SlideShare uma empresa Scribd logo
ChAMADO CARMO
DE VIANA DO CASTELO
16 Domingo III da Quaresma.
17:15 | Via Sacra.
25 SOLENIDADE ANUNCIAÇÃO DO SENHOR
26 Quarta-feira penitencial
19:00 | Oração de vésperas.
19:30 | Sopa penitencial.
20:00 | Oração de Completas.
28 Sexta-feira III da Quaresma.
17:15 | Via Sacra.
30 Domingo IV da Quaresma.
Domingo das bênçãos.
17:15 | Via Sacra.
A Palavra
DOMINGO IV DA QUARESMA (30 DE MARÇO)
• I Samuel 16:1.6-7.10-13.
• Salmo 22: 1-6.
• Efésios 5:8-14.
• João 9:1-41.
Oração
LITURGIA DAS HORAS
• Semana III do Saltério.
Avi sos

DOMINGO III DA QUARESMA
MARÇO 23 2014
NS 221
PARÁGRAFOTERESIANOPARÁGRAFOTERESIANOPARÁGRAFOTERESIANOPARÁGRAFOTERESIANOPARÁGRAFOTERESIANO
Eu – como digo – achava impossível
deixar de se fazer, de tal maneira tinha
para mim ser verdadeira a revelação,
desde que nada fosse contra o que está na
Sagrada Escritura ou contra as leis da
Igreja que somos obrigadas a cumprir.
Mas, embora a mim verdadeiramente me
parecesse ser de Deus, se aquele letrado
me dissesse que não o podíamos fazer sem
O ofender e que íamos contra a
consciência, parece-me que logo me
apartaria disso ou buscaria outro meio;
porém o Senhor não me dava senão este.
Dizia-me depois este servo de Deus que
tomara o assunto a seu cargo na plena
determinação de pôr da sua parte muito
empenho em nos dissuadir de o realizar. É
que já tinha vindo à sua notícia o clamor
do povo e a ele também lhe parecia
desatino, tal como a todos. E logo que
soube que o tínhamos ido procurar, um
cavalheiro o mandara avisar para que visse
o que fazia e não nos ajudasse, mas, em
começando a ver o que nos havia de
responder e a pensar no negócio e o
intento que tínhamos e maneira de viver e
religião, assentou-se-lhe ser muito do
serviço de Deus e que não se havia de
deixar de fazer. E assim nos respondeu
que nos déssemos pressa em concluí-lo e
disse a maneira e esboço que havia de ter;
e, embora a fazenda fosse pouca, que
alguma coisa se havia de fiar de Deus.
Quem contradissesse a fundação, que
fosse ter com ele, que ele lhe responderia.
Assim sempre nos ajudou, como depois
direi.
SANTA TERESA DE JESUS (1515 - 1582)SANTA TERESA DE JESUS (1515 - 1582)SANTA TERESA DE JESUS (1515 - 1582)SANTA TERESA DE JESUS (1515 - 1582)SANTA TERESA DE JESUS (1515 - 1582)
LIVRO DA VIDA (32:17)LIVRO DA VIDA (32:17)LIVRO DA VIDA (32:17)LIVRO DA VIDA (32:17)LIVRO DA VIDA (32:17)
c h a m a d o c a r m o . b l o g s p o t . c o m
Telefone 258 822 264 viana@carmelitas.pt
E A TI, SACERDOTE, QUE ME LÊS,
queria dirigir um convite que mequeria dirigir um convite que mequeria dirigir um convite que mequeria dirigir um convite que mequeria dirigir um convite que me
nasce do coração: Está semprenasce do coração: Está semprenasce do coração: Está semprenasce do coração: Está semprenasce do coração: Está sempre
pronto para anunciar a todos apronto para anunciar a todos apronto para anunciar a todos apronto para anunciar a todos apronto para anunciar a todos a
misericórdia, e a dar a quem te pedemisericórdia, e a dar a quem te pedemisericórdia, e a dar a quem te pedemisericórdia, e a dar a quem te pedemisericórdia, e a dar a quem te pede
o perdão que necessita para viver.o perdão que necessita para viver.o perdão que necessita para viver.o perdão que necessita para viver.o perdão que necessita para viver.
+ BRUNO FORTE+ BRUNO FORTE+ BRUNO FORTE+ BRUNO FORTE+ BRUNO FORTE
10 IDEIAS
PARA
O MEU
EXAME
DE
CONSCIÊNCIA
[ PREPARAR A CONFISSÃO ]
Confissão. É um sacramento e uma das práticas quaresmais mais marcantes. Tem, porém, nos tempos actuais,
muitas objecções: Porque temos de confessar-nos a um padre? Existe o pecado ou foi inventado pelos padres para nos
portarmos bem? E se existe porque não podemos confessar-nos directamente a Deus? Porque dizer as coisas de que
mais me envergonho a um pecador como eu? Que talvez as valorize diferentemente de mim?
Sim, tu podes confessar-te no segredo do teu coração directamente a Deus. Mas só a absolvição dos pecados que o
sacerdote te dá no sacramento pode comunicar-te a certeza interior de teres sido verdadeiramente perdoado e acolhido
pelo Pai que está nos céus, porque Cristo confiou ao ministério da Igreja o poder de atar e desatar, de excluir e de
admitir na comunidade da aliança.
A celebração da Páscoa está aí a dois passos. Não te demores. Prepara-te para a alegria do encontro com Deus
