SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 34
Universidade Federal de Sergipe
Centro de Ciências Biológicas e da Saúde - CCBS
Departamento de Morfologia - DMO
Disciplina: Anatomia Radiológica
Prof. Dra. Tânia Maria de Andrade Rodrigues
Prof. Dra. Karina Conceição Gomes Machado de Araújo
Radiologia
Radiologia médica é uma especialidade que
usa diferentes tipos de radiação com fins
diagnósticos e terapêuticos.
Raio X atual / Primeiro Raio X Cintilografia óssea
Radiografia
Como se deu a descoberta: Usando uma ampola de
raios catódicos que consiste em uma ampola de vidro,
evacuada, e com elétrodos positivos e negativos em seu
interior. Com a passagem de uma corrente de alta
tensão pelo tubo, uma florescência é produzida em uma
placa de platinocianeto de bário colocada a alguns
centímetros do tubo. Como essa florescência era fraca e
a luminescência dentro do tubo era intensa Rontgen
cobriu o tubo com papel pesado e negro, e escureceu a
sala. Ao passar novamente corrente de alta tensão pelo
tubo, ele observou uma fluorescência a quase um metro
de distancia do tubo.
Rotgen repetiu o experimento aumentando a distancia
entre a placa e o tubo e também colocando diversos
objetos entre eles e foi ao segurar um desses objetos
que ele viu os ossos de sua mão projetados na tela.
Radiografia
Nobel de física 1901: com as descoberta dos Raio X Rotgen
ganhou o premio Nobel daquele ano por observar as
propriedades:
1. Invisibilidade
2. Capacidade de provocar fluorescência em certos materiais
3. Capacidade de atravessar corpos opacos à luz
4. Não desviados por campos magnéticos
5. Propagação em linha reta
6. Origem no ponto de impacto dos raios catódicos com o vidro
do tubo
7. Redução da intensidade proporcional ao quadrado da
distancia entre a fonte e a tela
8. Radio opacidade dos materiais proporcional a sua
densidade e espessura
ionização do gás
e-
e-
e-
e- +
+
+
+
RX
Radiografia
Descoberta: William Conrad Röntgen:
8/11/1895 quando trabalhava com um tubo
de raios catódicos.
Radiografia
Radiações ionizantes: São radiações capazes de
arrancar um elétron de um átomo
Efeitos biológicos diretos: A radiação age sobre uma
biomolécula importante como o DNA danificando sua
estrutura e provocando possíveis aberrações
cromossômicas.
Efeitos biológicos indiretos: A radiação age na
molécula da água quebrando suas ligações e formando
radicais livres.
Radiografia
Espectro eletromagnético
Radiografia
Primeiro equipamento de raio X no Brasil: A radiologia
iniciou-se no brasil em 1897, quando o médico José Carlos
Ferreira Pires istalou um aparelho de raio X na cidade de
Formiga, Minas Gerais. Esse aparelho foi feito sob supervisão
do próprio Rotgen.
Casal Curie
Descoberta do rádio e polônio. Marie
realizou a primeira investigação sobre o
tratamento de tumores com radiação.
Einstein dizia de Marie Curie:
“De todas as pessoas célebres,
foi a única a quem a fama não
conseguiu corromper”.
Equipamento de radiografia
convencional ou computadorizado
-Baixo custo
-Necessidade de pouca
infraestura
-Produção de imagens
2D de boa resolução
Equipamentos de radiografia digital
-Rapidez na obtenção da
imagem
-Menor tempo de
exposição
-Versatilidade para uso
em pronto socorro e UTI
Segurança radiológica
• Limite de enxames anuais
• Equipamentos de proteção para profissionais
Segurança radiológica
• Blindagem de instalações
• Uso de matérias de construção especiais
Importância e Aplicações
Marco para medicina não invasiva e fim das
cirurgias exploratórias para diagnostico de
doenças.
Paciente de 61 anos de idade com adenocarcinoma na mama esquerda.
Antes e depois da quimioterapia.
Importância e Aplicações
Identificação de artrose
Importância e Aplicações
Identificação de artrite reumatoide
Importância e Aplicações
Identificação de fraturas
Importância e Aplicações
Identificação de fraturas
Importância e Aplicações
Identificação de fraturas
Importância e Aplicações
Identificação de traumatismo craniano
Importância e Aplicações
Identificação de fraturas maxilo-faciais
Importância e Aplicações
Identificação de fraturas maxilo-faciais
Importância e Aplicações
Acompanhamento de tratamentos
Importância e Aplicações
Acompanhamento de tratamentos
Importância e Aplicações
Acompanhamento de tratamento covid-19
Importância e Aplicações
Acompanhamento de tratamentos
Miocardiopatia dilatada
Importância e Aplicações
Diagnostico de escoliose
Importância e Aplicações
Acompanhamento de tratamentos odontológicos
Importância e Aplicações
Flouroscopia dinâmica
Importância e Aplicações
Flouroscopia dinâmica
Importância e Aplicações
Flouroscopia dinâmica
Exercício de fixação a seguir
Thank you
Muchas gracias
Obrigado
Exercício de fixação
• Qual a importância do equipamento de
radiografia em unidades de
emergência?
• Por que existe um limite de enxames
radiográficos anuais para cada
paciente?

