SlideShare uma empresa Scribd logo
CELEBRAÇÃO DOMINICAL NA AUSÊNCA DO PRESBÍTERO


PERMANECEI EM MIM!

Notas
   •    Esta celebração está pensada para ser usada pelos Ministros Extraordinários da Sagrada
        Comunhão e da Palavra, em Celebrações Dominicais na Ausência do Presbítero.
    •   A Liturgia da Palavra segue as leituras bíblicas adoptadas para a 44.ª Semana de Oração
        pelas Vocações.
    •   O esquema para a distribuição da Sagrada Comunhão toma-se do Ritual.




I. RITOS INICIAIS

Cântico de Entrada
Caminha, Povo de Deus – C. Gabarain


        Caminha, povo de Deus, caminha povo de Deus!
        O Senhor é teu caminho, o Pastor que te conduz.
        Caminha, povo de Deus, que Deus será tua luz!
        Olha além no Calvário e contempla, suspenso, Jesus,
        vida gerada na morte, novos homens, nova luz!
        Cristo salvou os homens pela morte e ressurreição.,
        do seu sangue derramado nasce a nova criação!
        Céus e terra proclamam que a vitória nos vem da cruz,
        mela mostrou seu amor e a todos salvou Jesus!
        Povo escolhido de Deus, vive e canta a redenção,
        Cristo por nós dá a vida; nasce a nova criação!



Presidente - Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Todos – Ámen.

P. - O Senhor nos faça crescer e abundar no amor mútuo e para com todos!
T. - E torne firme e irrepreensível o nosso coração na santidade!


Admonição inicial
A Igreja é uma comunhão fraterna e também a sua organização é colocada ao serviço desta
comunhão. Oremos juntos para tomarmos consciência que a comunhão é, antes de mais, um dom
de Deus, que devemos continuamente pedir na oração; e que devemos fazê-lo crescer através da
escuta da Palavra e da celebração do mistério cristão.


Acto Penitencial e Glória, como habitualmente.


Oração inicial
Senhor,
pela Tua palavra ajudai-nos a procurar-Vos,
a desejar-Vos, a amar-Vos, a encontrar-Vos.
Queremos somente, meditando a Tua palavra,
compreender melhor a nossa vocação e o nosso papel
de comunhão e de serviço no seio da Igreja,
pois o nosso coração crê na Tua palavra e ama a Tua Igreja.
Vinde, Espírito Santo, dentro de nós,
e ajudai-nos a viver quanto vamos experimentando,
saboreando e praticando a palavra de Deus em cada dia da nossa vida,
na nossa comunidade, na Igreja, no mundo.

T.: Amen


Acolhimento da Palavra (sugestão)
Poderá ser oportuno cantar um cântico para acompanhar a entronização da Palavra. Duas pessoas
ficam com uma vela acesa ao lado daquele que leva a Bíblia em procissão até ao lugar onde será
posta (num ambão ou sobre um banco à frente do altar). É conveniente ornar este lugar com
panos, flores e luz para salientar a centralidade da Palavra nesta acção celebrativa.




II. LITURGIA DA PALAVRA


I Leitura – Rom 12, 9-18

Leitura da Epistola do Apóstolo São Paulo aos Romanos

Irmãos: que o vosso amor seja sincero. Detestai o mal e apegai-vos ao bem. Sede afectuosos uns
para com os outros no amor fraterno; adiantai-vos uns aos outros na estima mútua. Não sejais
preguiçosos na vossa dedicação; deixai-vos inflamar pelo Espírito; entregai-vos ao serviço do
Senhor. Sede alegres na esperança, pacientes na tribulação, perseverantes na oração. Partilhai
com os santos que passam necessidade; aproveitai todas as ocasiões para serdes hospitaleiros.
Bendizei os que vos perseguem; bendizei, não amaldiçoeis. Alegrai-vos com os que se alegram,
chorai com os que choram. Preocupai-vos em andar de acordo uns com os outros; não vos
preocupeis com as grandezas, mas entregai-vos ao que é humilde; não vos julgueis sábios por
vós próprios. Não pagueis a ninguém o mal com o mal; interessai-vos pelo que é bom diante de
todos os homens. Tanto quanto for possível e de vós dependa, vivei em paz com todos os
homens.

Palavra do Senhor.




Salmo Responsorial – Salmo 40 (M.Luís)

Eu venho, Senhor, para fazer a vossa vontade. (C. Silva ou M.Luís)




Aclamação ao Evangelho - Jo 15, 5

Refrão: Aleluia.

Eu sou a videira e vós sois os ramos, diz o Senhor:
se alguém permanece em Mim e eu nele,
dá muito fruto.
Refrão.
Evangelho – Jo 15, 1-8

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
«Eu sou a videira verdadeira e o meu Pai é o agricultor. Ele corta todo o ramo que não dá fruto
em mim e poda o que dá fruto, para que dê mais fruto ainda. Vós já estais purificados pela
palavra que vos tenho anunciado.
Permanecei em mim, que Eu permaneço em vós. Tal como o ramo não pode dar fruto por si
mesmo, mas só permanecendo na videira, assim também acontecerá convosco, se não
permanecerdes em mim. Eu sou a videira; vós, os ramos. Quem permanece em mim e Eu nele,
esse dá muito fruto, pois, sem mim, nada podeis fazer. Se alguém não permanece em mim, é
lançado fora, como um ramo, e seca. Esses são apanhados e lançados ao fogo, e ardem.
Se permanecerdes em mim e as minhas palavras permanecerem em vós, pedi o que quiserdes, e
assim vos acontecerá. Nisto se manifesta a glória do meu Pai: em que deis muito fruto e vos
comporteis como meus discípulos.»

Palavra da Salvação.