mediante um sacerdote no sacramento da reconciliação. Não celebres a Páscoa desajeitadamente. Prepara-te para a
confissão, em um clima de oração, respondendo a estas perguntas sob o olhar de Deus, eventualmente verificando com
quem possa ajudar-te a caminhar mais rápido na via do Senhor.
Lê e medita. Mas não stresses, porque mais depressa te cansas de pecar que Deus de perdoar. Lê e medita em paz.
Dez ideias
para o meu exame de consciência
1. «Não terás outro Deus além de mim» (Dt 5,7).
«Amarás ao Senhor com todo teu coração, com
toda tua alma e com toda tua mente» (Mt 22, 37).
> Amo assim o Senhor? Dou-lhe o primeiro lugar
em tudo na minha vida? Empenho-me em rejeitar
todo o ídolo que possa interpor-se entre mim e
Ele, seja o dinheiro, o prazer, a superstição ou o
poder? Escuto com fé a sua Palavra? Sou
perseverante na oração?
2. «Não tomarás em falso o nome do Senhor teu
Deus» (Dt 5, 11).
> Respeito o santo nome de Deus? Abuso ao
referir-me a Ele ofendendo-o ou servindo-me dele
em lugar de servi-lo? Bendigo a Deus em cada um
de meus actos? Acolho-me sem reservas à sua
vontade sobre mim, confiando totalmente nele?
Confio-me com humildade e confiança à
orientação e ao ensinamento dos pastores que o
Senhor deu a sua Igreja? Empenho-me em
aprofundar e nutrir minha vida de fé?
3. «Santificarás as festas» (cf. Dt 5, 12-15).
> Vivo a centralidade do domingo, começando
pelo seu centro que é a celebração da eucaristia, e
os outros dias consagrados ao Senhor para
louvá-lo e dar-lhe graças para confiar-me a ele e
repousar nele? Participo com fidelidade e
empenho na liturgia festiva, preparando-me para
ela com a oração e esforçando-me em obter fruto
durante toda a semana? Santifico os dia de festa
com algum gesto de amor para com quem
precisa?
4. «Honra teu pai e tua mãe» (Dt 5, 16).
> Amo e respeito quem me deu a vida? Esforço-me
por compreendê-los e ajudá-los, sobretudo nas
suas fraquezas e seus limites?
5. «Não matar» (Dt 5, 17).
> Esforço-me por respeitar e promover a vida em
todas suas etapas e em todos seus aspectos? Faço
tudo o que está em meu poder pelo bem dos
demais? Fiz mal a alguém com a intenção
explícita de fazê-lo?
«Amarás o próximo como a ti mesmo» (Mt 22,
39). Como vivo a caridade para com o próximo?
Estou atento e disponível, sobretudo para com os
mais pobres e os mais fracos? Amo-me a mim
mesmo, sabendo aceitar os meus limites sob o
olhar de Deus?
6. «Não cometerás atos impuros» (cf. Dt 5, 18).
«Não desejarás a mulher de teu próximo» (Dt 5,
21).
> Sou casto nos pensamentos e nas acções?
Esforço-me por amar com gratidão, livre da
tentação da posse e dos apegos? Respeito sempre
e em tudo a dignidade da pessoa humana? Trato o
meu corpo e o corpo dos demais como templo do
Espírito Santo?
7. «Não roubar» (Dt 5, 19). «Não desejar os bens
alheios» (Dt 5, 21).
> Respeito os bens da criação? Sou honesto no
trabalho e nas minhas relações com os demais?
Respeito o fruto do trabalho dos demais? Sou
invejoso do bem dos outros? Esforço-me em fazer
os outros felizes ou só penso na minha felicidade?
8. «Não pronunciar falso testemunho» (Dt 5, 20).
> Sou sincero e leal em cada palavra e acção?
Testemunho sempre e só a verdade? Trato de dar
confiança e actuo de modo a merecê-la?
9. Esforço-me por seguir e imitar Jesus no
caminho da minha entrega a Deus e aos outros?
Tento ser como Ele, humilde, pobre e casto?
10. Encontro o Senhor fielmente nos
sacramentos, na comunhão fraterna e no serviço
aos mais pobres? Vivo a esperança na vida
eterna, olhando cada coisa à luz do Deus que
chega e confiando sempre em suas promessas?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Pai Nosso
Pai NossoPai Nosso
Pai Nosso - Instituto Espírita de Educação
Pai Nosso - Instituto Espírita de EducaçãoPai Nosso - Instituto Espírita de Educação
Pai Nosso - Instituto Espírita de Educação
guest310052
 
Pai Nosso - Aramaico
Pai Nosso - AramaicoPai Nosso - Aramaico
Pai Nosso - Aramaico
Antenor Pelegrino Filho
 
O lugar de adoração provido por deus-0425
 O lugar de adoração provido por deus-0425 O lugar de adoração provido por deus-0425
O lugar de adoração provido por deus-0425
Marcos Ribeiro
 
Verdade
VerdadeVerdade
Verdade
lucena
 
Campanha da Fraternidade 2012- a “Fraternidade e Saúde Pública”.
Campanha da Fraternidade 2012- a “Fraternidade e Saúde Pública”.Campanha da Fraternidade 2012- a “Fraternidade e Saúde Pública”.
Campanha da Fraternidade 2012- a “Fraternidade e Saúde Pública”.
Bernadetecebs .
 
