SlideShare uma empresa Scribd logo
As cheias e as secas Trabalho realizado pelos alunos da turma 7ºC, Andriy Russu, Nº2, Pavel Iriciuc, Nº11 e Vítor Santos, Nº15, para a disciplina de Geografia, leccionada pelo professor Alexandre Cabrita
Introdução Neste trabalho iremos falar sobre as cheias e as secas, o que são, como surgem, as acções humanas que contribuem para o seu surgimento, os seus efeitos, a prevenção e as existência das cheias e secas em Portugal.  Escolhemos este tema porque, queremos contribuir para o nosso planeta, para que não haja cheias, nem secas.  O trabalho será realizado com base em informação retirada da Internet, livros e enciclopédias. Com este trabalho pretendemos conhecer mais sobre estas catástrofes naturais.
As cheias
O que é a cheia? É uma subida brusca do caudal de um rio resultante da precipitação abundante, fusão dos gelos, descargas de albufeiras, entre outras causas.  As cheias são fenómenos naturais de origem climática, normalmente temporários, provocados por precipitações muito intensas ou moderadas, mas persistentes.
Como surgem as cheias? Quando ocorrem precipitações  muito intensas num curto período de tempo ou o degelo das neves, verificam-se escoamentos superficiais intensos que, ao convergirem num determinado curso de água, ocasionam caudais elevados. Por vezes incontroláveis, dão origem a cheias porque as águas em movimento a grande velocidade possuem uma enorme capacidade destruidora.
Acções humanas que agravam o risco  de cheia Destruição da cobertura vegetal, nomeadamente nas vertentes e margens aumentando a escorrência e a erosão dos solos. Aumento da superfície impermeabilizada, diminuindo a área de infiltração das águas. Construção/ocupação nas margens em leito de cheia, agravando o perigo para as populações, animais e produções agrícolas. Regularização das margens e construção de obras hidráulicas, como diques e pontões. Descargas não controladas das barragens.
Efeitos das cheias As cheias têm alguns efeitos: Evacuação e desalojamento de pessoas; Isolamento de povoações; Danificação de campos agrícolas e explorações pecuárias e danificação de estradas e infra-estruturas; Interrupção de fornecimento de serviços ou bens essenciais; Perda da produção de actividade; Afectação das actividades a nível social e económico e a afectação do meio ambiente.
Prevenção dos efeitos das cheias Existem algumas formas de prevenção dos efeitos das cheias:  Aviso prévio da população; Preparação de acções socorristas. Para evitar que esta catástrofe se forme é necessária a: Regularização do caudal dos rios; Construção de barragens, Preservação do coberto vegetal das áreas envolventes; Proibição de construção em leito de cheia.
As Cheias em Portugal Em Portugal as situações de cheias encontram-se associadas às condições atmosféricas instáveis que ocorrem, geralmente no Outono, Inverno e na Primavera. As inundações em Portugal ocorrem principalmente nas bacias hidrográficas dos grandes e médios rios. Os mais afectados são o Tejo, o Douro e o Sado, estes têm um grande historial de cheias.
As secas
O que é a seca? É um período em que as condições climáticas de um lugar se alteram devido á excepcional ausência de precipitações. Ocorrem principalmente, devido à escassez de água e insuficiência de precipitação. Associa-se à reduzida precipitação numa determinada região por um período de tempo muito grande.
O seu aparecimento acontece de uma forma insignificante. A sua progressão verifica-se de forma lenta.  A ocorrência arrasta-se por um maior período de tempo, onde pode atingir extensões superficiais grandes. A sua recuperação processa-se de um modo lento. Como surgem as secas
Tipos de secas Seca permanente: É caracterizada pelo clima desértico, onde a vegetação se adapta às condições de aridez. Seca sazonal: A seca sazonal é uma particularidade de regiões onde o clima é semi-árido. Seca irregular: A seca irregular pode ocorrer em qualquer região onde o clima seja húmido ou sub-húmido e caracterizado por apresentar variabilidade climática do ponto de vista estatístico. Seca "invisível": De todos, este tipo de seca é o pior, pois a precipitação não é interrompida. Tipos de secas
Efeitos das secas As cheias têm alguns efeitos devastadores, principalmnte na agricultura. Os solos degradam-se, ficam ressequidos e poeirentos, que serão arrastados pelo vento.  Quando há secas muito prolongadas, os dias são muito quentes e secos e noites frias, como acontece no deserto.
Acções humanas que agravam o risco  de cheia A destruição das florestas (desflorestação); A substituição das espécies vegetais primitivas; A agricultura intensiva; O pastoreio.
Prevenção dos efeitos das secas A prevenção das cheias efectua-se através de duas componentes :  A previsão, para a possível antecipação das acções das secas;  A monitorização, onde se permite detectar o grau de gravidade da situação.
As secas em portugal As situações de seca são frequentes em Portugal Continental. A sua incidência não ocorre de forma uniforme, sendo geralmente mais significativas nas regiões do Interior Norte e Centro e do Sul do País. No decurso dos últimos 60 anos verificou-se, em 27 dos anos, a ocorrência de precipitações abaixo do normal. 
cONCLUSÃO A partir da  realização deste trabalho concluímos que as cheias e as secas são muito perigosas para a população terrestre, pois pode provocar perda de vidas e bens.  Este trabalho foi-nos bastante útil para aprofundar os nossos conhecimentos. Esforçámo-nos por apresentar um trabalho completo, pois queríamos saber mais como evitar as cheias e as secas.
bIBLIOGRAFIA http://www.youngreporters.org/article.php3?id_article=1469 http://www.notapositiva.com/trab_estudantes/trab_estudantes/geografia/11assecas.htm http://www.santalucia.com.br/otorrino/seca.htm http://www.passeiweb.com/saiba_mais/voce_sabia/nordeste_seca http://pt.wikinews.org/wiki/Seca_atinge_Portugal http://www.prociv.pt/PREVENCAOPROTECCAO/RISCOSNATURAIS/SECAS/Pages/Prevencao.aspx