Comentário homilético
O texto do evangelista S. João fala do Pai como vinhateiro, de Jesus como a cepa da videira e de
nós como seus ramos. Para que o ramo dê fruto, tem de estar unido à videira, isto é, a Jesus.
Se nos separarmos d'Ele, nada poderemos: secaremos e seremos lançados ao fogo.
Portanto, a união a Cristo é um assunto de importância essencial: “Permanecei em Mim!”
Na vida vegetal, a poda é necessária. Sem ela, diminui a fecundidade de qualquer árvore de
fruto. Deus Pai também nos poda, isto é, corta os nossos defeitos, para que assim sejamos mais
fecundos... É preciso que nos deixemos podar por Deus! O seu projecto, a sua vontade e a sua
glória é que vivamos produzindo frutos abundantes.
A mensagem que ressalta repetidamente do texto evangélico é a importância da união com Jesus, se
queremos fazer na vida alguma coisa que mereça a pena. E essa união não pode ser uma união
qualquer! Na verdade, pode-se viver em união com Cristo a partir das suas ideias, apenas porque a
sua doutrina nos convence e porque achamos o evangelho como algo valioso… Contudo, daí não
brotar mais do que admiração!
Essa união tem que ser, sobretudo, espiritual, existencial, ficando a nossa vida toda impregnada
da seiva própria de Jesus, do seu amor, dos seus sentimentos, do seu carácter de homem forte e
amável. Mais ainda: Ele é-nos indispensável, sem Ele nada conseguimos render. Seríamos como
um ramo cortado!
Mas, se nos abrirmos a esta realidade, experimentaremos maior dinamismo, maior força, mais
seiva jovem e uma vida completamente nova. Aquela vida que nos apresenta S. Paulo escrevendo
aos cristãos de Roma.
Caríssimos, S. Paulo, com a sua experiência profunda de união com Cristo, pode ajudar-nos
concretamente a viver a nossa vocação cristã com mais fervor e radicalidade evangélica. Ele
escreve a uma comunidade onde os vários membros estão divididos entre eles (sem má intenção,
mas de facto) e precisam encontrar o centro do seu fazer e do seu andar. Será também o caso da
nossa comunidade? Nesta Semana de Oração pelas Vocações queiramos fazer a nossa parte!
O Apóstolo exortava: «Longe de vós a preguiça espiritual! Longe de vós recompensar o mal
recebido com uma nova maldade! Pelo contrário, se quereis permanecer unidos a Cristo, nosso
Senhor, deveis procurar viver o amor sincero que dá generosamente sem olhar para o que recebe;
deveis estimar-vos mutuamente, respeitar-vos [que é mais do que tolerar!], falardes bem os uns
dos outros, isto é “bendizer”».
Deixando-nos inflamar pelo Espírito de Deus, irmãos, com certeza também nós poderemos
dedicar-nos ao serviço do Senhor, em Igreja, comunicando a todos a beleza da nossa comunidade,
vivendo, acolhendo, partilhando a fé que recebemos. Perseverantes na oração e pacientes na
tribulação, mas alegres na esperança.
Silêncio de interiorização


Se for oportuno, pode-se ler um trecho do documento Novas Vocações por uma nova Europa (nº
27).

«A Igreja propõe-se como o espaço humano de fraternidade em que todo o crente pode e
deve fazer experiência daquela união entre os homens e com Deus que é dom do Alto. Dessa
dimensão eclesial são um esplêndido exemplo os Actos dos Apóstolos, onde é descrita uma
comunidade de crentes profundamente marcada pela união fraterna, pela partilha dos bens
materiais e espirituais, dos afectos e dos sentimentos (Act 4,32), a ponto de ser «um só
coração e uma só alma» (Act 4,32).

Se toda a vocação na Igreja é um dom a ser vivido para os outros, como serviço de caridade
na liberdade, então é também um dom a ser vivido com os outros. Por isso, só se descobre
quando se vive em fraternidade.

A fraternidade eclesial não é apenas virtude comportamental, mas itinerário vocacional. Só
vivendo é possível escolhê-la como componente fundamental de um projecto vocacional, ou
só saboreando-a é possível abrir-se a uma vocação que, em qualquer caso, será sempre
vocação à fraternidade.

Pelo contrário, não pode sentir nenhum atractivo vocacional quem não experimenta alguma
fraternidade e se fecha ao relacionamento com os outros, ou interpreta a vocação apenas
como perfeição privada e pessoal. »


Oração (todos)

Obrigado, Senhor Jesus,
porque com o Baptismo
nos chamaste a fazer parte da tua Igreja.
Faz com que alimentemos a nossa fé
com a escuta da Tua palavra
com a fidelidade à Eucaristia
e a oração diária.

Ajuda-nos a amar
a nossa comunidade cristã
e a colocarmo-nos com disponibilidade
ao seu serviço.

Liberta-nos, Senhor,
de todos os individualismos
e torna-nos capazes de realizar a paz,
a concórdia e a unidade. Ámen.



Profissão de Fé



Oração Universal

P. - Jesus, Bom Pastor, suscitai em todas as comunidades paroquiais, sacerdotes e diáconos,
religiosos e religiosas, leigos consagrados e missionários, segundo a necessidade do mundo
inteiro, que Vós amais e quereis salvar.
Confiemo-Vos, de maneira particular, a nossa comunidade: criai no meio de nós o clima espiritual
das primeiras comunidades cristãs, para que possamos ser um cenáculo de oração em amoroso
acolhimento do Espírito Santo e dos seus dons. Rezemos:


Jesus, Bom Pastor, ouvi-nos!

1. Pela Igreja e por cada comunidade espalhada pelo mundo, para que sejam cada vez mais sinal
do rosto misericordioso de Deus, oremos.

2. Pelos Bispos, por todos os presbíteros e diáconos, para que sejam fiéis à graça recebida,
oremos.

3. Pelos leigos consagrados e por todos os Institutos seculares, apara que sejam sempre o sal da
terra e fermento de uma fé que se renova quotidianamente, oremos.

4. Pelos religiosos e religiosas, que cuidam dos mais pobres e doentes, para que sejam “Cireneus
da alegria”, oremos.

5. Pelas comunidades monásticas e contemplativas, para que sejam para a humanidade de hoje
luzeiros de uma serena confiança em Deus, oremos.

6. Pelos missionários em todo o mundo, para que sejam “samaritanos da esperança”, oremos.

7. Pelas famílias e pelos que se preparam para o matrimónio, para que sejam testemunhas do
“amor que jamais passará”, oremos.

8. Por todos os jovens que colocam seriamente a questão da vocação, para que sem medo dêem
um Sim generoso a Deus que os chama, oremos.