Pai nosso meditado
Pai nosso meditadoPai nosso meditado
Pai nosso meditado
Amadeu Wolff
 
Pai Nosso Meditado
Pai Nosso MeditadoPai Nosso Meditado
Pai Nosso Meditado
Carlos Correa
 
Pai nossomeditado
Pai nossomeditadoPai nossomeditado
Pai nossomeditado
regins
 
Pai nossomeditado
Pai nossomeditadoPai nossomeditado
Pai nossomeditado
Adilson Camargo
 
Pai Nosso Meditado
Pai Nosso MeditadoPai Nosso Meditado
Pai Nosso Meditado
Vinicius Ferreira Rgt
 

Mais procurados (11)

Pai Nosso
Pai NossoPai Nosso
Pai Nosso
 
Pai Nosso - Instituto Espírita de Educação
Pai Nosso - Instituto Espírita de EducaçãoPai Nosso - Instituto Espírita de Educação
Pai Nosso - Instituto Espírita de Educação
 
Pai Nosso - Aramaico
Pai Nosso - AramaicoPai Nosso - Aramaico
Pai Nosso - Aramaico
 
O lugar de adoração provido por deus-0425
 O lugar de adoração provido por deus-0425 O lugar de adoração provido por deus-0425
O lugar de adoração provido por deus-0425
 
Verdade
VerdadeVerdade
Verdade
 
Campanha da Fraternidade 2012- a “Fraternidade e Saúde Pública”.
Campanha da Fraternidade 2012- a “Fraternidade e Saúde Pública”.Campanha da Fraternidade 2012- a “Fraternidade e Saúde Pública”.
Campanha da Fraternidade 2012- a “Fraternidade e Saúde Pública”.
 
Pai nosso meditado
Pai nosso meditadoPai nosso meditado
Pai nosso meditado
 
Pai Nosso Meditado
Pai Nosso MeditadoPai Nosso Meditado
Pai Nosso Meditado
 
Pai nossomeditado
Pai nossomeditadoPai nossomeditado
Pai nossomeditado
 
Pai nossomeditado
Pai nossomeditadoPai nossomeditado
Pai nossomeditado
 
Pai Nosso Meditado
Pai Nosso MeditadoPai Nosso Meditado
Pai Nosso Meditado
 

Destaque

Via sacra dia do deserto
Via sacra dia do desertoVia sacra dia do deserto
Via sacra dia do deserto
conceicaoborges
 
Via sacra Jovem 23.03.2013
Via sacra Jovem 23.03.2013Via sacra Jovem 23.03.2013
Via sacra Jovem 23.03.2013
ConectadosJC
 
Modelo de Via sacra - Domingo da quaresma
Modelo de Via sacra - Domingo da quaresmaModelo de Via sacra - Domingo da quaresma
Modelo de Via sacra - Domingo da quaresma
Diocese de Aveiro
 
A Via Sacra
A Via SacraA Via Sacra
A Via Sacra
biancajesus
 
Via sacra 2
Via sacra 2Via sacra 2
Via sacra 2
Michele Castro
 
ESCUTA - Edição especial ACAREG #57/6
ESCUTA - Edição especial ACAREG #57/6ESCUTA - Edição especial ACAREG #57/6
ESCUTA - Edição especial ACAREG #57/6
Diocese de Aveiro
 
Chama do Carmo_227
Chama do Carmo_227Chama do Carmo_227
Chama do Carmo_227
Frei João
 
Noites traiçoeiras
Noites traiçoeirasNoites traiçoeiras
Noites traiçoeiras
Regina Sylvia
 
Via Sacra Campanha da Fraternidade 2010
Via Sacra Campanha da Fraternidade 2010Via Sacra Campanha da Fraternidade 2010
Via Sacra Campanha da Fraternidade 2010
Bernadetecebs .
 
Modelo de Via sacra - Jesus é condenado à morte
Modelo de Via sacra  - Jesus é condenado à morteModelo de Via sacra  - Jesus é condenado à morte
Modelo de Via sacra - Jesus é condenado à morte
Diocese de Aveiro
 
Via-sacra
Via-sacraVia-sacra
Via-sacra
jcsa.media
 
Via Sacra
Via SacraVia Sacra
Via Sacra
Sandro Rezende
 
Via crucis africano
Via crucis africanoVia crucis africano
Via crucis africano
Juan Ignacio B.
 