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Alterações Climáticas
Alterações ClimáticasAlterações Climáticas
Alterações Climáticas
Michele Pó
 
As secas
As secasAs secas
As secas
ESP
 
Ciclo da água- 4º ano EB1/JI Campelo
Ciclo da água- 4º ano EB1/JI CampeloCiclo da água- 4º ano EB1/JI Campelo
Ciclo da água- 4º ano EB1/JI Campelo
EB 2,3 Sobrado Valon - Biblioteca
 
Vagas de frio e calor
Vagas de frio e calorVagas de frio e calor
Vagas de frio e calor
Mayjö .
 
Tempestades, secas, ondas de frio e calor trabalho geografia 9ºano
Tempestades, secas, ondas de frio e calor trabalho geografia 9ºanoTempestades, secas, ondas de frio e calor trabalho geografia 9ºano
Tempestades, secas, ondas de frio e calor trabalho geografia 9ºano
Hus Juky
 
Poluição atmosférica trabalho
Poluição atmosférica trabalhoPoluição atmosférica trabalho
Poluição atmosférica trabalho
Mayjö .
 
Disponibilidades Hídricas
Disponibilidades HídricasDisponibilidades Hídricas
Disponibilidades Hídricas
acbaptista
 
Estado tempo e clima
Estado tempo e climaEstado tempo e clima
Estado tempo e clima
Carlamspc
 
Inundações
InundaçõesInundações
Inundações
Mayjö .
 
Tempestades
TempestadesTempestades
Tempestades
Mayjö .
 
Secas e cheias
Secas e cheiasSecas e cheias
Secas e cheias
Carolina Sobrenome
 
Secas e Cheias
Secas e CheiasSecas e Cheias
Secas e Cheias
esmiucao8b
 
Aquecimento Global
Aquecimento  GlobalAquecimento  Global
Aquecimento Global
Pdrs
 
Cheias e inundações
Cheias e inundaçõesCheias e inundações
Cheias e inundações
JMCDINIS
 
Tempestades
TempestadesTempestades
Tempestades
chiclete23
 
O CLIMA - Meio Natural 9º
O CLIMA - Meio Natural 9ºO CLIMA - Meio Natural 9º
O CLIMA - Meio Natural 9º
Victor Veiga
 
Resumos geografia climas
Resumos geografia climasResumos geografia climas
Resumos geografia climas
Goreti Carvalho
 
Chuvas Acidas
Chuvas AcidasChuvas Acidas
Chuvas Acidas
vania12costa
 
4 variação da temperatura em portugal
4  variação da temperatura em portugal4  variação da temperatura em portugal
4 variação da temperatura em portugal
Ministério da Educação
 
Disponibilidades hídricas
Disponibilidades hídricasDisponibilidades hídricas
Disponibilidades hídricas
Anabelafernandes
 

Mais procurados (20)

Alterações Climáticas
Alterações ClimáticasAlterações Climáticas
Alterações Climáticas
 
As secas
As secasAs secas
As secas
 
Ciclo da água- 4º ano EB1/JI Campelo
Ciclo da água- 4º ano EB1/JI CampeloCiclo da água- 4º ano EB1/JI Campelo
Ciclo da água- 4º ano EB1/JI Campelo
 