Todos - Ó Jesus, Divino Pastor das almas, que convidastes os apóstolos para fazerdes deles
pescadores de homens, atraí ainda hoje para Vós as almas ardentes e generosas dos jovens, para
os tornardes vossos seguidores e ministros; tornai-os participantes da Vossa sede universal de
redenção, pela qual renovai em cada dia o Vosso sacrifício.
Vós, ó Senhor, sempre vivo para interceder por nós, abri os horizontes do mundo inteiro, onde o
silencioso suplicar de muitos irmãos pede a luz da verdade e o calor do amor; a fim de que
respondendo ao vosso chamamento, prolonguem aqui a vossa missão, edifiquem o vosso Corpo
místico, que é a Igreja, e sejam sal do mundo e luz da terra.


O Presidente da Assembleia conclui a Oração Universal:
P. - Confiando estes pedidos ao coração da poderosa intercessão de Maria, mãe e modelo de
todas as vocações, suplicamo-Vos, Senhor Jesus Cristo, sustentai a nossa fé, na certeza de que o
Pai realizará o que Vós mesmo nos mandastes pedir. Vós que sois Deus com o Pai na unidade do
Espírito Santo.

T. - Ámen.




Toma-se o Ritual para a Distribuição da Sagrada Comunhão.
Se não se distribui a Sagrada Comunhão, termina-se com um Pai Nosso e a Oração da Semana de
Oração pelas Vocações.

No final da distribuição da Sagrada Comunhão, reza-se em conjunto, a Oração da Semana de
Oração pelas Vocações (pagela).
Cântico Final
O Senhor é meu Pastor – N. Lemos


Confiarei nessa voz que não se impõe
Mas que ouço bem cá dentro no silêncio a segredar
Confiarei, ainda que mil outras vozes
Corram muito mais velozes para me fazer parar

E avançarei, avançarei no meu caminho
Agora eu sei que Tu comigo vens também
Aonde fores aí estarei, sem medo avançarei

O Senhor é meu pastor
Sei que nada temerei
Ele guia o meu andar
Sem medo avançarei (bis)

Confiarei na Tua mão que não me prende
Mas que aceita cada passo do caminho que eu escolher
Confiarei ainda que o dia escureça
Não há mal que me aconteça se conTigo eu estiver

Confiarei por verdes prados me levas
E em Teu olhar sossegas a pressa do meu olhar
Confiarei, a frescura das Tuas fontes
Deixa a minha vida cheia, minha taça a transbordar

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

47ª Semana das Vocações
47ª Semana das Vocações47ª Semana das Vocações
47ª Semana das Vocações
Comunidades Vivas
 
Especial Comunhão Relacionamento e Missão
Especial Comunhão Relacionamento e MissãoEspecial Comunhão Relacionamento e Missão
Especial Comunhão Relacionamento e Missão
uniaolestebrasileira
 
Purê de batata
Purê de batataPurê de batata
Purê de batata
Darlene Vasconcelos
 
Boletim Março 2012
Boletim Março 2012Boletim Março 2012
Boletim Março 2012
willams
 
402
402402
Lançai as redes novembro 2013
Lançai as redes novembro 2013Lançai as redes novembro 2013
Lançai as redes novembro 2013
Pedro Vargas
 
Restaurando o Altar
Restaurando o Altar Restaurando o Altar
Restaurando o Altar
Iasd Jardim Paulista
 
Texto aula 1
Texto aula 1Texto aula 1
Texto aula 1
TarcisioAugusto1
 
03 paroquia gracas
03 paroquia gracas03 paroquia gracas
03 paroquia gracas
João Melo
 
Jornal sta. bernadete edição 41
Jornal sta. bernadete   edição 41Jornal sta. bernadete   edição 41
Jornal sta. bernadete edição 41
Paróquia Santa Bernadete
 
Igreja saudavel
Igreja saudavelIgreja saudavel
Oração inicial e acolhida - Encontro de Formação Missionária
Oração inicial e acolhida - Encontro de Formação MissionáriaOração inicial e acolhida - Encontro de Formação Missionária
Oração inicial e acolhida - Encontro de Formação Missionária
Bernadetecebs .
 
Lição_Oração: a força vital do reavivamento_original com textos_232013
Lição_Oração: a força vital do reavivamento_original com textos_232013Lição_Oração: a força vital do reavivamento_original com textos_232013
Lição_Oração: a força vital do reavivamento_original com textos_232013
Gerson G. Ramos
 
9 marcas uma_igreja_sauldavel
9 marcas uma_igreja_sauldavel9 marcas uma_igreja_sauldavel
9 marcas uma_igreja_sauldavel
Edma Simão
 
APOSTILA DE PRE CATEQUESE
APOSTILA DE PRE CATEQUESEAPOSTILA DE PRE CATEQUESE
APOSTILA DE PRE CATEQUESE
Catequista Josivaldo
 
Vocacional franciscano
Vocacional franciscanoVocacional franciscano
Vocacional franciscano
Edione Mercês
 
BOLETIM FERMENTO NOVEMBRO DE 2012
BOLETIM FERMENTO NOVEMBRO DE 2012BOLETIM FERMENTO NOVEMBRO DE 2012
BOLETIM FERMENTO NOVEMBRO DE 2012
cnisbrasil
 
Jornal Aliança 01/2014
Jornal Aliança 01/2014Jornal Aliança 01/2014
Jornal Aliança 01/2014
CIP2014
 
Espiritualidade crista
 Espiritualidade crista  Espiritualidade crista
Espiritualidade crista
luciano
 

Mais procurados (19)

47ª Semana das Vocações
47ª Semana das Vocações47ª Semana das Vocações
47ª Semana das Vocações
 
Especial Comunhão Relacionamento e Missão
Especial Comunhão Relacionamento e MissãoEspecial Comunhão Relacionamento e Missão
Especial Comunhão Relacionamento e Missão
 
Purê de batata
Purê de batataPurê de batata
Purê de batata
 
Boletim Março 2012
Boletim Março 2012Boletim Março 2012
Boletim Março 2012
 
402
402402
402
 
Lançai as redes novembro 2013
Lançai as redes novembro 2013Lançai as redes novembro 2013
Lançai as redes novembro 2013
 
Restaurando o Altar
Restaurando o Altar Restaurando o Altar
Restaurando o Altar
 
Texto aula 1
Texto aula 1Texto aula 1
Texto aula 1
 
03 paroquia gracas
03 paroquia gracas03 paroquia gracas
03 paroquia gracas
 
Jornal sta. bernadete edição 41
Jornal sta. bernadete   edição 41Jornal sta. bernadete   edição 41
Jornal sta. bernadete edição 41
 
