SlideShare uma empresa Scribd logo
ADEQUAÇÃO
AMBIENTAL
M
EIO AM
BIENTE
nº 05
Nossa, que
calorão!...
...É
mesmo
mamãe!
Também pudera!
Não tem nenhuma
árvore por aqui!
Puxa! Aqui era
tão bonito!
Chegando lá...
Boa tarde,
primos!
Há quanto
tempo,
hein?
Viemos para a festa
da Ceci! Vai ter bolo?
Que é isso
Duda!
Tô, sim,
Ceci!
Então
vamos
tomar
café?
Antônio e família vão visitar o primo
Chico em outro município...
Pois é, a Duda
nem tinha
nascido...
Deixa a menina, tia
Marisa! Ela deve
estar com fome!
Pensei que tinha errado
o caminho, primo! Como
está tudo mudado!
É... As coisas andam
difíceis... Temos
enfrentado muitos
problemas com a
seca.
Olha, Chico, nós também passamos
por isso até que começamos a fazer
a adequação ambiental da
propriedade.
adequação
ambiental?
O que é isso?
Para ter uma propriedade
ambientalmente adequada, temos
que respeitar as leis ambientais e
usar boas práticas agrícolas.
Deixa que eu
explico, pai!
Pela lei, devemos manter as Áreas
de Preservação Permanente (APPs*)
protegidas e a Reserva Legal
averbada em cartório.
Mas não basta só cumprir a
legislação. Tem que usar a terra
de maneira correta! Não
entendi!
é pra
já!
vamos dar uma volta
na propriedade para
entender melhor?
esse é o meu
filho nota dez!
* as áreas de preservação permanente (apps) estão localizadas, principalmente, nos topos de morro, nas encostas
com declividade acima de 45 graus, nas margens dos rios e no entorno das nascentes.
as APPs, que aqui não estão
protegidas, são muito importantes
para diminuir os efeitos da seca.
Imaginem tudo isso
com árvores...
Ia ficar fresquinho
igual lá em casa...
Olha, tio, A falta de proteção
das APPs provoca a erosão e o
assoreamento do córrego.
a água da chuva
escorre menos e o
solo fica mais úmido.
Assim vamos
poder voltar
a pescar no
rio, tia?
Com certeza, Ceci! Quando
você tiver filhos, eles vão
pescar e nadar aqui. Mas,
para isso, as nascentes têm
que estar protegidas!
E também o topo dos morros
e as encostas, que são as
áreas de recarga, porque é
onde a água infiltra para
alimentar e manter as
nascentes.
Mas, como
eu vou
fazer isso?
app sem proteção app protegida
Pois é, chico! as
árvores nas apps
ajudam a infiltrar
a água da chuva
na terra.
Você pode cercar
as áreas e deixar
recuperar naturalmente,
ou plantar mudas de
essências nativas.
Mas a gente usa até os topos
de morro para produzir. Se eu
tiver que recuperar a mata, vou
perder área da propriedade,
que já é pequena.
Não é bem assim, Chico! pequenas
Propriedades como a sua podem ter
as APPs protegidas e produzindo
alimento ao mesmo tempo.
Ah é?
Nós plantamos árvores nativas,
palmito e frutíferas na mesma área
e estamos colhendo a produção
cada uma a seu tempo.
É isso que está na Lei da Mata
Atlântica. propriedades com
menos de 50 hectares em regime
familiar podem utilizar sistemas
agroflorestais nas APPs.
Ah! Assim dá
para gente
fazer!
Além das APPs,
devemos ter uma área de
20% da propriedade para
a Reserva Legal.
Ah!!! Então vou
perder mais 20%
da propriedade?
O importante é não
deixar o terreno
descoberto.
não! a reserva legal
É importante para
FORNECER madeira,
lenha e outros
produtos para a
Propriedade.
ajuda a manter a
biodiversidade,
abrigANDo plantas e
animais, e promove o
equilíbrio AMBIENTAL,
diminuindo as pragas e
doenças das lavouras.
plano de
manejo?
o que é
isso?
Ao contrário do
que muitos pensam, a
REServa Legal pode
ser usada, desde que
tenha um plano de
manejo autorizado
pelo Idaf*.
É o planejamento feito
por um técnico para
utilização da mata de
forma sustentável.
Na nossa Reserva Legal estamos
fazendo o manejo do palmito, de
modo que usamos todo ano e
nunca deixamos acabar o estoque.
Essa é a essência do manejo!
E já estamos coletando
sementes para a produção
de mudas de árvores nativas.
Melhor ainda é unir
a reserva legal e
as Apps, formando
corredores
ecológicos*!
(*) INSTITUTO DE DEFESA AGROPECUÁRIA
E FLORESTAL DO ESPÍRITO SANTO
(*) CONECTAM FRAGMENTOS DA MATA ATLâNTICA PERMITINDO O FLUXO GÊNICO DAS
ESPÉCIES E CONTRIBUINDO PARA A CONSERVAÇÃo da diversidade ecológica
mas, Se eu deixar
a Reserva Legal e
proteger as APPs,
como vou sustentar
a minha família?
Calma, primo! Você pode produzir
mais em uma área menor se mudar
a forma de lidar com a terra!
é muito importante
fazer a análise do
solo para saber o
que precisa para
melhorar sua terra.
Agora o assunto
é Boas Práticas
Agrícolas!
E tem que fazer manejo e
conservação do solo e da
água, entre outras coisas.
Nossa! Está
me dando
preocupação
de tanta
coisa para
fazer!
Na pecuária, você deve plantar um
capim mais produtivo, melhorar
geneticamente o rebanho, e fazer
O pastejo rotacionado
COM PIQUETES.
mAS VOCÊ PODE
IR FAZENDO AOS
POUCOS, CHICO!
NO CAFÉ, VOCÊ DEVE USAR
UMA VARIEDADE MAIS
PRODUTIVA E RESISTENTE
A PRAGAS E DOENÇAs E
TOLERANTE À SECA.
E não esqueça
de plantar umas
árvores, tio!
Ah! E ainda
plantamos
seringueira!
isso leva tempo! mas,
se você começar agora,
ainda vai poder colher
os frutos da mudança.