Vagas de frio e calor
Vagas de frio e calorVagas de frio e calor
Vagas de frio e calor
 
Tempestades, secas, ondas de frio e calor trabalho geografia 9ºano
Tempestades, secas, ondas de frio e calor trabalho geografia 9ºanoTempestades, secas, ondas de frio e calor trabalho geografia 9ºano
Tempestades, secas, ondas de frio e calor trabalho geografia 9ºano
 
Poluição atmosférica trabalho
Poluição atmosférica trabalhoPoluição atmosférica trabalho
Poluição atmosférica trabalho
 
Disponibilidades Hídricas
Disponibilidades HídricasDisponibilidades Hídricas
Disponibilidades Hídricas
 
Estado tempo e clima
Estado tempo e climaEstado tempo e clima
Estado tempo e clima
 
Inundações
InundaçõesInundações
Inundações
 
Tempestades
TempestadesTempestades
Tempestades
 
Secas e cheias
Secas e cheiasSecas e cheias
Secas e cheias
 
Secas e Cheias
Secas e CheiasSecas e Cheias
Secas e Cheias
 
Aquecimento Global
Aquecimento  GlobalAquecimento  Global
Aquecimento Global
 
Cheias e inundações
Cheias e inundaçõesCheias e inundações
Cheias e inundações
 
Tempestades
TempestadesTempestades
Tempestades
 
O CLIMA - Meio Natural 9º
O CLIMA - Meio Natural 9ºO CLIMA - Meio Natural 9º
O CLIMA - Meio Natural 9º
 
Resumos geografia climas
Resumos geografia climasResumos geografia climas
Resumos geografia climas
 
Chuvas Acidas
Chuvas AcidasChuvas Acidas
Chuvas Acidas
 
4 variação da temperatura em portugal
4  variação da temperatura em portugal4  variação da temperatura em portugal
4 variação da temperatura em portugal
 
Disponibilidades hídricas
Disponibilidades hídricasDisponibilidades hídricas
Disponibilidades hídricas
 

Semelhante a As cheias e as secas

Inundações1
Inundações1Inundações1
Inundações1
pedrofranciscotic
 
Catástrofes Naturais
Catástrofes NaturaisCatástrofes Naturais
Catástrofes Naturais
catiaemaria
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
ap8dgrp3
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
mariadecatiaf
 
Precipitacao
PrecipitacaoPrecipitacao
Precipitacao
ana pinho
 
desastres climaticos
desastres climaticosdesastres climaticos
desastres climaticos
B0das
 
Agua
AguaAgua
Trabalho de geografia. desmatamento 7 ano
Trabalho de geografia. desmatamento 7 anoTrabalho de geografia. desmatamento 7 ano
Trabalho de geografia. desmatamento 7 anoolecramsepol
 
A seca
A secaA seca
Secas ruben 7º e
Secas ruben 7º eSecas ruben 7º e
Secas ruben 7º e
protecaocivil
 
PerturbaçõEs No EquíLibrio Dos Ecossistemas – As CatáStrofes
PerturbaçõEs No EquíLibrio Dos Ecossistemas – As CatáStrofesPerturbaçõEs No EquíLibrio Dos Ecossistemas – As CatáStrofes
PerturbaçõEs No EquíLibrio Dos Ecossistemas – As CatáStrofes
Paulo Ponte
 
Catastrofes
CatastrofesCatastrofes
Catastrofes
home
 
Grupo2
Grupo2Grupo2
1 perturbacao no-equilibrio_dos_ecossistemas
1   perturbacao no-equilibrio_dos_ecossistemas1   perturbacao no-equilibrio_dos_ecossistemas
1 perturbacao no-equilibrio_dos_ecossistemas
Pelo Siro
 
geografia_6º_ano_-_catástrofes_naturais.pptx
geografia_6º_ano_-_catástrofes_naturais.pptxgeografia_6º_ano_-_catástrofes_naturais.pptx
geografia_6º_ano_-_catástrofes_naturais.pptx
JOSEDELIMAMACEDO
 
Catastrofes naturais
Catastrofes naturaisCatastrofes naturais
Catastrofes naturais
Francisco Rasteiro
 
Seca
SecaSeca
Consequencias das Mudanças ClimáTicas, Alexandra Pedro CTT 09
Consequencias das Mudanças ClimáTicas, Alexandra Pedro CTT 09Consequencias das Mudanças ClimáTicas, Alexandra Pedro CTT 09
Consequencias das Mudanças ClimáTicas, Alexandra Pedro CTT 09
integracaoepnazare
 