Igreja saudavel
Igreja saudavelIgreja saudavel
Igreja saudavel
 
Oração inicial e acolhida - Encontro de Formação Missionária
Oração inicial e acolhida - Encontro de Formação MissionáriaOração inicial e acolhida - Encontro de Formação Missionária
Oração inicial e acolhida - Encontro de Formação Missionária
 
Lição_Oração: a força vital do reavivamento_original com textos_232013
Lição_Oração: a força vital do reavivamento_original com textos_232013Lição_Oração: a força vital do reavivamento_original com textos_232013
Lição_Oração: a força vital do reavivamento_original com textos_232013
 
9 marcas uma_igreja_sauldavel
9 marcas uma_igreja_sauldavel9 marcas uma_igreja_sauldavel
9 marcas uma_igreja_sauldavel
 
APOSTILA DE PRE CATEQUESE
APOSTILA DE PRE CATEQUESEAPOSTILA DE PRE CATEQUESE
APOSTILA DE PRE CATEQUESE
 
Vocacional franciscano
Vocacional franciscanoVocacional franciscano
Vocacional franciscano
 
BOLETIM FERMENTO NOVEMBRO DE 2012
BOLETIM FERMENTO NOVEMBRO DE 2012BOLETIM FERMENTO NOVEMBRO DE 2012
BOLETIM FERMENTO NOVEMBRO DE 2012
 
Jornal Aliança 01/2014
Jornal Aliança 01/2014Jornal Aliança 01/2014
Jornal Aliança 01/2014
 
Espiritualidade crista
 Espiritualidade crista  Espiritualidade crista
Espiritualidade crista
 

Destaque

INTERNATIONAL PROJECT FOR EDUCATION OF EMPLOYEES FOR GAME INDUSTY IN UKRAINE
INTERNATIONAL PROJECT FOR EDUCATION OF EMPLOYEES FOR GAME INDUSTY IN UKRAINEINTERNATIONAL PROJECT FOR EDUCATION OF EMPLOYEES FOR GAME INDUSTY IN UKRAINE
INTERNATIONAL PROJECT FOR EDUCATION OF EMPLOYEES FOR GAME INDUSTY IN UKRAINE
Katarzyna Zofia Gdowska
 
Mondial edel Auto2006
Mondial edel Auto2006Mondial edel Auto2006
Mondial edel Auto2006
alex
 
Flores Obras Divinas Da Natureza Pietro Ubaldi
Flores Obras Divinas  Da Natureza   Pietro UbaldiFlores Obras Divinas  Da Natureza   Pietro Ubaldi
Flores Obras Divinas Da Natureza Pietro Ubaldi
guest524d4a
 
VíRus( Paulo Martins E JoãO Sequeira)
VíRus( Paulo Martins E JoãO Sequeira)VíRus( Paulo Martins E JoãO Sequeira)
VíRus( Paulo Martins E JoãO Sequeira)
rosa.m.guimaraes
 
01_aula0_jol_t-5.ppt
01_aula0_jol_t-5.ppt01_aula0_jol_t-5.ppt
01_aula0_jol_t-5.ppt
Artur Araujo
 
제주엘리시움 글램핑 빌리지 안내
제주엘리시움 글램핑 빌리지 안내제주엘리시움 글램핑 빌리지 안내
제주엘리시움 글램핑 빌리지 안내
jeongis
 
Erro Irreparavel
Erro IrreparavelErro Irreparavel
Erro Irreparavel
alex
 
Dispositivo Que Escojimos
Dispositivo Que EscojimosDispositivo Que Escojimos
Dispositivo Que Escojimos
Juan Felipe Builes V
 
31º todos os santos tob 2015
31º  todos os santos  tob  201531º  todos os santos  tob  2015
31º todos os santos tob 2015
Nuria M Núñez Elissetche
 
Teste da arara
Teste da araraTeste da arara
Teste da arara
alex
 
Ciclismo 11 11 07
Ciclismo 11 11 07Ciclismo 11 11 07
Ciclismo 11 11 07
macjok
 
Apreport
ApreportApreport
Apreport
CCBB
 
Dois palitos
Dois palitosDois palitos
Dois palitos
alex
 
Solaris Consulting
Solaris ConsultingSolaris Consulting
Solaris Consulting
Gart Capote, CBPP
 
Relatório Mundial de 2008
Relatório Mundial de 2008Relatório Mundial de 2008
Relatório Mundial de 2008
alex
 
Mudar para Vencer
Mudar para VencerMudar para Vencer
Mudar para Vencer
MudarparaVencer
 
As Três Marias
As  Três  MariasAs  Três  Marias
As Três Marias
flaviaconta
 
Receitas De Marisco
Receitas De  MariscoReceitas De  Marisco
Receitas De Marisco
guest7cb9c6
 
Regalo virtual
Regalo virtualRegalo virtual
Regalo virtual
Gloreleyn
 
Fabula distinta
Fabula distintaFabula distinta
Fabula distinta
guest628077
 

Destaque (20)

INTERNATIONAL PROJECT FOR EDUCATION OF EMPLOYEES FOR GAME INDUSTY IN UKRAINE
INTERNATIONAL PROJECT FOR EDUCATION OF EMPLOYEES FOR GAME INDUSTY IN UKRAINEINTERNATIONAL PROJECT FOR EDUCATION OF EMPLOYEES FOR GAME INDUSTY IN UKRAINE
INTERNATIONAL PROJECT FOR EDUCATION OF EMPLOYEES FOR GAME INDUSTY IN UKRAINE
 
Mondial edel Auto2006
Mondial edel Auto2006Mondial edel Auto2006
Mondial edel Auto2006
 
Flores Obras Divinas Da Natureza Pietro Ubaldi
Flores Obras Divinas  Da Natureza   Pietro UbaldiFlores Obras Divinas  Da Natureza   Pietro Ubaldi
Flores Obras Divinas Da Natureza Pietro Ubaldi
 
VíRus( Paulo Martins E JoãO Sequeira)
VíRus( Paulo Martins E JoãO Sequeira)VíRus( Paulo Martins E JoãO Sequeira)
VíRus( Paulo Martins E JoãO Sequeira)
 
01_aula0_jol_t-5.ppt
01_aula0_jol_t-5.ppt01_aula0_jol_t-5.ppt
01_aula0_jol_t-5.ppt
 