É mesmo, Chico!
O que estamos esperando?
Temos que pensar no
futuro da Ceci!
No dia seguinte...
Mamãe! Está chegando
uma caminhonete cheia
de mudinhas!
aSSIM VOCÊ
VAI AUMENTAR O SEU
LUCRO E AINDA
ECONOMIZAR NAS
DESPESAS!
aGORA
MELHOROU!!!
TUDO ISSO? DESSE
JEITO, QUANDO VOU
TER UMA PROPRIEDADE
AMBIENTALMENTE
ADEQUADA?
Aproveitamos o esterco Do GADO E
DAS GALINHAS E os restos de
cultura para adubar e evitamos
o uso de agrotóxicos.
Nossa atividade
principal é o café, mas
temos outras fontes
de renda: hortaliças,
frutas, FLORES E MEL,
QUE VENDEMOS NA FEIRA.
é importante
diversificar a
produção: É bom
para a natureza e
para o bolso.
Sou eu, gente!
Passei a noite
pensando em como
fazer para começar
a garantir o futuro
da Ceci...
Aí, saí cedinho, chamei o
compadre e juntamos
várias mudas!
vamos começar
a proteger as
APPs e a fazer a
Reserva Legal.
que legal!
Você formou
um mutirão!
Pois é! Várias famílias
de propriedades
vizinhas vieram para a
festa e vão ajudar!
isso é que é
presente de
aniversário!!!
ligue as características abaixo a cada tipo de propriedade.
reserva legal
reva gal
depre
va
ma
te
área de preservação permanente
chico quer adequar sua propriedade. PARA AJUDÁ-LO, COMPLETE AS
PALAVRAS abaixo COM AS SÍLADAS EM VERMELHO E mostre o que deve
ser sempre protegido para ele cumprir a legislação ambiental.
nascente protegida
nascenteprotegida
monocultura
monocultura
1-RESERVALEGAL/2-ÁREADEPRESERVAÇÃOPERMANENTE
desmatamento
desmatamento
caixas secas
caixassecas
queimadas
queimadas
mata ciliar
mataciliar
erosão
erosão
PLANTIO EM CURVA DE NÍVELtopo do morro protegido
topodomorroprotegido
plantioemcurvadenível
propriedade adequada propriedade não adequada
O QUE É UMA PROPRIEDADE AMBIENTALMENTE ADEQUADA?
É aquela que conserva 20% da área da propriedade como Reserva Legal, devidamente averbada em
cartório, e mantém as Áreas de Preservação Permanente (topos de morro, entorno das nascentes,
encostas íngremes e margens de córregos e barragens) protegidas e conservadas. Além disso, adota
boas práticas agrícolas nos processos produtivos, utiliza técnicas de conservação dos solos, busca a
diversificação da produção e o reaproveitamento dos recursos da propriedade.
ASPECTOS LEGAIS
A primeira Lei que trata da Adequação Ambiental das propriedades rurais é o Código Florestal de
1934, que considera a necessidade de manutenção de “Florestas Protetoras”.
O Novo Código Florestal – Lei 4.771, de 15 de setembro de 1965 – determina a proteção de flores-
tas nativas, define as Áreas de Preservação Permanente e prevê a averbação em cartório de 20% (na
Região Sudeste) da cobertura arbórea para fins de Reserva Legal.
O conceito inicial de Áreas de Preservação Permanente foi alterado pela Medida Provisória (MP)
2.166, de 2004, que passou a considerar não apenas as áreas com vegetação, mas aquelas áreas
com vegetação, ou não, localizadas no entorno das nascentes, margens de rios e encostas com de-
clividade acima de 45 graus e demais áreas já previstas em lei.
A partir da Resolução n° 369, do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA), de março de
2006, ficou permitida a intervenção ou supressão da vegetação de APP nos casos de utilidade pú-
blica e de interesse social, mediante prévia autorização do órgão ambiental competente. O Art. 2º
desta Resolução prevê a possibilidade de manejo agroflorestal em APP na pequena propriedade ou
posse rural familiar, desde que não descaracterize a cobertura vegetal e não prejudique a função
ecológica da área.
A Lei da Mata Atlântica (Lei nº 11.428/2006) estabelece que na pequena propriedade rural (até 50
ha) a Reserva Legal (RL) pode sobrepor as Áreas de Preservação Permanente (APP) sempre que a
soma de APP e RL ultrapassar 25% da propriedade ou posse rural.
As áreas de Reserva Legal, previstas no novo Código Florestal (Lei 4771/1965), foram reforça-
das pela Lei Estadual 5.361, de 30 de dezembro de 1996, que dispõe sobre a Política Florestal
do Estado do Espírito Santo e prevê a necessidade de sua recuperação, podendo ser feita 1%
ao ano até 2016.
Incaper
Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural
Rua Afonso Sarlo, 160, Bento Ferreira, Vitória, ES CEP: 29.052-010 Caixa Postal: 391
teleFone (27): 3137-9888 / dcm@incaper.es.gov.br - www.incaper.es.gov.br
IEMA
Instituto ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE E RECURSOS HÍDRICOS
Projeto CORREDORES ECOLÓGICOS
BR 262, KM 0, S/N, JARDIM AMÉRICA, PORTO VELHO, CARIACICA, ES CEP: 29.140-500
Fone (27): 3136-3476 - CORREDORESECOLOGICOS@IEMA.ES.GOV.BR www.IEMA.es.gov.br
realização
O Projeto Corredores Ecológicos é uma parceria entre:
Incaper
Série Meio Ambiente 05
ISSN 1519-2059 - 1A
EDIÇÃO - Tiragem: 10.000 - março de 2010
Equipe técnica
Maria da Penha Padovan - Miguel Ângelo Aguiar
Fabiana Gomes Ruas
Projeto gráfico, roteiro, texto, ilustrações e arte-finalização
ás Comunicação Ltda / (27) 3347.0163 - 3347.2499 - as@ascomunicacao.com.br
Nãoagredimosanatureza
Utilizamospapelreciclado

