.) ou abertos (ruas, vilas, cidades, etc.). • Psicológico: espaço vivenciado pela personagem, de acordo com o seu estado de espírito. • Social: espaço social que envolver as personagens e a ação.
  • 10. Situação inicial: uma situação de equilíbrio, em que os personagens e os acontecimentos parecem estar em certa harmonia. Conflito: a ocorrência de um fato (pode ser a chegada de um personagem novo) que desequilibra a situação inicial, quebrando a harmonia. Clímax: é o momento mais tenso da história, e que exige uma solução. Desfecho: resolução do conflito, tudo volta ao equilíbrio, embora haja alguma mudança em relação à situação inicial.
  • 11. Narrador observador (foco narrativo 3ª pessoa): Prevalece certa neutralidade. O distanciamento entre narrador e personagens acaba direcionando um foco maior aos acontecimentos da narrativa (enredo) e menor às emoções e anseios das personagens. O conhecimento das personagens por esse tipo de narrador é mais superficial, com poucos detalhes. Narrador personagem (foco narrativo 1ª pessoa): Possui relação íntima com a narrativa, pois ela gira em torno do narrador. Sua visão é subjetiva, isto é, traz a opinião, as emoções, os sentimentos e os pensamentos do