제주엘리시움 글램핑 빌리지 안내
제주엘리시움 글램핑 빌리지 안내제주엘리시움 글램핑 빌리지 안내
제주엘리시움 글램핑 빌리지 안내
 
Erro Irreparavel
Erro IrreparavelErro Irreparavel
Erro Irreparavel
 
Dispositivo Que Escojimos
Dispositivo Que EscojimosDispositivo Que Escojimos
Dispositivo Que Escojimos
 
31º todos os santos tob 2015
31º  todos os santos  tob  201531º  todos os santos  tob  2015
31º todos os santos tob 2015
 
Teste da arara
Teste da araraTeste da arara
Teste da arara
 
Ciclismo 11 11 07
Ciclismo 11 11 07Ciclismo 11 11 07
Ciclismo 11 11 07
 
Apreport
ApreportApreport
Apreport
 
Dois palitos
Dois palitosDois palitos
Dois palitos
 
Solaris Consulting
Solaris ConsultingSolaris Consulting
Solaris Consulting
 
Relatório Mundial de 2008
Relatório Mundial de 2008Relatório Mundial de 2008
Relatório Mundial de 2008
 
Mudar para Vencer
Mudar para VencerMudar para Vencer
Mudar para Vencer
 
As Três Marias
As  Três  MariasAs  Três  Marias
As Três Marias
 
Receitas De Marisco
Receitas De  MariscoReceitas De  Marisco
Receitas De Marisco
 
Regalo virtual
Regalo virtualRegalo virtual
Regalo virtual
 
Fabula distinta
Fabula distintaFabula distinta
Fabula distinta
 

Semelhante a Celebracao dominical sem_presbitero

Hora Santa Vocacional 2014
Hora Santa Vocacional 2014Hora Santa Vocacional 2014
Hora Santa Vocacional 2014
José Vieira Dos Santos
 
2º dia um coração que aprende
2º dia um coração que aprende2º dia um coração que aprende
2º dia um coração que aprende
Irmão Feliciano Sv
 
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todosLivreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
Bernadetecebs .
 
Ecovida
Ecovida  Ecovida
Ecovida
Igrejaconceicao
 
Igreja Vintage - Parte 1 - Igreja Vintage, Forma e Essência.pptx
Igreja Vintage - Parte 1 - Igreja Vintage, Forma e Essência.pptxIgreja Vintage - Parte 1 - Igreja Vintage, Forma e Essência.pptx
Igreja Vintage - Parte 1 - Igreja Vintage, Forma e Essência.pptx
LucianoGuimaresMacdo
 
390
390390
Jornal março corrigido
Jornal março corrigidoJornal março corrigido
Jornal março corrigido
saojosepascom
 
430
430430
Jornal dezembro 2015 janeiro 2016
Jornal dezembro 2015    janeiro 2016Jornal dezembro 2015    janeiro 2016
Jornal dezembro 2015 janeiro 2016
saojosepascom
 
Slides Pastoral Diocesana do Dízimo 2023.pptx
Slides Pastoral Diocesana do Dízimo 2023.pptxSlides Pastoral Diocesana do Dízimo 2023.pptx
Slides Pastoral Diocesana do Dízimo 2023.pptx
MariaInsSoares3
 
28 08 11
28 08 1128 08 11
423
423423
Livreto cf 2013 - A Palavra de Deus na Vida do Povo
Livreto cf 2013 - A Palavra de Deus na Vida do PovoLivreto cf 2013 - A Palavra de Deus na Vida do Povo
Livreto cf 2013 - A Palavra de Deus na Vida do Povo
Bernadetecebs .
 
Jornal abril 2018
Jornal abril 2018Jornal abril 2018
Jornal abril 2018
Luca Bueno
 
Mensagem aos Presbíteros do Brasil – “Santificado seja o vosso nome” (Mt 6,9)
Mensagem aos Presbíteros do Brasil – “Santificado seja o vosso nome” (Mt 6,9)Mensagem aos Presbíteros do Brasil – “Santificado seja o vosso nome” (Mt 6,9)
Mensagem aos Presbíteros do Brasil – “Santificado seja o vosso nome” (Mt 6,9)
Jornal Santuário de Aparecida
 
1º dia um coração que escuta
1º dia um coração que escuta1º dia um coração que escuta
1º dia um coração que escuta
Irmão Feliciano Sv
 
Ecovida set-out 2108
Ecovida   set-out 2108Ecovida   set-out 2108
Ecovida set-out 2108
Lada vitorino
 
Nosso encontro outubro
Nosso encontro outubroNosso encontro outubro
Nosso encontro outubro
apostoladoarquidiocesano
 
393
393393
Livro Orações Vocacionais
Livro Orações VocacionaisLivro Orações Vocacionais
Livro Orações Vocacionais
Nilson Almeida
 

Semelhante a Celebracao dominical sem_presbitero (20)

Hora Santa Vocacional 2014
Hora Santa Vocacional 2014Hora Santa Vocacional 2014
Hora Santa Vocacional 2014
 
2º dia um coração que aprende
2º dia um coração que aprende2º dia um coração que aprende
2º dia um coração que aprende
 
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todosLivreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
 
Ecovida
Ecovida  Ecovida
Ecovida
 
Igreja Vintage - Parte 1 - Igreja Vintage, Forma e Essência.pptx
Igreja Vintage - Parte 1 - Igreja Vintage, Forma e Essência.pptxIgreja Vintage - Parte 1 - Igreja Vintage, Forma e Essência.pptx
Igreja Vintage - Parte 1 - Igreja Vintage, Forma e Essência.pptx
 
390
390390
390
 
Jornal março corrigido
Jornal março corrigidoJornal março corrigido
Jornal março corrigido
 
430
430430
430
 
Jornal dezembro 2015 janeiro 2016
Jornal dezembro 2015    janeiro 2016Jornal dezembro 2015    janeiro 2016
Jornal dezembro 2015 janeiro 2016
 
Slides Pastoral Diocesana do Dízimo 2023.pptx
Slides Pastoral Diocesana do Dízimo 2023.pptxSlides Pastoral Diocesana do Dízimo 2023.pptx
Slides Pastoral Diocesana do Dízimo 2023.pptx
 