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apostila agroflorestas
Apostila agroflorestasApostila agroflorestas
Apostila agroflorestas
Temistocles Jaques
 
Adubação no sistema orgânico de produção de hortaliças
Adubação no sistema orgânico de produção de hortaliçasAdubação no sistema orgânico de produção de hortaliças
Adubação no sistema orgânico de produção de hortaliças
João Siqueira da Mata
 
Ce cartilha agroecologia_3edicao
Ce cartilha agroecologia_3edicaoCe cartilha agroecologia_3edicao
Ce cartilha agroecologia_3edicao
João Siqueira da Mata
 
Cartilha final
Cartilha finalCartilha final
Cartilha final
Stenio Ferreira
 
Sistemas agroflorestais em espaços protegidos
Sistemas agroflorestais em espaços protegidosSistemas agroflorestais em espaços protegidos
Sistemas agroflorestais em espaços protegidos
Geraldo Henrique
 
Apostila Do Educador Agroflorestal Arboreto
Apostila Do Educador Agroflorestal ArboretoApostila Do Educador Agroflorestal Arboreto
Apostila Do Educador Agroflorestal Arboreto
Flávia Cremonesi
 
Sistemas agroflorestais
Sistemas agroflorestaisSistemas agroflorestais
Como fazer um minhocário campeiro
Como fazer um minhocário campeiroComo fazer um minhocário campeiro
Como fazer um minhocário campeiro
Portal Canal Rural
 
Dia 2 - Simpósio 1 - SAFs e Geração de Renda - Sistemas agroflorestais e sust...
Dia 2 - Simpósio 1 - SAFs e Geração de Renda - Sistemas agroflorestais e sust...Dia 2 - Simpósio 1 - SAFs e Geração de Renda - Sistemas agroflorestais e sust...
Dia 2 - Simpósio 1 - SAFs e Geração de Renda - Sistemas agroflorestais e sust...
cbsaf
 
Cartilha -adubacão_orgânica
Cartilha  -adubacão_orgânicaCartilha  -adubacão_orgânica
Cartilha -adubacão_orgânica
Flavio Meireles
 
Integrando lavoura - pecuária - silvicultura e agroflorestas
Integrando lavoura - pecuária - silvicultura e agroflorestasIntegrando lavoura - pecuária - silvicultura e agroflorestas
Integrando lavoura - pecuária - silvicultura e agroflorestas
Rural Pecuária
 
Sistemas Agroflorestais
Sistemas AgroflorestaisSistemas Agroflorestais
Sistemas Agroflorestais
cineone
 
Integrando lavoura – pecuária – silvicultura e agroflorestas
Integrando lavoura – pecuária – silvicultura e agroflorestasIntegrando lavoura – pecuária – silvicultura e agroflorestas
Integrando lavoura – pecuária – silvicultura e agroflorestas
Agricultura Sao Paulo
 
Plantio diretoSISTEMA DE PLANTIO DIRETO EM AGRICULTURA ORGÂNICA
Plantio diretoSISTEMA DE PLANTIO DIRETO EM AGRICULTURA ORGÂNICAPlantio diretoSISTEMA DE PLANTIO DIRETO EM AGRICULTURA ORGÂNICA
Plantio diretoSISTEMA DE PLANTIO DIRETO EM AGRICULTURA ORGÂNICA
feiraagroecologica
 
Capa Trabalho Mudas
Capa Trabalho MudasCapa Trabalho Mudas
Capa Trabalho Mudas
guest69b7e44
 
Adubação orgânica
Adubação orgânicaAdubação orgânica
Adubação orgânica
Ewerton Guilherme
 
Cultivo orgânico de milho verde consorciado com Leguminosas
Cultivo orgânico de milho verde consorciado com LeguminosasCultivo orgânico de milho verde consorciado com Leguminosas
Cultivo orgânico de milho verde consorciado com Leguminosas
Rural Pecuária
 
Sistema agroflorestal andré rocha
Sistema agroflorestal andré rochaSistema agroflorestal andré rocha
Sistema agroflorestal andré rocha
MESTRADOAMBIENTAL
 

Mais procurados (18)

Apostila agroflorestas
Apostila agroflorestasApostila agroflorestas
Apostila agroflorestas
 
Adubação no sistema orgânico de produção de hortaliças
Adubação no sistema orgânico de produção de hortaliçasAdubação no sistema orgânico de produção de hortaliças
Adubação no sistema orgânico de produção de hortaliças
 
Ce cartilha agroecologia_3edicao
Ce cartilha agroecologia_3edicaoCe cartilha agroecologia_3edicao
Ce cartilha agroecologia_3edicao
 
Cartilha final
Cartilha finalCartilha final
Cartilha final
 
Sistemas agroflorestais em espaços protegidos
Sistemas agroflorestais em espaços protegidosSistemas agroflorestais em espaços protegidos
Sistemas agroflorestais em espaços protegidos
 
Apostila Do Educador Agroflorestal Arboreto
Apostila Do Educador Agroflorestal ArboretoApostila Do Educador Agroflorestal Arboreto
Apostila Do Educador Agroflorestal Arboreto
 
Sistemas agroflorestais
Sistemas agroflorestaisSistemas agroflorestais
Sistemas agroflorestais
 
Como fazer um minhocário campeiro
Como fazer um minhocário campeiroComo fazer um minhocário campeiro
Como fazer um minhocário campeiro
 
Dia 2 - Simpósio 1 - SAFs e Geração de Renda - Sistemas agroflorestais e sust...
Dia 2 - Simpósio 1 - SAFs e Geração de Renda - Sistemas agroflorestais e sust...Dia 2 - Simpósio 1 - SAFs e Geração de Renda - Sistemas agroflorestais e sust...
Dia 2 - Simpósio 1 - SAFs e Geração de Renda - Sistemas agroflorestais e sust...
 