O problema e as consequências do desmatamento
O problema e as consequências do desmatamentoO problema e as consequências do desmatamento
O problema e as consequências do desmatamento
jorgeeerick
 
Trabalho4 c blogueavert_seguranca
Trabalho4 c blogueavert_segurancaTrabalho4 c blogueavert_seguranca
Trabalho4 c blogueavert_seguranca
belitacarlo
 

Semelhante a As cheias e as secas (20)

Inundações1
Inundações1Inundações1
Inundações1
 
Catástrofes Naturais
Catástrofes NaturaisCatástrofes Naturais
Catástrofes Naturais
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
 
Precipitacao
PrecipitacaoPrecipitacao
Precipitacao
 
desastres climaticos
desastres climaticosdesastres climaticos
desastres climaticos
 
Agua
AguaAgua
Agua
 
Trabalho de geografia. desmatamento 7 ano
Trabalho de geografia. desmatamento 7 anoTrabalho de geografia. desmatamento 7 ano
Trabalho de geografia. desmatamento 7 ano
 
A seca
A secaA seca
A seca
 
Secas ruben 7º e
Secas ruben 7º eSecas ruben 7º e
Secas ruben 7º e
 
PerturbaçõEs No EquíLibrio Dos Ecossistemas – As CatáStrofes
PerturbaçõEs No EquíLibrio Dos Ecossistemas – As CatáStrofesPerturbaçõEs No EquíLibrio Dos Ecossistemas – As CatáStrofes
PerturbaçõEs No EquíLibrio Dos Ecossistemas – As CatáStrofes
 
Catastrofes
CatastrofesCatastrofes
Catastrofes
 
Grupo2
Grupo2Grupo2
Grupo2
 
1 perturbacao no-equilibrio_dos_ecossistemas
1   perturbacao no-equilibrio_dos_ecossistemas1   perturbacao no-equilibrio_dos_ecossistemas
1 perturbacao no-equilibrio_dos_ecossistemas
 
geografia_6º_ano_-_catástrofes_naturais.pptx
geografia_6º_ano_-_catástrofes_naturais.pptxgeografia_6º_ano_-_catástrofes_naturais.pptx
geografia_6º_ano_-_catástrofes_naturais.pptx
 
Catastrofes naturais
Catastrofes naturaisCatastrofes naturais
Catastrofes naturais
 
Seca
SecaSeca
Seca
 
Consequencias das Mudanças ClimáTicas, Alexandra Pedro CTT 09
Consequencias das Mudanças ClimáTicas, Alexandra Pedro CTT 09Consequencias das Mudanças ClimáTicas, Alexandra Pedro CTT 09
Consequencias das Mudanças ClimáTicas, Alexandra Pedro CTT 09
 
O problema e as consequências do desmatamento
O problema e as consequências do desmatamentoO problema e as consequências do desmatamento
O problema e as consequências do desmatamento
 
Trabalho4 c blogueavert_seguranca
Trabalho4 c blogueavert_segurancaTrabalho4 c blogueavert_seguranca
Trabalho4 c blogueavert_seguranca
 