28 08 11
28 08 1128 08 11
28 08 11
 
423
423423
423
 
Livreto cf 2013 - A Palavra de Deus na Vida do Povo
Livreto cf 2013 - A Palavra de Deus na Vida do PovoLivreto cf 2013 - A Palavra de Deus na Vida do Povo
Livreto cf 2013 - A Palavra de Deus na Vida do Povo
 
Jornal abril 2018
Jornal abril 2018Jornal abril 2018
Jornal abril 2018
 
Mensagem aos Presbíteros do Brasil – “Santificado seja o vosso nome” (Mt 6,9)
Mensagem aos Presbíteros do Brasil – “Santificado seja o vosso nome” (Mt 6,9)Mensagem aos Presbíteros do Brasil – “Santificado seja o vosso nome” (Mt 6,9)
Mensagem aos Presbíteros do Brasil – “Santificado seja o vosso nome” (Mt 6,9)
 
1º dia um coração que escuta
1º dia um coração que escuta1º dia um coração que escuta
1º dia um coração que escuta
 
Ecovida set-out 2108
Ecovida   set-out 2108Ecovida   set-out 2108
Ecovida set-out 2108
 
Nosso encontro outubro
Nosso encontro outubroNosso encontro outubro
Nosso encontro outubro
 
393
393393
393
 
Livro Orações Vocacionais
Livro Orações VocacionaisLivro Orações Vocacionais
Livro Orações Vocacionais
 

Mais de Fábio Soares

Os livros da bíblia
Os livros da bíbliaOs livros da bíblia
Os livros da bíblia
Fábio Soares
 
Ano da fé estandartes
Ano da fé estandartesAno da fé estandartes
Ano da fé estandartes
Fábio Soares
 
Proposta para fornecimento de refeições cantinho pinheiro
Proposta para fornecimento de refeições cantinho pinheiroProposta para fornecimento de refeições cantinho pinheiro
Proposta para fornecimento de refeições cantinho pinheiro
Fábio Soares
 
Fontes bíblicas da eucaristia
Fontes bíblicas da eucaristiaFontes bíblicas da eucaristia
Fontes bíblicas da eucaristia
Fábio Soares
 
Eucaristia
EucaristiaEucaristia
Eucaristia
Fábio Soares
 
Celebracao dominical sem_presbitero (1)
Celebracao dominical sem_presbitero (1)Celebracao dominical sem_presbitero (1)
Celebracao dominical sem_presbitero (1)
Fábio Soares
 
Celebração da palavra 10 11-2012
Celebração da palavra 10 11-2012Celebração da palavra 10 11-2012
Celebração da palavra 10 11-2012
Fábio Soares
 
Ano da fé actualizado
Ano da fé actualizadoAno da fé actualizado
Ano da fé actualizado
Fábio Soares
 
7 11 nov
7 11 nov7 11 nov
7 11 nov
Fábio Soares
 
Escala de leitores
Escala de leitoresEscala de leitores
Escala de leitores
Fábio Soares
 
Catecismo cica
Catecismo cicaCatecismo cica
Catecismo cica
Fábio Soares
 
Catequese sobre o papa
Catequese sobre o papaCatequese sobre o papa
Catequese sobre o papa
Fábio Soares
 

Mais de Fábio Soares (12)

Os livros da bíblia
Os livros da bíbliaOs livros da bíblia
Os livros da bíblia
 
Ano da fé estandartes
Ano da fé estandartesAno da fé estandartes
Ano da fé estandartes
 
Proposta para fornecimento de refeições cantinho pinheiro
Proposta para fornecimento de refeições cantinho pinheiroProposta para fornecimento de refeições cantinho pinheiro
Proposta para fornecimento de refeições cantinho pinheiro
 
Fontes bíblicas da eucaristia
Fontes bíblicas da eucaristiaFontes bíblicas da eucaristia
Fontes bíblicas da eucaristia
 
Eucaristia
EucaristiaEucaristia
Eucaristia
 
Celebracao dominical sem_presbitero (1)
Celebracao dominical sem_presbitero (1)Celebracao dominical sem_presbitero (1)
Celebracao dominical sem_presbitero (1)
 
Celebração da palavra 10 11-2012
Celebração da palavra 10 11-2012Celebração da palavra 10 11-2012
Celebração da palavra 10 11-2012
 
Ano da fé actualizado
Ano da fé actualizadoAno da fé actualizado
Ano da fé actualizado
 
7 11 nov
7 11 nov7 11 nov
7 11 nov
 
Escala de leitores
Escala de leitoresEscala de leitores
Escala de leitores
 
Catecismo cica
Catecismo cicaCatecismo cica
Catecismo cica
 
Catequese sobre o papa
Catequese sobre o papaCatequese sobre o papa
Catequese sobre o papa
 