Cartilha -adubacão_orgânica
Cartilha  -adubacão_orgânicaCartilha  -adubacão_orgânica
Cartilha -adubacão_orgânica
 
Integrando lavoura - pecuária - silvicultura e agroflorestas
Integrando lavoura - pecuária - silvicultura e agroflorestasIntegrando lavoura - pecuária - silvicultura e agroflorestas
Integrando lavoura - pecuária - silvicultura e agroflorestas
 
Sistemas Agroflorestais
Sistemas AgroflorestaisSistemas Agroflorestais
Sistemas Agroflorestais
 
Integrando lavoura – pecuária – silvicultura e agroflorestas
Integrando lavoura – pecuária – silvicultura e agroflorestasIntegrando lavoura – pecuária – silvicultura e agroflorestas
Integrando lavoura – pecuária – silvicultura e agroflorestas
 
Plantio diretoSISTEMA DE PLANTIO DIRETO EM AGRICULTURA ORGÂNICA
Plantio diretoSISTEMA DE PLANTIO DIRETO EM AGRICULTURA ORGÂNICAPlantio diretoSISTEMA DE PLANTIO DIRETO EM AGRICULTURA ORGÂNICA
Plantio diretoSISTEMA DE PLANTIO DIRETO EM AGRICULTURA ORGÂNICA
 
Capa Trabalho Mudas
Capa Trabalho MudasCapa Trabalho Mudas
Capa Trabalho Mudas
 
Adubação orgânica
Adubação orgânicaAdubação orgânica
Adubação orgânica
 
Cultivo orgânico de milho verde consorciado com Leguminosas
Cultivo orgânico de milho verde consorciado com LeguminosasCultivo orgânico de milho verde consorciado com Leguminosas
Cultivo orgânico de milho verde consorciado com Leguminosas
 
Sistema agroflorestal andré rocha
Sistema agroflorestal andré rochaSistema agroflorestal andré rocha
Sistema agroflorestal andré rocha
 

Destaque

Get Started
Get StartedGet Started
Get Started
Katie Barthelow
 
Aparato reproductor masculino y femenino
Aparato reproductor masculino y femeninoAparato reproductor masculino y femenino
Aparato reproductor masculino y femenino
msarmiento13
 
Iift Gk3 Science
Iift Gk3 ScienceIift Gk3 Science
Iift Gk3 Science
kapil1312
 
Topònims i getilicis
Topònims i getilicisTopònims i getilicis
Topònims i getilicis
josemanuelcremades
 
Infuence & Co. + Coplex case study
Infuence & Co. + Coplex case studyInfuence & Co. + Coplex case study
Infuence & Co. + Coplex case study
Influence and Co.
 
Sobre Tic
Sobre TicSobre Tic
Sobre Tic
marta
 
オープンデータで主題図を作ろうアイデアソン
オープンデータで主題図を作ろうアイデアソンオープンデータで主題図を作ろうアイデアソン
オープンデータで主題図を作ろうアイデアソン
Code for SAITAMA
 
LA RICKETTSIA
LA RICKETTSIALA RICKETTSIA
LA RICKETTSIA
luis-1martinez
 
Year 9 sc3 atom
Year 9 sc3 atomYear 9 sc3 atom
Year 9 sc3 atom
Marcos Palomino Quintana
 
Diapositivas Tema 17. GéNeros Haemophilus Y Bordetella
Diapositivas Tema 17.  GéNeros Haemophilus Y BordetellaDiapositivas Tema 17.  GéNeros Haemophilus Y Bordetella
Diapositivas Tema 17. GéNeros Haemophilus Y Bordetella
darwin velez
 
Tema 57 Concepto de inmunidad innata, factores que modifican la inmunidad inn...
Tema 57 Concepto de inmunidad innata, factores que modifican la inmunidad inn...Tema 57 Concepto de inmunidad innata, factores que modifican la inmunidad inn...
Tema 57 Concepto de inmunidad innata, factores que modifican la inmunidad inn...
Dian Alex Gonzalez
 
UNIDADE 1/2 - 3º E.S.O.
UNIDADE 1/2 - 3º E.S.O.UNIDADE 1/2 - 3º E.S.O.
UNIDADE 1/2 - 3º E.S.O.
Pablo González Paz
 
Construção da circunferência
Construção da circunferênciaConstrução da circunferência
Construção da circunferência
Andrea Reinoso
 
1511 CV Dipl-Ing Christian Pippo GER Muster2
1511 CV Dipl-Ing Christian Pippo GER Muster21511 CV Dipl-Ing Christian Pippo GER Muster2
1511 CV Dipl-Ing Christian Pippo GER Muster2
Christian Pippo
 

Destaque (15)

Get Started
Get StartedGet Started
Get Started
 
Gogob
GogobGogob
Gogob
 
Aparato reproductor masculino y femenino
Aparato reproductor masculino y femeninoAparato reproductor masculino y femenino
Aparato reproductor masculino y femenino
 
Iift Gk3 Science
Iift Gk3 ScienceIift Gk3 Science
Iift Gk3 Science
 
Topònims i getilicis
Topònims i getilicisTopònims i getilicis
Topònims i getilicis
 
Infuence & Co. + Coplex case study
Infuence & Co. + Coplex case studyInfuence & Co. + Coplex case study
Infuence & Co. + Coplex case study
 
Sobre Tic
Sobre TicSobre Tic
Sobre Tic
 
オープンデータで主題図を作ろうアイデアソン
オープンデータで主題図を作ろうアイデアソンオープンデータで主題図を作ろうアイデアソン
オープンデータで主題図を作ろうアイデアソン
 
LA RICKETTSIA
LA RICKETTSIALA RICKETTSIA
LA RICKETTSIA
 
Year 9 sc3 atom
Year 9 sc3 atomYear 9 sc3 atom
Year 9 sc3 atom
 
Diapositivas Tema 17. GéNeros Haemophilus Y Bordetella
Diapositivas Tema 17.  GéNeros Haemophilus Y BordetellaDiapositivas Tema 17.  GéNeros Haemophilus Y Bordetella
Diapositivas Tema 17. GéNeros Haemophilus Y Bordetella
 
Tema 57 Concepto de inmunidad innata, factores que modifican la inmunidad inn...
Tema 57 Concepto de inmunidad innata, factores que modifican la inmunidad inn...Tema 57 Concepto de inmunidad innata, factores que modifican la inmunidad inn...
Tema 57 Concepto de inmunidad innata, factores que modifican la inmunidad inn...
 
UNIDADE 1/2 - 3º E.S.O.
UNIDADE 1/2 - 3º E.S.O.UNIDADE 1/2 - 3º E.S.O.
UNIDADE 1/2 - 3º E.S.O.
 