A via sacra
A via sacraA via sacra
A via sacra
Ana Margarida
 
Via Sacra das Santas Chagas
Via Sacra das Santas ChagasVia Sacra das Santas Chagas
Via Sacra das Santas Chagas
Tarcisio Santos de Salles
 
Via sacra
Via sacra Via sacra
Via sacra
Mônica Pinheiro
 
Via sacra
Via sacraVia sacra
Via sacra
coracaopaulinas
 
Modelo 1 de via-sacra
Modelo 1 de via-sacraModelo 1 de via-sacra
Modelo 1 de via-sacra
Diocese de Aveiro
 
Via sacra - Campanha da Fraternidade 2012 - "Que a Saúde se difunda sobre a t...
Via sacra - Campanha da Fraternidade 2012 - "Que a Saúde se difunda sobre a t...Via sacra - Campanha da Fraternidade 2012 - "Que a Saúde se difunda sobre a t...
Via sacra - Campanha da Fraternidade 2012 - "Que a Saúde se difunda sobre a t...
Bernadetecebs .
 

Destaque (20)

Modelo 2 de via-sacra
Modelo 2 de via-sacraModelo 2 de via-sacra
Modelo 2 de via-sacra
 
Via sacra dia do deserto
Via sacra dia do desertoVia sacra dia do deserto
Via sacra dia do deserto
 
Via sacra Jovem 23.03.2013
Via sacra Jovem 23.03.2013Via sacra Jovem 23.03.2013
Via sacra Jovem 23.03.2013
 
Modelo de Via sacra - Domingo da quaresma
Modelo de Via sacra - Domingo da quaresmaModelo de Via sacra - Domingo da quaresma
Modelo de Via sacra - Domingo da quaresma
 
A Via Sacra
A Via SacraA Via Sacra
A Via Sacra
 
Via sacra 2
Via sacra 2Via sacra 2
Via sacra 2
 
ESCUTA - Edição especial ACAREG #57/6
ESCUTA - Edição especial ACAREG #57/6ESCUTA - Edição especial ACAREG #57/6
ESCUTA - Edição especial ACAREG #57/6
 
Chama do Carmo_227
Chama do Carmo_227Chama do Carmo_227
Chama do Carmo_227
 
Noites traiçoeiras
Noites traiçoeirasNoites traiçoeiras
Noites traiçoeiras
 
Via Sacra Campanha da Fraternidade 2010
Via Sacra Campanha da Fraternidade 2010Via Sacra Campanha da Fraternidade 2010
Via Sacra Campanha da Fraternidade 2010
 
Modelo de Via sacra - Jesus é condenado à morte
Modelo de Via sacra  - Jesus é condenado à morteModelo de Via sacra  - Jesus é condenado à morte
Modelo de Via sacra - Jesus é condenado à morte
 
Via-sacra
Via-sacraVia-sacra
Via-sacra
 
Via Sacra
Via SacraVia Sacra
Via Sacra
 
Via crucis africano
Via crucis africanoVia crucis africano
Via crucis africano
 
A via sacra
A via sacraA via sacra
A via sacra
 
Via Sacra das Santas Chagas
Via Sacra das Santas ChagasVia Sacra das Santas Chagas
Via Sacra das Santas Chagas
 
Via sacra
Via sacra Via sacra
Via sacra
 
Via sacra
Via sacraVia sacra
Via sacra
 
Modelo 1 de via-sacra
Modelo 1 de via-sacraModelo 1 de via-sacra
Modelo 1 de via-sacra
 
Via sacra - Campanha da Fraternidade 2012 - "Que a Saúde se difunda sobre a t...
Via sacra - Campanha da Fraternidade 2012 - "Que a Saúde se difunda sobre a t...Via sacra - Campanha da Fraternidade 2012 - "Que a Saúde se difunda sobre a t...
Via sacra - Campanha da Fraternidade 2012 - "Que a Saúde se difunda sobre a t...
 

Semelhante a Chama do Carmo_221

Aonde posso ir?
Aonde posso ir?Aonde posso ir?
Boletim IPPI 10.11.2013
Boletim IPPI 10.11.2013Boletim IPPI 10.11.2013
Boletim IPPI 10.11.2013
Igreja Presbiteriana do Parque Ipê
 
Lição_922016_Ídolos da alma e outras lições de Jesus_GGR
Lição_922016_Ídolos da alma e outras lições de Jesus_GGRLição_922016_Ídolos da alma e outras lições de Jesus_GGR
Lição_922016_Ídolos da alma e outras lições de Jesus_GGR
Gerson G. Ramos
 
Resumo_Reavivamento: nossa grande necessidade_132013
Resumo_Reavivamento: nossa grande necessidade_132013Resumo_Reavivamento: nossa grande necessidade_132013
Resumo_Reavivamento: nossa grande necessidade_132013
Gerson G. Ramos
 
Manual dos obreiros do Ministério IPCA
Manual dos obreiros do Ministério IPCAManual dos obreiros do Ministério IPCA
Manual dos obreiros do Ministério IPCA
MINISTERIO IPCA.
 