Celebracao dominical sem_presbitero

  • 1. CELEBRAÇÃO DOMINICAL NA AUSÊNCA DO PRESBÍTERO PERMANECEI EM MIM! Notas • Esta celebração está pensada para ser usada pelos Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão e da Palavra, em Celebrações Dominicais na Ausência do Presbítero. • A Liturgia da Palavra segue as leituras bíblicas adoptadas para a 44.ª Semana de Oração pelas Vocações. • O esquema para a distribuição da Sagrada Comunhão toma-se do Ritual. I. RITOS INICIAIS Cântico de Entrada Caminha, Povo de Deus – C. Gabarain Caminha, povo de Deus, caminha povo de Deus! O Senhor é teu caminho, o Pastor que te conduz. Caminha, povo de Deus, que Deus será tua luz! Olha além no Calvário e contempla, suspenso, Jesus, vida gerada na morte, novos homens, nova luz! Cristo salvou os homens pela morte e ressurreição., do seu sangue derramado nasce a nova criação! Céus e terra proclamam que a vitória nos vem da cruz, mela mostrou seu amor e a todos salvou Jesus! Povo escolhido de Deus, vive e canta a redenção, Cristo por nós dá a vida; nasce a nova criação! Presidente - Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Todos – Ámen. P. - O Senhor nos faça crescer e abundar no amor mútuo e para com todos! T. - E torne firme e irrepreensível o nosso coração na santidade! Admonição inicial A Igreja é uma comunhão fraterna e também a sua organização é colocada ao serviço desta comunhão. Oremos juntos para tomarmos consciência que a comunhão é, antes de mais, um dom de Deus, que devemos continuamente pedir na oração; e que devemos fazê-lo crescer através da escuta da Palavra e da celebração do mistério cristão. Acto Penitencial e Glória, como habitualmente. Oração inicial Senhor, pela Tua palavra ajudai-nos a procurar-Vos, a desejar-Vos, a amar-Vos, a encontrar-Vos. Queremos somente, meditando a Tua palavra,
  • 2. compreender melhor a nossa vocação e o nosso papel de comunhão e de serviço no seio da Igreja, pois o nosso coração crê na Tua palavra e ama a Tua Igreja. Vinde, Espírito Santo, dentro de nós, e ajudai-nos a viver quanto vamos experimentando, saboreando e praticando a palavra de Deus em cada dia da nossa vida, na nossa comunidade, na Igreja, no mundo. T.: Amen Acolhimento da Palavra (sugestão) Poderá ser oportuno cantar um cântico para acompanhar a entronização da Palavra. Duas pessoas ficam com uma vela acesa ao lado daquele que leva a Bíblia em procissão até ao lugar onde será posta (num ambão ou sobre um banco à frente do altar). É conveniente ornar este lugar com panos, flores e luz para salientar a centralidade da Palavra nesta acção celebrativa. II. LITURGIA DA PALAVRA I Leitura – Rom 12, 9-18 Leitura da Epistola do Apóstolo São Paulo aos Romanos Irmãos: que o vosso amor seja sincero. Detestai o mal e apegai-vos ao bem. Sede afectuosos uns para com os outros no amor fraterno; adiantai-vos uns aos outros na estima mútua. Não sejais preguiçosos na vossa dedicação; deixai-vos inflamar pelo Espírito; entregai-vos ao serviço do Senhor. Sede alegres na esperança, pacientes na tribulação, perseverantes na oração. Partilhai com os santos que passam necessidade; aproveitai todas as ocasiões para serdes hospitaleiros. Bendizei os que vos perseguem; bendizei, não amaldiçoeis. Alegrai-vos com os que se alegram, chorai com os que choram. Preocupai-vos em andar de acordo uns com os outros; não vos preocupeis com as grandezas, mas entregai-vos ao que é humilde; não vos julgueis sábios por vós próprios. Não pagueis a ninguém o mal com o mal; interessai-vos pelo que é bom diante de todos os homens. Tanto quanto for possível e de vós dependa, vivei em paz com todos os homens. Palavra do Senhor. Salmo Responsorial – Salmo 40 (M.Luís) Eu venho, Senhor, para fazer a vossa vontade. (C. Silva ou M.Luís) Aclamação ao Evangelho - Jo 15, 5 Refrão: Aleluia. Eu sou a videira e vós sois os ramos, diz o Senhor: se alguém permanece em Mim e eu nele, dá muito fruto. Refrão.
  • 3. Evangelho – Jo 15, 1-8 Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Eu sou a videira verdadeira e o meu Pai é o agricultor. Ele corta todo o ramo que não dá fruto em mim e poda o que dá fruto, para que dê mais fruto ainda. Vós já estais purificados pela palavra que vos tenho anunciado. Permanecei em mim, que Eu permaneço em vós. Tal como o ramo não pode dar fruto por si mesmo, mas só permanecendo na videira, assim também acontecerá convosco, se não permanecerdes em mim. Eu sou a videira; vós, os ramos. Quem permanece em mim e Eu nele, esse dá muito fruto, pois, sem mim, nada podeis fazer. Se alguém não permanece em mim, é lançado fora, como um ramo, e seca. Esses são apanhados e lançados ao fogo, e ardem. Se permanecerdes em mim e as minhas palavras permanecerem em vós, pedi o que quiserdes, e assim vos acontecerá. Nisto se manifesta a glória do meu Pai: em que deis muito fruto e vos comporteis como meus discípulos.» Palavra da Salvação. Comentário homilético O texto do evangelista S. João fala do Pai como vinhateiro, de Jesus como a cepa da videira e de nós como seus ramos. Para que o ramo dê fruto, tem de estar unido à videira, isto é, a Jesus. Se nos separarmos d'Ele, nada poderemos: secaremos e seremos lançados ao fogo. Portanto, a união a Cristo é um assunto de importância essencial: “Permanecei em Mim!” Na vida vegetal, a poda é necessária. Sem ela, diminui a fecundidade de qualquer árvore de fruto. Deus Pai também nos poda, isto é, corta os nossos defeitos, para que assim sejamos mais fecundos... É preciso que nos deixemos podar por Deus! O seu projecto, a sua vontade e a sua glória é que vivamos produzindo frutos abundantes. A mensagem que ressalta repetidamente do texto evangélico é a importância da união com Jesus, se queremos fazer na vida alguma coisa que mereça a pena. E essa união não pode ser uma união qualquer! Na verdade, pode-se viver em união com Cristo a partir das suas ideias, apenas porque a sua doutrina nos convence e porque achamos o evangelho como algo valioso… Contudo, daí não brotar mais do que admiração! Essa união tem que ser, sobretudo, espiritual, existencial, ficando a nossa vida toda impregnada da seiva própria de Jesus, do seu amor, dos seus sentimentos, do seu carácter de homem forte e amável. Mais ainda: Ele é-nos indispensável, sem Ele nada conseguimos render. Seríamos como um ramo cortado! Mas, se nos abrirmos a esta realidade, experimentaremos maior dinamismo, maior força, mais seiva jovem e uma vida completamente nova. Aquela vida que nos apresenta S. Paulo escrevendo aos cristãos de Roma. Caríssimos, S. Paulo, com a sua