Construção da circunferência
Construção da circunferênciaConstrução da circunferência
Construção da circunferência
 
1511 CV Dipl-Ing Christian Pippo GER Muster2
1511 CV Dipl-Ing Christian Pippo GER Muster21511 CV Dipl-Ing Christian Pippo GER Muster2
1511 CV Dipl-Ing Christian Pippo GER Muster2
 

Semelhante a Cartilha adequacao ambiental

Reseva legal livro
Reseva legal livroReseva legal livro
Reseva legal livro
Marina Carvalho
 
Cartilha Reserva Legal
Cartilha Reserva LegalCartilha Reserva Legal
Cartilha Reserva Legal
Vytória Cavalcanti
 
Apostila reserva legal
Apostila   reserva legalApostila   reserva legal
Apostila reserva legal
Rafael Guanabens
 
A Defesa do Código Florestal e a Produção de Alimentos Saudáveis Pela Agricul...
A Defesa do Código Florestal e a Produção de Alimentos Saudáveis Pela Agricul...A Defesa do Código Florestal e a Produção de Alimentos Saudáveis Pela Agricul...
A Defesa do Código Florestal e a Produção de Alimentos Saudáveis Pela Agricul...
Feab Brasil
 
A defesa do código florestas e a produção de alimentes saudáveis pela agricul...
A defesa do código florestas e a produção de alimentes saudáveis pela agricul...A defesa do código florestas e a produção de alimentes saudáveis pela agricul...
A defesa do código florestas e a produção de alimentes saudáveis pela agricul...
FeabCrato
 
ComoCultivarAlimentosPlantandoFlorestasweb.pdf
ComoCultivarAlimentosPlantandoFlorestasweb.pdfComoCultivarAlimentosPlantandoFlorestasweb.pdf
ComoCultivarAlimentosPlantandoFlorestasweb.pdf
JssicaGontijo3
 
Cartilha a4 15_x21_orientações ambientais_senar_02
Cartilha a4 15_x21_orientações ambientais_senar_02Cartilha a4 15_x21_orientações ambientais_senar_02
Cartilha a4 15_x21_orientações ambientais_senar_02
Antonio Ribeiro
 
Guia aplicao nova_lei_florestal
Guia aplicao nova_lei_florestalGuia aplicao nova_lei_florestal
Guia aplicao nova_lei_florestal
mvezzone
 
Guia Aplicação Nova Lei Florestal em Propriedades Rurais
Guia Aplicação Nova Lei Florestal em Propriedades RuraisGuia Aplicação Nova Lei Florestal em Propriedades Rurais
Guia Aplicação Nova Lei Florestal em Propriedades Rurais
Urialisson Queiroz
 
Gestao Territorial Nilson
Gestao Territorial NilsonGestao Territorial Nilson
Gestao Territorial Nilson
Myris Silva
 
Cartilha agrofloresta
Cartilha agroflorestaCartilha agrofloresta
Agrofloresta
AgroflorestaAgrofloresta
Agrofloresta
Luiz Barretto
 
Aula manifesto pré_código_florestal_2012
Aula manifesto pré_código_florestal_2012Aula manifesto pré_código_florestal_2012
Aula manifesto pré_código_florestal_2012
BIOLOGIA Associação Pré-FEDERAL
 
Nota de esclarecimento
Nota de esclarecimentoNota de esclarecimento
Nota de esclarecimento
vfalcao
 
Nota de esclarecimento
Nota de esclarecimentoNota de esclarecimento
Nota de esclarecimento
guesta63c2a
 
Dia 2 - Políticas públicas e sistemas agroflorestais: lições aprendidas a par...
Dia 2 - Políticas públicas e sistemas agroflorestais: lições aprendidas a par...Dia 2 - Políticas públicas e sistemas agroflorestais: lições aprendidas a par...
Dia 2 - Políticas públicas e sistemas agroflorestais: lições aprendidas a par...
cbsaf
 
Abc da agricultura preservação e uso da caatinga 2
Abc da agricultura preservação e uso da caatinga 2Abc da agricultura preservação e uso da caatinga 2
Abc da agricultura preservação e uso da caatinga 2
Lenildo Araujo
 
Sistemas agroflorestais em espaços protegidos
Sistemas agroflorestais em espaços protegidosSistemas agroflorestais em espaços protegidos
Sistemas agroflorestais em espaços protegidos
Geraldo Henrique
 
Apresentação Deputado Paulo Piau Novo Codigo Florestal
Apresentação Deputado Paulo Piau Novo Codigo FlorestalApresentação Deputado Paulo Piau Novo Codigo Florestal
Apresentação Deputado Paulo Piau Novo Codigo Florestal
Revista Cafeicultura
 
Palestra: Código Florestal ( Deputado Federal Paulo Piau)
Palestra: Código Florestal ( Deputado Federal Paulo Piau)Palestra: Código Florestal ( Deputado Federal Paulo Piau)
Palestra: Código Florestal ( Deputado Federal Paulo Piau)
Revista Cafeicultura
 

Semelhante a Cartilha adequacao ambiental (20)

Reseva legal livro
Reseva legal livroReseva legal livro
Reseva legal livro
 
Cartilha Reserva Legal
Cartilha Reserva LegalCartilha Reserva Legal
Cartilha Reserva Legal
 
Apostila reserva legal
Apostila   reserva legalApostila   reserva legal
Apostila reserva legal
 
A Defesa do Código Florestal e a Produção de Alimentos Saudáveis Pela Agricul...
A Defesa do Código Florestal e a Produção de Alimentos Saudáveis Pela Agricul...A Defesa do Código Florestal e a Produção de Alimentos Saudáveis Pela Agricul...
A Defesa do Código Florestal e a Produção de Alimentos Saudáveis Pela Agricul...
 
A defesa do código florestas e a produção de alimentes saudáveis pela agricul...
A defesa do código florestas e a produção de alimentes saudáveis pela agricul...A defesa do código florestas e a produção de alimentes saudáveis pela agricul...
A defesa do código florestas e a produção de alimentes saudáveis pela agricul...
 