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a aula anatomia radiologica

ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS DE MATERIAIS.pdf
ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS DE MATERIAIS.pdfENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS DE MATERIAIS.pdf
ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS DE MATERIAIS.pdfSamuelLourencoDaSilv
 
Ensaios não destrutivos
Ensaios não destrutivosEnsaios não destrutivos
Ensaios não destrutivosCaulino Pereira
 
INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA IMAGINOLOGIA
INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA IMAGINOLOGIAINTRODUÇÃO AO ESTUDO DA IMAGINOLOGIA
INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA IMAGINOLOGIAThassiany Sarmento
 
A RadiaçãO Na Medicina
A RadiaçãO Na MedicinaA RadiaçãO Na Medicina
A RadiaçãO Na Medicinaguest573ee4
 
Medicina nuclear aula 01
Medicina nuclear aula 01Medicina nuclear aula 01
Medicina nuclear aula 01Walmor Godoi
 
AULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdf
AULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdfAULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdf
AULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdfJosivaldoSilva32
 
Benefcios da-radiao-raios-x1848
Benefcios da-radiao-raios-x1848Benefcios da-radiao-raios-x1848
Benefcios da-radiao-raios-x1848rodrison
 
Apresentação3.pptx fisica das radiaçaaooooo3
Apresentação3.pptx fisica das radiaçaaooooo3Apresentação3.pptx fisica das radiaçaaooooo3
Apresentação3.pptx fisica das radiaçaaooooo3marioaraujorosas1
 
Tecnólogo em radiologia - Ludmila
Tecnólogo em radiologia - LudmilaTecnólogo em radiologia - Ludmila
Tecnólogo em radiologia - LudmilaLuiz Cesar Faria
 
Oficina_Raios-X_agosto2011_Mario.pdf
Oficina_Raios-X_agosto2011_Mario.pdfOficina_Raios-X_agosto2011_Mario.pdf
Oficina_Raios-X_agosto2011_Mario.pdfMonicaTapety
 
Benefícios da Radiação - Raios X
Benefícios da Radiação - Raios XBenefícios da Radiação - Raios X
Benefícios da Radiação - Raios XProfªThaiza Montine
 
Ressonancia magnetica professor desconhecido.pdf
Ressonancia magnetica professor desconhecido.pdfRessonancia magnetica professor desconhecido.pdf
Ressonancia magnetica professor desconhecido.pdfPatriciaFarias81
 
Apresentação biofísica da radioatividade
Apresentação biofísica da  radioatividadeApresentação biofísica da  radioatividade
Apresentação biofísica da radioatividadeElyda Santos
 
Trabalho de história 2.pptx
Trabalho de história 2.pptxTrabalho de história 2.pptx
Trabalho de história 2.pptxLuisa586693
 
AULA 2 - INTRODUÇÃO AO RADIODIAGNÓSTICO - Prof. Espec. Josivaldo Silva.pdf
AULA 2 - INTRODUÇÃO AO RADIODIAGNÓSTICO - Prof. Espec. Josivaldo Silva.pdfAULA 2 - INTRODUÇÃO AO RADIODIAGNÓSTICO - Prof. Espec. Josivaldo Silva.pdf
AULA 2 - INTRODUÇÃO AO RADIODIAGNÓSTICO - Prof. Espec. Josivaldo Silva.pdfJosivaldoSilva32
 