experiência profunda de união com Cristo, pode ajudar-nos concretamente a viver a nossa vocação cristã com mais fervor e radicalidade evangélica. Ele escreve a uma comunidade onde os vários membros estão divididos entre eles (sem má intenção, mas de facto) e precisam encontrar o centro do seu fazer e do seu andar. Será também o caso da nossa comunidade? Nesta Semana de Oração pelas Vocações queiramos fazer a nossa parte! O Apóstolo exortava: «Longe de vós a preguiça espiritual! Longe de vós recompensar o mal recebido com uma nova maldade! Pelo contrário, se quereis permanecer unidos a Cristo, nosso Senhor, deveis procurar viver o amor sincero que dá generosamente sem olhar para o que recebe; deveis estimar-vos mutuamente, respeitar-vos [que é mais do que tolerar!], falardes bem os uns dos outros, isto é “bendizer”». Deixando-nos inflamar pelo Espírito de Deus, irmãos, com certeza também nós poderemos dedicar-nos ao serviço do Senhor, em Igreja, comunicando a todos a beleza da nossa comunidade, vivendo, acolhendo, partilhando a fé que recebemos. Perseverantes na oração e pacientes na tribulação, mas alegres na esperança.
  • 4. Silêncio de interiorização Se for oportuno, pode-se ler um trecho do documento Novas Vocações por uma nova Europa (nº 27). «A Igreja propõe-se como o espaço humano de fraternidade em que todo o crente pode e deve fazer experiência daquela união entre os homens e com Deus que é dom do Alto. Dessa dimensão eclesial são um esplêndido exemplo os Actos dos Apóstolos, onde é descrita uma comunidade de crentes profundamente marcada pela união fraterna, pela partilha dos bens materiais e espirituais, dos afectos e dos sentimentos (Act 4,32), a ponto de ser «um só coração e uma só alma» (Act 4,32). Se toda a vocação na Igreja é um dom a ser vivido para os outros, como serviço de caridade na liberdade, então é também um dom a ser vivido com os outros. Por isso, só se descobre quando se vive em fraternidade. A fraternidade eclesial não é apenas virtude comportamental, mas itinerário vocacional. Só vivendo é possível escolhê-la como componente fundamental de um projecto vocacional, ou só saboreando-a é possível abrir-se a uma vocação que, em qualquer caso, será sempre vocação à fraternidade. Pelo contrário, não pode sentir nenhum atractivo vocacional quem não experimenta alguma fraternidade e se fecha ao relacionamento com os outros, ou interpreta a vocação apenas como perfeição privada e pessoal. » Oração (todos) Obrigado, Senhor Jesus, porque com o Baptismo nos chamaste a fazer parte da tua Igreja. Faz com que alimentemos a nossa fé com a escuta da Tua palavra com a fidelidade à Eucaristia e a oração diária. Ajuda-nos a amar a nossa comunidade cristã e a colocarmo-nos com disponibilidade ao seu serviço. Liberta-nos, Senhor, de todos os individualismos e torna-nos capazes de realizar a paz, a concórdia e a unidade. Ámen. Profissão de Fé Oração Universal P. - Jesus, Bom Pastor, suscitai em todas as comunidades paroquiais, sacerdotes e diáconos, religiosos e religiosas, leigos consagrados e missionários, segundo a necessidade do mundo inteiro, que Vós amais e quereis salvar.
  • 5. Confiemo-Vos, de maneira particular, a nossa comunidade: criai no meio de nós o clima espiritual das primeiras comunidades cristãs, para que possamos ser um cenáculo de oração em amoroso acolhimento do Espírito Santo e dos seus dons. Rezemos: Jesus, Bom Pastor, ouvi-nos! 1. Pela Igreja e por cada comunidade espalhada pelo mundo, para que sejam cada vez mais sinal do rosto misericordioso de Deus, oremos. 2. Pelos Bispos, por todos os presbíteros e diáconos, para que sejam fiéis à graça recebida, oremos. 3. Pelos leigos consagrados e por todos os Institutos seculares, apara que sejam sempre o sal da terra e fermento de uma fé que se renova quotidianamente, oremos. 4. Pelos religiosos e religiosas, que cuidam dos mais pobres e doentes, para que sejam “Cireneus da alegria”, oremos. 5. Pelas comunidades monásticas e contemplativas, para que sejam para a humanidade de hoje luzeiros de uma serena confiança em Deus, oremos. 6. Pelos missionários em todo o mundo, para que sejam “samaritanos da esperança”, oremos. 7. Pelas famílias e pelos que se preparam para o matrimónio, para que sejam testemunhas do “amor que jamais passará”, oremos. 8. Por todos os jovens que colocam seriamente a questão da vocação, para que sem medo dêem um Sim generoso a Deus que os chama, oremos. Todos - Ó Jesus, Divino Pastor das almas, que convidastes os apóstolos para fazerdes deles pescadores de homens, atraí ainda hoje para Vós as almas ardentes e generosas dos jovens, para os tornardes vossos seguidores e ministros; tornai-os participantes da Vossa sede universal de redenção, pela qual renovai em cada dia o Vosso sacrifício. Vós, ó Senhor, sempre vivo para interceder por nós, abri os horizontes do mundo inteiro, onde o silencioso suplicar de muitos irmãos pede a luz da verdade e o calor do amor; a fim de que respondendo ao vosso chamamento, prolonguem aqui a vossa missão, edifiquem o vosso Corpo místico, que é a Igreja, e sejam sal do mundo e luz da terra. O Presidente da Assembleia conclui a Oração Universal: P. - Confiando estes pedidos ao coração da poderosa intercessão de Maria, mãe e modelo de todas as vocações, suplicamo-Vos, Senhor Jesus Cristo, sustentai a nossa fé, na certeza de que o Pai realizará o que Vós mesmo nos mandastes pedir. Vós que sois Deus com o Pai na unidade do Espírito Santo. T. - Ámen. Toma-se o Ritual para a Distribuição da Sagrada Comunhão. Se não se distribui a Sagrada Comunhão, termina-se com um Pai Nosso e a Oração da Semana de Oração pelas Vocações. No final da distribuição da Sagrada Comunhão, reza-se em conjunto, a Oração da Semana de Oração pelas Vocações (pagela).
  • 6. Cântico Final O Senhor é meu Pastor – N. Lemos Confiarei nessa voz que não se impõe Mas que ouço bem cá dentro no silêncio a segredar Confiarei, ainda que mil outras vozes Corram muito mais velozes para me fazer parar E avançarei, avançarei no meu caminho Agora eu sei que Tu comigo vens também Aonde fores aí estarei, sem medo avançarei O Senhor é meu pastor Sei que nada temerei Ele guia o meu andar Sem medo avançarei (bis) Confiarei na Tua mão que não me prende Mas que aceita cada passo do caminho que eu escolher Confiarei ainda que o dia escureça Não há mal que me aconteça se conTigo eu estiver Confiarei por verdes prados me levas E em Teu olhar sossegas a pressa do meu olhar Confiarei, a frescura das Tuas fontes Deixa a minha vida cheia, minha taça a transbordar