Diaconia reunião apresentacao-evandro
Diaconia reunião apresentacao-evandroDiaconia reunião apresentacao-evandro
Diaconia reunião apresentacao-evandro
Evandro Cruz
 
Informativo semanal pibangra 36 2012
Informativo semanal pibangra 36 2012Informativo semanal pibangra 36 2012
Informativo semanal pibangra 36 2012
Primeira Igreja Batista em Angra dos Reis
 
Dia 17 07
Dia 17 07Dia 17 07
Dia 17 07
Lidiane Teixeira
 
Voz da Paróquia - Julho 2012
Voz da Paróquia - Julho 2012Voz da Paróquia - Julho 2012
Voz da Paróquia - Julho 2012
jesmioma
 
Boletim ippi 21.07.2013
Boletim ippi 21.07.2013Boletim ippi 21.07.2013
Boletim ippi 21.07.2013
Igreja Presbiteriana do Parque Ipê
 
Os 10 mandamentos
Os 10 mandamentosOs 10 mandamentos
Os 10 mandamentos
Iria Coviello
 
Ética cristã
Ética cristãÉtica cristã
Semeando fevereiro 2011
Semeando fevereiro 2011Semeando fevereiro 2011
Semeando fevereiro 2011
conceicaoborges
 
John piper a oração que constroi a eternidade
John piper   a oração que constroi a eternidadeJohn piper   a oração que constroi a eternidade
John piper a oração que constroi a eternidade
Marcelo Mardson Souza Lima E Silva
 
Os Tudo De Paulo De Tarso
Os Tudo De Paulo De TarsoOs Tudo De Paulo De Tarso
Os Tudo De Paulo De Tarso
Grupo Espírita Cristão
 
Confissão e arrependimento: as condições do reavivamento_Resumo_632013
Confissão e arrependimento: as condições do reavivamento_Resumo_632013Confissão e arrependimento: as condições do reavivamento_Resumo_632013
Confissão e arrependimento: as condições do reavivamento_Resumo_632013
Gerson G. Ramos
 
Aula 05 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 05 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 05 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 05 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
IBC de Jacarepaguá
 
Vida Cristã, consciencia, verdade...pptx
Vida Cristã, consciencia, verdade...pptxVida Cristã, consciencia, verdade...pptx
Vida Cristã, consciencia, verdade...pptx
maria gabi
 
Boletim IPPI 22.09.2013
Boletim IPPI 22.09.2013Boletim IPPI 22.09.2013
Boletim IPPI 22.09.2013
Igreja Presbiteriana do Parque Ipê
 
EPF 15 DE MAIO MÚSICA E ARTES.pptx
EPF 15 DE MAIO MÚSICA E ARTES.pptxEPF 15 DE MAIO MÚSICA E ARTES.pptx
EPF 15 DE MAIO MÚSICA E ARTES.pptx
LusEduardo52
 

Semelhante a Chama do Carmo_221 (20)

Aonde posso ir?
Aonde posso ir?Aonde posso ir?
Aonde posso ir?
 
Boletim IPPI 10.11.2013
Boletim IPPI 10.11.2013Boletim IPPI 10.11.2013
Boletim IPPI 10.11.2013
 
Lição_922016_Ídolos da alma e outras lições de Jesus_GGR
Lição_922016_Ídolos da alma e outras lições de Jesus_GGRLição_922016_Ídolos da alma e outras lições de Jesus_GGR
Lição_922016_Ídolos da alma e outras lições de Jesus_GGR
 
Resumo_Reavivamento: nossa grande necessidade_132013
Resumo_Reavivamento: nossa grande necessidade_132013Resumo_Reavivamento: nossa grande necessidade_132013
Resumo_Reavivamento: nossa grande necessidade_132013
 
Manual dos obreiros do Ministério IPCA
Manual dos obreiros do Ministério IPCAManual dos obreiros do Ministério IPCA
Manual dos obreiros do Ministério IPCA
 
Diaconia reunião apresentacao-evandro
Diaconia reunião apresentacao-evandroDiaconia reunião apresentacao-evandro
Diaconia reunião apresentacao-evandro
 
Informativo semanal pibangra 36 2012
Informativo semanal pibangra 36 2012Informativo semanal pibangra 36 2012
Informativo semanal pibangra 36 2012
 
Dia 17 07
Dia 17 07Dia 17 07
Dia 17 07
 
Voz da Paróquia - Julho 2012
Voz da Paróquia - Julho 2012Voz da Paróquia - Julho 2012
Voz da Paróquia - Julho 2012
 
Boletim ippi 21.07.2013
Boletim ippi 21.07.2013Boletim ippi 21.07.2013
Boletim ippi 21.07.2013
 
Os 10 mandamentos
Os 10 mandamentosOs 10 mandamentos
Os 10 mandamentos
 
Ética cristã
Ética cristãÉtica cristã
Ética cristã
 
Semeando fevereiro 2011
Semeando fevereiro 2011Semeando fevereiro 2011
Semeando fevereiro 2011
 
John piper a oração que constroi a eternidade
John piper   a oração que constroi a eternidadeJohn piper   a oração que constroi a eternidade
John piper a oração que constroi a eternidade
 