Semelhante a aula anatomia radiologica (20)

ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS DE MATERIAIS.pdf
ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS DE MATERIAIS.pdfENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS DE MATERIAIS.pdf
ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS DE MATERIAIS.pdf
 
Ensaios não destrutivos
Ensaios não destrutivosEnsaios não destrutivos
Ensaios não destrutivos
 
INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA IMAGINOLOGIA
INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA IMAGINOLOGIAINTRODUÇÃO AO ESTUDO DA IMAGINOLOGIA
INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA IMAGINOLOGIA
 
"Somos Físicos" Medicina Nuclear
"Somos Físicos" Medicina Nuclear"Somos Físicos" Medicina Nuclear
"Somos Físicos" Medicina Nuclear
 
A RadiaçãO Na Medicina
A RadiaçãO Na MedicinaA RadiaçãO Na Medicina
A RadiaçãO Na Medicina
 
Medicina nuclear aula 01
Medicina nuclear aula 01Medicina nuclear aula 01
Medicina nuclear aula 01
 
AULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdf
AULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdfAULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdf
AULA 1 - RADIOTERAPIA INTRODUÇÃO E HISTÓRIA.pdf.pdf
 
Benefcios da-radiao-raios-x1848
Benefcios da-radiao-raios-x1848Benefcios da-radiao-raios-x1848
Benefcios da-radiao-raios-x1848
 
Apresentação3.pptx fisica das radiaçaaooooo3
Apresentação3.pptx fisica das radiaçaaooooo3Apresentação3.pptx fisica das radiaçaaooooo3
Apresentação3.pptx fisica das radiaçaaooooo3
 
Radiacao ionizante
Radiacao ionizanteRadiacao ionizante
Radiacao ionizante
 
Ressonância magnética
Ressonância magnéticaRessonância magnética
Ressonância magnética
 
Tecnólogo em radiologia - Ludmila
Tecnólogo em radiologia - LudmilaTecnólogo em radiologia - Ludmila
Tecnólogo em radiologia - Ludmila
 
Oficina_Raios-X_agosto2011_Mario.pdf
Oficina_Raios-X_agosto2011_Mario.pdfOficina_Raios-X_agosto2011_Mario.pdf
Oficina_Raios-X_agosto2011_Mario.pdf
 
Benefícios da Radiação - Raios X
Benefícios da Radiação - Raios XBenefícios da Radiação - Raios X
Benefícios da Radiação - Raios X
 
Ressonancia magnetica
Ressonancia magneticaRessonancia magnetica
Ressonancia magnetica
 
Ressonancia magnetica professor desconhecido.pdf
Ressonancia magnetica professor desconhecido.pdfRessonancia magnetica professor desconhecido.pdf
Ressonancia magnetica professor desconhecido.pdf
 
Apresentação biofísica da radioatividade
Apresentação biofísica da  radioatividadeApresentação biofísica da  radioatividade
Apresentação biofísica da radioatividade
 
Trabalho de história 2.pptx
Trabalho de história 2.pptxTrabalho de história 2.pptx
Trabalho de história 2.pptx
 
Apostila tomografia prof. ricardo pereira
Apostila tomografia   prof. ricardo pereiraApostila tomografia   prof. ricardo pereira
Apostila tomografia prof. ricardo pereira
 
AULA 2 - INTRODUÇÃO AO RADIODIAGNÓSTICO - Prof. Espec. Josivaldo Silva.pdf
AULA 2 - INTRODUÇÃO AO RADIODIAGNÓSTICO - Prof. Espec. Josivaldo Silva.pdfAULA 2 - INTRODUÇÃO AO RADIODIAGNÓSTICO - Prof. Espec. Josivaldo Silva.pdf
AULA 2 - INTRODUÇÃO AO RADIODIAGNÓSTICO - Prof. Espec. Josivaldo Silva.pdf
 

Último

A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdfA HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdfMarceloMonteiro213738
 
aula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteina
aula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteinaaula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteina
aula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteinajarlianezootecnista
 