ComoCultivarAlimentosPlantandoFlorestasweb.pdf
ComoCultivarAlimentosPlantandoFlorestasweb.pdfComoCultivarAlimentosPlantandoFlorestasweb.pdf
ComoCultivarAlimentosPlantandoFlorestasweb.pdf
 
Cartilha a4 15_x21_orientações ambientais_senar_02
Cartilha a4 15_x21_orientações ambientais_senar_02Cartilha a4 15_x21_orientações ambientais_senar_02
Cartilha a4 15_x21_orientações ambientais_senar_02
 
Guia aplicao nova_lei_florestal
Guia aplicao nova_lei_florestalGuia aplicao nova_lei_florestal
Guia aplicao nova_lei_florestal
 
Guia Aplicação Nova Lei Florestal em Propriedades Rurais
Guia Aplicação Nova Lei Florestal em Propriedades RuraisGuia Aplicação Nova Lei Florestal em Propriedades Rurais
Guia Aplicação Nova Lei Florestal em Propriedades Rurais
 
Gestao Territorial Nilson
Gestao Territorial NilsonGestao Territorial Nilson
Gestao Territorial Nilson
 
Cartilha agrofloresta
Cartilha agroflorestaCartilha agrofloresta
Cartilha agrofloresta
 
Agrofloresta
AgroflorestaAgrofloresta
Agrofloresta
 
Aula manifesto pré_código_florestal_2012
Aula manifesto pré_código_florestal_2012Aula manifesto pré_código_florestal_2012
Aula manifesto pré_código_florestal_2012
 
Nota de esclarecimento
Nota de esclarecimentoNota de esclarecimento
Nota de esclarecimento
 
Nota de esclarecimento
Nota de esclarecimentoNota de esclarecimento
Nota de esclarecimento
 
Dia 2 - Políticas públicas e sistemas agroflorestais: lições aprendidas a par...
Dia 2 - Políticas públicas e sistemas agroflorestais: lições aprendidas a par...Dia 2 - Políticas públicas e sistemas agroflorestais: lições aprendidas a par...
Dia 2 - Políticas públicas e sistemas agroflorestais: lições aprendidas a par...
 
Abc da agricultura preservação e uso da caatinga 2
Abc da agricultura preservação e uso da caatinga 2Abc da agricultura preservação e uso da caatinga 2
Abc da agricultura preservação e uso da caatinga 2
 
Sistemas agroflorestais em espaços protegidos
Sistemas agroflorestais em espaços protegidosSistemas agroflorestais em espaços protegidos
Sistemas agroflorestais em espaços protegidos
 
Apresentação Deputado Paulo Piau Novo Codigo Florestal
Apresentação Deputado Paulo Piau Novo Codigo FlorestalApresentação Deputado Paulo Piau Novo Codigo Florestal
Apresentação Deputado Paulo Piau Novo Codigo Florestal
 
Palestra: Código Florestal ( Deputado Federal Paulo Piau)
Palestra: Código Florestal ( Deputado Federal Paulo Piau)Palestra: Código Florestal ( Deputado Federal Paulo Piau)
Palestra: Código Florestal ( Deputado Federal Paulo Piau)
 

Mais de Vida Agroecologia - Agricultura do Futuro

Proteção das nascentes:
Proteção das nascentes:Proteção das nascentes:
Ce cartilha agroecologia_3edicao
Ce cartilha agroecologia_3edicaoCe cartilha agroecologia_3edicao
Ce cartilha agroecologia_3edicao
Vida Agroecologia - Agricultura do Futuro
 
Agricultura Orgânica - Tecnologia de produção de alimentos saudáveis
Agricultura Orgânica - Tecnologia de produção de alimentos saudáveisAgricultura Orgânica - Tecnologia de produção de alimentos saudáveis
Agricultura Orgânica - Tecnologia de produção de alimentos saudáveis
Vida Agroecologia - Agricultura do Futuro
 
Aprendar a identificar os amigos naturais do agricultor agroecológico
 Aprendar a identificar os amigos naturais do agricultor agroecológico Aprendar a identificar os amigos naturais do agricultor agroecológico
Aprendar a identificar os amigos naturais do agricultor agroecológico
Vida Agroecologia - Agricultura do Futuro
 
Palestra manejo ecológico do solo
Palestra manejo ecológico do soloPalestra manejo ecológico do solo
Palestra manejo ecológico do solo
Vida Agroecologia - Agricultura do Futuro
 
8 insetos que podem devorar sua horta orgânica
8 insetos que podem devorar sua horta orgânica8 insetos que podem devorar sua horta orgânica
8 insetos que podem devorar sua horta orgânica
Vida Agroecologia - Agricultura do Futuro
 
Como obter certificação orgânica
Como obter certificação orgânicaComo obter certificação orgânica
Como obter certificação orgânica
Vida Agroecologia - Agricultura do Futuro
 
Como usar o controle biologico na agricultura orgânica
Como usar o controle biologico na agricultura orgânicaComo usar o controle biologico na agricultura orgânica
Como usar o controle biologico na agricultura orgânica
Vida Agroecologia - Agricultura do Futuro
 
5 beneficios do uso de adubos verdes na agricultura organica
5 beneficios do uso de adubos verdes na agricultura organica5 beneficios do uso de adubos verdes na agricultura organica
5 beneficios do uso de adubos verdes na agricultura organica
Vida Agroecologia - Agricultura do Futuro
 

Mais de Vida Agroecologia - Agricultura do Futuro (9)

Proteção das nascentes:
Proteção das nascentes:Proteção das nascentes:
Proteção das nascentes:
 
Ce cartilha agroecologia_3edicao
Ce cartilha agroecologia_3edicaoCe cartilha agroecologia_3edicao
Ce cartilha agroecologia_3edicao
 
Agricultura Orgânica - Tecnologia de produção de alimentos saudáveis
Agricultura Orgânica - Tecnologia de produção de alimentos saudáveisAgricultura Orgânica - Tecnologia de produção de alimentos saudáveis
Agricultura Orgânica - Tecnologia de produção de alimentos saudáveis
 
Aprendar a identificar os amigos naturais do agricultor agroecológico
 Aprendar a identificar os amigos naturais do agricultor agroecológico Aprendar a identificar os amigos naturais do agricultor agroecológico
Aprendar a identificar os amigos naturais do agricultor agroecológico
 