Os Tudo De Paulo De Tarso
Os Tudo De Paulo De TarsoOs Tudo De Paulo De Tarso
Os Tudo De Paulo De Tarso
 
Confissão e arrependimento: as condições do reavivamento_Resumo_632013
Confissão e arrependimento: as condições do reavivamento_Resumo_632013Confissão e arrependimento: as condições do reavivamento_Resumo_632013
Confissão e arrependimento: as condições do reavivamento_Resumo_632013
 
Aula 05 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 05 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)Aula 05 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
Aula 05 - Seminário Sobre a Igreja (Segunda Temporada)
 
Vida Cristã, consciencia, verdade...pptx
Vida Cristã, consciencia, verdade...pptxVida Cristã, consciencia, verdade...pptx
Vida Cristã, consciencia, verdade...pptx
 
Boletim IPPI 22.09.2013
Boletim IPPI 22.09.2013Boletim IPPI 22.09.2013
Boletim IPPI 22.09.2013
 
EPF 15 DE MAIO MÚSICA E ARTES.pptx
EPF 15 DE MAIO MÚSICA E ARTES.pptxEPF 15 DE MAIO MÚSICA E ARTES.pptx
EPF 15 DE MAIO MÚSICA E ARTES.pptx
 

Mais de Frei João

Chama do Carmo_228
Chama do Carmo_228Chama do Carmo_228
Chama do Carmo_228
Frei João
 
Chama do Carmo_ 226
Chama do Carmo_ 226Chama do Carmo_ 226
Chama do Carmo_ 226
Frei João
 
Chama do Carmo_226
Chama do Carmo_226Chama do Carmo_226
Chama do Carmo_226
Frei João
 
Chama do Carmo_222
Chama do Carmo_222Chama do Carmo_222
Chama do Carmo_222
Frei João
 
Chama do Carmo_225
Chama do Carmo_225Chama do Carmo_225
Chama do Carmo_225
Frei João
 
Chama do Carmo_224b
Chama do Carmo_224bChama do Carmo_224b
Chama do Carmo_224b
Frei João
 
Chama do Carmo_224
Chama do Carmo_224Chama do Carmo_224
Chama do Carmo_224
Frei João
 
Chama do Carmo_ 223
Chama do Carmo_ 223Chama do Carmo_ 223
Chama do Carmo_ 223
Frei João
 
Chama do Carmo_ 220
Chama do Carmo_ 220Chama do Carmo_ 220
Chama do Carmo_ 220
Frei João
 
Chama do Carmo_219
Chama do Carmo_219Chama do Carmo_219
Chama do Carmo_219
Frei João
 
Chama do Carmo_218
Chama do Carmo_218Chama do Carmo_218
Chama do Carmo_218
Frei João
 
Chama do Carmo_217
Chama do Carmo_217Chama do Carmo_217
Chama do Carmo_217
Frei João
 
Chama do Carmo_216
Chama do Carmo_216Chama do Carmo_216
Chama do Carmo_216
Frei João
 
Chama do Carmo_ 215
Chama do Carmo_ 215Chama do Carmo_ 215
Chama do Carmo_ 215
Frei João
 
Chama do Carmo_214
Chama do Carmo_214Chama do Carmo_214
Chama do Carmo_214
Frei João
 
Chama do carmo_213
Chama do carmo_213Chama do carmo_213
Chama do carmo_213
Frei João
 
Chama do carmo_212
Chama do carmo_212Chama do carmo_212
Chama do carmo_212
Frei João
 
Chama do Carmo 212
Chama do Carmo 212Chama do Carmo 212
Chama do Carmo 212
Frei João
 

Mais de Frei João (20)