As cheias e as secas

  • 1. As cheias e as secas Trabalho realizado pelos alunos da turma 7ºC, Andriy Russu, Nº2, Pavel Iriciuc, Nº11 e Vítor Santos, Nº15, para a disciplina de Geografia, leccionada pelo professor Alexandre Cabrita
  • 2. Introdução Neste trabalho iremos falar sobre as cheias e as secas, o que são, como surgem, as acções humanas que contribuem para o seu surgimento, os seus efeitos, a prevenção e as existência das cheias e secas em Portugal. Escolhemos este tema porque, queremos contribuir para o nosso planeta, para que não haja cheias, nem secas. O trabalho será realizado com base em informação retirada da Internet, livros e enciclopédias. Com este trabalho pretendemos conhecer mais sobre estas catástrofes naturais.
  • 4. O que é a cheia? É uma subida brusca do caudal de um rio resultante da precipitação abundante, fusão dos gelos, descargas de albufeiras, entre outras causas. As cheias são fenómenos naturais de origem climática, normalmente temporários, provocados por precipitações muito intensas ou moderadas, mas persistentes.
  • 5. Como surgem as cheias? Quando ocorrem precipitações muito intensas num curto período de tempo ou o degelo das neves, verificam-se escoamentos superficiais intensos que, ao convergirem num determinado curso de água, ocasionam caudais elevados. Por vezes incontroláveis, dão origem a cheias porque as águas em movimento a grande velocidade possuem uma enorme capacidade destruidora.
  • 6. Acções humanas que agravam o risco de cheia Destruição da cobertura vegetal, nomeadamente nas vertentes e margens aumentando a escorrência e a erosão dos solos. Aumento da superfície impermeabilizada, diminuindo a área de infiltração das águas. Construção/ocupação nas margens em leito de cheia, agravando o perigo para as populações, animais e produções agrícolas. Regularização das margens e construção de obras hidráulicas, como diques e pontões. Descargas não controladas das barragens.
  • 7. Efeitos das cheias As cheias têm alguns efeitos: Evacuação e desalojamento de pessoas; Isolamento de povoações; Danificação de campos agrícolas e explorações pecuárias e danificação de estradas e infra-estruturas; Interrupção de fornecimento de serviços ou bens essenciais; Perda da produção de actividade; Afectação das actividades a nível social e económico e a afectação do meio ambiente.
  • 8. Prevenção dos efeitos das cheias Existem algumas formas de prevenção dos efeitos das cheias: Aviso prévio da população; Preparação de acções socorristas. Para evitar que esta catástrofe se forme é necessária a: Regularização do caudal dos rios; Construção de barragens, Preservação do coberto vegetal das áreas envolventes; Proibição de construção em leito de cheia.
  • 9. As Cheias em Portugal Em Portugal as situações de cheias encontram-se associadas às condições atmosféricas instáveis que ocorrem, geralmente no Outono, Inverno e na Primavera. As inundações em Portugal ocorrem principalmente nas bacias hidrográficas dos grandes e médios rios. Os mais afectados são o Tejo, o Douro e o Sado, estes têm um grande historial de cheias.
  • 11. O que é a seca? É um período em que as condições climáticas de um lugar se alteram devido á excepcional ausência de precipitações. Ocorrem principalmente, devido à escassez de água e insuficiência de precipitação. Associa-se à reduzida precipitação numa determinada região por um período de tempo muito grande.
  • 12. O seu aparecimento acontece de uma forma insignificante. A sua progressão verifica-se de forma lenta. A ocorrência arrasta-se por um maior período de tempo, onde pode atingir extensões superficiais grandes. A sua recuperação processa-se de um modo lento. Como surgem as secas
  • 13. Tipos de secas Seca permanente: É caracterizada pelo clima desértico, onde a vegetação se adapta às condições de aridez. Seca sazonal: A seca sazonal é uma particularidade de regiões onde o clima é semi-árido. Seca irregular: A seca irregular pode ocorrer em qualquer região onde o clima seja húmido ou sub-húmido e caracterizado por apresentar variabilidade climática do ponto de vista estatístico. Seca "invisível": De todos, este tipo de seca é o pior, pois a precipitação não é interrompida. Tipos de secas
  • 14. Efeitos das secas As cheias têm alguns efeitos devastadores, principalmnte na agricultura. Os solos degradam-se, ficam ressequidos e poeirentos, que serão arrastados pelo vento. Quando há secas muito prolongadas, os dias são muito quentes e secos e noites frias, como acontece no deserto.
  • 15. Acções humanas que agravam o risco de cheia A destruição das florestas (desflorestação); A substituição das espécies vegetais primitivas; A agricultura intensiva; O pastoreio.
  • 16. Prevenção dos efeitos das secas A prevenção das cheias efectua-se através de duas componentes : A previsão, para a possível antecipação das acções das secas; A monitorização, onde se permite detectar o grau de gravidade da situação.
  • 17. As secas em portugal As situações de seca são frequentes em Portugal Continental. A sua incidência não ocorre de forma uniforme, sendo geralmente mais significativas nas regiões do Interior Norte e Centro e do Sul do País. No decurso dos últimos 60 anos verificou-se, em 27 dos anos, a ocorrência de precipitações abaixo do normal. 
  • 18. cONCLUSÃO A partir da realização deste trabalho concluímos que as cheias e as secas são muito perigosas para a população terrestre, pois pode provocar perda de vidas e bens. Este trabalho foi-nos bastante útil para aprofundar os nossos conhecimentos. Esforçámo-nos por apresentar um trabalho completo, pois queríamos saber mais como evitar as cheias e as secas.
  • 19. bIBLIOGRAFIA http://www.youngreporters.org/article.php3?id_article=1469 http://www.notapositiva.com/trab_estudantes/trab_estudantes/geografia/11assecas.htm http://www.santalucia.com.br/otorrino/seca.htm http://www.passeiweb.com/saiba_mais/voce_sabia/nordeste_seca http://pt.wikinews.org/wiki/Seca_atinge_Portugal http://www.prociv.pt/PREVENCAOPROTECCAO/RISCOSNATURAIS/SECAS/Pages/Prevencao.aspx