Palestra manejo ecológico do solo
Palestra manejo ecológico do soloPalestra manejo ecológico do solo
Palestra manejo ecológico do solo
 
8 insetos que podem devorar sua horta orgânica
8 insetos que podem devorar sua horta orgânica8 insetos que podem devorar sua horta orgânica
8 insetos que podem devorar sua horta orgânica
 
Como obter certificação orgânica
Como obter certificação orgânicaComo obter certificação orgânica
Como obter certificação orgânica
 
Como usar o controle biologico na agricultura orgânica
Como usar o controle biologico na agricultura orgânicaComo usar o controle biologico na agricultura orgânica
Como usar o controle biologico na agricultura orgânica
 
5 beneficios do uso de adubos verdes na agricultura organica
5 beneficios do uso de adubos verdes na agricultura organica5 beneficios do uso de adubos verdes na agricultura organica
5 beneficios do uso de adubos verdes na agricultura organica
 

Último

Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
SheylaAlves6
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Falcão Brasil
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
Endereços — Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia - ...
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 

Cartilha adequacao ambiental

  • 2. Nossa, que calorão!... ...É mesmo mamãe! Também pudera! Não tem nenhuma árvore por aqui! Puxa! Aqui era tão bonito! Chegando lá... Boa tarde, primos! Há quanto tempo, hein? Viemos para a festa da Ceci! Vai ter bolo? Que é isso Duda! Tô, sim, Ceci! Então vamos tomar café? Antônio e família vão visitar o primo Chico em outro município... Pois é, a Duda nem tinha nascido... Deixa a menina, tia Marisa! Ela deve estar com fome!
  • 3. Pensei que tinha errado o caminho, primo! Como está tudo mudado! É... As coisas andam difíceis... Temos enfrentado muitos problemas com a seca. Olha, Chico, nós também passamos por isso até que começamos a fazer a adequação ambiental da propriedade. adequação ambiental? O que é isso? Para ter uma propriedade ambientalmente adequada, temos que respeitar as leis ambientais e usar boas práticas agrícolas. Deixa que eu explico, pai! Pela lei, devemos manter as Áreas de Preservação Permanente (APPs*) protegidas e a Reserva Legal averbada em cartório. Mas não basta só cumprir a legislação. Tem que usar a terra de maneira correta! Não entendi! é pra já! vamos dar uma volta na propriedade para entender melhor? esse é o meu filho nota dez! * as áreas de preservação permanente (apps) estão localizadas, principalmente, nos topos de morro, nas encostas com declividade acima de 45 graus, nas margens dos rios e no entorno das nascentes.
  • 4. as APPs, que aqui não estão protegidas, são muito importantes para diminuir os efeitos da seca. Imaginem tudo isso com árvores... Ia ficar fresquinho igual lá em casa... Olha, tio, A falta de proteção das APPs provoca a erosão e o assoreamento do córrego. a água da chuva escorre menos e o solo fica mais úmido. Assim vamos poder voltar a pescar no rio, tia? Com certeza, Ceci! Quando você tiver filhos, eles vão pescar e nadar aqui. Mas, para isso, as nascentes têm que estar protegidas! E também o topo dos morros e as encostas, que são as áreas de recarga, porque é onde a água infiltra para alimentar e manter as nascentes. Mas, como eu vou fazer isso? app sem proteção app protegida Pois é, chico! as árvores nas apps ajudam a infiltrar a água da chuva na terra.
  • 5. Você pode cercar as áreas e deixar recuperar naturalmente, ou plantar mudas de essências nativas. Mas a gente usa até os topos de morro para produzir. Se eu tiver que recuperar a mata, vou perder área da propriedade, que já é pequena. Não é bem assim, Chico! pequenas Propriedades como a sua podem ter as APPs protegidas e produzindo alimento ao mesmo tempo. Ah é? Nós plantamos árvores nativas, palmito e frutíferas na mesma área e estamos colhendo a produção cada uma a seu tempo. É isso que está na Lei da Mata Atlântica. propriedades com menos de 50 hectares em regime familiar podem utilizar sistemas agroflorestais nas APPs. Ah! Assim dá para gente fazer! Além das APPs, devemos ter uma área de 20% da propriedade para a Reserva Legal. Ah!!! Então vou perder mais 20% da propriedade? O importante é não deixar o terreno descoberto.
  • 6. não! a reserva legal É importante para FORNECER madeira, lenha e outros produtos para a Propriedade. ajuda a manter a biodiversidade, abrigANDo plantas e animais, e promove o equilíbrio AMBIENTAL, diminuindo as pragas e doenças das lavouras. plano de manejo? o que é isso? Ao contrário do que muitos pensam, a REServa Legal pode ser usada, desde que tenha um plano de manejo autorizado pelo Idaf*. É o planejamento feito por um técnico para utilização da mata de forma sustentável. Na nossa Reserva Legal estamos fazendo o manejo do palmito, de modo que usamos todo ano e nunca deixamos acabar o estoque. Essa é a essência do manejo! E já estamos coletando sementes para a produção de mudas de árvores nativas. Melhor ainda é unir a reserva legal e as Apps, formando corredores ecológicos*! (*) INSTITUTO DE DEFESA AGROPECUÁRIA E FLORESTAL DO ESPÍRITO SANTO (*) CONECTAM FRAGMENTOS DA MATA ATLâNTICA PERMITINDO O FLUXO GÊNICO DAS ESPÉCIES E CONTRIBUINDO PARA A CONSERVAÇÃo da diversidade ecológica