Chama do Carmo_228
Chama do Carmo_228Chama do Carmo_228
Chama do Carmo_228
 
Chama do Carmo_ 226
Chama do Carmo_ 226Chama do Carmo_ 226
Chama do Carmo_ 226
 
Chama do Carmo_226
Chama do Carmo_226Chama do Carmo_226
Chama do Carmo_226
 
Chama do Carmo_222
Chama do Carmo_222Chama do Carmo_222
Chama do Carmo_222
 
Chama do Carmo_225
Chama do Carmo_225Chama do Carmo_225
Chama do Carmo_225
 
Chama do Carmo_224b
Chama do Carmo_224bChama do Carmo_224b
Chama do Carmo_224b
 
Chama do Carmo_224
Chama do Carmo_224Chama do Carmo_224
Chama do Carmo_224
 
Chama do Carmo_ 223
Chama do Carmo_ 223Chama do Carmo_ 223
Chama do Carmo_ 223
 
Chama do Carmo_ 220
Chama do Carmo_ 220Chama do Carmo_ 220
Chama do Carmo_ 220
 
Chama do Carmo_219
Chama do Carmo_219Chama do Carmo_219
Chama do Carmo_219
 
Chama do Carmo_218
Chama do Carmo_218Chama do Carmo_218
Chama do Carmo_218
 
Chama do Carmo_217
Chama do Carmo_217Chama do Carmo_217
Chama do Carmo_217
 
Chama do Carmo_216
Chama do Carmo_216Chama do Carmo_216
Chama do Carmo_216
 
Chama do Carmo_ 215
Chama do Carmo_ 215Chama do Carmo_ 215
Chama do Carmo_ 215
 
Chama do Carmo_214
Chama do Carmo_214Chama do Carmo_214
Chama do Carmo_214
 
Chama do carmo_213
Chama do carmo_213Chama do carmo_213
Chama do carmo_213
 
Chama do carmo_212
Chama do carmo_212Chama do carmo_212
Chama do carmo_212
 
2
22
2
 
1
11
1
 
Chama do Carmo 212
Chama do Carmo 212Chama do Carmo 212
Chama do Carmo 212
 

Chama do Carmo_221

  • 1. ChAMADO CARMO DE VIANA DO CASTELO 16 Domingo III da Quaresma. 17:15 | Via Sacra. 25 SOLENIDADE ANUNCIAÇÃO DO SENHOR 26 Quarta-feira penitencial 19:00 | Oração de vésperas. 19:30 | Sopa penitencial. 20:00 | Oração de Completas. 28 Sexta-feira III da Quaresma. 17:15 | Via Sacra. 30 Domingo IV da Quaresma. Domingo das bênçãos. 17:15 | Via Sacra. A Palavra DOMINGO IV DA QUARESMA (30 DE MARÇO) • I Samuel 16:1.6-7.10-13. • Salmo 22: 1-6. • Efésios 5:8-14. • João 9:1-41. Oração LITURGIA DAS HORAS • Semana III do Saltério. Avi sos  DOMINGO III DA QUARESMA MARÇO 23 2014 NS 221 PARÁGRAFOTERESIANOPARÁGRAFOTERESIANOPARÁGRAFOTERESIANOPARÁGRAFOTERESIANOPARÁGRAFOTERESIANO Eu – como digo – achava impossível deixar de se fazer, de tal maneira tinha para mim ser verdadeira a revelação, desde que nada fosse contra o que está na Sagrada Escritura ou contra as leis da Igreja que somos obrigadas a cumprir. Mas, embora a mim verdadeiramente me parecesse ser de Deus, se aquele letrado me dissesse que não o podíamos fazer sem O ofender e que íamos contra a consciência, parece-me que logo me apartaria disso ou buscaria outro meio; porém o Senhor não me dava senão este. Dizia-me depois este servo de Deus que tomara o assunto a seu cargo na plena determinação de pôr da sua parte muito empenho em nos dissuadir de o realizar. É que já tinha vindo à sua notícia o clamor do povo e a ele também lhe parecia desatino, tal como a todos. E logo que soube que o tínhamos ido procurar, um cavalheiro o mandara avisar para que visse o que fazia e não nos ajudasse, mas, em começando a ver o que nos havia de responder e a pensar no negócio e o intento que tínhamos e maneira de viver e religião, assentou-se-lhe ser muito do serviço de Deus e que não se havia de deixar de fazer. E assim nos respondeu que nos déssemos pressa em concluí-lo e disse a maneira e esboço que havia de ter; e, embora a fazenda fosse pouca, que alguma coisa se havia de fiar de Deus. Quem contradissesse a fundação, que fosse ter com ele, que ele lhe responderia. Assim sempre nos ajudou, como depois direi. SANTA TERESA DE JESUS (1515 - 1582)SANTA TERESA DE JESUS (1515 - 1582)SANTA TERESA DE JESUS (1515 - 1582)SANTA TERESA DE JESUS (1515 - 1582)SANTA TERESA DE JESUS (1515 - 1582) LIVRO DA VIDA (32:17)LIVRO DA VIDA (32:17)LIVRO DA VIDA (32:17)LIVRO DA VIDA (32:17)LIVRO DA VIDA (32:17) c h a m a d o c a r m o . b l o g s p o t . c o m Telefone 258 822 264 viana@carmelitas.pt E A TI, SACERDOTE, QUE ME LÊS, queria dirigir um convite que mequeria dirigir um convite que mequeria dirigir um convite que mequeria dirigir um convite que mequeria dirigir um convite que me nasce do coração: Está semprenasce do coração: Está semprenasce do coração: Está semprenasce do coração: Está semprenasce do coração: Está sempre pronto para anunciar a todos apronto para anunciar a todos apronto para anunciar a todos apronto para anunciar a todos apronto para anunciar a todos a misericórdia, e a dar a quem te pedemisericórdia, e a dar a quem te pedemisericórdia, e a dar a quem te pedemisericórdia, e a dar a quem te pedemisericórdia, e a dar a quem te pede o perdão que necessita para viver.o perdão que necessita para viver.o perdão que necessita para viver.o perdão que necessita para viver.o perdão que necessita para viver. + BRUNO FORTE+ BRUNO FORTE+ BRUNO FORTE+ BRUNO FORTE+ BRUNO FORTE 10 IDEIAS PARA O MEU EXAME DE CONSCIÊNCIA [ PREPARAR A CONFISSÃO ]