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdf
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdfAULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdf
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdfLviaParanaguNevesdeL
 
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obrasosnikobus1
 
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdfDengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdfEduardoSilva185439
 
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTAL
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTALDEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTAL
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTALCarlosLinsJr
 
Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções.pdf
Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções.pdfAromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções.pdf
Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções.pdfanalucia839701
 
CCIH NO CC.pdf comissao da CCIH NO CENTR CIRURGICO
CCIH NO CC.pdf comissao da CCIH NO CENTR CIRURGICOCCIH NO CC.pdf comissao da CCIH NO CENTR CIRURGICO
CCIH NO CC.pdf comissao da CCIH NO CENTR CIRURGICOTHIALYMARIASILVADACU
 
os-principios-das-leis-da-genetica-ou-mendelianas.ppt
os-principios-das-leis-da-genetica-ou-mendelianas.pptos-principios-das-leis-da-genetica-ou-mendelianas.ppt
os-principios-das-leis-da-genetica-ou-mendelianas.pptfernandoalvescosta3
 
Aula sobre ANSIEDADE & Cuidados de Enfermagem
Aula sobre ANSIEDADE & Cuidados de EnfermagemAula sobre ANSIEDADE & Cuidados de Enfermagem
Aula sobre ANSIEDADE & Cuidados de EnfermagemCarlosLinsJr
 
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I GESTaO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I  GESTaO.pdfPLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I  GESTaO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I GESTaO.pdfHELLEN CRISTINA
 
AULA 12 Sistema urinário.pptx9999999999999
AULA 12 Sistema urinário.pptx9999999999999AULA 12 Sistema urinário.pptx9999999999999
AULA 12 Sistema urinário.pptx9999999999999vanessa270433
 
Técnica Shantala para bebês: relaxamento
Técnica Shantala para bebês: relaxamentoTécnica Shantala para bebês: relaxamento
Técnica Shantala para bebês: relaxamentoPamelaMariaMoreiraFo
 
avaliação pratica. pdf
avaliação pratica.                           pdfavaliação pratica.                           pdf
avaliação pratica. pdfHELLEN CRISTINA
 

Último (14)

A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdfA HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
 
aula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteina
aula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteinaaula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteina
aula 7. proteínas.ppt. conceitos de proteina
 
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdf
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdfAULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdf
AULA_11 PRINCIPAIS DOENÇAS DO ENVELHECIMENTO.pdf
 
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
 
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdfDengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
 
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTAL
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTALDEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTAL
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTAL
 
Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções.pdf
Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções.pdfAromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções.pdf
Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções.pdf
 
CCIH NO CC.pdf comissao da CCIH NO CENTR CIRURGICO
CCIH NO CC.pdf comissao da CCIH NO CENTR CIRURGICOCCIH NO CC.pdf comissao da CCIH NO CENTR CIRURGICO
CCIH NO CC.pdf comissao da CCIH NO CENTR CIRURGICO
 
os-principios-das-leis-da-genetica-ou-mendelianas.ppt
os-principios-das-leis-da-genetica-ou-mendelianas.pptos-principios-das-leis-da-genetica-ou-mendelianas.ppt
os-principios-das-leis-da-genetica-ou-mendelianas.ppt
 
Aula sobre ANSIEDADE & Cuidados de Enfermagem
Aula sobre ANSIEDADE & Cuidados de EnfermagemAula sobre ANSIEDADE & Cuidados de Enfermagem
Aula sobre ANSIEDADE & Cuidados de Enfermagem
 
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I GESTaO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I  GESTaO.pdfPLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I  GESTaO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I GESTaO.pdf
 
AULA 12 Sistema urinário.pptx9999999999999
AULA 12 Sistema urinário.pptx9999999999999AULA 12 Sistema urinário.pptx9999999999999
AULA 12 Sistema urinário.pptx9999999999999
 
Técnica Shantala para bebês: relaxamento
Técnica Shantala para bebês: relaxamentoTécnica Shantala para bebês: relaxamento
Técnica Shantala para bebês: relaxamento
 
avaliação pratica. pdf
avaliação pratica.                           pdfavaliação pratica.                           pdf
avaliação pratica. pdf
 

aula anatomia radiologica