  • 7. mas, Se eu deixar a Reserva Legal e proteger as APPs, como vou sustentar a minha família? Calma, primo! Você pode produzir mais em uma área menor se mudar a forma de lidar com a terra! é muito importante fazer a análise do solo para saber o que precisa para melhorar sua terra. Agora o assunto é Boas Práticas Agrícolas! E tem que fazer manejo e conservação do solo e da água, entre outras coisas. Nossa! Está me dando preocupação de tanta coisa para fazer! Na pecuária, você deve plantar um capim mais produtivo, melhorar geneticamente o rebanho, e fazer O pastejo rotacionado COM PIQUETES. mAS VOCÊ PODE IR FAZENDO AOS POUCOS, CHICO! NO CAFÉ, VOCÊ DEVE USAR UMA VARIEDADE MAIS PRODUTIVA E RESISTENTE A PRAGAS E DOENÇAs E TOLERANTE À SECA. E não esqueça de plantar umas árvores, tio!
  • 8. Ah! E ainda plantamos seringueira! isso leva tempo! mas, se você começar agora, ainda vai poder colher os frutos da mudança. É mesmo, Chico! O que estamos esperando? Temos que pensar no futuro da Ceci! No dia seguinte... Mamãe! Está chegando uma caminhonete cheia de mudinhas! aSSIM VOCÊ VAI AUMENTAR O SEU LUCRO E AINDA ECONOMIZAR NAS DESPESAS! aGORA MELHOROU!!! TUDO ISSO? DESSE JEITO, QUANDO VOU TER UMA PROPRIEDADE AMBIENTALMENTE ADEQUADA? Aproveitamos o esterco Do GADO E DAS GALINHAS E os restos de cultura para adubar e evitamos o uso de agrotóxicos. Nossa atividade principal é o café, mas temos outras fontes de renda: hortaliças, frutas, FLORES E MEL, QUE VENDEMOS NA FEIRA. é importante diversificar a produção: É bom para a natureza e para o bolso.
  • 9. Sou eu, gente! Passei a noite pensando em como fazer para começar a garantir o futuro da Ceci... Aí, saí cedinho, chamei o compadre e juntamos várias mudas! vamos começar a proteger as APPs e a fazer a Reserva Legal. que legal! Você formou um mutirão! Pois é! Várias famílias de propriedades vizinhas vieram para a festa e vão ajudar! isso é que é presente de aniversário!!!
  • 10. ligue as características abaixo a cada tipo de propriedade. reserva legal reva gal depre va ma te área de preservação permanente chico quer adequar sua propriedade. PARA AJUDÁ-LO, COMPLETE AS PALAVRAS abaixo COM AS SÍLADAS EM VERMELHO E mostre o que deve ser sempre protegido para ele cumprir a legislação ambiental. nascente protegida nascenteprotegida monocultura monocultura 1-RESERVALEGAL/2-ÁREADEPRESERVAÇÃOPERMANENTE desmatamento desmatamento caixas secas caixassecas queimadas queimadas mata ciliar mataciliar erosão erosão PLANTIO EM CURVA DE NÍVELtopo do morro protegido topodomorroprotegido plantioemcurvadenível propriedade adequada propriedade não adequada
  • 11. O QUE É UMA PROPRIEDADE AMBIENTALMENTE ADEQUADA? É aquela que conserva 20% da área da propriedade como Reserva Legal, devidamente averbada em cartório, e mantém as Áreas de Preservação Permanente (topos de morro, entorno das nascentes, encostas íngremes e margens de córregos e barragens) protegidas e conservadas. Além disso, adota boas práticas agrícolas nos processos produtivos, utiliza técnicas de conservação dos solos, busca a diversificação da produção e o reaproveitamento dos recursos da propriedade. ASPECTOS LEGAIS A primeira Lei que trata da Adequação Ambiental das propriedades rurais é o Código Florestal de 1934, que considera a necessidade de manutenção de “Florestas Protetoras”. O Novo Código Florestal – Lei 4.771, de 15 de setembro de 1965 – determina a proteção de flores- tas nativas, define as Áreas de Preservação Permanente e prevê a averbação em cartório de 20% (na Região Sudeste) da cobertura arbórea para fins de Reserva Legal. O conceito inicial de Áreas de Preservação Permanente foi alterado pela Medida Provisória (MP) 2.166, de 2004, que passou a considerar não apenas as áreas com vegetação, mas aquelas áreas com vegetação, ou não, localizadas no entorno das nascentes, margens de rios e encostas com de- clividade acima de 45 graus e demais áreas já previstas em lei. A partir da Resolução n° 369, do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA), de março de 2006, ficou permitida a intervenção ou supressão da vegetação de APP nos casos de utilidade pú- blica e de interesse social, mediante prévia autorização do órgão ambiental competente. O Art. 2º desta Resolução prevê a possibilidade de manejo agroflorestal em APP na pequena propriedade ou posse rural familiar, desde que não descaracterize a cobertura vegetal e não prejudique a função ecológica da área. A Lei da Mata Atlântica (Lei nº 11.428/2006) estabelece que na pequena propriedade rural (até 50 ha) a Reserva Legal (RL) pode sobrepor as Áreas de Preservação Permanente (APP) sempre que a soma de APP e RL ultrapassar 25% da propriedade ou posse rural. As áreas de Reserva Legal, previstas no novo Código Florestal (Lei 4771/1965), foram reforça- das pela Lei Estadual 5.361, de 30 de dezembro de 1996, que dispõe sobre a Política Florestal do Estado do Espírito Santo e prevê a necessidade de sua recuperação, podendo ser feita 1% ao ano até 2016.
  • 12. Incaper Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural Rua Afonso Sarlo, 160, Bento Ferreira, Vitória, ES CEP: 29.052-010 Caixa Postal: 391 teleFone (27): 3137-9888 / dcm@incaper.es.gov.br - www.incaper.es.gov.br IEMA Instituto ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE E RECURSOS HÍDRICOS Projeto CORREDORES ECOLÓGICOS BR 262, KM 0, S/N, JARDIM AMÉRICA, PORTO VELHO, CARIACICA, ES CEP: 29.140-500 Fone (27): 3136-3476 - CORREDORESECOLOGICOS@IEMA.ES.GOV.BR www.IEMA.es.gov.br realização O Projeto Corredores Ecológicos é uma parceria entre: Incaper Série Meio Ambiente 05 ISSN 1519-2059 - 1A EDIÇÃO - Tiragem: 10.000 - março de 2010 Equipe técnica Maria da Penha Padovan - Miguel Ângelo Aguiar Fabiana Gomes Ruas Projeto gráfico, roteiro, texto, ilustrações e arte-finalização ás Comunicação Ltda / (27) 3347.0163 - 3347.2499 - as@ascomunicacao.com.br Nãoagredimosanatureza Utilizamospapelreciclado