  • 2. Confissão. É um sacramento e uma das práticas quaresmais mais marcantes. Tem, porém, nos tempos actuais, muitas objecções: Porque temos de confessar-nos a um padre? Existe o pecado ou foi inventado pelos padres para nos portarmos bem? E se existe porque não podemos confessar-nos directamente a Deus? Porque dizer as coisas de que mais me envergonho a um pecador como eu? Que talvez as valorize diferentemente de mim? Sim, tu podes confessar-te no segredo do teu coração directamente a Deus. Mas só a absolvição dos pecados que o sacerdote te dá no sacramento pode comunicar-te a certeza interior de teres sido verdadeiramente perdoado e acolhido pelo Pai que está nos céus, porque Cristo confiou ao ministério da Igreja o poder de atar e desatar, de excluir e de admitir na comunidade da aliança. A celebração da Páscoa está aí a dois passos. Não te demores. Prepara-te para a alegria do encontro com Deus mediante um sacerdote no sacramento da reconciliação. Não celebres a Páscoa desajeitadamente. Prepara-te para a confissão, em um clima de oração, respondendo a estas perguntas sob o olhar de Deus, eventualmente verificando com quem possa ajudar-te a caminhar mais rápido na via do Senhor. Lê e medita. Mas não stresses, porque mais depressa te cansas de pecar que Deus de perdoar. Lê e medita em paz. Dez ideias para o meu exame de consciência 1. «Não terás outro Deus além de mim» (Dt 5,7). «Amarás ao Senhor com todo teu coração, com toda tua alma e com toda tua mente» (Mt 22, 37). > Amo assim o Senhor? Dou-lhe o primeiro lugar em tudo na minha vida? Empenho-me em rejeitar todo o ídolo que possa interpor-se entre mim e Ele, seja o dinheiro, o prazer, a superstição ou o poder? Escuto com fé a sua Palavra? Sou perseverante na oração? 2. «Não tomarás em falso o nome do Senhor teu Deus» (Dt 5, 11). > Respeito o santo nome de Deus? Abuso ao referir-me a Ele ofendendo-o ou servindo-me dele em lugar de servi-lo? Bendigo a Deus em cada um de meus actos? Acolho-me sem reservas à sua vontade sobre mim, confiando totalmente nele? Confio-me com humildade e confiança à orientação e ao ensinamento dos pastores que o Senhor deu a sua Igreja? Empenho-me em aprofundar e nutrir minha vida de fé? 3. «Santificarás as festas» (cf. Dt 5, 12-15). > Vivo a centralidade do domingo, começando pelo seu centro que é a celebração da eucaristia, e os outros dias consagrados ao Senhor para louvá-lo e dar-lhe graças para confiar-me a ele e repousar nele? Participo com fidelidade e empenho na liturgia festiva, preparando-me para ela com a oração e esforçando-me em obter fruto durante toda a semana? Santifico os dia de festa com algum gesto de amor para com quem precisa? 4. «Honra teu pai e tua mãe» (Dt 5, 16). > Amo e respeito quem me deu a vida? Esforço-me por compreendê-los e ajudá-los, sobretudo nas suas fraquezas e seus limites? 5. «Não matar» (Dt 5, 17). > Esforço-me por respeitar e promover a vida em todas suas etapas e em todos seus aspectos? Faço tudo o que está em meu poder pelo bem dos demais? Fiz mal a alguém com a intenção explícita de fazê-lo? «Amarás o próximo como a ti mesmo» (Mt 22, 39). Como vivo a caridade para com o próximo? Estou atento e disponível, sobretudo para com os mais pobres e os mais fracos? Amo-me a mim mesmo, sabendo aceitar os meus limites sob o olhar de Deus? 6. «Não cometerás atos impuros» (cf. Dt 5, 18). «Não desejarás a mulher de teu próximo» (Dt 5, 21). > Sou casto nos pensamentos e nas acções? Esforço-me por amar com gratidão, livre da tentação da posse e dos apegos? Respeito sempre e em tudo a dignidade da pessoa humana? Trato o meu corpo e o corpo dos demais como templo do Espírito Santo? 7. «Não roubar» (Dt 5, 19). «Não desejar os bens alheios» (Dt 5, 21). > Respeito os bens da criação? Sou honesto no trabalho e nas minhas relações com os demais? Respeito o fruto do trabalho dos demais? Sou invejoso do bem dos outros? Esforço-me em fazer os outros felizes ou só penso na minha felicidade? 8. «Não pronunciar falso testemunho» (Dt 5, 20). > Sou sincero e leal em cada palavra e acção? Testemunho sempre e só a verdade? Trato de dar confiança e actuo de modo a merecê-la? 9. Esforço-me por seguir e imitar Jesus no caminho da minha entrega a Deus e aos outros? Tento ser como Ele, humilde, pobre e casto? 10. Encontro o Senhor fielmente nos sacramentos, na comunhão fraterna e no serviço aos mais pobres? Vivo a esperança na vida eterna, olhando cada coisa à luz do Deus que chega e confiando sempre em suas promessas?